Page 1

>> quinta-feira, 17 de maio de 2012 QUADDRO FOTOGRAFIA/ESP. EM

raggadrops.com.br MSN >> raggadrops@hotmail.com

Fãs falam sobre as expectativas para os shows deste fim de semana em BH

LOSHERMANOS Jovens que cresceram ouvindo as músicas do grupo carioca explicam por que essas composições marcaram sua geração págs. 4 e 5

MANUAL Aprenda a fazer uma supertigela usando um disco de vinil pág. 6

DIVÃ DA SAM Como pedir desculpas depois de brigar por causa de um garoto? pág. 7

DIABLO 3 Saiba tudo sobre o novo jogo da série lançado esta semana pág. 8


QUEM É RAGGA DROPS

mande suas dicas de filmes e séries pelo raggadrops@ hotmail.com

FOTOS: LUIZ OLIVEIRA/ESP. EM

NO CONEXÃO VIVO

................... Alana Ramalho (20) e Gabriele Rodrigues (19) ...................

ARQUIVO PESSOAL

QUEM INDICA

Nome: stella dias coelho Idade: 15 anos FILME: Jane Eyre_ (2011) Reino unido/EUA

GUSTAVO BRITO, 21 anos, estudante

Uma órfã se torna governanta de uma casa e acaba se apaixonando por seu patrão. Porém, quando tudo parece dar certo ela descobre o passado sombrio do seu amado.

VESTE: Camisa Dior Blazer Brechó Cinto Patogê Bermuda C&A Tênis Zara Bolsa Acervo

FILME: Alice no país das maravilhas_ (2010) EUA Luiza Arduíno (17), Thales Lucchesi (17) e Ana Luiza Damasceno (17)

Alice retorna ao País das Maravilhas fugindo de um casamento arranjado. Lá ela procura pelo próprio destino e ajuda seus velhos amigos a acabarem com os planos da Rainha Vermelha. FILME: Harry Potter e as

relíquias da morte - parte 2_ (2011) Reino Unido/EUA

O capítulo final de uma saga surpreendente. Harry e seus amigos têm que escolher entre o que é certo e o que é fácil para conseguir destruir todas as horcruxes e trazer paz ao mundo bruxo. .................... Bárbara Barbabela (17) e Felipe Ivanicska (23) ....................

GOSTOU?

O RAGGA DROPS INDICA: BLAZER RESINADO R$ 690, na Calvin Klein Jeans > Nos shoppings Pátio Savassi e Diamond Mall

FILME: Labirinto do Fauno_ (2006) Espanha Ofélia se muda para a casa do padrasto. Em meio a acontecimentos terríveis, como a morte da mãe, ela descobre um mundo mágico que traz à tona consequências a todos que a rodeiam. FILME: As crônicas de Nárnia -

O leão, a feiticeira e o guarda-roupa_ (2005) EUA

.......................... Alice Paixão (17) e Matheus Felipe (17) ...........................

Quatro irmãos são introduzidos em um mundo de magia em que passarão por testes de coragem e humildade, a fim de concretizar uma profecia que os fará destruir uma feiticeira.

TÊNIS R$ 199, na Calvin Klein Jeans > Nos shoppings Pátio Savassi e Diamond Mall

FOTOS: DIHLEEALL/ESP. EM, CALVIN KLEIN JEANS/DIVULGAÇÃO E CALVIN KLEIN JEANS/DIVULGAÇÃO

raggadrops.com.br


ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 17 de maio de 2012

Geração Los Hermanos FÃS QUE CRESCERAM SOB A INFLUÊNCIA DA BANDA FALAM SOBRE AS EXPECTATIVAS PARA OS SHOWS NA CAPITAL MINEIRA E HOMENAGEIAM O GRUPO, QUE COMPLETA 15 ANOS DE ESTRADA

N

No próximo sábado, a banda Los Hermanos chega a Belo Horizonte para o primeiro dos três aguardados shows na arena do Chevrolet Hall, parte da turnê de aniversário de seus 15 anos de carreira. A chegada dos barbudos é comemorada por uma legião de fãs não só pela data especial, mas também pela vontade de ouvir novamente — ou pela primeira vez ao vivo — as canções que marcaram toda uma geração. Para a maioria desses fãs, a espera foi grande. A última vez que Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Rodrigo Barba e Bruno Medina subiram aos palcos da capital mineira foi no já longínquo ano de 2006. A estudante de comunicação Julia Ferreira, de 23 anos, estava presente naquela ocasião e pretende repetir a dose neste sábado. “Fui a um único show e foi absolutamente perfeito. Quando eles anunciaram que iam fazer a turnê, eu e meus amigos já nos articulamos para comprar os ingressos pela internet”, conta. Para ela, que acompanha a trajetória da banda desde o hit Anna Julia, a notícia da pausa nas produções do grupo em 2007 foi motivo de sofrimento. “Era uma época que eu ainda estava muito empolgada, então passei por todas as fases do luto”, ela explica. O show deste fim de semana vem para remediar isso e tem tudo para ser tão

POR Fernanda Machado bom quanto a primeira experiência. Ao contrário de Julia, para o relações-públicas Marcelo Dias, de 24, a vinda dos cariocas não será a primeira nem a segunda oportunidade de ver os ídolos no palco. Ansioso para assistir a seu oitavo show do grupo, o jovem fã aguarda a apresentação com um tom de nostalgia. “Não costumo ouvir Los Hermanos com tanta frequência hoje, mas vou me emocionar quando ver a banda tocando. A gritaria nem incomoda, porque está todo mundo no mesmo ritmo e as pessoas também estarão emocionadas. É um show em que você se sente parte de um todo, de um grupo que está ali efervescendo ao seu lado”, garante Marcelo. Como ouvinte de longa data, ele também confabula a respeito da razão do enorme sucesso da banda, mesmo depois de sete anos do lançamento do último disco. “Tem coisas ali que são geniais. Se você pensar, é uma banda que começou com um CD de hard core, fez um hit chiclete e logo em seguida deu um tapa na cara de todo mundo fazendo uma coisa superdiferente com o Bloco do eu sozinho”, completa.

PRIMEIRA VEZ AO VIVO Se para Marcelo e Júlia, que já viram os músicos no palco, o show está sendo esperado com

ansiedade, para os estudantes Tiago Oliveira, de 23, e Areza Pinheiro, de 20, a expectativa tem um sabor diferente. A princípio, ambos podem ser confundidos com qualquer seguidor que viveu os tempos áureos da banda, com todas as letras na ponta da língua e empolgação de sobra. Mas nenhum dos dois ainda chegou a ver os barbudos tocarem ao vivo. “De certa forma, minha aproximação foi meio tardia, pela idade que tenho, mas também pela falta de oportunidade. Tinha muita vontade de assistir a um show, mas morava no interior de Minas, o que diminuía muito as minhas expectativas”, conta a estudante de psicologia. Agora morando na capital, onde agora faz faculdade, Areza quase perdeu mais uma chance de ver a trupe ao vivo. “Quando resolvi entrar no site, vi que somente as meias-entradas tinham acabado. Então, liguei pra minha mãe, que por sorte também gosta deles, e ela acabou concordando em comprar os ingressos restantes. Quase chorei”, ela conta emocionada. Já Tiago garantiu suas entradas logo na prévenda e agora tenta imaginar como será o show. “Não espero nada menos que o melhor show da minha vida”, ele afirma. O futuro publicitário considera as músicas da banda uma espécie de


raggadrops.com.br trilha sonora da sua vida. “As canções do Camelo e do Amarante sempre se tornam algum tipo de reflexão ou uma declaração de amor. Lisbela, por exemplo, foi trilha sonora do primeiro beijo do meu namoro, que dura até hoje. A banda se tornou uma espécie de porta-voz da minha geração”, conta.

INFLUÊNCIA MUSICAL O Los Hermanos não só marcou a vida de cada fã apaixonado, mas também se tornou um dos nomes mais fortes da música brasileira na última década. Tanto que artistas que assumem a influência da banda são vários: Cícero, Graveola e o Lixo Polifônico, Maglore, entre outros. Alguns deles estão reunidos na coletânea Re-Trato, organizada pelo site Musicoteca, que traz versões de faixas dos cariocas reinventadas por músicos da nova geração. Pedro Ferreira, estudante de jornalismo e organizador dos dois discos da coletânea, explica que os CDs acabaram suprindo a sede dos fãs. “A banda está há tanto tempo sem lançar um álbum novo, que o projeto acabou sendo uma novidade para o público “, afirma o jovem, de 21 anos.

“A BANDA SE TORNOU UMA ESPÉCIE DE PORTA-VOZ DA MINHA GERAÇÃO”

Com barbas e bigodes postiços, Marcelo Dias, Julia Ferreira (no alto), Areza Pinheiro e Thiago Oliveira reproduzem famosa foto de seus ídolos

QUADDRO FOTOGRAFIA/ESP. EM

TIAGO OLIVEIRA, ESTUDANTE

Disponível gratuitamente na internet, o trabalho reúne 33 faixas e já atingiu mais de 60 mil downloads, o que comprova que a obra da banda continua atraindo os olhares de quem consome música no país. “Eles desenvolveram uma poesia e musicalidade muito limpas. Na época em que surgiram, o Brasil precisava de uma banda com uma música mais sofisticada. Mas acho que eles ainda vão cumprir esse papel por mais alguns anos”, aposta Pedro. Já Thiago Correia, vocalista da banda Transmissor (responsável pela versão da faixa Pois é na coletânea), afirma não ter acompanhado a trajetória dos cariocas, mas reconhece a importância do grupo. “Quando escutei pela primeira vez, fazia parte de uma banda que cantava em inglês. O que aconteceu comigo foi que percebi que dava pra fazer rock em português. É uma banda que mostrou um caminho estético pra muita gente”, diz o músico.


ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 17 de maio de 2012

TIGELA DE VINIL:

Quando você tem vinil antigo em casa, mas não tem nem onde escutar, fica fácil querer desfazer da relíquia. Em 20 minutos você pode transformá-lo em tigela para comer pipoca com os amigos ou pregá-lo na parede do quarto.

@nanacae Parece mudança, mas é apenas minha malinha pra viagem. @DeniseRossi Mais solitária que um perfil no MSN. @zorzanelli Tira-se onda. Tratar aqui. @marcusvisn Não lavei o copo direito, tô tomando água com detergente. Não recomendo a ninguém. @jotaaws lmagina que loco, você estuda e entende o que está lendo...

01 : Você vai precisar de um vinil, um tabuleiro, uma tigela de metal e luvas de pano. Caso você não tenha as luvas, serve um par de meias.

@cybernetcu Um pedido de casamento com a voz do Optimus Prime. @ kaliephoje Definitivamente não estou para: brincadeiras. @Poyntcher Filhos do futuro: “aff mãe, e vc que tatuou o símbolo do infinito no corpo? “ @cleamurim Mark Zuckerberg compra o último episódio de Caverna do dragão e assiste sozinho. @DanniLusa Eu gosto de você, mas não fale “churras” perto de mim.

02 : Com o forno pré-aquecido a

200 graus, coloque o tabuleiro com a tigela de cabeça para baixo e o vinil sobre ele, centralizando-o bem.

@brunafeia Nem Roberto Carlos, nem Chico Buarque. Quem fez a música mais verdadeira do mundo foi Aviões do forró: “Eu era feio agora tenho carro”. @DiqueDique Sou feio, mas nas fotos de festa sou mais. @Beto Persi Andei meio afastado do Twitter nestes últimos três minutos. Às vezes é preciso dar um tempo. @FabioAmderline Didi Mocó sem extintor, sou eu assim sem você.

03 : Espere de oito a 10 minutos

SÓ NO SITE:

para conferir se o vinil já está maleável o suficiente.

As meninas geek

05 : Agora, é só escolher como você vai usar seu vinil: como tigela ou decoração.

FOTOS: DIHLEEALL/ESP. EM

vinil dentro da tigela e modele. Lembre-se, ele esfria facilmente.

O

O estilo geek está dominando as roupas de tudo quanto é gente. Ele começou com os garotos mais nerds, mas rapidamente se tornou a marca de uma geração que ama referências dos anos 1980, videogames e 9gag.com. Felizmente, a moda alcançou também o mundo feminino. Não é só de camisetas que elas precisam viver. Hoje, marcas de roupas, sapatos e acessórios investem nelas com todas as forças, mas sem deixar de lado o toque feminino.

CONTINUA NO bit.ly/meninasgeek

FOTOS: DIVULGAÇÃO

04 : Com as luvas, coloque o


raggadrops.com.br

Muitos podem achar que não, mas a verdade é que o novo Max Payne é quase tão bombástico quanto o famigerado Diablo 3. Se você curte jogos de tiro, é quase uma obrigação ficar atento a ele. Depois de um hiato de quase nove anos, Max Payne 3 é um reboot da aclamada série e vem cheio de novidades. Oito anos depois dos eventos de Max Payne 2, o detetive Max, cada vez com mais problemas, decide deixar Nova York, partir em busca de novos ares e acaba caindo na cidade de São Paulo, trabalhando como segurança particular de um figurão. Quando a esposa de seu chefe é raptada por uma gangue, cabe a ele resolver a treta. O desenvolvimento, desta vez, ficou por conta da Rockstar Games — a mesma da série GTA — e traz algumas diferenças. O personagem se tornou

ainda mais sombrio e cínico e o tom noir foi abandonado, dando lugar a um visual mais livre e colorido. Novas mecânicas de jogo, como um sistema de cobertura e mira aprimorados, também foram incluídos, sempre funcionando em combinação com o icônico bullet time, que fez com que a série ficasse tão famosa, resultando em uma experiência muito mais realista e completa para o jogador. Outra adição importante ao pacote é um modo multiplayer, inédito na franquia até hoje. Repleto de modos e firulas, a grande sacada aqui é o modo gang wars, em que grupos de jogadores criam sua gangue e entram na disputa por poder e território contra outras gangues. Max Payne 3 já está disponível para Xbox 360 e PS3 e será lançado para PC em breve. DIVULGAÇÃO

POR Glauco Bertú

MAX PAYNE X DIABLO

Briguei com minha melhor amiga por causa de um garoto. Como pedir desculpas? Que atire a primeira pedra quem nunca colocou um amor na frente de uma amizade. Infelizmente, a maioria das mulheres tem essa mania boba de achar que um namorado (ou um paquera) tem mais valor do que uma amiga e acaba priorizando o menino, quando deveria saber que uma amizade nunca deve ser deixada de lado. Já percebeu como os homens raramente brigam por causa de mulheres? Para eles é muito simples: se o amigo está a fim de uma garota, ela praticamente deixa de existir. Isso ocorre porque eles entendem que existem muitas outras meninas, mas amigos de verdade eles podem contar nos dedos. Enquanto isso, nós geralmente pensamos o contrário. Quando cismamos com um garoto, achamos que ele é o único do mundo... e isso faz com que a gente não enxergue que as amizades verdadeiras são muito mais “únicas”. Chame sua amiga pra conversar. Seja sincera, diga que cometeu um erro, mas que percebeu que a amizade dela é mais importante do que um menino. Mostre que você se importa e que está triste com a briga. Você disse que ela é sua melhor amiga... então, certamente ela conhece você bem e vai perceber que você está sendo franca. Pelo menos, agora você já aprendeu uma lição que todo mundo devia nascer sabendo: os amores passam, mas as amizades de verdade ficam. Beijinhos da Sam Esta coluna é escrita por Paula Pimenta, inspirada na personagem Sam, de seu livro Minha vida fora de série. Ela também é a autora da série Fazendo meu filme. Mande sua pergunta para raggadrops@hotmail.com.

paulapimenta.com.br // @paulapimenta

Imagina aparecer nas telas de um cinema e assistir a um filme em que é você quem está atuando. Julia de Victa, de 15 anos, conhece bem a sensação. Aos 3 ela começou a fazer fotos e campanhas para shoppings e o seu primeiro longa, Meu pé de laranja-lima, tem previsão de lançamento para este ano. Julia começou fazendo cam-

panhas para shoppings, mas logo foi mudando de rumo ao conhecer sua produtora, Solange Coelho. “Devo muito a ela. Foi quando a conheci que as portas começaram a se abrir.” Meu pé de laranja-lima está sendo um marco em sua carreira. Julia foi a única atriz jovem que não foi acompanhada dos pais para o teste. Determina-

ção, autoconfiança e paixão são defendidas por ela. Na hora de filmar, seu maior obstáculo foi a memorização das falas. “Amadureci muito nas gravações, aprendi bastante e tive a oportunidade de conhecer ótimos profissionais. Fazer cinema é mais que um trabalho, é viver por um tempo em outro mundo. É mágico”, declara.

STOCK.XCHNG

Atriz de cinema


ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 17 de maio de 2012

POR Marcelo Faria

O mal está

de volta!

Lançado em todo o mundo na última terça-feira, Diablo III tem tudo para repetir o sucesso de seus antecessores

GRÁFICOS À primeira vista, o novo Diablo parece seguir muito do concept art visto no segundo game de série e em sua expansão Diablo II — Lord of destruction. Mais adequado ao poder gráfico dos consoles de hoje, o cenário interativo em 3D dessa edição exibe uma interface bem mais elaborada e conta com uma perspectiva isométrica. Apesar do sistema de simulação das leis da física, os gráficos do jogo foram estilizados, para tornar o programa mais leve e acessível.

JOGABILIDADE A jogabilidade básica consiste em exploração de ambientes, evolução de um personagem e combates táticos envolvendo habilidades especiais. Agora, a custo-

BLIZZARD ENTERTAINMENT/DIVULGAÇÃO

A

A grande expectativa dos fãs para jogar Diablo III não é à toa. Terceiro game de uma série iniciada em dezembro de 1996, chega às lojas com imensas responsabilidades sobre os ombros: honrar uma franquia clássica e transportar o clima dela para tempos modernos, sem excesso de nostalgia ou opções retrógradas. Claro que, com o pedigree da Blizzard Entertainment, produtora responsável por blockbusters como StarCraft e o MMORPG World of Warcraft, a chance de que o jogo seja mais um sucesso absurdo é enorme. Para quem não conhece, vale a pena explicar: em Diablo, os jogadores controlam um herói que desce até as profundezas de masmorras e cavernas para destruir os males que assolam um mundo chamado Santuário, devastando legiões de inimigos e evoluindo as habilidades de seu personagem no caminho. No primeiro jogo, o objetivo era livrar a cidade de Tristram dos servos do ser demoníaco que emprestou seu nome para a franquia. Em 2000, o segundo game da série trouxe novos monstros infernais, reciclando a fórmula de sucesso do Action RPG, arrebatando uma legião de fãs que continuaram cooperando e lutando em embates on-line mesmo mais de uma década depois do lançamento. Agora, na terceira edição do jogo, o gancho para a aventura começa duas décadas depois que o mundo foi salvo em Diablo II, quando os vilões Azmodan e Belial decidem ameaçar mais uma vez os mortais.

mização de personagens não é mais baseada em uma árvore de habilidades fixa, um modelo estruturado em Diablo II, amplamente copiado por jogos que o sucederam. Além de ganhar novos poderes quando passam de nível, os heróis precisam definir um conjunto de habilidades que ficam ativas.

PERSONAGENS Mais do que nunca, cada classe de personagem é única e o jogo fica bem diferente com cada uma delas. E o melhor: todas combinam bem em partidas cooperativas on-line. São cinco opções que podem ser escolhidas pelos jogadores: o Bárbaro, um guerreiro simples e direto que usa sua fúria a seu favor; o Feiticeiro, que conjura monstros para lutar contra seus inimigos; o Arcanista, um mago poderoso, mas ao mesmo tempo frágil contra ataques diretos; o Monge, um artista marcial especialista em proteção; e o Caçador de demônios, um combatente astuto e adaptável.

Totalmente traduzido em português, Diablo III custa R$ 99 e pode ser adquirido tanto em lojas físicas como por download

Ragga Drops #221  

Entenda porque a banda Los Hermanos marcou uma geração de fãs