Page 25

VEDAÇÃO E FIXAÇÃO FEVEREIRO

2012 ? 23

Na rota das boas perspectivas Mesmo com entraves, a indústria de fixação prevê crescimento de 3,5% em 2012

A

indústria nacional de fixação dispõe do que há de mais moderno em tecnologia. De acordo com o Sindicato das Indústrias de Parafusos, Porcas, Rebites e Similares no Estado de São Paulo (Sinpa), o setor está alinhado José Gianesi Sobrinho (Sinpa) ao que há de mais desenvolvido mundialmente e contabilizou um crescimento de cerca de 3% em 2011. “Consideramos uma boa performance se levarmos em consideração que o PIB nacional deve crescer cerca 3,3%, segundo apontamento do Boletim Focus, do Banco Central”, revela o presidente da entidade, José Gianesi Sobrinho. A indústria automobilística foi a grande responsável pelo bom desempenho do setor. De acordo com a entidade, do consumo de elementos de fixação, no País, 50% provêm do automobilismo e a outra metade, das indústrias em geral. “O grande problema é que grande parte dos elementos utilizados pela indústria em geral é importado ilicitamente, da China”, ressalta Sobrinho. “Esses itens compõem entre 25% a 30% do volume utilizado no País. São produtos de baixa resistência, que entram no Brasil como se fossem de alta”, explica. Das importações, o que, efetivamente, entra no Brasil corretamente são os itens destinados às

indústrias aeroespacial, aeronáutica e um pouco da petroquímica. As importações chinesas, o elevado valor do aço e custo Brasil são os principais entraves da indústria nacional de fixação. “Nossas empresas estão nas mãos de apenas duas fabricantes de matérias-primas. Se tivéssemos os mesmos preços de aço que a concorrência internacional, cresceríamos muito mais”, afirma o presidente. Ainda assim, o setor segue otimista e para 2012 as perspectivas permanecem boas. “Sobretudo, porque o Brasil é a bola da vez. Todo mundo quer investir aqui. Então, hoje calculamos que cresceremos entre 2,5% a 3,5%”, revela. E, além da indústria automobilística, outros setores serão potenciais de investimento no futuro como o segmento de construção civil, com a substituição do concreto por estruturas metálicas e as áreas de aeronáutica e aeroespacial, cujos produtos atualmente são importados, mas poderão ser fabricados localmente. Indústria segue otimista Especializada em elementos de fixação não roscados, a Stamper acredita que o setor acompanhará o desempenho da economia nacional. O ano de 2011 foi de José Roberto Loureiro (Stamper) muito investimento para a empresa. Construíram mais de 11 máquinas

multiformadoras de alta produção e ampliaram sua planta para mais de 4.000 m², para atender as necessidades do mercado. De acordo com José Roberto Loureiro, diretor financeiro da empresa, as altas taxas de juros estão entre os principais problemas do setor. Mas a nacionalização de alguns produtos e a forte demanda prevista com as obras de infraestrutura para os eventos esportivos animam. “Para o futuro esperamos um crescimento seguindo a demanda do mercado, mas, os eventos que o Brasil sediará, como as Olimpíadas e a Copa do Mundo, deverão aumentar a necessidade de elementos de fixação para a indústria de base”, calcula. Já no que se refere à vedação e isolação industrial, Rodnei Machado, gerente comercial da Fertemp, revela que o ano de 2011 começou aquecido, Rodnei Machado (Fertemp) mas no segundo trimestre houve retração, por conta dos sinais da crise europeia. Mesmo assim, a empresa seguiu bem, encerrando o ano no mesmo patamar de 2010, em que mantiveram crescimento de 40% comparado ao volume do ano anterior. “E para 2012 as boas perspectivas permanecem, com base no crescimento do mercado e a retomada das manutenções industriais ao nível de 2010 e primeiro semestre de 2011”, revela o gerente.

? 56118

? 56037

? 56029

? 56011

? 56002

? 55995

? 55987

? 56045

? 56053

? 56061

? 56070

? 56088

? 56096

? 56100

radarindustrial.com.br/em/28875.aspx t

23.indd 23

26/01/2012 13:21:07

Revista PS 446 - Fevereiro 2012  

Produtos e serviços industriais para área de vedação e fixação. Maquinas e equipamentos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you