Page 24

PERSONA

SINÔNIMO DE GOL Em Itu e no Brasil, o nome de Django é sinônimo de gol. O que talvez poucos saibam é que o centroavante, que encerrou a carreira em 1991, tem muita história para contar, não esconde o orgulho de ser ituano e ainda vê no futebol uma verdadeira paixão

24 24

C

onversar com Luiz Paulo Lemes por duas horas, e condensar todo o conteúdo em algumas páginas de entrevista, é um grande desafio. Bom, talvez o Luiz Paulo não tenha muito a dizer, mas, certamente, o Django, (apelido pelo qual se tornou conhecido e que o acompanhou durante toda a bem-sucedida carreira como jogador de futebol e goleador) tem muita história para contar. Nascido em Itu, Django, cujo apelido foi criado pelo amigo Luizão Cavachini ainda na infância, em virtude de brincadeiras com cavalo de pau, conviveu com o pai até os 6 anos, foi criado praticamente pelas duas irmãs, reencontrou os outros cinco meio-irmãos somente há alguns meses e ainda se emociona ao falar de futebol.

“No futebol, ganhar ou perder é coisa do jogo. O que não se concebe é não suar a camisa, não se entregar para o time”, diz o ex-atleta de 57 anos, que defendeu vários clubes do Brasil, jogou no exterior e, ainda hoje, é considerado o maior artilheiro da história do Ituano, com 147 gols. Django iniciou a carreira profissional no antigo Ferroviário Atlético Ituano em 1978, depois de dois anos jogando no semiprofissional dos times do Vera Cruz (também de Itu) e do Portofelicense. Na edição especial da Singular para o aniversário de Itu, o presente é uma entrevista exclusiva com o ex-jogador e eterno artilheiro, que fala sobre carreira, armadilhas do futebol e, claro, sobre a cidade onde nasceu e ainda mora.

Profile for Revista Singular

Revista Singular | Edição 06  

6ª Edição da Revista Singular - Ano I - Janeiro 2016

Revista Singular | Edição 06  

6ª Edição da Revista Singular - Ano I - Janeiro 2016

Advertisement