Page 43

Carlos Burle teve seu lugar no pódio.

Eraldo Gueiros não deixou por menos.

As pesadas ondas de Maresias, no litoral Norte de São Paulo, foi o palco perfeito para a maior competição de surf rebocado em ondas grandes da história do surf brasileiro, o Red Nose Tow-In Championship International. O evento, que reuniu os melhores big riders brasileiros da atualidade, aconteceu em condições épicas nos dias 17 e 18 de novembro de 2008, distribuindo uma premiação recorde na modalidade: um total de 100 mil reais. Por: Roger Ferreira Nem a ausência dos atletas estrangeiros tirou o brilho do evento, que rolou em ondas de até 12 pés sólidos (quatro metros), proporcionando performances de altíssimo nível, um legítimo show de radicalidade e técnica que só uma modalidade dinâmica como o tow-in é capaz de proporcionar. No primeiro dia de competição, o destaque ficou por conta da dupla pernambucana Carlos Burle e Eraldo Gueiros, que somou um total de 34.8 pontos, em 40 possíveis. Eraldo surfou um tubo difícil em uma direita pesada de aproximadamente oito pés que lhe valeu uma nota dez unânime dos juízes e entrou na briga pela premiação concedida a melhor onda do evento. “É nessas horas que a rotina de treinamentos faz toda a diferença. Eu e o Burle aproveitamos todas as condições de mar para treinarmos juntos no Rio de Janeiro. A sintonia da dupla dentro d’água é fundamental no tow-in”, relatou Gueiros após a sua primeira bateria no evento. Maresias amanheceu clássico para o segundo dia do Red Nose Tow-In, com morras que chegavam a 12 pés plus. As semifinais foram bastante disputadas, com destaque para Sylvio Mancusi, que descolou um tubo muito insano e o segundo dez unânime da competição. Assim, acabou dividindo com Eraldo o prêmio de três mil reais pela a melhor onda da competição. A grande final do evento teve início com três grandes duplas do surf rebocado brasileiro na água: Carlos Burle/ Eraldo Gueiros, Sylvio Mancusi/Alemão de Maresias e Everaldo Pato/Yuri Soledade. As séries continuavam

Danilo Couto extrapolando.

bombando pesadas, sem dar trégua principalmente para os atletas que estavam na pilota do Jet, forçando-os a utilizarem toda sua técnica para vencer os espumeiros gigantes do pico. Mancusi voltou a surfar um ótimo tubo e ainda encontrou uma segunda onda muito boa no início da finalíssima. “Conseguir pegar um tubo daqueles na final, com os melhores surfistas de tow-in brasileiros na água, é coisa de Deus.” Com a responsabilidade de fazer duas boas ondas para garantir um bom somatório final, Alemão de Maresias, seu parceiro, soube explorar o conhecimento do pico para manobrar forte, no lugar exato das esquerdas que quebravam em frente aos juízes. Com isso a dupla garantiu boas pontuações e não deixou dúvidas que o título do Red Nose Tow-In ficaria nas mãos da dupla local. “O Sylvinho pegou um tubo sensacional que só o towin pode proporcionar nessas condições de mar. Estou muito feliz por ter vencido aqui em Maresias, que é a minha casa. Quero dedicar esse título a Zeca Scheffer, tenho certeza que ele está muito feliz vendo essa vitória”, relatou Alemão emocionado ao sair do mar. Classificação final do Red Nose Tow-In Championship International: 1- Sylvio Mancusi e Alemão de Maresias 2- Everaldo Pato e Yuri Soledade 3- Carlos Burle e Eraldo Gueiros

O campeão Sylvio Mancusi arriscando tudo.

43

Surfar #5  
Surfar #5  

Revista Surfar #5 ( Janeiro / Fevereiro 2009 )

Advertisement