Page 1

>> quinta-feira, 19 de agosto de 2010 JESSICA RINALDI/REUTERS

raggadrops.com.br MSN >> raggadrops@hotmail.com

O rapper Ja Rule se apresenta amanhã no Mix Garden

NX Zero >> Scott Pilgrim >> Felipe Dylon >> Ragga Night Run

Já estiveram em Belo Horizonte Chris Brown, Ne-Yo e 50 Cent. Agora é a vez do Ja Rule. Mas será que você sabe que som é esse? Páginas 4 e 5


Ragga agência de comunicação integrada

Fiuk é nosso Adoro a galera do Ragga Drops. Leio todos os folhetins. Adorei o Fiuk na capa. Por que o computador foi preso? Porque ele executou um programa.

José Lucas dos Santos (33), de São José da Barra, pelo MSN

Adorei muuuito a matéria do Fiuk!!! S2 Hadria Helena Pimenta (14), de BH, pelo MSN

Por que o boi sobe o morro? Porque não dá para passar por baixo.

Muito massa a reportagem sobre a banda Hori e a do Nx! Pâmela Mayrone (15), de Lavras, pelo MSN

Nós ficamos bem felizes em colocar o Fiuk na capa. Conseguir alguns minutos com ele não tem sido muito fácil. Hahaha.

Família Nx :: Eu amei o Tá rolando com o Nx Zero. Dedico para minha amiga Gabi Rodrigues! Muito bom. Aliás, os meninos são demais também, ainda mais quando se fala em talento. Isso eles têm de sobra. Bárbara Elisa (16), de Manhumirim, pelo MSN

O que você está achando do Ragga Drops? Não quer sugerir alguma matéria pra gente? Escreva! Nosso e-mail é raggadrops@hotmail.com

POR Guilherme Torres

Jazz para todo gosto Pra quem ainda pensa que jazz é coisa de ouvir sentado, sem graça e morno, engana-se. O ritmo está mais forte e animado do que nunca e fez a cabeça, nesta década, da turma que curte música de qualidade. Sempre com apresentações lotadas, os festivais de jazz ganharam o Brasil e especialmente Belo Horizonte, que recebe pelo menos três megaeventos do gênero por ano. Agora, é a vez de mais uma edição do Jazz Festival Brasil, que roda o país há 10 anos e chega hoje à capital, com apresentações até domingo, no Palácio das Artes. A galera jovem, bonita e descolada, que sempre lota esses festivais, segundo o produtor Leonardo Soltz, está lá para ver um novo jazz, pra cima, animado, que está na releitura dos DJs, na música eletrônica e na trilha sonora de seriados que adoramos, como no Os Simpsons. “O jazz não é uma música velha. É atemporal e entrou na onda das pessoas que estão em busca de algo diferente e divertido. Muitos quando escutam ainda interrogam: ‘Isso é jazz?’, surpreendidos com o ritmo.” Participações internacionais de peso, como a de Ray Galeto & Giants, escolhido para tocar com sua banda no casamento do ex-Beatles Paul McCartney, The Perfect Gentlemen e SWEET SYSTEM, Tricia Boutté & New Orleans Band, Gary Brown, além do ator global e dos musicais Chigaco e A Bela e a Fera Daniel Boaventura com o Jazz Festival Brasil Band, comandam o palco. O Jazz Festival Brasil também é uma boa pedida para a galera que se amarra em instrumentos musicais ou que ainda não conhece o Grande Teatro do Palácio das Artes.

jazzfestivalbrasil.com.br

Onde: Avenida Afonso Pena, 1.537 – Centro Classificação: Livre Outras informações: (31) 3296-5624

O que a banana falou para o tomate? Eu que tiro a roupa e você é quem fica vermelha? O que a fechadura disse pra chave? Vamos dar uma voltinha?

E aí, Bárbara? Você e a Gabi foram ao show? Por que não contam pra gente como foi? Confira as fotos aqui na página ao lado.

DIVULGAÇÃO

(31) 3225-4400

DIRETOR GERAL Lucas Fonda . DIRETOR DE MARKETING E PROJETOS ESPECIAIS Bruno Dib . DIRETOR FINANCEIRO J. Antônio Toledo Pinto . GERENTE DE COMERCIALIZAÇÃO E MARKETING Rodrigo Fonseca . JORNALISMO Bernardo Biagioni, Sabrina Abreu, Bruno Mateus, Izabella Figueiredo e Lucas Oliveira DESIGN Marina Teixeira, Anne Pattrice e Isabela Daguer . FOTÓGRAFOS Bruno Senna e Carlos Hauck . ARTICULISTA Lucas Machado COLABORADORES Pílula Pop (pilulapop.com.br), Tomaz de Alvarenga, Júlia Andrade, Marcella Brafman, Brenda Linhares e Guilherme Torres

Twitter: @raggadrops raggadrops@hotmail.com

ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 19 de agosto de 2010

O que há no meio do coração? A letra “a”.

EM 140 SHE LICKS Hoje, na Cinco Club, rola a festa She Licks. Quem comanda a pista são os DJs Cacá de Brito e Michel Lara. A noite também marca o lançamento do terceiro CD do Cacá. Mais: cincoclub.com.br SURTO O espetáculo Surto faz curta temporada em BH amanhã e sábado. Para os atores, o único objetivo é mostrar o absurdo da vida por meio do humor. Mais: (31) 3241-7181 CIRCULAR 01 Sábado, no Hard Rock Café, rola show da banda mineira Circular 01. Além do pop rock animado do grupo, a festa conta com DJs. Mais: hardrockcafebrasil.com.br XÔ, MAU-OLHADO Domingo, a Caramelo Sundae, na Velvet, terá como missão despachar o mau-olhado. No line-up, Hérica Araújo, Sebah & Shiiti, Dudu Pônzio & Bruna Miranda, Diego Maffei, Vinnie Lacerda e Neide Gaga. Mais: caramelovelvet.tumblr.com


raggadrops.com.br MANDA O SEU

FOTOS: MARINA TEIXEIRA/ESP. EM

NO SHOW DO NX ZERO

........ Ana Julia Neves (15) e Luisa Valadares (15) ............................ Thainan Nascimento (19), Natasha Mara (19) e Líbia Mara (21) ................................. Julia Maysa (15) e Rafaela Valério (15)

.. Isadora Soares (15), Isabela Pires (15) e Fabiana Soares (15) .......................................... Felipe de Araújo (18) e Rafael Faria (16) .. Dilane Araújo (16), Diane Araújo (15) e Jéssica Horta (16)

Priscila Iágara (21), Karla Skackauskas (20) e Taíssa Araújo (16) .............................. Rômulo Mayrinck (25) e Roberto Wagner (17) ....................................... Beatriz Souza (18) e Maria Eduarda (17)

......................................................... Stela (15) e Aline Jeunon (17) Bruno (17), Guilherme (19) e Camila Monteiro (16) e Ludmila Otoni (14) .................. Mariana Gonzaga (14) e Roberto Martins (16)


ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 19 de agosto de 2010

HIP QUEM? TONY KARUMBA/AFP PHOTO

Em menos de quatro meses, Ja Rule é o quarto rapper gringo que passa por Belo Horizonte. Mas será que a gente entende mesmo que som é esse?

Ja Rule se apresenta no Brasil pela quarta vez

A pergunta é simples: o que você entende por hip-hop? Se iniciou sua resposta com “é um estilo musical...”, sentimos informar que já começou errando. Embora o termo circule à vontade pela boca do povo, são poucos os que sabem o real significado dele. “Hip-hop é um movimento cultural riquíssimo, assim como a capoeira”, introduz Elizeu Bianco, ou Zeu, conhecido DJ da cena hiphop de Belo Horizonte.

DE RAIZ Muitos devem ter uma vaga ideia das origens do hip-hop, ou seja, muita gente sabe que ele surgiu em meados dos anos 1970 em pleno Bronx, distrito nova-iorquino conhecido principalmente por suas fortes marcas sociais. E é verdade. Apesar de ser a região mais pobre e violenta da cidade, o Bronx é sempre mencionado com muito louvor por todos os seus ex-moradores famosos – que não são poucos. Jeniffer Lopez, Fat Joe e Regina Spektor são exemplos

de personalidades da música que nasceram no bairro que deu origem ao hip-hop, sem contar com figuras de outros segmentos, como o cineasta Woody Allen e o ator Wesley Snipes. “Não preciso de guarda-costas. Nasci no Bronx”, disse uma vez, orgulhosamente, o ator Al Pacino, também ex-morador do distrito. Pelo que se pode notar, o hip-hop então surgiu como “estilo de vida”, uma forma de expressão com identidade própria: “Ele foi para muitos uma forma de emitir e formar opiniões”, relata Dj Zeu.

QUATRO ELEMENTOS A cultura hip-hop se divide em quatro elementos base: rap/mcing (discurso rítmico com rimas ou não), grafite (expressão plástica de desenhos ou inscrições. Feito com spray, rolinho ou pincel), breakdance (estilo de dança de rua) e DJ (atividade realizada de reproduzir, criar e mixar músicas). Por isso é errado reduzi-lo ao título de estilo musical.

OS IDEAIS Poderia até ser o reggae. Quando surgiu, Afrika Bambaataa, DJ norte-americano e líder da ONG Zulu Nation, fundadora oficial do hiphop americano, costumava ter como lema paz, amor, união e diversão segura. Teoricamente, o hip-hop deveria se basear nisso.

HIP-HOP x HIP-POP A extrema popularização da cultura hip-hop fez surgir ideias controversas a seu respeito, uma vez que o hip-hop mainstream (ou hiphop “modinha” e suas derivações, facilmente escutadas nas rádios do mundo) é condenado por muitos amantes da cultura old school proveniente dos guetos. Para os mais radicais, os verdadeiros elementos da cultura hip-hop estão sendo esquecidos nas letras dos rappers, que supervalorizam o dinheiro e reduzem a mulher à condição de objeto sexual. Fred Fortes, DJ conhecido por fazer a galera dançar ao som de rap e r&b em baladas


raggadrops.com.br

HIP-HOP DE PLAYBOY? Será que o termo acima realmente procede? Ou seja, existe ou não aquele hip-hop destinado às classes mais abastadas? Seria esse hip-hop consumido apenas pela parcela fútil da sociedade? Segundo Xeréu, DJ responsável por eventos de hip-hop em Belo Horizonte, como o Original Sundays, todo tipo de representação hip-hop é considerado válido. Para ele, o que caracteriza mesmo o chamado “hip-hop de playboy” é o lugar onde os eventos são oferecidos e o tipo de público que os frequenta: “Geralmente, as pessoas que vão a uma festa hip-hop no Viaduto Santa Tereza têm como objetivo absorver um pouco da cultura lá representada. Já os eventos de hip-hop em boates atraem um público que não tem muito conhecimento do que é hip-hop e que também não se importa muito com isso. Essa galera quer ver mais o movimento e encontrar as pessoas”. O que não é nenhum problema, é claro.

HIP-HOP: Run DMC, A Tribe Called Quest, De La Soul, Gang Starr, Wu-Tang Clan, Pharcyde, Hieroglyphics, Aceyalone, Mos Def, Talib Kweli, Public Enemy, Common, Mobb Deep, Nas, Rakim, Naughty by nature.

DJ Fred Fortes discotecando no Chalezinho

HIP-POP: Ja Rule, Nelly, 50 Cent, G-Unit, Cash Money Millionaries, Ne-Yo, Justin Timberlake, Snoop Dogg

DJ Xeréu comanda a balada de hip-hop Original Sundays

RAP E R&B AMERICANO NO BRASIL Parece que os rappers americanos gostaram mesmo do Brasil, já que nomes como 50 Cent, Chris Brown e Ne-Yo aterrissaram por aqui com suas turnês cheias de dança e produção. O rapper da vez que adentra territórios tupiniquins é o nova-iorquino Ja Rule. Pela quarta vez no país e pela primeira em Belo Horizonte, um dos maiores nomes do hip-hop mainstream faz um show amanhã, no Mix Garden. Famoso por sucessos como Always on time, What’s luv e Clap back, o rapper é contratado pelo selo Murder Inc. desde 1998, quando deixou o mundo do tráfico de drogas para se dedicar à música. Em 2001, Ja Rule estourou com seu álbum Pain is love e permaneceu no topo das paradas americanas álbum por álbum, emplacando vários singles no mundo todo. Parcerias com Ashanti e Jennifer Lopez em canções como Mesmerize e Ain’t it funny alavancaram o rapper ao título de celebridade. Como é costume na cultura hip-hop contemporâea, Já Rule também tem um rival. Tanto no rap quanto na vida real, o rapper norteamericano disputa com 50 Cent a preferência do público. A inimizade entre os dois rappers também acirrou a rivalidade entre as gravadores Murder Inc. e a G-Unit. Ambos já fizeram várias músicas criticando um ao outro e também trocando acusações.

EUGENIO GURGEL /EM/HIT

elitizadas como NaSala e Cinco Club lamenta que no Brasil as pessoas não tenham conhecimento da verdadeira cultura hip-hop e se atrelem apenas àquele de fácil acesso: “As pessoas fazem o caminho inverso do que é feito nos EUA. Primeiro elas têm acesso à cultura hiphop mostrada nas rádios e tevês e, só depois, talvez procuram saber dos elementos de raiz, que são muito importantes”. Embora atento às exigências do público e comprometido com o entretenimento dos que frequentam as festas onde comanda as picapes, Fred busca introduzir um hip-hop underground entre um e outro hit; “Não posso montar um set sem músicas mainstream. Sem música conhecida o público iria sair insatisfeito da festa”, diz. Apesar do trajeto inverso denominado por Fred, DJs e rappers consideram válido o primeiro contato do grande público com a cultura via rádio e televisão: “A partir dessa relação primária, muitos buscam conhecer cada vez mais. E isso é muito positivo”, declara o DJ Zeu. Além do que, é inegável o poder que o rap e r&b tem sobre os que estão dispostos a chacoalhar o corpo, seja em baladas chiques ou underground. Nesse ponto, esquerdistas e direitistas se encontram. Afinal, um dos pilares da cultura hip-hop está sendo cumprido: o da diversão segura e saudável.

Fred Fortes e Dj Zeu dão dicas para todos os gostos. Do hip-hop ao hip-pop, eles assinam embaixo.

ARQUIVO PESSOAL

PARA LER OUVINDO

SERVIÇO: ROYAL PARTY COM JA RULE

Quando: amanhã, às 23h Onde: Mix Garden (Rua Projetada, 65 – Jardim Canadá) Classificação: 18 anos Outras informações: (31) 3269-4410


ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 19 de agosto de 2010

RODRIGO HIPÓLITHO/DIVULGAÇÃO

POR Tomaz de Alvarenga

@marina_felicio Ferramentinha nova de Twitter que dá pra saber há quanto tempo vc não perde um follower. Bacana demais: tweeteffect.com @lidiomateus Indo cobrar uma vizinha caloteira que não pagou o AVON da minha mãe e já volto!

www. vespas mandarinas. com. br

@eduardobarretto Mais coloridos que a Restart, mais românticos que a Fresno, mais fofinhos que a Cine. Eis a Impressionistas! myspace.com/impressionistas

VESPAS AO ATAQUE

@ClaroRonaldo Consegui achar o vídeo dos gols que fiz no treino: olha aí http://migre.me/140mQ

O rock costuma proporcionar gratas surpresas. Uma delas se chama Vespas Mandarinas, de São Paulo. Banda nova, mas com integrantes que já voaram pela cena underground, como o ex-Forgotten Boys Chuck Hipólitho (guitarra e voz), Thadeu Meneghini (guitarra e voz), Mike Vontobel (bateria) e Mauro Motoki (baixo e voz). O resultado deste enxame musical é o EP Daa doo ron ron, que agrega referências múltiplas em sete canções, mas com um único objetivo: rock da melhor qualidade. A faixa título é cover do Crystals, lá de 1963, e é absolutamente irresistível. Mas as Vespas voam por sonoridades bem mais atuais também. As demais são

músicas próprias com muitos riffs remetendo a Hellacopters, Rolling Stones e Supergrass. Para Chuck, “a ideia é fazer alguma coisa legal. Só isso”. E é bem legal. Sem nome, que encerra o EP, tem videoclipe simples e imperdível, concorrendo ao prêmio na MTV, com todos os méritos. Cobra de vidro, Impróprio e Retroceder bebem na fonte do puro rock’n’roll, o reflexo imediato é aumentar o volume e esquecer qualquer tipo de repelente. Chuck avisa que quer “sair voando alto e picar dolorosamente todo mundo”. Os garotos agora querem ser lembrados. E usam ferrões. “Beeware”!

@rocknbeats Bruno Medina divulga preço dos ingressos da miniturnê dos Los Hermanos http://bit.ly/ bXoIPG @marcelotas Vai começar o horário eleitoral. Pra você assistir inteirinho como deveria ser o programa? #TasPergunta @marcelostrike Atualizei o www.fotolog.com.br/ bandastrike, galera!!! Falando sobre o @premiomultishow e sobre a campanha...Vamos votar Strike!!! @ChuckHipolitho Hoje é dia de xingar no Twitter. @MussumAlive Em que ano os estudantes de medicina aprendem a escrever com aquela caligrafeiazis?

DIVULGAÇÃO

POR Daniel Oliveira >> pilulapop.com.br

roodboss.com >> Foi no Roodboss que rolou no fim de semana. Não? Então se liga aí. migre.me/14zle >> Já votou no Prêmio Multishow? Rápido, já está se encerrando.

SCOTT PILGRIM vs. AVATAR ranha, que ocuparia essas salas, deve ser adiado – e para 2011, considerando o atual engarrafamento de filmes tridimensionais. Cameron ainda vai despertar a ira dos hipsters. Scott Pilgrim contra o mundo, um dos longas mais aguardados do ano, baseado na HQ-hit entre os descolados em 2010, estava previsto no Brasil para... 15 de outubro. E como competir com os aliens azuis nas bilheterias é haraquiri financeiro, o filme foi adiado para novembro, ainda sem data definida. Ou seja, os hipsters vão ter que esperar três meses para ver a adaptação, que estreia lá nos EUA já neste mês. Benfeito que James Cameron não levou o Oscar, né?

radiolevis.com.br >> Essa rádio pode melhorar ainda mais a sua quinta-feira!

IMAGENS: REPRODUÇÃO DA INTERNET

Alguém aí precisa de um motivo para odiar James Cameron? Pois escutem esta: Avatar, o pobre filme do cineasta sobre aliens azuis, um fracasso que deu prejuízos incalculáveis para ele e para o estúdio, vai voltar aos cinemas com oito minutos de cenas inéditas. Para tentar chegar aos... US$3 bilhões nas bilheterias mundiais. Afinal... qual filme hoje é considerado um sucesso se não atinge um número desses? Avatar, a versão caça-níqueis estendida, estreia no Brasil em 15 de outubro, somente em 3D. Com isso, o remake do terror trash Pi-

migre.me/14zlu >> Zimum, Blue Satan e a música que vem de Minas. migre.me/14zlT >> Qual banda nacional você quer ver no Rock in Rio 2011? migre.me/14zkK >> Por que vale a pena ir ao festival SWU?


raggadrops.com.br MANDA O SEU

Tão Ontem POR Flávia Denise de Magalhães

REPRODUÇÃO

dzai.com.br/blog/livrolivre @bloglivrolivre

Tão ontem é um livro sobre o tênis mais legal da história. Tão legal que as grandes empresas de calçados esportivos não querem que ninguém saiba que ele existe. Já a Movable Hype é uma empresa radical que odeia as novas modas que essas grandes empresas inventam. Toda vez que eles veem um adolescente branco com bermuda de skate, camisa de rapper e tênis de basquete ficam tristes pela incapacidade das pessoas de pensar por elas mesmas. Foi exatamente por isso que eles criaram o tênis mais legal do mundo. Com ele, todo mundo vai ter estilo. Hunter é um caçador de tendências. Ele é capaz de assistir a um comercial e dizer imediatamente se o produto vai fazer sucesso ou

não. Jen é uma inovadora. Ela cria constantemente e sua criatividade é uma commodity em um mundo como o nosso, no qual a maioria das pessoas imita em vez de criar. Juntos, eles tentam encontrar um par do tênis perfeito e desvendar o mistério do desaparecimento da diretora de marketing de uma das grandes empresas de calçados. Esse é um daqueles livros que as pessoas dizem ser para adolescentes, mas é para todo mundo que tem interesse em cultura pop, processo criativo e a supremacia das grandes empresas na moda. INFO Editora Galera Record // R$ 42,90 // 316 páginas

POR Izabella Figueiredo, Júlia Andrade e Marcella Brafman :: @ragga_hypers

O blog é um lugar que possibilita à gente conversar com a gente mesmo, como em um diário, mas que, ao mesmo tempo, faz com que a gente perca um pouco o medo de ser quem somos, enfrentar nossos medos, devanear sobre nossas dúvidas. Isso porque a gente se abre, diariamente, e diz aqui pra quem quiser ler tudo que o nosso coração manda. E acho engraçado isso, porque, no meu caso, por não ser famosa, não ser uma figura conhecida, recebo pouquíssimas visitas aqui e sei que muitas vezes nenhuma pessoa sequer lê um texto meu. Não acho isso necessariamente ruim. Às vezes preciso mesmo que algumas coisas que escrevi fiquem no escuro.”

Continua no irrealerealta.wordpress.com por Marina Loretti

BOCA DE GAFANHOTO Na despedida para o Oriente, a avó de Lucas Paio soltou a seguinte frase: “Se você voltar da China e me der beijo com boca de gafanhoto, eu te mato!”. A brincadeira deu nome ao blog, onde o publicitário, vocalista e guitarrista do Abunn relata suas experiências em Pequim estudando mandarim e descobrindo um bocado de coisas legais.

Vai lá: dzai.com.br/bocadegafanhoto/blog DZAI.COM.BR

Outro dia, escrevemos a respeito da Jamie, a americana que resolveu viver um mês seguindo todos os conselhos dados pela revista Seventeen. O resultado alcançado por Jamie foi tão bacana que hoje ela até comanda uma campanha que encoraja as pessoas a não aceitarem os padrões sugeridos pela mídia. Hoje, quem adentra a arena Hypers é outra americana igualmente politizada, a Shannon McNamara, de 17 anos. Apaixonada por livros, ela não se conformou com o índice de analfabetismo na África e resolveu fundar, em 2008, a Shannon’s after-school reading exchange (Share). Traduzindo para o bom português: Intercâmbio de Leitura Extraclasse da Shannon. Em entrevista ao site I heart daily, Shannon conta que a ideia surgiu quando descobriu que na Tanzânia, enquanto os homens são criados para estudar, as mulheres sequer se alfabetizam na escola. “Acho isso muito injusto porque, sem educação, a única opção das meninas é se casar cedo e serem donas de casa.” Foi aí que, depois de muito trabalho, nossa heroína coletou nada menos que 500 quilos de material escolar (livros, cadernos e laptops usados) e reformou uma sala de aula cedida por uma escola primária. “Com a ajuda de voluntários, inauguramos nosso primeiro dia de aula.” Shannon comemora os resultados: “Às vezes, as meninas preferem não ter recreio só para ficar estudando”. Em dois anos, a Share já criou quatro bibliotecas escolares na Tanzânia, totalizando 23 mil livros infantis, didáticos e dicionários. Tem como não falar de um projeto maravilhoso como esse?

MEGAN MCNAMARA/DIVULGAÇÃO

Passeando pela internet

MENINA SUPERPODEROSA


raggadrops.com.br

ESTADO DE MINAS >> quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Correr para emagrecer. Ou correr por correr?

CARLOS HAUCK/ESP. EM

O cantor Felipe Dylon, famoso pelos hits Musa do verão e Deixa disso, que costumava ser o queridinho das adolescentes, andava sumido da mídia até o ano passando, quando reapareceu de visual novo: mais gordinho e com um aplique enorme de dreadlocks. Tendo sido a representação do jovem geração saúde, Dylon assustou as fãs ao ser visto internado numa clínica. “Foi para um período de descanso. Mas lá tinha todo tipo de comida que curtia, comia o dia todo”, disse Felipe. Resultado: o ponteiro da balança apontando 20 quilos a mais do que o normal (quase o mesmo tanto de cabeleira). Mas justificou todas as mudanças: “Todo mundo passa por fases em que está se buscando, amadurecendo. Precisava disso para voltar com mais carcaça e lançar meu novo álbum: Assim começa o amor”. Depois de retornar ao trabalho, decidiu que voltaria também à antiga forma física. Em conversa com o Ragga Drops, o cantor de 23 anos revelou como já conseguiu perder 7 quilos: “Mudei meus hábitos. Me alimento melhor – troquei a pizza

NINA FRANCO/DIVULGAÇÃO

NÃO IMPORTA QUAL É A SUA ONDA, UMA CORRIDINHA SEMPRE PODE CAIR BEM. FELIPE DYLON QUE O DIGA por saladas e grelhados –, voltei a surfar e agora pratico musculação e corrida”. Mas parece que não achou assim tão ruim, já que treina ao lado da namorada, a modelo paranaense de 20 anos Mariana Fusco, que deu o ultimato logo que começaram a sair, há sete meses: “Ou toma jeito ou não vai dar”, diverte-se Mariana, que já é adepta dos esportes desde nova e se intitula a “musa do inverno” de Dylon, já que é de Curitiba. A namorada também está orgulhosa, já que tem influência nas mudanças físicas de Dylon. “É bacana fazer compras com Felipe, agora que sua autoestima está nas alturas. Qualquer roupa lhe cai bem e vê-lo feliz também me deixa feliz.” Mas diz que não é fácil como parece. “Às vezes, tinha que tirar a comida da frente dele para não se sentir tentado.” E sobre o cabelo, ainda completa: “Aquilo parecia mais uma árvore de Natal!”. Felipe retruca: “Achava maneiro, uma homenagem a Bob Marley e Lil Wayne, artistas que curto muito, mas agradar à namorada é melhor. Estar bonito e saudável para ela e para minhas fãs é o mais importante”.

Felipe Dylon e sua namorada Mariana Fusco treinam corrida juntos todos os dias

LONGE DO MAR

Tayná já correu em mais de 30 provas

Tayná Paive, 21, é estudante de direito, pratica corrida há mais de 3 anos e também comprovou os benefícios que a atividade proporciona. Além de perder 6 quilos, e deixar o corpo mais modelado, ela passou a sentir muito mais disposição e tranquilidade. “A corrida é o esporte mais completo e melhor. Tenho tudo isso sem precisar gastar muito, só precisei comprar um bom tênis e um short bacana”, conta Tayná. Belo Horizonte não tem mar, mas tem ótimos lugares para praticar corrida, como a Lagoa da Pampulha, a Praça da Liberdade e a famosa Lagoa Seca, no Belvedere. “A corrida é também uma forma de conhecer muita gente nova e fazer amizades. Faço parte de um grupo que se encontra duas vezes por semana para treinar na Lagoa Seca”, afirma Tayná. “Se uma pessoa frequenta esses lugares já tem algo em comum e fazer amizade fica muito mais fácil”, completa.

QUER PARTICIPAR DE UMA CORRIDA? Acesse ragganightrun.com.br e saiba como.


Ragga Drops #130  

Já estiveram em BH Chris Brown, Ne-Yo e 50 Cent. Agora é a vez do Ja Rule. Mas será que você sabe que som é esse?

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you