Page 1

Grátis

Ano 19 - Edição 941 - 29 de Novembro de 2019 - www.gazetaderiopreto.com.br Vitor Natureza

MULHERES EMPODERADAS

economia

Black Friday esquenta economia local com descontos de até 80% Pág. 6

NACIONAL

Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,3 anos Pág. 11

coluna social

Em RP, corredores de ônibus ficam para ano que vem

‘Instituto As Valquírias’ quer dobrar número de atendimentos sociais em Rio Preto para o ano que vem Pág. 13

Funcionamento começaria mês que vem por conta da inauguração do novo terminal de transporte coletivo. Prefeitura adia início para janeiro após reinvidicações de comerciantes que lotaram gabinetes na Câmara Pág. 3 Alex Pelicer/Gazeta de Rio Preto

Frederico Tebar e a badalação da sociedade Págs. 8, 9 e 10

GUGU LIBERATO

Corpo será enterrado nesta sexta-feira, dia 29 Pág. 11

AUTOCONHECIMENTO

Thiago Guimarães fala sobre expectativa para o próximo ano Pág. 14

Prefeitura de Rio Preto entrega novo terminal de transporte coletivo nesta sexta-feira, dia 29

Edição diária no portal de notícias www.gazetaderiopreto.com.br

Págs. 4 e 5

Sugestões de reportagens 17 3231-3646


2

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

Editorial

Do limão, a limonada

Embora o novo Terminal de Ônibus Urbano de Rio Preto, chamado de Central Park, tenha nascido a partir de uma polêmica envolvendo ambientalistas e urbanistas, que alegaram que a Praça Cívica não é o local ideal para se construir um equipamento público com as funções que ele vai exercer, é inegável que a obra universal atende a cem por cento dos rio -pretenses, que o prefeito Edinho Araújo entrega nesses últimos três anos da sua administração. Ao contrário de grandes complexos pontuas, como o de viadutos da Mirassolândia, absolutamente necessário, mas voltado para uma região específica, o Novo Terminal beneficia rio-pretenses espalhados em todos os bairros. Independentemente da polêmica inicial, não se discute hoje, quem estava certo e quem estava errado. As reclamações de ambientalistas foram mitigadas com o plantio de árvores, os problemas urbanísticos já existiam antes da construção da obra. A realidade é que ela está pronta, será entregue e vai cumprir sua função. Não há como mudar. Apenas intervir nos problemas que aparecer. É bom lembrar que a Praça Cívica foi construída no governo do ex-prefeito Wilson Romano Calil (1973/1976). Para quem não se lembra, o primeiro projeto, que não foi realizado por falta de dinheiro, previa, além do prédio da Biblioteca, um maciço de concreto armado e dois prédios nas proximidades da Rua Bernardino de Campos com oito andares cada um. Bem longe do ideal dos ambientalistas. É bem verdade que o novo Terminal poderia ter sido construído em um local mais adequado, com um projeto que atendesse a vocação da cidade e sem os erros que foram encontrados e as dificuldades por eles criadas. A Praça poderia ter sido resgatada para a convivência social para qual a rigor foi pensada. Por outro lado, é sempre bom pensar que uma cidade pertence a todas as suas classes sociais e numa democracia as pessoas menos favorecidas têm o direito de se locomover nas proximidades da maior gama de serviços que ela oferece. Afinal, a mobilidade urbana nos países mais desenvolvidos prioriza a locomoção dos pedestres com acesso fácil e rápido no local onde estão as respostas para seus problemas. Embora a Prefeitura faça um esforço para descentralizar tais serviços, eles ainda estão concentrados na área central. O mais importante, no entanto, é que a Prefeitura está concentrada em atacar e resolver os problemas que serão gerados a partir do empreendimento. Mesmo tendo corrigido o projeto, transformado a obra num espaço sustentável e confortável, o impacto no trânsito da região será contundente. Será necessário um olhar apurado e intervenções imediatas.

expediente O jornal Gazeta de Rio Preto é distribuído gratuitamente em 400 pontos fixos e também em semáforos de grande fluxo nas principais avenidas de São José do Rio Preto. Redação Redação, Comercial Frederico Tebar, Rubens Celso Cri, Janaína e Administração Moraes, Henrique Fernandes e Alex Pelicer Rua Antônio de Godoy, 3822

Redentora. CEP 15015-100 Redação: 17 3231-3646 Comercial: 17 3353-9780 E-mail: cidades@gazetarp.com.br

Comercial Ana Carolina Ferreira Projeto Gráfico Marcelo Arede

Diretora executiva Haydeé Tebar Mardegan

Diagramação Felipe Berton Ottoboni de Souza

Editor Luciano Moura

Portal Agência BID Artigos assinados representam opiniões dos seus autores. “Não jogue este impresso em vias públicas.”

SOBE...

TCU autoriza retirada dos trilhos ferroviários do perímetro urbano de RP

DESCE...

Homem perde R$ 225 ao cair no golpe da falsa oferta de emprego em Rio Preto

ARTIGO

Suicídio se torna epidemia entre a Geração Z

O suicídio é apontado como a segunda causa de morte entre a Geração Z. A informação integra o relatório do Centers for Disease Control and Prevention que aponta que a taxa entre pessoas de 10 a 24 anos aumentou 56% (2007 a 2017). Diante desses números, especialistas afirmam que o cenário é de uma epidemia. Exagero? Acredito que não. De 2007 a 2013, a taxa de suicídio entre jovens era de 3%; entre 2013 e 2017 passou a 7% ao ano. Entre os adolescentes de 15 a 19 anos, a taxa subiu 76% de 2007 e 2017. Na prática, a Geração Millennials – formada por nascidos a partir de 1997 – enfrenta uma crise de saúde mental superior à da anterior. O relatório mostrou que, em 2017, 13% dos adolescentes entrevistados relataram ter pelo menos um episódio depressivo no ano anterior. Apoiada na crença de que informação de qualidade é essencial para enfrentarmos esse desafio de promover a saúde mental, sobretudo entre jovens, lançamos o livro Estresse e Ansiedade: encarando a epidemia nas garotas, de Lisa Damour, PhD em Psicologia. Colunista do The New York Times e da CBS News, a especialista se dedica a compreender a causa do desequilíbrio dos sintomas de estresse e ansiedade entre gêneros. Com um sólido trabalho acadêmico e clínico, Lisa aponta que as pressões cotidianas estão prejudicando mais as garotas. O livro é um guia para refletir, discutir e encarar o crescente aumento da ansiedade e estresse entre as jovens meninas. O livro mostra que a incidência de ansiedade e estresse aumentou significativamente entre adolescentes de ambos gêneros, mas os estudos têm apontado que existe uma maior predominância entre meninas. Essa é, inclusive, uma ocorrência global. A obra apresenta soluções práticas – apoiadas em pesquisas e em uma linguagem acessível – para abordar assuntos que podem ser causadores do estresse e ansiedade entre as garotas. Dividido em cinco grandes áreas –Lidando com o estresse e a ansiedade; Garotas em casa; Garotas com garotas; Garotas com garotos; Garotas na escola; e Garotas em nossa cultura –, é destinada a pais, familiares, responsáveis e educadores. A proposta é fornecer insumos suficientes para que adultos consigam refletir e conversar, de igual para igual, com meninas que estão vivenciando o desafio de lidar com quadros de ansiedade e estresse. Lu Magalhães é presidente da Primavera Editorial.


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

3

cidades cidades@gazetarp.com.br

Em Rio Preto, início de 21 corredores de ônibus fica para o ano que vem Funcionamento começaria no mês que vem, por conta do novo terminal de transporte coletivo, e agora ficou para janeiro

Por Rubens Celso Cri

fosse autorizado, era a construção desse ramal que terá 54 quilômetros. O dinheiro da BR-153 vai ser votado durante sessão do

Congresso Nacional na próxima terça-feira, dia 3 de dezembro. São R$ 15 milhões para a realização das obras até o final de 2019.

Confira os corredores de ônibus adiados:

Corredor 1 - Rua Pedro Amaral Corredor 1 - Rua João Mesquita Corredor 2 - Rua General Glicério Corredor 2 - Rua Bernardino De Campos Corredor 3 - Rua 15 de Novembro Corredor 3 - Rua Antônio De Godoy Corredor 3 - Rua Tiradentes Corredor 4 - Av. Andaló (sentido Rua Pedro Amaral) Corredor 4 - Av. Andaló (sentido Rod. Washington Luiz) Corredor 5 - Av. Bady Bassitt (sentido Rua Pedro Amaral) Corredor 5 - Av. Bady Bassitt (sentido Rod. Washington Luiz) Corredor 6 - Av. João B. S. Ribeiro (sentido Centro) Corredor 6 - Av. João B. S. Ribeiro (sentido Viaduto) Corredor 7 - Rua General Glicério Corredor 7 - Rua Bernardino de Campos Corredor 8 - Av. Mirassolândia (sentido Centro) Corredor 8 - Av. Mirassolândia (sentido região norte) Corredor 8 - Rua João Mesquita Corredor 8 - Av. Dr. Ernani Pires Domingos Corredor 9 - Av. Philadelpho G. Neto (sentido zona norte) Corredor 9 - Av. Philadelpho G. Neto (sentido centro) Alex Pelicer/Gazeta de Rio Preto

Em Rio Preto, o início de 21 corredores de ônibus ficou para janeiro do ano que vem. Até então, eles funcionariam, por conta da inauguração do novo terminal de transporte coletivo, a partir do dia mês que vem. A informação foi confirmada pelo presidente da Câmara de Rio Preto, Paulo Pauléra, do PP. Segundo ele, o prefeito Edinho Araújo, MDB, aceitou cancelar o início do funcionamento destes corredores após reuniões e reivindicações de comerciantes, principalmente da avenida Bady Bassitt, uma das mais movimentadas de Rio Preto. Pauléra vinha recebendo comerciantes de várias regiões da cidade que têm estabelecimentos onde os corredores serão instalados pedindo o adiamento ou mesmo o cancelamento da reserva exclusiva para o tráfego de ônibus nessas vias. Trechos de ruas e avenidas que recebem os corredores têm seus estacionamentos eliminados. Na sessão da Câmara, de terça-feira, dia 26, Paulera fez um pronunciamento expondo a preocupação dos comerciantes. O presidente da Câmara se reuniu com o secretário municipal de Governo, Jair Moretti, MDB, e na sequência com o prefeito Edinho Araújo, que chegou de Brasília onde fez um tour em busca de verba para a BR 153 e para garantir o contorno ferroviário na zona rural de Mirassol, Rio Preto, Bady Bassitt e Cedral. O contorno está garantido após decisão do Tribunal de Contas da União que aprovou a transferência, até 2058, da malha ferroviária paulista para a empresa Rumo. Um dos compromissos da Rumo, se o contrato


4

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

POLÍTICA cidades@gazetarp.com.br

Sem festa, Prefeitura entrega nesta sexta-feira, dia 29, novo terminal

Alex Pelicer/Gazeta de Rio Preto

Obra começou na administração de Valdomiro Lopes e, por causa de contestações, erros de projeto e interrupção no financiamento, terminou com três anos de atraso e R$ 17 milhões mais cara Por Rubens Celso Cri

O

prefeito Edinho Araújo, MDB, entrega nesta sexta-feira, dia 29, às 15h o novo Terminal de Ônibus Urbano, chamado de Central Park. Ele dará uma entrevista coletiva e fará um tour com um pequeno grupo de convidados a quem vai apresentar a obra. Mas o novo Terminal só vai receber os ônibus e os usuários a partir de sábado, dia 30. A obra, que começou em 2015 para ser entregue em 2016 a um custo de R$ 47 milhões, acabou neste ano, com três anos de atraso e ficou em R$ 64,2 milhões. Iniciada no governo do ex-prefeito Valdomiro Lopes, teve erros no projeto original e contestada por ambientalistas e urbanistas que foram contra o local escolhido. Ao assumir, em janeiro de 2017, Edinho Araújo recebeu a obra paralisada por falta de dinheiro, repactuou valores com a Caixa Econômica Federal e teve que resolver graves problemas no projeto original. O governo federal bancou 95% e o município 5%, em contrapartidas. Embora financiada pela Caixa, ela foi custeada com dinheiro do Ministério de Desenvolvimento Regional. O projeto acabou sendo adaptado para receber aproximadamente 200 novas árvores no deck superior e quebrar a resistência dos ambientalistas. Ele acabou remodelado para

oferecer comodidade e segurança aos 75 mil usuários diariamente. Foi projetado e executado com foco na sustentabilidade e acessibilidade. Tem dois reservatórios subterrâneos com capacidade de 450 mil litros de água da chuva. O primeiro vai reter 175 mil litros de água para evitar alagamentos e outros 275 mil para o uso na limpeza, irrigação e nas descargas dos quatro banheiros públicos. São dois ramais de embarque e desembarque. O primeiro, da Circular Santa Luzia, tem 14 metros de largura e duas mãos. O segundo tem duas pistas de sete metros cada uma, com mão única de entrada e saída. Entre eles, uma praça de convivência com 80 bancos, arborização e 89 câmeras que farão o registro das imagens dentro e fora do terminal. “O novo sistema será mais ágil, com menos tempo entre a entrada e a saída dos ônibus do terminal. Isso aumentará a rotatividade em cada plataforma. Não haverá aglomerações”, explica Amaury Hernandes, secretário Municipal de Trânsito e Transporte.

Monitores

O local tem 125 lixeiras, centenas de tomadas para carregadores de celulares, 16 totens informativos e 32 monitores de

Led que informarão o horário de chegada e partida das linhas em tempo real. São quatro elevadores, duas escadas rolantes e piso tátil e quatro lombofaixas nas ruas internas. O cumprimento dos horários será monitorado no prédio central de uma sala com dez postos de trabalho, onde também estarão a administração da Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo) e representantes do consórcio Riopretrans, consórcio que opera o transporte coletivo da cidade. Na rua Bernardino de Campos ficam seis guichês para venda de passagens e dez catracas de acesso às plataformas. Na entrada da avenida Philadelpho Manoel Gouveia Neto haverá uma base da Guarda Civil Municipal (GCM). O Terminal conta ainda com quatro banheiros públicos com acessibilidade e seis bebedouros com sistema de resfriamento da água. A Emurb, que vai administrar o Terminal, informa que é proibido o comércio realizado por ambulantes. A novidade é um bicicletário para 120 bicicletas e uma ciclovia no entorno do Terminal que fará a conexão entre as faixas exclusivas para bicicletas na avenida Philadelpho Manoel Gouveia Neto com as que margeiam a Represa Municipal, por meio do prédio da Biblioteca.


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

5

Giro Político Por Rubens Celso Cri

Cidade terá novo sistema de transporte coletivo

Pauléra 4 rodas

Taxistas, motoristas de aplicativos e agora comerciantes que reclamam dos corredores de ônibus batem na porta do Pauléra.

O secretário de trânsito de Rio Preto, Amaury Hernandes, afirmou que o sistema de ônibus em Rio Preto será mudado ao longo dos próximos anos, assim que os miniterminais entrarem em operação. Serão sete no total, todos fechados. Parte dos ônibus farão circuitos dentro e entre os bairros, transportando os passageiros até os miniterminais. De lá, com o sistema de integração, ônibus trarão os passageiros até o centro da cidade. “Não teremos mais ônibus apenas do centro aos bairros e dos bairros ao centro”. O início de funcionamento do Novo Terminal vai dar o ponta pé inicial ao corredor de ônibus da avenida Bady Bassitt. Hernandes explicou que em dezembro os motoristas serão apenas advertidos e informados. Mas a partir de janeiro serão multados. Ele acredita que, assim como nos grandes corredores comerciais das grandes cidades, como a avenida Paulista, em São Paulo, na Bady Bassitt os comerciantes vão absorver as mudanças. “E quem tem 4,5 metros de recuo vai poder fazer seu próprio estacionamento”, admite.

“Talvez a gente aumente o tempo do vermelho nos dois sentidos de alguns semáforos, o que vai permitir mais tempo de travessia para os pedestres”, afirma. Mas o secretário de Trânsito não prevê alterações de mão de direção. Amaury lembra que a grande obra que o Terminal pede, que será realizada no ano que vem, é no viaduto Abreu Sodré, que liga as avenidas Philadelpho Manoel Gouveia Neto e a Alberto Andaló, passando sobre a linha férrea. “Ele vai ser alargado em mais dez metros, vai ter uma alça de saída para a rua Prudente de Moraes e uma rotatória no começo da rua São Paulo onde hoje é uma pracinha do Palácio das Águas”, afirma o secretário de Trânsito. O viaduto será levemente aumentado em direção da Vila Maceno e a rotatória vai desafogar o trânsito na região. A alça no Abreu Sodré para a Rua Prudente de Moraes vai permitir que os ônibus façam a conversão na rua Antônio de Godoy, entrem na Tiradentes e cortem a Andaló. Esse traçado vai acabar com a conversão que é feita hoje a partir da Andaló para a avenida da Saudade. O semáforo desse cruzamento Trânsito Amaury Hernandes diz que não deverá ha- não terá mais dois tempos e permitirá um ver grandes mudanças no trânsito da região. fluxo maior e mais intenso. (RCC)

No muro

A relação de Renato Pupo, PSD, e o PSDB subiu no muro. A reforma da Previdência Estadual acertou em cheio os delegados de polícia, categoria à qual pertence e que está com ele.

O diabo

O Procurador Geral do Município Adilson Vedroni foi convocado para uma audiência pública dia 10 de dezembro na Câmara para falar sobre o leilão da área do América. De quem é a área e o estádio?

Mais terra, mais grana

A Prefeitura enviou ontem para a Câmara pedido para colocar duas áreas no perímetro urbano, totalizando 169 hectares. Vai receber uma contrapartida de R$ 5,5 mi. Classificadas como Zona Mista.

Confusão

Jean Dornellas, PSD, marcou mais uma audiência pública 16 de dezembro para discutir mudanças na lei que regula a atividade de motoristas de aplicativos.

Soy contra

Amaury Hernandes, secretário de Trânsito, diz que os motoristas que querem mudança nem leram a Lei e que o problema do setor é a rotatividade.

Hora de folga

Tem motorista de final de semana, de feriado, da noite e de curtos períodos de desemprego. Motoristas que fazem dos aplicativos uma profissão ele diz que são poucos.

Tem punição?

Alex Pelicer/Gazeta de Rio Preto

Marco Rillo, do PT, quer saber que fim vão levar os dois funcionários que a CPI do Combustível provou que desviaram gasolina e óleo diesel para a venda. Estão em cargo de confiança.

Sentado

Gersom Furquim, do PP, quer a relação com nomes e cargos de todos os funcionários indicados em cargos de confiança na Prefeitura.

PPI alongado

Sessão da Câmara quinta-feira, dia 28 de novembro, aprovou a prorrogação do PPI (Programa de Pagamento Incentivado) do Semae. Tem 13º dia 20 de dezembro.

Visita de apresentação

Tecnicamente o novo Terminal Ônibus Urbano não será “inaugurado” e sim “entregue”. A Prefeitura enviou à imprensa um “convite para vistoria”.

Não vem

Bolsonaro foi convidado, mas não vem. Assessor do prefeito diz que o convite é “´praxe” porque o financiamento é federal. Valdomiro Lopes, PSB, que iria com satisfação, não foi convidado.

O motivo

A obra foi construída com dinheiro do governo federal. Para “inaugurá-la” seria necessário a presença de um representante do governo federal.


6

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

CIDADES

Black Friday esquenta economia local Quinta data mais importante do setor varejista deve movimentar neste ano cerca de R$ 3,67 bilhões João Cordioli/BoniPeixe comunicação

Da Redação

A Black Friday deste ano, marcada para essa sexta-feira, dia 29, deve movimentar cerca de R$ 3,67 bilhões. Esta é a previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Caso isto aconteça, haverá um aumento de 10,5% em relação às vendas do ano passado, que somaram R$ 3,32 bilhões. Considerada como sendo a quinta data mais importante do comércio varejista brasileiro, ficando atrás apenas do Natal, Dia das Mães, Dia das Crianças e Dia dos Pais, a Black Friday chega neste fim de semana ao Riopreto Shopping. Entre os dias 29 e 30 de novembro e 1° de dezembro, a liquidação vai oferecer descontos e condições especiais de pagamentos para aqueles que querem opções para antecipar as compras de Natal. Os segmentos de eletroeletrônicos e de utilidades domésticas devem ser os mais procurados pelos consumidores este ano. Em seguida estão os hipermercados e supermercados e de móveis e eletrodomésticos. Pensando nisso, a maioria das lojas do Riopreto Shopping já confirmou participação e os descontos serão de até 80%. Para os lojistas, ações como essas ajudam a aquecer as vendas e colaboram para mostrar aos consumidores que é possível comprar com preços acessíveis.

A expectativa do departamento comercial do Riopreto Shopping é aumentar em até 40% o fluxo de clientes nestes dias de promoção em relação aos dias comuns de consumo. As mídias sociais do centro de compras mostrarão detalhes das ofertas das lojas participantes como tipos de desconto, formas de pagamentos, entre outros. Para o Diretor de Comércio da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp), Walter Carrazzone Junior, a data é vista com bons olhos para o setor varejista, mas sem grandes especulações quanto ao incremento monetário local. “A vantagem do varejo físico, é que o consumidor tem a experiência de compra, anulada no universo digital. Nas lojas é possível analisar o item até a tomada de decisão da compra”, ressalta.

Os queridinhos

Os smartphones são os mais procurados nesta data. Quem compra, procura trocar o aparelho atual por um com tecnologia mais nova. Esse é o caso do ator Glauco Garcia, que está em busca de uma boa oportunidade. “Estou procurando um modelo específico. Em março desse ano comprei um celular por R$699, quero comprar outro, do mesmo modelo, por um valor mais baixo”, explica Garcia.

Vagas temporárias

O número de vagas temporárias criadas no comércio varejista no final de ano aumenta consideravelmente, isso por conta da Black Friday e do Natal, as duas principais datas para o comércio. “A recolocação no mercado de trabalho é o principal motivo da busca por vagas, visto que as oportunidades de emprego podem ser maiores no Natal, seguido da Black Friday”, disse o presidente da CNC, Marcos Vicente. Para Ana Maria de Souza, de 24 anos, que estava desempregada a mais de um ano, a Black Friday é muito mais do que um período de ofertas. A esperança dela é ser contratada ao final do período. “A oferta no meu caso veio em forma de oportunidade de trabalho. Consegui uma vaga temporária em uma loja de artigos infantis. Comecei tem duas semanas e vou até a segunda semana de janeiro”, conta. Apesar de descontos vantajosos, os especialistas afirmam que é preciso cautela. Dois pontos principais precisam ser levados em consideração. O primeiro é excluir as compras por impulsos, que é quando uma pessoa compra algo que não precisa, simplesmente porque está barato. E a segunda é pesquisar antes (valores e sites) para não cair em golpes.


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

7


8

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

fred@fredericotebar.com.br Foto: Deivid Murad

CHEGOU EM RP *Desde ontem passou a operar em Rio Preto e região o aplicativo MUB (Mobilidade Urbana do Brasil). Já com muitos motoristas cadastrados, o App vem como uma nova opção neste mercado que não para de crescer. *Em sua apresentação, realizada para motoristas cadastrados e imprensa, a direção da empresa contou que ela já é realidade em diversas cidades do Nordeste, além de Rio de Janeiro e parte do interior de São Paulo. Além de preço competitivo, a MUB sorteia prêmios entre os passageiros (aqui sorteará uma moto 0 Km) e cobra menos do motorista, em relação aos concorrentes, inclusive o maior deles, o Uber. * “Não se trata de competir. Como em todos os segmentos o consumidor precisa de opções. É com este propósito que a MUB chega a Rio Preto”, disseram os anfitriões da noite chuvosa que lotou o Espaço Algodoeira. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente na Apple Store ou Google Play. OLHAR SENSÍVEL Com o objetivo de estimular novos olhares sobre a paisagem urbana de Rio Preto, a exposição fotográfica “O Olhar Sensível: O invisível da Cidade”, idealizado pelo fotógrafo Jorge Etecheber, tem inauguração nesta sexta-feira dia 29, às 9h, no novo terminal de ônibus da cidade. Contemplado pelo concurso cultural da Secretaria de Cultura de Rio Preto, o projeto consiste em uma exposição com painéis de grandes dimensões tendo a própria cidade e seus moradores como protagonistas.

Patrícia e Valéria Braile recebem Mara Ferraz no lançamento da concorrida biografia de Dr. Domingo Braile Foto: Rogério Leonel

GUGU & RIO PRETO *Comoção nacional, mais que justificável, pela morte prematura de Gugu Liberato – uma das figuras mais queridas e respeitadas da televisão brasileira. Dois rio-pretenses foram bem próximos de Gugu: André Murad, irmão de Beto Carreiro: além de amigos fraternos eles foram sócios por muitos anos. O também empresário José Carlos Semenzato tinha laços próximos com o apresentador ao ponto de Gugu vir a Rio Preto em 2014 para prestigiar a sessão solene em que Semenzato recebeu o título de Cidadão Honorário Rio-pretense. *A numeróloga Aparecida Liberato, única irmã de Gugu, a quem era extremamente ligada, esteve duas vezes aqui na cidade - ambas trazida por mim e por Haydée Tebar. A última vinda foi em 2017, como figura central do tradicional evento Mulheres de Sucesso realizado no Riopreto Shopping. ASA BRANCA *Marcado para o dia 21 de dezembro, o lançamento do livro “Asa Branca, a biografia” escrito pelo jornalista rio-pretense, Raul Marques. O evento será das 16h às 19h30, na Choperia Zero Grau. *A obra relata, sem qualquer censura, os altos e baixos da vida deste que foi considerado o principal locutor de rodeio do país. Fama, fortuna, pobreza, saúde, doença e todos os excessos possíveis são ingredientes desta história.

Renato Nasser e Flávia Costa na sempre caprichada edição do festival O Braseiro - Entre Cortes

*A pré-venda do livro, pela internet, já começou. Mesmo atravessando a fase mais difícil da vida, Asa Branca segue com audiência em alta. Só no Facebook sua página pessoal tem cerca de 350 mil seguidores.


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

O ESTELIONATÁRIO *Na edição deste mês da revista Piauí, o jornalista investigativo Allan de Abreu conta a história do brasileiro Alexandre Henrique Ventura Nogueira, que na década passada viveu, com documentos falsos, em sete países, depois de fugir do Brasil, Espanha e Panamá.

Foto: Elton Rodrigues

SOLD OUT Os ingressos para o Interfacu Edição de Verão, que acontecerá no próximo dia 7 de dezembro, no Hotel Michelangelo, estão esgotados. A organização estuda a possibilidade de disponibilizar um lote extra a ser vendido exclusivamente com as atléticas participantes. O evento promovido pela agência Aldeia Sonora é considerado a maior integração universitária do Noroeste Paulista

*A reportagem intitulada “O Estelionatário” conta a saga de Alexandre, que entre tantos acontecimentos enganou um mafioso italiano, políticos panamenhos e até Donald Trump. *A reportagem de Allan tem repercutido também nas redes sociais. O humorista Gregório Duvivier, do projeto Porta dos Fundos, postou no Twitter: “Por favor leiam “O Estelionatário”, na Piauí desse mês. Puta história real que parece um filme, e o @allandeabreu1 conta brilhantemente, chega a emocionar como esse cara escreve bem”.

Paulo e Claudia Togni com os filhos Gabriela, Camila e Paulo Filho no Simpósio de Medicina Nuclear que realizaram no Quinta do Golfe Foto: Eloísa Mattos

AGENDADO Jorge Menezes e Luis Guilherme Garcia já confirmaram data, local e atração principal da próxima edição da “Feijoada da Mj e Cacildis”. Será no dia 27 de junho, no Clube Monte Líbano com show de Alexandre Pires. Longe ainda, mas promete! HOJE TEM Nesta sexta-feira , dia 29, o cantor Israel Novaes aterrissa em Rio Preto para show na casa Bartolomeu JK. A fórmula de trazer cantores nacionalmente conhecidos em espaços menores, tem dado certo por aqui. Na semana passada o point Bar Ato anunciou esgotamento de convites para o show de Humberto & Ronaldo realizado com casa cheia no domingo.

9

EM ALTA *Durante o desfile anual da loja Sis Baby Kids, as irmãs Vania e Greice Grassi apresentaram apenas uma grife na passarela: a própria. A loja segue sendo multimarcas, com algumas até importadas, mas as Grassi têm apostado forte na criação de uma marca própria. *Nesta coleção anunciaram outra novidade: a marca Sis Baby Kids passa a vender não apenas no varejo, como também no atacado, para outras multimarcas em diferentes cidades do país. REFORÇO NO TIME *Com agenda cheia desde que emplacou sua carreira de DJ ao lado de Taty Betin, com o projeto OnFire, Barbara Brunca decidiu contar com sua mãe, Silvia Brunca, na nova fase do ateliê Dress4You, fundado há alguns anos por ela e por Ana Paula Casseb.

Vania e Greice Grassi no badalado desfile anual da Sis Baby Kids, noite em que fecharam a rua Antonio de Godoy

*A empresa segue com foco em locação de vestidos de festas assinados por grandes estilistas, porém, agora contará com o bom gosto de Silvia somado ao já conhecido dinamismo de Ana Paula. Outra novidade: a Dress4You vai ganhar novo endereço, maior, mais completo e com conceito cosmopolita.


10

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

fred@fredericotebar.com.br Foto: Deivid Murad

Foto: Nilson José

Elma Eneida Bassan Mendes recebe o prefeito Edinho Araújo e a primeira-dama Maria Elza na noite de autógrafos de seu livro sobre a vida de Dr. Domingo Braile Foto: Arnaldo Mussi

A jornalista Lígya Aliberti recebe a palestrante Maria Augusta Orofino no evento Integracom promovido por sua agência, a Multivias

Rogério Pinto e Kairon Monteiro, da Inter Construtora, no lançamento do residencial Unique Rio Preto realizado com sucesso no final de semana


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

11

NACIONAL

Corpo de Gugu Liberato será enterrado nesta sexta-feira, dia 29 Fãs, celebridades e familiares dão último adeus ao apresentador na Assembleia de São Paulo

Divulgação/TV Record

Da Redação O corpo do apresentador Gugu Liberato será enterrado nesta sexta-feira, dia 29, no Cemitério Gethsêmani, que fica no bairro do Morumbi, em São Paulo. O corpo chegou à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), por volta das 10h30 de quinta-feira, dia 28. Batedores da Polícia Militar acompanharam o cortejo após o desembarque no Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Gugu, um dos apresentadores mais populares da TV brasileira, morreu na semana passada em Orlando, nos Estados Unidos, após um acidente doméstico, aos 60 anos. A família de Gugu acompanhou em uma van o trajeto do veículo com o corpo. O filho mais velho, João Augusto Liberato, carregou o caixão na entrada na Alesp. O velório aberto ao público termina às 10h desta sexta-feira, dia 29.

Doação de órgãos

A família decidiu doar todos os órgãos. Na madrugada do dia 24 de novembro foi realizada uma cirurgia para a retirada dos órgãos, que durou mais de seis horas. Cerca de 50 pessoas deverão ser beneficiadas pela doação. Gugu sofreu uma queda acidental de uma altura de cerca de quatro metros, quando fazia um reparo no ar condicionado instalado no sótão de sua casa. Ele tinha 60 anos e deixa três filhos: João Augusto, de 18 anos, e as gêmeas Marina e Sophia, de 15 anos. Pesquisa

Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,3 anos

A expectativa de vida ao nascer no Brasil subiu para 76,3 anos em 2018, de acordo com informações divulgadas na quinta-feira, dia 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Vale ressaltar que em 2017, a expectativa de vida era de 76 anos, ou seja, aproximadamente três meses a menos do que em 2018. A melhora generalizada nas condições de saúde e o desenvolvimento da medicina estão entre os fatores que atuaram em conjunto para o avanço da média de expectativa de vida do brasileiro de 1940 a 2018. No período, o aumento foi de 30,8 anos passando de 45,5 anos para 76,3 anos. A coleta de lixo e o tratamento da água também contribuíram, como também a importação de medicamento e as campanhas de vacinação lançadas no país. A avaliação é do demógrafo do IBGE Luciano Gonçalves, que participou da elaboração da Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil - 2018. De acordo com Luciano Gonçalves, nas últimas décadas se observa um cuidado maior das pessoas contra o que se chama de man made diseases, que são as doenças causadas pelo homem, resultantes do consumo excessivo de álcool, do tabagismo, de uma vida sedentária sem atividades físicas e de alimentação precária. Tudo isso junto joga

contra o aumento da longevidade, acredita o pesquisador. “A gente percebe, principalmente, nas gerações a partir da década de 90, as gerações saúde, que diminuíram expressivamente o uso do tabaco e são muito dedicadas à atividade física, com alimentação mais regrada e sono que repõe as energias. Todos esses fatores combinados a partir da década de 50 foram os responsáveis pela queda na mortalidade. Quando a mortalidade cai a longevidade aumenta”.


12

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

SAÚDE Artigo Saúde

Gorduras benéficas e gorduras maléficas Por Prof. Dr. Edmo Atique Gabriel* Dislipidemia significa alteração da concentração de colesterol e triglicérides no sangue. O colesterol pode estar sob a forma de molécula total ou sob a forma de frações - sendo o LDL a fração considerada maléfica e o HDL, a fração benéfica. Em outras palavras, elevados valores de LDL e baixos valores de HDL denotam alto risco cardiovascular. Os triglicérides representam moléculas constituídas de ácidos graxos e glicerol - os ácidos graxos são lipídeos ou gorduras e o glicerol é tipo de álcool. O colesterol e os triglicérides são importantíssimos na constituição de muitos órgãos e tecidos orgânicos, participam da produção de energia e auxiliam no metabolismo de outras substâncias. Níveis de colesterol total acima de 200 mg/dl, LDL acima de 100 mg/dl e HDL abaixo de 40 mg/dl podem comprometer a saúde cardiovascular, ocasionando entupimento das artérias, trombose, infartos, embolias etc. Indivíduos que apresentam infarto do miocárdio ou derrame cerebral usualmente apresentam alterações sérias dos níveis de colesterol e necessitam de acompanhamento cardiológico e nutrológico rigoroso. As principais fontes de colesterol são as carnes vermelhas, carne de porco, frituras em geral, cremes, leite integral e queijos. Os triglicérides são produtos de alimentos ricos em açúcares como pães, massas, bolachas e doces. Também podem ser resultantes do consumo ex-

cessivo de bebidas alcóolicas. Em geral, níveis de triglicérides acima de 200 mg/dl são prejudiciais à saúde cardiovascular, favorecendo a ocorrência de eventos como infarto e derrame. Para eliminar taxas elevadas de colesterol e triglicérides, deve-se tomar grande quantidade de líquidos, ingerir alimentos ricos em fibras frutas e verduras e aumentar a taxa metabólica por meio de exercícios físicos regulares. Os exames bioquímicos de colesterol e triglicérides devem ser feitos pelo menos semestralmente, a partir de 40 anos na população em geral e, a partir de 30 anos, em indivíduos com muitos fatores de risco familiares. Existem medidas naturais e farmacológicas para tratamento das dislipidemias. Caberá ao cardiologista determinar a necessidade de utilizar desde o início algum medicamento, uma vez que, em alguns casos, a simples mudança de hábitos poderá ser suficiente. Atualmente, a integração dos conhecimentos nutrológicos tem agregado bastante valor ao tratamento das dislipidemias. *Cardiologista com especialização em Cirurgia Cardiovascular, orientador de Nutrologia e Longevidade e coordenador da Faculdade de Medicina da Unilago www.drgabrielcardio.com.br

Colchão mal conservado pode ser prejudicial à saúde Foi-se o tempo no qual as pessoas compravam um colchão para a vida toda. Essa tradição, além de ultrapassada, ainda pode ser extremamente prejudicial à saúde. Um colchão vencido acumula trilhões de ácaros que podem causar problemas respiratórios. Além disso, um colchão vencido pode ainda causar dores na coluna, proporcionar noites mal dormidas e muita indisposição no outro dia. De acordo com a diretora da Americanflex, Jane Jardini, além dos cuidados básicos do dia a dia como manter o colchão em local ventilado, girar o mesmo periodicamente, entre outros, é preciso trocar o colchão. “Os colchões tanto de espuma como de molas, com o passar do tempo e utilização, acabam acumulando sujeira, ácaros e outros microrganismos que podem ser muito prejudiciais à saúde. Ainda mais se o produto não contar com tratamentos específicos antiácaros”, afirma Jane.

Segundo pesquisas, a durabilidade tanto molas quanto espuma de um bom colchão varia de três a cinco anos. Tudo, lógico, de acordo com a forma de conservação do consumidor. Por isso, é preciso atenção desde a hora da compra. O consumidor precisa ficar atento à qualidade dos colchões. “Verifique se o produto conta com Selo Pró Espuma Qualidade, INER e Inmetro, isso certifica que ele foi testado e aprovado em laboratório. Algumas marcas, como a Americanflex, oferecem ainda tratamentos e proteção antiácaro e antialérgica nos colchões, o que contribui para aumento da vida útil do produto”, ressalta Jane. Além dos problemas respiratórios, um colchão com uma espuma ou mola de má qualidade pode se deformar com mais facilidade e, consequentemente causar problemas mais sérios como de coluna, por exemplo.


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

13

ESPECIAL

Instituto quer ampliar atendimentos

Em Rio Preto, entidade ‘As Valquírias’ atende 1,1 mil pessoas ao mês e pretende dobrar número em 2020 Alex Pelicer/Gazeta de Rio Preto

Por Alex Pelicer

Foi realizado na noite de quinta-feira, dia 28, jantar solidário ‘Com Asas ao Amanhecer’, do Instituto As Valquírias. O evento reuniu lideranças empresariais e personalidades de Rio Preto, no Quinta do Golfe Clube. A ação tinha como objetivo captar recursos para fortalecer atividades realizadas pelo instituto na região Norte de Rio Preto e ampliar atendimento ano que vem. Atualmente o instituto atende 532 crianças e adolescentes por dia. “Além dos acolhimentos, temos cursos de qualificação profissional, formando 480 alunos por ano. Além do certificado eles são encaminhados ao mercado de trabalho. Temos ações que oferecem suporte e apoio jurídico, social, pediátrico, fonoaudiólogo, tudo que a população de baixa renda não tem acesso. Diretamente atendemos cerca de 1.100 pessoas ao mês, mas ano que vem nossa meta é dobrar os atendimentos”, afirma a empreendedora social e diretora do Instituto As Valquírias, Amanda Oliveira. O Instituto nasceu em um momento de turbulência social. O Hospital Ielar, que prestava atendimentos as crianças e jovens, estava encerrando as atividades. “Meu desespero era ver o encerramento das atividades. Não aceitei e procurei uma forma de manter os atendimentos. Nem me passou pela cabeça criar o instituto. Então disseram que eu poderia abrir um CNPJ. Embora já existisse a banda ‘As Valquírias’, este não foi o primeiro nome, foi ‘Instituto Águias’, pela representatividade da ave de rapina, por sua visão aguçada. Como já estava em uso, optamos por usar nome da banda”, diz Amanda. “Só queria manter o atendimento, não imaginava que iria chegar aonde chegamos”. A entidade está instalada entre os bairros Vila Mayor e Jardim Paraíso, região que tem as ruas tomadas pelo tráfico de drogas e prostituição. Ao passar pelos portões, a realidade é outra. Oportunidades, acolhimento, igualdade social, empoderamento feminino são as palavras de referências. “Nosso maior desafio é fazer com que estas crianças se sintam seguras e acolhidas. Nosso foco é mantê-las engajadas e preenchidas emocionalmente para que não procurem fora o que

temos aqui”, afirma a diretora do Instituto.

A música

Quando adolescente, Amanda conta que não tinha perspectiva de futuro e foi na música que viu uma oportunidade. “Foi na sala de aula do Ielar que veio a maior mudança, vi algo além dos problemas sociais, enxergava uma possibilidade ao ter o primeiro contato com a música. Sou muito grata a minha professora, que mostrou que meu lugar era no palco. Ela provou que não era só por que nasci na favela que não poderia estar à frente de uma banda”, diz. A banda ‘As Valquírias’ foi criada antes mesmo da Instituição. “Tudo começou quando criamos o grupo de percussão em 2009. Em 2015 criamos uma banda de percussão só de meninas, pensei em alguns nomes, mas nada mais justo do que homenagear minha professora de música, a Valquíria Plaza. Ela me mostrou que não era só por que eu era pobre que eu tinha que ficar na plateia o resto da vida. E, somente em 2017 que vem o Instituto”, afirma. A banda está na segunda geração, e é composta por Ana Laura na bateria, Michele no saxofone, Vitória no teclado, Lorrayne e Bianca no contrabaixo. Além da música, tem em comum o sonho de mudar o mundo. “Assim como nossa vida foi transformada pela música, queremos fazer o mesmo, replicar e transmitir tudo o que nos foi pas-

sado. Levar cor e beleza por onde passamos. Sempre mostrar que existe esperança”, diz Michele. “Não viemos à toa ao mundo. Cada um tem uma missão, sabemos que falta estrutura em muitos bairros. Não é necessário dinheiro para ajudar o próximo. Sentar com uma criança de periferia e ouvir os sonhos dela, um profissional falar sobre desafios da carreira é incentivador” explica a baterista Ana Laura. “Aprendemos a ser resilientes, crescemos diante de adversidades. Vi na música uma oportunidade, algo que mudou minha vida e através dela tento mudar a vida de outras pessoas”, afirma a contrabaixista Bianca. Cada integrante da banda traz uma história de superação. Quando a vida deu motivos para chorarem, preferiram sorrir e seguiram em frente. No momento de tristeza, elas não se calaram, mas cantaram. “Sou muito grata a Deus e ao universo. Estas meninas tiveram que deixar muita coisa para trás. Tiveram que criar resiliência, em decorrências aos traumas e injustiças. Algumas tiveram pais presos, assassinados, familiares que as criaram eram alcoólatras. Elas tiveram que ter uma força incrível. Não consigo explicar, tenho um amor muito grande, eu acredito em reencarnação e acredito que isto vem de outras vidas”, afirma Amanda emocionada.


14

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

AUTOCONHECIMENTO

www.thiagoguimaraes.com

Por Thiago Guimarães

Sorte ou Azar? Por Thiago Guimarães

O final do ano está chegando e a expectativa em relação ao próximo ano é enorme. A virada de um ano para o outro é um marco para a grande maioria das pessoas. Psiquicamente falando o ritual da passagem de ano nos leva a acreditar que tudo será diferente. É a hora que todo mundo já começa a se preparar para o grande evento do dia 31 para o dia 1. Roupa amarela, calcinha vermelha, trevo de quatro folhas, arroz com lentilha e muito mais. Seja o que for, se acredito que vai me trazer sorte, já serve. Aliás, sorte é uma palavra interessante. Segundo o dicionário, sorte é uma força invencível a que se atribuem o rumo e os diversos acontecimentos da vida. Alguma força que está em algum lugar e que escolhe se a minha vida vai dar certo ou não. Será que é isso mesmo? Vejo todos os dias muita gente reclamando da vida. Aliás, me parece que é o que as pessoas mais fazem. Reclamam o tempo todo, de tudo. A nossa sociedade se transformou já há algum tempo uma sociedade que só reclama. A vida tem sim seus altos e baixos, mas será que reclamar o tempo todo ajuda em alguma coisa? E o pior de tudo é que a maioria das pessoas que reclamam não fazer absolutamente nada para mudar a situação em que está. Está infeliz no trabalho, mas não tem coragem suficiente para se especializar e correr atrás de um emprego melhor. Está infeliz no casamento, mas não faz nada para ser um companheiro melhor e tentar mudar a situação ou finalmente pedir o divórcio para acabar de vez com a história. A pessoa reclama que ninguém respeita ninguém, mas ela mesma para em filha dupla para pegar os filhos na escola. Reclama que o ser humano está acabando com o meio ambiente, mas joga a latinha de refrigerante ou o papel amassado pela janela do carro. Reclama que os políticos são corruptos, mas faz gato na tv a cabo ou mexe nos fios para pagar menos energia elétrica. Fala do bandido que rouba, mas não devolve o troco quando o troco vem a mais. Estamos todos ligados uns aos outros, mas muita gente ainda não se deu conta disso. Tudo o que eu faço, todas as minhas decisões, afetam direta ou indiretamente a vida do outro. E chega uma hora que esse efeito chega até mim de novo. É um ciclo que não para. Querem mudar a vida, mas tem preguiça de acordar cedo, tomar um banho e ir pra luta. Claro, tudo isso dá muito trabalho. É muito mais fácil encher a vasilha de pipoca, pegar um copão de Coca bem gelada e sentar na frente da televisão. Depois solta aquele arrotão que vem do fundo da alma e reclama da vida, dizendo que não tem sorte. Até quando você vai acreditar que existe uma força maior lá em cima que está escolhendo se você será feliz ou não? Na verdade, esta força existe sim e está dentro de cada um de nós. Ela está disponível o tempo todo, mas você precisa ter coragem de acessá-la para se tornar cocriador da própria vida. Ou então, continua aí deitado com este pijama sujo de sorvete, maratonando suas séries e reclamando que nada da certo para você. A escolha é sua. Thiago Guimarães é psicoterapeuta e autor do livro “O Segredo da Mulher Maravilha”. Atende crianças, adolescentes, adultos e casais. Atua em São José do Rio Preto, São Paulo e Rio de Janeiro. É palestrante, ministra cursos, workshops e escreve sobre relacionamento, comportamento e bem-estar. É colaborador de programas de televisão, jornais e revistas de circulação nacional.


Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

ESPORTE

15

GIRO ESPORTIVO

henrique@assessiva.com.br

Gerente financeira tem vida transformada com treinos de musculação

Por Henrique Fernandes

Judocas em Fernandópolis Vários judocas da Associação Matsumi disputam nesse sábado, dia 30, o Campeonato Comemorativo ao 39º Aniversário da Associação de Judô de Fernandópolis. A competição será realizada no ginásio de esportes Beira Rio, em Fernandópolis. O torneio, que encerra o calendário de competições em 2019 na região, terá supervisão da 6º Delegacia Regional, com a presença do delegado regional, o sensei Osmar Ap. Feltrim. O sensei Roberto Fuscaldo acompanha os alunos durante o campeonato.

Foto: Zé Rafael Photo

Desafio de Ciclismo Vinte e cinco ciclistas da Briani Assessoria Esportiva, participam no próximo domingo, dia 1º do Desafio de Ciclismo - 3 Horas Autódromo Capuava Racing, em Indaiatuba. No Bike Series 3 Horas Capuava Racing, o participante, solo ou revezamento por equipes (duplas ou quartetos) tem três horas para completar o maior número possível de voltas. Esta é a última etapa de 2019. O circuito faz parte de um complexo esportivo construído na propriedade do empresário Alcides Diniz. A pista tem 2.700 metros de extensão, composta por 16 curvas e trechos de alta e baixa velocidade, um conjunto que desafia a habilidade dos pilotos e o desempenho das máquinas. Um belo cenário para quem quer tirar tudo que a bike pode entregar em curvas, retomadas, frenagens e acelerações.

Com orientação de profissional, Juliana Ponchio Garcia transforma corpo com musculação

Por Henrique Fernandes gerente financeira Juliana Ponchio Garcia transformou sua vida adotando a estratégia de realizar um treinamento de qualidade, adequado aos objetivos que buscava alcançar. Formada em agronegócio, Juliana conta que sua vida mudou após iniciar os treinos de musculação na academia Team Nogueira, em Rio Preto. Com a orientação de um personal, conseguiu reduzir 12 quilos na balança e mudar a estrutura corporal. Na prática, Juliana descobriu o que estudos vêm apontando há alguns anos: para emagrecer é indispensável ganhar massa magra, tornando seu corpo mais eficiente para queimar gordura. Estudos classificam a musculação como exercícios realizados com utilização de sobrecarga externa (aparelhos, halteres, caneleiras ou o peso do próprio corpo) também chamados de exercícios resistidos. Realizados corretamente, com orientação profissional, estes exercícios oferecem vantagens extras para as mulheres, garantindo maior densidade óssea, aumento da massa magra e consequente redução da gordura corporal e dos níveis de triglicerídeos e LDLcolesterol e melhorias no desempenho cardíaco e pulmonar, entre outros benefícios.

A

Juliana garante que as mudanças são muitas e significativas, interferindo positivamente na qualidade de vida. “Eu estou amando fazer musculação, meu corpo mudou, ganhei mais disposição e vontade de mudar”, diz. Para ela, a orientação profissional foi decisiva. “Sempre tentei treinar sozinha, porém desistia”. Com incentivo e orientação, a adesão firme de Juliana ao treinamento e uma alimentação equilibrada os resultados desejados chegaram rapidamente. O gestor da Team Nogueira, Caio Vasconcelos, aconselha os alunos a praticarem musculação. “É muito bom para prevenir lesões e no fortalecimento muscular, gerando aumento de massa magra, perca de peso e melhora na autoestima”, afirmou Vasconcelos que conta com profissionais capacitados para entender o objetivo de cada aluno e trabalhar, individualmente, para que cada um alcance os seus objetivos, sem perder o foco na atividade física. A Team Nogueira fornece uma estrutura ampla em equipamentos e aulas para todos os públicos e idades e está localizada em uma excelente região da cidade, de fácil acesso. Nessa Black Friday, a academia terá planos com até 50% de descontos.

Carol Gattaz na China O time do Minas Tênis Clube, da central rio -pretense Carol Gattaz, dá um tempo na disputa da Superliga Feminina, onde é líder, com 14 pontos, e foca suas atenções no Campeonato Mundial de Clubes, que será disputado entre os dias 3 e 8 de dezembro, em Shaoxing, na China. Na última segunda-feira, dia 25, o Minas superou o Curitiba Vôlei e, com ataque forte e consistente, venceu a equipe do Paraná, por 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 25/20 e 25/23. Carol também foi um dos destaques do jogo ao marcar 12 pontos. Copa Objetivo As decisões da Copa Objetivo de Futsal, realizadas no último sábado, dia 23, em Rio Preto, reuniram mais de 500 alunos que fizeram uma verdadeira festa na quadra do colégio. Os jogos contaram com muita emoção, gols e um grande público incentivando a garotada. Teve também decisão nos pênaltis e crianças chorando de alegria. Além de aproveitarem toda a manhã de sábado, os alunos puderam levar para casa um troféu personalizado de recordação. “Emociona falar em Rio Preto Futsal. Já são 31 anos fazendo esporte em nossa cidade, já passamos por tudo, mais a emoção de ver nossa quadra lotada em todas as idades e a alegria das crianças não tem preço no mundo que pague isso”, afirmou o coordenador do Rio Preto Futsal, Júlio Martins.


16

Gazeta DE Rio pRETO | 29 de novembro 2019

Profile for Social  Light

Gazeta de Rio Preto - 29/11/2019  

Gazeta de Rio Preto - 29/11/2019  

Advertisement