Page 1

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

1


ANUNCIANTE SUPRA DESDE FEV/98


Acessórios de limpeza..........................................23,32

Jogos gigantes espumados..................................16,17

Armário multiúso..................................................23,32

Laboratório: equipamentos........................................25

Arquitetura e Urbanismo.......................................28,32

Laboratório: mobiliário...............................................24

Áudio equipamentos..................................................12

Laboratório: Produtos...........................................24,25

Balanço para bebê.....................................................16

Lavadoras de alta pressão....................................23,32

Banda, bandinha........................................................24

Lixeira...................................................................23,32

Bebedouro..................................................12,14,21,25

Lousa escolar..............................................2ª capa, 14

Bolas promocionais...................................................20

Lousa interativa.................................................2ª capa

Brindes............................................................20,22,24

Modelo anatômico.....................................................25

Brinquedos......................................................16,17,34

Móveis escolares................1ª capa,2ª capa, 3ª capa,4ª

Brinquedos educativos / Pedagógicos...................16,17

capa,7,29,31................................................................

Brinquedos Temáticos..........................................16,17

Móveis para escritório.................................2ª capa, 31

Caderno personalizado.........................................22,24

Móveis para refeitório........................................3ª Capa

CFTV.........................................................................20

Paisagismo................................................................34

Cama empilhável.........................................................7

Papel de parede.........................................................20

Canudo para diploma.................................................25

Parede lousa........................................................28,32

Cantoneira.................................................................28

Pasta Zip Zap............................................................28

Capacitação de docentes......................................26,27

Piso................................................................11,15,20

Capelo.......................................................................25

Piso de borracha..................................................11,15

Carro coletor.........................................................23,32

Piso em vinílico....................................................11,20

Carro funcional.....................................................23,32

Piso esportivo...........................................................11

Casinha de boneca...............................................16,17

Piso Paviflex...........................................................7,20

Cine educativo...........................................................13

Playground......................................................16,17,34

Circuito de Atividades...........................................16,17

Playground com espuma......................................16,17

Corrente do bem A.A.C.D..........................................33

Playground em tronco de eucalipto............................17

Copiadora: equipamento digital..................................11

Porteiro Eletrônico.....................................................20

Digitalização de livros................................................34

Projetor......................................................................12

Doação de Agasalhos................................................30

Protetor de parede.....................................................14

Enceradeira..........................................................23,32

Purificador de água..............................................12,21

Ensino a distância.....................................................32

Quadro branco/ magnético........................................14

Estojo Zip Zap...........................................................28

Sensor de presença...................................................20

Estrutura Metálica........................................................9

Software administrativo........................................18,19

Exterminador de mosquito.........................................28

Tatame......................................................................14

Faixas decorativas.....................................................28

Tecnologia educacional..............................................13

Filtro de água.............................................12,14,21,25

Tela de projeção..........................................2ª Capa, 12

Grama Sintética....................................................11,17

Toldos.......................................................................22

Impressão.................................................................11

Uniformes Escolares..................................................12

Interfone....................................................................20

Ventilador..................................................................14

Instrumentos musicais..............................................24

Vidraria para laboratório.............................................25

Jogos educativos..................................................16,17


ALIMENTAÇÃO

Por Natália Mancio

Foco na alimentação

Cardápio de instituições garantem refeição balanceada visando saúde, energia e nutrição adequada A alimentação é um elemento fundamental para o bom desenvolvimento da criança e do adolescente. Não apenas na questão física e na saúde, mas também sob o ponto de vista de ajudar no estímulo ao raciocínio e do seu lado cognitivo. Cada etapa da vida – bebê, criança e adolescente -, exige um cuidado específico, com alimentos que respeitem a questão da formação do organismo dos bebês, principalmente a parte gastrointestinal; pratos ricos em ingredientes como peixe e verduras, que ajudam a estimular e desenvolver o raciocínio nas crianças. Os Colégios Mater Dei e Internacional Ítalo Brasileiro continuam vetando frituras e refrigerantes do cardápio da cantina e da lancheira dos pequenos. “Diariamente, acompanhamos a rotina da criançada. Se na hora do recreio, um aluno traz bolacha recheada, chocolate ou refrigerante, todos os outros amiguinhos acabam sendo influenciados. Para evitar que isso aconteça, imediatamente, enviamos mensagem para os pais, via Whatsapp, solicitando colaboração e recomendando opções mais leves e saudáveis”, explica Lucila Cafaro, coordenadora do Mater Dei. A coordenadora conta que os pais aceitam as sugestões e tentam se adaptar aos hábitos mais saudáveis. Além de supervisionar a rotina dos pequenos, o Mater Dei e o Ítalo também contam

4

Supra Ensino

com uma equipe de nutricionistas responsável pelo cardápio da cantina e pelo menu especial dos alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, do período integral. Sucos, iogurtes, chás, salada de frutas, salgados assados e sanduíches naturais estão entre as opções da cantina. No Ítalo, as refeições do período integral são orgânicas. “Livres de agrotóxicos, os alimentos orgânicos são mais nutritivos e saborosos e agradam o paladar de todos”, declara Thais Bonfim, coordenadora da Educação Infantil do Ítalo. A empresa “Cantinas do Tio Julio” é especializada na instalação, administração e reestruturação de Cantinas, Lanchonetes, Refeitórios e Restaurantes no interior de estabelecimentos de ensino. “Trabalhamos com cardápio desenvolvido por nutricionistas, adequando às normas estabelecidas pelos agentes de fiscalização sanitária, além de acompanharmos o perfil de cada escola. A Escola ou instituição de Ensino interessada em obter os serviços das Cantinas do Tio Julio, só precisa nos oferecer o espaço físico. Em troca do direito de explorar os serviços de alimentação, custeamos todos os maquinários e utensílios bem como compra de móveis e equipamentos. Pagamos de 5 a 6 Reais, em média,

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

por aluno matriculado. Destacamos ainda que o preço praticado em nossos cardápios acompanham o perfil econômico de cada região e de cada uma de nossas escolas parceiras.”, explica Julio Cesar Salles. A Cycle acredita que incentivar uma alimentação saudável desde a infância é essencial para o crescimento, desenvolvimento das crianças, além da promoção de saúde. Nesse sentido, entendemos isso como uma grande responsabilidade, visto que, hoje em dia, as crianças passam grande parte do seu dia no ambiente escolar. “Na Cycle, acreditamos que a alimentação tem um papel muito importante na inclusão das crianças. Por outro lado, temos uma quantidade grande de crianças com intolerância à lactose e alergias alimentares, principalmente alergia ao leite de vaca (APLV). Por isso, todas as preparações servidas na escola não apresentam leite na sua composição – nem purês, bolos, pães, molhos.”, conta a nutricionista da Cycle International School, Carla Caratin. A Sapore acaba de lançar uma linha própria para atender escolas chamada DEZ. O principal objetivo da DEZ é oferecer ao ambiente escolar refeições nutritivas que colaborem com o desenvolvimento e a formação das crianças e adolescentes. O serviço é oferecido em todas as etapas da trajetória do aluno, desde o berçário até o Ensino Médio. Para a turma acima dos dois anos, já começa a ingestão de grelhados, pratos sem fritura, feijão, batata Smiles assada e carnes, em cortes especiais. Antes de elaborar o menu a equipe da Sapore faz um levantamento de dados com os alunos da escola para saber que tipos de intolerância e alergias encontrarão junto aos usuários do restaurante. Sempre com a questão da saudabilidade em primeiro plano, os cardápios são compostos por pratos considerados mais caseiros. Peixes, verduras e legumes escuros que estimulam o raciocínio, bem como saladas, frutas e proteínas são itens permanentes. “Para os maiores a ideia é preparar uma refeição que lembre a comida da avó. Já para os menores temos uma preocupação maior com a apresentação e em estimular que provem e conheçam novos sabores já


que muitos estão ingerindo certos tipos de comida pela primeira vez. Para deixar os pratos mais atrativos, usamos mais produtos coloridos e decorativos, damos atenção especial ao ponto e ao corte da carne. Afinal de contas eles estão na fase de comer com os olhos”, diz a chef de cozinha da linha DEZ da Sapore, Renata Biasin. Em vez de frituras, refrigerantes e os salgadinhos, entram o pão integral, legumes, grãos e frutas. Pensando cada vez mais na qualidade de alimentos que os estudantes comem nos intervalos das aulas e propondo hábitos mais saudáveis, a Escola Internacional de Alphaville, escola brasileira de educação internacional localizada em Barueri (Grande São Paulo), oferece uma alimentação equilibrada aos seus alunos no refeitório da Instituição. Os cardápios elaborados são diferenciados de acordo com a faixa etária e com alimentos de cores e texturas diferentes, sempre com especial atenção a uma refeição saudável, atraente, rica em fibras e prevenindo a obesidade. “O estudante precisa ter consciência que alimentos mais nutritivos devem fazer parte de sua refeição diária para suprir as necessidades nutricionais e principalmente, formar bons hábitos alimentares”, diz Regina Iervolino, nutricionista da Escola Internacional de Alphaville. Ela explica ainda que é importante saber priorizar alimentos saudáveis e boas fontes de fibras, mas para isso, devemos ensiná-los a ter bons hábitos alimentares desde cedo em prol de uma vida com qualidade e saúde. “As crianças são orientadas por mim nas aulas de educação alimentar sobre os benefícios que cada grupo de alimentos fornecem e sempre é bom lembrar que, um cardápio variado e colorido, além de atraente, contribuem para o bom funcionamento do organismo. Para os alunos que têm algum tipo de restrição, ou mesmo

exclusão de determinados alimentos, temos a preocupação de orientá-los nas escolhas do cardápio, além de oferecer lanchinhos personalizados de acordo com a restrição.”, completa. A organização de um piquenique saudável e educativo para a comunidade escolar. Cada aluno da Educação Infantil do Colégio Vértice leva uma opção de alimento de casa e, juntos, arrumam a mesa. Os convidados são os colaboradores da limpeza, funcionários, professores e direção. Os pequenos dividem o lanche entre todos; depois são responsáveis por deixar o espaço limpo e organizado. Durante o encontro, propagar bons hábitos alimentares. A iniciativa faz parte de um projeto pensado para que as crianças sejam estimuladas a reconhecer em cada alimento, a origem, influência cultural, o modo de preparo e como ele chega à mesa. “Por meio desse projeto, pretendemos não só estimular hábitos saudáveis entre nossos alunos, como também desenvolver e valorizar a

interação, a partilha, o referencial afetivo, a autonomia e a responsabilidade”, explica Maria Helena Costa, diretora da Educação Infantil da instituição. Larissa Souza dos Santos, diretora da Snack Saudável afirma que os lanches saudáveis são mais “populares” hoje em dia. “Há hoje uma preocupação muito grande dos pais com relação à alimentação saudável e a conscientização dos filhos também. Em nosso pacote oferecemos alimentos comuns que as crianças gostam de comer como bolos, pães, pães de queijo, salgados assados com recheios de carne, frango, queijo, etc. São livres de conservantes, anti mofos, frituras e corantes. Por isso classificamos como saudável por estarem livres do processo de industrialização, cheio de açucares, etc. São alimentos de verdade.”. Gislaine Gracia Magnabosco, coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental I do Colégio Marista Cascavel alerta que tendo como objetivo a construção de seres humanos cristãos, éticos, conscientes de seus direitos e deveres, críticos, reflexivos e protagonistas, cabe à escola promover também variadas ações com vistas a uma educação para uma qualidade de vida. Nesse sentido, a escola deve trabalhar com as crianças uma conscientização sobre o que é uma alimentação saudável. “A educação alimentar é um tema que deve ser abordado tanto na família quanto na escola, já que as crianças têm como modelo de comportamento alimentar os adultos. Nesse sentido, em todas as nossas práticas escolares que envolvam a promoção de mudanças de hábitos (alimentares, valorativos, etc.), sempre buscamos transpor essas reflexões para o âmbito familiar (via tarefas reflexivas, práticas, etc.).”, finaliza.

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

5


PROJETOS

Por Natália Mancio

De olho no mundo digital

Por que ensinar ciência da computação para crianças? Qual é a língua mais falada do mundo? Engana-se quem pensa que é o mandarim. Acertou quem respondeu Código Binário. O binário é a língua que o computador entende. Ele armazena e transmite dados usando somente binário (0 e 1). E nós humanos, usamos as linguagens de programação para se comunicar com o computador. As linguagens de programação atuam como um tradutor entre nossa língua e a da máquina. E por que países de primeiro mundo estão tornando obrigatório o ensino de ciência da computação nas escolas? Aprender a montar e programar robôs e mecanismos eletrônicos já é a realidade em algumas escolas brasileiras, mesmo para crianças de 7 anos de idade. “Muitas pessoas desistem, inclusive, por acreditar que ciência da computação seja puramente matemática, o que não é verdade, a menos que se decida trabalhar com a parte de dados ou inteligência artificial. A linguagem de programação atualmente não exige que você seja um expert em matemática.”, explica Marco Giroto, fundador da SuperGeeks primeira e maior escola de Programação e Robótica para crianças e adolescentes do Brasil. Ele explica ainda que as crianças de hoje em dia são os chamados nativos digitais. Apesar deste título, o que eles mais fazem é atuar como meros usuários. São consumidores passivos de tecnologia e apesar de terem uma grande facilidade de consumi lá, não conseguem sair disso. Normalmente, não entendem como a tecnologia funciona ou é criada. “As disciplinas escolares como biologia, matemática, geografia, ciências, entre outras, se aprofundam em diversos conteúdos que em um primeiro momento, parece que nunca serão usados pelas crianças no futuro, mas por serem assuntos que fazem parte do nosso cotidiano e de diversas profissões, precisam ser ensinados nas escolas.”, completa. Com sede no bairro de Moema, na capital paulista, a Mind Makers traz para escolas brasileiras conteúdo e material completo para a inserção dessa nova disciplina chamada de “Pensamento Computacional” na grade do ensino Fundamental 1 e 2. Tudo em conformidade com padrões internacionais, que não mais enxergam o aprofundamento em tecnologias

6

Supra Ensino

computacionais como exigência de áreas técnicas. O que se espera dessa nova disciplina é desenvolver mentes criativas e formar indivíduos em sintonia com o século 21, especialmente hábeis na resolução de problemas por meio da tecnologia - aplicando-a em qualquer área do conhecimento humano. Durante as primeiras aulas, os alunos aprendem a programar através de brincadeiras e atividades lúdicas, usando computadores, mas também ferramentas técnicas como gabaritos, réguas e compassos para calcular trajetórias de robôs em tapetes pedagógicos, criados para simular desafios do mundo real. “Trabalhando essas tecnologias de ponta por meio de projetos, a criança ainda desenvolve habilidades como liderança, empreendedorismo, colaboração, persistência e trabalho em equipe completando uma formação integral para novas exigências profissionais do século 21”, explica João Lacerda, diretor da Mind Makers. Além disso, explica, a aula de computação e robótica estimula o raciocínio lógico e aumenta a motivação dos alunos para aprender conteúdos curriculares. “Eles são continuamente desafiados a resolver problemas multidisciplinares que formulamos, que exigem conhecimentos de história e geografia, além da aplicação prática de abstrações da matemática e física, por exemplo.”, afirma. Na aula de Linguagem de Programação do Colégio Internacional EMECE, o aluno raciocina, descreve, executa,

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

reflete, depura, seleciona, corrige e descreve novamente. “A todo instante, ele é questionado, desafiado a buscar soluções e conduzido à construção do conhecimento”, expõe a professora Sonia Almeida de Sá. Esse processo leva o aluno a raciocinar, resolver tarefas, refletir sobre o resultado, confrontar com a ideia inicial e modificar o seu raciocínio para alcançar o que realmente deseja. “É a estruturação do pensamento lógico, que analisa, interpreta, estabelece relações e apoia no desenvolvimento de competências e habilidades”, afirma Marcelo de Freitas Lopes, Coordenador de Tecnologia Educacional do Weducation, grupo que integra o EMECE e outras escolas tradicionais de São Paulo. Para introduzir conceitos básicos de programação, Sonia Sá utiliza primeiramente o SuperLogo, um software cuja parte gráfica se caracteriza pela presença de um cursor representado por uma tartaruga, que faz o mesmo papel do gato Sprite. Marco Giroto conta ainda que muitos países de primeiro mundo já estão implementando o ensino de Ciência da computação a partir dos 5 anos, ou seja, mesmo sem estar alfabetizado já é possível ensinar conceitos desta disciplina. “Na SuperGeeks também ensinamos crianças a partir dos 5, de forma lúdica o que faz com que o aprendizado venha por meio da diversão e faz com que a retenção seja muito maior do que as demais disciplinas.’, finaliza.


ANUNCIANTE SUPRA DESDE FEV/12 ANUNCIANTE SUPRA DESDE JUN/12

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

7


SALA DE AULA

Por Natália Mancio

A vilã das vilãs

Como aulas acompanhadas de músicas e gincanas podem ajudar a tornar a matemática mais atraente para os alunos A matemática ainda é vista pelos alunos como o grande vilão da educação, a matéria mais temida, algumas pessoas chegam até a desenvolver a Matofobia (fobia em matemática). Alunos que só de pensar em uma prova de matemática ficam com respiração ofegante e vontade de chorar. A aversão dos alunos a Matemática pode ser observado ao ver que grande parte dos alunos concluintes do Ensino Médio optam por cursos da área de humanas. Segundo o Censo do Ensino Superior de 2016, divulgado pelo INEP, dos 10 cursos com maior quantidade de alunos matriculados, apenas dois são de exatas. Enquanto no Brasil, 7% dos alunos que se formam no Ensino Superior cursaram alguma Engenharia, já na Coreia do Sul esta porcentagem é de 27%. Segundo Gabriel Silva Carvalho, professor de matemática no Médio do Colégio Marista de Brasília, a matemática é uma disciplina totalmente acumulativa, um tópico que você aprende no 4º ano como operações com frações, continuará sendo utilizado até a conclusão do Ensino Médio. Imagine a matemática como a construção de um muro em que cada tijolo é uma matéria. Se a base desse muro não for bem feito, ficaremos sempre fazendo remendos na tentativa desesperada de não deixar ele ruir, mas com isso também nunca ficará bem feito. “No Colégio Batista Brasileiro,

o uso da tecnologia ameniza esse “drama” com o uso de uma plataforma de ensino híbrido, com jogos e desafios, onde o aluno é constantemente incentivado a superar-se, recebendo medalhas, troféus etc, conforme sua pontuação. Os desafios e jogos são propostos pelo professor e a própria plataforma analisa as dificuldades de cada aluno, propondo exercícios que o leve a superá-las.”, completam. Os professores Sonia Regina Facco e Alan Florêncio de Atayde, do Ensino Fundamental II e Sandra Torres, professora de matemática e responsável pela Tecnologia Educacional do Colégio Batista Brasileiro explicam que a escola lida com esse “drama” da matemática? Qual projeto é desenvolvido? Por meio de um trabalho individualizado, bem como, atividades de fixação com monitoria (alunos com facilidade de aprendizado em Matemática auxiliando os demais em parceria com o professor). Aplicação de atividades no laboratório de informática, usando principalmente o Mangahigh - plataforma de ensino híbrido de Matemática. Para tornar o momento do ensinoaprendizagem mais prazeroso e buscar alternativas para que as aulas sejam mais estimulantes, o Colégio Franciscano Pio XII, instituição de ensino localizada no bairro do Morumbi, em São Paulo, propõe algumas estratégias para ensinar

matemática, considerada uma das disciplinas mais difíceis e mais temidas por muitos estudantes, para as turmas do Ensino Fundamental II e Ensino Médio. Gincanas, aulas com música e até What’s App como ferramenta de ensino já são adotados pelos professores do colégio para ministrar a matéria. Os alunos do 6º, 8º e 9º anos fazem os exercícios de matemática em sala de aula com música, que são escolhidas pelos alunos com a mediação do professor. “Eles trazem a playlist para o colégio e, claramente, vejo que estão mais concentrados e com vontade de fazer os exercícios. Eles mesmos comentam que se concentram muito mais”, afirma Marco Malzone, professor de matemática. A proposta fundamentou-se em estudos neurológicos que comprovam que várias partes do cérebro conseguem realizar tarefas diferentes ao mesmo tempo, e o objetivo é aumentar o envolvimento do aluno e seu desenvolvimento em sala. “A parte lógico-matemática do cérebro não recebe interferência direta da parte musical”, ressalta Marco. Cláudia Amaral Rangel, professora de Matemática e sócia-proprietária da Complemento em Campinas/SP, escola que prepara alunos vestibulandos e prévestibulandos em disciplinas isoladas, com cursos complementares se diverte dizendo que não diria que é o grande vilão porque os vilões – diferente da Matemática – não têm nenhum encanto, nenhum desafio, nenhuma satisfação. Mas continua sendo a principal responsável pelos domingos de estudo e pelo “frio na barriga” nos dias de prova. “O medo e o bloqueio têm origens muito semelhantes: resultados ruins. Esses resultados podem ser desde notas baixas nas provas até aquele desconforto que o estudante tem na sala de aula, que o leva a não fazer perguntas porque sempre se sente fora do contexto e não quer se expor.”, conta. A Matemática é uma das disciplinas mais desafiadoras, por isso, muitos professores buscam formas diferenciadas para atrair a atenção de seus alunos, como é o caso de Patrícia Monari Baccaro, professora do Ensino Médio do Colégio Mary Ward, localizado no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Visando ensinar matemática de maneira participativa e divertida, ela usou o

Continua Pág. 10

8

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE MAI/16

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

9


brigadeiro como aliado nas suas aulas de matemática financeira. De acordo com a professora, a disciplina contextualizada leva o aluno a se interessar mais pelo assunto e, com isso, acabam aprendendo com mais facilidade. “Antes de partir para as aulas práticas, os estudantes aprendem sobre os conceitos da matemática financeira. Após a teoria, eles têm a oportunidade de colocar literalmente a mão na massa fazendo o brigadeiro. Com a receita nas mãos, os alunos pesquisam na internet sobre os preços de cada ingrediente. Após essa etapa, checam quantos brigadeiros obterão com cada receita. Em seguida, elaboram uma planilha de custos para gerar um valor para o produto e para saber qual será a lucratividade com a venda dos doces. Os alunos são levados à ambientes diferentes da escola e são instigados a realizar tarefas diversas, como ir à cozinha e preparar uma sobremesa, calcular as proporções necessárias e o custo daquele prato, por exemplo.”, destaca Patrícia. Adilson Longen é Licenciado em Matemática, doutor e mestre em Educação Matemática pela Universidade Federal do Paraná. Autor de livros didáticos de Matemática do Ensino Fundamental e do Ensino Médio como, por exemplo, o livro Matemática padrões e relações, da Editora do Brasil. O especialista acredita que os professores podem ajudar a minimizar essas dificuldades preparando melhor suas aulas, refletindo mais sobre os conteúdos e suas aplicações. “Precisamos ter um professor mais profissional e, como consequência, ser tratado pela sociedade como um profissional extremamente valorizado em todos os aspectos. Antes de mais nada, o professor necessita urgentemente se encontrar e se valorizar como pessoa exercendo uma profissão relevante para a sociedade. Ele precisa resgatar seu valor perante à sociedade, como ocorre em países de primeiro mundo. O aluno precisa ter no professor um exemplo de profissional a ser respeitado, não de forma impositiva, mas de forma natural como resultado da admiração pelo seu conhecimento e pela sua função.”, alerta. Para divulgar e aproximar a matemática dos alunos, a Escola Internacional de Alphaville, escola brasileira de educação internacional localizada em Barueri (Grande São Paulo), desenvolveu diversas atividades envolvendo arte, cinema e jogos para motivar as turmas do Teens (Ensino Fundamental II) e High School (Ensino Médio) a aprenderem a disciplina de maneira mais lúdica. A Escola promoveu a Semana Nacional da Matemática de 02 a 05 de maio, aproveitando o gancho do Dia Nacional

10

Supra Ensino

da Matemática, celebrado dia 06/05. “A ideia era desenvolver a percepção dos alunos pela matemática, com um ensino mais lúdico e com atividades para serem trabalhadas fora de sala de aula”, explica o professor Roney Lima do Nascimento, responsável pelas atividades. Os alunos participaram de um campeonato de contas em aritmética no aplicativo Math Fight. Desafios de lógica, pelas manhãs e às tardes, sempre antes das aulas, também fizeram parte das ações. “Estes desafios têm como objetivo estimular o raciocínio, o compartilhamento de idéias e respostas, a resolução de problemas em equipe e a competição saudável no ambiente escolar”, diz. Durante os intervalos, os alunos também jogaram xadrez na mesa e no iPad e brincaram com o quebra-cabeça aritmético. Patrick Oliveira de Lima, coordenador da área de Matemática (Educação Infantil e Ensino Fundamental I) do Colégio Marista Arquidiocesano também afirma que é inegável que a matemática é vista como a vilã das matérias para um número expressivo de alunos, porém não podemos associar tal impressão com a falta de afinidade ou dificuldade que os alunos apresentam quando se trata dessa disciplina. “A verdade é que qualquer assunto quando tratado com pouco sentido e de forma desconexa da realidade do aluno corre o risco de não obter sucesso ou, num caso mais extremo, de se tornar um “vilão” no decorrer dos estudos do estudante, seja qual for a matéria.”. Ele completa ainda que cabe ao professor a tarefa de escolher, planejar e executar atividades, aulas e projetos que tratem a matemática da forma que acreditamos ser a forma mais adequada. “Nesse sentido, acho que boas atividades associadas a boas práticas didáticas

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

podem colaborar para que esse mito seja superado e a matemática seja vista como uma disciplina essencial para o desenvolvimento pleno do aluno. Que seu aprendizado deixe de ser visto como algo complexo feito para alunos com “facilidade” e passe a ser vista por todos os alunos como uma matéria prazerosa, cheia de significados e com caminhos lógicos que estão ao alcance de todos.”, detalha. As principais dificuldades dos alunos se encontra na base. É impressionante como um aluno do Ensino Médio que já está há 10 anos em contato com a disciplina ainda teme uma fração ou não entende o que aquele bendito “x” significa. Muitas vezes, o ensino é feito de forma a ensinar processos e não conceitos. O aluno sabe que em uma equação ao pegar um termo que de um lado soma, ao “passar para o outro lado” ele vai “mudar o sinal”. Mas ele não faz ideia do porquê. Os porquês são a parte que trazem o gosto pelo saber. Os extensos conteúdos programáticos que devem ser abordados tiram a possibilidade do professor fazer trabalhos diferenciados. A quantidade de matéria é tão grande que muitas vezes o professor se vê obrigado a atropelar as dificuldades dos alunos. No Brasil continua se ensinando em quantidade e não em qualidade. É importante que se diga em especial para os alunos, que os professores de matemática não esperam ter em suas salas gênios da matemática e que ser fantástico em matemática não é fator determinante para o sucesso na vida social. Porém, um aluno interessado, consciente do papel da matemática na sociedade, capaz de se interessar por essa disciplina tão rica e significativa é o sonho de todo professor dessa matéria que nunca pode ser vista como Vilã.


ANUNCIANTE SUPRA DESDE JAN/13

ANUNCIANTE SUPRA DESDE DEZ/15

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

11


ANUNCIANTE SUPRA DESDE MAI/15 ANUNCIANTE SUPRA DESDE JAN/97

12

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE MAI/13

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

13


ANUNCIANTE SUPRA DESDE NOV/07

ANUNCIANTE SUPRA DESDE OUT/16

14

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE JUN/02

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

15


16

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

ANUNCIANTE SUPRA DESDE JAN/99

ANUNCIANTE SUPRA DESDE OUT/14

ANUNCIANTE SUPRA DESDE DEZ/03


O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

17

ANUNCIANTE SUPRA DESDE FEV/04

ANUNCIANTE SUPRA DESDE JUL/03

ANUNCIANTE SUPRA DESDE JAN/08


GESTÃO ESCOLAR Por Lilian Cavalcanti

Os desafios da Gestão Escolar

Estamos vivenciando um momento único onde a comunicação e a tecnologia mudaram nossa rotina para sempre, o excesso de informação nos deixa aturdidos, e já existem locais (hotéis) com uma proposta totalmente inovadora: passar alguns dias sem seu smartphone e Internet, já imaginou como você ficaria sem esta tecnologia? Algumas pessoas irão à beira da loucura, certamente estou exagerando, somente para poder refletir. Nesse mundo onde a conexão é uma necessidade, a globalização assumiu seu papel e ampliou nossa capacidade de entender outras culturas e inovações, a educação está no centro de todas estas mudanças, mas apesar de termos mais ferramentas, comunicação, informação, etc., ainda temos os velhos problemas para enfrentar. Todo trabalho em educação implica em algum tipo de liderança, ou seja, na capacidade de influenciar pessoas positivamente, construindo o conhecimento e desenvolvendo competências. É através desse trabalho que a inteligência social e emocional estão se formando, assim, a aprendizagem é consistente e implica na formação do estudante. O foco central da gestão escolar é a melhoria da aprendizagem dos alunos e sua formação, e são os resultados identificados que a qualificam como boa gestão, apesar destes objetivos, os meios para alcançá-los não são fáceis, na verdade é uma grande jornada onde é preciso vencer os obstáculos um a um. O gestor deve ter uma visão estratégica, além de cuidar dos recursos estruturais (controlar o orçamento, coordenar professores e pessoal administrativo e garantir o cumprimento do ano letivo), deve também avaliar constantemente seu projeto pedagógico, capacitar professores e manter o foco na aprendizagem. O gestor escolar é desafiado em seu trabalho todos os dias, os obstáculos são os mais diversos, podemos citar alguns como pais ausentes que não estão

18

Supra Ensino

preocupados com a formação de seus filhos, alguns estudantes com dificuldades socioeconômicas ou de relacionamento, muitas vezes a turma não valoriza nem se empenha no processo de aprendizagem, os professores nem sempre são cooperadores, etc. A atitude do gestor é que fará uma grande diferença na sua atuação, diante de algumas situações poderá abater-se ou se permitir refletir e analisar a questão, buscando uma solução que seja possível para cada caso. A forma de encarar o desafio e superá-lo positivamente será um grande diferencial na sua gestão escolar, para a tomada de decisão é recomendável verificar casos de êxito de outros gestores, conhecer outros modelos pedagógicos (fora do Brasil inclusive) e avaliar a sua realidade, pensar que sempre podemos melhorar e que boas práticas poderão ser agregadas que façam a diferença na superação dos conflitos. Vamos pensar no grupo de professores, a grande maioria possui uma formação acadêmica voltada para os conteúdos de sua área de atuação, mas a competência de trabalhar com grupos sociais é muito pouco discutida. Os grupos com os quais o professor irá trabalhar são heterogêneos, ou seja, possuem uma variedade de dificuldades, o educador necessita de uma boa interação para que possa trabalhar junto com sua turma e então poderão vivenciar um aprender coletivo, uma grande satisfação na aquisição de novos conhecimentos, superar etapas do próprio crescimento. A comunicação entre os professores deve ser uma via de mão dupla, estável, hoje temos muitas ferramentas que facilitam esta comunicação, o grupo de educadores deve trocar informações visando sempre a melhoria da aprendizagem e a melhor forma de conduzir o grupo a desenvolverem suas habilidades e conhecimentos. Isto influencia a vida escolar e o estabelecimento de melhores práticas educacionais. A comunicação do gestor escolar também deve ser pensada, além dos comunicados gerais, deve também

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

priorizar o contato individual e conhecer a realidade do educador, sua grande missão é influenciar e apoiar de forma positiva para depois colher os frutos na melhoria do processo de aprendizagem. É importante ter uma visão de trabalho, o gestor deve ter foco na busca do seu objetivo, procurando ter um sentimento de fazer mais e melhor, vencendo as etapas gradativamente, estar atento aos desafios e oportunidades que estão ao seu redor. Na verdade, ele deve poder celebrar suas vitórias e entender que é possível melhorar ainda mais. Os gestores são testados e retestados pelo seu grupo de trabalho e pelos pais continuamente, seu autocontrole está relacionado a sua inteligência emocional, sua capacidade de lidar com situações de conflito, identificar emoções negativas (angústias, invejas, raivas, etc.) e com tato e sensibilidade poder se colocar de forma mediadora e conciliadora, isto certamente contribuirá para uma alta performance em seu trabalho. Habilidades de relacionamento são desenvolvidas rapidamente quando o ambiente é conflituoso, requer mais do gestor e ao mesmo tempo aumenta sua maturidade emocional. Quem disse que seria fácil? Mas é possível, depende de nossa atitude. A comunicação entre professores e alunos pode ser melhorada, recomendo o ACADESC - Software de Gestão Escolar, que está integrado com os sistemas: “Apoio aos Pais” e “Diário do Professor”. O “Apoio aos Pais” permite ao professor colocar todas as tarefas escolares no site e o aluno poderá acessar as informações (através de login e senha), agilizando a organização do processo pedagógico. Para conhecer mais sobre o Acadesc, acesse: www.acadesc.com.br

Lilian Cavalcanti

é gestora e psicóloga, escreve para sites e revistas, faz parte da gestão do ACADESC Software de Gestão Escolar


ANUNCIANTE SUPRA DESDE SET/02

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

19


20

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


SEGURANÇA Por Jacto Filter

Que pais não querem deixar seus filhos na escola e ficar despreocupados? Depois do ensino, a segurança deveria ser o primeiro quesito avaliado pelas famílias ao escolher uma escola para matricular os seus filhos. São incontáveis os riscos que uma criança pode correr, desde uma simples queda a acidentes mais graves. Portanto, os ambientes da instituição devem ser totalmente apropriados, a fim de garantir uma estrutura segura em todos os âmbitos. Um bom profissional de portaria, sistema de câmeras, sistema sanitário seguro, água potável, higiene, alimentação regulamentada pela vigilância sanitária, extintores de incêndio e mobiliário adequado, são alguns pontos que precisam ser levados em conta quando falamos de segurança na escola. Quem tem pequenos em casa sabe que é só virar as costas por um minuto para mexerem em alguma coisa que não devem. Portanto todo o cuidado é pouco quando se trata de supervisionar crianças. Como nas escolas elas são numerosas - dependendo do estabelecimento, há apenas uma tia para monitorar cerca de 10, 15 crianças, às vezes até mais - é praticamente impossível ficar de olho em todas elas o tempo inteiro. Por isso, o ideal é nunca deixar objetos perigosos ao seu alcance, comprar equipamentos convenientes e fazer a manutenção destes periodicamente para prevenir qualquer tipo de acidente.

Segurança nas escolas

- Proteger pequenos degraus e evitar tapetes onde possam tropeçar e cair. -Cortinas persianas possuem cordinhas que podem ocasionar estrangulamento. -Optar por um bebedouro seguro, bebedouro específico para crianças. Escolha um bebedouro escolar seguro

Crianças vivem uma fase em que a maioria é extremamente ansiosa e não para quieta. Querem ser independentes e, muitas vezes, não buscam ajuda de um adulto para conseguir o que querem. Seu comportamento é repetitivo, teimoso e necessitam gastar energia. Como estão sempre cansadas, sentem sede constantemente. Acidentes fatais já ocorreram com crianças e bebedouros em escolas, em razão da instituição não ter se precavido em instalar um bebedouro infantil. Os bebedouros de inox são somente para uso adulto e oferecem perigo. Por serem pesados e sua fiação não ser oculta, podem causar choque elétrico, corte por quinas e tombamento. Colocar um bebedouro para criança vai te ajuda a prevenir acidentes e

garantir a segurança por poderem beber água no momento em que desejarem sem correr riscos, trará tranquilidade, conforto e poupará trabalho do profissional. Jacto Filter - especializada em bebedouros infantis Além da qualidade de primeira, o bebedouro colorido chama a atenção das crianças por sua beleza e adequa-se perfeitamente ao ambiente. Fixados à parede, impedem o contato das crianças com a fiação elétrica, tornando-os totalmente seguros contra choques. Têm a capacidade de atender um fluxo elevado de pessoas, garantem a qualidade da água e, por suas torneiras serem automáticas, evitam o desperdício. Podem ser colocados em qualquer altura permitindo a utilização por pessoas de diferentes estaturas. Com muitas opções de cores, o seu design dispõe de cantos arredondados para garantir a segurança no uso. Veja os nossos modelos: Linha Aquarium Linha Elo Linha Millenium Linha Versatium

Mobiliário adequado para crianças

Assim como as instalações sanitárias devem estar em perfeito estado para oferecer água potável e evitar riscos à saúde, a mobília correta trará conforto e tranquilidade aos professores, já que crianças são enérgicas e gostam de subir em tudo. Algumas precauções são essenciais, como: - Proteger todas as tomadas e esconder os produtos de higiene e limpeza; - Na disposição dos móveis no ambiente, mantê-los longe de janelas; deixar cadeiras distante de prateleiras; - Inutilizar móveis baixos para que elas não queiram subir; - Comprar peças com cantos arredondados ou colocar proteções nas quinas; - Trancar portas de armário com chave ou proteger maçanetas onde elas possam ficar presas; - Colocar grades nas janelas, com barras próximas umas das outras; - Evitar espelhos e móveis com vidros; no caso de portas, estas podem ser adesivadas; - Mobílias com rodinhas são perigosas; O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

21


22

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE FEV/12

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

23


ANUNCIANTE SUPRA DESDE OUT/00

24

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE JUL/01

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

25


Faรงa a sua anรกlise diagnรณstica

26

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIร‡OS PARA ESCOLAS


Christian Rocha Coelho Especialista em Andragogia Diretor do Grupo RABBIT Gestão, Comunicação, Marketing e Pesquisa Educacional

www.rabbitmkt.com.br

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

27


ANUNCIANTE SUPRA DESDE FEV/15

ANUNCIANTE SUPRA DESDE SET/05

28

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE FEV/17

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

29


30

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE SET/96

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

31


ANUNCIANTE SUPRA DESDE NOV/16 ANUNCIANTE SUPRA DESDE JAN/97

32

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

33


ANUNCIANTE SUPRA DESDE MAR/11 ANUNCIANTE SUPRA DESDE JUN/14

34

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS


ANUNCIANTE SUPRA DESDE AGO/05

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino

35


ANUNCIANTE SUPRA DESDE SET/96

36

Supra Ensino

O MELHOR GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS PARA ESCOLAS

Supra Ensino Junho 2017  

Supra Ensino Junho 2017

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you