Page 1


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dr. Adriano Bastos Pinho

M. Dr. Aires

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão

Médico CRM/MT 4000

CRM/MT 5741 | RQE 2921 | RQE 3842

Hospital Sotrauma - 65 3624-9211 Av. Dom Aquino, 355 - Cuiabá/MT Hospital Santa Rita - 65 3026-1430 Av. São Paulo, 55 - Várzea Grande/MT

Dr. Aleixo Petrenko

Dr. Alex Santiago

Ortopedia e Traumatologia

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 3980 | RQE 1989

CRM/MT 4785 | RQE 1476

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2372 3051-2187 | 99914-3006 (WhatsApp)

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2389 | 65 3051-2222

Dra. Aline de Alcântara Magnani Bezerra de Oliveira

Dra. Amanda Mara Callejas de Souza

Psiquiatria

Pediatria e Nefrologia Pediátrica

CRM/MT 8028 | RQE 4389

CRM/MT 7123 | RQE 4511 - RQE 4512

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dra. Ana Caroline Dahmer da Silva

Oncologia Clínica e Hematologia

Pediatria e Nefrologia Pediátrica

CRM/MT 3135 - RQE 1375 - RQE 1002

CRM/MT 6409 | RQE 3798 - RQE 3799

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

8

Clínica Aires Av. Miguel Sutil, 6274, Cuiabá Lar Shopping - Consil - Cuiabá/MT 65 3642-4000

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Dr. Andre Henrique Crepaldi

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610


Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dr. André Lourenço Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão CRM/MT 7244 | RQE 2875 | RQE 2876 Santa Rosa Tower Rua Miguel Sutil, 8000 - Santa Rosa Cuiabá/MT - 65 3054-5544

Guia médico Dra. Andressa Modanezi Bana de Carvalho Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 5435 | RQE 2494

Av. Dom Aquino, 355 - Centro - Cuiabá/MT Hospital Sotrauma - 65 3624-9211

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo

Dra. Angelita Carlotto de Abreu

Ultrassonografia | Medicina Fetal

Reumatologia | Acupuntura CRM/MT 3704 | RQE 1371 - RQE 1981

CRM/MT 2398 | RQE 1556 - RQE 1421

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100

Dr. Augusto Aurélio de Carvalho

Dr. Augusto Cesar Taques Saldanha

Cirurgia Pediátrica | Medicina Legal e Perícia Médica

CRM/MT 2559

CRM/MT 1578 - RQE 189 - RQE 444 CirpedKids - Cirurgia Pediátrica Rua Corumbá, 538 - Hospital Femina Consultório 12 - 1º Andar - Baú Cuiabá/MT 65 2128-9000 | 3322-7587 99973-2112

Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - Sala 1106 - Cuiabá/MT 65 3027-6241 | 66 99650-6241

Neurologia Pediátrica | RQE 317 Medicina do Sono | RQE 4175

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3321-0111

Dra. Beatriz Formighieri

Dr. Bernardo C. de Figueiredo

Cirurgia Plástica

Cirurgia Geral

CRM/MT 7270 | RQE 2902 CRM/SP 141293 | RQE 39424

CRM/MT 3784 | RQE 1782

Rua Traçaia, 262- Cuiabá/MT Rua da Begônias, 615- Cuiabá/MT Rua Mamede Untah, 127 Várzea Grande/MT 65 4101-0102 | 98118-0201

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 Centro - Cuiabá/MT 65 3056-7800 rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

9


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Médico Dermatologista

Dr. Carlos Augusto Costa Marques

CRM/MT 6305 | RQE 2592

Ortopedia e Traumatologia

Dr. Bruno Olavarria Aquino

CRM/MT 8570 | RQE 3670 Clínica Intro Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 195 - Setor Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3621 1893 | 65 9 9624 9711

Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 Cuiabá/MT - 65 2127-1300

Dr. Carlos Augusto L. B. Carvalho

Dr. Carlos Leonardo Abi Rached Cruz

Cirurgia Geral | Cirurgia Pediátrica

Médico

CRM/MT 4897 - RQE 2460 - RQE 2566

CRM/MT 6560

CirpedKids - Cirurgia Pediátrica Rua Corumbá, 538 - Hospital Femina Consultório 12 - 1º Andar - Baú Cuiabá/MT 65 2128-9000 | 3322-7587 99973-2112

Dr. Carlos Renato de Lima Periotto

MedCenter - Tangará da Serra Rua Antônio Hortolani, 327-N - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-0073 | 65 99619-7622

Dr. Cassio Luiz Vieira Cocate

Psiquiatria

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão

CRM/MT 7147 | RQE 2864

CRM/MT 6315 | RQE 2393 | RQE 2749

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Clínica Genus Rua Topázio, 789 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3648-0700

Dra. Claudia Maria Gonçalves Preza

Dra. Christina Paesano Marques Garcia Zirondi

Ginecologia e Obstetrícia

Reumatologia | Densitometria Óssea CRM/MT 4370 | RQE 2314 - RQE 4520

CRM/MT 5211 | RQE 2315

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

10

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação,265 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT - 65 3051-2222 | 65 3051-2389

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100 GastroMT Rua das Begônias, 615, sala 02 - Cuiabá/MT 65 3054-5266 | 65 99646-9100


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dra. Daniela Maria Rossetto

Dra. Dieynne Saugo

Cardiologista Pediátrica

Médica

CRM/MT 3292 | RQE 92

CRM/MT 6818 | CRM/SP 172982

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Clínica L. Oppermann Alameda dos Aicás, 258 - Moema/SP 11 94355-3545 Espaço Dra. Dieynne Saugo Av. José Rodrigues do Prado, 252 - Santa Rosa, Cuiabá/MT 65 98124-3545

Dr. Eduardo Benevides Lindote Filho

Dr. Eduardo de Lamare Paula

Reumatologia | Acupuntura CRM/MT 2954 | RQE 971 - RQE 1894

CRM/MT 6627 | RQE 4334

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100 Edifício Work Tower Rua Barão do Melgaço, 2754, sala 1103 - Cuiabá/MT 65 3622-2005

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Imagens Medicina Diagnóstica Avenida das Flores, 553 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 99249-9026 65 99246-5990

Dr. Eduardo Sauter

Dr. Fabio Mendonça

Cirurgia Plástica

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 4649 | RQE 3436

CRM/MT 5954 | RQE 6591

Da Pelle Spa Rua das Papoulas, 281 Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3025-3777 | 65 9 8117-0076 65 9 9223-6115

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2389 | 65 3051-2222

Dr. Fabrício Lucena de Almeida

Dra. Fernanda de Lara Aires Faria Braga Batista

Cirurgia Plástica

Clínica Médica | Reumatologia

CRM/MT 7304 | RQE 2939

CRM/MT 6772 | RQE 4109 - RQE 4110

Clínica InPelle Rua General Neves, 111 - Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3623-3980 | 65 98468-3418

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100

rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

11


Guia médico

Revista Saúde Edição 16 | Novembro . 2018 | Cuiabá.MT

Dra. Gabriela Coutinho

Dra. Giovanna Sant’Ana Petterle

Nutrologia

Reumatologia CRM/MT 6625 | RQE 2540

CRM/MT 5862 | RQE 3046

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100

Instituto La Vie Rua Brigadeiro Eduardo Gomes, n.500, Popular - Cuiaba/MT 65 99932-8925

Clínica Petterle Av. São Sebastião, 3161, sala 104 - Cuiabá/MT 65 3023-9680 | 99283-2727

Dra. Graciele Alves Corrêa Lima Verde

Dr. Gustavo Veiga

Clínica Médica Endocrinologia e Metabologia

CRM/MT 4340 | RQE 2074

Medicina Esportiva

CRM/MT 6370 | RQE 3491 - RQE 4483

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Clínica Médica do Exercício Físico Rua Traçaia, 262 - Jardim Primavera Cuiabá/MT 65 3052-9790 | 99906-1500

Psiquiatria

Dra. Hilda Maria Menna Barreto de Barros

CRM/MT 6088 | RQE 3773

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Dr. Gustavo Watzel

CRM/MT 2519 | RQE 3662

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 65 99628-3207

12

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924 IMEDI Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá Av Fillinto Muller, 370 - Jd Aeroporto - Várzea Grande 3T - Av. Miguel Sutil, 9880 - Cuiabá 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dra. Jaqueline Caetano

Dr. José Geraldo Favalesso

Médica

Gastroenterologia | Endoscopia Digestiva

CRM/MT 9229

CRM/MT 2114 | RQE 1348 - 1349

Hiperbárica Santa Rosa: Hospital Santa Rosa - Rua Adel Malouf, 119 - Santa Rosa- Cuiabá/MT 65 3626-3701 | 3626-3698

Imagens Medicina Diagnóstica Avenida das Flores, 553 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 99249-9026 65 99246-5990

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dra. Joizeanne Pedroso Pires Chaves

Dra. Juliana Liberatti Candeias

Mastologia | Ginecologia e Obstetrícia

Nefrologia

CRM/MT 5145 | RQE 3076 - RQE 3077

CRM/MT 9257 | RQE 4159

MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729 - Centro Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dr. Lucas Bello

Dr. Lucas Coelho Miranda

Pneumologia | RQE 3294 Medicína do Sono | RQE 4176

Cirurgia Geral

CRM/MT 2572

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3321-0111

CRM/MT 7041 - RQE 3895 Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

Dra. Luciana Orsi Ribeiro Pateiro

Dr. Luciano Florisbelo da Silva

Médica

Mastologia

CRM/MT 4215

CRM/MT 4029 - RQE 972

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo

Nefrologia

Nefrologia

CRM/MT 6180 | RQE 3211

CRM/MT 5552 | RQE 2022

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047 rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

13


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dr. Luiz Gustavo Barcelos Cirurgia Geral

Dr. Luiz Gustavo Castro Marques

CRM/MT 5719 - RQE 3534

Geriatria

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

CRM/MT 3696 | RQE 1540

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

Hospital São Mateus Av. Aclimação, 335 - 3º Andar - Consultório 1 Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3051-2223 | 98123-5555

Dr. Luiz Philippe Baster Figueiredo

Dra. Mara Cristina da Silva Gonçalves

Nefrologia

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão

CRM/MT 5859 | RQE 4137

CRM/MT 5460 | RQE 3178 | RQE 3179 CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés Cuiabá/MT 65 3314-1219/1215/1200

Av. Flamboyant, 2128 - Jd. Paraíso Sinop/MT - 66 3532-2297

Hospital São Mateus - 65 3051-2376 Cuiabá/MT

Dr. Marcelo Borges Araujo

Dr. Marcelo Lobo

Cirurgia Torácica

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão

CRM/MT 5576 - RQE 2801

CRM/MT 5218 | RQE 2680 | RQE 4012 Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

Dr. Marcelo Ramos Mendes Mastologia

Dra. Maria de Lourdes Francescon Barroso

CRM/MT 3500 - RQE 1496

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

14

Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá Av. das Flores, 843, sala 5 - Térreo Jd. Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-5320 | 3051-3595

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

CRM/MT 2381 | RQE 1574

Imagens Medicina Diagnóstica Avenida das Flores, 553 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 99249-9026 65 99246-5990


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dr. Marlon Mendonça

Dr. Márcio Canavarros Serra

Ortopedia e Traumatologia

Cirurgia Geral

CRM/MT 4075 | RQE 3301

CRM/MT 932 | RQE 598

CEAC Av. Bosque da Saúde, 888 Edifício Saúde, 2º Andar - Sala 25 Cuiabá/MT 65 2136-4788 | 65 99201-1230

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Márcio José Munhoz Soares de Moraes

Dr. Márcio Morroni

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 4750 - CRM/SP 154485 RQE 4622 - RQE 71566

CRM/MT 5670 | RQE 2064

Hospital São Mateus Av. Aclimação,335 - Bosque da Saúde 4º Andar - Cuiabá/MT 65 99319-5754 | 65 3051-2391

Cirurgia Plástica

Clínica Luvitte Rua Castelo Branco, 689 - Quilombo Cuiabá/MT 65 99990-6706 - 2127-9799 Clínica Statto Rua das Hortências, 1574, Setor Comercial - Sinop/MT 66 98403-8106 - 3532-0549

Dr. Marcos Antonio Gonçalves Preza

Dr. Marcos Araújo Chaves Jr.

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 5770 | RQE 3222

Patologia

CRM/SP 148777 - TEGO 0202/2016

Em breve estará atendendo na Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729, centro Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

Dr. Mardem

Dra. Maria Aparecida Mazutti Verlangieri Carmo

Machado de Souza CRM/MT 3058 Cirurgia do Aparelho DIgestivo | RQE 2002 Coloproctologia | RQE 2148 Clínica IGPA Rua Barão do Melgaço, 2777 Cuiabá - MT 65 3023-9953

Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 2839 | RQE 1386 - TEGO 490/97

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

15


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dra. Mariana Nascimento

Dra. Mariana Suzuki

Nutróloga e Clínica Médica

Médica

CRM/MT 4413 - RQE 2289 | RQE 2290

CRM/MT 7935

Espaço Milano Av. Erico Preza, 500 (antiga Av. Itália), Jardim Itália, Cuiabá/MT

Espaço Sullege Suzuki Rua João Bento, 170 - Bairro Quilombo, Cuiabá/MT

65 3621-7879 | 65 98111-3858

65 3641-2247 | 65 99231-3366

Dr. Mario Vinicios S. Martello

Dr. Maurício de Araújo Allet

Psiquiatria

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 5273 | RQE 2731

CRM/MT 3513 | RQE 1011

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 65 99628-3207

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés Cuiabá/MT 65 3314-1200

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

Dra. Michele Andraus

Cirurgia Plástica

CRM/MT 5758 | RQE 3566

Nefrologia

CRM/MT 4414 | RQE 2714

Instituto Vivan Rua Comandante Costa, 1628, Centro Sul Cuiabá/MT 65 3623-4999 | 65 4104-0175 65 98148-7982

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dra. Michelli Daltro Coelho Ridolfi

Dra. Naímma Ibrahim Campos Marques

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 5727 | RQE 2965

CRM/MT 5163 | RQE 2468

Ed. Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil,8000 - Jd. Mariana Primeiro andar - Sl 101 - 65 3626-3110 | 65 3028-7586 Oncomed Rua Comandante Costa, 1494 - Centro Sul, Cuiabá/MT - 65 3615-5221

16

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 265 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2296 | 98477-9006


Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Guia médico

Dr. Osvaldo César Pinto Mendes

Dra. Paloma Borges dos Santos Valk

Cirurgia Pediátrica | Medicina de Tráfego

Hematologia e Hemoterapia

CRM/MT 1127 - RQE 544 - RQE 2212

CRM/MT 5725 - RQE 3318

CirpedKids - Cirurgia Pediátrica Rua Corumbá, 538 - Hospital Femina Consultório 12 - 1º Andar - Baú Cuiabá/MT

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

65 2128-9000 | 3322-7587 99973-2112

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610

Dra. Patricia N. Hostalácio

Dr. Paulo Custódio

Médica

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 5471

CRM/MT 1653 | RQE 946

Clínica Médica do Exercício Físico Rua Traçaia, 262 - Jardim Primavera Cuiabá/MT 65 3052-9790 | 99906-1500

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés Cuiabá/MT 65 3314-1200

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

Dr. Paulo Spengler

Ortopedia e Traumatologia CRM/MT 3422 | RQE 907 | TEOT 6473

CRM/MT 3607 | RQE 1214

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, (próximo a Av. do CPA), 15, Bairro Araés, Cuiabá/MT 65 3314-1200

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, 15 - Cuiabá/MT 65 3314-1200

Ortoclin Rua 100, Quadra 01, Número 10 Bairro Jardim Imperial, Cuiabá/MT 65 2129-7720

Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 Cuiabá/MT 65 2127-1300

Dr. Pedro Henry Neto Médico

Dr. Rafael Sodre de A. V. Pereira

CRM/MT 1037 | RQE 2641

Cancerologia | Cancerologia Cirúrgica

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 6990 - RQE 2794

Hiperbárica Santa Rosa: Hospital Santa Rosa - Rua Adel Malouf, 119 - Santa Rosa- Cuiabá/MT 65 3626-3701 | 3626-3698

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 | 65 99903-0610 rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

17


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Dra. Renata Santos de Souza Massoni

Dr. Ricardo Massarolli

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 7337 - RQE 4174

Oftalmologista

CRM/MT 4689 | RQE 1809

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

MedCenter - Tangará da Serra Rua Antônio Hortolani, 327-N - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-0073 | 65 99619-7622

Dr. Roberto Carlos

Dr. Rodrigo Peres Pimenta

Fraife Barreto

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

CRM/MT 3316 Gastroenterologia | RQE 3584 Endoscopia Digestiva | RQE 826 Clínica IGPA Rua Barão do Melgaço, 2777 Cuiabá - MT 65 3023-9953

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco Cardiologia - Medicina Intensiva

CRM/MT 4122 | RQE 4225

R P Pimenta Telerradiologia Rua Albuquerque Peixoto, 351 Verdão, Cuiabá/MT 65 98417-8284

Dra. Sarah de Freitas Novais Reumatologia | Acupuntura CRM/MT 3425 | RQE 1367 - RQE 2254

CRM/MT 2690 | RQE 1424 - RQE 1423

Hospital São Mateus - Cecord: Avenida Aclimação, 335 Cecord, 4º Andar - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2222 | 65 3642-3939

18

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100 Consultório Sarah Novais Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2368 Cuiabá/MT 65 3052-0094 | 3052-8994

Dra. Sarah Louise de Araújo Cabral

Dra. Sharon Cristine Paroneto de Souza

Ginecologia e Obstetrícia | Medicina Fetal

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 7584 | RQE 4506 - RQE 4507

CRM/MT 4048 | RQE 1046

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

Guia médico

Dra. Suelen Perazolo

Dra. Sullege Suzuki

Médica Dermatologista

Dermatologista

CRM/MT 7332 | RQE 2952

CRM/MT 4540 - RQE 1352

Unidade Carlos Chagas Rua Buenos Aires, 458, Bairro Jardim das Américas - Cuiabá/MT 65 9 9670 5568

Espaço Sullege Suzuki Rua João Bento, 170 - Bairro Quilombo, Cuiabá/MT

Dra. Suzana Carla

Dra. Taísa Morete da Silva

Pereira de Souza

Reumatologia CRM/MT 8983 | RQE 4125

CRM/MT 5900 Gastroenterologia | RQE 3141 Clínica Médica | RQE 3140 Clínica IGPA Rua Barão do Melgaço, 2777 Cuiabá - MT 65 3023-9953

65 3641-2247 | 65 99231-3366

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100

Dra. Tatiane Von Werne Baes

Dr. Thiago Bonato de Amorim

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

CRM/MT 9239 | RQE 4008 | TEOT 14472

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 9944 | RQE 4623

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Centro Médico Hospital São Mateus - Sala 11 - Cuiabá/MT 65 3051-2250 | 65 3051-2184 65 3051-2222

Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho

Dr. Victor Albuquerque

Pediatria

CRM/MT 8623 | RQE 3790

Cirurgia Plástica

CRM/MT 4233 | RQE 3538

Santa Angela Clínica Pediátrica Rua Júlio Martinez Benevides, s/nº Centro | Tangará da Serra/MT 65 3311-1950

Espaço Milano Av. Érico Preza, 500, Jardim Itália Cuiabá/MT 65 3365-5090 | 9 9605-1985

Dr. Vinicius Andrade

Dr. Vivaldo Naves de Oliveira

Ortopedia e Traumatologia

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 5722 | RQE 3531

CRM/MT 1407 | RQE 216

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação 135 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2372 | 65 3051-2222 65 99243-8886 (WhatsApp)

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

19


Expediente

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

REVISTA TRIMESTRAL Fevereiro 2019 | ANO 5 | Nº 17 | Cuiabá.MT Editora Lopes e Rampani Ltda - CNPJ 07.986.256/0001-69 Impacto Marketing MT Ltda - EPP - CNPJ 21.366.830/0001-07 ESCRITÓRIOS Umuarama (sede): Rua Paulo Pedrosa de Alencar, 4291 - Ed. Manhattan Garden - CEP: 87501-270 | Centro | Tel.: 44 3622-8270 e-mail: revistasaude@sempresaude.com.br - Cuiabá e Rondonópolis: Rua Barão do Rio Branco, 310 Vila Aurora, CEP: 78740-110 | Centro | Rondonópolis-MT | Tel.: 66 99670-1899 - e-mail: gerenciamt@sempresaude.com.br COLABORADORES LAYOUT E DIAGRAMAÇÃO: Alison Henrique, André Silva, Bruno Assunção, Diego Correa, Dyego Bortoli, Jean Carlos, João Paulo Zequim, Marcio Garcia, Thiago Mantovani CORREÇÃO ORTOGRÁFICA: Suellen Barbosa FOTOGRAFIAS: Raphael Moraes - 65. 99293-0068 | Real Collor (Cáceres) 65. 3223-5453 Celso Junior (Tangará da Serra) 65. 99964-4089 | Melissa Caroline Rocha Macedo - 65. 99687-7533 | Lamego Photography - 65 3326-9080 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Caio Henrique dos Santos Rosa - 0011175/PR CIRCULAÇÃO: Cuiabá, Várzea Grande, Mirassol do Oeste, Cáceres, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Barra do Bugres, Rosário Oeste, Diamantino, Arenápolis, Tangará da Serra, Nova Mutum e Sapezal.

CAPA CUIABÁ Espaço Sullege Suzuki é referência em estética avançada em Cuiabá Dra. Mariana Suzuki - Médica - CRM/MT 7935 Dra. Sullege Suzuki - Dermatologista

CRM/MT 4540 - RQE 1352

Foto Raphael Moraes - 65 99293-0068

FRANQUIAS Apucarana/Arapongas-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - comercial@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Araçatuba/Bauru-SP - Anderson Hernandes | Carol Lopes - aracatuba@sempresaude.com.br - 18. 99740-2777 | 18. 99813-7777 - Balneário Camboriú-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - balneariocamboriu@sempresaude.com.br - 47. 99282-2021 - Boa Vista-RR - Julio Graziani Carlos boavista@sempresaude.com.br - 95. 99169-4071 - Campina Grande-PB - Everton Barros | Victor Lima - campinagrande@sempresaude.com.br - 83. 99988-0372 | 83. 99988-0429 - Campo Mourão-PR - Rafael Morimoto - rafael@sempresaude.com.br - 44. 99911-8081 | 44. 98811-6206 - ChapecóSC - Fábio Bortolone - chapeco@sempresaude.com.br - 49. 99916-5719 - Cianorte-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - cianorte@sempresaude.com. br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Criciúma-SC - José Carlos Junqueira Alvarenga | Sandra Alvarenga - criciuma@sempresaude.com.br - 48. 99912-5253 | 48. 99914-0810 - Cuiabá-MT - Márcio Costa - cuiaba@sempresaude.com.br - 66. 99683-1899 - Florianópolis-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - floripa@sempresaude.com.br - 48. 99133-3334 | 48. 99610-5357 - Foz do Iguaçu -PR - Rosana Segovia - rosana@sempresaude.com. br - 45. 99991-2500 - Goiânia-GO - Tiago de Souza Brito | Josiane Vicentim - goiania@sempresaude.com.br - 62. 99649-2036 | 62. 98326-2003 - João Pessoa-PB - José Adriano Danhoni Neves | Ednéia Tenório - joaopessoa@sempresaude.com.br - 83. 98750-7070 | 83. 98812-7080 - JoinvilleSC - Ana Paula de Campos | Bruno Bellio - joinville@sempresaude.com.br - 47. 99930-6364 | 47. 99930-7637 - Londrina-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - londrina@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Macaé/Rio das Ostras-RJ - Andreia Garcia | Paulo Cesar Ceranto - macae@sempresaude.com.br - 22. 98847-5455 | 22. 98842-9166 - Maringá-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paulopaixao@sempresaude. com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Natal-RN - Dirceu Filho - natal@sempresaude.com.br - 83. 98788-7070 - Palmas/Araguaína-TO - Fábio Lima - palmas@sempresaude.com.br - 63. 98503-9960 | 44. 99829-0245 - Paranavaí-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paranavai@sempresaude. com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Ponta Grossa-PR - Sérgio Oliveira | Mara Megda - pontagrossa@sempresaude.com.br - 42. 99987-8180 | 42. 98418-1290 - Porto Velho-RO - Arthur Marandola - portovelho@sempresaude.com.br - 69. 99366-1466 | 69. 99366-1470 - Ribeirão Preto-SP - Eduardo Borges - ribeirao@sempresaude.com.br - 16. 99711-7770 - Rio Verde-GO - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - rioverde@sempresaude.com. br - 64. 99625-8105 | 64. 99625-8305 - Rondonópolis-MT - Marcio Costa | Fernanda Lima - rondonopolis@sempresaude.com.br - 66. 99683-1899 | 66. 98139-7824 - São José dos Campos-SP - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - sjcampos@sempresaude.com.br - 12. 99625.8005 | 12. 99625-1005 - São José do Rio Preto-SP - Renato Dias Renovato | Kelly Renovato - riopreto@sempresaude.com.br - 17. 99669-1700 | 17. 99669-7771 - Sinop/Sorriso/ Lucas do Rio Verde-MT - Emerson do Carmo | Luiz Carlos Rampani - rampani@sempresaude.com.br - 66. 99994-2442 | 66. 99659-7210 - UberlândiaMG - Wander Marcio Rosada - uberlandia@sempresaude.com.br - 34. 99990-2479 | 34. 99967-1225 - Umuarama-PR - Ueslei Rampani | Marcelo Adriano - revistasaude@sempresaude.com.br - 44. 98407-0698 | 44. 99941-9930 | 44. 3622-8270

DIREÇÃO GERAL

Marcelo Adriano Lopes da Silva

FRANQUEADO DESTA UNIDADE

Marcio Costa

Ueslei Dias Rampani

ENTRE EM CONTATO PARA MATÉRIAS E ANÚNCIOS Você também pode ler esta edição pelo aplicativo: REVISTA SAÚDE OFICIAL

Márcio Costa: 66 99683-1899 Cláudia Guth: 65 99911-4994 cuiaba@sempresaude.com.br

www.rsaude.com.br

Facebook/revistasaudecuiaba

As matérias e imagens veiculadas são de responsabilidade dos seus autores.

20

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Editorial Uma edição para iniciar o ano! Estamos em 2019 e a Revista Saúde chega à sua 17ª edição em Cuiabá e toda região! São mais de quatro anos produzindo informação de qualidade para a sua empresa e sua família. E continuamos focados em nossa meta que é levar bons conteúdos para um número cada vez maior de pessoas. Nesta edição, nossa matéria Especial de Capa vai apresentar o Espaço Sullege Suzuki que é referência em estética em Cuiabá e toda região, com o eficiente trabalho das médicas Dra. Sullege Suzuki e Dra. Mariana Suzuki. Além das especialidades de atuação desses profissionais, você terá a oportunidade de conhecê-los melhor, através das entrevistas exclusivas que narram suas trajetórias e destacam os métodos de trabalho de excelência nos serviços que prestam em nosso município e região. Ainda nesta edição, os leitores poderão buscar orientação e informações nos artigos de diversos profissionais das áreas de Cirurgia Plástica, Nutrologia, Odontologia, Ortopedia, Dermatologia, Oncologia, Psicologia e Esportes, dentre outras. A Revista Saúde é uma publicação com exitosa trajetória em outras cidades brasileiras e, em Cuiabá, Tangará da Serra, Cáceres e toda região, essa caminhada se amplia. Isso graças a você, nosso leitor e também graças aos profissionais da área da saúde que contribuem, a cada edição, com seus saberes, conhecimentos e serviços. Boa leitura!

Os diretores Marcio Costa | Contato: 66 99683-1899 Fernanda Lima | Contato: 66 98139-7824 cuiaba@sempresaude.com.br | www.rsaude.com.br 22

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT


Índice

26

A importância da atividade

48

A sua dose semanal de Vida

Dr. Luiz Gustavo Castro Marques

Dra. Gabriela Coutinho

Uma nova era no tratamento

52

Dr. Carlos Augusto L. B. Carvalho Dr. Osvaldo César Pinto Mendes

Dor no Ombro Entenda a Lesão do Manguito Rotador

Constipação Intestinal atinge cerca de 30% dos brasileiros

54

56

Cabelos

M. Dr. Aires

58

Dr. Lucas Bello

62 O papel da medicina na

de Texto ou Text Neck?

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo

64

Exagerei na comilança. E agora? Precisamos falar sobre recaídas Dra. Mariana Nascimento

Utilização de Elastografia Hepática no Estudo da Cirrose Dra. Maria de Lourdes Francescon Barroso

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

56

Ceac - Centro Avançado de Coluna

O que é? Como diagnosticar?

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho

Dra. Dieynne Saugo

Você já ouviu falar do “Pescoço

Insuficiência Renal Crônica:

Como evitar?

prevenção de doenças

Como é feita a avaliação do sono? Dr. Augusto César Taques Saldanha

aparelhos de mamografia

Aparelho no auxílio da gestão da dor

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

Avanços tecnológicos dos

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo

Sistema Super Indutivo (SIS)

aguda ou crônica de qualquer etiologia

60

24

54

Preenchimento labial: Nova tendência Dra. Beatriz Formighieri

44

Transcraniana (EMT): um avanço no tratamento da depressão

42

Estimulação Magnética

Dr. Mario Vinicios S. Martello

Novidades em 2019

40

A morte súbita, o que devo fazer?

38

Ataque Cardíaco

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

Dr. Mardem Machado de Souza

36

36 42

Dr. Márcio Moraes

34

A importância do Cirurgião Pediátrico Dr. Augusto Aurélio de Carvalho

Reumacentro

32

26

das doenças reumatológicas

30

Soroterapia

física para o idoso

28

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

66

Touca inglesa reduz queda de cabelo em pacientes com câncer Dr. André Henrique Crepaldi

62


Índice

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

68

60

OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA Tecnologia moderna a serviço da saúde

88

Lipo HD (High-definition liposculpture) Dr. Márcio Morroni

Dr. Pedro Henry Neto Dra. Jaqueline Caetano

70

Você sabe tudo?

90

Microagulhamento Indução Percutânea de Colágeno Marta Fanaia

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

72

Consultoria em amamentação

Câncer de Vesícula Biliar Dra. Michelli Daltro Coelho Ridolfi

e imunizações Tudo que os futuros pais

precisam para seu bebê!

94

Soraia Silva de Souza

70 74

92

Felinos Uma Paixão Bibiana Felix da Silva

74

82

Colágeno O que é e como adquirir

96

Longevidade... Pra quê? Dr. Bernardo c. De figueiredo

Dra. Suelen Perazolo Dr. Bruno Olavarria Aquino

76

Atendimento Odontológico Nova opção de tratamento para pacientes da Med Center Dra. Dieimy Kelly Fraga

78

98

Exercício e TPM Fabi Moraes

100

O que é transtorno dismórfico corporal

102

processos de seleção de pessoal

104

Emanuelle Campos Lima Moreira de Melo

104

ESPECIAL CAPA Espaço Sullege Suzuki é referência em estética avançada em Cuiabá

106

106

86

Saiba quais os tipos e indicações de biopsia da mama Dra. Joizeanne Pedroso Pires Chaves

108

Articulação Temporomandibular (ATM)

Dra. Sullege Suzuki Dra. Mariana Suzuki

Dores Orofaciais e disfunções da

Dr. Hélcio Ap. Bianchi

82

A escolha da profissão e

Leonardo Cappi Manzini

A avaliação psicológica como um prognóstico imprescindível nos

O que vou ser quando crescer?

a orientação vocacional

88

Dr. Igor Vilela Junqueira

Dr. Eduardo Sauter

80

Você sabia que sua dor tem significado!

Desmitificando implantes dentários

Informe Kumon

Dra. Michelly Karim

Ana Carolina Tondolo

Dr. Luís Ricardo Machado

rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

25


Foto: Raphael Moraes

A importância da atividade física para o idoso Com a vida agitada que levamos hoje, muitas pessoas acabam aderindo ao sedentarismo e não fazer qualquer tipo de atividade física. Ignorando o quanto é necessário para o organismo, e principalmente para quem está na terceira idade. Não importa que tipo de atividade física realiza se é caminhada, corrida, pilates, academia de musculação, natação ou hidroginástica, desde que saia do sedentarismo.

DR. LUIZ GUSTAVO CASTRO MARQUES CRM/MT 3696 GERIATRIA - RQE 1540 • Especialista em Geriatria e Gerontologia pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

Entre os benefícios para o corpo que uma atividade física promove estão: o controle do peso com a queima de calorias, controle dos níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes, da pressão alta, combate o estresse e a depressão, mantém os ossos fortes, diminui chances de ataque do coração, entre outros. Os exercícios mais adequados são o exercício aeróbico(andar, correr ou nadar), o treinamento de resistência para fortalecer seus músculos e exercícios de alongamento para evitar ‘aquelas travadas’ e ainda andar arrastando o pé no chão com passos curtos. Se já qual for seu exercício, é importante praticar pelo menos 3vezes por semana, num total de 150 minutos .Dessa forma, seu corpo, músculos e articulações podem ser tão saudáveis quanto possível e garantam uma vida mais saudável. Mas lembrando que a OMS –organização mundial de saúde – recomenda 40 minutos 5x por semana. Contudo antes de começar um exercício, caso você não exerceu atividade física antes ou não se exercitou por muito tempo, fale com seu médico ou enfermeiro para ver o mais adequado a seu biótipo. Se você tem doença cardíaca ou fatores de risco para doença cardíaca (como pressão alta ou diabetes), seu médico ou enfermeiro pode recomendar que um teste de exercícios antes de iniciar um programa específico. Quando você inicia um programa de exercícios, comece devagar. Com o tempo, você pode exercer mais rápido e por longos períodos de tempo. O ideal é se exercitar 30 minutos por dia de caminhada ou outra atividade aeróbica em moderada intensidade por no mínimo 5 vezes por semana, bebendo líquidos durante e após o exercício (mas as bebidas

não devem conter cafeína), evite exercitar fora se estiver muito quente ou frio, use sapatos que se encaixam bem e apoie seus pés. Para quem já costuma se exercitar é importante você começar com um aquecimento que pode ajudar você a não prejudicar os músculos na atividade física. Para aquecer, faça um exercício aeróbio leve (como andar devagar) ou alongar por 5 a 10 minutos. Durante um treino, você pode caminhar rápido, nadar, correr ou usar uma máquina de exercícios, mas é importante esticar todas as articulações, incluindo o pescoço, ombros, costas, quadris e joelhos. Pelo menos 2 vezes por semana, você pode adicionar exercícios de treinamento de resistência ao seu treino. Ao fim do exercício é importante fazer um alongamento ou um aeróbico por 5 minutos para esfriar os músculos e evitar tonturas e cãibras musculares. Vale salientar que durante ou após o exercício físico deve se observar se o corpo está correspondendo. Se você sentir algo diferente como dor ou pressão em seu peito, braços, garganta, mandíbula ou costas, náuseas ou vômitos, sentir-se como seu coração estivesse vibrando ou sentir tonturas ou desmaiar deve-se imediatamente entrar em contato com o médico. Se você não gosta de atividade física mude hábitos no seu dia a dia que podem te ajudar como descer ou subir de escadas ao invés do elevador, estacione o carro mais longe para que possa andar até chegar em seu destino e tente caminhar mais em atividades do dia a dia como ir ao mercado ou farmácia a pé. Em casa evite ficar muito tempo sentado procure se movimentar. O importante é não ficar parado.

Os exercícios mais adequados são o exercício aeróbico (andar, correr ou nadar), o treinamento de resistência para fortalecer seus músculos e exercícios de alongamento para evitar ‘aquelas travadas’ e ainda andar arrastando o pé no chão com passos curtos.

26

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Uma nova era no tratamento das doenças reumatológicas Nas últimas décadas o tratamento das enfermidades reumatológicas de origem autoimune passaram por um grande progresso, a TERAPIA IMUNOBIOLÓGICA, capaz de melhorar significativamente as manifestações crônicas das doenças autoimunes, alterando de forma substancial a história natural dessas doenças.

Os Imunobiológicos são substâncias terapêuticas produzidas por sistemas biológicos vivos, com estrutura molecular complexa, de alto peso molecular e homólogas às proteínas humanas, interagindo com alvos bem específicos. Diferentes dos fármacos sintéticos convencionais, que tem efeitos antiinflamatórios e antiproliferativos de forma não específica para os diferentes tecidos, os imunobiológicos interagem com elementos chaves envolvidos no processo de doença. Esses agentes mostraram-se efetivos em inúmeros estudos randomizados multicêntricos, envolvendo milhares de pacientes ao redor do mundo e acompanhados por longos períodos. O acesso a essa nova modalidade terapêutica cresce a cada ano, permitindo grandes avanços no tratamento da Artrite Reumatóide, Psoríase, Artrite Psoriásica, Espondilite Anquilosante, Artrite Idiopática Juvenil, Lúpus Eritematosos Sistêmico, Doença Inflamatória Intestinal, entre outras, de forma a melhorar consideravelmente a qualidade de vida dos pacientes. As doenças autoimunes atingem de 5 a 7% da população e são a terceira principal causa de morbidade e mortalidade, depois do câncer e das doenças cardíacas. Há mais de 80 diferentes tipos de doenças autoimunes e, dentre elas, as doenças reumatológicas são o maior grupo. A Artrite 28

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Reumatóide, por exemplo, acomete cerca de 1% da população mundial e a Artrite Psoriásica pode manifestar-se em até 40-70% dos pacientes com Psoríase cutânea. A dor e a deformidade física são um denominador comum a essas doenças e os medicamentos imunobiológicos surgiram com a proposta de revolucionar a vida destes pacientes. A administração destas medicações ocorre por via endovenosa ou subcutânea, dai a necessidade de aplicação em Centros de Infusão Especializados. E é justamente graças a esses centros de infusão que o paciente não precisa mais ficar internado ou circulando dentro de um hospital. O paciente passa a ter tratamento com segurança e de uma forma mais humanizada, respeitando normas rígidas de farmacovigilância. Além dos agentes imunobiológicos, outros medicamentos podem ser administrados nos centros especializados, destacando-se glicocorticóides endovenosos e drogas osteometabólicas injetáveis utilizadas no tratamento da Osteoporose e Doença de Paget. São avanços de muita importância que vem fazendo diferença no cotidiano dos pacientes, permitindo que possam seguir com uma vida normal, felizes e capazes apesar da presença da enfermidade.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Dor no Ombro Entenda a Lesão do Manguito Rotador Geralmente, a Lesão do Manguito Rotador ocorre em pessoas acima dos 40 anos. Os sintomas aparecem de forma gradual, sendo a queixa mais habitual a dor que é referida no ombro com irradiação para o cotovelo e para a coluna cervical, podem estar associados à dificuldade de realizar atividades simples como uma troca de roupa ou a higiene pessoal. DR. MÁRCIO MORAES ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CIRURGIA DO OMBRO E COTOVELO CRM/MT 5670 RQE 2064 - TEOT 10722 • Graduado na Faculdade de Medicina de Jundiaí-SP; • Ortopedia e Traumatologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP - EPM); • Especialização de Cirurgia do Ombro e Cotovelo pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP EPM); • Aperfeiçoamento em Cirurgia do Ombro em San Antonio, Texas-EUA; • Aperfeiçoamento em Cirurgia do Ombro e Cotovelo na Cleveland Clinic em Cleveland, Ohio, EUA; • Título de Especialista de Ortopedia e Traumatologia • Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo; • Membro Internacional da Academia Americana dos Cirurgiões Ortopédicos.

O termo manguito rotador é um termo simplificado para as funções que quatro tendões existentes no ombro realizam: a rotação do úmero, estabilização do ombro junto à articulação e controle da cabeça do úmero quando o braço é elevado. Geralmente, a lesão do manguito rotador ocorre em pessoas acima dos 40 anos. Quando ocorre em pacientes jovens, ela normalmente ocorre devido a um trauma de alta energia, ou em pessoas que realizam atividades com um braço em constante elevação (como professores, pintores e trabalhadores da construção civil) e esportistas que realizam atividade constante com o ombro acima da cabeça (jogadores de vôlei, nadadores e praticantes de tênis). Também pode ser originada a partir de um trauma, como uma fratura ou luxação. Sintomas Os sintomas podem aparecer de modo repentino ou de modo gradual. Pode ocorrer uma dor de grande intensidade no ombro após uma queda sobre o braço. Normalmente, após o trauma, o paciente segue com dor de grande intensidade associado à diminuição de força muscular e da amplitude de movimento do ombro. Entretanto, os sintomas podem aparecer de forma gradual, sendo a queixa mais habitual a dor que é referida no ombro com irradiação para o cotovelo e para o trapézio. Normalmente, queixa-se de dificuldade para dormir sobre o ombro e o paciente acorda no meio da noite com dor. Outros sintomas podem estar associados, como perda de movimento e rigidez articular que podem levar a uma dificuldade de realizar atividades simples, como uma troca de roupa ou a higiene pessoal.

Em alguns casos, o tratamento não cirúrgico pode levar a uma importante melhora da dor e, consequentemente, da função do ombro, o que pode demorar semanas e meses. O tratamento não cirúrgico é considerado apropriado para as lesões parciais do manguito rotador. As lesões totais ou completas devem ser tratadas de modo cirúrgico. Quando ocorre a ruptura do manguito rotador, ocorre também o tensionamento pelo músculo que só leva a um aumento da lesão, impedindo, desse modo, que o tendão cicatrize. Por esse motivo, a lesão completa do manguito rotador é de tratamento cirúrgico. Tratamento cirúrgico Existem vários tipos de tratamento cirúrgico. O tipo de tratamento a ser realizado depende do tipo, tamanho e localização da lesão. A técnica atualmente mais utilizada é o reparo artroscópico, por ser um procedimento que temos uma melhor visualização da lesão e também porque é realizado de modo minimamente invasivo, proporcionando uma recuperação mais rápida, menor dor no pós-operatório e um breve retorno às atividades da vida diária. Reabilitação pós-cirúrgica Um forte comprometimento do paciente no programa de reabilitação é muito importante para se alcançar um bom resultado com o tratamento cirúrgico.

Diagnóstico O diagnóstico é baseado na história clínica do paciente, em manobras realizadas pelo ortopedista e em exames de imagem, como o Raio-X, Ultrassom e a Ressonância Magnética. As opções de tratamento são: • Repouso associado à limitação de atividades com o braço acima da cabeça; • Uso de tipoia; • Uso de anti-inflamatório; • Exercícios de alongamento e fortalecimento. 30

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Constipação Intestinal atinge cerca de 30% dos brasileiros

DR. MARDEM MACHADO DE SOUZA CRM/MT 3058 CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO - RQE 2002 COLOPROCTOLOGIA - RQE 2148 • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coloproctologia; • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva; • Mestrado UFMT; • Doutorado UNIFESP.

Existem também algumas atitudes simples para aliviar os sintomas em longo prazo para reduzir a constipação. Consumir mais fibras, beber muito líquido, exercitar-se com frequência, não “prender” quando tiver vontade de ir ao banheiro, fazer as refeições nos mesmos horários todos os dias e mastigar bastante e lentamente são coisas simples de corrigir no dia a dia. Sabe aquela sensação desconfortável

o intestino, que se movimenta para empurrar

por ficar muito tempo sem ir ao banheiro,

o bolo alimentar e extrair nutrientes. Se esses

de aperto ou distensão abdominal? Isso pode

movimentos diminuem, o organismo absorve

ser constipação intestinal, um problema tão

água em excesso, tornando as fezes secas. É

comum e que pode atacar pessoas de todas

isso que causa dor.

as idades. Segundo a Sociedade Brasileira de

Existem também algumas atitudes sim-

coloproctologia, cerca de 30% dos brasileiros

ples para aliviar os sintomas em longo prazo

sofrem deste problema.

para reduzir a constipação. Consumir mais

Constipação intestinal, também conheci-

fibras, beber muito líquido, exercitar-se com

da como intestino lento, intestino ressecado,

frequência, não “prender” quando tiver von-

intestino preso, são algumas das inúmeras

tade de ir ao banheiro, fazer as refeições nos

maneiras usadas pelos pacientes ao se referir

mesmos horários todos os dias e mastigar

ao seu ritmo intestinal.

bastante e lentamente são coisas simples de

Se for sentido ocasionalmente não é considerado um problema sério. Porém se

Mas se você observar alguma das carac-

o distúrbio se torna rotina e a sensação de

terísticas como a mudança nos hábitos intes-

mal-estar é constante, você deve prestar

tinais persistindo por mais de duas semanas,

atenção.

constipação por mais de sete dias, mesmo

A constipação intestinal é definida como

depois de esforços como mudança na dieta

uma alteração no funcionamento do intestino

e exercícios físicos, sangue nas fezes e forte

com duração mínima de três meses onde o

dor abdominal, procure orientação de um

paciente poderá ter uma frequência evacua-

profissional.

tória menor que três vezes por semana com

O médico proctologista pode realizar exa-

alteração no ato de evacuar e na qualidade

mes e sugerir tratamentos como laxantes e

das fezes, ou seja, fezes ressecadas com muita

suplemento de fibras. Existem diferentes

dificuldade para expelir.

tratamentos para diferentes pessoas, deixe

O que pouca gente sabe é como a consti-

32

corrigir no dia a dia.

que seu médico indique o mais adequado.

pação se desenvolve, a alimentação pode ser

Mardem Machado é proctologista e dire-

uma das causas. Quando nos alimentamos, os

tor clínico do Instituto de Gastroenterologia

alimentos seguem pelo sistema digestivo até

e Proctologia Avançado (IGPA)

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Cabelos

Novidades em 2019 A Calvície tem aumentado na população mundial acometendo cerca de 60% dos homens e 40% das mulheres, e cada vez mais é maior o número de jovens procurando a clínica para este tipo de tratamento.

M. DR. AIRES MÉDICO - CRM/MT 4000

Uma das principais causas principalmente em homens, tem sido o fenômeno do que nós médicos chamamos de miniaturização dos fios, onde a raiz sofre influência negativa de uma substancia chamada Dihidrotestosterona (DHT). A DHT é um derivado da Testosterona afetando os fios com consequente afinamento, atrofia e morte deixando o folículo vazio formando as áreas calvas progressivas. Os tratamentos atuais então visam a bloquear a formação da DHT deixando assim os fios livres para retornarem ao crescimento. A Clínica Aires em seu departamento Capilar trás para 2019 inúmeras novidades em tratamentos, fruto de sua longa experiência, estudos e recentes participações em congressos mundiais de estética e terapia capilar que o Dr. Aires esteve no fim de 2018 e início 2019. Teste genético A realização do Teste genético que é realizado fora do país já é uma realidade em Cuiabá e que possibilita que muitos pacientes saibam de seu prognóstico e assim poder decidir junto com o médico a linha de tratamento personalizada para seu caso. Uma vez estabelecido o diagnóstico os novos tratamentos podem ser: Tratamentos tópicos e orais: Já bastante conceituados, além dos novos medicamentos como os inúmeros fatores de crescimento, surgiram também novas formas de aplicação, um deles o SmartPen® um dispostitivo de aplicação que permite os fármacos passarem a camada superficial da pele, que dificulta a chegada destes até a raiz. E assim uma vez na camada profunda da pele onde os pêlos estão doentes os remédios promovem resultados muito melhores em menos tempo. Tratamentos em laboratórios capilares: • MesoHair capilar Muito eficaz em homens como em mulheres, estas microinjeções desta técnica permite aplicar as substancias diretamente na raiz dos cabelos, bloqueiam a morte acelerada dos fios, e aumentando seu volume.

34

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

• LED HAIR - Laser de baixa intensidade. Por mecanismo de fotobioestimulação ele tem ação anti-inflamatória e vasodiladora, excelente para casos de calvície causados por estresse e genético. É um dos preferidos do Dr. Aires e faz muito sucesso e tem sido adotado como rotina em todos pacientes que fazem transplante na Clínica em Cuiabá. Este equipamento faz parte da novidades de 2019 lançado no último congresso americano de dermatologia e já foi adquirido pela clínica. Transplantes: Transplante Imediato Capilar FUE-TICAP® É uma nova técnica (FUE) de obtenção individual dos fios da área doadora, sem necessidade de cirurgia. Os Cabelos para o transplante são selecionados e extraídos fio a fiou sando realidade aumentada com potentes aparelhos de microscopia óptica. A técnica requer normalmente afastamento de um dia do serviço e o paciente já sai com todos os fios transplantados na área calva, na área doadora eles voltam a crescer normalmente e é quase impossível hoje reconhecer quando paciente o faz. O FUE esta indicado para qualquer grau de calvície, deixando resultados naturais e com rápida recuperação. Lembrando que os fios são do próprio paciente e devem ter os mesmos cuidados do dia-a-dia, após o FUE-TICAP®. Devendo ser aparados normalmente, não dão rejeição, são naturais pois são do próprio indivíduo, e não voltam a cair. Vantagens da Técnica FUE • Não deixa uma cicatriz linear na área posterior possibilitando o uso de cabelos bem curtos após a cirurgia. • Maior adesão pelos pacientes. • Não há necessidade de internação. • Pode ser repetida para novas sessões • Recuperação pós-operatória mais rápida. • Pode corrigir cicatrizes no couro cabeludo, inclusive aquelas deixadas de uma cirurgia de transplante capilar convencional.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: George Dias

Preenchimento labial: Nova tendência A mais nova tendência no mundo dos procedimentos estéticos é o preenchimento labial. Blogueiras famosas estão optando pela técnica, a fim de deixar os lábios mais delineados e o rosto mais harmônico.

DRA. BEATRIZ FORMIGHIERI CRM/MT 7270 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 2902 CRM/SP 141293 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 39424 • Graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná- PUCPR; • Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário Cajuru - Curitiba –PR; • Especialização em Cirurgia Geral Avançada pelo Hospital Universitário Cajuru - Curitiba – PR; • Residência Médica em Cirurgia Plástica no Serviço de Cirurgia Plástica Oswaldo Cruz-MandaquiSão Paulo- SP; • Membro Associado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP); • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e AMB ( Associação Médica Brasileira); • Membro Internacional da ISAPS (Internacional Society of Aesthetic Plastic Surgery); • Fellow em Cirurgia de Contorno Corporal Pós Grandes Perdas Ponderais pela Universidade da Califórnia, USA, Irvine; • MBA Executivo em Gestão de Saúde com Ênfase em Clínicas e Hospitais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP).

Esse procedimento é feito através de aplicações de ácido hialurônico nos lábios, a fim de preenchê-lo, delinear o contorno ou aumentar o volume. É indicado para casos em que as pessoas se incomodam com: • Lábios finos; • Lábios superiores e inferiores de tamanhos desproporcionais; • Trauma ou acidente nos lábios; • Falta de contorno labial; • Linhas de expressão ao redor dos lábios. O ácido aplicado atrai moléculas de água, melhorando a sustentação da pele e mantendo os lábios hidratados, por um tempo específico, sendo necessário reaplicar a substância posteriormente, caso desejar.

36

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Essa técnica, não é indicada para: • Pessoas alérgicas ao ácido hialurônico; • Pessoas que tenham doenças auto-imunes; • Feridas ou herpes nos lábios ativas no momento do procedimento; • Doenças oncológicas; • Gravidez. Após as aplicações, é indicado não tomar sol, não tocar os lábios, que apresentarão inchaço, evitar usar batons e cosméticos e não aplicar cremes ou pomadas na região, por um período de 48 horas. É importante consultar um especialista confiável antes de optar por qualquer procedimento cirúrgico ou estético.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Avanços tecnológicos dos aparelhos de mamografia A mamografia se tornou a técnica mais disseminada para rastreamento e detecção de lesões não palpáveis nos últimos anos. Entretanto, o seu principal fator limitante é a alta densidade mamária que reduz a sua sensibilidade, uma vez que as áreas mais confluentes de densidade fibroglandular podem obscurecer eventuais lesões isodensas em relação ao parênquima glandular no exame mamográfico.

DR. ANSELMO VERLANGIERI CARMO ULTRASSONOGRAFIA MEDICINA FETAL CRM/MT 2398 RQE 1556 - RQE 1421

38

A implementação da mamografia digital com análise das imagens em estações de trabalho com monitores de alta resolução permite uma série de processamentos das imagens, tais como ampliação (zoom e lupa digital) e inversão do contraste (imagens negativas), levando a significativo aumento na resolução de contraste, sobretudo nas áreas de parênquima denso, com consequente aumento da acurácia diagnóstica. Além disso, a alta sensibilidade dos modernos detectores digitais permite realizar os exames com doses significativamente menores de radiação que os antigos mamógrafos não digitais. As vantagens da imagem digital e o desenvolvimento de sofisticadas técnicas de computação serviram de plataforma para o surgimento de novas aplicações, entre as quais a obtenção de imagens tomográficas da mama, a tomossíntese ou mamografia digital 3D. Esse método tem como maior benefício a redução de sobreposição dos tecidos que compõem as mamas, reduzindo a “formação” de falsas imagens que poderiam simular lesões (diminuindo os “falsos-positivos”), além de diminuir a possibilidade de não detecção de lesões devido a essa sobreposição de densidades (diminuindo também os “falsos-negativos” ). Os primeiros aparelhos de tomossíntese tinham a desvantagem de elevar a dose de radiação em comparação com o exame digital 2D isolado, mas posteriormente foram desenvolvidos equipamentos mais modernos que aliaram as vantagens da tomossíntese (3D) com imagens bidimensionais sintetizadas (s2D), semelhantes às imagens da mamografia digital 2D, sem aumento significativo da dose de radiação. A mamografia digital sintetizada (s2D) é utilizada na Europa desde 2011, tendo sido aprovada nos EUA pela FDA para uso clínico em conjunto com a tomossíntese em 2013 e no Brasil pela ANVISA em 2015. Muitos trabalhos prospectivos e retrospectivos têm sido realizados na Europa, nos EUA e no Brasil, a grande maioria deles indicando aumento significativo, estimado em 30 % na taxa de detecção de câncer, principalmente de carcinomas invasivos, após a introdução da tomossíntese, sempre associada às imagens 2D sintetizadas, no rastreamento mamográfico, quando comparada à mamografia digital 2D isolada. Nesses estudos também foi evidenciada nítida redução da taxa de reconvocação das pacientes para a realização de incidências adicionais localizadas e compressões seletivas.

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Como a tomossíntese aumenta a distinção das lesões, as margens dos nódulos são mais bem caracterizadas, facilitando a visibilização de discretas irregularidades e diminutas espículas, contribuindo para a diferenciação entre nódulo benigno e nódulo suspeito, o mesmo ocorrendo nas distorções arquiteturais que também são melhor caracterizadas nos cortes de tomossíntese, permitindo maiores informações sobre sua extensão. Portanto observa-se que o avanço tecnológico dos aparelhos de mamografia permite maior comodidade para as pacientes além de aumentar a detecção de câncer de mama o que pode implicar em redução objetiva da morbimortalidade feminina.

Muitos trabalhos prospectivos e retrospectivos têm sido realizados na Europa, nos EUA e no Brasil, a grande maioria deles indicando aumento significativo, estimado em 30 % na taxa de detecção de câncer, principalmente de carcinomas invasivos, após a introdução da tomossíntese, sempre associada às imagens 2D sintetizadas, no rastreamento mamográfico, quando comparada à mamografia digital 2D isolada.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Mellissa Rocha

O papel da medicina na prevenção de doenças Muitos pensam que ter saúde é apenas não ser portador de nenhuma doença, mas na verdade é muito mais que isso, saúde é o completo bem-estar físico, mental e social e não a simples ausência de doença.

DRA. DIEYNNE SAUGO MÉDICA CRM/MT 6818 - CRM/SP 172982 • Atendimento qualificado e personalizado na assistência aos pacientes que procuram assessoria em emagrecimento saudável, melhora da composição corporal, performance esportiva, saúde, qualidade de vida e longevidade, potencializando disposição, vitalidade, equilíbrio mental e físico.

Ter uma vida saudável significa praticar bons hábitos que ajudam a manter o equilíbrio físico, mental e emocional, que são essenciais para uma boa qualidade de vida. Na nossa formação de base acadêmica na faculdade de medicina, aprendemos a enxergar apenas o que é perceptível por meio de sinais e sintomas. Desse modo, a incidência e transcurso de doenças, em sua grande parte, acabam sendo compreendidas como circunstâncias ou fenômenos pouco susceptíveis a modificações, sob o prisma essencialmente curativo da medicina. No entanto, a ação de uma gama de fenômenos que podem atuar de modo combinado ou isolado como: a alimentação incorreta, o sedentarismo, o tabagismo, o etilismo, o estresse, o estilo de vida inapropriado, múltiplos e cumulativos declínios nos nossos sistemas produtores de hormônios, a excessiva produção de radicais livres e um profundo desequilíbrio na bioquímica cerebral, podem contribuir para ativação, controle e manutenção da atividade inflamatória subclínica. Sabemos hoje que pelo menos 90% das doenças associadas ao envelhecimento tem como principal fator etiológico a inflamação crônica subclínica, principalmente a obesidade.

As doenças do envelhecimento, na sua maior parte, eram compreendidas como um processo previsível e muitas vezes inevitável. Novos conceitos em fisiopatologia nos ensinam que o envelhecimento acelerado e as doenças a ele associadas devem-se à ação crônica, recorrente e combinada de fatores multivariados, que hoje já podem ser amplamente mensurados, de forma precoce e, principalmente, ainda em fase assintomática, qualquer que seja a idade cronológica do indivíduo. O foco do tratamento médico passa a ser, deste modo, bem mais amplo e integrado, contemplando não apenas o tratamento dessas disfunções, mas, sobretudo, a sua detecção precoce e prevenção. O objetivo maior deve ser dar qualidade à quantidade de vida, intervindo na vida dos pacientes antes que os problemas se manifestem. Estamos adentrando em uma nova era, onde o bom médico deverá mostrar-se capaz não apenas de tratar da melhor forma possível as doenças, mas, principalmente, de tratar prioritariamente a saúde.

Curar a doença depois que ela aparece é como cavar um poço quando se tem sede, ou forjar armas com a guerra já iniciada Nei Jing, século II A.C

40

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Você já ouviu falar do “Pescoço de Texto ou Text Neck? • Rigidez muscular (em geral resultante de um espasmo muscular e ombro dolorido); • Formigamento ou dormência de membros superiores (em casos mais graves).

Tratamentos e prevenção

Também conhecida como “text neck”, a síndrome do pescoço de texto é uma nova doença da coluna vertebral, causada principalmente pelo uso excessivo de celulares e dispositivos móveis. A má postura com que manuseamos esses aparelhos, em geral com a cabeça flexionada, na direção do queixo, faz com que uma grande quantidade de peso seja depositada sobre toda a coluna, gerando dor no pescoço, tensão muscular e RIGIDEZ. A procura para o tratamento das cervicalgias e dores na região superior dos ombros aumentou nos últimos anos nas clínicas de ortopedia. Diante do crescente número de usuários de smartphones, estudos recentes têm demonstrado uma correlação entre as cervicalgias e o uso do telefone celular. Em casos mais graves, a síndrome do pescoço de texto pode levar a uma compressão dos discos intervertebrais cervicais, responsáveis por alterações como a hérnia de disco. É importante tomar cuidado e buscar corrigir sua postura o quanto antes, para evitar que um nervo cervical seja comprimido. Isso pode provocar sintomas neurológicos como formigamento ou dormência nos braços e nas mãos.

Até o presente momento, o tratamento da cervicalgia devido à síndrome do pescoço de texto segue as recomendações tradicionais, que deve preconizar o tratamento conservador com medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) ou relaxantes musculares, associados com a fisioterapia. Prevenir casos de síndrome do pescoço de texto consiste basicamente em manter uma boa postura corporal. Esteja atento ao modo como você usa o seu celular. O ideal é levantar o aparelho na altura dos olhos, ao invés de abaixar o pescoço em direção ao dispositivo. Ter uma musculatura firme e boa amplitude de movimentos são fatores importantes para que consigamos manter uma postura adequada por mais tempo. Fazer exercícios físicos regulares é outra medida eficiente na prevenção à síndrome do pescoço de texto, uma vez que fortalece os músculos. Também é recomendável fazer alongamentos específicos para o pescoço ao longo do dia, em especial se você trabalha sentado, em frente ao computador ou faz uso intenso do celular. Se as dores são frequentes no pescoço ou tem algum dos sintomas aqui citados, é bom procurar um médico ortopedista especialista em coluna que poderá solicitar exames e fornecer um diagnóstico mais preciso sobre o desequilíbrio biomecânico, identificando fatores (além da postura) que podem estar perpetuando a dor.

Sintomas mais frequentes: • Dor no pescoço; • Cefaleia (dor de cabeça); • Dor cervical; • Dor nas costas - pode ser desde uma pequena dor crônica, que incomoda constantemente, até espasmos musculares graves na coluna cervical e torácica (pescoço e região superior das costas); • Dor no ombro;

Relação entre inclinação do pescoço e peso sobre a coluna A cabeça adulta pesa de 4,5 a 5,5 quilos - peso que é naturalmente distribuído ao longo da coluna vertebral, quando estamos na posição normal. Ao flexionarmos o pescoço , ela fica mais “pesada”: em um ângulo de 15°, seu peso passa a equivaler a 12 KG; a 30°-18 KG; a 45°- 22 kg; e a 60°, a impressionantes 27 kg.

42

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

0º 6 kg

15º 12 kg

30º 18 kg

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19

45º 22 kg

60º 27 kg


Foto: Raphael Moraes

Utilização de Elastografia Hepática no Estudo da Cirrose Nos tempos atuais, observa-se o aumento da prevalência de esteatose hepática em todo o mundo, causado principalmente por sedentarismo, obesidade, diabetes mellitus tipo 2 e síndrome metabólica, constituindo-se assim, em um grave problema de saúde pública.

DRA. MARIA DE LOURDES FRANCESCON BARROSO CRM/MT 2381 RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM - RQE 1574 • Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); • Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem; • Especialização em Radiodiagnóstico pela Universidade V de Paris Hospital Armand-Trousseau; • Residência em Serviço de Radiodiagnóstico do Departamento de Clínica Médica no Hospital das Clínicas da FMRP - USP;

44

As causas mais frequentes de esteatose hepática são as doenças infecciosas como hepatites B e C, consumo excessivo de álcool, hepatites autoimunes, doença hepática gordurosa não alcoólica, entre outros, podendo determinar o aparecimento do Carcinoma hepatocelular (CHC) que é o quinto câncer mais frequente no mundo. A cirrose hepática pode ser definida como uma doença crônica, que apresenta múltiplas causas e decorre da constante destruição e regeneração das células do fígado, resultando em fibroses e nódulos. Este processo causa danos graves à estrutura natural do fígado, em alterações hepáticas e em consequente perda das funções do órgão. Cerca de 40% das pessoas com cirrose não sentem nenhum tipo de sintoma, daí a necessidade do diagnóstico precoce. O exame “padrão ouro” para o diagnóstico de cirrose é a biópsia hepática. Porém, trata-se é um procedimento de alto custo, invasivo e com possibilidade de complicações, sendo passível de erros amostrais. Nos últimos anos houve o surgimento de métodos não invasivos, de imagem, que quando associados a dados clínicos e laboratoriais, são capazes de diagnosticar mais precocemente os pacientes com fibrose inicial e até a avançada, podendo-se assim instituir tratamento mais precoce. Com o seu uso, é possível monitorar a evolução das formas mais graves, porque podem ser repetidos sem alto custo ou dano ao paciente. Os métodos diagnósticos por Imagem atualmente são: Elastografia hepática (EH), Tomografia computadorizada, Ressonância Magnética (RM), Elastografia por RM e espectroscopia por RM. Contudo, o método não invasivo, indolor, sem riscos para o paciente e que fornece informações valiosas sobre a doença hepática é a EH, que por sua vez, possui diversas técnicas disponíveis. A Elastografia transitória é um procedimento simples, com excelente concordância inter e intraobservador, e apresenta valores de “cut off” bem próximos aos estágios de fibrose, podendo ser

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

usado para monitorizar resposta ao tratamento antiviral. No entanto apresenta-se falho em pacientes obesos, com espaço intercostal estreito ou com ascite, o que limita seu uso, bem como há um número menor de aparelhos disponíveis no mercado. A EH por Ultrassonografia (US) é realizada em tempo real, e com uma boa janela acústica, o médico operador consegue ter uma visualização direta do fígado, e consequentemente guiar pelo modo B a realização do exame. Este possibilita a identificação de esteatose, das lesões hepáticas por cirrose e suas complicações, tais como hipertensão portal, circulação colateral intra-abdominal, esplenomegalia e ascite. O Doppler color pode fornecer mais dados sobre o atual estágio da doença quando solicitado. Na EH por US o transdutor do aparelho emite pulsos que atravessam o parênquima hepático e retornam emitindo informações da velocidade da onda que retorna em centímetros por segundo (cm/s), o que apresenta correlação com a elasticidade do fígado. Quanto mais fibrosado e duro o tecido hepático, mais rápido se propaga a onda sonográfica. Em um fígado normal a velocidade média é de cerca de 0,8 a 1,1 cm/s, e na presença de cirrose hepática a velocidade média se encontra acima de 2,2 cm/s. A elastografia hepática por US também é utilizada como exame determinante pelo SUS em pacientes com Hepatite C, sendo utilizada como exame de controle pós tratamento. Em pacientes com Doença Hepática Gordurosa Não-Alcoólica (DHGNA) este método tem sido utilizado para o diagnóstico, classificação e evolução de tratamento, concluindo-se em ótimos resultados. A detecção precoce de hepatopatias crônicas, seu tratamento e acompanhamento da evolução proporciona melhoria de vida aos pacientes, reduzindo as chances do desenvolvimento de cirrose e CHC. O uso racional dos exames de imagem possibilita estes fatos.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: George Dias

Soroterapia

A sua dose semanal de Vida

DRA. GABRIELA COUTINHO CRM/MT 5862 NUTRÓLOGA - RQE 3046 • Formada pela Faculdade de Cuiabá - UNIC; • Pós-Graduação em Nutrologia; • Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Médica de Nutrologia - ABRAN; • Especialização em Nutrologia Esportiva.

A Nutrologia atua na correção para balanceamento de nutrientes como proteínas, gorduras, carboidratos, minerais, vitaminas, fibras e água, que sejam indispensáveis ao equilíbrio das reações químico-físicas de todo o organismo, detectando e corrigindo as intoxicações provenientes do ar, solo e água, assim como as substâncias ingeridas junto aos alimentos - conservantes, corantes, acidulantes agrotóxicos, adoçantes e minerais tóxicos. Orienta, também, o indivíduo na promoção de hábitos saudáveis em relação a trabalho, lazer, bem-estar, convívio social e familiar, atividade física, objetivos de vida e a combater hábitos perniciosos, tais como o tabagismo, excesso de álcool, a automedicação e uso de drogas que provoquem dependência. Estas coleções de desvios levam ao chamado estresse oxidativo, tipo de estresse originado de processos orgânicos, e se manifesta no indivíduo na forma de Estresse Químico, Emocional, Físico e Infeccioso, e por conseguinte aumenta o risco de se contraírem doenças. A prevenção e correção deste desequilíbrio se dá através do uso de substâncias e elementos naturais, sejam vitaminas, minerais e/ou aminoácidos, e também do combate aos radicais livres. O equilíbrio metabólico e energético é básico a todas as especialidades médicas. Das centenas de substâncias que entram nos processos metabólicos, todas são sintetizadas no organismo, com exceção dos chamados nutrientes essenciais que deverão ser introduzidos prontos do meio externo pela alimentação e/ou suplementação. Esses nutrientes, além da água e do oxigênio, são: aminoácidos, ácidos graxos essenciais, vitaminas, sais minerais e bioflavonóides.

Terapia endovenosa A atuação da terapia endovenosa (soroterapia) e intramuscular é alcançada justamente em nível molecular, através de suplementações. Consiste na administração de uma gama de substâncias por via endovenosa, que incluem desde vitaminas, oligoelementos, sais minerais, aminoácidos, antihomotóxicos, antiaoxidantes, quelantes, até mesmo medicações alopáticas. Tem como objetivo a melhora do quadro clínico do paciente, por oferecer terapeuticamente substâncias em concentrações mais elevadas e constantes, a serem aproveitadas e assimiladas pelos órgãos alvo, não havendo perdas dessas substâncias para outros espaços, ou mesmo não havendo a probabilidade de inadequada absorção de nutrientes via oral, seja por uma alteração de barreira intestinal, ou mesmo por qualquer comprometimento do trato digestivo. É especialmente indicada no suporte ao paciente após cirurgias bariátricas, a idosos, durante tratamentos com quimioterapia e radioterapia, às cirurgias do trato gastrointestinal, melhora de performance física, pre e pós campeonatos físicos, e muitas outras... A terapia endovenosa pode trazer um grande benefício ao organismo, pois não há perda de 48

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

substância por outros sistemas (ex: fezes), sendo levadas rapidamente aos órgãos e tecidos, evitando reações adversas que ocorrem por medicações administradas por via oral, como vômitos, dor no estômago, diarreia etc., podem ser administradas em baixas concentrações, sem efeito colateral. Muito paciente com deficiência vitamínica tem diminuição da absorção gastrointestinal devido a intolerâncias alimentares, doenças que levam inflamação da mucosa intestinal e o próprio envelhecimento. Na Terapia Endovenosa ocorre a administração de substâncias farmacêuticas, na maioria naturais, por via endovenosa. O objetivo é a melhora e recuperação do quadro clínico do paciente o mais rápido possível. Estudos comprovam que as doenças são resultado de desequilíbrios químicos. Procure seu médico (a) Nutologo, e pesquise suas necessidades.

Benefícios • Melhora a capacidade cardiorrespiratória; • Gasto de energia; • Mais disposição; • Interação social; • Iniciação de desenvolvimento das habilidades motoras; • Iniciação de habilidades esportivas • Melhora da concentração • Aumento da autoestima; • Aumento da sensação de bem-estar; • Amadurecimento das habilidades motoras; • Evita o sedentarismo; • Maior consciência corporal; • Reduz o risco da obesidade; • Desenvolvimento de novas habilidades; • Melhora da flexibilidade; • Aumento da resistência muscular; • Ganho de força considerável; • Compreende a atividade física como rotina.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Melissa Rocha

A importância do Cirurgião Pediátrico DR. AUGUSTO AURÉLIO DE CARVALHO CRM/MT 1578 CIRURGIA PEDIÁTRICA - RQE 189 MEDICINA LEGAL E PERÍCIA MÉDICA - RQE 444

Foto: Melissa Rocha

• Membro Titular da Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica; • Mestre FOP/UNICAMP; • Membro Fundador da Academia de Medicina de Mato Grosso; • Supervisor de Internato Faculdade de Medicina Univag.

DR. CARLOS AUGUSTO L. B. CARVALHO CRM/MT 4897 CIRURGIA GERAL - RQE 2460 CIRURGIA PEDIÁTRICA - RQE 2566

Foto: Gilberto Galdino

• Especialista em Cirurgia Pediátrica (CIPE) e Videocirurgia (SOBRACIL); • Mestre em Ciências da Saúde pela UFMT; • Professor da Faculdade de Medicina da UNIVAG.

Quando seu filho ou sua filha necessitam de tratamento médico, você sempre deseja que ele ou ela tenham acesso ao melhor tratamento disponível. Portanto, quando eles necessitarem de tratamento cirúrgico, você desejará consultar com um cirurgião que seja qualificado e experiente em realizar cirurgias em crianças. No final do século 19, surgiu o primeiro Hospital Pediátrico nos Estados Unidos, e com o tempo os cirurgiões que operavam nesse Hospital passaram a observar que as mesmas doenças dos adultos tinham uma evolução bem diferente nas crianças ali internadas, a partir daí passaram a dedicar-se à essas diferenças, surgindo então a especialidade Cirurgia Pediátrica. No Brasil, a formação do cirurgião pediátrico inicia-se com um período de dois anos de treinamento em Cirurgia Geral, e após esses dois anos, se aprovado, o cirurgião pode candidatar-se a um programa de residência médica em Cirurgia Pediátrica, composto de três anos de treinamento na especialidade propriamente dita, onde o residente aprende sobre a abordagem da criança, sua fisiologia diferenciada em relação ao adulto e as patologias cirúrgicas que acometem esta faixa etária. As crianças não são adultos em miniatura, portanto seus problemas cirúrgicos frequentemente são bem diferentes daqueles encontrados no dia a dia pelo cirurgião geral. Os pacientes pediátricos também necessitam de um ambiente de atendimento diferenciado, com decoração apropriada e principalmente de uma abordagem adequada ao seu desenvolvimento psicossocial, o que varia conforme a sua faixa etária. Cirurgiões Pediátricos são médicos treinados, qualificados, especializados e experientes no cuidado cirúrgico em todas as fases do desenvolvimento da infância, desde o estágio pré-natal até a adolescência. São cirurgiões habilitados a trabalhar com malformações congênitas e doenças próprias da infância, entendendo as necessidades especiais de cada faixa etária. Baseados no treinamento avançado, e experiência na prática diária, tem conhecimento de uma ampla gama de opções de técnicas cirúrgicas para lidar com crianças que necessitem de tratamento cirúrgico, sendo capazes de salvar uma vida já no início da mesma, e, portanto, podem ter a felicidade e a oportunidade de seguir seus pacientes através dos anos, pela juventude até que se tornem adultos saudáveis, produtivos e felizes.  Existe um número muito grande de doenças que podem ser abordadas por este profissional, e as opções terapêuticas têm ao longo dos anos

DR. OSVALDO CÉSAR PINTO MENDES CRM/MT 1127 CIRURGIA PEDIÁTRICA - RQE 544 MEDICINA DE TRÁFEGO - RQE 2212 • Residência Médica em Cirurgia Pediátrica no Hospital Souza Aguiar/ RJ; • Professor Faculdade de Medicina Univag.

52

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

evoluindo de tal forma que a grande maioria tem resultado bem positivo e satisfatório, e uma grande parte dos pacientes pode ser tratada em regime ambulatorial (sem internações prolongadas) e apresenta períodos rápidos de recuperação. Apesar de existir uma enorme quantidade de doenças, na cirurgia pediátrica existem algumas que são muito frequentes, como a fimose, as hérnias inguinais, hérnias umbilicais e ainda as criptorquidias; estas doenças correspondem a grande parte do dia a dia do cirurgião pediátrico, e todas elas são congênitas, isto é, ocorrem durante o desenvolvimento do feto e as crianças já nascem com estas patologias. A fimose é uma patologia que preocupa muito as mães, e ocorre devido a não exposição da glande (“cabecinha” do pênis) devido um estreitamento na pele que a recobre. Sabemos que todos os meninos nascem com a glande coberta por uma necessidade fisiológica e sábia da natureza, e em geral por volta de 2-3 anos a glande espontaneamente vai sendo exposta, e apenas uma pequena parcela dos pacientes necessitará de tratamento cirúrgico a partir desta idade. Já as hérnias inguinais são consequência de um defeito congênito que provoca uma comunicação entre o abdome e a região inguinal, e normalmente são descobertas pelas mães que vêm um “carocinho na virilha” quando seu filho(a) faz algum esforço; estas devem ser tratadas cirurgicamente assim que diagnosticadas devido ao alto risco de complicações. A hérnia umbilical tem uma abordagem diferente; é decorrente de um defeito do fechamento da cicatriz umbilical, e a cirurgia deve ser indicada por volta de dois anos de vida, já que até 85% destes defeitos resolvem-se espontaneamente até esta idade. A criptorquidia é uma patologia um pouco menos frequente que as anteriores, e acontece quando o testículo não desce até a bolsa testicular (saquinho), e os familiares notam que a bolsa testicular está vazia; nestes casos sempre está indicado a cirurgia a partir dos seis meses de idade. Portanto é de extrema importância que o seu filho fique na mão de profissionais que tem preparo e competência para o trato de doenças cirúrgicas que são próprias da criança.

As crianças não são adultos em miniatura, portanto seus problemas cirúrgicos frequentemente são bem diferentes daqueles encontrados no dia a dia pelo cirurgião geral.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Ataque Cardíaco

A morte súbita, o que devo fazer? A Morte Súbita de causa cardíaca corresponde a 20% de todas as mortes, sendo que a maioria é provocada pela doença coronariana que se apresenta como angina de peito ou Infarto do Miocárdio. Um dos principais problemas é que a morte súbita pode ser a primeira manifestação de doença cardiovascular, que na maioria dos casos é provocada por uma arritmia cardíaca maligna, não dando nenhuma chance para a pessoa acometida.

DR. SANDRO ANDREY NOGUEIRA FRANCO CRM/MT 2690 RQE 1424 | RQE 1423 CARDIOLOGIA E MEDICINA INTENSIVA • Cardiologista pela Sociedade Brasileira de Cardiologia-SBC; • Intensivista da Associação de Medicina Intensiva – AMIB; • Coordenador da UTI do Hospital São Mateus.

A aterosclerose coronariana está presente na autópsia em 80% das vítimas de Morte síbita. A doença coronariana também é encontrada em 70 a 80% das vítimas de parada cardíaca que sobrevivem e realizam cateterismo. Existem vários fatores de risco que aumentam as chances de se ter placas de ateroma (gordura) nas artérias do coração como: hipertensão arterial, diabetes, colesterol elevado, história familiar de Infarto, obesidade, tabagismo e sedentarismo, quanto mais fatores associados maiores as chances de se ter um Infarto do Miocárdio e até uma Morte súbita. As Arritmias cardíacas também são causa de morte súbita e têm uma alta incidência na população brasileira, sobretudo entre idosos. acomete mais de 20 milhões de pessoas e é responsável por mais de 320 mil mortes súbitas todos os anos no Brasil. Ou seja, um em cada dez brasileiros tem algum tipo de arritmia e isso precisa, não apenas de atenção, mas de prevenção e tratamento. É recomendado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia que todas as pessoas avaliem o seu perfil de colesterol até os 20 anos de idade e também é importante uma avaliação cardiológica, principalmente naqueles que sentem palpitações, que são batimentos anormais, e naqueles que tem dor no peito aos esforços. A parada cardíaca ocorre de forma súbita e

dramática. A principal causa em adultos é a doença arterial coronária, sendo a fibrilação ventricular o mecanismo deflagrador, levando a parada cardíaca. A morte cerebral inicia-se após quatro a seis minutos da parada cardíaca. Podendo ser revertida em poucos minutos através do choque elétrico. Por isso diante de uma situação como essa deve-se chamar a emergência (SAMU) imediatamente, para vir uma ambulância com o desfibrilador elétrico, que será usado para dar o choque que poderá reverter a arritmia e a parada cardíaca. Enquanto espera a ambulância é recomendado fazer as manobras de Ressuscitação Cardíaca com massagem torácica (compressões do peito sobre uma superfície dura) que não deverão ser interrompidas e se possível deverá ser feito também a respiração artificial (duas respirações boca a boca a cada 30 massagens), esses procedimentos aumentarão a chance de sobrevivência deste paciente. Infelizmente a maioria das mortes súbitas acontecem na rua ou em casa e isso diminui muito a chance de sobrevida , por isso o melhor remédio é a prevenção com hábitos saudáveis de vida (como alimentação balanceada e exercícios físicos regulares) e controle dos fatores de riscos , bem como exames para avaliação e acompanhamento nos casos de doença cardíaca já conhecida.

As Arritmias cardíacas também são causa de morte súbita e têm uma alta incidência na população brasileira, sobretudo entre idosos. acomete mais de 20 milhões de pessoas e é responsável por mais de 320 mil mortes súbitas todos os anos no Brasil.

54

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Melissa Rocha

Estimulação Magnética Transcraniana (EMT): um avanço no tratamento da depressão

DR. MARIO VINICIOS S. MARTELLO

Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) apresenta melhor resultado e menos efeitos colaterais que o tratamento convencional.

MÉDICO PSIQUIATRA CRM/MT 5273 | RQE 2731 • Membro Titular da Associação Brasileira de Psiquiatria; • Especialista em Estimulação Magnética Transcraniana; • Especialista em Dependência Química pela UNIFESP/SP.

A grande vantagem é que a técnica não é invasiva e praticamente não apresenta efeitos colaterais.

O mundo vive, hoje, uma epidemia de depressão. Em nosso país, as estimativas são de que pelo menos 15% da população vai apresentar algum episódio depressivo durante a vida, e esse número cresce ano a ano. A doença já é considerada a maior causa de afastamento do trabalho em todo o planeta, segundo dados da OMS, e causa de imenso sofrimento para o deprimido, seus familiares e todos à sua volta. Seus sintomas são tristeza, apatia, falta de prazer ou de interesse na realização das atividades diárias, cansaço extremo, isolamento, alterações do sono e do apetite, prejuízos na memória e concentração. Irritabilidade, dores pelo corpo e pensamentos suicidas também são frequentes. O tratamento tradicional, constituído de medicações antidepressivas, alivia os sintomas em uma parcela dos pacientes, mas muitos não apresentam melhora com as medicações ou sofrem com os efeitos colaterais do tratamento, como ganho de peso, sonolência e perda da libido. Há décadas, os cientistas têm se debruçado sobre essa questão, buscando novas alternativas para o tratamento da depressão. A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é uma técnica desenvolvida para o tratamento de transtornos mentais por meio da estimulação de áreas específicas do cérebro, relacionadas à depressão e outras doenças. Essa estimulação se dá por pulsos magnéticos gerados pelo aparelho e transmitidos ao 56

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

paciente durante a sessão. O tratamento é composto por uma série de sessões conduzidas por um médico psiquiatra, com duração de vinte a trinta minutos. Durante a sessão, o paciente fica acordado, totalmente consciente e sentado confortavelmente em uma poltrona. A grande vantagem é que a técnica não é invasiva e praticamente não apresenta efeitos colaterais. Apenas uma pequena porcentagem dos pacientes (3%) queixa-se de dor de cabeça passageira entre as sessões, que passa com o uso de analgésicos comuns. A taxa de melhora dos sintomas é superior à do tratamento medicamentoso, chegando a 70% dos pacientes, e as únicas contraindicações relativas são: neurocirurgia com clipe metálico implantado, uso de marca-passo e epilepsia. O tratamento é indicado para todos que sofrem de depressão, especialmente aos pacientes que não tiveram melhora com as medicações antidepressivas, ou que não toleraram seu uso. A estimulação magnética está aprovada para tratamento, desde 2008, pelo FDA nos Estados Unidos e, desde 2012, pela ANVISA no Brasil. Nos últimos anos, diversos estudos reafirmaram a eficácia da estimulação magnética no tratamento da depressão e a técnica é, hoje, considerada nível A de eficiência terapêutica. Além da depressão, a EMT também apresenta bons resultados no tratamento de dores crônicas, fibromialgia, transtorno bipolar, esquizofrenia e dependência química.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Mellissa Rocha

Sistema Super Indutivo (SIS)

Aparelho no auxílio da gestão da dor aguda ou crônica de qualquer etiologia

DR. PAULO MÁRCIO ESPIR DA FONSECA ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CRM/MT 3422

O que é SIS? Tecnologia de Campo Magnético de Alta Intensidade. Intenso campo eletromagnético despolariza nervos e músculos. A energia eletromagnética penetra de forma não invasiva e afeta positivamente todos os tecidos tendo como objetivos: • Suprimir a dor; • Liberar o bloqueio das articulações; • Auxiliar na calcificação de fraturas; • Reduzir a espasticidade; • Estimular os músculos (Fortalecimento Muscular).

TEOT 6473 – RQE 907 • Especialista Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT); • Membro Titular da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé); • Membro Titular da Associação Brasileira de Avaliação Óssea, Osteoporose e Osteometabolismo (ABRASSO); Artrose de Joelhos e Patologias da Coluna Vertebral; • Membro da Sociedade Médica de Terapia por Ondas de Choque; • Membro da Sociedade Brasileira para estudo da dor (SBED); • Tratamento da Dor Musculoesquelética Crônica (Fibromialgia, Tendinites, Bursites, “Esporão”); • Atua na Área de Longevidade e Ortogeriatria.

Gestão da dor • Sistema Super Indutivo suprime a dor de qualquer origem no estágio agudo e crônico. • O tratamento da dor é baseado em três teorias diferentes de controle da dor. (miofascial,neuropática e mista); • Condições agudas e subagudas são tratadas com faixa de frequência de 60-150 Hz; • As condições crônicas são tratadas com frequência de até 10 Hz; • O aparelho possui uma potência de até 2,5 Tesla semelhante aos melhores aparelhos de ressonância magnética. Mobilização Articular A mobilização articular é conseguida através de contrações repetitivas dos músculos ao redor da cápsula articular. Esta contração repetitiva substitui a mobilização articular manual, o que leva à restauração da mobilidade articular 80° Calcificação de Fraturas • O campo eletromagnético de alta intensidade aumenta a circulação sanguínea na área afetada e apoia a formação do calo vascular(neovascularização) e cartilaginoso; • Consequentemente, a mineralização progressiva da cartilagem e a remodelação óssea são iniciadas. Redução da Espasticidade • A inibição de um aumento do tônus muscular é alcançada através da influência do nível espinhal do controle do tônus muscular;

• Este mecanismo é indicado para o tratamento do comprometimento motor central, no qual ocorre a espasticidade; • O SIS traz resultados significativos no tratamento da espasticidade em comparação a eletroterapia; • Pacientes tratados com SIS são capazes de realizar atividades diárias com menos esforços do que aqueles tratados por eletroterapia. Mioestimulação A interação do campo eletromagnético no tecido neuromuscular resulta na despolarização dos nervos e nas contrações musculares. Com base na frequência de estimulação selecionada, o fortalecimento muscular pode ser alcançado. Recomendações Terapêuticas • Dores agudas 3x por semana durante 3 semanas; • Dores crônicas 2 x por semana durante 6 semanas; • Lesões musculares 2-3 x por semana durante 3-6 semanas; • Retardo de consolidação óssea 2 x /semana /6 semanas; • Espasicidade e contraturas o tratamento varia conforme cada caso. Contra Indicações Implantes metálicos, febre, tumores, bombas de dorgas, Área cardiaca, Cabeça, linha de crescimento e gravidez Conclusão Após os tratamentos com SIS, 87,5 % dos pacientes referem melhora,retornando às suas atividades diárias sem dor. Houve melhora na mobilidade articular clinicamente significativa em 75% dos pacientes, a resolução do retardo de consolidação ou pseudoartrose ocorre em 80 % dos casos e a espasticidade diminui em 62 % dos casos. Portanto trata-se de um excelente auxiliar terapêutico confirmado pela ciência e pela experiência à disposição de nossos pacientes.

Após os tratamentos com SIS, 87,5 % dos pacientes referem melhora,retornando às suas atividades diárias sem dor. Houve melhora na mobilidade articular clinicamente significativa em 75% dos pacientes

58

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Como é feita a avaliação do sono? Para poder avaliar a qualidade e quantidade de sono, a pessoa passa uma noite inteira numa das suítes da Clínica do Sono.

DR. AUGUSTO CÉSAR TAQUES SALDANHA MEDICINA DO SONO CRM/MT 2559 - RQE 4175

DR. LUCAS BELLO MEDICINA DO SONO

Este exame chama-se POLISSONOGRAFIA e pode ser realizado qualquer dia da semana, incluindo sábados, domingos e feriados. O ambiente da suíte tenta reproduzir o quarto da casa da pessoa para que ela se sinta confortável e segura. São oferecidas as condições ideais para um sono de qualidade. Todas as suítes têm banheiro privativo e o exame pode ser interrompido sempre que o paciente desejar. Avaliação do Sono (Polissonografia) está indicada se você tem: • Ronco; • Engasgos ou paradas respiratórias durante o sono; • Dificuldade para iniciar o sono; • Dificuldade para manter o sono; • Despertares ao longo da noite; • Sensação que não dormiu o suficiente ao despertar pela manhã; • Cansaço ao despertar ou ao longo do dia; • Sono agitado; • Sonolência diurna excessiva; • Dificuldade para leitura, concentração e/ou aprendizado; • Memória prejudicada; • Queda do desempenho profissional, físico ou sexual; • Dor de cabeça pela manhã;

• Movimentos corporais anormais enquanto dorme; • Falta de atenção e/ou acidentes frequentes; • Facilidade para ganhar peso; • Irritabilidade; • Alteração do humor; • Estresse, ansiedade e/ou depressão.

Apneia do Sono é mais comum em: • Homens acima dos 40 anos; • Mulheres após menopausa; • Fumantes; • Obesos; • Diabéticos; • Hipertensos; • Portadores de doenças cardíacas; • Portadores de arritmia cardíaca; • Afrodescendentes; • Descendentes de asiáticos; • Portadores de alterações craniofaciais.

CRM/MT 2572 - RQE 4176

Entenda as diferenças! Ronco Som desagradável observado durante o sono em muitas pessoas. É uma situação comum, mas não é normal. O ruído é produzido pela vibração que a passagem do ar provoca nas estruturas da garganta durante a respiração. O ronco resulta em sérias perturbações para as pessoas mais próximas, dificultando a convivência e, muitas vezes, causando isolamento conjugal e social. Apneia do Sono Interrupção da respiração durante o sono que pode prejudicar a oxigenação do organismo, trazendo graves consequências respiratórias, cardíacas e neurológicas. Muito frequente nas pessoas que roncam, as apneias podem se repetir centenas de vezes durante uma noite, impedindo o sono profundo e reparador porque o cérebro precisa acordar para que a pessoa volte a respirar após cada pausa respiratória. Como esse despertar não é consciente, o portador de Apneia do Sono pensa que dormiu a noite inteira e não entende porque no dia seguinte se sente cansado e sonolento. Insônia Pode ser definida como dificuldade em iniciar e/ou manter o sono ou pela presença de sono não reparador, ou seja, insuficiente para manter uma boa qualidade de alerta e bem-estar físico e mental durante o dia, com o comprometimento consequente do desempenho nas atividades diurnas. 60

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Insuficiência Renal Crônica: O que é ? Como diagnosticar? Como evitar? DR. LUIZ GONZAGA DE FIGUEIREDO FILHO NEFROLOGIA

Foto: Raphael Moraes

CRM/MT 6180 - RQE 3211

DR. LUIZ GUILHERME BASTER DE FIGUEIREDO NEFROLOGIA CRM/MT 5552 | RQE 2022

Insuficiência renal crônica é uma doença caracterizada pela perda das funções dos rins, levando ao acúmulo de toxinas no sangue. Sua evolução costuma ser lenta, pois nosso organismo vai se adaptando, fazendo com que não tenhamos sinais ou sintomas até fases avançadas da doença.

E uma doença silenciosa, o paciente pode descobrir que precisa de diálise sem nem sequer apresentar sintomas. O volume de urina também não é um bom indicador do bom funcionamento dos rins. Como a perda de função é lenta, o rim adapta-se, e a capacidade de eliminar água mantém-se estável até fases avançadas da doença. Alguns sintomas podem aparecer em pacientes em fases avançadas: cansaço aos esforços por apresentarem anemia, aumento da pressão arterial, náuseas e vômitos, perda do apetite, emagrecimento, falta de ar, hálito forte (com cheiro de urina) e edemas generalizados.   Como não há sintomas na maioria dos casos, a insuficiência renal crônica só pode ser detectada precocemente através de exames laboratoriais. O exame utilizado é a dosagem sanguínea da ureia e da creatinina. Quando os rins começam a perder função, seus valores sanguíneos se elevam. Diversas doenças podem levar a perda das funções dos rins: • Hipertensão arterial; • Diabetes mellitus; • Doença policística renal; • Glomerulonefrites; • Infecções urinárias de repetição; • Cálculos urinárias de repetição; • Mieloma múltiplo; • Lúpus; • Abuso de anti-inflamatórios; • Doenças obstrutivas dos rins como bexiga neurogencia, válvula de uretra posterior, es-

62

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

tenose da junção uretero- -pielica, refluxo vesico ureteral; • Anemia Falciforme; • Aterosclerose das artérias renais; • Tumores renais; • Gota grave; • Amiloidose.   Se você tem qualquer uma das doenças acima, é imprescindível que faça um acompanhamento regular da sua creatinina. Pelo menos uma vez por ano deve-se dosar a creatinina, a ureia e realizar um exame de urina. O encaminhamento precoce para o médico nefrologista pode retardar a evolução da doença.   A insuficiência renal crônica é uma doença incurável. Também não existe um remédio que faça os rins voltarem a funcionar bem. O objetivo do tratamento da IRC é impedir o avanço da doença e desacelerar a taxa de perda da função renal através de: • Acompanhamento regular da função renal com nefrologista; • Controle vigoroso da pressão arterial, valores acima de 140/90 mmhg aceleram a perda da função renal; • Controle rigoroso do diabetes, manter a glicemia de jejum < 120mg/dl e apos as refeições < 140mg/dl; • Não fazer uso de anti inflamatório; • Fazer acompanhamento adequando de doenças que podem contribuir para o mau funcionamento dos rins como cirrose e doenças cardíacas.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Exagerei na comilança. E agora?

Precisamos falar sobre recaídas Quantas vezes você já saiu da linha e comeu exageradamente quando estava firme na dieta? E o que passou por sua cabeça quando isso aconteceu? Como diria o linguajar popular, algumas pessoas resolvem “enfiar o pé na jaca” e pensam: “se já comi quatro bombons, vou logo acabar com a caixa”, “estraguei tudo porque comi hambúrguer e batata frita... então agora vou comer o que eu quiser durante o dia.” Outras pessoas seguem pelo caminho da culpa e resolvem compensar um comportamento inadequado com outro: provocam vômitos, fazem jejuns prolongados ou exercícios até a exaustão. DRA. MARIANA NASCIMENTO CLÍNICA MÉDICA | NUTRÓLOGA CRM/MT 4413 RQE 2289 | RQE 2290 • Médica formada pela UFMT; • Residência em Clínica Médica pela Santa Casa de São Paulo; • Residência em Nutrologia pela USP Mestre e Doutoranda em Ciências da Saúde pela UFMT; • Professora da Faculdade de Medicina do Centro Universitário UNIVAG.

64

Uma das coisas mais importantes sobre a mudança nos hábitos alimentares é saber que recaídas acontecem e fazem parte do processo. Então, como lidar com elas? O ideal é que elas sejam encaradas como uma oportunidade de autoconhecimento e aprendizado, e não como um fracasso que leve a desistir de tudo ou a se culpar por causa de um deslize pontual. Veja que interessante: para “engordar” meio quilo, você teria que comer 4000 calorias extras. Então se você comeu um hambúrguer com batata frita, isso representa cerca de 800 calorias, o que não gera um ganho de peso significativo. Portanto, você não estragou tudo! Não precisa se punir por isso ou continuar exagerando ao longo do dia. Faz mais sentido reconhecer o deslize, resgatar a autoconfiança e voltar aos trilhos. Comer é um ato desencadeado não apenas pela fome, mas por fatores como emoções, contexto social, companhias, tédio, etc. A comida nos entrega uma recompensa prazerosa e imediata no instante em que a colocamos na boca. Essa recompensa, às vezes, é usada de forma exagerada e compulsiva para compensar um dia cansativo de trabalho, um diálogo difícil que tivemos e outras tantas coisas. Conversar sobre isso, compreender o que desencadeou cada recaída e encontrar ca-

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

minhos que as tornem cada vez menos frequentes, são passos fundamentais ao longo do processo de emagrecimento saudável. Por isso, essa jornada exige que a assistência médica seja mais próxima, com consultas semanais e que proporcionem constantes oportunidades em discutir sobre os desafios que forem surgindo. Prevenir, reconhecer e controlar recaídas são habilidades muito trabalhadas no Programa Acompanha, que desenvolvo com pacientes em meu consultório. Trata-se de um Programa de Apoio e Convivência Médica Permanente para Assimilação de Novos Hábitos Alimentares, que se fundamenta na ciência da nutrição comportamental e utiliza estratégias de coaching e mindful eating. Se você já passou pela experiência de fazer uma dieta, emagrecer com as privações, começar a ter recaídas frequentes, não saber lidar com elas e ganhar todo o peso que havia eliminado, mude sua estratégia. Talvez seja um ótimo momento para iniciar o Programa Acompanha. A cada tentativa de mudar nossos hábitos alimentares, muitos dos desafios que surgem podem ser enfrentados com maior desenvoltura se não estivermos sozinhos. Então, dê o primeiro passo e vamos fazer essa caminhada juntos.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Gilberto Galdino

Touca inglesa reduz queda de cabelo em pacientes com câncer Sistema importado resfria o couro cabeludo durante a quimioterapia e diminui a alopecia relacionada ao tratamento

DR. ANDRÉ HENRIQUE CREPALDI ONCOLOGISTA E HEMATOLOGISTA CRM/MT 3135 - RQE 1375 • Diretor da Clinica OncoLog e do Serviço de Onco-Hematologia do Hospital do Câncer de Mato Grosso; • Médico do Santa Rosa Onco e do Hemosan; • Pesquisador Pirincipal (PI) do Centro de Pesquisa Clínica da OncoLog; • Mestre em Oncologia pelo A.C. Camargo Cancer Center- S.P.

As estatísticas do câncer são assustadoras: 9 milhões de pessoas morrem de câncer no mundo anualmente, segundo relatório do GLOBOCAN (um projeto da Agência Internacional para Pesquisa do Câncer no mundo- IARC). No Brasil são 600 mil pessoas diagnosticadas ao ano, segundo dados do INCA ( Instituto Nacional do Câncer). Enfrentar o câncer é um grande desafio, e que pode ser ainda mais difícil quando pacientes apresentam quadros de baixa autoestima e depressão. Estudos revelam que a queda do cabelo durante o tratamento, um dos efeitos colaterais mais traumatizantes da quimioterapia, incide diretamente nas taxas de desistência e afeta principalmente as mulheres. Para evitar este quadro, hospitais e clínicas de oncologia de todo o país adotaram uma tecnologia única, que atua de maneira uniforme no couro cabeludo por meio do sistema de resfriamento de um líquido circulante: a touca inglesa. O sistema foi criado no Reino Unido pela empresa Paxman, pioneira no mundo, é o único no Brasil com aprovação da FDA (agência que regula os medicamentos nos Estados Unidos) e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária),

proporcionando segurança ao paciente e eficácia do tratamento de maneira cientificamente comprovada. Mais de 100 mil pessoas em 64 países já utilizaram o sistema Paxman desde que foi criado em 1997. No Brasil não temos estatisticas robustas, mas sem dúvida reduziu um dos grandes traumas do tratamento quimioterápico. A queda de cabelo causa danos que vão muito além do aspecto visual nos pacientes. As consequências são graves e estão ligadas diretamente a problemas de autoestima, depressão e, em alguns casos, até desistência do tratamento. Pacientes relatam que com isto, as pessoas não os identificam como alguém doente. As mulheres têm uma relação ímpar com o cabelo e lidam bem com outros efeitos colaterais do tratamento quimioterápico, como náuseas. A queda de cabelo é realmente algo com um grande impacto para mulher, principalmente psicológico. A possibilidade de prevenir ou minimizar este efeito do tratamento traz uma mudança impactante para o paciente e a maneira como enfrentará a doença.

COMO FUNCIONA A CRIOTERAPIA A touca inglesa (parece um capacete) é colocada cerca de 30 minutos antes e não pode ser retirada até uma hora e meia depois da infusão das drogas. O sistema especial resfria o couro cabeludo do paciente a uma temperatura entre 18oC e 22oC, o que permite a menor absorção dos fármacos nessa região. O procedimento completo permite que o couro cabeludo fique estavelmente resfriado, graças à circulação do líquido gelado, o que causa diminuição do fluxo sanguíneo nos folículos capilares e evita ou reduz a perda dos fios. A tecnologia de resfriamento do couro cabeludo vem sendo desenvolvida há décadas, e curiosamente já utilizou até mesmo melancias na cabeça de pacientes, nos primórdios dos estudos. O sistema da touca inglesa é o que há de mais moderno e o único com eficácia comprovada por dezenas de estudos realizados pela empresa britânica ao longo de mais de 20 anos. Em até 50% dos casos, os pacientes tratados relataram a diminuição da alopecia a ponto de não precisar usar lenço ou peruca. A utilização da touca inglesa é um diferencial durante a quimioterapia. Inibindo a absorção das drogas na região do couro cabeludo, o resfriamento não é indicado para os tipos de câncer hematológicos ou para alguma alergia ao frio. Caminhando junto com os avanços mundiais, a Clínica OncoLog disponibiliza hoje este tratamento aos seus pacientes. 66

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA

Tecnologia moderna a serviço da saúde “A Oxigenoterapia Hiperbárica aumenta em até 20 vezes a pressão do Oxigênio no sangue dos pacientes.”

DR. PEDRO HENRY NETO CRM/MT 1037 – RQE 2641

Oxigenação O Oxigênio Hiperbárico, administrado através de uma Câmara Hiperbárica provoca um “stress oxidativo” que determina uma série de efeitos benéficos no organismo. Provocando uma hiperoxigenação nos diversos tecidos e órgãos, uma série de efeitos terapêuticos se manifestam no organismo, determinando reações que facilitam a cura de diversas doenças. Assim, tecidos ou órgãos que estejam em sofrimento quer pela falta de oxigenação (hipóxia), por traumas, por inflamação, por isquemias (falta de irrigação sanguínea) ou por infecções podem receber tensões maiores de oxigênio, melhorando sua performance e permitindo o restabelecimento de suas funções de forma mais rápida e eficiente.

Reconhecimento O Conselho Federal de Medicina, desde 1995, reconhece o tratamento hiperbárico através da Resolução nº 14 57/95, e recomenda seu uso para as aplicações clínicas constantes no quadro abaixo. Informe-se sobre as demais indicações de uso, as contraindicações e os possíveis efeitos colaterais no site da empresa – www.hiperbaricasantarosa.com.br ou na Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica www.sbmh. com.br .

TRATO

INÍCIO

INDICAÇÃO

Nº SESSÃO

Doença descompressiva

IMEDIATO

EMERGÊNCIA

CONDIÇÃO

PRINCIPAL

Foto: Raphael Moraes

Resolução CFM 1457/95 – Usos clínicos reconhecidos

Embolia traumática pelo Ar Embolia gasosa Envenenamento por Monóxido de Carbono ou inalação de fumaça

2a5 (95%)

Envenenamento por Cianeto ou derivados cianídricos

IMEDIATO

(CONFORME CONDIÇÕES CLÍNICAS)

Outras infecções necrotizantes de tecidos moles: celulites, fasciites, miosites-(inclui infecção de sítio cirúrgico) Isquemias agudas traumáticas: lesão por esmagamento, síndrome compartimental, reimplantação de extremidades amputadas e outras Vasculites agudas de etiologia alérgica, medicamentosa ou por toxinas biológicas: (aracnídeos, ofídios e insetos)

PLANEJADO

Lesões refratárias: úlceras de pele, pés diabéticos, escaras de decúbito, úlceras por vascullite auto-imune e deiscência de suturas Lesões por radiação: radiodermite, osteoradionecrose e lesões actínicas de mucosa Retalhos ou enxertos comprometidos ou de risco Anemia aguda nos casos de impossibilidade de transfusão sanguínea

Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica

68

10 a 30 (95%)

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

30 a 60 (95%)

Osteomielite IMEDIATO

ADJUVANTE ADJUVANTE

ESPECIAL

CRM/MT 9229

Síndrome de Fournier

Queimaduras térmicas e elétricas

ELETIVO

DRA. JAQUELINE CAETANO

ADJUVANTE

URGÊNCIA

Gangrena gasosa

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19

10 a 40 (95%)


Você sabe tudo? Chega um momento em nossas vidas de dedicação à medicina que você já estudou tanto que acha que já sabe muito. E é aí que você tem que se dar conta de que o horizonte do aprendizado é tão vasto quanto a sua ignorância acadêmica.

DR. MICHEL PATRICK DO AMARAL SILVA CIRURGIÃO PLÁSTICO CRM/MT 4414 | RQE 2714 • Pós-Graduação em Reconstrução de Mama no Hospital Pérola Byington, em São Paulo - SP; • Pós-Graduação em Dermatocosmiatria na Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André - SP; • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), AMB (Associação Médica Brasileira) e MEC (Ministério da Educação); • Médico Cirurgião Plástico do Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande; • Professor da Faculdade de Medicina da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), em Cuiabá-MT.

É fácil cair nas armadilhas do: isso eu já fiz uma centena de vezes; esse caso é muito trivial; próteses de mama é sempre a mesma receita de bolo...e assim segue a lista de supostos conhecimentos imutáveis. Difícil é baixar a guarda para o novo, para se reinventar. Isso em todas as áreas, mas parece particularmente, mais comum, na área médica, paradoxalmente. A tecnologia não para de se renovar. As mídias sociais vieram para ficar. Você é testado a todo momento, avaliado, vigiado. É o novo que te engole, se você não se antenar. E é assim, com a medicina. Na minha área, a cirurgia plástica, isso é bem evidente. É praticamente impossível você ler todas as publicações que saem todos os dias dias nas revistas especializadas. Assim, ir a congressos, nos ajuda a dis70

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

cutir, rever conceitos, aprender com os que mais estudam ou fazem determinado procedimento, interagir com cirurgiões de outros estados e países. É um mundo tão vasto de inter-relações pessoais que definitivamente não pode deixar de fazer parte da continuação do aprendizado que outrora tivemos na fase de residência médica. . Desde que comecei a minha formação em cirurgia plástica em 2008 que eu não falto a nenhum congresso Brasileiro de Cirurgia plástica. Faço isso com o gosto de quem está começando do zero, e que aos poucos, começa a enxergar, no horizonte do conhecimento, que nunca saberemos tudo, mas podemos aprender cada vez mais, para assim, melhor ajudar aos que nos procuram todos os dias em nossos consultórios para melhorarem as suas autoestimas.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista SaĂşde

71


INFORME PUBLICITÁRIO Foto: Raphael Moraes

Consultoria em amamentação e imunizações

Tudo que os futuros pais precisam para seu bebê! Sabemos que a amamentação é a principal fonte de nutrição para o recém-nascido, mais muito mais que isso, é o elo entre mãe e bebê, por isso deve ser prazeroso para a mãe também.

SORAIA SILVA DE SOUZA ENFERMEIRA - COREN 134813/MT • Graduação em Enfermagem – UNTRI/ MG - 2003; • Mestre em Ciências da Saúde – UFMT / MT - 2017; • Pós-Graduação em Neonatologia – São Camilo / BH - 2005; • Pós-Graduação em Obstetrícia – Educare / MT - 2018; • Consultora em Amamentação • Especialista em Laserterapia • Docente da Graduação da Medicina / UNEMAT; • Coordenadora Técnica Saúde Livre Vacinas.

CLÍNICA DE VACINAÇÃO

Segundo Soraia, há diversos mitos sobre amamentação que precisam ser quebrados. Um deles é a ideia de que o corpo produz leite de mais, ou de menos. “A livre demanda é essencial. Nos primeiros meses o nosso corpo produz muito leite, mas com o tempo, se ajusta à demanda do bebê. Infelizmente, algumas mães poderão apresentar baixa produção de leite. Lembrando que leite materno além de emoção é também um processo hormonal”, explica. “Vocês sabiam que a maior parte do leite é produzida na hora em que o bebê mama? O corpo é realmente perfeito!”. Outro mito existente é em relação ao colostro, que, segundo ela, é um remédio para a criança. “Nos primeiros dias, o colostro é considerado como um fármaco, ou seja, a primeira vacina com fatores imunológicos em alto nível de defesa”. Quanto mais [a mãe] amamenta, mais produz leite. Enfim, além dos mitos pra alguns mães existem algumas dificuldades como: a pega

Vocês sabiam que a maior parte do leite é produzida na hora em que o bebê mama? O corpo é realmente perfeito!

Av: Aclimação, 122 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT coo.tecnica@saudelivrevacinas.com.br

65 98125-4753 65 3644-6530 72

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

correta, fissuras e mastites, neste caso são necessárias uma avaliação de uma consultora em Aleitamento Materno para promover e apoia a amamentação fornecendo informações precisas e apropriadas sobre a condução da lactação e intervenções necessárias. Atendimento na Clinica Saúde Livre vacinas com planejamento personalizado para atendê-las e ajudar na amamentar com segurança. Ressalta a Enfermeira Soraia. Nos Planos será realizada uma pré-consulta com casal gravido com orientações e informações sobre o momento da amamentação e as vacinas para o primeiro ano do bebê e quais doenças são prevenidas. Teremos a aplicação do Laserterapia nas mamas; para fissuras e mastite se necessário, aplicação das primeiras vacinas á domicilia e colocaremos o primeiro brinco autorizado pela ANISA. Todo atendimento personalizado deste a maternidade à residência durante os primeiros dias do puerpério com qualidade e segurança!!


Foto: RaphaelMoraes

Colágeno O que é e como adquirir Quando falamos de beleza e rejuvenescimento a palavra que sempre nos vem à cabeça é “colágeno”. Mas afinal, o que é e para que serve o tão desejado colágeno?

DRA. SUELEN PERAZOLO MÉDICA DERMATOLOGISTA CRM/MT 7332 | RQE 2952

Foto: RaphaelMoraes

• Residência em Dermatologia na Faculdade Federal do Rio de Janeiro (Unirio); • Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); • Membro da American Academy of Aesthetic Medicine (AAAM) • Fellow em Dermatoscopia; • Fellow no Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay; • Atua em Consultório Médico Exclusivo na Cidade de Cuiabá/ MT desde o início de 2014 até o presente momento.

Colágeno é uma proteína que tem como função dar firmeza à pele, cartilagens e em geral às estruturas do corpo que não precisam de sustentação dos ossos, e sim de um suporte. Com o passar do tempo, nosso corpo começa a destruir o colágeno existente e deixa de produzir novo colágeno. A consequência disso é flacidez, perda da elasticidade da pele e envelhecimento. Estudos realizados mostram que os primeiros sinais consequentes à perda do colágeno começam a aparecer aos 20 anos, e após os 30 eles se tornam mais evidentes. A boa notícia é que a Ciência está sempre em busca de nos devolver essa substância tão desejada. Poucos estudos mostram um real aumento do colágeno na pele com a sua ingestão, porém os estudos científicos são unânimes quando se trata da aplicação de bioestimuladores e de tecnologias presentes nos consultórios dermatológicos. Os bioestimuladores (ácido polilático e hidroxiapatita de cálcio) são substâncias que podem ser aplicadas tanto no rosto quanto no corpo para quem busca prevenção, sustentação da pele e rejuvenescimento. Tecnologias também prometem esses efeitos. O “queridinho” do momento é o ultrassom micro e macrofocado (ULTRAFORMER). Nova geração de ultrassom que trata desde o sistema músculo- aponeurótico superficial (SMAS) até a camada mais superficial da pele. Os resultados são a melhora

da flacidez facial e corporal, melhora da espessura da pele, efeito lifting, melhora das linhas finas e diminuição da gordura corporal e facial, o que resulta em um efeito bichectomia like através da destruição seletiva das células de gordura. A aplicação dos bioestimuladores e do ultrassom micro e macro focado é realizada em consultório médico e necessita apenas de anestésico tópico (anestésico em cremes). O resultado do ultrasson micro e macro focado já pode ser observado imediatamente após a aplicação e se torna mais evidente no decorrer dos próximos meses. Já os bioestimuladores apresentam resultados que iniciam aproximadamente 30 dias após a sua aplicação. Como todo procedimento médico, existem contraindicações para tais procedimentos, por isso é sempre necessária uma avaliação criteriosa do seu Dermatologista.

O resultado do ultrasson micro e macro focado já pode ser observado imediatamente após a aplicação e se torna mais evidente no decorrer dos próximos meses.

DR. BRUNO OLAVARRIA AQUINO MÉDICO DERMATOLOGISTA CRM/MT 6305 | RQE 2592 • Graduação na Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP); • Especialista em Dermatologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO); • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); • Membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD); • Fellow na Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ); • Fellow no Hospital Menino Jesus; • Assistente na Clínica Dr. André Braz no período de 2010 a 2012; • Faz parte do Corpo Clínico da Clínica Intro.

74

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Jonathan Souza

Atendimento Odontológico

Nova opção de tratamento para pacientes da Med Center A odontologia vai muito além de cuidados com os dentes, o profissional da odontologia avalia a saúde bucal como um todo.

DRA. DIEIMY KELLY FRAGA

A falta de cuidados com a saúde bucal

todas as áreas da odontologia, com pro-

pode levar o paciente a diversas doenças

fissionais capacitados e atualizados, ofe-

CIRURGIÃ-DENTISTA - CRO/MT 7915

dentre elas doenças respiratórias, car-

recemos um atendimento de qualidade e

díacas, entre outras. O cuidar da saúde

excelência com materiais e equipamen-

bucal não é apenas ter dentes brancos e

tos modernos nas áreas de periodontia,

um hálito saudável, mas sim uma saúde

próteses, restaurações, implantes dentá-

de qualidade.

rios, limpeza, ortodontia, estética, clare-

Aqui na Med Center atendemos em

amento, endodontia e odontopediatria.

Avaliamos o paciente como um todo e assim lhe apresentamos as formas ideias de tratamento e reabilitação, desde uma simples profilaxia (limpeza) até a mais sofisticada técnica com implantes dentários e laminados cerâmicos.

Rua Antônio Hortolani, 327-N, Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-0073 | 65 99619-7622

76

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Foto: Raphael Moraes

O que é transtorno dismórfico corporal Ciruriga plástica é 60% do caminho na busca de um determinado objetivo, outros 40% são: genética, idade, hábitos, atividades físicas, alimentação, cuidados pós operatórios e etc.

DR. EDUARDO SAUTER CRM/MT 4649 CIRURGIA PLÁSTICA | RQE 3436

A cirurgia plástica se morderniza a cada dia, se adapta a novas tendências, cresce na tecnologia, melhora suas técnicas e os membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica estão cada vez mais bem treinados. No passado a cirurgia plástica tinha como principio melhorar a estética do paciente, hoje em dia há uma cobrança por uma perfeição que não existe e também, não é de única responsabilidade da cirurgia. Como sempre digo aos pacientes, ciruriga plástica é 60% do caminho na busca de um determinado objetivo, outros 40% são: genética, idade, hábitos, atividades físicas, alimentação, cuidados pós operatórios e etc. O Transtorno dismórfico coporal está relacionado justamente aos extremos. Pessoas querendo ser outras pessoas, busca por transformações inexistentes, resultados mágicos, o famoso nunca está bom, fazer inúmeros procedimentos sempre em busca da perfeição, ir atrás de minucias, pequenos detalhes quase inaparentes dizendo que aquilo atrapalha muito sua vida 78

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

social, que esta deprimido e não consegue se relacionar, ter vida social. Estes extremos devem ser encaminhados a avaliação psicológica antes de passar por procedimento cirúrgico ou estético, pois geralmente o procedimento não será capaz de melhorar a auto estima do paciente em questão. Nestes casos o problema é muito mais psicológico do que físico e necessita tratamento especifico. Muitas vezes não conseguimos perceber este transtorno antes da cirurigia, pois nem todos o pacientes dão pistas que sofrem do mesmo e no pos operatório observamos um comportamento totalmente inadequado frente ao procedimento realizado, sem aguardar o tempo necessário para diminuir os inchaços, roxos, sem fazer sua parte como dieta e atividade física, sem compreender as limitações do procedimento, sempre orientadas antes da cirurigia. Como informação vale a lembrança e discussão do tema acima, o qual está cada vez mais presente no nosso dia a dia. Felicidades a todos.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


INFORME PUBLICITÁRIO Foto: Fares Rames

A avaliação psicológica como um prognóstico imprescindível nos processos de seleção de pessoal Dos aspectos da personalidade às condições perceto-racionais levantados na seleção de competentes profissionais, proporcionando competitividade à empresa.

EMANUELLE CAMPOS LIMA MOREIRA DE MELO CRP 18/00845 PSICOLOGA • Bacharel e Licenciada em Psicologia desde 2005, com Pós-Graduações em: Análise do Comportamento Aplicada; • MBA em Gestão de Pessoas; • Psicologia do Trânsito; • Administração com Ênfase em Cooperativismo pela FGV.

O papel do psicólogo no recrutamento e seleção é justamente encontrar candidatos que estejam alinhados aos objetivos da empresa, de forma assertiva, com avaliações calcadas em métodos cientificamente sustentados, chegando a respostas mais confiáveis que opiniões leigas no assunto ou o puro acaso. Na VISION, prestamos serviços de recrutamento e seleção totalmente customizados, visando conciliar a cultura e valores da empresa, o perfil da vaga e as competências técnicas e comportamentais dos candidatos. Somos uma empresa que trabalha com seleção de pessoal focada em competências e que oferece a maior bateria de testes psicológicos em um processo seletivo. Os testes avaliam construtos relacionados com a capacidade de desempenho, objetividade, controle geral e emocional, integração humana, dinâmica afetiva, perfil motivacional, neuroticismo, extroversão, abertura, amabilidade, conscienciosidade, entre outros fatores. Também são avaliadas questões relacionadas à administração do tempo, produtividade, condições percepto-racionais, como funcionamento do pensamento lógico, habilidades cognitivas, indicadores relacionados à memória, raciocínio verbal, raciocínio numérico e aos diversos tipos de atenção. Para os cargos de gestão, avaliamos a liderança situacional, que permite a avaliação dos estilos preferidos e de julgamento de um líder em uma série de contextos de tomada de decisão, possibilitando medir a precisão do

VISION Soluções em RH e Psicologia 66 3498-3694 Rua Maringá, 669 – Centro Primavera do Leste/MT

80

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

julgamento ao se defrontar com situações de liderança. O impacto da avaliação psicológica nos processos seletivos constitui-se do fato de que a empresa consegue, através da avaliação psicológica, filtrar os candidatos de acordo com as necessidades e exigências do cargo, podendo assim realizar um prognóstico do desempenho do novo colaborador. Há situações em que o candidato apresenta conhecimentos e habilidades potenciais à vaga ofertada, contudo sinaliza atitudes e comportamentos divergentes da cultura da organização, podendo acarretar dificuldades na realização do seu trabalho. Contudo, a seleção de profissionais competentes proporciona competitividade à empresa, além de reduzir rotatividade, perdas financeira, administração de tempo e clientes. Também, um bom processo seletivo reflete na qualidade de vida do profissional, pois, como dizemos, “não só a empresa seleciona o candidato, como o candidato seleciona a empresa”, ou seja, deve-se haver uma conciliação entre a vaga e o candidato. Se o mesmo se adaptar, ele irá executar as atividades com eficiência, diminuindo a probabilidade do burnout ou outras doenças correlacionadas ao desencadeamento de má qualidade ou stress no trabalho. Embora seja um processo complexo, percebe-se a necessidade e a importância de uma avaliação psicológica realizada por profissionais qualificados para um resultado positivo e efetivo para candidatos e empresas.


ESPECIALCAPA

82

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


ESPECIALCAPA


ESPECIALCAPA


ESPECIALCAPA


INFORME

• Aprende a centralizar e direcionar seu foco; • Melhora no nível de concentração; • Rapidez nas tomadas de decisões; • Desenvolve a capacidade de autonomia nos estudos e nos afazeres do dia a dia; • Desenvolve a autoconfiança, o que traz motivação para o aprendizado contínuo; • Desenvolvimento do próprio ritmo de estudo; • Melhora no desempenho acadêmico e no desempenho de outras disciplinas escolares.

O método Kumon para pré-escolares desenvolve habilidades essenciais para a vida desde cedo. Ideal para inserir a criança no universo da aprendizagem de forma natural, colaborando para seu desenvolvimento intelectual e pessoal. Nessa fase as crianças têm muito mais facilidade de aprender, memorizar e desenvolver novas habilidades. Você já deve ter ouvido falar sobre crianças que estudam no Kumon e aprenderam a ler aos 3 anos de idade, mas como funciona o método para crianças que ainda não foram alfabetizadas? A partir de um plano de estudo individualizado, isto é, com base no conhecimento e nível de entendimento do aluno, ele consegue evoluir sozinho, partindo de conteúdos mais simples para os mais complexos de forma gradativa. Estudos comprovam que o quanto antes a criança for estimulada, mais facilidade ela terá para aprender e se desenvolver.

Geralmente, as dificuldades no âmbito escolar acontecem porque o aluno não compreendeu completamente um determinado assunto. Nesse cenário, um dos diferenciais do Kumon é o aluno poder revisar todos os conteúdos antes de avançar para o próximo nível. Com isso, ele se sente mais seguro e confiante ao estudar. Crianças que começam o aprendizado no Kumon, ainda na fase pré-escolar, tendem a desenvolver a capacidade básica de escrita de números e letras com mais facilidade. Conheça na prática como funciona o método Kumon pré-escolar!

Conheça os benefícios do método Kumon Pré-escolar: • Desenvolve desde cedo o gosto pela leitura; • Aprimoramento da capacidade de comunicação e interpretação; • Desenvolvimento do raciocínio lógico; • Desenvolvimento da memória;

Quer desenvolver habilidades matemáticas ao máximo limite, bem assim habilidades essenciais para conquistar vocabulário, fluência na leitura e maior desenvolvimento na escrita, faça como os alunos Mateus Trivellatto Lemos ( 15 anos) e Thalita Scolari (15 anos), concluintes de língua pátria e atualmente estudantes do último estágio de matemática, com previsão de conclusão para o próximo mês (fevereiro/19). Iniciaram no kumon aos 09(nove) anos, e hoje, aos 15 (quinze) já desenvolveram capacidade de estudos que será requisitada na escola, nos vestibulares e na vida profissional, destacando-se sempre com as melhores notas escolares e como consequência trilhando um futuro brilhante. Não perca tempo, agende já sua avaliação e aproveite nosso período promocional de isenção da matrícula que vai até dia 20/03/2019!

Promoção de isenção de matrícula

21/01 à 20/03! Não perca essa oportunidade!

ANA CAROLINA TONDOLO ORIENTADORA PROPRIETÁRIA

65 3326-2816 MATEMÁTICA - PORTUGUÊS - INGLÊS

86

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

65 99668-7605

Av. Ismael José do Nascimento, 52- N, Centro Tangará da Serra/MT


Foto: Gilberto Galdino

Lipo HD

(High-definition liposculpture) É um dos procedimentos cirúrgicos estéticos mais comentados nas redes sociais, relacionados a lipoaspiração.

DR. MÁRCIO MORRONI CIRURGIA PLÁSTICA CRM/MT 4750 - CRM/SP 154485 RQE 4622 - RQE 71566

A Lipo HD tem como ideal proporcionar um contorno atlético, com auxílio de uma tecnologia chamada ultra-sônica, com emulsificação da gordura. Esculpir o corpo humano para melhor definição envolve um cuidadoso processo de lipoaspiração seletiva para revalorizar as estruturas subjacentes: músculos, tendões e marcos ósseos. Um bom conhecimento das estruturas ósseas e musculares é um pré-requisito para a escultura de alta definição. Técnica que não só remove a gordura, mas que realiza uma abordagem artística projetada com melhor delineamento da anatomia superficial. A intensão de criar não só uma figura mais esbelta, mas também uma aparência de uma musculatura altamente desenvolvida. As 5 diferenças entre a lipoaspiração convencional e a lipo HD, caso usado nas mesmas áreas: 1. Menos traumática. 2. Menos sangramento. 3. Maior retração da pele. 4. Maior definição e contorno corporal. 5. Maior complexidade, com maior treinamento do cirurgião plástico para o procedimento. Sobre o pós-operatório temos: • Nas primeiras 24h com internação em ambiente hospitalar para hidratação e analgesia.

• Nos primeiros 7 dias, após alta médica, um pouco mais dolorosa, contudo controlada com analgésicos mais potentes, antibióticos e anti-inflamatórios. • Uso de dreno por 2 até 7 dias. • Drenagens linfáticas por mais tempo que a convencional, por profissional experiente em pós-operatório. • Resultado demora um pouco mais para aparecer que na lipoaspiração convencional, necessitando paciência e acompanhamento. • Necessidade de um tempo de recuperação (medicamentos, alimentação, andar, higiene pessoal) dependente de alguém por pelo menos 10 dias. • Uso de malhas por 2 meses, para auxiliar no contorno, diminuindo gradativamente o edema corporal. • Academia ou outras atividades físicas somente após 2 meses de pós-operatório. Possíveis complicações: • Não graves: seroma, hematoma, abertura de pontos dos furinhos da lipo, dor local, roxos, edemas. • Mais graves: infecções que necessitem hospitalização, perfuração de órgãos, trombose venosa, embolia pulmonar venosa ou gordurosa.

Observação: A lipoaspiração convencional ou lipo HD possuem riscos, alguns até graves, contudo raros de acontecer. Sendo esse o motivo que motivam os cirurgiões plásticos a continuarem a realizar esses procedimentos.

88

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Lamego

Microagulhamento

Indução Percutânea de Colágeno A técnica do microagulhamento é aplicada à pele com o objetivo de gerar múltiplas micropunturas, resultando em estímulo inflamatório e produção de colágeno.

MARTA FANAIA TÉCNICA EM ESTÉTICA TÉCNICA EM ENFERMAGEM • Gerneticiana (habilitada tratamento Gernetic); • Cursos em peelings químicos; • Microagulhamento nas disfunções estéticas; • Eletroterapia avançada das disfunções estéticas; • Pós-operatório (atuação da esteticista após os procedimentos de cirurgia plásticas); • Limpeza de pele à Francesa.

Hoje, com o grande crescimento na procura por tratamentos estéticos, em razão do rápido aumento da expectativa de vida, tem feito com que o envelhecimento cutâneo tornasse campo de importância científica, fazendo com que a biomedicina estética atual esteja cada vez mais atualizada e busque indicar procedimentos menos invasivos, com o objetivo de reduzir o risco de complicações e fazer com que os pacientes voltem mais rapidamente às suas atividades. A pele possui componentes, incluindo fibras colágenas e elásticas, o colágeno é o principal responsável pela resistência e elasticidade da pele, além do volume dérmico. O colágeno dérmico sintetizado por fibroblastos na pele normal é composto por 80%-85% de colágeno tipo I e 10%- 15% de colágeno tipo III. A redução de colágeno (tipo I e III) é uma característica da pele cronologicamente envelhecida e é agravada pelo fotoenvelhecimento. Há redução da síntese de colágeno e o aumento de sua degradação ocorre devido ao aumento dos níveis de colagenase. O conteúdo de colágeno reduz-se 1% ao ano ao longo da vida adulta. Atualmente, no tratamento do envelhecimento cutâneo, muitos procedimentos têm como objetivo estimular a neocolagênese para o remodelamento dérmico e, consequente, melhora da flacidez cutânea e das rugas. Existem várias opções de tratamento para tentar restaurar e aumentar o colágeno dérmico, e o microagulhamento tem se mostrado muito eficiente. Seu princípio propõe um estímulo na produção de colágeno, sem provocar a desepitelização (retirada) total da pele, situação observada nas técnicas ablativas (peelings químicos e laser). O instrumento utilizado para a realização do microagulhamento é constituído por um rolo de polietileno encravado por agulhas de aço inoxidável e estéreis, alinhadas simetricamente em fileiras, perfazendo um total de 190 unidades, em

Spa do Corpo Rua 5, 520 - W Centro Tangará da Serra

65 3326-2946 65 99986-4226 90

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

média, variando segundo o fabricante. O comprimento das agulhas se mantém ao longo de toda a estrutura do rolo e varia de 0,25mm a 3,0mm. A técnica do microagulhamento é aplicada à pele com o objetivo de gerar múltiplas micropunturas, resultando em estímulo inflamatório e produção de colágeno. As microlesões na derme papilar criam uma zona confluente de sangramento superficial, que atua como poderoso estímulo para desencadear o processo da cicatrização, liberando diversos fatores de crescimento, que por sua vez estimulam a proliferação de fibroblastos e a síntese de colágeno tipo I e III. Histologicamente, há espessamento cutâneo e aumento de colágeno novo e de fibras elásticas. Os resultados aparecem, após cerca de seis semanas, mas o efeito completo pode ser observado até três meses depois. A deposição de colágeno novo ocorre lentamente e a textura da pele continua melhorando por até 12 meses. É normal serem necessárias três sessões de tratamento, com intervalo de quatro a seis semanas entre elas, para se alcançar a resposta clínica satisfatória. O microagulhamento é usado para o tratamento de várias disfunções estéticas da pele como problemas de pigmentação, rugas, cicatriz de acne e cicatrizes pós- -queimaduras, estrias e, também, no rejuvenescimento facial como parte da terapia de indução de colágeno e para veiculação de princípios ativos. O microagulhamento é um tratamento inovador e passível de ser utilizado para um amplo espectro de indicações, quando o objetivo é o estímulo da produção de colágeno, funcionando como mais uma arma que compõe nosso arsenal terapêutico. É importante lembrar que esse tratamento deve ser realizado por profissionais habilitados e não deve ser feito em casa. O rolo contendo as agulhas é de uso único, ou seja, usa-se uma única vez e será posteriormente descartado. Consulte sua Esteticista!


Câncer de Vesícula Biliar Os sinais e sintomas do câncer de vesícula biliar geralmente só se manifestam quando a doença já está em estágio avançado, mas em alguns casos podem aparecer em um estágio mais precoce, quando o tratamento pode ser mais eficaz. Alguns dos sintomas mais comuns do câncer de vesícula biliar são: Dor Abdominal, Náuseas e Vômitos. Icterícia (olho amarelo).

DRA. MICHELLI DALTRO COELHO RIDOLFI CRM/MT 5727 CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO - RQE 994 • Bacharel em Medicina – Universidade de Cuiabá - 2008; • Cirurgia Geral - Hospital Universitário Julio Muller - UFMT2011; • Cirurgia do Aparelho Digestivo - Hospital das Clínicas de Belo Horizonte - UFMG- 2013; • Participou da Equipe de Transplante de Fígado do Hospital das Clínicas de Belo Horizonte - 2013; • Pós-Graduação em Cirurgia Minimamente Invasiva (Videocirurgia) - 2014; • Coordenação do Internato de Cirurgia Geral da Universidade de Cuiabá/MT; • Preceptoria em Residência de Cirurgia Geral do Hospital Santa Rosa; • Professora Auxiliar da Faculdade de Medicina da UFMT/ Departamento de Clínica Cirúrgica - 2015; • Cirurgia HepatobiliopancreáticaHospital Pitié-Salpêtrière, Paris, França- 2017.

Fatores de Risco Fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver câncer de vesícula biliar: Cálculos Biliares. Os cálculos biliares são o fator de risco mais comum para o câncer de vesícula biliar. Em torno de 75% das pessoas com câncer de vesícula têm cálculos biliares quando são diagnosticadas. Vesícula Biliar de Porcelana. A vesícula de porcelana é uma condição na qual a parede da vesícula biliar fica coberta com depósitos de cálcio. Ocorre após longos períodos de inflamação da vesícula biliar. O câncer de vesícula biliar ocorre com mais frequência em mulheres. Os cálculos biliares e a inflamação da vesícula biliar são dois fatores de risco importantes para o câncer de vesícula biliar. Idosos: A idade média das pessoas quando são diagnosticadas é de 72 anos. Mais de 75% dos pacientes diagnosticados tem mais de 65 anos. Cistos de Colédoco são bolsas de bile ligadas ao ducto biliar. As células que revestem essa bolsa muitas vezes contêm áreas com alterações pré-cancerosas que aumentam o risco de uma pessoa desenvolver câncer de vesícula biliar. Pólipos da Vesícula Biliar. Alguns pólipos formados na parede da vesícula biliar podem ser pequenos tumores (benignos ou malignos) ou podem ser causados por uma reação inflamatória. Os pólipos maiores têm maior probabilidade de serem malignos, nestes casos, é indicada a retirada da vesícula biliar. Diagnóstico e Tratamento Estes cânceres em estágio inicial são diagnosticados inesperadamente quando a vesícula biliar de uma pessoa é removida devido a cálculos biliares. Quando a vesícula biliar é examinada no laboratório após a remoção, pequenos cânceres ou pré-cânceres que não causam sintomas são às vezes diagnosticados.

92

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Existem algumas coisas que você pode fazer para reduzir seu risco. Manter um peso saudável é uma forma importante de uma pessoa poder reduzir suas chances de desenvolver câncer de vesícula biliar, bem como vários outros tipos de câncer. É recomendado a todas as pessoas manter um peso saudável ao longo da vida, ser fisicamente ativo e ter uma dieta saudável. Os cálculos biliares são um importante fator de risco, a remoção da vesícula de todas as pessoas com cálculos biliares evitaria muitos desses cânceres. No entanto, os cálculos biliares são muito comuns e o câncer de vesícula biliar é muito raro, mesmo em pessoas com cálculos biliares.

O câncer de vesícula biliar ocorre com mais frequência em mulheres. Os cálculos biliares e a inflamação da vesícula biliar são dois fatores de risco importantes para o câncer de vesícula biliar. Idosos: A idade média das pessoas quando são diagnosticadas é de 72 anos.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


TODOS OS SEUS EXAMES EM UM

SÓ LUGAR. No Cedic Cedilab você faz exames de imagem e laboratoriais com a praticidade que seu dia a dia pede e a qualidade que você merece.

Equipamentos modernos

Exames genéticos com a qualidade GeneOne, inclusive teste de paternidade

Ampla rede de convênios, inclusive Mato Grosso Saúde

Atendimento infantil com óculos de realidade virtual

Atendimento domiciliar

Desjejum especial

UNIDADES PERTO DE VOCÊ: CEDILAB CPA

CEDILAB CLÍNICA VIDA

CEDIC CEDILAB BARÃO DE MELGAÇO

CEDIC CEDILAB JD. DAS AMÉRICAS

ATENDIMENTO AO CLIENTE:

(65) 3319-3319

www.cediccedilab.com.br

Siga-nos no Facebook.

Responsável Técnico Cedic: Dr. Luís Gustavo Saad Melo CRM MT- 4084. Responsável Técnico Cedilab: Dra. Natasha Slhessarenko CRM MT-2909.


Foto: Lamego

INFORME PUBLICITÁRIO

Felinos

UMA PAIXÃO

BIBIANA FELIX DA SILVA MÉDICA VETERINÁRIA CRMV/MT 2985

Historicamente os felinos são uma espécie perseguida em alguns momentos e venerada em outros. E apesar de toda a evolução eles ainda mantém características físicas e comportamentais. Herança da vida no meio selvagem. Em nossa sociedade o modo de vida agitado e ocupado dos seres humanos tem contribuído para o aumento no interesse por essa espécie tão “independente”. No entanto não podemos esquecer que os felinos, assim como os cães, também demandam atenção e cuidados para que não se sintam frustrados em sua própria casa. Os gatinhos devem ser vermifugados periodicamente e há várias doenças que podemos prevenir através de vacinações. Eles amam ser escovados e podem tomar banho sempre que necessário. Precisamos estar atentos a saúde bucal pois eles também precisam de cuidados como a profilaxia dental (tartarectomia). Consulte um Médico Veterinário de sua confiança sempre que notar algo diferente com seu gato. Eles são estoicos, não demonstram dor. Qualquer comportamento diferente do que ele é acostumado a apresentar pode ser um problema Eles adoram “ brincadeiras “que denotem a sua vida livre. Como caçar, se esconder, arranhar (afiar unhas) e morder. Precisamos entender melhor o comportamento desta espécie e ajuda-los a utilizar a energia acumulada durante os longos períodos de solidão na ausência de seus tutores. Acredite os felinos podem ser companheiros incríveis. Eles são extremamente fiéis e adoram o seu cheiro, por isso amam dormir na sua cama. A vida é muito mais feliz com Animais!!!

Não podemos esquecer que os felinos, assim como os cães, também demandam atenção e cuidados para que não se sintam frustrados em sua própria casa. Os gatinhos devem ser vermifugados periodicamente e há várias doenças que podemos prevenir através de vacinações.

#amamosgatos 94

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Foto: Mellissa Rocha

Longevidade... Pra quê? A morte nunca é algo conscientemente desejado. Os homens, os animais e, até mesmo as plantas, tentam evitá-la. Boa parte da nossa medicina se baseia numa “luta” contra a morte. Entretanto, ao olharmos para a história, o ser humano nunca viveu tanto. Os avanços na medicina... antibióticos, anestesia, cirurgias, vacinas e outras tecnologias vem nos dando mais tempo de vida. Mesmo vivendo mais, parece que o nosso medo da morte está aumentando. Queremos nos tornar imortais!

DR. BERNARDO C. DE FIGUEIREDO MÉDICO – CRM/MT 3784 CIRURGIA GERAL - RQE 1782 • Médico Formado pela UFMS; • Residência Médica em Cirurgia Geral pela UFMT.

Neste texto, eu não quero defender e nem condenar alguma prática na tentativa de aumentar a nossa longevidade. Eu mesmo não desejo morrer cedo. Mas gostaria de convidá-lo a refletir... por que queremos viver mais? O que estamos fazendo da nossa vida? Será que realmente estamos vivendo melhor que um condutor de uma biga na Roma Antiga?Não há como negar, a tecnologia avançou muito. Nossos carros não se comparam mais a um biga romana. Contudo, o homem por traz desta tecnologia ainda é parecido com o homem do passado. Você conhece a expressão MEMENTO MORI? Vem do Latim e significa... Lembra-te que vai morrer. Conta-se que depois de uma grande vitória militar, os generais triunfantes desfilavam pelas ruas de Roma em uma luxuosa carruagem. Contudo, na mesma carruagem, de pé logo atrás do general ficava um escravo cuja a função era sussurrar no seu ouvido continuamente a seguinte frase... “Respice post te. Hominem te esse memento. MEMENTO MORI! “ (Olhe pra trás. Lembre-te deste momento. Lembra-te que vai morrer). Na Grécia Antiga, Platão descreveu detalhadamente a morte de de seu mestre Sócrates. Condenado injustamente a morte, ele esperou preso por 30 dias até o dia da sua execução. A iminência de sua morte não o preocupava. Ao contrário, sempre transparecia calma e lucidez. Ele não acreditava na morte e queria provar isso. Na prisão, antes de beber a taça de cicuta, ele filosofou com seus amigos e discípulos por algumas horas. Depois de beber o veneno, descreveu calmamente os efeitos que sentia até morrer sem agonizar. Buda chamava a atenção para a transitoriedade da vida. Ter consciência da morte seria essencial para uma vida melhor. No Egito Antigo a

consciência da morte era algo presente e intenso. Construíram suas famosas pirâmides que não deixam de ser grandes monumentos funerários embora sejam mais do que isso. Em Cuiabá temos a Igreja da Boa Morte. Quando garoto, eu achei estranho o nome e dei uma risada. Meu pai então esclareceu que os cristãos desejam ter uma boa morte (com Paz e de preferência sem passar pelo purgatório). No Salmo 89 da Bíblia há a seguinte passagem... “Lembra-se de quão breves são os meus dias”. E Jesus, com tantos poderes, preferiu a morte para nos salvar. Ele obedeceu aos mandamentos do Pai. Agora eu te pergunto... por que será que um imperador romano precisava lembrar que iria morrer? Será que Sócrates estava certo? A morte não existe? Buda ainda está vivo? O que Jesus quis nos ensinar com sua morte e com sua ressurreição? Minha proposta foi de provocar reflexões e não dar respostas. Mas gostaria de deixar uns conselhos... Cuide do seu CORPO, da sua MENTE e de sua ALMA, pois os três são essenciais para uma boa vida. Cuide do seu coração: do músculo que bombeia o seu sangue e do simbólico órgão das emoções. Tudo está interligado e unido, trabalhando juntos e ao mesmo tempo. Nada está separado no Universo!!! No filme Gladiador, o personagem principal o General Maximus diz em certo momento... “todos os homens morrem, mas nem todos vivem” e por fim, há um ditado que diz... “melhor do que viver 100 anos é viver cada minuto”. Que cada dia de sua vida possa ser um fator de soma na vida das pessoas que o cerca. Que você possa dia a dia se tornar um ser humano melhor para as pessoas que ama. APRECIE SUA VIDA.

Assista ao vídeo da Ana Claudia Quintana Arantes, especialista em cuidados paliativos. Leia o código com a câmera do seu celular.

96

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


em breve

inovação em customização!

65 3326-7062 | 3329-1238 LOJADAVIBEOFICIAL@HOTMAIL.COM RUA EUCLIDES GERALDO DE MEDEIROS, 367-S CENTRO - TANGARÁ DA SERRA-MT


Foto: Melissa Rocha

Exercício e TPM A tensão pré-menstrual é caracterizada por um conjunto de sintomas físicos, emocionais e comportamentais que iniciam uma semana antes da menstruação. As cólicas ocorrem entre a TPM e a menstruação e o nível de dor e os sintomas variam conforme cada organismo.

FABI MORAES PERSONAL TRAINER CREF/MT 3371 • Treinamento Especializado para Mulheres

Os sintomas mais comuns são: ansiedade, que, em muitas das vezes gera a compulsão pela comida, principalmente os doces. A depressão acompanhada de choro e uma tristeza sem explicação. A retenção de líquidos, dor nas mamas, irritabilidade, enxaqueca, dentre outros sintomas que afetam diretamente na disposição da mulher. Dependendo de cada sintoma, devemos direcionar as atividades e os exercícios durante esse período para que esses desconfortos possam ser amenizados. Não há nenhuma contraindicação para a realização de exercícios durante a TPM ou mesmo no ciclo menstrual. É necessário que a mulher observe e conheça o seu corpo e seus limites para que os exercícios sejam proveitosos amenizando os incômodos. Como exemplo disso, se os seios estão doloridos, é melhor evitar que exercícios de alto impacto sejam realizados. Durante o período menstrual, dê preferência as roupas largas e confortáveis, pois o inchaço pode ser um aspecto desmotivador. Quando o problema for fadiga, faça uma caminhada, ou diminua a intensidade dos exercícios. Se o sintoma da irritabilidade ou mau humor bater, aposte em aulas coletivas de

dança, ginástica, ou monte uma playlist “daquelas” para motivar no treino. E se caso a cólica não deixar levantar da cama, exercícios aeróbicos e de baixa intensidade como caminhada, andar de bicicleta ou nadar, fazem com que o coração bombeie mais sangue, liberando hormônios de bem-estar como a endorfina, que auxiliam a aliviar o desconforto desse período. Escolher os exercícios de sua preferência também é válido. Treinar com prazer, mesmo que indisposta, os benefícios acontecerão da mesma forma. O importante é ajustar o treino, se necessário, e amenizar os incômodos e desconfortos. Lembrando que o exercício físico restitui a qualidade de vida não só da mulher, como de qualquer pessoa, que é refletida no humor, no sono, na estética, no sexo, na autoestima, entre outros fatores. A tensão pré-menstrual não é frescura! Em alguns casos é necessário um acompanhamento médico. Porém é possível conciliar uma rotina de exercícios adequada antes, durante e após a menstruação. Consulte um Profissional de Educação Física capacitado e registrado no Conselho Regional de Educação Física – CREF .

Não há nenhuma contraindicação para a realização de exercícios durante a TPM ou mesmo no ciclo menstrual. É necessário que a mulher observe e conheça o seu corpo e seus limites

Atendimento Personalizado 65 99223-0211 98

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Foto : Rogério Porto

Você sabia que sua dor tem significado!

DR. IGOR VILELA JUNQUEIRA

A Microfisioterapia e Leitura Biológica pode te ajudar a escrever uma nova história em sua Vida.

CREFITO-9 104785-F FISIOTERAPEUTA • Fisioterapeuta Formado pela Universidade de Cuiabá; • Formação em Microfisioterapia P1-P9; • Formação Internacional em Leitura Biológica; • Formação Internacional em memórias ciclos de uma vida; • Formação Internacional em Posturoterapia Neurossensorial; • Formação Internacional em Terapia Integrativa; • Formação Internacional integração Clínica; • Formação Internacional em homeopatia detox; • Curso Internacional em homeopatia detox método Ton Jansen.

Dr Igor Vilela - Saúde Integral @drigorvilela

65 98427-6001 65 98163-0000 Rua Bogota, 366 Jd. das Américas - Cuiabá/MT

Clínica Reabilita: 66 3498-2563 Rua Juscelino Kubistchek, 757 Bairro Castelândia - Primavera do Leste/MT.

Spa Relancer: 62 3928-4350 62 99948-5262 Rua 1130, 360 - ST. Marista, Goiânia/GO

100

DOR, a palavra é pequena, mas seus efeitos sobre o corpo e a qualidade de vida das pessoas é enorme. Estatísticas indicam que cerca de 30% das pessoas em todo o mundo sofrem com algum tipo de dor. Isso significa que cerca de 50 milhões de brasileiros têm dor e recorrem aos consultórios médicos e de Fisioterapeutas para tentar aliviar o enorme desconforto. Essa é disparada a maior queixa dos pacientes brasileiros. O problema se intensifica quando a dor Aguda se torna Crônica. Segundo dados da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, a incidência da dor crônica no mundo oscila entre 7 e 40% da população e, como consequência, cerca de 50 a 60% dessa população ficam parcial ou totalmente incapacitada (de maneira transitória ou permanente), comprometendo de modo significativo a qualidade de vida. Muitas vezes em nossos consultorios nos deparamos com as seguintes afirmação dos pacientes “ Já fiz inumeras Técnicas, Massagens, Natação, tomei inúmeros medicamentos e até uma infiltração eu já fiz, e as minhas dores não acabam, porquê? Com uma comparação bem simples, podemos utilizar o exemplo de um carro que está com desgastes na parte interna dos pneus. Aí você faz a troca dos pneus e em pouco tempo o desgaste volta a aparecer. Você continua gastando uma fortuna para substituir os pneus desgastados precocemente ou tenta buscar a causa dos desgastes para solucionar o problema? O problema está no PNEU ou no ALINHAMENTO do carro? Com o nosso corpo não é diferente. Se você está passando por isso ou conhece alguém que há anos vem tentando tratar suas dores e não encontra a solução, saiba que muitas vezes o erro pode estar na forma que o tratamento está sendo feito. Este tipo de relato é muito comum nos consultórios e vem aumentando ainda mais, isso tudo porquê muitos profissionais estão preocupados em tratar a DOR ao invés da causa da DOR. E porque a Microfisioterapia e a Leitura Biológica pode ajudar a aliviar as dores? A Microfisioterapia é um método de prevenção, diagnóstico e tratamento manual das disfunções corporais físicas, tóxicas, biomecânicas e ou somatoemocionais.

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Por meio de toques manuais suaves e específicos, com o objetivo de desencadear o sistema natural de recuperação e autorregulação dos desequilíbrios e disfunções do corpo, fazendo com que os sintomas regridam na medida do tempo progredindo para o bem estar. Sendo uma técnica de terapia manual que consiste em identificar a causa primária de uma doença ou sintoma e estimular a autorregulaçao do organismo, para que o corpo reconheça o agressor (antígeno) e inicie o processo de eliminação. Essa agressão primária deixou traços (cicatrizes, memórias celulares ) que atrapalham o funcionamento das células, esses traços ficaram guardados na memória do tecido, por uma deficiência do sistema imunológico que não conseguiu eliminar o agressor. Todo ser vivo e capaz de adaptar-se, defender-se e se corrigir de eventos agressores, como, acidentes, dores, viroses, resfriados, enfim, traumas físicos , mas quando essas agressões ultrapassam a capacidade de defesa do organismo, a vitalidade do corpo e alterada e surge a doença. A terapia busca saber qual e a causa do desequilíbrio ou doença e em que fase da vida ocorreu, através de micro palpações, para que a pessoa possa assimilar e eliminar o trauma ou agressor responsável pela origem dos sintomas, que pode ser tóxico, físico. É preciso então identificar porque o corpo está escolhendo este caminho e, quando entendemos realmente o que está acontecendo (qual a causa?), temos mais chance de caminhar para a autorregulação. E em conjunto usamos a Técnica da Leitura Biológica para podermos identificar a fase biológica da doença neste caso o significado biológico da DOR em questão é qual estrutura e assim levar o paciente identificar a causa através do sintoma e assim estimular o corpo a autorregulação e devolver a função fisiológica e normal de vida para o paciente. E importante deixar bem claro que sempre trabalhamos de forma multidisciplinar com a área da Medicina, Fisioterapia, Psicologia entre outros profissionais da área da saúde pois a somatória destes profissionais proporcionaremos o bem estar ainda maior dos nossos pacientes. Mude sua Vida Transforme Sua História!


O que vou ser quando crescer?

A escolha da profissão e a orientação vocacional Escolher uma profissão e obter desenvolvimento profissional faz parte da realização pessoal. A pauta das profissões do século XXI indicam mudanças, surgimento de profissões e serviços, exigências de habilidades específicas, flexibilização das relações de trabalho. Mudanças que influenciam as demandas profissionais e vocacionais dos mais jovens. LEONARDO CAPPI MANZINI PSICÓLOGO - CRP/ 018 -00818 • Formado pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB) - SC; • Mestre em PSICOLOGIA pela Universidade Federal de Rondônia. (UNIR) - Porto Velho; • Estudos em Psicologia pela Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales (UCES) Buenos Aires - Argentina.

A universidade não é o destino principal, mas sim, caminhos variados em busca de formação e desenvolvimento profissional permanente. A orientação e avaliação vocacional durante o ensino médio potencializa a escolha profissional e seu pleno desenvolvimento. A escolha profissional é um processo que exige de todos os envolvidos, cautela, planejamento, orientação, método e responsabilidade.

compreendido como uma etapa do desenvolvimento humano e social. Os aspectos biológicos, psicológicos e sociais vividos pelos mais jovens, convergem para novos desafios quanto aos aspectos vocacionais e de identidade profissional futura. Envolvem tomadas de decisão, autonomia e responsabilidades para além do ambiente familiar.

O que é afinal, a avaliação/orientação vocacional

Durante essa etapa de escolha, os aspectos envolvidos incluem fatores emocionais, de personalidade, de habilidades, de interesses, motivações e expectativas de quem faz a escolha. São fatores importantes, dizem respeito à bagagem adquirida e as experiências vivenciadas. Entretanto, os aspectos familiares, o desejo e as expectativas dos pais, a trajetória profissional e educacional da família são elementos que podem interferir positivamente ou negativamente, o processo de construção de uma escolha profissional e vocacional. É preciso cautela, diálogo e planejamento e se necessário a busca por um profissional para otimizar entre os envolvidos nesse processo, a percepção das habilidades e dos interesses em jogo, proporcionando clareza e objetividade aos mais jovens e tranquilidade para os familiares.

A avaliação/orientação vocacional e profissional é um objeto de estudo da psicologia, um campo de atuação restrita ao psicólogo. Nessa área são desenvolvidos instrumentos e técnicas, utilizados pelo psicólogo, capazes de detectar interesses, motivações e habilidades, indicando afinidades ou incompatibilidades entre o perfil profissional do avaliado e os perfis exigidos de cada profissão. Com as informações e dados obtidos através de testes e entrevistas é possível apontar melhores caminhos e decisões a serem tomadas, auxiliando de modo determinante na escolha e satisfação profissional.

A importância da avaliação/orientação vocacional Mães, pais, educadores e gestores educacionais estão envolvidos e preocupados com o futuro dos filhos/adolescentes acerca da escolha e realização profissional, querendo ajudar, às vezes atrapalham. Procurar ajuda profissional, não representa fracasso, ao contrário, representa responsabilidade e consciência sobre as demandas atuais. Uma escolha profissional, planejada e orientada vem se tornando o diferencial de futuros profissionais. Tornou-se necessária, bem-vinda diante da complexidade da sociedade e suas relações com o trabalho. Reconhecer interesses, detectar potencialidades e fraquezas, pontos fortes e fracos resulta em maiores chances de sucesso e realização profissional.

O que representa o processo da escolha profissional para os mais jovens?

Clínica Ethos 65 98407-1867 Rua Antônio José da Silva, 561-w Centro - Tangará da Serra/MT

102

Para os mais jovens, pré-vestibulandos, ingressantes nos cursos universitários, o fim do ensino médio representa a passagem para uma etapa seguinte, a escolha de uma vocação ou área profissional. Preocupações com o futuro resultam em perguntas frequentes, tais como: O que quero ser? Em que vou trabalhar? Quais meus interesses e habilidades? Como elas podem ajudar? O processo de escolha profissional pode ser

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

Quais os aspectos envolvidos durante o processo de escolha profissional?


Foto: Raphael Moraes

Dores Orofaciais e disfunções da Articulação Temporomandibular (ATM)

DR. HÉLCIO AP. BIANCHI ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E DOR OROFACIAL CRO/MT 1631 • Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial; • Especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial; • Mestre em Ciências da Saúde UFMT; • Doutorando em Ciências Odontológicas; • Professor da Universidade de Cuiabá.

A ATM é considerada a articulação mais complexa do corpo humano, e nos permite abrir a boca, sorrir, falar, mastigar e bocejar. Para que a ATM funcione de forma adequada, a própria articulação, a oclusão dental e o equilíbrio neuromuscular devem estar em harmonia. As desordens temporomandibulares (DTMs) correspondem a um termo amplo que engloba uma série de problemas clínicos envolvendo os músculos mastigatória, a ATM e as estruturas associadas. As DTMs apresentam etiologia (causa) multifatorial e estão relacionadas com fatores estruturais, neuromusculares, oclusais (perdas ou desgastes dentais, má posicionamento dos dentes, próteses mal adaptadas, restaurações inadequadas entre outras), psicossociais (ansiedade, depressão, geram tensão aumentando a atividade muscular), hábitos parafuncionais (bruxismo, onicofagia, sucção digital ou de chupeta) e lesões traumáticas ou degenerativas da ATM. O que irá definir o diagnóstico serão os sintomas apresentados pelo paciente e os sinais identificados em minucioso exame clínico. Neste tipo de desordem, o sintoma mais comum é a DOR, geralmente localizada nos músculos da mastigação, na região pré-auricular, na região cervical e na articulação temporomandibular, sendo agravada pela mastigação inadequada ou por função anormal da mandíbula. Além das queixas de dor, os pacientes frequentemente apresentam limitação de abertura bucal, oclusão inadequada, distúrbios auditivos, cefaleias, vertigens, ruídos articulares, geralmente descritos como estalos ou crepitação. A sintomatologia da DTM é de tal forma significante que pode vir a impedir que as pessoas exerçam suas atividades normais, seja no âmbito profissional ou familiar. O tratamento da DTM tem como objetivo controlar a dor, recuperar a função do aparelho mastigatório e muscular, reeducar o paciente e amenizar cargas adversas que perpetuem o problema. A

65 3627-1020 Av. Tancredo Neves, 300 - Jd. Kennedy - Cuiabá/MT Instituto Bianchi de Odontologia Instituto Bianchi www.institutobianchi.com.br

104

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

etiologia indefinida, o caráter autolimitante e a altíssima eficácia recomendam a utilização inicial de terapias não invasivas e reversíveis para os pacientes que sofrem de DTM. Dentre essas podemos citar: • Placas interoclusais: promovem equilíbrio funcional, relaxam a musculatura; • Termoterapia: aumenta fluxo sanguíneo local, elimina resíduos metabólicos e gera relaxamento muscular); • Laserterapia: função analgésica, anti-inflamatória e modulador de atividade celular; • Eletroterapia (Tens): neuroestimulação elétrica transcutânea libera substâncias analgésicas endógenas que geram um de alívio da dor; • Ultrassom: reduz a tensão muscular, estimula fibras nervosas e metabolismo local; • Toxina Botulínica: promove relaxamento muscular minimizando a dor. A alta incidência de DTM na população, em especial no sexo feminino, e, os avanços científicos nesta área de conhecimento exigem profissionais especializados e atualizados, a fim de proporcionar bem-estar físico, social e emocional aos pacientes acometidos por tal desordem, uma vez que, terapias inadequadas podem permitir a cronificação da dor.


Saiba quais os tipos e indicações de biopsia da mama DRA. JOIZEANNE PEDROSO PIRES CHAVES CRM/MT 5145 MASTOLOGIA | RQE 3076 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RQE 3077 • Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade Federal de Cuiabá – UFMT; • Residência Médica em Mastologia pelo Hospital São Cristóvão – SP; • Título de Ginecologista e Obstetra pela Sociedade Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia; • Título de Mastologia pela Sociedade Brasileira de Mastologia; • Título de Habilidade de Mamografia pelo Colégio Brasileiro de Radiologia; • Especialização de Oncoplastia no Instituto Europeu de Oncologia, Milão-Itália; • Preceptora da Faculdade de Medicina da Universidade do Estado de Matogrosso (UNEMAT).

O principal objetivo do rastreamento radiológico das mamas é o diagnóstico precoce do câncer, importante para redução da mortalidade. Os índices de sobrevida em 5 anos são de 95% nos estágios iniciais. Com a mamografia periódica e o ultrassom das mamas quando necessário, além da melhora na qualidade dos equipamentos, aumentou-se a quantidade dos achados precoces sem representação no exame clínico. A utilização do sistema de BIRADS possibilita a distinção das imagens com baixa probabilidade de serem malignas daquelas, onde a investigação se torna necessária. As imagens consideradas suspeitas, classificadas como BIRADS IV E V, devem ser abordadas através de coleta de amostra do tecido. O objetivo da investigação é assegurar o correto diagnóstico da forma menos invasiva possível, evitando-se abordagens cirúrgicas desnecessárias. Tem vários tipos de biopsia, como a biópsia aspirativa por agulha fina (PAAF), biópsia por agulha grossa (core biopsy) e cirúrgica. A escolha da técnica depende da avaliação de cada caso clínico pelo médico especialista. Punção aspirativa por agulha fina (PAAF) utiliza uma agulha muito fina e uma seringa para retirar uma pequena quantidade do tumor. Em caso de o tumor se encontrar em

camadas mais profundas, a biopsia por agulha pode ser guiada por um exame de imagem, por exemplo, ultrassom da mama. Muito útil na distinção entre cisto e nódulo sólido. A core biopsy difere da PAAF pelo uso de agulha mais grossa e pelo uso de anestésico local para coleta de vários fragmentos de tecido para realização de análise mais complexas. A biópsia cirúrgica é realizada no centro cirúrgico, possibilitando a remoção de parte da massa da mama para análise. Geralmente é realizada quando não há possibilidade de fechar o diagnóstico com as demais biópsias, menos invasivas. Deve-se adequar o local da incisão na pele de modo a não comprometer uma futura abordagem, principalmente em cirurgias conservadoras, onde se adotam princípios oncoplásticos (cirurgia oncológica com técnica de plástica).

O objetivo da investigação é assegurar o correto diagnóstico da forma menos invasiva possível, evitando-se abordagens cirúrgicas desnecessárias.

106

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 19


Foto: Raphael Moraes

Desmitificando implantes dentários Os implantes dentários são dispositivos feitos em titânio que servem para substituir a raiz do dente e dar suporte a uma prótese, contribuindo assim para uma melhor aparência física e função mastigatória. Eles são indicados para pacientes com perda unitária, parcial ou de todos os dentes. DRA. MICHELLY KARIM CIRURGIÃ-DENTISTA CRO/MT 6773 • Graduada em Odontologia pela Universidade de Cuiabá - Unic; • Especialização em Implantodontia com ênfase em Periodontia e Habilitação em Biomateriais (lprf, lprf e venopunção), pela Facoph, Unidade Cuiabá – MT; • Aperfeiçoamento em Cirurgia Oral Menor pela Escola de Odontologia de Cuiabá – MT; • Aperfeiçoamento em Endodontia pela Associação Brasileira de Odontologia de Cuiabá (ABO - MT); • Imersão em Laminados Cerâmicos pela Associação brasileira de Odontologia de Cuiabá (ABO - MT).

DR. LUÍS RICARDO MACHADO CIRURGIÃO-DENTISTA CRO/MT 6965 • Especialista em implantodontia pela Unip -GO; • Residência em andamento em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no hospital de câncer de Mato-Grosso.

65 3057-9500 | 99670-9500 Rua Três, 818 - Boa Esperança (ao lado do Colégio Master Júnior) Cuiabá/MT

108

Se você estiver considerando implantes, deve ter gengivas saudáveis e os ossos adequados para sustentar o implante. Se o seu osso for muito fino ou suave e inadequado para suportar um implante, você pode solicitar um enxerto ósseo. Ou, se não houver altura óssea suficiente na mandíbula superior ou se os seios estiverem muito próximos da mandíbula, você pode solicitar um levantamento de seios. Para realizar a cirurgia para instalação de implantes precisa apresentar um bom estado geral de saúde. Se tiver diabetes, pressão alta ou alguma doença crônica, mas tem acompanhamento médico, toma sua medicação de forma regular, podem realizar o procedimento. Em casos mais específicos, é normal o dentista entrar em contato com o médico e juntos avaliarem a melhor forma para que a colocação dos implantes dentários seja possível. O Profissional especialista em implantodontia deve saber como está à situação do osso que está abaixo da gengiva e para isso é fundamental uma radiografia panorâmica ou uma tomografia computadorizada, para que seja determinada a região ideal para instalação do implante, assim como espessura óssea remanescente. Outros exames adicionais podem ser solicitados de acordo com cada caso. A instalação do implante deve ser realizada somente por especialista, o paciente é anestesiado com anestesia local, pode estar associado uma sedação consciente, e em casos mais específicos pode ser feito sob anestesia geral. Com um corte na gengiva, o osso do paciente é exposto, brocas de perfuração são introduzidas no osso preparando o leito de instalação do implante, o implante tem

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

um formato cilíndrico/cônico com espirais em todo seu corpo, o implante é então instalado e fica em íntimo contato com o osso e bem travado, este travamento é chamado de torque, que é avaliado por um torquímetro. Torques de no mínimo 30N são fatores importantes para o sucesso da osseointegração do implante. Após instalado aguarda-se 3 a 4 meses para poder iniciar a fase protética. Uma segunda fase é necessária para confecção da prótese que será aparafusada sobre os implantes/pilar protético. Onde é feita a reabilitação propriamente dita, o dente artificial é confeccionado por um técnico em prótese dentária, é instalado sobre os implantes pelo especialista em Implantodontia ou especialista em Prótese Dentária.

Para ser submetido à instalação de implantes, o paciente precisa apresentar um bom estado geral de saúde


#curtas |

Revista Saúde Fevereiro . 2019 Cuiabá . MT

NA TAILÂNDIA Dr. Aires, fazendo curso de mukimono, escultura em frutas em bangkok na Tailândia, sede do Congresso Mundial de Transplante Capilar em 2019.

CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA Os dentistas Dr. Elian Bertholdo e Dr. Filipe Bertholdo, participaram no dia 30 de janeiro à 02 de fevereiro de 2019, do 37° CIOSP- Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo. Realizado no Expo Center Norte. É um dos maiores do mundo, que traz para profissionais da área, exposições com as mais novas novidades do mercado.

PERSONAL TRAINER DESTAQUE Personal Trainer Fabi Moraes, eleita Destaque do Centro Oeste - Top Trainer Awards Brasil, set/2018 e Finalista Top Trainer Brasil nov/2018. Concurso que elegeu o Personal Trainer de destaque do País.

55º CONGRESSO BRASILEIRO DE CIRURGIA PLÁSTICA Dr. Michel Patrick, sempre em busca de atualizar seus conhecimentos, participou no mês de novembro de 2018 do segundo maior evento científico da cirurgia plástica no mundo, o 55º Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica, onde a cidade escolhida foi a bela RecifePE, com a participação de renomados palestrantes internacionais. E para fechar com chave de ouro, um jantar de gala com um Baile de máscara.

#estounocurtasdasaúde 110

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


#social |

Revista Saúde Fevereiro . 2019 Cuiabá . MT

3ª CONVENÇÃO NACIONAL REVISTA SAÚDE Franqueados da Revista Saúde® Franchising Group de todo o território nacional estiveram em Umuarama nos dias 04 e 05 de Janeiro participando da 3ª Convenção Anual da publicação, que este ano teve como tema: Mídias Digitais | O futuro está em nosso presente. Realizado no salão de convenções do Hotel Caiuá, o encontro serviu para que fossem apresentadas metas de fortalecimento e expansão da marca, tendo como uma de suas principais ferramentas o universo digital, alvo principal da empresa para este ano. 112

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Revista Saúde Fevereiro . 2019 Cuiabá . MT

| #social

3ª CONVENÇÃO NACIONAL REVISTA SAÚDE

rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

113


Guia de profissionais CARDIOLOGIA

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

Dra. Michelli Daltro Coelho Ridolfi

Dr. Eduardo Sauter

Hospital São Mateus - Cecord:

Ed. Santa Rosa Tower

Da Pelle Spa

Avenida Aclimação, 335 - Cecord, 4º Andar - Bosque da Saúde

Av. Miguel Sutil,8000 - Jd. Mariana Primeiro andar - Sl 101

Rua das Papoulas, 281 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

65 3051-2222 | 65 3642-3939

65 3626-3110 | 65 3028-7586

65 3025-3777 | 65 9 8117-0076 | 65 9 9223-6115

Oncomed

CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA

Dra. Daniela Maria Rossetto Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

CIRURGIA DA MÃO

Dr. Adriano Bastos Pinho Hospital Sotrauma Av. Dom Aquino, 355 - Cuiabá/MT 65 3624-9211 Hospital Santa Rita Av. São Paulo, 55 - Várzea Grande/MT

Rua Comandante Costa, 1494 - Centro Sul, Cuiabá/MT

Dr. Fabrício Lucena de Almeida

65 3615-5221

Clínica InPelle Rua General Neves, 111 - Duque de Caxias

CIRURGIA GERAL

Dr. Bernardo C. de Figueiredo Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro - Cuiabá/MT 65 3056-7800

65 3623-3980 | 65 98468-3418

Dr. Márcio Morroni Clínica Luvitte Rua Castelo Branco, 689 - Quilombo - Cuiabá/MT 65 99990-6706 - 2127-9799

Dr. Lucas Coelho Miranda

Clínica Statto

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia

Rua das Hortências, 1574, Setor Comercial - Sinop/MT

e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701

66 98403-8106 - 3532-0549

a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010

Instituto Vivan

65 99903-0610

Rua Comandante Costa, 1628, Centro Sul - Cuiabá/MT 65 3623-4999 | 4104-0175 | 98148-7982

65 3026-1430

Dr. Luiz Gustavo Barcelos

Dr. André Lourenço

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia

Dr. Victor Albuquerque

e Oncologia LTDA

Espaço Milano

Santa Rosa Tower Rua Miguel Sutil, 8000 - Santa Rosa 65 3054-5544

Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010

Av. Érico Preza, 500, Jardim Itália, Cuiabá/MT 65 3365-5090 | 9 9605-1985

Hospital Sotrauma - 65 3624-9211

65 99903-0610

Dr. Cassio Luiz Vieira Cocate

Dr. Márcio Canavarros Serra

Clínica Genus

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Rua Topázio, 789 - Bosque da Saúde - Cuiabá/MT

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Clínica Aires

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

Av. Miguel Sutil, 6274, Cuiabá Lar Shopping - Consil

99992-0851 | 99969-4924

Cuiabá/MT

65 3648-0700

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés 65 3314-1200

Hospital São Mateus - 65 3051-2376

Dr. Marcelo Lobo Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá

CLÍNICA GERAL

M. Dr. Aires

65 99630-7007 | 3642-4000

Dra. Mara Cristina da Silva Gonçalves CIRURGIA PEDIÁTRICA

Dr. Augusto Aurélio de Carvalho CirpedKids - Cirurgia Pediátrica Rua Corumbá, 538 - Hospital Femina - Consultório 12

DERMATOLOGIA

Dr. Bruno Olavarria Aquino Clínica Intro

1º Andar - Baú - Cuiabá/MT

Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 195

65 2128-9000 | 3322-7587 | 99973-2112

Setor Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3621 1893 | 65 9 9624 9711

Av. das Flores, 843, sala 5 - Térreo - Jd. Cuiabá

Dr. Carlos Augusto L. B. Carvalho

65 3023-5320 | 3051-3595

CirpedKids - Cirurgia Pediátrica

Dra. Suelen Perazolo

Rua Corumbá, 538 - Hospital Femina - Consultório 12

Dr. Maurício de Araújo Allet

Unidade Carlos Chagas

1º Andar - Baú - Cuiabá/MT

Rua Buenos Aires, 458,

Hospital Ortopédico

65 2128-9000 | 3322-7587 | 99973-2112

Bairro Jardim das Américas - Cuiabá/MT

Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés

Dr. Osvaldo César Pinto Mendes

65 3314-1200

Dr. Paulo Custódio Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés 65 3314-1200

CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

Dr. Mardem Machado de Souza

114

CIRURGIA PLÁSTICA

CirpedKids - Cirurgia Pediátrica Rua Corumbá, 538 - Hospital Femina - Consultório 12 1º Andar - Baú - Cuiabá/MT 65 2128-9000 | 3322-7587 | 99973-2112

CIRURGIA PLÁSTICA

Dra. Beatriz Formighieri Clínica Formighieri

65 9 9670 5568

Dra. Sullege Suzuki Espaço Sullege Suzuki Rua João Bento, 170 - Bairro Quilombo, Cuiabá/MT 65 3641-2247 | 65 99231-3366

ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA

Dra. Graciele Alves Corrêa Lima Verde

Rua Traçaia, 262- Cuiabá.

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Clínica IGPA

Rua da Begônias, 615- Cuiabá.

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Rua Barão do Melgaço, 2777 - Cuiabá - MT

Rua Mamede Untah, 127- Várzea Grande.

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

65 3023-9953

65 4101-0102 | 98118-0201

99992-0851 | 99969-4924

Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

ENDOSCOPIA DIGESTIVA

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

MEDICINA

Dr. José Geraldo Favalesso

Dra. Sharon Cristine Paroneto de Souza

Dra. Patricia N. Hostalácio

Imagens Medicina Diagnóstica

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Clínica Médica do Exercício Físico

Av. das Flores, 553 - Jardim Cuiaba, Cuiabá/MT

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Rua Traçaia, 262 - Jardim Primavera - Cuiabá/MT

65 4009-8001 | 65 99249-9026 | 65 99246-5990

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

65 3052-9790 | 99906-1500

GASTROENTEROLOGIA

Dr. Roberto Carlos Fraife Barreto Clínica IGPA Rua Barão do Melgaço, 2777 - Cuiabá - MT 65 3023-9953

99992-0851 | 99969-4924

Hiperbárica Santa Rosa:

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Hospital Santa Rosa - Rua Adel Malouf, 119

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Santa Rosa- Cuiabá/MT

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

65 3626-3701 | 3626-3698

99992-0851 | 99969-4924

MEDICINA DO SONO

Dra. Suzana Carla Pereira de Souza Clínica IGPA Rua Barão do Melgaço, 2777 - Cuiabá - MT 65 3023-9953

GERIATRIA

Dr. Luiz Gustavo Castro Marques

HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA

Dra. Paloma Borges dos Santos Valk Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701 a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

Hospital São Mateus

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010

Av. Aclimação, 335 - 3º Andar - Consultório 1

65 99903-0610

Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3051-2223 | 98123-5555

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Dra. Andressa Modanezi Bana de Carvalho

MASTOLOGIA

Dr. Luciano Florisbelo da Silva Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia e Oncologia LTDA

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Claudia Maria Gonçalves Preza Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Joizeanne Pedroso Pires Chaves MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729, centro - Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

Dr. Marco Antonio Gonçalves Preza Em breve estará atendendo na Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Maria Aparecida Mazutti Verlangieri Carmo Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

Dr. Pedro Henry Neto

Dr. Vivaldo Naves de Oliveira

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 65 99903-0610

Dr. Marcelo Ramos Mendes

Dr. Augusto Cesar Taques Saldanha Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

Dr. Lucas Bello Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

MEDICINA ESPORTIVA

Dr. Gustavo Veiga Clínica Médica do Exercício Físico Rua Traçaia, 262 - Jardim Primavera - Cuiabá/MT 65 3052-9790 | 99906-1500

MEDICINA FETAL

Dra. Sarah Louise de Araújo Cabral Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

e Oncologia LTDA

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701

99992-0851 | 99969-4924

a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT 65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010 65 99903-0610

MEDICINA

Dr. Carlos Leonardo Abi Rached Cruz MedCenter - Tangará da Serra

NEFROLOGIA

Dra. Juliana Liberatti Candeias CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Rua Antônio Hortolani, 327-N - Centro - Tangará da Serra/MT

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho

65 3326-0073 | 65 99619-7622

CTR - Clínica de Tratamento Renal

Dra. Dieynne Saugo Clínica L. Oppermann Alameda dos Aicás, 258 - Moema/SP

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo

11 94355-3545

CTR - Clínica de Tratamento Renal

Espaço Dra. Dieynne Saugo

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Av. José Rodrigues do Prado, 252 - Santa Rosa, Cuiabá/MT

65 3023-2003 | 65 3025-7047

99992-0851 | 99969-4924

65 98124-3545

Dra. Naímma Ibrahim Campos Marques

Dra. Jaqueline Caetano

CTR - Clínica de Tratamento Renal

Centro Médico São Mateus

Hiperbárica Santa Rosa:

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Av. Aclimação, 265 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT

Hospital Santa Rosa - Rua Adel Malouf, 119

65 3051-2296 | 98477-9006

Santa Rosa- Cuiabá/MT

Av. Flamboyant, 2128 - Jd. Paraíso - Sinop/MT

65 3626-3701 | 3626-3698

66 3532-2297

Dra. Mariana Suzuki

Dra. Michele Andraus

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Espaço Sullege Suzuki

CTR - Clínica de Tratamento Renal

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

Rua João Bento, 170 - Bairro Quilombo, Cuiabá/MT

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

99992-0851 | 99969-4924

65 3641-2247 | 65 99231-3366

65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dra. Renata Santos de Souza Massoni Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Dr. Luiz Philippe Baster Figueiredo

65 3023-2003 | 65 3025-7047

rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

115


Guia de profissionais NEFROLOGIA PEDIÁTRICA

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Dra. Amanda Mara Callejas de Souza

Dr. Marcio José Munhoz Soares de Moraes

Dr. Gustavo Watzel

CTR - Clínica de Tratamento Renal

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral

65 3023-2003 | 65 3025-7047

Hospital São Mateus Av. Aclimação,335 - Bosque da Saúde - 4º Andar - Cuiabá/MT 65 99319-5754 | 65 3051-2391

Dra. Ana Caroline Dahmer da Silva

Dr. Marlon Mendonça

CTR - Clínica de Tratamento Renal

CEAC Av. Bosque da Saúde, 888 - Edifício Saúde, 2º Andar - Sala 25 65 2136-4788 | 99201-1230

Dr. Mario Vinicios S. Martello

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

NUTROLOGIA

Dra. Gabriela Coutinho Instituto La Vie Rua Brigadeiro Eduardo Gomes, n.500, Popular - Cuiaba/MT 65 99932-8925

Dra. Mariana Nascimento Espaço Milano Av. Erico Preza, 500 (antiga Av. Itália), Jardim Itália, Cuiabá/MT 65 3621-7879 | 65 98111-3858

OFTALMOLOGIA

Dr. Ricardo Massarolli MedCenter - Tangará da Serra Rua Antônio Hortolani, 327-N - Centro - Tangará da Serra/MT

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, (próximo a Av. do CPA), 15 Bairro Araés, Cuiabá/MT 65 3314-1200 Ortoclin Rua 100, Quadra 01, Número 10 Bairro Jardim Imperial, Cuiabá/MT 65 2129-7720

Dr. Andre Henrique Crepaldi Oncolog Clínica de Tratamento e Pesquisa em Hematologia

Centro Médico Hospital São Mateus - Sala 11 65 3051-2250 | 65 3051-2184 65 3051-2222 | 65 99938-1984 (WhatsApp)

65 99903-0610

PATOLOGIA

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2372 3051-2187 | 99914-3006 (WhatsApp)

Dr. Alex Santiago Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde

Dr. Marcos Araújo Chaves Jr. MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729, centro - Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

PEDIATRIA

Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho Santa Angela Clínica Pediátrica Rua Júlio Martinez Benevides, s/nº - Centro | Tangará da Serra/MT 65 3311-1950

65 3051-2389 | 3051-2222

Dr. Carlos Augusto Costa Marques Centro Médico São Mateus Av. Aclimação,265 - Bosque da Saúde 65 3051-2222 | 3051-2389 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 66 2127-1300

Dr. Fabio Mendonça Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2389 | 3051-2222 Revista Saúde | Fevereiro . 2019 | rsaude.com.br

65 2127-1275 | 99628-3207

RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Dr. Eduardo de Lamare Paula Imagens Medicina Diagnóstica Av. das Flores, 553 - Jardim Cuiaba, Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 99249-9026 | 65 99246-5990

99992-0851 | 99969-4924

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação 135 - Bosque da Saúde 65 3051-2372 | 65 3051-2222 | 65 99243-8886 (WhatsApp)

Dr. Aleixo Petrenko

Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças

Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 66 2127-1300

Av: Miguel Sutil, 8000 Ed. Sta Rosa Tower, 7º andar - sala 701

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Dr. Vinicius Andrade

65 3622-4610 | 3622-4614 | 3622-4615 65 9631-6010

65 2127-1275 | 99628-3207

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, 15 65 3314-1200

e Oncologia LTDA a 705 - Bairro Sta Rosa - Cuiabá/MT

Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Dra. Hilda Maria Menna Barreto de Barros

Dr. Thiago Bonato de Amorim ONCOLOGIA CLÍNICA E HEMATOLOGIA

Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças

Dr. Paulo Spengler

65 3326-0073 | 65 99619-7622

116

PSIQUIATRIA

PSIQUIATRIA

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561

IMEDI Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT Av Fillinto Muller, 370 - Jd Aeroporto - Várzea Grande - MT 3T - Av. Miguel Sutil, 9880 - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dra. Maria de Lourdes Francescon Barroso Imagens Medicina Diagnóstica Av. das Flores, 553 - Jardim Cuiaba, Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 99249-9026 | 65 99246-5990

Dr. Rodrigo Peres Pimenta R P Pimenta Telerradiologia Rua Albuquerque Peixoto, 351 - Verdão, Cuiabá/MT 65 98417-8284

Dra. Tatiane Von Werne Baes Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

REUMATOLOGIA

Dr. Eduardo Benevides Lindote Filho

Dra. Aline de Alcântara Magnani Bezerra de Oliveira

Reumacentro

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

65 3044-0100 | 65 3054-0100

Dr. Carlos Renato de Lima Periotto Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT

Edifício Work Tower Rua Barão do Melgaço, 2754, sala 1103 - Cuiabá/MT 65 3622-2005

Dra. Fernanda de Lara Aires Faria Braga Batista Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 17 | Fevereiro . 2019 | Cuiabá.MT

REUMATOLOGIA

ESTÉTICA

ODONTOLOGIA

Dra. Angelita Carlotto de Abreu

Marta Fanaia

Dieimy Kelly Fraga

Reumacentro

Spa do Corpo Rua 5, 520 - W Centro - Tangará da Serra 65 3326-2946 | 65 99986-4226

MedCenter - Tangará da Serra Rua Antônio Hortolani, 327-N - Centro - Tangará da Serra/MT 65 3326-0073 | 65 99619-7622

Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100 Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - Sala 1106 - Cuiabá/MT

FISIOTERAPIA

65 3027-6241 | 66 99650-6241

Igor Vilela Junqueira

Dra. Sarah de Freitas Novais

Rua Bogota, 366 Jd. das Américas - Cuiabá/MT 65 98427 6001 | 98163-0000

Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100 Consultório Sarah Novais Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2368 - Cuiabá/MT 65 3052-0094 | 3052-8994

Dra. Christina Paesano Marques Garcia Zirondi Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100

Clínica Reabilita Rua Juscelino Kubistchek, 757 - Bairro Castelândia Primavera do Leste/MT 66 3498 2563 Spa Relancer Rua 1130, 360 - ST. Marista, Goiânia/GO 62 3928-4350 62 99948-5262

MEDICINA VETERINÁRIA

Thelma M. Galindo

65 3054-5266 | 65 99646-9100

É O Bicho - Pet Shop & Veterinária Rua Benedito Pereira de Oliveira, 730-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 99617-5653 | 65 3326-2359

Dra. Giovanna Sant’Ana Petterle

Bibiana Felix da Silva

Reumacentro

É O Bicho - Pet Shop & Veterinária Rua Benedito Pereira de Oliveira, 730-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 99617-5653 | 65 3326-2359

GastroMT Rua das Begônias, 615, sala 02 - Cuiabá/MT

Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT 65 3044-0100 | 65 3054-0100 Clínica Petterle Av. São Sebastião, 3161, sala 104 - Cuiabá/MT 65 3023-9680 | 99283-2727

Dra. Taísa Morete da Silva Reumacentro Travessa Léo Edilberto Griggi, 75 - Cuiabá/MT

NUTRIÇÃO

Karoline Aparecida Ferreira Morini CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

65 3044-0100 | 65 3054-0100

ODONTOLOGIA ULTRASSONOGRAFIA

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Adriana de Almeida Espírito Santo Andrade CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

ENFERMAGEM

Soraia Silva de Souza Saúde Livre - Clínica de Vacinação Av: Aclimação, 122 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 98125-4753 65 3644-6530

Sulwey de Oliveira Costa Lopes CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Adriana Crepaldi Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3623-4108 - 65 99997-9230

Adriana Nogueira Adriana Nogueira Odonto Design Av. das Flores 945 Sala 1201 Edificio. SB Medical - Cuiabá-MT 65 3054-7752 | 99972-7752

Ana Paula de Aguiar Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3623-4108 - 65 99997-9230

Andressa Carvalho Bianchi Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 Jardim Kennedy - Cuiabá/MT 65 3627 1020

Cyra Maria P. Carvalho Bianchi Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 Jardim Kennedy - Cuiabá/MT 65 3627 1020

Elian Bertholdo de Souza Sorria Mais Clínica Odontológica Av. Tenente Coronel Duarte, 267 - Prainha - Centro - Cuiabá/MT 65 3046-6717 | 65 99805-7432 Rua Pernambuco, 13A, Quadra 1B - CPA II - Cuiabá/MT 65 3054-2944 | 65 98123-0256 Rua Ary Paes Barreto, 1810C - Cristo Rei - Várzea Grande/MT 65 3362-3967 | 65 99805-7417

Filipe Amorim Bertholdo de Souza Sorria Mais Clínica Odontológica Av. Tenente Coronel Duarte, 267 - Prainha - Centro - Cuiabá/MT 65 3046-6717 | 65 99805-7432 Rua Pernambuco, 13A, Quadra 1B - CPA II - Cuiabá/MT 65 3054-2944 | 65 98123-0256 Rua Ary Paes Barreto, 1810C - Cristo Rei - Várzea Grande/MT 65 3362-3967 | 65 99805-7417

Francielle C. Pichinin Crepaldi Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3623-4108 - 65 99997-9230

Hélcio Ap. Bianchi Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 - Jd. Kennedy | Cuiabá/MT 65 3627-1020

Marcia Aparecida Abrantes US Enfermagem Rua Manoel Dionísio Sobrinho, 262 S Centro - Tangará da Serra/MT 65 3325-3038 | 99688-6108

Marcus Crepaldi Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3623-4108 - 65 99997-9230

Michelly Karim Odontologia Karim Rua Três, 818 - Boa Esperança (ao lado do Colégio Master Júnior) - Cuiabá/MT 65 3057-9500 | 99670-9500

PERSONAL TRAINER

Fabi Moraes Atendimento Personalizado: 65 99223-0211

PSICOLOGIA

Ana Raphaella Hugueney Queiroz CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Leonardo Cappi Manzini Clínica Ethos Rua Antônio José da Silva, 561-w - Centro - Tangará da Serra/MT 65 98407-1867 rsaude.com.br | Fevereiro . 2019 | Revista Saúde

117


Profile for Revista Saúde

REVISTA SAÚDE CUIABÁ - EDIÇÃO 17 - 15/02/2019  

REVISTA SAÚDE CUIABÁ - EDIÇÃO 17 - 15/02/2019