Page 1


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Adriano Bastos Pinho Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão CRM/MT 5741 | RQE 2921 | RQE 3842

Hospital Sotrauma - 65 3624-9211 Cuiabá/MT Hospital Santa Rita Várzea Grande - 65 3026-1444

M. Dr. Aires

Dr. Aleixo Petrenko

Médico

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 4000

CRM/MT 3980 | RQE 1989

Clínica Aires Av. Miguel Sutil, 6274, Cuiabá Lar Shopping - Consil - Cuiabá/MT 65 3642-4000

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2372 3051-2187 | 99914-3006 (WhatsApp)

Dr. Alex Santiago Ortopedia e Traumatologia

Dra. Aline de Alcântara Magnani Bezerra de Oliveira

CRM/MT 4785 | RQE 1476

Psiquiatria CRM/MT 8028 | RQE 4389

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2389 | 65 3051-2222

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Amanda Mara Callejas de Souza

Dra. Ana Caroline Dahmer da Silva

Pediatria e Nefrologia Pediátrica

Pediatria e Nefrologia Pediátrica

CRM/MT 7123 | RQE 4511 - RQE 4512

CRM/MT 6409 | RQE 3798 - RQE 3799

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dr. André Lourenço

Dra. Andressa Modanezi Bana de Carvalho

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão CRM/MT 7244 | RQE 2875 | RQE 2876 Santa Rosa Tower Rua Miguel Sutil, 8000 - Santa Rosa Cuiabá/MT - 65 3054-5544 Av. Dom Aquino, 355 - Centro - Cuiabá/MT Hospital Sotrauma - 65 3624-9211

8

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 5435 | RQE 2494

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo Ultrassonografia | Medicina Fetal CRM/MT 2398 | RQE 1556 - RQE 1421

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Augusto Cesar Taques Saldanha

Dra. Beatriz Formighieri

CRM/MT 2559

CRM/MT 7270 | RQE 2902 CRM/SP 141293 | RQE 39424

Neurologia Pediátrica | RQE 317 Medicina do Sono | RQE 4175

Cirurgia Plástica

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3321-0111

Rua Traçaia, 262- Cuiabá/MT Rua da Begônias, 615- Cuiabá/MT Rua Mamede Untah, 127 Várzea Grande/MT 65 4101-0102 | 98118-0201

Dr. Bernardo C. de Figueiredo

Dr. Bruno Olavarria Aquino

Cirurgia Geral

Médico Dermatologista

CRM/MT 3784 | RQE 1782

CRM/MT 6305 | RQE 2592

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 Centro - Cuiabá/MT 65 3056-7800

Clínica Intro Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 195 - Setor Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3621 1893 | 65 9 9624 9711

Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Dr. Carlos Renato de Lima Periotto

Ortopedia e Traumatologia

Psiquiatria

CRM/MT 8570 | RQE 3670

CRM/MT 7147 | RQE 2864

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação,265 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT - 65 3051-2222 | 65 3051-2389 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 Cuiabá/MT - 65 2127-1300

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Carmem Aparecida Aquino Neves

Dra. Caroline Aquino Vieira de Lamare Paula

Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

CRM/MT 2656 | RQE 1316

CRM/MT 7129 | RQE 2847

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

9


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Cassio Luiz Vieira Cocate Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão CRM/MT 6315 | RQE 2393 | RQE 2749

Clínica Genus 65 3648-0700

Dr. Cassius Clay Scofoni F. de Azevedo

Dra. Claudia Maria Gonçalves Preza

Infectologia | Medicina Tropical

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 6140 | RQE 3289 - RQE 3724

CRM/MT 5211 | RQE 2315

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro Cuiabá/MT - 65 3056-7800 Hospital Militar Rua Tenente Coronel Thogo S. Pereira, s/nº, Centro - Cuiabá/MT 65 3623-4302 | 99818-4361

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Daniela Maria Rossetto

Dr. Eduardo de Lamare Paula

Cardiologista Pediátrica

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

CRM/MT 3292 | RQE 92

CRM/MT 6627 - RQE 4334

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Imagens - Medicina Diagnóstica Av. das Flores, 553 - Jardim Cuiaba, Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 9249-9026 65 9246-5990

Dr. Eduardo Sauter

Dra. Eloisa Kohl Pinheiro

Cirurgia Plástica

Medicina Intensiva | Clínica Médica

CRM/MT 4649 | RQE 3436

CRM/MT 2720 | RQE 1528 - RQE 1026

Da Pelle Spa Rua das Papoulas, 281 Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3025-3777 | 65 98117-0076

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Ortopedia e Traumatologia

Dr. Fabrício Lucena de Almeida

CRM/MT 5954 | RQE 6591

Cirurgia Plástica

Dr. Fabio Mendonça

CRM/MT 7304 | RQE 2939

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2389 | 65 3051-2222

10

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Clínica InPelle Rua General Neves, 111 - Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3623-3980 | 65 98468-3418


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dra. Gabriela Coutinho Nutrologia CRM/MT 5862 | RQE 3046

Rua G, 10 - Bairro Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 99932-8925

Dr. Gervasio Lima Brito Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 3139 | RQE 2286 Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia | RQE 4267 Hospital e Maternidade Santa Angela Rua Julio Martinez Benevides, 98-E Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-1964 | 99948-7006

Dra. Glória Maria de Campos Gomes Tristão Clínica Médica | Geriatria CRM/MT 4422 | RQE 3582 - RQE 3583

Hospital São Judas Tadeu Avenida Tancredo Neves, 1157 Jd. Califórnia - Cuiabá/MT 65 2128-5459 | 99608-1674 | 99248-0227

Dra. Graciele Alves Corrêa Lima Verde

Dr. Gustavo Watzel

Clínica Médica Endocrinologia e Metabologia

CRM/MT 6088 | RQE 3773

Psiquiatria

CRM/MT 6370 | RQE 3491 - RQE 4483

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 65 99628-3207

Dr. Ismael C. Wisnieski

Dr. João José de Matos

Cirurgia Plástica - Cirurgia Geral

Medicina de Tráfego

CRM/MT 3985 | RQE 2481 - RQE 2480

CRM/MT 1443 | RQE 2851

Ed. Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 7º Andar Sala 708 - Jardim Mariana - Cuiabá/MT 65 2127-5206 | 65 99815-3719

Centro Nefrológico de Tangará da Serra Rua Benedito Pereira de Oliveira, 1821-N, Jardim Europa - Tangará da Serra/MT 65 3325-2425

Dra. Joizeanne Pedroso Pires Chaves

Dra. Juliana Liberatti Candeias

Mastologia | Ginecologia e Obstetrícia

Nefrologia

CRM/MT 5145 | RQE 3076 - RQE 3077

CRM/MT 9257 | RQE 4159

MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729 - Centro Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047 rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

11


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dra. Liliane Brianeze Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 6933 | RQE 2737

Clínica da Mulher Rua G, 10 - Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 2136-1617 | 65 99225-2869 CEMED - VG Rua Rio de Janeiro - Várzea Grande/MT 65 3364-1550 | 65 99256-5979

Dr. Lucas Bello Pneumologia | RQE 3294 Medicína do Sono | RQE 4176 CRM/MT 2572

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3321-0111

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho Nefrologia CRM/MT 6180 | RQE 3211

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo

Dr. Luiz Gustavo Castro Marques

Nefrologia

Geriatria

CRM/MT 5552 | RQE 2022

CRM/MT 3696 | RQE 1540

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Hospital São Mateus Av. Aclimação, 335 - 3º Andar - Consultório 1 Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3051-2223 | 98123-5555

Dr. Luiz Philippe Baster Figueiredo

Dra. Mara Cristina da Silva Gonçalves

Nefrologia

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão

CRM/MT 5859 | RQE 4137

CRM/MT 5460 | RQE 3178 | RQE 3179 CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés Cuiabá/MT 65 3314-1219/1215/1200

Av. Flamboyant, 2128 - Jd. Paraíso Sinop/MT - 66 3532-2297

Hospital São Mateus - 65 3051-2376 Cuiabá/MT

Dr. Marcelo Lobo

Dr. Márcio Canavarros Serra

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Mão

Cirurgia Geral CRM/MT 932 | RQE 598

CRM/MT 5218 | RQE 2680 | RQE 4012

Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá Av. das Flores, 843, sala 5 - Térreo Jd. Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-5320 | 3051-3595

12

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Márcio José Munhoz Soares de Moraes Ortopedia e Traumatologia CRM/MT 5670 | RQE 2064

Hospital São Mateus Av. Aclimação,335 - Bosque da Saúde 4º Andar - Cuiabá/MT 65 99319-5754 | 65 3051-2391

Dr. Márcio Morroni

Dr. Marcos Araújo Chaves Jr.

Cirurgia Plástica

Patologia

CRM/MT 4750 - CRM/SP 154485 RQE 4622 - RQE 71566

CRM/MT 5770 | RQE 3222

Clínica Luvitte Rua Castelo Branco, 689 - Quilombo Cuiabá/MT 65 99990-6706 - 2127-9799

MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729, centro Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

Dr. Marlon Mendonça Ortopedia e Traumatologia

Dra. Maria Aparecida Mazutti Verlangieri Carmo

CRM/MT 4075 | RQE 3301

Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 2839 | RQE 1386 - TEGO 490/97

CEAC Av. Bosque da Saúde, 888 Edifício Saúde, 2º Andar - Sala 25 Cuiabá/MT 65 2136-4788 | 65 99201-1230

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Mario Vinicios S. Martello

Dr. Maurício de Araújo Allet

Psiquiatria

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 5273 | RQE 2731

CRM/MT 3513 | RQE 1011

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 65 99628-3207

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés Cuiabá/MT 65 3314-1200

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

Dra. Michele Andraus

Cirurgia Plástica

CRM/MT 5758 | RQE 3566

Nefrologia

CRM/MT 4414 | RQE 2714

Rua Comandante Costa, 1628, Centro Sul Cuiabá/MT 65 3623-4999 | 65 4104-0175 65 98148-7982

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

13


Guia médico

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Dra. Naímma Ibrahim Campos Marques Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 5163 | RQE 2468

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 265 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2296 | 98477-9006

Ortopedia e Traumatologia

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

CRM/MT 1653 | RQE 946

Ortopedia e Traumatologia

Dr. Paulo Custódio

CRM/MT 3422 | RQE 902 | TEOT 6473

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés Cuiabá/MT 65 3314-1200

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, (próximo a Av. do CPA), 15, Bairro Araés, Cuiabá/MT 65 3314-1200

Ortopedia e Traumatologia

Dra. Renata Santos de Souza Massoni

CRM/MT 3607 | RQE 1214

Ginecologia e Obstetrícia

Dr. Paulo Spengler

CRM/MT 4689 | RQE 1809 Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, 15 - Cuiabá/MT 65 3314-1200 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 Cuiabá/MT 65 2127-1300

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Renato Evangelista Prezotto

Dr. Rubens Carlos de Oliveira Júnior

Ortopedia e Traumatologia

Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

CRM/MT 4796 | RQE 1487

CRM/MT 3149 | RQE 687

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro Sul Cuiabá/MT 65 3056-7800 Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada,15 - Cuiabá/MT 65 3314-1200

14

Unimed - Cuiabá/MT Rua Barão de Melgaço, 2713 - Centro Sul Cuiabá/MT 65 3612-3100

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

Dra. Sarah Louise de Araújo Cabral

Cardiologia - Medicina Intensiva

Ginecologia e Obstetrícia | Medicina Fetal

CRM/MT 2690 | RQE 1424 - RQE 1423

CRM/MT 7584 | RQE 4506 - RQE 4507

Hospital São Mateus - Cecord: Avenida Aclimação, 335 Cecord, 4º Andar - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2222 | 65 3642-3939

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Guia médico Dra. Sharon Cristine Paroneto de Souza Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 4048 | RQE 1046

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Sheila Fantin Buratti

Dra. Suelen Perazolo

Médica Intensivista

Médica Dermatologista

CRM/MT 4575 | RQE 3468

CRM/MT 7332 | RQE 2952

Hospital das Clínicas Rua Sebastião Barreto, 126W - Centro Tangará da Serra/MT 65 3339-1500

Unidade Carlos Chagas Rua Buenos Aires, 458, Bairro Jardim das Américas - Cuiabá/MT 65 9 9670 5568

Dra. Tatiane Von Werne Baes

Dr. Thiago Bonato de Amorim

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

CRM/MT 9239 | RQE 4008 | TEOT 14472

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 9944 | RQE 4623

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Centro Médico Hospital São Mateus - Sala 11 - Cuiabá/MT 65 3051-2250 | 65 3051-2184 65 3051-2222

Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho

Dr. Victor Albuquerque

Pediatria

CRM/MT 8623 | RQE 3790

Cirurgia Plástica

CRM/MT 4233 | RQE 3538

Avenida Tancredo de Almeida Neves 480 - N - Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-2300

Espaço Milano Av. Érico Preza, 500, Jardim Itália Cuiabá/MT 65 3365-5090 | 9 9605-1985

Dr. Vinicius Andrade

Dr. Vivaldo Naves de Oliveira

Ortopedia e Traumatologia

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 5722 | RQE 3531

CRM/MT 1407 | RQE 216

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação 135 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2372 | 65 3051-2222 65 99243-8886 (WhatsApp)

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 99999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

15


Expediente

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

REVISTA TRIMESTRAL Agosto2018 | ANO 4 | Nº 15 | Cuiabá.MT Editora Lopes e Rampani Ltda - CNPJ 07.986.256/0001-69 Impacto Marketing MT Ltda - EPP - CNPJ 21.366.830/0001-07 ESCRITÓRIOS Umuarama (sede): Rua Paulo Pedrosa de Alencar, 4291 - Ed. Manhattan Garden - CEP: 87501-270 | Centro | Tel.: 44 3622-8270 e-mail: revistasaude@sempresaude.com.br - Cuiabá e Rondonópolis: Av. Cuiabá, 1332 - Edifício Montello - Sala 103 CEP: 78700-090 | Centro | Rondonópolis-MT | Tel.: 66 3423-7632 | 66 99670-1899 - e-mail: gerenciamt@sempresaude.com.br COLABORADORES LAYOUT E DIAGRAMAÇÃO: Alison Henrique, André Silva, Bruno Assunção, Dyego Bortoli, Jean Carlos, João Paulo Zequim, Marcio Garcia, Thiago Mantovani CORREÇÃO ORTOGRÁFICA: Professora Vera Lúcia Pimentel Maia Ribeiro FOTOGRAFIAS: Raphael Moraes - 65. 99293-0068 | Real Collor (Cáceres) 65. 3223-5453 Celso Junior (Tangará da Serra) 65. 99964-4089 | Melissa Caroline Rocha Macedo - 65. 99687-7533 | Lamego Photography - 65 3326-9080 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Caio Henrique dos Santos Rosa - 0011175/PR CIRCULAÇÃO: Cuiabá, Várzea Grande, Mirassol do Oeste, Cáceres, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Barra do Bugres, Rosário Oeste, Diamantino, Arenápolis, Tangará da Serra, Nova Mutum e Sapezal.

CAPA CUIABÁ Clínica do Sono de Mato Grosso

Foto Raphael Moraes - 65 99293-0068

FRANQUIAS Apucarana/Arapongas-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - comercial@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Araçatuba/Bauru-SP - Anderson Hernandes | Carol Lopes - aracatuba@sempresaude.com.br - 18. 99740-2777 | 18. 99813-7777 - Balneário Camboriú-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - balneariocamboriu@sempresaude.com.br - 47. 99282-2021 - Boa Vista-RR - Julio Graziani Carlos boavista@sempresaude.com.br - 95. 99169-4071 - Campina Grande-PB - Everton Barros | Victor Lima - campinagrande@sempresaude.com.br - 83. 99988-0372 | 83. 99988-0429 - Campo Mourão-PR - Rafael Morimoto - rafael@sempresaude.com.br - 44. 99911-8081 | 44. 98811-6206 - ChapecóSC - Fábio Bortolone - chapeco@sempresaude.com.br - 49. 99916-5719 - Cianorte-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - cianorte@sempresaude.com. br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Criciúma-SC - José Carlos Junqueira Alvarenga | Sandra Alvarenga - criciuma@sempresaude.com.br - 48. 99912-5253 | 48. 99914-0810 - Cuiabá-MT - Márcio Costa - cuiaba@sempresaude.com.br - 66. 99683-1899 - Florianópolis-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - floripa@sempresaude.com.br - 48. 99133-3334 | 48. 99610-5357 - Foz do Iguaçu -PR - Rosana Segovia - rosana@sempresaude.com. br - 45. 99991-2500 - Goiânia-GO - Tiago de Souza Brito | Josiane Vicentim - goiania@sempresaude.com.br - 62. 99649-2036 | 62. 98326-2003 - João Pessoa-PB - José Adriano Danhoni Neves | Ednéia Tenório - joaopessoa@sempresaude.com.br - 83. 98750-7070 | 83. 98812-7080 - JoinvilleSC - Ana Paula de Campos | Bruno Bellio - joinville@sempresaude.com.br - 47. 99930-6364 | 47. 99930-7637 - Londrina-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - londrina@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Macaé/Rio das Ostras-RJ - Andreia Garcia | Paulo Cesar Ceranto - macae@sempresaude.com.br - 22. 98847-5455 | 22. 98842-9166 - Maringá-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paulopaixao@sempresaude. com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Natal-RN - Dirceu Filho - natal@sempresaude.com.br - 83. 98788-7070 - Palmas/Araguaína-TO - Fábio Lima - palmas@sempresaude.com.br - 63. 98503-9960 | 44. 99829-0245 - Paranavaí-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paranavai@sempresaude. com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Ponta Grossa-PR - Sérgio Oliveira | Mara Megda - pontagrossa@sempresaude.com.br - 42. 99987-8180 | 42. 98418-1290 - Porto Velho-RO - Arthur Marandola - portovelho@sempresaude.com.br - 69. 99366-1466 | 69. 99366-1470 - Ribeirão Preto-SP - Eduardo Borges - ribeirao@sempresaude.com.br - 16. 99711-7770 - Rio Verde-GO - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - rioverde@sempresaude.com. br - 64. 99625-8105 | 64. 99625-8305 - Rondonópolis-MT - Marcio Costa | Fernanda Lima - rondonopolis@sempresaude.com.br - 66. 99683-1899 | 66. 98139-7824 - São José dos Campos-SP - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - sjcampos@sempresaude.com.br - 12. 99625.8005 | 12. 99625-1005 - São José do Rio Preto-SP - Renato Dias Renovato | Kelly Renovato - riopreto@sempresaude.com.br - 17. 99669-1700 | 17. 99669-7771 - Sinop/Sorriso/ Lucas do Rio Verde-MT - Emerson do Carmo | Luiz Carlos Rampani - rampani@sempresaude.com.br - 66. 99994-2442 | 66. 99659-7210 - UberlândiaMG - Wander Marcio Rosada - uberlandia@sempresaude.com.br - 34. 99990-2479 | 34. 99967-1225 - Umuarama-PR - Ueslei Rampani | Marcelo Adriano - revistasaude@sempresaude.com.br - 44. 98407-0698 | 44. 99941-9930 | 44. 3622-8270

DIREÇÃO GERAL

Marcelo Adriano Lopes da Silva

FRANQUEADO DESTA UNIDADE

Ueslei Dias Rampani

Marcio Costa

EXECUTIVOS DE VENDAS

Claúdia Guth (Tangará da Serra)

Gustavo Wendausen Donegá (Cuiabá)

ENTRE EM CONTATO PARA MATÉRIAS E ANÚNCIOS Você também pode ler esta edição pelo aplicativo: REVISTA SAÚDE OFICIAL

Márcio Costa: 66 99683-1899 Gustavo Wendausen Donegá: 65 99696-4300 (Vivo) Cláudia Guth: 65 99911-4994 cuiaba@sempresaude.com.br

www.rsaude.com.br

Facebook/revistasaudecuiaba

As matérias e imagens veiculadas são de responsabilidade dos seus autores.

16

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Índice

24

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Rins:

A Cirurgia Plástica e o caminho certo

44

Dr. Eduardo Sauter

Figueiredo Filho

Obesidade Infantil

Dr. Luiz GuilhermeBaster

Dra. Gabriela Coutinho

de Figueiredo

28

Dor Lombar em Idosos

46

CEAC - Centro Avançado de Coluna

30

Olá, como você está? Eu sou o Laser Íntimo Monalisa

48

Exato, não caem como

Programa de Integridade

50

36

Tendinite Calcária Dr. Márcio Moraes

52

Disfunção TemporoMandibular (DTM)

Avaliação Cardiovascular

Não Invasivas

Perioperatória

Dr. Hélcio Ap. Bianchi

Criança com pés de bailarina Dr. Renato Evangelista Prezotto

54 56

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

ESPECIAL CAPA Clínica do Sono de Mato Grosso do seu sono Dr. Augusto César Taques Saldanha

Dra. Joizeanne Pedroso Pires

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

Dr. Ismael C. Wisnieski

Há 15 anos cuidando

Nenhuma mulher sem mamas!

“A gente morre pela boca”

Gluteoplastia

Oncoplastia:

42

Chaves

34

Terapias de Suporte

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

20

Unimed Cuiabá implanta

42

30

Dr. Rubens Carlos de Oliveira Júnior

M. Dr. Aires

40

26

Azevedo

M. Dr. Aires

muitos pensam!

36

Dr. Cassius Clay Scofoni F. de

empresarial

Cabelos não caem?

34

HTLV

Touch. Muito prazer!

32

sintomas de problemas Dr. Luiz Gonzaga de

26

Fique atento aos principais

Dr. Lucas Bello

58

Como é feita a avaliação do sono? Clínica do Sono de Mato Grosso

52


Índice

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

60

56

Odontologia do Sono Dra. Estelamaris Regis Nigro

Sarampo: um vilão do passado

84

que não pode voltar Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho

62

Harmonização Facial Dra. Suelen Perazolo Dr. Bruno Olavarria Aquino

Contracepção em

86

gatas e cadelas Bibiana Felix da Silva

62

64

O diagnóstico da Endometriose através dos exames de imagem Dr. Eduardo de Lamare Paula

68

Microfisioterapia e Leitura Biológica

70

“Esporão” de Calcâneo

Dr. Luiz Scala Prótese de Mama

90

Dr. Márcio Morroni

Profissional da saúde

92

ou empreendedor?

tem tratamento? Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

72

Entrevista Perfil

88

Dr. Igor Vilela Junqueira

70

Estimulação Magnética

Eleandro Marcos Rodrigues

Metodologia que busca

94

fortalecer o potencial de

Transcraniana (EMT):

aprendizado individualmente

um avanço no tratamento da depressão

90

Dr. Mario Vinicios S. Martello Dr. Gustavo Watzel

Ana Carolina Tondolo

Os tratamentos para a

96

Endometriose nos dias atuais

74

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo

O que fazer quando a sua coluna grita de dor? Dr. Hérnia

Avaliações Neuropsicológicas

98

Emanuelle Campos Lima Moreira

80

76

O que é isso??? Dr. Bernardo c. De figueiredo

102

de Melo

Nutrologia

100

78

Desprescrever???

Hemodiálise

Dra. Glória Maria de Campos Gomes

Dr. João José de Matos

Tristão

80

Quando é hora de

A Videolaparoscopia

102

Os benefícios do

na Ginecologia

rejuvenescimento íntimo

Dr. Gervasio Lima Brito

Dra. Beatriz Formighieri rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

21


Editorial

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

Renovação, superação e expansão como deve ser Um dos mais fortes preceitos da Revista Saúde é a renovação a cada edição, a superação e expansão, assim como é na vida cotidiana. Nossa missão é trazer conteúdo de qualidade e acessível ao leitor, levando, ao público, todas as potencialidades da região, no que diz respeito a produtos e serviços ligados à saúde. Além de ser referência e conhecido como um grande celeiro produtivo, a região tem ganhado grande espaço, também, na pesquisa, qualificação e tratamentos modernos e eficientes. Investindo na qualidade de vida e cuidados com a saúde, pessoas de outras regiões têm buscado, no estado, profissionais extremamente qualificados. Com foco em apresentar e esclarecer ao leitor essa grande potencialidade, que é a saúde Mato-Grossense, a Revista traz, em suas páginas, a cada edição, os melhores profissionais nas diferentes áreas de saúde, com assuntos pertinentes às pessoas cada vez mais preocupadas em cuidar do seu bem mais precioso, a fim de garantir uma vida longa, saudável e feliz. Todo o conteúdo de cada edição da Revista Saúde é cuidadosamente selecionado e pode ser acessado nas redes sociais, site, canal de vídeos e, para quem não dispensa a experiência completa e o prazer de uma boa leitura, nas páginas da versão impressa com alta qualidade de textos e fotos. Leitor, aprecie mais esta edição feita com muito carinho e seriedade pela equipe da Revista Saúde, sempre preocupada em trazer conteúdo informativo de qualidade para você.

Somos muito mais que uma Revista. Somos Gente que Divulga Gente!

Tenham todos uma boa leitura! 22

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Claudia Guth

Gustavo W. Donegรก

Marcio Costa

Fernanda Lima

Tatiane Salasar

Executiva de Vendas Tangarรก da Serra

Executivo de Vendas Cuiabรก

Diretor

Diretora

Administrativo


Foto: Raphael Moraes

A Cirurgia Plástica e o caminho certo Frequentemente nos deparamos com pacientes muito preocupadas e reticentes com qualquer cirurgia que estão programando fazer. Hoje com as ferramentas de pesquisa à nossa disposição, em um “clique”, surgem inúmeras informações a respeito de cada procedimento que será realizado.

DR. EDUARDO SAUTER CRM/MT 4649 CIRURGIA PLÁSTICA | RQE 3436

Infelizmente, como é uma “tendência midiática” falar de problemas e complicações, geralmente uma pesquisa simples sobre uma cirurgia já vem acompanhada de várias complicações maiores ou menores, com direito a imagens que, às vezes, chocam. O cirurgião plástico tem por boa prática, explicar as vantagens e desvantagens de cada procedimento, com as inúmeras técnicas e o que o paciente pode esperar em relação às características corporais de cada um. Não é incomum uma paciente colocar um implante mamário de 330

mls e achar grande, ou colocar 450 mls e achar pequeno, isso varia muito do formato do corpo e da quantidade de glândula que cada paciente tem. Vale dizer que, no caso dos implantes mamários, é mais comum o paciente se arrepender por ter colocado menos do que mais. Outro aspecto importante do caminho considerado “certo” para se realizar uma cirurgia plástica, além claro, do bom senso de que cada corpo tem suas características genéticas, idade e comportamentais, onde cada um irá vislumbrar objetivos alcançados diferentes.

Vale salientar o bom e velho bom senso, que é um consenso entre a maioria dos Cirurgiões que prezam uma boa prática, que são os seguintes passos básicos: 1. Não faça cirurgias demais em um só procedimento. O paciente demora 20, 30, 40, 50 anos sofrendo a ação do tempo e do envelhecimento e quer que o Cirurgião Plástico, como num passe de mágica resolva tudo de uma vez só. Além de não ser possível, vários procedimentos complementares podem ser necessários, também é mais arriscado, com mais chances de complicações sérias e não vale a pena; 2. Opere com um cirurgião que tenha boas indicações, que opere em um local adequado, de preferência um hospital bem equipado; 3. Faça sempre os exames pré – operatórios, com avaliação cardiológica e pré-anestésica. Não se submeta à cirurgia se você não estiver bem de saúde e com seus exames bem controlados; 4. Todas as cirurgias envolvem riscos, e quando fazemos tudo certo, minimizamos muito qualquer risco de complicações. Opere com um membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Cada vez mais vemos a invasão da especialidade por médicos sem título de especialista na área. Este título é o único que garante que seu médico teve o treinamento necessário e foi aprovado por uma comissão e fez várias provas para tal; 5. Última dica é: Tenha uma atitude positiva frente ao pós-operatório, a ansiedade por observar uma mudança rápida no corpo junto a uma atitude negativa, vai fazer você passar pelo famoso sofrimento desnecessário. Confie em seu cirurgião, siga as orientações dele e aguarde a melhora paulatina dos edemas e incômodos de qualquer pós–operatório. Deus abençoe! 24

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Obesidade Infantil Levando em consideração os altos índices de obesidade e de sedentarismo infantil que nos desaponta, e já que ouvimos falar muito na frase: “As crianças são o futuro do país”, temos que nos voltar para a importância da atividade física nessa idade, que é primordial para o desenvolvimento de um ser humano saudável, físico e mentalmente.

DRA. GABRIELA COUTINHO CRM/MT 5862 NUTRÓLOGA - RQE 3046 • Formada pela Faculdade de Cuiabá - UNIC; • Pós-Graduação em Nutrologia; • Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Médica de Nutrologia - ABRAN; • Especialização em Nutrologia Esportiva.

Daí a indispensável importância da educação física , onde se tem a oportunidade de desenvolver cada criança com suas particularidades, respeitando sempre seu nível de maturação psicológica e física. “A criança não é uma miniatura de adulto e sua mentalidade não é só quantitativa, mas também qualitativamente diferente da do adulto, de modo que a criança não é só menor, mas também bem diferente” (Claparede citado por Weineck, 1991, p.246). A prática esportiva para crianças tem o grande papel de promover o desenvolvimento motor básico, fazer com que ela se integre, descubra e discuta sobre o mundo em que vive, entenda seu corpo e seus limites, melhore sua autoestima, sua autoconfiança, melhore sua expressividade e em termos fisiológicos reduza as condições para o desenvolvimento de doenças crônicas ligadas ao sedentarismo, como a pressão alta, doenças do aparelho respiratório, entre outras. É indispensável que cada fase seja desenvolvida, olhando a criança como um ser em nível de maturação, de descobrimento e não como um atleta profissional em que o objetivo são resultados em curto prazo, criando oportunidades de crescimento e descoberta individual, usando o esporte e a atividade física como ferramentas. É muito comum vermos crianças obesas com uma alimentação totalmente imprópria e desequilibrada com uma rotina onde o computador, o videogame, tomam o lugar do correr, saltar, brincar como era feito décadas atrás, onde

ainda não tínhamos esse tipo de tecnologia. É necessário que os pais estejam atentos e preparados para agir em conformidade com as mudanças do meio, sempre fazendo com que a criança conheça os benefícios que a atividade física traz na sua vida. Benefícios esses que ajudarão a formar seu caráter e direcionar a vida de outras pessoas que interagem com eles. Por isso, estimulá-las a serem fisicamente ativas é algo que não pode ser deixado de lado. É necessário ver a prática de atividades e exercícios físicos como uma questão de saúde pública priorizando sempre a ludicidade sobre o esporte de competição, especialmente quando se tratar de crianças, pois a cobrança demasiada pode fazer com que peguem aversão à prática de atividades esportivas e físicas. Levando em consideração que o sedentarismo afeta 70% da população brasileira, mais que a obesidade, a hipertensão, o tabagismo, o diabetes e o colesterol alto, podem-se considerar que é a causa de pelo menos 54% dos riscos de morte ocorridas em nosso país. Para mudar um sistema, é necessário agir na sua base, e a base da sociedade é a família, conscientizar que saúde é o fator de maior importância dentro dela e que é preciso combater nas nossas crianças o sedentarismo para que tenhamos adultos com uma qualidade de vida melhor, pode ser um conceito ensinado em cada aula pelo professor, pois percebemos que viver mais e melhor depende exclusivamente dos nossos hábitos.

A prática esportiva para crianças tem o grande papel de promover o desenvolvimento motor básico, fazer com que ela se integre, descubra e discuta sobre o mundo em que vive, entenda seu corpo e seus limites!

26

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Dor Lombar em Idosos A dor nas costas é muito frequente no paciente idoso, pois ao envelhecer ocorrem alterações degenerativas em todas as partes da coluna que tende a ficar mais rígida causando uma redução da amplitude dos movimentos. Pode ser aguda de forte intensidade ou crônica.

Para as fraturas por osteoporose com encunhamento e a dor de forte intensidade que não melhora com uso de colete, medicamentos e repouso, indica-se a vertebroplastia (injeção de cimento ósseo no corpo vertebral)

1. Fratura vertebral

2. Inserção de um pequeno balão guiado por imagem

3. Balão é expandido criando espaço para o cimento

4. O cimento é inserido estabilizando a fratura

28

Causas mais frequentes de lombalgia aguda no idoso: • Fratura espontânea ou por trauma mínimo em pacientes com osteoporose; • Tumor primário no corpo vertebral e nas metástases ósseas. Causas mais frequentes de lombalgia crônica ou de início lento: • São de origem degenerativa que se manifesta com mais frequência pela doença discal degenerativa, estenose do canal vertebral lombar e espondilolistese degenerativa.

Para as fraturas instáveis da coluna vertebral, graves compressões das raízes nervosas(estenose lombar) e escorregamento degenerativo do corpo vertebral(espondilolistese) pode-se utilizar: • Fixação percutânea com parafusos pediculares; • Descompressão minimamente invasiva; • Afastadores especiais para acesso minimamente invasivo; • Técnicas endoscópicas de descompressão.

Má postura, envelhecimento e sedentarismo estão entre as principais causas que provocam este sintoma, podendo evoluir para situações mais graves”, como a estenose ou síndrome do canal lombar estreito em que ocorre o estreitamento da medula espinhal e as raízes nervosas causando muita dor lombar, nas pernas e dificuldade para andar. A prática de atividade física é essencial para minimizar os efeitos da lombalgia e até prevenir as dores nas costas. O exercício ajuda a fortalecer a musculatura, aumentando a sustentação do corpo, diminuindo o risco de lesões e melhorando a postura. Existem evidências ainda de que a obesidade provoca sobrecarga na coluna e o tabagismo aumenta a sua degeneração, afinal tende a diminuir a irrigação sanguínea prejudicando o fornecimento de nutrientes aos ossos e aos tecidos. Portanto, adotar hábitos saudáveis ao longo da vida é a maneira mais correta de prevenir o problema. O tratamento inicial sempre deve começar com uma boa fisioterapia para analgesia, hidroterapia, RPG, PILATES, OSTEOPATIA e acupuntura. Nos casos que não melhoram com o tratamento clínico e a dor continua intensa e incapacitante, indica-se procedimentos ou técnicas cirúrgicas individualizadas para cada tipo de patologia. Doenças degenerativas da coluna-artrose facetária, desidratação discal, hérnia discal, “famosos bicos de papagaio”, pode ser usada técnicas minimamente invasivas e seguras, tais como: • Rizotomia por radiofrequência; • Nucleoplastia por radiofrequência; • Bloqueios anestésicos foraminais e facetários guiados pela radioscopia; • Discectomia por videoendoscopia; • Laminotomia com afastador minimamente invasivo.

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15

O tratamento inicial sempre deve começar com uma boa fisioterapia para analgesia, hidroterapia, RPG, PILATES, OSTEOPATIA e acupuntura.


OLÁ, COMO VOCÊ ESTÁ?

Eu sou o Laser Íntimo Monalisa Touch. Muito prazer! A expectativa de vida das mulheres vem aumentando e, isto, requer viver mais plenamente e feliz em todos os sentidos, entretanto, muitas vezes, as alterações fisiológicas e sem tratamentos vão piorando a qualidade de vida de muitas, do ponto vista sexual e ginecológico. M. DR. AIRES MÉDICO - CRM/MT 4000

Sintomas genitais tão incômodos, como diminuição da lubrificação, ressecamento, coceira e dor durante ato sexual (dispareunia), são, na verdade, sintomas muito comuns que vão surgindo com os anos, mas que podem acometer mulheres em qualquer idade fértil e, frequentemente, estão relacionados à deficiência de estrógeno e à atrofia vaginal. Eles tendem a piorar com o tempo e têm como causa a menopausa, após partos, após lactação, alterações emocionais ou até mesmo origem indeterminada. Estes desconfortos da mucosa vaginal, mais a diminuição da testosterona, podem interferir no relacionamento íntimo do casal, diminuindo a qualidade do sexo, causando pouco apetite sexual e, consequentemente, gerando uma crise silenciosa na vida a dois. A sexualidade pós-parto, em especial, também é uma preocupação importante. A vaginite da lactação e o trauma perineal, levando à dor nas relações sexuais é o problema mais comum para mulheres nesta fase e trazem constrangimentos para ela e seu parceiro em longo prazo. Nos distúrbios urinários, a incontinência urinária, ou perda espontânea de urina é um dos sintomas mais embaraçosos para milhões de mulheres em todo mundo e surgem comumente após o parto ou a menopausa. Estudos recentes demonstram que grande número de mulheres tratadas com Monalisa Touch restabeleceram a funcionalidade das estruturas urogenitais com melhoria dramática positiva na qualidade de vida.

MonaLisa Touch é um laser fracionado desenvolvido especialmente para a intimidade da mulher, é não invasivo. Sua aplicação em clínica dura de 1 a duas horas, não requer repouso ou cortes e permite voltar à rotina no mesmo dia. Suas funções são promover a recuperação do equilíbrio da mucosa genital de uma maneira segura e indolor, estimulando-a a produzir colágeno, restaurar o tônus tissular vaginal e aumentar o fluxo sanguíneo e a lubrificação local, restabelecendo naturalmente o funcionamento do canal vaginal, melhorando assim, em muitos casos, a vida sexual do casal.

Os resultados do tratamento com Monalisa Touch: • Rejuvenescimento íntimo; • Recuperação da elasticidade; • Melhora da firmeza e do tônus vaginal; • Melhora da hidratação e nutrição da parte interna da vagina; • Redução do PH vaginal e diminuição da proliferação de bactérias; • Apaixonar-se pela vida novamente; • Melhora do controle urinário; • Deixar o ato sexual novamente mais prazeroso. 30

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Cabelos não caem? Exato, não caem como muitos pensam!

Sabemos, na medicina, que os cabelos crescem em ciclos de vida e que quando estes encerram, eles são substituídos de forma natural por outros que estão iniciando um novo ciclo. Em algumas patologias, o ciclo de vida pode ser encurtado, diminuindo a massa capilar total. Porém, o fenômeno da calvície, principalmente em homens, decorre do que chamamos de miniaturização dos fios, onde a raiz sofre influência negativa da Dihidrotestosterona (DHT) afetando o fios que vão sofrendo o afinamento e diminuição de tamanho até um ponto onde eles, de tão finos e atrofiados, não conseguem mais renascer, deixando aquele folículo vazio. Os tratamentos, então, visam bloquear a formação da DHT, deixando, assim, os fios livres para retornarem ao crescimento.

Intradermoterapia, Dermapen e PRP: Muito eficazes, tanto para homens como para mulheres, pois permitem aplicar os remédios diretamente na proximidade da raiz dentro da pele. Deve ser feito exclusivamente por médicos. Completando este arsenal, encontra-se o laser e outras tecnologias muito eficazes. Transplantes: FUE-TICAP® - Transplante Imediato Capilar É uma nova técnica (FUE) de obtenção individual dos fios da área doadora, sem necessidade de cirurgia. Os cabelos para o transplante são extraídos e selecionados, usando realidade aumentada com potentes aparelhos de microscopia óptica.

Tratamentos: Tópicos e orais: Já bastante conceituados, devem ser de uso contínuos por muitos anos e a base do sucesso encontra-se na adesão dos pacientes.

A técnica de colocação evoluiu tanto, sendo hoje quase impossível reconhecer um fio antigo de um novo. Ela está indicada para qualquer grau de calvície, deixando resultados naturais e com rápida recuperação. O procedimento consiste em transplantar milhares de folículos um a um, para a área calva, desta forma, numa única manhã é possível, se áreas não tão grandes, já sair com todos cabelos de volta. Lembrando que os fios são do próprio paciente e devem ter os mesmos cuidados do dia a dia, após

Na atualidade, 60% dos homens e 40% das mulheres têm algum grau de calvície. Os tratamentos, então, visam bloquear a formação da DHT, deixando, assim, os fios livres para retornarem ao crescimento.

M. DR. AIRES

Vantagens da Técnica FUE. • É a técnica ideal para pacientes de todas as idades; • Não deixa uma cicatriz linear; • Transplante natural e inaparente; • Pode ser repetida para novas sessões; • Recuperação pós-operatória mais rápida; • Ideal para quem tem tendência a queloides; • Acompanhamento pós-cirúrgico local das intercorrências; • Tratamento da causa, postergando novos transplantes; • Realização da Técnica FUE em Cuiabá por equipe com treinamento internacional; • Retornos e consultas garantidos até o crescimento total dos cabelos por 1 ano.

o FUE-TICAP®. Devendo ser aparados normalmente, não dão rejeição, são naturais, pois são do próprio indivíduo, e não voltam a cair.

MÉDICO - CRM/MT 4000

32

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15

FUE Extração de Unidade Fulicular


Foto: Raphael Moraes

Avaliação Cardiovascular Perioperatória As Doenças Cardiovasculares (DCV) são as principais causas de morte no Brasil, sendo responsáveis por aproximadamente 29% das mortes ocorridas no país. As doenças isquêmicas do coração e a Insuficiência Cardíaca são responsáveis por aproximadamente 39% destas mortes.

DR. SANDRO ANDREY NOGUEIRA FRANCO CRM/MT 2690 RQE 1424 | RQE 1423 CARDIOLOGIA E MEDICINA INTENSIVA • Cardiologista pela Sociedade Brasileira de Cardiologia-SBC; • Intensivista da Associação de Medicina Intensiva – AMIB; • Coordenador da UTI do Hospital São Mateus.

Partindo dessa estatística, a Avaliação Cardiovascular Perioperatória tem se tornado uma prática comum, para se ter uma estimativa do risco cardiovascular relacionados às muitas cirurgias que são realizadas em nosso País. Na avaliação perioperatória de pacientes em programação de procedimentos cirúrgicos, a solicitação de exames pré-operatórios (Eletrocardiograma − Raio X de tórax, exames laboratoriais e outros ) é uma prática clínica comum e rotineira. A indicação de exames pré-operatórios deve ser individualizada conforme a história, o exame físico, as doenças e as comorbidades apresentadas pelos pacientes, assim como o tipo e o porte da cirurgia proposta. Existem várias classificações que podem ser usadas para estimar os riscos do paciente. 1 - Classificação do risco intrínseco da cirurgia de complicações cardíacas: • Alto Risco (risco cardíaco ≥ 5%) - Cirurgias vasculares arteriais de aorta e vasculares periféricas; Cirurgias de urgência ou emergência. • Risco Intermediário (risco cardíaco entre 1 e 5%) - Endarterectomia de carótida e correção endovascular de aneurisma de aorta abdominal; Cirurgia de cabeça e pescoço ; Cirurgias intra-abdominais e intratorácicas; Cirurgias ortopédicas; Cirurgias Prostáticas.

• Baixo (risco cardíaco < 1%) - Procedimentos endoscópicos; Procedimentos superficiais; Cirurgia de catarata; Cirurgia de mama; Cirurgia ambulatorial. 2 - Classificação dos preditores clínicos de aumento do risco cardiovascular: • Maiores – Infarto do Miocárdio a menos de 7 dias; Angina de peito grave; Insuficiência Cardíaca descompensada; Valvopatia grave; Bloqueio cardíaco; Arritmias com FC não controlada. • Intermediários - Angina Leve; Infarto antigo; IC compensada; Diabetes Mellitus; Insuficiência renal; Doença vascular periférica. • Menores - Idade avançada (>70 anos); Hipertrofia de Ventriculo Esquerdo.; Ritmo cardíaco anormal; Baixa capacidade física; História de Acidente Vascular Cerebral; Hipertensão não controlada. A Hipertensão Arterial Sistêmica é uma condição clínica muito comum, não só na população geral, mas também em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos. Esta condição clínica, especialmente se não estiver controlada, é uma das situações mais comuns para o adiamento de uma cirurgia, isto porque a hipertensão sistêmica está associada com o aumento na mortalidade perioperatória. Para os pacientes que estão em uso de medicação anti-hipertensiva devem usar até o dia da cirurgia para mantê-la controlada.

O objetivo final da avaliação perioperatória é classificar o risco cirúrgico conforme o grau de gravidade, bem como orientar os anestesistas e cirurgiões em relação a condutas, para evitar complicações e diminuir a mortalidade cardiovascular.

34

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Melissa Rocha

Criança com pés de bailarina Uma preocupação muito comum dos pais e que provoca a procura de um pediatra ou ortopedista é a seguinte queixa “Dr., ele/ ela anda na ponta dos pés!”

DR. RENATO EVANGELISTA PREZOTTO ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CRM/MT 4796 RQE 1487 | TEOT 9078 • Formado em Medicina na Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA); • Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia na Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA); • Título de Especialista em Ortopedia e Traumatologia pela SBOT e MEC; • Especialização em Medicina e Cirurgia de Pé e Tornozelo no HC/ FMUSP; • Membro da Sociedade Brasileira de Medicina e Cirurgia de Pé e Tornozelo (ABTPe); • Membro da Sociedade Americana de Ortopedia do Pé e Tornozelo (AOFAS).

Felizmente, isso é muito comum entre as crianças que começam a andar e ainda não têm coordenação motora amadurecida o suficiente para caminhar e não “dominou” completamente o movimento da marcha. Nesses casos, com o desenvolvimento da criança a marcha fica normal com o crescimento. Não existe uma idade para que isso ocorra, pois isso varia muito de criança para criança, mas, geralmente, até os 4 anos de idade é normal esse tipo de andar esporadicamente. Mas nem todas as crianças que andam na ponta dos pés nessa fase andarão adequadamente no futuro. Recomenda-se aos pais, observarem se a criança anda na ponta dos pés e se, quando chamada a atenção, ela anda normalmente ou se, mesmo quando advertida, ela continua andando na ponta dos pés. No entanto, problemas neurológicos, psicológicos e má formação muscular podem provocar a marcha. O histórico da criança com a análise das condições de nascimento também auxilia na identificação de possíveis causas, tais como: prematuridade, dificuldade respiratória e permanência em UTI Neonatal. Mas, várias vezes não é possível identificar a causa do problema.

A causa ortopédica mais comum é o encurtamento congênito do tendão de Aquiles (ECTA). O ECTA, às vezes, não é notado ao nascimento ou o tendão evolui para um encurtamento com o desenvolvimento da criança. Como a maioria dos casos, a resolução acontece sem tratamento nenhum, somente com o amadurecimento da criança, a maioria dos casos não requer tratamento. Nos casos que essa evolução não acontece ou nota-se problemas no desenvolvimento neuropsicomotor da criança, um pediatra, ortopedista, fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional deverá ser consultado para avaliação e início de tratamento adequado. O tratamento depende da causa, idade da criança e grau de encurtamento do tendão. Podemos indicar a prática de esporte/ atividade fisica, fisioterapia, aplicação de toxina botulínica no tendão para relaxá-lo ou fazer um alongamento cirúrgico do tendão.

O histórico da criança com a análise das condições de nascimento também auxilia na identificação de possíveis causas, tais como: prematuridade, dificuldade respiratória e permanência em UTI Neonatal.

36

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Nesta trajetória de meio século, nossa busca sempre foi servir as pessoas com qualidade e excelência. Com a crença de que entregar resultados é mais do que oferecer os melhores serviços e exames. É se envolver com dedicação, carinho e respeito, tratar a sua família como nossa. O Laboratório Carlos Chagas se orgulha de estar junto dos nossos clientes em momentos importantes de suas vidas.

Análises em genética De sexagem fetal e paternidade a alterações de DNA e Spiral (detecção de células tumorais).

Coleta especializada infantil Ambiente preparado para acolhimento dos pequenos, por profissionais especializados. Tudo pelo Whatsapp: - Pré-cadastro de atendimento. - Orçamento de exames. - Solicitação de coleta em domicílio. - Esclarecimentos sobre exames. Resultados online Acompanhe pela internet de onde estiver.


Oncoplastia: Nenhuma mulher sem mamas! DRA. JOIZEANNE PEDROSO PIRES CHAVES CRM/MT 5145 MASTOLOGIA | RQE 3076 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RQE 3077 • Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade Federal de Cuiabá – UFMT; • Residência Médica em Mastologia pelo Hospital São Cristóvão – SP; • Título de Ginecologista e Obstetra pela Sociedade Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia; • Título de Mastologia pela Sociedade Brasileira de Mastologia; • Título de Habilidade de Mamografia pelo Colégio Brasileiro de Radiologia; • Especialização de Oncoplastia no Instituto Europeu de Oncologia, Milão-Itália; • Preceptora da Faculdade de Medicina da Universidade do Estado de Matogrosso (UNEMAT).

40

Câncer de mama, por si só já é um baque para a mulher, e a necessidade da mastectomia (cirurgia de retirada total ou parcial da mama) a fragiliza ainda mais, porque mexe com sua autoestima. Estamos no segundo semestre do ano e próximo ao mês mundial do combate ao câncer de mama – Outubro Rosa, e a boa notícia é que dá para driblar o problema da aparência, com a oncoplástica mamária, técnica de reconstrução da mama.

Estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos em 2008, avaliou o impacto dos resultados estéticos do tratamento de câncer na vida dos pacientes. Os resultados mostraram que pacientes com assimetria mamária apresentaram os piores índices de contentamento e maior incidência de depressão. A Oncoplástia , cirurgia oncológia com técnica de plástica, ajuda muito na resolução desse problema e ocupa um papel importante no tratamento global dessa doença no que se refere ao bem-estar, e à qualidade de vida emocional e social das pacientes. O procedimento, pode ser feito pelo mastologista habilitado ou pelo cirurgião plástico e, preferencialmente, deve ser realizado logo após a cirurgia de retirada do tumor, reduzindo os impactos psicológicos na paciente, além de aproveitar os mesmos cortes. Quando tira só uma parte e a mama é grande, a glândula mamária pode ser reorganizada para preencher a região do tumor. Se for pequena, pode-se usar gordura ou músculo de algumas regiões do corpo, como fragmentos da musculatura das costas, gordura próxima à axila ou do abdôme, para a reconstrução. Se a mama for caída, entra em ação a técnica de suspensão. As próteses de silicone também podem ser usadas, como nos casos de mastectomia total ou atingir 90% da glândula mamária. Para não interferir na radioterapia, ela é colocada atrás do músculo, enquanto o convencional é atrás da glândula mamária. Não existe maior risco de rejeição, desde que bem indicada e realizada com técnicas

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

atuais e com próteses específicas para cada caso. O expansor de tecido (prótese vazia) é indicado quando não há a possibilidade de colocar o silicone direto por conta da grande retirada de pele da região. O seu enchimento é feito com soro fisiológico, em um procedimento simples, indolor realizado no consultório; e posteriormente, é substituído pela prótese definitiva Quem quer aproveitar para turbinar os seios, pode ter uma ponta de esperança. Em alguns casos, é possível, dependendo do tipo de tumor e localização. Inúmeros estudos já demonstram os benefícios da cirurgia oncoplástica em associação com o tratamento do câncer de mama e, brevemente, não haverá mais sentido ou espaço para a terapia do câncer, sem o emprego de técnicas de cirurgia plástica, com intuito de favorecer o resultado estético final, melhorar a imagem corporal e promover qualidade de vida.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


“A gente morre pela boca” “Acho que essa é uma da máximas mais verdadeiras que já ouvi”!

DR. MICHEL PATRICK DO AMARAL SILVA CIRURGIÃO PLÁSTICO CRM/MT 4414 | RQE 2714 • Pós-Graduação em Reconstrução de Mama no Hospital Pérola Byington, em São Paulo - SP; • Pós-Graduação em Dermatocosmiatria na Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André - SP; • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), AMB (Associação Médica Brasileira) e MEC (Ministério da Educação); • Médico Cirurgião Plástico do Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande; • Professor da Faculdade de Medicina da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), em Cuiabá-MT.

Existem inúmeros estudos que comprovam que a alimentação é o principal vilão e mocinho, simultaneamente, dessa história toda. Resolvi postar sobre isso porque sempre me perguntam: “Dr. Por que o senhor come essas comidas saudáveis se o senhor é magro?”. Aí que mora o perigo. Ser magro não me exclue de engordar no futuro, de ter alguns problemas de saúde relacionado à má alimentação, dentre outros. Assim, sigo uma alimentação saudável dentro do meu dia a dia que é, como na maioria das pessoas, bastante atarefado. Você pode escolher uma empresa que faz pratos sob medida, que atende todos os seus requisitos para um dia inteiro, ou você

mesmo pode fazer o seus pratos, orientado por um profissional e levar para seu trabalho, por exemplo. O importante é que você se adapte à sua realidade e passe a ter bons hábitos alimentares e nunca se esqueça que o mesmo peixe que te alimenta, morre pela boca quando “morde” a isca. Portanto, saiba escolher o que vai “morder”. E, por último, é importante pedir auxílio a um nutricionista, que é o profissional mais indicado para saber quais as suas necessidades diárias, eu também passei pelo meu. E você, está esperando o que para dar o primeiro passo? Ah...e para aqueles que estão pensando em fazer uma cirurgia plástica: não se esqueçam que têm que estar com o peso dentro da normalidade.

O importante é que você se adapte à sua realidade e passe a ter bons hábitos alimentares e nunca se esqueça que o mesmo peixe que te alimenta, morre pela boca quando “morde” a isca.

42

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Rins: Fique atento aos principais sintomas de problemas

DR. LUIZ GONZAGA DE FIGUEIREDO FILHO NEFROLOGIA CRM/MT 6180 - RQE 3211

É fundamental saber reconhecer os sintomas das doenças renais para poder obter um diagnóstico precoce, de modo que o tratamento possa ser iniciado o antes possível. Você sabia que as pessoas que sofrem de problemas nos rins, em sua maioria, não estão conscientes disso? Isso acontece porque os primeiros sintomas são quase imperceptíveis. Até que os sinais de insuficiência renal e de uma doença renal apareçam podem levar muitos anos. Por isso, nesse artigo falaremos sobre os principais sintomas de uma doença no rim. Confira! A seguir, conheça os sinais mais habituais de uma insuficiência renal. Se você sofre de pelo menos três deles, é vital que não se preocupe desnecessariamente e que procure um médico para realizar exames de sangue e urina, que serão fundamentais no diagnóstico. Igualmente, é preciso considerar que muitos dos sintomas que citaremos a seguir, não estão relacionados apenas a problemas renais, por isso, é importante conhecê-los. São eles: • Mudanças de micção: quando os rins falham, o primeiro sinal é percebido na urina. As idas ao banheiro para urinar, principalmente durante a noite, aumentam. A urina sai espumosa e com bolhas, a tendência é urinarmos com mais frequência ou em maiores quantidade e a urina costuma ser pálida.

DR. LUIZ GUILHERME BASTER DE FIGUEIREDO NEFROLOGIA CRM/MT 5552 | RQE 2022

• Inchaço: quando os rins são insuficientes, não conseguem se desfazer dos fluídos extras, acumulando esses fluídos no corpo e causando inchaço nas pernas, tornozelos, mãos e rosto.

estômago não consiga reter alimentos ou líquidos, rejeitando tudo o que seja ingerido. • Falta de ar: a dificuldade de respirar pode estar relacionada a uma falha nos pulmões, causada de duas formas diferentes. Primeiro, porque o fluído extra que o corpo não consegue eliminar é acumulado, também, nos pulmões, e segundo porque a anemia (falta de glóbulos vermelhos que transportam o oxigênio no sangue) deixa o organismo debilitado, causando a falta de ar. Essa falta de ar é sentida sem que o paciente tenha se exercitado ou esforçado. • Frio em qualquer época do ano: a anemia pode fazer com que uma pessoa sinta frio mesmo que esteja quente, ou que esteja bem coberta. Tomar um chá ou café bem quente, ou tomar um banho quente, são opções que não costumam resolver. Em um verão com altas temperaturas é possível que o paciente sinta muito frio, seja em casa, na rua ou no trabalho. Calafrios, dormência nos membros, suor frio, são sintomas relacionados.

• Fadiga: os rins saudáveis produzem um hormônio chamado eritropoetina. Este hormônio é responsável pelo estímulo à produção dos glóbulos vermelhos, que são encarregados de transportar o oxigênio até os orgãos. A medida que os rins falham a produção desse hormônio diminui, então, os músculos e a mente se cansam mais rápido do que o habitual. Pacientes sem energia ou vontade para fazer algo dormem muito, se sentem sempre esgotados, debilitados, exaustos, sem que façam muito esforço. • Erupção cutânea ou coceira: os dejetos do sangue são eliminados através dos rins. Quando eles não funcionam corretamente, acumulam na corrente sanguínea e essa “intoxicação” pode causar coceiras fortes. • Sabor metálico na boca ou hálito com gosto de amônia: esses mesmos dejetos acumulados no sangue (que chamamos de uremia) fazem com que o sabor dos alimentos mude e provocam halitose. Alguns pacientes conseguem notar que já não gostam mais do sabor da comida ou que perdem peso porque não sentem mais vontade de comer como antes.. • Náuseas e vômitos: novamente, a causa é a uremia, que também pode causar perda de apetite, de peso (vários quilos), e fazer com que o

44

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Raphael Moraes

HTLV O vírus linfotrópico de células T humanas do tipo 1 (HTLV – 1) foi descrito em 1980 como o 1º retrovírus conhecido como agente etiológico de câncer humano. Há, pelo menos, 4 variantes genômicas de HTLV; HTLV -1, HTLV – 2, HTLV – 3 e HTLV – 4.

DR. CASSIUS CLAY SCOFONI F. DE AZEVEDO CRM/MT 6140 INFECTOLOGIA - RQE 3289 MEDICINA TROPICAL - RQE 3724 • Mestrado em Ciências da Saúde – Área de Concentração – Doenças Tropicais e Infecciosas – UFMT; • Residência Médica em Infectologia – UFMT/HUJM; • Residência Médica em Medicina Tropical – UFMT/HUJM; • Pós-Graduado em Vigilância Sanitária; • Pós-Graduado em Gestão em Saúde Pública; • Pós-Graduado em Saúde Mental e Atenção Psicossocial; • Pós-Graduado em Docência no Ensino Superior; • Professor de Ensino Superior do Curso de Medicina na Univag – Centro Universitário; • Membro da Sociedade Brasileira de Infectologia; • Servidor Público Concursado pela Secretaria Municipal de Saúde do Município de Cuiabá/MT; • Servidor Público Concursado pela Secretaria Municipal de Saúde do Município de Várzea Grande/MT.

46

No mundo, estima-se 10 a 20 milhões de pessoas infectadas pelo HTLV – 1. No Brasil, existem aproximadamente 2,5 milhões de indivíduos infectados. A transmissão pode ser vertical (da mãe para o filho durante a execução do parto normal), via contato sexual ou sanguínea. Quanto ao diagnóstico, podemos lançar mão dos testes de triagem (detecção de anticorpos anti-HTLV – Elisa), bem como os confirmatórios (Western blot, imunofluorescência indireta). No que diz respeito às manifestações clínicas, dependerá da interação entre o vírus e fatores genéticos do paciente. Em alguns casos (2 a 5% dos portadores do vírus), evoluirão com quadro de mielopatia associada ao HTLV / paraparesia espástica tropical. Trata-se de doença neurodegenerativa caracterizada por fraqueza dos membros inferiores, bexiga neurogênica, constipação intestinal, hiperreflexia dos membros inferiores e alterações visuais (tais como: visão embaçada, dor, queimação, coceira, sensação

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

de “corpo estranho”e opacidade vítrea). O pico da incidência se dá na 3ª ou 4ª década de vida, com predomínio no sexo feminino.

Tratamento O tratamento deve, peremptoriamente, ser realizado por profissional que detenha conhecimento técnico à altura, consistindo, portanto, em suporte clínico e sintomático e rastreamento de infecções. Em alguns casos, considera-se a possibilidade de se lançar mão da pulsoterapia com corticosteroides na tentativa de controle da evolução sintomática.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


TRANSPARÊNCIA

Unimed Cuiabá implanta Programa de Integridade empresarial

A Unimed Cuiabá deu um importante passo para fortalecer a perenidade dos seus negócios e a transparência nas relações com cooperados, colaboradores, parceiros de negócios, clientes e a sociedade. A Cooperativa está prestes a concluir a implantação do seu Programa de Integridade, com base no que determinam a Lei nº 12.846/2013 e o Decreto nº 8.420/2015.


A iniciativa proporcionou a implantação de instrumentos que fortaleceram e profissionalizaram a gestão, tais como adoção de regras de Governança Corporativa, novas políticas internas, Gestão de Riscos, Controles Internos, Código de Condutas exclusivo e Canal de

O país atravessa uma crise moral e ética que atinge todo o mercado. A Unimed Cuiabá, preventivamente, priorizou [...] resgatar fortemente os princípios que nos levam a uma conduta pautada na honestidade e integridade”

Denúncias independente. Na implantação do Programa

realização de audiência pública sobre Governança Corporativa.

A interrupção das práticas de corrupção no meio empresarial encontra

Integridade da Unimed Cuiabá, o

No mesmo sentido, a implantação do Programa de Integridade vai

amparo na própria legislação. A Lei nº 12.846/2013, impõe a responsabilidade

primeiro passo dado foi a restruturação organizacional da Cooperativa. As

ao encontro das boas práticas de

objetiva para as empresas e determina

atividades foram reorganizadas em quatro grandes áreas e as operações

mercado, que tem estimulado o mundo corporativo a promover

aos contratantes o dever de indenizar por atos de corrupção praticados contra o

foram reestruturadas com vistas à

a profissionalização da gestão, a transparência e a acessibilidade

Poder Público por seus fornecedores, no âmbito da operação, mesmo quando não restar comprovada a culpa. Dr. Rubens Carlos sustenta a

técnica de segregação de funções. Essa forma de organização das atividades

de informações, a confiabilidade

busca a redução de riscos operacionais, gerando mais confiabilidade nos

de dados e, consequentemente, o fortalecimento do capital reputacional

processos e respeito às competências

e a perenidade dos negócios. “O país atravessa uma crise moral e ética que atinge todo o mercado. A Unimed Cuiabá, preventivamente,

de cada área. A medida demonstra que a Cooperativa está alinhada com as iniciativas da Agência Nacional de Saúde (ANS), que há algum tempo vem adotando providências que remetem à plena adesão às ferramentas de integridade apontadas no Decreto nº 8.420/2015. O último movimento, ocorrido em maio de 2018, foi a

priorizou a necessidade de investir para garantir o compliance e, aliado a isso, resgatar fortemente os princípios que nos levam a uma conduta pautada na honestidade e integridade”, disse o presidente da cooperativa, Dr. Rubens Carlos de Oliveira Jr.

responsabilidade das lideranças empresariais para estimularem as mudanças na forma de fazer negócios, com o propósito de impulsionar o ciclo virtuoso da integridade empresarial. “As medidas adotadas pela ANS sinalizam que as ferramentas de integridade passarão a ser uma exigência muito em breve. Queremos ao nosso lado, parceiros que, assim como a Unimed Cuiabá, prezem por fazer negócios éticos e transparentes”, enfatiza o Presidente.

Código de Conduta estabelece diretrizes para comportamento ético A aprovação do Código de Conduta foi um marco na implantação do Programa de Integridade da Unimed Cuiabá. Em junho deste ano, a alta gestão da Cooperativa aprovou o conjunto de regras que norteia o comportamento dos cooperados, colaboradores e diretores no ambiente de negócios. Considerado um dos principais instrumentos do Programa de Integridade, o Código traz em seu conteúdo as diretrizes que deverão ser seguidas na condução das atividades da Cooperativa, além de indicar quais são as condutas esperadas diante de cada situação. “Vivemos uma era em que a sociedade já não suporta atos de corrupção e repudia desvios de comportamento em quaisquer ambientes. Ciente da responsabilidade para o fortalecimento do ciclo virtuoso da integridade,

CÓ DI GO DE a Unimed Cuiabá priorizou a C O N D U TA iniciativa com vistas a fomentar a adesão às boas práticas de integridade, que foram sintetizadas no nosso Código”, afirmou Dr. Rubens Carlos. Na visão dele, é através da conscientização em torno da igualdade e da gestão pautada na justiça e na ética que se impulsionará a verdadeira revolução social que tanto desejamos. “É motivo de orgulho ter a oportunidade de contribuir para a construção de uma Cooperativa cada vez mais forte e ética, colaborando para o fortalecimento da cultura da integridade”, finalizou.


Tendinite Calcária A tendinite calcária é uma causa comum de dor no ombro e acredita-se em uma melhora espontânea ao longo do tempo, na maioria dos casos. É estimado a prevalência em torno de 2,7 a 20% da mesma na população geral.

DR. MÁRCIO MORAES ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CIRURGIA DO OMBRO E COTOVELO CRM/MT 5670 RQE 2064 - TEOT 10722

torno de 70% dos pacientes, sendo indicado o tratamento não cirúrgico durante o período de no mínimo 03 meses. A cirurgia é uma opção de tratamento, quando não se obtém sucesso no tratamento clínico. Atualmente, o procedimento de escolha é a artroscopia, por ser um método minimamente invasivo, onde é possível realizar a remoção da calcificação.

A etiologia ainda não foi esclarecida e sabemos que está associada a distúrbios endócrinos, como o hipotireoidismo (o paciente com tendinite calcária apresenta dor no ombro associada à diminuição da sua amplitude de movimento). A evolução da tendinite calcária pode ser dividida em 03 fases: pré-calcificação, calcificada e pós-calcificada.

Imagem meramente ilustrativa

• Graduado na Faculdade de Medicina de Jundiaí-SP; • Ortopedia e Traumatologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP - EPM); • Especialização de Cirurgia do Ombro e Cotovelo pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP EPM); • Aperfeiçoamento em Cirurgia do Ombro em San Antonio, Texas-EUA; • Aperfeiçoamento em Cirurgia do Ombro e Cotovelo na Cleveland Clinic em Cleveland, Ohio, EUA; • Título de Especialista de Ortopedia e Traumatologia • Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo; • Membro Internacional da Academia Americana dos Cirurgiões Ortopédicos.

A tendinite calcária afeta, normalmente, pacientes entre 30 e 60 anos, e as mulheres são mais, comumente, afetadas do que os homens. O ombro direito é mais acometido do que o ombro esquerdo, entretanto ela pode estar presente nos dois ombros. A etiologia ainda não foi esclarecida e sabemos que está associada a distúrbios endócrinos, como o hipotireoidismo (o paciente com tendinite calcária apresenta dor no ombro associada à diminuição da sua amplitude de movimento). A evolução da tendinite calcária pode ser dividida em 03 fases: pré-calcificação, calcificada e pós-calcificada. O diagnóstico é realizado por meio da radiografia, onde se identifica uma imagem de aproximadamente 1,5 a 2cm de calcificação na inserção do tendão. A ressonância magnética pode ser útil para identificar lesões associadas ao manguito rotador. O tratamento não cirúrgico é realizado com anti-inflamatório orais, fisioterapia e injeções com corticoides locais. Esse tratamento leva à diminuição da calcificação em

50

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Disfunção TemporoMandibular (DTM)

Terapias de Suporte Não Invasivas As desordens temporomandibulares (DTM) correspondem a um termo amplo que engloba uma série de problemas clínicos envolvendo os músculos mastigatórios, a Articulação Temporomandibular (ATM) e as estruturas associadas.

DR. HÉLCIO AP. BIANCHI ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E DOR OROFACIAL CRO/MT 1631 • Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial; • Especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial; • Mestre em Ciências da Saúde UFMT; • Doutorando em Ciências Odontológicas; • Professor da Universidade de Cuiabá.

A ATM é a única articulação móvel do crânio, localizada à frente dos ouvidos, conecta a mandíbula aos ossos do crânio e aos músculos da mastigação. Considerada a mais complexa do corpo humano, pois permite movimentos rotacionais e translacionais, permitindo-nos abrir a boca, sorrir, falar, mastigar e bocejar. Para que a ATM funcione de forma adequada, a própria articulação, a oclusão dental e o equilíbrio neuromuscular devem estar em harmonia. As DTMs apresentam etiologia (causa) multifatorial e estão relacionadas com fatores estruturais, neuromusculares, oclusais (perdas ou desgastes dentais, mau posicionamento dos dentes, próteses mal adaptadas, restaurações inadequadas, entre outras), psicossociais (ansiedade, depressão, geram tensão, aumentando a atividade muscular), hábitos parafuncionais (bruxismo, onicofagia, sucção digital ou de chupeta) e lesões traumáticas ou degenerativas da ATM. O que irá definir o diagnóstico, serão os sintomas apresentados pelo paciente e os sinais identificados em minucioso exame clínico. Neste tipo de desordem, o sintoma mais comum é a DOR, geralmente localizada nos músculos da mastigação, na região pré-auricular, na região cervical e na articulação temporomandibular, sendo agravada pela mastigação inadequada ou por função anormal da mandíbula. Além das queixas de dor, os pacientes frequentemente apresentam limitação de abertura bucal, oclusão inadequada, distúrbios auditivos, cefaleias, vertigens, ruídos articulares, geralmente descritos como estalos ou crepitação. A sintomatologia da DTM é de tal forma significante que pode vir a impedir que as

65 3627-1020 Av. Tancredo Neves, 300 - Jd. Kennedy - Cuiabá/MT Instituto Bianchi de Odontologia Instituto Bianchi www.institutobianchi.com

52

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

pessoas exerçam suas atividades normais, seja no âmbito profissional ou familiar. O tratamento da DTM tem como objetivo controlar a dor, recuperar a função do aparelho mastigatório e muscular, reeducar o paciente e amenizar cargas adversas que perpetuem o problema. A etiologia indefinida, o caráter autolimitante e a altíssima eficácia recomendam a utilização inicial de terapias não invasivas e reversíveis para os pacientes que sofrem de DTM. Dentre essas, podemos citar: • Placas interoclusais: promovem equilíbrio funcional, relaxam a musculatura; • Termoterapia: aumenta fluxo sanguíneo local, elimina resíduos metabólicos e gera relaxamento muscular; • Laserterapia: função analgésica, anti-inflamatória e modulador de atividade celular; • Eletroterapia (Tens): neuroestimulação elétrica transcutânea libera substâncias analgésicas endógenas que geram um de alívio da dor; • Ultrassom: reduz a tensão muscular, estimula fibras nervosas e metabolismo local; • Toxina Botulínica: promove relaxamento muscular minimizando a dor. A alta incidência de DTM na população, em especial no sexo feminino e os avanços científicos, nesta área de conhecimento, exigem profissionais especializados e atualizados, a fim de proporcionar bem-estar físico, social e emocional aos pacientes acometidos por tal desordem, uma vez que, terapias inadequadas podem permitir a cronificação da dor.


Gluteoplastia O contorno corporal esta cada vez mais valorizado, principalmente em países tropicais como o Brasil, onde há grande exposição do corpo. A gluteoplastia é um procedimento que busca a melhora do contorno corporal valorizando a região glútea, dando mais destaque a essa região. A procura por esse procedimento vem crescendo a cada dia.

DR. ISMAEL C. WISNIESKI CRM/MT 3985 CIRURGIA GERAL - RQE 2480 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 2481 • Graduação em Medicina pela UFMT; • Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital de Urgência de Goiânia - HUGO; • Residência Médica em Cirurgia Plástica pelo Instituto Dr. José Frota -IJF em Fortaleza - CE; • Médico Cirurgião Plástico do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá no Centro de Tratamento de Queimaduras - CTQ

A falta de projeção das nádegas pode ser decorrente de pouco desenvolvimento da musculatura, de pouco tecido adiposo ou mesmo de má qualidade da pele no local. Inúmeras substâncias já foram introduzidas na região, na tentativa de realçar o contorno das nádegas, como a própria gordura da paciente, conhecido como lipoenxertia, assim como outras substâncias sintéticas, porém, todas com resultados limitados. O implante de silicone na região glútea é a que proporciona um melhor resultado, com uma aparência mais natural. Assim como nos implantes mamários, as próteses de glúteo também apresentam vários formatos, sendo o formato ovalado o

mais utilizado. As próteses são texturizadas ou de poliuretano com gel de silicone altamente coesivo e são mais rígidas e grossas em relação às próteses mamárias. O procedimento é realizado sob anestesia geral ou epidural, devendo a melhor técnica anestésica ser discutida com o anestesista assistente. O implante pode ser posicionado abaixo, dentro ou acima do músculo Glúteo Máximo, porém, o que confere um resultado mais natural é a posição intramuscular (dentro do músculo). É comum a paciente ficar com dreno nos primeiros dias da cirurgia, sendo retirado com 7 a 10 dias com a drenagem, apresentando um volume reduzido. No pós-operatório, é importante que siga rigorosamente as recomendações do cirurgião, como usar vestimenta apropriada compressiva por, no mínimo, 30 dias. Dormir de bruços por 10 dias, evitar sentar-se por períodos prolongados, evitar esforços físicos, entre outras. Uma informação de extrema importância para quem se submeteu ou irá se submeter a esse procedimento, é que depois da colocação do implante, não é mais permitida a aplicação de injeções ou vacinas nas nádegas.

O implante pode ser posicionado abaixo, dentro ou acima do músculo, Glúteo Máximo, porém, o que confere um resultado mais natural é a posição intramuscular (dentro do músculo). É comum a paciente ficar com dreno nos primeiros dias da cirurgia, sendo retirado com 7 a 10 dias com a drenagem, apresentando um volume reduzido.

54

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


ESPECIAL CAPA

CLÍNICA DO SONO DE MATO GROSSO

Há 15 anos cuidando do seu sono A Clínica do Sono de Mato Grosso celebra seu 15º aniversário somando grandes conquistas. Fundada em setembro de 2003, pelo médico pneumologista e especialista em Medicina do Sono, Lucas Bello, é hoje a referência no estado e região centro oeste, no diagnóstico e tratamento dos distúrbios do sono. Pioneira no ramo em Mato Grosso, a conceituada unidade possibilita qualidade, comodidade e segurança ao paciente para que realize todas as etapas do atendimento em um mesmo lugar. Nesses 15 anos, a clínica saltou de uma unidade alugada, com dois apartamentos, para a sede própria com doze suítes, no bairro Jardim Cuiabá, nesta capital. Desde sua abertura, em 2015, a nova sede recebe muitos elogios pelo atendimento prestado, organização, acessibilidade, conforto e segurança. Sua localização permite fácil acesso tanto pelo transporte público quanto pelo particular. A proximidade com grandes avenidas facilita a chegada até mesmo para os clientes de fora que não conhecem nossa capital. Possuindo equipe qualificada, equipamentos modernos e instalações físicas especialmente projetadas para oferecer os exames necessários para diagnóstico dos distúrbios do sono, a Clínica do Sono está entre as melhores e maiores do Brasil. Ciente da importância da acessibilidade, a Clínica do Sono dispo56

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

nibiliza piso tátil, rampa de acesso, entrada para ambulância e uma suíte especialmente preparada para receber pacientes portadores de necessidades especiais. A maioria dos procedimentos realizados na Clínica do Sono tem cobertura pela Unimed e principais planos de saúde. Consultas e Polissonografia de noite inteira são os principais atendimentos executados. Por muito tempo, os sintomas relacionados aos distúrbios do sono foram negligenciados. O médico especialista em Medicina do Sono Lucas Bello afirma “ É muito bom perceber que os médicos estão mais atentos para os efeitos que a má qualidade de sono pode produzir na saúde de seus pacientes. Nos últimos anos os médicos em geral, independentemente da sua especialidade, têm buscado ampliar seus conhecimentos para poder diagnosticar e tratar os distúrbios do sono.”

2003 Como o exame de Polissonografia pode ser solicitado por qualquer médico, é cada vez maior o número de pessoas que procuram a Clínica para a realização do exame. “É uma satisfação muito grande constatar que a Clínica do Sono está consolidada e reconhecida pela sua seriedade, competência e atenção que dedica aos seus pacientes. Uma empresa de referência, construída com uma trajetória de qualidade e credibilidade”, afirma Lucas Bello.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


ESPECIAL CAPA

CLÍNICA DO SONO DE MATO GROSSO

O Dr. Lucas conta que se preparou muito antes de iniciar o empreendimento, tendo feito algumas especializações na área de

A Clínica do Sono de Mato Grosso está entre as melhores e maiores do Brasil.

gestão e marketing para conduzir a clínica da melhor forma possível. Preparo também providenciado pelo médico neuropediatra e especialista em Medicina do Sono, Augusto Saldanha, que há 10 anos passou a integrar a sociedade da clínica. Atendendo adultos e crianças com distúrbios do sono, Saldanha se especializou na área infantil para oferecer o tratamento mais completo possível. “É uma realização pessoal e profissional muito grande poder ver a clínica crescer a ajudar tanta gente. É gratificante saber que a seriedade com que trabalhamos contribui para salvar tantas

Foi uma caminhada longa e com muitos obstáculos, mas valeu a pena todo esforço e sacrifício para chegarmos onde estamos. Perceber que colaboramos para melhorar o sono, a qualidade de vida e a saúde de milhares de pessoas nesses 15 anos, é uma satisfação imensa. Dr. Lucas Bello.

vidas”, pontua.

Dormir bem é essencial para a saúde!

2018

DR. AUGUSTO CÉSAR TAQUES SALDANHA

DR. LUCAS BELLO

MEDICINA DO SONO

CRM/MT 2572

CRM/MT 2559

RQE 4176

MEDICINA DO SONO

RQE 4175

2008

É uma satisfação muito grande constatar que a Clínica do Sono está consolidada e reconhecida pela sua seriedade, competência e atenção que dedica aos seus pacientes. Uma empresa de referência, construída com uma trajetória de qualidade e credibilidade. Dr. Augusto César Taques Saldanha

rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

57


ESPECIAL CAPA

CLÍNICA DO SONO DE MATO GROSSO

AVALIAÇÃO DO SONO (POLISSONOGRAFIA) ESTÁ INDICADA SE VOCÊ TEM:

Como é feita a avaliação do sono? Para poder avaliar a qualidade e quantidade de sono, a pessoa passa uma noite inteira numa das suítes da Clínica do Sono. Este exame chama-se POLISSONOGRAFIA e pode ser realizado qualquer dia da semana, incluindo sábados, domingos e feriados. O ambiente da suíte tenta reproduzir o quarto da casa da pessoa para que ela se sinta confortável e segura. São oferecidas as condições ideais para um sono de qualidade. Todas as suítes têm banheiro privativo e o exame pode ser interrompido sempre que o paciente desejar.

Sensores colocados por fora do corpo captam diversas informações ao longo da noite. O registro da atividade neurológica, muscular, postural, respiratória e cardíaca permitirá aos médicos especialistas da Clínica do Sono elaborar o laudo do exame.

• Ronco; • Engasgos ou paradas respiratórias durante o sono; • Dificuldade para iniciar o sono; • Dificuldade para manter o sono; • Despertares ao longo da noite; • Sensação que não dormiu o suficiente ao despertar pela manhã; • Cansaço ao despertar ou ao longo do dia; • Sono agitado; • Sonolência diurna excessiva; • Dificuldade para leitura, concentração e/ou aprendizado; • Memória prejudicada; • Queda do desempenho profissional, físico ou sexual; • Dor de cabeça pela manhã; • Movimentos corporais anormais enquanto dorme; • Falta de atenção e/ou acidentes frequentes; • Facilidade para ganhar peso; • Irritabilidade; • Alteração do humor; • Estresse, ansiedade e/ou depressão.

A Clínica do Sono de Mato Grosso foi planejada pensando na acessibilidade de todos os pacientes.

58

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


ESPECIAL CAPA

CLÍNICA DO SONO DE MATO GROSSO

Entenda as diferenças! RONCO Som desagradável observado durante o sono em muitas pessoas. É uma situação comum, mas não é normal. O ruído é produzido pela vibração que a passagem do ar provoca nas estruturas da garganta durante a respiração. O ronco resulta em sérias perturbações para as pessoas mais próximas, dificultando a convivência e, muitas vezes, causando isolamento conjugal e social. APNEIA DO SONO Interrupção da respiração durante o sono que pode prejudicar a oxigenação do organismo, trazendo graves consequências respiratórias, cardíacas e neurológicas. Muito frequente nas pessoas que roncam, as apneias podem se repetir centenas de vezes durante uma noite, impedindo o sono profundo e reparador porque o cérebro precisa acordar para que a pessoa volte a respirar após cada pausa respiratória. Como esse despertar não é consciente, o portador de Apneia do Sono pensa que dormiu a noite inteira e não entende porque no dia seguinte se sente cansado e sonolento. INSÔNIA Pode ser definida como dificuldade em iniciar e/ou manter o sono ou pela presença de sono não reparador, ou seja, insuficiente para manter uma boa qualidade de alerta e bem-estar físico e mental durante o dia, com o comprometimento consequente do desempenho nas atividades diurnas.

APNEIA DO SONO É MAIS COMUM EM: • Homens acima dos 40 anos; • Mulheres após menopausa; • Fumantes; • Obesos; • Diabéticos; • Hipertensos; • Portadores de doenças cardíacas; • Portadores de arritmia cardíaca; • Afrodescendentes; • Descendentes de asiáticos; • Portadores de alterações craniofaciais.

(65) 3321-0111 -

(65) 98145-2293

Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT Diretor Técnico Médico: Dr. Augusto César Taques Saldanha - CRM/MT 2559 | RQE 317 | RQE 4175 Fotos: Raphael Moraes

rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

59


Odontologia do Sono Tratamento do Ronco e Apneia do Sono com aparelhos intraorais.

Para o tratamento temos os aparelhos inDRA. ESTELAMARIS REGIS NIGRO ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL ODONTOLOGIA HOSPITALAR CRO/MT 2298 • Graduada em Odontologia pela Universidade de Cuiabá; • Especialização em Prótese Dentária e Saúde Pública; • Pós-Graduação em Odontopediatria e Odontologia para Bebês; • Título em Odontologia do Sono pela Associação Brasileira do Sono; • Membro da American Academy of Dental Sleep Medicine; • Membro da American Academy of Sleep Medicine; • Membro da Associação Brasileira do Sono; • Curso Internacional em Harmonização Orofacial.

traorais (AIO) que são dispositivos utilizados na cavidade oral, somente durante o sono, modificando a posição da mandíbula, língua e outras estruturas de suporte, promovendo o aumento do calibre das vias aéreas, com melhora importante da passagem do ar. São aparelhos confortáveis, de fácil utilização e adaptação, com excelentes resultados práticos. A opção do tratamento com os aparelhos, depende das características individuais de cada paciente, além da severidade das síndromes. Nos pacientes com Ronco primário, Síndrome de Resistência das Vias Aéreas Superiores (SRVAS), Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono(SAOS), leves a moderados, a indicação do aparelho intraoral (AIO)

É importante salientar que o uso do AIO

é a indicação sugerida e, nos casos de SAOS

é continuado e por tempo indefinido, conjun-

moderados a graves, devemos utilizar o AIO,

tamente o paciente deve ser encaminhado a

quando os pacientes não aceitam ou não se

novos exames, utilizando o AIO em posição e

adaptam ao uso do CPAP, ou como coadju-

trabalhando sempre com equipes multidisci-

vante ao tratamento cirúrgico.

plinares, mantendo, assim, qualidade no sono

Existem várias formas e materiais na con-

O ronco pode ser muito mais que um pro-

habilitado fazer a melhor escolha e indica-

blema entre casais e com os que convivem

ção para cada caso. A Dra. Estelamaris conta

com eles, podendo estar relacionado com a

que o AIO foi desenvolvido por especialistas

Apneia do Sono. O parceiro com quem divide

norte-americanos apresentando excelentes

o quarto sofre com o ronco e acorda com

resultados, com baixo desconforto para os

sintomas de sonolência durante o dia , devido

pacientes.

ao barulho ensurdecedor . Engana-se quem

Quando indicado o tratamento com AIO, o dentista habilitado deve realizar uma com-

60

e o seu bem-estar.

fecção do AIO, portanto cabe ao dentista

acha que o ronco é sinal de sono profundo e descanso intenso.

pleta anamnese, exames clínicos e físicos,

Uma boa noite de sono pode ser consegui-

indicando o melhor tipo de aparelho intra-

da quando bem diagnosticado e realizado por

oral, obtendo, assim, a melhor adaptação e

profissional com conhecimento e que busca

sucesso no tratamento.

a excelência no seu resultado.

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Foto: Raphael

Harmonização Facial Sabemos que a busca pela simetria pode ser incessante e frustrante, tanto para o paciente quanto para o Dermatologista, também sabemos que a assimetria faz parte da natureza humana. Estudos mostram que assimetria inferior a 30% não provoca comprometimento relevante na estética e, por isso, nem sempre é necessário tratá-la. DRA. SUELEN PERAZOLO MÉDICA DERMATOLOGISTA CRM/MT 7332 | RQE 2952 • Residência em Dermatologia na Faculdade Federal do Rio de Janeiro (Unirio); • Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); • Membro da American Academy of Aesthetic Medicine (AAAM) • Fellow em Dermatoscopia; • Fellow no Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay; • Atua em Consultório Médico Exclusivo na Cidade de Cuiabá/ MT desde o início de 2014 até o presente momento.

DR. BRUNO OLAVARRIA AQUINO MÉDICO DERMATOLOGISTA CRM/MT 6305 | RQE 2592 • Graduação na Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP); • Especialista em Dermatologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO); • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); • Membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD); • Fellow na Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ); • Fellow no Hospital Menino Jesus; • Assistente na Clínica Dr. André Braz no período de 2010 a 2012; • Faz parte do Corpo Clínico da Clínica Intro.

62

Harmonia, equilíbrio e beleza. Isso é o que todos buscam no consultório dermatológico e que é tão facilmente reconhecido pelos nossos olhos. Hoje, sabemos que a beleza não é algo tão subjetivo como pensávamos até pouco tempo atrás. Ela é estudada e até mesmo calculada. Estudando a antropometria- estudo das medidas e dimensões de diversas partes do corpo humano, hoje sabemos que no nosso corpo, assim como na natureza, o que é belo é determinado pela proporção áurea. Matematicamente falando, a proporção áurea é uma constante real algébrica irracional, obtida através de um cálculo matemático, cujo resultado final é 1,618 e é esse código que determina o embelezamento na natureza e na nossa face. A simetria traduz harmonia e embelezamento na face. Estudos comprovam que a face harmoniosa possui os 3 terços equivalentes, quando traçamos uma linha horizontal na altura do couro cabeludo, base do nariz e base do queixo. O mesmo vale para os 5 quintos da face quando traçamos linhas verticais que vão da área mais lateral da face, canto externo dos olhos, canto interno dos olhos passando pela asa nasal e assim por diante. O espaço entre a base nasal até o lábio superior deve ser um terço para 2 terços, quando comparado com o espaço do lábio até o final do mento (queixo). A face, tida como bela, possui a largura do nariz equivalente à largura entre os olhos, o lábio superior com proporção de 1 para 1,618, quando comparado ao inferior e a proporção da largura do rosto de 3 para 4, quando comparada à altura. A estética facial precisa respeitar conceitos diferentes, quando se trata de uma face feminina ou masculina. Estudos demonstram que a face masculina bela, apresenta um rosto mais retangular, com menos volume na área zigomática (maçã do rosto) e queixo mais pronunciado (que se equivale ao tamanho da boca). Já a face feminina deve ser mais delicada, com área zigomática mais evidente e queixo mais fino (do tamanho da base nasal). Sabemos que a busca pela simetria pode ser incessante e frustrante, tanto para o paciente quanto para o dermatologista, também sabemos

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

1

1.618

que a assimetria faz parte da natureza humana. Estudos mostram que assimetria inferior a 30% não provoca comprometimento relevante na estética e, por isso, nem sempre é necessário tratá-la. No cotidiano do nosso consultório, percebemos que a busca incessante pela perfeição pode levar a quadros depressivos e dismórficos, todavia, nós dermatologistas temos como papel resgatar a autoestima dos nossos pacientes com total segurança, saúde física e mental.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Iralva Alves e equipe

O diagnóstico da Endometriose através dos exames de imagem A endometriose, uma das condições clínicas mais frequentes do público feminino é também uma das mais desconhecidas, com extensa gama de sintomas, o que dificulta e atrasa o diagnóstico na grande maioria dos casos. Caracteriza-se pelo desenvolvimento de um tecido fibroso, na cavidade pélvica, semelhante ao encontrado nas cicatrizes, porém com a particularidade de sangrar mensalmente, simultaneamente ao período menstrual. DR. EDUARDO DE LAMARE PAULA CRM/MT 6627 | RQE 4334 RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

64

Quando o sistema imune falha na eliminação de células anormais, na cavidade pélvica, migradas a partir do útero através das trompas, o tecido endometriótico desenvolve-se ao longo da membrana que reveste a pelve, o peritônio, podendo infiltrá-lo profundamente, causando aderências entre os órgãos e provocando dor pélvica e na região lombar, dor no fundo da vagina durante e após a relação sexual, infertilidade e, por vezes, dificuldades na evacuação e na miccção. Quando células endometriais são englobadas pela serosa do ovário, este acaba desenvolvendo um cisto específico da endometriose, chamado de endometrioma, que é preenchido por sangue, e tende a aumentar nos casos em que o problema não é diagnosticado e tratado. Temos acompanhado, nos últimos 20 anos, uma evolução em relação ao mapeamento da doença, com mudanças significativas também na conduta, que é individualizada conforme os sintomas e o grau de acometimento dos órgãos. A cirurgia videolaparoscópica vem progressivamente passando de diagnóstica para terapêutica, usada apenas nos casos em que a cirurgia é imprescindível, já que é um procedimento invasivo. Atualmente, a ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal e a ressonância magnética com preparo intestinal são os exames de escolha para mapear a doença e definir se o manejo, seja apenas clínico, ou se a cirurgia deverá entrar como consulta inicial. Estes dois exames apresentam individualmente acurácia de 92 a 94% no diagnóstico da endometriose profunda, sabendo-se também que, quando os métodos são associados, a acurácia aproxima-se dos 100%. Isto porque as forças de cada método diferem entre si: a ultrassonografia detecta melhor a infiltração intestinal e as aderências pélvicas e a ressonância magnética caracteriza melhor as lesões mais distantes em relação ao canal vaginal que, algumas vezes, não são adequadamente alcançadas pelo ultrassom transvaginal. Como estes são métodos de diagnóstico ainda em desenvolvimento, um dos fatores de maior

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

peso no sucesso do mapeamento correto da doença é escolher bem o serviço onde estes exames serão realizados.

É fundamental que o profissional do diagnóstico por imagem funcione como parte da equipe multidisciplinar que cuida da paciente, em total sintonia com quem solicita o exame, com protocolos específicos para este tipo de avaliação, dando a segurança necessária para uma conduta assertiva, não deixando espaço para condutas equivocadas.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto : Raphael Moraes

Microfisioterapia e Leitura Biológica Mude sua vida. Transforme sua história! O corpo humano, como todo ser vivo, é capaz de se adaptar, defender-se e se corrigir de eventos agressores. Quando essas agressões ultrapassam o limite de defesa do corpo, haverá uma modificação no funcionamento das células,tecidos e orgãos prejudicando a vitalidade do organismo, fazendo com que essas regiões estejam mais suscetíveis a doenças. DR. IGOR VILELA JUNQUEIRA CREFITO-9 104785-F FISIOTERAPEUTA • Fisioterapeuta Formado pela Universidade de Cuiabá; • Formação em Microfisioterapia P1-P9; • Formação Internacional em Leitura Biológica; • Formação Internacional em memórias ciclos de uma vida; • Formação Internacional em Posturoterapia Neurossensorial; • Formação Internacional em Terapia Integrativa; • Formação Internacional integração Clínica; • Formação Internacional em homeopatia detox; • Curso Internacional em homeopatia detox método Ton Jansen.

Dr Igor Vilela - Saúde Integral @drigorvilela

65 98427-6001 65 98163-0000 Rua Bogota, 366 Jd. das Américas - Cuiabá/MT

Clínica Reabilita: 66 3498-2563 Rua Juscelino Kubistchek, 757 Bairro Castelândia - Primavera do Leste/MT.

Spa Relancer: 62 3928-4350 62 99948-5262 Rua 1130, 360 - ST. Marista, Goiânia/GO

68

A Microfisioterapia, que foi desenvolvida pelos fisioterapeutas Dr. Patrice Benini e Dr. Daniel Grosjéan, tem o objetivo de buscar no corpo, mecanismos de autocorreção para reprogramar a memória celular dos traumas físicos, somatoemocionais e tóxicos que ficaram registrados no organismo. A Microfisioterapia vai procurar através de “micropalpações ” manual e específica, localizando os traços deixados por essas agressões, impressas no corpo do paciente, estimulando o restabelecimento da vitalidade e autorregulação do organismo. A Leitura Biológica é uma técnica que foi desenvolvida pelo Dr. Emmanuel Corbeel e que tem como base os estudos do Dr. Ryke Geerd Hamer e segundo o mesmo, “A diferenciação entre o psique, cérebro e corpo é puramente acadêmica. Na realidade, eles são uma só coisa. Uma coisa sem a outra é inconcebível.” De acordo com esses estudos, o cérebro age como mediador entre a psique e o corpo, com ambos recebendo e transmitindo funções. No mesmo instante que surge um conflito, o cérebro associa ao evento uma memória e essa associação é inconsciente. O resultado disso é que, futuramente, quando a pessoa sofrer um conflito em que a percepção for parecida, o corpo fará uma releitura daquele conflito inicial, potencializando a reação, gerando assim sintomas físicos e somatoemocionais. Por exemplo: doenças de pele podem ter um fundo emocional relacionado a perdas e separações. Dores musculoesqueléticas podem estar relacionadas ao sentimento de impotência e desvalorização. Com a técnica, damos informações verbais baseadas em mapas cerebrais específicos, a tecidos embrionários e memórias filogenéticas, dessa forma, ressignificando o conflito e estimulando o mecanismo de autocura. Segundo o Dr Igor Vilela , você deve procurar as técnicas quando perceber que algum órgão não está funcionando bem, quando apresentar algum tipo de dor e/ou quando apresentar instabilidade somatoemocional. Ou seja, quando você se encontrar em uma situação que não tenha a “sensação de bem-estar”, pois este é um indício de que o organismo não está equilibrado.

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Trabalhamos sempre de forma multidisciplinar sem entrar em outras profissões como a psicologia, a medicina, entre outras conclui Igor Vilela.

Indicações • Dores musculares e Articulares; • Fibromialgia; • Alergias; • Cefaleias e Enxaquecas; • Distúrbios do Sono e Alimentares; • Alterações Hormonais; • Asma, bronquite, sinusite e rinites; • Déficit de Atenção e Hiperatividade; • Traumas Físicos e Somatoemocionais.


Foto: Mellissa Rocha

“Esporão” de Calcâneo tem tratamento? A Fasceíte Plantar é uma dor musculoesquelética comum. Estima-se que afeta até 10% de corredores e população geral. A Fasceíte Plantar consiste em uma dor localizada posteriormente na planta dos pés, próxima ao tornozelo, com característica de ser pior e mais intensa durante a manhã e logo após a primeira pisada do dia e, também, pior após ficar sentado por muito tempo.

DR. PAULO MÁRCIO ESPIR DA FONSECA ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CRM/MT 3422 TEOT 6473 – RQE 902 • Especialista Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT); • Membro Titular da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé); • Membro Titular da Associação Brasileira de Avaliação Óssea, Osteoporose e Osteometabolismo (ABRASSO); • Membro da Sociedade Médica Brasileira de Terapia por Ondas de Choque; • Atua na Área de Longevidade em Ortopedia.

70

Clinicamente, há um aumento de tensão e inflamação na origem da fáscia plantar no processo medial da tuberosidade calcânea do pé, e a dor aumenta com o alongamento passivo da fáscia plantar. A etiologia e causa da Fasceíte Plantar é desconhecida e, provavelmente, multifatorial. Excesso de carga pode resultar em inflamação, degeneração, microrrupturas e/ou fibrose na origem da fáscia plantar. Um esporão calcâneo pode estar presente em 50% dos pacientes com dor no calcâneo, porém, este mesmo esporão é encontrado em 10 a 27% de pessoas assintomáticas (ou seja, o esporão não é necessariamente relacionado à dor da Fasceíte Plantar).

Sintomas A sintomatologia usual da doença resulta do espessamento da fáscia e do aumento das fibras do tecido. Dessa forma, o paciente costuma se queixar de uma forte dor no calcanhar, principalmente durante o contato do pé com o chão. Ao caminhar e, geralmente, de manhã, ao acordar, o desconforto tende a evoluir para se caminhar na ponta dos pés. Em alguns casos, pode ser sentida uma queimação na planta do pé. O local da dor, normalmente, é apontado pelo paciente bem na origem da fáscia plantar no calcanhar, a observação da marcha e do formato do pé faz parte do exame físico e é de suma importância. Muitas vezes, precisamos somente de exames simples de radiografias e ultrassonografia para o complemento do diagnóstico. Tratamentos propostos na literatura científica médica incluem repouso, gelo, alongamentos, uso de anti-inflamatórios não esteroidais, injeções de corticoides, órteses, incluindo palmilhas e órteses suropodálicas, ultrassom terapêutico, e Acupuntura. Uma pequena parcela dos pacientes são submetidos à cirurgia, com ressecção do esporão e liberação da fáscia. No entanto, a efetividade dessas modalidades de tratamento é limitada. Recentemente, o uso de Terapia por Ondas de

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Choque Extracorpóreas (Extracorporeal Shock Wave Therapy (TOC/ESWT) vem aumentando no tratamento da Fasceíte Plantar. Os microtraumas nos tecidos resultam em uma liberação de enzimas diversas, com efeito nociceptor, além de uma neovascularização local após a aplicação das Ondas. Por meio do tratamento por ondas de choque, o paciente acometido pela doença poderá se restabelecer num prazo curto de tempo e sem afastamento do trabalho e sem necessidade de imobilizar o pé para o tratamento.

Tratamento O tratamento por ondas de choque focal ou radial, isto é, com diferentes geradores trazem um bom resultado na grande maioria dos pacientes. É uma opção de tratamento rápido, seguro e eficaz, evitando a ausência do trabalho e substitui tratamentos invasivos, com o as inflitrações, uso de aparelhos de radiofrequência e as cirurgias. Ondas de choque são ondas acústicas que promovem um aumento da circulação de sangue no local da área que estamos tratando e estimula a cicatrização e regeneração do tecido. O procedimento médico é realizado por um ortopedista com treinamento médico e pode ser feito no consultório em intervalos de 10 dias. “A Terapia por Onda de Choque – TOC - é o mais moderno e eficaz tratamento que temos no mundo inteiro. A TOC é utilizada com sucesso em substituição a vários tipos de cirurgia e alcança a impressionante marca de 70 a 85% de bons resultados em pacientes que não obtiveram melhoria com outros tratamentos.” É um método praticamente indolor e não invasivo, através de ondas acústicas. O tratamento é feito em consultório médico, por médico capacitado. “Na maioria dos casos, a eficácia da TOC é percebida logo após as duas primeiras aplicações. Não há internação e também minimiza o uso crônico de medicações, reduzindo efeitos colaterais e os gastos com medicamentos.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Melissa Rocha

Estimulação Magnética Transcraniana (EMT): um avanço no tratamento da depressão Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) apresenta melhor resultado e menos efeitos colaterais que o tratamento convencional.

DR. MARIO VINICIOS S. MARTELLO MÉDICO PSIQUIATRA CRM/MT 5273 | RQE 2731

Foto: Melissa Rocha

• Membro Titular da Associação Brasileira de Psiquiatria; • Especialista em Estimulação Magnética Transcraniana; • Especialista em Dependência Química pela UNIFESP/SP.

DR. GUSTAVO WATZEL MÉDICO PSIQUIATRA CRM/MT 6088 | RQE 3773 • Graduação pela UFMT • Residência em Psiquiatria pela SES/MT; • Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria.

O mundo vive, hoje, uma epidemia de depressão. Em nosso país, as estimativas são de que pelo menos 15% da população vai apresentar algum episódio depressivo durante a vida, e esse número cresce ano a ano. A doença já é considerada a maior causa de afastamento do trabalho em todo o planeta, segundo dados da OMS, e causa de imenso sofrimento para o deprimido, seus familiares e todos à sua volta. Seus sintomas são tristeza, apatia, falta de prazer ou de interesse na realização das atividades diárias, cansaço extremo, isolamento, alterações do sono e do apetite, prejuízos na memória e concentração. Irritabilidade, dores pelo corpo e pensamentos suicidas também são frequentes. O tratamento tradicional, constituído de medicações antidepressivas, alivia os sintomas em uma parcela dos pacientes, mas muitos não apresentam melhora com as medicações ou sofrem com os efeitos colaterais do tratamento, como ganho de peso, sonolência e perda da libido. Há décadas, os cientistas têm se debruçado sobre essa questão, buscando novas alternativas para o tratamento da depressão. A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é uma técnica desenvolvida para o tratamento de transtornos mentais por meio da estimulação de áreas específicas do cérebro, relacionadas à depressão e outras doenças. Essa estimulação se dá por pulsos magnéticos gerados pelo aparelho e transmitidos ao

paciente durante a sessão. O tratamento é composto por uma série de sessões conduzidas por um médico psiquiatra, com duração de vinte a trinta minutos. Durante a sessão, o paciente fica acordado, totalmente consciente e sentado confortavelmente em uma poltrona. A grande vantagem é que a técnica não é invasiva e praticamente não apresenta efeitos colaterais. Apenas uma pequena porcentagem dos pacientes (3%) queixa-se de dor de cabeça passageira entre as sessões, que passa com o uso de analgésicos comuns. A taxa de melhora dos sintomas é superior à do tratamento medicamentoso, chegando a 70% dos pacientes, e as únicas contraindicações relativas são: neurocirurgia com clipe metálico implantado, uso de marca-passo e epilepsia. O tratamento é indicado para todos que sofrem de depressão, especialmente aos pacientes que não tiveram melhora com as medicações antidepressivas, ou que não toleraram seu uso. A estimulação magnética está aprovada para tratamento, desde 2008, pelo FDA nos Estados Unidos e, desde 2012, pela ANVISA no Brasil. Nos últimos anos, diversos estudos reafirmaram a eficácia da estimulação magnética no tratamento da depressão e a técnica é, hoje, considerada nível A de eficiência terapêutica. Além da depressão, a EMT também apresenta bons resultados no tratamento de dores crônicas, fibromialgia, transtorno bipolar, esquizofrenia e dependência química.

A grande vantagem é que a técnica não é invasiva e praticamente não apresenta efeitos colaterais.

72

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


DOUTOR HÉRNIA FAZER O QUE

QUANDO A SUA

COLUNA GRITA DE DOR? A Franquia Doutor Hérnia™ é especializada no tratamento de hérnia de disco e patologias da coluna vertebral, sem cirurgia! De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 85% da população tem ou vai ter dor nas costas em algum momento da vida. Conhecidas de forma genérica como lombalgia, cervicalgia ou dor ciática, as dores nas costas merecem atenção para um diagnóstico preciso e indicação correta de tratamento.

SUA DOR É INCAPACITANTE? “Quando um paciente chega no consultório, geralmente nos relata que não consegue desenvolver mais as suas atividades do cotidiano e demonstra o medo em nunca mais ter um vida normal, diz a Dra Vanessa C. Zanchi, Fisioterapeuta Responsável pela Clínica Doutor Hérnia Cuiabá. Nossa MISSÃO é proporcionar a você mais qualidade de vida. Nosso maior reconhecimento é ver um paciente retornar às atividades do dia a dia sem sentir dor e ouvi-lo dizer que depois de muitos anos teve uma uma noite de

Coluna saudável

A DOR no NERVO CIÁTICO, na maioria dos casos, é um sintoma da HÉRNIA DE DISCO

Coluna com hérnia de disco


Nosso maior reconhecimento é ver um paciente retornar as atividades do dia a dia sem sentir dor

Responsável Técnica: Dra Vanessa C. Zanchi - CREFITO: 176179-F

sono tranquila. De saber que ele pode ter de volta a alegria de carregar seu filho, seu neto no colo, de ver seus olhos brilharem de alegria por poder voltar a fazer atividade física. A felicidade está nas coisas simples da vida. De ter uma saúde que lhe possibilite desfrutar os bons momentos com quem você mais ama. NOSSO TRATAMENTO O tratamento DOUTOR HÉRNIA foi concebido por Osteopatas, após mais de 20 anos de experiência clínica e acadêmica. Contamos com técnicas avançadas, de escolas mundialmente reconhecidas, como Harvard Medical Scholl, Hospital Beth Israel, entre outras. Nosso tratamento é constituído por técnicas de ajustes biomecânicos, utilizamos os equipamentos mais modernos disponíveis no mercado mundial para descompressão discal, aliando exercícios específicos para estabilizar a coluna. Tratamento moderno e eficaz que promove a reabilitação completa em mais de 95% dos casos. Livre-se das dores na coluna, venha conhecer mais sobre os protocolos da Doutor Hérnia. Agende uma consulta!

Dra Vanessa C. Zanchi (CREFITO: 176179-F), Fisioterapeuta Responsável pela Clínica Doutor Hérnia Cuiabá

SINTOMAS X PREVENÇÃO COMO PREVENIR: Cuidar com movimentos bruscos e atividades que exijam que o pescoço fique muito tempo na mesma posição. Cuidado redobrado com a utlização de celulares e tablets.

Dor no pescoço

COMO PREVENIR: Cuidar da postura ao sentar, deitar, nas atiidades do dia a dia e principalmente tomar cuidado com as atividade que exijam um esforço maior, como, carregar peso.

Dor na coluna

COMO PREVENIR: Praticar esportes para fortalecer a musculatura.

Dormência ou formigamento dos membros

COMO PREVENIR: Praticar esportes para fortalecer a musculatura. Ter atenção ao praticar esportes de alto impacto.

Fraqueza nas pernas e dificuldade em elevar o pé

Av. Brasília, 1224, Jardim das Américas | Cuiabá

F: (65)

3365-2281/ 9 9698-2070 drherniacuiaba

doutorherniacba


Foto: Mellissa Rocha

Nutrologia

O que é isso??? Sou médico, cirurgião geral, formado há 18 anos. Ao longo desta jornada, observei que uma doença pode ter vários pais, mas, geralmente, a mãe é a alimentação.

DR. BERNARDO C. DE FIGUEIREDO MÉDICO – CRM/MT 3784 CIRURGIA GERAL - RQE 1782 • Médico Formado pela UFMS; • Residência Médica em Cirurgia Geral pela UFMT.

A nutrologia é uma área da medicina que estuda os benefícios e os malefícios da ingestão dos nutrientes e alimentos. O modo como utilizamos e a quantidade ingerida de cada alimento irá influenciar o corpo que temos e as doenças que desenvolvemos. E não se engane pela aparência!!! Uma pessoa obesa normalmente está mal nutrida, da mesma forma que uma pessoa com o peso adequado nem sempre está com o corpo saudável. Sem sombra de dúvida, este fato ajuda a explicar porque o tratamento médico de duas pessoas com uma mesma doença pode ter resultados completamente diferentes. Por exemplo, duas pessoas com pressão alta tomando medicação. O paciente que cuidar de sua alimentação terá um resultado bem diferente do outro que tiver uma alimentação ruim. Imagine no caso de uma cirurgia: uma cirurgia plástica de abdome, por exemplo. Uma pessoa que estiver equilibrada nutricionalmente terá um resultado completamente diferente de outra pessoa que estiver em

Uma atividade física bem executada e aliada a uma adequada nutrição irá garantir um resultado mais rápido.

76

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

desequilíbrio nutricional. A má nutrição facilita o surgimento de infecções e dificulta a cicatrização. Isso funciona para todas as outras doenças que você possa imaginar. Diabetes, gastrite, intestino presso, doenças do coração e câncer... Sim, câncer também !!! Hoje, todos sabem que o fumo é a principal causa de câncer, mas poucos sabem que a segunda causa de câncer é uma alimentação inadequada. Não acredita !!! Entre no site do Instituto Nacional do Câncer e confira com seus olhos (www.inca.gov.br e click em prevenção). Outro ponto que a nutrologia auxilia muito é a prática de atividade física. É muito comum uma pessoa estar malhando por muito tempo sem conseguir atingir seus objetivos de saúde e beleza. Uma atividade física bem executada e aliada a uma adequada nutrição irá garantir um resultado mais rápido. A cada dia fica mais evidente a importância de uma alimentação equilibrada e saudável. Nas mídias sociais, é grande a procura por este tema. Eu recomendo que antes de qualquer cirurgia eletiva (estética ou não), o paciente deve passar por uma adequada avaliação nutricional, a fim de garantir o melhor resultado possível. Seja para tratar uma doença ou para conseguir um corpo bonito e saudável, um dos passos mais importantes é ter uma boa alimentação.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Hemodiálise A hemodiálise é um tratamento que ainda causa muita apreensão em pacientes diagnosticados com Doença Renal Crônica (DRC), porém é uma terapia renal substitutiva cada vez mais segura e eficaz.

DR. JOÃO JOSÉ DE MATOS MEDICINA DE TRÁFEGO CRM/MT 1443 - RQE 2851 • Formado na Faculdade de Medicina de Barbacena - 1982; • Especialista em Medicina do Tráfego - 2002.

78

Para a maioria da sociedade, o termo hemodiálise pode ser o sinônimo de uma vida limitada, já que se trata de um procedimento através do qual uma máquina limpa e filtra o sangue, ou seja, faz parte do trabalho que o rim doente não pode fazer. Informações equivocadas sobre a hemodiálise e o fator psicológico que envolve o contexto, transformaram a definição deste procedimento quase que em um atestado de limitações. Quando os rins deixam de funcionar adequadamente, a pessoa pode apresentar uma série de sintomas. Nas fases iniciais da doença, o paciente recebe tratamento clínico para prevenir a progressão da doença renal e melhora da sintomatologia, principalmente a pressão alta e anemia. Se o rim passa a funcionar com menos de 15% de sua capacidade, o paciente necessitará de um tratamento para substituir a função renal. São Três os tratamentos de substituição da função renal, hemodiálise, diálise peritoneal e transplante renal que pode ser realizado com rim de um doador vivo - no caso, familiares ou com doador cadavérico (lista de espera). A hemodiálise e a diálise peritoneal são conquistas da medicina e, substituindo a função do rim doente, pode manter o paciente vivo e em boas condições, enquanto aguarda por um transplante. As Terapias Renais Substitutivas são tratamentos de alta complexidade que necessitam de aparelhos importados, materiais específicos e diferenciados, equipe multidisciplinar altamente

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

especializada, que garantem procedimentos seguros. Mesmo assim, para a pessoa que recebe a notícia de que necessitará passar por tratamento dialítico, ficará com muita ansiedade, preocupação com o desconhecido e medo. Muitos adiam o início do tratamento por não conhecer a realidade e fantasiar a respeito do procedimento. Em Tangará da Serra, o Centro Nefrológico conta com uma equipe multidisciplinar que incluem médicos nefrologistas, enfermeiros especialistas em nefrologia, técnicos de enfermagem, psicóloga, nutricionista, assistente social, técnico de manutenção geral, secretárias, administrador e serviços gerais. Cada um em sua função, mas com um objetivo em comum de acolher os portadores de insuficiência renal crônica e oferecer um tratamento de qualidade e humanizado. A Instituição conta com equipamentos importados da Alemanha, estrutura física acolhedora e equipe em contínuo treinamento para oferecer aos pacientes da região um tratamento de qualidade que não se diferencia dos oferecidos nas grandes cidades. Em se tratando do público assistido, o Centro Nefrológico abrange todos os municípios da Região Médio Norte Matogrossense, que são um total de 15 municípios para atendimento do SUS e alguns outros que optam por vir de outras regiões por ter convênio de saúde, oferecendo, dessa forma, atendimento de forma igualitária para cerca de 170 pacientes.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Celso Junior

A Videolaparoscopia na Ginecologia

DR. GERVASIO LIMA BRITO CRM/MT 3139 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RQE 2286 ULTRASSONOGRAFIA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RQE 4267 • Residência Médica em Ginecologia, Obstetrícia no Hospital Santa Marcelina SP; • Título de Especialista em Ginecologia Obstetrícia (FEBRASGO); • Título de Especialista em Ultrassonografia- CBR.

80

A videolaparoscopia é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva, que permite tratamentos cirúrgicos tão ou mais precisos que aqueles realizados por cirurgia “aberta” convencional. A videolaparoscopia ocupa espaço cada vez maior dentre os procedimentos ginecológicos, sendo atualmente grande parte das afecções ginecológicas tratáveis por videolaparoscopia. Os benefícios da cirurgia por videolaparoscopia já são reconhecidos e oferecem diversas vantagens: 1. Visualização global da cavidade pélvica com identificação de todas as patologias pélvicas, elucidando possíveis dúvidas de exames de imagem e possibilitando seu diagnóstico definitivo e tratamento, no mesmo tempo cirúrgico; 2. Diminuição da morbidade cirúrgica: a técnica de videolaparoscopia permite melhor precisão cirúrgica e menor trauma. Este procedimento reduz a agressão cirúrgica ao tecido ovariano, preservando a fertilidade e evitando a diminuição precoce de produção hormonal ovariana; 3. Menor dor no pós-operatório e rápida recuperação pós-cirúrgica, com retorno rápido às atividades diárias;

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

4. Menor tempo de internação hospitalar; 5. Melhor resultado estético, visto que se tratam de pequenas incisões (cortes). Por se tratar de uma técnica cirúrgica menos agressiva e com melhor eficácia, quando comparada à técnica “aberta” convencional, a videolaparoscopia é considerada a abordagem cirúrgica ”padrão-ouro” para diagnóstico e tratamento de muitas doenças pélvicas. A cirurgia por videolaparoscopia abrange tratamento da maioria das doenças ginecológicas, tais como: endometriose, cistos e tumores ovarianos, dor pélvica crônica, investigação de infertilidade, miomas uterinos, aderências pélvicas, doenças das tubas uterinas (obstrução tubária e hidrossalpinge), doenças uterinas, cirurgia de laqueadura tubária, infecções pélvicas, gravidez tubária, ovários policísticos, cistos paraovarianos, dentre outras. Nos dias atuais, é possível até a realização de cirurgia de histerectomia (retirada do útero) por videolaparoscopia. Atualmente, a videolaparoscopia é técnica cirúrgica muito difundida em todo o país e tem como ponto principal as vantagens de um período pós-operatório mais tranquilo e menos doloroso para as pacientes.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Celso Junior

Sarampo: um vilão do passado que não pode voltar DR. VALERIANO LUIZ DA SILVA FILHO CRM/MT 4233

Antes das vacinas, o sarampo foi uma das principais causas de mortalidade infantil no mundo. Infelizmente, o sarampo voltou a desembarcar no Brasil em 2018, dessa vez no Estado de Roraima, por causa da chegada de imigrantes da Venezuela com a doença. A partir de Roraima, a doença está avançando. Neste final de julho, o Ministério da Saúde anunciou que o número de casos confirmados de sarampo no País, em 2018, chegou a 822, foram registrados cinco óbitos e o Estado do Amazonas, atualmente lidera o número de casos (mais de 500).

PEDIATRIA - RQE 3538 • Pediatra e Intensivista Pediátrico no Hospital e Maternidade Clínica da Criança - Tangará da Serra - MT; • Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília - 1999; • Residência Médica em Pediatria pelo Hospital Universitário de Brasília - 2001; • Residência Médica em Terapia Intensiva Pediátrica pelo Hospital de Base de Brasília - 2002.

E quais os sintomas dessa doença que insiste em querer voltar a assustar o país? O sarampo é causado por um vírus (Morbillivirus), que é facilmente passado de um indivíduo para outro através de secreções. Ou seja, um espirro ou um beijo são o suficiente. Parte das pessoas que o contraem, lidam com ele sem manifestar quaisquer sintomas. Quando presentes, os sintomas iniciais apresentados pelo doente são: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. São comuns, lesões muito dolorosas na boca. O maior problema, no entanto, envolve as crianças, que têm o sistema imunológico mais frágil. Nelas, a doença pode ser grave, com acometimento do sistema nervoso central (inflamação do nervo óptico e até encefalite, uma inflamação extensa do cérebro), há risco de complicações com infecções secundárias, como otite e pneumonia, podendo levar à morte. Prevenção: vacinação é a grande saída para conter a doença A suscetibilidade ao vírus do sarampo é geral e a única forma de prevenção é a vacinação. O esquema vacinal para o sarampo é feito por meio da vacina tríplice viral, que protege também contra 84

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

rubéola e caxumba. O esquema vacinal é de uma dose aos 12 meses, com um reforço aos 15. Os casos de sarampo e de pólio (outra doença viral que precisa ser vigiada para não retornar) foram banidos das doenças existentes no País há alguns anos. Com isso, houve uma queda da cobertura vacinal. Esse ano de 2018, para conter o avanço dos casos de sarampo, juntamente com a Campanha de Vacinação contra pólio, que ocorre habitualmente em agosto, todo ano, o Ministério da Saúde convoca todas as crianças de 1 a 5 anos para serem revacinadas contra o sarampo (06 a 31 de agosto de 2.018). Mesmo crianças que já tomaram as doses das vacinas contra sarampo e poliomielite vão precisar participar da ação, visando criar uma barreira sanitária e corrigir possíveis falhas vacinais. Não tem um risco de a criança ficar sobrecarregada. No caso do sarampo, só não deve tomar a vacina quem recebeu o imunizante nos últimos 30 dias. A segunda dose da vacina contra o sarampo deve ser tomada seguindo a rotina de imunização, com um intervalo de três meses entre as doses. Por fim, vale lembrar aos pais que a proteção conferida pela vacina é alta. Mais de 90% dos sujeitos que recebem as duas doses, criam um bloqueio duradouro contra o vírus. Não há risco de óbito pela vacinação, mas muitas crianças já morreram de sarampo.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Jonathan Souza

Contracepção em gatas e cadelas A contracepção em gatas e cadelas é uma preocupação frequente entre os proprietários de pet e, aliado a isto, muitas dúvidas também surgem sobre qual melhor método para evitar a gestação indesejada.

BIBIANA FELIX DA SILVA MÉDICA VETERINÁRIA CRMV/MT 2985

O uso de progestágenos (hormônio anticio) tem sido amplamente utilizado como método contraceptivo, por ser de baixo custo, fácil aplicação e efeito prolongado. Porém, tem-se esquecido de esclarecer os riscos inerentes ao seu uso. Entre as patologias mais frequentes causadas pela administração contínua de hormônio anticio, estão hiperplasia mamária ( tumor de mama), hiperplasia endometrial cística ( podendo levar à piometra - infecção uterina), pseudociese (gestação psicológica), morte fetal e até o diabetes mellitus.

Então, pensando na saúde da sua Menina Pet, não arrisque ou exponha a vida dela ao uso de “medicamentos” que possam prejudicá-la em um futuro bem próximo.

86

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

No entanto, outro método contraceptivo extremamente eficaz, porém um pouco invasivo é a Ovariosalpingohisterectomia - OSH (retirada cirúrgica de ovários, útero e seus ligamentos). Este procedimento interrompe o ciclo estral das fêmeas, impedindo que entrem em estro ( cio - quando há sangramento vaginal em cadelas e alterações comportamentais nas gatas). Impede também a gestação. Esse procedimento não possui os efeitos colaterais que o uso de progestágenos expõe as fêmeas e, pelo contrário, a OSH precoce minimiza em até 99% as chances de desenvolver tumores de mama na idade adulta e senil da fêmea.


Perfil

Apaixonado por ciência, desde pequeno o médico cardiologista Luiz Nazário Scala queria ser médico. Único em sua família a enveredar pelos caminhos da saúde, hoje fala do orgulho das pesquisas feitas, dos projetos implantados, do atendimento à comunidade em sua clínica e na rede pública. Satisfação essa que caminha de mãos dadas com a humildade de quem cresce e incentiva aqueles que o rodeiam a também avançar. De família de imigrantes italianos, Scala nasceu em São Paulo e foi estudar em Portugal, onde se formou ainda em 1974. De volta ao Brasil, especializou-se em cardiologia, no Rio de Janeiro e também ingressou à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), pela qual foi premiado anos depois. Foi em solo carioca que ministrou suas primeiras aulas e formou-se mestre, até ser chamado para se mudar para o coração do Brasil: Mato Grosso. Convidado pelos ex-reitores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), foi professor da primeira turma da Faculdade de Medicina, na qual é docente até os dias atuais. Por suas aulas, passaram cerca de mil médicos, alguns deles de grande prestígio no estado. Diretor do curso, foi um dos fundadores do Hospital Universitário Júlio Muller, do Centro de Saúde Escola Grande Terceiro e do Internato Rural na Capital, sendo com ajuda de seus esforços, que a medicina cuiabana foi reconhecida pelo Ministério da Educação. Curso que, em 2004, recebeu a melhor nota pelo Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) entre as universidades brasileiras. Profissional produtivo e inovador, Scala implantou a residência em cardiologia na UFMT, além de cursos de especialização, extensão e orientação de mestrado. “O médico precisa estudar muito e também desenvolver o lado humanitário. Não

Dr. Luiz Scala

se pode ser médico somente técnico, é pre-

Profissional produtivo e inovador, cardiologista dedica carreira a tornar MT “celeiro do saber”

que construiu um nome de credibilidade

CRM-MT 1664 | CARDIOLOGIA - RQE 1357 | ECOCARDIOGRAFIA - RQE 57

Entrevista perfil por: Jessica Bachega Fotos: Raphael Moraes

88

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

ciso essa parte humanista para atender e compreender o paciente”, afirma o médico no decorrer de quatro décadas dedicados a salvar vidas. Sua vocação associativa o incentivou a reorganizar a SCB em Mato Grosso, sendo


É um grande desafio e uma grande alegria ter contribuído para a formação de tantos profissionais, transmitindo a eles, não só a formação técnica, mas desenvolvendo o lado humanista e orientando para uma atuação ética.

diretor científico em duas gestões, vice-pre-

publicação de artigos em periódicos científi-

mas sim o celeiro do saber em todas as

sidente e presidente. Atualmente, é diretor

cos nacionais e internacionais, a sala de aula

áreas, do saber médico também”, ressalta

de Relações Governamentais.

e acompanhamento dos futuros médicos à

o cardiologista.

Tanta dedicação em tornar Mato Grosso

campo, Scala também se dedica à sua clínica

O médico ressalta o ensinamento

um polo de desenvolvimento em saúde, foi

Prevencor, que atua na prevenção de tra-

passado aos alunos, que eles podem ser

reconhecida em várias oportunidades. Uma

tamentos de problemas cardiovasculares.

os melhores e que a medicina no estado

delas homenageada por Moção de Aplauso

Há 32 anos atendendo a população cuia-

pode ser tão boa quanto em importantes

oferecida pela Câmara de Vereadores de

bana, a unidade está em sede própria, com o

centros mundiais. “Eles têm que pensar

Cuiabá, lembrando sua dedicação à docên-

mais completo atendimento oferecido aos

em pesquisar sobre assuntos para publi-

cia na UFMT. Também foi agraciado com o

pacientes de forma humanista, ágil e ética.

cação lá fora, deixar de lado a síndrome

título de Cidadão Mato-Grossense, na As-

“É um grande desafio e uma grande

de vira-lata e acreditar em todo nosso

sembleia Legislativa em reconhecimento

alegria ter contribuído para a formação de

aos destacados trabalhos na cardiologia.

tantos profissionais, transmitindo a eles, não

Scala é um dos docentes da UFMT

Recebeu o importante prêmio Estetoscópio

só a formação técnica, mas desenvolvendo o

que irá ajudar a escrever o livro com a

de Ouro e o título de “Associado Remido”, da

lado humanista e orientando para uma atua-

história da Faculdade de Medicina na

SBC, em homenagem aos anos dedicados à

ção ética. Tive a satisfação de ter participado

universidade. Ele, fundador e ainda pro-

cardiologia nacional. O médico é o único no

da construção de um estado pujante, que é

fessor do curso, é uma das pessoas com

estado a compor a diretoria da SBC Brasil.

o celeiro reconhecido no mundo e que não

maior bagagem para registrar o legado

Além de todo o trabalho de pesquisas,

pode ser o celeiro somente de alimentos,

de todos esses anos.

potencial”, afirma o professor.

O médico precisa estudar muito e também desenvolver o lado humanitário. Não se pode ser médico somente técnico, é preciso essa parte humanista para atender e compreender o paciente”

rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

89


Prótese de Mama A cirurgia de “mamoplastia de aumento com implante de silicone”, ou também chamada, popularmente de prótese de mama, pode ser colocada nos seguintes planos:

1- Subglandular;

sários e dos cuidados pós-operatórios

2- Submuscular;

recomendados. O fator principal para a

3- Plano Duplo;

obtenção dos resultados desejados ainda

RQE 4622 - RQE 71566

4- Subfascial;

é a segurança e o esclarecimento da pa-

CIRURGIÃO PLÁSTICO

5- Split Muscle.

ciente. Estar livre para sanar previamen-

DR. MÁRCIO MORRONI CRM/MT 4750 - CRM/SP 154485

te todas as suas dúvidas referentes ao “Muitos pacientes, na consulta,

procedimento, debelar todos os anseios

perguntam apenas:

e expectativas, além do estresse pré e

Dr., minha prótese de mama fica

pós-operatório.

melhor abaixo ou acima do músculo?” Importantes itens devem ser avaliados: quantidade de mama já existente, flacidez da pele, espessura do tecido mamário na parte superior da mama, expectativas da paciente, etc. O sucesso da cirurgia depende da qualidade do cirurgião plástico e de sua equipe, da realização dos exames neces-

90

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Jhonatan Souza

Profissional da saúde ou empreendedor?

Todo negócio, precisa ter rentabilidade para se sustentar e oferecer a estrutura adequada para seus clientes e colaboradores.

ELEANDRO MARCOS RODRIGUES CRC-MT 13800/O-4 • Eleandro Marcos Rodrigues, é sócio da Ativos Contabilidade e Seven Consulting, empresas de Assessoria Contábil, Fiscal, Empresarial e de Gestão Administrativa, inscrito no CRC-MT 013800/O-4.

Habilidade em fazer diagnósticos, encontrar padrões e a capacidade em converter o pla-

A inovação e atualização constante na

decisões assertivas, são qualidades essenciais

área da saúde, levada como um padrão para

para um médico ou para um empreendedor?

conduzir um consultório, clínica ou hospital

Verificar os riscos de uma ação e anali-

é a mesma sustentação para administrar uma

sar os benefícios, com base nas informações

empresa. O profissional da saúde, capaz de

coletadas, são indispensáveis para qualquer

diagnosticar doenças, aplicar bons tratamentos

profissional da área da saúde, assim como para

e auxiliar o paciente, precisa também saber

todo empreendedor de sucesso no Brasil, desta

administrar um negócio e gerenciar pacientes

forma poderíamos compreender, então, que

/clientes, atender expectativas, ou contar com

o profissional da saúde tranquilamente seria

uma boa equipe para a tomada de decisões

um excelente empreendedor ao conduzir sua

empresariais primordiais para o seu negócio.

carreira profissional, consultório, clinica ou

Lidar com pacientes no dia a dia faz o pro-

hospital, afinal, possui todas as qualidades

fissional da saúde ter pouco contato com os

pujantes para ser um grande empreendedor.

números, porém ao decidir por empreender,

Quando conhecemos clínicas e consultó-

precisa avançar seus conhecimentos sobre

rios que não conseguem ter uma boa gestão,

as finanças, gestão de custos e investimentos.

satisfazer seus pacientes ou se alinhar às de-

Ter ao seu lado um profissional contábil ou

mandas do mercado, podemos verificar que

da administração, agrega valores na gestão de

para se tornar um verdadeiro empreendedor

fluxo de caixa, sistemas tributários, margem de

e conseguir sucesso no negócio, o profissional

lucro, custos operacionais e administrativos,

da saúde precisa se ater a outros fatores que

entre outros.

da simples tomada de decisões financeiras.

65 3326-1222 / 99800-1222 Av. Ver Nilo Torres, 1179W, Pq Leblon Tangará da Serra/MT

92

presarial.

nejamento em resultado, através da tomada de

vão além da sua especialidade profissional e CRC - MT 000538/O - 5

obras voltadas à administração e gestão em-

O mercado está mais seletivo e prioriza profissionais com melhor capacitação e em

Conciliar a rotina acelerada de atendimen-

constante inovação e, tornar-se referência

tos e diagnósticos às atribuições que surgem

em sua área de atuação é o desejo de todo

em administrar um negócio, faz a estante dos

profissional da saúde, o nosso é fornecer meios

livros da sua especialidade dividir espaço com

e instrumentos para que isso se concretize.

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


INFORME PUBLICITÁRIO

Metodologia que busca fortalecer o potencial de aprendizado individualmente nhar o que está sendo ensinado. Além disso, a grande capacidade de realizar cálculos e a facilidade de leitura e interpretação de texto cultivadas no Kumon, além de ser úteis no vestibular, é algo que formará o diferencial

para sua atuação na sociedade, no futuro: a capacidade de resolver problemas. Se você deseja um futuro promissor para seu filho, com capacidade sólida de estudos, o Kumon é o impulso para isso.

Depoimentos Alunos Kumon

Fotos : Lamego Photografy

Auxílio que seu filho precisa para melhorar o desempenho escolar Se seu filho precisa melhorar as notas da escola, o Kumon é a ajuda providencial para que ele supere esta situação. No Kumon, o aluno começa a estudar por assuntos iniciais, que já viu anteriormente na escola, e avança nos conteúdos passo a passo, de modo bem suave. Isto faz com que seu filho tenha a oportunidade de retomar o que não tinha dominado antes e formar uma capacidade básica de estudo bastante sólida, ganhando autonomia e confiança para resolver conteúdos mais complexos. Desta forma, avançando gradualmente, irá melhorar o desempenho na escola e ter condições de recuperar notas. Esta é a receita do Kumon para que seu filho supere os problemas e conquiste a capacidade necessária para enfrentar seu momento escolar presente e também para seu futuro profissional. Desenvolve ainda mais quem já tem boa capacidade e, assim, busca sucesso no futuro No método Kumon, o aluno estuda sem se limitar à idade ou à série escolar em que está, sendo motivado a avançar nos materiais indo muito além, até mesmo aos assuntos do Ensino Médio. O objetivo é desenvolver desde cedo a capacidade de cálculos e de leitura, formando uma elevada capacidade básica e criando condições para o entendimento de conteúdos mais complexos. Isto é, dominar os conteúdos do Ensino Médio enquanto o aluno ainda está no Ensino Fundamental. Desta forma, quando ele ingressa na etapa escolar seguinte, ele pode assistir às aulas com tranquilidade, pois terá toda capacidade de acompa-

Marina Picolotti, 10 anos, 5º ano. Iniciou seu estudo na disciplina de inglês, em fevereiro/2017, no estágio 4A e atualmente finalizou o estágio I, estudando conteúdos 5 anos mais avançados que sua série escolar. “Avançar os estudos é bom porque conseguirei me tornar fluente na língua inglesa com pouca idade, me oportunizando comunicação fácil em viagens, bem assim, estudos fora do país quando tiver idade.”

Pedro Scolari, 13 anos, 8º ano. Iniciou seu estudo na disciplina de matemática em fevereiro/2013 no estágio 3A, e atualmente estuda o estágio K, isto é, conteúdos 3 anos avançados em relação a sua série escolar. “O kumon me auxilia não só na disciplina de matemática, mas em todas as outras, me tornando mais esforçado, com velocidade de raciocínio. Seus benefícios influenciam em tudo na minha vida escolar, o que ajudará na faculdade e no trabalho, futuramente.”

Bianca Dias Carvalho Oliveira, 11 anos, 6º ano. É aluna multidisciplinar no kumon, e iniciou o estudo na disciplina de língua portuguesa em fevereiro/2012. Atualmente, está no estágio L, finalizando o curso, ou seja, faz leitura, interpretação, argumentação e contrastação de textos de complexidade de 3º ano do 2º grau. “O kumon foi e continua sendo um importante instrumento para meu desenvolvimento pessoal, permitindo aprimorar significativamente minha leitura, raciocínio e acelerar meus conhecimentos tanto em língua pátria, quanto em matemática. O kumon vem me preparando para o futuro a cada dia, melhorando mais minha rotina de estudos, com chance de aprovação em qualquer Universidade que possa estar inscrita.”

MATRÍCULA GRÁTIS DE 21/07 À 20/09 Não perca tempo, agende uma avaliação e faça já sua matrícula!

ANA CAROLINA TONDOLO ORIENTADORA PROPRIETÁRIA

65 3326-2816 MATEMÁTICA - PORTUGUÊS - INGLÊS

94

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

65 99668-7605

Av. Ismael José do Nascimento, 52- N, Centro Tangará da Serra/MT


Foto: Raphael Moraes

Os tratamentos para a Endometriose nos dias atuais A endometriose é causa bem conhecida de dor pélvica crônica. Definida como a presença de glândulas e estroma endometrial fora da cavidade endometrial, a endometriose é responsiva hormonal resultando em dor cíclica, sangramento localizado, inflamação e formação subsequente de aderências.

DR. ANSELMO VERLANGIERI CARMO CRM/MT 2398 ULTRASSONOGRAFIA | RQE 1556 MEDICINA FETAL | RQE 1421 • Professor Adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso; • Doutor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; • Research Fellow Harris Birthright Centre – King’s College Hospital NHS Foundation Trust - Londres; • Título de Habilitação em Medicina Fetal pela FEBRASGO 0004/2004; • Título de Habilitação em Ultrassonografia pelo Colégio Brasileiro de Radiologia; • Responsável Técnico pela Empresa Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia.

Ela tem sido associada a sintomas, como: dor

pareunia e dismenorreia. A endometriose no

pélvica, dismenorreia, dispareunia e infertilidade

retossigmoide é considerada forma grave. Ela

ou pode ser assintomática e descoberta durante

contribui com 70% dos casos de endometriose

a cirurgia.

profunda e pode produzir sintomas como diarreia,

Atualmente, procedimentos cirúrgicos são

sangramento retal e dor em cólica abdominal. A

considerados padrão-ouro para se diagnosticar

cirurgia para endometriose pode ser extremamen-

a endometriose. Esta é comumente encontrada

te desafiadora e frequentemente requer cirurgião

em fundos de saco anterior e posterior, ligamentos uterossacrais, parede da bexiga e intestino e principalmente no cólon retossigmoide. O diagnóstico cirúrgico pode sub ou superestimar a extensão da endometriose, visto que a lesão varia em cor, tamanho, profundidade e localização. Lesões profundas podem ser difíceis de serem avaliadas à laparoscopia, tais como as vistas em fundo de saco obliterado, pois podem

ginecológico que se especialize em técnicas minimamente invasivas, bem como cirurgião colorretal para ressecções intestinais. A endometriose intestinal é tratada pela ressecção da lesão cuja extensão depende da profundidade e tamanho da sua infiltração. Em uma revisão sistemática de tratamento cirúrgico para endometriose profunda colorretal incluiu 49 estudos com 3894 mulheres.

não ser reconhecidas. Assim, o diagnóstico pode

A maioria das pacientes foram submetidas à res-

variar conforme a habilidade e experiência do

secção intestinal segmentar e anastomose (71%),

cirurgião.

seguido por procedimentos superficiais (17%) e

Implantes endometrióticos que penetram o

completa excisão dos nódulos (10%). Uma ava-

retroperitônio 5 mm ou mais são definidos como

liação pré-operatória é essencial para selecionar

endometriose profunda. Eles estão fortemente

a opção de tratamento apropriado e referir ao

associados à dor pélvica intensa e crônica, dis-

cirurgião e equipe cirúrgica apropriados.

Ultrassonografia transvaginal demonstrando espessamento da parede anterior do retossigmoide pela infiltração do tecido endometriótico.

96

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: Fares Rames

Avaliações Neuropsicológicas

EMANUELLE CAMPOS LIMA MOREIRA DE MELO CRP 18/00845 PSICOLOGA • Bacharel e Licenciada em Psicologia desde 2005, com Pós-Graduações em: Análise do Comportamento Aplicada; • MBA em Gestão de Pessoas; • Psicologia do Trânsito; • Administração com Ênfase em Cooperativismo pela FGV.

A neuropsicologia é um campo que investiga as funções cognitivas e práxicas dos pacientes, ou seja, analisa as relações cérebro/comportamento. As avaliações neuropsicológicas, por sua vez, buscam investigar quais as funções cognitivas, sensoriais, motoras, emocionais e sociais da pessoa, que estão conservadas e quais estão comprometidas, através do uso de instrumentos (testes, baterias, escalas) padronizados para esse tipo de avaliação. Sua atuação é voltada para diagnóstico e reabilitação de pessoas que apresentem alguma alteração cognitiva e/ou comportamental, associada às diversas patologias que afetam o sistema nervoso central. Através dela, consegue-se saber a intensidade e a extensão dessas alterações. Aplica-se em crianças, adultos e idosos. Atualmente, nós trabalhamos com a comercialização de materiais de três renomadas editoras, sendo elas: PEARSON, HOGREFE e VETOR Editora. Elas possuem uma variedade de itens para acompanhamentos neuropsicológicos. Segue abaixo uma lista dos mais conhecidos e uma breve descrição: • WAIS III - Escala de inteligência Wechsler para Adultos Um dos mais importantes testes para avaliação clínica de capacidade intelectual de adultos na faixa etária entre 16 e 89 anos. É um teste imprescindível para avaliações psicológicas e neuropsicológicas. Composto por: 1 manual administração e avaliação, 1 manual técnico, 5 Protocolos de Registro Geral, 5 Protocolos Procurar Símbolos, 1 Livro de Estímulo, 1 arranjo de figuras, 1 caixa com cubos, 5 caixas com quebra cabeça, 1 crivo códigos, 1 crivo Procurar Símbolos, 1 anteparo, 1 apostila de aplicação. • TENA - Teste de Nomeação Automática O TENA avalia a nomeação automática em crianças. É de grande importância na identificação precoce de riscos de dificuldades de leitura e aprendizado em crianças e, também, para avaliar processos que não se manifestam claramente e a capacidade de nomeação e de leitura que compõe o sistema básico de recuperação de palavras e seus componentes, podendo ser utilizado como instrumento diagnóstico. Composto por: Manual, pranchas de treino e de estímulos, e folha de aplicação.

VISION Soluções em RH e Psicologia 66 3498-3694 Rua Maringá, 669 – Centro Primavera do Leste/MT

• Coleção Neupsilin - Instrumento de Avaliação Neuropsicológica Breve: É uma ferramenta clínica que se propõe descrever, de forma compreensiva, o desenvolvimento neuropsicológico ao longo do ciclo vital, da adolescência ao envelhecimento, tanto neurologicamente saudáveis quanto portadoras de quadros neurológicos (ou neuropsiquiátricos) adquiridos ou de desenvolvimento. Composto por: 1 Livro de Instruções (Manual), 1 Livro de Estímulos I, 1 Bloco com 25 folhas do Estímulos II, 1 Bloco com 10 Folhas de Aplicação.

Demais testes Neuropsicologicos: Entregamos em todo o Brasil. Confira o nosso e-comerce. • WISC-IV – Função Avaliada: Escala Wechsler de Inteligência para Crianças, permite a avaliação da inteligência geral, em alguns subdomínios (habilidade verbal e de execução) e fornece a medida de QI. Público-alvo: Crianças e Adolescentes de 06 a 16 anos. • WAIS-III – Função Avaliada: Escala Wechsler de Inteligência para Adultos, permite a avaliação da inteligência geral, em alguns subdomínios (habilidade verbal e de execução) e fornece a medida de QI. Público-alvo: Adolescentes e Adultos de 16 a 89 anos. • Figuras Complexas de Rey – Função Avaliada: Visuoconstrução, Organização Perceptual e Memória Visual. Público-alvo: Crianças e Adultos de 04 a 88 anos. • RAVLT – Função Avaliada: Memória episódica verbal. Público-alvo: Crianças e adultos. • SON-R – Função Avaliada: Funcionamento intelectual. Público-alvo: Crianças.

98

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Foto: Melissa Rocha

Quando é hora de Desprescrever? “A diferença entre um remédio e um veneno está só na dosagem”. (Paracelso – Médico e físico do séc. XVI)

DRA. GLÓRIA MARIA DE CAMPOS GOMES TRISTÃO CRM/MT 4422 CLÍNICA MÉDICA- RQE 3582 GERIATRIA - RQE 3583 • Médica Especialista em Clínica Médica pela UFMT; • Médica Especialista em Geriatria pela UNB; • Associada a SBGG/MT.

A maior acurácia em se estabelecer diagnós-

ser mais prejudicial que sua manutenção, tanto da

ticos, o aumento do rigor em metas de controle

parte do assistente como do paciente, reforçam

clínico e a quantidade crescente de fármacos

esse ciclo. A desprescrição é uma prática recente

disponíveis, aliada a evidências de benefícios de

e pouco conhecida pela maioria dos médicos, exis-

esquemas com associação de classes terapêuticas,

tem poucos estudos clínicos acerca do assunto,

bem como o próprio envelhecimento da popula-

porém todos idosos podem se beneficiar pela

ção, parecem tornar polifarmácia (definida como o

proposta, todavia, os idosos frágeis são aqueles

uso de cinco ou mais medicamentos na prescrição

indivíduos com os maiores benefícios, devido à

diária) inevitável na prática médica atual.

sua baixa reserva homeostática e por serem mais

Por mais justificável que seja a coexistência de mais de cinco fármacos em uma prescrição – basta

vulneráveis e suscetíveis aos efeitos adversos dos medicamentos.

imaginar um sujeito hipertenso, diabético e com

Tais decisões são particularmente difíceis,

doença coronariana que facilmente chegamos a

quando se discute, por exemplo, variáveis de difícil

isto – a polifarmácia nunca é inócua: traz consigo

estimativa na vida real, como medicamentos de

o ônus da interação medicamentosa, dificuldade

uso profilático, que não tratam nenhum sintoma

em se manter a adesão e, logicamente, aumenta

mas podem modificar um desfecho incerto, como

o risco de iatrogenia.

adoecimento ou morte por determinada causa.

Frente a esse problema, cada vez mais se fala

A partir daí, é preciso entender as preferências

em desprescrição. A preocupação com a polifar-

do paciente. Estas são moduladas por fatores,

mácia e com a própria racionalidade da terapêutica

como características de personalidade, estado

leva à necessidade de se tentar tornar as prescri-

emocional e acesso à informação.

ções, as mais enxutas possíveis.

Em suma, a conscientização sobre o problema

O primeiro passo para a desprescrição envolve

da polifarmácia é fundamental para se pensar em

a conscientização sobre a existência de opções.

desprescrição. A compreensão e a participação

Efeitos adversos de drogas, o acréscimo de um

do paciente nesse processo são imprescindíveis.

novo medicamento ou um novo diagnóstico, po-

A volta da racionalidade à prática médica, onde

dem ser oportunidades para se conversar sobre

o bom senso seja um imperativo e a tomada de

as alternativas disponíveis. Deve ser levado em

decisões seja centrada nas melhores escolhas

conta que as atitudes dos pacientes em relação

para o paciente, focando particularmente sua

aos fármacos, não raro são contraditórias: eles

qualidade de vida e na tentativa de manutenção

valorizam o uso de medicamentos, percebem isso

da autonomia e independência do idoso.

como um cuidado, mas também se incomodam com a necessidade de usar tantos remédios. O balanço entre essas percepções é influenciável pelo clínico, na medida da confiança do seu cliente. O clínico, por sua vez, pode ser tentado a manter-se na chamada inércia terapêutica: o reconhecimento do problema e a incapacidade de ação. O receio de a suspensão de um fármaco

100

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Frente a esse problema, cada vez mais se fala em desprescrição. A preocupação com a polifarmácia e com a própria racionalidade da terapêutica leva à necessidade de se tentar tornar as prescrições, as mais enxutas possíveis.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Foto: George Dias

Os benefícios do rejuvenescimento íntimo Com o passar dos anos, nosso corpo passa apresentar os temidos sinais da idade, que podem incomodar e trazer diversas consequências para a saúde física e psicológica da mulher. DRA. BEATRIZ FORMIGHIERI CRM/MT 7270 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 2902 CRM/SP 141293 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 39424 • Graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná- PUCPR; • Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário Cajuru - Curitiba –PR; • Especialização em Cirurgia Geral Avançada pelo Hospital Universitário Cajuru - Curitiba – PR; • Residência Médica em Cirurgia Plástica no Serviço de Cirurgia Plástica Oswaldo Cruz-MandaquiSão Paulo- SP; • Membro Associado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP); • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e AMB ( Associação Médica Brasileira); • Membro Internacional da ISAPS (Internacional Society of Aesthetic Plastic Surgery); • Fellow em Cirurgia de Contorno Corporal Pós Grandes Perdas Ponderais pela Universidade da Califórnia, USA, Irvine; • MBA Executivo em Gestão de Saúde com Ênfase em Clínicas e Hospitais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP).

102

O rejuvenescimento íntimo é um pro-

tamento também serve para devolver

cedimento que serve para devolver a

o conforto durante as relações sexuais.

aparência jovial à região íntima feminina.

Muitas pacientes sentem dor durante o

A ninfoplastia é uma cirurgia que tem

sexo, pois pode acontecer desses lábios

como objetivo diminuir o tamanho dos

se dobrarem para dentro durante a pe-

pequenos lábios, que protegem a entra-

netração.

da da vagina. É geralmente indicada por

Em alguns casos, também pode ser

motivos estéticos, que podem atrapalhar

recomendada para mulheres que sentem

gravemente o conforto psicológico e me-

dificuldade em higienizar a área, o que

xer na autoestima das pacientes.

pode levar a infecções constantes devido

Além de melhorar a aparência, o tra-

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

ao acúmulo de urinas e secreções.

Além de melhorar a aparência, o tratamento também serve para devolver o conforto durante as relações sexuais.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 15


Revista Saúde Agosto . 2018 Cuiabá . MT

| #curtas

TRATADO DE ANALISES CLINICAS No último dia 19 de julho, aconteceu o lançamento do livro – Tratado de Análises Clínicas, assinado pelo Dr. Jerolino Lopes Aquino e Luiz Fernando Barcelos. Conteúdo indispensável para estudo e consulta para a rotina laboratorial.

CONFERÊNCIA EM CINGAPURA Dr. Aires, sempre em busca de conhecimento, participa da Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito, em Singapura.

PALESTRA DIFICULDADES NO APRENDIZADO Em junho, aconteceu, na cidade de Cuiabá, a palestra Dificuldades no Aprendizado. Contou com a presença do Dr. Orlando Silva, oftalmologista, especializado em Posturologia, de Portugal, a psicóloga, Manuela Palma, especialista em Treino Cognitivo, de Portugal e Dr. Igor Vilela, fisioterapeuta com Formação Internacional em Posturoterapia, Neurossensorial e Microfisioterapia.

FERIAS O casal de doutores, Paulo e Giovanna Petterle, curtindo tour romântico pela cidade de Veneza.

#estounocurtasdasaúde rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

103


#curtas |

Revista Saúde Agosto . 2018 Cuiabá . MT

XIX SBCBM 2018

45º CONGRESSO BRASILEIRO DE ANÁLISES CLÍNICAS

Dra. Gabriela Coutinho, juntamente com a equipe IOCI, Dr. Marcos Aurelio Fonseca, Dr. Regis Vilela Leal, participando do XIX SBCBM CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA, realizado entre os dias 06 a 09 de junho, na cidade de Fortaleza/CE, no Centro de Eventos do Ceará.

A equipe do #LABCC, integrada pelo Dr. Jerolino Lopes Aquino, pela gestora administrativa Eliane Winter e por Carolina Cunha, coordenadora em gestão de pessoas, participou do evento realizado no Rio de Janeiro e promovido pela SBAC, que é a principal entidade da América Latina influenciadora na gestão da qualidade dos melhores laboratórios do país.

DEFESA DOUTORADO

XIV CONGRESSO PAULISTA DE MEDICINA DESPORTIVA

A Dra. Adriana Nogueira, em sua defesa da tese de Doutorado em Ortodontia, realizado na cidade de Campinas/SP em 14/05/18.

O ortopedista, Dr. Renato Prezotto, participou nos dias 8 a 10 de junho de 2018, do XIV Congresso Paulista de Medicina Esportiva, realizado na Universidade Anhembi Morumbi – Campus Vila Olímpia, em São Paulo. Dr. Renato, sempre em busca de aprimorar seus conhecimentos.

#estounocurtasdasaúde 106

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Agosto . 2018 Cuiabá . MT

| #curtas

ENCONTRO DE GIGANTES

ENATIH 2018

A Dra. Gabriela Coutinho, com o renomado Dr. Malcom Montgomery, na 4ª ed. do ENATIH.

A Nutróloga, Dra. Grabriela Coutinho, participou da 4ª edição, do ENATIH – Encontro Nacional de Tecnologia em Implantes Hormonais, promovido pela Elmeco, evento que reuniu os médicos mais respeitados na área de Reposição Hormonal, para debater sobre os Tratamentos com Implantes Hormonais.

CONGRESSO BRASILEIRO DE PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA

MICROFISIOTERAPIA

Dr. Lucas Belo, participando do XXXIX Congresso Brasileiro de Pneumologia e Tisiologia e XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ENDOSCOPIA RESPIRATÓRIA, na cidade de Goiânia. É o maior evento da América Latina e todo o Hemisfério Sul, com um público interessado em inovações científicas e palestrantes conceituados no âmbito nacional e internacional que, ao longo de seus 80 anos vem contribuindo para a história da pneumologia brasileira.

Dr. Igor Vilela, juntamente com o Dr. Rodrigo Rabbottini, na cidade de Campinas, onde ministraram módulo básico de Microfisioterapia, sempre compartilhando conhecimento .

#estounocurtasdasaúde rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

107


#social |

Revista Saúde Agosto . 2018 Cuiabá . MT

2º BATERAS BEAT IN CONCERT No dia 08 de junho, a Escola de Música Bateras Beat Cuiabá realizou, no Teatro Zulmira Canavarros (Assembléia Legislativa) o 2º Bateras Beat Concert. Fotos: Raphael Nilkerson, Diogo Palomares, Flávio Machado 110

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

CARDIOLOGIA

CIRURGIA PLÁSTICA

GERIATRIA

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

Dra. Beatriz Formighieri

Dra. Glória Maria de Campos Gomes Tristão

Hospital São Mateus - Cecord:

Clínica Formighieri

Avenida Aclimação, 335 - Cecord, 4º Andar - Bosque da Saúde

Rua Traçaia, 262- Cuiabá.

65 3051-2222 | 65 3642-3939

Rua da Begônias, 615- Cuiabá.

Hospital São Judas Tadeu Avenida Tancredo Neves, 1157 - Jd. Califórnia - Cuiabá/MT 65 2128-5459 | 99608-1674 | 99248-0227

Rua Mamede Untah, 127- Várzea Grande.

CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA

65 4101-0102 | 98118-0201

Dra. Daniela Maria Rossetto

Dr. Eduardo Sauter

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Da Pelle Spa

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Rua das Papoulas, 281 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

65 3025-3777 | 65 98117-0076

99992-0851 | 99969-4924

CIRURGIA DA MÃO

Dr. Adriano Bastos Pinho Hospital Sotrauma - 65 3624-9211 Hospital Santa Rita - Várzea Grande 65 3314-1200

Dr. Fabrício Lucena de Almeida Clínica InPelle Rua General Neves, 111 - Duque de Caxias 65 3623-3980 | 65 98468-3418

Clínica Luvitte

Rua Comandante Costa, 1628, Centro Sul - Cuiabá/MT 65 3623-4999 | 4104-0175 | 98148-7982

Dra. Mara Cristina da Silva Gonçalves

Dr. Victor Albuquerque

Hospital Ortopédico

Espaço Milano

Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés

Av. Érico Preza, 500, Jardim Itália, Cuiabá/MT

65 3314-1200

65 3365-5090 | 9 9605-1985

Hospital São Mateus - 65 3051-2376 CLÍNICA GERAL

M. Dr. Aires

Av. das Flores, 843, sala 5 - Térreo - Jd. Cuiabá

Clínica Aires

65 3023-5320 | 3051-3595

Av. Miguel Sutil, 6274, Cuiabá Lar Shopping - Consil Cuiabá/MT

65 3314-1200

Dr. Paulo Custódio

65 99630-7007 | 3642-4000

DERMATOLOGIA

Dr. Bruno Olavarria Aquino Clínica Intro Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 195

Hospital Ortopédico

Setor Duque de Caxias Cuiabá/MT

Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés

65 3621 1893 | 65 9 9624 9711

65 3314-1200

CIRURGIA GERAL

Dr. Bernardo C. de Figueiredo Espaço Più Vita

Dra. Suelen Perazolo Unidade Carlos Chagas

Dra. Joizeanne Pedroso Pires Chaves MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729, centro - Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

Dra. Liliane Brianeze Clínica da Mulher Rua G, 10 - Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 2136-1617 | 99225-2869 CEMED - VG Rua Rio de Janeiro - Várzea Grande/MT 65 3364-1550 | 65 99256-5979

Dra. Maria Aparecida Mazutti Verlangieri Carmo Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Naímma Ibrahim Campos Marques Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 265 - Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3051-2296 | 98477-9006

Rua Buenos Aires, 458,

Dra. Renata Santos de Souza Massoni

Bairro Jardim das Américas - Cuiabá/MT

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

65 9 9670 5568

Rua Comandante Costa, 1300 - Centro - Cuiabá/MT 65 3056-7800

99992-0851 | 99969-4924

Hospital e Maternidade Santa Angela Rua Julio Martinez Benevides, 98-E - Centro Tangará da Serra/MT 65 3311-1964 | 99948-7006

65 3648-0700

Rua Osório Duque Estrada - 15 Araés

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

Dr. Gervasio Lima Brito

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

Hospital Ortopédico

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

65 99990-6706 - 2127-9799

Clínica Genus

Dr. Maurício de Araújo Allet

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

Rua Castelo Branco, 689 - Quilombo - Cuiabá/MT

Dr. Cassio Luiz Vieira Cocate

Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Dra. Claudia Maria Gonçalves Preza

Av. Miguel Sutil, 8000 7º Andar - Sala 708 - Jardim Mariana

Dr. Márcio Morroni

Dr. Marcelo Lobo

Dra. Andressa Modanezi Bana de Carvalho

Ed. Santa Rosa Tower

Santa Rosa Tower

Hospital Sotrauma - 65 3624-9211

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

99992-0851 | 99969-4924

65 2127-5206 | 65 99815-3719

65 3054-5544

Hospital São Mateus Av. Aclimação, 335 - 3º Andar - Consultório 1 Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3051-2223 | 98123-5555

Dr. Ismael C. Wisnieski

Dr. André Lourenço Rua Miguel Sutil, 8000 - Santa Rosa

Dr. Luiz Gustavo Castro Marques

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA

99992-0851 | 99969-4924

Dr. Márcio Canavarros Serra

Dra. Graciele Alves Corrêa Lima Verde

Dra. Sharon Cristine Paroneto de Souza

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561

99992-0851 | 99969-4924

99992-0851 | 99969-4924

99992-0851 | 99969-4924 rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

111


Guia de profissionais GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

NEFROLOGIA

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Dr. Vivaldo Naves de Oliveira

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, (próximo a Av. do CPA), 15 Bairro Araés, Cuiabá/MT 65 3314-1200

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

INFECTOLOGIA

Dr. Cassius Clay Scofoni F. de Azevedo

Dr. Luiz Philippe Baster Figueiredo CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro - Cuiabá/MT 65 3056-7800

Av. Flamboyant, 2128 - Jd. Paraíso - Sinop/MT 66 3532-2297

Hospital Militar Rua Tenente Coronel Thogo S. Pereira, s/nº, Centro - Cuiabá/MT 65 3623-4302 | 99818-4361

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

MEDICINA FETAL

Dra. Michele Andraus

NEFROLOGIA PEDIÁTRICA

Dra. Sarah Louise de Araújo Cabral

Dra. Amanda Mara Callejas de Souza

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

MEDICINA INTENSIVA

Dra. Eloisa Kohl Pinheiro

Dra. Ana Caroline Dahmer da Silva CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Dra. Gabriela Coutinho

Dra. Sheila Fantin Buratti

Rua G, 10 - Bairro Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 99932-8925

Hospital das Clínicas Rua Sebastião Barreto, 126W - Centro - Tangará da Serra/MT 65 3339-1500

MEDICINA DO SONO

Dr. Augusto Cesar Taques Saldanha Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

Dr. Lucas Bello Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

MEDICINA DE TRÁFEGO

Dr. João José de Matos Centro Nefrológico de Tangará da Serra Rua Benedito Pereira de Oliveira, 1821-N, Jardim Europa Tangará da Serra/MT 65 3325-2425

NEFROLOGIA

112

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

NUTROLOGIA

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Dr. Aleixo Petrenko Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2372 3051-2187 | 99914-3006 (WhatsApp)

Dr. Alex Santiago Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2389 | 3051-2222

Dr. Carlos Augusto Costa Marques Centro Médico São Mateus Av. Aclimação,265 - Bosque da Saúde 65 3051-2222 | 3051-2389 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 66 2127-1300

Dr. Fabio Mendonça Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2389 | 3051-2222

Dra. Juliana Liberatti Candeias

Dr. Marlon Mendonça

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

CEAC Av. Bosque da Saúde, 888 - Edifício Saúde, 2º Andar - Sala 25 65 2136-4788 | 99201-1230

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho

Dr. Marcio José Munhoz Soares de Moraes

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Hospital São Mateus Av. Aclimação,335 - Bosque da Saúde - 4º Andar - Cuiabá/MT 65 99319-5754 | 65 3051-2391

Revista Saúde | Agosto . 2018 | rsaude.com.br

Dr. Paulo Spengler Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, 15 65 3314-1200 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 66 2127-1300

Dr. Renato Evangelista Prezotto Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro Sul - Cuiabá/MT 65 3056-7800 Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada,15 65 3314-1200

Dr. Thiago Bonato de Amorim Centro Médico Hospital São Mateus - Sala 11 65 3051-2250 | 65 3051-2184 65 3051-2222 | 65 99938-1984 (WhatsApp)

Dr. Vinicius Andrade Centro Médico São Mateus Av. Aclimação 135 - Bosque da Saúde 65 3051-2372 | 65 3051-2222 | 65 99243-8886 (WhatsApp)

PATOLOGIA

Dr. Marcos Araújo Chaves Jr. MAC - Diagnósticos Médicos Rua Marechal Deodoro, 729, centro - Cáceres/MT 65 3224-2448 | 65 99942-4558

PATOLOGIA CLÍNICA

Dra. Carmem Aparecida Aquino Neves Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Dra. Caroline Aquino Vieira de Lamare Paula Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Dr. Rubens Carlos de Oliveira Júnior Unimed - Cuiabá/MT Rua Barão de Melgaço, 2713 - Centro Sul - Cuiabá/MT 65 3612-3100

PEDIATRIA

Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho Avenida Tancredo de Almeida Neves - 480 - N Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-2300

PSIQUIATRIA

Dra. Aline de Alcântara Magnani Bezerra de Oliveira Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 15 | Agosto . 2018 | Cuiabá.MT

PSIQUIATRIA

FARMÁCIA

ODONTOLOGIA

Dr. Carlos Renato de Lima Periotto

José Joel Vieira

Debora T. Mazzutti

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Rua Arlindo Lopes da Silva (03), 122-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-2004

Dr. Gustavo Watzel IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 99628-3207

Dr. Mario Vinicios S. Martello IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 99628-3207

RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

FISIOTERAPIA

Igor Vilela Junqueira Rua Bogota, 366 Jd. das Américas - Cuiabá/MT 65 98427 6001 | 98163-0000 Clínica Reabilita Rua Juscelino Kubistchek, 757 - Bairro Castelândia Primavera do Leste/MT 66 3498 2563 Spa Relancer Rua 1130, 360 - ST. Marista, Goiânia/GO 62 3928-4350 62 99948-5262

MEDICINA VETERINÁRIA

Dra. Estelamaris Regis Nigro ERN: Rua Vila Branca, 02 - Goiabeiras - Cuiabá - Mato Grosso 65 3052-5333 | 9 9905-9555

Francielle C. Pichinin Crepaldi Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3624-7544 - 65 99997-9230

Graziele Valeria da Silva Manoel Dionisio Sobrinho, 262 S - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326 2091 | 99935-2381

Dr. Eduardo de Lamare Paula

Thelma M. Galindo

Hélcio Ap. Bianchi

Imagens - Medicina Diagnóstica Av. das Flores, 553 - Jardim Cuiaba, Cuiabá/MT 65 4009-8001 | 65 9249-9026 | 65 9246-5990

É O Bicho - Pet Shop & Veterinária Rua Benedito Pereira de Oliveira, 730-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 99617-5653 | 65 3326-2359

Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 - Jd. Kennedy | Cuiabá/MT 65 3627-1020

Bibiana Felix da Silva

Rua Arlindo Lopes da Silva (03), 122-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-2004

Dra. Tatiane Von Werne Baes Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

É O Bicho - Pet Shop & Veterinária Rua Benedito Pereira de Oliveira, 730-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 99617-5653 | 65 3326-2359

ULTRASSONOGRAFIA

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 | 99999-0561 99992-0851 | 99969-4924

ASSISTÊNCIA SOCIAL

NUTRIÇÃO

Karoline Aparecida Ferreira Morini CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

ODONTOLOGIA

Adriana de Almeida Espírito Santo Andrade

Adriana Crepaldi

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3624-7544 - 65 99997-9230

BIOLOGIA

Roni Zanenga Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

CONTABILIDADE

Eleandro Marcos Rodrigues Ativos Contabilidade Av. Ver Nilo Torres, 1179W - Parque Leblon Tangará da Serra/MT 65 3326-1222 | 99800-1222

FARMÁCIA

Jerolino Lopes Aquino Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Ana Paula de Aguiar Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3624-7544 - 65 99997-9230

Andressa Carvalho Bianchi Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 Jardim Kennedy - Cuiabá/MT 65 3627 1020

Claudia Ap. Monteiro Rua Arlindo Lopes da Silva (03), 122-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-2004

Cyra Maria P. Carvalho Bianchi Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 Jardim Kennedy - Cuiabá/MT 65 3627 1020

Luis Fernando Junqueira Netto

Marcia Abrantes Manoel Dionisio Sobrinho, 262 S - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326 2091 | 99935-2381

Marcia Aparecida Abrantes US Enfermagem Rua Manoel Dionísio Sobrinho, 262 S Centro - Tangará da Serra/MT 65 3325-3038 | 99688-6108

Marcus Crepaldi Instituto Crepaldi Av. das Flores, 75, Jardim Cuiabá, Cuiabá/MT 65 3624-7544 - 65 99997-9230

Monique Crestani Rua Arlindo Lopes da Silva (03), 122-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326-2004

Railson Carvalho de Abreu Manoel Dionisio Sobrinho, 262 S - Centro Tangará da Serra/MT 65 3326 2091 | 99935-2381

PSICOLOGIA

Ana Raphaella Hugueney Queiroz CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Emanuelle Campos Lima Moreira de Melo Vision - Soluções em RH e Psicologia Rua Maringá, 669 - Centro - Primavera do Leste/MT 66 3498-3694 rsaude.com.br | Agosto . 2018 | Revista Saúde

113


Profile for Revista Saúde

Revista Saúde Cuiaba - Edição 15 - 08/2018  

Revista Saúde Cuiaba - Edição 15 - 08/2018