Issuu on Google+

1

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


2

www.revistasermais.com.br


3

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


+

índice + sabedoria das multidões 16 A aplicada na gestão empresarial

CAPA

19

Empregado também pede demissão do chefe

Mapas Mentais

4

26

Técnica trabalha os dois lados do cérebro e acelera o aprendizado

A Era “Glass-all”

por Tina Andrade

www.revistasermais.com.br

42


Expediente

» todo mês na SER MAIS

A revista SER MAIS é uma publicação mensal da editora SER MAIS destinada a assinantes. Ano I - Edição 05 Redatora-chefe: Julyana Rosa Direção de arte: Marcos Rybeznski Colaboradores desta edição: Gilclér Regina, Marco Aurélio Vianna, Marcelo Ortega, Ômar Souki, Ary Handler, Reinaldo Rizk, Fernando Dalgalarrondo, Bernardo Leite, Roberto Tranjan, Tina Andrade, Paulo Gaudencio, Reinaldo Polito, Dr. Jô Furlan, Leila Navarro e Guia dos Curiosos. Serviço ao Assinante Ligue: 11 2659 0964 e 11 2659 0968 Internet: assinaturas@revistasermais.com.br Fale com a redação: Cartas para rua das Crisandálias nº 52-A Brooklin- São Paulo. CEP 04704- 020 e-mail: redacao@revistasermais.com.br Importante: As cartas com opiniões e críticas dos leitores devem vir assinadas, contendo nome e endereço completos, telefone e e-mail do remetente. SER MAIS reserva-se o direito de seleciona-las e resumi-las para publicação. Edições anteriores: Faça seu pedido por carta, fax, telefone ou e-mail, utilizando as informações acima. Será imediatamente atendido desde que haja disponibilidade de estoque.

SER MAIS é a revista oficial da ABDCOM Associação Brasileira de Desenvolvimento Comportamental

Produza Atitudes: Invista em você e ouse! por Leila Navarro – 08 No Alvo – 10 Gaudencio Responde - 12 ser mais otimista por Ômar Souki – 14 Mais Gestão & Motivação por Gilclér Regina – 18 No Alvo RH – 24 Divirta-se - 29 Pergunte ao Guru por Marco Aurélio Vianna- 30 Invista+em você – 31 PNL para ser mais por Fernando Dalgalarrondo – 32 Pergunte ao Coach por Ary Handler - 33 Inteligência em Vendas por Marcelo Ortega – 34 Para ser rico de de verdade por Roberto Tranjan – 36 SerTECH No alvo tech – 40 +humor por Guia dos Curiosos – 46 um toque para ser mais por Reinaldo Rizk – 47 ser mais inteligente por Dr. Jô Furlan – 48 com a palavra por Reinaldo Polito - 50

a sua revista de inteligência e sucesso

5

Anuncie na SER MAIS: Entre em contato por e-mail publicidade@revistasermais.com.br ou tel: 11 2691 6706 Representante comercial- Região Sul: Beth Meger 41 7812-2898 Rua Candido de Abreu, 140 5. andar /cj. 509 Cep 80530-901 - Curitiba - Paraná

Para SER MAIS


+

carta ao leitor

6

Ser Mais você

É

por Bernardo Leite

sempre uma oportunidade escrever para um título como esse: SER MAIS. Emprestanos a sensação de desenvolvimento, futuro, enfrentamento. E por isso mesmo vou comentar dois temas que, hoje, coexistem: A crise e sua superação. A crise é indiscutível, pelo menos na cabeça da maioria dos profissionais, enquanto a sua superação, todos buscam. Isso me remete a um posicionamento que há muito tenho percebido. O processo de evolução é gradativo, mas em alguns momentos há o que se chama de “ponto de ruptura”, isto é, ocorre um “degrau” na evolução, transformando a realidade de maneira mais intensa e exigindo mudanças significativas para essa nova adaptação. Pois é, estamos nesse momento! As necessidades e as alternativas para a solução sofrem um forte redimensionamento. Precisamos de novas respostas! É hora de aplicarmos o nosso diferencial e enfrentarmos o “dilema do determinismo” – Você constrói o seu futuro ou ele está pronto? Neste ponto ressalto o tema central desta nossa edição: Como administrar nossas relações pessoais e profissionais? Devemos respeitar o “andar da carruagem” e nos submeter às circunstancias ou devemos subverter a tendência que parece inevitável?

A própria ciência revê seu posicionamento quanto a aceitar a tendência na 3ª lei de Newton – ação e reação – que nos traz a orientação de que o futuro é previsível pela tendência. Hoje se discute a teoria da reversibilidade (Teoria do Caos) em que sistemas instáveis possibilitam vários caminhos, não previsíveis, nem mesmo na física. Conforme Ilya Prigogine, cientista ganhadora do Prêmio Nobel de Química de 1977, “A ciência clássica privilegiava a ordem e a estabilidade, hoje reconhecemos a influência da instabilidade”. Os próprios átomos trabalham com várias possibilidades (probabilidades), mantém, portanto, o resultado dependente. Dessa forma posso trazer à luz a questão “causa e efeito”, onde as consequências são frutos das nossas ações. Como entender um destino traçado e, ainda assim, praticar o livre arbítrio e ser responsável pelas minhas ações? Como enfrentar a crise? Aceitar que ela existe e não há nada a fazer, já que a tendência é negativa, ou, construir um novo caminho e buscar novas soluções? Também no Planejamento Estratégico ensinamos que o futuro não é tendência. O futuro depende do que você quer e faz. Como afirma a banda goiana Mr. Gyn em uma das letras de suas músicas: “A vida não para. Mesmo quando

www.revistasermais.com.br

tudo pede um pouco mais de calma. Até quando o corpo pede um pouco mais de alma”. Ou relembrando o cantor e compositor Cazuza: “O tempo não para”. Em suma, a Vida não para, ou o tempo não para, mas muda! Fiquemos atentos! Pois é nesse caminho que a Ser Mais quer caminhar com você!

Bernardo Leite

é psicólogo com pós em Administração de Empresas. Consultor empresarial, palestrante e treinador comportamental. Autor do livro “Ciclo de Vida nas Empresas. Contato: bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br


7

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


+

para ser mais

por Leila Navarro

8

Ser Mais atento

PRODUZA ATITUDES: INVISTA EM VOCÊ E OUSE!

N

ós somos um produto de muito valor. E o que quero dizer com isso? Assim como mercadorias e serviços, nossas competências e habilidades juntamente com os nossos talentos constroem o nosso diferencial. Portanto, merecem a mesma atenção,

respeito, estratégias e planejamentos que qualquer empresa aplica para se oferecer ao mercado. Os seus talentos e as suas competências têm de estar disponíveis à empresa que atua, para que possa ter um retorno compatível ao investimento que você fez em si mesmo ao longo

www.revistasermais.com.br

da carreira. Para que você obtenha resultado e reconhecimento, deve ser um profissional de atitude, o mais procurado por todos os RHs das grandes empresas no momento. Pode ser que você já tenha esta cultura, mas se não tem, fique atento para este comportamento.


com seus erros, estaríamos dentro das cavernas. A ousadia e a mudança estão sempre juntas. Para mudar é preciso ser ousado. Há pessoas que dizem adorar mudanças, porque vêem nelas uma oportunidade de crescimento. É verdade, mas há aquelas que se referem às mudanças previsíveis, as que conseguem controlar. Vamos de uma vez por todas entender que: ousadia e mudança não combinam com controle. Pois, quando as mudanças são profundas, drásticas, e o cenário muda radicalmente, você perde o controle da situação porque está diante do desconhecido. Somente aí percebe sua ousadia e coragem entrarem em cena. Sabe quando você diz para si mesmo: “Eu não sabia que era capaz de fazer isto!”. Mostra que foi capaz de ousar, mudar e agir!

O que não fazer ou pensar antes de ousar:

3) Julgar que não é sua responsabilidade ousar. Isso é uma tarefa da empresa e não sua. 4) Supor que é impossível mudar ou ser mais ousado. 5) Acreditar que não tem tempo hábil para ousar. 6) Pensar que ninguém está pronto para isso. 7) Pressupor que não seria bom arriscar nesse momento. 8) Julgar que não há capital para isso. 9) Cogitar que sua empresa e você estão bem assim. 10) Imaginar que é correr risco. 11) Refletir que ousar é somente para líderes e visionários.

9

Um profissional de atitude é aquele que quebra o padrão para não quebrar o patrão! Hoje quem for padrão, commoditie ou igual, será substituído pela automação ou por um padrão mais barato. E não sou eu quem está rogando praga! É a realidade do mundo contemporâneo. E não é uma questão apenas local, mas sim global. Portanto o seu diferencial será a sua garantia de sucesso. Fomos educados a nos comparar e seguir modelos. Em nenhum momento foi valorizada a nossa individualidade. Por isso, tememos em assumir nosso diferencial, nossa ousadia. Aliás, muitos associam a ousadia erroneamente, como se fosse um comportamento leviano. Na verdade, ela é a mola que impulsionou a humanidade e nos colocou no estágio de avanço tecnológico em que estamos. Galileu, Einstein, entre outros, foram ousados suficientemente para afirmar que “A Terra não é o Centro do Universo” e que “Tudo é relativo”. Foram até chamados de loucos... Sem ousadia não há contribuição, inovação ou progresso significativo, e se nossos ancestrais não vencessem o medo e ousassem, abrindo caminhos, conquistando espaços, testando sua força, sua percepção e aprendendo

1) Crer que como nada de ousado ou diferente acontece, isso deva permanecer assim. 2) Achar que mudanças muito radicais não valem a pena.

Leila Navarro

é palestrante comportamental, empresária e autora.

E-mail: atendimento@leilanavarro.com.br

a sua revista de inteligência e sucesso


+

no alvo Universidade Corporativa A Dedic, uma das cinco maiores empresas de contact center do País, acaba de ampliar os investimentos na educação formal de seus colaboradores. Com a expansão da Universidade Corporativa Dedic para as unidades de Brasília, Campinas e Londrina, a empresa disponibiliza o benefício para mais de 4.700 profissionais. Tudo funciona de forma simples, o colaborador que deseja participar investe R$ 105 mensais e retoma os seus estudos. Nestas novas localidades são oferecidos inicialmente os cursos de Recursos Humanos, Marketing, Finanças e Tecnologia da Informação, com duração de dois anos. As disciplinas são ministradas por Ensino a Distância (EAD), com a utilização da Internet e maior flexibilidade de horários.

Ensino a Distância A procura por cursos preparatórios para concursos por meio do Esino a Distância aumentou. Os dados são da Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes que, em janeiro de 2009, registrou um crescimento de 20% no número de matrículas em relação ao mesmo período do ano anterior. De acordo com a rede, o aumento não é somente por causa da instabilidade gerada pela crise financeira e a retração do emprego no setor privado, mas também pelas 270 mil vagas previstas para este ano abertas pelos governos federal, estadual e municipal.

10

Educação A Vale e a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura) assinaram um memorando de entendimento com o objetivo de Mercado intensificar o desenvolvimento de atividades conjuntas na área educacional. Por meio do convênio, a mineradora e o organismo internacional se comprometem a atuar dentro dos objetivos estratégicos e prioridades da Unesco em áreas de interesse da Vale e nas regiões geográficas de atuação da empresa. Entre as atividades de atuação conjunta estão: Iniciativas para potencializar a oferta qualitativa de educação profissional, cooperação em ações de educação e fomento de iniciativas que fortaleçam a educação para o desenvolvimento sustentável nos municípios em que a empresa atua.

www.revistasermais.com.br


Cultura Até maio deste ano, os habitantes de 18 cidades de sete estados nordestinos receberão o projeto Roda Ninho Brasil, idealizado pela Nestlé. “Roda Ninho Brasil” levará cinema itinerante exibindo, gratuitamente, filmes nacionais de sucesso. O projeto incluirá treinamentos e palestras realizados em parceria com o Sebrae, para pequenos varejistas dessas localidades. As cidades selecionadas pelo Roda Ninho Brasil apresentam renda média de até dois salários mínimos e não possuem salas de cinema. Os filmes escolhidos são recentes produções do cinema nacional e contemplam os públicos infantil e adulto. A cada final de semana, até 24 de maio, uma cidade diferente receberá o cinema itinerante e poderá participar de toda a programação. As sessões são exibidas às sextas-feiras, sábados e domingos.

Social A Monsanto está ampliando seus projetos voltados à comunidade, priorizando ações educacionais e acesso às variadas formas de cultura e entretenimento. Para a empresa, a responsabilidade socioambiental é assunto prioritário e o número de iniciativas beneficiadas pela Lei Rouanet aumentará. Serão 11 ações contempladas atualmente são duas - e mais de R$ 4 milhões destinados à novos projetos educacionais, ambientais e sociais. Somando-se recursos designados aos programas conduzidos por meio da Fundação Monsanto, e também aos viabilizados com recursos próprios, a verba, hoje direcionada pela empresa ao desenvolvimento de ações socialmente responsáveis, totalizará mais de R$ 6 milhões, um aumento da ordem de 80% em relação ao ano anterior.

Prêmio

a sua revista de inteligência e sucesso

11

A Dell, fabricante de computadores, está com as inscrições abertas para o Prêmio Dell Excelência em Tecnologia, edição 2009. Empresas que inovam em tecnologia para atender melhor aos seus clientes tem a oportunidade de ganhar até R$ 57.500,00 em soluções da Dell, e têm a chance de conhecer pessoalmente o CEO Michael Dell. Para participar, empresas de até 100 funcionários devem inscrever o seu case no site www.dell.com.br/premiodell, até 20 de abril. Na edição anterior do prêmio, a New Soft Intelligence, de Limeira (SP) foi a vencedora. O case relatava que a empresa um aplicativo chamado “Ecomex Suite” que gerencia toda a cadeia de comércio exterior.


+

seRHumano

por Paulo Gaudencio

Gaudencio Responde

T

12

Ser Mais Independente

rabalho na área administrativa há mais de dez anos. Estou na indústria automobilística há cinco e recentemente recebi uma proposta para trabalhar em uma empresa farmacêutica. A proposta é muito tentadora, mas terei que me mudar para o interior de São Paulo, atualmente moro na capital. Tenho muito medo de perder meu atual emprego por causa da crise, afinal, tenho uma família para sustentar. Entretanto, não queria sacrificar o trabalho de minha esposa e as amizades de meus filhos, mudando para outro lugar. Minha insegurança é grande e não sei o que fazer. O Dr. Tem alguma sugestão? Mauro D’Andrea

Você me pede uma sugestão. Não é complicado. Sugiro que você encare que não há escolha sem perda. Nem escolha sem ganho. Assim como não há uma previsão certa e segura. O que é necessário é pesar os prós e os contras, levando em consideração o médio e o longo prazos. Sabendo que vai ganhar... E perder. Você está dividido... Como é essa divisão? De um lado uma “proposta muito tentadora”, somada ao “medo de perder um atual emprego por causa da crise”, que ninguém consegue dizer com clareza qual sua duração e seu alcance. As opiniões vão desde a “marolinha” até o fechamento de vagas nas montadoras e seu efeito dominó. Pelo andar da carruagem, parece que o peso deste fator se torna a cada dia maior. De outro lado, o sacrifício da família. Como você não disse a idade dos filhos não dá para saber a intensidade da dificuldade. Se os filhos já forem adolescentes ou pré-adolescentes, a resistência à mudança será maior. Do ponto de vista do ajustamento emocional temos dois sintomas em psicologia que tanto os leigos quanto

os profissionais da área costumam confundir: ansiedade e angústia. Todos falam como se fossem iguais, embora tenham tanto a etiologia quanto a sintomalogia diferentes. A causa da ansiedade é o medo da desgraça que não aconteceu ainda. Quando sei do que tenho medo é este o nome que dou à emoção. Quando não sei, chamo de ansiedade. O sintoma respiratório é o excesso de ar. Por isso o ansioso bufa. Já a angústia tem como causa a divisão. É a história do Burro de Buridano, que após a atravessar o deserto chegou a um oásis, cansado e morto de fome e sede. Parou exatamente na metade da distância entre a comida e a bebida. Não podia comer porque tinha sede e não podia beber porque tinha fome. E de pensar morreu o burro. Sintoma: A Suspirose, o contrário da ansiedade. Como se livrar da angústia e da ansiedade? Fazendo a sua opção. Sabendo que você vai perder. E ganhar. Isto significa que quanto mais depressa você fizer a escolha, mais depressa vai ficar sem os sintomas. A boa notícia é que você tem opção. O que, hoje em dia, é raro. Aproveite-a. Não a perca.

www.revistasermais.com.br

Paulo Gaudencio é psiquiatra e ministra palestras de Gestão e Liderança. Tire suas dúvidas sobre vida profissional e liderança, escreva para : redacao@revistasermais.com.br


13

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


+

ser mais otimista

por Ômar Souki

A humildade nos faz progredir

14

Ser Mais Otimista

A

arrogância é nossa maior inimiga, a humildade, nossa maior amiga. Ser humilde é ter a predisposição para o aprendizado constante. Enquanto a pessoa arrogante acha que já sabe tudo, a humilde acredita que ainda tem um longo caminho para percorrer. Por isso, opte sempre por essa atitude de abertura mental e espiritual. Você só tem a ganhar. Proponha-se mais perguntas do que respostas. O ser criativo é aquele que admite não possuir todas as respostas. Daí a sua motivação para a busca, para o aprendizado. Para ele, até os maiores fracassos podem ser úteis. O livro “Como a Starbucks salvou a minha vida (Michael Gates Gill, Editora Sextante) - A história real de um homem que perdeu tudo e encontrou a felicidade servindo café - é um elogio à humildade”. A obra está resumida na frase que abre o capítulo 1: “A humildade nos faz progredir” (Winton Marsalis, músico de jazz). Quanta sabedoria embutida em uma simples frase! Não pode haver progresso sem humildade. A missão de todos, sem exceção, não é regredir, mas progredir, portanto, essa frase contém o segredo da vitória em qualquer área da vida. A chave do fracasso se encontra na atitude oposta: na arrogância. O livro mostra como Michael Gill, ex-diretor de criação da J. Walter Thompson, a maior agência de publicidade do mundo, aprendeu que é melhor ser humilde do que arrogante. Com incrível candura, Gill, aos 63 anos, confessa seus maiores erros: Passei grande parte de minha vida tentando não fracassar. Tentando corresponder às expectativas dos meus pais. Morrendo de medo de decepcioná-los. Troquei minha família pelos meus clientes. Meus clientes se tornaram minha família, e meu filhos cresceram sem mim. Exagerei em minha lealdade com a empresa, trabalhando até altas horas, sempre disposto a adaptar minha agenda pessoal às necessidades dos clientes.

Cheguei a deixar meus filhos em prantos, em um dia de Natal, para atender à um mega cliente. Somente admitia pessoas como eu, isto é, brancas e advindas da elite norte americana. Dediquei 25 anos de minha vida à uma empresa, pensando que jamais seria demitido. Não me preparei para a maturidade. Nem mesmo fazendo um plano de saúde. Ironia das ironias. Depois de ser despedido da J. Walter Thompson, Michael foi admitido pela gerente da Starbucks-uma mulher negra, jovem, de origem humilde e que tinha dado duro para subir na vida. Essa pessoa, que ele jamais contrataria, ofereceu-lhe o emprego que, literalmente, salvaria a sua vida. Foi salvo de si mesmo, do orgulho que o impedia de aceitar e digerir o fracasso, tanto pessoal quanto profissional. Por mais simples que fosse sua nova colocação, fez com que ele recobrasse a alegria de viver. Um emprego humilde, reservado para negros, das classes mais baixas da sociedade, levou o autor a refletir sobre os valores fundamentais da vida. Fez com que ele questionasse a sua empolgação e entrega a uma ilusão de grandeza - em detrimento do convívio familiar. Depois de admitido na Starbucks não conseguiu recuperar sua família, mas conseguiu, isso sim, entender que a felicidade está mais próxima do que imaginamos. Não se encontra em subir cada mais e mais nos escalões de multinacionais, mas se alegrar em ser útil, em servir aos semelhantes, e descobrir a riqueza que existe em relacionamentos sinceros.

Ômar Souki

é escritor, conferencista, professor da FGV, consultor e Ph.D. em comunicação pela Universidade de Ohio. Autor reconhecido internacionalmente, publicou os best-sellers: Liderança & Genialidade Empresarial, Paixão por Marketing, O Segredo em Vendas, Otimismo Sem Limites.Contato para palestras e treinamentos: www.souki.com.br, omar@souki.com.br

www.revistasermais.com.br


Decidiu demitir o cheenho? Quer demitir seu chefe?

Conquiste sua através do m marketing mult

Nós temos a solução Poupe e ganhe! 15

Baixo investimento inicial

Produtos inovadores

Fantástico sistema de boniicação

Mercado em franca expansão

Pagamento de bônus semanal

Independência nanceira

falecom@evoxclub.com.br

visite www.evoxclub.com.br

a sua revista de inteligência e sucesso

4004 0775 ramal 155 *coberto em todas capitais brasileiras e principaos cidades


+

para ser mais

por Julyana Rosa

A sabedoria das multidões aplicada na gestão empresarial

Saiba como utilizar as redes colaborativas nos negócios

16

O

mundo dos n e g ó c i o s transferido para o virtual e coletivo com eficácia. Não são apenas sites de companhias de todo o mundo que estão fazendo sucesso na Internet entre seus consumidores. As estrelas são os próprios clientes, que hoje participam das decisões destas empresas. Um produto novo ou serviço, como decidir entre muitas opções o que é melhor para o seu público? Marca pontos e está à frente quem respondeu que a melhor maneira de resolver a questão é ir direto à fonte. Como perguntar para milhares de pessoas o que elas preferem? Utilizando a Internet, seja por um fórum de discussões, em que os usuários dão a sua opinião sobre um determinado assunto, ou em redes sociais (ex:Facebook), também conhecidas como colaborativas.

Esta é uma pequena ilustração do que as empresas têm feito para alavancar os seus negócios utilizando estes recursos. Agora, pense em companhias que precisam da colaboração de profissionais altamente qualificados e os mesmos estão espalhados pelo globo. Como conseguir a ajuda destas pessoas sem levá-las para outros países e gastando pouco? Quem sabe oferecendo um prêmio para a melhor solução? Seria uma forma de incentivar a participação. Uma empresa de celular sediada no Brasil, por exemplo, já lançou mão de estratégia semelhante para cativar seu público, premiando os três melhores filmes realizados com celular. Mas há também quem colabore sem receber nada. O Linux, sistema operacional de código aberto, ou seja, que pode ser transformado por qualquer um com noções da linguagem em que foi programado, foi desenvolvido totalmente e continua sendo aprimorado por voluntários. Nasceu para suprir a demanda de usuários insatisfeitos com sistemas operacionais majoritários e hoje é uma opção para quem não quer ou não tem como pagá-los. Outro sistema colaborativo e que caiu nas graças das empresas é o Second Life, ambiente virtual totalmente desenvolvido e personalizado pelos

www.revistasermais.com.br


Crowdsourcing Até agora você viu alguns exemplos de redes colaborativas e como as empresas têm utilizado este recurso na gestão de seus negócios. Este fenômeno que incentiva o talento da multidão on-line é chamado Crowdsourcing. A palavra é inglesa, mas não possui uma tradução específica em português. O termo foi criado em 2006 pelos jornalistas Jeff Howe e Mark Robinson da revista americana Wired, enquanto Howe escrevia um artigo sobre o fenômeno. Eles perceberam que empresas americanas já aplicavam o recurso e descobriram muitas histórias daquelas que repassavam suas tarefas para indivíduos na Internet. Por isso, perceberam a necessidade de uma palavra específica. Desde que o termo foi lançado, muitas das companhias que viam a colaboração em massa como uma curiosidade, passaram a utilizá-la. Segundo uma pesquisa do início de 2007, da Forrester Research, extraída do livro de Libert, realizada com 119 diretores verificou que

89% utilizavam pelo menos uma tecnologia de inteligência coletiva, incluindo podcasts, wikis (coleções de páginas que podem ser editadas por qualquer pessoa, ex: Wikipedia), blogs e redes sociais. As redes sociais e os relacionamentos colaborativos, segundo Libert, são os principais responsáveis pela mudança dos negócios do impessoal para o pessoal. “A Web 2.0 mudou muito os processos e a economia dos negócios. As novas tecnologias unem pessoas e criam relacionamentos entre os negócios e seus participantes”, conta. Ao alcance de todos Não pense que as redes de colaboração em massa são acessíveis somente para os jovens que possuem mais afinidade com a tecnologia e a Internet. Do alto de seus 55 anos, Barry Libert aconselha que os profissionais mais maduros mudem a sua maneira de pensar. “Não nasci pensando na Internet, nem nas novas formas de interação, hoje existentes. O que todos devem fazer é pensar diferente para abraçar o aspecto social do negócio”, diz. Quem não seguir as tendências e se atualizar poderá ficar para trás. Segundo o especialista, nos últimos anos, o mercado tem visto sinais de mudanças seguindo o crescimento e as novidades da Internet, que logo farão parte da vida de qualquer um.

a sua revista de inteligência e sucesso

17

seus usuários. O universo em 3D foi criado totalmente vazio e, com o tempo, seus cinco milhões de avatares, bonecos que representam cada usuário, foram mudando a sua cara. Fez tanto sucesso como uma grande comunidade virtual que até empresas apostaram no negócio. Dell, IBM, e outras gigantes americanas criaram ilhas, locais onde pessoas da empresa e com a mesma afinidade se encontram, para reunir o seu pessoal pelo mundo. Uma reunião da área de TI (Tecnologia da Informação), realizada no Brasil, que poderia ser prejudicada pela ausência de um funcionário da Índia, não é mais. De suas próprias mesas os especialistas se conectam no ambiente virtual e se reúnem. Além disso, ainda podem conversar com usuários de outras ilhas para discutir melhores estratégias para seus produtos. “Os trabalhos em redes sociais e a colaboração permitem que os líderes de negócio criem relacionamentos pessoais e de confiança com o uso da tecnologia. Eu fundei minha última companhia, Mzinga, nessa premissa básica, e hoje os líderes de negócio em torno do mundo estão alavancando os benefícios destas tecnologias para construir suas marcas, desenvolver seus empregados e dar melhor suporte para seus clientes”, explica Barry Libert, especialista em redes colaborativas e co-autor do livro “Nós somos mais inteligentes do que eu”


+

mais gestão & motivação

por Gilclér Regina

Como Trabalhar a Motivação!

18

Ser Mais gestor

M

eu pensamento sobre a vida é: Se você

universo corporativo, penso que o que vai definir

perder a motivação, aos poucos perde

o resultado é essa junção das duas situações, ou

tudo!

seja, da parte da empresa, criar mecanismos que

O ser humano pode escolher entre

trabalhem o estímulo das pessoas e da parte dos

ficar onde está, sem evoluir um único centímetro ou

funcionários entender que eles podem buscar suas

ir em busca de suas conquistas e alcançar objetivos

diferenças, pelo conhecimento. É isso que constrói

pessoais e profissionais.

uma carreira de sucesso no mercado.

Para alguns, isso é chamado de “livre arbítrio”, para

Conhecimento destrói incertezas. Conhecimento

outros, “correr contra o tempo”.

com motivação constrói resultados.

Não importa que denominação receba a força que

A pergunta que se faz é: Como trabalhar a motivação?

move as pessoas. A motivação é algo que se alimenta

O líder deve saber trabalhar com dois modelos.

do interior de cada indivíduo, e cabe a cada um fazer

Em primeiro lugar, perceber que ele estará diante

o seu papel.

de pessoas que são em essência, reações e perfis

Por outro lado, vale lembrar que no campo

muito diferentes. O que fazer? Aceitar as diferenças

organizacional, as empresas possuem uma parcela de

e trabalhar o potencial de cada um.

colaboração para motivar os profissionais.

Em segundo lugar, reconhecer o que a maioria de

A questão não é o quanto investir, mas quais ações

todas as lideranças no mundo reconhece, isto é,

fazem os indivíduos se sentirem parte da realidade

entender que o grande desafio para se atingir metas

corporativa e não apenas meros espectadores.

e objetivos passa por uma equipe motivada.

O ser humano é motivado por natureza. Vem de

Não dá para construir uma empresa 100% em

uma fusão de equipe formada pelo pai e pela mãe.

excelência e resultados com uma equipe 50% em

Cada um entra com 23 cromossomos e nessa fusão

comprometimento com metas, qualidade e desafios.

acontece uma explosão de 300 bilhões de genes.

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Nasce aí o ser mais motivado do mundo, vencendo uma concorrência em genes equivalente à quase 50 populações do planeta Terra. O ser humano nasce, cresce e vive num ambiente global e competitivo onde alguns têm mais sucesso que outros. É a competição da vida. Alguns são até mais felizes que outros. Assim, no

www.revistasermais.com.br

Gilclér Regina

formado em Administração de Empresas com especialização em Dinâmica Humana e Gestão de Pessoas nos EUA. Autor de vários livros, CDs e DVDs motivacionais. Palestrante de sucesso. Contatos para palestras e treinamentos: www.ceag.com.br ceag@ceag.com.br


Capa

+

por Julyana Rosa

Empregado tambĂŠm pede demissĂŁo do chefe

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

19 19

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


20

Ser Mais inspirado

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O

dia de trabalho começa e a semana toda passa com sabor de segunda-feira. Há quem goste do começo das atividades do serviço, que relaxou durante o sábado e o domingo e não se importa em retomá-las, afinal, além destas pessoas gostarem do que fazem, amam o próprio chefe. Mas você bem sabe que, em alguma parte da sua vida profissional, ou até o momento, os dias não foram assim tão coloridos e cada um deles pode lembrar a rotina do primeiro dia útil da semana. Talvez estes sentimentos não tenham sido provocados pela insatisfação com o tipo de atividade desempenhada, nem com a empresa que o contratou. O ambiente de trabalho; o clima organizacional, segundo especialistas, é muitas vezes o responsável pelo baixo rendimento e insatisfação dos funcionários. Se existe o clima desfavorável e uma determinada equipe não vai bem, não cumpre metas, prazos, etc, pode ser que o problema esteja no líder, no estilo gerencial que adota. Quantas vezes você não ouviu amigos comentarem que não gostam de seus chefes? E quando foi que não teve vontade de mandar o seu superior para um determinado lugar? Caso a insatisfação tenha sido temporária, o problema de relacionamento pode ter sido corrigido, solucionado. Mas, e se continuar? É bom rever quais motivos deixaram-no chateado e prestar atenção nas atitudes do chefe. Se existir abertura, dá para apresentá-los e com a conversa tudo pode se resolver. Caso não exista, não fique chateado, este problema não é só seu, pelo mundo há profissionais passando pela mesma coisa. Dados de uma pesquisa conduzida nos EUA pelo Instituto Gallup apontaram que 66% dos americanos pedem demissão de seus chefes e não da empresa onde trabalham; fogem da desgastada relação com o seu superior.

www.revistasermais.com.br


Capa

+

por Julyana Rosa

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O que desgasta e dificulta o relacionamento profissional? os liderados, fazer com que exista confiança no relacionamento. “Uma das principais queixas dos subordinados é a incongruência entre a fala e as atitudes que geram a falta de confiança”, explica Sueli Brusco, diretora executiva da SimGroup, empresa que fornece soluções de reconhecimento corporativo, como cartões-presente. A satisfação dos liderados pode ser percebida pela conversa, mas há sinais visuais que mostram se o colaborador está contente no serviço. A linguagem corporal pode dizer ao líder que tiver uma equipe mediana, e que entrega somente a meta, o que está errado para alcançar resultados melhores. Para os especialistas, não existe fórmula mágica para o sucesso, mas mudanças no líder, principalmente comportamentais, que podem ajuda-lo a chegar próximo dos seus objetivos. “Os líderes têm pouco conhecimento de Metodologias Comportamentais e os mesmos estilos gerenciais da década de 1970 são aplicados hoje. Os gestores fazem a liderança a partir das suas características, não levando em conta as que deveriam, dos liderados”, diz Bordini.

a sua revista de inteligência e sucesso

21

Falta de diálogo, oportunidades para desenvolver o pleno potencial, autonomia e autoritarismo estão entre as causas responsáveis pelo mau relacionamento no ambiente de trabalho. São também quesitos que levam um profissional, que chegou ao extremo, a pedir demissão do próprio chefe. Chegar lá não é fácil, principalmente se a pessoa depende do emprego para o seu sustento e o de sua família. Segundo Martim Bordini, consultor da Brimberg Associados, empresa de desenvolvimento de executivos, além deste detalhe que impede o pedido de demissão, outro fator é a baixa auto-estima. “50 % dos liderados sofrem de baixa auto-estima e não procuram outro emprego, passam a vida toda no mesmo. Entregam os resultados, mas não fazem as coisas com paixão”, comenta. Por isso, é papel do líder estar antenado, perceber e trabalhar esta dificuldade. “O líder que acompanha de perto o dia-a-dia dos colaboradores, fortalece seus liderados e estimula a proatividade”, completa. Para exercer a liderança é necessário ser um bom exemplo. De nada adianta pedir ao funcionário que não se atrase e fazer o contrário. Os líderes devem inspirar


22

Ser Mais inspirado

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

www.revistasermais.com.br


Capa

+

por Julyana Rosa

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

23

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


+

no alvo - rh Reconhecimento A Sodexo, empresa de origem francesa do setor de benefícios em alimentação, foi escolhida para ser incluída, pela primeira vez, nas edições publicadas na França, Reino Unido e Estados Unidos do livro “Business To Business Superbrands”. Todos os anos, as publicações selecionam as marcas mais prestigiadas em cada país, tais como IBM, GlaxoSmithKline, HSBC, ArcelorMittal, Bouygues e BNP Paribas. A seleção é feita por um júri independente formado por especialistas líderes mundiais de marcas. Os livros estarão disponíveis em sites, nas universidades e bibliotecas dos três países.

Empregador

O Google, ao completar dez anos, perdeu a primeira posição das melhores empresas para se trabalhar da revista Fortune. A empresa está na quarta colocação, sendo que a primeira do ranking, a ocupar seu antigo posto, é a NetApp, empresa de tecnologia que fabrica equipamentos para armazenamento. O segundo lugar ficou com a Edward Jones e a terceira colocada é a consultoria Boston Consulting Group. De acordo com a revista, o Google perdeu o posto por ter reduzido suas contratações no ano passado. Além disso, reduziu algumas vantagens dos funcionários como o chá da tarde.

Novo posto A Atento Brasil, empresa de contact center do grupo Telefonica, acaba de criar a Diretoria Executiva de Estratégia e Soluções sob o comando do diretor executivo Regis Noronha. Presente na companhia em sua criação no País, Noronha retornou em 2004 como diretor responsável pelo Desenvolvimento de Negócios e assume agora a nova área composta por quatro pilares: Produtos; Planejamento Estratégico; Gestão do Conhecimento; Marca e Relações com a Imprensa. O executivo continuará se reportando diretamente ao presidente da empresa no País, Agnaldo Calbucci.

24

Benefício automotivo A Companhia Brasileira de Soluções e Serviços (CBSS) - administradora dos cartões Visa Vale, acaba de lançar o Flex Car Visa Vale, cartãobenefício específico para abastecimento de combustível, manutenção e estacionamento de veículos. O benefício inicia sua operação com doze mil pontos credenciados para utilização em todo o Brasil. A previsão é que haja 20 mil estabelecimentos cadastrados. A comercialização do cartão é pelo canal Visa Vale Direto – solução na Internet (www.cbss.com.br) e também em todas as agências do Banco do Brasil, Bradesco e Banco Real.

www.revistasermais.com.br


Dança das cadeiras

Eduardo Pisani Mello é novo vice-presidente comercial do grupo Mabe, detentor das marcas GE, Mabe e Dako no Brasil. O executivo já passou por empresas como Bosch Group Brasil e Alemanha, L’Oreal Group França e Canadá, Sony Corporation e Samsung Eletronics. A Perdigão acaba de contratar a nova diretora da sua Unidade de Negócios. Claudia Pagnano, em 20 anos de carreira, já atuou em empresas como Colgate Palmolive, Kodak Brasil e América Latina, Unibanco, BankBoston e Grupo Pão de Açúcar. Italo Gennaro Flammia é o recém-contratado diretor de Tecnologia e Operações da Sodexo. O executivo possui mais de 20 anos de experiência em Tecnologia da Informação (TI) e já atuou em empresas como Natura e Andersen Consulting. O grupo francês Meetic, que no Brasil tem como produto o site de relacionamentos ParPerfeito, acaba de contratar Claudio Gandelman para conduzir as suas operações latino-americanas. Gandelman já foi diretor do Lokau e um dos responsáveis pela sua fusão com o portal Ibest, volta às suas origens na Internet brasileira e assume a presidência para América Latina do grupo. Alexandre Staffa acaba de assumir a gerência executiva de Administração e Finanças da Lazam-MDS, corretora de seguros controlada pelos Grupos Suzano e Sonae. Staffa atuou em empresas como Santander, Fininvest e, nos últimos anos, foi Gerente Financeiro do Grupo Marsh Brasil. A Fischer Brasil, grupo que produz sistemas e soluções para fixações, acaba de contratar para o seu departamento de Marketing Leandro Guimarães Aguilar. O executivo assume a área de Marketing Comunication, responsabilizando-se pela divulgação, exposição da marca no PDV e na imprensa, planejamento de mídia e ações promocionais.

Cartão RH

a sua revista de inteligência e sucesso

25

A nova solução da Ticket, o Cartão RH, criado para agilizar o processo de pagamento de benefícios para funcionários recém-contratados, em quatro meses de existência conquistou 450 clientes, 23 mil cartões distribuídos e volume de negócios superior a R$ 4 milhões. A facilidade já começa com o pedido do cartão que é feito via Internet, em um site exclusivo. Em um ambiente virtual de fácil acesso, três páginas são o suficiente para confirmar o pedido dos cartões. Na mesma homepage é possível fazer o acompanhamento de cada unidade, com informações sobre valor de saldo, status de utilização, vencimento, entre outras. Além disso, em um mesmo pedido é possível definir diferentes destinos de entrega para cada cartão. Diferentemente do cartão personalizado, o Cartão RH é identificado por um número, que serve para todas as operações de manutenção e controle realizadas pela Internet. Como segurança também é uma grande preocupação da empresa, esse quesito fica garantido por meio de uma senha, fornecida ao funcionário juntamente com o cartão. Após o recebimento do benefício definitivo, o colaborador devolve o cartão, que poderá ser reutilizado por um outro recém-admitido, inclusive com a emissão de uma nova senha.


+

seRHumano

por Julyana Rosa

Mapas Mentais: Técnica trabalha os dois lados do cérebro e acelera o aprendizado

26

Ser Mais ágil

A

prender constantemente e reter muitas informações são características esperadas dos seres humanos no mundo globalizado. Na vida pessoal ou profissional é necessário estar bem informado para interagir com clientes ou até mesmo para o churrasco do final de semana. Organizar estes conteúdos de forma eficiente e se lembrar das informações importantes, quando necessário, é o problema. Mas, como o homem encontrou solução para muitos dos seus dilemas, um em específico prestou atenção ao funcionamento do cérebro humano e como seria possível aperfeiçoar o aprendizado. Na década de 1970, Tony Buzan, um físico inglês, formado também em Letras, Psicologia e Matemática, descobriu que quanto mais informação detinha, a impressão era de que menos aprendia. Procurou por informações sobre o funcionamento do cérebro humano e não encontrou, só existiam livros de medicina. A partir disso, dedicou-se ao estudo do mais complexo órgão humano. Percebeu que para um eficaz aprendizado a didática não poderia ser linear, ou seja, com palavras no papel, deveria dispôr de recursos visuais, imagens. Isso porque as palavras com o auxílio de imagens e cores eram melhor assimiladas pelo cérebro, neste caso seus dois lados eram estimulados. Com isso, criou os Mapas Mentais e contribuiu de forma significativa para a ciência, chegando a ganhar o Prêmio Nobel pelo seu trabalho.

www.revistasermais.com.br


Afinal, que mapas são esses? Os Mapas Mentais, ou Mind Mapping, é uma técnica que utiliza os dois lados do cérebro para reter informações por meio de apoios, recursos visuais. Coloca-se no centro de uma folha sem pauta, no sentido horizontal um dado importante, a partir disso seleciona-se outras por grau de urgência, estas são escritas e desenhadas ao redor da principal. Diferentemente do método tradicional de organização, usam-se cores e figuras. Veja na figura abaixo um exemplo:

27

a sua revista de inteligência e sucesso


+

28

Ser Mais ágil

seRHumano

por Julyana Rosa

Resumindo, o método parece ser simples e até brincadeira de criança, por causa das cores e desenhos. Mas, não se engane! É preciso orientação para utilizá-lo. No Brasil, por exemplo, há somente duas pessoas certificadas para ensiná-lo. Uma delas é Liz Kimura, QBI - Qualified Buzan Instructor - facilitadora internacional certificada pelo Buzan Centre (fundado por Tony Buzan). Liz aprendeu a técnica quando cursava Direito na USP (Universidade de São Paulo). “Eu odiava aquele curso. Quando estava no 5º ano da faculdade queria largá-lo. Colegas me incentivaram a continuar. Para terminá-lo procurei uma técnica que fosse fácil para absorver melhor o conteúdo e conseguir bons resultados nas provas. Deu tão certo que não só conclui o curso, como passei na primeira fase do exame da OAB”, explica. Desde então, a facilitadora internacional, isso mesmo, atua nos EUA, América Latina e Japão, tem se dedicado aos Mapas Mentais. Inclusive foi na terra do tio Sam que se preparou para ministrar cursos. “Não poderia ensinar a técnica para outras pessoas se não me profissionalizasse. Procurei o Buzan Centre mais próximo, que fica em Palm Beach e me preparei”, comenta. Nos treze anos que se dedica à técnica, já a utilizou para os mais diversos fins. Até para uma criança de quatro anos, não alfabetizada,

conseguiu ensinar o Mind Mapping. “Eu fazia desenhos e ela associava às palavras em português e também em inglês”, diz. O pai da garotinha já era seu cliente e tinha colocado um desafio para Liz que, até então, indicava a técnica para crianças desde que fossem alfabetizadas. Após a experiência, percebeu que mesmo sem saber ler e escrever, as crianças absorvem bem o conteúdo que se deseja transmitir e o método. No trabalho não é diferente, Liz verificou a sua eficácia quando era secretária-executiva da Franklin Covey Brasil. Tinha um chefe exigente, sem tempo a perder quando os assuntos eram tratados ao telefone. O executivo tinha um celular, isso quando o aparelho chegou ao País e custava caro, quando ligava queria saber rapidamente da sua agenda. Com os Mapas Mentais, Liz não se perdia, tinha uma visão global dos compromissos e respondia prontamente. “Quando precisei sair da empresa, eu ia para o Japão estudar, o meu chefe não se acostumava com a ideia, dizia que eu não iria. Saí da empresa e quando voltei, o primeiro lugar que distribuí meu currículo foi na Franklin Covey. Quando meu ex-chefe soube, rapidamente me admitiu novamente. E comentou comigo que as outras pessoas, em meu lugar, ficavam perdidas quando ele ligava”, explica.

www.revistasermais.com.br

Segundo ela, não há limites para a aplicação dos Mapas Mentais, já passou o método para os mais diversos clientes entre eles: Fundação Dom Cabral, Camargo Corrêa, SERASA, UNIP, EMBRATEL (RJ) e HABIB’S. Liz Kimura possui uma consultoria, LNK, e em seu site há mais informações sobre os Mapas Mentais e cursos.Alguns eventos são gratuitos, basta conferir o calendário

em www.lnkconsultoria.com.br.


+

divirta-se Criada em 1997 pelo Governo ao dividir o espectro de frequência utilizado pela telefonia celular no Brasil, em que as operadoras oferecem principalmente serviços a partir de sistemas digitais. Foram arrecadados R$7,613 bi com as novas licenças.

2 Coloque as letras desses quadrantes na charada e encontre a resposta.

Informática

Barack ____

Aplicativo utilizado para desenvolver e manipular planilhas eletrônicas de cálculo. Ferramenta importante em todos segmentos econômicos

3 Tradução Espanhol

Tradução Inglês

Vulcão; paixão ardente

Presidente da Síria que assumiu o poder por meio de golpe em 70.

4

País asiático onde fica o Monte Everest e cuja capital é Katmandu. O turismo é a sua principal atividade econômica

Tradução Inglês Sócio de uma corporação

Sigla referente aos estudantes Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo que morreram na Revolução de 1932.

7

6

7

Respostas Cruzada

D D

Tradição ___

5

L EC E X D NA C L O V

Dormindo

6

4

A

Tradução Inglês

Aspectos da cultura transmitidos pela fala. Nas sociedades letradas são associados ao folclore.

3

Ç

Rifle; fuzil

2

O A B

Tradução Inglês

1

I

Associação dos Produtores de Artes Cênicas

Terreno destinado ao plantio. É feita de um pequeno espaço de terra

B I A A S SA D

Sigla

Fábulas

A D A M

Tradução Inglês Recapitular; sintetizar

Criada em 1937, foi invadida e incendiada pelos militares durante a ditadura, em 1964. União Nacional dos Estudantes

R E B M E M

Tradução Inglês

T V L A P E N S EL B A F E N U

2

Sigla

EL N O W T O P ER A R I O S R C L A R O

Termo aplicado aos que trabalham numa arte, ofício ou em fábrica.

Fundada no século XIX é o maior pólo do mercado de venda e compra de ações da América Latina. Ela é responsável pela intermediação e negociação de empresas brasileiras. Subordinada ao Banco Central e à Comissão de Valores Imobiliários, movimenta cerca de R$ 4 bi por dia.

5

Hafez ___ Al

1

Charada

E A P A C O P D E P R E C I A ÇA O

Desenvolver; revelar

Economista escocês cuja principal obra, “Investigação sobre a Natureza e as Causas da Riqueza das Nações” definiu a Economia como uma ciência. ___ Smith

Baixa de preço ou de valor. O desgaste de um equipamento e tecnologias ultrapassadas são alguns dos motivos.

Raciocínio:

1 Alguns quadrantes da cruzada estão numerados.

M

Sigla Organização criada em 1930. Sua finalidade é defender a Constituição Federal e zelar pela defesa, disciplina e seleção de todos os advogados do Brasil.

Marca criada nos EUA por volta de 1850 por Levi Strauss. As calças foram criadas especialmente para os garimpeiros da Califórnia e eram feitas de lona. O jeans chegou anos depois e o produto passou a ser vendido a US$13,50 a dúzia.

Charada Período da história econômica. O da borracha aconteceu durante o séc. XIX, o da cana-de-açúcar foi até o séc. XVII e o da mineração foi do final do séc. XVII até início do XVIII.

Palavra que acredita-se ter origem na mitologia romana. Os marinheiros oravam a Portunus, deusa dos portos, pedindo as condições favoráveis do tempo para atracar no porto. Momento em que todos os ventos sopram a favor.

a sua revista de inteligência e sucesso

A

P

V

O

S

E

B

29 29

Prática muito utilizada pelo mercado. Geralmente associada à área de marketing. É comum no lançamento de novos produtos com o intuito de mostrar ao usuário como funciona o produto.


+Pergunte ao guru seRHumano

por Marco Aurélio Ferreira Vianna

::::::::::::::::::::::::::::

H

30

Ser Mais ativo

á 11 anos trabalho com supervisão de produção na área siderúrgica. Passei oito com uma equipe de 40 colaboradores em regime de revezamento de turno, fiquei um ano na gestão ambiental em regime de horário administrativo “07:30 às 17:00h”, e outro na implantação do sistema de controle integrado de produção, no mesmo regime. Após este tempo em horário administrativo, atendendo às necessidades da empresa, retornei para o setor de produção com uma equipe maior “64 colaboradores”. Diante destes desafios e com as mudanças verificadas na equipe atual, voltei a estudar. Estou cursando o 1° período de Engenharia de Produção. A escolha foi motivada pelo trabalho com gestão de pessoas, processos e qualidade. Tenho 34 anos e solicito orientação, a aplicabilidade do curso é ampla, diante delas posso fazer uma especialização que me ajudará no dia-a-dia. Desde já agradeço. Luís Cláudio Correa.

Unir sua experiência prática ao embasamento teórico de uma Universidade criará sinergia com resultados positivos para o seu desenvolvimento profissional. Portanto, vá em frente. Apenas gostaria de fazer algumas reflexões sobre o processo de educação e as estratégias usadas para maximizar o seu retorno. Para organizar o pensamento, coloquei as ideias em forma de Regras de Ouro da Eficácia do Aprendizado: - Seu objetivo não é o diploma; é aprender Ninguém vai contratá-lo por causa de um belo pergaminho, mas pelo que você sabe. - Procure as qualidades de todos os professores Encontre a qualidade de cada um nos diversos campos: conhecimento, teoria, relacionamento, experiência. - Construa sua própria biblioteca Com livros, apostilas, por meios eletrônicos, com gravações, tenha sua permanente fonte de pesquisas

que seja útil para o resto da vida. Esteja preparado para o futuro. - Crie uma sólida rede com seus colegas Construa relacionamentos que serão úteis para o desenvolvimento de parcerias. Crie uma rede de “amigos dos amigos”; o mundo mutante exige o comportamento solidário. - Aplique sempre seu conhecimento Transforme conhecimento em aprendizado, aprendizado em ação, ação em resultado. Leve para sua empresa as ideias “teóricas” e transforme-as em “práticas”. - Estude o campo comportamental Por mais técnica que seja a sua carreira, lembre-se de que seu desenvolvimento dependerá da Inteligência Emocional. Procure palestras sobre o assunto e crie uma comissão especifica para levar este conhecimento aos seus colegas. - Participe ativamente da construção de sua grade de conhecimento Crie comissões específicas sobre

www.revistasermais.com.br

temas extracurriculares, faça de sua faculdade um grande evento da vida e, mais uma vez não a ferramenta para ter um diploma.

Marco Aurélio Ferreira Vianna Você tem dúvidas sobre carreira? Possui problemas no trabalho? Quer mudar de vida? Deseja melhorar a imagem de sua empresa? mande suas dúvidas para um de nossos gurus: redacao@revistasermais.com.br www.marcoaurelioferreiravianna.com.br


invista + em você!

Lançamentos GERÊNCIA EM SETE PASSOS Nesta publicação, o autor apresenta, em sete núcleos básicos, o que é necessário para uma trajetória profissional de sucesso, tendo como foco uma das principais funções dentro de uma empresa: o gerente. Saber o seu papel em uma instituição e como se relacionar com as pessoas dentro e fora dela, são os principais pontos ressaltados no livro. Há informações necessárias para que o leitor entenda quais são os conceitos de gerência e os setes passos a serem seguidos para se obter um eficaz desempenho administrativo e operacional. Jan Wiegerinck – Editora Futura – R$ 24,90

LÍDER DIAMANTE O autor transcende as barreiras do conhecimento e da informação transformadora, por meio de um texto repleto de ensinamentos inspiradores devidamente fundamentados. O leitor fará uma viagem ao coração do tema liderança, guiado por um dos pensadores contemporâneos da Administração. Marco Aurélio Ferreira Vianna – Editora Saraiva - R$ 29,00

a sua revista de inteligência e sucesso

31

A AZEITONA DA EMPADA- NEGOCIAÇÃO EM VENDAS A obra reúne conceitos e técnicas que permitem alcançar uma negociação de qualidade e mostra que procurar ser sensível às necessidades do cliente pode determinar o êxito de uma transação. Dirigido aos profissionais de marketing e vendas. Prefaciado por Afonso Antunes da Mota, vice-presidente da Rede Brasil Sul de Comunicação (RBS), o livro apresenta aos executivos da área o Tripé da Diferenciação. Carlos Alberto Carvalho Filho – Integrare Editora – R$ 39,90

Ser mais culto

O PROCESSO DA PÉROLA Este livro é um guia que fará com que o leitor projete os seus desejos e objetivos para os próximos anos. O autor o conduzirá para fazer um balanço da sua vida, criando um mapa focado nas metas, no que deseja e merece alcançar. Tommy Nelson – Editora Saraiva – R$ 29,00


+

PNL para ser mais

por Fernando Dalgalarrondo

32

Ser Mais bem-sucedido

PNL e Mudança comportamental

A

ideia de “mudança comportamental” se transformou numa espécie de sinalização indicativa de “competência” para os “entendidos “ em comportamento humano. Entretanto, segundo meu ponto de vista, como praticante e estudioso de PNL e Psicologia de um modo geral, devo recordar ao leitor o fato de que a mudança é característica inerente a todos os seres vivos, portanto torna-se necessário esclarecer o que queremos dizer quando nos referimos a “mudança comportamental”. A Programação Neurolinguística está interessada nos resultados positivos, eficientes, e funcionais da ação humana, e em muitas ocasiões nesta vida a melhor ação é a “mesma de sempre”, ou seja, “não mudar” pode ser a resposta mais eficiente diante de certas circunstâncias. A mudança não é uma coisa boa em si. Por exemplo, quando assumimos um compromisso com alguém , é bom que se mantenha a palavra, que se cumpra o assumido. Todos sabemos dos problemas causados pela falta de “compromisso” nos mais diversos contextos. Se digo algo hoje e falo o contrário amanhã, fiz uma mudança comportamental, mas isso é algo positivo? Muitas vezes não. O que queremos pela PNL é promover a experiência positiva, eficiente, e funcional para o sistema que somos e no qual estamos inseridos. Estudamos os processos de mudança que ocorrem com aquelas pessoas que alcançam seus objetivos, com a intenção de aprender com elas; codificar suas estratégias e ensiná-las para outras pessoas interessadas em alcançar seus próprios objetivos. Estudamos como e que mudanças podem ser úteis para solucionar “problemas” que se apresentam em nosso dia a dia. Nosso trabalho visa a excelência nas mais diversas atividades. Pesquisamos o comportamento daqueles que atingiram a maestria em sua área de ação, com

o intuito de “modelar” suas estratégias e assim aprendermos e aperfeiçoarmos nossas habilidades nessas mesmas áreas. O elemento fundamental e diferencial da PNL em relação às outras abordagens é o fator “ flexibilidade”, que utilizado na área da comunicação e solução de problemas gera resultados rápidos e surpreendentes em relação às outras abordagens mais antigas. Flexibilidade para aqueles que utilizam a PNL significa exercer a avaliação das situações pelo que podemos chamar de percepção por meio de múltiplas perspectivas, o que por si gera uma compreensão muito mais ampla e profunda de qualquer situação da vida e, portanto, um maior número de opções de ação, ou seja, alternativas. Assim podemos cada vez mais escolher o que é melhor para nós e para o sistema ao qual pertencemos. Ao longo desses trinta e seis anos de existência, a PNL evoluiu e cresceu muito pelas contribuições de uma infinidade de praticantes em diversos lugares do mundo. Muitas técnicas e/ou estratégias excelentes para solução de problemas e mudanças positivas na atitude e comportamento das pessoas, nas mias diversas áreas de atividade, foram modeladas e desenvolvidas , o que implica em um substancial ganho de eficiência e qualidade de vida para aqueles que podem usufruir dessa abordagem. Esperamos e trabalhamos para que cada vez mais pessoas entrem no grupo de praticantes da PNL.

Fernando Dalgalarrondo

é psicólogo e especialista em PNL (Programação Neurolinguística) com formação na Dynamic Learning Center (Califórnia - EUA). Ministra cursos no Brasil, Chile e Europa há mais de 25 anos. É coordenador de treinamento e estudos da ACTIUS. Contato para palestras e treinamentos, Site: www.actius.com.br e-mail: cursos@actius.com.br

www.revistasermais.com.br


+

seRHumano por Ary Handler

Pergunte ao Coach

G

ostaria de ser mais feliz. Será que um coach pode me ajudar?

Ser Mais responsável

(Carolina Silveira, São Paulo)

é um profissional especializado em questões emocionais.

Prezada Carolina,

1) O primeiro é o nível interno, emocional. Se os seus problemas emocionais a impedem de ser feliz, um coach não poderá ajudá-la, você deve procurar um terapeuta. Um terapeuta

2) O outro é o ambiente, as suas “circunstâncias”. Se você sente que poderia lidar melhor com os desafios que enfrenta, se deseja desenvolver ou melhorar as suas habilidades, se quer alguém para discutir como conseguir melhores resultados em sua vida pessoal ou profissional, procure um coach. Ele poderá também ajudar a resolver (pequenos) bloqueios que a impedem de se realizar plenamente. Mas o foco do trabalho do coach é ajudá-la a lidar melhor com a realidade. Para finalizar: todos nós temos, em geral, o hábito de colocar a culpa da nossa infelicidade nos outros e nas circunstâncias e isso é errado. A responsabilidade de ser feliz e de aprender a lidar da melhor forma possível com a realidade é de nós mesmos. Um terapeuta ou um coach poderão te ajudar, mas a tarefa sempre dependerá de você.

33

Obrigado pela pergunta. Embora esse seja o objetivo que todos nós buscamos, há um certo preconceito em falar sobre isso. Não só entre amigos ou conhecidos, mas principalmente em ambientes profissionais. A única empresa que eu já vi tocar no assunto foi a rede de hotéis Marriott, que define que o principal grupo que deve ser feliz entre os “stakeholders” da empresa (funcionários, clientes, fornecedores e acionistas) é o dos funcionários. A lógica disso é – se os funcionários trabalharem felizes, todos os outros estarão felizes... Voltando à sua pergunta, há dois tipos de questões que devem ser consideradas para que você possa ser mais feliz:

Ary Handler é engenheiro formado no ITA, pósgraduado em Finanças pela FGVSP. Foi executivo de empresas e consultor e hoje atua como coach empresarial. Contato para palestras e treinamentos: www.handlerconsultoria.com.br ary@handlerconsultoria.com.br

a sua revista de inteligência e sucesso


+

inteligência em vendas

por Marcelo Ortega

MOTIVANDO VENDEDORES COM INTELIGÊNCIA

34

Ser Mais informado

É

claro que ganhar bem é um dos principais objetivos de quem vive das vendas, mas conheço muitos vendedores que ganham muito e trocam de emprego por não se sentirem reconhecidos e felizes ali. Conheço ainda vendedores que não ganham comissão ou premiação variável e atingem metas regularmente. Para formar uma equipe que, antes do dinheiro, dê importância ao seu valioso trabalho em vendas, tenha a capacidade de fazer mais e melhor e que acredite nos crescentes resultados que podem conseguir, será preciso rever conceitos: - Sua empresa paga algum salário ao vendedor ou ajuda de custo? Penso que deva existir um valor de garantia para a execução do trabalho, mas jamais pagar salário tão alto que permita a zona de conforto. Se isso ocorre é difícil querer que os vendedores atinjam metas para ganhar comissões. Um modelo de remuneração misto, que envolva salário fixo ou antecipação de comissões nos primeiros meses, mais comissões, é o melhor modelo e o mais encontrado no mercado. - Sua empresa faz campanhas de incentivo às vendas? É muito importante que faça, mas antes avalie se a equipe está no momento correto para isso. Não adianta estimular uma equipe que não alcança o mínimo necessário de resultado. As pessoas devem gostar do seu trabalho e são pagas para fazê-lo. Se sua equipe pede dinheiro e prêmios para fazer qualquer coisa, os valores e a ética estão em baixa. Gosto de estabelecer campanhas de vendas com meus clientes, mas antes faço uma investigação do histórico de obtenção de metas e resultados. Aplico mecânicas mais simples do que implantar uma campanha sem aderência e precipitada para aquele momento da equipe.

Qualquer ofensiva motivacional, que crie um clima estimulante passa pela criatividade e congruência do líder e sua inteligência. Para encontrar formas inteligentes de construir a motivação é preciso: 1. Conhecer bem sua equipe, o que motiva seus vendedores. 2. Criar desafios e responsabilidades, em vez de apenas oferecer dinheiro como incentivo. 3. Analisar o momento para uma campanha, ter o mínimo aceitável de resultados. 4. Promover troca de experiências e buscar ideias na própria equipe. Se as ideias vêm apenas da cabeça do diretor comercial ou do gerente de vendas, muitas vezes, são sabotadas. Um grupo auto-motivado e que tem paixão por vender tende a dar ideias e contribuir com seus líderes para melhorar processos e resultados. O líder que trabalha com a equipe, ganha o direito de cobrar, impor pressão e sabe mobilizar seu grupo para o trabalho porque principalmente, conquistou cooperação, troca de ideias e alternativas para superar crises e retóricas comuns em vendas. Ser mais inteligente é acreditar que: “As pessoas apóiam o mundo que ajudaram a criar”.

www.revistasermais.com.br

Marcelo Ortega

é palestrante, consultor e autor dos livros Sucesso em Vendas, Inteligência em Vendas e de diversos DVDs de treinamento. Contatos para palestras e treinamentos Site: www.marceloortega.com.br E-mail: vendas@marceloortega.com.br Tel. 11. 3323-7596


35

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


+

seRHumano

por Roberto Tranjan

PARA SER RICO O desalinhamento

A desesperança

esperdiçamos muitas riquezas quando agimos diferente do que pensamos e acreditamos. E fazemos isso mais vezes do que nos damos conta. Duvida? Uma situação comum é aquela em que pedimos a alguém para dizer que não estamos, quando recebemos um telefonema que não queremos atender. O corriqueiro “diz que não estou!” constitui um comportamento desalinhado, uma vez que se trata de uma mentira deslavada. E desalinhamento é isso: comportamentos que não são verdadeiros. Esses comportamentos reduzem o nosso tamanho e diminuem a nossa capacidade de gerar riquezas. Nas empresas é muito comum a vontade de agradar e o medo de desagradar. Com isso, deixamos de nos apresentar como somos e de mostrar o nosso melhor. E o nosso melhor é, também, a nossa melhor forma de gerar e obter riquezas. Sabotamos, mais uma vez, a nós mesmos, assumindo a forma de criaturas e não a de verdadeiros criadores. Muito das riquezas que não alcançamos está no titubeio entre o sim e o não. De dizer sim quando devíamos ter dito não, de dizer não quando devíamos ter dito sim.

Algumas pessoas parecem “nuvens negras”. Vazias de sonhos, tornaram-se impermeáveis a projetos e causas. Nada parece ser capaz de fazê-las vibrar, de mexer com suas emoções, de acionar suas paixões. Para elas, o mundo é binário. Pior: determinado por forças incontroláveis. Deterministas em suas crenças, acreditam mesmo que o mundo é dividido entre os afortunados, para quem tudo dá certo, e os aziagos, para quem tudo dá errado. Quando conseguem algo, é como se junto viesse um castigo. Não se sentem dignas de suas conquistas e costumam comparar seus avanços com os dos outros. Claro, sempre se depreciando. O gostinho doce da conquista é logo substituído pelo azedume, ao comentar que alguém foi bem mais “sortudo’”. A mentalidade da escassez sempre toma o espaço da crença na abundância. A desatenção, o desalinhamento e a desesperança são os três D’s da escassez. Quem conhece, reconhece. Agora que você os conhece, é importante identificá-los no seu cotidiano. E, diante do flagrante, mudar o seu curso. Isso implica adotar uma filosofia de vida consciente. É assim que você será capaz de combater os sabotadores da riqueza

36

Ser Mais ousado

D

www.revistasermais.com.br


DE VERDADE (Continuação)

que você merece e é capaz de conquistar! Mas não pare por aí. Veja qual é o outro lado da moeda. O outro lado da moeda No princípio, os três D’s sabotadores da riqueza eram apenas comportamentos equivocados. De tanto repeti-los, transformaram-se em hábitos. Hoje são vícios arraigados. E, como sabemos, só existe um antídoto contra os vícios: as virtudes. As virtudes são, portanto, o outro lado da moeda e precisam tomar o espaço ocupado pelos sabotadores. Antes, precisamos reconhecer a origem das nossas virtudes. Elas advêm dos nossos valores essenciais. Os três que combatem os sabotadores da riqueza são: a beleza, a verdade e a bondade. Eles já eram apregoados pelo filósofo Aristóteles, em 350 a.C. As virtudes representam uma firme determinação de colocar os valores em ação. Virtude da atenção

Virtude da integridade Essa é a virtude que combate o desalinhamento. Implica um exercício diário de dizer sim aos seus valores, mesmo que seja preciso dizer um não que provoque desagrados. Os seus valores devem prevalecer sobre o medo de rejeição ou inadequação. E isso conduz a uma riqueza superior. A virtude da integridade sempre traz bons resultados.

a sua revista de inteligência e sucesso

37 37

Com essa virtude, você combate a desatenção. E faz isso quando distingue o que é vital do que é trivial. Entenda por vital tudo o que produz riqueza e, por trivial, tudo o que a subtrai, direta ou indiretamente. Quando aprendemos

a distinguir uma coisa da outra, somos capazes de canalizar o nosso tempo, os nossos esforços e as nossas inteligências para o que constrói riquezas. A virtude da atenção deve ser praticada com a legítima intenção de manter o interesse focalizado naquilo que se faz. E isso inclui também a legítima intensão (dessa vez não é um neologismo, a palavra existe, sim – significa intensidade, aumento de tensão) de estar por inteiro, de corpo, mente e alma, diante dos nossos afazeres. Atuar com força, veemência, energia, portanto. Significa que sempre haverá beleza nos produtos que elaboramos e nos serviços que prestamos. Seja servir uma refeição, atender um telefonema, preparar uma planilha eletrônica. Tudo pode se transformar numa obra de arte, quando se aplica a virtude da atenção.


+

seRHumano

por Roberto Tranjan

Seja na forma de negociar com o cliente, com todas as cartas abertas sobre a mesa, sem nada escondido na manga. A mesma atitude vale também para diálogos com um concorrente ou um fornecedor. A verdade é sempre geradora de riquezas. Quando a pessoa é íntegra, sempre encontra – mesmo nos ambientes mais éticos - alguém que comunga dos mesmos valores, disposto a fazer bons negócios e parcerias. É assim que a verdade é também geradora da melhor riqueza.

38

Ser Mais ousado

Virtude da entrega É com essa virtude que se combate a sabotadora desesperança. E isso se dá quando o verbo extrair é substituído pelo verbo contribuir. Explico. Acontece que o desesperançado é alguém que trocou a esperança pela espera. Espera que algo de bom lhe aconteça e considera uma injustiça que a boa sorte não lhe seja entregue de bandeja. Acredita, pois, que o mundo lhe deve algo. Sente-se um credor da vida! A virtude da entrega se manifesta na atitude de quem deve gratidão à vida. Alguém que acredita que tudo já lhe foi dado. Resta devolver tamanha benesse. E isso se faz contribuindo com o mundo ao redor. Para essa pessoa, o trabalho é serviço ao invés de ser um fardo monótono e rotineiro. E negócios são, portanto, uma forma de contribuir para um mundo melhor. Quando se pensa dessa maneira, aumentam significativamente as condições geradoras das melhores riquezas. A bondade é geradora

de riquezas porque quando oferecemos o nosso melhor, somos o nosso melhor. Nos negócios funciona também assim: quando se age com bondade, o mercado retribui também com bondade. A alegria de ser uma pessoa rica de verdade Está lançado o desafio: seja um ser humano virtuoso da riqueza! Os negócios e o trabalho geram mais riquezas quando você é capaz de vivê-los no estado da arte e de revesti-los de beleza. Para isso, é preciso ser um virtuoso da atenção, oferecendo sempre uma obra excelente. Os negócios e o trabalho geram ainda mais riquezas quando você os vive na verdade. O segundo desafio é ser um virtuoso da integridade, fazendo com que os seus valores acompanhem você todos os dias, de casa para o trabalho, do trabalho para casa. Jamais permita que eles se percam pelo caminho... Os negócios e o trabalho geram ainda mais riquezas quando você os vive na bondade. E aí está o terceiro desafio: tornar-se um virtuoso da entrega, oferecendo-se por inteiro, sem se amesquinhar e sem economizar. De braços abertos, como quem vive a vida ao ar livre. É assim que seremos ricos de verdade!

Roberto Tranjan

é educador, escritor e consultor empresarial. Site: www.robertotranjan.com.br

www.revistasermais.com.br


39

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


+

no alvo - tech Novo Palm

A Palm Inc., fabricante de smartphones, apresentou durante a CES 2009, feira de tecnologia realizada em Las Vegas, sua plataforma móvel Palm® webOS™, projetada para estar sempre em conexão com a Web, e seu novo smartphone Palm Pre™, o primeiro aparelho baseado no novo sistema operacional. A nova plataforma foi desenvolvida exclusivamente para a utilização móvel. O sistema é o primeiro a reunir automaticamente todas as informações do usuário – do celular, do trabalho e da Web. Com o Palm Synergy™ é possível reunir todas as informações em uma única visualização lógica. Contatos do Outlook, do Google e do Facebook são mostrados em uma listagem. Os calendários são reproduzidos em camadas, podem ser visualizados como de costume ou compactados. O Synergy permite que as conversas com uma mesma pessoa por mensagem sejam visualizadas em um modo de bate-papo, mesmo que o usuário a tenha iniciado por mensagem instantânea e queira responder por mensagem de texto. Já o novo aparelho Palm Pre apresenta interface e conceito ideais para os usuários que priorizam a mobilidade. Tem design ergonômico leve, teclado físico deslizante e possui recursos como GPS integrado, Wi-Fi, tela de toque, bluetooth, entre outros. Mais informações no site www.palm.com

40

Servidor wireless

A D-Link, fornecedora de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, lança o servidor de impressão wireless DPR-1260. O equipamento é ideal para utilização em empresas, escolas e residências, pois permite o compartilhamento de impressão entre diferentes computadores dentro da rede. As quatro portas USB do produto permitem conectar impressoras, dispositivos multifuncionais e scanners à rede. Equipado com um processador de alto desempenho, o servidor de impressão acelera o funcionamento da rede, pois todos os computadores conectados ao hardware podem imprimir e digitalizar ao mesmo tempo. Além da impressão, os usuários podem, ainda, controlar facilmente a digitalização de documentos e fotos, diretamente dos seus postos de trabalho. O equipamento é compatível com Windows e Linux. Preço sugerido: R$ 499.

www.revistasermais.com.br


Internet free Já está em funcionamento no campus da USP (Universidade de São Paulo) Cidade Universitária a rede wi-fi gratuita oferecida pela Nokia Store SP. O Connect USP foi o vencedor da eleição para marcar a inauguração da loja. Qualquer pessoa que estiver no campus tem acesso ilimitado e sem custo à rede pelo computador ou telefone que tenha wi-fi integrado. No primeiro acesso o usuário preenche um questionário e um termo de aceitação para garantir a segurança. A rede tem velocidade estimada de 54 Megabits por segundo.

DVD light

A LG traz para o mercado o novo DVD portátil USB LG Super Multi GP08LU10 com apenas 380g e design slim com 21,4mm de altura. O aparelho possui conexão via USB, que dispensa o uso da tomada. O produto é ideal para os usuários de Netbooks (notebooks de baixo custo usados para acessar a Internet), pois facilita o transporte. O drive óptico apresenta ainda a tecnologia LightScribe, que permite a personalização de rótulo de mídias com texto e imagens. Preço sugerido: R$ 249.

Segurança

a sua revista de inteligência e sucesso

41

Acaba de chegar ao mercado latino-americano a solução Data Privacy Composite Application, criada em conjunto pela SAP e pela Cisco que visa evitar a quebra das normas de privacidade das informações na estrutura de rede das empresas. A nova aplicação suporta o cumprimento das políticas de privacidade das informações, bem como de qualquer requisito externo dos órgãos governamentais. Por exemplo, se o funcionário de uma fábrica de automóveis que lida com informações confidenciais sobre modelos novos quisesse enviar um e-mail aos concorrentes com esses dados, a aplicação SAP-Cisco identificaria esse e-mail e o colocaria em quarentena, evitando o seu envio. A solução também pode impedir que um funcionário transfira informações confidenciais da rede para um meio de armazenamento externo, como uma memória USB; permite criar políticas baseadas em localização (para que um usuário de um país, por exemplo, tenha acesso restrito à informações armazenadas em outro território) e bloqueia e-mails cujos remetentes não tenham permissão para “transitar” pela rede.


+A Era “Glass-all” ser tech

por Tina Andrade

42

Ser Mais Empreendedor

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

www.revistasermais.com.br


»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

A

a sua revista de inteligência e sucesso

43

nova internet (apelidada de 2.0) chega com a promessa de nos colocar “nas nuvens”; mas essa Nefelibata nos coloca, de fato, atrás de uma delicada cortina de vidro. Através dela tudo parece transparente, límpido e claro. Mas a verdade é que desde que abandonamos os softwares proprietários e trocamos o desktop pelo webtop, nos tornamos mais vulneráveis do que jamais estivemos. Ao mesmo tempo em que ganhamos o direito de usufruir da inteligência coletiva, ao nos integrar às redes sociais e assim estabelecer livremente uma relação que é “de muitos para muitos”, perdemos quase instantaneamente a privacidade. Só existe uma verdade: o que é de vidro quebra! Que a Internet vive de reinventar-se já não é uma novidade. Mas as mudanças que ela vem provocando no mercado, nas instituições e na vida das pessoas, são como uma onda gigantesca que se forma neste mar de informação, no qual muitos ainda estão à deriva. O que se vê no meio deste mar é apenas a ponta do iceberg para o qual estamos nos dirigindo seduzidos pelas incríveis facilidades que nos apresentam. Eu me refiro aos e-serviços (serviços eletrônicos) que caracterizam a web 2.0. Não é nada assim tão novo: o YahooGroups foi um dos pioneiros: já éramos livres para assumir a função de “EUditores”, como costumo dizer. Nos agrupávamos em torno de um tema de interesse comum e mantínhamos as chamadas “listas de discussão”. Eu mesma cheguei a moderar e colaborar para dezenas delas. E o resultado foi um projeto de pesquisa que sugeria maneiras de motivar a geração, estruturação, distribuição, utilização e até a reciclagem de conhecimentos. Afinal, muito se dizia, mas pouco se realizava. Criado há cinco anos pelo engenheiro turco Orkut Büyükkokten, o Orkut é, atualmente, o campeão nessa


+

ser tech

por Tina Andrade

44

Ser Mais Empreendedor

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»» linha de comunidades. Os números apontavam 47.092.584 comunidades no dia 24 de março de 2008. Em muitas delas, os assuntos não passam de iscas para presas fáceis. Todos os dias cerca de 5 mil aplicativos são criados e disponibilizados gratuitamente para uso, pelos colaboradores do Google (“O OpenSocial tem vários documentos para ajudá-lo a criar aplicativos bacanas”, diz a nota que aponta para code.google.com) com o intuito de facilitar a vida dos milhões de usuários, em troca de suas informações. Compreende o que isto quer dizer? Que com uma combinação inteligente de palavras, podemos encontrar o que desejarmos. Isto porque em algum momento na vida de uma pessoa física (ou jurídica), um cadastro será preenchido, compartilhado e poucoa-pouco propagado, a depender de quem terá o acesso. Evidentemente, usuários mais experientes têm uma ou outra estratégia de “escondabilidade”, como eu costumo dizer: hideability. Eu mesma já sofri algumas perseguições por parte de pessoas cujos históricos de convivência foram os piores, mas que insistem em ficar sobrevoando meu perfil em busca de alguma informação que as ajude a temperar o caldeirão das perversidades. Resultado: senti minha vida sendo monitorada e não tive outra opção

a não ser restringir alguns acessos. Hoje tenho uma conta de e-mail popular que é utilizada somente para preencher cadastros. No lugar do endereço físico eu utilizo uma caixa postal e repito número de celular no campo do fixo. Esta tática tem me livrado do assédio de cartões eletrônicos, “ofertas imperdíveis” e o que é mais perigoso: o phishing. O phishing está definido no site www. dicionarioinformal.com.br como: “uma modalidade de fraude em que os crackers criam páginas falsas com o intuito de induzir o internauta a fornecer dados confidenciais – principalmente senhas bancárias, números de cartões de crédito – por meio de e-mails com supostos avisos de banco, sites de compras ou de instituições como a SERASA e a Receita Federal” - esta definição foi postada em 2007 por um usuário sensibilizado pelo fato de seu colega ter perdido R$300 com o golpe. O especialista em hardening (termo para blindagem ou “alta segurança informática”), Helios Aragon, alerta que já é muito comum ver vírus que passam pelas memórias das câmeras fotográficas, ipods ou players (MP3, MP4) e celulares; especialmente as pen drives - estas vêm apresentando os maiores riscos. Da mesma forma, os smartphones - pelo fato de terem sistemas operacionais – são, na realidade, computadores em

www.revistasermais.com.br

miniatura e, eventualmente, tudo que pode ser feito em um computador pessoal pode ser realizado também em um smartphone, independentemente do sistema operacional que ele executa. Outro fenômeno que venho percebendo é a quantidade de ocorrências no mundo virtual que começa a invadir os telejornais. Um dia antes de finalizar esta matéria, o Jornal da Globo anunciava que uma importante falha de segurança apresentada no IE7, havia sido descoberta por hackers e em questão de minutos já acumulava 10 mil sites contaminados (entre os pessoais e de corporações) causando um mega prejuízo, principalmente à imagem da Microsoft que teve de pedir desculpas publicamente. No dia seguinte, o noticiário trazia uma triste variação sobre o tema. Desta vez não eram crimes cibernéticos, mas apoiados pela Internet ou pelas novas Tecnologias da Informação e comunicações, sobre as quais escrevo nesta coluna. No ranking dos crimes praticados estão sequestros relâmpagos, tráficos de mulheres para a prostituição, pedofilia, desvio de valores, entre outros. De fato, os riscos são muitos, mas as soluções podem começar por práticas simples, que todos devemos adotar preventivamente.


»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»» Vamos a elas:

45

Tina Andrade

é jornalista. E-mail: mensagemparatina@gmail.com

a sua revista de inteligência e sucesso


+

+ humor

www.guiadoscuriosos.ig.com.br

Confira as novidades da seção “Invenções” do Guia dos Curiosos

Em julho de 2001, a IBM americana criou um automóvel cujo acompanhante impede que o motorista durma no volante. O companheiro, na verdade, era um sistema de bordo. Mudava as estações de rádio, contava piadas, conversava e até fazia perguntas. Se o motorista não respondesse, recebia um jato de água gelada no rosto.

Você compraria uma caixa vazia com o nome de Jim Invisível? Segundo o jornal The Mirror, pelo equivalente a 4 reais uma empresa americana de brinquedos vendeu “nada” dizendo ser um boneco invisível. Além do nome do brinquedo, a caixa trazia escrito que as pilhas não estavam inclusas e que roupas camufladas podiam ser compradas separadamente.

Foi comercializado pela Internet, por US$ 4,95, um papel higiênico com caricaturas do terrorista Osama bin Laden. A empresa americana America Wins, criadora do produto, reverteu parte do dinheiro das vendas para as famílias das vítimas do atentado ao World Trade Center, em Nova York.

46

Ser Mais Humorado

Estados Unidos

A funerária Celestis do Texas vendia espaços para quem quisesse ser enterrado na Lua. Em parceria com empresas que financiavam viagens espaciais, a funerária levava os restos mortais do cliente para lá por 12,5 mil dólares. A primeira cliente foi uma geóloga, que morreu em 1998 e pediu para ser sepultada onde pousou a espaçonave Apolo 11.

www.revistasermais.com.br


um toque para ser mais

+

por Reinaldo Rizk

I

passa a fazer parte de você. Isso vale para tudo e esta é a genialidade da vida. Não há favores na natureza, há conquistas, e cá para nós, é muito melhor assim, apesar do trabalho que dá. Como eu disse, comece suas conquistas atento aos pequenos detalhes. Valorize-os, celebre-os e assim, paulatinamente, você vai conquistando um espaço em sua mente, que antes, talvez, estivesse apenas aberto para as frustrações e as coisas negativas. Conheço uma empresa que pratica com sua equipe duas ações interessantes: uma leitura de uma frase edificante na segunda pela manhã e no final da tarde de sexta faz uma reunião em que cada um deve falar as conquistas realizadas durante a semana. Devem ser lembradas qualquer atividade que gerou uma ação positiva ou mesmo uma tentativa. Por exemplo: consegui marcar uma reunião com tal pessoa, fiz um relatório tal, divulguei por e-mail determinada notícia, realizei a folha de pagamento,

contatei tal fornecedor, esbocei o contrato de parceria, fechei tal negócio, criei um e-mail marketing, arrumei aquele armário , etc. É uma escolha. É dar um foco para o que consideramos importante. E você, por onde anda seu foco? O que tem valorizado? O foco está na falta de dinheiro? na tristeza? na perda afetiva? na dor física? na falta de companheirismo?na descrença de um mundo melhor? nas falcatruas?no trabalho chato?no chefe duro? Reclamão a maioria é! Crítico, também! E isto é fácil ser. Faça por merecer. Faça sua parte. Aprenda a ver o lado bom que tem, o dos outros e o da vida. Vá devagar, mas seja constante. Forme um novo hábito. Pequenas coisas, pequenas observações e pequenos gestos, para formar uma grande pessoa. Boas conquistas!

Reinaldo Rizk

é sócio fundador da Toque de Areia, engenheiro civil, Máster Practitioner em PNL pela Actius, pós-graduado em Psicossomática pela IBEHE. Site: www.toquedeareia.com.br E-mail: rizk@toquedeareia.com.br

a sua revista de inteligência e sucesso

47

nfelizmente, o estágio atual da humanidade ainda está centrado na reclamação, na crítica, no julgamento, entre outros atributos menos dignos, que quando muito focados acabamos deixando de perceber acontecimentos, que mesmo simples, nos dignificam, nos fazem sentir humanos racionais, emocionais e amorosos, estágio que atingiremos com mais plenitude. Chamo a sua atenção para que mais vezes você possa perceber momentos de alegria e de prazer no dia-a-dia. Quanto mais fazemos o que gostamos, mais chances de termos estes momentos Na verdade, é uma escolha. É a arte de ver ou não os acontecimentos. Esta escolha, em outras palavras, é a decisão de o que focar e valorizar. Temos muitos motivos, extremamente justificáveis para sermos pessimistas, mal humorados e reclamões. Bem, se você acha que é tão difícil ser diferente disso, mas quer ser mais do que é hoje, comece com as pequenas coisas. Vá devagar, não exija de você uma mudança brutal e instantânea, porque um novo comportamento, um novo hábito, necessita de tempo e paciência. Só assim ele sedimenta e

Ser Mais Treinado

A importância da escolha do foco


+Um empreendedor nato ser mais inteligente

48

Ser Mais motivado

D

por Dr. Jô Furlan

iretor chefe de redação, assim assinava o jornalzinho criado por ele com o objetivo de contar as novidades da escola, além é claro das paqueras e fofocas da turma. Quando percebeu que a mãe das alunas começaram a querer o jornal, aumentou a tiragem e começou a vender. Idade desse empreendedor: 10 anos. Residente em São Roque, mas natural de São Paulo, Célio Antunes de Souza, Presidente do Grupo Educacional Impacta Tecnologia, teve na família um grande exemplo e apoiador. Em apenas 10 anos, seu pai foi da enxada na roça ao cargo de gerente de agência do Banco do Brasil. Também era um empreendedor nato. “Papai foi o primeiro colocado no concurso do banco e abriu um cursinhopara quem desejasse prestá-lo, depois teve outros negócios e sempre me estimulava a buscar oportunidades de negócios”, afirmou nostálgico. Na adolescência Célio teve que escolher uma carreira, não queria ser empregado, mas sim dono do seu próprio negocio. Mais uma vez a presença de seu pai foi marcante, pois ele tinha começado um negócio na área de peças para indústria. Pensando em continuar com o negócio da família e fazer muitas outras coisas, como pequenos carros que pudessem facilitar o trânsito, lá foi Célio para o curso de Engenharia Mecânica do Mackenzie. Quando iniciava o segundo ano de faculdade, seu pai o comunicou a venda da indústria devido à crise internacional do início dos anos 80. “Meu mundo caiu...”, foi assim que ele me descreveu a sensação. O

que fazer agora era a pergunta que não queria calar, pois não se via atuando no setor como empregado. Foi informar-se para tomar uma decisão mais precisa, e encontrou na banca de jornal uma revista recém lançada chamada “Micro Sistemas”. Aquele assunto chamou sua atenção e estimulou sua mente. Colheu mais algumas informações e transferiu-se para o curso de Engenharia Eletrônica. Durante uma pequena feira de TI (Tecnologia da Informação), reencontrou um professor de computação que com alguns sócios lançavam um pequeno computador para gestão de processos. Eram quatro, um gestor e três professores com PhD no Brasil ou exterior. Percebeu que ali poderia aprender muito e ainda durante o evento foi convidado para um estágio. Uma pequena empresa que se tornou nos anos seguintes a maior produtora de computadores do Brasil – a Microtec. Aproveitando um momento de expansão da empresa tornou-se um pequeno sócio, com 5%. Manteve vivo o sonho do seu próprio negócio pois ali ele era apenas um sócio minoritário. Foi buscando caminhos, tendências, antes de ter um produto criou um nome e uma marca. Assim nasceu o Grupo Educacional Impacta Tecnologia. Hoje é considerado o melhor centro de treinamento e desenvolvimento humano na área de tecnologia, tendo seu certificado ICS – Impacta Certified Specialist citado como referência de qualidade, conhecimento, competência e credibilidade. Os desafios desde o primeiro curso de

www.revistasermais.com.br


hardware foram muitos, mas Célio escolheu começar pelo mais difícil, pois sendo muito maior a dificuldade, com um bom produto as possibilidades de expansão eram sólidas e concretas. Sua paixão extrapola a área de tecnologia, ele de fato é apaixonado por realizar

49

novos projetos, trazer para realidade os sonhos e os objetivos. Um estrategista hábil, soube com o passar dos anos fazer amigos e parcerias que aceleraram seu crescimento. São mais de 300.000 alunos formados, mais de 300 cursos atendendo à mais de 20 mil empresas do Brasil e exterior, pois hoje a metodologia da Impacta também é utilizada em escolas da Índia, atualmente uma das maiores potências em centros

de tecnologia. A criação de um centro de excelência universitária na área tecnológica foi apenas uma consequência. Célio é um homem de visão, com disposição para realizar, garra para continuar e perseverança para superar os desafios. Mais que um grande empreendedor, é um grande realizador, tem de sobra o que chamo de Inteligência do Sucesso. Na FIT – Faculdade Impacta Tecnologia – faz um pouco mais e aproveita seus espaços para iniciativas em conjunto com o Instituto Ayrton Senna e CIEE. Desenvolver a criatividade e o empreendedorismo são objetivos claros para ele. Sua liderança tem sido testada a frente de inúmeras instituições e associações. Sua disposição em contribuir é visível, real e notável. Enquanto alguns pensam nas dificuldades e em como não perder clientes, ele pensa soluções e em como crescer com ousadia, responsabilidade e determinação. É fato que hoje passamos por um momento desafiador. Se a escolha fosse sua, optaria fazer parte da solução ou do problema? Detalhe importante, na verdade a escolha é sua.

Dr. Jô Furlan

é especialista em liderança e precursor da inteligência comportamental. Site: www.drjofurlan.com.br

a sua revista de inteligência e sucesso


+

com a palavra

Seja claro ao se comunicar

Ser Mais humano

A

50

por Reinaldo Polito

lgumas pessoas andam tão ensimesmadas que acham que os outros têm obrigação de entender até o que elas não dizem. Começam a falar pelo meio da informação, truncam o pensamento, misturam fatos, mudam o rumo da conversa sem avisar nem ligar o sinal de seta. E ainda se mostram inconformadas e ficam irritadas porque suas palavras não foram entendidas. Outras acham ainda que os ouvintes compartilham as mesmas informações, e se expressam como se todos pudessem compreender claramente a mensagem que comunicam. Os fatos são citados como se fossem do conhecimento geral, quando, em determinadas conversas, estão sendo mencionados pela primeira vez. Abusam dos pronomes como se todos pudessem entender o que pretendem dizer. É ela aqui, ele acolá, aquele mais adiante, deles a seguir, sem identificar as pessoas pelo nome. Só que as informações que estão na cabeça de quem fala não são, necessariamente, as mesmas que estão na cabeça de quem ouve. Às vezes o que é tão claro e simples para quem fala, pode ser extremamente complexo, difícil e estranho para quem ouve. Por isso, não parta da pressuposição de que as informações que possui sejam conhecidas. Confira sempre se os ouvintes entenderam o sentido que você está tentando comunicar. E, depois de analisar a reação que suas palavras provocam explique, esclareça e defina fatos, lugares, causas, efeitos, consequências; identifique pessoas e use informações concretas. Assim, use pronomes apenas quando o nome já for conhecido do ouvinte ou do leitor. Tenha a cautela de identificar de forma clara os

personagens das suas histórias. Se não quiser repetir o nome por questões estéticas, e também não desejar fazer uso de pronomes, lance mão de identificadores alternativos. Por exemplo, se já tiver usado o nome do ‘Geraldo Antonio’, ao se referir a ele novamente, se for um profissional conhecido, e não desejar usar um pronome poderia identificá-lo como o ‘gerente da produção’. O ouvinte ou o leitor saberia que se trata da mesma pessoa. Portanto, fique bem atento, pois se ao falar perceber que seu ouvinte demonstra um semblante de quem não está entendendo nada, talvez esteja na hora de usar mais nomes e menos pronomes. Durante uma conversa, com todos os problemas que as informações distorcidas podem provocar, de maneira geral, com boa vontade, dá para pedir explicações complementares e acertar a mensagem. Entretanto, na comunicação escrita, especialmente com os e-mails, quase sempre apressados, às vezes se torna impossível pedir esclarecimentos. Por isso, se ao conversar é preciso ter cuidado com a clareza das informações, ao escrever essa precaução deve ser redobrada. Para avaliar se o seu texto será compreendido procure se colocar no lugar do leitor. Essa troca de posição pode ser útil para evitar equívocos e mal entendidos.

www.revistasermais.com.br

Reinaldo Polito

é mestre em Ciências da Comunicação, palestrante, professor de Expressão Verbal e autor de 15 livros. www.polito.com.br


51

a sua revista de inteligĂŞncia e sucesso


O Monitor

tem vantagens

para quem quer

se destacar no mercado

Planejamento de educação corporativa

Qualidade e flexibilidade de conteúdo

Diversidade de recursos tecnológicos

Forma de trabalho adaptável

(a distância ou in company)

Interatividade

Aperfeiçoamento das habilidades

Carga horária adequada

EMPRESAS QUE ACREDITARAM NO POTENCIAL DE SEUS COLABORADORES: PROJETO DE ADEQUAÇÃO A NORMAS DE SEGURANÇA Norma NR-10 – AES Eletropaulo, USP, Inmetro, Infraero, Blausieguel, Shopping Ibirapuera, Shopping Continental, Farmasa, Mastin, Logictel, Hopi Hari, Bureau Veritas. PROJETOS DE HABILITAÇÃO PROFISSIONAL Técnico em Secretariado – USP, Pinheiro Neto Advogados Técnico em Contabilidade – Unibanco Técnico em Eletrônica – Sintetel (Telefônica) Técnico em Transações Imobiliárias – Cyrela, Lopes, Coelho da Fonseca PROJETO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL Treinamento em Hospitalidade – Rede Accor Hotéis

52

PROJETO DE FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO BÁSICA Educação de Jovens e Adultos (EJA) – Folha da Manhã (Grupo Folha)

O Monitor desenvolve esses e outros projetos adequando-os as suas necessidades.

Desenvolvimento das aptidões humanas

Fale conosco e obtenha soluções de AF 0902-SM

treinamento sob medida para sua empresa. Central de Atendimento: (11)

3335-1000

www.institutomonitor.com.br/corporate rel.mercado@institutomonitor.com.br

www.revistasermais.com.br

São Paulo: R. dos Timbiras, 257/263 – Centro – São Paulo – CEP 01208-010 • Postos regionais em: Curitiba • São José dos Campos – Informações: 0800 773 4455 O Instituto Monitor é uma instituição educacional autorizada pelo Conselho Estadual de Educação de São Paulo.


Sermais edicao 05