Issuu on Google+

Adrenalina pura, a síntese do

turismo de aventura

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Ano 1 | edição 02 • Marcçoo/11 - Distribuição: Granja Viana • Cotia • Carapicuíba • Caucaia • Vargem Grande • Raposo Tavares

K

A mulher do ponto de vista masculino

A música venceu e a Vai-Vai também. João Carlos Martins, o maior vitorioso, conta a TUDO, sua lição

João Carlos Martins, o maior vitorioso, conta a TUDO, sua lição de perseverança que, além de samba-enredo, vai virar filme.

Saiba aiba tudo o que acontece na região e no mundo.

revista

TUdo 02


Revista TUDO


Revsista TUDO

Editorial Olá! Que receptividade inimaginável tivemos com a primeira edição da Tudo! Muito obrigada em nome de todos da equipe! Foram e-mails elogiando, ligações de amigos e empresários, além de abraços calorosos e palavras de incentivo confirmando o sucesso desta primeira edição! Não podemos deixar de agradecer a todos pela força, por reconhecerem nosso empenho e acreditarem em nossa capacidade de continuar trabalhando para oferecer-lhes o melhor. Nesta segunda edição, temos a entrevista deste músico que vem encantando o mundo e o Brasil por sua determinação, persistência e amor à musica: o pianista e maestro João Carlos Martins, um dos precursores da Granja Viana. Estivemos com ele, antes da consagração que vive agora, em função da conquista da Vai-Vai, que o homenageou no Carnaval paulista e sagrou-se campeã. Seu justo reconhecimento é, para nós, motivo de enorme satisfação e certeza de que acertamos em cheio, mais uma vez! Temos também nesta edição, várias matérias interessantes como o sabor Caliente da culinária mexicana, de dar água na boca! Quem nunca pensou em colocar uma mochila nas costas e partir para um turismo de aventura? Veja nesta matéria como é possível realizar. Quem não gosta de se vestir e se sentir mais bonito? Aprenda como escolher peças do vestuário que valorizam seu biotipo. Mas tem muito mais... saiba tudo sobre seus direitos como consumidor, as leis existem e devem ser cumpridas. Além de dicas de shows, filmes, entre muitas outras informações úteis para o seu dia-a dia. Boa leitura e no mês que vem tem muito mais! Roberta Smilari

Expediente

Publisher Roberta Smilari | roberta@revistatudo.com Diretora Executiva Regina Imperatore | regina@revistatudo.com Editora e Jornalista Responsável Denise Berto - MTb 12.310 | jornalismo@revistatudo.com Projeto Gráfico| Daniela Amaral Edição de Arte e Diagramação Daniela Amaral | daniela@revistatudo.com Lilian Andrade | lilian@revistatudo.com Designer Publicitário Carol Smilari |carol@revistatudo.com Fotografia | foto capa Helena Yoshioka | fotografia@revistatudo.com Comercial: Tania Morbin | tania@revistatudo.com Sandra Smilari | sandra@revistatudo.com Fotos complementares | Dreamstime http://www.twitter.com/revistatudo www.revistatudo.wordpress.com A Revista TUDO é uma publicação da Editora Imperatore Ltda. Rua das Tipoanas, 237 - Granja Viana | Carapicuíba-SP Tel: 3535-4268. As matérias assinadas não expressam necessariamente a opinião da revista. A inclusão do nome de colaboradores neste expediente não implica em vínculo empregatício. Outros títulos da editora: Fazendinha e São Paulo II em revista Tiragem: 17 mil exemplares | Periodicidade: Mensal Distribuição: gratuita, condomínios e pontos comerciais instalados na Granja Viana, ao longo da Rodovia Raposo Tavares, Cotia, Caucaia do Alto, Vargem Grande, Carapicuíba, Embu, Itapecerica da Serra

4 gastronomia

8 viajar é

preciso 14 acontece

16 casa& jardins 22

comportamento

26

maestro João Carlos Martins

Entrevista

30 moda


gastronomia

Mix de pimentas, tequila e temperos especiais, dão à culinária mexicana um paladar condimentado único. A suavidade fica por conta do som dos Mariachi, presentes na maioria dos restaurantes típicos.

Sabor Caliente A base da cozinha mexicana está em três produtos: milho, feijão e chili, um tempero feito com pimenta arbol ou passila, cominho, orégano e alho, usado para condimentar carnes, frutos do mar, cozidos e hambúrguer.Mas é nas tortilhas que está a alma da cozinha do México. Tão antigas quanto o próprio país, são feitas de forma quase artesanal. No processo, os grãos de milho são cozidos, triturados e amassados até formarem uma massa consistente. Após modelada, é colocada sobre uma chapa quente até que fique dourada e flexível. Uma vez prontas, as tortilhas podem ser servidas das mais diversas formas possíveis: frias, quentes, fritas ou tostadas. E, para degustá-las, pode-se escolher entre um recheio de vegetais, carne, frijoles (feijões) e a tradicional guacamole, uma pasta cremosa preparada à base de abacate. A tortilla é uma espécie de “pão”para os mexicanos. É Importante distingui-la da tortilla española, que consiste numa omelete com batatas fritas e cebola. É importante salientar que a pimenta é um alimento extremamente nutritivo. Contém vitamina A, B e C além de quantidade significante 4

março 2011

de magnésio, ferro e aminoácidos. O Ácido Fólico e o Betacaroteno presentes nas pimentas tem poderes anti-cancerígenos. As pimentas aumentam a taxa metabólica do organismo e este efeito térmico faz com que aproximadamente 6 gramas de pimenta queimem cerca de 45 calorias.

“Tex-mex” Uma das variações da culinária mexicana é a “tex-mex” , considerada como uma cozinha típica de fronteira. O nome híbrido sugere miscigenação colonial, e remonta à época da ocupação americana em territórios até então mexicanos. Este tipo de comida se caracteriza pelo preparo e consumo de pratos mexicanos que foram incorporados e, principalmente, adaptados aos hábitos americanos no estado do Texas.Um dos ícones “fast food” deste segmento é a rede Taco Bell, presente em todo o interior dos Estados Unidos. De acordo com a chef do restaurante Si Señor, Tathyana Siolari, o segredo da culinária mexicana


gastronomia é justamente a diversidade. Ela conta que nos oito restaurantes da rede, um deles na Granja Viana, a variação “ Tex-mex” é a mais apreciada. “Esse tipo de gastronomia tem mais fácil aceitação pelos brasileiros e está se tornando cada vez mais comum. No Sí Señor usamos pouca pimenta na elaboração dos pratos. O intuito não é arder em excesso, mas sim destacar os ingredientes que estão nas receitas e dar um toque levemente picante”, conta. Ela acredita que esse é um dos principais motivos para a grande aceitação do público. “ Se o prato for extremamente apimentado ele não irá agradar o paladar do nosso cliente. Para conquistar esse público é preciso estudar receitas e adaptar os pratos, amenizando o ardor sem fugir de nossos valores e tradições. Caso o cliente queira o prato mais “ardido” é só colocar mais pimenta”, destaca Tathyana. A chef acrescenta que os pratos mais pedidos nos restaurantes das rede são: Burritos, nachos supreme, tacos, quesadillas, e chilli com carne. Esses também são os mais populares da culinária mexicana.O chilli com carne é muito tradicional. Para a elaboração usamos pimentões variados, a famosa pimenta jalapeño, feijão e carne moída, acompanhado por nachos (tortillas de milho crocante). ✣

Faça seu Chilli Receita da chef Tathyana Siolari

Ingredientes:

Modo de Preparo:

• 500g de carne moída • 2 xícaras (Chá) de feijão carioca • 1 lata de molho de tomate pronto • 1 lata de purê de tomate • 1 lata de água • 1 cebola grande picada • 1 pimentão vermelho, cortado em cubos • 1 pimentão amarelo , cortado em cubos • 3 colheres de azeite • 1colher (chá) de cominho • 1 colher ( chá) de páprica picante • 2 pimentas jalapeno, picadas • Sal à gosto • 2 collheres (sopa) de azeite • 4 colheres (sopa) de catchup

Cozinhe o feijão até que fique macio, porém é preciso mantê-los inteiros. Despreze metade da água. Bata metade do feijão com a água no liquidificador. Junte com a outra metade dos feijões inteiros e reserve. Em uma frigideira com azeite, frite a cebola e os pimentões, até que os mesmos murchem. Feito isso, em seguida junte a carne moída, o cominho, a páprica, o Jalapeno, o sal e refogue bem. Coloque o molho e o purê de tomate, a água, a pasta de feijão e, por último, o catchup. Deixe ferver até encorpar. Sirva acompanhado por nachos.

março 2011

5


cuide-se

Movimento, a palavra de ordem para uma

vida saudável “Nunca vi ninguém morrer em Happy Hour, mas na pista de Cooper o sujeito enfarta se não estiver preparado!” Por Cristina Santos (*)

6

março 2011


cuide-se Se você tem mais de 20 anos e ainda não se decidiu por hábitos mais saudáveis prepare-se: a ginástica vai ter que entrar na sua rotina. É fato: para a maioria das pessoas, ginástica é “chato prá caramba”. Cansa, demora, é intangível pelo menos nos três primeiros meses e dói no dia seguinte! Tudo isso é a mais pura verdade, eu sei, porém, para que as outras coisas da vida aconteçam, é preciso ter no mínimo, disposição e energia. Estou falando de saúde, de qualidade de vida que todo mundo quer, mas espera que seja conquistado sem muito esforço. Uma má notícia é que quando se trata de saúde não tem muito jeito não, tem que colocar as pernas e tudo o mais para funcionar. Não tem segredo, mas também não tem milagre. Quer comer de tudo, tomar uma cerveja com os amigos, ver um filme, ir ao cinema, dormir e relaxar ao invés de suar, então, negocie com as suas escolhas. A gente é aos 50, o que foi desde os 20, pode ter certeza! Tomar atitudes mais proativas para ter mais qualidade de vida no futuro é o que recomendam os especialistas, mas e a vontade de começar, cadê? Uma boa notícia é que não são necessárias horas intermináveis de exercícios, sentir dor e sofrimento. Para aproveitar as vantagens da ginástica, é suficiente aumentar o grau de integração da vida diária à atividade física, combatendo o sedentarismo e seus riscos para a vida humana. Mais ou menos assim, se você acha que tem que se inscrever numa academia e não gosta, vale tudo: andar, dançar, correr, pedalar, passear com o cachorro, fazer compras a pé, subir e descer escadas, fazer jardinagem, enfim, levar uma vida mais ativa. Pense assim: Quero aumentar minha expectativa de vida? Não quero ficar doente à toa? Quero ser menos estressado?

Quero ter mais disposição, por exemplo, para correr atrás do meu filho? Ter mais fôlego? Mais auto-estima? Responda ao menos a três destas perguntas com um sim e estamos começando a nos entender. No Brasil, menos de 3% da população pratica efetivamente atividades físicas e de cem pessoas que fazem, cinco delas fazem porque gostam, o restante faz por obrigação, ou seja, noventa e cinco adota o efeito sanfona faz e pára, dezenas de vezes. Com o advento da tecnologia e o aperfeiçoamento dos produtos e acessórios oferecidos no mercado que tendem a facilitar a vida das pessoas, em relação à ginástica, os exercícios funcionais e os que utilizam o peso do corpo como um subproduto, o pilates por exemplo, são os que as pessoas se adaptam com mais facilidade. Por isso, antes de escolher qual atividade irá fazer se é que irá, pense no que você gosta e não no que dizem que é legal, aprenda a lidar com as suas verdades, nem que não sejam tão verdadeiras assim, porque todas as vezes que fazemos algo que acreditamos ser correto, acertamos de alguma maneira. E, principalmente,comece a gostar de você e da sua vida. O importante é não ficar parado, se vai fazer ginástica uma vez por semana, se duas, se todos os dias. Por meia hora, uma hora. Na academia, em casa, na rua ou no parque o mais importante é que você seja feliz e se sinta feliz porque, se gentileza gera gentileza, seja gentil com o seu corpo. Sua vida agradece! ✣

(*) Cristina Santos é profissional de educação física, diretora da empresa de consultoria BrainFit e personal trainer há mais de 15 anos. Possui MBA em gestão de pessoas e pós graduação em fisiologia do exercício. Contato:

crissantos@brainfit.com.br

março 2011

7


viajar ĂŠ preciso

Turismo com sabor de

aventura Para muitas pessoas, o verdadeiro turismo se resume em desbravar caminhos desconhecidos, conquistar montanhas e dormir em verdadeiras florestas. O granjeiro Alexandre Ilion Vicentini ĂŠ um deles. Acompanhe algumas de suas aventuras Por Alexandre Ilion Vicentini (*)

8

março 2011


viajar é preciso Não sei viver sem sonhar com uma aventura. Está no meu sangue, é mais forte que eu.Na minha infância, adolescência e já na fase de adulta, tive a oportunidade de ter contato com vários outros tipos de esporte: o iatismo, ginástica olímpica, natação, jiu-jitsu, cavalos, motos, rapel, canyon, raftin, surf, vôlei, futebol, basquete, golf, etc. Mas, nada me prendia por muito tempo, parecia que o interessante seria usar tudo isso em um trajeto. Em uma aventura.Quando conheci o montanhismo, percebi que nada se compara ao seu sabor , pois usa-se de tudo na composição do que é necessário para a sua prática. Exige concentração, preparação, auto-conhecimento, estudo, técnicas diversas, criatividade, logística e o melhor, a percepção de que tudo tem seu tempo certo para acontecer e que se ainda não aconteceu, é porque ainda não amadureceu, ainda não é permitido. Percebe-se também a individualidade de cada pessoa, uns se aclimatam mais cedo, outros precisam de mais tempo. E não existe nada que possa ser feito. É preciso ter humildade para perceber que de um determinado passo para frente, pode se tornar uma tragédia ou que é hora de voltar. Por isso, para quem quer iniciar esse tipo de turismo é melhor ir aos poucos. Primeiro a Trilha monitorada; depois o Camping; seguido do Trecking; da Montanha; Alta Montanha e, por fim a Alta Montanha Técnica.O mais importante é não ir sozinho e contratar sempre um guia de preferência indicado. Espírito desbravador Após fazer um curso de Mergulho comecei a ir onde meu instinto me indicava. Mergulhei em: Ubatuba, Paraty, Ilha Bela, Ilha de Queimada Grande, São Sebastião quase que inteira. Em 1992 fiz minha primeira viagem acampando por vários dias só de mochila, fui conhecer Porto Seguro e seu entorno, estive em Arraial d’Ajuda e Trancoso. Depois, decidi em outra ocasião ir viajando pelo litoral e quando voltava para casa, vinha por dentro do País. Fui parando em todos os lugares que dava, até chegar em Ilhéus. Mais tarde, voltei pelo Sertão Baiano e por Minas, percebendo com pouca idade, porque as pessoas se mudavam para baixo das pontes em São Paulo. Porque elas têm ao menos para quem pedir dinheiro. No Sertão não há nada. Nem para comer, plantar, ou fazer. A percepção é de pobreza geral. Espero fazer 40 anos para ir visitar a Amazônia, pois talvez tenha maturidade para compreender de que maneira será possível chegar a uma decisão civilizada de qual será o melhor método de não desperdiçá-la, seja para a devastação, seja para outros países. março 2011

9


viajar é preciso

A Alta montanha começou para mim em 2004. Descobri que havia uma trilha pelo lado Norte do Aconcágua na Argentina que dava acesso apenas andando, sem grandes dificuldades técnicas. Aqui cabe uma observação, pois apenas 20% das pessoas que tentam essa rota conseguem atingir o cume e várias pessoas já morreram tentando o acesso por essa via. A dificuldade além da temperatura que pode chegar até os 35 graus negativos, vem da falta de oxigênio, da diminuição da pressão atmosférica devido aos 6.952 metros de altitude do monstrinho e do tempo que muda com extrema volatilidade. Bem, se você preferir ir pelo lado Sul, quando chegar em “Plaza Flancia” (4.200 metros) vai dar de cara com um paredão técnico de 3.000 metros de altitude que serve de repouso para vários montanhistas, de diversas nacionalidades, que descansam em seu silêncio profundo. Inclusive os três primeiros brasileiros que tentaram em 1998 o feito de serem os primeiros a conseguir, tiveram, lamentavelmente, o azar de topar com uma avalanche que derrubou os sonhos de Mozart Catão, Oton e Alexandre a apenas 200 metros verticais de finalizar a escalada.Bem, não preciso dizer que eu fiquei fissurado pela id��ia e passei a estudar a questão com muito mais proximidade. Isso foi em Junho de 2004. No ano seguinte, planejei sozinho e metódicamente cada detalhe do que seria minha aventura. Além de planejar fiz toda a execução. E era uma sensação muito diferente a de andar sem ninguém ao lado na montanha por várias horas. Percebi que era ótimo companheiro de mim mesmo. Passei a gostar mais de mim. Claro que conheci pessoas no caminho, com quem fiz alianças e com quem andei parte do trajeto em conjunto, mas eu era totalmente livre e independente para fazer o que quisesse. Passada a aventura, veio a contribuição da experiência para a aplicação do aprendizado no retorno à “vida normal”. 10

março 2011

Na minha avaliação, acredito ter me tornado mais sensível a percepção instintiva de que, em algumas situações, onde antes eu me desequilibrava na ansiedade de vê-las resolvidas rapidamente, ocorreu um amadurecimento emocional que me propicia a vantagem de observar a questão sob um prisma diferente. Se tenho um objetivo real, talvez leve algum tempo para encontrar uma solução. Ela existe, mas necessita de um tempo para ser encontrada e isso pode depender não apenas dele, mas de planejamento e estratégia. Se eu tentar interagir de maneira inesperada, isso pode apenas retardar o sucesso da pretensão. Foram 10 dias de viagem sendo dois gastos para entrar na montanha e dois para sair. Fiquei seis dias nela. Conquistando Mont’Blanc Passada minha aventura até 4370 metros no Aconcágua (6.959 metros no total), me interessei também pelo Mont’Blanc. Existe muita informação a seu respeito e todas são muito interessantes. Pensei que pudesse ser uma boa preparação para tentar o cume do Aconcágua e então resolvemos fazer as férias da família em dezembro de 2006 com uma providencial viagem de prospecção acoplada. O Mont’Blanc é o ponto culminante da Europa ocidental e fica na fronteira da Itália, França e Suíça, sendo que tem 4.808 metros de altitude. Ele tem cinco rotas para chegar ao cume e a literatura, de um modo geral, o considera uma montanha fácil e acessível. Uma ova! Não acredite nisso, pois essa consideração é em relação a outras montanhas. Partimos para Portugal, eu, minha mulher e minha filha, em direção a cidade do Porto, Pegamos um ônibus em direção a Santiago de Compostela, onde alugamos um carro e seguimos por toda a costa espanhola até a cidade de Biarritz na França. Andávamos 400, 500 km. por dia, parávamos, curtíamos as cidades e depois continuávamos. Conhecemos todo o Sul da França, parte dos Pirineus seguindo em direção a Lyon até alcançarmos Chamonix, base para as conquistas do Mont’Blanc quando iniciadas pelo lado Francês. Era inverno e pegamos temperaturas de 10 graus negativos.


viajar é preciso Comprei uma bota nova que seria a salvação da minha viagem. Também um par de crampons novos (estava usando um alugado, mais cego do que um morcego velho) que afiadíssimos melhorariam minha performance. No dia seguinte, ficou programado sairmos cedo para subir de 1.000 e poucos metros para 2.750 onde dormiríamos em um refúgio chamado Albert I. Assim, ganhando confiança pouco a pouco, conseguimos atingir um cume de 3.600 metros com pouca dificuldade técnica, porém bastante impressionante, pois era um verdadeiro amontoado de rochas soltas e íngremes. Foi então que começamos a rumar novamente em direção a França. Nossa excursão na Suíça chegava ao fim. Descendo em direção ao refúgio Albert I eu sentia meu corpo se recarregando de energia e comecei a perceber que não estava mais sofrendo com a altitude.

Foi então que eu e o guia descemos correndo sobre as pedras em direção a um teleférico que nos levaria para baixo e alguns minutos depois já estaríamos em Chamonix. Tivemos que subir mais 100 metros que fizemos já cansados, exaustos, mas já sem sofrer tanto a altitude que ali era de 3.500 para 3.600 metros. Quando cheguei, um de meus companheiros percebeu que fiquei parado, sem forças para tirar o equipamento e me auxiliou. Voltamos para Chamonix, depois até Turim, dormimos lá e fizemos um passeio de turista normal, sendo que no dia seguinte eu já estava no aeroporto de Milão, de onde retornei para casa e encontrei as minhas meninas. Com certeza tenho e terei muitas estórias para contar sobre minhas aventuras. Estas são apenas algumas delas. ✣

(*)Alexandre Ilion Vicentini, 39 anos, é bacharel em Direito pela PUC-SP e especialista em Economia Financeira pela Unicamp.

Contato- www.saguisimio.blogspot.com

março 2011

11


beleza

Fim de verão, de férias, é o momento de recuperar a pele dos excessos cometidos.

É hora de hidratação total Dra. Silvia Takakuwa (*)

O verão sempre nos traz um bronzeado bonito, além de boas recordações. Mas, no final, podemos ficar também com a pele ressecada, descascados e manchas na pele. Durante esta estação, com o calor intenso e a excessiva exposição da pele ao sol, é muito comum haver a desidratação da pele. Com isso, ela pode começar a descamar, ficar ressecada e áspera. A esfoliação e a hidratação profunda do corpo e da face, que é mais delicada, são sempre indicadas para recuperar sua maciez e beleza. Além do ressecamento, pode haver também o aparecimento de manchas. Devemos lembrar sempre que há o efeito cumulativo do sol na pele. Isto é, o aparecimento de manchas (melanoses solares) e rugas com o decorrer dos anos. Por isso a proteção deve começar cedo, já com nossos filhos, evitando-se a exposição exagerada e fazendo o uso de filtro solar adequadamente. Além de estimular o aparecimento de novas manchas, os raios solares provocam o escurecimento das manchas já existentes, como as melanoses solares e os melasmas. Hoje, já existem diversos tratamentos para esse problema que podem ser ácidos e

despigmentantes para uso em casa, além dos peelings, da luz intensa pulsada e dos lasers realizados em consultório. O uso de ácidos, associado com despigmentantes como a hidroquinona, o ácido fítico e outros, ajudam no clareamento das manchas, principalmente as mais superficiais. Para manchas mais profundas os peelings, a luz intensa pulsada ou laser oferecem melhores resultados. Os peelings aplicados em consultório podem provocar um leve ardor, que passa em alguns minutos, e após alguns dias levará a uma descamação e um clareamento da pele. Podem ser necessários de quatro a cinco peelings para um bom clareamento. O tratamento com Luz Intensa Pulsada diminui as manchas por agir diretamente nos melanócitos, responsável pela coloração da pele. Além disso, ele age também em toda a pele, sendo indicado também para rejuvenescimento facial. Lasers e Luz Intensa Pulsada são os tratamentos de excelência no rejuvenescimento e clareamento da pele, mas só podem ser realizados em peles não bronzeadas. ✣

(*) A Dra. Silvia Takakuwa (CREMESP 87.464) é pós-graduada em Dermatologia, é membro da Sociedade de Laser em Medicina e Cirurgia; da Sociedade Brasileira de Medicina Estética e da International Academy of Cosmetic Dermatology Contato: Tel: 4663-6813 medicallasergranja@hotmail.com

12

março 2011


beleza Beleza é importante. Mas, saúde é fundamental! A dermatologista Lúcia da Conceição Martins Costa alerta: os efeitos do sol são cumulativos. Estudos dizem que de 80 a 90% de todo sol tomado em nossas vidas ocorre no período de meses de vida até termos 20 anos, isso significa que é fundamental proteger as crianças desde cedo com protetor solar. “A exposição solar é a principal causadora do câncer de pele”, adverte. Para identificá-lo ela recomenda observar se aparece um ferimento que não some rápido ou uma lesão semelhante a uma picada vermelha , levemente elevada e que sangra facilmente ou que não existia no local e permanece por mais de um mês. A médica explica que existem vários tipos de câncer de pele. Os tumores mais comuns, 80% deles, são os mais amenos: o carcinoma basocelular. Apesar de ser um tumor maligno, tem um comportamento menos agressivo, isto é, ele raramente se metastiza (espalha para outros locais) e seu crescimento é lento. Em seguida, vem o carcinoma espinocelular, que já tem um comportamento mais agressivo. É o mais perigoso de todos,é o melanoma maligno. Se não diagnosticado cedo, seu prognóstico varia de acordo com sua profundidade e se já metastisou. Segundo ela, a prevenção é sabida de todos, mas não custa repetir: proteção com filtros solares e/ou roupas adequadas, assim como não ser submetido a bronzeamento artificial e o auto-exame são medidas efetivas . Lúcia da Conceição Martins Costa é Dermatologista (CRM 78076) formada em 1993 pela Faculdade de Medicina de Vassouras –RJ e tem consultório na Granja Viana. Contato: Tel.: 4702-8003 – luciamartinsc@hotmail.com

março 2011

13


acontece

No Mundo Fome diminui

Viagens no Tempo

O número de pessoas subnutridas no mundo teve a primeira queda em 15 anos no último ano. De 1,023 bilhão para 925 milhões, segundo relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), no final de 2010. Segundo a organização, a queda nos números absolutos de subnutridos é consequência, em grande parte, da expectativa de retomada do crescimento da economia, particularmente em países em desenvolvimento, e da queda no preço de alimentos desde meados de 2008. Embora tenha havido uma redução de 98 milhões de pessoas, ou 9,6%, no total de subnutridos, o número continua “inaceitavelmente alto”, declarou a FAO. Já que a meta do milênio é reduzir pela metade o número de vítimas da fome no mundo até 2015.

O professor Mário Novello do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), assegura que a tão almejada viagem no tempo, não é somente obra de ficção. De acordo com ele, recentemente, cientistas de várias nacionalidades reunidos em Mangaratiba, Rio de Janeiro, para a IX Conferência Internacional de Cosmologia e Gravitação, examinaram intensamente as viagens ao passado. A conclusão: não são proibidas por nenhuma lei da Física. No entanto, até o momento, só é presumível que possam ocorrer em regiões bem afastadas de nosso sistema solar, eventualmente em outros sistemas estelares, as condições necessárias para permitir aquela estranha viagem ao passado. Mas, vamos aguardar o que o futuro nos reserva.

Fonte: BBC Brasil

Apague as Luzes e acenda uma esperança Sábado, dia 26 de março, das 20h30 às 21h30, apague as luzes para ver um mundo melhor. É a Hora do Planeta 2011. Trata-se de um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF (World Wildlife Fund”, traduzido para o português como Fundo Mundial da Natureza), no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos. No ano passado, mais de um bilhão de pessoas em 4616 cidades, em 128 países, apagaram as luzes durante a Hora do Planeta. Em 2011, a mobilização promete ser ainda maior.

O Big Ben e a Casa do Parlamento na Hora do Planeta 2010 Foto: divulgação site da WWF (www.wwf.org.uk)

14

março 2011

No Brasil Desmatamento e extinção de espécies Desmatar leva à destruição dos ecossistemas e à extinção das espécies que neles vivem. A ciência identificou até hoje cerca de 1,4 milhões de espécies biológicas. Desconfia-se que devam existir mais de 30 milhões, ainda por identificar, em todo o mundo. A maior parte delas em regiões como as florestas tropicais úmidas. Calcula-se que desaparecem 100 espécies, a cada dia, por causa do desmatamento! O crescimento das populações humanas aumenta terrivelmente a gravidade dos problemas que a Terra já enfrenta.O Brasil tem cerca de 130 espécies de animais ameaçadas de extinção. Entre eles estão: Cervo-do-pantanal, Onça-pintada, Mono-carvoeiro (O maior macaco do Brasil) e Pica- pau de cara amarela, etc. A propósito da preservação da Natureza, a Campanha da Fraternidade lançada pela igreja Católica este ano, é justamente “Fraternidade e a Vida no Planeta” que é voltada para o meio ambiente. O lema é “A Criação Geme Como em Dores de Parto”. Dom Dimas Lara Barbosa, bispo auxiliar do arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro e secretário geral da CNBB, diz que a Campanha reflete a questão ecológica, com foco, sobretudo, nas mudanças climáticas.


acontece

Na Web No mês da mulher, oferecemos uma lista de sites especializados em seus desejos, problemas, dia-a-dia, moda, trabalho, filhos, maridos, beleza, etc. Anote: Guia feminino; Beta.com.br; Bolsa de mulher; Mulher Virtual; Mundo Mulher; Nova Mulher; Planeta Mulher; Toque Feminino;W Mulher; Terra Mulher e os internacionais: Family; Health; Horoscopes; Sexuality, Shopping Já, se você é um consumidor insatisfeito com algum produto ou serviço, utilize o site www.proteste.org.br Gostou de nossa Seção Viajar é Preciso e quer mais informações sobre Turismo Aventura? Acesse www. buscatematica.net/aventura.htm ou o do Ministério do Turismo/Turismo de Aventura, entre outros.

Em Nossa Região Disk Fiscalização em Cotia Se você tem alguma denúncia a fazer sobre calcadas ou construções irregulares, entulhos, lixos despejados em locais inapropriados, entre outras, utilize o Disk-Fiscalização (0800 757 1010) da Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo de Cotia. De acordo com o prefeito Carlão Camargo, esse novo canal de comunicação tem o objetivo de facilitar o acesso da população aos setores que podem solucionar as principais queixas. Qualquer irregularidade pode ser denunciada pelo telefone.

Cidades se unem pelo metrô Uma reunião entre o Secretário Estadual de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido e representantes de quatro prefeituras da região, começa a engrossar a fila pela implantação do monotrilho em Cotia. Além dela, também Osasco, Carapicuíba e Itapevi defendem o metrô como alternativa para melhorar o trânsito na região. Pois o metrô, mesmo sendo instalado em Cotia atenderia as cidades da região. A orientação do governador Geraldo Alckmin é a de que projetos que beneficiem mais de uma cidade,têm prioridade. O secretário garantiu aos representantes locais que irá encaminhar o projeto ao Ministério das Cidades e já agendou uma reunião de trabalho com os prefeitos para definir os próximos passos. março 2011

15


casa & jardins

02

01

03

Como expor coleções de maneira criativa

Hobby de muitos, as coleções podem se tornar um problema se não tiverem um espaço adequado para exposição ou armazenamento. 16

março 2011

Tudo começa como algo prazeroso. Colecionar chaveiros, latinhas de cerveja, relógios, bichinhos de louça, canecas, etc. De repente o número de peças vai crescendo e aí surge o problema: onde guardar? Como expor? Algumas coleções ficam tão grandes que é preciso dispor de um dos ambientes da casa para guardá-las. De acordo com o clube dos colecionadores, uma das melhores maneiras de guardar a coleção é construindo armários específicos. O uso de bandejas ou gavetas está entre os mais populares. Mas como muitos não possuem espaço, utilizar-se de caixas de sapato ou de camisa é uma solução barata e


casa & jardins prática. As peças maiores, que sempre ocupam bastante espaço, e consomem um espaço precioso nas gavetas, costumam ser mantidas em vitrines ou prateleiras. A organização interna das gavetas ou bandejas também é importante. Para evitar que as peças se misturem na gaveta ou rolem, podem ser utilizadas divisórias. O uso de caixas de papelão, acrílico, plástico ou divisões de madeira são as melhores opções. Para a coleção de micro-conchas, por exemplo, existem pequenas caixas de acrílico transparente, com tampa, que evitam perder conchas do tamanho de grãos de areia. Alguns modelos de caixas possuem até uma lente de aumento já acoplada à tampa. Recomenda-se que é melhor manter a coleção abrigada da luz excessiva e pó, o que evita a perda de coloração ou brilho de muitas espécies. Janaína Farias de Contagem, Minas Gerais, encontrou uma maneira decorativa de expor sua coleção de canecas. Colocou várias prateleiras, estreitas uma bem próxima da outra, da altura das canecas e criou um painel colorido em sua cozinha.

05

04

março 2011

17


casa & jardins 06

Já a granjeira Soraia Fonseca de 34 anos, dona de algumas lojas na região, conta que começou sua coleção com latas de biscoito e panetone. Mas, devido ao tamanho delas tornou-se inviável. “Um dia meu marido viajou e me trouxe umas latinhas de Altoids. Eu amei e comecei a comprar todas as latas de chiclete e bala que encontrava”. Ela diz que já tem por volta de 60 peças e por enquanto, estão enfeitando a mesa de centro da sala de estar. Soraia não está preocupada por enquanto, pelo menos, em onde guardar ou expor sua coleção se ela crescer. “Quando chegar a hora pensarei nisso”, diz.

Espaço especial

minha coleção. Nós a chamamos de sala de miniaturas. É meu orgulho”, diz satisfeito. Ele lembra que sua paixão começou em 1996 devido ao estresse do trabalho. Quando quase enfartou, o médico o convenceu que deveria ter um hobby. “Como sempre gostei de carros antigos, comecei a montar kits da revell de pickups antigas.Sou um apaixonado por este tipo de carro.Justamente por isso, sou fundador e presidente do único clube de pickups antigas do Brasil”, destaca. Atualmente ele conta com 300 peças e diz que sua coleção deve crescer muito. Teremos que ampliar a vitrine. O que farei com todo prazer”, enfatiza. O gosto pelas coleções também atinge celebridades. A jornalista Cláudia Matarazzo – autora de dez livros sobre comportamento e moda– não abandona a elegância nem na hora de servir um cafezinho em sua casa. Para essa finalidade, lança mão das mais exóticas xícaras de uma coleção que iniciou há 30 anos e conta com mais de 90 exemplares em diferentes cores, tamanhos e épocas. “Não faço muito o perfil de colecionador. Na verdade, uni o gosto particular de tomar café ao prazer de ter xícaras legais e interessantes. São bonitas 07 e garantem um desfecho especial no café servido após as refeições”, ensina. Guardadas em uma cristaleira, estão: a primeira do acervo, que pertenceu a sua avó; um exemplar 08 alemão na cor azul, com detalhe em pó de ouro; uma cor-de-rosa de porcelana Sèvres; e outra com o selo da corte de Luís XV, a mais antiga e uma das mais caras.✣

01- Sala de miniaturas, de Almir Garçone 02- Detalhe da coleção de miniaturas de pickups 03- Coleção de canecas de Janaína Farias

Para o corretor de seguros, Almir Garçone, de 51 anos, um espaço para sua coleção de miniaturas de pickups antigas era primordial na casa que construiu na Granja há quatro anos. “ Quando a projetamos já incluímos uma vitrine com vidros e espelhos para abrigar 18

março 2011

04- Coleção de latas de Soraia Fonseca 05- Detalhe da coleção de latas 06- Pickup Ford, parte da coleção de Almir Garçone 07- Miniatura da pickup Ford 08- Cláudia Matarazzo e sua coleção de xícaras


casa & jardins

marรงo 2011

19


entre nós

Direitos garantidos, sim senhor! Mais consciente de seus direitos o cidadão brasileiro sabe quando, onde e porque reclamar, graças ao Código de Defesa do Consumidor, vigente há duas décadas. Por Dr. Luiz Roberto de Oliveira Souza (*)

Com o advento do Código de Defesa do Consumidor, editado pela Lei 8078/1990, novas luzes foram trazidas sobre as relações de consumo ao estabelecer, de maneira clara e direta, regras jurídicas de proteção do cidadão e a defesa de seus direitos enquanto consumidor de bens e de serviços. Não obstante o regramento jurídico e os instrumentos legais que possam ser utilizados na proteção desses direitos, é de vital importância tenham os consumidores conhecimento ou, pelo menos, informações básicas, visando essa proteção, de modo poder exercitá-la quando necessário. Antes do CDC não havia lei específica dando proteção às pessoas que adquirissem um determinado produto ou que contratassem um serviço. Não existia uma regra impondo ao fornecedor do serviço ou ao vendedor de um produto, a reposição do bem defeituoso adquirido, por exemplo, ou reparar o serviço contratado mal feito.Com a implantação do código os direitos básicos dos consumidores foram elencados no art. 6º do Código de Defesa do Consumidor (CDC) que dispõe: I - a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos; 20

março 2011

É seu direito ser protegido contra produtos que possam ser perigosos. Assim, um alimento não pode conter uma substância que pode fazer mal à sua saúde; um remédio que causa dependência não pode ser vendido livremente, sem receita médica. Se o fornecedor, depois que colocou o produto no mercado, descobrir que ele faz mal à saúde, precisa informar alertando-os sobre o perigo. II - a educação e divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços, asseguradas a liberdade de escolha e a igualdade nas contratações; Você tem o direito de receber orientação sobre o consumo adequado e correto dos produtos e serviços. III - a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, bem como sobre os riscos que apresentem; Você tem todo o direito de escolher o produto ou serviço que achar melhor. IV - a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços;


entre nós Todo produto deve trazer informações claras sobre sua quantidade, peso, composição, preço, riscos que apresenta e sobre o modo de utilizá-lo. O Código proíbe publicidade enganosa ou abusiva. A enganosa é a que contém informações falsas e também a que esconde ou deixa faltar informação importante sobre um produto ou serviço.Estas informações podem ser sobre: características, quantidade, origem, preço e propriedades. Já a abusiva se caracteriza por gerar discriminação; provocar violência; explorar medo ou superstição; aproveitar-se da falta de experiência da criança; desrespeitar valores ambientais; induzir a um comportamento prejudicial à saúde e à segurança. Enfim, tudo o que for anunciado deve ser cumprido, exatamente como foi anunciado. As informações da propaganda fazem parte do contrato. V - a modificação das cláusulas contratuais que estabeleçam prestações desproporcionais ou sua revisão em razão de fatos supervenientes que as tornem excessivamente onerosas; Se o que foi prometido no anúncio não for cumprido, o consumidor tem direito de cancelar o contrato e receber a devolução da quantia que pagou. A publicidade enganosa e a abusiva são proibidas pelo Código de Defesa do Consumidor. São consideradas crime (art. 67, CDC). VI - a efetiva prevenção e reparação de danos patrimoniais e morais, individuais, coletivos e difusos; O Código protege o consumidor quando as cláusulas do contrato não forem cumpridas ou quando forem prejudiciais ao consumidor. Neste caso, as cláusulas podem ser anuladas ou modificadas por um juiz. São abusivas, por exemplo: diminuam a responsabilidade do fornecedor, no caso de dano ao consumidor; proíbam o consumidor de devolver o produto ou receber o dinheiro de volta quando o produto ou o serviço não forem de boa qualidade; estabeleçam obrigações para outras pessoas, além do fornecedor ou consumidor. O contrato é celebrado somente entre o fornecedor e o consumidor; coloquem o consumidor em desvantagem exagerada; obriguem somente o consumidor a apresentar prova, no caso de um processo judicial; proíbam o consumidor de recorrer diretamente à Justiça sem antes recorrer ao fornecedor; autorizem o fornecedor a alterar o preço; permitam ao fornecedor modificar o contrato sem a autorização do consumidor; façam o consumidor perder as prestações já pagas, no caso de não obedecer ao contrato e quando já estiver prevista a retomada do produto. VII - o acesso aos órgãos judiciários e administrativos, com vistas à prevenção ou

reparação de danos patrimoniais e morais, individuais, coletivos ou difusos, assegurada a proteção jurídica, administrativa e técnica aos necessitados; VIII - a facilitação da defesa de seus direitos, inclusive com a inversão do ônus da prova, a seu favor, no processo civil, quando, a critério do juiz, for verossímil a alegação ou quando for ele hipossuficiente, segundo as regras ordinárias de experiências; O consumidor que tiver os seus direitos violados pode recorrer à Justiça e pedir ao juiz que determine ao fornecedor que eles sejam respeitados. IX - (Vetado.) X - a adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral. Os produtos ou serviços devem trazer informações claras e completas em língua portuguesa. sobre: suas característica; qualidade; quantidade; composição; preço; garantia; prazo de validade; nome do fabricante e endereço; riscos que possam ser apresentados à saúde e à segurança do consumidor.Na oferta ou venda por telefone e reembolso postal é preciso ter o nome do fabricante e endereço (Art. 33, CDC): na embalagem; na publicidade; em todos os impressos usados na compra. Quando o fornecedor não cumprir o que prometeu ou anunciou, o consumidor poderá (Art. 35, CDC): exigir o cumprimento do que foi anunciado; aceitar outro produto ou prestação de serviço de valor igual, ou desfazer o contrato, com direito a receber o valor pago com correção, e ser indenizado pelas perdas e danos.O Código de Defesa do Consumidor estabelece dois tipos de garantia: a legal e a contratual.A primeira não depende do contrato que foi feito, pois já está prevista na lei (Arts. 26 e 27, CDC). A segunda é dada pelo próprio fornecedor. Chama-se termo de garantia (Art. 50, CDC).Ele deve explicitar: o que está garantido; qual é o seu prazo; qual o lugar em que deve ser exigido.O termo de garantia deve ser acompanhado de um manual de instrução ilustrado, em português, e de fácil entendimento.Não entregá-lo, devidamente preenchido, é crime (Art. 74, CDC). Esperamos ter contribuído para que os amigos leitores e leitoras façam valer seus direitos ou a proteção deles em suas relações de consumo. Muito mais poderia ser dito, mas fica para uma nova oportunidade. ✣ (*) Dr. Luiz Roberto de Souza é advogado ( OAB/SP nº 16.101), formado pela PUC-SP. Atua na área cível e trabalhista há mais de 47 anos. Contato: e-mail (bob.souza@hotmail.com) tel: (011) 3081.2688

março 2011

21


comportamento

Há culpados na traição? No oriente, a infidelidade conjugal da mulher é punida com a morte. No ocidente, causa divórcios. Entre amigos, rompimento “eterno”. Afinal, porque as pessoas traem? Numa das canções do mestre Chico Buarque de Holanda, ele diz sem cerimônia: “Te perdôo por te trair”. Atribuindo, portanto, à parceira o motivo de sua traição. A psicóloga e pedagoga Cintia Grecco da Silveira Baraúna, acredita que a letra do famoso compositor é coerente. “Não existe culpado ou inocente na infidelidade conjugal. Se pensarmos que a relação é a dois, ambos estão envolvidos. Algo aconteceu para chegar nesta situação, existe uma parcela de responsabilidade do traído também”, ressalta. A Psicóloga e Terapeuta Narrativa Ssmaia Abdul, concorda. Ela diz que aos olhos de um profissional, não é possível, nem seria ético apontar culpados. Ao mesmo tempo,destaca que esta é uma prática muito comum, principalmente, entre os casais.Um modelo ocidental que está permeado em nossa cultura: “se ele fez isto comigo, logo eu posso fazer 22

março 2011

o mesmo com ele, e vice-versa. A seu ver, quando se aponta o outro como culpado, o traído sentese menos responsável. Este tipo de pensamento, impede que a pessoa possa refletir sobre seus comportamentos, suas atitudes, suas escolhas, suas crenças, seus valores. Tornando-se uma pessoa, um ser humano “passivo” colocando o outro como “ativo”, o agente que comanda suas escolhas. Cintia lembra : “ Quando o assunto envolve relacionamento, seja ele amoroso ou amistoso podemos pensar que estamos falando de algo muito complexo. Na busca das relações, o ser humano faz algumas escolhas de amigos e de parceiro (a) conjugal, muitas vezes depositando nessa relação tudo”. Ela explica que muitas vezes a pessoa esquece de suas metas e objetivos esperando do outro aquilo que só cabe a ela. Investe muito na relação deixando de investir em


comportamento si próprio. Aí pode vir a decepção porque cria uma expectativa em cima do outro que não é real, fantasia a relação idealizando uma imagem do outro como ela gostaria que fosse. Isso pode gerar insatisfação no momento em que percebe que o outro não é como gostaria ou almejou que fosse. Nesse conflito, enfraquecido (a) e decepcionado (a) com a relação pode querer fazer outras buscas e nesse momento de insatisfação pode ocorrer a traição. Cintia acredita que a pessoa que trai não necessariamente precisa ser portadora de algum distúrbio, é claro que estes, sendo mais frágeis e impulsivos, não fazem muitas análises e agem precipitadamente. Mas qualquer um pode trair. Traição não parece estar associada a nenhum problema emocional e sim a um momento de insatisfação afetiva e sexual, necessidade de se auto-afirmar, necessidade de vingança ou até mesmo busca de aventura. Quanto à traição de amigos, Cintia destaca que menos dolorida não é, pois ser traído não é bom, é a quebra do vínculo de confiança. “É preciso analisar porque isso ocorreu , é necessário esclarecer com maturidade e verificar se dá para continuar a amizade ou não”, pondera. Ela acrescenta que a perda é triste nas duas relações, mas a relação amorosa envolve outros fatores como até mesmo a própria estruturação da família que acaba sendo pesada e que talvez necessite de cuidados maiores do que uma relação de amizade. A psicóloga Ssmaia finaliza dizendo para a pessoa que foi traída seja por marido esposa ou amigo, que ela deve estar atenta aos seus sentimentos, ao impacto, aos efeitos destes sentimentos em sua vida! Como estou me sentindo? O que a traição despertou em mim? Se todas estas respostas estiverem muito fortes, no sentindo de trazer um incômodo interno, emocional, muito intenso, capaz de fazer com que a pessoa se veja de forma diferente da que se via anteriormente à traição e passe a acreditar nesta sua “nova” visão ou compreensão de si. Procure por ajuda, é importante poder conversar, falar, narrar a experiência que teve e, a partir desta narração, encontrar outras possibilidades para lidar com os sentimentos não deixando-os criarem raízes. ✣ Serviço: Ssmaia Abdul Psicóloga e Terapeuta Narrativa Integra o Espaço Integração localizado na Granja Viana Tels: 4702.48.38 / 2501.03.55 / 9770.26.16 www.historiasquetransformam.com.br Cintia Grecco da Silveira Baraúna Psicóloga- Pedagoga Abordagem Cognitivo-comportamento Atelier da Granja Viana Tels: 4612-7771/4617-4885 www.atelierdagranja.com.br

março 2011

23


perfil

A arte de encontrar o equilíbrio físico-espiritual

Força, agilidade e auto-confiança, são alguns dos muitos benefícios que as artes marciais proporcionam.

01

24

março 2011

Judo, Karatê. Jiu-jitsu e Systema, estão agora à disposição dos moradores da Granja Viana e região. O professor Luis Fernando Rodrigues, faixa preta em Jiu-Jitsu, 4º grau, equipe Behring ( criada por Flávio Behring, em 1948 e que hoje conta com mais de 500 seguidores em todo o mundo), acaba de inaugurar uma escola destas artes marciais na Perfit academia. Segundo Maria Cecilia V. Duailibi, sócia da Perfit, este novo segmento veio diversificar os serviços oferecidos e está alinhado com a proposta da empresa: trabalhar a parte física e emocional do aluno. Inaugurada há seis meses, a Perfit foi idealizada para pessoas que buscam além da forma física , o equilíbrio e o bem-estar, destaca Cecília.  A academia oferece: estúdio de musculação, power plate,(plataforma vibratória que define os músculos e emagrece em apenas 40 minutos); estúdio de pilates; estúdio de dança e a nova escola LR Artes Marciais. De acordo com o professor Luis Fernando Rodrigues, são incontáveis os benefícios que estas artes milenares trazem às pessoas. Do ponto de vista físico, ele ressalta o ótimo condicionamento; redução de peso; definição muscular e aumento de massa magra. Já no aspecto mental, segundo


perfil Rodrigues, elas impulsionam a auto-confiança, equilíbrio, disciplina, concentração, proteção individual, educação social, respeito e limites. Há também melhora na parte físico- motora: maior controle corporal, noção de distância e aumento da sensibilidade, assegura ele. Para cada uma das modalidades há um professor altamente qualificado. No Judô, o faixa marron Alisson Lira; no Karatê, Francisco Santiago 3º DAN e, na arte marcial russa, Systema, Guilherme Stanato. O diretor da escola lembra que o fato de aprender a lutar, não habilita ninguém a usar este aprendizado como arma.“ É sempre importante evitar o confronto físico. Mas, se for inevitável, se a pessoa estiver sendo agredida, o conhecimento das artes marciais lhe possibilitará defender-se e imobilizar o agressor”. Rodrigues enfatiza, no entanto, que a imobilização e o desarmamento de bandidos, por exemplo, requer cursos muito especiais. O ideal continua sendo não reagir à violência, só mesmo em última circunstância. Para que o aluno atinja o grau máximo de todas as lutas são necessários entre 8 e 10 anos de treinamento ininterrupto, diz Rodrigues. Ele esclarece que a cada seis meses há uma avaliação do mestre e o praticante vai conquistando faixas ou graus de aprendizagem.

02

Um dos cursos oferecidos em todas as modalidades é a defesa pessoal para mulheres. O professor explica, que é ensinado como elas devem se comportar em situações críticas e como evitá-las. “Na verdade o que oferecemos é a ferramenta para que elas tenham mais equilíbrio para enfrentar os problemas do cotidiano, da vida. Nosso lema sempre é: Bata primeiro o menos inteligente”, finaliza. ✣ Serviço: Mais informações: Tel: 4702-5864 - contato@perfit.com.br 01. Luiz Fernando Rodrigues, diretor da escola. 02. Teoria e prática ensinadas em 45 minutos ou mais de aula.

março 2011

25


capa

Aos 70 anos de idade, quatro filhos e cinco netos, um dos melhores intérpretes de Bach ao piano do mundo, reconhecido e homenageado nos quatro cantos do planeta, poderia simplesmente se aposentar. Motivos para desistir não faltaram. Em 1969, um acidente durante um jogo de futebol, comprometeu sua mão direita. Após uma série de tratamentos voltou a tocar piano. Mas, o esforço fez com que desenvolvesse a LER (lesão por esforço repetitivo). Ele pensou que era o fim. Nesta época, um de seus alentos, era viver na mini-chácara que tinha na Granja Viana, com piscina, campo de futebol, onde morava com a filha e recebia seus outros filhos aos finais de semana. O músico foi um 26

março 2011

dos pioneiros do hoje super populoso, Condomínio Fazendinha. Mesmo envolvendo-se com outras atividades, aos poucos voltou à música, tocando com a mão esquerda. Em 1995, outro incidente: após um concerto na Bulgária, numa tentativa de assalto, os ladrões o golpearam com uma barra de ferro na cabeça, o que afetou os movimentos da mão esquerda. Sua carreira como músico brilhante estava terminada. Começava então um novo capítulo: Agora como maestro. E não foi só a VaiVai que enxergou a garra e vontade de superar obstáculos deste músico brasileiro. Sua história,vai estar em breve nas telas dos cinemas pelas mãos do diretor Bruno Barreto.


capa

Persistir sempre.

Desistir jamais!

Tão rica é a vida de João Carlos Martins, como lição de perseverança e superação, que a Vai-Vai paulistana escolheu-o como tema enredo do carnaval deste ano: “A música venceu!” E a escola também. Emocionou de tal forma público e jurados, que sagrou-se campeã do Carnaval paulista 2011. Acompanhe a entrevista que ele concedeu à TUDO: Revista TUDO - Como você se sente sendo o tema da Escola de Samba Vai-Vai no Carnaval deste ano em São Paulo? O que isso representa em sua vida? João Carlos Martins- Durante estes 50 anos de carreira, eu tive várias homenagens em vários lugares do mundo. Aqui no Brasil também: recebi, por exemplo, do Governo Federal a Honra ao Mérito, entre outras. No entanto, de todas, esta é a que realmente tocou meu coração. Isso porque, venho lutando há muitos anos pela democratização da música clássica, tentando

levá-la a todos os segmentos e é a primeira vez na história do Carnaval do país que o nome de Johann Sebastian Bach vai para a passarela do samba. Além de uma homenagem a mim, ouvir Bach na avenida é antes de tudo um reconhecimento a todos os músicos clássicos brasileiros. RT - Sabemos de sua trajetória e luta para superar as dificuldades pelas quais passou. Mas queremos ouvir sua versão. JCM - Não foi fácil. Mas o importante é fazer de cada adversidade, uma plataforma para construir um futuro. Por que muitos artistas de março 2011

27


capa sucesso caem no esquecimento?Simplesmente porque vivem das glórias do passado. Quando na verdade, deveriam encarar o sucesso de “ontem” apenas como um caminho para conquistar um futuro, cujo legado, seja realmente significativo. Quando se tem a humildade de reconhecer que o passado glorioso fez parte de sua trajetória, mas que é o futuro, a grande missão e ambição de deixar alguma coisa grandiosa, aí jamais se corre o risco de cair no esquecimento. Principalmente se além da música, a responsabilidade social estiver entre os objetivos. RT - Em algum momento sua doença o revoltou? Achou que não merecia aquilo? JCM - Existem dois tipos de artistas: aqueles que por uma série de problemas tiveram vontade de desistir e aqueles que não têm coragem de dizer que já pensaram nisso. É claro que em vários momentos as frustrações me revoltaram. Mas quando eu pensava que a vida é feita de esperança, conseguia sepultar a revolta. RT - Quando decidiu-se pela regência? Quanto tempo estudou para tornar-se maestro? JCM - Mesmo depois de várias operações, tanto na mão esquerda quanto na direita, os médicos concluíram que eu nunca mais poderia tocar piano. Ao receber a notícia, tive um choque violento. Pedi para ficar sozinho no quarto do hospital , procurando um meio de aceitar o fim de minha carreira. Uma semana depois, já em casa, durante um sonho, meu grande amigo o maestro Eliazar de Carvalho (cujo filho é hoje meu assistente) que falecera há cinco anos me disse: “Jão (ele me chamava assim) vai estudar regência!” No dia seguinte eu já estava tendo minha primeira aula. Como eu já tinha a música “nas veias”, não foi preciso um longo tempo de estudo. Depois da décima aula, eu já estava formando a orquestra Bachiana do Sesi. Nestes seis anos desde aquela primeira aula, já realizamos mais de 800 concertos. RT -A sensação é a mesma de quando era pianista? A realização é a mesma? JCM - É sem dúvida até mais forte. A diferença é que você não depende só de si mesmo, mas da eficiência dos outros músicos. Mas entrando com garra, com amor e conhecendo a partitura, toda a orquestra acaba absorvendo o espírito do regente. Essa sintonia com os músicos acontece durante os ensaios. RT -Qual é a imagem da música brasileira fora do País? Você é recebido como herói onde quer que se apresente. Mas, como os músicos internacionais vêem a música popular e erudita brasileiras? O que comentam ? JCM - Todos têm o maior respeito pela música brasileira de qualidade. A Bossa Nova conquistou o mundo, o samba também é muito apreciado. Tom Jobim é o mais conhecido. Mas Caetano, Gilberto Gil e João Gilberto entre outros, são também muito admirados. No caso da Erudita, Villa Lobos é nosso melhor representante. RT - Você acredita que o público brasileiro está mais próximo da música clássica do que há tempos atrás? A população mais humilde está podendo conhecê-la mais com os inúmeros projetos sociais existentes? JCM - Se todos os artistas clássicos fizessem o que eu e o grande pianista Arthur Moreira Lima estamos fazendo, certamente a música clássica seria mais popular. Mesmo tocando nos grandes teatros do Brasil e do mundo, 28

março 2011


capa não deixamos de ir às favelas do país. Já tocamos para índios inclusive. Mas o que se observa é que muitos destes músicos e maestros se isolam numa torre de marfim. Acredito também que agora com a volta das músicas às escolas essa popularização vai se intensificar. RT -A propósito, fale-nos sobre a Fundação Bachiana. Quando e porque foi criada? Qual seu objetivo? JCM - A Fundação foi criada há cerca de quatro anos com a finalidade de educar musicalmente crianças carentes. Hoje são mil alunos nas sedes de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Além da musicalização, sua proposta é descobrir novos talentos e acompanhar suas carreiras. Seja no Brasil ou no exterior. Acabamos de enviar um ótimo cantor ao teatro Scala de Milão e um violoncelista para estudar nos Estados Unidos . Além disso, promovemos workshops em inúmeras instituições como a Fundação Casa, concertos com a Orquestra do Sesi para populações que mal conhecem a música clássica, entre outras atividades. RT -E o Brasil? Tem jeito? Você está contente com os rumos do país? Fale-nos do projeto da Amazônia. JCM -O reconhecimento do Brasil no exterior nestes últimos anos tem sido muito maior. Quando o país tem uma política econômica coerente por 16 anos consecutivos, acaba refletindo

positivamente nos demais segmentos. É o que tem acontecido. Esperemos que a Dilma continue neste rumo, dando mais segurança ao povo. Já o projeto APA- Áreas Protegidas da Amazôniaé uma mobilização para promover o engajamento da sociedade pela preservação de um de nossos maiores patrimônios. Quando fiz o concerto em Nova York cobrando um dólar o ingresso foi justamente para mobilizar a opinião pública norte-americana para pressionar os governantes brasileiros a tomarem atitudes concretas pela sua preservação. A resposta foi imediata. O Carnegie Hall lotou. RT - Você tem alguma ambição política? Se fosse convidado para ocupar o Ministério da Cultura, aceitaria? JCM - Nunca. Depois do problema ocorrido em 1990, fiquei traumatizado. Acho que nenhum artista deve assumir cargo político. Arte não se mistura com política. Fui acusado de fornecer notas frias através de minha construtora Pau Brasil, para justificar gastos de campanha do ex-governador Paulo Maluf, nas campanhas eleitorais de 1990 e 1992. Consegui provar a origem do dinheiro, rompi com Maluf e fui absolvido pelo Supremo Tribunal Federal. Errei na política e paguei por isso. Não tive mais contato com ele e nem quero ouvir falar de envolvimento com política ou políticos. Meu caminho é a música. Só quero ser lembrado por minha paixão por ela. ✣

Com garra, com amor e conhecendo a partitura, toda a orquestra acaba absorvendo o espírito do regente.

março 2011

29


moda

Escolha roupas que favoreçam seu biotipo Mesmo que você esteja um pouco abaixo ou acima do peso, seja do tipo mignon, ou bastante alta(o), é possível realçar o seu melhor com peças, cores e padronagens adequadas. Por Isabel Giusti (*) Não importa se você veste PP, P, M , G ou GG, o fundamental é sempre mostrar o seu melhor e esconder o que não gosta tanto. Podemos valorizar qualquer tipo físico, basta fazer as escolhas certas. Para isso, esse mês vamos falar de como destacar seu tipo físico. Uma dica importante é pensar sempre na sua proporção, isso quer dizer que para que seja fácil a escolha da roupa, devemos respeitar o nosso tamanho. Por exemplo: mulheres pequenas devem 30

março 2011

usar acessórios pequenos, já mulheres grandes devem usar acessórios grandes e assim por diante. Existem determinadas roupas e atitudes que não favorecem ninguém como: peças muito justas; que deixam à mostra a lingerie; com muito brilho durante o dia; que amassam demais; tecidos de verão e inverno no mesmo look; muitas marcas famosas no mesmo look; calças brancas justas; mal passadas; sapatos muito velhos; calças jeans detonadas; acessórios que fazem muito barulho; decotes exagerados em momentos desapropriados; botas de inverno com vestidos de verão e cabelos mal cuidados, entre outros. Já o que realça todo mundo é usar peças clássicas; sapatos e roupas bem cuidadas; jeans escuros e retos; camisa branca; salto; blazer; óculos de sol; cabelos bem cuidados; perfumes e maquiagem leves; ter identidade própria no seu look; camisetas lisas de algodão, etc.


moda Mulheres magras devem usar:

Homens magros se destacam com:

 Peças com estampas  Peças com penses  Várias cores no mesmo look  Tecidos volumosos

 Camisas com listras grossas  Blazer  Calças de veludo cotelê  Malhas com tecidos encorpados

Evitem:  Peças escuras  Tecidos muito leves  Roupa justa  Looks monocromáticos

Não usem:  Cores escuras  Looks monocromáticos  Roupa larga  Calças afuniladas

Mulheres acima do peso ficam bem com:  Looks monocromáticos  Tecidos leves  Cores escuras  Salto  Acessórios com linhas retas  Calcas retas  Decote V Devem evitar:  Peças estampadas  Roupa justa  Muitos babados  Sapatos tipo boneca  Calcas afuniladas  Decote careca

Mulheres do tipo mignon estarão bem vestidas se optarem por:  Salto alto  Looks monocromáticos  Tecidos leves  Colares compridos  Roupas mais justas Devem excluir das compras:  Estampas chamativas  Roupas muito largas  Vestidos longos  Acessórios grandes

Mulheres altas ficam bem com:  Sapatilhas  Lenços no pescoço  Vestidos longos  Cintos Devem esquecer:  Saltos  Looks monocromáticos  Tecidos muito fluidos

Homens gordinhos prefiram:  Looks monocromáticos  Cores mais escuras  Jeans escuros  Blazer Não vistam:  Calças claras  Camisas listradas  Malhas de tecidos grossos  Cintos

Homens pequenos são valorizados com:  Roupas de tons parecidos  Blazer de dois botões  Roupas mais justas Não usem:  Cinto com cor diferente da calça  Camisas para fora da calça  Roupas largas

Homens muito altos se sobressaem com:  Cintos  Blazer de três botões  Jaquetas com bolsos Estarão menos valorizados com:  Camisas com listras  Camisas para fora das calças muito longas  Blazer de dois botões  Looks monocromáticos (*) Isabel Giusti é consultora de moda da Efecto

março 2011

31

Contato: www.efectoconsultoria.com.br ✣


achados e anotados

02 01

03

04

06

05

08 07

01. BEATRIZ GHENEIM: Vestido preto Tipo KENZO, R$ 480 02. ULTRA VIOLETA: Óculos Marc Jacob, R$ 720

09

03. VIOLETA: Conjunto Hope, calcinha R$ 46 e sutiã R$ 60 04. COLCCI: Colete, R$ 344 05. EMPORIO NAKA: Sapato Boneca Anabela, R$ 199,90 06. FORUM: Mini Saia com detalhes em renda, R$ 590 07. DRISSËE: Lenço de onça, R$ 150 08. Scarpe Belle: Camisa de tricoline Linda de Morrer, R$198 09. CASA DI BAMBINI: Macaquinho de linha Sbogodof saída de maternidade + body com viez, R$184 10

10. DE DORMIR: Pijama masculino, R$ 147,25

INDEX: Beatriz Gheneim - Av. São Camilo, 333 ljs 2, 3 e 4: Tel: 46174048 | Casa Di Bambini - R. José Felix de Oliveira, 882 - Tel: 46174270 | Colcci - Shopping Granja Viana lj 255 - Tel: 46136843 | Drisée - R. José Felix de Oliveira, 1025 lj 1 - Tel: 46121014 | De Dormir - R. dos Manacás, 352 e Shopping Granja Viana lj 371 - Tels: 46173977 e 46136882 | Empório Naka - Shopping Raposo e Shopping Granja Viana Tels: 37332334 e 47027958 | Fórum - Shopping Granja Viana - Tel: 46136845 | Scarpe Belle - Av. S. Camilo, 386 - 1º andar | Ultra Violeta - Shopping Granja Viana lj 249 - Tel: 46136400 | Violeta Underwear - R. José Felix de Oliveira, 991 lj 19 - Tel: 47020247

32

março 2011


click granja

> Granjeiros desde 2008, em janeiro de 2011 a familia Nonis passou férias na Europa. Leonardo, 13 anos e Frederico, 11 anos estão à frente do Parlamento inglês

março 2011

33


espaço livre

Mulher

No mês em que comemoramos o dia internacional da mulher, o granjeiro Marco Pontes, homenageia o “sexo forte”, realçando a beleza e o encanto de sua maturidade. Por Marco Pontes (*) Desde o ano passado retomei um hábito que faço com prazer. Tomar um chope em um bar, tipo meio-botequim, lugar tão comum no Rio, com amigos e amigas de longa data. Apesar de morar em São Paulo há quase oito anos, deslocome até lá na última quinta-feira de cada mês. Por vezes, confesso que é cansativo, mas recompensa reencontrá-los. Não se trata de nostalgia. Cada um tem seus motivos. Mas, não escrevo isso para falar da minha tribo que se reuniu pela primeira vez há 30 anos. Mas, para lembrar um momento especial. Aconteceu em um desses encontros. Conversávamos, descontraídos em uma roda só de homens. Afinal o que rola em uma roda de homens 34

março 2011

que se conhecem desde o tempo do ginásio? Não queiram saber, nada acrescentará a vocês caras mulheres, a quem me dirijo. Eis que, repentinamente surge à nossa vista um belo exemplar. Foi inevitável olhar aquela jovem passando de vestido colorido, andando com desenvoltura de saltos altos à nossa frente. Algumas vezes sinto saudades do Rio, pois é comum o hábito das mulheres usarem saias ou vestidos. As mulheres em São Paulo parecem preferir calças. Pelo amor de Deus, se você é paulistana, ouça meu apelo, use saia: fica mais bela. Não há nada mais lindo do que uma mulher de saia ou vestido e de cabelo molhado. Sim, o cabelo molhado de uma mulher, revela uma espécie de intimidade.


espaço livre Por um instante, o tempo parou. O silêncio tomou o ar. Parecia até que o vento, parara de soprar. A balburdia das conversas paralelas foi tomada por um silêncio singelo; não era para menos. Um pensando alto disse :“que bela mulher!”. Ela passou deixando um perfume no ar, mas não pude evitar. Voltei -me para ele e disse. Sim é bela, mas para ser mulher falta muito. “Como assim, Marquinho?”, retrucou ele. Então, respondi: “Para ser uma mulher por mais beleza e graça que possua, precisa ter mais. Não refiro-me a cadência do passar ou a exuberância da juventude. Para ser

uma mulher tem que ter uma mistura no olhar. Algo semelhante a um pouco de desilusão que faz seu olhar se tornar distante. Como se repentinamente, o horizonte a levasse a um sonho que viveu ou um amor que nem ela mesma sabe por que deixou passar. Ela precisa dar a certeza ao homem, que mesmo não provando seu beijo, ele é capaz de sentir seu gosto ou desejo de possuir por um breve momento seus lábios. Ela não precisa ter perfume, mas aroma. Nunca duvidem do que é capaz de provocar o aroma de uma mulher em nós, pobres mortais ou vítima contumaz, do fascínio que possuem.

Para ser uma mulher é preciso que as marcas do tempo moldem com leveza sua face e que ela tenha, apesar das maldades do mundo, sobrevivido. Ela tem que ter um pouco de maquiagem nos olhos para disfarçar as lágrimas de sofrimento que chorou e o sentimento de fênix que a renovou. Precisa ser humana com os outros, desumana consigo e saber surfar nas contradições que habitam sua alma. Ah! Contradições que tantas vezes a torna indefesa e romântica, e outras, verdadeira fortaleza. Para ser uma mulher, ela precisa conhecer nossos segredos, fingir que não sabe ou desconhece, conhecendo, e nos surpreender quando menos esperamos. Desculpe, “mermão”. Para ser uma mulher tem que ter mais de 30 anos. Estar na fronteira da volta de saturno, mas, sobretudo ter vivido cada ano como nós bebemos uma taça de vinho, com paixão. Então, não nos restou outra alternativa ,a não ser brindar as mulheres acima de 30 anos. Garçom, mais uma rodada, por favor! ✣ (*) Marco Pontes é carioca e morador da Granja Viana. Suas crônicas enfocam as relações humanas e fatos do cotidiano. Admira o estilo de Artur da Távola. Contato: matdp58@hotmail.com


espaço esotérico

Nosso destino,

segundo a numerologia A Numerologia é o estudo da significação oculta dos números e de sua influência no caráter e no destino das pessoas. Por Sonia S. Silva (*) Pitágoras, um dos maiores filósofos e matemáticos, nascido na Grécia 580 AC, desenvolveu o lado esotérico dos números através de viagens feitas ao mundo antigo, como Egito, Pérsia e Assíria, fundando uma escola científica na Grécia. Segundo Pitágoras, tudo no Universo está organizado de acordo com os números que regem seu ciclo harmônico, sendo responsável pela existência e manutenção do Cosmo. Cada letra tem a vibração de um número e uma cor correspondente. O número é a expressão de estágios de energia. Todos nós deveríamos estar em perfeita sintonia com as vibrações de nossos números a fim de estarmos em harmonia com o Universo. Conhecer nossos números é poupar energia, entendendo 36

março 2011

suas vibrações, permitindo o contato com sua força superior e a harmonia com as forças do Universo, nos levando à evolução espiritual. Todos os números têm características positivas e negativas, vibrações harmônicas ou conflitantes. Tudo depende de quem está sob influência destas vibrações. A numerologia funciona como uma ferramenta de auto-ajuda e autoconhecimento, que indicará através da análise do nome e da data de nascimento da pessoa várias informações que auxiliarão em todos os setores: profissional, financeiro, emocional e espiritual. Além dos números que compõem nosso Mapa Numerológico, o ano universal, isto é o ano em que estamos vivendo, também traz suas mensagens e lições de uma forma geral.


espaço esotérico cuidado com gastos excessivos ou desnecessários, assuntos pendentes que se arrastam sem controle, desorganização em geral, em todos os campos da vida (financeira, física, emocional e espiritual). É necessário que as pessoas parem, analisem e empreendam mudanças em tudo que está fora de controle ou “deixado de lado”. Resolver, finalizar, a ordem é essa. É um ano de trabalho, parceria, colaboração, organização que trará mudanças e recompensas para quem seguir as normas e a sua intuição.

O ANO DE 2011 Todo século XXI, de 2000 até 2999, é influenciado pelo número 2, que pede parceria, união, amor universal, compaixão e ajuda. Todo este século, será marcado por grandes tragédias, reações da natureza, revoluções e mudanças, que farão com que as pessoas se unam, se ajudem e utilizem mais sua intuição, desenvolvendo o lado espiritual. Além da influência do número 2, o ano de 2011, é um ano 4 (2+0+1+1). O ano 4, pede que as pessoas sejam mais cautelosas, mais organizadas, mais disciplinadas e atentas. As pessoas precisam tomar muito

(*)Numeróloga: Sonia S Silva -Tel: 4617-3861soniass2009@gmail.com

As letras dos nomes são convertidas em valores numéricos de acordo com a seguinte tabela: 1

2

3

4

5

6

7

8

9

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

março 2011

37


mercado de trabalho

Vale à pena

trabalhar em casa? Conheça os prós e contras de manter um “home office” Por Anubis Rezende (*) Uma das mudanças interessantes que veio com a “tecneira brava,” foi a mobilidade. Smartphones, netbooks, redes 3G e hotspots fizeram de nós fios da teia do tio McLuhan. Embora estes recursos sejam um parque de diversões para adolescentes, para outros, é uma verdadeira selva. Trabalhadores remotos, quando suportados por empresas, obtém crescimento da produtividade, reduzindo tempo de tráfego e a política no escritório. E podem ficar mais próximos do cliente. Vários tipos de profissionais podem ganhar nesta loteria. Mas não é para todos. Vejamos: 38

março 2011


mercado de trabalho 1. Recursos necessários

Banda larga é redundância (3G ou discada); fone dedicado; isolamento acústico do restante da casa (já negociou algo com um cachorro latindo ao lado?); notebook com sistema de backup;no-break para evitar surpresas; transporte de documentos; espaço para arquivo e um esquema para vídeo/fone conferências.

2. Rotina

Algumas visitas a clientes ou à matriz, viagens diversas, webmail para o trânsito, atualizar o site, manter a agenda com vagas para flexibilidade.

3. Disciplina

Bermuda e camiseta à frente do relatório competem com afazeres domésticos (intermináveis), distrações como leituras e programas de notícias e por aí vamos. Levantar periodicamente, fazer alongamento, tomar água, descansar os olhos, estabelecer uma rotina para sua burocracia (pagamentos, contabilidade), atualização pessoal e técnica (livros, jornais, Web), refeições/breaks e urgências ou surpresas (carro, falta de luz ou água, chuva forte). Evitar usar o horário “da família”.

4. Isolamento de pelo menos 80% da rotina doméstica

Preparar e pedir ajuda dos familiares.

5. Domínio básico de tecnologias

Domínio básico de tecnologias de segurança, wi-fi, impressão, memórias, transmissão de dados, sistemas Win ou Mac e a compatibilidade com Android, uso da “nuvem” (arquivos e programas direto na Internet) e compartilhamento de dados.

Considerando estes itens e a relação custobenefício de transporte e locação ou de deslocar-se diariamente para um local fixo onde se gaste mais de 60% do tempo, já temos um bom caldo para o home-office. Mas o mais difícil é a gestão de pessoas e relações. Vinculado a uma empresa, com equipe ou com colegas, o isolamento pode trazer alguns malefícios, como o afastamento da realidade local e das nuances das relações. Comentários em reuniões, informações no café, bastidores, saídas de reunião e encontros rápidos, somem como fontes. E podem ser fatais em empresas onde as decisões são mais coletivas e sociais do que técnicas. Especialistas como Tom Davenport e Rosa Moss Kanter destacam que algum tempo em casa é economia, produtividade e menos carbono emitido. Muitas empresas e negócios não estão preparados para o trabalho à distância. Não sabem como comunicar (email é ferramenta, não solução), avaliar, motivar e facilitar o trabalho em equipe. O modelo é baseado na presença física justificada por milhões de horas de reuniões. Sem preparo, sem estrutura e sem foco nas soluções, o trabalho remoto alivia a pressão, mas traz alguns inconvenientes. Na cabeça de muitos administradores, gestão é apenas planejar, organizar e controlar. E o fator controle exerce um forte papel no imaginário daqueles que exercem o poder como forma de garantir a execução ou a consecução do resultado. Organização no Brasil é vista como burocracia. E planejamento nunca foi importante em nosso modelo de liderança política e de gestão, onde o curto prazo usa o urgente no lugar do importante. Assim devem-se ponderar bem as vantagens e desvantagens do trabalho remoto, pois a qualidade de vida com que nos acena pode esconder os males do isolamento. E, como diz a máxima, quem não é visto não é lembrado. Mas se você quiser conhecer bem o que é gestão à distância, conheça mais sobre a história do Império Romano, que geriu diferentes culturas, religiões e etnias por muito tempo. Muitos nem se rebelaram. Aproveitaram e cresceram no imenso guarda-chuva de Roma. E os governadores eram trabalhadores remotos. Sem banda larga. O segredo? Bem isto é outra história... ✣ (*) Anubis Rezende é Psicólogo pela PUC/ SP, pós graduado em Administração de RH pela UNIP, com MBA Executivo pela USP . É consultor internacional em estratégia humana com parcerias nos Estados Unidos e Inglaterra e sócio da Prates & Mendonça consultores. Contato: anubis.rezende@pratesmendonca.com.br

março 2011

39


cultura & lazer

Na granja Shopping Granja Viana Estréias

VIPs Elenco: Wagner Moura, Gisele Fróes, Juliano Cazarré, Jorge D´Elia, Norival Rizzo, Amaury Jr., Roger Golbeth Direção: Toniko Melo Gênero: Comédia Distribuidora: Paramount Sinopse: Ele foi empresário, aviador, líder de facção criminosa, rico e famoso. Vigarista, enganou autoridades, celebridades, jornalistas e até os guardas da prisão de Bangu. Usando 15 identidades diferentes, Marcelo assume diversos nomes para aplicar seguidos golpes.

Invasão do mundo: batalha de Los Angeles

Rango

Elenco: Michelle Rodriguez, Aaron Eckhart, Bridget Moynahan, Lucas Till, Jim Parrack

Elenco: Vozes de: Johnny Depp, Alanna Ubach, Abigail Breslin, Isla Fisher, Alfred Molina, Ray Winstone

Direção: Jonathan Liebesman

Direção: Gore Verbinski

Gênero: Ação

Gênero: Infantil

Distribuidora: Columbia Tristar

Distribuidora: Paramount

Sinopse: Durante anos, foram registrados vários casos de aparições OVNIs em diferentes lugares no mundo. A partir de 2011, a Terra começa a ser atacada por forças desconhecidas.Los Angeles se torna o último posto para a humanidade numa batalha inesperada.

Sinopse: O camaleão vive como animal de estimação, enfrenta uma crise de identidade e procura se adaptar a sua situação.

Sem limites Elenco: Bradley Cooper, Robert De Niro Direção: Neil Burger Gênero: Ação Distribuidora: Imagem Filmes Sinopse: O escritor Eddie sofre um bloqueio criativo e encontra um remédio espetacular que o torna hiper veloz em tudo. Sua nova performance chama a atenção de um mega empresário que o contrata para fechar um dos maiores negócios da história.

Veja programação: www.cinemark.com.br

Shows gratuitos no Shopping Raposo O projeto “Quinta Musical” do Shopping Raposo apresenta dia 24 de março às 20h, o cantor, compositor e violonista Melk. Autor de três CDs com composições próprias, é conhecido por embalar o público com canções de sua autoria e releituras de clássicos da MPB, bossa nova, além de boas peças do jazz e do blues.

Já no dia 31 de março é a vez do músico paulista Kacá Novais. Talento popular da noite paulistana, o pianista e violonista, mescla as grandes canções da MPB com o melhor do pop nacional. Local: Raposo Shopping - Rod. Raposo Tavares, Km 14,5, tel. (11) 3735-0780 Entrada franca

Oficinas culturais de Arte Nos dias 24, 25 e 26 de março a Galeria de Arte e Fotografia Solange Viana, abre as portas para uma Oficina diferente, a urbana. Nela, uns dos artistas representados pela galeria: Marcelo Coelho, o Malusco, estará mostrando de que maneira realiza suas produções envolvendo sticker, lambe-lambe e cartazes. Ele apresentará as técnicas: estêncil e grafite sobre suportes variados como o papel, tecido e a madeira. Ao final, o aluno ainda terá uma aula prática na rua. O curso instiga a criatividade e o uso de materiais inusitados. No encerramento, todos experimentarão o conceito de “arte urbana” colocando seus trabalhos na rua. A oficina terá a participação do DJ Pablo. Estão disponíveis 20 vagas (turma mínima de 10) e os alunos receberão certificados. Local: Rua São João, 246 - Granja Viana Iinformações/Inscrições: galeriadeartesolangeviana@uol.com.br Tel: 4777.0234 http://galeriadearteefotografiasolangeviana.blogspot.com

40

março 2011


cultura & lazer Oportunidade para cantores (as) O Coral Granja Viana já retomou as atividades esse ano. O grupo, que já conta com 20 pessoas está aberto a todos e os ensaios acontecem às quartas-feiras das 20h às 22h na Igreja Nossa Senhora da Imaculada Conceição, na Estrada Fernando Nobre, 894. O objetivo do regente César Cerasomma é chegar a um grupo com quatro vozes (sopranos, contraltos, tenores e baixos) e o repertório a ser desenvolvido será variado: MPB, música erudita, folclore, rock, etc. Para mais informações: coralgranjaviana@uol.com.br

Em São Paulo Atrações internacionais em março/abril 26/03 27/03 27/03 30/03 02/04 04/04 -

Morcheeba - HSBC Brasil, São Paulo Iron Maiden - Estádio do Morumbi, São Paulo 30 Seconds to Mars - HSBC Brasil, São Paulo Journey - Via Funchal, São Paulo Ozzy Osbourne - Arena Anhembi, São Paulo Deftones e Cypress Hill - Credicard Hall, São Paulo 05/04 - Elvis Costello - Credicard Hall, São Paulo 06/04 - The Human League -Via Funchal, São Paulo 07/04 - Slash - HSBC Brasil, São Paulo 09, 10 e 13/04 - U2 e Muse - Estádio do Morumbi, São Paulo 14/04 - Roxette - Credicard Hall, São Paulo 15/04 - Natalie Cole - Via Funchal

U2 no Brasil Estão esgotados desde dezembro do ano passado os ingressos para os três shows que a Banda irlandesa fará no Brasil: 9,10 e 13 de abril no Estádio do Morumbi em São Paulo. Apesar de o palco 360º ser um os mais modernos do mundo, por permitir ampla visão do espetáculo, os fãs que adquiriram ingressos na red zone (R$ 1.000) além de terem um visão privilegiada (na pista, próxima ao palco), estão contribuindo com a RED,- entidade que apóia o Fundo Global na ajuda do combate à AIDS na África. Para viabilizar os mega shows da banda de Bono, virão cerca de 228 pessoas; 1.762 toneladas de equipamentos, dentre eles, 400 caixas de som, que deverão ser transportadas por 118 carretas. Todo este aparato, promete retribuído pela legião de admiradores que os aguarda ansiosamente.

Cotia ganha Centro Cultural Como parte das comemorações dos 155 anos de aniversário de Cotia, será inaugurado em abril, o primeiro Centro Cultural da cidade. Construído pela multinacional alemã Wurth do Brasil,que possui 290 filiais em todo o mundo, a unidade da Granja Viana é especializada em peças de fixação e químicos. O novo espaço fica dentro do complexo da empresa, que já possui um anfiteatro (com capacidade para 200 pessoas) e hotel para clientes e representantes da Wurth. A peça que abrirá as portas do Centro é “Ensina-me a Viver” de Coling Higgins, sucesso de público na década de 70, com tradução de Millôr Fernandes. Quem viverá a octogenária Maude, que mantém um relacionamento amoroso com um homem 60 anos mais jovem que ela é ninguém menos, que a consagrada atriz Glória Menezes. Já o rapaz Harold, é vivido pelo ator Arlindo Lopes. Contato: www.wurth.com.br

Lançamentos musicais Depois de anos parados, os nova iorquinos do The Strokes anunciam o lançamento de seu novo CD Angles, para o dia 22 de março. A banda disponibilizou o download gratuito de Under Cover of Darkness, uma das faixas do novo projeto. A imagem da capa do CD pode ser visualizada no link: http://www.rcarecords.com/ thestrokes/TheStrokes_ANGLES_cover5.jpg

Crítica/ Cinema O Vencedor (“The Fighter” -- EUA -- 2010 -- drama – 115 minutos-- direção : DavidO. Russell ) A história do cinema produziu belos filmes sobre boxe, este é um deles. Dirigido de uma forma bem competente por David O.Russell (já fez 5 filmes,o mais famoso: “3 Reis” ). A fita já ganhou 2 “Globos de Ouro” (melhor ator coadjuvante para Christian Bale. Se bem que, ele também pode ser considerado como protagonista. Sem contar também, a estupenda atuação de Melissa Leo também como coadjuvante, vivendo a mãe dos irmãos pugilistas). A produção concorreu a sete Oscars (incluindo melhor filme e diretor). A trama é sobre dois meioirmãos e muito próximos. O mais velho Dicky Eklund (Bale), já foi um bom boxeador mas, atualmente é viciado em crack. Ele treina o seu irmão de uma maneira canhestra, o “Vencedor” do titulo,”Micky” interpretado por Mark Wahlberg. Certos clichês dos filmes de boxe fazem parte do desenvolvimento, mas de uma forma pelo menos mais criativa, a incrível dualidade e ambiguidade dos personagens, encontra aqui laços de extremo sentimento entre os protagonistas e tudo isso na absurda beleza e crueldade do boxe. Um belo filme. Para quem gosta deste gênero, outras produções imperdíveis são: “Punhos de Campeão”, “Touro Indomãvel”,”Rock” (só o primeiro),”Resgate de um campeão” e “Réquiem para um lutador”. Vicente Pelegrino Filho -- vicentepellegrino@ig.com.br

março 2011

41


mundo pet

Quem ama

cuida e, muito bem!

Posse responsável é isso: proporcionar ao animal de estimação uma vida saudável e feliz. Será que todos os donos de pets do país têm essa consciência? Mais do que proporcionar ao cão, gato, pássaro ou qualquer outro animal de estimação, mimos desnecessários e muitas vezes exagerados, é fundamental cuidar de sua saúde, higiene, alimentação adequadas, lazer, enfim, dar-lhe uma vida feliz e completa. E isso, não apenas enquanto é filhote, “engraçadinho”, mas quando cresce e envelhece. Marco Ciampi, presidente da Arca Brasil,( Associação Humanitária de Proteção e BemEstar Animal, sem fins lucrativos, criada em 1993, com o objetivo de promover a saúde e a defesa dos seus direitos) é enfático: “O vínculo dos cães e gatos com o homem, um dos mais próximos entre as espécies, garantiu a esses bichos o título de animais de companhia. Ao domesticá-los, há 42

março 2011

milhares de anos, o homem tornou-se responsável pelo seu bem-estar. Conviver com um animal de estimação é um privilégio e pode mudar nossa vida para muito melhor”, ressalta.

Segundo ele, esse apelo, o modo de vida atual, entre outros motivos, deu origem ao “fenômeno pet”, sendo que os benefícios do convívio do homem com esses animais são hoje comprovados

e, muitas vezes recomendados até por médicos. No entanto, alguns cuidados são fundamentais para que essa relação seja realmente harmoniosa e feliz.


mundo pet “Um filhotinho peludo pode ser tentador, mas levá-lo para casa significa o início um relacionamento que pode durar mais de 15 anos”, destaca. Ciampi acrescenta que ele deve ser encarado como um novo membro da família, um compromisso para toda a vida. Raças “da moda” ou com apelo na mídia podem não ser adequadas ao espaço da casa ou estilo de vida dos interessados. O segredo de uma relação bem-sucedida com cães e gatos, de acordo com ele, começa antes que eles entrem em casa. A família deve estar ciente e de acordo, pois a boa vontade das pessoas será muito importante. Quem vai cuidar dos bichos durante as férias ou feriados prolongados? Quem ficará responsável por levá-lo ao veterinário, para vacinar, tomar vermífugo e dar banho?  “Se você não tem tempo para passear com seu cachorro, escovar seu gatinho ou para conversar com o seu bicho, além de deixar de desfrutar de uma das boas coisas da vida estará fazendo infeliz um grande amigo”, alerta. Além de tempo, Ciampi lembra que ter bicho em casa significa gastos financeiros .É preciso saber se a família dispõe de recursos suficientes para oferecer todos esses cuidados ao animal. “Acredita-se que a questão econômica seja um dos principais motivos para o aumento no abandono de animais de raça nas grandes cidades”, salienta. Ciampi ressalta que outro lado obscuro na relação do homem com cães e gatos, é a superpopulação desses animais, um problema vivido pela maioria dos centros urbanos em todo o mundo; em muitos casos, o triste destino desses bichos é o abandono e muito sofrimento.” Mudar esse quadro é um dos grandes desafios que se apresentam no século XXI”,finaliza. Conscientização é fundamental Kelly Magda Alonso, proprietária da Clínica Veterinária Sabiá e Hotel Virtuous para animais de Cotia-SP,concorda com Ciampi e vai além: “Precisamos de Órgãos de fiscalização. As leis já existem (Leis sob posse Responsável, maus tratos, direitos dos animais, proibição de comercialização de animais sem esterilização), mas não são cumpridas por falta de profissionais capacitados e devidamente informados”, denuncia. No seu entender, todos os gastos realizados com um animal de estimação, deveriam ser dedutíveis do imposto de renda. “Desta forma, teríamos sem dúvida milhares de pessoas contribuindo para a causa animal”, acredita. Kelly também propõe que as crianças aprendam já no ensino fundamental sobre posse

responsável. “Elas são os adultos de amanhã, sempre ouvimos essa frase, mas nada se faz para que esses adultos melhorem”, reclama. Outro problema, na sua opinião, é a venda indiscriminada.“ Os animais de estimação não devem ser comercializados em lojas. Eles não são objetos, ninguém escolhe um membro da família em um comércio varejista, quem compra colabora para que esse comércio não pare”. A defensora dos animais trabalha com cães há 21 anos e  há nove iniciou o Projeto Campanha de Carinho, voltado a hospedar, tratar e a doar animais de rua. Ela oferece serviço de hospedagem, o mesmo oferecido por inúmeros outros hotéis, com a diferença de tratamento da questão psicológica, já que a maioria dos animais que recebem já foi vitima de maus tratos. “Buscamos minimizar os traumas, sociabilizar e reeducar esses animais, sem esquecer dos cuidados físicos. Possuímos uma clinica Veterinária no local”. No momento seu hotel conta com 84 cães e 3 gatos hospedados. Nove funcionários fixos e mais cinco profissionais terceirizados cuidam dos animais. Depois de medicados e tratados, Kelly promove feiras de adoções (todo primeiro sábado de cada mês). Segundo ela, os funcionários auxiliam na escolha do melhor animal para as características da família interessada, realizando a primeira entrevista, passado o primeiro estagio da adoção, o adotante é encaminhado à Protetora responsável pelo animal, que é quem vai visitar a família e fechar ou não a adoção. Serviço: Clínica Veterinária Sabiá e Hotel Virtuous Tels: 4148 4974 e 4614 8429 contato@clinicasabia.com.br Arca Brasil - Tel: 3031-6991 - www.arcabrasil.org.br

• faça seu teste Baseado nos Dez Mandamentos, a ARCA Brasil lançou o Teste do Proprietário Responsável de Cães e Gatos. Com ele, quem já tem um animal de estimação ou aquele que pensa em adotar um , poderá avaliar se oferece ou se poderá oferecer o que um animal precisa para uma vida saudável e feliz. acesse: www.arcabrasil.org.br ✣

março 2011

43


fatos e fotos

Lançamento da

agita a Granja Regada a Prosseco, muita emoção, elogios e palavras de incentivo, combinadas às delícias do buffet Santé, a festa de lançamento da revista TUDO, reuniu a nata da sociedade granjeira. Realizada dia 14 de fevereiro no restaurante Cabaña Del Asado, artísticamente decorado, marcaram presença no evento, cerca de 300 pessoas que brindaram, com enorme receptividade, a iniciativa da publicação.

02

03

05 06

04

08 09

07 11

10

44

março 2011

01


fatos e fotos Legendas

12

13

09. Walcris Rosito e Eliane Rosito (De Dormir)e Roberta 10. Beatriz Volpi, Eduarda Smilari, Manoela Lissoni e Gabriela Garcia 11. Solange Modelli, Ana Maria Esmael ( Kid’s Home)e Juliana Ricciardi (Aba Motors) 12. Carol Papaiz ( Buffet Santé), Costantino e Patricia Morello (Cat’s Moda Infanto juvenil), Moacyr Krause( Estação Lounge) 13. Ana Miglioli e Gisela Hardt (Beatriz Gheneim), Roberta e Regina 14. Alexandre Mora ( Cabaña Del Asado), Lêda G. de Oliveira ( Winner), Cristina Von (Giftshopping) , Roberta e Angela Maluf (Secretaria da Mulher)

01. Regina Imperatore e Roberta Smilari – Revista Tudo 02. Roberta e Patricia Morello (Cat’s Moda Infanto Juvenil) 03. Roberta, Cristina Von Narovny (Giftshopping) e Regina 04. Daniel Costa, Carolina, Hugo, Roberta e Eduarda Smilari 05. Marta de O. Fonterrada 06. Sandra Smilari, Suzie Marra, Roberta e Patricia Smilari 07. Luiz Roberto de O. Souza, Roberta, Eneida e Daniela M. de Souza, Cledys M. Carillo 08. Roberta, Tony Somlo e Anna Gueraldo (Jornal d’aqui)

15

14 16

15. Kaneko (artista plástico) e sua esposa, Hiroto e Cristina Yoshioka e Shoko Suzuki (artista plástica). 16. Leonardo Miggiorin, Juvenal Melo (Projeto Viva Melhor),Roberta, Claudia Campozana, Marina Bevilaqua, Izabel Novak (Atelier Novak), Camila Pessôa, Alexandre Pessôa e Alexandre Mora (Cabaña Del Asado) 17. Dra. Letícia Taufer e Klaus Gama 18. Equipe Revista Tudo, Fazendinha e SPII: Carolina Smilari, Roberta, Regina, Helena Yoshioka, Veridiana Moraes, Denise Berto, Lilian Andrade e Daniela Amaral 19. Débora Papaiz (Buffet Santé), Leonardo Miggiorin, Roberta e Eduarda Smilari 20. Diana Nuzzi, Leonardo Miggiorin, Roberta, Alexandre Pessôa, Daniela Morrone de Souza, Marina Bevilaqua 21. Regina(Pin Up) e Rodrigo Bonini ( Ricargraph) 22. Regina e Giovanna Imperatore 23. Terezinha Bicalho (Hair Family)

Comentários dos leitores Adorei o conteúdo, a diagramação, a capa ficou bem moderna e atraente. Vocês arrasaram!!!

Andréa Vasques - Cocar Comunicação

17

A revista ficou excelente, parabéns.

Roberto Tomassoni - Imobili

Estou por aqui pra dizer que gostei muito da Revista Tudo!

18

Ike Levy

Parabéns!!! Gostei muito, excelentes artigos, atuais. Sucesso...

19

Miriam Barricelli

Sejam muito bem chegados! Parabéns pelo bom gosto, pela qualidade, pelo conteúdo e pela iniciativa. Se a primeira edição já chega com TUDO, com certeza teremos mais uma mídia de respeito entre nós.

20 21

22

Eduardo Soares - Notícias de Cotia

Primeiro, parabéns pela revista. De novo, gostei mesmo, e tá na cara que vai ser um sucesso. O pessoal está falando bem da revista nos comércios, e falando que todos que pegam estão falando bem. A escolha da Rita Lee foi acertar em cheio para começar.

23

Igor Fediczko

março 2011

45


fatos e fotos

Ronaldo inaugura a

Bodytech da Granja Com um investimento R$ 5 milhões A rede de academias Bodytech inaugurou em fevereiro sua primeira unidade em São Paulo, no Shopping Granja Vianna. O novo espaço, cuja arquitetura é assinada por João Armentano, tem 1.650 metros quadrados distribuídos em áreas para musculação, ginástica e lutas, além de piscina, ambiente para crianças e adolescentes e lanchonete. A grande sensação na abertura da academia foi a presença do sócio ilustre: o jogador de futebol que acaba de “pendurar as chuteiras” Ronaldo, ex-fenômeno. De acordo com o presidente da rede, Luiz Urquiza, a meta é fechar 2011, com 32 unidades espalhadas pelo Brasil e 70 mil alunos. Tel: 4613-6820 - granjavianna@bodytech.com.br

Empório Bijux chega ao Shopping Granja A primeira unidade franqueada da rede Empório Bijux na região de São Paulo, foi aberta em fevereiro no Shopping Granja Viana. A proprietária Natália Gonzalez ressalta a preocupação de oferecer à clientela um ambiente “descolado” e um cheirinho de morango especial. “Aqui nossa cliente pode montar o seu look de acordo com as últimas tendências da moda”, destaca. Segundo ela, a loja conta com um mix de produtos que vai desde brincos, anéis, colares e pulseiras com os mais variados tamanhos e cores. Prateados e dourados, peças artesanais, bolsas para executivas, carteiras para festas, bolsinhas para as baladeiras, lixeirinhas para carro, acessórios para o cabelo como os headbands e sandálias. São mais de cinco mil peças disponíveis. Loja 263 – Tel: 4613-6855 - www.emporiobijux.com.br

46

março 2011


fatos e fotos

Móveis diferenciados Recém inaugurada, a loja de decoração de Rachel Beckerlee, conta com cerca de 50 peças de design especial, alguns criados pela decoradora, que adotou a Granja Viana há 12 anos, e alguns de rara procedência: uma cômoda da época do império, móveis em estilo vintage, etc. Com preços variando de R$ 12 a R$ 20 mil, estão à disposição dos granjeiros, espelhos bizotados com molduras de pinho de Riga (obtidos de uma fazenda de Vassouras-RJ), lustres de ferro (reciclado) forjado à mão, feitos pela designer, entre outras peças únicas e personalizadas. Contato: Tel: 4702-8463 e rachelbercklee@hotmail.com

março 2011

47


veículos

GM apresenta linha 2012 do Celta e Prisma Modelos produzidos na fábrica da Chevrolet de Gravataí, Rio Grande do Sul, trazem aperfeiçoamentos no design e no interior dos veículos. Carro da Chevrolet mais vendido no país, o Celta 2012 traz modificações externas, aperfeiçoamentos internos e nova identificação das versões, como o hatch. O sedã compacto Prisma também mudou. O vice-presidente de Comunicação, Relações Públicas e Governamentais da General Motors do Brasil, Marcos Munhoz, explica que as alterações atenderam aos pedidos dos clientes. No Prisma, por exemplo, a solicitação era um interior mais requintado e maior conforto. Ele lembrou que não houve aumento no preço dos veículos básicos. A expectativa, segundo ele, é vender perto de 13 mil Celtas e algo em torno de 4 mil Prismas por mês. A diferença nas versões de entrada começa pelo para-choque que passa a ser na cor do veículo, faróis e lanternas com superfície escurecida, a grade dianteira maior com a enorme gravata dourada e, no caso do Prisma, o aro cromado na dianteira, barra cromada na tampa do porta-malas e as maçanetas e os retrovisores na cor da carroceria. As calotas de 13 polegadas trazem novos desenhos e há uma nova opção de tom cinza. 48

março 2011

A parte interna do Prisma ganhou volante novo com centro na cor cinza, para a versão LS, e prateado, na LT. Os assentos receberam revestimento em tom mais claro. O painel de instrumentos foi redesenhado e traz a cor Ice Blue, já adotada no Agile, nova Montana, S10, Malibu e Camaro. Foram incorporados ainda porta-copos perto da alavanca do freio de mão e os portaobjetos na parte interna da porta ficaram maiores. A linha Celta 2012 parte de R$ 26.115, com duas portas, e o Prisma começa em R$ 31.344. Em ambos os modelos um acréscimo de cerca de R$ 300 em relação ao modelo anterior. Já as versões topo de A novidade pode linha mantiveram o ser encontrada na preço. A configuração concessionária Aba mais completa do Motors da Granja compacto- LT com Viana e Embú quatro portas - chega a Rod. Raposo Tavares, R$ 32.784 e do sedã vai Km25 – 4613-8800 e a R$ 36.958. ✣ Rod. Regis Bittencourt, 279 - 4785-0000


classificados Contratação

Terapias alternativas

anuncio 6 x 5

Educação

Serviços

março 2011

49


CINEMARK APRESENTA

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS

LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS

EXCLUSIVO K NA CINEMAR

LEGENDAS EM PORTUGUÊS

COMPOSITOR GEORGES BIZET

Programação: 20/3, domingo, às 17h Meia R$ 25,00 / Inteira R$ 50,00

Confira os cinemas no www.cinemark.com.br

GARANTA JÁ O SEU INGRESSO Patrocínio

Be

Apoio

Pa

Rev Tudo 21x28.indd 1

10/03/11 09:49


09:49

Leitor

tem

Apresenta

50%

* Leve este anúncio e tenha 50% de desconto na compra de até 4 ingressos. Nào cumulativo. Não pode ser utilizado na compra de meia entrada.

de desconto*. Leve este anúncio

til n a f n i l a Music clássico do Adaptação a Ópera” d a m s a t n “O Fa

Teatro Raul Cortez - R. Dr. Plínio Barreto, 285 - Bela Vista Direção Rosi Campos com

Beto Marden • Lissah Martins • Pedro Bosnich • Naíma • Alexandre Pessôa • Cristina Cândido Texto Victor Stutz • Músicas e letras Charles Dalla e Walter Junior • Coreografias Jarbas Homem de Mello Patrocínio applauso.com.br

Realização

www.ofantasma.com.br

Grupos e escolas: 3883.9090


Untitled-2 1

3/11/11 4:05 PM


Revista Tudo - edição #02