Page 15

s nossos rapazes integralistas ainda não estão bem ao par do que é, na verdade, o integralismo. Senão teriam dado o fora daquela confusão mística e plinista, bagaço do mussolinismo e hitlerismo. Amanhã, se Plínio, por desgraça, subisse ao poder, decretaria a latinização da raça a maneira dos bestiais processos de Hitler. Por mais que o Roquete Pinto, o Arthur Ramos, um Edson Carneiro, e toda a ciência protestasse, Plínio mandaria esterilizar os nossos negros, os nossos mulatos, os nossos caboclos, e, por um decreto estaria feita a “purificação racial”. A mística brutal de Hitler chegou ao delírio. Nunca se viu na história tamanho regresso a barbárie. Aquela perseguição aos judeus, a esterilização, as investigações ginecológicas, para saber qual o “não-ariano” alemão a fim de ser expulso da Alema-

nha, tudo vem da arbitrária e aterrorizante concepção de Hitler, exposta com um cinismo amarelo, com um tom homicida no “Minha Luta”. O integralismo é esse arianismo mascarado, essa exasperada tábua de salvação de um mundo em que fermentam todas as revoltas, todas as vontades de libertação. De uma humanidade calcada aos pés, até hoje, arrastando-se no excremento dos tugúrios operários, no fundo das minas de carvão e de ouro (se lembrem de uma página de Raul Bopp sobre os trabalhadores das minas inglesas na África). O fascismo é a tal da nova Itália que arrasta toda uma vigorosa italiana para a trágica aventura da Abissínia numa sede de cobiça e conquista. Fascismo é a Alemanha premeditando a nova guerra para a expansão do seu arianismo selvagem. Com as suas tropas de assalto para

15

esmagar a cultura latina e a edificação socialista da Rússia. Integralismo é o senhor Plínio imitando o bigode de Hitler que, por sua vez, imitou o de Carlitos (pobre Carlitos, como tem sofrido com sua fama e teu gênio!). A máscara não é dos Aliancistas. A máscara se afivelou foi na cara do chefe nacional, rapazes! Amanhã, Plínio está mandando investigar qual o latino e qual o mestiço, qual o judeu e qual o caboclo. O integralismo como o fascismo coloca sobre todos os fatores o primado racial. A raça é que manda e que cria os complexos econômicos e superestruras que formam uma sociedade... É por isso que toda a ciência larga uma gargalhada em cima desses palhaços e desses carrascos da tão grande e hoje tão humilhada e amordaçada Alemanha. “O Estado do Pará” junho de 1935.

Texto: Acervo de Obras Raras da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves

A Máscara Integralista O

Dalcídio Jurandir

www.revistapzz.com.br

www revistapzz com br  

Edição Especial da Revista PZZ sobre a militância política de Dalcídio Jurandir

www revistapzz com br  

Edição Especial da Revista PZZ sobre a militância política de Dalcídio Jurandir

Advertisement