Page 1


EDITORIAL

C

aros leitores, é com muito prazer que lhes escrevo em mais uma edição da Revista Total. Há alguns editoriais venho abordando com maior ou menor intensidade as eleições deste ano, e agora chega o momento de tecer meus últimos comentários antes do pleito eleitoral em outubro. Primeiramente, é importante destacar a necessidade de se votar conscientemente e coerentemente em todos os cargos elegíveis neste ano. Falta pouco mais de 1 mês para as eleições, e normalmente o foco das discussões e debates são as eleições presidenciais. Com isso, muitas vezes se esquece da esfera estadual e do poder Legislativo. Para que as mudanças que nosso país precisa ocorram é necessário um alinhamento e empenho de todas as esferas do poder. Além disso, algumas decisões de gasto público essenciais para o cidadão se dão na esfera estadual. Contudo, não podemos perder as eleições presidenciais de foco. Dada a incerteza relacionada à candidatura do ex-presidente e hoje presidiário Lula e o fim da polarização entre PT e PSDB, esse pleito promete ser um dos mais disputados desde 1989, mas creio que há uma maior possibilidade de eleição de um candidato reformista, compromissa-

do com a responsabilidade fiscal e com a reforma da previdência. Digo isso pois mesmo candidatos não tão identificados com essas diretrizes (como Jair Bolsonaro e Marina Silva, por exemplo), possuem em suas equipes economistas que defendem esses preceitos. Em um panorama geral, me impressiona muito positivamente a qualidade técnica dos economistas ligados à maioria das candidaturas. Portanto, creio que há uma maior probabilidade de um impacto positivo das “urnas” em nossa economia. Fechando essas “aspas” sobre nossas eleições, vamos falar agora dos destaques da 43ª edição da Revista Total, que está, como sempre, com um conteúdo imperdível! Nesta edição contamos com uma das figuras mais importantes da nossa nação na atualidade em nossa capa: o juiz federal Sérgio Moro. Responsável pelo julgamento em 1ª instância da operação Lava Jato, ele tem sido a principal figura desse processo que tem passado nossa política a limpo, e que ecoará por muitos anos em nossa história como um ponto de inflexão no combate à corrupção no Brasil. Em Velocidade, trazemos uma análise do Honda City EXL 2018, que veio para movimentar o competitivo mercado dos sedãs médios compactos. Em Economia, analiso os

caminhos para a necessária Reforma Tributária pela qual nosso país tem de passar. Na seção Viajar, você confere um dos destinos mais interessantes e encantadores da atualidade: a Tailândia. E por último mas de maneira nenhuma menos importante, tivemos um bate-papo exclusivo com o prefeito Jaime Cruz, vale a pena conferir! Isso e muito mais você só confere na Revista Total. Gostaria de encerrar este editorial agradecendo a Deus, por nos abençoar e proteger em mais uma edição e por todos que participam e tornam esse projeto possível. A todos, meu muito obrigado.

Alef Henrique M. Dias

Acompanhe a Revista Total no site e nas Redes Sociais Revista Total revistatotalonline

www.revistatotal.com.br


52

62

SUMÁRIO

58 14 Velocidade

42 Referência

16 Construir

44 Educar

20 Serviços

48 Kids

22 Tecnologia

50 Política

24 Estétia, saúde e bem-estar

51 Total Indica

32 Especial

52 Festa

35 Economia

54 Gastronomia

36 Viajar

60 VIP

38 Moda

62 Vida Animal

Diretor Geral

Clodoaldo Dias

clodoaldo@listatotal.com.br Diretora Executiva

Adriana Marcondes Dias

adriana@listatotal.com.br Editor

Alef Henrique M. Dias alef@listatotal.com.br Contato Comercial

revista@listatotal.com.br

ESPECIAL Sérgio Moro

32

A Revista Total é uma publicação da Lista Total Editoração LTDA ME CNPJ: 07.714.911/0001-20

Atendimento ao cliente pelo telefone 19 3876-6989 99943-0129

Rua São Thomé, 58

Sta. Claudina - Vinhedo As opiniões expressas nas matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo veiculado nesta revista, sem a expressa autorização. A desobediência a essa determinação fica sujeita à penalidade.

Tiragem: 5 mil exemplares Feita de coração

Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; Efésios 6:14


#velocidade

Honda

City EXL 2018

Podemos dizer que o segmento de sedãs compactos médios é hoje um dos mais competitivos do mercado brasileiro, ficando atrás apenas dos SUV’s. Esses modelos são menores, mais leves e mais acessíveis que os sedãs médios - o que os tornam atrativos para quem precisa de um carro familiar.

U

m dos veículos que inaugurou esse segmento é o Honda City, cuja geração atual chegou ao Brasil em 2015, tendo se provado um sucesso entre os consumidores. Com baixos custos de manutenção e powertrain eficiente e confiável, ele se configurou como a porta de acesso aos sedãs da Honda. Nesta linha 2018 o City mantém as tradicionais características de bom espaço e acabamento, e agrega recursos de tecnologia e conveniência, além de um exterior mais elegante. Nesta matéria avaliamos a versão topo de gama, EXL, que custa R$ 83.400 reais. Nesta atualização do ano modelo de 2018, a Honda deu ao City um vi-

sual mais sofisticado. Não que o modelo anterior tenha algo particularmente errado com o design, mas nesta linha 2018 a dianteira mais proeminente agora vem com faróis maiores, uma nova grade frontal “Solid Wing Face” e luzes diurnas LED (DRLs). Outra novidade no City 2018 são as rodas de 16 polegadas com pintura diamantada. Na traseira há um novo para-choque, lanternas em LED, e tudo o mais permanece inalterado, incluindo as linhas de caráter ressaltadas na lateral. Abra as portas e você será recebido com uma cabine livre de desordem. O interior tem um design minimalista, onde tudo está onde deveria estar - o que contribui para um layout

Fernando A. De Gennaro - degennaromotors.blogspot.com Jornalista, Piloto de Testes e Instrutor de Direção Preventiva e Defensiva 14


Sob o capô Motor de quatro cilindros i-VTEC 1,5 litros, que produz 115 cavalos e 15,2 Kgfm de torque com gasolina, e 116 cavalos/15,2 Kgfm com etanol, associado com uma transmissão automática continuamente variável (CVT), com opção S, e 7 marchas simuladas. A tração é dianteira. Ele é ágil em cidade e estrada, embora quando se exige o motor, o ruído invade a cabine com desenvoltura, sobretudo quando a transmissão procura rotações mais elevadas. A maior parte de sua potência está na faixa de média a alta rotação, mas ainda assim tem uma boa resposta, e o sistema i-VTEC deixa o City agradável em uso urbano em baixos regimes.

ergonômico. Todas as versões do City 2018 vem com uma direção com assistência elétrica com ajuste em altura e profundidade, associado ao assento do motorista totalmente ajustável. São características típicas de um sedã médio em um compacto. Nesta versão topo de gama há bancos revestidos em couro, juntamente com o volante e a manopla de transmissão. Os bancos dianteiros são grandes e largos, e oferecem ótimo

apoio lateral para motorista e passageiro. O espaço no porta-malas é excelente - de 536 litros-, e no interior idem - graças ao entre-eixos de 2,6 metros, até três adultos se acomodam na traseira. De série, o City EXL vem equipado com um sistema de informação e entretenimento com tela de 7 polegadas, sistema de navegação integrado e capacidade de espelhamento de tela de smartphone via Android Auto e Apple CarPlay. Em comparação

“O De Gennaro Motors traz as principais notícias do setor automobilístico, além de avaliações com automóveis, coberturas de

com a unidade anterior, este sistema é mais rápido na resposta às entradas e comandos. É muito fácil conectar o telefone ao sistema via Bluetooth, e a conexão no console central oferece carga. Além disso, ele traz seis airbags, ar-condicionado digital de zona única de climatização, volante multifuncional, piloto automático, e múltiplos porta-objetos, sendo o central, do descansa braço, com revestimento inferior em feltro.

corridas e lançamentos da indústria automobilística nacional e internacional.”

15


#construir

Conheça as vantagens do

Corian V

O Corian é um material revolucionário patenteado pelo departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Dupont™. Compostas por uma mistura de pedras naturais e polímeros de acrílico, as superfícies Corian possibilitam a fabricação de móveis funcionais, revestimentos de parede, logotipos de lojas e objetos artísticos, entre outros.

ocê poderá cortar, colar, moldar, polir e esculpir o Corian e dar vida aos seus projetos. Conheça os motivos e dezenas de benefícios para quem opta pelo uso do Corian: Resistência e durabilidade: é resistente a impactos, não quebra, não lasca, não amassa e não risca facilmente. Suas cores não desbotam, não descascam e mantêm a aparência de novo mesmo após anos de uso. Suporta até 165º C de calor sem se curvar e isso assegura seu uso em ambientes como cozinhas e banheiros. Ele também é resistente à maioria dos produtos químicos usados em hospitais e indústrias farmacêuticas. Higiene e limpeza: não possui poros e não deixa emendas aparentes quando uma peça é colada à outra, por isso, as manchas de tintas e as sujeiras são facilmente removíveis de sua superfície com a passagem do lado suave de uma esponja de cozinha umedecida. Por ser moldável, ele permite a criação de paredes com cantos arredondados, o que facilita a higienização de cômodos residenciais, salas de clínicas e ambientes hospitalares. Nas indústrias farmacêuticas, pode auxiliar na redução do risco de contaminação cruzada. Esse material também não retém odores, não absorve líquidos e é resistente a bolores e mofos, o que reduz a visita de pragas urbanas como baratas, moscas e formigas, entre outras. Segurança e estalibidade: é inerte, quimicamente estável e resistente a reagentes químicos classe 1 e 2. Não queima com cigarro e não propaga chamas. Suas placas e adesivos emitem baixa quantidade de poluentes, o que contribui para uma boa qualidade do ar em lugares fechados ou confinados. Quando exposto ao fogo, emite baixa quantidade de

16

gases. Ele é atóxico, não contém metais pesados e nem ingredientes cancerígenos, sendo atestado pela Food and Drug Administration. Impermeável, pode ser usado no design de cabines de barcos e aeronaves. Abrigo e proteção: é a prova d’água, resistente às chuvas, ventos, raios ultravioletas, maresias e outras intempéries, portanto, é ótimo para a utilização em fachadas de construções em praticamente qualquer logradouro em território brasileiro. Assepsia e saúde: é atóxico, antifúngico e antibacteriano. Não prolifera microrganismos. Não há ingredientes cancerígenos e nem metais pesados em sua composição. Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e pela National Sanitation Foundation para uso em indústrias químicas, farmacêuticas, hospitais, clínicas e outras instituições de saúde. Sustentabilidade: é constituído por, no mínimo, 6 ou 13% (a depender da cor) de material reciclado, com certificado pelo Scientific Certification Syste. Ele contribui para a conquista de pontos no processo de atribuição do Leadership in Energy and Environmental Design (LEED®), que qualifica e valoriza construções sustentáveis. Conta com atestados de baixa emissão de gases como o Greenguard Indoor Air Quality® e Greenguard for Children and Schools®, que aprovam o seu uso em ambientes fechados como salas de aula, apartamentos e cabines. Adaptação e conforto: pode ser moldado, curvado e colado para a criação de móveis e objetos de variados tamanhos, em diferentes ângulos. Isso garante a satisfação das necessidades ergonômicas dos usuários.


17


#construir

Espelho, espelhomeu

Se usado da forma correta, o espelho pode ampliar e trazer um certo brilho aos ambientes. Para isso, um bom planejamento é fundamental

A

disposição dos espelhos consegue transformar completamente uma composição. Eles são aproveitados por quem quer causar a sensação de amplitude ou trabalhar a redução de um espaço, além de ajudarem na claridade e na estética. Coloque um espelho somente onde você queira mesmo refletir algo. Por mais simples que isso pareça, muitas vezes não notamos que a imagem que aparece no reflexo pode ser o banheiro ou algum espaço que você não queira destacar. Não coloque espelhos em lugares que podem tirar a sua concentração, como atrás da televisão ou no escritório. Pode anotar, você vai querer se olhar o tempo inteiro. O hall de entrada também é um dos espaços mais favoráveis para receber um espelho, pois ele ganha amplitude e mais iluminação com esse recurso. Além disso, a parede vazia pode ficar bem charmosa se a peça vier com uma moldura bacana. Ambientes com o pé-direito alto são valorizados com espe18

lhos verticais. Já em ambientes mais compridos e com o pé-direito baixo, prefira usar espelhos horizontais. Espelhos são legais, mas em excesso podem estragar o ambiente, deixando-o desconfortável. Escolha um pedaço de uma parede e pronto, ele será suficiente para colher os benefícios desse recurso sem exagerar. A sala de jantar é um dos espaços onde o espelho é mais utilizado, especialmente se houver um belo lustre para refletir. Mas, atenção: se a lâmpada do pendente ficar exposta, a reflexão pode ser gritante e incomodar os olhos. Para deixar um ambiente muito grande mais aconchegante, uma dica é instalar o espelho bem no alto da parede, com a parte de cima levemente inclinada para a frente. Isso fará com que ele reflita mais o espaço do que posicionado a 90° graus do chão. Sua sala recebe a luz da manhã ou do final da tarde? Esses momentos de tanta iluminação podem ser ainda mais bonitos com um espelho posicionado na parede em frente à janela.


19


micro e pequenos

#serviços

Boas práticas de gestão para

empresários

Defina as metas e os objetivos da empresa: É preciso traçar metas e objetivos claros para direcionar as principais atividades. As metas devem ser quantificadas numericamente, como por exemplo, uma porcentagem de crescimento das vendas em determinado período do ano. Essa meta deve servir como um fator motivacional para que todos os esforços se voltem em fazer com que ela seja cumprida. É importante, no entanto, ter cuidado para que as metas e objetivos sejam alcançáveis, o que não significa que eles precisam ser fáceis. O que acontece é que se uma meta for impossível de ser cumprida, poderá desmotivar em vez de motivar você e seus colaboradores.

Defina os indicadores de performance: Mantenha o controle centralizado: Concentre as informações e processos da sua microempresa em um mesmo local. O ideal é optar pelo uso de sistemas de gestão, pois dessa forma fica mais fácil ter o controle de todos os dados e áreas de forma ampla. A ideia é manter o fluxo financeiro, o controle de estoque, o registro das entradas e saídas dos colaboradores, entre outros serviços em um mesmo local. Assim, evita a necessidade de pagar mensalidades de vários sistemas ou ter que acessar diversos programas para encontrar diferentes informações.

Faça uma matriz SWOT: Essa ferramenta de gestão é bem completa e SWOT ampla, abrange todos os setores da organização e é fundamental para elaborar estratégias para a sobrevivência da microempresa no mercado. São quatro fases: Strengths (forças), para avaliar os pontos fortes da empresa em relação aos seus produtos e serviços oferecidos. Weaknesses (fraquezas), uma análise do que precisa ser melhorado na empresa. Opportunities (oportunidades), que identifica as oportunidades oferecidas pelo mercado e a comunidade em que a microempresa está inserida. E Threats (ameaças), para reconhecer ameaças que possam surgir do mercado e sociedade, como uma crise financeira, para se prevenir em longo prazo.

SA

E PR

20

EM

Esse é um ponto muito importante para a gestão de microempresas. São métricas como quantidade de vendas em um período, o valor arrecadado em dinheiro por dia, o retorno sobre o investimento (ROI), ticket médio, entre outros. Assim como as metas, esses indicadores sempre devem ser numéricos, para fins comparativos em longo prazo. A partir dos dados obtidos, é possível verificar o que gera resultado, o que não está funcionando, e direcionar os esforços para corrigir erros e adaptar estratégias.

Atente-se ao equilíbrio financeiro:

SUCESSO

É extremamente relevante ter atenção a este item para garantir bons resultados ao seu negócio, principalmente o controle de fluxo de caixa. Tenha o registro completo de todas as entradas e saídas de dinheiro e categorize todas as receitas e despesas, de modo que se possa identificar gargalos e cortar gastos que estejam comprometendo o bom faturamento, por exemplo.

Entender sobre o assunto é fundamental e requer disciplina, mas algumas ações podem ajudar o micro e pequeno empresário a administrar os negócios e se manter preparado para crescer e se destacar no mercado.

Fonte: Oficina das Palavras

EM

PR

ES A


21


#tecnologia

gamer Universo

e o play na tecnologia

Chegou a hora de investir em um novo headset gamer para ter as melhores experiências em jogos? Separamos os melhores modelos que estão em alta em 2018.

SteelSeries Siberia 840 O sistema Surround para PC não podia faltar, assim como o som estéreo em dispositivos como PC, Mac, PS4, Xbox One, VR, Switch e mobile não deixam a desejar. Outros destaques são as baterias de lítio-íon substituíveis e o transmissor com sinalização OLED.

Sennheiser Game Zero O Game Zero é para quem não abre mão do conforto na hora de jogar. Ele evita tanto a saída de som dos seus fones quanto a entrada do som ambiente; assim, ninguém vai pedir para baixar o som. As almofadas do headset foram desenvolvidas a partir dos modelos utilizados por pilotos, portanto se prepare para uma experiência realmente profissional.

Logitech G933 Artemis Spectrum Sem fio, o G933 tem alcance de até 20 metros em ambiente externo e até 15 m em ambiente interno. Mas também há a possibilidade de jogar com o cabo RCA, incluso na embalagem, o que permite economizar o uso da bateria. Oferece perfis de som e drivers para som Dolby Surround 7.1 e Pro-G. Compatível com PS3, PS4, Xbox One ou PC.

Embora a maioria dos jogadores esteja ciente dos requisitos de tela e console, muitos ignoram a importância de uma reprodução de som de alta qualidade e uma comunicação eficaz no jogo: é aí que entra a função do headset gamer! Um bom hardware de som e voz pode ter um efeito incrível na jogabilidade, oferecendo inúmeros benefícios que tornam os jogos mais agradáveis.

22


Razer Man O'war Com até 12 metros de alcance sem fio, o Razer Man O'War é um headset gamer que dá liberdade ao jogador e garante um alto desempenho com os drivers Neodímio de 50 mm. Um recurso interessante é o de calibração posicional do áudio, que permite localizar seu inimigo com maior precisão.

HyperX Cloud Revolver Ele tem um design estiloso, com construção robusta em alumínio flexível e acabamento em plástico fosco combinado com Black Piano. As almofadas são grandes e muito acolchoadas, com revestimento de couro sintético e suporte acolchoado para a cabeça. Em relação ao som, o Cloud Revolver tem um palco sonoro amplo e drivers de 50mm, que são potentes e muito bem equilibrados, e ele tem graves secos, que se encaixam com muito equilíbrio entre as outras frequências. Vale mencionar que o fio é revestido com malha de nylon, que é bem resistente, e não vai se desgastar com o uso. 23


#estética, saúde e bem-estar

Novidade Podologia

Agora você encontra aqui no

Alini Lima Beauty Center!

D

iferente dos pedicures, que trabalham com a higiene dos pés, ou seja, retirar cutículas, limpar, lixar e pintar unhas, a Podologia atua em afecções (lesão mórbida) superficiais, como micoses, unhas encravadas, calos, calosidades (textura áspera), rachaduras, frieiras, fissuras nos calcanhares e até pés diabéticos. Unha encravada: o tratamento da unha encravada consiste em retirar a espícula, ou seja, a parte da unha que está ferindo a pele. Após a retirada, o paciente precisará retornar para realizar curativos até que o local esteja completamente cicatrizado. Há casos em que é necessário o uso de órteses para correção ungueal. Micose nas unhas: este tratamento é feito em duas etapas. Primeiramente com o dermatologista, sendo que ele faz o diagnóstico e se necessário poderá solicitar exame

micológico direto ou cultural, para confirmação laboratorial do agente causal, que poderá consistir em medicações sob a forma de uso tópico (esmalte, cremes e loções) ou sistêmico (via oral), dependendo da intensidade do quadro. Corte técnico das unhas: não constitui apenas o famoso corte reto. Na hora do corte o podólogo leva alguns fatores em consideração, como tamanho e formato da unha; maneira como a pessoa pisa e limite do leito (pele abaixo da unha). Habitualmente as pessoas cortam suas unhas curtas demais e arredondas, nem sempre obedecendo o que estes fatores determinam, levando assim ao encravamento ou à total deformidade ungueal. O corte técnico é feito gradativamente conforme o crescimento da lâmina. Quase 90% dos casos de unha encravada se resolve apenas corrigindo o corte das unhas.

19 3836-2501 - 99377-0443 Avenida dos Imigrantes, 550 - Jd. Itália - Vinhedo www.alinilimabeautycenter.com.br alinilimavisagista

24

Calos e calosidades: para remove-

-los usa-se instrumental adequado e esfoliação mecânica. Pés diabéticos: mesmo que as úlceras possam se manifestar também na sola e nas laterais dos pés, os dedos são a parte que mais corre risco e, por isso, os cuidados ao cortar as unhas é fundamental. É aconselhado que o paciente não corte as próprias unhas, deixando essa tarefa para um podólogo especializado em pés diabéticos. Uma última recomendação é não procurar a podóloga apenas em casos de emergências, mas sim manter uma frequência mensal, pois isso ajuda a evitar os mais diversos problemas nos pés. A primavera se aproxima, e ela é a estação perfeita para exibir os pés, então não podemos esquecer de cuidar deles, mantendo as unhas sempre bem-feitas e o esmalte da moda. Agende seu horário na Alini Lima Beauty Center e surpreenda-se.


25


#estética, saúde e bem-estar

4

corpo e alma

3

Cuidados com o

M

arcas de cosméticos orgânicos, veganos e naturais que apoiam a beleza sustentável e produtos não testados em animais, que não possuem ingredientes tóxicos e usam matérias-primas biodegradáveis são incríveis! 1 Baims ‒ Base Cream Foundation

A Baims, marca vegana e orgânica com influência alemã, lançou durante a feira a base Cream Foundation, que acaba de receber o prêmio de melhor produto da Biofach de Nuremberg, na Alemanha. O diferencial é a proteção solar natural, algo inédito no portfólio da marca e extremamente difícil de encontrar em bases 100% naturais e orgânicas. A fórmula é orgânica, enriquecida com óleo de jojoba e manteiga de cupuaçu, que têm finalidade de hidratar e aumentar a elasticidade da pele.

e calmante e são 100% orgânicas e veganas. Nesta edição foram acrescentadas 3 águas, cada uma dentro de uma nova linha de produtos: detox, para tratamento de acne; iluminadora, para manchas e melasmas; e calmante, criada para gestantes. 3 Cativa Natureza: Shampoo orgânico para os cabelos

Um dos grandes agressores capilares é o sulfato de sódio, que provoca o ressecamento dos fios, a perda da resistência capilar e, em alguns casos, também alergias. Os benefícios que o shampoo orgânico traz para a saúde são: a hidratação natural do cabelo, que dura por mais tempo, evita problemas mais sérios de saúde, como alergias, deixa a cor dos cabelos mais viva, melhora a textura e a saúde dos fios, reduz a caspa e a queda capilar, proporciona limpeza nos fios através do ativo lauril glucoside (derivado 2 Bioart ‒ Águas florais do milho - livre de OGM) e remove As águas florais da Bioart fazem as oleosidade sem agredir o couro cavezes de hidratante, demaquilante beludo e os fios de cabelo. 26

1

2 4 Dona Orgânica: batom stick

Possui longa duração, excelente cobertura e desliza facilmente nos lábios. Seus óleos, ceras e extratos naturais hidratam profundamente, nutrem e protegem a pele contra o ressecamento e as rachaduras. Está disponível em oito cores vibrantes e acabamentos que vão do opaco ao cintilante. Surgido na Etiópia, o óleo de crambe presente na fórmula tem gorduras benéficas que ajudam a combater o ressecamento e manter os lábios protegidos. O óleo de rícino restaura a maciez da pele e previne o envelhecimento. As ceras de abelha e carnaúba oferecem ação anti-inflamatória, cicatrizante e emoliente. Produto livre de fragrâncias e corantes sintéticos, silicones, derivados de petróleo, parabenos, liberadores de formol, polietilenoglicóis (PEGs), transgênicos, sulfatos, ftalatos, etanolaminas, talco e outros ingredientes potencialmente nocivos.


27


#estética, saúde e bem-estar

sorriso Mostre o seu

e não seu aparelho!

I

nvisalign é o sistema de alinhadores transparentes mais avançado do mundo. É uma alternativa quase invisível aos aparelhos ortodônticos tradicionais. Invisalign utiliza jogos de alinhadores sequenciais, feitos sob medida, que reposicionam seus dentes passo a passo para conseguir o sorriso que você deseja. Conheça seus benefícios: Você pode retirar os alinhadores para comer, escovar os dentes e usar o fio dental.

Sem fios ou metais que machucam a sua boca

A troca dos alinhadores é feita, normalmente, a cada 15 dias.

Seus dentes se movem pouco a pouco

Os resultados ficam evidentes entre 6 meses a 1 ano.

Invisalign não interfere no seu estilo de vida

O melhor: ninguém vai notar que você está usando aparelho.

Com o sistema Invisalign, o paciente consegue visualizar junto com o

profissional cada etapa do seu tratamento, através de uma simulação 3D. Assim que aprovado pelo paciente, seu aparelho começa a ser fabricado. Este tipo de aparelho é exclusivo e feito sob medida para cada paciente.

Invisalign é uma alternativa interessante para quem deseja alinhar os dentes de uma maneira praticamente invisível aos olhos de outras pessoas. Este aparelho tem sido utilizado por milhões de pessoas ao redor do mundo, inclusive por muitas celebridades!

Braquetes Necessidade de fios metálicos Fios podem incomodar e ferir a boca

Alinhadores transparentes são virtualmente invisíveis. Alinhadores plásticos lisos e confortáveis Alinhadores são removíveis, proporcionando uma fácil higienização Coma tudo o que desejar. Sem restrição alimentar

Dra. Juliane Tortorelli (foto superior) - 19 4117-0181 |

Requer maior esforço para escovar os dentes e passar o fio dental Várias restrições alimentares

98124-6141

Av. Dr. Heitor Penteado, 68 - Centro, Valinhos - SP julianetortorelli.com.br | contato@julianetortorelli.com.br /drajulianetortorelli 28


29


#estética, saúde e bem-estar

emergentes A Contaminantes

na água

contaminação emergente trata-se de um sério problema, cuja presença ainda é pouco reconhecida e seus efeitos danosos também são pouco mensurados e controlados. Nos dias atuais é de suma importância que os cuidados no consumo da água se ampliem através do uso de dispositivos de filtragem, considerando tamanha importância da água enquanto bebida, mas também em seus outros usos. Afinal, a água atua diretamente no metabolismo humano, sendo responsável pelo transporte de nutrientes no organismo, além da manutenção da temperatura e da hidratação corporal. É recomendado filtrar a água desde a sua entrada na casa, durante seu armazenamento até o momento do consumo. É passado o tempo em que apenas partículas (como barro), bactérias e vírus eram os alvos de um filtro doméstico ou comercial. Atualmente encontramos na água também os V.O.C.’s, os

30

Os contaminantes emergentes, tais como, compostos farmacêuticos, produtos de uso pessoal, indicadores de atividade antrópica, subprodutos industriais, esteróides e hormônios são compostos já presentes no meio ambiente e também no abastecimento de água potável.

compostos orgânicos voláteis presentes em solventes, repelentes, produtos de limpeza, maquiagem e cosméticos, pesticidas, roupas lavadas a seco, tintas, móveis, carpetes, papel carbono, cola, combustíveis, marcadores permanentes, etc. De maneira resumida, todo material sintético que tem algum tipo de odor ou perfume possui V.O.C.’s em sua composição. Podemos encontrá-los também na natureza, quando liberados pelas plantas. Tudo isso afeta a qualidade da água. É importante que a escolha do filtro seja apropriada para cada necessidade, ou seja, é preciso considerar se será ponto de entrada (POE) ou ponto de uso (POU), a quantidade de pessoas que estão consumindo água, as tecnologias e etc. Lembre-se que o cloro é importante para assegurar a água contra bactérias e outras contaminações, mas na hora de bebê-la, o filtro com carvão ativado é quem vai cuidar da re-

tirada do mesmo que não é indicado para o consumo humano. O processo de decloração é muito importante não apenas para a redução do cloro, mas também para retirar gostos e odores indesejáveis, componentes químicos e também micropartículas oriundas da própria filtração de um elemento com tecnologia MeltBlown e CarbonBlock . Porém, é importante lembrar que filtros para pontos de entrada da água na casa não devem possuir carvão ativado. O cloro precisa estar presente nos reservatórios de água, para mantê-la protegida até o momento do seu consumo e, só então, o filtro ponto de uso fará a retirada do cloro. Claudio Chaves - Diretor Presidente na Hidro Filtros do Brasil Ltda

água é vida


31


#especial

Sérgio Moro Por Alef Dias

Há aproximadamente quatro anos se iniciava um árduo processo de limpeza na política brasileira (que ainda está longe de ser concluído) com a operação Lava-Jato, a maior iniciativa de combate à corrupção da história do Brasil.

F

oram vários fatores e atores que permitiram o florescimento dessa operação, mas nenhum se tornou tão famoso e tão representativo quanto o juiz federal Sérgio Moro, responsável em comandar os julgamentos em 1ª instância da Lava Jato. A celeridade e eficiência com que o juiz tem conduzido a operação, mantendo a imparcialidade, mas atraindo o apoio da opinião pública para a operação, fizeram com que o juiz se tornasse a principal figura no combate à corrupção no Brasil, sendo eleito pela Blomberg a 10ª personalidade mais influente no mundo em 2016 e recebendo diversas homenagens e condecorações de diversas instituições mundo afora. Sérgio Fernando Moro, 46 anos, nascido em Maringá-PR, é o caçula (tem um irmão mais velho) da união do professor de geografia Dalton Áureo Moro com a professora de português Odete Starki Moro. Criado em uma família de classe média e com os pais professores, desde cedo aprendeu a valorizar muitos os estudos. Os pais também estiveram envolvidos em diversos projetos sociais, o que suscitou no juiz a preocupação com a desigualdade social e a justiça. Sempre muito dedicado, Sergio Moro conquistou uma vaga na Universidade Estadual de Maringá (UEM), aonde concluiu o curso de Direito no final de 1994. Dois anos depois, passou em um concurso e se tornou juiz federal. Em 1998, participou de um curso para especialistas em Havard (EUA), e em dezembro daquele ano foi promovido a juiz titular em Cascavel-PR, onde inaugurou a respectiva Vara Federal. 32


1.765

procedimentos instaurados

962 227 121 115

mandados de buscas e apreensões

mandados de mandados mandados de prisões de prisões conduções coercitivas temporárias preventivas

513

pedidos de cooperação internacional, sendo

259 45 254 35

pedidos ativos para países

e

pedidos passivos com países

78

164

acordos de colaboração premiada firmados com pessoas físicas,

11

e

1

acordos de leniência

termo de ajustamento de conduta

acusações criminais contra 328 pessoas (sem repetição de nome), sendo que em 43 já houve sentença, pelos seguintes crimes:

∞ Corrupção ∞ Crimes contra o sistema financeiro internacional ∞ Tráfico transacional de drogas ∞ Formação de organização criminosa ∞ Lavagem de ativos, entre outros.

8 acusações de improbidade administrativa contra 50 pessoas físicas, 16 empresas e 1 partido político pedindo o pagamento de

14,5 bilhões

6

prisões em flagrante

Até o momento são

204 134 condenações contra

pessoas, contabilizando

1983 anos

4 meses e 20 dias de pena

38,1 bilhões

é o valor total do ressarcimento pedido (incluindo multas)

Os crimes já denunciados envolvem pagamento de propina de cerca de R$ 6,4 bilhões.

R$ 11 bilhões são alvo de recuperação por acodos de colaboração, sendo R$ 756,9 milhões objeto de repatriação, R$ 3,2 bilhões em bens dos réus já bloqueados.

Entre 1999 e 2002, chefiou a 3ª Vara Federal de Joinville-SC. Entre 2003 e 2007, trabalhou no caso Banestado, um mega esquema de desvio de dinheiro, inicialmente por meio de uma agência do banco em Foz do Iguaçu devido a um descontrole nas chamadas contas CC-5, que permitiu escoar R$ 28 bilhões para o exterior, recursos esses vindos de rendimentos de caixa dois de empresas, de políticos e do crime organizado, que resultou na condenação de 97 pessoas. O juiz também trabalhou na Operação Farol da Colina, um desdobramento do caso Banestado, onde decretou a prisão temporária de 103 suspeitos de evasão de divisas, sonegação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Apesar desses números, nenhuma grande figura política foi presa. Muitos afirmam que a dimensão atingida pela Lava-Jato só foi possível graças à experiência adquirida por Moro, pelos procuradores e pela PF no caso Banestado. Em 2007, já doutor em Direito do Estado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e autor de três livros jurídicos, Moro tornou-se professor adjunto de direito processual penal da UFPR. Em seguida, Moro esteve à frente da Operação Zapata, que resultou na captura do traficante

33


#especial

“A corrupção no Brasil é sistêmica

Existe uma tabela fixa de propina, entre 1% e 3% dos projetos. Já existe taxa fixa de percentuais de propinas.” de drogas mexicano Lúcio Rueda Bustos. Ele pertencia ao temido Cartel de Juárez, um dos maiores do mundo. Moro condenou Bustos a 10 anos de prisão por lavagem transnacional de dinheiro do tráfico e determinou a venda dos bens de Bustos, que atingiu R$ 13,7 milhões. O valor é considerado o mais alto já arrecadado em leilão de pertences de um traficante no país. Um conhecido do juiz afirma que, na época, Moro recebeu ameaças de morte e precisou recorrer a seguranças e carro blindado. Em 2012, foi auxiliar da ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber no caso do Escândalo do Mensalão. Weber o convocou devido à sua especialização em crimes financeiros e no combate à lavagem de dinheiro. Em 8 de março de 2018, foi exonerado, a pedido,

34

do cargo de professor da UFPR. Atualmente, é o juiz da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba Sergio Moro construiu uma carreira brilhante e tem realizado um trabalho exemplar no julgamento em 1ª instância da Lava Jato, mas o próprio afirmou em entrevista recente que as eleições deste ano serão essenciais para a continuidade e eficácia da Lava Jato. Devemos eleger lideranças comprometidas com o combate à corrupção, para que novas leis sejam aprovadas no sentido de inibir a corrupção e para que as investigações em andamento não sejam atrapalhadas. Como pudemos perceber, Sergio Moro já fez e tem feito muito por nosso país, agora é a hora de nosso país fazer algo por Sergio Moro, e a oportunidade estará nas urnas em outubro.


#economia

Reforma

tributária

um passo necessário para o ajuste

É

de conhecimento de muitos de que o Brasil possui uma carga tributária que hoje gira em torno de 35% do PIB, altíssima para um país em desenvolvimento. Com isso, se torna extremamente difícil uma política de aumento da arrecadação, ainda mais com uma economia em processo de recuperação como a nossa. Com isso, são necessárias políticas que vão além do simples aumento de determinados impostos. Para isso, proponho aqui três alternativas que levariam a um aumento

impostos Carga tributária: cerca de 35% do PIB

Nas últimas edições temos abordado constantemente o ajuste fiscal extremamente necessário pelo qual o Brasil tem de passar para reequilibrar as contas públicas, e temos focado na esfera dos gastos deste ajuste. Nesta edição, gostaria de analisar o outro lado do ajuste – o lado das receitas, que também é importantíssimo para o sucesso do ajuste.

das receitas do governo, teriam forte apelo popular, e não atrapalhariam nossa difícil retomada do crescimento (na verdade, algumas auxiliariam) econômico. A primeira, mais difundida pela mídia e por grande parte dos economistas, seria a simplificação dos impostos indiretos (ou seja, os impostos sobre a transação de bens e serviços), reduzindo a distorção setorial causada pelo arranjo tributário atual, aumentado a eficiência econômica; e aumentando a formalização de empresas que, dada a complexidade do arranjo atual, operam na informalidade. A segunda alternativa se trata de um aumento dos impostos diretos, como o Imposto de Renda (IR) ou imposto sobre heranças, em detrimento dos impostos indiretos. O imposto direto, por não interferir no processo de geração de riqueza, ou seja, a produção e transação de bens e serviços; é uma escolha normalmente mais eficiente, por evitar possíveis distorções geradas pelo imposto indireto.

A terceira alternativa se trata de uma redução do caráter regressi-

vo do sistema tributário brasileiro, através de um aumento das fai-

xas de alíquota do IR e/ou aumento da tributação sobre grandes riquezas. O racional por trás dessa alternativa é aumentar a tributação sobre a camada da população que tem maior capacidade de pagar e menor propensão a gastar, reduzindo assim a desigualdade de renda e riqueza e tributando recursos que em parte não seriam aplicados de maneira produtiva ou seriam gastos em itens de luxo e/ou importados, tendo assim menor impacto sobre a atividade econômica. As políticas expostas acima devem fazer parte, em maior ou menor grau, do processo de ajuste fiscal pelo qual temos de passar. Seja pela impossibilidade de se cortar todos os gastos que precisam ser cortados pelo governo, ou pelo fato de aumentarem a eficiência e equidade de nossa economia. Por Alef Dias

35


#viajar

Conhecer a Tailândia é como abrir as cortinas para um novo mundo cheio de cores, aromas, sabores e gestos que tocam nossos sentidos e nos deslumbram a cada passo na areia branca, na selva ou no asfalto. A Tailândia também é conhecida como a “terra dos sorrisos” pela gentileza de seu povo, o que reflete na hospitalidade e charme natural deste país que se tornou um dos maiores destinos turísticos da atualidade.

Bangkok: é habitualmente o ponto de partida para uma viagem pelo Sudeste Asiático, devido à quantidade de voos que aqui chegam e daqui partem diariamente para todos os cantos do mundo. É uma cidade que une na perfeição o seu lado cosmopolita ao seu lado mais tradicional. Grandes arranha-céus, centros comerciais e centros de negócio lado a lado com bairros mais humildes, tradições milenares e inúmeros templos. Há quem diga que ou se ama ou se odeia Bangkok.

Chiang Mai: Localizada no Norte da Tailândia, Chiang Mai é a segunda maior cidade do país. Há quem diga que é uma lufada de ar fresco face a Banguecoque, pela sua forma de estar descontraída e pelo seu forte lado cultural. Não falta o que fazer em Chiang Mai: aulas de culinária tailandesa, massagens, visitas a museus, templos e campos de preservação de elefantes, rafting e trekkings no meio de uma selva tropical ou apenas momentos de descontração numa das cidades mais fantásticas da Tailândia.

Bangkok

Chiang Mai

36

Ilhas Phi Phi: Apesar de extremamente turísticas hoje em dia, são sem dúvida algumas das ilhas mais paradisíacas do mundo. Areias brancas, águas cristalinas, as temperaturas que convidam a lá permanecer até os dedos ficarem todos enrugados e uma fauna e flora extraordinárias são algumas das características que justificam totalmente a fama destas ilhas a nível mundial. Maya Bay: Tornada famosa pelo filme A praia de 2000, com Leonardo DiCaprio no papel

Ilhas Phi Phi


Tudo o que você precisa saber sobre a Tailândia Visto: Existe isenção de Visto para a Tailândia para cidadãos brasileiros. (estadias até 30 dias para entradas através dos aeroportos internacionais e até 15 dias para entradas por terra). Os cidadãos brasileiros poderão permanecer na Tailândia até 90 dias (para entradas pelos aeroportos internacionais ou por terra). Documentos necessários: Passaporte com validade superior a 6 meses + comprovativo de vacina contra a Febre Amarela. Moeda oficial: Thai Baht (THB). Clima: Novembro a fevereiro é geralmente a melhor época

principal, este é hoje em dia um local must-see por milhares de turistas de todo o mundo. No entanto tens de esquecer a ideia de uma praia deserta e tranquila que o filme acima referido te deu. O que encontras quando chegas lá são dezenas de barcos parados junto à areia, à espera dos turistas que para lá transportaram. Maya Bay não deixa de ser lindíssima, mas recomenda-se uma visita bem cedo pela manhã para conseguir absorver e aproveitar ao máximo esta experiência.

Maya Bay

para visitar a Tailândia, pois as temperaturas estão entre os 18º e os 32º em Bangkok e entre os 12º e os 20º no Norte do país. O período entre março e junho é considerada a época quente com temperaturas a chegarem até aos 40º em Bangkok durante o mês de abril, e altos níveis de humidade no ar. De julho a outubro a Tailândia é atravessada pela época das monções. As temperaturas poderão rondar os 29º com níveis de humidade a rondar os 90%. Gastronomia: Uma fusão minuciosa e complexa de pelo menos três dentre os quatro

Ayutthaya: fundada em 1350, foi por muito tempo a segunda capital do Reino Siamês e uma das cidades mais cosmopolitas de todo o mundo. Foi destruída em 1767 pelo exército birmanês, tendo sido abandonada pelos seus habitantes. Hoje em dia é um conhecido local arqueológico, e considerado Património Cultural da Humanidade pela UNESCO. As suas ruínas são visitadas por milhares de visitantes anualmente. Death Railway (Rio Kwai): Parte desta linha férrea foi construída durante a II Guerra Mundial

Ayutthaya

sabores: doce, apimentado, azedo e salgado. Cuidadosamente despertando os sentidos com a delicada apresentação, perfume, colorido e suavidade. A harmonia é tão bem orquestrada que, à primeira vista, a comida parece ser simples, seja ela servida em barracas de rua ou em restaurantes refinados. A gastronomia tailandesa vem ganhando destaque mundial nos últimos anos, e um dos programas mais procurados por turistas food lovers são as aulas de culinária tradicional, em que chefs profissionais ensinam, em poucas horas, a preparar alguns pratos básicos.

por prisioneiros de Guerra aliados (britânicos, australianos e holandeses) e trabalhadores asiáticos à força, sob o comando do Exército Japonês. O seu nome teve origem nos milhares que morreram durante esse processo. A linha férrea foi construída com o objetivo de ligar a Tailândia à Birmânia (agora Myanmar). Foi tornada famosa pelo filme A ponte do Rio Kwai datado de 1957. Hoje em dia é possível fazer uma viagem de comboio através desta linha desde Banguecoque até Nam Tok. Por Alef Dias

Death Railway 37


#moda

Qual seu

estilo?

Não é de hoje que o verniz brilha nos desfiles de estilistas renomados e no street style. A versatilidade que este item bonito e requintado traz para as produções agrada a todos, e é de grande vantagem acrescentar no guarda roupa. E por falar nele, como anda o seu? Dica de Styling: Antes de qualquer coisa, você deve se perguntar: qual é o meu estilo? Alinha-se com a imagem que desejo construir? O próximo passo é se unir ao nosso fiel e bom amigo espelho na hora de se vestir! O que combina com a nossa personalidade, o que nos cai bem e o que definitivamente não fica nada bem! Sabe aquelas frases frente ao guarda roupa? “Nunca consigo usar, será a modelagem, o tecido, ou a cor que não favorece minha cor de pele, olhos e cabelo?” E ainda: “Para onde vou com essa roupa? Sinto-me seguro e confortável?” Essas são

questões relevantes para quem quer e precisa se atentar para mudanças marcantes na imagem pessoal e profissional. Conhecer e respeitar seu estilo já é um grande passo para gerenciar e construir uma boa imagem para nos sentirmos bem, conscientes e seguros de quem somos em qualquer ambiente! Conecte-se com você e com a mensagem que quer transmitir. Sair comprando e estocando, só piora e gera mais dúvidas na hora de se vestir. Procure fazer um mix, montar looks e dependendo da sua inspiração “ouse” nas produções do cotidiano. Além de renovar e otimizar o

Lúcia Nascimento Consultora de Imagem Feminina e Masculina Especialização em comportamento social www.lucianascimento.com.br 38

tempo, ajuda a perceber o que realmente precisa. #Ficaadica: tenho usado tudo que tenho no guarda roupa de acordo com meu estilo? Vamos, comece a gerenciar sua imagem (que não tem nada haver com altos custos em muitas compras e sim, de que forma compramos roupas e a usamos a nosso favor). Para te ajudar nesse processo, a partir da próxima edição vamos responder dúvidas sobre moda, estilo e imagem pessoal e profissional. Envie suas dúvidas para revista@listatotal.com.br. Aguardamos você aqui na próxima edição.

lucia.snascimento@hotmail.com Lúcia Nascimento Consultora de Estilo lucia.snascimento 19 99211-3584 (Fotos: Pinterest)


39


O grupo

Lista Total e Onde Comprar

Mesmo com vasta gama de produtos, a preocupação e o foco ainda são os mesmos: oferecer produtos completos e de extrema qualidade e utilidade para leitores, consumidores e anunciantes, enriquecendo assim nossa região.

Clodoaldo Dias - Diretor Geral

O grupo é hoje uma das mais expressivas empresas de comunicação da região metropolitana de Campinas. Entre as publicações do grupo estão a Revista Total de Valinhos, Vinhedo/Louveira, a Revista Baronesa de Barão Geraldo e as Listas Telefônicas das cidades de Louveira, Vinhedo, Valinhos e Barão Geraldo. Com sede própria, a empresa foi pensada para trabalhar sempre de forma eficiente. Hoje, ela é dividida em 3 departamentos, sendo eles: a criação, onde a equipe interna de arte é responsável pela criação de artes para clientes que não possuem uma agência, além de ser responsável pela montagem dos

40

produtos do início ao fim. Há o financeiro e administrativo, onde a equipe é responsável por manter a saúde da empresa sempre em dia, com a direção representada por Alef Dias. Há também a equipe de representantes comerciais que atuam diretamente com o cliente, oferecendo as melhores opções de publicação através de visita direta, garantindo uma parceria mais sólida. A direção executiva está representada por Adriana e a direção geral pelo sócio-fundador da Lista Total, Clodoaldo Dias, que trazem o equilíbrio da empresa diariamente através de seus direcionamentos.


LT

OC

Guia de Negócios Lista Total em três cidades:

Onde Comprar em

em Valinhos, Vinhedo e Louveira.

Barão Geraldo e Vinhedo

RT

RB

Revista Total em duas publicações:

Revista Baronesa

uma para Valinhos e outra para Vinhedo e Louveira

em Barão Geraldo

Va nho

A, AV (VILA VENTURA) .............. E11 A, R (ÁGUA COMPRIDA) ..............F3 ABACATEIROS, AL .....................H12 ABOLIÇÃO, R.............................D10 ABRAHÃO AUN, DR, R .............. C13 ABRAHÃO MARTINI, R ..............G10 ABRANTES, R ............................ B17 ACÁCIA, AL (M LENHEIRO) ........ C12 ACÁCIA, R (P JEQUITIBÁS) ......... E12 ACÁCIAS MIMOSA, R ................G17 ACÁCIAS, R (CECAP) .................D14 AÇAÍ, R ......................................F17 ACESSO 1 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 1 (COND. ORUAM) ............. C6 ACESSO 1 (RES. ITAMAMBUCA) ......G7 ACESSO 1 (RES. ITAPEMA) ............. C15 ACESSO 10 (C. VIV .QUARESM) ....... A9 ACESSO 11 (C. VIV .QUARESM) .....A10 ACESSO 2 (COND. ORUAM) ............D6 ACESSO 2 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 2 (RES. ITAMAMBUCA) ......G7 ACESSO 2 (RES. ITAPEMA) ............. C15 ACESSO 3 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 3 (COND. ORUAM) ............. C6 ACESSO 3 (RES. ITAMAMBUCA) ......G7 ACESSO 3 (RES. ITAPEMA) ............. C14 ACESSO 4 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 4 (COND. ORUAM) ............. C6 ACESSO 4 (RES. ITAMAMBUCA) ......G7 ACESSO 4 (RES. ITAPEMA) ............. C15 ACESSO 5 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 5 (RES. ITAMAMBUCA) ......G7 ACESSO 5 (RES. ITAPEMA) ............. C15 ACESSO 7 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 8 (C. VIV .QUARESM)........A10 ACESSO 9 (C. VIV .QUARESM)........A10 ADALBERTO TURINI, DR, R ..........D7 ADELINO VENTURINI, R ..............G8 ADEMAR GREGIO, R ..................A13 ADENILSON C SANTOS, R ..........D15 ADHEMAR BARROS, DR, R ..........D8 ADILSON R ZILLETE, DR, R ............F5 ADOLPHO M BARDUCHI, R........D12 ADOLPHO VON ZUBEN, R.......... B11 AFONSO GARBUIO, R ..................H6 AGOSTINHO CAPOVILLA, R ........F10 AGOSTINHO FERRARI, R............ B12 AGOSTINHO FRAN., R .................G8 AGOSTINHO RAMOS, R ................F9 AGRICULTORES, ETR.................. B17 ÁGUIAS, R.................................H17 AGUINELO CUNHA, DR, R .........A10 AILTON AP VACCARI, R ................F7 ALBERTINA C PRADO, AV .......... C14 ALBERTO FABRINI, R ................. C11 ALBERTO FRANCESCHINI, R ...... C11 ALBERTO J SERRA, R ...................G8 ALBERTO M FIGUEIREDO, R.......D14 ALBERTO MAZIERO, R .................D6 ALBERTO MILANI, R .................. E10 ALBERTO MOSCARDI, R ............ E11 ALBINO BONON, VER, R ............ B11 ALCIDES CONCON, VER, R......... C14 ALCIDES G MIRANDA, DR, R ........F7 ALCINDO MARCON, AV...............G2 ALDINO BARTHOLO, R ...............D12 ALDO LUCCA, R ........................G10 ALDO MARINI, AL ....................... B6

ALÉCIO BROMBAL, R .................G10 ALÉCIO PETERLINE, R ................D14 ALECRINS, R (CECAP) ................ C14 ALECRINS, R (QUIRIRIM) .............D7 ALEMÃES, R ................................ C8 ALEXANDRE H MOLETTA, R ......D13 ALEXANDRE PEDRONI, R ............D9 ALEXANDRIA, AL ...................... C13 ALFAZEMAS, R .......................... C14 ALFINETES, R ..............................H1 ALFREDO HONÓRIO, R ..............G10 ALFREDO ZACHARIAS, DR, R .......G7 ALGARVES, R ............................ B16 ALICE GARRIDO, R .................... E14 ALICE NONATO, PROFª, R ............ E8 ALMIRANTE BARROSO, R .......... E10 ALTINO CRUZ, AL ........................ E5 ALTINO GOUVEIA, DR, AV ......... E13 ALTINO GUAIUME, R ................... E8 ÁLVARO G VILELA, R ..................F12 ÁLVARO MARTINI, R ................. E13 ÁLVARO RIBEIRO, FUNC, R ........D15 AMABILE ANDREOLI P, AL ........... C6 AMABILE B SANTOS, R ................ E8 AMADEU BARCHESI, R ...............F10 AMADOR L DODA, VOL, R ........... C9 AMÁLIA BASSETO, AV ................. B9 AMARILIS, R.............................. C14 AMEIXEIRAS, AL .......................H13 AMÉLIA BUCIOLI VALENTE, R .......F8 AMÉLIA F BARROSO, R ...............F11 AMÉLIA F BISSOTO, R .................. C6 AMÉLIO BORIN, PÇA, R .............D14 AMERICANA, R ........................... E9 AMÉRICO ANGELI, R ................... C5 AMÉRICO BELUOMINI, R .............D9 AMÉRICO BONETTO, R ...............F12 AMÉRICO CONTE, R ....................D9 AMÉRICO S GARCIA, R ................G1 AMETISTAS, R ...........................G11 AMIN SABIE, R ............................D9 AMOREIRAS, R...........................F17 ANA F FABRINI, R...................... B11 ANA FORMAGIO, R ................... B12 ANA LEONIZIA A C, R ................D10 ANA M REINE RIBEIRO, R ..........A12 ANA PEDRAL MARIA, R................F7 ANA SABIE, R............................ E12 ANAÇÃS, R ...............................A11 ANCARA, AL ............................. B13 ANCHIETA, R.............................D10 ANDERSON D CACHIOLO, R ......A12 ANDORINHAS, R .......................G17 ANDORINHAS, R (S JOAQUIM)..... A11 ANDRÉ RÚBENS FERRARI, R ........G8 ANDRÉ TIENE, R........................D13 ANDREA, AL ...............................D6

ANÉSIO CAPOVILLA, V, AV ........ C15 ANGEL, AL ................................ C13 ANGELA F MENEGALDO, R...........F9 ANGELINA F COZARE, R ............A11 ANGELINA L BONANI, R ............ C15 ANGELINDO BERNARDO, AL.........F4 ANGELINO DE GASPARI, R ........A12 ANGELO A SCHIAVINATO, R ........D8 ANGELO BARBISAN, R .................G7 ANGELO BOTURA, R.................... E8 ANGELO BRUSCHI, R ................... E7 ANGELO CAPELLATO, R ............... E9 ANGELO CAPOVILA, R ................. E9 ANGELO DALANEGRA, R ...........A12 ANGELO MAMPRIM, R .............. C11 ÂNGELO MARIGUETO, PR, R.........F5 ANGELO PAVAN, R .................... E11 ANGELO PAZINATO, R ................F10 ANGELO PERSEGHETTI, R ............ E7 ANGELO POZZUTO, R ................ B10 ANGELO R SPEGLICH, R ...............G8 ANGELO TRENTO, R .................. C11 ANGELO ZEOLE, R ....................... C5 ANHANGUERA, VIA .................... B4 ANIBAL L MIRANDA, DR, R .......D10 ANT LUIZ BALDIN, R (M BLANC) ......G9 ANT LUIZ BALDIN, R (V D FIORI) .....F10 ANTENOR BAGNI, R .................. E14 ANTENOR BERGAMO, R ............ C15 ANTENOR LINO, R ..................... B11 ANTENOR ROCATTI, R ..................F7 ANTÔNIA C ZACHARIAS, R ........G10 ANTÔNIA D PERSEGHETTI, R .......G8 ANTONIA G LORENÇATTO, R ..... C12 ANTÔNIA M GUAIUME, R ...........G8 ANTÔNIA S SILVA, R....................G8 ANTONIETA BARBOSA, R ..........G11 ANTÔNIO ANGARTHEN, R ........... C9 ANTÔNIO ANTONIAZZI, R ...........D8 ANTÔNIO B FERRAZ, DR, AV .......G5 ANTÔNIO BERGAMO, R............. E12 ANTÔNIO BERNARDI, R............. C12 ANTÔNIO BETIM, R ................... B10 ANTÔNIO BISSOTO, R................D13 ANTÔNIO BRECIANI, R ..............D13 ANTÔNIO BRESSAN, R..................F8 ANTÔNIO BUZANELLO, R...........D13 ANTÔNIO C BRIGEIRO, ETR .........G4 ANTÔNIO C PRADO NETO, R ..... B11 ANTONIO C PRADO, DR, R ........ E10 ANTÔNIO C PRADO, R............... C15 ANTONIO C SCANASSATI, R ......A12 ANTONIO C. AMGARTEN, R ........D7 ANTONIO C. BALDIN, R ...............D7 ANTÔNIO CAMPOS, R ...............A12 ANTÔNIO CARLOS RUSSO, R ..... C10 ANTÔNIO CARLOS, R................. E10

ANTÔNIO CASTRO, VER, R ........ C15 ANTÔNIO CENTIOLI, R ................ C9 ANTÔNIO CREMASCO, R ........... B12 ANTÔNIO E FURLAN, R ................F7 ANTÔNIO F JULIATO, R................G1 ANTÔNIO FACHINELLI FL, R ........F11 ANTÔNIO FELAMINGO, R ............ C3 ANTÔNIO FERRARI, VER, R........ C14 ANTÔNIO FIORAVANTI, R .......... B12 ANTÔNIO FONOFF, R ................. C15 ANTÔNIO FRED OZANAN, R ...... C10 ANTÔNIO G ANSELMI, R .............D5 ANTÔNIO G CAPOVILLA, R ..........G8 ANTÔNIO GIARDELLI, R............. C11 ANTÔNIO GUAIUME FL, AL ......... C6 ANTÔNIO J BUTIGNOL, R ..........D10 ANTÔNIO J ZANOTELLO, R .......... E7 ANTÔNIO JULIATTO, R ................ E8 ANTÔNIO L FALSARELLA, R .........G9 ANTÔNIO LANDO, R..................D11 ANTONIO LEARDINE, PR, R ....... B13 ANTONIO LORENÇATO, R .......... C12 ANTONIO LUIZ GABETTA, R....... E10 ANTÔNIO MADIA FL, R ............. E10 ANTONIO MARCHI, AL ................ C6 ANTÔNIO MARTELLI, R ...............H2 ANTÔNIO MATIAZZO, R..............F10 ANTÔNIO MAYER, ENG, R ............F8 ANTONIO MIORIN, AL ................. C6 ANTÔNIO MOLETA FL, R ............. E8 ANTÔNIO MOSCA, R ................. E14 ANTÔNIO MOYSÉS, R ...................F8 ANTÔNIO MUSSELI, R ............... E11 ANTÔNIO NEGRELLO, R ............... E8 ANTÔNIO NICOLAU, R ...............F11 ANTÔNIO OLIVEIRA, VER, R ...... C12 ANTÔNIO P SILVA, R ...................H3 ANTÔNIO PEIXOTO, R ...............D14 ANTÔNIO PERSEGHETTI, R ..........D8 ANTÔNIO R BUENO, R..................F2 ANTONIO R TAVARES, R .............. B4 ANTÔNIO RIBEIRO, R ...................F4 ANTÔNIO S GOMES, R ..............A13 ANTÔNIO SALLES PUPO, R ........ C10 ANTÔNIO SCATELONE, R ........... C15 ANTÔNIO T SALIM, AL ................ B6 ANTONIO TASSI, R ....................D13 ANTÔNIO TOFFOLI, R ..................D9 ANTÔNIO TONETTI, R .................H2 ANTÔNIO TRENTO, R ...................F7 ANTONIO U FILIGOI, R ..............D11 ANTÔNIO VALENTE, R ..................F7 ANTÔNIO VERRUCI, R ..................F2 ANTÔNIO ZANELATTO, R .......... C15 ANTÔNIO ZANIVAN, R ..............D14 ANTÚRIOS, R ............................ C14

APARECIDO G MORTENE, R..........F7 APARECIDO M BRANCO, R ........ E11 APÓSTOLOS, R ............................G2 APPIA, VIA .................................. E5 ARACY G QUEIROZ SILVA, R .........F7 ARARAS, AL (RES. S. JOAQUIM).....A11 ARARAS, R ................................G17 ARARAS, R (V. ARAUCÁRIA) ........ C7 ARAUCÁRIA, R .......................... C12 ARAUCÁRIA, R (M. VENTO) ...........G12 ARCADAS L S FRANCISCO, R .......H4 ARGENTINOS, R .......................... C8 ARIOVALDO A BUCATTE, ETR ......G5 ARIOVALDO MARINI, R ...............H2 ARISTIDES CAPELATO, R...............F9 ARISTIDES CRIVELLARO, R........... E3 ARMANDO BROLACCI, R ........... C11 ARMANDO C MAG, DR, R ...........D8 ARMANDO CAPELATO, R ............G3 ARMANDO CONCON, R............. E13 ARMANDO CORVINI, R ............... C5 ARMANDO FOGAGNOLI, R ...........F5 ARMANDO FURLAN, R ..............D14 ARMANDO PEDRO, R .................F12 ARMANDO POGETI, R (R. 8) .......F11 ARMANDO ROVERE, R .............. C13 ARMANDO SARTORI, R (R. 9) .....F11 ARMANDO VIANINI, R .............. B12 ARNALDO LUIZ CAMARGO, R ...... D14 ARNAUD ALVES SOUZA, R .........D14 ARTHUR BALDIM, R .................. C11 ARTHUR F QUERIDO, R ................D8 ARTHUR FERNANDES, R ............D12 ARTHUR MAMPRIM, R ................ C5 ARTHUR ZANETTI, R ...................F10 ARTUR BERNARDES, R .............. C10 ARTUR LUGLI, R ........................ C11 ARUBA, AL ................................ B13 ARUEIRAS, R ............................... B9 ARY O CAMPOS, VER, R .............. E8 ASSUERO PERA, R .......................D9 ATÍLIO SALES ARCURI, R............ E11 ATTILIO TORDIN, R.....................F11 AUGUSTA M CUNHA, R ............. E10 AUGUSTA ZACHARIAS, R ........... C11 AUGUSTO G STERZEK, R ............D13 AUGUSTO NECHIO, R ................ B11 AUGUSTO S ALMEIDA, R ............. C6 AUGUSTO TASSI, R ....................D15 AURÉLIO VILELA, R .....................D8 AURORA R DA SILVA, R ...............G7 AUSTRIACOS, R ...........................D9 AVEIRO, R ................................. B16 AVELINO CAPELATO, R .............. B11 AVENCAS, R .............................. C14 AYPORÉS, R.................................D7

AZAEL STOPIGLIA, R....................G1 AZALÉIAS, R .............................. C14 B, AV .........................................F11 B, R (PONTE ALTA) .......................F9 BAGDÁ, AL ............................... B13 BAHIA, R...................................D11 BANANEIRAS, AL ......................H13 BANDEIRANTES, R ....................D10 BAPTISTA CANAVASSI, R ..............F7 BARÃO MAUÁ, R......................... E9 BARÃO RIO BRANCO, R ............... E9 BARCELOS, R............................. B16 BARTOLOMEU B SILVA, R ............ B3 BARTOLOMEU R ANDRADE, R ..... A13 BASILEIA, AL ............................... B8 BASILIO AMISTALDER, R..............H4 BAUHINIAS, R ............................. B9 BAZILIO GALLEGO, R ................... C6 BEIJA-FLOR, AL..........................A11 BEIRUTE, AL .............................. B13 BEJA, R ..................................... B16 BELÉM, AL ................................ C13 BELMIRO BRUNELLI, R............... B12 BELMIRO FOGAGNOLI, TEN, AL ...D5 BEM-TE-VI, AL (S JOAQUIM) ......A10 BEM-TE-VI, R (CLUBE CAMPO) ....F17 BENEDICTO CAMPOS, R ............ B10 BENEDICTO S MELLO, R.............G17 BENEDITA C POLIDORO, R .........G10 BENEDITO A MARIANO, R ......... C11 BENEDITO CASTELLANI, R ...........H2 BENEDITO CREACE, R................ B11 BENEDITO J OLIVEIRA FL, R .......D14 BENJAMIN P FRANCA, R .............G3 BERNA, AL .................................. B8 BOIADA, ETR ..............................H5 BOLIVIANOS, R ........................... C9 BORTHOLO OLIVO, R ...................D9 BRAGA, R ................................. B16 BRASIL, AV................................D11 BRASILEIROS, R........................... C8 BRASÍLIA, R .............................. E11 BRASILIANO PREVITALE, R ........ C10 BRASILINO MONHOLLI, R ..........D14 BRASILIS, AV ............................... E6 BRAZ ROSSI, R ..........................G10 BRUNO A FRANCESCHINI, R ...... C14 BRUNO GILG, R ............................F3 BURITI, AL................................. E12 CABIUNA, R ..............................G12 CABREÚVA, R............................ C12 CAETANO BRANDINI, R ............. E13 CAETANO CAPOVILLA, R .............D9 CAETANO FERRARI, R ............... B10 CAETANO OLIVO, R .....................G5 CAIEIRAS, R .............................. E10 CAIRO, AL ................................. B13

CAIRU, AL ................................... C6 CAJUEIROS, AL........................... I13 CAMBARÁ, AL............................F15 CAMBUCI, AL ............................ E12 CAMÉLIAS, R.............................D13 CAMPINAS, R.............................. E9 CAMPOS SALLES, R ................... B10 CANADENSES, R .........................D8 CANÁRIO, R ..............................G17 CANÁRIOS, R ............................A10 CANÁRIOS, R (PAIQUERÊ)........... C7 CANDIDO FERREIRA, DR, R .......D10 CANINDÉS.R .............................A11 CAPITÃO J M ROCHADEL, R ......G10 CAPIVARI, R .................................F9 CAQUIZEIROS, AL....................... I13 CARAMBOLEIRAS, AL ................H12 CARAVELAS, R .......................... B17 CARLITO A VENTURINI, R ............D5 CARLOS A BIANCHIN, R.............D13 CARLOS BARDUCHI, AL ................F4 CARLOS C V BRAGA, AL .............F13 CARLOS COSTATO, R ...................D9 CARLOS GABETTA, R ................. B10 CARLOS GOMES, R .................... C10 CARLOS LANDO, R .................... C11 CARLOS MANARINI, R ...............D10 CARLOS ORMENESE, R ...............F12 CARLOS ORSI, R ........................ C11 CARLOS OSCAR, VER, R ............. C13 CARLOS P SILVEIRA, R ................. B3 CARLOS P STEVENSON, R ............ C7 CARLOS SPONTIATTI, R .............G11 CARLOS V MOTTA, DR, R .......... C10 CARMELINA P PÊRA, R................D9 CARMEM LÚCIA D FARIA, R .........F3 CARMEN I LORENÇATTO, R ....... C12 CARMEN L BUENO, R ................A13 CARMO PERSEGHETTE, R .............F9 CARTUN, AL.............................. C13 CARVALHOS, AL ........................ E11 CASA BLANCA, AL .................... C13 CASA SOLITÁRIA, R .....................H1 CASCAIS, R ............................... B17 CASIMIRO ABREU, R ................... E9 CASSIA, R .................................G12 CASTANHEIRA, AL......................F12 CASTELO NOBRES, R ...................G1 CASTRO ALVES, R...................... C10 CASUARINAS, AL ......................G16 CATHARINA F GALLEGO, R ...........F4 CATUABA, AL ...........................G14 CAYMAN, AL ............................. C13 CEARÁ, R .................................. E11 CECÍLIA T MILANEZE, R ............... E8 CEDRO, R ..................................D12 CEDROS DO LÍBANO, AV ........... E11 CEDROS, R (CHAC FLORA) ......... B10 CEDROS, R (MOINHO VENTO)...... G12 CÉLIO OLIVEIRA, R ......................G1 CELSO LUGLIO, R....................... C11 CELSO TORSANI, AL .................... C6 CEREJEIRA, R (M.VENTO) ............. G12 CEREJEIRAS, R ............................ B9 CEREJEIRAS, R (M. LENHEIRO) ...D12 CÉSAR FERRARI, R..................... C14 CÉSAR TRIVELATO, R .................D13 CEZIRA M TIENE, R ...................D13 CEZIRA T SPEGLISH, R ................F10 CHAMPS ELYSEES, AV ..................F6 CHILENOS, R ...............................D8 CID CASTRO PRADO, R.............. C16

CINCO, ETR (CHAC ALPINAS) ......F15 CINCO, R (V. DI NAPOLI) ...........A12 CINCO, R (BSQ EUCALIPTOS) ..... B12 CINCO, R (NV PALMARES II) .......F10 CINCO, R (RES. BSQ FRUTAL) ..... C15 CINCO, R (RES. TABATINGA) ...... C15 CINCO, R (VILLA DO SOL) ..........A13 CINCO, VIA (V. FONTANA) ......... E12 CIPRESTES, AL...........................G16 CLARICE R THOMAZ, R .............. E11 CLARK, R .................................... C4 CLAUDEMIRES SANTOS, R......... B13 CLAUDINO PEREIRA, R .............. C10 CLÁUDIO LODIS, R ....................D14 CLAUDIO M DA COSTA, R ...........H1 CLAUDIONOR N LIMA, R .............G7 CLAYTON A CORRÊA, ARQ, AV .....F3 CLEUZA M CANCIAN, R ...............H5 CLÓVIS BEVILACQUA, R .............. E9 COELHO NETO, R ........................ E9 COIMBRA, R ............................. B16 COLIBRI, AL...............................G17 CONGONHAS CAMPO, R .............H2 CONSTANTINO OLIVO, R ........... C11 COQUEIRO, R (M LENHEIRO) .....D12 COQUEIROS, AL (C. CAMPO) ......F17 COQUEIROS, R (QUERÊNCIA).......D6 CORREIOS, R ............................... C4 CORUJAS, R ..............................A10 COSMÓPOLIS, R .......................... E9 COTOVIA, R (CLUBE CAMPO).....G17 COTOVIAS, R (PAIQUERÊ) ............ C7 COZUMEL, AL ........................... B13 CRAVOS, R ................................D14 CRIANÇA, R ...............................F10 CRISANTEMOS, R ......................D14 CRISTIANO WOLKART, P R......... E10 CRISTINA M ROVERI, R.............. C10 CUNHA BUENO, R ....................... B8 CURAÇÃO, AL ........................... B13 CURIÓS, R .................................A10 CUSTÓDIO S PEREIRA, R ..............F6 DAMASCO, AL........................... B13 DANIELA, AL...............................D6 DARCY MARCHIORI, R..................F9 DAVOS, AL .................................. B8 DEZ, R (NV PALMARES II) ...........F11 DEZENOVE, ETR (C CLUB)............... G5 DEZENOVE, R (N PALMARES II) ..... F10 DEZESSEIS, R (MORADA SOL) ......... F7 DEZESSEIS, R (N PALMARES II) ..... G11 DEZESSEIS, R (S. MARCOS)........... A13 DEZOITO, R (N PALMARES II) ...... G11 DEZOITO, R (S. MARCOS) ..............B13 DIAMANTES, R..........................G10 DIOGENES P OLIVEIRA, R .......... E12 DIOMAR F RALDI, PROFª, R .......D12 DOIS, AL (V FLORENÇA)..............D6 DOIS, AL (ÁGUAS DA SERRA) ....D13 DOIS, AV (JD. DO LAGO) ..............F8 DOIS, AV (SÃO MARCOS) .......... B13 DOIS, R (BSQ EUCALIPTOS) .......A12 DOIS, R (CHÁCARA ALDEIA) ......H12 DOIS, R (NV PALMARES II) ..........F10 DOIS, R (PORTAL DO LAGO) .........F6 DOIS, R (RES. TABATINGA) ........ C15 DOIS, R (SANTA MARIA) ............ B13

DOIS, R (SANTO ANTÔNIO) .........D8 DOIS, R (VIV PITANGUEIRAS).....A11 DOIS, VIA (VILLA FONTANA)...... E12 DOM BARRETO, R .....................D10 DOM HENRIQUE, R ..................... E9 DOM JOÃO VI, R ......................... E8 DOM NERY, AV ..........................D10 DOM PAULO T CAMPOS, R ..........D9 DOM PEDRO I, ROD ................. B17 DOM PEDRO II, R ...................... C10 DOMINGOS AGNELLO, R ........... E12 DOMINGOS ANGELI, ETR ............H5 DOMINGOS CAPELLATO, R ...........F7 DOMINGOS DI SALVI, R............. C11 DOMINGOS FILIGOI, R .............. C11 DOMINGOS JORGE VELHO, R ...... B4 DOMINGOS MARINANGELO, R .. C11 DOMINGOS PERSEGHETTI, R .......G8 DOMINGOS TORDIN, R ............. E11 DOMINICA, AL .......................... B13 DORA L R SPANHOLETO, R ...........F8 DORACY EDNA BARROS, AL ........ C6 DOZE OUTUBRO, R ....................D11 DOZE, R (NV PALMARES II) .........F10 DUÍLIO BELTRAMINI, ETR .............F3 DUQUE CAXIAS, R ....................D10 DUVÍLIO BANDINA, R ................A13 DYONIZIO CAPOVILLA, R ............F12 E, R............................................. E3 ÉDER A BUCARTI, R................... C15 EDSON ADOLFO MOISES, R ..........F8 EDUARDO LUIZ C LOBO, R ...........G9 EDUARDO MARTINI, R ................D7 EDUARDO MARTINS, R ...............G2 EDUARDO SOUZA, R .................D13 EDUARDO VARANDA, R ..............G8 EGAS CORREIA VIANNA, R ..........G4 EGÍDIO MATIAZZO, R ................ E11 ELIANA CASTRO, R .................... E11 ELIZA BUCIOLI RIBEIRO, R .........D12 ELIZA G SIGNORETTO, R .............. E8 ELIZA WOLF DEGELO, R ...............D5 ELIZABETH G P ZAMPELLI, R........G5 ELSO PREVITALE, R.................... C11 ELVINO SILVA, R.......................... B8 ELVIRA M FRANCESCHINI, R......G10 ELYDIO ANT MOLETA, R .............. C5 EMAS, R....................................A10 EMBAÚBA, AL (C. ALPINAS) ......G14 EMBAÚBA, AL (P JEQUITIBÁ) ......F12 EMBOABA, R ..............................G1 EMÍLIO A SERRANO, R ................G9 EMÍLIO ROMANETTI, R................ C5 ERALDO A FRANZESE, R ..............D7 ÉRICA PAVAN, R ...........................F7 ERMELINDA AP BROLACCI, R ........G11 ERNELIO TASSI, R ...................... B10 ERNESTO EDUARDO, R .............. C13 ERNESTO PONCHIO, R ............... B11 ERNO TOTH, R .......................... C12

ESMERALDAS, R (B. RETIRO) ......F10 ESPANHÓIS, R ............................. C8 ESPÍRITO SANTO, R ...................D12 ESPORTES, AV ............................. E9 ESTADOS, AV ............................ E11 ESTADUAL, ETR ........................... B6 ESTORIL, R ................................ B17 ETORE EVANGELISTA, R ...............F7 ETTORE BERTOLI, R ................... B12 EUCALIPTO, R ...........................G12 EUCLIDES CUNHA, R ................... E9 EUGÊNIO FRANCESCHINI, R ......D10 EUNICE A BARONI, R ..................G4 EVA SOUZA, PROFª, R ............... E14 EVORA, R.................................. B16 EZEQUIEL B SILVA, R ................. E12 FADO, R .................................... B16 FÁTIMA, R ................................ B16 FAUSTO COCCO, R .................... B11 FELÍCIO PERSEGHETTI, R ..............F8 FELLIPE SPADACCIA, R ................D9 FERDINANDO BORIN, R............. C10 FERNANDO CAPELATO, R ............G8 FERNANDO L FERRAZ, DR, R .......D8 FERNANDO SPADACCIA, VER R .....D13 FERNÃO DIAS, R ......................... E8 FERRUCIO CELANI, R...................D9 FICUS, R....................................G12 FIGUEIRA, AL (P JEQUITIBÁS) .... E12 FIGUEIRAS, AL ..........................H13 FILOMENA P MOLON, R ..............D9 FIORAVANTE AGNELLO, R ......... C12 FIORAVANTE B MAGLIO, R .......... C9 FIORAVANTE MENEGALDO, R.... C10 FIRMINO BÉRGAMO, R .............. C11 FLAMBOYANT, R (C CAMPO).......F17 FLAMBOYANT, R (M VENTO) ......G12 FLAMINGOS, R..........................A11 FLAVIA, AL.................................. E4 FLÁVIA, AL ..................................D6 FLÁVIO CARVALHO, ROD...........D12 FLORENCIA O CAMARGO, R ......D14 FLORINDA F M ROMANETTI, R .... C5 FLORINDO ZANELLA, AL .............. B6 FONTE MÉCIA, R ....................... B15 FRANCESES, R............................. C9 FRANCISCO A POZZUTO, R ........ B13 FRANCISCO ANDREOLI, R.......... C14 FRANCISCO CASTRO JR, R ......... E12 FRANCISCO FABIANO, ETR .......... C1 FRANCISCO GLICÉRIO, R .............D9 FRANCISCO JULIATO, R ................F1 FRANCISCO MARCUSSI, R .........D13 FRANCISCO P SANTANA, R .........G4 FRANCISCO PIFFER, R ..................F1 FRANCISCO SPEGLISH, R ............F11 FRANCISCO V ZUBEN, ETR .......... B9 FRANCISCO VON ZUBEN, R .........D8 FREDE MADSEN, R ......................A9 FREDERICO BUGIM, R ...............A12

FREDERICO CHIENI, R ..............D12 FREDERICO JULIATO, R .............. E8 FREDERICO POLIDORO, R ......... C11 GABRIEL GIARDELLI, R .............D13 GABRIELA O CAMPOS, R ...........G8 GAIVOTAS, AL (S JOAQUIM).....A11 GAIVOTAS, R (CLUBE CAMPO) ..F17 GAIVOTAS, R (PAIQUERÊ)........... C7 GARÇAS, AL (S JOAQUIM) ........A10 GARÇAS, R (CLUBE CAMPO) ....G17 GARDÊNIAS, R......................... C14 GAVIÕES, R (CLUBE CAMPO)....G17 GAVIÕES, R (S JOAQUIM).........A10 GEDEÃO MENEGALDO, R...........G9 GELINDO F DONADELLI, R ....... B11 GELSON BRUNO DI’FALCO, R .....D9 GEMA R RODRIGUES, R ............F10 GENEBRA, AL ............................A8 GENERAL OSÓRIO, R................D10 GENESIA GIMENEZ ARICO, R .....G8 GENOVEVA G BRACALENTE, R .....B11 GEORGE V, AL ............................. E5 GERALDO CAPOVILLA, R ............. E8 GERALDO G ABREU, R................. C5 GERALDO GASPERI, R ..................F5 GERANIOS, R ............................ C14 GERMANO FERRARI, R ..............D13 GERMANO V ZUBEN, R .............D14 GERSON N BRANDINI, R ...........D13 GERVÁSIO J MARCHIORI, R .........D9 GERVÁSIO M CANDIDO, R...........G4 GESSY LEVER, AV ......................G11 GIÁCOMO TRENTO, R................ C11 GIBRALTAR, AL.......................... C13 GILBERTO DOS SANTOS, AV ...... B13 GILBERTO E SCHNEIDER, PR R ..... A12 GILBERTO FERRARE, R............... C14 GILDO PEIXOTO, R ......................G1 GILDO TORDIN, R...................... C12 GIOVANA F ZANIVAN, R ............ C14 GIRASSÓIS, R ............................D14 GIUSEPE A SCANASSATI, R ........A12 GIUSEPE G BUTIGNOL, R ........... C11 GLÓRIA, R (R. 17).......................F10 GOIABEIRAS, AL......................... I13 GOIÁS, R...................................D11 GONÇALVES DIAS, R ................... E9 GRACIA MAURO CHIENI, R........A13 GRAVILEA, R .............................G12 GUADALUPE, AL ....................... B13 GUANABARA, R ........................ E11 GUARANI, AV.............................. E9 GUARANTÃ, R ........................... C12 GUERINO ANDREOLI, R .............D11 GUERINO CANAVASSI, R ...........D14 GUERINO FIORIM, R ....................D8 GUERINO FURLAN, R ................D14 GUERINO POLLI, R .................... C11 GUIDO TORDIN, R ......................F11 GUILHERME CAMPOS, DR, R ........F5 GUILHERME MAMPRIM, CO ROD ......F4 GUILHERME MAMPRIM, R ........ E12 GUILHERME OLIVO, R.................. E8 GUILHERME YANSEN, R .............. C9 GUILHERMINA C J COCCO, R ........F8 GUIOMAR R TELLES, R .............. C14 HAITI, AL .................................. B13 HARRISON G H JÚNIOR, R ...........D8 HEITOR PENTEADO, DR, AV.......D10 HELENA M PEDRAL, R ............... C11 HELENO P SANTOS, R................A13 HELES PINHEIRO, DR, R ...............D7 HÉLIO E. BORTOLOZZO, R .......... B11 HÉLIO PIRES CAMARGO, AV .........F2 HENEDINA O BRESLER, R .......... E10 HENRIQUE MUSSOLINI, R ............ B9 HERMÍNIA OLIVO PAVAN, R .........F9 HERMÍNIO BORTOLOZO, R.........A12 HERMÍNIO GOBATO, R .............. C11

HIGYNO G COSTATO, R ............. E12 HOLANDESES, R..........................D9 HORÁCIO AMARAL, R ............... E12 HORÁCIO S CUNHA, R...............D12 HORTÊNCIAS, R.........................D14 HUGO BAMPA, R ..........................F8 HUMBERTO ANTONIAZZI, R ........D8 HUMBERTO BARBIN, R ..............D12 HUMBERTO BISCARDI, R ...........D12 HUMBERTO FREDIANI, R ........... C10 IBIPUS, R ..................................H16 IBISCUS, R.................................D13 ICARAPÉ, AL .............................G14 IGNÁCIO SPADACCIA, R ..............D8 IGNEZ A BORIN, R ..................... B10 IGNEZ B PAIVA, R ........................ B9 IGNEZ S NASCIMENTO, R .........A14 IMBUIA, R .................................G12 IMIGRANTES, AV....................... E10 INÁCIO P AQUINO, R...................H3 INCONFIDENTES, R .....................G2 INDAIATUBA, R ............................F9 INDEPENDÊNCIA, AV .................. E9 INDÚSTRIAS, R ............................ E3 INÊS ROSSI BARBARINI, R .........A13 INHAMBU, AL ...........................G18 INVERNADA, AV ......................... C8 IPÊ, R ........................................D12 IPÊS, AL .....................................F17 IPES, R ...................................... B10 IRACY COSTA SANTOS, R ...........F11 IRENE SPEGLISH TORDIM, R ...... B13 IRIO GIARDELLI, R .......................D7 IRLANDESES, R ........................... C8 IRMO MATIAZZO, R ................... C14 IRNEU BERTI, R ......................... E11 ISABEL ABREU PINHEIRO, R......... C5 ISAURA AP O B TERINI, R .......... C13 ISMAEL EVANGELISTA, R ........... C11 ISTAMBUL, AL ........................... B13 ITÁ, R .......................................G16 ITACOLOMI, R (C CAMPO) .........G17 ITACURUÍ, R ..............................G16 ITAGI, R ....................................G16 ITAGUASSU, R ...........................H16 ITAHIM, AL .................................D4 ITAICIRA, R ...............................H16 ITAIPAVA, AL ............................... B5 ITAIPU, AL................................... C5 ITAIU, R ....................................H17 ITAIUVA, R ................................H17 ITAJAÍ, R ...................................G17 ITAJUBÁ, AL ................................ C4 ITÁLIA, R.....................................D9 ITALIANOS, R .............................. C8 ÍTALO BORDINI, R .......................G7 ITAMBÉ, AL ................................. B5 ITAMEMBECA, R .......................G16 ITAMIRIM, R .............................H16 ITAÓCA, AL ................................. B6 ITAPEMA, R ..............................G16 ITAPEROBÁ, R ...........................G17 ITAPEVA, R................................H16 ITÁPOLIS, R ...............................H16 ITATIAIA, R ...............................H16 ITATIBA, R (CLUBE CAMPO) .......H16 ITATIBA, R (JD IMPERIAL) .............F9 ITATINGA, AL .............................. B5 ITATUBA, AL ............................... C6 ITAÚ, R .....................................G16 ITAUBA, R .................................G12 ITAÚNA, AL................................. C4

JACARANDÁ, R (C CAMPO) ......... G16 JACARANDÁ, R (M LENHEIRO)..... D12 JACARANDÁ, R (M VENTO).......... G12 JACARANDA, AL (P JEQUITIB) ....... F12 JACARANDÁS, R (C. FLORA) ........ B9 JACOB TURCATTI, R .................. B13 JÁCOMO BERSAN, R....................G8 JACYNTO LOPES, AL .................... B6 JAGUARIÚNA, R .......................... E9 JAMAICA, AL ............................ B13 JAMBEIROS, AL .........................H13 JAMBOLAO, R ...........................G17 JANDYRA T LOPES, AL ................. C6 JAPONESES, R ............................. C8 JASMIN, R .................................D14 JASPER BRESLER, R ..................... B9 JATAÍ, R ....................................G12 JATOBÁ, AL ...............................G12 JATOBÁS, R ................................. B9 JAYME L ANGARTEN, R ............... C5 JEQUITIBÁ, AL (M VENTO) .........G12 JEQUITIBÁ, ETR (VENEZA) ..........F12 JEQUITIBÁ, R (M LENHEIRO) ......D12 JEQUITIBÁS, R (C CAMPO) .........G16 JEREMIAS MILANEZI, R .............A13 JERUSALEM, AL......................... B13 JOABO PERA, R ...........................H5 JOANA CALEGARI BUGIM, R ..... C13 JOANA S ANTÔNIO, R ............... C12 JOÃO ALONSO, R ...................... C12 JOÃO ALVES, EXP, R................... E11 JOÃO ANDRÉIA, AV.....................H4 JOÃO A SANTOS, AV ................. E12 JOÃO ARGENTONE, R...................F5 JOÃO B R DE SOUZA, R ...............G5 JOÃO B VON ZUBEN, R................A9 JOÃO BISSOTO FL, R .................. E10 JOÃO BISSOTO, R ...................... E10 JOÃO BORIN, R ..........................F10 JOÃO BROCANELLI, R ..................H5 JOÃO CAPOVILLA FL, R ...............D9 JOÃO CARAZZOLLE, R ...............D15 JOÃO CASACIO, R .......................G7 JOÃO CASTANHEIRA, R ............. C15 JOÃO CASTRO PRADO, R ........... C17 JOÃO CATELLAN, R ......................F7 JOÃO COLETO, R ......................... E8 JOÃO DAL BIANCO, R ..................D9 JOÃO DAMÁZIO, R ....................D14 JOÃO DONADELLI, R ..................F11 JOÃO FAVARO, R ....................... C11 JOÃO GOUVEIA, R.......................G9 JOÃO JOANIM TORDIN, ETR ...... B14 JOÃO JULIATTO, R ........................F8 JOÃO LANDO NETO, R ................G3 JOÃO LANDO, R ........................ E13 JOÃO LORENÇON, R .....................F3 JOÃO LOURENCATO, R .............. B10 JOÃO LUIZ UNGARETTI, R ...........D9 JOÃO MANGE, R ....................... C11 JOÃO MARQUES COSTA, R .......... B9 JOÃO MENDES JR, DR, R ............. C6 JOÃO MOLETA, R ......................D11 JOÃO O CAMPOS, R .................... E8 JOÃO P ARAÚJO, ENG, R ........... B12 JOÃO P CAMARGO FL, R ...........A13 JOÃO PIERA AGOSTINHO, R ........H3 JOÃO PREVITALE, R ................... B12 JOÃO REINHOLZ, R......................G8 JOÃO ROCHA, R ........................ C11 JOÃO ROMANETTO, R ..................F5 JOÃO SILVA MARTINS, R ...........D12

JOÃO SOLAR, R ........................... E4 JOÃO TAGLIACOLO, R ................D13 JOÃO TASSI, R .............................D7 JOÃO TIENE, R .......................... C14 JOÃO TORDIM, R (T NOVA) .........D8 JOÃO TORREZIN, R ......................D3 JOÃO TROMBETTA, R ................ E11 JOÃO UBIALI, R ........................... C7 JOAQUIM A CORREIA, AV ...........D8 JOAQUIM BETTI, R .................... E12 JOAQUIM CASTRO, R ................ E11 JOAQUIM DOS SANTOS, R..........F11 JOAQUIM MARTINS, R ................ E7 JOAQUIM OLIVEIRA, R ................D9 JOAQUIM P BONETTO, R ...........D14 JOAQUIM S MOREIRA, R ...........D12 JOAQUIM S SALGUEIRO, R .........F10 JONAS A BOTURA, R ....................F5 JORGE M REZENDE, R .................G2 JORGE NIEDO, R........................D14 JORGE ZACHARIAS, R .................F10 JOSÉ A BARBARINI, R ..................G8 JOSÉ A R MOREIRA, R .................D8 JOSÉ ALCIDES C GROPPO, R ........G5 JOSÉ ALENCAR, R........................ E9 JOSÉ ANGELI, R...........................G9 JOSÉ ANTÔNIO GEMI, R ...............F9 JOSÉ ANTÔNIO, R......................G10 JOSÉ ARTEM, R .........................H17 JOSÉ AVANCI, R ........................ C11 JOSÉ BARBIN, R .........................F11 JOSÉ BARBOSA OLIVEIRA, R ........D9 JOSÉ BARROSO, R ..................... C13 JOSÉ BETTI, R ..............................D8 JOSÉ BONIFÁCIO, R ..................... E9 JOSÉ BROMBAL, R ........................F7 JOSÉ C A NOGUEIRA, PROF, R .....D8 JOSÉ C GIARDELLI, R ................. B15 JOSÉ C PAULA, DR, R ..................G4 JOSÉ CARLOS CACEFFO, R ......... C11 JOSÉ CARLOS FERRARI, R .......... B12 JOSÉ CARVALHO, R .....................D5 JOSÉ COMUNE FL, AL .................. C6 JOSÉ E O ANDRADE, R ................D8 JOSÉ EZEQUIEL SILVA, R ..............D9 JOSÉ FAVERO, R ........................ B10 JOSÉ FAZIO, R ........................... E11 JOSÉ FIORIN, R..........................D13 JOSÉ GOTARDO VICENTIM, R .... B13 JOSÉ GUIRARDELLO, R...............D12 JOSÉ JESUS PARNAYBA, R.......... C11 JOSÉ JULIATTO, R .........................F9 JOSÉ LAZARETTI, R....................D14 JOSÉ LEME PRADO, PROF, R ........ B9 JOSÉ MAMPRIN, R ......................G8 JOSÉ MARIGHETO, R ................. E12 JOSÉ MATIAZZO, R .................... E11 JOSÉ MILANI, R...........................D9 JOSÉ MORASSI, R ........................D9 JOSÉ MOREIRA LIMA, R ..............H2 JOSÉ MORI, R............................ C12 JOSÉ MURILIA BOZZA, R.............. E8 JOSÉ O CAMPOS, R ................... E10 JOSÉ OLIVEIRA, R .........................F3 JOSÉ OLIVEIRA, R (CH SILVÂNIA) ....C7 JOSÉ ORESTES CASACIO, R ........G10 JOSÉ OSCAR, R.............................F7 JOSÉ P BRUNDO, DR, AV ..............F7 JOSÉ P CAMARGO, R ................. C10 JOSÉ PINTO SILVA, AL ................. B6 JOSÉ PISCIOTA, R ........................D9 JOSÉ PRIMI, R ............................. E8

JOSÉ R M TEIXEIRA, ROD ............ B6 JOSÉ RIELLI, R ............................. E4 JOSÉ ROCHA MARTINS, R.......... C11 JOSÉ RONCAGLIA, R..................A12 JOSÉ RONCATTO, R ......................F9 JOSÉ RÚBENS TRIVELATO, R ......G11 JOSÉ S PEDROSO, R ................... C10 JOSÉ SALLES PUPO, R ................ B10 JOSÉ SÉRGIO GIOPATO, R .......... C15 JOSÉ SILVA GORDO, R ............... E11 JOSÉ STENICO, R ....................... C11 JOSÉ TORDIN, R .........................F11 JOSÉ TOSELLI, R ........................ C11 JOSÉ TOZZO, R ...........................F11 JOSÉ TURCHETTI, R ................... B10 JOSÉ UNGARETTI, R .................. E12 JOSÉ VIZZARI, R .......................... E8 JOSÉ VON ZUBEN, R....................D8 JÚLIA L VICENTINI, R .................D16 JÚLIA M N AGUIAR, R ............... C11 JÚLIA OSTANELLI FAVRIN, R ........G4 JULIO BARCHESI, R......................G3 JULIO BROCANELLI, R .................D6 JÚLIO P ALBUQUERQUE, R ........D11 JULIO PINTÃO, R .......................G10 JÚLIO SPIANDORELLI, R............... E8 JUNDIAÍ, R .................................. E9 JÚPITER, R .................................. C7 JURITI, R (CLUBE CAMPO) .........G17 JURITIS, R (PAIQUERÊ) .................D7 JUSTO LUIZ P SILVA, R ............... C14 KAMEKICHI OHNUMA, R............. C9 KREBSFER, R ............................... C2 KURAITI KUSE, ETR ..................... B2 LAERTE PAIVA, R ......................... C3 LARANJEIRAS, AL (PQ VAL) .......H13 LARANJEIRAS, R (C CAMPO) .....G17 LAURINDO FERRARO, R............... C9 LAURINDO MANZATO, R ........... B12 LÁZARA CRUZ BARBOSA, R .........D9 LÁZARA FIORINI, IRMÃ, R .........A11 LEIRIA, R ................................... B16 LEONOR B SPEGLISH, R ..............F11 LEONOR F OLIVO, R.....................G5 LEONORA ARMSTRONG, R ..........H5 LEOPOLDINA, IMPTZ, R ............... E9 LIBANESES, R ..............................D8 LÍDIA C L MANALI, R ....................F3 LILASES, R.................................D14 LILIA C PRADO ABREU, R .......... C16 LILITA ABREU SALLES ................ C16 LIMEIRA, R.................................. E9 LIMOEIROS, AL .........................H12 LINDÓIA, R ..................................F9 LINO BUZATTO, AV.................... E12 LINO CHIMINAZZO, R ..................H2 LINO G BRUGNOLI, ETR ............... C1 LÍRIOS, R ...................................D14 LISBOA, R ................................. B16 LOURENÇO BARBISAN, R..............F8 LOURENÇO FERRARI, R .............D13 LOUVEIRA, R ............................. E10 LUCERNA, AL ..............................A8

LÚCIA AP R D’AVILA, R .............D13 LÚCIA N CENTIOLI, R.................D14 LUCIA, AL ...................................D6 LÚCIO UNGARETTI, R ................ B11 LUIS ANGELI, R .........................D13 LUÍS BERNARDO, R.....................F11 LUÍS Q GUIMARÃES, ETR ............. B3 LUIZ ANTONIAZZI, R....................D8 LUIZ BANHI, R ..............................F2 LUIZ BARBISAN, R ........................F8 LUIZ BASSETO, AV ....................... B8 LUIZ BISSOTO, R ........................ E11 LUIZ BORIN, R ........................... B10 LUIZ CAETANO, R ........................ B8 LUIZ CAMPOS SERRA, R ..............H3 LUIZ CARLOS BRUNELLO, R...........F3 LUIZ CARLOS RODRIGUES, R .......G4 LUIZ CASTELLUBER, R..................G3 LUÍZ CONTE, R .......................... E12 LUIZ DORIVAL CEDRAN, R ........... C9 LUIZ F V A BISSOTO, R ...............D12 LUIZ FAVRIN, R..........................D11 LUIZ FERRARI TRENTO, R..............F7 LUIZ FRANCA PINTO, R .............D13 LUIZ FURLAN, ETR.......................H4 LUIZ GALDIN, R ........................... C5 LUIZ GIOPATO FILHO, R ............. B10 LUIZ JOSÉ JULIATTO, R ................ E8 LUIZ LAZARETTI, R .......................F3 LUIZ MARINANGELO, R ............. E11 LUIZ MOSCATINI, R ................... C14 LUIZ NATALE MEDEIA, R ............. E9 LUIZ OLIVEIRA SOUZA, R ............. C9 LUIZ OSTANELLI, R ....................D15 LUIZ PICOLO, R ............................H2 LUIZ SPIANDORELLI NETO, R .......D7 LUIZ TORDIN, R ........................... C8 LUIZ VAZ CAMÕES, R .................. B8 LUIZ ZANIVAN FL, R .................. C11 LUIZ ZANIVAN, R......................... E8 LUIZA R BRANDINI, R ..................D9 LUZIA A D BRACALENTE, R........D15 LYDIO BELTRAMINI, R..................H2

MACIEIRAS, AL ......................... E13 MADALENA IAMARINO, R ...........G8 MADRE MARIA CALVÁRIO, R..... B11 MAGNÓLIAS, R .........................D14 MAMOEIROS, AL.......................H13 MANACÁS, AL (M LENHEIRO) .... C12 MANACÀS, R (CL CAMPO).........G16 MANACÁS, R (ITAPUÃ) ..............D13 MANACÁS, R (NOVO MUNDO) ..D14 MANGABEIRA, AL ....................G14 MANGUEIRAS, AL .....................H13 MANOEL ALMEIDA RAMOS, R....F10 MANOEL AUGUSTO, R............... B10 MANOEL BARROSO, R ..................F1 MANOEL DA NÓBREGA, PE, R ... C10 MANOEL E NASCIMENTO, R ........D9 MANOEL F DE ARAÚJO, R ...........H2 MANOEL FURLAN, R ...................G8 MANOEL GUINAUT, PR, R ..........D10 MANOEL SANTOS MARTA, R .......A9 MARCELA, AL .............................D6 MARCELO CALEGARI, ENG, R ......G9

MARCELO TURINI, R....................D8 MÁRCIA P LOPES ......................G11 MARCÍLIO ANÍBAL, R ................ C15 MARCÍLIO LONA, R ...................A12 MÁRCIO V FINHOLDT, R ..............G3 MARCOS A BISSOTO, R.............. E14 MARECHAL D FONSECA, R ........ E10 MARGARIDA MARQUES, R .......... B9 MARGARIDAS, AV .....................D14 MARGARITA, AL........................ B13 MARGINAL A, AV ........................G5 MARGINAL C, AV ........................G5 MARGINAL D, AV ........................G5 MARGINAL, R ............................ B9 MARIA A ROVERE, R ................. C11 MARIA A SIGNORETO, R.............. E9 MARIA B PEDROSO, R .................G8 MARIA BEDIN SOUZA, R ............. C5 MARIA C CANDIDO, R .................G4 MARIA CAMARGO, PROFª, R .......G8 MARIA CASTRO SALVERI, R ..........F2 MARIA D ANGELI, R .................. E13 MARIA D JESUS, IRMÃ, R ..........A11 MARIA F CARVALHO, R ............. E12 MARIA HELENA G LANDO, R ....... C6 MARIA J M FRARE, R................... C7 MARIA JUSTO ORMENEZI, R ...... C11 MARIA L R SOUZA, R................. E14 MARIA LINA SILVA, R ..................G1 MARIA L C ZANOTTI, R..............G10 MARIA PAULA, AL .......................D6 MARIA QUITÉRIA, R .................... E9 MARIA TEREZA, AL ......................F4 MARIANA FIGUEIREDO, I R .......A11 MARIANA P ANDREOLI, R ...........G4 MARIANA PRUD CORRÊA, AL .... B17 MARIANO PIATO, R ......................F8 MARINO A F POLIDORO, R ........ B10 MARINO COSTA TERRA, DR, R ....H3 MARIO AUGUSTO, R.................. C11 MÁRIO COVAS, GOV, ETR ............ C2 MÁRIO F CAMARGO, AV ...........A12 MÁRIO LUIZ FERRARO, R .............G1 MARIO MAMPRIM, R ..................G7 MARIO MELATTO, R (R. 1) ......... B12 MÁRIO O SOUZA, AL ................... B6 MÁRIO OLIVO, R .........................G8

MÁRIO VIEIRA BRAGA, R .......... E13 MARITACAS, AL (S. JOAQUIM)...A11 MARITACAS, R ...........................F17 MARLENE PIATO CONTE, R .........D8 MARMELEIROS, AL....................H13 MARQUÊS ITÚ, R......................... E9 MARRAKECH, AL....................... C13 MARTE, R ................................... C7 MARTIN, AL .............................. C13 MARTINHO CALSAVARA, R .......D12 MARTINHO LEARDINE, R............. C6 MARTINICA, AL......................... B13 MÁRTIRES, R...............................G1 MATO GROSSO, R .....................D11 MAURA P NOCE, ETR .................. B2 MAURO P SILVA, DR, R (R. 3) ....H12 MÁXIMO PITON, R .................... E11 MELRO, R..................................G17 MERCIDIO PAZELLI, R ................A13 MESSIAS FIDÊNCIO FILHO, R .....A13 MIGUEL ABIB KELLESLI, R ............D9 MIGUEL BUSATO, R ................... B11 MIGUEL PRADO, PROF, R .............D5 MIGUEL SPERANZA, R ................. E7 MILITÃO MATIAZZO, R ...............F11 MILTON JOSÉ A FORATTO, R...... C13 MINAS GERAIS, R......................D11 MINERVINO MAIOLI, R..............D14 MINORO TOYODA, R ...................H2 MIOSÓTIS, R .............................D13 MIRANDELA, R ......................... B16 MODESTA P MARTINS, R .............D9 MOGI MIRIM, R ...........................F9 MOGNO, R (M LENHEIRO) .........D12 MOGNO, R (MOINHO VENTO) ...G12 MOITAS, CAM ...........................H17 MONACO, AL ..............................D7 MONÓLOGOS, R..........................H1 MONSENHOR MC MACEDO, R ..A11 MONTAGNE, AL .......................... E7 MONTEIRO LOBATO, PÇA ............ E9 MONTPARNASSE, AL ................... E7 MUNIC CLUBE C VAL, ETR .........G15 MUNIC JOÃO V ZUBEM, ETR ....... B8 MUNIC MARIA ROMANO, ETR.....G3 MUNIC PRQ VALINHOS, ETR .....G13 MUNIC RONCAGLIA, ETR ..........A10

MUNICIPAL ANDRADAS, ROD .....G8 MUNICÍPIO DE POLONI, R ........... E7 NÁDIA LUCIOLA AVANSE, R ...... B12 NADYR AP S SILVA, R ................ B13 NANCI EVANGELISTA, R ............ E11 NAPÓLEÃO LAUREANO, DR, R..... E9 NARCISA C SOUZA, R ................ B11 NARCISO BONON, R....................D9 NARCIZO ANGELI, R .................... C5 NATALE CAPELATTO, R.................F8 NATÁLIA A ANTÔNIO, P, R .........D15 NATÁLIA TEODORO, R ...............G10 NATALINO PRADO, R.................A12 NATALINO SPIANDORELLI, R ....... E9 NAZARÉ, AL .............................. B13 NEIDE MADIA, R ......................... C5 NELSON CEDRAN, R ..................D11 NELSON CREMASCO, R ...............G2 NELSON MARTINI, AV ..................F5 NICOLA ANSELMI, ETR .................F4 NICOLAU V PARODI, R .............. E11 NILO TORDIN, R ...........................F5 NIQUINHO AGESSE, R ............... E13 NOBORU HIRAYAMA, R ...............D2 NOGUEIRAS, AL ........................ E11 NORUEGUESES, R ....................... C8 NOVE DE JULHO, R....................A13 NOVE, R (VILLA DO SOL) ...........A13 OCLEIDE MADIA ZANELLA, R ......G9 OCTÁVIO ANDRETTA, R...............G2 ODETE V A DONADON, R ............G7 OLAVO ANTÔNIO, R .................. E12 OLGA FURTADO PEDRO, R.........D13 OLGA POGETTE VIEIRA, R .........G10 OLGA SABIE VILELA, R ................D6 OLÍMPIO FOLEGATTI, R ...............G8 OLIVEIRAS, AL .......................... E11 OLIVEIRAS, R ............................ B17 OLÍVIA B GASPARI, R ................. C10 OLÍVIA OMENEZES BALZZI, R .......F9 OLIVIERI STANZIANI, R ..............D12 OLÍVIO ANSELMI, R ...................G10 OLÍVIO CALSAVARA, R ................D7 OLÍVIO D BORIN, R.......................F1 ONZE AGOSTO, AV ...................... C9 ORESTES PREVITALE, VER, R...... B11 ORLANDO MARRONE, R............ C10 ORLANDO V TOBALDINI, R..........G2 ORLINDA M SOUZA, P, R .............D9 OROZIMBO MAIA, R..................D11 ORQUÍDEAS, R ..........................D14 OSCAR C RODRIGUES, R............ C13 OSVALDO A PRADO JR, R ..........G10 OSVALDO CECCON, PR, R.......... B16 OSVALDO ORMENESE, R ........... B11 OSVALDO PUCCI, R ................... B10 OSVALDO ZANIVAN, R .............. C12 OSWALDO CRUZ, R ..................... E9 OSWALDO DE ROCCO, R ...........A13 OSWALDO F TRENTO, R ............A13 OSWALDO MANALI, R.................G9 OSWALDO MUSSOLINI, R ............G5 OTAVIO DOM PÃES, R ...............A13

OTÍLLIA F GIARDELLI, R ............. C12 OTTO WALTER, R ........................ E8 OURO FINO, R .............................H2 OURO, R ...................................G10 PADRE BENTO, R ....................... B11 PAINEIRA, AL (P JEQUITIBÁ).......... F12 PAINEIRAS, R (CHÁC. FLORA) ..........B9 PAINEIRAS, R (CLUBE CAMPO....... F17 PAINEIRAS, R (M LENHEIRO) .........C12 PAIQUERE, R .................................. D7 PALMEIRA, R (M VENTO) ............. G12 PALMEIRAS, AL (PQ VALINHOS) ... H13 PALMEIRAS, R (M LENHEIRO) .... C12 PALMIRA SANTOS PUPO, R...........F8 PALMIRA TRENTO, R ....................F7 PARÁ, PÇA ................................D11 PARANÁ, R................................D11 PARQUE, AL ..............................G16 PASCHOAL EVANGELISTA, R ...... E12 PASCHOAL NICOLAU, R .............D11 PASCHOAL VALENTE, R ............. E11 PASCOAL GIARDELLI, R ............. E11 PAU BRASIL, R (CL CAMPO) .......G17 PAU BRASIL, R (P JEQUITIBÁ) ......F12 PAULISTA, AV .............................F10 PAULO BERGAMASCO, R ........... E13 PAULO C FESSEL, ENG, R ............. E5 PAULO F T BARROS, R .................G4 PAULO PRADO, R..........................F8 PAULO SÉRGIO CALARGA, R ......A12 PAULO SETÚBAL, R ...................... C9 PAULO TROMBETA, R .................F11 PAULO VI, R ................................ B9 PAZ, R ......................................... E6 PEDREIRA, R ................................F9 PEDRO A MILANEZ, R ...............D15 PEDRO ÁLVARES CABRAL, R ........ E8 PEDRO ALVES PEGO, R ................G3 PEDRO BENTO, R.......................D13 PEDRO CARLOS CAGLIARI, R .......D8 PEDRO DORIGON, R .....................F9 PEDRO FAVERO, AL ..................... B6 PEDRO FAVRIN, R...................... B11 PEDRO GABETTA, R ..................D14 PEDRO LEARDINI, R .................... C6 PEDRO LUCCA, R ........................G8 PEDRO PELLEGRINI, ETR............ B15 PEDRO RUSSI, R ........................ E10 PEDRO ZANIVAN, R.....................D8 PELOURINHO, R ..........................H1 PERCÍLIO BORTOLOZO, AL ........... B6 PERDIZES, R ..............................A11 PEREIRAS, AL ............................H13 PERNAMBUCO, R ......................D11

PEROBA, R (MOINHO VENTO)..... G12 PERÓBAS, R (CHAC. FLORA) ...........B9 PÉROLAS, R (BOM RETIRO) .......... F10 PERSIO PAIVA, R ............................B8 PETÚNIAS, R (NOVO MUNDO) .... D13 PETÚNIAS, R (QUIRIRIM)............... D7 PICADILLI, R ...................................E5 PIETRO STOPIGLIA, R ...................E12 PINHEIRO, R (M LENHEIRO) ........ D12 PINHEIROS, ETR (JD ELIZA)............ G8 PINHEIROS, R (CLUBE CAMPO) ... G16 PINOS, AL .................................. I13 PINTASILGO, R ...........................F17 PIRACICABA, R ........................... E9 PIRATININGA, R .......................... E9 PITANGUEIRA, AL (P. JEQUIT)..... E12 PITANGUEIRAS, AL (C. CAMPO)......F16 PITANGUEIRAS, AL (P VALINHOS)....I13 PLINIO CASTRO PRADO, R ......... C17 POLONESES, R............................. C9 PONKANS, AL ............................ I13 PORTO, R .................................. B16 PORTUGUESES, R ........................ C8 PRATA, R ..................................G10 PRIMAVERAS, AL (C. FLORA) ..... B10 PRIMAVERAS, R (C. CAMPO) ......F16 PRIMO ZANELLA, R ................... B10 PRINCESA IZABEL, R.................... E9 QUARESMEIRAS, R (C. CAMPO).....G17 QUARESMEIRAS, R (P JEQUITIBÁ)...F12 QUATORZE, R (MORADA DO SOL) ....F7 QUATORZE, R (NV PALMARES II).....F10 QUATRO, AL (VIL FLORENÇA).......D7 QUATRO, R (BOSQ DO FRUTAL).....C15 QUATRO, R (BSQ EUCALIPTOS) .. B12 QUATRO, R (CHÁCARA ALDEIA).....H12 QUATRO, R (NV PALMARES II) ....F10 QUATRO, R (RES. TABATINGA) ... C15 QUATRO, R (SÃO MARCOS) ....... B13 QUATRO, R (V PITANGUEIRAS)....... B12 QUATRO, VIA (VILLA FONTANA) .....E12 QUINTINO BOCAIÚVA, PÇA .........D9 QUINZE NOVEMBRO, R .............D10 QUINZE, R (MORADA DO SOL) .....F7 QUINZE, R (NV PALMARES II) .....F10 QUITÉRIA O SANTOS, R ................F7 RAPHAEL DIAS SOUZA, R .......... E14 RAUL G BORTOLOZZO, R ..............F9 RAYMUNDO BISSOTO, R ..............D9 REGINA G TONON, R.................A12 REINALDO ROSSI FL, VER, R ......G10 REMO O BESEGGIO, AV ............. C15 RENATO BACAN, R.....................F10 RE

LT LT

As l stas telefôn cas são produz das anua mente ou se a possuem v gênc a de 12 meses A Rev sta Total é tr mestra sendo uma ed ção no mês de março a outra em unho depo s setembro e por fim dezembro Já a Rev sta Baronesa tem

rev statota on ne

RT

RB

Sites sempre atualizados com todo o conteúdo da versão impressa

Mapa completo e sempre atualizado

Rev sta Tota

OC

pub cação quadr mestra A pr me ra é no mês de Ma o a segunda no mês de agosto e a ú t ma em novembro Todos os produtos têm uma versão onne que é atua zado a cada ed ção para garant r que a nformação este a sempre atua zada

www revistatotal com br

19 99943-0129

Rua São Thomé 58 - Santa C aud na - V nhedo 41


#referência

Entrevista exclusiva

Jaime Cruz Novas Perspectivas para Vinhedo

N

os tempos atuais, estar à frente do poder público, mais especificamente o Executivo, é motivo de críticas e descrença pela maioria da população. E motivos não faltam: notícias atrás de notícias sobre corrupção, descasos com o dinheiro público, má gestão, enfim, uma onda ruim de descrédito aos gestores públicos. Neste cenário de descrença, há pessoas que, pelo passado de trabalho, especialmente voltado às causas sociais, e com a compreensão da nova dinâmica da gestão

42

pública, tem buscado apresentar propostas diferenciadas neste setor. O prefeito de Vinhedo, Jaime Cruz, é um exemplo desta atuação. A Revista Total entrevistou, com exclusividade, o prefeito de Vinhedo e traz informações importantes, especialmente a entrada de Vinhedo no hall de cidades com cases de sucesso na parceria público-privada e na consolidação da cidade como perfil de empresas da área de tecnologia. Revista Total: Prefeito, como é lidar com as críticas e os questionamentos frente a

este cenário de descrédito que temos no setor público? Prefeito Jaime Cruz: É um desafio e uma missão para qualquer gestor. É importante entender este momento para o nosso país. Para a velha política ser exterminada, precisamos dar exemplos de uma gestão moderna, enxuta, que priorize e defina ações que tenham, de um lado, o resultado prático para a população e, de outro, que seja austero na contenção dos gastos públicos. Em nossa gestão, efetivamos diversas ações de austeridade,


“Para a velha política ser exterminada, precisamos dar exemplos de uma gestão moderna, enxuta, que priorize e defina ações que tenham, de um lado, o resultado prático para a população e, de outro, que seja austero na contenção dos gastos públicos. “

incluindo cortes nos salários do prefeito e não reajuste, por 2 anos, nos salários dos secretários, sem contar a redução dos cargos comissionados que, em Vinhedo, já chegou a próximo a 300 e hoje temos pouco menos de 70. Também é importante ações em parceria com a iniciativa privada, que proporcionam ganhos para a municipalidade, num modelo novo de gestão pública. Revista Total:

Sobre estas parcerias, prefeito, como tem sido este trabalho?

Prefeito Jaime Cruz:

No final de 2016, tivemos aqui em Vinhedo a visita da equipe do então candidato vitorioso à Prefeitura de São Paulo, João Dória, que teve ótimas informações sobre o trabalho que executamos na área de tecnologia da informação, pelo SIM Vinhedo Cidade Digital, projeto da Prefeitura de Vinhedo. Hoje, na cidade, temos cerca de 30 serviços realizados totalmente online, sem a necessidade presencial. Isso é modernidade e agilidade. Em Vinhedo, uma empresa pode ser aberta em até 24 horas,

uma das poucas cidades do Brasil neste patamar. E pela parceria público-privada, avançamos em ações importantes como a revitalização do Memorial do Imigrante e o Parque Ecológico da Capela que estamos construindo, em fase final. Ainda, mais de 5 novas empresas de grande porte foram anunciadas para Vinhedo nestes últimos meses e, brevemente, traremos um anúncio importante que colocará a cidade, definitivamente, na rota dos altos investimentos na área de tecnologia.

43


#educar

Sem uma boa

ferramenta eficiencia não há

Conhecer o aluno e a forma como ele aprende faz toda diferença para se ter resultados eficazes no processo de formação da aprendizagem.

A

neurociência, base da metodologia utilizada pela Escola Videira, tem como meta compreender como o sistema nervoso funciona, uma vez que a atividade neural se reflete no comportamento e informa acerca das capacidades e limitações da função cerebral. Cada ser humano é único. Entender essa individualidade e respeitá-la é o diferencial da Escola Videira, que, através da Metodologia Acrescer desenvolve em seus alunos suas potencialidades, superando suas limitações e bloqueios.

Falar é natural e vai aos poucos progredindo de acordo com a maturação da criança. Porém, ler e escrever se aprende. A lectoescrita é a habilidade adquirida de poder ler e escrever, e essa habilidade vai se diferenciar de pessoa para pessoa. Dessa forma, a metodologia Acrescer tem o objetivo de estimular essa habilidade desde os anos iniciais que compõem a Educação Infantil. Sem uma boa ferramenta, não há eficiência. A Escola Videira tem o privilégio de unir uma ferramenta eficaz a uma estrutura organizada e

Escola Videira Educação Infantil de 1 a 5 anos Educação Fundamental 19 3878-2985 19 99344-6447 Rua Capitão Álvaro Pereira, 99 - VIla Bossi EscolaVideiraLouveira coordenacao@escolavideiralouveira.com.br

44

preparada para que cada aluno se sinta confortável e motivado a passar sua rotina escolar diária muito mais feliz e satisfeito. Com uma equipe de profissionais habilitados, desenvolve-se um ambiente saudável, prezando pela formação do caráter de cada criança, através de princípios cristãos que são a base para uma sociedade ética que seja capaz de respeitar seu próximo. Se queremos garantir um futuro íntegro e moral, devemos investir em quem de fato estará lá para fazer a diferença: as crianças.


45


#educar

Tecnologia:

Como estimular o

uso consciente

C

escolas

onfira algumas ideias e melhores práticas para manter as crianças atentas e seguras ao utilizarem computadores, a internet e outras tecnologias. Construa uma rotina: Antes de mergulhar no uso de todos os equipamentos de tecnologia na sala de aula, reserve um tempo para conhecer sua classe e encontrar a melhor roti-

46

nas

na. Uma estratégia é não colocar a tecnologia nas mãos dos seus alunos nas primeiras semanas de escola até que rotinas, procedimentos e consequências sejam estabelecidos. Crie primeiro um hábito de atividades e depois inclua os computadores. Defina regras sobre a tecnologia em conjunto. Pense, planeje e peça sugestões dos alunos em relação à concordância de regras sobre tecnologia em sala de aula. Criem um pôster juntos e exiba as regras proeminentemente na sala. Ensine as crianças como fazer uma pesquisa segura: Usar a internet para pesquisa educacional é muito diferente de brincar com jogos online em casa. Apresente vídeos, explicações e dinâmicas que sejam um ponto de partida para os alunos terem uma ideia do mundo digital em que estão prestes a entrar. Os professores também podem obter planos de aula no site da Microsoft Educação, que ensina as crianças das séries até o Ensino Fundamental a pesquisar na Web. Peça aos alunos que definam metas diárias: Em sua aula individualizada, os alunos podem receber uma meia folha de papel todos os dias para preencher o

Já é difícil tentar manter o foco de 25 ou mais crianças agitadas em sala de aula. Quando computadores são adicionados à aula, então, isso significa muitas distrações extras para os alunos e desafios para os educadores. E um deles é ensinar o uso consciente da tecnologia para os estudantes. que planejam realizar. No final da aula, eles entregam o que completaram. É importante que o professor não dê simplesmente às crianças um computador sem uma orientação. É preciso que haja um planejamento e que os alunos vejam seu desenvolvimento, para que associem o uso consciente da tecnologia como algo benéfico para sua aprendizagem. Ensine o respeito pelos dispositivos eletrônicos: Peça às crianças que carreguem os dispositivos, limpe-os e guarde-os com cuidado. Mostre como enrolar os cabos com organizadores para que eles não fiquem pendurados. Mostre também os fones de ouvido para facilitar o armazenamento. E explique o impacto que um laptop danificado ou ausente pode ter em toda a classe para incentivar o uso consciente da tecnologia quanto ao bom manuseio físico. Encoraje projetos que engajem os estudantes: Se os alunos são apaixonados por um assunto, como dinossauros ou robótica, incorporem-no em suas aulas. Uma aula bem projetada usando tecnologia, que dá aos alunos a chance de pesquisar e tecer conteúdo que lhes interessa pessoalmente, pode ajudar muito a manter as crianças engajadas.

Por Amanda Avelino


47


VIP

Kids Clara

Bento

Igor

Henrico

Estela

Gustavo 6

Helena

2

Jhonatan e Juan

7

Escreva o nome dos brinquedos na 3 cruzadinha

Gustavo

1

Guilerme e Luan

7

5

Miguel

1 Luis Davi

Murilo

3 5

Sarah

2

CÉU 1

4

2

3 4

6

48

Davi

Helena

4

Milena


#kids

Mauricio de Sousa abre as portas de seu estúdio em SP para visitação

A

partir de agosto, a sede da Mauricio de Sousa Produções (MSP), no bairro da Lapa, Zona Oeste de São Paulo, abriu suas portas para receber o público com visitas agendadas e guiadas, nas quais é apresentado o processo de criação das histórias. “Essa é uma ideia sonhada e desejada há muitos anos”, afirmou Mauricio de Sousa em coletiva de imprensa. “Muita gente quer saber como fazemos tudo, como é o Mauricio de Sousa,

Maurício de Souza e Alice Takeda com os personagens da Turma da Mônica

qual a cara dos desenhistas.” Com sorte, os visitantes conseguirão até mesmo encontrar o próprio Mauricio de Sousa, além de seus filhos que também trabalham no estúdio, como Marina e Mauro, e sua mulher, Alice, diretora-executiva da MSP. “Quase todo dia estou aqui no período da tarde, então pode haver surpresas”, disse Mauricio, entre risos. Os passeios ocorrerão às terças, quartas e quintas-feiras, em dois horários, das 10 às 11h30 e das 14h30 às 16h, até no-

vembro. Os ingressos custarão 150 reais (a inteira) e 75 reais (a meia, para crianças de até 12 anos). Também é possível adquirir um combo de três ingressos, por 270 reais (nesse caso, cada entrada sai a 90 reais). O agendamento pode ser feito no site oficial. O valor dos ingressos inclui o trânsfer do Hotel Ibis Style, na Barra Funda, para a MSP, e a volta para o mesmo local depois da visita. Fonte: Mauricio de Sousa Produções/Divulgação

49


#política

Projetos e ideias

duardo Soltur tem 57 anos, é empresário e está em seu quinto mandato como vereador em Guarulhos, sendo presidente da Câmara Municipal pela terceira vez. Em seus mais de 20 anos de atuação no Legislativo, conquistou para a cidade de Guarulhos o Poupatempo, Hospital Geral, restaurante popular, o Centro de Educação Unificado ‒ CEU Taboão, dentre outras. Um marco de sua gestão foi a compra e reforma da nova sede própria da Câmara Municipal de Guarulhos, que será entregue até o fim de 2018 proporcionando aos cofres públicos uma economia de cerca de 3 milhões de reais com aluguéis por ano.

Dentre as propostas apresentadas pelo Deputado Federal Eduardo Soltur, destacam-se alguns projetos de autoria do vereador Kiko Beloni, de Valinhos, tais como: implantação de soluções digitais, a fim de desburocratizar o serviço público, tornar obrigatória a alfabetização de crianças surdas e ouvintes na Língua Brasileira de Sinais ‒ Libras e regulamentar a profissão de cuidador de idoso. Para poder fazer ainda mais, Eduardo Soltur é candidato a deputado federal.

Nascido em Osasco, André Bueno tem 39 anos de idade e precisou superar muitos obstáculos em sua infância e adolescência. Filho de família humilde, André Bueno começou a trabalhar com 50

14 anos, como office-boy. Aos 22 anos de idade, junto com seu sócio, deu início à IDL Express, que, hoje, conta com 58 colaboradores e está consolidada no mercado de importação e exportação.

Casado e pai de dois filhos, André Bueno é membro da Assembleia de Deus ‒ Ministério de Perus e candidato a Deputado Estadual. Dentre as medidas que mudarão o Estado de São Paulo, estão a criação de creches noturnas, adoção de políticas de inclusão para os moradores em situação de rua, ampliação do crédito para o microempreendedor e ampliação da escola em período integral.

Alguns projetos de autoria do vereador Kiko Beloni em Valinhos, serão levados pelo Deputado Estadual André Bueno a todo o estado de São Paulo: implementação do programa "Bueiro Inteligente" como forma de prevenção às enchentes e à poluição de rios, oferecer atendimento psicológico a professores e alunos da rede estadual de ensino e criar o programa "Mais Empresas, Mais Emprego" para concessão de incentivos a empresas a fim de promover o desenvolvimento econômico sustentável e gerar emprego e renda.

Eduardo Soltur - Candidato a Deputado Federal (4088)

André Bueno - Candidato a Deputado Estadual (40777)

Nestes candidatos eu confio! Estes candidatos eu apoio! Eu voto em André Bueno (40777) para Deputado Estadual e em Eduardo Soltur (4088) para Deputado Federal! Por Kiko Beloni

Kiko Beloni - Vereador de Valinhos

José Osvaldo Cavalcante Beloni - CPF: 218.827.168-84 - R$1025,00

E

inovadoras para a gestão pública


#total indica

Dica de livro

Pastores líderes da Igreja da Cidade em São José dos Campos e da Rede de Igrejas da Cidade, hoje com mais de 16 mil membros e 39 pastores ordenados. Líderes fundadores da Rede Inspire de Igrejas, que reúne mais de 300 igrejas de diversas denominações no Brasil e fora do País. Idealizadores do Colégio Inspire e Rádio Cidade. Carlito é bacharel e mestre em teologia, conferencista sobre liderança e autor de diversos livros. Os autores Carlito e Leila Paes com sabedoria nos conduzem a verdadeiras aprendizagens advindas das perdas, sugerindo “que perdas nos fazem mais humanos e solidários. Geram graça e compaixão, isso é, quando não deixamos que a mágoa tome conta do nosso coração por conta de uma perda. Precisamos ganhar depois de perder, e não continuar perdendo”. Perdas são inevitáveis: seja a morte de uma pessoa querida, a perda de um sonho há muito acalentado, o desaparecimento de um emprego ou a debilidade física. Na nova edição de Supere Suas Perdas. Carlito e Leila Paes nos ensinavam que, mesmo sendo imprescindível passar por elas, é possível fazê-lo da melhor forma, percebendo o processo didático que há em cada perda, aprofundando-nos como pessoas e em nosso relacionamento com Deus. “Com Jesus, é possível ganhar em toda e qualquer situação. E lembre-se: nenhuma dor ou perda chegou até você sem que antes já não tivesse atingindo primeiro o coração do seu Deus”.

ESTREIAS

ESPERADAS VENOM Eddie Brock (Tom Hardy) é um jornalista que investiga o misterioso trabalho de um cientista, suspeito de utilizar cobaias humanas em experimentos mortais. Quando ele acaba entrando em contato com um simbionte alienígena, Eddie se torna Venom, uma máquina de matar incontrolável, que nem ele pode conter. Data de lançamento: 4 de outubro Direção: Ruben Fleischer Elenco: Tom Hardy, Michelle Williams, Riz Ahmed Gênero: Ação, Ficção científica ROBIN HOOD - A ORIGEM A origem da famosa lenda sobre o ladrão que rouba dos ricos para dar aos pobres. Robin Hood (Taron Egerton) volta das Cruzadas e surpreende-se ao encontrar a Floresta Sherwood infestada de criminosos, no mais completo caos. Ele não deixará que as coisas permaneçam desse jeito. Data de lançamento: 22 de novembro Direção: Otto Bathurst Elenco: Taron Egerton, Jamie Foxx, Jamie Dornan Gênero: Aventura, Ação

51


#festa

Decoração

industrial para

casamento

O

Aposte em detalhes lindos e informais, que deixam a cerimônia com uma cara mais moderna e urbana

industrial é a verdadeira fusão entre o vintage e o moderno, misturando antiguidades, texturas brutas e os metais de uma maneira simples e muito bonita. Se você ainda está pensando na proposta do casamento, precisa conhecer mais sobre o estilo industrial!

Local da cerimônia: As áreas industriais e cerealistas são uma boa saída. Porém, antenados à moda, alguns espaços específicos para eventos já estão sendo construídos com este DNA para atender ao perfil destes noivos que pensam em usar a decoração industrial. Normalmente, os espaços são pequenos e com grande incidência de luz natural, com tetos de vidro, janelas com tamanhos maiores e paredes com tijolos à mostra Luzinhas e muito amor: Um dos pontos mais lindos e que amamos no estilo industrial é a iluminação. É comumente utilizado muitas luzinhas penduradas em diversos locais, trazendo um pouco de romantismo ao clima mais pesado do local. Elas podem ser utilizadas tanto no altar como em diversos pontos da recepção, e trazem aquele efeito “wow” que conquista a todos os convidados. As ve52

las também são muito bem-vindas, pois trazem uma beleza mais simples e delicada ao ambiente.

Menu Industrial: O estilo de casamento industrial tende a acontecer no final da tarde. Por esse motivo, costuma-se sugerir um buffet com finger food, mesa de antepastos (com variedades de frios, pastas, pães e saladas), porções de mini empratados e mesa de doces. O menu também depende muito do perfil de cada família, do perfil dos convidados e do horário da festa. A apresentação do serviço que faz a grande diferença, por isso, na hora de servir, é legal apostar em peças de cobre, troncos e materiais envelhecidos, que combinam bem com o estilo industrial.

Cores Sóbrias: Paletas com cores sóbrias fazem uma combinação muito boa com o estilo industrial. Tons como marsala, verdes, acinzentados e até o preto podem deixar a decoração muito especial. Se você não é fã de cores mais escuras, uma boa opção é utilizar os tons pastel misturados com folhagens em diversos tons de verde. Aproveite para adicionar antiguidades na decoração como castiçais e candelabros.


53


#gastronomia

pizza Como a

chegou aqui

A pizza pode ser encontrada facilmente na maioria das cidades brasileiras. Até os anos 1950, era muito mais comum ser encontrada em meio à colônia italiana, tornando-se, logo em seguida, parte da cultura deste país. Desde 1985, comemorase o dia da pizza no dia 10 de julho.

F

oi no Brás, bairro paulistano dos imigrantes italianos, que as primeiras pizzas começaram a ser comercializadas no Brasil. Segundo consta no livro Retalhos da Velha São Paulo, escrito por Geraldo Sesso Jr., o napolitano Carmino Corvino, o dom Carmenielo, dono da já extinta Cantina Santa Genoveva, instalada na esquina da Avenida Rangel Pestana com a Rua Monsenhor Anacleto, inaugurada em 1910, passou a oferecer as primeiras pizzas da cidade. Aos poucos, a pizza foi se disseminando pela cidade de São Paulo. As pizzas foram ganhando coberturas cada vez mais diversificadas e até mesmo criativas. No princípio, seguindo a tradição italiana, as de muçarela e anchova

eram as mais presentes, mas, à medida que hortaliças e embutidos tornavam-se mais acessíveis no país, a criatividade dos brasileiros fez surgir as mais diversas pizzas. Com o objetivo de empreender neste antigo, mas muito requisitado ramo da pizza, em 2009 foi fundada a La Toscana Pizzaria em Vinhedo, sob a direção de Júlio César Ferreira Gonçalez, com o desejo de que “tudo acabe em pizza e seja entregue na sua casa, com qualidade!” A pizzaria é referência em sabor, qualidade, bom atendimento, agilidade e respeito ao cliente. Com foco na dedicação absoluta à

19 3836-3777 I 3836-3838 Rua Mato Grosso, 12 - Vila Junqueira (ao lado do sacolão da economia) PizzariaLaToscanaVinhedo

54

A pizza chegou ao Brasil por meio dos imigrantes italianos, (mas lembrando que não foi inventada pelos italianos e sim pelos egípcios)

qualidade dos seus produtos, o resultado foi o prestígio adquirido no curso das suas atividades. Constantemente pesquisando e selecionando novos sabores, serviços e processos, a La Toscana se preocupa em trazer aos seus clientes as mais saborosas pizzas, com o melhor custo benefício e atendimento do mercado.

La Toscana DESDE 2009

Disk Pizza


* S I ÁT

GR

La Toscana

o

eijã requ e d a so bord cremo

Pizzas Tradicionais 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 40 41 42 43 44 46 47 48

Aliche Mussarela, aliche, cebola, Parmesão Atum I Atum, Cebola Bacon Mussarela, bacon Calabresa I Calabresa, cebola Calabresa II Calabresa, Catupiry Toscana Calabresa, mussarela, cebola Milho I Milho e catupiry Milho II Milho e Mussarela Champignon I Mussarela, champignon, bacon Escarola Escarola, mussarela, bacon Frango I Frango, catupiry Frango II Frango, cheddar Star Frango, Mussarela, palmito Dois Queijos Mussarela, catupiry Três Queijos Mussarela, provolone, catupiry Quatro Queijos Mussarela, catupiry, provolone, gorgonzola Cinco Queijos Mussarela, catupiry, provolone, parm., gorg. Lombo Mussarela, Lombo, catupiry Lombo II Lombo, cebola, catupiry Margherita Mussarela, Tomate, manjericão, parmesão Mussarela Mussarela, tomate Veneza Mussarela, presunto Vegetariana Mussarela, tomate, brócolis, milho, champignon Portuguesa Mussarela, presunto, ovo, cebola Princesa Mussarela, presunto ovo, palmito Baiana Calabresa moída, pimenta, ovo, cebola Brócolis Muss., alho, brócolis, bacon Rúcula Mussarela, tomate seco, rúcula Romanesca Mussarela, presunto, catupiry Catupiry Catupiry, tomate Champignon II Champignon, mussarela Palmito Mussarela, palmito Cheedar Lombo, milho, cheedar. catupiry Catuperu Peito de peru, catupiry Peruana Peito de peru, palmito, mussarela Moda da Casa Calab, palmito, ovo, champ., cebola, muss. Atum II Atum, tomate, aliche, catupiry La Tarantella Muss, pres, tom. picado, azeit. picada, bacon, ovo Caipira Frango, catupiry, milho e bacon Peperoni mussarela e peperoni Atum III Atum, cebola, mussarela Portuguesa II Mussarela, presunto, ovo, cebola, ervilha Alho Alho frito e mussarela Moda do Pizzaiolo Muss., Pres, ovo, palm., champ., milho e catup. Portuguesa III Muss., pres., ovo, cebola, milho, erv. e palmito

Toda t erç com es a as pizzas te sím R$ 29,0 bolo 0*

DESDE 2009

Disk Pizza Pizzas 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62

Picante Calabresa moida, pimenta, ovo, cebola, atum e parmesão Especial La Toscana Pres., frango, milho, muss., catupiry e bacon Moda do Chefe Muss., peperone, azeit. picada, pimentão, tom. seco, champ. Brócolis Brócolis, ricota, bacon e alho Peperone II Peperone, cebola, mussarela Peperone III Peperone, cebola, catupiry Frango III Frango, catupiry, mussarela Especial de Frango Frango, erv., milho, catup., mussarela, ovo e bacon Strogonoff Strogonoff de frango, muss., batata palha e champignon Vinhedense Frango, ovo, palmito, champignon e mussarela Americana Frango em cubinhos, mussarela, bacon e molho barbecue Paulistana Atum, ervilha e catupiry Palmito II Palmito, catupiry e bacon Mineira Calabresa, mussarela, cebola, milho e bacon

Todas as pizzas com molho de tomate, azeitona e orégano

Gourmet Pizzas

63 Beringela Beringela temperada com temperos especiais e mussarela 64 Abobrinha Abobrinha refogada no azeite extra-virgem, mussarela e parmesão 65 Carne seca Carne seca desfiada cozida com temperos especiais, alho frito, cebola, mussarela e catupiry original 66 Costela Costela desfiada cozida com temperos especiais, alho frito, cebola mussarela e catupiry original 67 Peru Especial Peito de peru sadia, cream cheese Philadelphia e bacon 68 Salmão Salmão cru, mussarela e cream cheese Philadelphia 69 Frango original Frango desfiado temperado com molho vermelho e Catupiry original 71 Strogonoff Strogonoff de carne, muss., batata palha e champignon

Pizzas Doces

Bordas

38 Banana Muss., banana, canela, leite condensado 39 Brigadeiro 45 Confeti Chocolate e confeti 70 Romeu e Julieta Muss. e goiabada

De terça a quinta das 18 às 23h I sexta e sábado das 18 as 0h e domingo das 18 às 23h Rua Mato Grosso, 12 - Vila Junqueira (ao lado do sacolão da economia) Aceitamos cartões de débito e crédito I PizzariaLaToscanaVinhedo

19

Cream cheese Philadelphia Requeijão cremoso Catupiry original Vulcão Cheddar

*exceto feriado e véspera de feriado. Promoção sujeita a mudança sem aviso prévio, todo acréscimo será cobrado a parte.

arta a qu Tod uinta eq

3836-3777 I 3836-3838 55


#gastronomia

Um açougue

completo

O melhor da cutelaria artesanal você também encontra no THE MEAT, que possui uma seção com diversas facas de qualidade para auxiliar no preparo do seu churrasco ou para presentear alguém especial para você.

E

m 1978 nascia uma paixão... trabalhar com carnes! Francisco, o famoso Chico, após trabalhar cerca de 20 anos em um açougue no Cambuí, em Campinas, decidiu abrir o seu próprio açougue no mesmo bairro, conquistando uma clientela grande e fiel graças à sua qualidade, conhecimento e seu excepcional atendimento. Seu filho, Bruno Martinelli, com toda experiência e amor por carnes herdados de seu pai, segue atuando no ramo há 16 anos. Decidido, então, a ampliar os negócios da família, trouxe um conceito diferente de carnes para Vinhedo. Fruto de toda essa história, nasce o THE MEAT, o açougue completo, novo e ao mesmo tempo tradicional que faltava

em Vinhedo! Desde carnes para o dia-a-dia até as mais nobres peças para churrasco. Entre as novidades comercializadas no THE MEAT, estão as carnes DRY AGED, trata-se de uma maturação a seco, que já existe comercialmente há mais de 100 anos em regiões como Austrália, Estados Unidos e Argentina. Maturar a seco significa submeter a carne a uma refrigeração com temperatura e ventilação constantes e umidade controlada. Durante esse procedimento, o sangue e parte da umidade contida nela vai secar, gerando concentração de sabor. A reação natural é a formação de uma capa preta e seca que protegerá o interior, mantendo uma carne viva e fresca por baixo. No processo, as enzimas quebram as fibras, dei-

Cutelaria Artesanal - Carnes Dry Aged 19 98370-1115 - www.themeat.com.br Rua dos Cardeais, 44 - Jd. Itália - Vinhedo themeatvinhedo themeatcarnes 56

E Cortesia Estacionamento Bradesco

xando a carne macia e suculenta. Nosso compromisso é oferecer um serviço de excelência, com foco na oferta de carnes sofisticadas e cortes especiais, e na alta qualidade do produto, visando a satisfação de nossos clientes e amigos. Também oferecemos linguiças artesanais recheadas com produtos naturais. Entre elas, temos a linguiça com provolone, azeitona verde e salsa, a linguiça com gorgonzola, azeitona preta e salsa, entre outras deliciosas opções. Oferecemos estacionamento exclusivo para nossos clientes, portanto aqui você pode fazer a sua compra sem se preocupar com a segurança do seu veículo. Também aceitamos encomendas pelo site: www.themeat.com.br CEO - Bruno Martinelli


57


#gastronomia

Pimenta

sichuan Saiba mais sobre esta iguaria

Uma verdadeira viagem aos sabores apimentados do Oriente, esta especiaria é um dos segredos da autêntica culinária oriental e marca presença nos pratos mais originais feitos em países asiáticos.

A

pesar de ser chamada de pimenta, a Sichuan tem uma composição diferente das outras que já conhecemos por aí. Ela é um fruto seco de uma árvore muito comum da região de Sichuan — por isso o seu nome. Antes de ser usada nos pratos, os grãos da pimenta devem ser torrados em uma panela e, só depois, triturados e adicionados à receita. Ainda que leve a fama de chinesa, conta-se também que a pimenta sichuan é originária do Japão. Tanto mistério em torno de seu sur-

gimento talvez justifique a sua disseminação na culinária de países como Tibete, Nepal, Índia, além, é claro, da China e do Japão. As surpresas sobre esta pimenta também se refletem em seu sabor: a picância não se assemelha à maioria das pimentas que usamos por aqui nos países ocidentais. Mais aromática e quase cítrica, ela provoca até mesmo uma certa dormência na boca de quem consome pratos em que é utilizada em quantidades maiores. O aroma da sichuan lembra, ainda, o do limão. Essa mistura de paladares

e sabores permite que ela seja utilizada tranquilamente nos mais diversos tipos de receita. Na China, por exemplo, ela é utilizada no preparo de pratos com pescados, aves e carne bovina. A sua intensidade e sabor fizeram com a pimenta sichuan fosse incluída em um dos temperos orientais mais famosos do mundo: o cinco-perfumes-chineses. Esta combinação é composta por sichuan, canela, anis-estrelado, cravinho e sementes de funcho. Tudo isso é moído e, depois de pronto, usado para temperar carnes e aves.

Queijo coalho com pimenta Sichuan Queijo coalho suavemente empanado e selado em frigideira quente com azeite, uma entrada fácil, saborosa e descomplicada. Com os cubinhos dourados, a proposta é servir um molho suavemente picante à base de mel de engenho e pimenta dedo-de-moça. Para completar, a pimenta chinesa sichuan, polvilhada sobre o queijo, dá um toque exótico e quente à receita. Veja abaixo como preparar esta entrada: Ingredientes

∞ ∞ ∞

58

200 g de queijo coalho cortado em cubos 1 colher (sopa) de farinha de trigo 2 colheres (sopa) de pimenta chinesa sichuan

∞ ∞ ∞

1 colher (sopa) de azeite de oliva 2 colheres (sopa) de mel de engenho (melaço de cana) 1 pimenta dedo-de-moça picada bem miúda

Preparo Empane os cubos de queijo coalho na farinha de trigo, aqueça bem o azeite numa frigideira e adicione os cubos de queijo. Sele os cubinhos até ficarem bem dourados. Ponha o mel de engenho num potinho com a pimenta dedo-de-moça bem picada. Misture bem. Arrume os cubos de queijo num prato e tempere-os com a pimenta sichuan. Sirva o queijo com o molho.


59


Inauguração

Av. Independência, 7565 - Vinhedo 1. Edejair e Rosana parabenizam o casal Arthur e Camila, pelo enlace realizado dia 12 de agosto, e desejam felicidades! 2. Jeferson representante da Decortiles (SC) recebe a visita de Beto e Catia (Naturalle Ateliê do Porcelanato). 3. A família de Rosangela a parabeniza pela formatura em Técnica de Enfermagem. 4. Isabella comemora seu aniversário ao lados dos pais Emerson e Regiane, em clima verde e branco. 5. Wesley Felipe comemora seu 1º aninho ao lado dos pais Karina e Wesley. 6. Ariane marca presença na Glass South America, a maior Feira do vidro da América latina. 7. Giovana chegou para alegria da mamãe Noele e da titia Lucia. 8. Alef (editor da Revista Total) em visita à Tailândia.

2

1

3

4

5

6

Inauguração R. Humberto Pescarini, 333 - Vinhedo - 19 3309-1191

7

8

Encontro Gastronômico da ATMA SENSORIAL - degustação dos blends de azeites saborizados com óleos essenciais.

60


Nossos clientes recebendo a edição da Revista Total de junho de 2018 e do Guia de Negócios Lista Total Vinhedo 2018

61


#vida animal

Ração para

cachorros

Como escolher corretamente?

Quantidade de

calorias diárias Fase adulta Pequenos

Médios

9 a 10 anos

7 a 8 anos

Entre 100 e 560 calorias

Total de 1120 calorias

Grandes

Gigantes

Entre 1120 e 1880 calorias

Mais de 1880 calorias

7 a 8 anos

5 a 6 anos

N

o caso dos pets, uma ração para cachorros precisa ter uma gama balanceada de nutrientes e vitaminas de forma que supram a necessidade de acordo com sua raça, porte e idade. Com tantas opções disponíveis fica cada vez mais difícil escolher a ração para cachorros adequada. En-

Com a alimentação do seu cachorro!

62

tretanto, o que muitos tutores não consideram antes de comprar o alimento do pet é que, se essa escolha for feita de forma indiscriminada, o animal pode ficar sujeito a deficiências nutricionais e outros problemas de saúde.

Os tipos de rações Ração econômica: As rações econômicas, também chamadas de "rações comuns", são produtos com uma qualidade nutricional reduzida mas que são muito vendidos devido a seu pequeno custo. Geralmente os seus ingredientes são de origem vegetal (que não são recomendados por muitos especialistas). Geralmente são vendidos em feirinhas e mercearias por quilo. Rações Standard: As rações do tipo Standard tem um preço mais caro que as rações econômicas, mas ainda acessível. São vendidas por empresas de renome e, portanto, tem um compromisso maior com a qualidade. Contém proteína animal e vegetal que, apesar de ser uma

cuidados

A ração do cachorro pode variar de acordo com sua idade, peso e doenças como diabetes e obesidade. A alimentação é um dos pontos mais importantes para a saúde tanto humana quanto animal.

Conforme o animal for crescendo, diminua gradativamente a quantidade de refeições. Um cão adulto come 2 vezes ao dia. A ração para animais adultos deve ser dada a partir do primeiro ano de idade.

mistura nutritiva, ainda não é perfeita. Ingredientes com pouca digestibilidade, como a soja e o glúten, podem ser encontrados nesses produtos. Rações Premium e Super Premium: Esses são os melhores produtos quando se trata de nutrição canina. Por consequência, são mais caros. Em sua fórmula é possível encontrar ingredientes puramente animais, como carne de frango, ovelha e peru - assim como resíduos de abatedouro. Outra característica dessas rações (principalmente a Super Premium) é a sua maior digestibilidade. Ou seja, o cão vai conseguir digerir melhor o alimento. Isso pode trazer uma grande vantagem econômica para os donos pois o animal vai acabar consumindo menos.

Evite dar restos de comida, doces e massas para o animal. Caso deseje optar por uma dieta caseira, consulte um veterinário com antecedência. Mudanças alimentares devem ser feitas gradativamente para evitar quadros de diarréia.

Dê petiscos e rações enlatadas apenas em casos especiais (como, por exemplo, em forma de recompensas). Esses produtos são extremamentes gordurosos e em excesso podem causar obesidade. Por Canal do Pet


63


ateliê do porcelanato A escolha dos pisos e revestimentos é um momento importante da obra, no qual surgem muitas dúvidas, pois além de garantir conforto, são os elementos protagonistas quando se trata de acabamentos.

C

om materiais, estilos, cores, texturas e tamanhos diversos, a hora de escolher os pisos e revestimentos é simplesmente um encanto, por isso a Naturalle se convida a fazer parte deste momento tão especial da obra. Ao longo dos anos, a Naturalle foi se aprimorando para fornecer os melhores serviços na área de arquitetura e construção, sendo referência na região no ramo de pisos e revestimentos e se tornando o lugar perfeito para o design dos sonhos. A empresa está no mercado há mais de 10 anos, revestindo com excelência e inovação, atingindo as mais altas expectativas e proporcionando o prazer de um atendimento exclusivo, unindo praticidade e bem-estar. Na segunda quinzena de julho Beto, o proprietário, com mais de trinta anos de experiência na área, e sua

equipe passaram a atender em um novo e amplo endereço, oferecendo sofisticação e acessibilidade, com mais de mil metros de show room, o qual possui, além da grande variedade de produtos, amplas salas disponíveis para arquitetos realizarem reuniões com seus clientes. O toque especial fica por conta do atendimento. A Naturalle possui uma equipe especializada que constantemente participa de novos treinamentos junto aos parceiros, buscando sempre o aperfeiçoamento para auxiliarem os clientes nas escolhas, garantindo a satisfação total. Os ambientes planejados, com as mais renomadas marcas como Dune, Roca, Decortailes, Eliane, Porcelanosa, Ceusa, facilitarão na decisão de qual revestimento corresponde melhor ao seu projeto e estilo. Através da parceria com grandes marcas no mercado, a em-

Naturalle Ateliê do Porcelanato Av. Independência, 4920 - Santa Rosa - Vinhedo 3826-2444 / 3826-3490 naturallerevestimentos.com.br NaturalleVinhedo

64

presa disponibiliza produtos de alta qualidade, garantindo o melhor material, funcionalidade e design. A Naturalle possui um Centro de Distribuição com mais de dois mil metros, onde armazena mais de trinta mil metros de produtos de alto padrão, a pronta entrega. As entregas são realizadas por uma equipe própria, de confiança e especializada em atender as necessidades de cada cliente. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8:30h às 18h e de sábado das 9h às 13h A partir do mês de agosto, a nova loja estará repleta de promoções devido a inauguração. No site www. naturallerevestimentos.com.br você encontra todas as informações, dicas e eventos que serão realizados para arquitetos e as opções para deixar a sua casa ainda mais aconchegante e receptiva!


65


66

Revista Total Vinhedo - Setembro de 2018  
Revista Total Vinhedo - Setembro de 2018  
Advertisement