Page 6

ação social

AÇÃO SOCIAL DA ASIA

Neide Maioli Penello opera uma das máquinas de costura usadas pelas voluntárias do projeto

Costurando o futuro

Grupo de senhoras se reúne semanalmente para confeccionar enxovais para os recém nascidos da comunidade do Santa Marta.

|

|

julho 2012

H

6

á 31 anos senhoras garantem que bebês nascidos na comunidade Santa Marta, em Botafogo, tenham um enxoval. Elas fazem parte da Ação Claveriana, que funciona desde 1981 dentro da Associação de Antigos Alunos do Colégio Santo Inácio. Com verbas mensais da ASIA, além das doações recebidas – que, por sinal, sempre são muito bem vindas –, estas voluntárias fazem camisas, lenções, sapatos, casacos, toalhas e babadores, tudo com muito capricho. São 12 enxováis por mês, entregues para mães selecionadas por uma funcionária da creche que a ASIA mantém no Dona Marta, e que é moradora da comunidade. A situação econômica da família é o principal critério. E todos as doações vão com um folheto sobre os primeiros cuidados que devem ser tomados com os bebês, além

de dicas sobre higiene, saúde, segurança e alimentação. Apesar de existir desde 1981, no formato atual, de confecção de roupas, pode-se dizer que o projeto vem desde 1978, quando um grupo de mulheres, estimuladas pelo então reitor da escola, padre Aloysio Penna, se reuniu para montar um trabalho social. “No início nos reuníamos para subir o morro e distribuir alimentos e roupas, uma ação que, por sinal, é mantida pela igreja até hoje. Durante nossas visitas percebemos que as mulheres pediam muito por roupas de bebês. Foi quando resolvemos confeccionar os enxovais”, conta a atual coordenadora da Ação Claveriana, Magdala Teixeira, uma das senhoras que está no projeto desde o início. “Felizmente, a comunidade está muito diferente atualmente. No fim da década de 70 era

muita pobreza, barracos de madeira e esgoto a céu aberto”, lembra-se. O grupo foi inicialmente formado por pessoas que participavam dos encontros de casais promovidos pelo colégio e senhoras que formavam do apostolado da Igreja de Santo Inácio - que é uma organização criada pelos jesuítas para reunir católicos com o objetivo de orar, evangelizar e promover ações sociais. Hoje em dia, o grupo está aberto a quem quiser doar um pouco do seu tempo à causa, independente de ter ligação direta com o colégio ou a igreja. “Atualmente somos 19 pessoas e nos reunimos uma vez por semana, às quartas, das 14h às 16h. Mas não há uma obrigação de vir sempre e os trabalhos podem ser levados para casa. Enfim, o importante é a participação”, contou Lígia Lopez, que foi designada como responsável para receber novas vo-

Revista Sino - Julho/2012  

Revista dos antigos alunos do Santo Inácio, edição de julho de 2012

Revista Sino - Julho/2012  

Revista dos antigos alunos do Santo Inácio, edição de julho de 2012

Advertisement