Page 1


Guia médico

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Dr. Alcione Lira de Mesquita

Ginecologia e Obstetrícia, Ultrassonografia em Ginegolocia e Obstetrícia CRM/RR 252 | RQE 312

Hospital da Mulher Rua Melvin Jones, 126 - São Pedro - Boa Vista-RR 95 3621-8565

Dr. Alberto Augusto Iglesias Ferreira Psiquiatra CRM/RR 1874 RQE 235

Cliniscan - Centro Clinico Imaginológico Avenida Ville Roy - 2160 – Sala 05 Bairro Caçari Boa Vista/RR (95) 3623 5000 | 99140 9406 ITE – Instituto de Terapia Especializada Rua Raul Prudente de Morais, nº 147, Caçari Boa Vista/RR (95) 3623-6699

Dr. Allex Jardim da Fonseca Cancerologia/Cancerologia Clínica CRM/RR 1085 | RQE 1085

Dr. Alexandre Magalhães Marques Oftalmologista CRM-697/RR RQE-184

Clínica Vision Rua Coronel Pinto, 397- Boa Vista - RR marques_alex.32@hotmail.com (95) 3624-1218

Dra. Alessandra Terezinha Oliveira Pneumologia Pediatra CRM/RR 1236 RQE 544

Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista - RR 95 3224-4712

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

Dr. Amon Rheingantz Machado

Dra. Ana Karine do Vale

Pneumologia e Clínica Médica

CRM/RR 1343 RQE 1343

Psicologia

CRM/RR 1123 RQE 523 RQE 524

Neuroscan Rua José Coelho, 38 - Centro Boa Vista - RR 95 98112-2929 | 99170-1696

Clínica Mãe de Deus Av. Major Williams, 1782, São Franscisco 95 3621-8562 | 3621-8563

Dra. Ana Rosa Ribeiro Fonseca

Dra. Ana Paula Vitti

Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista - RR 95 3224-4712

Clínica Derma Roraima Alameda Canarinho, 90, Canarinho – Boa Vista/RR. 95 3624- 6446 | 99119-0123

Neurologia CRM/RR 1081 | RQE 1081

6

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Médica CRM/RR 740


Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Guia médico Dra. Ana Paula Thome Silva Santiago Anestesiologia CRM/RR 1635 RQE 610

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Roraima - RR 95 99120-1467 | 98100-9189

Dra. Anna Paula de Castro Machado Médica CRM/RR 1672

Dr. Antero Frisina Cirurgia Plástica CRM/RR 1090 RQE 515

Clínica RBC Ultraimage Av. Getúlio Vargas, 5499 - Centro - Boa Vista-RR 95 3623-3340 | 3623-7918 | 98125-0003 r.b.c.empresa@hotmail.com

Clínica Derma Roraima Alameda Canarinho, 90, Canarinho - Boa Vista/RR 95 98111-6242 I 3624-6446

Dr. Arnaldo Pérez

Dra. Bianca Ortiz

Cirurgia Geral CRM/RR 1554 | RQE 176

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dr. Bruno Miana Caiafa

Dermatologia CRM/RR 1540 | RQE 107

Multivida Av. Getúlio Vargas, 4856 - São Pedro - Boa Vista-RR (95) 99131-0102

Dr. Bruno Wanderley

Cirurgia Vascular e Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular CRM/RR 1748 RQE 169 RQE 168

Cardiologia – Arritmologia - Estimulação Cardíaca Artificial CRM/RR 1555 RQE 648

CEAC – Centro Especializado em Angiologia e Cirurgia Vascular Avenida Major Williams, nº 673 - Centro - Boa Vista/RR 95-3224-7458

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Caio Ferreira

Dr. Caio Silveira de Lacerda

Endoscopia e Clínica Geral CRM/RR 1431 RQE 611 RQE 612

Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista - RR 95 3224-4712

Geriatra CRM/RR 1742 RQE 155

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

7


Guia médico

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Dra. Cibelli Navarro

Oncologia Clínica Hematologia e Hemoterapia Hematologia e Hemoterapia Pediátrica CRM/RR 1161 | RQE 535 - RQE 536

Rua José Coelho, 38 – 2º Andar Consultório 02, Centro Boa Vista-RR cibellinavarro@yahoo.com.br (95) 3621-8565 | 98112-0007

Dra. Cristiane Greca de Born Ginecologia e Obstetrícia CRM/RR 1160 RQE 53 RQE 534

Rua Presidente Costa e Silva, 1322/5, São Francisco (95) 98106-0820 | 99132-2233

Clínica Médica e Cancerologia/Cancerologia Clínica CRM/RR 1268 RQE 214 RQE 215

Cecor - Centro Oncológico de Roraima Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista - RR (95) 3224-4712

Dra. Darlene Feitosa

Dra. Dayse Monteiro

Cliniscan - Centro Clinico Imaginológico Avenida Ville Roy - 2160 Bairro Caçari – Boa Vista/RR (95) 3623-5000

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dra. Denise Matias

Dr. Eduardo Enrique Linhares

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dr. Emanoel Licarião

Dra. Elza Rezende

Cardiologia

Médica

CRM/RR 251 | RQE 251

CRM/RR 2008

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

Cardiologia Pediátrica e Pediatria CRM/RR 1346 RQE 203 RQE 202

Cirurgiã Pediátrica CRM/RR 673 | RQE 421

8

Dra. Daliane Renale Vieira Marques Carneiro

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Médica CRM/RR 1415

Pediatria CRM/RR 1781 | RQE 189


Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Dr. Eric Ferreira Cirurgia Geral e Oncologia Cirúrgica CRM/RR 1110 | RQE 78 | RQE 79

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

Guia médico Dra. Evelyn de Paula Médica CRM/RR 6602

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dra. Evelyne Nayandra Fernandes

Dra. Fabiana Zimmermann dos Santos

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930, Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 l 98111-3636

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Fabiano Paiva Martins

Dr. Felipe Portela

Anestesiologia CRM/RR 1424 RQE 161

Cirurgia Plástica CRM/RR 1650 RQE 156

lnfectologista CRM/RR 1250 RQE 85

Neurologista CRM/RR 1625 | RQE 651

Perficere Cirurgia Plástica e Dermatologia Rua Alfredo Cruz, 1113-C - Centro - Boa Vista- RR 95-98126-7000

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dr. Fernando André Martins Ferreira

Dra. Flávia Regina Fonseca Armstrong Tostes

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

MastoCardio Avenida Major Williams, 1922 - São Francisco (Galeria Espaço Vital) - Boa Vista - RR 95-3224-1066 | 98110-9133

Dra. Gabriela Cáceres Sureda

Dr. Harolodo Wislson Moreira da Silva

Cirurgião de Cabeça e Pescoço CRM/RR 1643 RQE

Oftalmologista CRM/RR 1120 | RQE: 522

Clínica Oculistas Associados de Roraima Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 Centro - Boa Vista - RR 95 3624-1406

Ginecologia e Obstetrícia e Mastologia CRM/RR 1616 RQE 119 RQE 120

Neurologia Pediátrica CRM/RR 595 RQE 693

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208 rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

9


Guia médico

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Dra. Iasmin Sindeaux Botinelly Médica CRM/RR 1699

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Oftalmologia CRM/RR 684 RQE 425

Santa Luzia – Espaço Saúde Av. Major Williamns 2067, Centro – Boa Vista/RR imerysampaio@gbol.com.br (95) 3624-1663

Dr. Israel Gonzalez Aget

Dra. Janaína Sousa

Médico CRM/RR 540

Alergista e Imunologista CRM/RR 1272 RQE 122

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Jean Carlos Lima

Dra. Jéssica Figueiredo

Médico CRM/RR 1279

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

Médica CRM/AM 7995

Clínica Oculistas Associados de Roraima Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro Boa Vista - RR (95) 3624-1406 | 99123-1905

Dra. Jérula Lima

Dr. Jonathas Costa Lopes

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. José Nunes da Rocha

Dra. Juliana Gomes da Rocha

Clínica Médica CRM/RR 1507 RQE 192

Clínica Médica CRM/RR 245 | RQE 245

Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista - RR 95 3224-4712

10

Dra. Imery Sampaio

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Ortopedia e Traumatologia CRM/RR 1759 RQE 574

Médica CRM/RR 1809

Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista - RR 95 3224-4712


Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Guia médico

Dra. Karina Kendra

Dra. Kássia Medeiros

Coloproctologista CRM/RR 1512 | RQE 650

Psiquiatra CRM/RR 1522 RQE 583

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dra. Kelly Duarte

Dr. Leomar Vieira Hitotuzi

Médica CRM/RR 1709

Radiologista CRM/RR 1232 RQE 646

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dra. Lilian Moraga

Dra. Livia Sayuri F. Itikawa

Clínica Médica e Geriatria CRM/RR 1098 | RQE 95 - RQE 94

Hospital da Mulher Rua Melvim Jones, 126 - Consultório: 08 São Pedro Boa Vista-RR lilian.mara@hotmail.com (95) 3621-8565 | 98112-0007

Médica CRM/RR 1572

Clinica Quality Avenida Major Williams , 1655 – Centro – Boa Vista/RR dra.sayuri.itikawa@gmail.com (95) 3624-5033 | 98119-0510

Dr. Lucas Monferrari Monteiro Viana

Dra. Manuella Quirino Gomes

Clínica Oculistas Associados de Roraima Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro Boa Vista - RR (95) 3624-1406 | 99123-1905

Perficere Cirurgia Plástica e Dermatologia Rua Alfredo Cruz, 1113-C - Centro - Boa Vista- RR 95-98126-7000

Dra. Maria Cátia Rodrigues

Dr. Marcio Miranda Arcoverde

Médico CRM/RR 1872

Mastologia e Ginecologia CRM/RR 809 RQE 459 RQE 458

Dermatologia CRM/RR 1133 RQE 527

Cirurgia Plástica CRM/RR 1239 RQE 545

Rua Presidente Costa e Silva, 1322/5, São Francisco Boa Vista/RR mariacatiarodrigues@hotmail.com (95) 98116-7407 | 99163-3464

Clínica Arcoverde Rua Rocha Leal, 204 - Boa Vista/RR 95 3624 3993 rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

11


Guia médico

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Dr. Marcus Vinicius Lucchese Batista Cirurgião Plástico

Dr. Mauro L. Schmitz Ferreira Otorrinolaringologista CRM/RR 559 RQE 390

CRM/RR 679 | RQE: 423

Clínica Saúde Matriz Rua Nossa Senhora do Carmo, 93 Centro - Boa Vista - RR 95 3624-5090

Instituto Roraimense de Otorrino Rua Juscelino Kubistchek, 940 - Centro - Boa Vista - RR 95-3224-5016 | 3224-5094

Dr. Osmel Castell

Dra. Poliana Karla dos Santos Genaro

Médico CRM/RR 480

Médica CRM/RR 1905

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

CEAC Avenida Major Williams, nº 673, Centro - Boa Vista- RR 95-3224-7458 l 99132-7458

Dr. Patrick Rabelo José

Dr. Pedro Sarmet Salomão

Ortopedia e Traumatologia CRM/RR 1383 RQE 164

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Raul Pedro Villasana Urologia CRM/RR 826 | RQE 09

Pediatria CRM/RR 1134 | RQE 601

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dra. Ritacley Barbosa de Castro Diagnóstico por Imagem CRM/RR 328 | RQE 339

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Clínica RBC Ultraimage Av. Getúlio Vargas, 5499 - Centro - Boa Vista-RR 95 3623-3340 | 3623-7918 | 98125-0003 r.b.c.empresa@hotmail.com

Dr. Ricardo Mendes dos Santos

Dr. Roberto Carlos

Oftalmologia

Infectologista CRM/RR 1350 - RQE 96

CRM/RR 828 | RQE: 573

Clínica Oculistas Associados de Roraima Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 Centro - Boa Vista - RR 95 3624-1406

12

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189


Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

Dr. Rodrigo Vasconcelos Dias Fisiatra

Guia médico Dr. Romulo Ferreira Da Silva Oftalmologia CRM/RR 266 RQE 320

CRM/RR 1287 | RQE 145

ITOR Av. Nossa Senhora da Consolata, 930, Centro – Boa Vista-RR 95 3224-1662 l 95 98111-3636

Dr. Ruiter Botinelly

Cirurgião de Cabeça e Pescoço CRM/RR 1276 RQE 643

Clínica Oculistas Associados de Roraima Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro Boa Vista - RR (95) 3624-1406 | 99123-1905

Dr. Samir Xaud

Infectologista CRM/RR 673 | RQE 421

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dra. Tatyanne Aguillera

Dra. Thalita Gomes

Médica CRM/RR 1515

Espaço Leal Av. Terencio Lima 1802 – Centro – Boa Vista/RR 95 98117-4934 | 99175-7447

Dr. Vanderlei Sebastião de Oliveira Patologia Clínica e Medicina Laboratorial CRM/RR 1069 RQE 105

Cirurgia Geral CRM/RR 1336 RQE 204

Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

Dr. Vitor Paracat Santiago Ortopedia e Traumatologia CRM/RR 1408 RQE 29

Examme Av. Mario Homem de Melo, 5435 - Boa Vista/RR 95 3625-1108 | 3625-4558

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Vitor Manoel Sanchez

Dr. Wagner Leão Leite Tostes

Médico CRM/RR 1319

Cardiologista CRM/RR 1619 RQE 658

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

MastoCardio Avenida Major Williams, 1922 - São Francisco (Galeria Espaço Vital) - Boa Vista - RR 95-3224-1066 | 98110-9133

rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

13


Expediente

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

REVISTA TRIMESTRAL Junho/2018 | ANO 2 | Nº 7 | Boa Vista - RR Editora Lopes e Rampani Ltda - CNPJ 07.986.256/0001-69 Franquia de Boa Vista - Av. Jaime Brasil, 168 | Sala 44 | Centro | Tel.: 95 99169-4071 ESCRITÓRIOS Umuarama (sede): Rua Paulo Pedrosa de Alencar, 4291 - Ed. Manhattan Garden - CEP: 87501-270 | Centro | Tel.: 44 3622-8270 e-mail: revistasaude@sempresaude.com.br - Maringá: Av. Humaitá, 452 - Centro Empresarial Dalla Costa - Sala 303 CEP: 87014-200 | Zona 4 | Tel.: 44 3346-4050 - e-mail: artemaringa@sempresaude.com.br COLABORADORES LAYOUT E DIAGRAMAÇÃO: André Silva, Alison Henrique, Bruno Assunção, Dyego Bortoli, Jean Carlos, João Paulo Zequim, Marcio Garcia e Thiago Mantovani CORREÇÃO ORTOGRÁFICA: Professora Vera Lúcia Pimentel Maia Ribeiro FOTOGRAFIAS: GEORGE AMARO (ATELIER F3) - ATELIERF3@GMAIL.COM +55 (95) 98111-0095- JULIO GRAZIANI - 99169-4071 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Caio Henrique dos Santos Rosa - 0011175/PR CIRCULAÇÃO: Boa Vista e região FRANQUIAS Apucarana/Arapongas-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - comercial@sempresaude.com.br - 43. 9611-5553 | 43. 9611-5563 - Araçatuba/Bauru-SP - Anderson Hernandes - aracatuba@sempresaude.com.br - 18. 99740-2777 - Boa Vista-RR - Julio Graziani Carlos boavista@sempresaude.com.br - 95. 99169-4071 - Cacoal/Ji-Paraná-RO - Flávio Junior Bezerra Paixão - paixao@sempresaude.com.br - 69. 99278-5703 - Campo Mourão-PR - Rafael Morimoto - rafael@sempresaude.com.br - 44. 9911-8081 | 44. 8811-6206 - Chapecó-SC - Fábio Bortolone - chapeco@sempresaude.com.br - 49. 9916-5719 - Cianorte-PR - Paulo Paixão - cianorte@sempresaude.com.br - 44. 3269-6430 | 44. 9922-0310 - Criciúma-SC - José Carlos Junqueira Alvarenga - criciuma@sempresaude.com.br - 48. 9912-5253 - Cuiabá-MT - Cristiana L. G. Donegá - cuiaba@sempresaude.com.br - 65. 8111-2423 | 65. 9640-2423 - Foz do Iguaçu -PR - Rosana Segovia - rosana@ sempresaude.com.br - 45. 9991-2500 - Florianópolis-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - floripa@sempresaude.com.br - 48. 9133-3334 | 48. 9610-5357 - Goiânia-GO - Tiago Brito - goiania@sempresaude.com.br - 62. 9951-1899 - João Pessoa-PB - José Adriano Danhoni Neves | Ednéia Tenório - joaopessoa@sempresaude.com.br - 83. 98750-7070 | 83. 98812-7080 - Joinville-SC - Ana Paula de Campos - joinville@ sempresaude.com.br - 47. 9930-6364 - Londrina-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - londrina@sempresaude.com.br - 43. 9611-5553 | 43. 9611-5563 - Macaé/Rio das Ostras-RJ - Andreia Garcia | Paulo Cesar Ceranto - macae@sempresaude.com.br - 22. 988475455 | 22. 98842-9166 - Maringá-PR - Paulo Paixão - paulopaixao@sempresaude.com.br - 44. 3269-6430 | 44. 9922-0310 - Natal-RN Dirceu Filho - natal@sempresaude.com.br - 83. 98788-7070 - Palmas/Araguaína-TO - Jefferson Fila de Andrade | Rafael Thomaz - palmas@ sempresaude.com.br - 63. 98503-9960 | 63. 98426-2494 - Paranavaí-PR - Paulo Paixão - paranavai@sempresaude.com.br - 44. 3269-6430 | 44. 9922-0310 - Ponta Grossa-PR - Sérgio Oliveira | Mara Megda - pontagrossa@sempresaude.com.br - 42. 9987-8180 | 42. 8418-1290 Porto Velho-RO - Arthur Marandola | Rafael Morimoto - portovelho@sempresaude.com.br - 69. 9366-1466 | 69. 9366-1470 - Presidente Prudente-SP - Alexandre Lúcio Martins - prudente@sempresaude.com.br - 18. 98111-5145 - Ribeirão Preto-SP - Josy Vilela Le Senechal - ribeirao@sempresaude.com.br - 16. 99711-7770 - Rondonópolis-MT - Marcio Costa - rondonopolis@sempresaude.com.br - 66. 9683-1899 - São José dos Campos-SP - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - sjcampos@sempresaude.com.br - 12. 99625.8005 | 12. 99625-1005 - São José do Rio Preto-SP - Renato Dias Renovato - riopreto@sempresaude.com.br - 17. 99669-1700 - Sinop/Sorriso/ Lucas do Rio Verde-MT - Emerson do Carmo - 66. 9.9994-2442 - rampani@sempresaude.com.br - Luiz Carlos Rampani - rampani@ sempresaude.com.br - 66. 9659-7210 - Uberaba-MG - Wander Marcio Rosada - uberaba@sempresaude.com.br - 34. 9990-2479 Uberlândia-MG - Wander Marcio Rosada - uberlandia@sempresaude.com.br - 34. 9990-2479 - Umuarama-PR - Ueslei Rampani | Marcelo Adriano - revistasaude@sempresaude.com.br - 44. 8407-0698 | 44. 9941-9930 | 44. 3622-8270

NOSSA CAPA Mastocardio Quando se preocupar (ou não) com os nódulos na Mama Dra. Flávia Regina Fonseca Armstrong Tostes Mastologia - CRM/RR 1616 - RQE 120

O que é Ecocardiograma. Dr. Wagner Leão Leite Tostes - CRM/RR 1619 Cardiologista - RQE 658

Foto Capa Jader Souza - (95) 99113-0352

DIREÇÃO GERAL

Marcelo Adriano Lopes da Silva

FRANQUEADO DESTA UNIDADE

Julio Graziani

Ueslei Dias Rampani

ENTRE EM CONTATO PARA MATÉRIAS E ANÚNCIOS Você também pode ler esta edição pelo aplicativo: REVISTA SAÚDE OFICIAL

Julio Granziani: 95 99169.4071 boavista@sempresaude.com.br

www.rsaude.com.br As matérias e imagens veiculadas são de responsabilidade dos seus autores.

14

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Facebook/revistasaudeboavista


Índice

Revista Saúde Edição 7 | Junho. 2018 | Boa Vista.RR

16 18

Cirurgia de catarata em pacientes portadores de outras doenças oculares

58

Dr. Lucas Monferrari Monteiro Viana e Dr. Romulo Ferreira Da Silva

60

Você é uma Cadeirante Social? DR. Marcus Vinicius Lucchese Batista

20

GERIATRIA: envelhecer é inevitável, viver bem é opcional

22

O que você precisa saber sobre Anemia

24

Dra. Lilian Moraga

Dra. Cibelli Navarro

64

Psiquiatra não é para loucos Dr. Alberto Augusto Iglesias Ferreira

28

Você já ouviu falar em gestação de alto risco?

30

Saúde emocional: a Importância do equilíbrio entre mente e corpo

Dra. Cristiane Greca de Born

Dra. Livia Sayuri F. Itikawa

32

A importância do Cardiopediatra

34

Cirurgia Facorrefrativa

36

62

Vantagens e desvantagens do profissional da saúde se tornar pessoa jurídica e a redução de tributos

38 42

Aparelho Autoligado: mais rápido e menos dolorido

44

Cirurgia pediátrica, o que você precisa saber

48

O que é orientação profissional e qual o seu beneficio?

Dra. Denise Matias dos Santos

50 52

ESPECIAL CAPA Quando se preocupar (ou não) com os nódulos na mama

Dr. Wagner Leão Leite Tostes

Dra. Flávia Regina Fonseca Armstrong Tostes

54

Saiba quando levar o adolescente ao psicólogo

56

Rinomodelação: nariz mais bonito sem cirurgia

BioRedux Dra. Valquíria Nascimento

Dra. Jussara Barbosa

Jejum e seus Benefícios

44

Dra. Evelyn Santos de Paula

78

Hemorroidas, Fissura Anal, Abscesso e Fístula Anal

80

O que sabemos sobre a prática de atividades física

Dr. Felipe Queiroz Portela

38

Dra. Karina Kendra Mar Marques

52

Dr. Emanoel Licarião

84

O que faz o médico fisiatra?

86

Psicólogo, mas afinal, o que ele faz?

88

28

Dr. Felipe negrão

O uso da Toxina Botulínica nas Doenças Neurológicas

Dr. Rodrigo Vasconcelos Dias Edinar V. de Andrade

76

Quando se deve procurar o otorrinolaringologista para investigar perda auditiva? DR. Mauro L. Schmitz Ferreira

90 92 96 98

Karoline Rodrigues da Silva

Dra. Tatyanne Aguillera

Dra. Evelyne Nayandra Fernandes da Silva e Dra. Ana Paula Thome Silva Santiago

76

Karina Costa Maranhão

ESPECIAL CAPA O que é Ecocardiograma

A importância da consulta préanestésica na prevenção de complicações

Por que fazer uma Avaliação Neuropsicológica?

Dra. Maria Cátia Rodrigues

Dr. Gabriel Barbosa

Dr. Marcio Miranda Arcoverde

72 74

18

Cirurgia plástica para tirar cicatriz: quando e como fazer?

Microscópio na Odontologia: uso em tratamentos e cirurgias

Ângelo Peccini Neto

7 sinais que indicam a necessidade de procurar um Mastologista

Dr. Alexandre M. Marques

68

Dra. Darlene Sampaio Dra. Imery Sampaio

Como saber se preciso de óculos?

100

Psiquiatria Infantil Dra. Ana Karine Leitão Do Vale

50

4 segredos para ter pescoço e colo mais bonitos Dra. Poliana Karla dos Santos Genaro

Por que não consigo emagrecer? Thaine Malinowski

Medicamento Manipulado: seu pet vai te amar ainda mais! Eliana de Souza e Silva

Transplante de córnea Dra. Jéssica Figueiredo e Dr. Romulo Ferreira da Silva

100 rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

15


Cirurgia de catarata em pacientes portadores de outras doenças oculares

É sabido que a cirurgia de catarata está cada vez mais moderna, capaz de restaurar a visão dos pacientes e torná-los até mesmo independentes do uso de óculos.

DR. LUCAS MONFERRARI MONTEIRO VIANA CRM/RR 1872 OFTALMOLOGIA– RQE 22778

• Residência Médica e Especialização em Cirurgia de Catarata, Refrativa e Transplante de Córnea pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP • Doutor em Oftalmologia e Ciências Visuais pela UNIFESP e Johns Hopkins Hospital – EUA • Staff Orientador Cirúrgico da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

16

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

A cirurgia de catarata é a operação mais realizada no mundo. Isso se deve a um motivo simples: a catarata senil (tipo mais comum, associado à idade) não é uma doença, mas um processo natural de envelhecimento do cristalino que ocorrerá invariavelmente em todas as pessoas com mais de 5060 anos. Diversas outras doenças oculares também são mais comuns na população mais idosa. Entre elas as mais prevalentes e importantes são: glaucoma, retinopatia diabética e a degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Assim, a chance de coexistência da catarata com uma dessas ou outras doenças é maior e deve ser avaliada antes da cirurgia, evitando a insatisfação do paciente. É sabido que a cirurgia de catarata está cada vez mais moderna, capaz de restaurar a visão dos pacientes e torná-los até mesmo independentes do uso de óculos. Deste modo, expectativa é muito grande por parte do paciente atualmente. Entretanto, em alguns casos, a presença de doenças associadas à catarata limitam o resultado cirúrgico. Por isso é importante

que médico oftalmologista avalie o potencial de melhora e oriente seus pacientes sobre estas doenças antes do procedimento cirúrgico, evitando insatisfações. Os exames oculares pré-operatórios de catarata, além de auxiliarem em toda a programação cirúrgica (cálculo da lente intraocular, etc), funcionam como um “check-up” oftalmológico, auxiliando muitas vezes no diagnóstico de doenças nunca antes conhecidas pelos pacientes. Isso traz, além da chance de diagnóstico precoce, uma possibilidade de tratamento também mais precoce, algumas vezes realizados no mesmo tempo da cirurgia de catarata, poupando tempo, custo e principalmente visão dos pacientes. A Oculistas Associados de Roraima conta com profissionais experientes, doutores, mestres e especialistas capazes de diagnosticar as diversas patologias oculares associadas à catarata e indicar o melhor tratamento associado à cirurgia, alinhando da melhor forma possível as expectativas de cada paciente com a sua saúde ocular atual.

DR. ROMULO FERREIRA DA SILVA CRM/RR 266 OFTALMOLOGIA– RQE 320

• Mestre do Curso de Medicina na Universidade Federal de Roraima - UFRR

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Você é uma Cadeirante Social? Aplico o termo a todas as pacien-

ções quer seja a pequenos detalhes

tes que mesmo pequenas imperfei-

quer seja por defeitos físicos, adqui-

ções são capazes de interferir em

ridos ou hereditários.

sua vida social, e até mesmo na sua vida afetiva.

Podemos considerar que a mesma pode devolver a cidadania a você,

São situações em que sua au-

esta é a função principal de um cirur-

toimagem causa constrangimento.

gião plástico. Se algo te incomoda a

Pode ser uma mama pequena, cirur-

ponto de influenciar o seu compor-

gia de retirada da mama por Câncer,

tamento social, tome as rédeas de

barriguinha depois da gravidez, gor-

sua vida e faça a sua decisão.

dura localizada, enfim, isto não im-

Procure seu Cirurgião Plástico de

porta, basta que sua autopercepção

confiança e ouça sua opinião, ques-

seja nociva à sua saúde mental ou

tione sobre as diferentes técnicas

física.

disponíveis e a mais adequada a seu

Lembre se que a ciência evolui em

caso e, também, informe-se sobre os

favor do homem. A medicina jamais

riscos e benefícios deste ou daquele

ela seja física ou psicológica. Jamais poderíamos nos considerar médicos, sendo inertes a esta realidade. Usar os benefícios da ciência para viver melhor é simplesmente uma questão de inteligência e amadurecimento pessoal. Saúde tem um conceito amplo: Completo bem-estar físico, psíquico, social, e não apenas a simples ausência de doença (Organização Mundial de Saúde).

procedimento.

Se você deixa de ir à praia, não usa roupa de banho ou somente compra roupas que disfarçam aquelas imperfeições, mesmo que você não tenha gostado delas, é provável que você seja uma Cadeirante Social.

A cirurgia Plástica evolui constantemente, propondo novas solu-

ficou indiferente à dor humana, quer

Reconquiste sua cidadania, você merece!

DR. MARCUS VINICIUS LUCCHESE BATISTA

- CRM/RR 679

CIRURGIÃO PLÁSTICO - RQE 423

• Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica • Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

18

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


GERIATRIA: envelhecer é inevitável, viver bem é opcional O envelhecimento é um fenômeno biológico, psicológico e social que atinge o ser humano na plenitude da sua existência, modificando a sua relação com o mundo e com a sua própria história. O relacionamento do idoso com o mundo caracteriza-se pelas dificuldades adaptativas, tanto emocionais quanto fisiológicas. No relacionamento com sua história, o idoso pode atribuir novos significados a fatos antigos, por meio da experiência de vida adquirida. Nesse processo, o grande objetivo da geriatria é oferecer maior qualidade de vida com muita segurança e carinho, já que esta é a área da medicina que estuda as doenças do envelhecimento e a sua repercussão no indivíduo e no meio em que vive. O geriatra é o profissional capaz de diferenciar envelhecimento doente de envelhecimento saudável, avaliar amplamente o idoso, sua família e cuidadores, transformando o processo de tratamento e gerenciando de maneira interdisciplinar todos os profissionais envolvidos. A população geriátrica é heterogênea, idosos de mesma idade podem ter qualidade de vida completamente diferente. Para o geriatra, o tratamento bem-sucedido é aquele que, além do controle das doenças, visa preservar a autonomia (capacidade de escolher) e a independência (capacidade de executar) do idoso. O acompanhamento geriátrico periódico oferece melhor qualidade de vida por período mais longo.

Quando devo consultar um geriatra? Existem basicamente três situações para se procurar um geriatra: • A primeira é preventiva, para se orientar como envelhecer de forma saudável; • A segunda é para o acompanhamento do processo natural de envelhecimento, já em evolução; • A terceira é para o acompanhamento de doenças nessa fase da vida, evitando novas sequelas e reabilitando as já existentes.

Áreas de atuação do geriatra: • No consultório médico; • No domicílio do paciente; • Nas instituições de longa permanência; • Nos hospitais. Nesta fase da vida é importante focar sempre na prevenção, pois nem sempre o indivíduo irá manifestar sintomas de doenças, até o idoso aparentemente saudável requer cuidados. Cuidar dos idosos faz parte do dia a dia do geriatra, e esta é a sua maior missão.

DRA. LILIAN MORAGA CRM/RR 1098 CLÍNICA MÉDICA RQE 95 GERIATRIA RQE 94

• Título de Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e membro da Sociedade Brasileira para Estudos da dor; • Especialização em Cuidados Paliativos e em Distúrbios Cognitivos pelo HC- FMUSP; • Mestre em Ciências da Saúde pela UFRR.

20

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


O que você precisa saber sobre Anemia

está associada a cansaço, fraqueza, tonturas, dificuldade de concentração e sonolência.

trializados. Os números são surpreendentes: 2 bilhões de pessoas - mais de 30% da população mundial - são anêmicas por deficiência de ferro ¹. Na sua forma grave, está associada a cansaço, fraqueza, tonturas, dificuldade de concentração e sonolência. As principais consequências para a saúde incluem intercorrências durante a gravidez, desenvolvimento físico e cognitivo prejudicado, aumento do risco de doenças infecciosas e redução da produtividade do trabalho ². Além de consultas médicas regulares, é possível adotar medidas preventivas para minimizar a carência de ferro, são elas: 1. Alimentação diversificada, rica em carne vermelha, miúdos, fígado, ovos, hortaliças e feijão; 2. Reposição de micronutrientes (ferro) via oral ou endovenosa, com indicação médica; 3. Tratamento do hiperfluxo menstrual; 4. Planejamento da gravidez para correta reposição de ferro e ácido fólico. A suplementação, quando iniciada, deve ser mantida por tempo prologado a fim de refazer os estoques de ferro do organismo, mas principalmente para manter a melhora na qualidade de vida.

DRA. CIBELLI NAVARRO CRM/RR 1161 ONCOLOGIA CLÍNICA HEMATOLOGIA - RQE 535

22

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13

1- Anaemia. WHO. Em http://www.who.int/topics/anaemia/en 2- The Global Prevalence of Anaemia. WHO. Em http://www.who.int/nutrition/publications/micronutrients/global_prevalence_anaemia_2011/en

Na sua forma grave,

A anemia não é um diagnóstico médico em si. Trata-se de um achado laboratorial associado a diversas condições clínicas e, por esse motivo, deve ser avaliado em conjunto com os sintomas, exame físico e outros exames laboratoriais. É de uma condição em que o número de glóbulos vermelhos (medidos no hemograma) ou sua capacidade de transporte de oxigênio é insuficiente para atender às necessidades naturais do cotidiano da pessoa, que variam de acordo com idade, sexo, altitude, tabagismo e presença ou não de gravidez. Há inúmeras condições que causam diminuição dos glóbulos vermelhos, tais como: deficiências de ferro, de folato, de vitamina b12, além de disfunção renal, inflamação crônica, infecções parasitárias, doenças do fígado, restrição dietética, câncer, leucemias, entre outras. Valores de hemoglobina menores que 11gr/dl para mulheres e 13gr/dl para homens necessitam de avaliação médica. Entre as várias causas de anemia citadas, a Organização Mundial da Saúde dá particular atenção à anemia por deficiência de ferro. Este é o transtorno nutricional mais comum e generalizado no mundo. Além de afetar um grande número de pessoas nos países em desenvolvimento, é a única deficiência de nutrientes que também é bastante prevalente nos países indus-


Psiquiatra não é para loucos Existem muitas dúvidas envolvendo a Psiquiatria. Muitas pessoas não sabem ao certo quando procurar e por quais motivos devem procurar este especialista. Também percebo um grande número de pacientes com alterações psiquiátricas procurando outros especialistas para se tratarem, unicamente por conta do peso e do estigma de se aceitar como um paciente psiquiátrico, como se isso fosse um atestado de loucura. Engana-se quem acredita que somente casos graves chegam aos consultórios psiquiátricos. São vários os transtornos que a Psiquiatria trata, desde casos leves de Transtornos da Ansiedade até casos graves e incapacitantes, como algumas formas de Esquizofrenia. No dia a dia do consultório, posso afirmar que cerca de 65% dos meus atendimentos devam-se a transtornos ansiosos e do humor, e apenas uma pequena parcela são os pacientes mais “graves”. A seguir, alguns transtornos bastante frequentes: DEPRESSÃO Já rotulado como o “mal do século”, é um dos transtornos que mais incapacita para o trabalho. Hoje, já está mais do que comprovado que é uma doença, e não “fraqueza de personalidade” ou uma “tristeza mal resolvida”. Acomete crianças e adultos. Existe tratamento e cura.

TRANSTORNO DA ANSIEDADE GENERALIZADA (TAG) Caracteriza-se por preocupação e ansiedade excessivas que causam sintomas físicos e/ou sofrimento psicológico significativo, com prejuízo no funcionamento social/profissional/ pessoal. TRANSTORNO DO PÂNICO – SÍNDROME DO PÂNICO Crises de ansiedade/pânico, com sintomas físicos acentuados e sensação de morte iminente. Tais crises ocorrem nas mais diversas ocasiões e não estão relacionadas a qualquer ameaça real. TRANSTORNO OBSESSIVOCOMPULSIVO Presença de pensamentos obsessivos, que a pessoa percebe como irracionais, mas dos quais não consegue se livrar facilmente. Tais pensamentos levam a comportamentos compulsivos, visando aliviar o estresse, causado pelos pensamentos intrusivos. Em geral, relacionados a temas como saúde, limpeza e organização. TRANSTORNO BIPOLAR DO HUMOR Alterações de humor, caracterizadas por períodos de depressão que intercalam com períodos de euforia. Cada período pode durar dias, semanas ou meses, não se tratando, portanto, das flutuações diárias de humor. TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE Desatenção, Hiperatividade e Impulsividade, com início dos sintomas na infância. Traz grandes prejuízos escolares e pessoais, se não tratados adequadamente.

DEPENDÊNCIA QUÍMICA Compreende o alcoolismo e drogas ilícitas, como maconha, cocaína, crack, anfetaminas. Requer envolvimento de equipe multidisciplinar na abordagem terapêutica destes pacientes, além de apoio e orientação aos familiares que, com frequência, adoecem e manifestam sintomas ansiosos e depressivos. São inúmeros os transtornos tratados pelo Médico Psiquiatra. Foram listados aqui alguns dos mais frequentes no consultório.

DR. ALBERTO AUGUSTO IGLESIAS FERREIRA CRM /RR 1874 PSIQUIATRA - RQE 235

• Membro Titular da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP

24

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Você já ouviu falar em gestação de alto risco? Ela é assim chamada quando há algo que aumente as chances de haver complicações durante a gravidez ou no parto, colocando a vida da mãe ou do bebê em risco. Esses riscos, na maioria das vezes, são detectados durante a realização do pré-natal, destacando ainda mais a importância desse procedimento. Estima-se que de 15 a 20% das mulheres grávidas apresentem problemas. O que pode levar a mulher a ter uma gravidez de alto risco? Algumas mulheres já têm alguma doença antes da gravidez e outras desenvolvem o problema durante a gestação e colocam em risco a sobrevivência do feto, ou seja, é uma gestação de alto risco. Mulheres com mais de 35 anos ou portadoras de doenças, cardíacas, renais, diabetes, hipertensão arterial, entre outras doenças crônicas, são colocadas no grupo de gravidez de risco e, se não tomarem cuidados, poderão ter uma gestação de alto risco. Quando já há problemas antes de engravidar, eles podem piorar durante a gestação. O outro grupo de risco é o composto por mulheres saudáveis que apresentam problemas após se tornarem gestantes, como é o caso das síndromes hipertensivas, das doenças infecciosas maternas e fetais, da diabetes gestacional e do diagnóstico de malformações do feto.

Como evitar problemas? Quem já tem um problema de saúde, deve procurar um médico quando estiver programando a gravidez. Com isso, ele poderá orientar quanto aos riscos e cuidados a serem tomados para evitar complicações para a mãe e para o bebê. Claro que nesse caso o acompanhamento médico frequente durante toda a gestação é de extrema importância, visando garantir a saúde da gestante e do feto. Além disso, ao consultar um médico antes, será possível até alterar medicamentos. Por exemplo, alguns medicamentos usados para tratamento da hipertensão arterial são contraindicados para a gestante, ou seja, a mulher que quer ter filhos não poderá tomar essa medicação. Já as mulheres saudáveis, não devem descuidar do pré-natal. É importante que você saiba que nas primeiras semanas, dificilmente, você apresentará alguma nova doença gestacional. É no decorrer dos meses que elas surgem e precisam ser diagnosticadas com rapidez. Por exemplo, a hipertensão ocorre depois da 20ª semana de gestação. Já a diabetes gestacional costuma acontecer após a 26ª semana. As recomendações médicas irão variar a cada caso. Ao mesmo tempo em que algumas gestantes precisam de repouso absoluto, outras devem se exercitar com acompanhamento profissional para melhorarem. Caso o acompanhamento e o tratamento não sejam feitos, o feto pode morrer, há risco de parto prematuro, pode ocorrer má-formação fetal ou até causar complicações metabólicas e glicêmicas no bebê.

É por isso que não importa a idade da gestante ou as condições atuais de saúde, o pré-natal é essencial para garantir a vida e a saúde da mãe e do bebê. É através dele que as doenças serão diagnosticadas no início e que o melhor tratamento poderá ser realizado.

DRA. CRISTIANE GRECA DE BORN CRM/RR 1160 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA - RQE 53 MEDICINA FETAL - RQE 534

28

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Saúde emocional: a Importância do equilíbrio entre mente e corpo

O que vemos por fora é apenas o

resultado do que está por dentro.

Existe uma grande busca por corpos saudáveis e beleza, mas não podemos esquecer da importância do equilíbrio emocional para atingir os melhores resultados. O que vemos por fora é apenas o resultado do que está por dentro. Muitos pacientes estão à procura de tratar sintomas que não têm origem somente no corpo e, portanto, não poderão ser resolvidos apenas com o uso de remédios. A causa das doenças não é falta de remédio Imagine uma pessoas que tem dor de cabeça frequentemente, provavelmente ela terá alívio com o uso de um analgésico, mas a causa da dor pode ter várias origens diferentes. O fato de usar o remédio agora não irá prevenir outro episódio, portanto deve ser investigado a origem do problema e não somente cuidar do sintoma manifestado pelo corpo. A origem pode estar na alimentação, carências nutricionais, hormonais e problemas emocionais. Portanto, o remédio não irá tratar a causa, mas sim o sintoma manifestado naquele momento. No lugar da dor de cabeça, podemos dar exemplo de outras doenças, como depressão, problemas digestivos, processos alérgicos, insônia, entre outros, que também não acontecem por falta de uma medicação, mas sim decorrente de uma série de desequilíbrios do corpo e do emocional ao longo do tempo. A importância dessa informação é entender que a maioria das doenças precisa muito mais que remédios: precisamos equilibrar o corpo e a mente para trabalhar a origem dos problemas. O benefício desse equilíbrio não se limita apenas aos períodos de doenças, manter bons hábitos alimentares, praticar atividade física regularmente e cuidar do emocional ajudam a melhorar a qualidade de vida e a prevenir uma série de patologias.

Não é possível ter saúde sem cuidar das emoções e do que estamos sentindo. Como tudo surge a partir do nosso interior, devemos equilibrar nossas emoções e os benefícios serão sentidos além do emocional. Cuidando de nossas emoções podemos prevenir doenças. Se a doença já se manifestou, com o equilíbrio emocional podemos aliviar as crises e até curar a causa delas. Saúde é ter harmonia integral. Corpo e emoções estão intimamente ligados. Hoje, existem inúmeros caminhos para quem quer buscar saúde e bem-estar para o corpo, mente e espírito: • O Reiki • A Ayurveda • A Medicina Chinesa • A prática de Yoga • Meditação. Benefícios envolvidos: • Traz equilíbrio e exercita o autocontrole; • Controlar as oscilações da mente; • Respirar adequadamente; • Reduzir o estresse, ansiedade e insomnia; • Traz foco e inteligência emocional; • Respeitar e aceitar seus limites; • Viver o momento presente; • Desconectar do mundo externo e ouvir seu corpo, observar sua respiração e suas emoções; • Ter mais gratidão. Esse equilíbrio entre corpo e mente proporciona bem-estar e faz com que o ser humano manifeste sua verdadeira e natural essência, expressando o seu melhor, independente da idade e fase da vida. Colaboração de Sidney Brito: Professora de Yoga, Meditação e Terapeuta Holística.

DRA. LIVIA SAYURI F. ITIKAWA CRM/RR 1572 MÉDICA

30

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


A importância do Cardiopediatra Criança não é um adulto pequeno.

meiras horas de vida. O cardiopedia-

Na faculdade de Medicina, ouvimos

tra é o especialista que consegue diag-

muito essa frase, que parece banal,

nosticar e indicar o tratamento dessas

mas no fundo traduz o quanto a Pedia-

doenças. Esse diagnóstico pode, inclu-

tria é uma especialidade importante.

sive, ser feito ainda durante a gravi-

A infância e a adolescência são fases

dez, através de um exame denomina-

da vida muito particulares e comple-

do ecocardiograma fetal.

xas e, por isso, é tão importante que

Nestes casos, o cardiopediatra po-

um pediatra acompanhe o crescimen-

derá auxiliar o obstetra no planejamen-

to e desenvolvimento do indivíduo.

to do parto. Quando a cardiopatia não

Dentro da Pediatria, existem su-

é tão grave, o melhor momento e a me-

bespecialidades. Assim, do mesmo

lhor estratégia de tratamento também

modo que um adulto procura o neuro-

são determinados pelo cardiopediatra.

logista, ou o endocrinologista, a crian-

No caso das crianças que nascem

ça pode precisar do acompanhamento

com o coração normal, ocasionalmen-

destes especialistas.

te o pediatra pode ter alguma dúvida

Com a Cardiologia, não é diferen-

quanto ao exame cardíaco, auscultan-

te. Portanto, existe o cardiologista

do algum sopro ou percebendo algu-

que acompanha adultos e existe o car-

ma taquicardia. Nestes casos, o car-

diopediatra. Estes dois especialistas,

diopediatra deve ser consultado para

de forma bem simplificada, estudam e

se certificar de que está tudo bem.

conhecem o coração. Mas, na prática, suas atuações são bem distintas.

Quando crianças e adolescentes praticam alguma atividade física, prin-

A cada 100 bebês que nascem, um

cipalmente se for competitiva, o car-

tem algum tipo de malformação car-

diopediatra deve fazer uma avaliação,

díaca, que pode ser muito grave, com

com um exame físico detalhado, ele-

risco de morte, se não tratada nas pri-

trocardiograma e ecocardiograma. Estes cuidados possibilitam excluir qualquer condição cardíaca que poderia ser desencadeada pelo esforço físico. Em suma, o cardiopediatra cuida do

A infância e a adolescência são fases da vida muito particulares e complexas e, por isso, é tão importante que um pediatra acompanhe o crescimento e desenvolvimento do indivíduo.

coraçõe dos pequenos, desde a barriga da mãe até o fim da adolescência.

DRA. DARLENE SAMPAIO CRM/RR 1346 PEDIATRIA - RQE 203 CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA - RQE 202

32

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Cirurgia Facorrefrativa O grande avanço tecnológico que

talino), por uma lente artificial com o

vem ocorrendo nos últimos anos per-

foco adequado permitirá obter uma

mitiu uma grande melhora das técni-

qualidade de visão muito melhor que

cas cirúrgicas e dos aparelhos utiliza-

com cirurgia corneal (refrativa) quan-

dos na oftalmologia. Isso, associado ao

do dentro dos padrões ideais de indi-

avanço das lentes intraoculares e os no-

cação e recuperação.

vos métodos propedêuticos pré e pero-

A cirurgia FACORREFRATIVA pode

cirurgia

FACORREFRATIVA

peratórios disponíveis, fez com que oos

pode ser realizada após os 45 anos e

resultados cirúrgicos, que já eram muito

as principais indicações são as gran-

bons, ficassem ainda melhores.

des ametropias e presbiopia associa-

Fator que permite correções cada

ser realizada após os

vez mais precisas de miopia, hiperme-

45 anos e as principais

tropia e presbiopia (vista cansada).

indicações são as grandes

A

das a catarata. O procedimento cirúrgico é realizado sem necessidade de interna-

O Globo ocular possui uma lente

ção, com anestesia local (colírio), com

ametropias e presbiopia

natural (intraocular) que se chama

ultrassom (facoemulsificação), sem

associadas a catarata.

cristalino. Essa lente, com o avançar

suturas (pontos), o que permite uma

da idade, vai perdendo a transparên-

recuperação visual mais precoce e um

cia e a capacidade de acomodação. A

retorno mais rápido do paciente para

substituição dessa lente natural (cris-

as suas atividades normais.

Sinta-se à vontade para tirar qualquer dúvida em relação à cirurgia.

DRA. IMERY SAMPAIO CRM/RR 684 OFTALMOLOGIA – RQE 425

34

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Vantagens e desvantagens do profissional da saúde se tornar pessoa jurídica e a redução de tributos VANTAGENS E DESVANTAGENS Os profissionais da saúde (médicos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, odontólogos, etc..), ante a correria que a profissão exige, por vezes, não conseguem se atentar para as vantagens que o seu negócio possui e, deste modo, acabam possuindo um centro de custo além do necessário, diminuindo, com isso, o seu lucro. Além disso, assim como todos os trabalhadores, os profissionais da saúde estão em situação complicada quando à Seguridade Social. Afinal, é comum encontrarmos profissionais obrigados a prestarem seus serviços de maneira autônoma ou como cooperado. Ocorre que o profissional, atuando como pessoa física, tem sua atividade vinculada ao CPF e, com isso, sujeito ao recolhimento do imposto (IRPF) em até 27,5% da renda auferida. Já os profissionais que atuam como pessoa jurídica, sobretudo na área da saúde, possuem uma grande redução dos valores dos impostos a pagar, quando aderindo ao regime tributário adequado, seja ele Simples Nacional, Lucro Presumido ou Real (depende do CNAE). Vejamos um exemplo: COMO PESSOA FÍSICA: Se o médico, atuando como pessoa física, obtém renda de R$ 20.000,00, ele deverá recolher, ao menos, R$ 5.500,00 (27,5%) COMO PESSOA JURÍDICA: Caso atue como pessoa jurídica, observe na tabela ao lado. Verifica-se, portanto, uma economia muito atraente para qualquer pro-

* valores obtidos somente com renda mensal de R$ 20.000,00, sem lançamento de despesas

fissional que possua um Planejamento Financeiro e Tributário e, deste modo, eleva ainda mais o lucro por hora de trabalho sem ter que, para isso, aumentar o valor cobrado de seus pacientes. Redução de Tributos Os laboratórios, hospitais e clínicas pertencem ao ramo de empresas prestadoras de serviços e, portanto, por meio da Lei 9.249/95 que alterou a legislação do imposto de renda das pessoas jurídicas, bem como da contribuição social sobre o lucro líquido, tais empresas passaram a ser tributadas no regime de Lucro Presumido, isso quanto ao Imposto de Renda (IRPJ) e Contribuição Social (CSLL). Ocorre que, como em todas as regras existem exceções, os hospitais, resultante da importância social, possuem tratamento mais vantajoso quanto ao pagamento de impostos e tais vantagens estendem-se também às clínicas e laboratórios. Assim sendo, clínicas e laboratórios podem valer-se da equiparação ÂNGELO PECCINI NETO ADVOGADO

36

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

entendida pela Receita Federal do Brasil e requererem a redução das alíquotas de alguns impostos, reduzindo de 32% para 12% e 8%. Trata-se de uma grande economia. Vale ressaltar a observância da Instrução Normativa que trata da equiparação, contudo, como a maioria das clínicas e laboratórios já se encaixam em tais exigências, basta que sejam analisadas pela assessoria jurídica capaz de verificar a possibilidade de redução de tais impostos e, ainda, realizarem a revisão do que foi pago indevidamente nos últimos 05 anos. O crédito encontrado nesta revisão ainda pode ser compensado para o pagamento de passivos ou mesmo abatido no pagamento dos impostos futuros. Por este motivo, é importante que hospitais, clínicas e laboratórios possuam assessoria jurídica e contábil hábil a atuar no segmento, sobretudo ao que tange às peculiaridades, para que tenham o resultado esperado e, então, atinjam o crescimento e expansão do empreendimento esperado.


7 sinais que indicam a necessidade de procurar um Mastologista Realizar o autoexame da mama é fundamental e de extrema importância. O ideal é que seja feito uma vez por mês, no terceiro ou quinto dia após a menstruação ou em data fixa para as mulheres que já entraram na menopausa. No entanto, o autoexame não anula a necessidade de consultar um especialista pelo menos uma vez por ano. É recomendável que as mulheres visitem um mastologista a partir do início da vida sexual. Se você realizou o autoexame e notou qualquer tipo de anormalidade nas suas mamas, consulte um mastologista imediatamente.

...o autoexame não anula a necessidade de consultar um especialista pelo menos uma vez por ano.

Mas, você sabe quais são esses sinais? Confira abaixo os principais sintomas que merecem ser investigados: 1) Aumento de Volume na Mama Esse sinal pode ser apenas uma alteração funcional benigna da mama (AFBM), mas também pode indicar a presença de um tumor maligno. Se for um nódulo canceroso, ele pode se desenvolver, aumentando o tamanho da mama. O aumento de volume mamário que não tenha relação com o ciclo menstrual ou com a gravidez / lactação, deve ser comunicado ao médico. Esse sinal é ainda mais preocupante, se acontece de forma unilateral, ou seja, somente em uma das mamas. 2) Vermelhidão Uma vermelhidão na pele pode ser sintoma de carcinoma mamário inflamatório (câncer raro), ou um sarcoma mamário com comprometimento dos vasos linfáticos da pele. A pele fica vermelha porque existe entupimento dos vasos linfáticos pelas células cancerígenas. Normalmente, essa vermelhidão é fria e indolor. O diagnóstico diferencial para esse tipo de câncer inclui as mastites, mais comuns durante o período de lactação.

3) Secreção Mamilar Toda secreção que sai pelo mamilo deve ser investigada. Os exames adequados irão detectar a presença (ou não) de células suspeitas de câncer. Caso esse exame detecte esse tipo de célula, uma investigação mais profunda deve ser realizada. 4) Retração Mamilar Se seu mamilo não é do tipo invertido naturalmente, e você percebeu alguma retração com ou sem dor, procure um mastologista rapidamente. Esses podem ser sinais indiretos da presença de um tumor. 5) Nódulo Palpável É importante procurar um médico, se notar qualquer nódulo palpável nas mamas. Eles podem indicar a presença de massa benigna, ou de algum tumor maligno. Os nódulos cancerosos são espessos, compactos, duros e de contornos mal definidos. Por isso, se você notou uma massa dura e indolor visite um mastologista para investigá-lo o mais rápido possível, com exames apropriados. 6) Descamação Mamilar As causas das descamações nos mamilos podem ser inúmeras. Por isso, é preciso estar atento se ela está acompanhada de sintomas como a dor, nódulos, mudanças no formato do seio ou secreção de líquidos do mamilo, pois pode estar relacionada a uma mastite, (infecção nas mamas), cistos ou a um tumor de mama. 7) Dores As dores nas mamas, na maioria das vezes, são de origem benigna. Mas ignorá-las não deve ser uma opção, afinal, sempre existem exceções. Informe ao médico sobre as dores para que ele possa investigar as possíveis causas. Consulte um mastologista regularmente e garanta a saúde das suas mamas!

DRA. MARIA CÁTIA RODRIGUES CRM/RR 809 MASTOLOGIA - RQE 459 GINECOLOGIA - RQE 458

38

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Aparelho Autoligado: mais rápido e menos dolorido Com o avanço da tecnologia, novidades surgem a cada ano no mundo da Odontologia e umas delas é o aparelho ortodôntico autoligado. As vantagens desse aparelho em relação aos convencionais são inúmeras, mas, qual a diferença entre Aparelho Convencional e Autoligado?

Aparelho Convencional: No Aparelho Convencional, utilizamos ligaduras elásticas, que são as famosas “borrachinhas coloridas”, para unirmos os bráquetes ao fio ortodôntico. Esse sistema causa um maior atrito com o fio, tornando o tratamento mais lento e dolorido, já que exige uma força maior para a movimentação dentária. Além disso, as “borrachinhas” são responsáveis por um maior acúmulo de placa bacteriana, o que em longo prazo pode causar a cárie dentária.

Aparelho Autoligado: Os aparelhos autoligados dispensam o uso de ligaduras elásticas, pois os próprios bráquetes possuem um clip que os unem ao arco ortodôntico. Essa mudança pode parecer pequena, porém traz vantagens interessantes em relação aos tratamentos convencionais. Conheça algumas:

1- O Sistema autoligado dói menos? Pelo fato de o sistema autoligado utilizar um clip no lugar das “borrachinhas”, há uma diminuição significativa das forças aplicadas sobre os dentes

e o periodonto (gengiva, osso e ligamentos), tornando o tratamento mais confortável.

2- O tratamento é mais rápido? Vários fatores estão relacionados ao tempo de tratamento, como a complexidade do caso. Segundos pesquisas, o tempo de tratamento com o sistema autoligado é reduzido em aproximadamente 24%. A tensão constante gerada pelo clip torna a movimentação mais rápida, o que diminui o tempo de tratamento. Já no sistema convencional, a degradação das ligaduras pela própria saliva, diminui a eficiência da movimentação.

3- Qual a periodicidade das consultas? Nos aparelhos convencionais, as consultas são mensais, pois as ligaduras elásticas começam a perder a sua capacidade de manter o fio no bráquete. Já no aparelho autoligado, o clip mantém o sistema ativo por todo o período que o fio estiver no bráquete, permitindo visitas com intervalos de aproximadamente 45 dias.

4- Há a necessidade de extração de dentes? O sistema autoligado permite expansões mais eficientes na arcada dentária do que o método convencional, diminuindo a necessidade de extrações. Contudo, não é uma obrigatoriedade. Cada caso exige cuidados específicos e a retirada ou não de um dente deve ser determinada pelo cirurgião-dentista.

5- É mais caro? O valor dos aparelhos autoligados varia de acordo com a marca escolhida e o material desejado – metálico ou cerâmico (transparente). Em todas essas situações, o custo tende a ser maior do que os sistemas tradicionais. No entanto, o sistema autoligado tem um tempo de tratamento menor (até sete meses a menos, de acordo com pesquisas), o que pode fazer com que os preços dos dois sistemas se aproximem.

6- Em que casos o aparelho autoligado é recomendado? Esse sistema pode ser utilizado por qualquer paciente. Porém, em casos mais complexos, como mordidas cruzadas, atresias severas e problemas funcionais, essa tecnologia com certeza é uma excelente escolha, por permitir uma movimentação mais rápida e menos incômoda ao paciente.

DR. GABRIEL BARBOSA CRO/RR 813

• Formado em Odontologia pela UNESP (Universidade Estadual Paulista) em 2011; • Especialista em Ortodontia pela Ortogeo/SP; • Sócio do Consultório Orto Clin (Av. Brigadeiro Eduardo Gomes,4349).

Orto Clin Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 4349, Mecejana.

95 99146-4727 42

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Cirurgia pediátrica, o que você precisa saber

Ver um filho ou filha passando mal, doente e precisando de tratamento médico é o pior que pode acontecer para um pai e uma mãe.

Que relevância tem em obter a assistência de um cirurgião pediatra em casos de atendimento especial ás crianças. Ver um filho ou filha passando mal, doente e precisando de tratamento médico é o pior que pode acontecer para um pai e uma mãe. A primeira atitude é levar para um médico especializado, ou seja, o pediatra. Em casos extremos onde há a necessidade de cirurgia a escolha não pode ser diferente, o ideal é ter o acompanhamento de um cirurgião pediátrico. Esse profissional é altamente qualificado para atender problemas cirúrgicos que são diferentes dos encontrados pelo cirurgião de adultos. Saiba mais de suas funções: Acolhimento especial: o cirurgião pediatra é treinado, qualificado, especializado e experiente no trato cirúrgico em todas as fases de desenvolvimento da criança: pré-natal, recém-nascido, lactentes, infância e até adolescentes. Seu período de estudo, além da fa-

culdade, passa por mais dois anos de residência em cirurgia geral para depois completar três anos de residência em cirurgia pediátrica. Áreas específicas: neonatal, pré-natal, urologia pediátrica, trauma, oncologia pediátrica, videolaparoscopia. Cada campo contém sua particularidade na realização da cirurgia. Doenças mais comuns: como trabalha com todas as idades, o campo de atuação atinge variados problemas, tais como: fimose, hérnia inguinal, hipospadia, testículos não descidos, prematuridade, entre outros casos de má formação. Função principal: todo o processo diagnóstico da doença, tipo de tratamento e o pré, trans e pós-operatório é visto de perto pelo cirurgião pediátrico. Ele coopera com todos os especialistas envolvidos no caso médico para determinar a melhor opção cirúrgica para cada criança.

DRA. DENISE MATIAS DOS SANTOS CRM/RR 675 CIRURGIA PEDIÁTRICA | RQE 421 CIRURGIA GERAL | RQE 420

44

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


O que é orientação profissional e qual o seu beneficio? A orientação profissional tem como beneficio o autoconhecimento, pois passamos a nos conhecer melhor, valorizar nossas habilidades e competências e assim desenvolver as atividades inerentes ao pessoal e ao trabalho.

Com os vestibulares se aproximando, criam-se dúvidas e ansiedades com relação à escolha da carreira. E para a maioria dos adolescentes é uma tarefa complicada que definirá o seu futuro profissional. Se você está indeciso em qual carreira seguir que tal procurar um Psicólogo e realizar a Orientação Profissional? O psicólogo é capaz de tirar as dúvidas relacionadas ao assunto e direcionar o adolescente para sua melhor escolha. A orientação profissional é um acompanhamento que o psicólogo realiza com o intuito de esclarecer dúvidas sobre a carreira com informações sobre o mercado de trabalho, através de testes e entrevistas, buscando questões relacionadas ao autoconhecimento, evidenciando suas habilidades, interesses e fragilidades. E com isso propor uma reflexão tanto no processo

KARINA COSTA MARANHÃO PSICÓLOGA - CRP 20/07950

Av. Sebastião Diniz, 361, Sala 03, Centro

95 9 9116-5498 48

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

pessoal quanto profissional. Além de auxiliar na primeira escolha profissional na vida de uma pessoa, a orientação também é adequada para aqueles que estão insatisfeitos com seu emprego e que almejam mudar sua área de trabalho. A orientação profissional tem como beneficio o autoconhecimento, pois passamos a nos conhecer melhor, valorizar nossas habilidades e competências e assim desenvolver as atividades inerentes ao pessoal e ao trabalho. Com isso, a orientação é um dos mecanismos que favorece uma escolha mais correta, pois é realizada com um profissional especializado, no qual não possui vínculos afetivos direto com o orientando, resultante na diminuição de carga emocional e com isso há uma redução na troca de carreira futuramente.


ESPECIAL CAPA

O que é Ecocardiograma Ecocardiograma é um exame de imagens obtidas através dos diferentes graus de refração de ondas sonoras de alta frequência (acima de 20.000 ciclos por segundo), muito além, portanto, da capacidade humana de audição. Um transdutor deslizado sobre o peito do paciente direciona essas ondas para estruturas do coração do paciente e capta o eco delas, transformando- o em imagens. Assim, a ecocardiografia pode fornecer imagens estáticas e em movimento dos músculos e das valvas cardíacas e o mapeamento em cores do fluxo sanguíneo pela técnica Doppler, permitindo identificar a direção e velocidade do fluxo sanguíneo no interior das cavidades cardíacas. Há várias modalidades de ecocardiograma, mas as mais evoluídas, em associação com o Doppler, oferecem imagens coloridas em 3D, capazes de possibilitar a visualização de detalhes anatômicos e funcionais mínimos do coração. O exame também pode ser realizado no feto em gestação, permitindo um diagnóstico muito precoce de eventuais anomalias cardíacas e possibilitando intervenções ainda no interior do útero. Por tratar-se de um exame que não apresenta efeitos colaterais, ser de custo relativamente baixo e de fácil operacionalidade e transporte, além de seu excelente alcance diagnóstico, o ecocardiograma tem grande destaque na cardiologia moderna. Para que serve o exame? O ecocardiograma é, hoje, um dos principais e mais utilizados recursos da cardiologia. Ele permite ao médico avaliar aspectos anatômicos e funcionais tanto das paredes quanto das cavidades cardíacas (tamanho das cavidades, espessura das paredes, movimentação das válvulas cardíacas, etc.), bem como de aspetos funcionais do coração. Quase sempre associado ao Doppler, permite também avaliar o fluxo sanguíneo através das válvulas do coração e entre as cavidades cardíacas. É utilizado para estabelecer o diagnóstico e o grau de gravidade de quase todas as afecções cardíacas e para o planejamento terapêutico e prognóstico delas. Quais são os tipos de ecocardiograma? Ecocardiograma bidimensional com doppler é um exame de ultrassom, no qual as imagens do coração, captadas por um transdutor colocado sobre o tórax do paciente, são transmitidas para um monitor. É um método diagnóstico muito utilizado em cardiologia para a detecção de alterações estruturais e/ou funcionais do coração 50

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Ecocardiografia tridimensional em tempo real representa importante avanço à investigação diagnóstica não invasiva das doenças cardíacas e traz grande evolução na qualidade das informações detectadas pelo exame bidimensional convencional, facilitando assim a comunicação entre o cardiologista clínico e o cirurgião cardíaco. Ecocardiograma sob estresse farmacológico é um exame de ultrassom do coração, associado ao uso de medicamento, que possibilitam visualizar a contração do coração em repouso e em esforço máximo, semelhante ao atingido durante o exame de esforço realizado em esteira ergométrica. É indicado em casos de suspeita de obstrução das artérias coronárias, responsáveis pela irrigação do músculo do coração (doença arterial coronária). Ecocardiograma sob estresse físico é um exame de ultrassom do coração que possibilita visualizar a contração do coração em repouso e após teste de esforço máximo, realizado em esteira ou bicicleta ergométrica. Ecocardiografia Transesofágica é um método ultrassonográfico realizado por meio da introdução de sonda no esôfago. Permite, de forma complementar ao procedimento transtorácico, a obtenção de informações relevantes para o esclarecimento diagnóstico. É indicado para visualizar a anatomia cardíaca e suas malformações, diagnóstico de fontes de embolia pulmonar e sistêmica, presença de trombos intracavitários pré-cardioversão, melhor detalhamento anatômico e funcional das valvas cardíacas e de próteses valvares (sobretudo em posição mitral), diagnóstico e avaliação de complicações de endocardite, diagnóstico de doenças da aorta, e ecocardiografia transtorácica com limitação importante de imagem. Ecocardiografia Transesofágica Intraoperatória, esse exame fornece ao cirurgião, em tempo real, informações importantes sobre o aspecto das estruturas cardíacas e sobre a função do coração. Ecocardiografia com Doppler Tecidual para Ressincronização Cardíaca é uma técnica ecocardiográfica especial, em que são estudados os intervalos eletromecânicos do coração. Esses intervalos espelham a relação entre a atividade elétrica cardíaca e a contração muscular cardíaca resultante do estímulo elétrico. Para determinar a sincronia das diversas paredes do coração e sua contribuição para a contração cardíaca global, e para avaliar o resultado da terapia de ressincronização ventricular por implante de


ESPECIAL CAPA Speckle Tracking É uma nova modalidade ecocardiográfica, utilizada principalmente na avaliação da função sistólica do ventrículo esquerdo. Muitas vezes as alterações segmentares são imperceptíveis ao ecocardiograma transtorácico , e só o uso de novas metodologias é capaz de identificar estas alterações regionais. (Figura 1) Muitas são as aplicações do método: acompanhamento da função cardíaca em pacientes em quimioterapia; diagnóstico diferencial das miocardiopatias hipertróficas; detecção de alterações da contratilidade na forma indeterminada da doença de Chagas; doença arterial coronária aguda e crônica; análise da viabilidade miocárdica; sincronismo cardíaco e pesquisa clínica. Conclui-se que a nova metodologia do speckle tracking tem permitido melhor conhecimento da contratilidade miocárdica e é ferramenta promissora para avaliação das patologias que modificam a contratilidade miocárdica, detectando precocemente alterações preliminares, ou antes, consideradas inexistentes.

marcapasso biventricular em pacientes com insuficiência cardíaca avançada, proporcionando melhora dos sintomas, da qualidade de vida e dos índices de performance cardíaca. Ecocardiografia fetal é um método ultrassonográfico não invasivo realizado no abdome da mulher grávida, após a 18ª semana de gestação, para avaliação intrauterina morfológica e funcional do coração do feto, podendo detectar ou excluir anormalidades cardíacas fetais durante o pré-natal. Os avanços da ecocardiografia na análise anatômica e funcional do coração. Contrastes miocárdicos Com importante papel na avaliação estrutural e funcional do coração, bem como na pesquisa de doença coronariana, a ecocardiografia com contraste baseia-se na injeção intravascular de agentes sintéticos para aumentar a reflexão dos sinais ultrassônicos, permitindo excelente delineamento das bordas endocárdicas e mapeamento de toda a microcirculação miocárdica, como também melhora do sinal do Doppler para estudo da função diastólica e dos fluxos transvalvares. Em consequência disso, obtém-se uma melhor avaliação funcional e estrutural do ventrículo esquerdo, confirmando ou afastando a presença de cardiomiopatia hipertrófica apical, aneurisma apical, pseudoaneurisma, ruptura miocárdica, ventrículo esquerdo não compactado e massas intracardíacas (tumor e/ou trombo), entre outras condições. Já o papel do exame na pesquisa de doença coronariana é possível porque, com a melhor definição das bordas endocárdicas, as alterações da motilidade do ventrículo esquerdo tornam-se mais visíveis, seja no ecocardiograma em repouso, seja sob estresse físico ou farmacológico.

Ecocardiograma é um exame de imagens obtidas através dos diferentes graus de refração de ondas sonoras de alta frequência (acima de 20.000 ciclos por segundo), muito além, portanto, da capacidade humana de audição.

DR. WAGNER LEÃO LEITE TOSTES CRM/RR 1619 CARDIOLOGISTA RQE 658

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13

Aplicações Futuras – Do diagnóstico à terapêutica. Estudos experimentais demonstram a possibilidade de se recanalizar artérias recentemente ocluídas por meio de interação terapêutica do ultrassom com o uso de contraste de microbolhas. O ultrassom transtorácico com alta energia tem sido estudado no tratamento do infarto agudo do miocárdio com elevação do segmento ST adjunto à trombólise farmacológica e à intervenção coronária percutânea, demonstrando melhora para recanalizar tanto a microcirculação, quanto aos vasos epicárdicos. Um mecanismo proposto de como o ultrassom dissolve o trombo é induzindo à cavitação. Isto leva a forças de cisalhamento, que perturbam o meio e tem o potencial de romper trombos, sendo um método seguro e viável em um departamento de emergência de grande porte.


ESPECIAL CAPA

Quando se preocupar (ou não) com os nódulos na mama Perceber um caroço nas mamas costuma ser algo preocupante para qualquer mulher e, ainda que cada achado deva ser investigado, são altas as chances de se tratar de uma alteração benigna. Estima-se que estas lesões apareçam em 90% das mulheres em idade reprodutiva, especialmente se tiverem menos de 40 anos de idade (adolescentes e jovens adultas compõem grande parte deste grupo), isso porque o intenso estímulo hormonal favorece o surgimento destas nodulações. Entre as mais frequentes estão as císticas, sólidas (fibroadenomas) e lipomas (um tumor benigno feito de tecido adiposo e localizado logo abaixo da pele. Pode surgir em diferentes partes do corpo e, por isso, não é considerado um nódulo de mama, mas sim, um nódulo na mama). Cistos Muito frequentes, os cistos mamários, em grande parte, são simples e consistem em uma pequena bolha com líquido acumulado. Caso provoquem dor constante e localizada, sem qualquer outra repercussão, podem ser puncionados com uma agulha pelo mastologista. Além do incômodo, outro motivo que justifica sua aspiração e esvaziamento é o crescimento surpreendente entre um exame de acompanhamento e outro, que pode causar desconforto e até mesmo comprometimento estético. Cistos simples, por si só, sofrem muita ação hormonal, não aumentam

os riscos de câncer de mama e não tornam a mulher mais suscetível ao desenvolvimento da doença. Algumas características observadas nos exames de imagem que sugiram uma fuga do padrão normal dos cistos, como conteúdo espesso ou sólido, sombras acústicas e vegetação no interior podem demandar outras condutas, como o tratamento cirúrgico da lesão, biópsia e protocolo de acompanhamento diferenciado. Fibroadenomas Os fibroadenomas são os tumores benignos mais prevalentes. Trata-se de nodulações sólidas e fibrosas, sem potencial de conversão para a malignidade, pois não apresentam proliferação celular. No toque e no exame de imagem, são móveis, lisos, elásticos, redondos e com bordas bem definidas. Podem ter seu tamanho alterado conforme a fase do ciclo menstrual, involuindo na menopausa, pois são muito sensíveis à variação hormonal. Todo novo fibroadenoma deve seguir um protocolo semestral de acompanhamento via exame de imagem. Se comprovada a estabilização do crescimento do tumor, o acompanhamento passa a ser anual. Isso acontece porque em raríssimos casos (menos de 2%) podem mimetizar uma neoplasia maligna. Assim como no caso dos cistos, se houver dor, incômodo ou comprometer a estética das mamas, parte-se para uma abordagem cirúrgica.


ESPECIAL CAPA Câncer de mama Via de regra, os tumores malignos da mama não são dolorosos. Como a percepção de volume pelo autoexame só acontece quando os nódulos atingem determinado tamanho, a visita anual ao médico mastologista e o rastreamento via mamografia, especialmente se a mulher já passou dos 40 anos, são imprescindíveis. Na palpação, os tumores malignos costumam ser fixos e bem aderidos ao tecido mamário, de maior dureza, contornos mal definidos e formato irregular, bem ao contrário dos cistos e fibroadenomas. “Em casos avançados da doença, além da nodulação, entre outros sinais pode haver secreção pelos mamilos, assimetria dos seios e retração ou abaulamento de parte da mama. O fator hereditário é responsável por somente 10% dos casos

de câncer de mama. Os outros 90% dizem respeito ao surgimento espontâneo da doença. O risco é aumentado para mulheres com idades acima dos 40 anos, obesas (a gordura faz aumentar a produção do hormônio estrogênio, que estimula a multiplicação celular), que não amamentaram, tiveram menarca precoce, gravidez ou menopausa tardia ou foram muito expostas à radiação. Exames Seja qual for o tipo de lesão, todas elas são investigadas através da ecografia mamária, mamografia ou a combinação dos dois. São exames de imagem que revelam as características que diferem um nódulo do outro e fornecem ao médico as informações necessárias para determinar qual conduta seguir.

Estima-se que estas lesões apareçam em 90% das mulheres em idade reprodutiva, especialmente se tiverem menos de 40 anos de idade (adolescentes e jovens adultas compõem grande parte deste grupo), isso porque o intenso estímulo hormonal favorece o surgimento destas nodulações.

DRA. FLÁVIA REGINA FONSECA ARMSTRONG TOSTES CRM/RR 1616 MASTOLOGIA - RQE 120 - GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA - RQE 119

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Saiba quando levar o adolescente ao psicólogo

A adolescência é uma fase de muitas mudanças em que a busca pela identidade, independência e confirmação de si se tornam muito evidentes. Por mais que todos já tenham passado por isso, a vivência de cada um torna o momento e a circunstância muito particular, dificultando a comparação entre “adolescentes e adolescência”. A experiência de adolescência dos pais precisa ser compreendida dentro de um contexto cultural, social e econômico que não podem ser desconsiderados. Sendo assim, ao comparar a

realidade de pai e filho ou de dois amigos da mesma idade, corre-se o risco de desvalorizar uma das duas vivências e não concebê-las dentro de uma totalidade. É muito comum a concepção “No meu tempo não era assim”, “Para fulano não existe essas frescuras”, “Lá vem você com esses dramas”, em que fica claro a dificuldade grande nas famílias para perceber as necessidades e fragilidades dos filhos. Nem sempre os filhos se sentem à vontade para compartilhar com a família os incômodos, as fraquezas e as dificuldades que estão surgindo. Quando isso se torna possível, os pais ou responsáveis precisam acolher, não julgar e tentar entender as questões que estão surgindo. Existem algumas situações em que os adolescentes buscam ou são levados à terapia, tais como dificul-

dade para lidar com algum conflito, isolamento, automutilação, tristeza profunda e prolongada, ansiedade, agressividade, nervosismo, conflitos interpessoais, medos intensos, baixa autoestima, dúvida para escolher a profissão, transtornos alimentares, queda no rendimento escolar. É possível que algum adolescente tenha alguma demanda não citada anteriormente e possível de ser trabalhada. Além disso, não é necessário que um problema grave se instale que a família busque ajuda. A terapia busca o autoconhecimento e auto suporte, auxilia no resgate das suas potencialidades, na capacidade de perceber a si mesmos, na possibilidade de reconhecer suas necessidades, na descoberta de formas satisfatórias de expressar os sentimentos e na ampliação de novas formas de ser/estar no mundo.

KAROLINE RODRIGUES DA SILVA PSICÓLOGA CRP-RR 20/06112

Hb Centro Empresarial - Av. Ville Roy, 5354, Bloco H, Sala N - São Francisco, Boa Vista - RR (95) 98104-5408 54

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Rinomodelação: nariz mais bonito sem cirurgia A estética do nariz é motivo de preocupação para muita gente. Até pouco tempo, pensar em corrigir defeitos do nariz era pensar em submeter-se à cirurgia. Quantas pessoas deixam de realizar o sonho de remodelar o nariz por medo do bisturi? A rinomodelação é procedimento não cirúrgico que pode ajudar a modelar o nariz, deixando o rosto mais harmônico e equilibrado. É o procedimento não cirúrgico para corrigir defeitos do nariz, tais como a giba do dorso nasal convexa, ponta do nariz caída, refinar o nariz, dando a aparência de mais estreito, ligeiras depressões e assimetrias que podem ocorrer após intervenção cirúrgicas, usando preenchimento com ácido hialurônico. A substância é muito segura, reabsorvível e não apresenta potencial de rejeição por estar presente na estrutura normal do organismo. O objetivo é a melhora da estética da pirâmide nasal em uma ou mais sessões para esculpir o nariz. A anatomia do nariz é extremamente importante por ser o ponto central, de equilíbrio e harmonia de toda a face. Quem pode fazer e a partir de que idade Pode ser feito assim que houver o crescimento completo da face. Sendo assim, o procedimento pode ser feito já na adolescência, desde que haja consentimento por escrito dos responsáveis pelo paciente. Para os pacientes que se recusam a cirurgia

ou não são candidatos à ela, devido a comprometimentos sistêmicos, a rinomodelação é uma opção não cirúrgica para os problemas nasais. Para saber se seu caso permite realizar este procedimento minimamente invasivo, é necessário fazer uma avaliação. É um procedimento dolorido? Usa-se anestesia tópica, o que deixa o procedimento bem tolerável. Também é possível fazer um bloqueio anestésico local. Como é a recuperação do paciente? Muito tranquila, não necessitando afastamento de suas atividades. Após o procedimento, é orientada a aplicação de gelo no local para diminuir a ocorrência de edema e deve-se usar filtro solar. O resultado é imediato ou leva algum tempo para adquirir o efeito esperado? O ácido hialurônico é injetado nas partes a serem trabalhadas, melhorando a anatomia do nariz imediatamente. O que é recomendado ao paciente antes de realizar o procedimento? Não necessita nenhum preparo prévio ao procedimento. Quanto tempo dura? É preciso retocar? Em média 8 a 12 meses. Após este período, caso queira manter o resultado, uma nova intervenção é necessária. Quais são as contraindicações? O procedimento não se aplica a todos. Algumas condições nas quais intervenções cirúrgicas serão necessárias, tais como em casos onde a função nasal está comprometida. No entanto, é uma luz para quem ainda não criou coragem para se operar, não pode se afastar de suas atividades ou não está no momento com condições financeiras de arcar com uma rinoplastia.

A rinomodelação é procedimento não cirúrgico que pode ajudar a modelar o nariz, deixando o rosto mais harmônico e equilibrado.

DRA. TATYANNE AGUILLERA MÉDICA CRM/RR 1515

56

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Como saber se preciso de óculos? Tem dificuldade para letras pequenas? Tem dificuldade para ver objetos distantes? São muitos os sinais que podem indicar problemas na visão, devendo ser necessário visitar um oftalmologista ou médico especialista. Em muitos casos, estes problemas oculares poderão ser corrigidos com óculos ou lentes adequadas. Neste artigo, quero explicar-lhe como saber se você precisa de óculos para que não reste nenhuma dúvida.

Neste artigo quero explicar-lhe como saber se você precisa de óculos para que não reste nenhuma dúvida.

1. Uma das evidências que mais comumente nos fazem pensar que precisamos de óculos é a visão turva, seja na visão ao perto ou ao longe. O fato de ver os objetos esbatidos ou não perceber os detalhes deverá levar-nos ao oftalmologista para que revise nossa vista; 2. As dores de cabeça são outro sinal que costuma fazer pensar na necessidade de usar óculos ou lentes. Isto se deve ao fato de forçamos a vista para conseguir ver bem, fato que afetará o nosso sistema neurológico e se converterá em fadiga e dor de cabeça. É comum que surjam depois de passar horas diante de um computador ou, no caso das crianças e adolescentes, ao ler no quadro da escola;

3. Caso sinta a necessidade de pressionar ou apertar os olhos para focar os objetos e ver melhor, é provável que precise usar óculos. Caso contrário, estará forçando sua pupila para ajustar à luz que chega ao olho e pode originar diversos problemas oculares; 4. Naqueles casos em que seja necessário aproximar-se muito para ver ou afastar-se daquilo que deseja visualizar, como, ao ler um livro ou o jornal, é muito provável que tenha algum transtorno de visão e que possa ser corrigido com lentes ou óculos; 5. Outro sinal de que deveria usar óculos pode ser o fato de sentir maior dificuldade para ver durante a noite. Isto pode ser devido, entre outros motivos, a problemas de acuidade visual. O médico especialista deverá examinar suas vistas para detectá-lo; 6. Outros sintomas de problemas de visão que devem ser corrigidos com o uso de óculos são:

Dor ou coceira nos olhos Incômodo gerado pela luz Dificuldade para calcular distâncias Piscadas frequentes Cansaço

DR. ALEXANDRE M. MARQUES CRM-697/RR OFTALMOLOGISTA RQE-184

• Professor Colaborador da UFRR • Corregedor do CRM-RR • Coordenador de Oftalmologia do Hospital Geral de Roraima

58

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Cirurgia plástica para tirar cicatriz: quando e como fazer? A cirurgia plástica para corrigir uma cicatriz tem o intuito de reparar alterações na cicatrização de uma ferida em qualquer parte do corpo, por um corte, queimadura ou por uma cirurgia prévia, como uma cesariana ou apendicectomia, por exemplo. O objetivo desta cirurgia é corrigir defeitos na pele, como irregularidades na textura, tamanho ou cor, proporcionando uma pele mais uniforme, e só é realizada em cicatrizes mais graves ou quando outros tipos de tratamentos estéticos não funcionam, como uso de placas de silicone, radioterapia ou luz pulsada, por exemplo. Como é feita a cirurgia? O procedimento realizado para remover a cicatriz depende do tipo, tamanho, localização e gravidade da cicatriz, e é escolhido pelo cirurgião plástico de acordo com as necessidades e a tendência de cicatrização de cada pessoa, podendo usar técnicas que utilizam cortes, remoção ou reorientação de partes da pele afetada. Para a realização do procedimento cirúrgico, o médico poderá solicitar alguns exames de sangue pré-operatórios. Como em qualquer cirurgia, é orientado o jejum de 8 horas, e o tipo de anestesia realizada depende do procedimento que será feito, podendo ser local, com uma sedação leve ou geral.

Em alguns casos, um único procedimento é suficiente para garantir resultados satisfatórios, entretanto, em casos mais complicados, pode ser recomendada a repetição ou a realização de novos tratamentos. Como é a recuperação? Após a cirurgia, podem ser notados o inchaço e vermelhidão do local, por isso, o resultado do procedimento começa a ser visto apenas após algumas semanas, e a total cicatrização pode levar meses e, até, 1 ano para se completar. No período de recuperação, é recomendado: • Evitar atividades físicas intensas; • Não se expor excessivamente ao sol durante 30 dias; • Nunca se esquecer de usar o filtro solar, mesmo após a completa cicatrização. Além disso, para auxiliar numa cicatrização ideal após esta cirurgia, o médico pode recomendar fazer outros tratamentos tópicos como aplicar placas de silicone, passar pomadas cicatrizantes ou fazer curativos compressivos, por exemplo. Quem pode fazer a cirurgia? A cirurgia de correção de cicatriz é indicada pelo cirurgião plástico em situações de defeitos na formação da cicatriz, que pode ser: • Queloide, que é uma cicatriz endurecida, de crescimento acima do normal devido a uma grande produção de colágeno, e pode apresentar coceira e vermelhidão; • Cicatriz hipertrófica, que também é uma cicatriz espessada, devido ao desordenamento das fibras de colágeno, que podem ser mais escuras ou mais claras do que a pele ao redor;

• Cicatriz retraída ou contratura, causa uma aproximação da pele ao redor, muito comum em cesarianas, abdominoplastias ou devido a uma queimadura, dificultando a movimentação da pele e de articulações próximas; • Cicatriz alargada, é uma cicatriz rasa e frouxa, com superfície mais baixa que a da pele; • Cicatriz discrômica, que causa uma alteração na cor da pele, podendo ser mais clara ou mais escura que a pele ao redor; • Cicatriz atrófica, em que a cicatriz fica mais funda do que o relevo da pele ao redor, muito comum em ferimentos e cicatrizes de acne. O intuito da cirurgia é melhorar a aparência e uniformizar a pele, nem sempre garantindo o completo apagamento da cicatriz, e os resultados podem variar de acordo com a pele de cada pessoa.

DR. MARCIO MIRANDA ARCOVERDE CRM/RR 1239 CIRURGIA PLÁSTICA | RQE 545

• Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

60

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


O anestesiologista é o médico que tem experiência para avaliar as condições clínicas do paciente e, por isso, é o profissional mais indicado para realizar esta avaliação com maior segurança e com visão mais ampla, capaz de verificar criteriosamente o estado de saúde do paciente e fatores que podem influenciar na anestesia e evitar a ocorrência de complicações.

DRA. EVELYNE NAYANDRA FERNANDES DA SILVA ANESTESIOLOGIA CRM/RR 1424 - RQE 161

62

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

Em qualquer cirurgia, seja ela estética, como a lipoaspiração, ou decorrente de alguma doença, como a colecistectomia por cálculo na vesícula biliar, muitas vezes um dos principais receios do paciente é a anestesia. “Será que tem algum risco?” “Qual o tipo de anestesia?” “Vou sentir alguma coisa?” Essas dúvidas podem ser resolvidas na consulta pré-anestésica. O anestesiologista é o médico que tem experiência para avaliar as condições clínicas do paciente e, por isso, é o profissional mais indicado para realizar esta avaliação com maior segurança e com visão mais ampla, capaz de verificar criteriosamente o estado de saúde do paciente e fatores que podem influenciar na anestesia e evitar a ocorrência de complicações. A consulta pré-anestésica, a ser realizada no período entre 1 a 2 semanas da data agendada para a cirurgia, tem a finalidade de otimizar o paciente indicando a melhor técnica anestésica, de forma que minimize os riscos impostos pela sua condição clínica. O preparo pré-operatório deve incluir avaliação clínica fornecida durante a consulta e avaliação dos exames complementares solicitados.

Além disso, o cuidado prestado ao paciente no preparo pré-operatório deve incluir encaminhamento para avaliação especializada, quando o quadro clínico do paciente demanda estabilização ou correção prévia, prescrição de medicação pré-anestésica, planejamento da analgesia pós-operatória e indicação de eventual internação em unidade de terapia intensiva após a cirurgia, bem como a definição do plano anestésico e a instrução ao paciente detalhada da anestesia proposta, esclarecendo dúvidas e orientando os cuidados necessários como, o tempo de jejum pré-operatório e manutenção ou suspensão de medicamentos que o paciente faça uso. Com a consulta pré-anestésica, os pacientes sentem-se mais seguros e sua ansiedade é reduzida, o tempo de internação pré-operatória e o número de cirurgias suspensas são reduzidos, assim como os custos do tratamento devido ao menor número de exames laboratoriais solicitados, redução do número de interconsultas em clínicas especializadas e diminuição do tempo para a marcação da cirurgia. Não fique com medo e/ou dúvidas. Consulte um médico anestesiologista antes de sua cirurgia.

DRA. ANA PAULA THOME SILVA SANTIAGO ANESTESIOLOGIA CRM/RR 1408 - RQE 29

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13

Fonte: Schwartzman UP et al. A importância da consulta pré-anestésica na prevenção de complicações. Com. Ciências Saúde. 2011; 22(2):121-130

A importância da consulta pré-anestésica na prevenção de complicações


BioRedux BioRedux é um protocolo de terapias

combinadas

que

envolve

pacientes acabam eliminando alguns quilos.

aparelhos de alta tecnologia como:

É um protocolo que pode ser rea-

Ultrassom, Corrente Aussie, Infra-

lizado em qualquer pessoa e de qual-

vermelho Longo (também conhecido

quer idade, tendo contraindicação

como Manta Térmica), Plataforma

para pacientes com grampo, marca-

Vibratória e Massagem Modeladora.

passo e hipertensão arterial descom-

Como complemento, utilizamos sem-

pensada, pois os produtos ortomole-

pre produtos ortomoleculares que

culares atingem a corrente sanguínea,

agem de dentro para fora, penetrando

assim fazendo alterações no organis-

profundamente as camadas internas

mo do paciente.

dos tecidos e trazendo reequilíbrio

Os resultados podem variar de

orgânico. Não existem procedimentos

acordo com o metabolismo de cada

invasivos no protocolo.

pessoa. O BioRedux, se combinado

O BioRedux tem como objetivo

com boa alimentação e prática de ati-

principal, a redução de gordura locali-

vidades físicas, tem resultado poten-

zada, celulite, flacidez e fortalecimen-

cializado e duradouro. Já conseguimos

to da musculatura. Para atingir melho-

reduzir até 17 centímetros abdomi-

res resultados, indicamos o pacote de

nais de um paciente, por exemplo.

dez sessões, realizadas de duas a três

Antes de iniciar o BioRedux, é feita

vezes na semana. Os procedimentos

uma avaliação com o paciente, assim

podem variar de acordo com a ne-

vamos definir quais técnicas e apare-

cessidade do paciente. Apesar de não

lhos vamos aplicar, pois isso vai sem-

ter como objetivo a perda de peso, os

pre variar de pessoa para pessoa.

Como complemento, utilizamos sempre produtos ortomoleculares que agem de dentro para fora, penetrando profundamente as camadas internas dos tecidos e trazendo reequilíbrio orgânico.

DRA. VALQUÍRIA NASCIMENTO FISIOTERAPEUTA DERMATOFUNCIONAL CREFITO 148941-F

Rua Pedro Rodrigues, 1440, Mecejana – Boa Vista-RR- 95 99156-9032 l 95 99122-9032 Clinicafisiocorporr Clinicafisiocorporr 64

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Microscópio na Odontologia: uso em tratamentos e cirurgias A odontologia vem se atualizando e trazendo métodos e técnicas de outras áreas a seu favor. O uso do microscópio é uma delas. O mesmo aparelho que normalmente era utilizado em laboratórios, agora veio auxiliar no ramo dos dentistas. Famoso por atuar em áreas da saúde, o microscópio passou a ter papel importante na Odontologia. Na Odontologia, o microscópio odontológico é capaz de aumentar em até 40 vezes a visualização do campo de trabalho assim o dentista ganha mais dinamismo, precisão e eficácia no diagnóstico e tratamento do paciente. Além disso, esse equipamento permite uma maior iluminação dos detalhes do dente. Com essa combinação de fatores, o dentista consegue oferecer maior segurança a seu paciente, conferindo maior qualidade ao seu serviço, menos tempo dentro do consultório e, nos casos de cirurgia, um pós-operatório mais tranquilo. Objetivando oferecer um tratamento mais completo e detalhado aos pacientes, reduzindo possíveis complicações e evitando desgastes físicos do paciente durante e depois do tratamento. Uma grande vantagem desse equipamento na odontologia é que as imagens obtidas pelo microscópio podem ser salvas. Assim, o dentista pode

documentar imagens antes, durante e depois do tratamento. Essas imagens também podem ser observadas no computador, servindo de subsídio para a determinação do diagnóstico, tratamento e prognóstico. Benefícios para os pacientes: Além disso, o uso do microscópio na odontologia traz os seguintes benefícios: • Diagnóstico preciso; • Técnicas convencionais ou cirúrgicas menos agressivas; • Pós-operatório mais tranquilo; • Restaurações mais estéticas, duráveis e com menor desgaste dos dentes; • Documentação dos casos; • O uso do microscópio na odontologia é amplo, podendo ir da endodontia à odontologia estética. • Na endodontia: o uso do microscópio auxilia no diagnóstico e determinação de extensão de fraturas verticais e fissuras no dente; ajuda na localização e manipulação de canais do dente calcificados (atrésicos); contribui para um melhor acabamento em casos de abertura de coroas dentárias; auxilia em obturações e selamento coronários; garante maior precisão no tratamento de canal; • Em cirurgia: o uso do microscópio auxilia no diagnóstico de lesões de tecidos moles para biópsias; na realização de incisões conservadores; ajuda no manuseio adequado em tecidos moles; garante o uso de fios de sutura de menor calibre; traz suporte à colocação de implantes;

• Na dentística: o microscópio, neste caso, ajuda na verificação das margens das restaurações; contribui para uma delicada remoção da cárie; ajuda na preservação do dente; garante melhor acabamento e polimento de restaurações; • Em próteses: para isso, o microscópio ajuda na confecção de margens protéticas durante o preparo do dente; contribui para a verificação de adaptação do elemento protético provisório e/ou definitivo; • Na periodontia: o uso do microscópio auxilia nos casos de sondagem de bolsas periodontais; na remoção de cálculos dentais; contribui para a realização de incisões conservadoras; ajuda no manuseio adequado dos tecidos moles.

DR. FELIPE NEGRÃO CRO/RR-714 ESPECIALISTA EM ENDODONTIA

Clínica Quality - Av Major Williamns, 483, Centro, Boa Vista, RR (95) 3624-3174 | 99121-5911 | 98119-5875 odontomaxmanaus@gmail.com 68

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Por que fazer uma Avaliação Neuropsicológica? “A avaliação neuropsicológica é o estudo detalhado das funções cognitivas, emocionais e comportamentais, sendo considerada uma avaliação funcional do cérebro.” No Brasil e em outros países em desenvolvimento, pesquisadores estimam que de 45% a 50% dos alunos nos primeiros anos do Ensino Fundamental I, apresentam dificuldades para aprender. Destes, 7% a 10% têm transtornos de origem neurobiológica. As dificuldades no aprendizado podem decorrer de causas orgânicas (problemas de visão, sonolência, disfunção alimentar), ambientais (calor excessivo, luz, barulho, posição da carteira e da lousa) e metodológicas (formas de ensino), assim consideradas como dificuldades de percurso, interferindo diretamente no aprendizado e no ambiente escolar. Também podem pesar fatores de ordem emocional, relacionados à vida familiar (separação, luto, mudança de cidade, nascimento de irmãozinhos), interação social (bullying, irritabilidade, isolamento, agressividade) e às condições psicológicas da criança (fobias, estresse e condutas de ansiedade), dentre outras possibilidades. Nos transtornos ou distúrbios de aprendizagem, há problemas em áreas específicas do cérebro, muitas vezes confundida com falta de atenção ou desinteresse quando, na verdade, sinaliza um sintoma específico de que a criança não esteja conseguindo processar a aprendizagem de forma eficiente. Assim que se identificar a dificuldade, a consulta com um neuropsicólogo ou psicólogo especializado em transtornos de aprendizagem é o caminho mais rápido para fins de investigação da causa relacionada a tal sintoma. Cada vez mais testes psicológicos vêm sendo aplicados no cenário infantil para mapear o desenvolvimento infantil. Com o avanço da neuropsicologia, surge uma maior compreensão dos processos cognitivos e comportamentais, no sentido de um melhor aprimoramento dos respectivos procedimentos de avaliação, análise e intervenção dos problemas causados por déficits cognitivos, assim como pelas disfunções percebidas principalmente no período do desempenho escolar. Mediante desenvolvimento dessas pesquisas, novos procedimentos de estimulação, adaptação e socialização vem sendo trabalhados, razão pela qual cada vez mais se demanda atenção dos próprios pais para ficarem atentos ás mudanças de atitudes dos seus filhos. O surgimento de sinais e sintomas que interferem no desenvolvimento social e cognitivo da criança, tais como atraso no 72

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

desenvolvimento da linguagem e neuromotor; dificuldade para a aquisição da leitura e escrita; incompreensão de conceitos opostos, atributos ( forma, cor, tamanho) e mecanismos de cálculos, frações e medidas; dificuldade em atender comandos; dispersão constante; dificuldade em concluir as atividades ou em manter o foco; agressividade, isolamento e baixa autoestima; entre outros comportamentos disfuncionais, faz-se necessária intervenção de um especialista da área com o escopo de se receber as orientações apropriadas para cada caso concreto. A neuropsicologia é uma área da “ciência que se dedica ao estudo dos distúrbios cognitivos e emocionais, bem como dos distúrbios de personalidade”(Gil,2002,p.1), desvendando as relações entre cognição, comportamento e atividade do sistema nervoso. Assim, sua ênfase é o estudo do processamento da informação, ou seja, das diferentes operações mentais que são necessárias para a execução de determinadas tarefas como fazer cálculos aritméticos, ler, escrever e criar a partir dos estímulos externos. Sendo uma avaliação de estrema relevância para auxiliar no diagnóstico clínico, assim como na identificação de tratamentos necessários, a avaliação neuropsicológica vem sendo cada vez mais procurada, além de frequentemente indicada por mé-

dicos, psicólogos, neurologistas, pediatras, psiquiatras e psicopedagogos, em geral diante da queixa de dificuldades na aprendizagem ou dificuldades comportamentais que possam estar comprometendo o pleno desempenho emocional e cognitivo da criança. Para um diagnóstico preciso sobre as causas da dificuldade de comportamento ou de aprendizagem escolar, é fundamental identificar os reais motivos que podem estar interferindo no comportamento social, cognitivo e pedagógico do seu filho. Desse modo, a elaboração de uma intervenção terapêutica focada nas necessidades específicas diagnosticadas é medida necessária que se impõe, após identificação da causa dos sintomas em cada caso e mediante as circunstâncias sociais observadas. A avaliação neuropsicológica se reveste no estudo detalhado dessas funções cognitivas, emocionais e comportamentais, estando agora considerada como uma avaliação funcional do cérebro. Dentre outros pontos, restarão analisadas a capacidade de raciocínio lógico e verbal; memória verbal e operacional (recente e de longo prazo); atenção; processamento auditivo e visuoespacial; funções linguísticas orais e escritas; cálculo e funções executivas; formação de conceitos; processamento da informação e aprendizagem;


habilidades motoras; estado emocional e desempenho escolar. As técnicas principais, além da testagem padronizada, se resumem às observações, entrevistas e questionários, sem embargo da análise de informações colhidas no âmbito familiar e escolar. Para que o diagnóstico seja feito de maneira precisa, o psicólogo com formação em neuropsicologia haverá de considerar os resultados dos testes padronizados, histórico clínico e a trajetória escolar da criança, suas habilidades cognitivas e sociais, bem como os traços da sua personalidade a fim de que se possa examinar a relação entre funcionamento do cérebro e comportamento do indivíduo, tanto na criança quanto no adulto ou pessoa idosa.

Com mais frequência, as crianças são encaminhadas para avaliação neuropsicológica por demanda médica ou escolar, por psicólogo clínico, pais ou responsáveis, com o objetivo de determinar o porquê da existência de certas dificuldades. A avaliação neuropsicológica também veio para auxiliar o trabalho de outros profissionais na identificação das dificuldades no processo de aprendizagem e dos transtornos neurofuncionais, como Dislexia; Disortografia; Disgrafia, Discalculia; Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH); Transtornos Globais de Desenvolvimento (TGD); Transtornos do Espectro do Autismo (TEA) e de alterações comportamentais, assim como ainda de dificuldades das habilidades cognitivas,

déficit cognitivo e transtornos de personalidade. As queixas mais frequentes para a procura por avaliação neuropsicológica são: questões de aprendizagem e comportamentos; dificuldades sociais e problemas de controle emocional; e síndromes ou problema genético que afetam o cérebro. O diagnóstico preciso se mostra fundamental para a elaboração de um plano interventivo de ação focada nas necessidades do indivíduo, porquanto identificado precocemente determinado transtorno, se abre a possibilidade do trabalho em seu estágio inicial, proporcionando mais chances de sucesso no respectivo tratamento. A partir daí e quando necessário, será realizado o encaminhamento para os demais profissionais, com a elaboração do programa de reabilitação interventiva neuropsicológica mais adequada para cada caso. Oportuno ressaltar que a psicopedagogia vem complementar este processo, oferecendo diversas formas de intervenção, desde o desenvolvimento de projetos, ludoterapia, caixa de areia, arterapia, entre outras técnicas que irão priorizar o desenvolvimento das habilidades necessárias ao pleno desempenho da criança tanto na escola quanto na sua vida pregressa. Além das sessões interventivas realizadas em consultório, visando especificamente ampliar as habilidades cognitivas e emocionais apontadas a partir do resultado da avaliação neuropsicológica, deve-se incluir necessariamente um acompanhamento escolar, objetivando o fornecimento de técnicas adequadas para o perfil de aprendizado do paciente em questão. Portanto, diante dos primeiros sinais de dificuldade escolar ou comportamental de seu filho, não hesite em procurar ajuda, pois o quanto antes diagnosticada a causa e iniciada sua intervenção terapêutica, melhores resultados serão alcançados para o futuro do paciente.

Sinais de Alerta: 1. Baixo desempenho na escola; 2. Não consegue aprender conteúdos básicos; 3. Apresenta desempenho médio, mas realiza um esforço extraordinário; 4. Faz as atividades escolares com lentidão acentuada; 5. Têm dificuldades quando as exigências em torno da compreensão de leitura aumentam; 6. Enrola ao máximo para começar a fazer a lição de casa; 7. Faz lições com pressa, deixando-as incompletas;

8. Auxílio extra não trazem a pronta melhora 9. Frequentemente reclama de cansaço, dor de estômago e outros incômodos para não ir à escola; 10. Reclamações gerais sobre a escola; 11. Queixas de que as lições são muito difíceis ou que as aulas são entediantes; 12. Alterações de comportamento e também no seu humor; 13. Repentinos problemas como medo, raiva ou ansiedade excessiva; e perda de confiança e de autoestima;

DRA. JUSSARA BARBOSA PSICOLOGIA - CRP/RR 20/3214

Rua Genipapeiro, 970 – Caçari - 95 3624-8661 | 98111-8691 | 98407-1881 rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

73


Jejum e seus Benefícios A ciência moderna redescobriu esta prática humana milenar e vem desmistificando as crenças em torno do jejum. Pesquisas atuais apontam importantes benefícios, como a otimização do metabolismo, melhor função cognitiva, menor incidência de câncer, melhor imunidade, maior longevidade e melhor controle do peso.

O que é o jejum?! O jejum é a abstinência total da ingestão de alimentos, por vontade própria, durante um período. O tipo de jejum praticado pode conter variações, dependendo dos objetivos e especificidades de cada pessoa que o realiza. De maneira bem simplificada, a abstinência da ingestão de alimentos por períodos determinados permite que o seu organismo possa ficar em suas funções de reparo celular e rejuvenescimento dos tecidos, entre outras, ao invés de precisar continuamente despender energia com o processo de digestão. 4.

Quais os benefícios do jejum? 1. Aumento dos Níveis do Hormônio de Crescimento (GH): durante o jejum, os níveis deste hormônio podem aumentar até 5 vezes, o que ajuda na queima de gordura, no desenvolvimento de massa magra e no ganho muscular; 2. Reparo Celular: Leva o organismo a iniciar a autofagia (degradação e remoção de componentes não mais úteis da própria célula), ocorrendo importantes processos de reparos celulares para a manutenção da saúde celular e melhor adaptação ao estresse, o que leva a uma maior proteção imunológica contra doenças; 3. Expressão Genética: Existem mudanças nos genes e moléculas, com efeitos no metabolismo, relacionados com a prevenção ou tratamento de câncer e

5.

6.

7.

longevidade cerebral. Estudos em humanos mostraram que o jejum reduziu muitos dos efeitos colaterais da quimioterapia; Efeito Parassimpático: aumenta a atividade parassimpática nos neurônios autônomos que inervar o intestino, o coração e as artérias, resultando em melhor mobilidade intestinal, redução da frequên-cia cardíaca e pressão sanguínea; Efeito Lipolítico: estimula a atividade do sistema nervoso simpático sobre as células adiposas com liberação localizada de noradrenalina com efeitos lipolíticos - promovendo maior mobilização de gordura, poupando glicogênio muscular -, antes inibidos pela insulina; Saúde Cardiovascular: redução de diversos parâmetros que aumentam o risco de doenças cardiovasculares, incluindo níveis elevados de açúcar, pressão arterial, lipoproteínas de densidade muito baixa (VLDL), triglicerídeos, tecido adiposo. Aumenta Ainda o nível do colesterol HDL, que funciona como cardioprotetor; Neuroplasticidade: reduz a inflamação, o estresse oxidativo e a resistência insulínica, protegendo os neurônios contra fatores genéticos e ambientais que os prejudicariam. Diante da duração e pratica frequente do jejum, observa-se o aumento da neuroplastici-

dade, que é a facilidade que o cérebro encontra de se regenerar e responder a doenças e danos causados a ele, devido à produção de BDNF( fator neurotrófico derivado do cérebro), proteína que fomenta a neurogênese; 8. Reduz Marcadores de Inflamação e Doenças Crônicas: diminui marcadores de inflamação como fator de necrose tumoral alfa, homocisteína e os níveis de proteína C reativa; 9. Perda e Manutenção de Peso: aumenta o metabolismo, o gasto energético em repouso e acelera a perda de massa gorda, enquanto preserva a massa magra. 10. Redução dos Níveis de Insulina: prevenção e melhora do diabetes tipo 2, prevenção da progressão do diabetes tipo 1, alterando a expressão das sirtuinas e do gene p53. 11. Longevidade: os principais fatores envolvidos no envelhecimento que são desacelerados pela prática do jejum, são: redução do dano oxidativo a proteínas, DNA e lipídios; redução da inflamação crônica; eliminação de proteínas e organelas disfuncionais; e diminuição da glicose, insulina e IGF-1. Os potenciais benefícios do jejum intermitente são muitos e podem ser aproveitados de maneira preventiva ou curativa, associando-o a outras terapias.

DRA. EVELYN SANTOS DE PAULA CRM/AM 6602 MÉDICA

74

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


O uso da Toxina Botulínica nas Doenças Neurológicas As toxinas botulínicas são produtos biológicos sintetizados através de bactérias. Essas toxinas podem ser utilizadas de maneira terapêutica em diversas doenças neurológicas, assim como também têm suas implicações na medicina estética, onde é mais conhecida. Desde 1989, a agência americana responsável pela regulamentação de medicamentos naquele país permite o uso da toxina botulínica para o tratamento de estrabismo, blefaroespasmo e espasmos faciais. Dentre as condições neurológicas que podemos lançar mão do uso da Toxina Botulínica, estão: distonias, bleaforoespasmo, espasmo hemifacial, espasticidade, sialorreia e migrânea crônica. A substância atua ,principalmente gerando relaxamento muscular que é reversível, o que gera necessidade de aplicações em intervalos médios de 3 a 6 meses. A distonia é uma condição em que ocorre uma contração muscular anormal de um determinado grupo de músculos. Geralmente causa dor e desconforto, gerando padrões posturais anormais e determinando diversos graus de incapacidade nas pessoas afetadas por essa condição. Pacientes acometidos por acidentes vasculares cerebrais e paralisia cerebral podem apresentar alteração da musculatura que denominamos como espasticidade, caracterizando-se por uma rigidez muscular que impossibilita a realização de alguns movimentos, podendo também gerar deformidade e dificuldade no dia a dia desses pacientes. Nesses casos, o uso da toxina botulínica permite o relaxamento dessa mus-

culatura, contribuindo para a redução de contraturas, tendo um efeito positivo na qualidade de vida desses pacientes, facilitando também outras terapias de reabilitação, tal como a fisioterapia. A migrânea ou enxaqueca crônica caracteriza-se por crises de dor de cabeça de padrão enxaquecoso por mais que 15 dias no mês sendo, outra indicação de toxina botulínica naqueles pacientes que já realizaram terapia medicamentosa para prevenção da dor e não obtiveram reposta adequada, estando neste contexto indicado a avaliação neurológica, visando estabelecer a necessidade do uso da toxina botulínica com o objetivo de reduzir o número e a intensidade das crises de dor que o paciente apresenta. O espasmo hemifacial é configurado por contrações musculares involuntárias que acometem os músculos da face da metade do rosto. Outra condição que se manifesta na região da face é o blefaroespasmo, onde

ocorre uma contração involuntária das pálpebras, impedindo que o indivíduo consiga abrir os olhos, sendo esta uma causa de cegueira funcional. Nessas condições, a toxina botulínica também tem sua indicação, levando a um maior ganho em qualidade de vida e funcionalidade para essas pessoas. Como exposto, a toxina botulínica abrange não só a área estética, onde é mais conhecida e divulgada, mas também é de fundamental importância para o tratamento de doenças neurológicas que, muitas vezes, geram perda funcional nas pessoas acometidas por tais condições. O uso da toxina não é desprovido de efeitos colaterais, devendo o médico neurologista capacitado realizar avaliação adequada dos locais de aplicação e doses, visando minimizar o risco de complicações relacionadas ao uso dessa substância, assim como suas indicações em cada caso.

DR. FELIPE QUEIROZ PORTELA CRM/RR 1625 NEUROLOGISTA | RQE 651

76

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Hemorroidas, Fissura Anal, Abscesso e Fístula Anal Doença Hemorroidária As hemorroidas são veias ao redor do ânus e do reto que inflamam ou dilatam, geralmente em casos de esforço repetido para evacuar, seja por intestino preso (constipação/obstipação) ou fezes endurecidas. A gravidez e a obesidade também são causas de doença hemorroidária. O diagnóstico é feito através dos sintomas e exame físico do paciente, sendo os principais sintomas: sangramento, ardência/dor ao evacuar, prolapso (exteriorização da hemorroida). O tratamento das hemorroidas menores é clínico, ou seja, medidas higiênico-dietéticas e cuidados locais são eficientes. A constipação intestinal pode ser corrigida com alimentos ricos em fibras e boa hidratação, pois melhoram a consistência das fezes e estimulam os intestinos a funcionarem de forma mais regular. E, fazer a higienização da região com água, após as evacuações, diminui o atrito causado pelo papel higiênico. Em alguns casos, pode-se usar de procedimentos minimamente invasivos (como a ligadura elástica) e, em hemorroidas maiores e/ou bastante sintomáticas, o tratamento cirúrgico (hemorroidectomia) passa a ser a melhor opção.

Fissura Anal A fissura anal é caracterizada por uma ferida ou rachadura na borda do ânus, que aparece em decorrência

de trauma local, seja por fezes endurecidas ou corpo estranho (objetos). Os sintomas podem se apresentar em quadros agudos ou crônicos e, geralmente, consistem em dor e sangramento durante e após evacuação, além de irritação e coceira anal. As causas mais comuns da doença são: constipação ou fezes grandes e endurecidas, diarreia crônica, inserção de objetos no ânus, sexo anal, doença de Crohn, entre outros. O tratamento pode ser apenas clínico, com melhora da função intestinal, pomadas e banhos de assento; e, em alguns casos, comumente nas fissuras crônicas, até mesmo cirurgia pode ser necessário.

Abscesso e Fístula Anal O abscesso anal ou perianal é uma coleção de pus que se forma na região da borda do ânus ou em sua proximidade. Como em todo abscesso, o tratamento é a drenagem ampla e eficiente. Muitas vezes, como consequência dos abscessos, forma-se uma fístula anal (“túnel” que se abre entre o interior do canal anal e a pele, passando pelo abscesso), sendo a principal queixa do paciente no caso de fístula, a presença constante de uma secreção purulenta na região perianal. Outras causas menos frequentes de fístula anal são: a tuberculose, doença inflamatória intestinal (doença de Crohn ou retocolite ulcerativa), os traumas anorretais, as neoplasias de reto, cirurgias no reto ou cirurgias ginecológicas/obstétricas. O tratamento da fístula anal é cirúrgico. Há técnicas cirúrgicas diferentes, seletivamente aplicáveis a cada tipo de fístula. É muito raro que elas se cicatrizem espontaneamente.

O tratamento das hemorroidas menores é clínico, ou seja, medidas higiênicodietéticas e cuidados locais são eficientes. A constipação intestinal pode ser corrigida com alimentos ricos em fibras e boa hidratação, pois melhoram a consistência das fezes e estimulam os intestinos a funcionarem de forma mais regular.

DRA. KARINA KENDRA MAR MARQUES CRM/RR 1512 CIRURGIA GERAL | RQE 650 COLOPROCTOLOGISTA

78

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


O que sabemos sobre a prática de atividades física Temos assistido nas últimas décadas uma avalanche de proposições em que se busca incansavelmente um corpo belo e escultural como sinal único de bem-estar e saúde. A partir desta nova concepção de qualidade de vida o culto a beleza física e a felicidade individual tem se tornado o principal objetivo da nossa sociedade. Nada contra a beleza física e ao bem estar pessoal, entretanto temos que considerar sempre os riscos, as contra-indicações e as indicações precisas nesta prática. Dados da Literatura Vários estudos têm comprovado a redução do Risco de Eventos Cardíacos (principalmente coronários) com a prática da atividade Dinâmica Aeróbica regular de 01 hora de caminhada por semana para adultos entre 18 e 65 anos de idade e que o sedentarismo é um fator de risco modificável que contribui para a incidências de Eventos Cardíacos5. Os riscos induzidos por exercícios vigorosos, inclusive Morte Súbita, são altos em pacientes com estilo de vida sedentário que iniciam atividade física enérgica de forma abrupta, com antecedentes de enfermidades cardiovasculares ou com sintomas prodrômicos 1,2,3,4. O fato é que os benefícios do exercício aeróbico só serão obtidos quando forem prescritos de forma individualizada, levando-se em conta a idade , sexo, sintomas e doenças pregressas, nível de atividade física regular , medicamentos prévios em uso e realizado sob supervisão de profissionais qualificados. Há consenso atualmente que existem contra-indicações cardiovasculares absolutas à prática de exercício. Faz-se necessário portanto, uma boa avaliação com o cardiologista, para identificação correta dos fatores de Risco , abordagem multidisciplinar e análise dos hábitos de vida do paciente, com a finalidade de controla-los

e determinar ou contraindicar a sua prescrição, assim como definir qual atividade física ideal a ser desenvolvida para cada pessoa especificamente 3,4. Analise crítica na prescrição de exercícios 5,6,7,8 1. Atividade Física: Qualquer movimento da musculatura esquelética que resulta em gasto de energia corporal. 2. Exercícios: Atividade física planejada, estruturada, repetitiva cujo objetivo é manter ou melhorar o condicionamento físico. 3. Programas de Reabilitação: Incluem a reabilitação de um órgão ou de uma função específica do mesmo, por exemplo reabilitação cardiovascular, da musculatura esquelética, composição corporal, flexibilidade, compreendendo uma série de atributos que a pessoa desenvolve na melhora de sua performance física. Os exercícios podem ser Dinâmicos ou Estáticos, quando analisamos a relação temporal do corpo com o espaço. Podem ser ainda Isotônicos ou Isométricos quando consideramos a natureza da contração das fibras musculares. Quando analisamos sob a ótica metabólica nos deparamos com Exercícios de natureza Aeróbia e Anaeróbica, sendo o primeiro decorrente de um esforço desenvolvido dentro de um determinado espaço de tempo com uma carga de trabalho onde o organismo consegue compensar o Acido Lático produzido durante a realização do mesmo. Já no segundo caso a Acidose metabólica é instalada sem a devida compensação metabólica sendo necessário mecanismos mais extremos para seu controle. Este nível de exercício é extremamente perigoso quando aplicado a indivíduos não condicionados para tal fim. A Intensidade de um determinado Exercício é definida em termos absolutos expressos em Equivalentes Metabólicos(METS) e Relativo que representam o percentual de consumo de Oxigênio obtido durante a Atividade Física. Para tanto temos a seguinte Classificação : A. Leve a Moderada: Sem grandes mudanças no equilíbrio ácido-básico, sendo geralmente bem tolerados e sustentados por longo período de tempo, 30-50m, com

fadiga discreta. São especialmente indicados para pacientes que tiveram recente descompensação hemodinâmica ou aos que possuem alto risco cardiovascular para exercício e para os que querem apenas perder peso. B. Moderada a Alta: São exercícios recomendados para a prática continua em torno de 15-30 minutos de duração, inclusive para pacientes cardiopatas que têm função ventricular esquerda preservada. C. Alta a Severa: São os exercícios realizados com Cargas de Trabalho extremo , no qual ocorre um severo desequilíbrio ácido-básico durante a prática, daí a sua prescrição ser recomendada de maneira intercalada entre 3-20minutos de duração. D. Severo a Extremo: Realizados com mais de 100% do pico da Carga de trabalho, durante um período de até 3 minutos de duração. Faz-se necessário ainda a realização prévia de um Teste Cardiopulmonar (na ausência deste ao menos Teste Ergométrico) para a definição do programa de exercício a ser implementado. Recomendações Gerais A recomendação da Literatura médica atual preconiza 9, 30-40 minutos de atividade física de leve a moderada intensidade de 4-7 dias por semana, para manutenção de qualidade de vida, aptidão física e prevenção de eventos cardiovasculares, para a população em geral. No que concerne a prática de Atividade Física para portadores de Marcapasso Cardíaco Artificial Licarião & Martinelli, recomendam que seja preferencialmente Dinâmica, Aeróbia, de Leve a Moderada Intensidade, 04 vezes/semana, por 40 minutos, com ajuste da programação do Gerador. Conclusão A prescrição de exercícios físicos ainda se constitui um campo vasto para pesquisa clínica havendo necessidade de se avaliar melhor certas condições e modo de vida dos pacientes, assim como analisar a intensidade e duração dos mesmos na sua prescrição. Caso contrário, podem tornar a por sua prática indiscriminada, um fator de risco para complicacões cardiovasculares.

DR. EMANOEL LICARIÃO CRM/RR 251 CARDIOLOGIA | RQE 251

• Serviço de Arritmia e Marcapasso • Cardiologista (Especialista AMB/SBC) • PHD em Cardiologia – FMUSP/INCOR

80

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


O que faz o médico fisiatra? A Fisiatria ou Medicina Física e Reabilitação é a área da medicina que trata uma ampla variedade de doenças que causam graus variados de incapacidade, desde uma dor nas costas ou quadro mais graves, como sequelas de um “derrame”. Sua atuação não se restringe a uma faixa etária, acompanha inclusive crianças com problemas neurológicos (como paralisia cerebral), más formações e outras incapacidades, durante todo o seu desenvolvimento neuropsicomotor. Adultos jovens, em grande parte ,através de lesões musculares, muitas vezes, relacionadas ao esporte ou trabalho, e os mais idosos, com as dores crônicas e complicações mais comuns, como o derrame, uma das principais causas de morte e incapacidade em nosso país. Seu principal objetivo é restabelecer as funções prejudicadas para se atingir o melhor nível de independência possível. Pode atuar de forma independente, com abordagens específicas através de bloqueios musculares, em alguns tipos de dor, ou aplicação de toxina botulínica, no tratamento da rigidez comum na se-

quela neurológica, e também em conjunto com outras especialidades e terapeutas. O fisiatra também atua na prescrição de próteses para pacientes amputados, órteses e o meio auxiliar de locomoção mais adequado para cada caso, incluindo a avaliação de cadeira de rodas adaptada. Uma vez que o fisiatra se preocupa com o alcance máximo da funcionalidade do paciente, sua abordagem busca além do trata-

mento imediato. No caso de uma dor lombar ou hérnia de disco, por exemplo, além de tratar a dor da fase aguda, acompanha todo o processo de reabilitação, incluindo orientações e abordagens para evitar lesões futuras. A fisiatria não é apenas uma especialidade médica, é um trabalho integrado médico, social e vocacional de reabilitação, promovendo a melhora da qualidade de vida e reintegração social.

DR. RODRIGO VASCONCELOS DIAS CRM/RR 1287 FISIATRA | RQE 145

• Especialização em Medicina Física e Reabilitação pelo HCFMRP-USP; • Membro da Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação; • Mestre em Ciencias Aplicadas ao Aparelho Locomotor pelo HCFMRP-USP.

84

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Psicólogo, mas afinal, o que ele faz? Mas afinal, o que faz um psicólogo?

emocionais ou comportamentais.

E de forma particular, o que faz um psi-

Com este protocolo de trabalho o

cólogo clínico comportamental? His-

psicólogo comportamental ajuda a

toricamente no senso comum o psicó-

desenvolver formas mais adaptati-

logo era visto como aquele que cuida

vas e positivas de interação a partir

“de maluco”, que dá conselhos, que

da criação da possibilidade de novo

só ouve que é capaz de resolver todo

repertório de atitudes e comporta-

Psicólogo

e qualquer conflito, do mais simples

mentos ao seu paciente. O Psicólogo

Comportamental

ao mais complexo, com o passar do

Comportamental nos mostra que ao

tempo após a psicologia sair do senso

promovermos nosso autoconheci-

comum e ser visto como uma ciência,

mento, é possí­vel aumentar nossa

muito desses mitos já vem sendo su-

habilidade para agirmos da maneira

perado.

que queremos.

nos mostra que ao promovermos nosso autoconhecimento, é possí­vel aumentar nossa habilidade para agirmos da maneira que queremos.

O Psicólogo Comportamental –

Podemos melhorar nossos pen-

ou terapeuta comportamental - é o

samentos e sentimentos, em relação

profissional de psicologia que orien-

aos outros e a nós mesmos. Mesmo

ta sua intervenção clinica baseado

que algumas causas dos nossos pro-

na análise do comportamento de seu

blemas possam estar na infância, é in-

paciente aplicando a Análise Expe-

tervenção em seus comportamentos

rimental do Comportamento. Pos-

e sentimentos atuais que fornecerá

sibilita ao paciente a identificação

a possibilidade de mudança que você

dos seus comportamentos disfun-

tanto necessita. A clínica de psicologia

cionais, ou seja, os comportamentos

Psicoclin atende crianças, adolescen-

que causam sofrimento e trazem

tes e adultos na abordagem compor-

prejuízos à saúde, prejuízos sociais,

tamental.

EDINAR V. DE ANDRADE PSICÓLOGA - CRP: 20/3146

86

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Quando se deve procurar o otorrinolaringologista para investigar perda auditiva?

É comum familiares e amigos serem os primeiros a perceberem a perda auditiva.

Sempre que a pessoa perceber dificuldades para entender a fala, seja ao telefone, em conversas, na igreja, ou mesmo em uma situação simples, como assistir televisão com som mais alto que os demais. É comum familiares e amigos serem os primeiros a perceberem a perda auditiva. No caso das crianças, pais ou professores ao perceberem algum atraso no desenvolvimento da fala ou dificuldades escolares também devem procurar avaliação especializada. Alguns dos exames realizados pelo fonoaudiólogo são: audiometria e impedanciometria. Em recém-nascidos, são realizados o teste da orelhinha e o PEATE (BERA). Esses exames são realizados em consultório. Uma vez confirmada a perda auditiva, o que deve ser feito? Inicialmente, deve ser afastado o diagnóstico de doenças mais graves no sistema auditivo ou cérebro. Quando a perda auditiva causar prejuízo na qualidade de vida e, em crianças, atrapalhar o desenvolvimento da linguagem ou o aprendizado escolar, deve ser iniciado um planejamento de reabilitação em conjunto com a equipe de fonoaudiologia. Quais são as opções de tratamentos? Para casos de otite serosa, a drenagem da secreção e colocação de pequenos tubos de ventilação nos tímpanos são suficientes. Para os demais casos de perda auditiva, pode ser oferecida a adaptação de aparelhos auditivos. No caso da otoesclerose, uma doença genética que causa perda auditiva condutiva, pode ser oferecida a cirurgia de estapedotomia,

que substitui o menor dos ossículos auditivos por uma prótese. Nos casos de perda auditiva profunda unilateral, aparelhos auditivos “cross”, que enviam a informação auditiva do lado afetado para o ouvido contralateral ou mesmo a realização de cirurgia dos implantes de condução óssea são possibilidades. Esses dispositivos implantáveis também podem ser utilizados em pessoas submetidas às cirurgias de “ouvido crônico” (mastoidectomia), que tenham sequela auditiva uni ou bilateral e que não consigam se adaptar aos aparelhos auditivos por motivo de infecção recorrente. E nos casos de perda auditiva profunda em ambas as orelhas, nos quais os aparelhos auditivos ou as próteses de condução óssea não dão resultados, o que fazer? Nesses casos, o paciente deve passar por uma avaliação minuciosa para avaliar a possibilidade de se realizar a cirurgia de implante coclear, popularmente conhecida como “ouvido biônico”. Nessa técnica, o som é recebido por um processador externo e transformado em atividade elétrica pelo componente implantado cirurgicamente, o qual estimulará o nervo auditivo e permitirá ao cérebro ter a sensação sonora. Em todos os casos mencionados acima, além do seguimento com o otorrinolaringologista, é imperativo um acompanhamento fonoaudiológico pré e pós-operatório, visando o diagnóstico correto, o teste das tecnologias auditivas disponíveis e a reabilitação por meio de fonoterapia, especialmente nos casos de implante coclear.

DR. MAURO L. SCHMITZ FERREIRA CRM 559 - RR OTORRINOLARINGOLOGIA - RQE 559

• Médico Otorrinolaringologista - Universidade Federal do Paraná • Mestre em Clinica Cirúrgica – Universidade Federal do Paraná • Doutor em Clinica Cirúrgica - Universidade Federal do Paraná

88

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Psiquiatria Infantil O psiquiatra de crianças tem a ad-

É durante a infância que surgem

mirável tarefa de auxiliar na reinser-

os primeiros indícios de ansiedade, os

ção social de um indivíduo em desen-

quais, com o tempo, podem transfor-

volvimento. Seu intuito é diagnosticar

mar-se em futuros transtornos psíqui-

e tratar transtornos mentais, para que

cos. Nossa equipe está apta a acolher

o paciente possa, futuramente, tor-

e tratar seu filho de modo a atenuar o

nar-se um adulto saudável e integrado

sofrimento psíquico dele. Caberá ao

à sociedade.

médico psiquiatra escolher a melhor

O psiquiatra infantil utiliza para

forma de tratamento.

sua avaliação tanto o exame detalhado da criança, quanto informações provenientes de família, escola e de outros ambientes que porventura fa-

Seu intuito é

çam parte do universo da mesma. Há

diagnosticar e tratar

casos que necessitam de testes espe-

transtornos mentais,

cíficos (neuropsicológicos, etc). O tratamento se dá com interven-

para que o paciente

ção nos ambientes acima citados ou

possa, futuramente,

na combinação destes com psicote-

tornar-se um adulto saudável e integrado à sociedade.

TRANSTORNOS MENTAIS EM CRIANÇAS

rapia e/ou medicações. Caso seu filho esteja com algum dos indícios abaixo, será fundamental procurar ajuda especializada:

• Autismo • Depressão • Pânico • Retardo Mental • Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

• Problemas de Adaptação • Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

• Problemas de Conduta • Falta de Atenção • Baixo Rendimento Escolar • Transtornos de Aprendizado

DRA. ANA KARINE LEITÃO DO VALE CRM/RR 1343 PSIQUIATRA - RQE 1343

90

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


4 segredos para ter pescoço e colo mais bonitos Para manter a beleza em dia, não

pelo uso inadequado de cosméticos,

basta cuidar do rosto e do cabelo, o

em especial os perfumes. Eles podem

corpo também deve entrar para essa

provocar manchas escuras na pele se

rotina. Mas, além das pernas, braços,

ela ficar exposta ao sol. A fim de evitar

mãos, pés e barriga; pescoço e colo

que isso aconteça, adote um protetor

também exigem cremes e tratamentos

solar com FPS alto,

frequentes. Ficou na dúvida de como 3. Cuide

torná-los mais bonitos?

Use os mesmos produtos que você

Pescoço, hidratantes que ofereçam hidratação profunda!

1. Entenda

costuma aplicar no rosto: sabonete

A pele do pescoço é mais fina e

específico, esfoliante, filtro solar e

sensível do que a do rosto, o que a tor-

sérum com ativos antienvelhecimen-

na mais seca e flácida. Por também se

to. A única diferença são os cremes.

tratar de uma área com cicatrização

Os mais indicados para o pescoço são

pouco eficiente, as marcas do tempo

os que oferecem hidratação profunda.

acabam ficando mais evidentes. Para

Os noturnos devem ser usados 30 mi-

evitar o problema, aplique todos os

nutos antes de se deitar.

dias um hidratante. A forma correta

4. Trate

é do centro para as laterais e de baixo

Se você acha que um esforço maior

para cima.

deve ser feito, invista em procedimentos de alta potência, realizados

2. Proteja

em consultório dermatológico. Há di-

Uma preocupação recorrente nes-

versos tipos de tratamento, cabe ao

ta região são as rugas e as manchas.

dermatologista indicar o melhor para

Essas últimas podem ser causadas

cada caso.

DRA. POLIANA KARLA DOS SANTOS GENARO CRM-RR 1905 MÉDICA

92

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Por que não consigo emagrecer? Você tentou várias dietas da moda, encarou horas na academia e até já tomou remédios considerados milagrosos, mas não viu nada mudar, nem no seu corpo, nem na balança?

Saiba que isso ocorre com mais frequência do que imagina. E, diferente do que pregam por aí, o processo de emagrecimento não está ligado somente ao ato de “fechar a boca”. Para algumas pessoas, chegarem ao peso ideal é um grande desafio e exige muito mais do que vontade, motivação e perseverança. Inúmeras são as causas que podem dificultar a eliminação dos quilinhos a mais que tanto incomodam. A alimentação baseada no consumo exagerado de comidas gordurosas e cheias de conservantes e o tão comum sedentarismo contribuem, no entanto, não são os únicos responsáveis. Os motivos que influenciam negativamente no processo de Emagrecimento e Manutenção do peso, podem ser os componentes do nosso próprio corpo, que tiveram seu funcionamento alterado devido à predisposição genética, maus hábitos ou fatores psicológicos. Com relação à genética, pesquisadores explicam que as chances de uma pessoa desenvolver problemas com a balança, tendo pai ou mãe obesos é muito grande. Mas, sabe-se que o estilo de vida adotado também influencia. No caso de quem não pratica nenhum tipo de atividade física, por exemplo, a falta do gasto energético, para compensar a quantidade de alimentos ingeridos é um dos fa-

tores que favorecem o desequilíbrio do organismo e, consequentemente ,o aumento de peso. Problemas emocionais, como estresse ou ansiedade também podem induzir o consumo exagerado de alimentos pouco saudáveis com alto teor calórico, como forma de amenizar a tensão. Mas, muitas vezes, essa vontade descontrolada de comer mais do que o necessário para nutrir o corpo está associada a outro problema. A fome em excesso pode ser um sintoma de que o hipotálamo está desregulado e, por isso, não tem funcionado como deveria. O hipotálamo é um órgão do sistema nervoso central localizado no cérebro que ajuda a manter o corpo estável. Ele é o responsável pela manutenção de várias funções fisiológicas relacionadas ao nosso metabolismo, incluindo a sede, fome, sono, gasto energético e até a saciedade. A boa notícia é que, do mesmo modo que podemos desregular suas funções, podemos reprogramá-las condicionando os neurônios a uma nova rotina de funcionamento. 5s: Método que reprograma o hipotálamo, ensina um estilo de vida saudável e, com isso, gera o emagrecimento rápido, saudável e sustentável. O princípio inovador do método 5s é eliminar as conexões cerebrais incorretas que nos fazem engordar. Indicado para homens e mulheres, a proposta, como o próprio nome indica, traz cinco estratégias: mudança alimentar, reprogramação do hipotálamo, su-

plementação, tratamentos estéticos, além de terapia motivacional em grupos. A duração mínima do tratamento é de 3 meses e faz parte do processo possuir etapas estratégicas. Entre os benefícios, estão, além da diminuição do peso, a regulação do metabolismo e o controle da ansiedade. Uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde que acompanha cada etapa do processo de reprogramação. As estratégias são reformuladas de acordo com as dificuldades apresentadas e um novo padrão de comportamento é estimulado até que se torne um hábito. O resultado é o emagrecimento saudável, sem grandes sacrifícios, realizado de forma tão eficaz que, além dos quilos indesejáveis elimina também o efeito sanfona. Em Roraima, a clínica pioneira no tratamento é a Modelart, coordenada pela enfermeira, Coach 5s, especialista em procedimentos estéticos e a terapeuta ortomolecular, Thaine Malinowski . Em dois anos de desenvolvimento do Método, mais de 550 pacientes tiveram a vida transformada, foram mais de 2.842 kg eliminados.

THAINE MALINOWSKI COREN RR 435230

• ENF – Habilitada no Método 5s em Roraima.

Modelar Estética e Saúde R. Patativa, 88 - Mecejana, Boa Vista - RR | 95 99125-0610 modelart_estetica_adm@hotmail.com 96

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

ANESTESIOLOGIA

CIRURGIÃO DE CABEÇA E PESCOÇO

CIRURGIA PEDIÁTRICA

Dra. Ana Paula Thome Silva Santiago

Dr. Fernando André Martins Ferreira

Dr. Antonio Carlos Sansevero Martins

Itor

Itor

Clínica Saúde e Vida

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Roraima - RR

95 3224-1662 | 981113636

95 3224-1662 | 981113636

95 99120-1467 | 98100-9189

Dra. Evelyne Nayandra Fernandes

Dr. Ruiter Botinelly

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930, Centro - Boa Vista-RR

Itor

95 3224-1662 l 98111-3636

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

ALERGISTA E IMUNOLOGISTA

Dra. Janaína Sousa

CLÍNICA GERAL

Itor

Dra. Anna Paula de Castro Machado

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR

Clínica RBC Ultraimage

95 3224-1662 | 981113636

Av. Getúlio Vargas, 5499 - Centro - Boa Vista-RR

Dra. Denise Matias dos Santos Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Roraima - RR 95 99120-1467 | 98100-9189

CIRURGIA PLÁSTICA

Dr. Antero Frisina Clínica Derma Roraima Alameda Canarinho, 90, Canarinho - Boa Vista/RR 95 98111-6242 I 3624-6446

95 3623-3340 | 3623-7918 | 98125-0003

CANCEROLOGIA Dr. Allex Jardim da Fonseca Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista/RR 95 3224-4712

Dra. Daliane Renale Vieira Marques Carneiro Cecor - Centro Oncológico de Roraima Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana - Boa Vista - RR (95) 3224-4712

Dr. Ivan Ferreira de Souza Instituto de Cardiologia Incordis R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535 95 3224-5208

CARDIOLOGIA

Dr. Bruno Wanderley Itor

Dra. Ana Paula Vitti

Dr. Fabiano Paiva Martins

Clínica Derma Roraima

Perficere Cirurgia Plástica e Dermatologia

Alameda Canarinho, 90, Canarinho – Boa Vista/RR.

Rua Alfredo Cruz, 1113-C - Centro - Boa Vista- RR

95 3624- 6446 | 99119-0123

95-98126-7000

Dr. Caio Ferreira

Dr. Marcio Miranda Arcoverde

Cecor - Centro Oncológico de Roraima

Clínica Arcoverde

Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana

Rua Rocha Leal, 204 - Boa Vista/RR

Boa Vista/RR

95 3624 3993

95 3224-4712

Clínica Saúde Matriz

Dr. Israel Gonzalez Aget

Rua Nossa Senhora do Carmo, 93

Clínica Saúde e Vida

Centro - Boa Vista - RR

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dra. Juliana Gomes da Rocha

Dr. Emanoel Licarião

CIRURGIÃO VASCULAR

Dr. Bruno Miana Caiafa CEAC – Centro Especializado em Angiologia e Cirurgia Vascular

Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana

Avenida Major Williams, nº 673 - Centro - Boa Vista/RR

Boa Vista/RR

95-3224-7458

95 3224-4712

Dr. Thiago Vieira Santos Itor

CIRURGIA GERAL

Dr. Arnaldo Pérez Clínica Saúde e Vida

Instituto de Cardiologia Incordis

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

COLOPROCTOLOGIA

Dra. Karina Kendra Mar Marques Clínica Saúde e Vida

95 3224-5208

CLÍNICA MÉDICA

Dr. Wagner Leão Leite Tostes

Dra. Jérula Lima

MastoCardio

Itor

Avenida Major Williams, 1922 - São Francisco (Galeria Espaço

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR

Vital) Boa Vista - RR

95 3224-1662 | 981113636

95-3224-1066 | 98110-9133

CLÍNICA MÉDICA CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA

95 3624-5090

Cecor - Centro Oncológico de Roraima

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Marcus Vinicius Lucchese Batista

Dr. José Nunes da Rocha

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro 95 99120-1467 | 95 98100-9189

DERMATOLOGIA

Dra. Manuella Quirino Gomes Perficere Cirurgia Plástica e Dermatologia Rua Alfredo Cruz, 1113-C - Centro - Boa Vista- RR 95-98126-7000

Dra. Darlene Feitosa

Cecor - Centro Oncológico de Roraima

Dra. Bianca Ortiz

Cliniscan - Centro Clinico Imaginológico

Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana

Multivida

Avenida Ville Roy - 2160 Bairro Caçari – Boa Vista/RR

Boa Vista/RR

Av. Getúlio Vargas, 4856 - São Pedro - Boa Vista-RR

(95) 3623-5000

95 3224-4712

(95) 99131-0102 rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

97


Medicamento Manipulado: seu pet vai te amar ainda mais!

Imagine se ao invés de ficar tentando camuflar os comprimidos amargos do seu pet no alimento, você pudesse presenteá-lo com um petisco de frango, bacon, ou quem sabe uma bela picanha? Sem dúvidas, seu pet iria te amar ainda mais. Só quem tem pet sabe da dificuldade de fazer os bichinhos tomar os medicamentos. Tentamos inúmeros truques para conseguir medicá-lo da maneira correta e, muitas vezes, sem sucesso. Esse é um problema crítico, até porque, na maioria das vezes, a saúde do nosso animalzinho encontra-se em risco, e ninguém deseja ver seu bichinho de estimação sofrendo, não é mesmo? Esse problema que se agrava ainda mais quanto o pet é portador de algu-

ma doença crônica, como um problema renal ou cardíaco, que exige medicação várias vezes por dia. Pensando em contribuir com a saúde do seu pet, a elifarma novamente saiu na frente, e é a primeira e única farmácia de manipulação que possui o registro junto ao ministério da agricultura para manipulação de medicamentos veterinários em roraima. A Elifarma uniu mais uma vez, a inovação e pioneirismo, com seus 30 anos de experiência para fornecer o que há de melhor para o seu pet. Venha nos fazer uma visita e conhecer todas as novidades que temos para seu animal de estimação! Com as fórmulas exclusivas da Elifarma, seu pet ficará muito mais feliz e saudável!

Só quem tem pet sabe da dificuldade de fazer os bichinhos tomar os medicamentos. Tentamos inúmeros truques para conseguir medicá-lo da maneira correta e, muitas vezes, sem sucesso.

ELIANA DE SOUZA E SILVA CRF/RR 14

• Graduada em Farmácia pela UFAM; • Especialista em Alopatia pela ANFARMAG; • Especialista em Farmacologia Clínica pelo IPOG; • Especialista em Gestão Estratégica de Negócios pela Faculdade Atual da Amazônia; • Mestre em Recursos Naturais pela UFRR.

Elifarma Av. Getúlio Vargas, 6099 - Centro, Boa Vista - RR 95 3623-9444 I 98112-0425 (TIM) I 99112-3553 (VIVO) elifarmarr@hotmail.com elifarmarr elifarmarr 98

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

MÉDICO

NEUROLOGIA

Dra. Ritacley Barbosa de Castro

Dra. Elza Rezende

Dr. Felipe Queiroz Portela

Clínica RBC Ultraimage Av. Getúlio Vargas, 5499 - Centro - Boa Vista-RR 95 3623-3340 | 3623-7918 | 98125-0003

Instituto de Cardiologia Incordis

Clínica Saúde e Vida

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro

95 3224-5208

95 99120-1467 | 95 98100-9189

FISIATRA

NEUROLOGIA PEDIÁTRICA

Dr. Rodrigo Vasconcelos Dias

Dra. Evelyn de Paula

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930, Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 l 95 98111-3636

Clínica Saúde e Vida

Dr. Harolodo Wislson Moreira da Silva

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

Instituto de Cardiologia Incordis

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

GERIATRIA

Dr. Caio Silveira de Lacerda

95 3224-5208

Dra. Dayse Monteiro

OFTALMOLOGISTA

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Clínica Saúde e Vida

Dra. Lilian Moraga

Dra. Iasmin Sindeaux Botinelly

marques_alex.32@hotmail.com

Clínica Saúde e Vida

(95) 3624-1218

Hospital da Mulher Rua Melvim Jones, 126 - Consultório: 08 São Pedro Boa Vista-RR 95 3621-8565 | 98104-1012

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

Dr. Alexandre Magalhães Marques

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Clínica Vision Rua Coronel Pinto, 397- Boa Vista - RR

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dra. Gabriela Cáceres Sureda

Dr. Jean Carlos Lima

Clínica Oculistas Associados de Roraima

Dr. Alcione Lira de Mesquita

Instituto de Cardiologia Incordis

Hospital da Mulher Rua Melvin Jones, 126 - São Pedro - Boa Vista/RR 95 3621-8565

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

Dra. Cristiane Greca de Born Rua Presidente Costa e Silva, 1322/5, São Francisco (95) 98106-0820 | 99132-2233

Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro - Boa Vista - RR (95) 3624-1406 | 99123-1905

95 3224-5208

Dra. Imery Sampaio

Dra. Kelly Duarte

Santa Luzia – Espaço Saúde

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

INFECTOLOGISTA

Av. Major Williamns 2067, Centro – Boa Vista/RR imerysampaio@gbol.com.br (95) 3624-1663

Dra. Jéssica Figueiredo

Dra. Fabiana Zimmermann dos Santos

Dra. Livia Sayuri F. Itikawa

Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Clinica Quality

Clínica Oculistas Associados de Roraima

Avenida Major Williams , 1655 – Centro – Boa Vista/RR

Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro - Boa Vista - RR

dra.sayuri.itikawa@gmail.com

(95) 3624-1406 | 99123-1905

Dr. Roberto Carlos

(95) 3624-5033 | 98119-0510

Dr. Lucas Monferrari Monteiro Viana

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Dr. Osmel Castell

Clínica Oculistas Associados de Roraima

Clínica Saúde e Vida

Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro - Boa Vista - RR

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

(95) 3624-1406 | 99123-1905

Dr. Samir Xaud

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

MASTOLOGIA

Dra. Maria Cátia Rodrigues Rua Presidente Costa e Silva, 1322/5, São Francisco Boa Vista/RR mariacatiarodrigues@hotmail.com (95) 98116-7407 | 99163-3464

Dra. Poliana Karla dos Santos Genaro

Clínica Oculistas Associados de Roraima

CEAC

Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro - Boa Vista - RR

Avenida Major Williams, nº 673, Centro - Boa Vista- RR

(95) 3624-1406 | 99123-1905

95-3224-7458 l 99132-7458

MÉDICO

MastoCardio Avenida Major Williams, 1922 - São Francisco (Galeria Espaço Vital) Boa Vista - RR 95-3224-1066 | 98110-9133

NEUROLOGIA

Dra. Ana Rosa Ribeiro Fonseca Cecor - Centro Oncológico de Roraima Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3497, Mecejana Boa Vista/RR 95 3224-4712

Dr. Romulo Ferreira da Silva Clínica Oculistas Associados de Roraima

Dra. Tatyanne Aguillera

Av. Nossa Sra. da Consolata, 1780 - Centro - Boa Vista - RR

Espaço Leal

(95) 3624-1406 | 99123-1905

Av. Terencio Lima 1802 – Centro – Boa Vista/RR

Dra. Flávia Regina Fonseca Armstrong Tostes

Dr. Ricardo Mendes dos Santos

95 98117-4934 | 99175-7447

ONCOLOGIA CIRÚRGICA

Dr. Eric Ferreira

Dra. Thalita Gomes

Instituto de Cardiologia Incordis

Instituto de Cardiologia Incordis

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

95 3224-5208

95 3224-5208

ONCOLOGIA CLÍNICA

Dr. Vitor Manoel Sanchez

Dra. Cibelli Navarro

Clínica Saúde e Vida

Rua José Coelho, 38 – 2º Andar Consultório 02, Centro Boa

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

Vista-RR - cibellinavarro@yahoo.com.br

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

(95) 3621-8565 | 98112-0007

rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

99


Transplante de córnea A córnea é uma estrutura transparente localizada na parte anterior do globo ocular, responsável por uma grande parte do poder refrativo do olho. Algumas doenças e traumas oculares causam a perda da transparência ou irregularidade da superfície corneana, levando ao comprometimento visual. As principais alterações que podem necessitar de transplante de córnea são: cicatrizes corneanas após trauma ou infecção (leucoma), ceratopatia bolhosa, queimaduras oculares, ceratocone avançado e distrofias corneanas. O transplante de córnea é um procedimento cirúrgico no qual a córnea doente ou danificada é substituída por outra córnea proveniente de um doador. Os transplantes penetrantes são aqueles que substituem toda a espessura da córnea, enquanto nos transplantes lamelares apenas a porção anterior ou posterior da córnea é transplantada. De acordo com a patologia e, em algumas situações específicas, o cirurgião opta por realizar o tipo de transplante mais adequado ao paciente.

DRA. JÉSSICA FIGUEIREDO CRM-AM 7995 MÉDICA

Os riscos e complicações do transplante de córnea são semelhantes aos de outros procedimentos intra-oculares. Pode haver descolamento de retina, hemorragia de coróide, catarata, glaucoma secundário, entre outras complicações. Existem também riscos de falência do enxerto e infecção, minimizada com os cuidados adequados e uso de antibiótico profilático no pósoperatório. Como em todo transplante de órgão e tecido, existe o risco de rejeição do enxerto. Quando o diagnóstico é precoce, muitas vezes é possível reverter esse quadro com tratamento clínico adequado, entretanto, em alguns casos, pode haver necessidade de um novo transplante. Nem toda doença ocular pode ser resolvida com transplante de córnea, por isso, é muito importante realizar uma avaliação oftalmológica minuciosa para analisar se há comprometimento de alguma outra estrutura ocular, além da córnea, que esteja comprometendo a visão. Faça sua consulta de rotina com seu médico oftalmologista e tire suas dúvidas!

Algumas doenças e traumas oculares causam a perda da transparência ou irregularidade da superfície corneana, levando ao comprometimento visual.

DR. ROMULO FERREIRA DA SILVA CRM/RR 266 OFTALMOLOGIA– RQE 320

• Mestre do Curso de Medicina na Universidade Federal de Roraima - UFRR

100

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 6,7,8,9,10,11,12 e 13


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 7 | Junho . 2018 | Boa Vista.RR

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

PSIQUIATRIA

Dr. Jonathas Costa Lopes

Dra. Kássia Medeiros

Clínica Saúde e Vida

Itor

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Roraima - RR

Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR

95 99120-1467 | 98100-9189

95 3224-1662 | 981113636

Dr. Patrick Rabelo José Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

Dr. Vitor Paracat Santiago Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

OTORRINOLARINGOLOGIA

Dr. Mauro L. Schmitz Ferreira Instituto Roraimense de Otorrino Rua Juscelino Kubistchek, 940 - Centro - Boa Vista - RR 95-3224-5016 | 3224-5094

PATOLOGIA CLÍNICA

Dr. Vanderlei Sebastião de Oliveira Examme Av. Mario Homem de Melo, 5435 - Boa Vista/RR 95 3625-1108 | 3625-4558

PEDIATRIA

Dr. Eduardo Enrique Linhares Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

RADIOLOGISTA

Dr. Leomar Vieira Hitotuzi Itor Av. Nossa Senhora da Consolata, 930 - Centro - Boa Vista-RR 95 3224-1662 | 981113636

UROLOGIA

Dr. Raul Pedro Villasana Clínica Saúde e Vida

ENFERMAGEM

Thaine Malinowski

Dr. Amon Rheingantz Machado

95 98112-2929 | 99170-1696

PSIQUIATRIA

Dr. Alberto Augusto Iglesias Ferreira Cliniscan - Centro Clinico Imaginológico Avenida Ville Roy - 2160 – Sala 05 Bairro Caçari - Boa Vista/RR (95) 3623 5000 | 99140 9406

Dr. Mauro Raposo

95 99148-5119 | 98112-3184 | 3623-1789

Construindo Sorrisos Rua Cecília Brasil, 869 - Centro - Roraima - RR

FARMÁCIA

Eliana de Souza e Silva Elifarma Av. Getúlio Vargas, 6099 - Centro, Boa Vista - RR 95 3623-9444 I 98112-0425 (TIM) I 99112-3553 (VIVO)

FONOAUDIOLOGIA

95 99148-5119 | 98112-3184 | 3623-1789

PSICOLOGIA

Edinar V. de Andrade PSICOCLIN Rua: Raul Cunha, 138, Mecejana - Próximo ao muro do 6 BEC

Francisca Evânia Costa Lima

Boa Vista - RR

Instituto Roraimense de Otorrino

95 3224-5854 | 99914-4421 | 98115-2056

Maria Alice Moraes

José Luiz Brito de Carvalho

PSICOCLIN

Instituto Roraimense de Otorrino

Rua: Raul Cunha, 138, Mecejana - Próximo ao muro do 6 BEC

Rua Juscelino Kubistchek, 940 - Centro - Boa Vista - RR 95-3224-5016 | 3224-5094

FISIOTERAPIA

Boa Vista - RR 95 3224-5854 | 99914-4421 | 98115-2056

Karoline Rodrigues da Silva

Karla Rocha

Hb Centro Empresarial

Clínica Saúde e Vida

Av. Ville Roy, 5354, Bloco H, Sala N - São Francisco

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Boa Vista - RR (95) 98104-5408

Dra. Valquíria Nascimento Fisiocorpo Rua Pedro Rodrigues, 1440, Mecejana – Boa Vista-RR 95 99156-9032 l 95 99122-9032

Jussara Barbosa Rua Genipapeiro, 970 - Caçari 95 3624-8661 | 98111-8691 | 98407-1881

NUTRIÇÃO

Andressa Dabela Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

Rua Raul Prudente de Morais, nº 147, Caçari - Boa Vista/RR

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

PSIQUIATRIA

95 99146-4727

95 99125-0610

ITE – Instituto de Terapia Especializada (95) 3623-6699

Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 4349, Mecejana.

R. Patativa, 88 - Mecejana, Boa Vista - RR

Neuroscan Rua José Coelho, 38 - Centro - Boa Vista - RR

Orto Clin

Dra. Rachel Vasconcelos

Instituto de Cardiologia Incordis

PNEUMOLOGIA

Dr. Gabriel Barbosa

Modelar Estética e Saúde

95-3224-5016 | 3224-5094

95 3224-5208

(95) 3624-3174 | 99121-5911 | 98119-5875

Rua Cecília Brasil, 869 - Centro - Roraima - RR

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

R. Sindeuax Barbosa, 381, Boa Vista - RR, 69304-535

Av Major Williamns, 483, Centro, Boa Vista, RR

Construindo Sorrisos

Clínica Saúde e Vida

Dra. Alessandra Terezinha Oliveira

Clínica Quality

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Rua Juscelino Kubistchek, 940 - Centro - Boa Vista - RR

PNEUMOLOGIA PEDIATRA

Dr. Felipe Negrão

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

Dr. Pedro Sarmet Salomão

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

Dra. Daniela Favalli

Priscila Amazonas Clínica Saúde e Vida Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR 95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Rosilda Estrela

Dra. Ana Karine do Vale

CEAC – Centro Especializado em Angiologia e Cirurgia

Clínica Mãe de Deus

Vascular

Av. Major Williams, 1782, São Franscisco

Avenida Major Williams, nº 673 - Centro - Boa Vista/RR

Rua Alfredo Cruz, 687, Centro - Boa Vista - RR

95 3621-8562 | 3621-8563

95-3224-7458

95 99120-1467 | 99115-2121 | 98100-9189

Clínica Saúde e Vida

rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

101


#curtas |

Revista Saúde Junho . 2018 Boa Vista . RR

PAUSA PRA FOTO Dra. Ana Paula Vitti e Dr. Antero Frisina, que agora atende da clínica Derma Roraima, ladeados da Miss Roraima, Mariana Pimentel.

ALMOÇO ENTRE AMIGOS Dra. Evelyn de Paula e o namorado Dr. Felipe Negrão, acompanhados pela empresária Itaynara Maia da Pharmapele e de seu esposo, num delicioso almoço.

EQUIPE A empresária, Dra. Jandira Negreiros, com sua competente equipe do Hemolab.

VIAGEM AOS EUA A querida Germana Freitas, com seu esposo, em viagem de férias aos EUA. Que descanso maravilhoso.

#estounocurtasdasaúde 102

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


#curtas |

Revista Saúde Junho . 2018 Boa Vista . RR

DALE CARNEGIE 1 A competente empresária Natalia Cortez da Cortez, Formaturas e Jader Fotografia, toda feliz pela formatura na primeira turma do Dale Carnegie Boa Vista, dividindo o clique com o trainer Adriano Guimarães.

DALE CARNEGIE 2 Julio Graziani, da Revista Saúde Boa Vista, também se formou na primeira turma.

DALE CARNEGIE 03 Adriano Guimarães, a esposa Virginia e o filho, na formatura da primeira turma do Dale Carnegie Boa Vista.

EM TREINAMENTO A competente Eliana de Souza, proprietária da Elifarma, esteve em Santa Catarina. Em dois dias de imersão, liderados pelo Coach de empresários, Marcelo Henrique, os participantes desenvolveram suas estratégias em mais de 20 horas de conteúdo.

#estounocurtasdasaúde 104

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Junho . 2018 Boa Vista . RR

| #social

SICOOB UNIBV PROMOVE AGO 2018 No dia 6 de abril, o Sicoob UNIBV realizou a Assembleia Geral Ordinária (AGO) 2018 e a Assembleia Geral Extraordinária (AGE). O encontro ocorreu na sede do CRM Roraima e contou com a presença de 73 associados, além dos dirigentes da cooperativa, do diretor financeiro da Central Sicoob Uni, Dejan Rodrigues Nonato e do superintendente Marcos Dutra. Durante a assembleia anual, a cooperativa prestou contas aos cooperados e apresentou crescimentos de 27,2% em patrimônio líquido, 16,7% em operações de crédito, 9,2% em ativos totais e 159% em seus resultados no último ano. Na ocasião foram eleitos ainda novos conselheiros fiscais. Já na AGE, a cooperativa realizou alterações estatutárias de acordo com as exigências do Banco Central. O Sicoob UNIBV tem 20 anos de atuação em Boa Vista, é composto por cerca de 760 associados e administra atualmente R$ 19,2 milhões em ativos. rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

105


#social |

Revista Saúde Junho . 2018 Boa Vista . RR

FORMATURA DALE CARNEGIE A primeira turma do Dale Carnegie Boa Vista, comemorou este mês a formatura, com participaram diversos empresários da cidade. Desejamos sucesso a todos vocês. Fotos: Jader Souza

106

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Junho . 2018 Boa Vista . RR

| #social

INAUGURANDO Dra. Walquiria nascimento feliz da vida com a inauguração da clínica de estética Fisiocorpo, que conta com um equipe multiprofissional para oferecer o que há de melhor na estética facial e corporal.

rsaude.com.br | Junho . 2018 | Revista Saúde

107


#social |

Revista Saúde Junho . 2018 Boa Vista . RR

CONFRATERNIZAÇÃO O Cardiologista, Dr. Wagner Tostes e a Mastologista Dra. Flávia Tostes receberam em sua casa os amigos e colaboradores da cardiologia para uma bela confraternização de fim de ano e comemorar suas conquistas.

108

Revista Saúde | Junho . 2018 | rsaude.com.br


Profile for Revista Saúde

Revista Saúde Boa Vista - Edição 7 - 06/2018  

Revista Saúde Boa Vista - Edição 7 - 06/2018