Page 1

ANO XXIV | Nº 08 OUTUBRO 2013

Informativo

Palotino Província Nossa Senhora Conquistadora | Santa Maria (RS)

Por uma Igreja Missionária

O

utubro é o mês dedicado às Missões. E, no contexto de Igreja, missão é evangelizar, anunciar a boa notícia de Cristo. Vale esclarecer que esse anúncio evangelizador não é somente uma proclamação verbal, publicitária, de um fato bom que Jesus realizou, mas, sim, um acontecimento, cujos resultados são benéficos para todos, como o fogo do sol que aquece, gera a luz e brilha. Nesse sentido, o anúncio do Evangelho gera salvação. O termo missão já faz parte, de alguma maneira, do nosso vocabulário. Muitas vezes, porém, quando se pensa em missão, vem à nossa mente uma exagerada preocupação com as atividades, a organização e as estruturas. Não podemos esquecer que Jesus, percorrendo as aldeias da Palestina, cruzou com alguns homens aos quais fez um convite: ‘‘Vem e segue-me’’. E, depois de alguns anos de convivência, no momento de se despedir deles, mandou-os pelo mundo afora, com a seguinte recomendação: ‘‘Anunciem a Boa-Nova a todos!’’ Para Jesus, antes de qualquer coisa, a missão é tarefa de pessoas, de rostos diferentes, que conhecem a voz dele e que, apaixonados por Ele, querem comunicar essa paixão a todos. Por isso, aqueles que fizeram e continuam fazendo a missão são pessoas concretas, com seus limites e virtudes, que colocaram sua vida à disposição de Cristo, que, continuamente, repete: Vem...Vá. Essas pessoas dão-nos a entender que missão é encontro de pessoas na agitação do dia a dia e não na segurança de uma casa. É ir ao encontro e não esperar que alguém apareça, tendo presente que o evangelho se torna eficaz quando comunicado com ternura e muito calor humano. Nesse sentido, o Papa Francisco, quando esteve no Brasil, acentuou que, para ser viva e ter sentido para a humanidade, a Igreja precisa mexer fundo nas suas estruturas, no seu modo de ser e de agir. Os bispos são chamados a serem, de fato, pastores no meio do seu rebanho, como um Bom Pastor, e os padres que tenham cheiro de ovelha, acolhendo a cada uma através do diálogo e com aroma de santidade. Chamados por Deus e liderados por Cristo, o Apóstolo do Pai, somos todos missionários. Não há outra missão que sustente a nossa consagração a não ser o fato de termos sido seduzidos e arrebatados pela causa missionária. Há os que abraçam esse ideal e se dispõem a vivê-lo no local onde estão. E há os que são chamados a ultrapassar as fronteiras 1

OUTUBRO | 2013

e estar juntos às pessoas de outras culturas, com outros costumes, com línguas diferentes, aonde, talvez, poucos aceitam ir. O importante, nesse caminho para além-fronteiras, é o sentido de pertença do missionário(a) a uma comunidade que o envia e, junto com o enviado, toda ela desloca-se e se torna, também, missionária. Esse é o sentimento que nos une aos nossos confrades e às Irmãs Palotinas que estão em Moçambique; ao Pe. Luiz Quaini, nos Estados Unidos; ao Pe. Arlindo Schneider, na Argentina, e aos nossos confrades estudantes em Roma. Tenhamos a certeza, meus irmãos missionários de perto e de longe, que o Espírito do Ressuscitado, que nos ungiu para o anúncio da Boa-Nova, nunca nos faltará se contarmos sempre com Ele. E tenhamos presente: “Evangelizar jamais é um ato isolado, individual, privado, mas sempre eclesial. E isso dá força à missão e faz cada missionário e evangelizador sentir que nunca está sozinho” (Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Missões, dia 20 de outubro 2013). Atualizemos, perante o mundo dilacerado por ataques e conflitos, o testemunho da fraterna caridade, que faz da “multidão dos fiéis” um só coração e uma só alma, para que o mundo creia que Jesus é o Enviado do Pai e que o Pai nos ama. Pe. Lino Baggio, SAC | Provincial INFORMATIVO PALOTINO


Encontro da Comunidade Local Paraná I

A

Comunidade Local reuniu-se, no último dia 10 de outubro, na sala da casa paroquial de Terra Roxa (PR), onde estiveram presentes todos os membros. O objetivo desse momento fraterno foi a partilha de avaliação da caminhada, bem como a consideração de algumas perspectivas. Ganharam destaque algumas partilhas, como a retrospectiva da 49ª Romaria de Nossa Senhora da Salette, ocorrida em Palotina no dia 29 de setembro. Ali estiveram reunidas as quatro paróquias do Decanato de Palotina, bem como outras caravanas que vieram de cidades vizinhas, além de um grupo considerável de padres palotinos e do clero diocesano, que, juntos com os romeiros, vieram prestar homenagens a Mãe de Deus e pedindo sua interseção sobre os agricultores, lavouras e famílias.

U

O encontro teve caráter de Assembleia por termos eleito os delegados e respectivos suplentes para nos representar na Assembleia Provincial em janeiro próximo. Foram escolhidos como delegados os PP. Cristiano Parpinelli e Antônio Rodrigues, e suplentes, os PP. Valdir Bisognin e Milton Munaro. Avaliamos a caminhada enquanto palotinos em missão no oeste paranaense e o quanto estamos sendo fiéis ao Evangelho, ao carisma palotino e ajudando-nos mutuamente a crescer. Temos como urgências a dimensão vocacional, a intensificação do crescimento na vida fraterna e o apostolado. Foram destaques os comunicados sobre o Sacramento das Crismas em nossas paróquias, o passeio das Comunidades Locais do PR, de 11 a 14 de novembro nas Águas de Verê (PR), e o movimento de preparação aos festejos

à padroeira de Terra Roxa, Nossa Senhora Aparecida. Finalizamos com almoço especial oferecido pelos irmãos de Terra Roxa, o último encontro ordinário da Comunidade Local PR I. É muito bom encontrarmo-nos com os irmãos e perceber o quanto crescemos e o quanto precisamos melhorar na missão e no ser presença de Cristo na vida do outro e na vida de nossas comunidades. Pe. Cristiano Parpinelli, SAC

Visita à Comunidade Local de Porto Alegre

ma das diversas tarefas do Conselho Provincial é a visita às Comunidades Locais (CL), no mínimo uma vez por ano, para um diálogo fraterno. Seguindo esse princípio, a CL de Porto Alegre, de 02 a 06 de outubro, recebeu a visita do Pe. Edgar Xavier Ertl, Vice-Provincial. Durante esses dias, o Pe. Edgar teve a oportunidade de conversar individualmente com cada confrade, além de visitar, in loco, as duas Paróquias (Pallotti e Fátima), a Gráfica, o Colégio e a revista Rainha. Como fechamento da visita tivemos, no sábado pela manhã, nosso encontro de conclusão na Associação Recreativa e Esportiva Serrana, no bairro Restinga, região metropolitana de Porto Alegre – espaço disponibilizado pelo paroquiano da paróquia São Vicente Pallotti Gelci Veronese. Na reflexão conclusiva, o Pe. Edgar destacou os verbos animar, motivar, fortalecer e dialogar. Utilizando-se de parte dos pronunciamentos do Papa Francisco, destacou três elementos fundamentais para a vida consagra. Primeiro, a compreensão teologal da vida consagrada, que consiste no chamado de Deus. Dentro desse aspecto, chamou a atenção para o perigo de a vocação cair em um funcionalismo do sagrado. Dessa maneira, faz-se necessário cada vez mais reavivar o chamado de Deus e servir a Cristo com alegria. Segundo, fomos chamados para servir e anunciar com paciência e atitude de escuta. Terceiro, precisamos promover

Expediente Publicação mensal da Sociedade do Apostolado Católico Província Nossa Senhora Conquistadora Padres e Irmãos Palotinos Santa Maria (RS)

INFORMATIVO PALOTINO

a cultura do encontro. Destacou que a CL pode possibilitar essa vivência pela proximidade dos confrades. Pe. Edgar frisou a importância da oração pessoal e comunitária, a perseverança na vocação, a organização e o planejamento apostólico em unidade, sobretudo, na realidade de nossa Comunidade Local. Acentuou a dedicação e empenho dos membros em prol das vocações. Também comentou que percebeu sinais de esperança e dedicação e apontou São Vicente Pallotti como exemplo no seguimento de Jesus Cristo. Por fim, agradeceu a acolhida, a organização e o empenho de todos, destacando que onde está um membro da Província, aí estará a Província. Pe. Judinei Vanzeto, SAC | Ir. Leandro Carlos Benetti, SAC

Editor: Pe. Judinei Vanzeto, SAC Supervisão Editorial: Pe. Jadir Zaro, SAC Projeto e Diagramação: Juarez Rodolpho dos Santos Revisão: Carlos Alberto Veit Expedição: Bianca da Silva, Dênia Franz, Juliana da Silva Tiragem: 500 exemplares Revista Rainha dos Apóstolos Impressão e acabamento: Gráfica e Editora Pallotti São Leopoldo (RS)

Orientações de notícias para o Informativo Palotino

Seis perguntas básicas a serem respondidas ao escrever uma notícia para o Informativo Palotino: “quê”, “onde”, “quando”, “quem”, “como” e “por que”. Texto com no máximo quinze linhas em fonte 12 (Times New Roman) seguido de uma foto factual. Enviar até o dia 10 de cada mês pelo e-mail: informativopalotino@yahoo.com.br OUTUBRO | 2013

2


Comunidades Locais do Mato Grosso do Sul

D

ia 30 de setembro, à tarde, e dia 1º de outubro, durante a manhã, as Comunidades Locais do Mato Grosso do Sul estiveram reunidas em Deodápolis (MS), tendo sido acolhidas pelos coirmãos PP. Valmor Righi e Aldoir Ceolin e por alguns prestimosos leigos, que se esmeraram em oferecer ambiente, refeições e lanches. Inicialmente, o Pe. Manoel Pierri, deu as boas-vindas a todos, propondo a seguir a pauta das atividades. A título de formação permanente, o Pe. Clarindo Redin conduziu a reflexão, a partir da fala do Papa Francisco aos Bispos latinos na Jornada Mundial de Juventude, no Rio de Janeiro, tratando das Dimensões da Missão Continental da Igreja. Após a leitura do texto, realizada em grupos, houve ressonância dos aspectos mais importantes do discurso. Foi uma rica reflexão, que interpelou a todos para uma renovação espiritual, a partir de uma conversão pessoal e pastoral, buscando a centralidade da Missão da Igreja no Continente sul-americano. No dia seguinte, foram realizadas as seguintes atividades:  Formação Permanente, tendo presente a comunicação do Secretariado Continental para a Formação Permanente, assinada pelo confrade Pe. Vanderlei Luiz Cargnin. Houve bons comentários, esclarecimentos e sugestões, que os interessados ficaram de responder individualmente ao secretariado ou aos superiores maiores.  Comunicação em torno dos Encontros Vocacionais de Palotina (para os candidatos do Ensino Médio) e de Cascavel (para os candidatos ao Postulado). Temos vocações, graças a Deus!  Criação de novas paróquias na Diocese de Dourados (MS) e nossas propostas ao Bispo e ao nosso Conselho Provincial.

 Pe. Valmor fez recomendações da parte da Economia Provincial sobre os relatórios de nossas atividades pastorais, em vista da Filantropia, e situação econômica da Província.  Próxima Assembleia Provincial e eleição dos delegados/ representantes das Comunidades Locais do MS.  Agenda dos Encontros de todos os Palotinos do MS para 2014.  Contribuições pecuniárias individuais e materiais das paróquias para o EVIPAL de janeiro de 2014, em Campo Grande (MS), e a devida inscrição dos participantes.  Outras comunicações: o Pe. Jocerlei Tavares foi convidado pelo arcebispo de Campo Grande a colaborar com a CNBB como Secretário do Regional do Mato Grosso. Depois de consultar o Provincial e confrades, aceitou, e nós consideramos como um valioso serviço palotino à CNBB. Últimos detalhes sobre o passeio e convivência comunitária, que neste ano será em Coxim (MS), na Pousada das Palmeiras, dias 25 a 29 de novembro. O Pe. Duvílio comunicou sobre a celebração dos jubilares 2013, em Vale Vêneto (RS), no dia 20 de setembro, do qual participou como jubilar e gostou. Para concluir: todos gostaram do encontro, pois o tempo foi programado com assuntos interessantes para a comunhão fraterna dos Palotinos do MS. Pe. Casimiro Facco, SAC

Encontro das Comunidades Locais do Paraná II e III

N

os dias 30 de setembro e 1º de outubro último, realizou-se, em Coronel Vivida (PR), o Primeiro Encontro das Comunidades Locais do Paraná II e III. Esse foi um encontro inédito, pois marca o término de um período de encontros de nossas Comunidades Regionais para as Comunidades Locais (CL). Após o almoço de acolhida, tivemos um primeiro momento de conversas e partilhas. No final do dia, o Pe. Danilo Dotto, aniversariante do dia 04 de outubro, presidiu a Eucaristia. À noite, tivemos a janta e em seguida jogos. No primeiro dia do mês de outubro, mês missionário, demos continuidade ao nosso encontro. Nesse momento de partilha, dividimos os grupos segundo a sua Comunidade Local para tratar de assuntos do seu interesse e escolher os delegados que acompanharão os Reitores das CL na Assembleia, após o Encontro Provincial Anual de Vale Vêneto. Por fim, podemos registrar que esse encontro das CLs foi muito produtivo e enriquecedor. Já pudemos experimentar, em doses homeopáticas, como será nossa vivência palotina nas CLs, sua grandeza e seus desafios. No entanto, temos 3

OUTUBRO | 2013

consciência que haverá alguns momentos em comum entre as CLs do Paraná devido às necessidades e aos benefícios que as mesmas percebem de se encontrar. Que São Vicente Pallotti, missionário incansável da messe do Senhor, rogue por nossa família e nossa missão palotina. Pe. Fábio Junior Batistella, SAC INFORMATIVO PALOTINO


Jubilados 2013 celebram em Vale Vêneto

N

J

ubilados presentes: Ir. Francisco Soncini, celebrou 25 anos de consagração, e os PP. Bonfilho Stefanello, João Quaini, Duvílio Antonini e Gervásio Pivetta, 60 anos de consagração. Os PP. Lédio Bergamaski, Romeu Ullrich e Salvador Tomio, 25 anos de sacerdócio e o Pe. Arnaldo Giuliani, 50 anos de sacerdócio. Os PP. Lauro Trevisan e Bonfilho Máfio não puderam participar. A Celebração Eucarística teve início às 10h com a dinamização dos seminaristas do Colégio Máximo Pallotti e do Pe. Clesio Facco. Ao meio dia e vinte minutos, Pe. Aristeu Pivetta, reitor do Centro Cultural Rainha dos Apóstolos, convidou os presentes para partilhar um deleitável almoço. O Pe. Ládio Bergamasco, na homilia, representou os que celebravam 25 anos de vida sacerdotal: “Sentimento de alegria e gratidão a Deus pelo dom da vida e chamado. Mesmo conhecendo nossas fragilidades, limitações e fraquezas. Ele confiou em nós. Sentimento de alegria e gratidão à família, pais, irmãos e familiares. Eles sempre estiveram conosco, nos motivando, nos dando força e acompanhandonos com orações e apoio. Sentimento de alegria e gratidão à família palotina que há mais de trinta anos nos acolheu como filhos, irmãos. Deram-nos a conhecer São Vicente Pallotti e seu carisma. Fomos cativados por ele, por isso nos tornamos Padres Palotinos a serviço da Igreja. Sentimentos de alegria e gratidão aos nossos amigos e amigas. Acreditamos que a amizade verdadeira é luz, força e certeza de um apoio seguro”. Pe. João Quaini, representou os que celebravam 60 anos de consagração: “Quero dizer a todos que somos filhos e filhas de Deus. Portanto, somos irmãos e irmãs. Muitos de nossos irmãos de curso não estão mais aqui. Fizemos nossa consagração a Deus no dia dois de fevereiro de 1953. Éramos um grupo grande. A minha consagração foi realizada INFORMATIVO PALOTINO

Foto: Pe. Xiko

o dia 20 de setembro, Dia do Gaúcho, feriado no Rio Grande do Sul, enquanto cavalos e cavaleiros se movimentavam em torno das festividades da Semana Farroupilha, padres, irmãos, irmãs, familiares, amigos e amigas dos jubilados encontraram-se no Centro Cultural Rainha dos Apóstolos, em Vale Vêneto (RS), para celebrar a vida consagrada, oferecida e entregue a Deus, conforme o carisma de São Vicente Pallotti. antes deles, pela diferença de horário, pois me encontrava em Roma. Faziam parte de nosso grupo, mas já faleceram: Pe. Vendelino Marin, José Tascheto e Clementino Marcuzzo. Colegas que deixaram o ministério: Valdir Bassan, Cláudio Casassola e João Sartor. Hoje somos cinco: PP. Bonfilho Stefanello, Duvilio Antonini, João Baptista Quaini, Gervásio Pivetta e Lauro Trevisan, quase todos já com 80 anos ou mais. Somente Lauro conta ainda com 79 anos. Cada um poderia contar a sua história, mas em nome de todos queremos agradecer a Deus pelos 60 anos de consagração. Cada um de nós tem sua história de dedicação, de alegria e também de sofrimento. Em 2003, eu tive um problema sério de saúde. O médico me disse que estou vivo porque muita gente rezou por mim. Aqueles dias no hospital foram os mais bonitos de minha vida. Enfim, podemos dizer que sempre Deus nos amou. Olhando a nossa história, posso dizer que Deus nos surpreende sempre!” Para concluir a conversa familiar, sintetizamos alguns pontos destacados pelo Ir. Francisco Soncini: “Fazer 25 anos não foi só mérito meu. Deus esteve sempre comigo, mesmo quando eu estive longe Dele. É mérito das pessoas que me orientaram e me apoiaram. Começando pela família, formadores, amigos e coirmãos. Esse tempo, que passou rapidamente, foi bom. Se não fui o mais rápido, o mais alto e o mais forte, como muitos esperavam, ofereci aquilo que consegui. Espero ser sempre grato pela vida e pela minha vocação de Irmão. Mesmo não tendo ouro nem prata para dar, dou daquilo que sou e tenho. Mas espero encontrar as pessoas nunca de mãos vazias e em silêncio. Rezem por mim, que, juntos, faremos uma história bonita e cheia de vida”. Na próxima edição, seguirá depoimentos dos Jubilados entrevistados após a celebração. OUTUBRO | 2013

4


Romaria ao Santuário de Nossa Senhora da Salette

O

s últimos dias de setembro foram de grande intensidade para fiéis católicos de Palotina e da região. Depois de vários dias de preparação, com visitas das imagens de Nossa Senhora da Salette pela cidade e interior de Palotina, três noites de celebrações e confissões, ocorreu, no dia 29, a 49ª Romaria ao Santuário de Nossa Senhora da Salette. Há quase 50 anos, a devoção foi trazida de Santa Catarina para Palotina e, desde então, se realiza esse importante momento para a comunidade cristã católica palotinense e região. Com uma caminhada de seis quilômetros, que teve duração de quase duas horas, milhares de romeiros de Palotina e de diversas partes do Brasil demonstraram o carinho e a devoção por Nossa Senhora da Salette, considerada padroeira dos agricultores e das colheitas. Além de celebrar os 49 anos de Romaria, houve também, como

intenção da Celebração Eucarística, a comemoração do decanato de Palotina no contexto do Ano da Fé. A Celebração Eucarística foi presidida pelo Pe. Antonio Ferreira Rodrigues, juntamente com os PP. Nelson Taffarel, Cristiano Parpinelli, Egide Coradini e Dorvalino Dotta. Também Pe. Lucas Schwarz, de Maripá, Pe. Valdir Bisognin e Pe. Milton Munaro, de Terra Roxa, e Pe. Neimar Troes, de Guaíra, esse último responsável pela reflexão realizada durante a celebração. PASCOM da Paróquia São Vicente Pallotti

Postulado promove encontro vocacional

O

Postulado Rainha dos Apóstolos, de Cascavel, no Paraná, promoveu encontro vocacional entre os dias 04 e 06 de outubro. Participaram doze jovens com o Ensino Médio, provindos das paróquias palotinas do sudoeste do Paraná, da região de Cascavel, do Seminário de Palotina e do Mato Grosso do Sul. O Encontro foi programado e realizado pelos formadores do Postulado e os oito postulantes. Entre vídeos, testemunhos, vivências, esportes e celebrações conseguimos fazer entender e vivenciar o que pretende e oferece o ano de formação do Postulado. Na avaliação, manifestaram que gostaram muito do encontro e que, agora, de volta aos seus familiares e comunidades, irão discernir sua confirmação, ou não, para entrarem na comunidade do Postulado em 2014. Nesse período, em suas paróquias, serão acompanhados pelos confrades. Em dezembro, juntamente com um dos Postulantes, os visitaremos para acertarmos a entrada para o próximo ano. Na ocasião, será também visitada uma dezena de outros jovens que não puderam fazer-se presentes nesse encontro.

Se algum dos confrades do PR, MS ou RS souber de jovens que manifestam inquietudes vocacionais, entrem em contato com o Postulado ou o Seminário de Palotina, a fim de contatarmos com os mesmos.

Audiência com o Papa Francisco em Roma, Cidade Eterna

E

ntre os dias 02 e 18 de setembro último, os PP. Manoel de Pierri e José Battisti estiveram acompanhando um grupo de peregrinos do Mato Grosso do Sul e do Paraná em viagem pela Terra Santa e por parte da Itália, sobretudo no norte, concluindo a visita em Roma, onde participaram de audiência com Papa Francisco na Praça São Pedro. Na sequência, ainda estiveram na Casa Geral dos Padres e Irmãos Palotinos concelebrando com o Reitor Geral, Pe. Jacob Nampudakam, junto ao corpo de São Vicente Pallotti. 5

Pe. Erno Aloísio Schlindwein, SAC


Colégio Pallotti promove retiro de espiritualidade

O

s jovens da Pastoral da Juventude Palotina (PJP) do Colégio Pallotti realizaram seu retiro anual nos dias 27 e 28 de setembro de 2013, tendo por local a Casa de Retiros das Irmãs Palotinas, no bairro Medianeira em Porto Alegre (RS). Orientados pelo Professor Cesar Ritter e pelo Ir. Leandro Benetti, o tema norteador foi o protagonismo do jovem cristão. O retiro iniciou com uma dinâmica de apresentação onde os jovens puderam expor quem eram aos demais colegas. Em seguida, ocorreu uma caça ao tesouro na qual eles puderam vivenciar uma forte surpresa, que emocionou a todos. Além disso, houve um momento em que cada um se debruçou sobre seu Projeto Pessoal de Vida e pôde fazer uma análise e projeção da sua existência. Estiveram presentes também, no cronograma do retiro, um casal e um jovem, que falaram sobre vocação, contribuindo para um debate aberto das ideias trazidas por cada um. Para finalizar, foi realizada uma Celebração Eucarística, presidida pelo Pe. Vanderlei Cargnin, onde estiveram presentes os pais dos jovens, que testemunharam tudo o que viveram. Para a Natalia Spiekermann, uma das retirantes, o retiro foi muito bom, emocionante e espiritual. “Uma experiência

O

única, que vou levar para o resto da minha vida”. Gabriel Heberle, outro participante, disse que o retiro foi uma experiência interessante de autoconhecimento e descoberta. “Foi um momento onde interagimos com o outro e conosco mesmo. Além da parte espiritual, fomos recebidos com bastante carinho e a comida estava uma delícia”. Por fim, afirmou Victoria Netto Hirsch: “O retiro foi um momento bom que eu tive na minha vida, uma experiência que eu vou guardar para sempre”. Cesar Ritter, professor Ir. Leandro Benetti, SAC

Encontro de Escolas Palotinas em Roma

Encontro de Escolas dos Padres, Irmãos e Irmãs Palotinos aconteceu em Roma entre os dias 24 e 28 de setembro, tendo por local o antigo Seminário da Província Italiana, na Via Giuseppe Ferrari. De nossa Província participaram o Pe. Sérgio Lasta e também o Pe. Jadir Zaro, que realizou apresentação sobre a dimensão palotina nas escolas da Província. Entre os 37 participantes, pode-se citar ainda a Índia, Argentina, Uruguai, Camarões, Suíça, França, Alemanha, Polônia e Itália, sendo que alguns deram ênfase em sua apresentação ao trabalho que é desenvolvido nas escolas. Foram demonstrados os trabalhos e os desafios enfrentados, sobretudo, nos países menos desenvolvidos. A propósito disso, surgiu um apelo para a cooperação entre as escolas palotinas em todo o mundo. Os congressos de escolas palotinas que ocorrem na América Latina há mais tempo foram destacados como um propósito para congressos intracontinentais e, também, intercontinentais para que haja uma linguagem comum no que se refere a uma pedagogia palotina. Essa cooperação poderá ser a participação de membros de outras unidades em algumas atividades nas escolas de outros países. Cito como exemplo Belize; a irmã Missionária sugeriu a presença de um padre palotino que fale espanhol. No encontro houve palestras sobre o tema. O Padre Geral destacou na abertura do encontro que as escolas palotinas não deveriam visar o lucro em primeiro lugar, mas o aposINFORMATIVO PALOTINO

tolado e o atendimento dos mais necessitados. O Pe. Kupka, por sua vez, destacou em sua palestra que Pallotti buscou atender os mais necessitados, que não tinham acesso à escola, na sua época. Também fez uma resenha histórica sobre a situação da época. No final do encontro, foi criada uma comissão que irá desenvolver projetos para uma pedagogia palotina e preparar o próximo encontro. Foi escolhido um representante de cada continente que estava representado, e para a América Latina o escolhido foi o Pe. Jadir Zaro. Esses, no sábado à tarde, se reuniram para programar os próximos passos. Também foi criada a equipe de comunicação, que ficou encarregada de enviar notícias das escolas e, se for possível, criar um site para troca de informações. E, por fim, foi decidido que o próximo encontro será em 2015, mas ainda não há data nem local definidos. Decidiu-se por esse ano porque esperar para efetuar após a eleição do novo conselho geral foi considerado que o espaço de tempo seria longo demais. A avaliação do encontro foi altamente positiva e proveitosa, e todos reafirmaram a importância de que se continue com total apoio dos conselhos províncias e geral. Pe. Sérgio Lasta, SAC OUTUBRO | 2013

6


Visitando os Palotinos no Quênia e na Tanzânia

D

e 21 a 27 de setembro último, o Pe. Vanderlei Luiz Cargnin e eu viajamos para o Quênia e a Tanzânia, países localizados no Continente Africano. Os palotinos que estão nesses dois países pertencem à Província Irlandesa e estão organizados em forma de Delegação, com Sede em Arusha, na Tanzânia. Quando chegamos a Nairóbi, no Quênia, dia 22, nos inteiramos do ataque ocorrido no dia anterior ao Shopping Westgate, por membros do grupo somaliano Al Shabab que atiravam em quem vissem pela frente. O massacre, que durou quatro dias, resultou em 72 mortes e quase 200 feridos. Nos meios de comunicação, era esse o assunto principal. Apesar da tensão pelo o ocorrido, foi muito positivo o nosso encontro com os formadores e os estudantes de Teologia (11), em Nairóbi. Dali, voamos para Arusha, na Tanzânia, onde a Delegação mantém uma casa de formação para os estudantes de Filosofia (8), provenientes da Tanzânia, Quênia e Uganda. Além do inglês, a língua mais falada nesses três países é o suaíli. À Delegação pertencem 32 membros, 27 africanos e cinco irlandeses, sendo que cuidam de 10 paróquias, oito na Tanzânia e dois no Quênia. O nosso interesse maior era o de conhecer a comunidade formativa em Arusha, a qual nos tocou muito positivamente. Tanto da parte dos formadores quanto dos formandos, percebeu-se um bom ambiente formativo. É claro, pela brevidade da nossa visita, podemos estar equivocados. Mas, não foi isso o que sentimos. Dependendo da opinião dos demais membros do Conselho Provincial, vejo que existe uma grande possibilidade de integrarmos os nossos formandos

moçambicanos, em torno de oito – que cursarão Filosofia no próximo ano – aos demais membros da comunidade formativa, em Arusha. O ano letivo corresponde ao período de 15 de agosto a 15 de maio. O Instituto de Filosofia, que conta com a participação de várias Congregações, está sob a orientação dos Espiritanos e é filiado à Universidade Católica de Nairóbi. Não fica longe do nosso Seminário. Quando não chove, os seminaristas vão de bicicleta. Aos poucos, vamos firmando o processo e os locais para a formação dos seminaristas moçambicanos: o Seminário Menor e Postulado fica em Inharrime, em Moçambique; Noviciado será construído em Maputo; Filosofia localiza-se em Arusha, e Teologia (FAPAS), em Santa Maria. Pe. Lino Baggio, SAC

Nossos confrades estudantes em Roma

E

ntre os dias 24 e 28 de setembro deste ano, os padres Sérgio Lasta e Jadir Zaro participaram do encontro das escolas dos padres, irmãos e irmãs palotinas em Roma. Após este momento, o Pe. Jadir realizou a visita aos confrades palotinos da Província Nossa Senhora Conquistadora, que estão estudando em Roma. Cita-se aqui cada um dos confrades, o local que estão estudando e a área escolhida: Pe. Mercio José Cauduro: Doutorado em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana; Pe. Alison Valduga: Mestrado em Psicologia na Pontifícia Universidade Gregoriana: Pe. Luis Carlos da Costa Leite: Mestrado em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana; Pe. Salvador Leandro Barbosa: Mestrado em Teologia Espiritual no Teresianum-Pontifício Instituto de Espiritualidade; e Pe. Pedro Sérgio Baldin: Mestrado em Teologia Bíblica na Pontifícia Universidade Gregoriana. Além disso, tem-se ciência da presença do membro da Província, o Pe. Gilberto Antonio Orsolin, no Conselho Geral, que também está aproveitando esse tempo para a realização de seu Doutorado em Teologia. Na ocasião, teve-se a oportunidade de conversar com cada um dos confrades, perceber o quanto eles estão dedicados em seus propósitos, mesmo com as diversas dificuldades e desafios. Lembra-se que, no presente ano, os padres 7

OUTUBRO | 2013

Mercio Cauduro e Alison Valduga não mais residem na Casa Geral, mas estão na Paróquia San Silvestre, atendida pelos palotinos irlandeses. Segundo o mencionado pelos próprios confrades, um local muito bom, que apresenta um ambiente adequado para o estudo, para alguma atividade pastoral e está localizado próximo da Pontifícia Universidade Gregoriana. Dentre todos os estudantes, lembra-se que o Pe. Salvador Barbosa está concluindo seus estudos no início do próximo ano e o Pe. Luis Carlos da Costa Leite, no final de 2014. No término da visita, permaneceu um sentimento de gratidão pela acolhida, diálogo e atenção. Como é bom chegar num outro país e ser tão bem acolhido pelos confrades. Agora fica o desejo e o propósito do apoio, acompanhado da oração, para que os objetivos de cada um sejam alcançados em prol da família palotina. Pe. Jadir Zaro, SAC

INFORMATIVO PALOTINO


Jubileu do Seminário Maria, Mãe dos Migrantes Temos a alegria de festejar neste ano o Jubileu de Prata do Seminário Maria, Mãe dos Migrantes de Ariquemes, Rondônia.

N

esses 25 anos, essa casa de formação vem oportunizando que muitos jovens possam fazer uma experiência maior com o Senhor. Jovens esses que um dia ouviram o chamado e decidiram fazer um discernimento vocacional, dando assim uma resposta ao chamamento que um dia receberam. Logo que os palotinos chegaram nestas terras rondonienses, tiveram a preocupação de cultivar as vocações locais. Com esse intuito, o seminário de Ariquemes foi tomando vida. No ano de 1983, vieram os primeiros palotinos para Ariquemes: os PP. Elói Roggia e Valdemar Secretti. Aos poucos, essa ideia foi crescendo. E, no ano de 1987, começaram a construção de um pequeno seminário familiar, com vistas a já funcionar no ano seguinte, e foi o que aconteceu. O seminário teve início em suas atividades no dia 18 de fevereiro de 1988, contando com nove seminaristas, sendo primeiro reitor o Pe. Ademar Fighera, juntamente com o Pe. Adilço Scapin. Como o seminário ainda não estava totalmente finalizado, ele funcionou provisoriamente numa

casa. E só em abril é que puderam ocupar o prédio novo. A inauguração oficial, no entanto, se deu no dia 16 de outubro, durante um encontro de todos os padres que trabalhavam na região amazônica, feita pelo então provincial, Pe. Gervágio Pivetta. Durante esses 25 anos, passaram por esse seminário em torno de 250 formandos, desses, cinco são padres (PP. Ailton Joaquim Oliveira, Eriberto Schwamback, Salvador Leandro Barbosa, Jurandir Goulart Soares e Sinicley da Silva).

Para festejar essa data, aconteceu uma programação especial. O novenário da festa de São Francisco de Assis, que começou dia 27 de setembro e foi concluído no dia 04 de outubro, que teve como tema: Vocação e Missão. A conclusão da novena aconteceu no seminário, no dia de São Francisco e feriado municipal, onde celebrou-se com toda a comunidade paroquial os trinta anos da presença dos Palotinos na paróquia São Francisco de Assis. E no dia 13 de outubro, recordando a data da inauguração (16 de outubro de 1988), com a presença de ex-seminaristas, alguns padres que passaram pelo Seminário como formandos, o Pe. Jadir Zaro, representando o Conselho Provincial e mais algumas familiares, festejamos esta data jubilar. Com alegria comemoramos esta data e louvamos a Deus por tantas sementes de vocação enviadas a esta casa formativa e pelos frutos colhidos durante esse tempo. Ocasião de agradecer a Deus por tantos padres que por aqui exerceram seu apostolado, que acreditaram nas vocações dessa região do país e por tantas pessoas que contribuíram com donativos e com as orações. Louvado seja Deus! Que nosso fundador São Vicente Pallotti continue a interceder por esta casa de formação e que o Senhor da messe envie mais vocacionados para esta Escola do Evangelho. Pe. Ailton Joaquim Oliveira, SAC

Terra onde correm leite, mel e beterraba...

D

e nossas ricas e frutuosas terras do oeste paranaense, nada seria cultivado sem a técnica, a inteligência e o trabalho humano. Queremos homenagear o Pe. Dorvalino Dotta, que, apesar das fragilidades que possui, com esforço e trabalho, nos ajuda a crescer como comunidade. Expomos um fruto de seu trabalho junto a nossa comunidade Seminário São Vicente Pallotti, Palotina (PR), e lhe desejamos muita vida e saúde entre nós. Obrigado, Pe. Dorvalino, por seu testemunho de vida como consagrado, como padre, como palotino! INFORMATIVO PALOTINO

8

Informativo palotino outubro  

Informativo mensal da Sociedade Vicente Pallotti de Santa Maria RS

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you