Page 1


A saude de quem você ama em boas mãos Contamos com mais de 70 profissionais especializados para cuidar da saúde da sua família em uma estrutura moderna com mais de 20 consultórios, Exames de Imagem, Raio-X, Ultrassom MAPA, Holter, Teste Ergometrico, Exames laboratoriais. Tudo isso com muita comodidade, tranquilidade e a confiança de uma empresa com mais de 30 anos de experiência.

66 3439 2200 | 99616 2819 somedfamilia

somed.familia

Rua Acyr de Rezende Souza e Silva, 2120 Vila Birigui, CEP 78 705-025 | Rondonópolis-MT


A200 - Análise de Intolerância Alimentar As reações anormais aos alimentos são classificadas em tóxicas e não toxicas. As reações não tóxicas dividem-se em reações alérgicas imunes e reações alérgicas não imunes. Estas últimas são conhecidas clinicamente como intolerância alimentar e pode ser o resultado de déficits enzimáticos (por exemplo, lactose) ou pela presença de substâncias químicas ou de aditivos em alimentos.

Entre 20 e 35% da população, apresenta reações derivadas de uma hipersensibilidade alimentar. A200 A análise A200 consiste na determinação de anticorpos IgG em soro, frente a mais de 200 proteínas de alimentos. A análise é realizada por tecnologia microarray, o que possibilita fazer determinações por duplicata. Trata-se de um teste direto de quantificação de IgG específicos e, portanto, mais objetivo que outros testes que avaliam a modificação da forma dos leucócitos ou realizam biorressonância. INDICAÇÔES A análise A200 está especialmente indicada para as pessoas que apresentam algumas das seguintes sintomatologias clínicas, sem diagnósticos etiológicos e/ou sem melhoria com os tratamentos médicos habituais: • Transtornos gastrointestinais: dores abdominais, prisão de ventre,

diarreia, inchaço abdominal, náusea, acidez, úlceras e aftas, gastrite, colite. • Processos dermatológicos: acne, eczema, psoríase, urticária. • Patologias neurológicas: dor de cabeça, enxaqueca, tontura e vertigem. • Alterações respiratórias: tosse, bronquite, asma, renite. • Condições psicológicas: ansiedade, depressão, fadiga, hiperatividade. • Outros: retenção de líquido e obesidade. A eliminação na dieta dos alimentos que apresentam hipersensibilidade (níveis de IgG anormais) proporciona uma notável melhoria em uma alta porcentagem de pacientes. Assim, a análise A200 é uma opção importante para ser feita com o aparecimento de manifestações clínicas sem diagnóstico. REQUISITOS: Amostra: uma pequena amostra de sangue em jejum de 4 horas.


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

Dr. Aleixo Petrenko Ortopedia e Traumatologia CRM/MT 3980 | RQE 1989

Centro Médico São Mateus: Av. Aclimação, 265, Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3051-2250 | 3051-2184 65 3051-2130 | 3051-2187 65 99914-3006 (WhatsApp)

Dra. Aline Gonzalez Scandelai Médica CRM/MT 5513

AlfaClin Av. Lions Internacional, 239 - Parque Real, Rondonópolis.MT 66 3026-0102 | 99938-0101

Dra. Ana Cláudia Amaral Vilela Pediatra Endocrinologia Pediátrica CRM/MT 6977 | RQE 2994 | RQE 4317

Médico Neurologista Neurocirurgião CRM/MT 3858 | RQE 1974 | RQE 1975 Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152 Clínica Dr. Altermar Lopes Av. Sagrada Família, 755 - Vila Aurora Rondonópolis-MT 66 3421-3093 | 99925-2013

Dr. Cleber Verquietini Ortopedia e Traumatologia CRM/MT 7263 | RQE 2892 | TEOT 12684

Clínica Aurora: Av. Sotero Silva, 1342, Vila Aurora Rondonópolis/MT 66 3421-6430 | 3026-0111 66 99909-2010

Clínica Gama: Rua Humaitá, 1837 - Vila Birigui Rondonópolis-MT 66 3022-0201

Dra. Dayse Ribeiro Bertinetti

Dr. Diógenes Garrio Carvalho

Radiologia e Diagnóstico por Imagem CRM/MT 5745 | RQE 3061

Medicina do Trabalho CRM/MT 4142 | RQE 3463

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Gera Medicina e Segurança do Trabalho/Perícia: Rua Afonso Pena, 809, Rondonópolis-MT 66 3424-0035 | 3426-5085

Dr. Edilson Luiz Marques

Dr. Eduardo Maciel Narvaes

Neurologia | Neurocirurgia CRM/MT 4284 | RQE 1187 | RQE 1188 Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis - MT 66 3026-0152 Dom Pedro II, 1490 - Santa Cruz, Rondonópolis - MT 66 3423-7229 10

Dr. Altemar Lopes da Silva

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Urologista CRM/MT 7718 | RQE 3230

Urolaser Rua José Salmen, 603 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-8651


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

Dr. Eduardo Sauter

Dr. Eduardo Soares Bettin

Cirurgia Plástica

Médico CRM/MT 5514

CRM/MT 4649 | RQE 3436 Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 Rondonópolis/MT 66 3023-1019 | 99223-6115 Clínica Rennovare Rua Poxoreu, 99 - 01 andar, Primavera do Leste-MT 65 99223-6115

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Elemar dos Santos Bertinetti

Dra. Éthel Barbosa Raunheitti de Souza

Radiologia e Diagnóstico por Imagem CRM/MT 1107 | RQE 1976

MÉDICA

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dermo Estetic Av. Jose Salmen, 557 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3423-3208 | 66 9991-1011

Dr. Felipe Bastos de Lima

Dr. Fernando Borges Ribeiro

Neurocirurgia

CRM/MT 8237

CRM/MT 6016 | RQE 3747

Urologista CRM/MT 4737 | RQE 1713

Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152

Urolaser Rua José Salmen, 603 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-8651

Dra. Flavia Gomes Pessoa

Dra. Franciane S. Pasqualotto Simão

Pediatria Endocrinologia Pediátrica CRM/MT 6516 | RQE 3770 | RQE 3927 Clínica Suprema Rua Fernando Corrêa da Costa, 2906, Jardim Guanabara II, Rondonópolis-MT 66 3423-4175 | 99989-1001

Pediatria Gastroenterologista e Hepatologista Pediátrica CRM/MT 5447 | RQE 2634 | RQE 2635 Clínica Vivere Rua Presidente João Goulart, 957 Vila Aurora, Rondonópolis-MT 66 3023-6404 | 9 9939-1828

Dr. Frederico Marques

Dr. Gabriel Chaves da Silva

CIRURGIA PLÁSTICA

Neurocirurgia

CRM/MT 9956 | RQE 4524

CRM/MT 9881 | RQE 4445

Duet Clinic R. Maranhão, 1852 - Vila Birigui, Rondonópolis - MT 66 3022-5659 | 99690-4344

Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152 rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

11


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

Dr. Helil Faria de Queiroz Radiologia e Diagnóstico por Imagem CRM/MT 2911 | RQE 1956

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rodonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Helio Cavalcanti Garcia Neto Gastroenterologista CRM/MT 5971 | RQE 3953

Clínica Pró Vida Av. Amazonas, 407, Centro Primavera do Leste-MT 66 3498-4150 Endoclinica Rua Acyr de Rezende Souza e Silva, 1962 - Vila Birigui - Rondonópolis/MT 66 3426-9298

Dr. Henrique Manoel de B. Oliveira

Dr. Jaeder Carlos Pereira Neto

Endoscopia CRM/MT 6115 | RQE 2491

Otorrinolaringologia Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial CRM/MT 8450 | RQE 3652 | RQE 3868

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rodonópolis-MT 66 3427-2600

IOR Av. João Ponce de Arruda, 2326 Centro – Rondonópolis -MT 66 99668-8893 | 3026 2553

Dr. João Celso Garcia Cruvinel

Dr. José Felipe Horta Jr.

Médico

Ginecologia - Obstetrícia CRM/MT 3598 | RQE 1573

CRM/MT 9874 HOP - Hospital de Olhos de Primavera Avenida dos Lagos, 2892 Parque das Águas, Primavera do Leste-MT 66 99676-8885

Life Centro Médico Rua Acyr Rezende Souza e Silva, 2004 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 99935-6086 | 3022-4647

Dr. José Soares

Dr. Jose Valter Braga

Endoscopia CRM/MT 2893 | RQE 2491

Neurocirurgia

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dra. Larissa Fonseca dos Santos Ginecologia e Obstetrícia Medicina Fetal CRM/MT 6843 | RQE 2612 RQE 2945 Ciame: Av. Fernando Corrêa da Costa, 1915 Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3023-2231 12

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

CRM/MT 1328 | RQE 1922 Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152 R. Otávio Pitaluga, 1349 - Jd Urupes, Rondonópolis - MT 66 3421-5222

Dr. Leandro Dutra Peres Cirurgia do Aparelho Digestivo Cirurgia Geral Cirurgia Videolaparoscópica CRM/MT 9035 | RQE 4283 | RQE 4338 | RQE 4339 Clínica Nutec Rua Efrem Caminschi - 499 Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3022-9004 | 3022-9005


Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

Guia médico

Dr. Leandro Mrozinski

Dra. Leiliane Moura Matos

Cirurgia geral

Médica CRM/MT 7031

CRM/4751 | RQE 2057

Clínica Nutec Rua Efrem Caminschi - 499 Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3022-9004 | 3022-9005

Essenza Av. Governador Júlio José Campos, 174, Sagrada Família - Rondonópolis-MT 66 3022-9127 | 99909-9127

Dra. Luciana Leite de Amorim Conte

Dr. Marcel Wilkins Pereira Souza

Anestesiologia

Médico Psiquiatra

Área de Atuação em Dor pela AMB

CRM/MT 6472 | RQE 4293

CRM/MT 6099 | RQE 3263 | RQE 4357 Rua Acyr Rezende Souza e Silva, 2094 - Centro Médico - Vila Birigui Rondonópolis-MT 66 3423-4419 | 9 9720-9947

Cardio Clínica Av. Amazonas, 350 - centro Primavera do Leste-MT 66 3498-1092 | 3498-1750 66 99283-7174

Dr. Marcelo Cerceau

Dr. Marcelo R. Jabur

Cirurgião Plástico

Endoscopia e Cirurgia Geral CRM/MT 4694 | RQE 3293 | RQE 3628

CRM/MT 2304 | RQE 1955

Rua José Salmen, 497 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-8786

Dr. Marcio Bertocco Meirelles Cirurgia Vascular CRM/MT 4681 | RQE 3936

Endogastro Rua José Salmen, 603 - Vila Birigui Rondonópolis/MT 66 3421-9115 | 9 9670-7005

Dra. Melissa Giraldi Faria Médica Dermatologista CRM/MT 6377 | RQE 20643

Clinica Preservar: Av. Ary Coelho, 482 - Vila Birigui Rondonópolis/MT 66 3421 1505

Clínica Vitalle: Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422-1649 | 98406-0408

Dr. Osvaldo Fraga Junior

Dra. Patricia Gaião Chaves

Cirurgia Geral

Médica CRM/MT 6995

Videolaparoscopia CRM/MT 6161 | RQE 2979

Clínica Spazio Av. Lions Internacional, 51, Rondonópolis-MT 66 3422-9630

Obeso Gastro Av. Ary Coelho, 526 Rondonópolis/MT 66 3423-1462 | 3423-1987

Clínica Pró Vida Av. Amazonas, 407, Centro Primavera do Leste-MT 66 3498-4150

Cirurgia Bariátrica

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

13


Guia médico

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

Dr. Pedro Luiz Carvalho e Silva

Dr. Rafael Costa Jomah

CRM/ MT 7779 | RQE 3876

Cirurgia Geral Coloproctologia CRM/MT 9279 | RQE 4022 | RQE 4023

Gênese Rua Otavio Pitaluga, 1063, centro, Rondonópolis-MT 66 3423 2333

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Reisson Fabrício Abra de Paula

Dr. Rodolfo de Grande França

Cirurgião Plástico CRM/MT 4743 | RQE 1577

Diagnóstico por Imagem CRM/MT 5771 | RQE 3939

Plastic Derm: Av. Lions Internacional, 380, Rondonópolis-MT 66 3422-9696 | 3422-0004

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Rodrigo Kubo

Dra. Sissy Helena Zancanaro Carniel

Ginecologia e Obstetrícia

Medicina Nuclear CRM/MT 7619 | RQE 3280

Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 7607 | RQE 3181

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Cedir: Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Tauê Brandão Médico

Dr. Thiago Guimarães Ferreira da Costa

CRM/MT 6146

OFTALMOLOGIA CRM/MT 7949 | RQE 3434

Clínica Vita Rua Otavio Pitaluga, 1373, Jd Urupes - Rondonópolis-MT 66 3423-7982 | 99653-0103

Dr. Victor Albuquerque

HOP - Hospital de Olhos de Primavera Avenida dos Lagos, 2892 Parque das Águas, Primavera do Leste-MT 66 99676-8885

Cirurgia Plástica

Dr. Victor Machado Mendes Leão

CRM/MT 8623 | RQE 3790

Pediatria CRM/MT 7601 | RQE 4392

Av. Érico Preza, 500, Espaço Milano, Jardim Itália, Cuiabá-MT 65 3365-5090 | 99605-1985 Rua São Salvador, 621, Campo Verde-MT 66 3419-4748 | 99699-0135 14

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Clínica Suprema Rua Fernando Corrêa da Costa, 2906, Jardim Guanabara II, Rondonópolis-MT 66 3423-4175 | 99989-1001


Editorial

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

A REVISTA SAÚDE ESTÁ FAZENDO ANIVERSÁRIO EM RONDONÓPOLIS E EM PRIMAVERA DO LESTE! Nosso maior presente é saber que fizemos parte das conquistas dos profissionais de saúde que atendemos. Em 2014, quando chegamos a Rondonópolis, a Revista Saúde já era uma referência entre as publicações especializadas na área de saúde no Brasil. Para além dos receios que costumam acompanhar as grandes mudanças, trouxemos de Umuarama (PR) - cidade natal da Revista Saúde e de nossas famílias - grandes sonhos. O principal deles: fazer com que a publicação fosse a principal revista na área de saúde da região. É com muita alegria que podemos dizer: conseguimos! Nesses anos de trabalho intenso e repleto de realizações, cerca de 400 profissionais foram atendidos por nossa equipe, em Rondonópolis e em Primavera do Leste. Pode parecer exagero, mas lembramos de cada um deles com carinho, isso por que estabelecemos uma relação de amizade no trabalho desenvolvido. Conversas, entrevistas, fotos, informações sobre a repercussão do material... Naturalmente, criamos vínculo e podemos dizer com conhecimento de causa: Rondonópolis, Cuiabá e suas regiões têm profissionais de saúde de excelência. Nosso presente maior é saber que damos visibilidade para eles. Fazemos um trabalho cuidadoso de distribuição, que garante que a revista se faça presente. A Revista Saúde, que tem franquias em mais de 40 cidades do país, também se tornou conhecida por aqui. Em recepções, lojas, consultórios e lugares de grande fluxo de pessoas, nossa revista sempre estará à espera de um público interessado nos serviços desses profissionais. Para além dos leitores da revista impressa, temos a surpreendente marca de 20 mil acessos mensais no site da revista da região. O próximo passo é fazer com que a revista se torne cada vez mais digital. No YouTube, o canal da publicação tem vigorado com milhares de acessos. Os vídeos com dicas e explicações dos profissionais de saúde são produzidos por nossa equipe e disponibilizados no canal Revista Saúde TV. Nas redes sociais e no WhatsApp, fazemos a divulgação das produções para ampliar ainda mais a visibilidade de nossos anunciantes. Para nós, é uma alegria acompanhar a grande repercussão que ganham esses vídeos. Sabemos que muito está por vir. O que nos enche de entusiasmo é saber que o nosso trabalho é instrumento para realização dos sonhos dos profissionais de saúde dessas cidades e suas regiões, que nos receberam de braços abertos. A Rondonópolis e Primavera do Leste, nosso muito obrigado! Seguimos juntos! Um abraço cheio de carinho a todos que fizeram da Revista Saúde uma referência.

Márcio Costa e Fernanda Lima Diretores da cidade de Rondonópolis e Primavera do Leste-MT 18

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Roupa: Colcci Rondonópolis Produção: Kelly Rezende Foto: Josué Pereira


Expediente

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

REVISTA TRIMESTRAL Setembro/2018 | ANO 05 | Nº 17 | Rondonópolis, Primavera do Leste e Região.MT Editora Lopes e Rampani Ltda - CNPJ 07.986.256/0001-69 Franquia de Cuiaba e Rondonopolis/MT- IMPACTO MARKETING MT LTDA-EPP - CNPJ 21.366.830/0001-07 ESCRITÓRIOS Umuarama (sede): Rua Paulo Pedrosa de Alencar, 4291 - Ed. Manhattan Garden - CEP: 87501-270 | Centro | Tel.: 44 3622-8270 e-mail: revistasaude@sempresaude.com.br - Maringá: Av. Humaitá, 452 - Centro Empresarial Dalla Costa - Sala 303 CEP: 87014-200 | Zona 4 | Tel.: 44 3346-4050 - e-mail: artemaringa@sempresaude.com.br - Cuiaba e Rondonópolis - Av. Cuiabá, 1332, Centro Edifício Montello - Sala 101 | CEP: 78700-090 | Tel.: 66 3423-7632 COLABORADORES

CAPA RONDONÓPOLIS Grupo Psiquê: qualidade em Excelência e Inovação em Avaliação Psicológica Foto Capa Josué Pereira

LAYOUT E DIAGRAMAÇÃO: Alison Henrique, André Silva, Bruno Assunção, Dyego Bortoli, Jean Carlos, João Zequin, Marcio Garcia, Thiago Mantovani CORREÇÃO ORTOGRÁFICA: Professora Vera Lúcia Pimentel Maia Ribeiro FOTOGRAFIAS: Josue Pereira - 66 3422-9894 | Guilherme Silveira - 66 99974-4004 | Denis Lopes - 66 9 9974-4046 Paulo Yoshihara - 66 9 9682-2149 | Sayllon Ferreira - 66 98127-1491 | Valter Arantes - 66 99994-8550 | Carol Chiarello - 66 99628-5676 Fares Rames - 66 99986-1091 | Clever Freitas - 66 99647-9616 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Caio Henrique dos Santos Rosa - 0011175/PR | JORNALISTA: Lilian Juliana Martins - MTB 0049457/SP CIRCULAÇÃO: Rondonópolis, Primavera do Leste e Região FRANQUIAS

CAPA PRIMAVERA DO LESTE HOP- Hospital de Olhos de Primavera “Seu Hospital de Olhos” Foto Capa Carol Chiarello | Rafael Cautella

Apucarana/Arapongas-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - comercial@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Araçatuba/ Bauru-SP - Anderson Hernandes | Carol Lopes - aracatuba@sempresaude.com.br - 18. 99740-2777 | 18. 99813-7777 - Boa Vista-RR - Julio Graziani Carlos - boavista@sempresaude.com.br - 95. 99169-4071 - Campina Grande-PB - Everton Barros | Victor Lima - campinagrande@sempresaude.com.br - 83. 999880372 | 83. 99988-0429 - Campo Mourão-PR - Rafael Morimoto - rafael@sempresaude.com.br - 44. 99911-8081 | 44. 98811-6206 - Chapecó-SC - Fábio Bortolone - chapeco@sempresaude.com.br - 49. 99916-5719 - Cianorte-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - cianorte@sempresaude.com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Criciúma-SC - José Carlos Junqueira Alvarenga | Sandra Alvarenga - criciuma@sempresaude.com.br - 48. 99912-5253 | 48. 99914-0810 - Cuiabá-MT - Márcio Costa - cuiaba@sempresaude.com.br - 66. 99683-1899 - Florianópolis-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - floripa@sempresaude. com.br - 48. 99133-3334 | 48. 99610-5357 - Foz do Iguaçu -PR - Rosana Segovia - rosana@sempresaude.com.br - 45. 99991-2500 - Goiânia-GO - Tiago de Souza Brito | Josiane Vicentim - goiania@sempresaude.com.br - 62. 99649-2036 | 62. 98326-2003 - João Pessoa-PB - José Adriano Danhoni Neves | Ednéia Tenório - joaopessoa@sempresaude.com.br - 83. 98750-7070 | 83. 98812-7080 - Joinville-SC - Ana Paula de Campos | Bruno Bellio - joinville@sempresaude. com.br - 47. 99930-6364 | 47. 99930-7637 - Londrina-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - londrina@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Macaé/Rio das Ostras-RJ - Andreia Garcia | Paulo Cesar Ceranto - macae@sempresaude.com.br - 22. 98847-5455 | 22. 98842-9166 - Maringá-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paulopaixao@sempresaude.com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Natal-RN - Dirceu Filho - natal@sempresaude. com.br - 83. 98788-7070 - Palmas/Araguaína-TO - Fábio Lima - palmas@sempresaude.com.br - 63. 98503-9960 | 44. 99829-0245 - Paranavaí-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paranavai@sempresaude.com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Ponta Grossa-PR - Sérgio Oliveira | Mara Megda - pontagrossa@sempresaude.com.br - 42. 99987-8180 | 42. 98418-1290 - Porto Velho-RO - Arthur Marandola - portovelho@sempresaude.com.br - 69. 99366-1466 | 69. 99366-1470 - Ribeirão Preto-SP - Eduardo Borges - ribeirao@sempresaude.com.br - 16. 99711-7770 - Rio Verde-GO - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - rioverde@sempresaude.com.br - 64. 99625-8105 | 64. 99625-8305 - Rondonópolis-MT - Marcio Costa | Fernanda Lima - rondonopolis@sempresaude.com. br - 66. 99683-1899 | 66. 98139-7824 - São José dos Campos-SP - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - sjcampos@sempresaude.com.br - 12. 99625.8005 | 12. 99625-1005 - São José do Rio Preto-SP - Renato Dias Renovato | Kelly Renovato - riopreto@sempresaude.com.br - 17. 99669-1700 | 17. 99669-7771 - Sinop/ Sorriso/Lucas do Rio Verde-MT - Emerson do Carmo | Luiz Carlos Rampani - rampani@sempresaude.com.br - 66. 99994-2442 | 66. 99659-7210 - Uberlândia-MG - Wander Marcio Rosada - uberlandia@sempresaude.com.br - 34. 99990-2479 | 34. 99967-1225 - Umuarama-PR - Ueslei Rampani | Marcelo Adriano - revistasaude@sempresaude.com.br - 44. 98407-0698 | 44. 99941-9930 | 44. 3622-8270

DIREÇÃO GERAL

Marcelo Adriano Lopes da Silva

FRANQUEADOS DESTA UNIDADE

Ueslei Dias Rampani

Marcio Costa

Fernanda Lima

ENTRE EM CONTATO PARA MATÉRIAS E ANÚNCIOS Você também pode ler esta edição pelo aplicativo: REVISTA SAÚDE OFICIAL

Marcio Costa: 66 99683-1899 Fernanda Lima: 66 98139-7824 gerenciamt@sempresaude.com.br

www.rsaude.com.br

Facebook/ Revista Saúde Rondonópolis

As matérias e imagens veiculadas são de responsabilidade dos seus autores.

22

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Índice

A200 - Análise de Intolerância Alimentar

8

CEDIRLAB

26

Endometriose, Tratamento Laparoscópico

30

Reconstrução Mamária

32

A morte digna, já que até o fim é vida

34

Criança com dificuldade alimentar

Dr. Leandro Dutra Peres Dr. Leandro Mrozinski Dr. Marcelo Cerceau

Suely Malimpensa Leiva

36 40

Aplicação de Vasinhos

42

Nova classificação Diabetes: ferramenta poderosa para seu tratamento

Juçara Conte

Dr. Marcio Bertocco Meirelles

Dra. Ana Cláudia Amaral Vilela

Os benefícios da musculação para o praticante de corrida

Prof. José Elielcio Novaga

46

Tratamento das fraturas Osteoporóticas na coluna por método de Preenchimento Ósseo

Dr. Aleixo Petrenko

48

Depressão e suas facetas

50

Vasectomia: tire suas dúvidas

Marlucia Teixeira Castilho

Dr. Fernando Borges Ribeiro Dr. Eduardo Maciel Narvaes

54

O que é Fisioterapia Pélvica?

60

ESPECIAL CAPA A importância da inserção da Avaliação Psicológica no processo de Recrutamento e Seleção

Dra. Karina Aguirre

Alisson Fernandes Coutinho Lins Alexsander César de Oliveira

62

A microfisioterapia tratando corpo e mente

64

Conhecer a composição corporal acelera resultados na perda de peso

Dra. Katiuscia Soares Wurzius

Dra. Valeria Neris

66

Uma nova proposta de intervenção terapêutica em Rondonópolis: O Método ADI/TIP Silmara Soletti Ana Maria Anghinoni

68

A Cirurgia Plástica e o caminho certo

72

Teste de Intolerância à Lactose por Endoscopia

Dr. Eduardo Sauter

Dr. Marcelo R. Jabur

76

Tratamento sem Cirurgia para Dores nas Costas e Ciático Dr. Rafael Cavallini

24

MMP: última descoberta para o tratamento da Calvície Masculina e Feminina

78

Dra. Patricia Gaião Chaves

82

A importância do planejamento ortodôntico

84

Neuropsicologia em Ação: Sinais de atraso no desenvolvimento infantil

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

32

Guilherme Sfier de Mello Dra. Nádia Janzkovski Cardoso de Mello

Priscila Leiva duarte

ESPECIAL CAPA Cirurgia Refrativa

88

Dr. Thiago Guimarães Ferreira da Costa

Retinopatia

Dra. Franciane S. Pasqualotto Simão

Casais em crise: terapia de casais

44

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

40

Dr. João Celso Garcia Cruvinel

Setembro Amarelo: Mês da Prevenção do Suicídio

90

Dr. Marcel Wilkins Pereira Souza

O uso da Radiologia Digital na Endodontia Atual

92

Dra. Jessyka Schwartz

Uso de Fibrina Leucoplaquetária Autóloga na Odontologia

96

Dr. Rafael Conte Dra. Alinne Almeida Conte

98

54

Fonoaudiologia e Ortodontia

Dra. Luciana Aguiar

100

Automutilação na Adolescência

Renata C. Sousa Juliana Franchi Keila Ferreira Pinto Damasceno Clariana Garcia Cestari Pachioni

102

Dizer adeus às Dentaduras é possível?

104

Refluxo Gastroesofágico

106

Aposentadoria Especial do Profissional de Saúde

Dr. Ulisses Genari Filho

42 62

Dr. Helio Cavalcanti Garcia Neto

Angela Alves de Sousa Sandra Mara Franco Sette

108

Medicina Regenerativa e PRP

110

Hérnia de hiato

112

Laserterapia no tratamento da dor

116

Rinite Alérgica x Resfriados na infância

118

Deformidades Dentofaciais

120

Adolescência O encontro entre o normal ou anormal?

Dr. Cleber Verquietini

106

Dr. Osvaldo Fraga Junior Fábio Rodrigues Vieira

Dra. Éthel Barbosa Raunheitti de Souza Dra. Ariane Paredes

Eliane Castro

122

Eu quero, eu posso, eu consigo ter uma vida ativa e saudável!

Cíntia Lima

124

Cólicas menstruais e corrimento vaginal são normais? Dra. Larissa Fonseca dos Santos

124

64


Endometriose, Tratamento Laparoscópico DR. LEANDRO DUTRA PERES CRM/MT 9035 CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO - RQE 4283 CIRURGIA GERAL - RQE 4338 CIRURGIA VIDEOLAPAROSCÓPICA RQE 4339

DR. LEANDRO MROZINSKI CIRURGIA GERAL CRM/4751 | RQE 2057

26

A endometriose é uma doença definida pelo implante de estroma e/ou epitélio glandular endometrial (tecido que compõe a parte mais interna do útero) em localização extrauterina, podendo comprometer diversos locais, como os ovários, peritônio e intestino, podendo atingir em casos raros, até o tórax. A endometriose representa uma afecção ginecológica comum, atingindo de 5% a 15% das mulheres no período reprodutivo. Estima-se que o número de mulheres com endometriose seja de sete milhões nos EUA e de mais de 70 milhões no mundo. É uma das principais causas de hospitalização ginecológica, causa importante de infertilidade e dor pélvica ocasionando um impacto considerável na qualidade de vida da mulher. A inespecificidade do quadro clínico, além da eventual dificuldade a métodos diagnósticos especializados, podem explicar a demora no diagnóstico da doença. O primeiro sintoma da endometriose é a dor pélvica, quase sempre associada ao ciclo menstrual. No entanto, mulheres com endometriose costumam dizer que a dor pélvica, durante o período de menstruação, é muito pior do que o normal e vai aumentando conforme o tempo, além de outros sintomas como dor durante a relação sexual, fadiga, dores ao urinar ou evacuar, sangramento pelo ânus, e diarreia. A intensidade da dor não está relacionada à extensão do problema. Algumas mulheres com doença muito extensa não têm dor alguma, enquanto outras com pequenos focos sentem dor a ponto de necessitarem ir a uma emergência. Além disso, muitas vezes os sinais da endometriose podem ser confundidos com os de outras doenças, por isso é muito importante consultar um médico, especialmente um ginecologista com experiência com esta doença, antes de dar início a qualquer tipo de tratamento. Em caso de suspeita de endometriose, o médico pode realizar um diagnóstico preditivo, que é feito através do exame de toque vaginal, no qual pode sentir um nódulo ou cisto (sugestivo de endometriose), exame de sangue na época da menstruação (dosagem de um marcador chamado CA 125,

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

que apesar de não ser específico somente para esta doença pode fornecer dados sobre a agressividade da endometriose) e por exames de imagem (ultrassom e ressonância magnética). O tratamento pode ser clínico (por medicações) ou cirúrgico. Dependendo do grau da doença, da intensidade dor, da perspectiva da paciente (se pretende ou não engravidar) seu médico indicará a melhor conduta. A laparoscopia (cirurgia minimamente invasiva, com pequenos furos no abdome e com uma câmera de vídeo) é atualmente, um método diagnóstico e a melhor forma de tratar a endometriose através de cirurgia, por ser menos invasiva causa menos dano tecidual, menos dor, mais rápida recuperação no pós-operatório e melhor resultado estético quando comparada à cirurgia convencional. Com o avanço das tecnologias de imagem, material cirúrgico especializado, grampeadores, pinças de energia ultra-sônicas e bipolares e, especialmente, equipe treinada com esse método, é possível, por laparoscopia, realizar cirurgias complexas, como retirada de parte do intestino, do útero, de implantes de endometriose e outros órgãos pélvicos, como já temos realizado em Rondonópolis. Mulheres que têm filhos mais cedo e amamentam pelo maior tempo possível, estão menos suscetíveis a endometriose. Embora não há formas diretas de prevenir a doença, recomenda-se manter hábitos saudáveis, como uma dieta equilibrada, sono regular, praticar atividades físicas e evitar estresse. A necessidade de cirurgia laparoscópica no tratamento e diagnóstico da endometriose deve ser muito bem avaliada pelo especialista. Consulte seu ginecologista para saber mais sobre o assunto, diagnosticar ou descartar a endometriose e definam a melhor forma de tratamento para o seu caso. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Reconstrução Mamária DR. MARCELO CERCEAU CRM/MT 2304 - RQE 1955 CIRURGIÃO PLÁSTICO

A paciente que se submete à mastectomia por câncer de mama tem como opção a cirurgia de reconstrução da mama retirada. Existem dois tipos de reconstrução: a imediata e a tardia. A decisão do tipo de cirurgia, depende de uma decisão conjunta entre paciente, cirurgião plástico e cirurgião oncológico. A reconstrução imediata envolve reposição de pele e volume mamário no mesmo ato cirúrgico da mastectomia. Atualmente, é uma técnica preferencial, pois não deixa que a paciente fique, por um período, sem a mama, gerando uma sensação de mutilação corporal. A reconstrução tardia é realizada em tempo cirúrgico diferente da mastectomia, a paciente ficaria sem a mama para, posteriormente, realizar a cirurgia plástica. As técnicas cirúrgicas são: • Colocação de implante mamário: realizada no ato da mastectomia poupadora de pele (conservadora), devolvendo o volume mamário da paciente; • Colocação de expansor: realizada no ato da mastectomia com retirada de pele como, por exemplo, necessidade de retirar a aréola e mamilo. Como há falta de pele e volume, implanta-se uma bolsa com soro fisiológico na paciente. São feitas injeções com soro fisiológico sequenciais e ambulatoriais para expandir a pele até chegar ao tamanho adequado e depois o expansor é trocado por um implante definitivo. Atualmente, temos também a opção do expansor de Becker, em que não há necessidade de trocá-lo por um implante. • Reconstrução por Transposição do Músculo Reto-Abdominal (TRAM): retira-se a pele e a gordura da região abdominal abaixo do umbigo em conjunto com o músculo reto abdominal. • Reconstrução com Músculo Grande-Dorsal: retira-se a pele e o músculo grande dorsal, para reconstrução mamária. Necessita da utilização do implante mamário para conseguir volume adequado. O mais importante é a paciente ter a informação de que há a opção da reconstrução mamária e que procure por uma equipe multidisciplinar, com experiência, para indicar e executar a melhor técnica no seu caso.

30

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Diagnóstico por Imagem

• Ressonância Magnética • Tomografia Computadorizada Multislice • Mamografia Digital • Ultrassonografia Geral e Doppler Colorido • Densitometria Óssea • Radiologia Digital (RX) • Biópsia Guiada por Ultrassom (Tireoide e Fígado)

Endoscopia

• Endoscopia Digestiva Alta • Colonoscopia • PH-Metria e Manometria Esofágica • Endoscopia em Cirurgia Bariátrica • Gastrostomia Endoscópica • Broncoscopia • Colangiopancreatografia Endoscópica Retrógrada • Papilotomia Endoscópica

Medicina Nuclear

• Cintilografia Cardíaca • Cintilografia Óssea • Cintilografia Pulmonar • Cintilografia Cerebral • Cintilografia da Tireoide • Cintilografia Oncológica • Cintilografia com Gálio-67 • Cintilografia do Corpo Inteiro com Iodo-131 • Pesquisa de Refluxo Gastroesofágico • Cintilografia para Determinação do Tempo de Esvaziamento Gástrico

Laboratórios

• Laboratório de Análises Clínicas • Laboratório de Anatomia Patológica

Convênios e parceiros comerciais que atendemos: • Unimed • São Francisco • Serv Saúde • Cassi • Prudential • Fusex • Sindicato do Comércio • Capesesp • RR Card • Perpétuo Socorro • União Familiar

• Plano Vida • Postal Saúde (Correios) • Agemed • Funerária Bom Jesus • Bradesco Saúde • Sindspen – Sind. dos Serv. Penitenciários • Geap • Amil • Cdl • Saúde Caixa • Sul América

• Economy Brasil • Carmed • E-Vida • E-Pharma • Funeraria Parque das Rosas • Life Saude • Mediservice • Parmed • Prevent • Vale Saude • Sindicato Rural de Rondonópolis

• Sindicato Rural de Pedra Preta • Sindicato de Agricultura Familiar Pedra Preta • Sindicatos Bares e Restaurantes • Independence Card • Sitiar • Pax São Judas Tadeu • Pax São Francisco • MT Plano Familiar • Cesta de Ouro + Saúde • Leste Vida


Foto: Paulo Yoshihara

A morte digna, já que até o fim é vida O câncer é uma doença, inexplicável e desperta muitos sentimentos. O acompanhamento psicológico durante o tratamento do câncer ajuda a encontrar respostas e facilitar o enfrentamento da doença.

SUELY MALIMPENSA LEIVA CRP/MT 18/02842 PSICÓLOGA • Psicologia Clínica e Atendimento Home Care; • Psicologia em Cuidados Paliativos; • Psico-Oncologia; • Psicologia Morte e Luto.

66 9 9611-0511 suelymleiva@gmail.com Rua Dom Wunibaldo,1271, Sala 204, Centro - Rondonópolis/MT

32

É comum estarem presentes, o medo da morte, o medo do sofrimento dos tratamentos, o medo do desfiguramento, o medo da dor, muitas vezes pensada como sem possibilidade de controle. O sofrimento emocional, muitas vezes, leva à pior evolução da doença. O diagnóstico, a aceitação da doença, a notícia para o paciente e familiares, o olhar das pessoas, de medo, o tratamento intenso e desgastante, os impactos para a vida social do paciente, os sentimentos de tristeza, ansiedade, a associação da palavra câncer à morte, são fatores suficientes para desencadear uma depressão após o câncer. No entanto, pouco se fala sobre isso. Outra questão importante colocada para os profissionais da área de psico-oncologia, refere-se ao modo como podemos compreender e auxiliar no processo de elaboração do luto,

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

considerando as necessidades subjetivas que as pessoas que passam pela experiência de perda apresentam. O agravamento da situação de doença, remete todos os envolvidos para a questão da aproximação da morte, que se torna previsível, impondo a necessidade de preparo psicológico para vivenciar este evento. Assim, abre-se a possibilidade de resolução de questões familiares pendentes, contribuindo para a reaproximação entre os membros familiares. A importância da fé e da religiosidade, as crenças pessoais dos pacientes e seus familiares devem ser respeitadas, por ser um recurso de enfrentamento fundamental para a passagem pelas difíceis etapas de separação e elaboração do luto. Quando sobra pouco, a vida torna-se preciosa.


Criança com dificuldade alimentar Foto: Clever Freitas

O sucesso das práticas alimentares depende de suprir a criança com alimentos de qualidade adequada e consistência, que satisfaçam as necessidades nutricionais.

DRA. FRANCIANE S. PASQUALOTTO SIMÃO CRM/MT 5447 PEDIATRIA - RQE 2634 GASTROENTEROLOGIA E HEPATOLOGIA PEDIÁTRICA RQE 2635

A alimentação da criança no desenvolvimento intrauterino já tem repercussões sobre seu estado futuro de saúde, no desenvolvimento de sistemas, tecidos e órgãos. Uma alimentação variada oferece à criança quantidade de vitaminas, cálcio, ferro e outros nutrientes. A composição da dieta deve ser equilibrada e variada, fornecendo todos os tipos de nutrientes, desde a primeira papa da criança. A oferta excessiva de carboidratos e de lipídeos predispõe o aparecimento de doenças crônicas, como obesidade e diabetes tipo 2. A monotonia alimentar, sem variações do tipo de alimento e de preparações, é um fator que pode tirar o apetite e o interesse da criança pelo alimento. Limitar a ingestão de alimentos com excesso de gordura, sal e açúcar, pois são, comprovadamente, fatores de risco de doenças crônicas. As dificuldades alimentares são bastante comuns na rotina alimentar infantil e gera grande preocupação nos pais. As principais dificuldades alimentares que a criança apresenta são: • Alimentação Seletiva; • Transtorno Alimentar; • Neofobia Alimentar; • Fobia Alimentar; • Baixo apetite por doença orgânica; • Baixo apetite por interpretação equivocada dos pais; • Baixo apetite em criança fundamentalmente ativa. A Alimentação Seletiva é um problema leve, geralmente transitório, o significado pode variar com a idade da criança. Já no transtorno alimentar, nos deparamos com a dificuldade para consumir uma quantidade ou variedade adequada de alimentos, levando a déficit de crescimento. A criança pode comer demasiadamente, comer

34

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

alimentos inadequados (pica) e podendo ter a conotação de problema grave. Já na Neofobia alimentar, temos uma relutância em aceitar novos alimentos. Na Fobia Alimentar, a criança demonstra medo com a perspectiva da alimentação, chora ao ver o alimento ou a mamadeira, resiste à alimentação chorando, arqueando o corpo ou se recusando a abrir a boca, podendo ser decorrente de uma experiência alimentar desagradável. As dificuldades alimentares podem gerar algumas consequências para o desenvolvimento das crianças, como: Perda de peso ou ausência de incremento ponderal, retardo no crescimento - baixo ganho de peso e estatura, depleção de minerais e vitaminas, falta de energia e letargia, sonolência, deterioração do desenvolvimento intelectual, emocional e escolar, alteração das defesas orgânicas (imunidade) e déficit no desenvolvimento cognitivo. Diante destas dificuldades alimentares, o pediatra ou especialista deve tranquilizar os pais, explicando que estes distúrbios fazem parte de um problema sensorial abrangente, onde o princípio básico é estimular a alimentação e não forçar. Uma alternativa seria a suplementação da dieta para garantir uma nutrição balanceada e evitar/tratar carências nutricionais. Desta forma, os pais devem ficar atentos e procurar especialista para o diagnóstico e tratamento precoce e adequado, evitando assim as complicações causadas pelos transtornos alimentares. A alimentação saudável é aquela que é suficiente para o crescimento e o desenvolvimento, promovendo saúde e prevenção de doenças, de forma variada e adequada para a idade. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


CASAIS EM CRISE • Terapia

Casais em crise, geralmente apresentam problemas na comunicação, na intimidade e na resolução de problemas. Quando chegam a procurar a terapia é porque a comunicação em casa já não está funcionando, já não conseguem trabalhar em equipe e já não estão com bons pensamentos uns dos outros.

JUÇARA CONTE CRP 18/01934 PSICÓLOGA • Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental.

66 3423-3208 | 99620-2611 Clinica DermoEstetic @psicologia_jucaraconte Rua José Salmem Hanze, 557 Vila Birigui - Rondonópolis/MT

36

de casais

Nos tempos atuais, alguns problemas são comuns a diversas pessoas, como doenças, crises financeiras, desemprego. Mas, quando se trata de casal, além desses, podem aparecer brigas, dificuldades afetivas e de relacionamento. Casais em crise têm poucas interações agradáveis ou recompensadoras, envolvendo uma série de consequências desagradáveis, como punição, raiva ou culpa, sendo frequentemente um comportamento recíproco negativo. O casamento exige um nível constante de adaptação de ambos os parceiros. Várias situações exigem do casal uma nova adaptação, como: o nascimento de um filho, o estresse econômico, episódio de doenças, grandes mudanças na carreira ou de cidade, disfunção sexual de um dos parceiros, gerando grande sofrimento para o casal, se não conseguirem lidar bem com a nova situação. No início do relacionamento, a pessoa presta mais atenção a detalhes que agradam no companheiro, deixando de lado os que não agradam. Assim, é comum que ele sempre tenha tido certas

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

características que, no começo do namoro, passou desapercebido e que com o passar dos anos, passou a ser irritante. A pessoa ficou com uma imagem idealizada dele e se frustra com as situações e atitudes reais. Outro ponto é o descompromisso, é a mais perigosa corrosão do elo de confiança em um relacionamento. Descompromisso de não se importar, de desfazer o vínculo, de não dedicar tempo e esforço ao reforço do relacionamento. Quando as pessoas que amamos ou que temos uma forte ligação, param de se importar conosco, de nos dar atenção e de investir no relacionamento, a confiança começa a se extinguir e a mágoa vai crescendo. Quando estamos com problemas em nosso relacionamento ou nossos sentimentos estão confusos, surgindo medo e desconfiança, devemos procurar ajuda de um Psicólogo. A Terapia de Casais, ou a individual, dependendo da situação, visa justamente identificar tais problemas e, por meio de técnicas da Terapia Cognitiva Comportamental, ajudar a resolvê-los.


Foto: Josué Pereira

APLICAÇÃO DE VASINHOS

DR. MARCIO BERTOCCO MEIRELLES CRM/MT 4681 - RQE 3936 CIRURGIA VASCULAR

“Minha amiga indicou tratamento para vasinhos, mas quem fazia não era médico...”

NÃO SE DEIXE ENGANAR! Tratamento de varizes e vasinhos só com Angiologista e/ou Cirurgião Vascular.

Campanha Nacional de Segurança na Escleroterapia Essa campanha foi lançada pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), no mês de junho, com objetivo de esclarecer e orientar a população sobre quem é o profissional capacitado para realizá-la e quais os riscos de serem feitas por não médicos. Os cirurgiões vasculares, após cursarem 6 anos de medicina, têm formação específica na especialidade (residência médica) de pelo menos 4 anos, obtendo capacidade para “atuar no diagnóstico e tratamento dos problemas, envolvendo: • Os vasos sanguíneos das pernas, braços, tronco e pescoço; • Doenças nas artérias, como aneurismas, estenose das carótidas, doença arterial obstrutiva; • Doenças nas veias, como teleangectasias (vasinhos), varizes e trombose; • Linfedema, que consiste em um inchaço especial dos membros; • Pacientes que necessitam de cateteres para quimioterapia ou fístulas para hemodiálise”(1). 40

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Antes do início de qualquer tratamento, é necessário avaliação clínica, isto também se aplica ao tratamento dos vasinhos (escleroterapia), e exames complementares, como a fleboscopia, realidade aumentada e o ecodoppler. Com o exame físico e os exames complermentares adequados, deve-se chegar a causa dos vasinhos. Caso essa avaliação não seja feita, ou ainda que seja realizada de maneira inapropriada, o tratamento instituído pode não levar aos resultados esperados, gerando frustrações e, algumas vezes, até complicações. Os tratamentos podem ser combinados, como, por exemplo, a utilização de escleroterapia com espuma e escleroterapia com substância líquida, mas para fazer essa escolha é necessário conhecimento técnico, a simples injeção de qualquer medicação nas veias pode acarretar inúmeros problemas e as consequências podem ser desastrosas. A evolução dos métodos de tratamento, com a incorporação de conhecimento mais amplo sobre o sistema circulatório e de tecnologia, fez a escleroterapia passar a ser um tratamento complexo, que necessita de estudos continuados. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Nova classificação Diabetes: ferramenta poderosa para seu tratamento CRM/MT 6977 PEDIATRA - RQE 2994 ENDOCRINOLOGIA PEDIÁTRICA RQE 4317 • Pediatra pelo Hospital Servidor Público Estadual de São Paulo; • Endocrinologia Pediátrica pela Faculdade de Medicina da USP.

42

A diabetes é a doença que mais cresce em todo o mundo e uma ameaça substancial à saúde humana.

As estratégias de tratamento existentes têm sido incapazes de impedir o curso progressivo da doença e prevenir o desenvolvimento de complicações crônicas. Uma explicação para essas deficiências é que o diagnóstico de diabetes é baseado, apenas, nos níveis de glicose no sangue, mas a doença é heterogênea no que diz respeito à apresentação clínica e progressão. Há cerca de 3 meses, fora publicado um artigo científico, na revista semanal The Lancet, a segunda maior revista medica, onde se propõe uma nova reclassificação da doença, que até então era subdividida em diabetes tipo 1 e tipo 2 (maior porcentagem de manifestação clínica da doença em torno de 75 a 85%) e outras formas. Essa diferença depende principalmente da presença ou ausência de autoanticorpos contra a célula pancreática produtora do homônio insulina. As diretrizes de tratamento existentes são limitadas pelo fato de não responderem ao mau controle metabólico, além de não terem meios para prever quais os pacientes necessitarão de tratamento intensificado. Evidências sugerem que o tratamento precoce é crucial para a prevenção de complicações, porque os tecidos-alvo parecem lembrar de décadas de mau controle metabólico (a chamada memória metabólica). Uma classificação refinada poderia fornecer uma ferramenta poderosa para identificar, ao diagnóstico, aqueles com maior risco de complicações e permitir regimes de tratamento individualizados. Sendo esse o objetivo do estudo, a nova classificação de diabetes foi apresentada, ficando assim sua nova subdivisão.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

GRUPO

DRA. ANA CLÁUDIA AMARAL VILELA

CARACTERÍSTICAS

NOVA PROPOSTA

Paciente jovem, autoanticorpos

1

GAD (AC)+, magros,

DIABETES

controle deficiente,

AUTOIMUNE

por deficiência de

GRAVE

insulina (produção prejudicada) Similar ao grupo 1, porém com

2

GAD, altos níveis glicêmicos, retinopatia Resistência insulina,

3

obesos, maior doença renal

4

5

DIABETES INSULINODEFICIENTE GRAVE DIABETES INSULINORESISTENTES GRAVE

Obesidade, jovens,

DIABETES

sem resistência

RELACIONADO À

insulínica

OBESIDADE

Maior idade,

DIABETES LEVE

alteração metabólica

RELACIONADO À

discreta

IDADE

O processo de decisão medicamentosa já é baseado na vivência e experiência do médico, mas essa nova classificação pode, ao menos, lembrar que estamos tratando uma doença em diversas fases de evolução e que essa evolução também pode ser prevista por um fenótipo específico. Essa nova visão pode ajudar no processo da chamada medicina de precisão. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Os benefícios da musculação para o praticante de corrida Leg press

PROF. JOSÉ ELIELCIO NOVAGA CREF. 0628 MT GRADUADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA • Pós-Graduado em Metodologia da Atividade Física Personalizada.

66 3422-5746 66 9.9657.3007 /elielcioacademia Avenida Sothero Silva, 807. Vila Aurora 44

A musculação é essencial para atletas de qualquer modalidade, e para os corredores de rua não seria diferente. Além de evitar as temidas lesões, o fortalecimento muscular melhora o desempenho do atleta em vários aspectos. Por outro lado, a falta de uma musculatura fortalecida prejudica a postura, os joelhos e pode trazer sérios problemas ao corredor. De acordo com o professor de educação física Elielcio Novaga, “durante a corrida, o corpo sofre intensos impactos, principalmente sobre as articulações, o que pode causar desde lesões leves até a mais graves”. O professor orienta que “a forma mais eficiente de prevenir essas lesões é fortalecendo a musculatura e as articulações, por meio da musculação”. Praticante de corrida há um ano e de musculação há três, Milene dos Reis Maia garante que a musculação é primordial pra quem corre, pois “com o aumento da massa magra, os músculos trabalhados na corrida ficam menos propensos a lesões ou desgastes”. A atleta afirma: “nunca me lesionei na corrida, devido aos treinos de musculação que realizo três vezes por semana.” Gislaine Palopoli relata que “com a musculação me sinto mais resistente na corrida; melhorou minha postura, minha passada e o mais importante, não me lesionei mais, pois iniciei com os treinos de musculação após sofrer uma lesão e precisava fortalecer para não acontecer outra vez”. Para tanto, é recomendado que o treino de musculação tenha como foco os membros inferiores, já que são os mais exigidos na corrida. Porém, para um desempenho ainda melhor, é preciso trabalhar também os membros superiores e o tronco, que são responsáveis por manter o equilíbrio durante a corrida. Elielcio ressalta que “os treinos podem ser curtos, com duração de 30 a 45min., de 2 a 5 vezes por semana, dependendo do objetivo do praticante”. Lembrando que a orientação de um profissional de educação física durante o treino é essencial. Entre os exercícios recomendados, o professor Elielcio destaca: • Leg press: enfatiza, sobretudo, a panturrilha, o quadríceps, os glúteos e o músculo posterior da coxa. Também fortalece as articulações do tornozelo, joelhos e quadril. • Cadeira Extensora: trabalha de maneira isolada os quadríceps femorais (músculo localizado no meio da coxa) e mais alguns músculos da região anterior da coxa. • Agachamento: trabalha quadríceps femural, glúteo médio, glúteo máximo, bíceps femural (posterior da coxa), abdominal e lombar. Ao fortalecer as pernas e os glúteos, a lombar fica protegida e acaba ganhando mais equilíbrio quando o corpo está em movimento. • Stiff: trabalha posterior de coxa e glúteo; pode ser realizado tanto com a barra, quanto com halteres, sempre com uma leve flexão dos joelhos.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Cadeira Extensora

Agachamento

Stiff


Tratamento das fraturas Osteoporóticas na coluna por método de Preenchimento Ósseo A fratura por osteoporose da coluna vertebral é caracterizada pela perda da altura do corpo vertebral, geralmente ocorre em idosos após queda de altura, esforço brusco até mesmo num “espirro” mais forte, pois são ossos muito frágeis. A dor é intensa, levando ao sofrimento do idoso, que não consegue levantar da cama, ir ao banheiro, alimentar-se direito. DR. ALEIXO PETRENKO CRM/MT 3980 | RQE 1989 ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Geralmente, o tratamento é repouso no leito, uso de analgésicos, injeções de calcitonina e imobilização com colete. Se a dor piorar ou não melhorar com tratamento clínico, é recomendada a técnica moderna de preenchimento do corpo vertebral fraturado com cimento ósseo, chamada vertebroplastia, sendo um procedimento minimamente invasivo para tratar fraturas na coluna vertebral, melhorando a dor e a capacidade funcional desses pacientes. Ele é feito injetando cimento acrílico (polimetilmetacrilato, ou PMMA) no interior da vértebra. 1. Quais as indicações para vertebroplastia? É indicada para pessoas que sofreram uma fratura em decorrência da compressão óssea e a dor incapacitante não melhora com o uso de analgésicos, repouso e colete. Comum em pacientes com osteoporose e neoplasias de coluna. 2. Quem não pode fazer este procedimento? A pessoa que tiver as condições abaixo: • Infecção na coluna; • Gravidez; • Distúrbios da coagulação sanguínea; • Rompimento da parede posterior da vértebra. 3. Quais os exames necessários para realizar o procedimento? Primeiramente, é feita uma avaliação clínica para determinar se a dor corresponde com o local da fratura. Em seguida, é solicitado os exames de imagem: radiografia, tomografia ou ressonância magnética, para avaliar melhor a vértebra fraturada. 4. Como é feito o preenchimento ósseo (vertebroplastia)? A vertebroplastia é feita em um hospital ou ambulatório, com o paciente deitado de barriga para baixo, submetido à anestesia local e sedação leve. Então, uma agulha é introduzida seguindo o trajeto que foi anestesiado, até ser colocada dentro do osso. Isto é feito com o uso de um aparelho de raio-x, que permite ver praticamente em tempo real o correto posicionamento da agulha. É injetado através da agulha o cimento ósseo ortopédico dentro da vértebra. Em poucos minutos esse material seca e deixa o osso firme.

46

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Vertebroplastia

• Fratura Vertebral

• Injeção de cimento ósseo (PMMA) no interior da vértebra (vertebroplastia).

5. Quem está habilitado a realizar esta técnica? Pode ser feito por um cirurgião ortopedista especializado em coluna, um neurocirurgião ou neurorradiologista. 6. Qual a duração do procedimento? Aproximadamente 30 minutos. O paciente poderá sair do hospital no mesmo dia, ou no dia seguinte, dependerá do quadro clínico. 7. Como os pacientes ficam após a vertebroplastia? Costumam ter menos dor e uma melhor qualidade de vida (voltam a deambular, ir ao banheiro, alimentar-se sentado, retorno às suas atividades cotidianas). 8. A vertebroplastia é um procedimento seguro? Sim. As complicações como hemorragia, infecção são mínimas, principalmente se realizada por um profissional habilitado. Regulamentação A Vertebroplastia é regulamentada pelo Food and drug administration (FDA) nos EUA e no Brasil é aprovada pela Agência Nacional de Saúde(ANS) “estando no Rol de Procedimentos vigente”. Os cirurgiões do Centro Avançado de Coluna (CEAC) tem uma ampla experiência com esta Técnica, realizando rotineiramente em seus pacientes particulares e conveniados, proporcionando-lhes alívio mais precoce da dor e uma melhor qualidade de vida. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


DEPRESSÃO E SUAS FACETAS MARLUCIA TEIXEIRA CASTILHO CRP/MT 18/03047 PSICÓLOGA • Pedagoga e Psicóloga com Formação em Terapia Familiar Sistêmica e Saúde das Relações Humanas; • Formação em Abordagm Centrada na Pessoa pelo Espaço Viver de Florianópolis/SC.

Espaço Mente e Saber

66 3022-3844 66 99984-2890 Rua João Pessoa, 941, Centro Rondonópolis/MT

48

Atualmente, a depressão é uma das doenças que mais tem atingido o sujeito, contudo é preciso entender que nem sempre essas pessoas, com quadro depressivo, demonstram em comportamentos tidos pelo senso comum como sinalizador desta patologia.

Há pessoas que, embora se encontra doente, consegue levar uma vida “normal” através de um grande esforço de esconder o que se passa em seu íntimo. Isso ocorre pelo medo de ser discriminado, uma vez que a depressão é entendida pela sociedade como frescura. É comum, por familiares e amigos próximos de alguém com depressão, indagar que essa pessoa não demonstrava tristeza, apatia, falta de apetite, desânimo, que são alguns dos sintomas apresentados pela doença. Segundo a Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10, a depressão tem três variedades descritas, como: leve, moderada e grave. Sendo que a leve o sujeito está usualmente angustiado pelos sintomas

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

e tem alguma dificuldade em continuar com o trabalho do dia a dia e atividades sociais, mas, provavelmente, não irá parar suas funções completamente. Já a depressão com episódio moderadamente grave, usualmente, terá dificuldade considerável em continuar com atividades sociais e domesticas. Durante um episódio depressivo grave, é muito improvável que o paciente seja capaz de continuar com suas atividades sociais ou domésticas. Por isso, é importante que busquemos mais conhecimentos sobre essa doença para compreender as várias facetas que pode iniciar de forma oculta, assim colaboraremos com aqueles à nossa volta, ou até mesmo para que possamos nos autoperceber e buscar ajuda profissional em tempo hábil.


VASECTOMIA: tire suas dúvidas DR. FERNANDO BORGES RIBEIRO CRM/MT 4737 UROLOGISTA - RQE 1713 • Pós-Graduação em Cirurgia Urológica Minimamente Invasiva pelo Hospital Sírio Libanês/SP; • Residência Médica em Urologia e Cirurgia Geral pela Universidade Estadual de Londrina - UEL/PR; • Membro da Endourological Society; • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia - SBU; • Membro da Sociedade Brasileira de Videocirurgia - SOBRACIL; • Membro da Confederação Americana de Urologia - CAU.

DR. EDUARDO MACIEL NARVAES CRM/MT 7718 UROLOGISTA - RQE 3230 • Graduação pela Universidade Federal de Santa Catarina UFSC; • Residência em Cirurgia Geral pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto SP; • Residência em Urologia pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto SP; • Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira (AMB); • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU); • Professor do Curso de Medicina da UFMT.

50

A vasectomia é o método de esterilização definitiva masculina.

Considerada um procedimento simples e de baixo risco, mas que envolve uma decisão importante na vida reprodutiva do homem e do casal, sendo esta decisão, ter ou não ter mais filhos, o ponto mais difícil de todo o processo da cirurgia; visto que, a cirurgia em si é um procedimento simples, bem tolerável e com muito baixo risco de complicações. A cirurgia consiste em uma pequena incisão (1cm) em cada lado na base do escroto, com anestesia local ou sedação, onde é realizada a ligadura dos ductos deferentes (canal que conduz os espermatozoides do testículo até a próstata). A recuperação é rápida, não havendo necessidade de internação, necessitando poucos dias de repouso. Existem muitas informações falsas sobre a vasectomia que acabam virando mitos.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Podemos afirmar que:

• Vasectomia NÃO causa impotência sexual; • Vasectomia NÃO causa perda da libido; • Vasectomia NÃO aumenta o risco de nenhum tipo de câncer; • Vasectomia NÃO engorda. Também é importante destacar que a vasectomia é um método contraceptivo que não diminui a chance de transmissão ou contaminação por qualquer doença sexualmente transmissível (DST). O homem continua a ejacular normalmente, a diferença é que não haverá mais espermatozóides no sêmen. Se o paciente vasectomizado tiver alguma DST, o risco de transmissão permanece o mesmo. Após a cirurgia, deve-se fazer um exame de ESPERMOGRAMA para certificar-se e garantir que já não existe mais espermatozoides no sêmen e não correr risco de gravidez indesejada.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Centro urológico completo, em amplas e novas instalações, com equipamentos modernos, equipe altamente qualificada e especializada em urologia, associado à humanização e agilidade no atendimento.

Dr. Fernando Borges Ribeiro Diretor Técnico Médico: Dr. Fernando Borges Ribeiro - CRM/MT 4737

UROLOGISTA - CRM/MT 4737 - RQE 1713

Dr. Eduardo Maciel Narvaes UROLOGISTA - CRM/MT 7718 - RQE 3230

66 3426.8651

www.urolaserrondonopolis.com.br Rua José Salmen, 603 - Vila Birigui


Foto: Clever Freitas

O que é Fisioterapia Pélvica?

DRA. KARINA AGUIRRE CREFITO 9 2448 12 F FISIOTERAPEUTA UROGINECOLÓGICA • Fisioterapeuta Pélvica

@karinaguirrefisioterapeutapelvica @karina_aguirre20 @karinaaguirre_fisio Fisioclin Fisioterapia

66 3422-3888 66 9 9996-3888 Rua Sagrada Familia, 975 - Vila Aurora Rondonópolis - MT

54

Considerada uma área recente na nossa região, a fisioterapia pélvica tem um papel muito importante na saúde dos músculos íntimos, tanto em homens quanto em mulheres, principalmente das mulheres que tem várias funções, como sustentar órgãos da região abdominal e tem relação direta com o prazer sexual e, ainda, sofrem sobrecargas e sobrepeso da gestação, causando, muitas vezes, um certo constrangimento e tabu.

A vergonha de contar ao seu médico que está perdendo xixi ou algum incômodo nessa região pode subestimar as estimativas que indicam que problemas no assoalho pélvico atingem 10 milhões de brasileiros, sendo duas vezes mais comum no time feminino. E, ao que muita gente pensa, essa disfunção não acontece apenas em pessoas mais velhas. “Estima-se que cerca de 25% das mulheres de 14 a 21 anos e 50% entre 40 e 60 anos sofram com isso”. Esse conjunto de músculos e fáscias (uma espécie de tendão) fica no chão da pelve (daí seu nome), entre os ossos púbis e cóccix, formando uma rede. “Ele lembra um funil e tem a função de suportar e sustentar as vísceras abdominais, como a bexiga, os intestinos, o útero e os ovários, e de manter cada órgão no seu lugar, evitando que eles fiquem amontoados”. No corpo feminino, é perfurado por três tubos: a uretra, a vagina e o ânus, o que faz com que ele permita a passagem controlada da urina e das fezes. “Ele funciona especialmente nos momentos em que há um aumento na pressão dentro do abdômen quando espirramos, tossimos, movimentamos os membros ou pegamos peso, por exemplo”. Seu papel na gestação também é importantíssimo, já que é ele que fornece o suporte para

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

o feto e ajuda no processo do parto, favorecendo sua expulsão do corpo da mãe. Com tantas funções dependendo do bom funcionamento do assoalho pélvico, é de imaginar que se a região não estiver funcionando como deveria, devido ao enfraquecimento ou lesões, vários problemas podem aparecer, um deles é a incontinência urinária. O quadro é ainda mais frequente na gestação e após o nascimento, em razão do peso do bebê e pelo fato de a musculatura em geral ficar mais relaxada durante essa fase. Entre 40 e 90 dias após a mulher dar à luz, o assoalho pélvico vai se contraindo novamente até chegar ao formato normal, mas existem casos em que a incontinência pode durar mais tempo. “Escapes de gases e fezes também podem acontecer com algumas mulheres”. Assim como acontece com o resto do organismo, para manter a musculatura dessa região em dia e reforçá-la, evitando que apresente disfunções no futuro, o mais indicado é exercitá-la. “O assoalho pélvico pode ser fortalecido como qualquer outro músculo do corpo, e isso ajuda a mulher a ter mais qualidade de vida e a melhorar a performance nas atividades físicas e sexuais”, melhorando assim a qualidade de vida


PROTEÇÃO PATRIMONIAL E PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO Foto do Adriano - Josue Pereira

A importância da proteção patrimonial: A crise política e econômica que ocupa o cenário nacional já é um motivo de preocupação e planejamento para todos os brasileiros. A incerteza dos próximos acontecimentos torna urgente e necessária a adoção de iniciativas que visem a proteção patrimonial e, consequentemente, a proteção de todos os membros da família. Além disso, quando se fala em proteção patrimonial, pensa-se no cuidado que deve ser tomado para cuidar de um conjunto de bens que possam vir a suprir necessidades futuras. Dessa forma, a proteção patrimonial é importante porque traz segurança, estabilidade e garantia de um futuro com conforto. Assim como o planejamento financeiro é essencial para a manutenção do seu negócio, é imprescindível adotar essa mesma linha de pensamento na sua estratégia de organização financeira pessoal e familiar.

Adriano Luiz Nogueira Contador CRC 006.190/0-3 MT

contato@nogueiracontabil.com www.nogueiracontabil.com 66 3425-1025 Avenida Tiradentes, 1416 Centro, Rondonópolis - MT

Como o planejamento sucessório impacta na proteção patrimonial: O planejamento sucessório é um dos pontos-chave na proteção patrimonial. Isso porque esse tipo de organização garante a redução de pagamento de impostos, protege os bens contra terceiros e organiza a estrutura familiar, inclusive no que diz respeito às transmissões de bens em situações que envolvam casamentos, novos cônjuges e nascimentos. Geralmente, o maior impacto no patrimônio familiar é causado quando ocorre a necessidade de transmissão de bens por conta do falecimento de um dos membros. Assim, o planejamento sucessório ajuda a organizar, estruturar e viabilizar o processamento de uma transferência de bens menos custosa e também menos burocrática. Vale lembrar que todas estratégias de planejamento sucessório e a redução de tributação devem ser feitas em consonância com as regras da legislação brasileira. Entenda o que é um planejamento sucessório: O planejamento sucessório, como o próprio nome já diz, é uma estratégia que visa proteger e garantir a manutenção dos bens da família. Esse tipo de estratégia inclui a organização e destinação de todos os bens que integram o rol familiar, ou seja, imóveis, investimentos, empresas de propriedade da família, bens móveis e até mesmo valores em dinheiro. Dessa forma, por meio de um planejamento sucessório é possível reduzir os transtornos jurídicos e o impacto tributário, tão comuns no momento da abertura de um inventário e da transmissão de bens aos herdeiros. Com uma preparação anterior, é possível evitar pesados custos de inventário, honorários advocatícios e impostos de transmissão. É sabido que, muitas vezes, esses processos de transmissão de bens se arrastam por anos e acabam gerando despesas que refletem em um redução significativa do patrimônio da família, além do impacto negativo muitas vezes causado por brigas familiares. As holdings familiares como alternativa de proteção patrimonial: As holdings familiares foram criadas como estratégia de proteção patrimonial no planejamento sucessório. O objetivo dessas empresas é garantir que a sucessão do patrimônio comum entre os herdeiros ocorra de forma tranquila, evitando, assim, as já conhecidas discussões familiares. A sociedade montada por meio de uma holding familiar pode agregar todos os bens de uma família, facilitando e viabilizando um planejamento sucessório e tributário de acordo com os interesses dos envolvidos. Em uma holding, por exemplo, é possível estabelecer normas de sucessão envolvendo a pessoa jurídica. Ainda, outra possibilidade trazida por esse modelo empresarial é a elaboração de cláusulas de restrição de direito sobre os bens, organizando a divisão de quotas, doações, inalienabilidade ou qualquer outro aspecto que os sócios considerem importantes. Sob a perspectiva tributária, esse modelo de negócio permite uma redução significativa na tributação dos bens, tanto em vida quanto após o falecimento de um dos sócios. Se você tem interesse em organizar seus bens e reduzir desde já as despesas com tributos, vale a pena consultar a Nogueira Contabilidade. Estamos preparados para realizar uma análise patrimonial e verificar a viabilidade de abertura de uma empresa nestes moldes. A holding familiar é uma estratégia de planejamento sucessório que garante não só a diminuição das despesas com os bens da família, mas que é, principalmente, uma forma de planejar a sucessão em vida, evitando a necessidade de atribuir aos herdeiros a obrigação da abertura de um burocrático e custoso processo de inventário.


ESPECIAL CAPA RONDONÓPOLIS

GRUPO PSIQUÊ DE RONDONÓPOLIS – QUALIDADE EM EXCELÊNCIA E INOVAÇÃO EM AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

Alexsander César de Oliveira

Thaís Cristina Nunes Alves

Mayara Cristina Carvalho Záccaro

Alisson Fernandes Coutinho Lins

O Grupo Psiquê é um Laboratório de Avaliação Psicológica e consultoria em Gestão de Pessoas. Seu time é formado por especialistas multidisciplinares das áreas de Avaliação Psicológica, Gestão de Pessoas, Psicologia Organizacional e do Trabalho e Gestão Empresarial.

58

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


ESPECIAL CAPA RONDONÓPOLIS

O QUE FAZEMOS:

O Grupo Psiquê atua oferecendo soluções inteligentes em Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Humano, a empresas e pessoas físicas, aliando o conhecimento estratégico de gestores empresariais, experiência e técnica da equipe de profissionais ao poder científico das tecnologias de Avaliação Psicológica. De forma geral, “a avaliação psicológica pode ser definida como um conjunto de técnicas e procedimentos que tem o objetivo de verificar determinadas características psicológicas de uma pessoa, sendo o psicólogo o único profissional habilitado por lei para exercer esta função” (CFP 007/2003). Aliando o poder da ciência psicológica ao potencial estratégico das empresas Suas soluções visam oferecer maior assertividade na tomada de decisões táticas e estratégicas dentro das empresas, através do Mapeamento das Competências Comportamentais e Psicológicas dos colaboradores e da estruturação de um processo de Recrutamento e Seleção baseado nas necessidades específicas de cada empresa. “Nossa missão é oferecer a cientificidade da avaliação psicológica para que as empresas possam encontrar os candidatos mais adequados à sua cultura e estratégia, otimizando sua produtividade e aumentando a qualidade daquela atividade”. Alexsander Oliveira (Diretor Administrativo do Grupo Psiquê) O empresarial e o social – ao longo de dois anos de existência, o Grupo Psiquê já ofertou mais de 1.500 vagas de empregos para Rondonópolis e região através de parcerias com mais de 60 empresas que contratam seus serviços de Recrutamento e Seleção e profissionais que buscam recolocação no mercado de trabalho. Para cadastrar seu currículo entre no site: www.grupopsiquemt.com.br Mais de 200 instrumentos de avaliação psicológica - O Grupo também atua apoiando a atuação médica na avaliação diagnóstica (Psicodiagnóstico) de transtornos psicológicos, de personalidade, cognitivos e comportamentais, como: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH; Transtorno do Espectro Autista – TEA; Transtornos da Aprendizagem; Depressão; Ansiedade; Estresse, entre outros passíveis de avaliação psicológica, além de oferecer avaliações compulsórias nas áreas de cirurgia de laqueadura de trompas, bariátrica e vasectomia, avaliação para concursos públicos, manuseio e registro de arma de fogo e orientação vocacional e de carreira. “Os testes psicológicos são submetidos a um Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos – SATEPSI que testa sua validade, padronização e fidedignidade para que tenhamos segurança em sua aplicação e possamos confiar em seus resultados. Hoje, temos testes que possuem menos de 3% de margem de erros”. Alisson Lins (Diretor Comercial do Grupo Psiquê) Academia de Líderes de Excelência – além da inovação no uso das tecnologias de avaliação psicológica, o Grupo Psiquê possui um time diferenciado na área de capacitação de líderes e gestores empresariais. O Grupo oferece às empresas, uma Academia com 14 módulos específicos e voltados ao pleno desenvolvimento de seus líderes, para que a empresa monte seu programa de acordo com sua demanda de capacitação. A Academia de Líderes ainda conta com o apoio e experiência de 14 professores especialistas, mestres e doutores em sua área de atuação, para oferecer capacitação teórico-prática de qualidade e com aplicabilidade garantida.

Encontre-nos grupopsiquemt.com.br @grupopsique | 66 3022-1038 |

/psiquerondonopolis 99928-3108

Avenida João Ponce de Arruda, 1976, Centro - Rondonópolis-MT Fotos: Josue Pereira

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

59


ESPECIAL CAPA RONDONÓPOLIS

A IMPORTÂNCIA DA INSERÇÃO DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA NO PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

Confira em 10 passos simples e estruturados como construir um processo de Recrutamento e Seleção adequado.

Ouvimos muitas reclamações de pessoas envolvidas com a área de contratação de pessoal, desde microempresas até grandes indústrias, sobre a dificuldade de encontrar mão de obra adequada que estabeleça um tempo de serviço satisfatório e produtivo. Ou seja, no tempo da liquidez de tudo, a maioria das pessoas não permanecem em seus empregos e colecionam assinaturas de empregadores em suas carteiras de trabalho. Mas, por que isso acontece? Dentre vários fatores dentro das organizações, como falta de reconhecimento, política de benefícios ineficientes, má condução da liderança, salário

insatisfatório, etc. e, de uma maneira mais macro, a velocidade da informação (confiável ou não). A instabilidade política, social e moral que vivemos também contribuem para essa sensação de que “nada está bom pra mim”. Como “em tempos de crise enquanto uns choram outros vendem lenços”, o que fazer para se adequar a esta nova era que vem se estabelecendo no Brasil e no mundo? Uma das alternativas é a inserção da Avaliação Psicológica no processo de contratação de pessoas, a partir de uma estruturação sólida do processo de Recrutamento e Seleção.

1º Passo: A empresa precisa estudar e compreender o que espera dos seus profissionais. Isso pode ser feito por meio da análise dos seus objetivos estratégicos e, posteriormente, uma análise criteriosa dos cargos e funções disponíveis. A pergunta desta fase é: O que a minha empresa faz e como esta função analisada me ajuda a alcançar o objetivo dela?

4º Passo: O próximo passo é reunir as informações a respeito da política de trabalho do cargo: salário, benefícios, horário de trabalho, local que trabalhará etc.

2º Passo: Após responder a primeira pergunta, pergunte quais as competências técnicas e conhecimentos são esperados para este cargo. Por exemplo: um motorista de carreta precisa ter a CNH adequada. 3º Passo: Definindo as competências técnicas, a empresa deverá se perguntar quais os comportamentos necessários ao ocupante desta vaga, de maneira que ele obtenha o melhor aproveitamento e produtividade. O ideal é tomar nota de todos os comportamentos apontados. Obs: seja realista e pontue apenas o necessário ao cargo. Por exemplo: um vendedor precisa ter boa comunicação, persuasão, persistência, etc. Com isso, você já levantou as competências necessárias para trabalhar na empresa, as técnicas, conhecimentos e comportamentos específicos para o cargo.

60

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

5º Passo: Momento de iniciar o recrutamento, ou seja, a busca do profissional que melhor atende aos critérios estabelecidos anteriormente. O recrutamento é a fase de atração dos candidatos mais qualificados ao cargo, por isso, capriche nas informações e pense na forma ideal de veícula-las para que o público desejado tenha acesso às mesmas.

Iniciando a seleção 6º Passo: Quando começam a chegar os currículos, o ideal é que se tenha a lista das competências técnicas e comportamentais para que, à medida que forem chegando, sejam separados por competência ou ausência dela. 7º Passo: Esta etapa é a fase que a maioria das empresas tem como “inicial”, ou seja, começam o processo por aqui. Começam-se as entrevistas com os candidatos selecionados com o objetivo de confirmar a presença daquelas competências.


ESPECIAL CAPA RONDONÓPOLIS

Nesta fase, é importante que o profissional que for entrevistar esteja preparado para perguntas que sejam inerentes ao trabalho e evite situações constrangedoras e invasivas para os candidatos. Ainda assim, existem competências comportamentais que são muito difíceis, eu diria até impossíveis de conseguir identificar e/ou mensurar em uma entrevista. É aqui, então, que sugiro a inserção da avaliação psicológica.

ALISSON FERNANDES COUTINHO LINS

ALEXSANDER CÉSAR DE OLIVEIRA

CRP 18/01836

CRP 18/03100

PISICÓLOGO

PISICÓLOGO

DIRETOR COMERCIAL

DIRETOR ADMINISTRATIVO

8º Passo: Realização do processo de avaliação psicológica que pode ser feito por psicólogo da empresa ou contratação de serviço especializado. No Grupo Psiquê, utilizamos de todas as informações levantadas anteriormente para assessorar a empresa a melhor caracterizar o cargo e, logo após, selecionamos os melhores instrumentos para avaliar as competências que desejamos identificar (possuímos mais de 200 testes psicológicos). Submetemos os candidatos conforme os instrumentos definidos, elaboramos um relatório com todas as competências analisadas e se as mesmas estão ou não presentes naquele candidato. Um processo de avaliação psicológica bem estruturado e bem conduzido irá reduzir as possibilidades de erros de contratação (pessoa certa na vaga errada e pessoa errada na vaga certa), diminuir a curva de aprendizado do cargo, além dos índices de rotatividade e faltas ao trabalho, consequentemente, aumentando a produtividade e os lucros da empresa. (Psi. Alexsander Oliveira) 9º Passo: De posse dos currículos, das entrevistas e dos relatórios de avaliação psicológica dos candidatos, além de outras informações que forem necessárias (certificados, certidões etc) a empresa tem informações suficientes para selecionar o candidato que melhor atenderá às necessidades do cargo. Agora é só escolher. Não esqueça de contatar os demais participantes do processo seletivo para que os mesmos tenham ciência de que não foram selecionados neste momento. 10º Passo: O último passo é a efetivação do candidato no cargo e o encerramento do processo seletivo, com a certeza de que tem um ocupante do cargo que atende aos critérios necessários ao bom desempenho das suas funções.

Encontre-nos Importante lembrar que a pressa é inimiga da perfeição. Não contrate ninguém rápido demais com a desculpa de “apagar um incêndio” e sem um critério para isso. Também nunca contrate quem não pode demitir. As consequências podem ser desastrosas para sua empresa.

grupopsiquemt.com.br @grupopsique | 66 3022-1038 |

/psiquerondonopolis 99928-3108

Avenida João Ponce de Arruda, 1976, Centro - Rondonópolis-MT Fotos: Josue Pereira

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

61


Fotos: Valter Arantes

A microfisioterapia tratando corpo e mente DRA. KATIUSCIA SOARES WURZIUS CREFITO 9/49023-F FISIOTERAPEUTA • Microfisioterapia -P1,P2,P3,P4,P5,P6,P7,P8,P9 e Evolutivo MKE; • Leitura Biológica.

Você alguma vez se perguntou por que algumas doenças têm quadros tão recorrentes (como rinites alérgicas, sinusites ou crises de amigdalites)? Ou por que, de repente, os distúrbios emocionais ou dores volta e meia tornam a aparecer? Esses quadros podem estar relacionados a antigas lesões vividas e não superadas pelo organismo que, por sua vez, utiliza um mecanismo de defesa (através desses sintomas) para tentar superar o trauma. Como acontece o registro celular da lesão? Você já observou que algumas sensações (não muito boas) tornam a se repetir depois que você passa por um evento traumático? Por exemplo, quem já passou por grande susto, como um acidente de carro, muitas vezes se vê sentindo a mesma emoção ou dor quando escuta uma freada brusca no trânsito. Dessa forma, quando o organismo passa por uma agressão primária, há um registro na memória celular ou tecidual, por uma deficiência de eliminação do corpo-mente junto ao agressor (traumas físicos, emocionais ou tóxicos), que deixam marcas que atrapalham a vitalidade celular ou tecidual do organismo. Você já ouviu falar em microfisioterapia? Saiba como funciona a técnica e os benefícios que pode oferecer ao paciente:

66 3023-1019 66 99692-1019 @clinicavitalleroo Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT

62

• É uma técnica de terapia manual, desenvolvida em 1983, na França, pelos fisioterapeutas osteopatas, Daniel Grosjean e Patrice Benini, que tem como embasamento teórico estudos da embriologia, filogênese e ontogênese;

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

• Através de mapas específicos, procura, no corpo do paciente, os registros das lesões vividos e não superados pelo organismo; • Uma vez identificado a causa primária da lesão através dos toques específicos no corpo, usamos mapas da microfisioterapia, que nos ajuda a mostrar ao corpo o caminho para buscar as autocorreções; • É indicado que tenha um tempo de repouso de mais ou menos 30 dias entre uma sessão e outra, para que o paciente possa ser atendido novamente e continuar o tratamento. O número de sessões varia de acordo com cada paciente, mas geralmente de 3 a 4 sessões. Sendo indicada para vários sintomas, como dores físicas, traumas emocionais, medos e fobias, distúrbios de sono, ansiedade, enxaquecas, agressividade, déficit de atenção, entre outras, até mesmo para prevenção de doenças, é, muitas vezes, uma técnica que complementa os tratamentos medicamentosos e psicológicos. É indicada em todas as idades, desde recém-nascidos até idosos. Não tem contraindicações e nem idade específica para iniciar o tratamento.


Foto: Valter Arantes

Conhecer a composição corporal acelera resultados na perda de peso DRA. VALERIA NERIS CRN 6311 NUTRICIONISTA • Nutrição Clínica; • Obesidade e Doenças Associadas; • Ultrasson/ Scaneamento de Composição Corporal.

www.valerianeris.com.br

66 3023-1019 | 99692-1019

Rua Armando Fajardo, 397, Vila Aurora

64

Conhecer a nossa composição corporal, potencializa o sucesso do tratamento para redução de peso e gordura e também o tratamento para o ganho de massa muscular. Com o exame de bioimpedância é possível avaliar o percentual de gordura, músculos, ossos e água do corpo, e ao se quantificar os principais componentes do nosso organismo torna-se mais eficaz a prescrição de uma dieta individualizada. Além de promover uma orientação nutricional mais objetiva, a bioimpedância também apoia o paciente a compreender como ter um melhor desempenho na prática de atividades físicas. Através da composição corporal, podemos também pontuar, que nem sempre a perda de peso está relacionada à perda de gordura. Em dietas restritivas para redução de peso, sem a orientação adequada de um profissional, é muito comum ocorrer diminuição da massa magra em uma maior quantidade, do que a de tecido adiposo (gordura corporal) e com isso ocorre o risco de lesões musculares e os problemas metabólicos logo se iniciam. Assim, o exame de bioimpedância apoia um resultado mais rápido e seguro, pois traz embasamento para todo o tratamento. O exame trará informações como: • Peso corpóreo; • IMC (Índice de massa corpórea); • Massa muscular esquelética; • Massa de gordura corporal; • Massa livre de gordura; • Percentual de gordura corpórea; • Taxa de metabolismo basal; • Controle de gordura; • Controle de músculos; E se você quer acelerar os seus resultados, eu te convido a conhecer o exame de bioimpedância, será uma honra atendê-lo.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Uma nova proposta de intervenção terapêutica em Rondonópolis:

Fotos: Valter Arantes

O Método ADI/TIP SILMARA SOLETTI PSICÓLOGA - CRP 18/02704 MÉTODO ADI/TIP

Fotos: Valter Arantes

• Recurso complementar da Psicoterapia Fenomenológica Existencial;

ANA MARIA ANGHINONI PSICÓLOGA - CRP 18/02820 MÉTODO ADI/TIP • Recurso complementar da Psicoterapia Fenomenológica Existencial;

Clínica Vitalle 66 3023 1019 | 99692 1019 Rua Armando Farjado, 397 Rondonópolis/MT

66

O Método da Abordagem Direta do Inconsciente, cuja aplicação Clínica ocorre por meio da Terapia de Integração Pessoal, ou Método ADI/TIP é um método de pesquisa dos conteúdos psíquicos e existenciais da pessoa humana, que se encontram registrados de maneira intuitiva e pré-reflexiva na interioridade humana, abrindo um universo de possibilidades ao se abordar os conteúdos e sentidos conferidos ao vivido que são “inconscientes”, isto é, não estão conscientes, porém, podem ser conscientemente acessados. Desse modo, o conceito de “inconsciente”, tal como designado pela autora dessa metodologia, Renate Jost de Moraes, refere-se, principalmente, ao conceito de inconsciente noológico ou de inconsciente do nível humanístico, onde se encontram não somente registros afetivo-emocionais negativos, vinculados a vivências de sofrimento, mas também registros positivos, ligados a potencialidades, à criatividade, à liberdade e à capacidade de amar e ser amado. É, portanto, uma proposta de abordagem dos conteúdos afetivo-emocionais inconscientes sem necessidade de análise, interpretações ou sugestões externas à pessoa. O Método ADI/TIP é um processo terapêutico que objetiva não somente a terapêutica e a decodificação dos problemas sofridos, mas igualmente reforçar na pessoa sua capacidade de transformar a si mesmo, possibilitando sua abertura para os outros e para a sua autorrealização, capacitando-a a mudar o seu posicionamento existencial, visando ao seu crescimento pessoal, à descoberta de um sentido existencial e à sua reumanização. O Método ADI/TIP, utilizado nesse processo como recurso complementar da Psicoterapia Fenomenológico-Existencial, compreende a pessoa humana como um ser biopsicossocial e espiritual que, como tal, exige ser considerado em sua multidimensionalidade, tendo em vista sua unicidade e integralidade. A fase preparatória do processo terapêutico é composta de uma primeira consulta realizada com o profissional-terapeuta seguida de sessões de exercícios que se utilizam de técnicas auxiliares, visando a liberar as tensões físicas e psicológicas que são potencializadas em situações de estresse e sofrimento e facilitar ao paciente perceber e descrever o

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

que apreende ao visualizar conscientemente os conteúdos afetivo-emocionais significativos registrados em nível inconsciente/ não consciente. A fase terapêutica propriamente dita, por sua vez, é realizada normalmente entre 10 a 15 sessões, quando se perpassam os diversos períodos vitais: a concepção, a fase do útero materno, a infância e a adolescência, procurando-se reforçar os registros positivos e identificar os registros negativos com o objetivo de buscar a compreensão, a ressignificação e a decodificação dos mesmos. É necessário enfatizar que o terapeuta não interfere no processo, apenas objetiva os fatos através do questionamento tecnicamente orientado, não analisando ou interpretando. Através do processo terapêutico, realizado em nível intuitivo, é possível trabalhar os registros negativos de base, relacionados à percepção de problemas afetivo-emocionais, principalmente aqueles ligados aos modelos parentais, pais estes que, muitas vezes, já estão sofrendo a influência de modelos familiares dos seus próprios pais, criando-se assim uma cadeia transgeracional de sofrimentos que tende a se repetir para as próximas gerações. Contudo, por meio da terapêutica em questão, os conteúdos psíquicos e existenciais abordados podem ser trabalhados e decodificados, possibilitando-se, assim, que se ampliem os benefícios do processo para as próximas gerações. Hoje, são mais de cem mil pacientes que se submeteram a esse processo terapêutico que tem obtido bons resultados ao lidar com diversos tipos de queixas que envolvem dificuldades de relacionamento, bloqueios de aprendizagem, sintomas de ansiedade e depressivos, distúrbios alimentares, perda de sentido e motivação para viver, dentre outros.


Foto: Raphael Moraes

A Cirurgia Plástica e o caminho certo Frequentemente nos deparamos com pacientes muito preocupadas e reticentes com qualquer cirurgia que estão programando fazer. Hoje com as ferramentas de pesquisa à nossa disposição, em um “clique”, surgem inúmeras informações a respeito de cada procedimento que será realizado. DR. EDUARDO SAUTER CRM/MT 4649 CIRURGIA PLÁSTICA | RQE 3436

Infelizmente, como é uma “tendência midiática” falar de problemas e complicações, geralmente uma pesquisa simples sobre uma cirurgia já vem acompanhada de várias complicações maiores ou menores, com direito a imagens que, às vezes, chocam. O cirurgião plástico tem por boa prática, explicar as vantagens e desvantagens de cada procedimento, com as inúmeras técnicas e o que o paciente pode esperar em relação às características corporais de cada um. Não é incomum uma paciente colocar um implante mamário de 330

mls e achar grande, ou colocar 450 mls e achar pequeno, isso varia muito do formato do corpo e da quantidade de glândula que cada paciente tem. Vale dizer que, no caso dos implantes mamários, é mais comum o paciente se arrepender por ter colocado menos do que mais. Outro aspecto importante do caminho considerado “certo” para se realizar uma cirurgia plástica, além claro, do bom senso de que cada corpo tem suas características genéticas, idade e comportamentais, onde cada um irá vislumbrar objetivos alcançados diferentes.

Vale salientar o bom e velho bom senso, que é um consenso entre a maioria dos Cirurgiões que prezam uma boa prática, que são os seguintes passos básicos: 1. Não faça cirurgias demais em um só procedimento. O paciente demora 20, 30, 40, 50 anos sofrendo a ação do tempo e do envelhecimento e quer que o Cirurgião Plástico, como num passe de mágica resolva tudo de uma vez só. Além de não ser possível, vários procedimentos complementares podem ser necessários, também é mais arriscado, com mais chances de complicações sérias e não vale a pena; 2. Opere com um cirurgião que tenha boas indicações, que opere em um local adequado, de preferência um hospital bem equipado; 3. Faça sempre os exames pré – operatórios, com avaliação cardiológica e pré-anestésica. Não se submeta à cirurgia se você não estiver bem de saúde e com seus exames bem controlados; 4. Todas as cirurgias envolvem riscos, e quando fazemos tudo certo, minimizamos muito qualquer risco de complicações. Opere com um membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Cada vez mais vemos a invasão da especialidade por médicos sem título de especialista na área. Este título é o único que garante que seu médico teve o treinamento necessário e foi aprovado por uma comissão e fez várias provas para tal; 5. Última dica é: Tenha uma atitude positiva frente ao pós-operatório, a ansiedade por observar uma mudança rápida no corpo junto a uma atitude negativa, vai fazer você passar pelo famoso sofrimento desnecessário. Confie em seu cirurgião, siga as orientações dele e aguarde a melhora paulatina dos edemas e incômodos de qualquer pós–operatório. Deus abençoe! 68

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Teste de Intolerância à Lactose por Endoscopia DR. MARCELO R. JABUR CRM/MT 4694

Uma nova opção para o diagnóstico, agora em Rondonópolis!

ENDOSCOPIA - RQE 3293 CIRURGIA GERAL - RQE 3628

A Intolerância à Lactose é uma condição muito comum, atingindo cerca de 70% da população brasileira, inclusive com muitos adultos apresentando algum grau. Ela ocorre devido à incapacidade de digerir o açúcar presente no leite e em seus derivados – a lactose – pois o organismo produz pouca ou nenhuma quantidade de lactose, uma enzima produzida no intestino delgado, que quebra e decompõe a lactose, gerando sintomas, como desconforto e distensão abdominal, gases e diarreia. O diagnóstico da Intolerância à Lactose é baseado no seu quadro clínico, história familiar e sintomas, porém para a confirmação é necessário exame complementar. Até então havia dois exames específicos mais comumente utilizados para o diagnóstico: o Teste de Intolerância à Lactose tradicional e o Teste Respiratório de Hidrogênio.

Teste de Intolerância à Lactose (no sangue):

O paciente ingere uma dose de uma solução de lactose e, antes e após a ingestão, é medida a glicose no sangue, após um período determinado de tempo, para se verificar se houve ou não elevação dos seus níveis, sendo posteriormente avaliado, determinando-se assim, se o paciente é intolerante ou não à lactose, de maneira indireta.

Teste Respiratório de Hidrogênio:

É feito, medindo-se o hidrogênio do ar expirado, através de um aparelho, depois de o paciente ter ingerido certa quantidade de lactose. Mesmo sendo eficazes, esses métodos causam bastante desconforto aos pacien72

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

tes, devido à alta ingestão de lactose e é necessário permanecer no laboratório por cerca de duas horas. Atualmente, existe uma nova opção de exame para o diagnóstico de Intolerância à Lactose, que é o Teste Rápido de Intolerância à Lactose por Endoscopia, onde uma amostra retirada por biópsia da região do duodeno (intestino delgado), através de uma endoscopia convencional - é colocada em reagentes químicos e, em cerca de 20 a 30 minutos, obtém-se o resultado, indicando, inclusive, o grau de intolerância – baixo ou alto grau, ou se é normal. Esse teste possui alta sensibilidade e especificidade, sendo muito seguro e confiável, útil também para aqueles pacientes que estão em investigação clínica para quadros sugestivos de intolerâncias alimentares; quadros de disabsorção de nutrientes; processo inflamatório intestinal, alergias alimentares, que também deverão ser submetidos à endoscopia. Caso tenha dúvida, consulte seu médico. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Medicamento Manipulado Saiba mais sobre suas vantagens, por optar por eles e por que é bom manipular No Brasil, temos acesso a, basicamente, dois tipos de processos de produção de medicamentos, os industrializados e os manipulados (também conhecidos como magistrais). No caso dos medicamentos manipulados, o prescritor prescreve a combinação com as doses exatas das substâncias necessárias para o seu paciente. Posteriormente, é solicitada sua produção na farmácia de manipulação pra que produza o medicamento, seguindo as específicções. A manipulação de preparações pode ser nas formas de mono ou polifármacos, ou seja , um a mesma formulação pode conter um ou vário fármacos ou ativos contidos no mesmo produto, seja ele capsulas, xarope, solução oral, produto tópico, entre outros. O medicamento manipulado é manipulado sobre rígidos controles: controle do processo, controle de limpeza e sanitização, controle documental, pessoal treinado e qualificado. Todo processo de manipulação é documentado e a farmácia segue normas estabelecidas pela ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária), sendo uma prerrogativa de trabalho. Os medicamentos manipulados serão distribuídos na rede publica SUS, Ministério da Saúde vai regulamentar a oferta de medicamentos manipulados pra toda população. Entre os pontos positivos dos medicamentos manipulados, é que estes costumam ser até 20% mais baratos do que os produtos industrializados e, também, nessa modalidade, a receita pode ser adaptada de acordo com o organismo e a necessidade de cada paciente. Por exemplo, se uma pessoa possui alergia a alguma substância existente no medicamento industrializado, o médico poderá substituí-lo por outro similar em sua prescrição, de modo a evitar o desconforto durante o tratamento. Em muitos casos, a combinação de substâncias não existe como opção em medicamento industrializado, a mesma fórmula pode ser produzida, em formas de cápsulas, comprimidos, de acordo com a preferência do médico ou paciente. Medicamento manipulado é utilizado para os mais variados tratamentos, desde os dermatológicos até os psiquiátricos e cardíacos, pois qualquer princípio ativo liberado pela ANVISA pode ser manipulado, desde que ele não seja protegido pela lei de patente a nutrição, a nutrologia especialidades de grande representatividade na farmácia de manipulação. Você conhece uma farmácia de Manipulação por dentro? Consulte nossa farmacêutica. A Farmácia Mediflora, trabalha com as seguintes formas de manipulação:

Manipulação Alopática

Manipulação de Florais

Manipulação de Cosméticos

Manipulação Ortomolecular

Manipulação Fitoterápica

Manipulação Dermatológica Manipulação Odontológica Manipulação Hormonal Manipulação Veterinária Plantas Medicinais

Desfrute do carinho e atenção da farmácia de manipulação Mediflora.

#MandaManipular

1985 desde

É para o bem-estar e saúde das pessoas que trabalhamos.

mediflora@hotmail.com Rua Dom Pedro II, 1134 - Rondonópolis/MT

Não atendemos aos sábados.

Farmácia de Manipulação

/Farmácia Mediflora 66 3423 1013 | 9 9963 1013


Foto: Josué Pereira

Tratamento sem Cirurgia para Dores nas Costas e Ciático DR. RAFAEL CAVALLINI CREFITO9-170358 OSTEOPATIA

Clínica Gama

66 3426-2206 66 99610-1116

O sistema de Flexão-distração foi desenvolvido pelo Dr. J.Mac Manis (D.O.), em 1900, nos Estados Unidos e aprimorado pelo Dr. Eckard (D.C). Trata-se de uma mesa que possui uma série de componentes eletromecânicos que tem por objetivo facilitar e pontencializar o efeito e benefício das técnicas manuais de reequilíbrio articular e postural, utilizados pela Osteopatia.

O principal recurso é um sistema eletrônico para descompressão (flexão-distração) do discos da coluna vertebral. O paciente permanece deitado durante o tratamento. A mesa possui ajustes para que o tratamento seja totalmente indolor. É aplicada uma força de descompressão associada à flexão da coluna vertebral exatamente no nível a ser tratado, ou seja, é altamente específico para cada paciente. A flexão-distração é, sem sombra de dúvidas, um dos mais eficientes sistemas para tratamento de patologias lombares, dentre elas, a hérnia de disco, artrose, estenose do canal vertebral e mais alguns tipos de lombalgias.

Rua Humaitá, 1837, Vila Birigui. Rondonópolis - MT

76

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Recente pesquisa publicada na revista BMC MusculosKeletal Disorders mostrou que 76% dos pacientes com hérnia de disco relataram melhora dos sintomas. E que, dos 57 pacientes envolvidos na pesquisa, apenas 2 tiveram que passar por cirurgia. Em estudos publicados nas revistas Reumatology International Journal e Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy concluíram que a flexão-distração ajuda e melhorar os sintomas produzidos por discos herniados. O Dr. Rafael Cavallini realiza um protocolo especializado para tratamento de hérnias discais e conta com a mesa de flexo-distração, sendo o pioneiro dessa técnica no estado de Mato Grosso.


MMP

Última descoberta para o tratamento da Calvície Masculina e Feminina

DRA. PATRICIA GAIÃO CHAVES CRM/MT 6995 MÉDICA

MMP® – Introdução: A MMP® (Microinfusão de Medicamentos na Pele) é a última palavra em tratamento clínico para a alopecia androgenética inicial e intermediária em congressos de dermatologia e medicina capilar. É um procedimento médico minimamente invasivo, muito promissor no tratamento da calvície e em outras afecções dermatológicas. Definição de MMP®: MMP® consiste em um tratamento similar ao tradicional “drug delivery” ou mesoterapia capilar, porém com maior eficácia. O MMP® possibilita a montagem de um harmonioso “blend” de princípios ativos capilares. Foi desenvolvido recentemente pelo médico brasileiro Samir Arbache. A variabilidade e a qualidade dos produtos são maiores e, quando aplicados no local adequado de ação, prometem um ótimo resultado na miniaturização folicular. Cada princípio ativo age de maneira distinta, porém sincrônica. Anestesia local antes do MMP® Os medicamentos (estéreis) são infundidos sob anestesia local, técnica esta, praticamente indolor. A importância da superficialidade de penetração da agulha no MMP® A profundidade da aplicação é mínima, chegando nas camadas mais superficiais da derme, através de microagulhas, de forma controlada e uniforme, com instrumental motorizado específico de tecnologia alemã com movimentos oscilatórios de vai e vem. A importância da superficialidade de penetração da agulha é que ela vai liberando lentamente os componentes da fórmula, não sendo necessária aplicações com frequências semanais ou quinzenais, como na mesoterapia. A aplicação é realizada com intervalo mensal. A quantidade de sessões necessárias depende do estágio da queda capilar. 78

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

MMP® no tratamento da Alopécia Androgenética (Calvície Masculina ou Feminina) É no tratamento da alopecia androenética (calvície) que essa técnica tem tido os resultados mais consistentes. Conclusão: O ganho apenas da ação de microagulhamento na pele já é altamente benéfico. Estimula toda a cascata de citocinas e fatores de crescimento, produzidos pelo próprio organismo. A soma dos medicamentos usados potencializa a ação do microagulhamento e pode ser feito de maneira personalizada, é indicada pelo médico especialista em restauração capilar e varia de caso para caso, de acordo com as necessidades de cada paciente. As medicações são microinfundidas diretamente no local em que deverão agir, ou seja, diretamente na localização das raízes capilares miniaturizadas. Benefícios da Microinfusão Capilar: • Tratamento eficaz, realizado em consultório, sem prejudicar as atividades cotidianas; • Somatório dos efeitos benéficos do microagulhamento com o da microinfusão de medicamentos; • As medicações são infundidas bem superficialmente na pele, ou seja, diretamente no local em que deverão agir; • Por serem infundidas superficialmente na pele, demoram mais para ser absorvidas, com isso as sessões podem ter intervalos maiores, sendo feitas uma vez por mês. Ressaltamos que esta técnica exige conhecimentos específicos para ser realizada e, por essa razão, recomenda-se que os pacientes procurem médicos com experiência em medicina capilar. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Fotos: Clever Freitas

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ORTODÔNTICO

GUILHERME SFIER DE MELLO CRO/MT 5334 CIRURGIÃO-DENTISTA

Se você pretende começar um tratamento ortodôntico, precisa saber antes de mais nada que a parte mais importante do trabalho do ortodontista é o planejamento.

• Especialista e Mestre em Ortodontia e Ortopedia Facial.

Fotos: Clever Freitas

O plano de tratamento ortodôntico é o que vai reunir todas as informações sobre o diagnóstico do problema, como serão os procedimentos para o alinhamento dentário, os objetivos do tratamento, a previsão de tempo necessário para a correção da maloclusão e quais serão as melhores opções de aparelhos para o uso do paciente.

DRA. NÁDIA JANZKOVSKI CARDOSO DE MELLO CRO/MT 5335 CIRURGIÃ-DENTISTA • Especialista em Prótese Dentária; • Mestre em Lasers em Odontologia.

O planejamento ortodôntico Todo tratamento ortodôntico começa com uma fase de diagnóstico e planejamento. Nele, o dentista fará uma série de exames para analisar o histórico da saúde bucal do paciente e quais os principais problemas em relação ao alinhamento do sorriso. Esses exames incluem uma documentação ortodôntica, que é composta por: modelos de estudo, fotografias e radiografias. Depois que o ortodontista registra e analisa toda a informação obtida por meio dos exames, ele desenvolverá um planejamento do curso de tratamento. Como é feito o planejamento? Depois que o paciente fez a documentação ortodôntica e o ortodontista já tiver em mãos as impressões e o resultado dessas avaliações, será marcada uma nova consulta. Neste novo encontro, o profissional deve discutir com o paciente quais foram os diagnósticos, o plano de tratamento traçado, as opções alternativas de tratamento e os riscos e complicações de todas as escolhas. Essa conversa é crucial para que o paciente resolva todas as suas dúvidas em relação ao tratamento e ao resultado esperado.

Para que serve o planejamento ortodôntico? O plano de tratamento serve para que o dentista possa projetar as soluções em relação aos problemas dentários discutidos no diagnóstico, quais serão os aparelhos específicos e as recomendações de tratamento e qual será a estimativa de duração do tratamento. A importância do planejamento do ponto de vista do paciente Se você é paciente, saiba que você pode e deve estar ciente de todas as opções de tratamento antes de decidir sobre um plano específico. Alguns pacientes podem ter muitas opções de tratamento, enquanto outros podem ter apenas uma ou outra. Tudo depende da situação da saúde bucal de cada paciente e de quanto ele está disposto a investir para um sorriso bonito. A decisão sobre o tratamento certo é conjunta e deve ser acordada entre paciente e dentista. Depois de finalizar a etapa de planejamento ortodôntico, será a hora de instalar o seu aparelho e seguir o tratamento para ter um sorriso dos sonhos. O paciente deve estar ciente que, não existem “milagres” e “aparelhos inteligentes” no tratamento ortodôntico, existe o diagnóstico, o plano de tratamento, a execução do plano de tratamento dentro do tempo proposto pelo ortodontista e com a fundamental importância da cooperação do paciente em todas as fases do tratamento.

@ortolaserodonto

66 3421-9956 66 99203-6173 Rua Barão do Rio Branco,153 Centro, Rondonópolis-MT

82

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Você ainda tem alguma dúvida? Entre em contato conosco e agende uma consulta! Procure sempre um profissional especialista!


Foto: Josué Pereira

Neuropsicologia em Ação: Sinais de atraso no desenvolvimento infantil PRISCILA LEIVA DUARTE CRP 18/003314 NEUROPSICÓLOGA • Atendimento Clínico Infantil; • Avaliação Neuropsicólogica Infantil, Adulto e Idoso; • Consultoria Empresarial: Recrutamento e Seleção; • Neuropsicologa pela Universidade de Araraquara/SP; • Especialista em Reabilitação Neuropsicologica e treino Cognitivo.

Como identificar? Para essa identificação, é importante que haja a observação dos pais e de quem mais conviver com o(a) pequeno(a). Por meio de tal análise diária, será possível detectar o que não está dentro da normalidade. O conjunto de desenvolvimento de uma pessoa pode ser dividido em grupos, o que facilita a percepção dos sinais mostrados por seu filho ou filha. Vejam a seguir quais são eles:

66 99216-8983 Avenida Dom Wunibaldo, 1271, Centro, Sala 204, Rondonópolis/MT Atendimentos em Rondonópolis e Primavera do Leste (consultar dias e horários)

84

Desenvolvimento físico (sinais de atraso) • Até o 6º mês: ·· O bebê não consegue firmar o pescoço ou a cabeça; ·· Quando carregado no colo dá a impressão de estar com o corpo mole ou bem endurecido; ·· A cabeça pende para um lado (como se faltasse firmeza).

• Até os 2 anos: ·· Não consegue seguir instruções simples; ·· Dificuldades para formar palavras de fácil assimilação. • Até os 4 anos: ·· Apresenta dificuldade para pronunciar consoantes; ·· Não constrói frases simples; ·· Não usa pronomes pessoais (eu, mim).

• Até o 12º mês: ·· Não estica os bracinhos para pegar os objetos que estão por perto; ·· Não fica sentado sem algum apoio; ·· Não engatinha ou demonstra qualquer intenção de se locomover. • Até os 3 anos de idade: ·· Crescimento abaixo do normal para a idade; ·· Falta de firmeza para andar; ·· Quedas constantes.

Desenvolvimento social (sinais de atraso) • Até o 18º mês: ·· Não estabelece contato visual; ·· Não sorri quando olha para outra pessoa; ·· Não responde com o olhar quando é chamada. • Até os 2 anos e meio: ·· Não interage com outras pessoas; ·· Não obedece a instruções simples e cotidianas. • Até os 3 anos: ·· Não conversa com outras crianças; ·· Prefere o isolamento; ·· Não sabe expressar quando tem fome, frio ou calor.

Desenvolvimento de fala e linguagem (sinais de atraso) • Até o 18º mês: ·· Não consegue falar mamãe (mamá) e papai (papá); ·· Não estabelece nenhuma comunicação para indicar incômodo; ·· Apresenta vocabulário aquém do esperado para crianças de sua idade.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

A melhor saída é procurar por um especialista que possa orientá-los acerca do que pode ser feito para auxiliar no desenvolvimento da criança, dando a ela uma maior qualidade de vida.


ESPECIAL CAPA | PRIMAVERA DO LESTE

Hospital de Olhos de Primavera chega à cidade com tecnologia de ponta Fundado este ano, o Hospital de Olhos de Primavera (HOP) está sendo conduzido com um objetivo importante para a cidade: fazer com que Primavera do Leste se torne um centro regional na saúde oftalmológica. Isso porque desde a criação da clínica, os oftalmologistas Dr. Thiago Guimarães Ferreira da Costa e Dr. João Celso Garcia Cruvinel trouxeram para o HOP o que há de mais moderno em pesquisa e equipamentos de diagnóstico disponíveis no mundo.

oferecer um atendimento humanizado, sempre procurando atender às demandas da comunidade”.

Especialistas na área

Os oftalmologistas do HOP têm formação nas universidades mais conceituadas do país. Dr. João Celso Garcia Cruvinel é especialista em Retina Clínica e Cirúrgica pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Dr. Thiago Guimarães Ferreira da Costa tem especialização em Catarata e Cirurgia RefraDr. João explica que além da tiva também pela Unesp. tecnologia de ponta, a equipe de profissionais HOP dedica-se O conhecimento dos médicos a cada caso de maneira perso- é ainda respaldado por exames nalizada: “O grande diferencial complementares de última geda clínica é o compromisso de ração que fazem o diagnóstico

Fotos: Carol Chianello

66 99676-8885 www.hoppva.com.br |

@hoppva

Avenida dos Lagos, 2892 Parque das Águas, Primavera do Leste-MT

86

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


ESPECIAL CAPA | PRIMAVERA DO LESTE

de diferentes doenças, entre elas a catarata.

Exames de diagnósticos e cirurgia refrativa a laser Além do tratamento de diferentes patologias, os oftalmologistas também realizam as chamadas cirurgias refrativas. O procedimento a laser consiste em corrigir erros refracionais (miopia, hipermetropia e astigmatismo). Quatro técnicas estão disponíveis para a realização da cirurgia: PRK Convencional, PRK Transepitelial, LASIK, RELEX SMILE. A lista de exames realizados pela HOP é vasta: Cerastocopia Computadorizada, Microscopia Especular de Córnea, Retinografia, Campimetria Computadorizada, Mapeamento de Retina, Gonioscopia, Biometria Ultrassônica, Biometria Óptica, Paquimetria Ultrassônica, Tomografia de Coerência Óptica, Pentacan, Ultrassonografia ocular. O Hospital de Olhos de Primavera espera os moradores da cidade e da região para os exames de rotina e o cuidado necessário com a saúde de seus olhos.

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

87


ESPECIAL CAPA | PRIMAVERA DO LESTE

Cirurgia Refrativa A Cirurgia Refrativa a laser é o procedimento cirúrgico para correção (miopia, astigmatismo e/ou hipermetropia) feita por meio de um equipamento chamado Excimer Laser através do modo PRK ou do LASIK. Atualmente, dispomos de uma outra técnica chamada RELEX SMILE.

DR. THIAGO GUIMARÃES FERREIRA DA COSTA CRM/MT 7949 - RQE 3434 OFTALMOLOGIA

88

O objetivo da Cirurgia Refrativa com laser é deixar a pessoa independente dos óculos, dando liberdade e permitindo que a pessoa melhore sua qualidade de vida e realize suas atividades rotineiras sem o uso de óculos. Além disso, possibilita melhora da aparência e autoestima. O uso do laser torna a cirurgia rápida e precisa, permitindo o retorno em poucos dias às atividades sociais e profissionais. Aparelhos de última geração e a experiência do oftalmologista especialista em Cirurgia Refrativa fazem com que a previsibilidade, a segurança e a estabilidade da cirurgia refrativa a laser tornem-se mais altas. Antes de se submeter à cirurgia refrativa, é necessário realizar um estudo completo do olho a ser operado com oftalmologista especialista em cirurgia refrativa: refração adequada, topografia e estudo de paquimetria da córnea, mapas paquimétricos e de superfície anterior e posterior da córnea, avaliação do cristalino, estado da retina, pressão intraocular, entre outros. Alguns critérios devem ser respeitados para a indicação da cirurgia refrativa, como o exame do grau dos olhos (miopia, astigmatismo e hipermetropia) estável por pelo menos 1 ano; idade mínima de 21 anos; interrupção do uso de lentes de contato gelatinosa por pelo menos 1 semana, e se forem rígidas, por um mês; não estar grávida ou em fase de amamentação, e outros critérios técnicos que devem ser avaliados e discutidos com o oftalmologista especialista em Cirurgia Refrativa. No PRK, a aplicação do laser ocorre diretamente sobre o tecido corneano superficial, com tendência a uma cicatrização maior, quando comparado ao LASIK. Com isso, a visão demora mais

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

tempo para recuperação completa. Para a realização desta cirurgia, o olho é anestesiado com gotas de colírio anestésico e um aparelho é colocado entre as pálpebras para impedir que se pisque durante a cirurgia. Em seguida, remove-se o epitélio, uma fina camada que recobre a córnea. Terminada a aplicação do laser do PRK, coloca-se uma lente de contato terapêutica sobre a córnea, sendo removida dentro de 5 dias. O LASIK consiste em outra modalidade de cirurgia refrativa. A técnica do LASIK e do RELEX SMILE diferem do PRK, porque corrige a visão, agindo em uma das camadas internas, ao invés de atuar na superfície da córnea. Com isso, a melhora da visão, geralmente em 24 horas. Após a anestesia com colírio, um aparelho é colocado entre as pálpebras para impedir que se pisque durante a cirurgia. Em seguida, um instrumento chamado microcerátomo realiza um corte muito delicado e preciso na superfície da córnea, com a finalidade de levantar uma fina camada (lamela). Essa etapa da cirurgia também pode ser realizada por um laser chamado fentom segundo. Levanta-se a lamela e aplica-se o laser no estroma da córnea e, por fim, a lamela é recolocada de volta ao lugar, sem necessidade de pontos. A cirurgia é indolor. Os primeiros dias após a cirurgia, seus olhos podem ficar um pouco sensíveis à luz e alguns pacientes podem sentir algum desconforto. O uso de óculos escuros é uma alternativa para minimizar estes sintomas durante este período de um ou dois dias após a cirurgia. Rotineiramente, são utilizados colírios de antibióticos e anti-inflamatórios por um período após a cirurgia.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


ESPECIAL CAPA | PRIMAVERA DO LESTE

Retinopatia A Retinopatia Diabética (RD) é uma doença que afeta os pequenos vasos da retina, região do olho responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro.

O aparecimento da retinopatia diabética está relacionado principalmente ao tempo de duração do diabetes e ao descontrole da glicemia. Quando o diabetes não está controlado, a hiperglicemia desencadeia várias alterações no organismo que, entre outros danos, levam à disfunção dos vasos da retina. O olho é um dos principais órgãos lesados pelo diabetes e, entre as complicações oculares, a RD é a complicação microvascular mais comum do diabetes, sendo uma das principais causas de cegueira em adultos de 20 a 74 anos de idade. Vale destacar que a RD está se tornando cada dia mais comum em diabéticos de todas as faixas etárias. A Retinopatia Diabética geralmente afeta ambos os olhos e se não diagnosticada e tratada precocemente pode levar à cegueira irreversível. No entanto, o aparecimento ou progressão da doença pode ser prevenido pelo controle adequado dos níveis de glicose no sangue. Além disso, exames oftalmológicos regulares são essenciais para detectar complicações oculares decorrentes do diabetes e permitir o início dos tratamentos o mais cedo possível, quando as chances de controlar a doença são maiores.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14

DR. JOÃO CELSO GARCIA CRUVINEL CRM/MT 9874 MÉDICO

OLHO NORMAL

OLHO COM RETINOPATIA

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

89


Fotos : Fares Rames

Setembro Amarelo: Mês da Prevenção do Suicídio DR. MARCEL WILKINS PEREIRA SOUZA CRM/MT 6472 MÉDICO PSIQUIATRA - RQE 4293

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o Setembro Amarelo, campanha que visa a conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos, desde que existam condições mínimas para a oferta de ajuda. Estima-se que em todo o mundo uma pessoa se mate a cada 40 segundos. Apenas no ano de 2012, 804.000 pessoas tiraram a própria vida. No Brasil, os dados também são alarmantes, o país é o 8º em número absoluto de suicídios. São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos. Dados que podem ser ainda maiores, se levarmos em consideração a subnotificação dos casos. Os principais fatores de risco para o suicídio são a presença de um transtorno psiquiátrico e história prévia de tentativa de suicídio. Em mais de 95% dos casos de suicídio, um transtorno psiquiátrico pode ser identificado e tratado. Os transtornos mais associados ao suicídio são: transtornos de humor, como a depressão e transtorno bipolar; esquizofrenia e dependência de álcool e/ou drogas. O tratamento de pacientes com transtorno psiquiátrico por um especialista e o manejo adequado dos casos de tentativas de suicídio constituem 90

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

metas importantes de prevenção. Outras abordagens utilizadas para prevenir comportamentos suicidas incluem: a restrição do acesso aos meios utilizados para o suicídio (como medicações, armas de fogo e pesticidas); capacitação dos profissionais de saúde e conscientização da população, principalmente em relação a atitudes e tabus referentes ao suicídio e às doenças mentais; além do incentivo para a realização de pesquisas na área. Poucas condições na saúde pública possuem tamanho impacto e são tão negligenciadas quanto o suicídio. Além das vidas perdidas diariamente, é relevante o impacto sobre o restante da sociedade. Observa-se que, em média, um único suicídio afeta outras seis pessoas. Se o suicídio ocorre em uma escola ou no local de trabalho, o impacto pode atingir centenas de pessoas. É importante incentivar a quem apresenta pensamentos ou planos de atentar contra a própria vida para que busque auxílio nos dispositivos de saúde existentes na comunidade. E, também, que procure atendimento psiquiátrico e psicológico, e manifeste tais sintomas aos profissionais para que o quanto antes seja oferecido tratamento. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


EGITO E DUBAI COM ABU DHABI Inclui cruzeiro ao longo do Nilo 1º Dia (Sábado) CAIRO Chegada ao aeroporto de Cairo. Assistência e traslado ao hotel. Hospedagem. 2º Dia (Domingo) CAIRO Hospedagem e café da manhã. Pela manhã, visita às Pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos, a única das sete maravilhas do mundo que ainda resiste, construída há mais de 4500 anos. A enigmática Esfinge foi esculpida a partir de uma única pedra de 72 metros de comprimento e 20 de altura e representa a cabeça do Faraó num corpo de leão. Tarde livre. 3º Dia (Segunda) CAIRO-LUXOR (avião) Café da manhã. Na hora indicada, traslado ao aeroporto para embarcar no voo com destino a Luxor. (voo não está incluído). Chegada e traslado ao barco. Distribuição dos camarotes e almoço. Visita ao Templo de Karnak, considerado o maior do Egito com a avenida de estátuas de carneiros, um complexo de fortificações com 22 templos de diferentes épocas faraônicas. Templo de Luxor, construído durante o reinado dos faraós Amenófis III e Ramsés II, com sua avenida de esfinges. Tarde livre. Jantar e noite, a bordo. 4º Dia (Terça) LUXOR-EDFU Pensão completa a bordo. Pela manhã, visita à margem ocidental de Luxor, que compreende os Colossos de Memnon, o Vale dos Reis e o Templo de Hatchepsut. Navegação para Edfu, passando pela Eclusa de Esna. 5º Dia (Quarta) EDFU-KOM OMBO-ASSUÃ Pensão completa a bordo. Pela manhã, visita ao Templo de Hórus, o deus falcão, filho de Ísis e Osíris. Navegação para Kom Ombo. Visita ao templo de Sobek, o deus crocodilo e Haroëris. Navegação para Assuã. 6º Dia (Quinta) ASSUÃ Pensão completa a bordo. Pela manhã, visita à Represa Alta, considerada a maior do mundo, ao Templo de Philae, a ilha do amor. À tarde, passeio de faluca ao longo do rio Nilo.

7º Dia (Sexta) ASSUÃ-CAIRO (avião) Café da manhã. Desembarque e manhã livre. Possibilidade de realizar a excursão opcional ao Templo de Abu Simbel. Pela tarde traslado ao aeroporto para embarcar com destino ao Cairo. (voo não está incluído). Chegada e traslado ao hotel. Hospedagem. 8º Dia (Sábado) CAIRO-DUBAI (avião) Café da manhã. Traslado ao aeroporto para embarcar com destino ao Dubai (voo não está incluído). Chegada e traslado ao hotel. Hospedagem. 9º Dia (Domingo) DUBAI Café da manhã. Manhã livre. Pela tarde, saída em veículos 4×4 rumo às fantásticas dunas, para desfrutar de um pôr do sol árabe. Continuação para nosso Campo no Deserto, onde nos esperam os espetos de cordeiro grelhados, os cachimbos de água, os sons relaxantes da música árabe e a antiga arte da dança do ventre. Aproximadamente às 21h30 min, retorno ao hotel. Hospedagem. 10º Dia (Segunda) DUBAI Café da manhã. Visita à cidade passando pelo Souk das especiarias, Museu de Dubai, Mesquita de Jumeirah. Faremos uma parada para fotos no Burj al Arab, o único hotel 7 estrelas do mundo. Passaremos pelo Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo; World Trade Centre e Centro Internacional Financeiro. Retorno a Dubai. Tarde livre. Às 19h30min, saída para desfrutar das vistas panorâmicas e dos sons da enseada de Dubai, navegando a bordo de um Dhow tradicional, que nos levará ao longo do canal, partindo da foz até o iluminado Dubai Creek Golf Club. Jantar incluso. Retorno ao hotel. Hospedagem. 11º Dia (Terça) DUBAI-ABU DHABI-DUBAI Hospedagem e café da manhã. Saída para Abu Dhabi, passaremos por Jebel Ali, o maior porto artificial do mundo, rumo à capital do EAU. Admiraremos a Mesquita Sheikh Zayed, a terceira maior do mundo, e também o túmulo do antigo presidente da EAU e pai fundador da nação. Continu-

www.terradosolviagens.com.br

66 3423-2830 | 66 98406-0484 Rua Treze de Maio, 196 - Centro - Rondonópolis/MT

PRÓXIMOS GRUPOS DA AGÊNCIA TERRA DO SOL: • Outubro/2018 - Itália 12 dias; • Maio/2019 - Portugal e Espanha 13 dias; • Setembro/2019 Egito, Dubai com Abu dhabi - 14 dias.

ação até a ponte Al Maqta passando por uma das áreas mais ricas de Abu Dhabi, a Área dos Ministros. Chegada à estrada Corniche, que é comparada a Manhattan. Faremos uma parada no hotel Emirates Palace para fazer fotografias. Este hotel dispõe de heliporto e porto próprios. Continuaremos para Al Bateen Area, onde se encontram os palácios da família Real. Almoço em restaurante de hotel. Retorno a Dubai com parada em el parque Ferrari (entrada não incluída) para fazer fotografias ou realizar compras. 12º Dia (Quarta) DUBAI Café da manhã. Traslado ao aeroporto. Fim dos serviços. ROTEIRO INCLUI: • Traslados aeroporto/hotel/aeroporto. • Visitas indicadas no programa. • Café da manhã diário. • Sistema de pensão completa no cruzeiro. • Dubai. Safari no deserto com traslados e jantar. • Dubai. Visita de meio dia (com guia falando espanhol). • Dubai. Jantar no cruzeiro Dhow com traslados. • Tour de dia completo em Abu Dhabi com almoço e guia falando espanhol. • Seguro turístico. ROTEIRO NÃO INCLUI: • Voos domésticos ou internacionais; • Taxas de aeroporto; • Carregadores de malas nos hotéis e aeroportos; • Gorjetas e gastos de natureza pessoais, como bebidas e refeições não mencionadas; • Qualquer outro serviço que não tenha sido especificado anteriormente. Datas de saída garantidas: Sábados Preços por Pessoa Adulta em Dólares Americanos (U$D) (mínimo 2 pessoas) 1/Outubro a 31/Março/19 US$ 1.330 - US$ 1.445 Em quarto duplo. Suplemento quarto single. US$ 575 US$ 745


Foto: Carol Chiarello photography

O uso da Radiologia Digital na Endodontia Atual DRA. JESSYKA SCHWARTZ CRO/MT 6400 CIRURGIÃ-DENTISTA • Clínica Geral; • Endodontia.

O diagnóstico é o alicerce para o tratamento odontológico e, mais especificamente, para o endodontista (que é o profissional que faz os canais).

O diagnóstico consiste em um conjunto de exames clínicos, baseados em sinais e sintomas aliados a outros exames, chamados de auxiliares ou complementares e, dentre eles, os exames radiológicos. Existem inúmeras vantagens associadas à Radiografia Digital, dentre as quais, podemos citar: a redução de até 90% na dose de radiação aplicada ao paciente; melhor observação da imagem pela possibilidade de manipulação, pelas ferramentas disponíveis nos softwares, como ajuste de brilho, contraste, conversão negativo/positivo, zoom, modos de 3-dimensões, subtração digital, entre outras características. Este tipo de radiografia possibilita a análise imediata durante o atendimento clínico, apresenta uma maior amplitude de imagem e facilidade de diagnóstico devido, permitindo, assim, um correto diagnóstico, bem como o tratamento adequado.

• Menor de tempo de trabalho; • Diminuição da exposição de Raios-X ao paciente e para o profissional; • Ajuste de contraste e brilho da imagem; • Fácil de armazenamento; • Ausência do processamento químico; • Possibilidade de compartilhamento entre os profissionais; • Possui validade jurídica.

66 3495-0128 66 9 9917-9505 Avenida Paraná, 760, Pva II Primavera do Leste/MT

92

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Se você não procura perfeição, você nunca alcançará excelência.


Uso de Fibrina Leucoplaquetária Autóloga na Odontologia DR. RAFAEL CONTE CRO/MT 5807 CIRURGIÃO-DENTISTA • Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial; • Mestrando em Disfunção das Articulações Temporomandibulares e Dor Orofacial.

A Fibrina Leucoplaquetária (PRF) é um material rico em plaquetas autólogas, fatores de crescimento e que apresentam um concentrado imunológico e plaquetário que possibilita a osteocondução e intensificam a resposta regenerativa das células do próprio paciente. Foi desenvolvida para intensificar o aceleramento da reparação de tecidos ósseos e moles.

A obtenção da Fibrina Leucoplaquetária Autóloga é feita através da coleta de sangue e processamento em centrífuga própria para a técnica.

DRA. ALINNE ALMEIDA CONTE CRO/MT 5348 CIRURGIÃ-DENTISTA • Especialista em Endodontia e Ortodontia.

66 3023 3006 66 99930 0234 Rua Treze de Maio 2065 Térreo, Jardim Guanabara, Rondonópolis/MT

96

As aplicações clínicas da PRF em Odontologia são bastante variadas, tais como: • Elevação de seio maxilar em combinação com enxertos ósseos; • Preenchimento de espaços cirúrgicos em Implantodontia e Cirurgia Ortognática; • Estabilização de materiais de enxerto; • Preservação do alvéolo após exodontia ou avulsão; • Cobertura de raízes com recessão; • Tratamento de defeitos ósseos; • Tratamento de lesão endodôntica e periodontal; • Tratamento de defeitos de furca; • Aprimoramento da cicatrização de feridas palatais após enxerto gengival livre entre outros; • A Fibrina em fase líquida pode ser usada em tratamentos estéticos faciais. Sua característica hemostática e armação do sistema imune propiciam um bom resultado e efetivação da redução de impermanência em procedimentos cirúrgicos. Em razão disso, existem inúmeras possibilidades de aplicações em Odontologia. Concluindo, a fibrina rica em plaquetas, além de ter o baixo custo, é um material que necessita apenas do sangue autólogo, eliminando assim as chances de contaminação e diminuindo o risco de infecção.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Coágulo de Fibrina


Fotos Fabiano Prates

Fonoaudiologia e Ortodontia DRA. LUCIANA AGUIAR CRFA/MT 6-0666 FONOAUDIÓLOGA ESPECIALIZADA EM ELETROFONOTERAPIA CPOS/SP

66 3423-7045 66 99915-3355 66 99605-3355 Clínica Multiclínica: Rua Otávio Pitaluga, 1063 Centro - Rondonópolis/MT

98

A Fonoaudiologia tem como um de seus objetivos o restabelecimento das funções respiratórias, mastigatórias, atos de deglutição e fala, visando o equilíbrio miofuncional.

O trabalho da Fonoaudiologia visa, sobretudo, prevenir, habilitar ou reabilitar essas funções. Sabemos que alterações dentárias e ósseas podem interferir nas funções de mastigar, deglutir, falar e respirar. Assim como estas mesmas funções, quando não estão sendo realizadas de maneira adequada, podem causar ou contribuir para o surgimento de alterações dentárias. Sendo assim, devemos sempre levar em consideração a tão discutida relação forma x função. Devemos ressaltar a enorme importância do trabalho conjunto entre a Fonoaudiologia e Ortodontia. Ambas se completam, são grandes parceiras e devem caminhar juntas. Porém, surgem os grandes dilemas: Devo ou não encaminhar para avalia-

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

ção ortodôntica ou para a avaliação fonoaudiológica? Quando devo realizar o encaminhamento? Por isso, a parceria que possibilita a discussão de casos é fundamental, cabendo aos profissionais envolvidos analisar as prioridades de tratamento para cada paciente. Prioridade é a Ortodontia, quando a forma está interferindo na função. Prioridade é o tratamento fonoaudiológico, quando as funções estão interferindo na forma. A Fonoaudiologia é, realmente, uma grande aliada da Ortodontia, sendo que ambas as partes têm como objetivo principal o resultado que pode ser resumido num sistema estomatognático equilibrado, estável e uma face mais harmoniosa do ponto de vista estético.


Automutilação na Adolescência Por Renata C. Sousa, Psicóloga Infantil e Adolescente

RENATA C. SOUSA CRP/MT 18 03618 PSICÓLOGA CLÍNICA

JULIANA FRANCHI CRP/MT 18 01958 PSICÓLOGA INFANTIL

KEILA FERREIRA PINTO DAMASCENO MEC 0325 PSICOPEDAGOGA CLÍNICA

A automutilação é uma condição silenciosa, que afeta muitos adolescentes, das mais diversas classes sociais, no Brasil e no mundo. De acordo com pesquisas recentes, cerca de 20% dos jovens brasileiros praticam automutilação, uma questão que já os afeta mais que as drogas, e que tem crescido notadamente nas últimas décadas, fato que pode ser atribuído, em partes, à enorme disseminação atual da prática nas redes sociais. O que é AUTOMUTILAÇÃO? Trata-se de um distúrbio do comportamento de autoagressão física com a intenção direta de produzir dor ou sofrimento no próprio corpo, de forma frequente. Apresenta-se de diversas maneiras, dentre as quais: beliscar, arranhar, cortar, queimar ou morder a própria pele; bater parte do corpo em algo ou bater em si mesmo; esfregar a pele contra uma superfície áspera; puxar o próprio cabelo. É considerada um comportamento cíclico, em que o indivíduo não consegue se controlar. Logo após a crise, permanece o sentimento de culpabilização, acompanhado, muitas vezes, por tristeza e sentimento de grande fracasso e inutilidade. É comum associar a automutilação à ideação suicida, porém, faz-se importante esclarecer que, na realidade, a maior parte dos indivíduos que mutilam seu corpo têm o objetivo de acabar com o sofrimento emocional, e não com a própria vida. Desta forma, para muitos adolescentes, a automutilação transfere a vivência emocional da dor psíquica para a dor física, proporcionando “alívio” momentâneo de determinados sofrimentos emocionais. Geralmente, os pais e amigos percebem mudanças no comportamento, como desinteresse injustificável por atividades, queda do rendimento escolar, isolamento, cortes frequentes pelo corpo e uso de roupas de mangas longas em dias quentes. Quais as causas? A automutilação é consequência de problemas emocionais e relacionais, geralmente associados a problemas como depressão, bullying, transtorno bipolar, transtornos alimentares,

CLARIANA GARCIA CESTARI PACHIONI CRF 6-8169 FONOAUDIÓLOGA

100

Clínica João e Maria 66 3422-4064 | 98402-6139 Clínica João e Maria/Clin JM clinicajoaoemaria.roo@outlook.com Rua Domingos de Lima, 874, Vila Aurora - Rondonópolis - MT

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

entre outros. O adolescente que pratica automutilação possui uma autoestima baixa e apresenta dificuldades nas relações interpessoais, tendendo a afastar-se da família e dos amigos. O automutilador frequentemente apresenta grandes dificuldades na expressão verbal e não consegue manifestar as suas emoções, suas angústias e problemas. Qual o tratamento? Para o tratamento da automutilação como distúrbio de comportamento, tem-se mostrado eficaz o recurso simultâneo à psicoterapia e medicação. Os pais/responsáveis, bem como os educadores e pessoas em contato direto com o adolescente não devem hesitar em procurar auxílio junto a um profissional psicólogo e/ou psiquiatra, para que ajude o indivíduo a compreender as razões do seu comportamento e a reconciliar-se com o seu corpo, limitando os danos possíveis. O acompanhamento psicoterapêutico é essencial para auxiliar este jovem no processo de autoconhecimento, ajudando-o a encontrar formas saudáveis e adequadas para lidar com as suas frustrações e angústias. No contexto familiar, também é fundamental se atentar e repensar o que realmente está acontecendo com o adolescente. Muitas vezes, este comportamento denota algumas carências (sejam familiares, sejam na rede de amigos ou em outros grupos de referência) que deverão ser consideradas. É essencial restaurar o diálogo de forma a ouvir esse grito de socorro do jovem que se mostra fragilizado.


Dizer adeus às Dentaduras é possível? DR. ULISSES GENARI FILHO CRO/MT 4444

SIM É POSSÍVEL!

CIRURGIÃO-DENTISTA • Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial; • Implantes Dentários; • Fellow em Harmonização Orofacial pela Harvard Medical School.

Clínica Gama:

66 3421-4313 66 99694-2001

Caso inicial

Prótese sob-implante instalada dois dias pós instalação dos implantes

Caso inicial

Prótese Sob-Implantes instalada dois dias após a cirurgia

O sonho de ter os dentes de volta, hoje, é uma realidade muito acessível e confortável aos pacientes, visto que existem técnicas seguras que garantem tanto conforto durante o procedimento cirúrgico, quanto no uso da nova função mastigatória com os “dentes novos” e fixos na boca. É preciso que se façam exames de Rx ou tomografia para avaliar a quantidade óssea presente em cada paciente, a partir daí, faz-se uma avaliação criteriosa da quantidade de implantes necessários para suportar os dentes. Muitos casos, devido à ausência destes dentes por muito tempo, o osso reabsorveu e não teremos condições de

fazer um implante por dente, por isso instalamos de 3 a 8 implantes para suportar todos os dentes. O procedimento cirúrgico é rápido, em alguns casos, nem se faz corte na gengiva, através de um guia prototipado confeccionado em computador, são instalados os implantes, em torno de 20 minutos, e o paciente não precisa nem levar pontos. Caso faça-se necessária intervenção cirúrgica tradicional, a cirurgia leva-se em torno de uma hora e meia. Caso os implantes tenham uma boa estabilidade óssea, já se faz a moldagem e, em dois dias, o paciente já recebe a prótese nova e pode desfrutar de seu novo sorriso.

Rua Humaitá, 1837, Vila Birigui, Rondonópolis/MT

102

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Refluxo Gastroesofágico DR. HELIO CAVALCANTI GARCIA NETO CRM/MT 5971 GASTROENTEROLOGISTA RQE 3953 • Membro Titular Federação Brasileira Gastroenterologia; • Membro Titular Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva e Neurogastroenterologia

O Refluxo Gastroesofágico é a situação em que o conteúdo do estômago volta para o esôfago, podendo trazer desconforto e manifestações clínicas ao paciente.

Existem sintomas, no próprio esôfago e em outros lugares, onde ocorrem manifestações extra-esofágicas. É uma condição que atinge 20% população, com pacientes apresentando sintomas pelo menos 1 vez na semana. Existem sinais que são do próprio esôfago, como azia ou queimação, e regurgitação, quando o líquido do estômago volta para o esôfago. Cerca de 90% dos diagnósticos são feitos com azia ou queimação, associada à regurgitação. Os sintomas extra-esofágicos podem se manifestar com tosse, rouquidão, pigarro, mau hálito, asma, erosão dentária, sinusites de repetição, que podem atrapalhar no diagnóstico correto e tratamentos. Exames para diagnósticos e Phmetria 24h que, através de sonda, observam-se, no gráfico, os momen-

104

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

tos das regurgitações e em que estão relacionadas, e Endoscopia, que já observa as lesões no esôfago, decorrentes do refluxo ácido, como a esofagite. Têm alguns alimentos que “afrouxam” a válvula do esôfago, que chama esfíncter. São eles: café, chocolate, bebidas gaseificadas, alimentos em conserva, embutidos, alimentos gordurosos, além de hábitos de dormir após alimentações, comer rápido, e em grandes volumes. O tratamento é feito com medidas comportamentais, como fracionar alimentação, evitar os alimentos acima, não ingerir água junto com as refeições principais, controle de peso e uso de medicações que atuam na motilidade do esfíncter, diminuindo a regurgitação e nos sintomas relacionados ao refluxo ácido, como queimação retroesternal e azia.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Foto: Josue Pereira

Aposentadoria Especial do Profissional de Saúde ANGELA ALVES DE SOUSA OAB/MT 8.553 ADVOGADA • Mestre em Direito Empresarial e Cidadania; • Especialista em Responsabilidade Civil e Planejamento Tributário.

angelasousa@sousaesetteadvogados.com.br

Foto: Josue Pereira

drangelasousa@gmail.com

SANDRA MARA FRANCO SETTE OAB/MT 25.447/A | OAB/PR 45.210 ADVOGADA • Mestre em Direito Empresarial e Cidadania; • Especialista em Direito e Planejamento Previdenciário.

sandrasette@sousaesetteadvogados.com.br drsandrasette@gmail.com

106

A aposentadoria é o momento de jubilação, de reconhecimento de uma longa trajetória de labor. Porém, as condições em que se dá este labor, no mais das vezes, é desempenhado em condições adversas, ou seja, situação onde o trabalhador se encontra sujeito a agentes nocivos prejudiciais à sua saúde e integridade física.

Significa dizer que alguns profissionais desenvolvem seu trabalho em locais onde há presença de determinados agentes nocivos, a exemplo dos profissionais de saúde que estão sujeitos, em regra, a agentes biológicos (médicos, enfermeiros, laboratoristas, operadores de raio x, instrumentadores cirúrgicos, etc). Para estes trabalhadores, existe a modalidade de Aposentadoria Especial, com tratamento diferenciado da norma, em razão das peculiaridades da atividade, sendo exigido 25 anos de tempo de contribuição, desde que comprovada a sujeição aos agentes, sem que seja necessário a comprovação de idade mínima, conforme previsão dos artigos 57 e 58 da Lei 8.213/91 (Lei de Benefícios do Regime Geral da Previdência Social). Este tratamento diferenciado visa a aplicação de direito fundamental previsto constitucionalmente (vida, saúde e integridade física), que é direito do trabalhador e dever do Estado. Apesar de disposto na Constituição Federal de 1988, comemorando 30 anos em 2018, a maior parte dos entes federativos, com Regime Próprio de Previdência Social, não promoveu a regulamentação da matéria, omitindo-se em instituir normas que viessem a reger os servidores públicos (estatutários). Isso se deve ao fato de que o Artigo 40, parágrafo 4º da Constituição Federal, com

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

redação alterada pela Emenda 47/2005, necessita de lei complementar para regular as hipóteses previstas, havendo uma verdadeira inércia por parte do Poder Público. No entanto, a ausência da regulamentação não impede que o servidor público que desempenhe suas atividades sujeito a agentes biológicos tenha reconhecido o direito a aposentadoria especial. Inúmeros foram os Mandados de Injunção interpostos por estes servidores, em busca do reconhecimento ao direito à Aposentadoria Especial, culminando com a edição da Súmula Vinculante nº 33 do Supremo Tribunal Federal que determinou a aplicabilidade das normas do regime geral da Previdência Social na ausência de norma específica. Todos os trabalhadores expostos a agentes nocivos, tais como os biológicos, têm direito a aposentar-se precocemente, aos 25 anos de atividade, independentemente de estarem vinculados ao Regime Geral (INSS) ou Regime Próprio (servidores públicos) em razão da aplicação e efetividade de princípio constitucional, fundamento da República Federativa do Brasil. Sendo assim, necessário se faz o planejamento do processo de aposentadoria junto a um profissional especializado na área, independente do regime ao qual se encontra vinculado e da atividade desempenhada.


Medicina Regenerativa e PRP (Plasma Rico em Paquetas) A Medicina Regenerativa é uma área muito nova na medicina, com muito destaque nas publicações científicas e trabalha para melhorar as lesões degenerativas, que até então a ferramenta mais utilizada seria o tratamento conservador e a cirurgia.

DR. CLEBER VERQUIETINI CRM/MT 7263 RQE 2892 - TEOT 12684 ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA • Médico Ortopedista e Traumatologista pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia (DOT) - Santa Casa de São Paulo; • Especialista em Cirurgia de Joelho e Artroscopia pelo DOT Santa Casa de São Paulo; • Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT); • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Joelho.

108

Nesta área, são utilizados produtos

músculos, bem como no tratamento

autólogos, ou seja, células do próprio

das dificuldades de consolidação ós-

paciente e está indicada para aque-

sea. O que o PRP faz é aumentar a

les que não obtiveram bom resulta-

quantidade de plaquetas, leucócitos

do com o tratamento convencional.

e células mononucleares liberando

Temos que entender que a medicina

fatores de crescimento no local da le-

regenerativa não é única ferramenta

são, a fim de otimizar o processo de

e também não é a mais importante,

cicatrização.

e sim mais uma alternativa para cum-

O Plasma Rico em Plaquetas tem

prir com o juramento médico de me-

ganhado muito destaque dentro da

lhorar a vida do paciente.

Medicina Regenerativa, pois envolve

O Plasma Rico em Plaquetas (PRP –

um baixo custo e é preparado com o

Platelet-Rich Plasma) consiste em uma

sangue coletado do próprio pacien-

técnica que usa fragmentos celulares e

te que será submetido ao tratamento.

células, especificamente as plaquetas

Não há reações alérgicas ou imunogê-

e leucócitos do sangue do próprio pa-

nicas. Trata-se de usar o potencial de

ciente para estimular a regeneração de

cicatrização de cada indivíduo em fa-

uma área lesionada.

vor dele mesmo. Existem milhares de

Na Ortopedia, seu uso está re-

publicações científicas sobre o assunto

lacionado ao tratamento de lesões

e o PRP tem sido um dos temas mais

articulares e de partes moles, como

mencionados em Congresso Interna-

cartilagens, tendões, ligamentos e

cionais e Nacionais.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


HÉRNIA DE HIATO O que é? É um alargamento do espaço por onde o esôfago passa no músculo diafragmático. 02

Foto: Josué Pereira

01

DR. OSVALDO FRAGA JUNIOR CRM/MT 6161

03

CIRURGIA GERAL - RQE 2979 VIDEOLAPAROSCOPIA CIRURGIA BARIÁTRICA

01 - Ilustração Esta “migração” do estômago através do Hiato Diafragmático causa uma redução da eficácia do Esfíncter Esofageano Inferior, que é o mecanismo que funciona como uma válvula na entrada do estômago, permitindo a passagem dos alimentos para o seu interior e impedindo o retorno destes de volta para o esôfago. A perda deste mecanismo de válvula pode, em uma grande parte dos casos de Hérnia Hiatal, levar à ocorrência de Doença do Refluxo Gastroesofágico. Sintomas: Os pacientes portadores de Hérnia Hiatal são, em sua maioria, assintomáticos. A mera presença da hérnia não costuma causar mais do que um desconforto ou, menos frequentemente, uma leve dor na região superior e central do abdome (o epigástrio). Os sintomas mais proeminentes costumam estar relacionados à Doença do Refluxo, causada pela Hérnia de Hiato. E estes sintomas são diversos, desde os mais clássicos, como azia e regurgitação, passando por enjoo, vômitos, dores abdominais e torácicas, até os menos típicos, como tosse, pigarro, soluços, e outros. Diagnóstico: Na grande maioria das vezes, são identificados pela endoscopia. Tipos de hérnias de hiato: As Hérnias de Hiato podem ser classificadas de acordo com o tipo: por Deslizamento (quando a parte mais superior do estômago desloca110

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

-se), por Rolamento (quando outras porções do estômago deslocam-se lateralmente ao esôfago distal) e mista (quando os dois mecanismos estão presentes simultaneamente). 02 - Ilustração Tratamento: O tratamento de uma Hérnia de Hiato deve ser individualizado. A presença de uma hérnia, sem a presença de sintomas ou complicações não necessita de tratamento, apenas acompanhamento. Quando da presença de sintomas, o tratamento pode ser direcionado aos mesmos, com mudanças de hábitos alimentares, perda de peso e/ou medicamentos. Ainda, desde que não haja contraindicação, pode-se tratar a própria Hérnia cirurgicamente. A incidência de complicações mais severas é muito baixa, desde que o diagnóstico e o tratamento sejam introduzidos precocemente. Tratamento cirúrgico: A cirurgia para correção de hérnia hiatal atualmente é feita por videolaparoscopia. Com uso de moderna tecnologia, a operação é realizada, hoje, por um método chamado laparoscopia, onde são feitos pequenos orifícios na parede abdominal, não necessitando grandes cortes e cicatrizes mínimas. A cirurgia consiste em diminuir o orifício do diafragma por onde passa o esôfago (hérnia hiatal) e construir uma válvula (fundoplicatura), que impede o refluxo 03 - Ilustração

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


LASERTERAPIA NO TRATAMENTO DA DOR FÁBIO RODRIGUES VIEIRA CREFITO 9/185330 F FISIOTERAPEUTA • Fisioterapeuta Graduado pela Universidade de Itaúna (MG); • Pós-Graduado em Terapia Intensiva Adulto, Pediátrica e Neonatal pela Faculdade Redentor (RJ); • Pós-Graduado em Reabilitação em Ortopedia e Traumatologia com Ênfase em Terapia Manual (ES).

A Laserterapia de Baixa Potência é uma modalidade de tratamento não invasiva e de baixo custo que vem sendo amplamente utilizada na prática clínica fisioterápica para o alívio de dor e regeneração tecidual.

Dentre os efeitos terapêuticos, encontram-se: anti-inflamatório, analgésico e modulador da atividade celular, os quais têm sido comprovados em diversos estudos.

Indicações:

• Artrites e Artroses; • Paralisia Facial; • Síndrome do Túnel do Carpo; • Lombalgias e Cervicalgias; • Epicondilites; • Tendinites; • Esporão de Calcâneo; • Processos Cicatriciais; • Úlceras de Pressão; • Cicatrização Fissuras Mamilares; • Queimaduras; • Edemas; • Lesões Musculoesqueléticas; • Espasmos Musculares. @fabiofisioroo fabiorodriguesfisio@hotmail.com Clínica Evelin Voos

66 99907-8789

Rua Padre Anchieta, 1413, Vila Aurora, Rondonópolis/MT

112

Além disso, a terapia com laser não oferece incômodo ao paciente e não tem efeitos colaterais (pode ser usado em idosos, crianças, gestantes e pessoas com intolerância a medicamentos).

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


RNI consolida sua atuação no Mato Grosso Serviço:

Empreendimentos oferecem conforto, lazer, comodidade, segurança e qualidade de vida

O stand de vendas fica na Rua Piauí, 2107, Jardim Belo Horizonte, Rondonópolis/MT

Informações: www.rni.com.br/greenclub

Central de Vendas: 0800 042 4231

Copresidentes da RNI Alexandre Mangabeira e Carlos Bianconi SOBRE A RNI Fundada em São José do Rio Preto há mais de 26 anos, a construtora e incorporadora tem 173 empreendimentos lançados em todo o Brasil e atuação em 55 cidades de 12 estados brasileiros. Com capital aberto desde 2007, lançou mais de 64 mil unidades, somando 6,3 milhões de m² construídos, e faz parte das Empresas Rodobens, um dos maiores grupos empresariais do país, com atuação nos segmentos financeiro e de varejo automotivo – Banco, Consórcio, Corretora de Seguros, Leasing & Locação, Automóveis e Veículos. Com atuação nacional, o grupo tem tradição de mais de 69 anos. Site: www.rni.com.br

A RNI, uma empresa Rodobens, se destaca por sua atuação no Centro-Oeste, em especial, no Mato Grosso. Em mais de 26 anos, a companhia lançou 174 empreendimentos no Brasil, 12 deles localizados no estado que, contabiliza 4.639 moradias entregues. A incorporadora está presente em 55 cidades de 12 estados brasileiros e já construiu 6,3 milhões de metros quadrados. Seus projetos atendem clientes com perfis diferentes: condomínios fechados de casas e prédios, nos segmentos populares, econômicos, médio e alto padrões. No Centro-Oeste, sua atuação está diretamente ligada ao desenvolvimento do agronegócio, setor com melhor performance na economia brasileira nos últimos três anos. “O crescimento da região reflete no bom desempenho do mercado imobiliário nessas áreas: empreendimentos lançados pela RNI nas regiões agrícolas tem Venda Sobre Oferta (VSO) de 30% a 50% acima do que em outras áreas do país”, afirma Alexandre Mangabeira, copresidente da RNI. Nessa região, a RNI tem projetos lançados em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis e Sinop, todas com PIB de bilhões de reais gerados pelo agronegócio. “É uma área considerada estratégica para a companhia que, até o fim deste ano, lançará mais um empreendimento em Mato Grosso, o Origem Várzea Grande, um condomínio de casas com opções dois ou três quartos e área de lazer completa”, informa Carlos Bianconi, copresidente da RNI. Em janeiro, a companhia lançou a segunda fase do Green Club Residence, localizado no Jardim Belo Horizonte, um dos bairros mais privilegiados de Rondonópolis. O condomínio segue o conceito de clube privativo, com 251 apartamentos de dois e três dormitórios (1 suíte), distribuídos em duas torres de quinze andares cada, com metragens entre 63,15 m² e 71,37 m² e sacada com churrasqueira. Já a área de lazer contempla brinquedoteca, piscinas adulto e infantil, espaço fitness, churrasqueira com forno de pizza, playground, salão de festas e de jogos, além de sistema de segurança 24 horas.

114

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


UMA EMPRESA RODOBENS

UMA MARCA COM MUITA HISTÓRIA. 174

EMPREENDIMENTOS

65

55

12

MIL UNIDADES LANÇADAS

CIDADES

ESTADOS

ESCOLHA A QUALIDADE RNI E REALIZE SEU SONHO DE VIVER BEM. 1

OBRAS INICIADAS - RONDONÓPOLIS

2 E 3 DORMS. | 1 SUÍTE VARANDA COM CHURRASQUEIRA EM TODOS OS APARTAMENTOS. Foto meramente ilustrativa do living com sugestão de decoração

2

OBRAS INICIADAS - SINOP

2 E 3 DORMS. | 1 SUÍTE VARANDA COM CHURRASQUEIRA EM TODOS OS APARTAMENTOS. Foto meramente ilustrativa da cozinha com sugestão de decoração

3

BREVE LANÇAMENTO - VARZEA GRANDE

Origem C O N D O M Í N I O

D E

C A S A S

vg

CASAS EM CONDOMÍNIO FECHADO 2 E 3 DORMS. Perspectiva ilustrada da piscina do condomínio

rni.com.br/mt Ligue: 0800 042 4231 (17)

9 8128 2414

Realização:

UMA EMPRESA RODOBENS

*1. (I) Incorporadora responsável: Rodobens Incorporadora Imobiliária 410 SPE Ltda., sediada na Av. Francisco das Chagas Oliveira, 2.500, São José do Rio Preto/SP. CNPJ: 21.199.928/0001-17. (II) Empreendimento: Green Club Residence, com Incorporação Imobiliária regularmente registrada sob o nº R.3, da Matrícula nº 112.810 de 16/11/2017, do 1º Tabelionato e Registro de Imóveis de Rondonópolis/MT. (III) Todas as fotos, imagens e perspectivas são meramente ilustrativas. (IV) Todos os objetos de decoração, mobiliário, paisagismo e demais utensílios não integram o preço ajustado no Compromisso Particular de Venda e Compra do imóvel, pelo que não serão entregues pela empresa incorporadora ou construtora. (V) As cores representadas poderão sofrer pequenas alterações, caso não haja plena disponibilidade de materiais no mercado de consumo. (VI) O paisagismo será entregue nos termos do projeto executivo aprovado e será formado por mudas de pequeno porte, demonstrando as imagens do presente material publicitário a fase adulta das espécies. (VII) O consumidor poderá consultar e analisar a Minuta do Compromisso Particular de Venda e Compra, do Memorial de Incorporação Imobiliária, Memorial Descritivo do empreendimento e projetos aprovados no estande de vendas, bem como no escritório sito na Rua Piauí, 2.107, nesta cidade. (VIII) Para aquisição de imóvel no empreendimento será o adquirente submetido à análise documental restritiva de créditos, bem como à simulação de eventual financiamento bancário imobiliário, para posterior formalização do negócio jurídico. Perspectivas ilustradas prévias e sujeitas a alterações. 2. (I) Incorporadora responsável: RODOBENS INCORPORADORA IMOBILIÁRIA 409 SPE LTDA., sediada na Av. das Embaúbas, nº 1.947, Setor Comercial, Sinop/MT, CNPJ nº 21.203.588/0001-50. (II) Empreendimento: Residencial Allegro Sinop, com Incorporação Imobiliária regularmente registrada sob o R.05 da Matrícula nº 64.535, do Primeiro Ofício de Registro de Imóveis de Sinop/MT. (III) Todas as fotos, imagens e perspectivas são meramente ilustrativas. (IV) O consumidor poderá consultar e analisar a Minuta do Compromisso Particular de Venda e Compra, do Memorial de Incorporação Imobiliária, o Memorial Descritivo do Empreendimento e os projetos aprovados no estande de vendas, bem como no escritório situado na Av. das Embaúbas, 1.947, nesta cidade. (V) Para aquisição de imóvel no empreendimento será o adquirente submetido à análise documental restritiva de créditos, bem como à simulação de eventual financiamento bancário imobiliário, para posterior formalização do negócio jurídico. CRECI 19ª Região/MT: 6266. Intermediação de Vendas - Imobiliárias parceiras. (VI) A conclusão das obras do empreendimento encontra-se segurada através da Apólice de Seguro Garantia sob nº 11-0775-28-0166192, proposta nº 338.461, junto à Seguradora Pottencial Seguradora S/A, CNPJ nº 11.699.534/0001-74, cujo valor limite máximo de garantia soma a quantia de R$ 8.939.702,83 (oito milhões, novecentos e trinta e nove mil, setecentos e dois reais e oitenta e três centavos). 3. O empreendimento objeto do presente material publicitário somente terá unidades comercializadas após o efetivo Registro da Incorporação Imobiliária perante o oficial de registro de imóveis competente. Até a efetivação do referido registro, apenas prestará informações a respeito do futuro empreendimento. Quaisquer dúvidas, contatar a empresa na Av. Francisco das Chagas de Oliveira, 2.500, Higienópolis, São José do Rio Preto/SP. Imagens prévias e ilustrativas, que poderão sofrer alterações sem aviso prévio.


Foto: Josué Pereira

RINITE ALÉRGICA X RESFRIADOS NA INFÂNCIA DRA. ÉTHEL BARBOSA RAUNHEITTI DE SOUZA CRM/MT 8237 MÉDICA

As estações de outono e inverno são os períodos do ano em que mais ocorrem quadros de infecções respiratórias virais e que também pioram os quadros de alergias respiratórias, principalmente nas crianças.

E agora, como saber se seu filho está tendo quadros de infecções de vias aéreas superiores de repetição ou um quadro de rinite alérgica? O quadro clínico das viroses que acometem trato respiratório superior, seja gripe ou resfriado, é muito semelhante. Essas infecções costumam ser autolimitadas, não requerendo tratamentos específicos. Na maioria dos casos, curam espontaneamente, sem causar grandes problemas. Os sintomas mais comuns incluem congestão nasal, espirros e tosse, tendo duração de até 2 semanas. O modo de contágio mais comum é através de gotículas de saliva, podendo também ser transmitido pelo contato das mãos. Em média, uma criança pega 6 a 10 resfriados por ano, e frequentando creche ou escola, esse número pode chegar a 12. A rinite alérgica é uma doença não contagiosa, que pode se iniciar em qualquer período da vida, mas pouco frequente antes dos 12 meses de idade. Os sintomas clássicos da rinite alérgica são: crises de espirros, coriza clarinha, coceira no nariz (podendo atingir olhos, ouvidos e garganta) e congestão nasal. Os sintomas de quadros respiratórios infecciosos repetitivos, muito comum nos pré-escolares, muitas vezes dificultam e confundem o diagnóstico de rinite alérgica. Porém, sintomas que persistam por mais de 2 semanas, presença de prurido nasal e pacientes com outras doenças alérgicas, ou antecedente familiar de dermatite atópica, 116

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

asma e/ou conjuntivite alérgica, devem alertar o médico sobre a investigação de outras possibilidades diagnósticas. Para diagnóstico, os testes de sensibilização (prick - test ou imunocap) podem ser realizados nesta faixa etária, porém os resultados devem sempre ser correlacionados com os sintomas de cada paciente. IgE total, que apresenta grande variedade de valores nas diferentes populações e faixas etárias. Importante ainda ressaltar que a rinite pode ainda ser desencadeada por fatores não alérgicos, como exposição a poluentes, fumaça de cigarro, medicamentos... O tratamento da rinite baseia-se principalmente no alívio dos sintomas e, quando possível, evitar contato com as substâncias desencadeantes. Com uso de anti-histamínicos, preferencialmente de segunda geração, evitando sonolência. Corticoides nasais com menor biodisponibilidade sistêmica devem ser priorizados. Corticoides orais devem ser evitados. Antagonistas de receptores de leucotrienos podem ser alternativas terapêuticas, não como primeira escolha. Lavagem nasal com soro fisiológico deve ser utilizada em conjunto. Imunoterapia específica pode ser indicada em casos selecionados após avaliação da gravidade da doença e relação risco-benefício. Monitoração dos sintomas dos pacientes após introdução das medicações é essencial, para que sejam feitos ajustes das medicações, aperfeiçoando e personalizando o tratamento ao longo do tempo. Procure sempre orientação médica! MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


Fotos : Denis Lopes

Deformidades Dentofaciais DRA. ARIANE PAREDES CRO/MT 7064 – CRO/SP 97.864 CIRURGIÃ-DENTISTA • Cirurgiã-Dentista pela Faculdade de Odontologia de Araçatuba (FOAUNESP) – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; • Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo Hospital Regional Sul de São Paulo – São Paulo – SP; • Professora de Odontologia na Universidade de Cuiabá (UNIC – Rondonópolis); • Estudante de P.h.D em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Universidade Internacional da Catalunya (UIC) – Barcelona – Espanha; • Doutoranda em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela PUCRS - Porto Alegre - RS; • Fellowship em Cirurgia Ortognática pelo Instituto Maxilofacial – Teknon Medical Center – Barcelona Espanha; • Fellowship em Traumatologia Facial pela Universität Klinikum Freiburg – Freiburg – Alemanha; • Fellowship em Patologia, Cirurgia e Artroscopia de ATM pelo Hospital Clínico San Carlos – Madrid – Espanha; • Fellowship em Traumatologia e Reconstrução Facial pelo Hospital Universitário 12 de Octubre – Madrid – Espanha.

Deformidade Dentofacial de Classe III e Assimetria Facial.

01

O que são as Deformidades Dentofaciais? São alterações ósseas e oclusais que criam uma desarmonia facial e deficiência funcional da mastigação.

Quais são os sinais e sintomas apresentados por portadores de Deformidades Dentofaciais? Os pacientes costumam apresentar assimetrias e desproporções fa-

02

ciais, bem como “mordidas que não encaixam”. As queixas mais frequentes são: problemas na dicção (fala), dificuldades na mastigação, problemas gastrointestinais devido à má digestão dos alimentos, problemas na respiração e sono, e ainda dores nas Articulações Temporomandibulares (ATM).

O que devo fazer para tratar este problema? Estas deformidades são tratadas com um procedimento chamado Ci-

03

rurgia Ortognática, que é realizada pelo Cirurgião Bucomaxilofacial. O paciente necessita de tratamento ortodôntico conjunto, para maior estabilidade e resultados em longo prazo. Esta cirurgia é realizada em ambiente hospitalar e é considerada um procedimento seguro e com complicações mínimas, quando realizado por profissionais capacitados.

Por que devo realizar uma Cirurgia Ortognática? O objetivo da cirurgia é reposicionar os ossos maxilares em uma rela66 3022-6010 66 99607-1016

04

Clínica La Sofie Rua Elenita de Castro Cardoso, 527 Vila Aurora – Rondonópolis – MT

118

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

ção correta e harmônica, contribuindo grandemente para a melhora da função mastigatória e da estética facial. Há diversos estudos que comprovam a melhora da função respiratória (aumento nas vias aéreas) e também a melhora na autoestima e qualidade de vida.


ADOLESCÊNCIA

Foto: Josue Pereira

O encontro entre o normal ou anormal?

ELIANE CASTRO CRP 18/03381 PSICÓLOGA • Cursando Especialização em Neuropsicologia (2018-2019) – IPOG Cuiabá\MT.

Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais: somos também o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos; somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos ‘sem querer’. Sigmund Freud

66 3022-4647 66 99962-5553 @centromedicolife Rua Acyr Rezende de Souza e Silva, 2004. Vila Birigui. Rondonópolis-MT

120

A Adolescência, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o período que se estende dos 10 aos 19 anos de idade. Já o Estatuto da Criança e do Adolescente define a adolescência como o período compreendido entre os 12 e os 18 anos. É a fase de mudanças físicas, psicológicas e sociais, sendo um período delicado, instável, conturbado, que vai do fim da infância ao começo da maturidade, transição essa marcada para a vida adulta. Para J.D.Nasio, psicanalista e psiquiatra, “um adolescente é um menino ou menina que cessa gradativamente de ser uma criança e ruma com dificuldade para o adulto que virá a ser”. Durante esse período, o corpo muda e as ideias também. É normal que aconteçam conflitos internos e externos. É uma fase crítica na vida do indivíduo. O adolescente, muitas vezes, é tido como rebelde, problemático, desobediente, entre outros. A chegada dos filhos na adolescência pode ser um período de turbulência nas famílias. Os pais se mostram apreensivos, por vezes perdidos frente às novas demandas, os conflitos tendem a aumentar e o mal-estar toma conta do ambiente, e surgem muitas dúvidas em como agir com os filhos adolescentes. Mas, para a psicanálise, tudo isso faz parte da Adolescência Normal. O termo é defendido pela autora Arminda Aberastury, em seu livro Adolescência Normal: Um enfoque psicanalítico. De acordo com a obra, “as mudanças psicológicas que se produzem nesse período e que são a correlação de mudanças corporais, levam a uma nova relação com os pais e com o mundo. Dessa forma, é necessário que o indivíduo elabore dentro de si, o luto pelo corpo de criança, pela identidade infantil e pela relação com os pais, da infância. E nesse contexto de mudanças, o indivíduo depara-se com várias mudanças e desafios e que, de forma geral, não se encontra preparado. Neste período, existe uma oscilação entre a dependência e independência. E, só mais tarde, com a maturidade, alcançará a independência dentro do limite necessário de dependência. Trata-se, portanto, de um período marcado por conflitos, contradições e permeado por ambivalências, dores e atritos familiares. E, por fim, é só a partir do momento que o adolescente é capaz de aceitar, de forma simultânea, os seus aspectos de criança e de adulto e as mudanças corporais, que começa a surgir a sua nova identidade. Assim, o adolescente apresenta-se como vários personagens, sendo um para os pais, outro na escola e outro com determinado grupo de amigos. E, também, sendo comum nessa fase, chamar atenção através das vestimentas, como parte das flutuações da identidade. Os pais também sofrem durante esse processo, tendo, muitas vezes, dificuldades em aceitar o crescimento do filho. E eis que, “o desprezo que o adolescente mostra frente ao adulto é, em parte, uma defesa para eludir a depressão que lhe impõe o desprendimento de suas partes infantis, mas é também um juízo de valor que deve ser respeita-

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

do”, afirma Aberastury. Além disso, a desidealização das figuras parentais afunda o adolescente no mais profundo desamparo. Então, a transição se dá principalmente pela perda do corpo infantil e ninguém poderá recuperar esse corpo. E, segue-se com mudanças psicológicas, havendo a necessidade da renúncia da condição de criança e de ser tratado como tal. Também, perde-se o vínculo dos pais com o filho infantil, cuja relação é de dependência. Nessa fase, os pais usam a dependência econômica como poder sobre o filho, o que pode gerar ressentimentos duradouros. Na adolescência, fala-se pouco da dificuldade dos pais em aceitar o crescimento do filho e, principalmente, no que tange a sexualidade. Mas, é algo que deveria ser muito bem trabalhado e elaborado, pois é através da adolescência e o seu desenrolar que se chega à fase de relacionamento de pais e filhos (adultos com adultos). Em resumo, conclui-se que a adolescência é uma fase complexa e permeada de transição, lutos e aceitação e tem como característica a obrigação da criança entrar no mundo do adulto, quer queira ou não, através das mudanças que acontecem no corpo e, também, mais tarde, através do desenvolvimento de suas capacidades e afetos. E, ao contrário do que se imagina, a adolescência normal não é aquela que se dá de forma tranquila, mas sim aquela que atravessa todos os percalços, respeitando os processos necessários e indispensáveis para a transição da criança para o mundo dos adultos. A etapa da adolescência pode ser muito complicada, as mudanças que acontecem confunde não apenas o entorno do adolescente, mas também o próprio. A compreensão, neste período, assim como a empatia e a paciência, serão ferramentas muito uteis para encarar melhor os problemas que possam surgir. Além disso, permitirão prestar atenção aos sinais que podem ser indício de um sofrimento com manifestações mais severas, podendo indicar ser um Transtorno Psicológico, ou tal sofrimento induzir à dependência química ilícita (drogas) ou álcool. Diante disso, um em cada cinco adolescentes sofre algum tipo de transtorno psicológico. Dentro do DSM-V, 5º edição – AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), há alguns tipos de transtornos mais comuns que podem surgir na adolescência, Depressão e Distimia, Transtorno de Ansiedade, Anorexia, Bulimia e Transtorno de Atração, Fobia Social, Transtorno Antissocial e Negativista Desafiador. Portanto, a Psicologia busca ajudar os pacientes a olharem para seu sofrimento frente a novos enfoques e perspectivas, ampliando sua visão de mundo com objetivo de tornar-se ele mesmo, encontrando em si suas falhas intersubjetivas, a partir de suas experiências, reparar e possibilitar a capacidade para encarar sua própria transitoriedade, “o seu existir”.


Fotos: Denis Lopes

Eu quero, eu posso, eu consigo ter uma vida ativa e saudável! CÍNTIA LIMA CREF: 003817-G/MT

66 9 9959-9072 @cintia.personaltrainer Look: Alto Giro Rondonópolis Beleza por: @juliamalopezmake @danipriscohair CF Dark Rhinos

122

O exercício físico não é uma escolha, é uma condição para a saúde e bem-estar. Ao longo da vida, quando não praticamos atividades físicas, aparecem as doenças chamadas hipocinéticas, ou seja, doenças causadas pela insuficiência ou falta de atividade física. Se o corpo fica parado, o seu bom funcionamento começa a ser comprometido. Quando a insulina não consegue dar conta de carregar açúcar, surge a diabetes; quando as paredes das artérias estão grossas e rígidas, aumenta-se a pressão arterial; quando as articulações não deslizam da maneira como devem, surgem as artroses, tendinites, bursites; quando os ossos não são estimulados, surge a osteoporose; quando um músculo está encurtado, surgem os desvios posturais; quando está fraco, a sarcopenia (perda de massa muscular). Sem falar do AVC, do infarto, enfim, não haveria espaço nessa página para falar de todas as doenças que podem ser causadas ou agravadas pela falta de atividade física, também conhecida como sedentarismo. Mudar a vida sedentária para uma vida ativa e saudável não é tão fácil quanto parece. Depende, acima de tudo, de força de vontade e determinação: “EU QUERO, EU POSSO, EU CONSIGO MUDAR”. Essa é a primeira atitude, a decisão. Não existem mudanças radicais ou fórmulas mágicas. Quem é fã das famosas resoluções de fim de ano, ou vive correndo atrás de atividades da moda, sabe que tentar mudar hábitos assim, não traz resultados duradouros.

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Foto: David Borges

PERSONAL TRAINER

Comece aos poucos, tenha uma meta. Não queira mudar a sua vida sedentária para uma vida de atleta. Comece com pequenas atitudes. Todos sabem que 30 a 40 minutos de exercícios moderados são muito bons para a saúde em geral. Ninguém precisa exercitar-se como um atleta para usufruir dos benefícios da atividade física. Para mudar, força de vontade é o primeiro passo. O segundo passo é procurar um profissional capacitado que você possa confiar. E tenha foco!


Cólicas menstruais e corrimento vaginal são normais? DRA. LARISSA FONSECA DOS SANTOS CRM/MT 6843

Cólicas e sensação de desconforto no baixo ventre nos dias que antecedem a menstruação são queixas muito comuns nas mulheres.

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RQE 2612 MEDICINA FETAL - RQE 2945 • Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela UFSM; • Residência Médica em Medicina Fetal pela UFSM; • Pós-Graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Fetal pelo Instituto EcoKid/SP.

No passado, a dismenorreia (termo médico para cólicas, “menstruação difícil” em latim) era interpretada como um distúrbio causado por desequilíbrio psicológico. Hoje, sabemos que, embora fatores emocionais possam estar envolvidos, a doença tem causas bem definidas, quadro clínico sugestivo e tratamento adequado. Na maioria dos casos, são classificadas como primárias, quando os sintomas estão relacionados com o próprio útero, durante os eventos que antecedem a menstruação. Nelas, não há interferência de outras enfermidades ginecológicas. Quando os sintomas surgem como consequência de um distúrbio ginecológico, são chamadas de secundárias. São exemplos de causas: miomas, a temida endometriose, infecções pélvicas, tumores e algumas malformações uterinas. O diagnóstico entre os dois tipos de dismenorreia só pode ser feito quando os distúrbios ginecológicos forem afastados Como medidas gerais de tratamento, devemos: evitar a vida sedentária (exercícios liberam endorfinas, que trazem sensação de bem-estar), aplicar calor local, evitar alimentos gordurosos que retardam o trânsito intestinal e alimentos que provocam fermentação e ingerir muita água. Algumas pacientes podem precisar de medicações e até mesmo cirurgia para resolver o problema. Você já teve suas cólicas investigadas COM CUIDADO por um profissional? Outra queixa bem comum é a presença de corrimento na calcinha. O mais importante é saber identificar quando ele significa algum problema de saúde. Na maioria das vezes, a secreção incolor ou levemente esbranquiçada que as mu-

124

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

lheres têm nada mais é do que um fluido natural do corpo feminino e não apresenta nenhum problema de saúde. A cavidade vaginal pode ter um conteúdo fisiológico (natural), quando se apresenta incolor ou levemente esbranquiçado, sem odor, ardência ou coceira. Ele é constituído por líquidos que saem pelas paredes vaginais, endometriais e do colo uterino. O corrimento torna-se um alerta somente se for acompanhado de sintomas, como coceira, odor forte, ardência e uma cor que pode variar do esverdeado ao marrom. Pode ser uma condição ‘anormal’ e associada à presença de bactérias, parasitas e fungos. Alguns hábitos da rotina, muitas vezes, podem ser os responsáveis por pequenas infecções vaginais, tendo como consequência o corrimento amarelado ou esverdeado: • Falta de uma higiene cuidadosa; • Usar biquíni ou maiô molhado por muito tempo; • Relações sexuais sem camisinha; • Alterações hormonais por conta de mudanças no ciclo menstrual ou por conta de diabetes, menopausa ou gravidez; • Uso de anticoncepcionais ou antibióticos. Apenas com uma avaliação personalizada de cada paciente é possível chegar a um resultado e tratamento certeiro! Você já foi avaliada COM CUIDADO por um profissional? Procure sua médica ginecologista de confiança para uma avaliação cuidadosa! MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 10 A 14


#curtas |

Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

XXVIII CONGRESSO INTERNACIONAL DE CATARATA E CIRURGIA REFRATIVA Dr. Thiago Guimarães, do Hospital de Olhos de Primavera, esteve presente recentemente, no XXVIII Congresso Internacional de Catarata e Cirurgia Refrativa, em São Paulo. Dr. Thiago aprimorando seus conhecimentos em tratamentos e tecnologias clínicas.

VIII CINDOR Dra. Luciana Conte no VIII CINDOR, Congresso Interdisciplinar de Dor da USP, realizado de 04 a 07 de julho em São Paulo.

20ª RADECO No Último mês de agosto, a Dra. Melissa Giraldi, participou da 20ª Reunião Anual de Dermatologista do Centro Oeste – RADECO, e o local escolhido para o ano de 2018 foi a cidade de Brasília/DF.

UNICAMP Os médicos ortopedistas de Rondonópolis Dr. Rafael Mederi, Dr. Cleber Verquietini e Dr. Henrique Chilante em treinamento com o Dr. Fábio Lana, médico ortopedista na UNICAMP, uma das maiores autoridades mundiais em Medicina Regenerativa e o Dr. Ronaldo Lins, médico radiologista da Seleção Brasileira de Futebol.

#estounocurtasdasaúde 128

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

| #curtas

XIX JORNADA INTERNACIONAL DE COSMIATRIA-RJ A Dra. Leiliane Moura, participou no mês de agosto na cidade do Rio de Janeiro da XIX JORNADA INTERNACIONAL DE COSMIATRIA.

WORKSHOP EM MADRID, ESPANHA A Dra. Luciana Conte, participou de workshop prático de procedimentos intervencionistas em dor guiados por ultrassom da Sociedade Européia de Anestesia Regional (ESRA) nos dias 23 e 24 de maio em Madrid, Espanha.

EQUIPE GUZZI Equipe Guzzi em treinamento das lentes hoya e VARILUX ESPECIALISTA.

15 ENCONTRO DA EDITORA PHORTE A Personal Trainer, Cíntia Lima, esteve participando na cidade de São Paulo do Curso de Avaliação Funcional e exercícios corretivos com o professor Fabiano Pinheiro.

#estounocurtasdasaúde rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

129


#social |

Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

MOSTRA KASA 2018 As arquitetas Michele Vieira e Thaís Schreiner estiveram com seus parceiros, amigos e clientes, entre os dias 21 e 25 de agosto na APAE, apresentando seu ambiente, o consultório odontológico, durante o evento MOSTRA KASA 2018. Fotos: Marcus Moraes e Josué Fotografia 132

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

| #social

MOSTRA KASA 2018

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

133


Preencha sua alma e viva com alegria - O Chá ADNA mulher que já virou tradição da Assembleia de Deus Nova Aliança, este ano foi de muita elegância.

Gestantes | Newborn |Aniversários | Casamentos eventos empresariais Rua Ariadne Feltrim Campos, 244, Vila Aurora - Rondonópolis-MT (66)

99914-9961


facebook.com/iJosuePereira w ww. j os ueperei ra. com. br


#social |

Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

SPINEMED Os Neurocirurgiões Doutores Edilson Luiz Marques, José Valter Braga, Gabriel Chaves da Silva, Felipe Bastos de Lima e Altemar Lopes da Silva, realizaram nos últimos dias um coquetel nas dependências da Clínica Neuromed para a apresentar e explicar um pouco mais da SpineMed – maquina utilizada para descomprimir discos vertebrais, na qual contou a presença de vários convidados e profissionais da área da saúde que foram conferir de perto mais essa novidade em nossa cidade. 136

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

| #social

SPINEMED

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

137


#social |

Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

INAUGURAÇÃO FISIOCLIN Em julho, foi realizado, em Rondonópolis, o coquetel de inauguração do novo espaço da Fisioclin Fisioterapia. A Clínica possui espaço diferenciado e personalizado para cuidar da sua saúde e bem-estar, trazendo uma estrutura completa que irá abrigar consultórios de diversas especialidades da saúde. A Revista Saúde parabeniza a Fisioclin Fisioterapia! Fotos: Clever Freitas 138

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

| #social

LAPIDARE BEAUTY CARE... NOVA UNIDADE! Foi inaugurada no último mês de julho a segunda unidade da Lapidare Beauty Care em Rondonópolis, com um amplo espaço, conforto e comodidade que suas clientes merecem. O novo empreendimento é especializado em tratamentos, depilação a laser entre outros procedimentos estéticos. A Revista Saúde deseja aos empresários muito sucesso. Fotos: Clever Freitas rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

139


#social |

Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

ANIVERSÁRIO DRA. KATIUSCIA No mês de julho, a fisioterapeuta, Dra. Katiuscia Wurzius, da Clínica Vitalle, celebrou a chegada de mais uma ano de vida. A festa contou com a presença de familiares e amigos, que compartilharam a alegria da aniversariante nesta data tão especial. Fotos: Clever Freitas 140

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

ANESTESIOLOGIA/ÁREA DE ATUAÇÃO EM DOR

DERMATOLOGISTA

Dra. Luciana Leite de Amorim Conte

Dra. Melissa Giraldi Faria

Rua Acyr Rezende Souza e Silva, 2094 - Centro Médico - Vila Birigui - Rondonópolis-MT 66 3423-4419 | 9 9720-9947

Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422-1649 | 98406-0408

CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Dr. Leandro Dutra Peres

Dr. Rodolfo de Grande França

Clínica Nutec Rua Efrem Caminschi - 499, Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3022-9004 | 3022-9005

Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

CIRURGIA GERAL

Dr. Leandro Mrozinski Clínica Nutec Rua Efrem Caminschi - 499, Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3022-9004 | 3022-9005

Dr. Osvaldo Fraga Junior Obeso Gastro Av. Ary Coelho, 526 - Rondonópolis/MT 66 3423-1462 | 3423-1987

CIRURGIA PLÁSTICA

Dr. Eduardo Sauter Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Rondonópolis/MT 66 3023-1019 | 99223-6115 Clínica Rennovare Rua Poxoreu, 99 - 01 andar, Primavera do Leste-MT 65 99223-6115

Dr. Frederico Marques

ENDOCRINOLOGIA PEDIÁTRICA

Dra. Ana Cláudia Amaral Vilela Clínica Aurora Av. Sotero Silva, 1342, Vila Aurora, Rondonópolis-MT 66 3421-6430 | 3026-0111 | 99909-2010

Dra. Flavia Gomes Pessoa Clínica Suprema Rua Fernando Corrêa da Costa, 2906, Jardim Guanabara II, Rondonópolis-MT 66 3423-4175 | 99989-1001

ENDOSCOPIA

Dr. Henrique Manoel de B. Oliveira Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. José Soares

Duet Clinic R. Maranhão, 1852 - Vila Birigui, Rondonópolis - MT 66 3022-5659 | 99690-4344

Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis/MT 66 3427-2600

Dr. Marcelo Cerceau

Dr. Marcelo R. Jabur

Rua José Salmen, 497 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-8786

Endogastro Rua José Salmen, 603 - Vila Birigui - Rondonópolis/MT 66 3421-9115| 9 9670-7005

Dr. Reisson Fabrício Abra de Paula Plastic Derm Av. Lions Internacional, 380, Rondonópolis-MT 66 3422-9696

Dr. Victor Albuquerque Av. Érico Preza, 500, Espaço Milano, Jardim Itália, Cuiabá-MT 65 3365-5090 | 99605-1985 Rua São Salvador, 621, Campo Verde-MT 66 3419-4748 | 99699-0135

CIRURGIA VASCULAR

Dr. Marcio Bertocco Meirelles Clínica Preservar Av. Ary Coelho, 482 - Vila Birigui - Rondonópolis/MT 66 3421-1505

COLOPROCTOLOGIA

GASTROENTEROLOGISTA

Dr. Helio Cavalcanti Garcia Neto Clínica Pró Vida Av. Amazonas, 407, Centro - Primavera do Leste-MT 66 3498-4150 Endoclinica Rua Acyr de Rezende Souza e Silva, 1962 - Vila Birigui Rondonópolis/MT 66 3426-9298

GASTROENTEROLOGIA E HEPATOLOGISTA PEDIÁTRICA

Dra. Franciane S. Pasqualotto Simão Clínica Vivere Rua Presidente João Goulart, 957 Vila Aurora, Rondonópolis-MT 66 3023-6404 | 9 9939-1828

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Guia de profissionais Dra. Larissa Fonseca dos Santos Ciame: Av. Fernando Corrêa da Costa, 1915 - Vila Birigui Rondonópolis-MT 66 3023-2231

Dr. Pedro Luiz Carvalho e Silva Gênese Rua Otavio Pitaluga, 1063, Centro, Rondonópolis-MT 66 3423-2333

Dra. Sissy Helena Zancanaro Carniel Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle Rondonópolis-MT 66 3427-2600

MEDICINA

Dra. Aline Gonzalez Scandelai AlfaClin Av. Lions Internacional, 239 - Parque Real, Rondonópolis/MT 66 3026-0102 | 99938-0101

Dr. Eduardo Soares Bettin Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dra. Éthel Barbosa Raunheitti de Souza Dermo Estetic Av. Jose Salmen, 557 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3423-3208 | 66 9991-1011

Dra. Leiliane Moura Matos Essenza Av. Governador Júlio José Campos, 174, Sagrada Família Rondonópolis-MT 66 3022-9127 | 99909-9127

Dra. Patricia Gaião Chaves Clínica Spazio Av. Lions Internacional, 51 - Rondonópolis-MT 66 3422-9630 Clínica Pró Vida Av. Amazonas, 407, Centro - Primavera do Leste-MT 66 3498-4150

Dr. Tauê Brandão Clínica Vita Rua Otavio Pitaluga, 1373, Jd Urupes - Rondonópolis-MT 66 3423-7982 | 99653-0103

MEDICINA DO TRABALHO

Dr. Diógenes Garrio Carvalho Gera Medicina Rua Afonso Pena, 809, Rondonópolis-MT 66 3424-0035

MEDICINA NUCLEAR

Dr. Rafael Costa Jomah

Dr. José Felipe Horta Jr.

Dr. Rodrigo Kubo

Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Life Centro Médico Rua Acyr Rezende Souza e Silva, 2004 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 99935-6086 | 3022-4647

Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600 rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

141


Guia de profissionais NEUROLOGIA

Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

PEDIATRIA

Dr. Altemar Lopes da Silva

Dr. Victor Machado Mendes Leão

Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152

Clínica Suprema Rua Fernando Corrêa da Costa, 2906, Jardim Guanabara II, Rondonópolis-MT 66 3423-4175 | 99989-1001

Clínica Dr. Altermar Lopes Av. Sagrada Família, 755 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3421-3093 | 99925-2013

Dr. Edilson Luiz Marques Neuromed Care Av. Tiradentes, 1490, Centro, Rondonópolis - MT 66 3026-0152

PSIQUIATRIA

Dr. Marcel Wilkins Pereira Souza Cardio Clínica Av. Amazonas, 350 - centro - Primavera do Leste-MT 66 3498-1092 | 3498-1750 | 99283-7174

RADIOLOGIA

Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Dr. Fábio Rodrigues Vieira Evelin Voos Av. Padre Anchieta, 1413 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3421-9347 | 9 9984-0011

Dra. Isabella L. Gatto Essenza Av. Governador Júlio José Campos, 174, Sagrada Família Rondonópolis-MT 66 3022-9127 | 99909-9127

Dom Pedro II, 1490 - Santa Cruz, Rondonópolis - MT 66 3423-7229

Dra. Dayse Ribeiro Bertinetti

Dra. Karina Aguirre

Dr. Felipe Bastos de Lima

Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152

Dr. Gabriel Chaves da Silva Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152

Dr. Jose Valter Braga Neuromed Care Av. Tiradentes, 1887, Centro, Rondonópolis-MT 66 3026-0152 R. Otávio Pitaluga, 1349 - Jd Urupes, Rondonópolis - MT 66 3421-5222

OFTALMOLOGIA

Dr. João Celso Garcia Cruvinel HOP - Hospital de Olhos de Primavera Avenida dos Lagos, 2892 Parque das Águas, Primavera do Leste-MT 66 99676-8885

Dr. Thiago Guimarães Ferreira da Costa HOP - Hospital de Olhos de Primavera Avenida dos Lagos, 2892 Parque das Águas, Primavera do Leste-MT 66 99676-8885

Dr. Elemar dos Santos Bertinetti Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Fernando Gakiya Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

Dr. Helil Faria de Queiroz Cedir Rua Cafelândia, esq. com Arnaldo Etevan, 1776, La Salle, Rondonópolis-MT 66 3427-2600

UROLOGIA

Dr. Eduardo Maciel Narvaes Urolaser Rua José Salmen, 573 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-8651

Dr. Fernando Borges Ribeiro Urolaser Rua José Salmen, 573 - Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-8651

ADVOCACIA ORTOPEDIA

Dr. Cleber Verquietini Clínica Gama Rua Humaitá, 1837 - Vila Birigui - Rondonópolis-MT 66 3022-0201

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Dr. Aleixo Petrenko Centro Médico São Mateus: Av. Aclimação, 265 - Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2130 | 3051-2187 65 99914-3006 (WhatsApp)

OTORRINOLARINGOLOGIA

Dr. Jaeder Carlos Pereira Neto IOR Av. João Ponce de Arruda, 2326 Centro – Rondonópolis -MT 66 99668-8893 | 3026-2553

142

Dra. Daiana C. Lotti

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br

Angela Alves de Sousa angelasousa@sousaesetteadvogados.com.br drangelasousa@gmail.com

Sandra Mara Franco Sette sandrasette@sousaesetteadvogados.com.br

Dra. Katiuscia Soares Wurzius Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3023-1019 | 99692-1019

Dra. Mariellen Kintof da Rocha Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3023-1019 | 99692-1019

Dra. Natássia F. Schneider Sander Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Dra. Patricia F. R. Chaves Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Selma Mendonça Life Centro Médico Rua Acyr Rezende Souza e Silva, 2004 - Rondonópolis/MT 66 3022-4647

Dra. Suelen M. Xavier Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Dra. Thainan Oliveira Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Dra. Valeria K Bender Costa Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

drsandrasette@gmail.com

FISIOTERAPIA OSTEOPATIA FISIOTERAPIA

Dra. Cláudia Tsukamoto Arantes Acqua Fisio Rua Rosa Bororo, 1187, Bairro São Francisco - RondonópolisMT, Anexo Academia Hidrolife 66 99954-2396 Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3023-1019 | 99692-1019

Dr. Rafael Cavallini Clínica Gama Rua Humaitá, 1837, Vila Birigui, Rondonópolis-MT 66 3426-2206 | 66 99610-1116

FONOAUDIOLOGIA

Clariana Garcia Cestari Pachioni Clínica João e Maria Rua Domingos de Lima, 874, Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422-4064 | 9 8402-6139


Revista Saúde Edição 17 | Setembro . 2018 | Rondonópolis.MT

Guia de profissionais

Janaina Salgado Martins

Dr. Rafael Conte

Silmara Soletti

Áudios Soluções Auditivas - Anexo IOR Av. João Ponce de Arruda, 2326 Centro – Rondonópolis -MT 66 99668-8893 | 3026-2553

Instituto Nova Face Rua Treze de Maio 2065 Térreo, Jardim Guanabara, Rondonópolis-MT 66 3023-3006 | 99930-0234

Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3023-1019 | 99692-1019

Luciana Aguiar Santana Multiclinica Rua Otávio Pitaluga, 1063, Centro, Rondonópolis-MT 66 3423-7045

NEUROPSICÓLOGA

Priscila Leiva duarte Avenida Dom Wunibaldo, 1271, Centro, Sala 204, Rondonópolis/MT 66 99216-8983

NUTRICIONISTA

Dra. Emanueli krauspenhar Fisioclin Avenida Sagrada Família, 975 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422 3888 | 99996-3888

Dra. Valeria Neris Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3023-1019 | 99692-1019

ODONTOLOGIA

Dra. Alinne Almeida Conte Instituto Nova Face Rua Treze de Maio 2065 Térreo, Jardim Guanabara, Rondonópolis-MT 66 3023-3006 | 99930-0234

Dra. Ariane Paredes

Dr. Ulisses Genari Filho Clínica Gama: Rua Humaitá, 1837, Vila Birigui, Rondonópolis/MT 66 3421-4313 | 99694-2001

PERSONAL TRAINER

Gregório Ribeiro Atendimento personalizado 66 99986-5125

PSICOLOGIA

Aline Machado Clínica Vita Rua Otavio Pitaluga, 1373, Jd Urupes - Rondonópolis-MT 66 3423-7982 | 99653-0103

Alexsander César de Oliveira Grupo Psique Avenida João Ponce de Arruda, 1976, Centro-Rondonópolis-MT 66 3022-1038 | 9 9928-3108

Alisson Fernandes Coutinho Lins Grupo Psique Avenida João Ponce de Arruda, 1976, Centro-Rondonópolis-MT 66 3022-1038 | 9 9928-3108

Guilherme Sfier de Mello

Eliane Castro

Ortolaser Odontologia Rua Barão do Rio Branco,153, Centro, Rondonópolis-MT 66 3421-9956 | 99203-6173

Life Centro Médico Rua Acyr Rezende de Souza e Silva, 2004. Vila Birigui. Rondonópolis-MT 66 3022-4647 | 99962-5553

Ivo César Ribeiro Bertoni Clínica Vita Rua Otavio Pitaluga, 1373, Jd Urupes - Rondonópolis-MT 66 3423-7982 | 99653-0103

Dra. Jessyka Schwartz Suprema Odontologia Avançada Avenida Paraná, 760, Pva II Primavera do Leste/MT 66 3495-0128 | 99917-9505

Dr. José Marques da Silva Neto Clínica Aurora Av. Sotero Silva, 1342, Vila Aurora, Rondonópolis-MT 66 3421-6430 | 3026-0111

Dra. Nádia Janzkovski Cardoso de Mello Ortolaser Odontologia Rua Barão do Rio Branco,153, Centro, Rondonópolis-MT 66 3421-9956 | 99203-6173

Clínica João e Maria Rua Domingos de Lima, 874, Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422-4064 | 9 8402-6139

Atendimento personalizado 66 9 9959 9072

Ana Maria Anghinoni

La Sofie Rua Elenita Castro Cardoso, 527, Villa Aurora -Rondonópolis/MT 66 3022-6010 | 9 9607-1016

Keila Ferreira Pinto Damasceno

Cíntia Lima

Clínica La Sofie Rua Elenita de Castro Cardoso, 527 Vila Aurora – Rondonópolis – MT 66 3022-6010 | 66 99607-1016

Dr. Gustavo Charafeddine Bulamah

PSICOPEDAGOGIA

Clínica Vitalle Rua Armando Farjado, 397 - Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3023-1019 | 99692-1019

Juçara Conte Clinica DermoEstetic Rua José Salmem Hanze, 557 - Vila Birigui - Rondonópolis/MT 66 3423-3208 | 99620-2611

Juliana Franchi Clínica João e Maria Rua Domingos de Lima, 874, Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422-4064 | 9 8402-6139

Marlucia Teixeira Castilho Espaço Mente e Saber Rua João Pessoa, 941, Centro - Rondonópolis/MT 66 3022-3844 | 99984-2890

Renata C.Sousa Clínica João e Maria Rua Domingos de Lima, 874, Vila Aurora - Rondonópolis-MT 66 3422-4064 | 9 8402-6139

Suely Malimpensa Leiva Rua Dom Wunibaldo, 1271, Sala 204, Centro, Rondonópolis/MT 66 99611-0511 rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

143


#social |

Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

DESAFIO INDOOR ELIELCIO ACADEMIA O Desafio Indoor ELIELCIO ACADEMIA é um evento interno e tem como objetivo integrar as áreas fitness da academia – spinning, funcional e musculação. Na última edição, os participantes, divididos em 5 equipes, realizaram 8 desafios: bike indoor, corrida, flexão, prancha, abdominal, burpee, agachamento e step. As equipes receberam premiação de acordo com a pontuação. Foi um sucesso! 144

Revista Saúde | Setembro . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Setembro . 2018 Rondonópolis . MT

| #social

DESAFIO INDOOR ELIELCIO ACADEMIA

rsaude.com.br | Setembro . 2018 | Revista Saúde

145


Como está a

Nossa recomendação para hoje, amanhã e todos os dias: Marketing Digital, a fórmula ideal para o seu crescimento. Somos uma agência de propaganda e marketing especializada na área da saúde. Invista.


do seu negรณcio?

agenciatriademkt@gmail.com @triadepropaganda triadepropaganda aa ----66 ----- | 66 ----Rondonรณpolis - Mato Grosso


Profile for Revista Saúde

Revista Saúde Primavera do Leste - Edição 17 - 09/2018  

Revista Saúde Primavera do Leste - Edição 17 - 09/2018