Page 1

PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL | JUNHO 2013 | Nº 176 | ANO 44 | 0,50 €

constrói o futuro

Dias de Sol em foco

Programa de Fortalecimento Familiar

Um ano depois

nossos amigos

Fundação Bechgaard,

Recupera casas em Gulpilhares


Os nossos sabores

TESTEMUNHOS

REVISTA ALDEIAS // Edição Trimestral // Propriedade: Aldeias de Crianças SOS Portugal - Rua José Dias Coelho nº40, R/C Dto 1300-329 LISBOA // Diretora: Joana Horta e Costa // Edição, Coordenação e Paginação: Luís Miguel Sousa // Impressão: Excelências Portugal Artes Gráficas, Lda. // Tiragem: 4000 exemplares // Depósito Legal nº3573/83 // Nº 104519 Inscrição do Instituto da Comunicação Social 09/07/76


Editorial 3

índice 3 EDITORIAL 4

EM FOCO

6

OS NOSSOS MOMENTOS

Programa de Fortalecimento Familiar - Um ano depois

Notícias das Aldeias

10

A TUA VOZ

12

CONSTRÓI O FUTURO

14

OS NOSSOS SABORES

16

NOTÍCIAS DO MUNDO

18

12 Dias de Sol

“O Verão é sempre a brincar!”

Testemunho de uma mãe SOS

Campanha de Verão “Dias de Sol”

Receita da Mãe Anabela

16

Internacional

Notícias do Mundo

Fortalecer a Marca

OS NOSSOS AMIGOS

Espaço para empresas e parceiros

editorial

Caro Amigo, O sol brilha lá fora, depois de um inverno tão prolongado e de uma primavera muito envergonhada. Os nossos miúdos já esperam ansiosos pelas férias de verão, onde vão poder brincar, descansar e fazer novos amigos, esquecendo os estudos e trabalhos de casa e todo o ritmo exigente da escola. Do nosso lado, tentamos preparar-lhes dias inesquecíveis, que afastem a rotina e que os façam repor as energias para um novo ano letivo. Contamos, como já é habitual há tantos anos, que os nossos Amigos, Sócios e Benfeitores se associem à campanha dos Dias de Sol, ajudando nos custos destas tão esperadas férias grandes. Damos-lhe conta dos resultados de um ano de trabalho no Programa de Fortalecimento Familiar, um projeto inovador abraçado pelas Aldeias de Crianças SOS em 2012, que tem sido e será fundamental para o cumprimento da sua missão, alargando o seu leque de atuação, de forma a poder contribuir para o objetivo internacional de apoiar 1 milhão de crianças até 2020.

Apresentamos-lhe a Mãe SOS Paula da Aldeia da Guarda, num testemunho emotivo na primeira pessoa, de alguém que resistiu a este desafio mas que acabou por o aceitar de coração e de braços abertos, num espírito de missão incrível. Por fim, apenas lhe pedimos que continue connosco, a apoiar a nossa missão, a acreditar que as Aldeias de Crianças SOS fazem a diferença na vida de tantas crianças e jovens e, sobretudo, a perceber que com a sua ajuda poderemos dar-lhes um presente melhor e preparar-lhes o seu futuro. Bem hajam.


4 Em foco

PROGRAMA DE FORTALECIMENTO FAMILIAR

Um ano depois...

O Programa é a luz ao fundo do túnel para muitas famílias apoiadas...


Em foco 5

Programa de Fortalecimento Familiar A 30 de Abril de 2013, completou-se um ano desde que o Programa de Fortalecimento Familiar (PFF) iniciou a sua atividade. Ao longo deste período, foi possível fazer do PFF uma realidade e consolidá-lo como o pilar estratégico do futuro da Associação de Aldeias de Crianças SOS de Portugal, a exemplo do pretendido a nível internacional pela SOS Kinderdorf International. Foi um ano em que se criaram as condições essenciais para a definição e implementação de todo um programa e da experiência-piloto no concelho de Rio Maior. Suportado nos protocolos assinados com a Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco, a Câmara Municipal de Rio Maior, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens local e com a Dr.ª Ana Melo, da Universidade de Coimbra, foi possível lançar as bases para uma intervenção estruturada com as famílias sinalizadas. A equipa de Rio Maior, constituída por dois técnicos de serviço social e uma psicóloga, apoiou até Abril de 2013, um total de 31 crianças de 20 agregados familiares materializando os atos processuais da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens local, com enfoque especial no trabalho domiciliário e de acompanhamento das famílias. Foi possível, assim, conceber um modelo de intervenção personalizado, como suporte de toda a comunidade,

centrado nas forças da família e na ação de uma pequena equipa técnica. Para além do trabalho com as famílias, no domicílio, em sessões personalizadas em gabinete e em sessões de grupo de educação parental, foi ainda possível avançar com a formação da comunidade, quer nas ferramentas metodológicas, quer nos seus pressupostos ao longo de 4 sessões de trabalho. A experiência acumulada permitiu avançar com o PFF para outros territórios em que as Aldeias estão presentes. A Guarda foi a cidade selecionada pela maior disponibilidade da equipa e da comunidade local. Foi possível a assinatura, em Setembro, de um protocolo de colaboração com a CPCJ local para a implementação do Programa; e de um contrato de comodato com o município para a cedência de um espaço nobre no centro da cidade da Guarda, sito no Solar dos Póvoas, para sede do PFF. Todo este esforço culminou com a cerimónia oficial de inauguração realizada no passado dia 20 de Maio. Ao longo do ano realizaram-se iniciativas com vista a estabelecer a autonomia financeira do programa. Estas assentaram, sobretudo, na negociação com os Centros Distritais de Segurança Social de Santarém e da Guarda, sobre a assinatura de acordos de cooperação na modalidade de CAFAP – Centros de Apoio Familiar e Acompanhamento Parental. A recente publicação em portaria, das normas que permitem tipificar esta resposta social é encarada como um passo muito importante na concretização deste objetivo.

Um ano depois Um ano após termos recebido a primeira família, o balanço que fazemos não podia ser mais positivo. No fim de Abril, já acompanhavamos 20 agregados familiares e 31 crianças e jovens.Contudo, mais do que números há que falar das pessoas – dos pais, crianças, avós, vizinhos, outros técnicos - que, tal como nós, têm vindo a esforçar-se diariamente para atingir os objetivos que traçámos em conjunto. Porque só através de um trabalho integrado e colaborativo se podem alcançar as mudanças desejadas. De início, imperou o receio de iniciar o trabalho com a primeira família, pois desconhecíamos como iria reagir à nossa “intrusão”. Temos hoje a noção, que as famílias estão agradadas com o nosso trabalho, o que nos obriga a querer fazer sempre mais e melhor. Por vezes é necessário parar e olhar para o caminho percorrido. Refletir, chorar, rir, reclamar, mas depois compreendemos que não vamos conseguir parar, e o passo seguinte torna-se mais simples de dar.Por vezes não é fácil desligar o interruptor e lá surgem nos nossos sonhos os anseios e desejos das famílias com as quais trabalhamos. Mas quando estamos com elas, a nossa dedicação é total. Se é fácil? Claro que não, por vezes apetece-nos ralhar, refilar e indicar-lhes o que consideramos que estão a fazer de errado, como o poderiam fazer bem. Mas ao agir assim, estaríamos a impor-lhes as nossas visões de família e não

a olhar para as suas, as que as famílias têm de descobrir se quiserem realizar alguma mudança. Este é o nosso papel, ajudar a construir as mudanças que a família considera serem importantes e de acordo com a sua visão de si mesmas e dos seus membros. A premissa inicial, a do nosso “trabalho ser focado nas forças da família”, faz agora todo o sentido. Ao longo da nossa intervenção percebemos o quanto as famílias são fortes pois, apesar de todos os problemas, conseguem sempre receber-nos de braços abertos, com vontade de nos escutar. É isto que nos motiva a ajudá-las a descobrir novas forças, pois elas existem, mas por vezes estão de tal maneira camufladas pelos problemas que nunca chegam a ser descobertas. A equipa PFF de Rio Maior


6 Os nossos momentos

NOTÍCIAS DAS ALDEIAS

momentos

...a importância das atividades desportivas no percurso de todas as crianças e jovens.

das aldeias de crianças sos


Os nossos momentos 7

Aldeia de Crianças SOS da Guarda Dia Mundial da Água Durante as férias da Páscoa, as crianças visitaram por duas vezes a Biblioteca Eduardo Lourenço, onde puderam ler, aceder aos computadores, requisitar livros, filmes e cd’s de música e ver diversas exposições. Numa das visitas participaram num ateliê de construção de barcos, recorrendo a vários materiais de reciclagem, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Água. Estes barcos foram lançados no lago do Parque Urbano do Rio Diz. Para marcar esta data, as crianças escreveram algumas frases sobre a importância da água e dos recursos naturais, revelando grande preocupação com o meio ambiente.

Acantonamento “Por um Mundo Melhor” O Pedro, faz parte do grupo dos Lobitos do Agrupamento dos Escuteiros da Guarda e, durante o mês de Abril, participou no acantonamento “Por um Mundo Melhor” na Quinta das Corgas, na Guarda. O objetivo era que os Lobitos “saíssem da toca” e explorassem o que os rodeia, para começarem a traçar o seu caminho escutista. Isto tudo para, no dia 25 de Maio, fazerem a Promessa e se iniciarem no movimento. Aprenderam coisas novas e aplicaram conhecimentos acerca de reciclagem assim como código morse, código gestual, código de bandeiras e de pista. Ainda neste mês, o Pedro participou na atividade Regional do dia de São Jorge.

Aldeia de Crianças SOS de Bicesse Portugal Open de Ténis Nos dias 27 e 28 de Abril, um grupo de crianças e jovens da Aldeia foram ao Portugal Open de Ténis no Complexo do Jamor, onde puderam assistir a vários jogos de ténis que estavam a decorrer com a presença de grandes atletas da modalidade. O Jamor estava repleto de várias atividades ligadas a este desporto, para entretenimento das crianças, desde equilibrismo, insufláveis, vídeojogos, raquetes. Foram duas tardes bem passadas em estreita ligação com o mundo do ténis. Os bilhetes de entrada foram oferecidos pela Academia dos Champs, que continua a ensinar a prática desta modalidade a alguns jovens da Aldeia. Mais uma vez, o nosso obrigado à Academia dos Champs por ter proporcionado esta oportunidade única.

A nossa Cristiana Ronalda A Cristiana, com 13 anos de idade, foi destacada para representar a Seleção Distrital nas festas nacionais, através da Associação de Basquetebol da Guarda. Esta jovem tem menos de um ano de prática da modalidade e já se revelou uma ótima jogadora. A sua dedicação e esforço proporcionaram-lhe quatro dias agradáveis em Albufeira, durante as férias da Páscoa. Durante este tempo, a Cristiana dedicou-se inteiramente a este desporto e disfrutou de momentos de lazer e convívio com outras jovens que também partilham o gosto pelo basquetebol. O empenho da Cristiana tem-se refletido positivamente em todas as outras áreas da sua vida, nomeadamente na escola, na Aldeia e na sua vida social. Parabéns Cristiana!


8 Os nossos momentos

NOTÍCIAS DAS ALDEIAS

Projeto “Quintinha” Todos os sábados, procuramos incutir o espiríto campestre nas crianças e jovens da Aldeia, com um contato mais próximo com a natureza e a agricultura através do projeto “Quintinha”. Com a colaboração de alguns amigos mais entendidos nesta matéria, as crianças aprendem a cavar, plantar, regar, limpar os terrenos da Aldeia, com o intuito de fazer uma horta biológica com vários produtos hortícolas, desde couves, tomates, cebolas, alhos, salsa... Este projecto tem tido a adesão das crianças, que adoram ver as suas plantações a crescer e por fim fazer uma pequena colheita. Já existem vária hortas com produção suficiente para ajudar nas saladas das casas das várias famílias que habitam na Aldeia. Um dos pequenos agricultores, confessou que já tem mães a querer comprar produtos da sua horta, pois são muito saborosos.

Aldeia de Crianças SOS de Gulpilhares Simulacro de incêndio com os bombeiros No passado dia 20 de Abril, decorreu o simulacro de incêndio definitivo com o objetivo de concluir o processo de segurança contra incêndios da Aldeia. Este, contou com a presença de meios dos Bombeiros Sapadores de Vila Nova de Gaia, dos Bombeiros Voluntários de Valadares, PSP e Proteção Civil. No dia anterior, recebemos a visita de um grupo do Corpo Municipal de Bombeiros, que nos orientou sobre algumas medidas de segurança, bem como os procedimentos a seguir no caso de incêndio, aconselhando-nos a ensaiar tudo muito bem, pois no dia do simulacro tudo teria de ser realizado consoante o que nos foi transmitido. Dado que iriamos ser alvo de avaliação, este ensaio geral, ganhava grande importância.

No dia do simulacro, após a simulação de incêndio e respetivo pedido de ajuda ao Corpo Municipal de Bombeiros, realizámos a evacuação das crianças e jovens seguindo as medidas de orientação, ou seja, cada mãe SOS após desligar o gás, fechar janelas e portas e retirar os menores de casa, seguia para o ponto de encontro, enquanto a equipa técnica verificava se existiam feridos e se tudo estava em ordem. Dois menores simularam ter sofrido ferimentos, para que todas as possibilidades num incêndio real fossem testadas. Passados dois minutos após o telefonema, chegou à Aldeia não só o Corpo Municipal de Bombeiros, mas também o Corpo dos Bombeiros Voluntários de Valadares, assim como duas ambulâncias e PSP, que realizaram uma reportagem em direto para a televisão.

Marcha pela prevenção dos maus tratos na infância Duas mães SOS e 7 crianças e jovens da Aldeia participaram nesta marcha que se realizou em Vila Nova de Gaia, com o objetivo de sensibilizar e prevenir os maus tratos a crianças e jovens. A caminhada teve início na Junta de Freguesia da Afurada, onde foi distribuído um laço azul simbólico para colocar ao peito. Durante a marcha pela ribeira de Gaia, os participantes foram gritando alguns slogans, sendo o principal “Contra a Violência, não há paciência.” A marcha terminou na junta de Freguesia de Sta. Marinha, onde se encontrava a banda da PSP e várias individualidades a aguardar pelos participantes. Apesar de este ser um tema delicado e bastante sério, foi uma manhã alegre e com sol, para discutir e conviver com outras instituições presentes e preocupadas com esta temática.


Os nossos momentos 9

Dançar na Academia Pedro Sousa Com a ajuda de uma voluntária, conseguimos inscrever 10 crianças e jovens em aulas de Dança e Hip Hop na Academia Pedro Sousa em Gulpilhares, onde fomos recebidos com muito carinho pelo diretor Pedro Sousa e professores. Os jovens mostraram o seu gosto pela dança e já estão a trabalhar para conseguir apresentar uma performance até ao final deste ano letivo. A nossa voluntária partilhou com os jovens que pertencer a este grupo de dança, abriu-lhe os horizontes e deu-lhe a motivação necessária para conseguir tirar um curso superior. São estes exemplos de vida que fazem com que crianças e jovens sigam na direção do sucesso, especialmente quando se sentem desanimados ou desorientados. Fica a consciência da importância das atividades desportivas no percurso de vida de todas as crianças e jovens.

Departamento Pedagógico O coaching parental na formação das Mães Sos – no caminho da qualidade No plano de formação das Mães SOS, integrámos uma nova perspetiva: coaching parental. Esta visão vai contribuir bastante para a qualidade do trabalho educativo desenvolvido nas Aldeias de Crianças SOS. As duas ações de formação realizadas reuniram um grupo de 19 Mães e Tias SOS, com os seguintes objetivos: • Aumentar a autoconfiança; • Identificar situações desafiantes no seu dia a dia de mães para as quais desejam descobrir novas estratégias; • Refletir acerca da função das emoções e sentimentos positivos na resolução dos problemas; • Identificar uma meta que queiram atingir, bem como identificar objetivos que concorram para essa meta; • Definir um plano estratégico;

Durante o encontro pretendemos apoiar as participantes a identificar situações onde quisessem introduzir mudanças, como por exemplo, ao nível da gestão do tempo em família, da relação com os filhos, com a escola ou outra. O coaching parental tem como objetivos gerais: Permitir que cada pessoa se torne no pai ou mãe que deseja ser; reduzir os níveis de stress e aumentar a energia; encontrar estratégias que possibilitem uma vida familiar mais equilibrada e gratificante; aumentar a auto-confiança relativamente ao papel de pai ou mãe; enfrentar, de forma positiva, os problemas que surgem no contexto familiar.

Seminário “Pelo Superior Interesse da Criança” Este seminário organizado pelo departamento pedagógico, tinha o objetivo de refletir sobre as boas práticas de intervenção local e/ou no que respeita à forma de trabalhar no superior interesse da criança. Procurou-se mostrar uma perspetiva interessante sobre um tema central para todos quantos trabalham com crianças e jovens em situação de especial vulnerabilidade, e que esperamos, venha a contribuir para identificar e promover algumas iniciativas de qualidade, norteadas pelo superior interesse da criança. Os nossos agradecimentos a todos os que estiveram presentes no Auditório da Casa das Histórias Paula Rego em Cascais, nos dias 28 e 29 de Maio, nomeadamente aos voluntários, moderadores, oradores e a todas as entidades que nos concederam o seu apoio.


10 A tua voz!

TESTEMUNHO

testemunho

Estas crianças são muito especiais, muito queridas e já não me consigo imaginar a viver sem elas.

de uma Mãe SOS


A tua voz! 11

Mãe... a toda a hora e para toda a vida! A Mãe SOS Paula Quintela está na Aldeia de Crianças SOS da Guarda há 4 anos, onde vive e cuida de oito filhos, com idades entre os 5 e os 20 anos de idade. Apesar de desempenhar uma função extremamente exigente mas muito gratificante, continua a ser uma pessoa muito independente e livre. No início, sentiu grandes dificuldades em adaptar-se à rotina da casa, pois acordava e já estava no trabalho. O processo de adaptação é das crianças para com a mãe e vice-versa. “Temos de ter a noção que há coisas que apenas o passar do tempo resolve.” Antes de decidir abraçar esta missão, tinha trabalhado num projeto de intervenção comunitária na Arrentela, Seixal. Desde sempre, trabalhou com crianças em situação de risco em bairros sociais. Foi há cerca de 15 anos atrás, numa formação para amas familiares, que um colega lhe falou pela primeira vez no trabalho e na missão das Aldeias de Crianças SOS. Apesar de ter ficado curiosa e com uma excelente impressão nessa primeira abordagem, continuou a trabalhar sem nunca pensar que um dia poderia ser uma mãe SOS. Quando o atual diretor da Aldeia da Guarda, assumiu funções, lembrou-se da Paula e endereçou-lhe o convite para vir trabalhar como mãe SOS. No entanto, o que a convenceu a mudar completamente a sua vida pessoal para estar disponível para esta função, foi o contato que teve com as crianças da Aldeia da Guarda numa festa de aniversário, mais propriamente, com o Jorge. Foi uma conversa agradável, mas muito intensa; e o interrogatório do rapaz, segundo conta, tocou-a e fez com que repensasse se não seria mesmo esse o seu caminho. No entanto, esta causa obrigaria-a a fazer uma grande mudança de vida, para além da enorme responsabilidade de cuidar de um grupo de oito crianças e jovens, pelo que procurou os conselhos dos seus familiares e amigos. A maioria, dizia-lhe “vai em frente”, mas outros diziam que ao passar a viver na Aldeia ficaria muito presa, embora tudo nela lhe indicasse que era o que queria fazer. Por outro lado, sentia-se cansada por estar há 20 anos a trabalhar com crianças em risco e os resultados serem desanimadores. Face ao contexto social e familiar onde viviam, sentia que todos os dias tinha que recomeçar o trabalho. Tinha a esperança de que nas Aldeias o seu trabalho tivesse mais continuidade, com um acompanhamento mais próximo, a viver como uma família.

“Para as crianças sou a mamy, muito amiga e confiam em mim. Apesar de às vezes me acharem uma chata, desabafam comigo e cada dia que passa, sinto-os cada vez mais próximos. Agora, sinto que somos uma família, as relações são muito boas, eles são os meus filhos e quero ser sempre eu, não pretendo substituir ninguém nas suas vidas. Estas crianças são muito especiais, muito queridas e já não me consigo imaginar a viver sem elas. O nosso investimento enquanto mães SOS é muito grande, queremos que as crianças tenham o melhor para o seu futuro. Há muita entrega no nosso trabalho. Temos de transmitir-lhes muita confiança para que possam vir a ser cidadãos exemplares. Mas a parte mais importante, é quando a criança começa a investir em si própria, e a obter as suas conquistas. Antes de chegar à Aldeia, a criança já era uma pessoa, que se perdeu com toda a confusão gerada no processo da separação da sua família biológica. Quando a criança é acolhida na Aldeia, temos de começar um trabalho com ela – reencontrar a sua pessoa. Este é sem dúvida um grande desafio.”

...eles são os meus filhos e quero ser sempre eu, não pretendo substituir ninguém nas suas vidas. Para a mãe Paula, a retribuição do que faz por estas crianças, todos os dias e a toda a hora, está no que cada uma delas tem de especial e dá de si aos outros. Está naquilo que sabemos valorizar em cada um, no que podemos usufruir e apreciar na pessoa e enquanto família. Sabe que não é uma mãe igual para todos, porque todos são diferentes… todos lhe querem bem e o mais importante de tudo é que o amor realmente existe dentro da sua casa. Obrigado Paula. Um grande beijo para si e para as suas crianças.


12 Constrテウi o futuro

CAMPANHA DE VERテグ

Campanha

Dias de Sol


Dias de Sol 13

Cada dia de Verão é um Dia de Sol! Depois de muito esforço e dedicação para com os estudos e atividades extracurriculares, o ano letivo terminou e agora, finalmente, é tempo de gozar o sol quente de Verão. Os mais pequenos chamam-lhe “as férias grandes“ com toda a razão, pois são grandes em tudo. Esta é a época do ano, que mais apetece conviver com os amigos, em que as crianças se sentem mais livres para brincar. O sol chama-as para a vida. A praia e a piscina são sempre os destinos preferidos das crianças e jovens, no entanto, gostamos de lhes proporcionar outras brincadeiras e novas aventuras. Também é importante motivar as crianças para que durante as suas férias, experimentem coisas novas, contactem com a natureza, continuem a praticar desporto, visitem novos locais, conheçam monumentos. Começam-se a organizar algumas atividades e iniciativas divertidas, educativas e culturais para que as crianças possam ter as férias que merecem, com momentos inesquecíveis.

1 Dia de Sol = 6€

As férias significam diversão e convívio, no entanto, é muito importante conseguirmos também, proporcionar um conjunto de atividades lúdico-pedagógicas que contribuam para o seu enriquecimento pessoal e interpessoal. Temos muitas atividades planeadas para fazer com as crianças: caminhadas e passeios, jogos tradicionais, peddy-papers, jogos de orientação, visitas a monumentos e locais históricos e culturais, caças ao tesouro, enfim! No entanto precisamos da ajuda dos nossos amigos, para conseguirmos realizar as nossas atividades e assim, fazer de cada dia de Verão, um dia de Sol para todas as nossas crianças. Apelamos para que nos ajude com as despesas das férias das nossas crianças e jovens, contribuindo para as atividades, alimentação e transportes, oferecendo Dias de Sol.

Obrigado!

Contribua diretamente através do nosso sítio www.aldeias-sos.org ou recorte e envie-nos o cupão abaixo para: R. José Dias Coelho nº40 R/c 1300-329 Lisboa


14 Os nossos sabores

ROLO DE CARNE

os nossos sabores

receita da

...é na Aldeia que eu consigo encontrar uma família.

Mãe Anabela


Os nossos sabores 15

Mãe Anabela Aldeia de Crianças SOS de Bicesse

Rolo de carne INGREDIENTES • Carne moída • Gema de ovo • Noz moscada • Sal e pimenta • Fiambre • Queijo PREPARAÇÃO 1. Mistura-se a carne moída com a gema de ovo e a noz moscada, sal e pimenta. 2. Recheia-se com o fiambre e queijo. 3. Vai ao forno. 4. Acompanha com arroz de cenoura e batata frita, salada de tomate e alface.

CREME DE COUVE- FLOR No dia do rolo de carne, há o creme de couve-flor, que é uma excelente opção para que as crianças comam legumes. Batata, cebola, alho francês, abóbora, courgette, chuchu, cenoura e couve-flor. Tritura-se tudo e coloca-se um bocadinho de aletria e eles ADORAM!

História Há uns anos viu um programa na televisão sobre as Aldeias de Crianças SOS e percebeu que era esse o seu caminho! Na altura não era possível, pois tinha o seu próprio negócio, na Nazaré, e um filho ainda jovem em casa. Sabia que para abraçar este trabalho, teria de se sentir inteiramente disponível. Entretanto a vida mudou, o filho casou e entrou em contato com as Aldeias, e foi Mãe de novo, desta vez na Aldeia de Bicesse, onde a esperavam 4 adolescentes. “No início não foi fácil… a maior dificuldade foi o funcionamento do grupo.” E foi essa a sua primeira preocupação – juntá-los! “Conversava muito com eles; mostrei-lhes que na Aldeia todos tinham os mesmos direitos e não adiantava puxar cada um para seu lado.” Viria depois a descobrir que esse foi o início de um caminho, que tem agora quase dois anos. A Mãe Anabela estava a ser desafiada pelas próprias crianças para a maior e mais bela missão das Aldeias de Crianças SOS – criar famílias! Algum tempo depois vieram os três mais novos e as coisas complicaram-se. Mas a estratégia de fazer família mostrou-se mais uma vez a indicada. Nos dias da sua folga estava sempre disponível para levar um de cada vez. Todos se sentiram especiais e únicos e assim, mais seguros, conseguiram aceitar-se uns aos outros e sentir-se irmãos. Sabiam que eram amados pela mesma Mãe e que havia no seu coração espaço para todos. A Mãe Anabela tem metas. Trabalha muito com as crianças, no acompanhamento em casa, nas idas às escolas, vistorias aos cadernos, a marcação de trabalhos, o estudo, as brincadeiras, a educação. Tudo aquilo que os pode preparar para a vida lá fora. Sente que estão no bom caminho. “Vão levar daqui ferramentas para se poderem defender lá fora.” Mas agora têm a sua Mãe SOS, Belinha, como os mais velhos carinhosamente lhe chamam. “Quando sair da Aldeia venho sempre passar o Natal aqui consigo, Mãe, porque é na Aldeia que eu consigo encontrar uma família.”, diz o F. a adivinhar o futuro…


16 Notícias do Mundo

INTERNACIONAL

notícias

do Mundo

Todos compartilhavam uma visão e um objetivo comum: Amor e um Lar para cada criança.


Notícias do Mundo 17

Fortalecer a Marca Aldeias de Crianças SOS

mesma vontade e missão. Todas as associações no mundo veem, hoje, de uma forma ou de outra, a sua realidade alterada, sendo o desafio enorme! E o que é que a marca tem a ver com tudo isto? Tudo! Temos que comunicar a nossa missão cada vez melhor, para lutar pelos direitos das crianças em risco em todo o Mundo, pelo futuro das crianças e jovens que apoiamos e cuidamos e também para garantir a sustentabilidade financeira da organização a longo prazo. Temos de fazê-lo cada vez melhor para garantir a sustentabilidade da organização na presente realidade socio económica e, acima de tudo, para assegurar o futuro das crianças e jovens que apoiamos ou cuidamos. Assim se torna tão importante definir bem a forma e o tom de toda a nossa comunicação - necessitamos que nos descubram e que se envolvam connosco. Deste encontro, que viveu muito do intercâmbio de experiências entre os vários países, saíram duas ideias fundamentais: 1.Comunicamos porque necessitamos de angariar fundos para conseguir sustentar 1 Milhão de crianças em 2020. 2. Precisamos de uma comunicação emocional focada na esperança e na necessidade de ajudar, nunca deixando de apontar o nosso modelo como a solução, cujos excelentes resultados deixam muitas histórias de sucesso ao longo dos anos.

Harvesting 2012

Embora o grupo de Harvesting 2012 tenha sido composto por indivíduos com os mais distintos conhecimentos profissionais, pessoais e culturais, algo em comum os unia. Todos compartilhavam uma visão e um objetivo comum: “Amor e um lar para cada criança” trabalhando para que este continue a ser possível. Esta fantástica experiência culminou com a promessa de todos os participantes começarem a espalhar as sementes deste encontro, para que no futuro se possa vir a colher, uma vez mais, os frutos em todas as Aldeias do Mundo.

No sentido da consecução dos objectivos traçados e partilhados com a SOS Kinderdorf International, de cuidar de um milhão de crianças até 2020, Portugal teve o prazer de participar na primeira reunião de fortalecimento da marca da região Europa e América do Norte, no passado mês de Março, em Viena. Com o objectivo claro de apoiar mais crianças e desenvolver os programas SOS com excelência, catorze especialistas em Marketing e Fundraising das várias associações deste território, conjuntamente com colaboradores do Secretaria Geral Internacional e guiados por uma consultora externa, discutiram pontos-chave no âmbito da marca Aldeias de Crianças SOS. As experiências dos países representados são tão diferentes que fizeram com que a partilha fosse ainda mais enriquecedora. Apesar das distintas realidades socioeconómicas, foi muito bom perceber que as questões que se colocam ao nível da aplicação da marca são as mesmas na Áustria, Canada, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Itália, Espanha, Portugal, Holanda, Noruega, Suíça e Suécia. É bom constatar que o espírito SOS é o mesmo, que partilhamos indubitavelmente os mesmos valores e a

Em Novembro de 2012, esteve reunido durante nove dias em Innsbruck, Àustria, na sede da SOS Kinderdorf International, um grupo de 18 colaboradores provenientes de Aldeias de 14 países, para o “Harvesting”, entre eles o Diretor da Aldeia de Gulpilhares. O objetivo era colher o que de melhor cada um faz na sua aldeia de origem e partilhar o seu conhecimento e experiências. Os participantes refletiram de que forma poderiam elevar o seu potencial e contribuir para desenvolver as “suas” Aldeias e Associações Nacionais. Decorridos mais de 60 anos sobre a sua fundação, as Aldeias de Crianças SOS e os seus colaboradores, possuem uma enorme experiência e know-how, sendo portadores de verdadeiros tesouros de conhecimento. O “Harvesting” foi concebido como instrumento para uma aprendizagem organizacional por meio da partilha de conhecimento, de forma a extrair e valorizar essa riqueza de conhecimento individual, e transformá-lo em sabedoria organizacional. É um processo coerente, gerido profissionalmente e metodologicamente e baseado em elementos-chave, como o Storytelling, a reflexão, a partilha de experiências, o debate de ideias, sonhar o futuro profissional, planeá-lo e começar a realizar esse futuro.


18 Os nossos amigos

ESPAÇO PARA EMPRESAS E PARCEIROS

os nossos

amigos

...as Mães SOS são o pilar indispensável das famílias e as figuras de referência das nossas crianças e jovens...


Os nossos amigos 19

Hotéis Real prestam homenagem às Mães SOS! Os Hotéis Real, à semelhança do ano passado, juntaram-se a nós para prestar uma homenagem às MÃES CORAGEM, como, carinhosamente, chamam às Mães SOS. As Mães SOS são o pilar indispensável das famílias e as figuras de referência das nossas crianças e jovens. Para promover esta campanha do Dia da Mãe, na qual a compra de menus refeição e vouchers de massagem reverteram para as Aldeias de Crianças SOS, foram convidadas bloggers mães portuguesas que escreveram os seus testemunhos e artigos de opinião.

Águas de Portugal entrega donativo No passado mês de Maio, o grupo Águas de Portugal entregou cerca de 20.000 euros distribuídos por instituições de solidariedade social com intervenção nas áreas de apoio a crianças e de combate à pobreza. Este donativo vai contribuir para ajudar as famílias na luta contra o cancro (Acreditar), apoiar crianças em situação de risco (Aldeias de Crianças SOS) e combater a pobreza (Associação Novos rostos...Novos Desafios). O valor, a distribuir em partes iguais pelas três instituições, resultou da campanha de responsabilidade social de 2012 que levou o grupo AdP a doar 50 cêntimos por cada postal eletrónico de Natal enviado pelos seus colaboradores.

ZON oferece-nos descontos A ZON sensibilizou-se pela nossa causa e decidiu apoiarnos com 50% de desconto em todos os serviços contratados. Os nossos agradecimentos à ZON por este importante contributo que vai permitir melhorar a qualidade de vida nas Aldeias de Crianças SOS.

Os nossos agradecimentos aos Hotéis Real por continuarem a apoiar a nossa causa e um especial obrigado a todas as bloggers que se tornaram embaixadoras deste projeto.

Scotch-Brite lança campanha ”Dia da Mãe” A 3M, empresa que detém a marca Scotch-Brite, decidiu que durante dois meses, uma parte do valor de venda de todos os esfregões da marca revertia a favor das Aldeias de Crianças SOS. Esta campanha foi lançada a pensar nas Mães SOS. Apraz-nos dizer que nos sentimos gratos por, apesar de um ano tão desafiante para o tecido empresarial, aprovarem mais uma campanha em nosso benefício para além de todo o compromisso assumido enquanto Empresa SOS Comprometida.

Mazda renova o seu apoio No seguimento de uma parceria iniciada em 2012, a Mazda renovou o apoio às Aldeias de Crianças SOS com o empréstimo de dois novos carros para substituir os que emprestaram no ano passado. Este é um contributo muito importante para a mobilidade das nossas crianças, jovens, mães e técnicos. Sandra Ferro, Diretora de Relações Públicas da Mazda Motor de Portugal comenta: “Numa altura em que são por demais conhecidas as condicionantes no capítulo financeiro por que passam as diferentes entidades que prestam apoio aos mais necessitados, independentemente da sua abrangência. Para a Mazda é uma honra poder continuar a ajudar esta instituição nos seus esforços de preservação da dignidade dos mais jovens.”

Link Gostaríamos de expressar um agradecimento especial à Link, uma associação que liga o mundo empresarial e as Instituições. A sua missão é criar e promover projetos de comunicação consistentes e com interesse empresarial, que facilitem a angariação de fundos para as instituições. Graças ao seu apoio ganhámos dois novos embaixadores e apesar da nossa candidatura não ter sido a escolhida pelo projeto “Arredonda”, tudo faremos para que no próximo ano sejamos contemplados com a excelente notícia: “O Arredonda 2014 vai apoiar as Aldeias de Crianças SOS!”


20 Os nossos amigos

ESPAÇO PARA EMPRESAS E PARCEIROS

Fundação Bechgaard renova Casa Gaia Foi com grande felicidade que no início do ano, a mãe Emília e os seus filhos, receberam a notícia de que a Fundação Bechgaard, se propunha renovar a sua Casa de família - a Casa Gaia da Aldeia de Crianças SOS de Gulpilhares. Após a visita à Aldeia, os representantes da Bechgaard ficaram tão agradados e comovidos com todo o ambiente e o nosso modelo de acolhimento, que prometeram renovar mais 4 Casas de famílias SOS nessa Aldeia. Este apoio vem colmatar uma grande necessidade, pois algumas Casas SOS já foram construídas há mais de 30 anos, aquando da fundação da Aldeia. Alegramo-nos de poder ter dado esta boa nova às famílias SOS das casas Gaia, Porto, Amigos Suiços, Swissair e Rotários e esperamos poder recuperar mais casas de família.

Repsol Move troca pontos por donativo Os clientes da Repsol, têm a possibilidade de trocar pontos por donativos para as Aldeias de Crianças SOS através do seu cartão Move. Esta é uma parceria que existe há alguns anos e que também tem possibilitado a oferta de artigos do catálogo Repsol Move. Mais uma vez queremos expressar o nosso agradecimento à empresa e a todos os seus clientes pela sua solidariedade.

Secil apoia na Educação das nossas crianças A Secil aceitou o desafio de contribuir para o futuro das crianças e jovens SOS e tornou-se embaixadora do projeto “Alicerçar Futuro”, cobrindo uma grande parte das despesas com a Educação. Esta empresa, junta-se assim, à Fundação Rocha dos Santos e a Fundação Auchan Para a Juventude que são também parceiros das Aldeias de Crianças SOS no âmbito da Educação. Obrigado, pela vossa preocupação e generosidade para com o futuro das nossas crianças e jovens.

Ourinvest são os mais recentes embaixadores na Saúde No âmbito da política de responsabilidade social da empresa, a Ourinvest lançou a campanha “As pessoas valem Ouro”, com o objetivo de suportar todas as despesas de saúde das nossas crianças e jovens. Agradecemos à Ourinvest por esta grande ajuda, essencial para que as crianças tenham um desenvolvimento saudável com segurança e proteção, valores necessários para uma infância feliz.

Mattel ofereceu Dias de Sol No Verão de 2012, a Mattel Children’s Foundation, quis fazer parte dos sonhos e vivências das nossas crianças e ofereceu Dias de Sol às Aldeias de Crianças SOS. Segundo Sara Marçal, Diretora de Marketing da Mattel, “os programas de solidariedade da Mattel Children’s Foundation impactam de forma positiva milhões de crianças em todo o mundo, fazendo uma diferença significativa nas suas vidas. Todos os anos, uma instituição de solidariedade social de cada país onde a Mattel opera (que ascende a 43 países) recebe apoio financeiro para projetos que promovam o bem-estar, a saúde ou a educação de crianças. Em Portugal, tivemos o prazer de apoiar financeiramente as Aldeias de Crianças SOS em 2012, o que permitiu que mais de 120 crianças tivessem umas férias de Verão condignas. Para além disso, os colaboradores da Mattel Portugal decidiram tornar mais alegre o Natal das Aldeias de Bicesse e da Guarda, entregando em mão um presente de Natal personalizado. A visita às Aldeias de Crianças SOS, deu-nos um enorme prazer, pois pudemos conhecer pessoalmente o belo projeto. Esperamos que assim continuem por muito tempo, e cá estaremos para as ajudar e ver crescer!” Já este ano, o Hotel Altis entregou um donativo de materiais variados , para melhor apetrechar e preparar a Aldeia de Férias SOS do Meco, tendo em vista a comodidade e o bem-estar das crianças. Graças a estes nossos amigos, já temos almofadas, fronhas, lençóis, cobertores, toalhas, entre outros artigos indispensáveis para as férias da pequenada. Obrigado!


Os nossos amigos 21

Férias no Algarve apoiam instituições de solidariedade A partir deste Verão, as férias no Quinta da Balaia Resort & Villas passarão a ser solidárias. Em vinte das duzentas villas que compõem o aldeamento turístico situado em Albufeira, no Algarve, 10% do valor das estadias irão reverter para vinte instituições de solidariedade social de âmbito nacional, entre elas, as Aldeias de Crianças SOS. As unidades de alojamento, que receberão o nome da associação que estão a apoiar, têm capacidade de duas até 12 pessoas e estão inseridas num ambiente com total privacidade, jardins e piscina. A Quinta da Balaia Resort & Villas é um Aldeamento Turístico com mais de 200 villas situadas num imenso jardim de vegetação luxuriante, a 4km do centro da cidade.

“Gir@ uma vez....gira para sempre” Para comemorar o Dia Mundial da Criança, a Câmara Municipal da Guarda, os lojistas, as pequenas e médias empresas do Concelho e a nossa Aldeia de Crianças SOS da Guarda uniram esforços para organizar um desfile, que pretendia valorizar a moda, a fotografia e a criatividade. Agradecemos a colaboração da Carina Sainhas e do Tiago Sainhas, que nos ofereceram a sua experiência no mundo da moda, ao Diogo Luis, que esteve também ele, na génese desta iniciativa e sem a sua colaboração este evento não teria sido tão gratificante para os participantes. Este evento só foi possível com o apoio dos responsáveis pelas lojas de roupa Mango, Lion of Porches do Grupo Pinheiro, Second Chance, Carinho e Conforto, MO, Louise Fashion, a New Code e a Kidzone. Para o calçado tivemos a parceria da Seaside, e da Dysfunctional Shoes. Os participantes desfilaram também com óculos da Experience Ótica. A Xoane Cabeleireiros preparou os penteados dos participantes também com a

colaboração das formandas do curso de cabeleireiro do IEFP da Guarda. A maquilhagem ficou da responsabilidade do centro de estética Athena e também das formandas de esteticismo do IEFP. A Parfois do Intermarché da Guarda cedeu toda a bijuteria e acessórios necessários. O jantar foi oferecido pelo ADELINO Casamentos e a Botelha deu as bebidas para o jantar desse dia. O saboroso bolo foi oferecido pela pastelaria Cakes 2 Love. Também a Câmara Municipal da Guarda, se prontificou a disponibilizar o espaço para o desfile e toda a logística necessária. A Boutique das Flores ofereceu uma flor para cada criança e jovem. A Ensiguarda e o Nerga foram muito úteis, disponibilizando material de som, luz e gravação. A Publi +, empresa de publicidade colaborou com oferta das faixas para todos os participantes e vencedores. A Face Models ofereceu o prémio aos vencedores. A mesa de júri foi gentilmente preenchida pela Drª Elsa Fernandes (vereadora da C.M. da Guarda), Daniel Lucas (Coordenador Local do Programa de Fortalecimento Familiar da Guarda), Débora Jorge (modelo agenciada pela Face Models), Diogo Luís (fotógrafo profissional e modelo agenciado pela Face Models), Luísa Fernandes (proprietária da loja Louise Fashion, foi mais um dos elementos do júri e a representante de todas as lojas patrocinadoras). A apresentação do desfile foi feita por Paulo Runa, vitrinista, decorador de interiores e designer de moda. Colabora também como figurinista para teatro, cinema e dança. Neste dia todos saíram vencedores, principalmente a Sabina Ventura de 21 anos e o Flávio Ribeiro de 14 anos, que tendo ficado em primeiro lugar, foram premiados com um book fotográfico oferecido pelo Diogo Luis e um agenciamento de um ano com a Face Models. Obrigado a todos pela vossa amizade!


22 Os nossos amigos

ESPAÇO PARA EMPRESAS E PARCEIROS

Loja Solidária VARIEDADE DE ARTIGOS

Vestuário, calçado, brinquedos, material escolar, puericultura.

PREÇOS AMIGOS

Oportunidades únicas desde 25 cêntimos.

PONTO DE RECOLHA DE DONATIVOS Recebemos os seus donativos.

DISPOMOS DE CHEQUES-OFERTA

Uma óptima prenda para oferecer a uma família amiga.

EM REDE COM O SERVIÇO SOCIAL

Acompanhamos famílias sinalizadas pela rede social.

VISITE-NOS! R. Miguel Bombarda, Edif. Plátano Lj. J 2775-003 PAREDE loja.solidaria@aldeias-sos.rg

Torne a sua empresa numa

Empresa SOS

Uma organização socialmente responsável tem em consideração, nas decisões que toma, a comunidade onde se insere e o ambiente onde opera. As organizações, como motor de desenvolvimento económico, tecnológico e humano, apenas se realizam plenamente quando consideram na sua atividade o respeito pelos direitos humanos, o investimento na valorização pessoal, a proteção do ambiente, o combate à corrupção, o cumprimento das normas sociais e o respeito pelos valores e princípios éticos da sociedade em que se inserem. Convidamos a sua empresa a fazer parte da nossa rede de solidariedade e participar de forma ativa e regular no desenvolvimento e educação das crianças que acolhemos e cuidamos. Este envolvimento permite que a sua empresa realize os seus projetos de responsabilidade social, assumindo um compromisso, a médiolongo prazo, com o futuro das crianças e jovens das Aldeias e com sustentabilidade deste projeto, com quase 50 anos de existência.

Mais informações: www.aldeias-sos.org ou contate 213 616 955 ou marketing@aldeias-sos.org


Empresas SOS 2013 Empresas Comprometidas SOS

LOUIS VUITTON Empresas Protetoras SOS

Empresas Amigas SOS

Obrigado a todos!


24 Os nossos sabores

TESTEMUNHOS

Se t e mbro

Revista SOS 2º Trimestre 2013  

Notícias das Aldeias de Crianças SOS; Campanha Dias de Sol

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you