Page 1

Capa | Tauá Comunicação ano XIV | fevereiro de 2013


DESDE 1999

ÍNDICE

ano XIV nº 155 fevereiro 2013

Tauá Comunicação

CAPA Para saber o que é criatividade e como nascem as ideias, a Revista PRONEWS buscou respostas junto a quem mais entende do assunto: os publicitários. 19

revista de comunicação e marketing NE

RECIFE•SALVADOR•FORTALEZA•NATAL JOÃO PESSOA•MACEIÓ•TERESINA ARACAJU•SÃO LUÍS • SÃO PAULO A Revista PRONEWS é uma publicação mensal de Walter Lins Pinheiro Junior Editora - ME Empresarial Tacaruna - Av. Governador Agamenon Magalhães, 3341, Sls. 205/206. Torreão. CEP: 50.070-160. Fones: (81) 3426.6144 / 3034.6144 :: EDITOR Walter Lins Jr. walter@revistapronews.com.br :: REDAÇÃO Luciana Torreão - subeditora, Ivelise Buarque e Matheus Torreão redacao@revistapronews.com.br

ENTREVISTA Na entrevista deste mês, Natanael Oliveira fala sobre inclusão digital, interação, estratégias de marketing e comunicação nas mídias sociais e no e-commerce. 14

A VEZ DO CLIENTE A paranaense Contém 1g Make-Up mostra a real face da beleza feminina. 24

GIRO 6 GIRO BRASIL 8 FICHA TÉCNICA 10 E 34 DE OLHO NA CAMPANHA 26 VITRINE 27 NA WEB 29 CLICK 37 EU RECOMENDO 40 Todo mês uma agência diferente produz a capa da Revista PRONEWS. Participe pelo e-mail: redacao@revistapronews.com.br 04

:: COLABORADORES Anderson Lima, Marina Barbosa e Joelli Azevedo :: PRODUTOR GRÁFICO Bruno Regis producao@revistapronews.com.br :: DEPTº FINANCEIRO Nise Lins :: ASSINATURAS 81 3426.6144 / 3034.6144 producao@revistapronews.com.br :: REPRESENTANTES COMERCIAIS NS&A - CE - Aldamir Amaral (85 3264.0406/ 0576) - nsace@nsaonline.com.br RD Produções e Eventos - Ricardo Douglas (SE - 79 3044.7013/9972.2214) rdproducoes@infonet.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DISTRIBUIÇÃO LogResolve (PE - 81 2123.1455) Jornal Correio - Rede Bahia (BA - 71 3203.1812) Sistema Verdes Mares (CE - 85 3266.9902) www.verdesmares.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DADOS TÉCNICOS Impressão: Gráfica FacForm (81 3339.6566) grafica@facform.com.br Tiragem: 7.000 exemplares Formato: 22x30cm Tipologia: Humanist 521 BT Papel: Couché brilho 150g/m² Número de páginas: 40

As matérias assinadas por nossos colaboradores não representam, necessariamente, a opinião da revista.

WWW.REVISTAPRONEWS.COM.BR


TV DIGITAL:

A faixa de 700 mhz tem sido objeto de grande controvérsia no âmbito da Anatel e Ministério das Comunicações. Embora o governo já tenha decidido que a faixa será destinada à TV digital, ainda não há uma estratégia definida e alinhada com as emissoras para a migração a esta nova tecnologia. Vale salientar que a migração implica para as emissoras em alto investimento na substituição de todos seus equipamentos, transmissores, antenas, etc... Por parte do consumidor, implica na compra de televisores digitais, que o governo federal estuda subsidiar o preço para população de baixa renda. O maior desafio é a acomodação de todos interessados - sendo que esse processo de substituição de equipamentos, denominado como “Limpeza do Espectro“, ainda é incógnita para todos. Quando começa? Qual o prazo para desativação do sinal analógico? Nada disso foi anunciado por enquanto. O primeiro desafio do governo é alinhar com as emissoras um cronograma para ativação do sinal digital, havendo aqui uma dicotomia entre os grandes centros, que operam em VHF e as localidades rurais e pequenos municípios, que operam em UHF - realidades técnicas e socioeconômicas bem diferentes. Para que a transição ocorra sem deixar a população sem o serviço, a ativação do serviço por parte das emissoras, bem como a substituição dos aparelhos por parte dos telespectadores deve ocorrer concomitantemente. Além da TV digital, a faixa de 700 mhz é a melhor, em termos técnicos, para outra aplica-

ção importante, o 4G das operadoras de telefonia móvel, cuja demanda é altíssima e sinaliza que vai crescer exponencialmente nos próximos anos, não só no Brasil, mas mundialmente. A nova tecnologia implantada em 700 mhz, permitirá as torres proporcionar melhor qualidade em áreas maiores de território, otimizando a quantidade de infra estrutura. Ademais, outros serviços de natureza pública também necessitam da faixa para aprimoramento da qualidade dos atuais serviços. Refiro-me aqui a aplicações utilizadas pela segurança pública, como transmissão de dados em tempo real em alta resolução, soluções de gerenciamento de imagens e processamento de dados para empresas ferroviárias, companhias de engenharia de tráfego de grandes cidades, entre outros. Nos Estados Unidos, por exemplo, a faixa de 700 mhz, possui em âmbito nacional um substancial número de canais reservados para a segurança pública, que constituem importante ferramenta estratégica no combate e prevenção ao crime. Já a sociedade brasileira espera que o governo federal tenha sensibilidade, em conjunto com outras pastas, como o Ministério da Justiça e o Ministério das Cidades de reservar uma quantidade razoável do espectro destinada às atividades responsáveis pelos relevantes serviços prestados pelo estado brasileiro. É a tecnologia a serviço do cidadão.

Dane Avanzi | Instituto Avanzi

A IMPORTÂNCIA DA FAIXA DOS 700 MHZ


GIRO

HONDA MOTOS INVESTE NA COPA DO NORDESTE Este ano, os jogadores que competem na Copa do Nordeste têm um incentivo a mais para fazer um gol, assim que a bola rolar em campo: ganhar uma Honda Pop 100. Com assinatura da Y&R, a ação integra os esforços de comunicação para aumentar a presença da Honda Motos nas regiões Norte e Nordeste. Até o fim do campeonato, todos os jogadores que fizerem gol nos primeiros 10 minutos dos jogos da competição vão ganhar uma Honda Pop 100. A promoção será divulgada com merchandising no Esporte Interativo – grupo que inclui um canal de TV aberta, um portal na internet e um portal mobile. INFORMAÇÃO E MÚSICA O jornal Correio (BA) há um ano trouxe para Salvador a promoção “Compre Correio, ganhe CD”. A ação promocional tem, dentre seus objetivos, contribuir com os artistas brasileiros ao possibilitar aos mesmos que suas músicas tenham mais visibilidade na mídia. A promoção beneficia não só os artistas, mas também os leitores do jornal, que têm a oportunidade de conhecer novos artistas e seus trabalhos musicais e ainda os anunciantes das tiragens especiais. Em um único dia de veiculação mais de 130 mil exemplares do jornal foram vendidos, batendo todos os recordes. No mês de março, 25, é a vez da banda de Forró Garota Safada e posteriormente a banda Trio de Forró irá animar os baianos.

COLEÇÃO OUTONO-INVERNO ROTA DO MAR As ruas e cartões postais de Nova Iorque são o cenário da Coleção Rota do Mar Outono/Inverno da Rota do Mar, marca pernambucana de surf e street wear. As peças promocionais circulam em Pernambuco e Paraíba, em 30 outdoors e rádios. O sitewww.rotadomar.com.br e as redes sociais da empresa também farão a divulgação. Os produtos já estão sendo distribuídas para a rede de revendedores da Rota do Mar por todo o país. DOE SEU TÊNIS Dirigida por Vladimir Costa, a Tallent MKT Esportivo, inicia seu ano de provas com a II Edição da Corrida dos Juntos. A Tallent MKT Esportivo junto com a Paquetá Esportes (Grupo Esposende) – parceira na prova - promovem a campanha 'doe seu de tênis usado'. No ato da retirada do kit-corrida na 06

Paquetá Esportes, o atleta inscrito pode deixar seu tênis usado e, na hora, ganha desconto especial na compra de um novo par. Os calçados arrecadados serão doados ao Projeto Atletas com Futuro. O Atletas com Futuro tem campeões Pernambucanos, Regionais (N/NE), Brasileiros, SulAmericanos, Panamericanos, Mundial e participação Olímpica. Mais informações pelo fone (81) 8633-4842 BOTTLE PARADE Durante todo o mês de fevereiro, o rum Montilla espalhou por Fortaleza (CE) oito reproduções gigantes das garrafas da marca ilustradas pelo coletivo de artistas cearense Monstra. A exposição ao ar livre, batizada de Bottle Parade, fixa no Nordeste o lançamento exclusivo da nova edição limitada Montilla Carta Cristal “Tesouro do Pirata”, que ganhou rótulo moderno e inspirado no folclore do Reisado nordestino. Alcançando dois metros de altura, cada escultura foi transformada em uma obra original pintada pelo coletivo Monstra e integrada, em pontos de grande circulação, à paisagem de Fortaleza. A proposta de Montilla com a Bottle Parade – inspirada na Cow Parade, que aconteceu em Nova Iorque – é levar cultura às ruas e possibilitar que os públicos mais variados entrem em contato com uma arte acessível. VÁ MAIS LONGE “Só quem vai mais longe pode trazer o melhor do tênis internacional para perto de você.” Ainda utilizando o conceito #vamaislonge, da campanha em comemoração aos 350 anos dos Correios, a Link Comunicação & Propaganda assina o conjunto de peças publicitárias criadas para divulgar a primeira edição do Brasil Tennis Cup. O torneio marca a volta do circuito WTA - o mais importante do tênis feminino mundial - ao Brasil, após 11 anos. Reforçando o apoio ao esporte brasileiro, os Correios marcam presença como patrocinador oficial do evento, que aconteceu em Florianópolis (SC). Além dos anúncios para jornal e revista, também foram desenvolvidos para a campanha spot, jingle e banner de internet.


A principal meta do GMPE tem sido a qualificação dos profissionais, através principalmente de eventos que possibilitem alcançar resultados importantes para a categoria

MÍDIA EM EVIDÊNCIA O profissional de mídia é bastante assediado e, alguns o veem apenas como um mero negociador técnico dos fundos de investimentos do cliente no trabalho com a agência. Isto porque esta é uma área no mercado em que se presenciou muitas mudanças nos últimos 25 anos. E, dentro do cenário, é importante atuar em função da categoria representando e lutando por melhorias e pelo desenvolvimento desta atividade. Este foi o ponto de partida para a criação há 10 anos do Grupo de Mídia de Pernambuco, estimulado pela existência de outras entidades semelhantes país afora, como o de São Paulo. “A criação do GMPE veio atender a uma necessidade antiga de termos um grupo que trabalhasse em prol da melhoria da nossa profissão e também do desenvolvimento e capacitação dos nossos associados. Outra motivação foi a de gerar uma maior aproximação dos veículos com os mídias”, diz o atual presidente da entidade, Fred Teixeira. A reestruturação, cujo processo começou em 2002, depois de várias tentativas iniciais de instalação de lançamento do grupo, foi um marco importante com a presença do presidente à época da entidade paulista, e nasceu inicialmente com a participação de 80 associados. E hoje o Grupo de Mìdia de Pernambuco é focado no planejamento e análise do cenário enfrentado pelos profissionais e o panorama do mercado. “Ao longo destes anos realizamos alguns eventos de importantes para o mercado local, conseguimos a publicação de um livro com o nosso apoio, levamos alguns profissionais de mídia para grandes eventos nacionais, além da nossa tradicional Festa do Mídia, a qual já realizamos cinco edições, sempre com o apoio dos parceiros”, segundo Teixeira. A principal meta do GMPE tem sido a qualificação dos profissionais, através principalmente de eventos que possibilitem alcançar resultados importantes para a categoria. Ações da entidade são conduzidas atualmente pelo seu presidente e

um time de experts que dão voz às necessidades dos colegas de categoria: Pablo Fernandes da Gruponove (vice presidente), Paula Fernanda da Arcos (diretora de eventos), Danilo França da Ampla (diretor técnico), Nice Gomes também da Ampla (diretora financeira), Mel Fernandes da DM|Blackninja (diretora de ética) e Fátima Rocha da K2 Comunicação (diretora administrativo). “Acho que o principal interesse do GMPE para o mercado é a sua qualificação. Quanto mais qualificados, mais os nossos profissionais de mídia terão condições de participar ativamente do planejamento de comunicação dos nossos clientes. Enxergo que o segmento de mídia hoje está avançando bastante em nosso estado. Claro que ainda temos um longo caminho pela frente, mas percebo que os nossos melhores profissionais de mídia não deixam a desejar a nenhum outro do país. Ainda existe um abismo enorme entre o ferramental de mídia que temos à disposição aqui em Pernambuco e o que eles tem em São Paulo, e é justamente isto que nos faz bons profissionais, ou seja, fazemos um trabalho de qualidade, mesmo sem todos os recursos”, comenta Fred. E, neste aspecto, as expectativas do mercado para a categoria prometem ser muito boas, a partir da grande luta pela devida qualificação profissional, lançando mão de todos os canais possíveis e disponíveis. “Esperamos que nos próximos anos, sejam um, dois ou cinco, o segmento esteja cada vez mais nivelado com os grandes mercados do país. E se isto realmente acontecer, obviamente o GMPE, formado pelos profissionais de mídia, acompanhará este desenvolvimento e ganhará cada vez mais força. Estamos trabalhando para daqui a alguns termos mais força no mercado, bem como termos mais regularidade em cursos e eventos técnicos”, frisa o presidente, que antecipa que pequenos eventos estão sendo organizados ao longo do ano para marcar o aniversário da entidade. 07

Ivelise Buarque |

Grupo de Mídia de Pernambuco comemora uma década com muita expectativa


GIRO BRASIL AGORA SÓ FALTA VOCÊ Para comemorar 50 anos de sucesso a Trifil lança campanha especial para a coleção de inverno 2013. Com veiculação a partir de março, o vídeo tem um clima super descontraído embalado pela cantora Rita Lee, que preparou um novo arranjo para a música "Agora só falta você" para as bodas da Trifil. A canção do álbum Fruto Proibido, de 1976, é trilha sonora do convite da Trifil para que todas as mulheres desfrutem de sua criatividade na hora de se vestir. As fotos da campanha são assinadas pelo fotógrafo J.R.Duran e seguem o conceito descontraído e casual. MINI SITUAÇÕES A Perdigão estreia campanha em TV para anunciar lançamento dos novos Mini Chicken. São três opções de sabores: Tradicional, Queijo e Pizza, que atendem um público diversificado e ávido por praticidade e qualidade. Foram criados dois divertidos filmes para a campanha, que mostram que o novo Mini Chicken Perdigão é tão bom quanto mini situações, como um mini salão de beleza disponível no carro durante o trânsito e um mini show de rock no meio da aula de matemática. Os filmes passam em todo o Brasil, pelos canais Globo, Record, Bandeirantes, SBT e Rede TV!.

QUANTO MAIS VIAGENS MELHOR Coca-Cola zero lança o filme de 30” “Albergue”, que marca o início de sua nova campanha, “Quanto Mais Viagens Melhor”. O filme mostra a trajetória de um jovem em uma das suas viagens pelo mundo, sua chegada até um albergue . Criada pela Ogilvy & Mather, a campanha ressalta que quanto mais únicas e improváveis as experiências, melhores elas são, e contempla também conteúdos em mídias sociais. Na fanpage da marca (www.facebook.com/ cocacolazero), o usuário encontra dicas sobre os destinos e um aplicativo criado especialmente para a campanha, onde os usuários poderão compartilhar fotos das suas viagens inesquecíveis e customizar latinhas. 08

CALVIN KLEIN CONCEPT A Calvin Klein Underwear lançou, mundialmente, sua nova campanha Calvin Klein Concept. Conhecida pelas publicidades sexies e provocativas, a marca trouxe o modelo Matthey Terry em um corpo escultural para apresentar o duelo entre o homem e a máquina. Clicadas pelo renomado fotógrafo Steven Klein em Nova York, as fotos começarão a circular pelo Brasil em março de 2013 - quando a nova coleção chegará às lojas do país. Ao todo serão 19 países que receberam a novidade, com foco nos Estados Unidos, Canadá, México, Reino Unido, Alemanha, França, Japão, China, Hong Kong, Coréia e, claro, no Brasil. O vídeo foi desenvolvido e dirigido pelo diretor Criativo Fabien Baron, da Baron + Baron. ESCOLHAS ENTRE MÃE E FILHO Para ver seu filho crescer bem, uma mãe sabe que cada escolha do dia-a-dia importa. Para mostrar como mãe e filho se relacionam nestes momentos, Nescau Cereal apresenta sua nova campanha, com o tema “Escolhas”, veiculada na televisão aberta. O filme desenvolvido pela WMcCann tem como inspiração as recompensas diárias de uma mãe por ver o filho crescer bem. A criança, por sua vez, também faz suas próprias escolhas, como é natural nesta fase da vida. Os consumidores podem saber mais sobre os benefícios do café da manhã no site www.maisdoquevoceimagina.com.br, uma iniciativa da Unidade de Cereais Matinais da Nestlé, que traz ainda uma ferramenta para conhecer diferentes cardápios, tendo assim mais opções para elaborar o café da manhã. ICE BALADA NO SUPERMERCADO Smirnoff Ice apresenta campanha criada pela JWT com exibição em TV aberta e fechada. O produto traz aos consumidores brasileiros um dos sabores preferidos da marca em grande parte do mundo. Os três filmes reforçam o produto como uma bebida para a balada. Um dos filmes acompanha uma cena comum do dia a dia: a fila de um caixa de supermercado. Um rapaz passa suas compras no caixa, que emite o tradicional apito a cada preço registrado. Mas quando ele passa uma Smirnoff Ice Green Apple, o efeito sonoro dá lugar a uma música característica de balada e, aos poucos, as pessoas começam a dançar, curtindo o som contagiante.


Desde o início do ano, as máquinas vendidas na sede baiana da Login contam com dois aplicativos para a plataforma Windows 8, que disponibilizam na íntegra o conteúdo do jornal Correio, da Bahia e o portal Ibahia. Posteriormente, versões dos aplicativos para IOS e Android também poderão ser baixadas na Apple Store e na Google Play. De acordo com o gerente executivo do portal Ibahia, Luís Moreira, tudo começou com a vontade da Login de celebrar o fato de ser a única em-presa de informática do estado homologada pela Microsoft para criar aplicativos customizados para a plataforma Windows 8. “A Login já é parceira do portal iBahia e jornal Correio, quando soubemos do núcleo Login de desenvolvimento para Windows 8, enxergamos a oportunidade de desenvolver um novo projeto juntos”, explicou. Ainda segundo Luís, por serem ambos do segmento de informática, a empresa e o Ibahia já eram parceiros de longa data. Além disso, o fato do atual gerente de Marketing da Login, Marcel Lírio, ter atuado na Rede Bahia (da qual o portal faz parte), ajudou bastante para consolidar a parceria. “Isso fez com o que conseguíssemos com eles colocar em prática nossa abordagem de buscar sempre não apenas novos formatos publicitários, mas parcerias que venham a romper com o paradigma atual da relação veículo x anunciante, em que os papeis são claramente estabelecidos”, acrescentou. Da mesma forma que já funciona no site do Correio 24h, nos aplicativos das máquinas Login os usuários do Windows 8 terão acesso total não somente ao conteúdo da versão impressa do jor-

nal, mas também ao conteúdo complementar elaborado pela redação da versão online. O mesmo se dá com o portal iBahia: conteúdo disponibilizado integralmente para os clientes. O gerente Marcel Lírio, por sua vez, explica em detalhes como funciona a inovação na prática – todas as máquinas com a marca Login que saírem de fábrica com Windows 8 instalado terão os dois aplicativos já embarcados na tela principal do Windows. “Ao ativar o sistema operacional e conectar o equipamento à Internet automaticamente os aplicativos do Correio e do iBahia começarão a funcionar, colocando à disposição todo o conteúdo dos dois portais com acesso fácil na tela principal do computador”, ressaltou. Para divulgação da iniciativa, os parceiros elaboraram também um planejamento de ações promocionais envolvendo todas as franquias da empresa de informática situadas na capital baiana. Para o lançamento, durante o mês de janeiro, as lojas Login do Caminho das Árvores, Estrada do Coco e dos shoppings Iguatemi, Salvador e Salvador Norte disponibilizaram computadores para que o público pudesse experimentar a novidade.

Luís Moreira, gerente executivo do portal Ibahia

09

Matheus Torreão|

PORTAIS BAIANOS EM PARCERIA COM A LOGIN


FICHA TÉCNICA 48 HORAS DE VANTAGENS Um cronômetro em tempo real instalado em mídias eletrônicas, anuncia a promoção “48 horas para sair de Etios”. A ação realizada pela concessionária Terra Forte, com estratégia de comunicação da agência Morya, tem o objetivo de divulgar as condições na compra do veículo Toyota Etios. A campanha utiliza as mídias E-truck, Rádio, TV e anúncio em jornal. Com IPI zero e emplacamento grátis, a Terra Forte divulga suas condições exclusivas em poucas horas de promoção. A concessionária oferece as versões Hatch e Sedan, com Airbags de série e ABS, direção eletrica e baixo consumo de combustível. A Terra Forte é uma das mais importantes lojas da rede Toyota na região Nordeste do país. Agência: Morya (BA) Cliente: Concessionária Terra Forte Atendimento: Emília Medina e Karen Tatian Diretor de Criação: Ricardo Machado Diretor de Arte: Gabriel Rocha Redação: Maurício Ramos e Ricardo Machado Produção Gráfica: Fernanda Mayoral, Eriana Simões, Milaine Almeida Mídia: Catarina Maciel e Rosana Ramos Aprovação: Gercino Coelho Filho

VOCÊ ACREDITA? Comunicar uma informação tão importante para a saúde dos alagoanos em um Estado muitas vezes conhecido justamente pelas falhas na área é um desafio. A Tengu Propaganda (AL) está à frente da nova campanha da Santa Casa de Misericórdia de Maceió. O hospital foi recentemente certificado pela ONA com a “Acreditação Plena” de qualidade, sendo o primeiro do Estado e a única Santa Casa fora do eixo São Paulo – Minas Gerais a receber esta certificação. Agência: Tengu Propaganda Cliente: Santa Casa de Maceió Atendimento: Igor Mêda Planejamento: Paulo Queiroz Mídia e Produção: Malu Rocha Direção de Criação: Chico Medeiros Direção de Arte: Chico Medeiros e Leonardo Arcoverde Redação: Paulo Henrique Falcão Aprovação: Antônio Noya e André Carneiro

QUAL O 'SENTIDO' DA COR? O que cada cor representa para você? Em sua nova campanha, a Gráfica Flamar apostou na força visual e fez essa pergunta a quatro personalidades reconhecidas no meio cultural pernambucano: a artista plástica Teresa Costa Rêgo, o professor Joaquim Falcão, o músico e produtor Lula Queiroga e o escritor e jurista José Paulo Cavalcanti Filho. Nas peças gráficas, desenvolvidas pela agência Atma+Bianchi (PE), eles expressam por meio de um pequeno texto os sentimentos, leituras e significados a respeito das cores vermelho, azul, amarelo e verde. O resultado são peças de impacto gráfico, com mensagens reflexivas. A campanha é veiculada em mídia impressa, mídia exterior e digital, além de ter sua identidade aplicada na frota de veículos da Flamar. Agência: Atma+Bianchi (PE) Cliente: Gráfica Flamar Atendimento: Sérgio Pires e André Rozowykwiat Criação: André Rozowykwiat, Sérgio Pires e Giuliano Bianchi Finalização: Newton Vaz Produção Gráfica: Gabrielle Medeiros Mídia: Breno Silvestre Planejamento Web: Gabriela Salgado 10


PLANTÃO DA DEFENSORIA Em fevereiro, a Defensoria Pública da Bahia lançou campanha com criação da SLA. Com o conceito “No Carnaval cada um brinca de um jeito, mas o direito de todos é igual”, o objetivo foi informar que as unidades da Defensoria estavam de plantão durante a folia. Nesse período, foi prestada orientação jurídica em casos como os de discriminação, apreensões ilegais e violência contra a mulher, entre outros. A ideia foi mostrar que o cidadão, seja no camarote ou na pipoca, tem acesso à Justiça, que é direito de todos. Agência: SLA Comunicação (BA) Cliente: Defensoria Pública da Bahia Atendimento: Débora Galvão Criação: Livia Diamantino, Guilherme Caccicco, Scheckter Barreto e Otaviano Marx Produção Eletrônica: Lídice Torres Produção Gráfica: Francielle Lobo Arte-finalista: Kênia Santana Mídia: Leonardo Ribeiro e Jéssica Portugal Aprovação: Maria Célia Padilha

MORAR, CURTIR OU INVESTIR? “Quer conhecer um ótimo empreendimento para morar, curtir ou investir?” Essa foi a pergunta-chave para o desenvolvimento da campanha publicitária do Muro Alto Condomínio Clube, em parceria com a Imobiliária Eduardo Feitosa. Destacando as principais qualidades do empreendimento da construtora L. Priori, a agência Casa Comunicação mostrou de forma criativa todos os diferenciais e vantagens do Condomínio Clube, localizado em uma das mais belas praias da região, Porto de Galinhas. Com o conceito “Para morar, curtir ou investir”, a agência criou três filmes com a participação do ator Marcelo Serrado, cada um destacando essas três principais características. De forma criativa, o ator se multiplica na tela e aborda em cada VT cada uma das vantagens do empreendimento. Agência: Casa Comunicação Cliente: Priori Empreendimentos Atendimento: Luciana Rocha, Letícia Rezende e Sofia Lima Planejamento: Ricardo Rique Criação: Álvaro Guimarães, Luis Moura, Airton Santos Produção: Rafaella Santaguida Mídia: Rui Brito Aprovação: Carlos Eduardo Priori Filho. 11


Marina Barbosa |

Carnaval é tempo de festa e alegria. Durante quatro dias, as pessoas esquecem suas preocupações, vestem fantasias e caem na folia. Todos dançam, bebem, riem, conhecem gente nova e também marcas novas. No Carnaval, as marcas aproveitam para conquistar novos admiradores através de campanhas divertidas e ousadas. Além das plataformas tradicionais de marketing, as empresas divulgam seus serviços nos camarotes e nas ruas, seja através de patrocínios, brincadeiras ou distribuição de brindes. Como explica o diretor de criação da Link Comunicação (PE/BA), Tiago Araripe, o segredo de uma boa campanha em situações que fogem à rotina, como o Carnaval, é se adequar ao ambiente. “Num evento com diversas ofertas de mídia, espaço e público, é preciso buscar um diferencial por meio de uma campanha criativa. Para isso, precisamos ressaltar os aspectos das marcas que têm haver com o evento e, assim, ofertar serviços que entrem no clima do Carnaval”. A Link Comunicação foi uma das agências que aderiu à folia. A agência desenvolveu a campanha de Carnaval do Governo de Pernambuco, com um frevo criado especialmente para os anúncios. A equipe da Link compôs a letra da canção, que evoca as diversas manifestações culturais do Carnaval do Estado – caiporas, caboclinhos, papangus, carrancas e passistas – e é cantada por Silvério Pessoa. Além de tocar na TV, no rádio e nos polos oficiais de folia, a canção fez parte do repertório de diversas orquestras e colou na cabeça dos pernambucanos com o refrão: “Seja no Agreste, no Sertão ou Litoral, tudo isso é Pernambuco, tudo aqui é Carnaval”. O projeto Brasil, Curta Pernambuco, da Secretaria de Turismo, também divulgou o Carnaval do Estado. Nos estandes do projeto, os foliões receberam panfletos com a programação oficial da festa e tiraram fotos com símbolos do Carnaval. Essas fotografias estão disponíveis no Face12

book do Curta Pernambuco. Nessa página, os usuários também puderam descobrir com qual bloco de Carnaval mais se identificavam, através do aplicativo Meu Bloco Ideal. As respostas variavam entre tradicionais blocos de Olinda, como Eu Acho é Pouco, I Love Cafusu e Enquanto Isso na Sala da Justiça. As ações nas redes sociais também marcaram as estratégias de outras marcas e cidades. A Prefeitura de Olinda investiu nas fotografias dos foliões e montou um estande no Mercado da Ribeira durante os quatro dias de Carnaval. Os registros das fantasias e adereços dos visitantes da Cidade Alta estão disponíveis no Facebook da Secretaria de Turismo do município. A mesma estratégia já havia sido adotada nas prévias da folia, em janeiro, por marcas como a Pitú e a Club Social, além do site PE no Carnaval, que conta com o patrocínio de empresas como Bompreço, Bis e Vivo. O PE no Carnaval esteve em festas como Bal Masqué, Enquanto Isso na Sala da Justiça, I Love Cafusú, Bloco da Gia e Comigo é na Base do Beijo. Durante a folia oficial, a marca também marcou presença no Recife Antigo e em Olinda, em parceria com a Vivo, que forneceu um painel no formato de um celular gigante que servia de moldura para os cliques. Já nos estandes da Club Social, os foliões tiraram fotos com placas que divulgavam o novo sabor da bolacha (pizza) e mandavam mensagens divertidas para quem estava acompanhando a festa de casa. Eram frases como: “Mãe, não acredite no Facebook”, “Chefinho, vou atrasar amanhã” e “Amor, juro que tô me comportando”. A marca esteve em prévias pernambucanas como De Bar em Bar, Olinda Beer e Guaiamum Treloso. Já as fotos tiradas pela Pitú também serviram de mote para outra ação. Os foliões fantasiados puderam participar de um concurso cultural no site Mania de FantaOs seguidores da Skol puderam participar da Operação Skol Folia e concorrer a cinco pacotes turísticos para brincar o Carnaval nos pontos mais agitados do Brasil


Augusto Pessoa |

“Desenvolvemos a campanha de Carnaval do Governo de Pernambuco, com um frevo criado especialmente para os anúncios”, diz diretor de criação da Link Comunicação (PE/BA), Tiago Araripe

sia, criado pela marca especialmente para o Carnaval. Os donos das fotos mais curtidas ganharam um tablet Samsung Galaxy. As cervejas Skol e Devassa também usaram suas páginas no Facebook para realizar concursos antes da festa. Os seguidores da Skol puderam participar da Operação Skol Folia e concorrer a cinco pacotes turísticos para brincar o Carnaval nos pontos mais agitados do Brasil: Recife e Olinda, Salvador, Rio de Janeiro, Ouro Preto e Florianópolis. Os participantes tiveram que formar um quartel general com mais três amigos e realizar missões dadas pela Skol, como montar frases e vídeos criativos que expressassem sua maneira de aproveitar a folia. A cerveja ainda preparou casas especiais nos principais pontos de folia do país e desenvolveu uma embalagem especial para o Carnaval. Já a Devassa convocou seus seguidores a criar seus próprios blocos de Carnaval e convidar seus amigos para a folia. Os donos dos dois blocos com mais participantes puderam acompanhar o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro no camarote da cerveja, na Sapucaí, com mais nove amigos. A marca ainda promoveu o Baile Devassa no Rio de Janeiro, e participou de festas que antecederam a folia em Pernambuco. No I Love Cafusu, por exemplo, a Devassa entrou no clima sensual da festa e montou um pole dance. Já no camarote da Globeleza no Galo da Madrugada, a marca distribuiu canecas de chopp. “Acompanhamos nosso consumidor ao longo do ano e queremos compartilhar com ele a alegria dessa importante e tradicional folia local”, afirma o diretor da Unidade de Negócios de Pernambuco da Brasil Kirin, Carlos Rafael Nogueira. No Sambódromo do Rio de Janeiro, os foliões ainda puderam contar com a presença da STIHL, marca de ferramentas que patrocinou o desfile da Unidos da Tijuca. A agremiação fez uma homenagem à Alemanha, em comemoração ao ano do país no Brasil. A empresa foi fundada lá e encontrou, no desfile da Tijuca, uma forma de celebrar as culturas alemã e brasileira, e aproximar-se dos foliões. “A STIHL celebra 40 anos no Brasil em 2013 e não poderia existir forma melhor de comemorar do que participando de uma das festas mais tradicionais do país, ainda mais tendo a oportunidade de promover a cultura alemã, que está em nossas raízes”, afirma Rafael Zanoni, gerente de Marke-

ting da empresa. Na Sapucaí, a marca contou com camarote próprio e garrafas de água com seu logotipo. Quem curtiu o Carnaval de rua no Nordeste também foi agraciado com mimos de algumas marcas. A Bis, por exemplo, distribuiu mais de 500 mil chocolates durante o Carnaval de Recife, Salvador e Fortaleza. Já a Trident divulgou sua nova linha Fresh nos blocos Xupisco, Open Barra e Harém, e nos camarotes do Nana, Camaleão e Voa Voa, em Salvador. A marca de chicletes também distribuiu seus produtos e brindes como tatuagens, abanadores, adesivos e porta documentos nas ladeiras de Olinda. Já no Recife, a Trident esteve presente num dos trios elétricos do Galo da Madrugada. “Nosso objetivo era proporcionar descontração e alegria, e dar um verdadeiro refresh nos momentos de diversão”, conta Larissa Diniz, diretora de marketing Norte e Nordeste da Trident. Os foliões de Olinda também puderam contar com a refrescância dos bombons Freegells, que distribuiu pastilhas e abanadores nas ladeiras da Cidade Alta. A cerveja Devassa entrou no clima sensual da festa e montou um pole dance. Já no camarote da Globeleza no Galo da Madrugada, a marca distribuiu canecas de chopp

13


ENTREVISTA

Ivelise Buarque |

A ABORDAGEM CERTA PARA GERAR NEGÓCIOS recorda o especialista que ainda atua como consultor da Marcas Comunicação Visual (CE). No dia a dia profissional, busca aproveitar todas as oportunidades para aplicar e agregar conhecimento por achar que o aprendizado é algo constante e abrem novas oportunidades, inclusive no atual cenário. “Sempre tento aprender com as pessoas que estão ao meu redor, gosto de prestar atenção nas pessoas e aprender com cada uma delas, independente do cargo descrito no crachá”, comenta o expert que influenciado pelas conquistas dos pais (o maranhense Sr. João Feitosa e Dona Jucileide, ambos apaixonados pelo poder do saber), e que adora aproveitar alguns hobbies (de preferência: teclado, violão, livros e cinema) no tempo livre longe da telinha de um computador.

Formando em publicidade pela FAC – Faculdades Cearense, Natanael Oliveira é responsável pelo departamento de SEO do Portal de notícias @OPOVOonline e sócio diretor da @NordesteSEO, empresa que fundou no Ceará e onde aplica algumas das mais recentes teorias implementadas no mercado digital: os 8 P’s do Marketing, promovido por Conrado Adolpho. Para o profissional, que desenvolveu o plano de SEO na Panfleteria, primeiro site de compra coletiva do Ceará, o conhecimento e o relacionamento são peças chaves para o desenvolvimento do trabalho em qualquer mercado, inclusive no de marketing digital. Desta forma, aproveita as duras histórias de vida de uma infância pautada por poucos recursos, especialmente para educação, e os sacrifícios da família para construir uma carreira de sucesso. “Hoje, eu entendo o amor e dedicação de uma mãe, buscando o melhor para o seu filho. E sei que todo o esforço dos meus pais valeram a pena”, 14

REVISTA PRONEWS – Na era digital, todos nós estamos vinculados em alguma rede, mídia ou utilizamos alguma ferramenta social. Em seu ponto de vista, qual o lado bom? NATANAEL OLIVEIRA – Por um lado temos uma comunicação instantânea, compartilhamento de informações em massa, capacidade de informar, influenciar e se relacionar como nunca. Porém, temos usuários que se limitam a postar fotos pessoais, fotos engraçadas e falar do seu time de coração. Utilizar a internet para facilitar a vida das pessoas, a meu ver, é a maneira mais saudável de estar presente no ambiente online. Compartilhar conteúdo relevante, conquistar novos clientes para sua empresa, gerar uma rede de contatos profissionais e, claro, facilitar o contato com amigos e parentes. RPN - E, para você, como fica esta questão da globalização digital num país em que a inclusão digital só engloba apenas 31% dos lares brasileiros, segundo a Síntese de Indicadores Sociais do IBGE? NATANAEL OLIVEIRA – A pesquisa do IBGE nos mostra como o Brasil precisa avançar na inclusão digital. Além disso, esse número releva o quanto a internet ainda vai crescer no País. O fato é que o Brasil ainda tem um vasto caminho a ser percorrido no que se refere ao digital. Seja no acesso da população à internet, como na conscientização dos empresários quanto a sua importância na geração de negócios e “sustentabildade” de uma empresa. Se a sua empresa não tem um planejamento para o ambiente online, vale a pena começar a se programar para o ano de 2013. O ano de 2013, por sua vez, provavelmente será o ano do digital.


Curso SEO/Jornal O Povo (CE)

Curso in Company

RPN - Muitos pregam que o Twitter está para morrer no Brasil, uma vez que o crescimento do Facebook é muito superior entre as estratégias de marketing das empresas. Você acredita nisso? O que podemos esperar do uso das redes, mídias e ferramentas digitais, hoje e para o futuro próximo? NATANAEL OLIVEIRA – E se eu disser que o Orkut ainda não morreu? Isso mesmo. Ainda tem muita gente ativa nas comunidades. Não acredito na morte de uma rede social, existe um processo natural de crescimento e estabilidade. Os usuários do Twitter vão continuar no Twitter. Existem usuários que seguem as últimas tendências e outros que procuram ambientes que sejam relevantes para eles. Acredito muito no Google+ e até alerto para que prestem mais atenção nele. O Facebook pode “saturar” não seria nada impossível. O mais importante é conhecer o seu público, isto é, em qual rede social ele está presente? Como ser relevante para esse público? Como gerar relacionamento?

o Foursquare e o Pinterest, quais são as possibilidades destas novas ferramentas que ainda estão ganhando força no país? NATANAEL OLIVEIRA – O mais importante é entender como o seu público interage com as novas mídias sociais. Seja de geolocalização como o Foursquare, ou um mural de fotos como o Pinterest. O mais importante é criar um planejamento estratégico capaz de construir um ambiente relevante para o seu consumidor. Estudar as oportunidades que cada mídia social proporciona e buscar ações para impactar o seu consumidor.

RPN - Muita gente está usando o Facebook e muitas empresas estão apostando muito em sua força. Mas, ele está com esta força toda? Vale a pena investir ainda nesta ferramenta? De que forma? NATANAEL OLIVEIRA – Vejo empresas que dedicam todo o seu orçamento e esforço em marketing para sua página no Facebook. Fico muito preocupado. Páginas com 10.000 fãs, onde 2% se torna cliente de fato? Isso é gerar negócios através das mídias sociais? Será que a empresa está construindo uma audiência qualificada? Não concordo com empresas que se limitam somente ao Facebook. É importante ter um site, um blog, produzir conteúdo, enfim. O Facebook tem “incentivado” cada vez mais para que os usuários invistam em suas ferramentas de publicidade, porém, é preciso avaliar com muito cuidado o real retorno com esse investimento. RPN - E, diante de todo este quadro, nós temos cada vez mais o surgimento de novas redes e mídias sociais como

REVISTA PRONEWS - Você emplantou o programa SEO do primeiro site de compras coletivas do Ceará, o Panfleteria. E assim como este o mercado está repleto de possibilidades. Quais as vantagens e benefícios deste tipo de compra para o consumidor? E as quais melhores formas de impactar o consumidor via redes sociais com compras coletivas? NATANAEL OLIVEIRA – Além de implementar o plano de SEO no site de compra coletivas Panfleteria, participei da criação do departamento de SEO do portal de notícias O POVO Online. Nesses dois cenários aparentemente tão diferentes, temos um elemento em comum que deve ser o centro das atenções para que as estratégias de SEO possam gerar negócios. Falo sobre o usuário, isto é, o público de cada empresa. A abordagem nas mídias sociais foca não somente a questão do “desconto” proporcionado pelas promoções, mas, principalmente a questão dos benefícios de cada produto. Se existe uma promoção de pilates, por exemplo, ao invés de falar somente do preço, a estratégia consiste em apresentar todos os benefícios que o pilates pode proporcionar para o consumidor. Somente no final da comunicação você apresenta, e você tem todos esses benefícios por X. Saiba mais. A estratégia é bem simples, não vender, mas, ajudar o seu público a compra. Parece a mesma coisa, porém, é bem diferente.

15


O QUE OS MOSTRAM AO NOSSO MERCADO Ivelise Buarque |

Eles são um mercado em potencial, mas é preciso saber fazer aparecer e acontecer Tudo isto ressalta a força desta grande ferramenta social que hoje representa o segundo maior buscador. Sendo assim, é importante estar presente lá. Mas, estar com os pés no chão é fundamental neste processo. “O Youtube hoje está se consolidando como a nova TV aberta do século XXI, onde você pode escolher o que quer assistir, a hora em que quer consumir determinado conteúdo. E os vlogueiros, principalmente os produtores de conteúdo audiovisual, têm como entregar esse conteúdo com a cabeça do internauta, concretizando o que há anos a mídia vem chamando de convergência entre as mídias. Mas, o que vai levá-lo ao sucesso, será sua persistência, pois nenhuma audiência se constrói do dia para a noite, e seu conteúdo de alto nível. Agora o grande desafio é como rentabilizar esse talento”, frisa Murilo Oliveira, diretor da iFruit (SP), agência especializada em gerenciar a carreira de diversas personalidades na área como Felipe Neto. Os “bons drinks” de Luiza Marilac, travesti que virou cult e notória em Barcelona, potencializou uma nova tendência na Luiza Marilac, travesti que virou cult e notória em Barcelona

16

comunicação brasileira: a rede de canal é uma ferramenta poderosa de marketing digital. Depois de aparecer na internet falando sobre sua vida social promissora, em imagens que foram vistas por milhões de pessoas, tornou-se conhecida por todos e passou a ser chamada para fazer programas de televisão, dar opiniões e até apresentar premiações. Hoje, ela ainda atua com certo status de referência para alguns e sua imagem é explorada por marcas como a Trident, que a usou em estratégia no carnaval de 2012. Naturalmente, falar o que quer por vídeo na internet ainda causa muito frisson e pode funcionar ou não, afinal, o grande dilema é lidar com esta nova da web 2.0 e da pós-revolução do Youtube. Foi assim com Rafinha Bastos (amado e odiado, ao mesmo tempo), e que se tornou um dos mais influentes durante muito tempo. Este novo grau de influência gerado na rede é marcada pelo desempenho desses profissionais, chamados de vlogueiros, que são atualmente celebridades na web como Felipe Neto. Felipe Neto se tornou um dos maiores e mais famosos


PC Siqueira transformou o seu canal “Mas Poxa Vida” em um grande sucesso com mais de 120 milhões de acessos

vlogueiros do Brasil (com o projeto Parafernalha com mais de 700 mil inscritos no Youtube e mais de um milhão no seu canal “Não Faz Sentido”), após o vídeo “Crepúsculo”. Já PC Siqueira, autor de um mais acessados vlogs no Youtube brasileiro – “Mas poxa vida”, que ultrapassa 11 milhões de acessos e 835 mil assinantes, está semanalmente entre os vídeos mais vistos por brasileiros no canal. “O internauta quer interagir, quer rir, quer emocionar-se, quer revoltar-se, diante da telinha de seu computador. A tarefa é entender a paixão de cada pessoa conectada para desenvolver ações eficientes que se tornem sucesso”, destaca Sérgio Rosa, diretor de planejamento digital da Giacometti Comunicação – agência presente em várias capitais brasileiras. O que para alguns parece ser hobbie ou brincadeira de uma molecada despretensiosa que, sem querer, está chamando atenção das outras mídias, na verdade, torna-se um trabalho que acaba resultando em algo bastante promissor profissionalmente. Isso quando avaliamos os retornos para a grande rede onde acessos e cliques contam. Neste cenário, os números são altos. Muitos dos melhores vlogs recebem em média de 300 mil a milhões de acessos por vídeo. Naturalmente, o humor está atrelado como a chave de sucesso da maioria dessas bem sucedidas estrelas do Youtube. Contudo, criar uma receita própria para trabalhar as redes sociais se tornou o diferencial. “Para trabalhar corretamente as redes sociais, o importante é também fazer acontecer e encontar o caminho para a tão sonhada conversão dos canais digitais. Na internet, tudo depende de despertar paixão. Assim como na religião, como dizem: a fé move montanhas”, destaca Rosa. FACES DA MESMA MOEDA – Através de vídeos em canais como os do Youtube, conquista-se hoje audiência comparável à de programas de sucesso na TV, que podem servir em muito de trampolim para outras oportunidades profissionais. Este foi o novo lugar ao sol que o carioca Felipe Neto, conquistou com o seu tra-

balho à base de críticas sarcásticas sobre novos modismos e sucessos teen, como os filmes de vampiros da saga da escritora americana Stephenie Meyer, com mais de 4,5 milhões de visualizações. A notoriedade na rede lhe proporcionou até um programa no Multishow/Canal Globosat (“Até que Faz Sentido”), mas este trabalho não representa uma fórmula mágica. Eu acho que se existisse uma receita para o sucesso na web, todo mundo faria sucesso na web. “O Não Faz Sentido já foi analisado diversas vezes por muitos especialistas que tentaram dizer a razão de seu sucesso, mas ninguém pode precisar com 100% de eficácia. Em minha opinião, foi o resultado de timing com muita dedicação e ausência de medo, além de pouca vergonha na cara. O Não Faz Sentido tenta muito mais do que só atingir a risada, muitos dos vídeos não possuem uma piada sequer e apenas atentam à crítica e à tentativa de alertar as pessoas sobre alguma coisa que eu considero errada”, diz o vlogueiro Felipe Neto. Começando por acaso a gravação de vídeos para falar do seu cotidiano e fazer observações que achava interessantes para quem quisesse ver, PC Siqueira transformou o seu canal “Mas Poxa Vida” em um grande sucesso com mais de 120 milhões de acessos. “Não existe nenhuma fórmula para dar certo, talvez um pouco de sorte, fazer algo que quase ninguém estava fazendo na época. Fiz uns vídeos e duas semanas depois estavam bombando no Youtube. Nunca tive a intenção de ficar famoso ou conhecido na internet, só estava fazendo algo que me divertia, e que ainda me diverte”, destaca o vlogueiro Paulo Cezar Goulart de Siqueira. Hoje, com a notoriedade do trabalho, divide-se o seu tempo com os updates semanais do canal e os outros trabalhos que mantém na Tv e em canais na internet: “Mas é tudo Vlogueiro Felipe Neto do “Não Faz Sentido”

1257


Viviana Lira, Luciana Andrade e Eldo Gomes

questão de organização, que já estou quase conseguindo fazer dar certo”, frisa. Dentro deste universo de acasos atrelados ao trabalho em vlogs, um grupo de jornalistas em Brasília apostou na ideia com humor inteligente e entretenimento e lançou o projeto #ProntoPostei, que começou como uma brincadeira em agosto de 2012, durante a cobertura de um show do cantor Milton Nascimento. A idéia do vlog abriu um leque de possibilidades dentro da comunicação digital para seus idealizadores, os comunicadores Eldo Gomes e Viviana Lira, que vão até eventos, shows, restaurantes, artistas e apertam o “rec”, gravam e postam na rede social de compartilhamento de vídeos Youtube o trabalho feito para entreter. “Nós começamos brincando e já conseguimos avaliar o resultado destes primeiro passos. Trabalhar em sintonia é muito bom e nós temos isso. Eu e o Eldo temos esse dom de fazer as pessoas rirem e sempre nos divertimos ao gravar”, pontua a apresentadora Viviana Lira, que produz, apresenta e cria ideias para o vlog, feito com a proposta de um jornalismo com entretenimento para divertir e informar. Resultado: o #ProntoPostei tem 14 edições publicadas no Youtube atualmente e divulgadas no site de jornalismo cultural Acontece Brasília. “As gravações são feitas de dispositivos móveis e às vezes com equipamento profissional. Mas a ideia é olhar, gravar e postar do próprio Iphone, ou, etc”, afirma o blogueiro Eldo Gomes. CELEIRO DE TALENTOS – O uso de canal traz uma variedade de possibilidades tanto para aqueles que desenvolvem esses projetos, assim como para quem sempre confere. Esta é a proposta de Manual do Mundo (www.youtube.com/iberethenorio) do jornalista Iberê Thenório, apaixonado por vídeos, que, em 2006, começou a gravar vídeos sobre coisas que achava bacana, como experiências, mágicas, pegadinhas, receitas, origamis e brincadeiras. “No começo, gravava tudo com uma câmera emprestada, dentro de casa, os vídeos tinham poucos views, mas eu não desisti. Hoje, 18

o canal tem 508 mil inscritos e 111 milhões de exibições. Isso me deixa muito feliz, mas ao mesmo tempo é uma grande responsabilidade. Cada vez em que eu posto um vídeo, são mais de meio milhão de pessoas que recebem um aviso”, destaca o profissional. Ele afirma que a estratégia se baseia em fazer, com regularidade, vídeos interessantes e pensados nos internautas. Mas, em todo começo, é importante um empenho maior antes de colher os louros, afinal o ônus desse empreendimento é alto. “O mais difícil é ter boas ideias o tempo todo. Um vídeo não é feito só de uma boa pauta, mas de bons ângulos, bom roteiro, boa edição. Tem que haver muito esforço para manter a qualidade. Por isto, a primeira coisa é fazer uma lista com pelo menos uns 50 vídeos que você pensa em gravar. Se você não conseguir fazer essa lista, significa que terá muita dificuldade em arranjar temas. Você também tem que pensar que vai passar horas e horas filmando e editando vídeos. Tem que gostar disso”, comenta ele que atualmente consegue viver apenas disso, como os colegas Neto e Siqueira. Viver do que gosta é a realização deste trabalho que muitos almejam, contudo, o caminho se torna longo até a conquista deste status profissional. Mas, é um caminho que para estes empreendedores vale a pena traçar. Esta é a experiência que o fotógrafo Fernando Lima, que desenvolve com muito esforço o canal “Sem roteiro” (http://semroteiro. com/), que surgiu do costume em escutar podcast como o Guanabara.info e o Jovem Nerd. “A ideia inicial era fazer um podcast, que era sem roteiro, porque dependendo do formato eu poderia fazer um programa, fosse de áudio ou de vídeo. E, como sou fotógrafo, tenho todo o equipamento de foto voltado pra vídeo. Assim, eu comecei a fazer vídeo que era mais fácil pra mim. Eu gostava mais do efeito visual. Eu não sabia ainda como ia ser e gravei o primeiro programa sem ter muita noção, mas já apresentava mais ou menos como seria”, lembra ele. Apesar de apostar no Youtube (onde mantém 66 inscritos e 7106 exibições), ele tem como grande canal o Videolog.tv onde tem mais de 110 mil views com esses mesmos vídeos. Como desenvolve este projeto em paralelo à sua atividade profissional principal, tenta conciliar tudo e a fórmula para isto é planejamento. “Quando se pensa em usar um canal como este, normalmente, vem primeiro a facilidade da internet, de produzir esses vídeos em casa. Mas a receita para quem vai fazer um vlog, ter sucesso e ser eficiente é ter uma periodicidade, um padrão de produção que se siga seja mensal, seja quinzenal. Contudo, é preciso fazer uma produção constante. É bem difícil. E ser constante e estar ligado nos assuntos que mais interessam, e estar ligado nas redes sociais, que vão dar o feedback do que o pessoal está achando do vídeo”, pontua.


CAPA

A CRIATIVIDADE E O SEXO DOS ANJOS

Era uma vez... Uma maçã, que caiu na cabeça de Newton e assim, surgiu a Teoria da Gravidade. E há muitos e muitos anos, num lugar distante, Arquimedes teve uma ideia e saiu nu da banheira, gritando Eureka pelas ruas de Siracusa e, assim ele teria criado o Princípio de Arquimedes. Simples assim? Não! Apesar de serem considerados gênios, ambos não chegaram às respectivas ideias e soluções em um passe de mágica Por isso, a partir destas situações inusitadas, surgiu uma dúvida: criatividade é um dom para poucos? É uma questão de genialidade? E, foi assim que surgiu esta reportagem que você está lendo, cujo insight para escrever demorou para chegar e foi, literalmente, transpirado! Mas vamos deixar essa “conversa mole” de lado. Já que esta é uma revista de publicidade e marketing, para responder a estes questionamentos, nada melhor do que ouvir quem melhor entende do assunto: o mercado publicitário. O sócio diretor de Criação da Camará Comunicação Total, de Itabuna (BA), Afonso Dantas, acredita que a criatividade é inerente ao ser humano. “Foi preciso evoluir na maneira de agir, de se comportar, de obter alimentos, de buscar alternativas. Tudo dependeu da criatividade para o homem ser bem sucedido”. E, isso perdura até hoje. Pois, atualmente, criatividade é um fator fundamental de sobrevivência em todas as áreas, seja na vida profissional ou mesmo no dia a dia. É preciso ter criatividade para educar os filhos, preparar uma receita na cozinha, decorar a casa, nas relações interpessoais, e por ai vai. É também a chave para conseguir sobreviver num mundo caótico e de poucas oportunidades. De acordo com o sócio diretor da Circo Comunicação (PE), Amândio Cardoso, a criatividade é um fator que independe de sexo, idade, raça ou classe social. Seu sócio, Léo Miranda,

Luciana Torreão |

Da maçã na cabeça de Newton ao Eureka de Arquimedes, nada foi tão simples. As ideias surgiram porque na verdade houve uma fusão de conhecimentos que aconteceu na hora certa. Discutir de onde surgem as ideias é o mesmo que debater sobre o sexo dos anjos diz que é preciso viver com os olhos abertos, recebendo informação o tempo todo. “O próprio talento nato de uma pessoa, força ela a se sobressair do meio em que vive. É preciso liquidificar tudo e saber usar”, expõe Léo. Tal argumento fez Amândio relembrar que conheceu um criativo que veio da favela do Rio de Janeiro. Hoje é diretor de uma multinacional. “A pessoa nasce com o talento, mas também precisa ser desenvolvido. Por outro lado, conheço gente brilhante, mas que não tem foco nem habilidade para determinada atividade”. Ao ser indagado se é possível ter criatividade através de treinamentos, livros e cursos de criatividade, Amândio é taxativo: “não acredito em nada disso, é tudo balela, não passa de livros e palestras de auto ajuda. A menos que a pessoa esteja adormecida, aí sim, é possível criar um estímulo para que a criatividade venha à tona”. Ele acredita em cursos que venham somar ou aperfeiçoar a área trabalhada em questão, como os cursos de extensão na área de criação, tal qual os oferecidos pela CUCA, ou Miami Ad School. Se você é bom em uma coisa, ficará ainda melhor com determinado curso, pois passará a saber mais, sem falar que interage com outros colegas da área e a troca de ideias e experiências é uma consequência natural. Para Pedro Petti, sócio da BTG Agência (RJ), sem dúvida, a pessoa que tem mais informações acumuladas na memória, tem mais facilidade para ter ideias, pois pode ligar coisas de questão de organização, que já estou quase conseguindo fazer dar certo”, frisa. Dentro deste universo de acasos atrelados ao trabalho em vlogs, um grupo de jornalistas em Brasília apostou na ideia com humor inteligente e entretenimento e lançou o projeto #ProntoPostei, que começou como uma brincadeira em agosto de 2012, 19


Afonso Dantas Camará Comunicação Total, Itabuna (BA)

durante a cobertura de um show do cantor Milton Nascimento. A idéia do vlog abriu um leque de possibilidades dentro da comunicação digital para seus idealizadores, os comunicadores Eldo Gomes e Viviana Lira, que vão até eventos, shows, restaurantes, artistas e apertam o “rec”, gravam e postam na rede social de compartilhamento de vídeos Youtube o trabalho feito para entreter. E ele reforça: “a diferença entre o maluco e o gênio é o sucesso. A criatividade não é um dom apenas dos gênios, mas estes foram malucos o suficiente para quebrar todas as barreiras, tentar, ter sucesso e se transformar em gênios. Muitas pessoas têm grandes ideias, mas poucas executam, essa é a diferença. Se Newton não tivesse executado a sua ideia, ele seria gênio? Uma ideia na gaveta é como se fosse uma nota de três reais”, exemplifica. E de nada adianta, realmente, ter uma ideia criativa e não pôr em prática. É o que pensa João Santos, diretor de criação associado da Giacometti Comunicação – empresa com atuação nacional. Ele afirma que é preciso ter coragem, acreditar e colocar em prática. “Acho que a maioria das pessoas esbarra no famoso ‘mas... e se ninguém gostar?’. A criatividade se incentiva, vem da infância quando uma criança ganha um 'pianinho' ou uma caixa de hidrocor. Alguns pais irão aplaudir a barulheira e se por a rir da parede rabiscada, enquanto outros vão bater na mão dela e mandar parar com a barulheira ou nunca mais fazer isso; e aí obedecemos pelo resto da vida”. COMO NASCE O CRIATIVO – Com relação à criação de campanhas, João Santos explica que existem muitas formas e níveis de criatividade. E ele brinca: “honestamente acho a criatividade do publicitário bem rasteira, básica. Eu queria mesmo era ter criado o projeto Apolo, ou ter escrito livros como Julio Verne, na verdade acho que ainda quero, e é essa vontade e tremenda cara de pau que me move”. Criar boas ideias e campanhas depende de um insight, 20

como em um estalar de dedos? Há quem acredite que o insight nada mais é do que o acúmulo de informações que geram fusão e explodem na mente como uma luz, quase um fenômeno. Para Afonso Dantas, os insights acontecem, é verdade, mas tudo é derivado de exercícios diários, de transpiração, de busca das melhores alternativas. “Ler mais, vivenciar mais, observar mais as pessoas e, principalmente, seu público-alvo. Facilitará muito essa criatividade, pois é preciso ser eficaz, tem que dar resultados, principalmente no caso de uma agência de propaganda. E tem que ter experimentação”. Amândio Cardoso reitera e diz que ser criativo é criar soluções e dar resultados. “Não adianta criar campanhas lindas, premiadas e não trazer resultados”. Afonso diz que uma técnica que sempre usa, é a de fazer logo o trabalho, por causa dos prazos, cada vez mais curtos. “Costumo dizer que o briefing é um 'pedido explicado'. Mas quase sempre temos que ir além dele, pois cabe à agência, dar ideias. E o mesmo pode acabar engessando o trabalho. Resolvido o problema. Vamos aprimorá-lo, atacá-lo, buscar suas falhas. Ver opções. Buscar as melhores soluções. No fim, sempre tem que dar certo. E lembre-se de que o processo criativo é contínuo, sempre pode ser novo, diferente, surpreendente, eficiente. Eficaz”. Com relação ao insight, o redator e diretor de criação da DB'D Comunicação (PE), Cristiano Souza, diz que este surge com trabalho, dedicação e muitas vezes sorte. “Não existe receita para ser criativo. Agora, um ambiente leve, feliz e em que as pessoas sejam estimuladas a pensar de um jeito diferente, faz muita diferença. “Infelizmente, as agências estão se tornando ambientes áridos, que vivem se apropriando do talento, tecnologia ou inovação de outros segmentos”. Isso quando não fazem cópias do trabalho alheio. Junte-se a isso a baixa remuneração, que espanta os profissionais mais criativos

“É preciso viver com os olhos abertos, r


e talentosos, então, compreendemos a 'crise de criatividade' que existe no mercado. Esse é o cenário vivido em muitas agências e, é tendo ele, como referencial, que respondo suas perguntas”. Em se tratando de briefing, Cristiano cita Edison Martins, da Mart Pet (PE), que sempre diz que um briefing é uma ilha de informação cercada de dúvidas por todos os lados. “Um bom briefing é algo quase intangível, pois ele não existe, o que existe é a compreensão que temos dele. Logo, tudo vai depender da capacidade da equipe entender e sintetizar em comunicação de qualidade o que foi escrito ali. Se bem feito, um brainstorm pode ser uma ferramenta muito útil na concepção de soluções novas e relevantes. Mas, nem sempre ele é realizado da maneira correta e com o devido preparo. Como muita gente tem dificuldade de se expor e assim participar ativamente de um brainstorm, a vantagem recai nas pessoas mais desinibidas, que acabam vendo suas ideias se destacarem”. O empreendedor, professor, especialista em comunicação digital e VP of Publishers na boo-box – primeira empresa brasileira de tecnologia de publicidade e mídias sociais, Edney Souza (SP), salienta que, por participar da organização de alguns eventos de marketing/internet teve a oportunidade de conhecer muitos criativos e ouvir parte de suas histórias. “Pude perceber que, às vezes na infância, outras na vida adulta, essas pessoas abriram sua cabeça para absorver referências e viveram experiências que lhes deram um entendimento mais apurado das coisas. Fiz uma pesquisa e montei uma pequena palestra sobre o assunto. A criatividade é reconhecida na produção de diversos conteúdos, uma música, um vídeo, um livro, um curso, etc. Para produzir esses conteúdos uma pessoa criativa precisa ter diversas referências, essas referências são coletadas por nossos sentidos”. Ele, que também é palestrante e ministra cursos na

recebendo informação o tempo todo.” Léo Miranda e Amândio Cardoso, Circo Comunicação (PE)

área de marketing digital, aponta que um primeiro passo para desenvolver a criatividade é 'afiar' os sentidos. “Desenvolvendo a audição, o olfato, o paladar, o tato e a visão você consegue coletar mais referências. Outro aspecto fundamental é compreender essas referências, para isso é importante desenvolver a sensibilidade artística, conhecer um pouco mais das diferentes artes, como: música, dança, pintura, escultura, teatro, literatura, cinema, fotografia, quadrinhos, videogame e as artes digitais como 3D ou programação. Os exercícios, que coletei em minha pesquisa, para desenvolver os sentidos e apurar a sensibilidade artística estão nesta apresentação aqui: interney.net/como-desenvolver-sua-criatividade/. VIVÊNCIAS – Amândio, antes de iniciar na criação, ouviu do próprio Edison Martins: 'Procure os melhores!'. E essa regra ele usou e usa, até hoje. A partir dessa dica, Amândio foi em busca dos melhores, trabalhou com grandes profissionais fora do Brasil, teve grandes referências e, hoje, ao lado de Léo Miranda, montou sua empresa com foco nas soluções criativas. “O publicitário tem que ser um eterno observador”. Ou seja, é preciso ter vivência, experiências, viajar, conhecer coisas, pessoas e lugares diferentes para ter bons referenciais. Enfim, a produção criativa não pode ser atribuída exclusivamente a um conjunto de habilidades e traços da personalidade do criador. É necessário levar em conta o contexto social, histórico e cultural que influencia a capacidade de inventar. Há mais facilidade em desenvolver a criatividade das pessoas, mudando as condições do ambiente, do que tentar fazê-las pensar de modo criativo. E Elmo do Val, VP de Criação e Planejamento da MV2 Comunicação (PE), concorda com Amândio: são muitos os fatores envolvidos para o melhor exercício da criatividade: “o legado de vida, as experiências e relações vividas e, principalmente, a capacidade de observação. A forma de enxergar o mundo e as mudanças ao seu redor. Tudo isso faz muita diferença”. De toda forma, Manuel Cavalcanti, VP de Criação da Ampla Comunicação (PE), acredita que para ser criativo ou para ser original, muito valem os conhecimentos e as referências que você adquire ao longo da vida. “Conhecer pessoas, culturas e lugares diferentes ampliam os seus pontos de vista e abrem a mente para possibilidades novas. Quanto mais referências e inspirações você tiver, maior será a sua chance de fazer algo criativo. E menos impossível será a sua chance de fazer algo original”. “Quando decidi prestar vestibular para publicidade, minha mãe questionou minha escolha dizendo que eu não era criativa. A afirmação dela fez com que eu pensasse em qual critério ela utilizou pra dizer isso. O que as pessoas consideram criatividade? O que é ser criativo? É ter habilidade com artes manuais? Saber desenhar? Criar histórias? Inventar soluções? Se eu não era criativa como poderia driblar essa fraqueza para seguir na profissão que havia escolhido? A verdade é que não tenho todas as respostas ainda, o que sei é que para qualquer conquista na vida é preciso muito esforço”, comenta a publicitária Lily Farias, da Gênesis Publicidade, de Caruaru (PE). 21


“A criatividade se incentiva, vem da infância quando uma criança ganha um 'pianinho' ou uma caixa de hidrocor...” João Santos, Giacometti Comunicação (RJ)

um artista, a criatividade pode estar numa sala em branco, num pensamento desconexo. Já para um consultor financeiro, em meio a um amontoado de números e relatórios turbulentos, pode estar alí. “O criativo deve, antes de tudo, conhecer o seu ambiente propício para criação. Independente do cliente ou problema, o profissional deve saber conviver com as etapas que, obrigatoriamente, aparecerão no caminho da criação de sua solução maravilhosamente espetacular. Nas agências, é lidar com prazos, custos de produção e retrabalhos. Depois de todo o percurso, com doses de organização e sintonia com o atendimento, vem o temperinho: ousadia. Oferecer uma solução que o cliente não espera e feita sob medida para o problema, não tem preço. Se criativo não é feitiçaria, é ousadia”, esclarece João Paulo.

para ser original, muito valem os conhecimentos e as referências que você adquire ao longo da vida. “Conhecer pessoas, culturas e lugares diferentes ampliam os seus pontos de vista e abrem a mente para possibilidades novas. Quanto mais referências e inspirações você tiver, maior será a sua chance de fazer algo criativo. E menos impossível será a sua chance de fazer algo original”. “Quando decidi prestar vestibular para publicidade, minha mãe questionou minha escolha dizendo que eu não era criativa. A afirmação dela fez com que eu pensasse em qual critério ela utilizou pra dizer isso. O que as pessoas consideram criatividade? O que é ser criativo? É ter habilidade com artes manuais? Saber desenhar? Criar histórias? Inventar soluções? Se eu não era criativa como poderia driblar essa fraqueza para seguir na profissão que havia escolhido? A verdade é que não tenho todas as respostas ainda, o que sei é que para qualquer conquista na vida é preciso muito esforço”, comenta a publicitária Lily Farias, da Gênesis Publicidade, de Caruaru (PE). Ela observa que alguns parecem ter um dom, o algo a mais que parece ter vindo junto ao DNA, afinal não é qualquer um que pode chegar ao patamar de Salvador Dali, Picasso ou Washington Olivetto. “Entretanto, se formos pesquisar a biografia de todos esses, anteriormente citados, vamos comprovar que o talento não é nada sem esforço. Todos passavam horas em seus espaços de criação, pensando e colocando em prática. Buscando referências e aprendendo sobre o que já havia sido feito e como eles poderiam fazer diferente, recriar uma nova forma de ver o mundo, a arte e como vender o produto do cliente”, destaca Lily. João Paulo Angelim, designer da Signo Comunicação e diretor de arte da Maturi Comunicação (PE), explica que para 22

IDEIAS INOVADORAS – Segundo o gerente de Criação da DIA Comunicação (RJ), Rodrigo Rabello, a criatividade não é um dom especial, que apenas alguns profissionais possuem. E também não é preciso ser formado ou ter especialização para ser criativo. “A criatividade é inerente ao homem, foi ela que proporcionou e proporciona toda evolução da nossa espécie. Um profissional criativo é aquele que consegue desenvolver seu trabalho de uma maneira única e singular com o objetivo de alcançar suas metas e as da empresa. A criatividade aplicada ao design se torna fator de sucesso quando um profissional está desenvolvendo um produto ou serviço. A criatividade é a força que impulsiona o desenvolvimento e a inovação”. Em se tratando de liderança, Rodrigo diz que um líder criativo é aquele que consegue extrair da sua equipe o melhor potencial. Que consegue unir várias cabeças e ideias em busca do mesmo objetivo, até alcançá-lo, deixando que todo talento e habilidades possam aflorar e dar resultados. “Há profissões em que a exigência pela criatividade é mais latente e mais visível, mas, em todas é possível desenvolver a criatividade. Para a empresa, o ganho em produtividade e inovação é muito grande e, para o profissional, traz muita satisfação e desenvolvimento pessoal e na carreira”. A criatividade não se manifesta em momentos de estresse mental ou em locais onde as pessoas são muito reprimidas. De acordo com Rodrigo, a mudança de ambiente ou rotina traz um alívio que acaba favorecendo a criação dentro do local de trabalho. “Com tempo e experiência, o profissional começa a identificar esse benefício e pode incorporar ao seu dia a dia momentos de mudança de rotina para promover um refrescamento mental, que ajuda diretamente na produtividade e criatividade”. Ele comenta que a DIA Comunicação proporciona diversos treinamentos internos e de capacitação para as equipes, a transformação e a criatividade começam com muito estudo e desenvolvimento das áreas na empresa.


PLANTANDO A SEMENTE – No artigo “de onde nascem as ideias”, publicado no site Criatividade Aplicada (criatividadeaplicada.com) de autoria do consultor Jairo Siqueira (RJ), ele fala que nos filmes e nos livros de ficção, as ideias criativas parecem surgir de repente e do nada, e que algumas surgem como frutos do acaso, mas que esta não é a regra. Jairo comenta que Thomas Edison, um dos maiores inventores de todos os tempos, tinha uma visão totalmente diferente do processo criativo: “O gênio é 99% transpiração e 1% inspiração. Eu nunca criei algo de valor acidentalmente, nem fiz nenhuma de minhas invenções por acidente. Elas surgiram do trabalho”. Jairo Siqueira atua como consultor desde 1993, tem liderado importantes projetos de desenvolvimento organizacional em setores diversos. Segundo ele, em seu site, a função de seus treinamentos é ajudar pessoas e organizações no aprimoramento de suas habilidades criativas, com serviços de consultoria e treinamentos com técnicas de criatividade e suas aplicações na inovação de processos, serviços e produtos, na solução criativa de problemas e na melhoria da qualidade e produtividade. Ele usa seu site, inclusive, como meio de intercâmbio de experiências sobre os temas referentes à criatividade. Trazendo para a área publicitária, Elmo do Val acredita que existem técnicas sim para aperfeiçoar o pensamento criativo, mas que podem funcionar em dimensões diferentes nas pessoas, a partir do talento nato e da predisposição de cada um. Como um comparativo, uma pessoa pode treinar bastante e acabar aprendendo a jogar futebol, mas algumas pessoas continuarão sendo mais habilidosas do que ela, mesmo treinando e praticando menos. APRENDER COM OS ERROS – E, quem diria, a criatividade pode surgir de situações adversas e malsucedidas, com base em erros. Segundo Cristiano Souza, a criatividade pode surgir a partir de praticamente tudo. Qualquer coisa pode gerar uma solução inusitada ou inesperada. “Como acredito que a criatividade é uma característica que pode ser estimulada e desenvolvida, as experiências, sejam positivas ou negativas tem a capacidade de nos fazer evoluir criativamente. Quanto mais você aprende, quanto mais você vive, mais criativo você poderá ser. Por isso, sempre falo que as ideias estão lá fora, nossa missão é capturá-las”. Com relação aos insucessos, Pedro Petti, diz que empreendimentos malsucedidos, normalmente, servem de base para estudo e acumulo de informações. “Estes podem nos levar a outra ideia, não necessariamente relacionada ao empreendimento anterior, mas vai aprimorar sua criatividade para o próximo”. Como disse Afonso Dantas: “Você tem que aprender com seus fracassos e com os fracassos de seus concorrentes do mercado”. Mas motivação, também parece ser a peça chave desse labirinto chamado criatividade. Alfredo Galamba, diretor de Conteúdo e Relações Institucionais da expoLAB - Escola de Economia Criativa (PE), analisa que é muito importante no ser humano a motivação, pois ela nos dá subsídios para que possamos ultrapassar obstáculos e ir mais além, até onde não imagi-

“Um bom briefing é algo quase intangível, pois ele não existe, o que existe é a compreensão que temos dele.” Cristiano Souza, DB'D Comunicação (PE)

naríamos chegar. Ele cita um ditado popular que diz: “O tempero da comida é a fome”. E são nas dificuldades que aumentamos nosso potencial. Segundo Alfredo, nas dificuldades é que se consegue realmente “tirar leite de pedra”. “Nem tudo que está na prateleira faz bem ao coração. E, para o design, marketing e publicidade não é diferente. Devemos ser comedidos ao que usaremos numa arte. Não basta trabalhar num Apple Mac high end e ter os melhores programas instalados, se não soubermos em qual momento criar uma peça mais clean, outra mais over e voltada para o público-alvo correto A ou B. Observar a tudo que nos cerca; a leitura - até de bula de remédio -; como também assistir programas que não é do nosso agrado, mas pode ser de nossa clientela. O somatório disso tudo é válido para gerar conhecimento e ter referências”. Rodrigo acredita que todas as vivências e experiências de vida servem de combustível para se criar. “Uma dificuldade ou um empreendimento mal sucedido serve de aprendizado para se criar algo melhor na próxima vez. Não é de se estranhar que várias invenções e criações pelo mundo surgiram de experiências malsucedidas e um belo exemplo disso é a criação da lâmpada, por Thomas Edison”. 23


A VEZ DO CLIENTE

CONTÉM 1g MAKE-UP AMPLIA PRESENÇA EM MERCADO Ivelise Buarque |

“Fábrica boutique” moderniza sua marca com novo conceito de loja no país e no Nordeste, reforçando recall entre o público feminino Atender ao desejo do público feminino, associando o seu comportamento à tecnologia da matéria-prima, foi o start dos trabalhos iniciados em 1984 pelo empresário paranaense Rogério Rubini. A iniciativa foi ganhando cada vez mais o gosto da mulherada com suas linhas de maquiagem, produzidas na fábrica da empresa em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, sob a sua filosofia principal de “Criar, ensinar a usar e vender maquiagens surpreendentes, encantando o maior número possível de mulheres”. Hoje, a Contém 1g Make-Up traz agregado a sua proposta de "fábrica boutique" um novo conceito, “Luxo”, lançado em 2007 e que vem sendo implantado há pouco mais de um ano nas lojas. A nova proposta de layout Luxo da marca - aplicada nos pontos de venda já existentes e nas novas franquias - traz uma experiência de consumo que possibilita à consumidora maior integração com os produtos. “A maioria dos quiosques limita o acesso dos consumidores aos produtos, pois são fechados. Nosso layout inovou esse conceito, fazendo com que as clientes entrem nos quiosques, experimentem os produtos e aprendam técnicas de automaquiagem”, explica a gerente sênior de Expansão da Contém1g Make-Up, Joelma Francisco. Já são 22 pontos de venda neste formato (11 lojas e 11 quios-

ques), que oferecem maior interatividade e experimentação das linhas da empresa, que hoje conta com mais de 235 pontosde-venda, entre lojas e quiosques. E com isto a marca ocupa a quarta posição em market share de acordo com a última pesquisa do Euromonitor (2011), no Norte-Nordeste. ESTRATÉGIA BEM SUCEDIDA – Esta nova cartada incrementa o conceito da marca, presente nos mais importantes shoppings centers do país, e que se propõe a oferecer inovação em beleza e as tendências de moda, com criação de linhas de make-up em máquinas alemãs, suíças, italianas, americanas e inglesas de última geração. “Com mais de 600 produtos, a principal missão da Contém 1g é oferecer qualidade e garantir satisfação para todas as suas consumidoras. Para a empresa, a maquiagem é uma experiência única no dia a dia da mulher. Afinal, realçar a beleza aumenta a sua autoestima e muda a forma dela relacionar-se com o mundo. Por isso, a marca também oferece serviços diferenciados como os Cursos de Automaquiagem através do atendimento especial dos 'Make-up Trainers', capacitados em nosso Centro de Treinamento em São Paulo”, destaca a gerente de negócios da contém1g, Carla Freitas.

Fernando Raphael |

“Criar, ensinar a usar e vender maquiagens surpreendentes, encantando o maior número possível de mulheres”, filosofia da marca

24


Fernando Raphael |

Carla Freitas, gerente de negócios da Contém 1g e o franqueado da marca em Pernambuco, Gerson Mascarenhas

Apesar do negócio do paranaense Rogério Rubini ter começado a partir de um investimento inicial no segmento de confecção (negócio que já contava com seis lojas), a história da Contém 1g teve como referência o trabalho da Natura, quando o empresário resolveu apostar neste mercado para saciar sua ambição empreendedora. Começou a pesquisar e se inteirar sobre a indústria de perfumaria e cosméticos, que apresentava grande potencial para expansão de negócios no mercado brasileiro. E investiu tudo no setor de perfumes, em 1993, com 12 tipos de aromas (identificados apenas por números), apresentando inicialmente os frascos em uma pasta, visitando de cidade em cidade lojistas revendedores de suas camisetas e pedindo uma avaliação do produto, dos aromas, da embalagem. Depois de três meses, eram 35 representantes, em 35 localidades diferentes, vendendo uma nova marca, a Contém 1g. Em 1999, lançou a linha de maquiagem que representou o boom da marca, oferecendo produtos acessíveis a um segmento ainda com baixo poder aquisitivo. E um ano depois, a empresa entrou em processo de ampliação com o projeto de franquias. Com isto, em 2001, a Contém 1g já integrava 230 franqueados, empregava 170 pessoas, diretamente, e trabalhava com 250 distribuidores e 20 mil revendedores diretos. A empresa faturava US$ 10 milhões e possuía uma ampla linha de produtos, com 44 colônias e mais de 300 itens (como sombras, batons e brilhos). CONCEITO DE SUCESSO – Esta mudança de layout, que permite maior interação com as clientes nos pontos de venda, é apenas uma nova proposta bem sucedida desta marca que vem há quase três décadas ajudando a mostrar uma nova cara às mulheres. “Esses novos formatos otimizam o momento da

compra, facilitando a decisão da cliente de qual produto será efetivamente usado no dia a dia ou em uma ocasião memorável”, garante o empresário Gerson Mascarenhas, principal parceiro da Contém1g Make-up em Pernambuco, comandando oito franquias de vendas da rede, sendo seis operações na capital e duas na cidade de Caruaru, no agreste pernambucano. “Estamos trabalhando em busca de novos parceiros e assim aumentar nosso numero de pontos de vendas na região Nordeste. Junto ao trabalho de expansão, trabalhamos a comunicação nos principais meios de mídia para fortalecer nossa marca e nossos produtos de forma a torná-los cada vez mais desejados pelas nossas consumidoras”, destaca Joelma Francisco. Há hoje um plano de mídia integrada (envolvendo os diversos canais de comunicação on e offline), com cobertura nacional, frequência mensal e adequado ao nosso posicionamento de marca e público-alvo. Todo o trabalho de estratégia de comunicação, conceito, criação, desenvolvimento e mídia é feito pela área de Comunicação e Conteúdo, interna da Contém1g make-up. “São no total 20 profissionais vindos dos mercados de agências, produtoras, moda e maquiagem, com experiência nacional e internacional e que estão constantemente ligados nas novidades e ações de mercado. Discutimos as estratégias macro de negócios e definimos as principais mídias anualmente e mês a mês. Durante a execução, fazemos a avaliação do que funciona melhor para eventuais correções ou ajustes de rota. A cada mês temos uma nova campanha no ar, seja de marca, seja de produto. Uma base de 3% do faturamento total bruto é investido em marketing”, frisa gerente sênior de conteúdo e comunicação da Contém1g Make-Up, Melissa Takayama. 25


DE OLHO NA CAMPANHA

ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA Já está no ar a campanha da Link Comunicação & Propaganda desenvolvida para o Ministério da Educação (MEC) com o objetivo de mobilizar estados e municípios a aderir ao Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Além de informar sobre a iniciativa do Governo Federal e importância do programa, o filme reforça que o PNAIC garante recursos e instrumentos para que as crianças brasileiras sejam alfabetizadas até os oito anos de idade. Com direção de criação de Antônio Meireles, a ação também inclui spot. Lançado em 2012, o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa foi construído em conjunto com todos os secretários estaduais de Educação. Estados e municípios receberão novos livros didáticos, obras de apoio ao professor e capacitação, recursos digitais e conteúdos específicos para a alfabetização. Também será criada uma prova aplicada a todos os alunos do 3º ano do ensino fundamental para medir o nível de alfabetização. Para saber mais sobre o PNAIC, acesse o http://pacto.mec.gov.br.

NÃO SE DEIXE ENGANAR

26

O multivitamínico Centrum coloca no ar sua nova campanha. Criado pela WMcCann, o filme mantém a parceria de sucesso com o apresentador Luciano Huck e enfatiza a superioridade do produto, que é o mais vendido em sua categoria no Brasil e no mundo. A nova campanha trabalha com a ideia de que cada um sabe o que é melhor para si e deve seguir o que acredita, sem se deixar influenciar pelas opiniões de terceiros. A novidade fica por conta do tom bem humorado presente no filme, no qual o apresentador aparece em situações inusitadas e engraçadas, ligadas ao universo profissional, mostrando o que teria acontecido se ele tivesse ouvido os conselhos de outras pessoas sobre como explorar seu talento em lidar com o público. As situações mostram Huck como apresentador de bingo e cantor de churrascaria. A assinatura da peça resume a proposta da campanha: Não se deixe enganar. Peça Centrum. Você merece. A campanha nacional tem três versões do filme: 45”, 30” e 15” e inserções na TV aberta e na por assinatura.


VITRINE

“Pode chamar de Recife, mas não chame de cidade”. A frase emblemática de um dos entrevistados é uma das muitas que chamam para a reflexão no documentário Reconstrucife, trabalho de conclusão do curso de jornalismo feito por Bernardo Valença, Duda Gueiros e Natascha Falcão para a Universidade Católica de Pernambuco. O curta, cuja ideia de argumento inicial consistia no aproveitamento dos espaços públicos para o lazer, acabou tomando como foco a especulação imobiliária, tema muito em voga nos debate urbanístico recente da cidade. Com custo de menos de 300 reais para ser feito e com uma equipe composta exclusivamente por amigos trabalhando ‘na brodagem’, as verbas serviram para pagar basicamente as tintas que pintaram a casa e o poeta Miró, que além de dar seu depoimento também declama poesias no vídeo. “Eu acho necessário que o público tenha algo para ver. Existem alguns temas sendo tratados no documentário que procuram explicar basicamente porque está se construindo tanto e tão avulso no Recife” explica o ex-estudante sobre as motivações para a escolha do tema. O roteiro mudou de rumo a partir do momento em que um dos amigos de Bernardo avisou que teria sua casa destruída para dar lugar a um prédio. “Em três dias recrutamos várias pessoas, usando o Facebook em um evento aberto, com a proposta de pintarmos a casa inteira. A partir desse primeiro dia de pintura resolvemos trabalhar em cima das imagens que tínhamos captado. Eu não tinha a menor ideia pra que direção a coisa ia, no início ia ser até algo mais conceitual, as pessoas pintando a casa e depois ela sendo demolida. A coisa foi mudar quando enca-

ramos a casa como mais um personagem do filme”, conta o agora jornalista Bernardo. Além das já citadas declamações de Miró, o documentário ganha tom artístico em diversas passagens. Uma delas registra a performance do bailarino francês Phillipe Priasso com uma retroescavadeira no Fito (Festival Internacional de Teatro de Objetos), que ocorreu em Recife no ano passado, e outra conta com a mesma máquina “reconstruindo” a casa a partir das imagens da demolição sendo exibidas no sentido reverso. Bernardo, entretanto, acha controverso chegar a definir Reconstrucife com uma obra de arte. “O artista então tem um papel sobre a cidade e o documentário tenta mostrar isso. As brincadeiras que fazemos com a edição são como exemplos do que a arte faz, dessa brincadeira de transformar as coisas para dizer uma outra coisa. Então o documentário é, mas não é uma obra artística. O lado artístico dele fica de chamariz para uma discussão política que está sendo feita nele e deve ser ampliada para o mundo real”, concluiu. Reconstrucife, lançado há dois meses na internet, conta com cerca de três mil visualizações no Vimeo e já recebeu boas respostas de grandes documentaristas como Silvio Tendler (Jango) e o jornalista Geneton Moraes Neto (Canções do Exílio). A equipe pretende, neste ano, inscrever o curta nos festivais que não contarem como critério de desclassificação o fato do documentário já haver sido compartilhado na web. Para assistir, acesse: http://vimeo.com/55380190

27

Matheus Torreão |

PARA RECONSTRUIR RECIFE


Marcos Hiller | @MarcosHiller | coordenador do MBA Marketing, Consumo e Mídia Online da Trevisan Escola de Negócios

O “ESPETÁCULO” DAS REDES SOCIAIS Muito prazer, eu sou o @marcoshiller. E não adianta. Estar em sites de redes sociais é uma exposição. Por mais que tente adotar a estratégia de publicar um criterioso volume de conteúdo, com frequência baixa e com as devidas configurações do Facebook, me blindando de ser marcado em fotos ou comentário, não interessa. Despudoradamente, nessas mídias há uma exposição e, ao mesmo tempo, segundo a lúcida autora Paula Sibília, no ser humano evidencia-se uma necessidade narcísica de estar no centro das atenções, em contínuo “show do eu” que tem a intimidade e a obscenidade do cotidiano como seus maiores espetáculos. Nas redes sociais, por meio de performances individuais, pode-se modelar e modular diversas identidades de quem se desejar ser e como pretende ser percebido. O ponto é que, como já disse nas primeiras linhas deste texto, há uma exposição. E como outras pessoas vão absorver, decodificar, digerir e reagir diante de um conteúdo qualquer é um fator que foge absolutamente de nosso controle. Nesse sentido, por exemplo, há o recém-lançado site “Namoro Fake” (http://namorofake.com.br/), que cria uma namorada de mentira apenas para o Facebook. Gastando-se apenas uma quantia de R$ 10, pode-se contratar uma “ficante”, ou seja: é criado um perfil fake que vai deixar três comentários ou posts no seu mural. Já contratar uma ex-namorada sai um poucos mais caro. E o perfil de “namorada” logicamente é mais caro ainda. Para facilitar, o pagamento pode ser feito pela ferramenta Pag Seguro e dividido em até 12 vezes no cartão de crédito. Outro exemplo no mínimo interessante são sites ancorados em certa forma de eternidade que a web torna possível. Pelo menos, essa é a promessa que o site DeadSocial (http://deadsoci.al/) faz a seus usuários. Essa rede social propõe que se enviem mensagens de texto, imagens ou vídeos; e, também, que se recebam todos esses tipos de materiais provenientes de outras pessoas. Nada de muito novo até aqui, não fosse o fato de que a ideia neste caso é que tudo isso aconteça após a morte dos respectivos emissores. DeadSocial permite que qualquer um programe mensagens para o Facebo28

ok. Essas mensagens são ativadas logo depois que o usuário morre e podem ser enviadas por anos. A DeadSocial oferece a seus usuários uma promessa de eternidade. Na era do espetáculo e do culto ao corpo, gostaria de trazer para à nossa inquieta reflexão a atriz-social Gabriela Pugliesi, dona do blog www.tips4life.com.br e que tem feito relativo sucesso por meio de seu perfil no aplicativo de fotos Instagram. A blogueira está arrebanhando uma legião de seguidoras (sim, a maioria são mulheres, logicamente) por conta de uma estratégia de fotos e textos baseada no oferecimento de um profícuo cardápio que visa a aumentar a “qualidade de vida”. No momento que escrevo este despretensioso texto, Gabi tem mais de 30 mil seguidores. E nas legendas das narcísicas fotos publicadas no Instagram evidencia-se nas entrelinhas um discurso norteado por um feroz julgamento que aponta indiretamente para aquelas usuárias que sucumbem no esforço de se enquadrar sob as coordenadas da boa forma. Especialmente no Brasil, é relativamente compreensível o sucesso do site da moça pois, de acordo com as pesquisas da antropóloga Mirian Goldenberg, o corpo humano se apresenta como “um verdadeiro capital físico, simbólico, econômico e social”. Nesse sentido, mesmo tendo à sua disposição um poderoso arsenal, fornecido aparentemente de forma gratuita por marcas de roupas e alimentos funcionais, Pugliesi apresenta o tempo todo técnicas e dicas de como cultuar os corpos humanos desencantados de suas potências simbólicas para além de uma simples boa aparência. E tudo com uma retórica especializada em garantir as mais desvairadas certezas. Inevitavelmente, cria-se nas suas seguidoras uma auto-intensa vigilância. O fato é que o ecossistema digital que habitamos hoje é um solo fértil. De lá, brotam ideias, inovações, insights e novos formatos de se comunicar. E a explosão d a s mídias digitais provoca fenômenos que potencializam a bel-prazer as mais diversas estratégias de se tentar construir a tão almejada reputação, vis-àvis os três exemplos que citei nesse texto.


NA WEB WWW.FUTUREME.ORG Onde você se vê daqui há cinco anos? E daqui há dez? E daqui há cinquenta? Baseado na máxima de que “memórias são menos precisas que e-mails”, o site FutureMe (ou “futuro eu”) permite que você escreva um e-mail para si mesmo e programe para quantos anos no futuro quiser. Segundo os criadores, trata-se de uma bela ferramenta para se enviar mensagens motivacionais, desafiadoras ou simplesmente dividir com seu eu do futuro, seus pensamentos de hoje. Você também pode optar por publicar a carta anonimamente no website para que ela esteja visível aos outros usuários e navegar pelas cartas públicas através do sistema de busca.

WWW.ABERJE.COM.BR A Aberje, com sede na cidade de São Paulo e fundada há quase cinquenta anos, é uma sociedade civil sem fins lucrativos. Seu objetivo é discutir e promover, numa perspectiva local e global, a comunicação empresarial e organizacional, como função administrativa, política, cultural e simbólica de gestão estratégica das organizações e de fortalecimento da cidadania. Quem acompanha o site da Aberje fica por dentro de cursos online e presenciais na área de comunicação empresarial, notícias, eventos e prêmios promovidos pela entidade.


FICHA TÉCNICA SABORES DE VERÃO O refrigerante Goob não poderia ficar de fora do verão mais quente e animado do país, o da Bahia. Foi pensando nisso que a agência Ideia 3, responsável pelas campanhas de divulgação da ISM (Industrias São Miguel) no Brasil, criou a uma peça gráfica que faz parte da campanha institucional do Goob e teve como inspiração o calor do verão e as cores fortes e vibrantes da estação. A peça criada pela Ideia 3 mostra os quatro sabores do refrigerante (cola, guaraná, laranja e uva) mergulhados em água, representando toda a refrescância do produto e mantendo o mote da campanha institucional. O material já está sendo veiculado em forma de cartaz de ponto de venda, anúncio impresso e banner de internet. Agência: Ideia 3 (BA) Cliente: Refrigerante Goob Diretora de Atendimento: Renata Schubach Atendimento: Cláudia Macêdo Direção de Criação: Wilton Oliveira Diretor de arte: Jan Hlavnicka Redator: Wilton Oliveira Diretora de Mídia: Ana Maria Almeida Mídia: Eva Figueiredo e Ludmila Macêdo Produção: Vilma Palma, Tais Luna e Gilson Azevedo Arte finalista: Rogerio Souza Aprovação: Britt Katherine BORRACHA AZUL Shopping Boa Vista promoveu sua tradicional liquidação da Borracha Azul oferecendo descontos de até 70% em peças de vestuário, calçados, eletrônicos e outros artigos. A campanha assinada pela Mart Pet trouxe o simpático personagem caracterizado de lutador de kung fu derrubando os preços. A campanha contou ainda com VT, spot de rádio, anúncio de jornal e peças internas de divulgação, como painéis, sinalização de vitrine e pilares envelopados. Agência: Mart Pet (PE) Cliente: Shopping Boa Vista Atendimento: Julia Travassos e Deyvson Freite Direção de Criação: Diego Curvêlo, Edison Martins Redação: Diego Curvêlo Direção de Arte: Igor Fagundes Mídia: Rodrigo Rodrigues e Ana Paula Takata Produção: Sandra Torreão e Camila Oliveira Aprovação: Tarcia Galvão e José Luiz Muniz

PROMOÇÃO NAS RUAS Focado nos clientes que vão quitar o IPTU e IPVA, em fevereiro e março, a Rede Banorte Matriz colocou nas ruas campanha assinada pela DM/Blackninja. A iniciativa tem como objetivo anunciar o recebimento dos impostos nas lojas da marca, que estão espalhadas por 50 municípios pernambucanos. A ação ainda movimenta promoção e sorteio de R$ 20 mil. O plano de mídia, desenvolvida pela agência, integra peças de backbus, spot para rádio - com veiculação na capital e no interior do Estado, e material de PDV. A publicidade explora o conceito: “R$ 20 mil pra reformar a casa ou fazer a viagem dos seus sonhos”. Agência: DM/Blackninja Cliente: Rede Banorte Matriz Atendimento: Lidi Paiva e Maria Clara de Melo Criação: Lenilson Lima, Ana Luiza e Samuca Dantas Mídia: Melissa Fernandes RTV: Pablo Harryson Produção Gráfica: Durval Sanches Aprovação: Adriana Gomes e Marília Moraes

30


PREPARE-SE A agência Árvore Comunicação lançou em janeiro a campanha do Nuce Concursos e Nucetec. Este último, um novo produto que já está a todo vapor no meio offline e online. A campanha, de mídia exterior (backbus e painéis de metrô), visa posicionar a marca Nucetec, nova no setor de cursos técnicos e profissionalizantes, mas com respaldo da consolidada marca Nuce, a mais forte em concursos públicos em Pernambuco, que nesta campanha faz divulgação dos seus preparatórios para os principais concursos do país. Agência: Árvore Comunicação (PE) Cliente: Nuce Atendimento: Adauto Júnior Direção de Arte: Renaldo Segundo, Carlos Silva Mídia e Produção: Cláudia Gusmão Aprovação: Aquiles Albino

MEXA-SE, GANHE VIDA Com o mote “Mexa-se”, a MV2 Comunicação (PE) acaba de lançar campanha da Hi Academia, convidando a deixar a preguiça de lado, se movimentar e “ganhar vida”. O filme sugere que o sedentário, que é associado a uma estátua humana, inicie uma atividade física sem precisar do estímulo de outras pessoas. A ação ainda inclui uma página no Facebook que disponibiliza um aplicativo onde o usuário pode escolher um amigo para sair da inércia – pelo menos virtualmente - e dançar funk, dance ou axé. Ao final, o app cria um vídeo do “dançarino”, que pode ser compartilhado na rede social. Além da ação na web e do filme de 15 segundos, a campanha também é composta por painéis luminosos, backbus, impressos variados e peças internas que serão afixadas nas unidades da Academia Hi. Agências: MV2 Comunicação (PE) Cliente: Hi Academia Atendimento: Luciana Gagliano e Fernando Marrocos Planejamento: Elmo do Val Direção de Criação: Leo Vasconcelos Criação: Ivon Bezerra, Miguel Solano, Tiago Andrade e Elmo do Val Produção: Alessandra Melo e Catarina Moro Mídia: Dedé Silva

31


Joelli Azevedo |

CENAS ASSINADAS POR QUEM APRECIA E DIVULGA A CULTURA PERNAMBUCANA Lugares belos, iluminação natural e uma câmera. Ingredientes suficientes para o fotógrafo Max Levay mostrar as belezas de Recife e Olinda para o mundo e criar o projeto “Cenas Assinadas”. Trata-se de fotografias das duas cidades de vários ângulos e em diversos momentos. São fotografias numeradas e autenticadas que fazem parte do acervo documental do fotógrafo, com registros expressivos das duas cidades. Assim como, também, cenas da cultura popular nordestina e brasileira. Impressas em papel Fine Art, com textura de algodão suave, oferecem uma nuança de sombreamento de alta estabilidade e resistência ao tempo através de minerais naturais. A “embriaguez do Frevo” com as cores do Alto da Sé são fundamentais para representar as cidades irmãs. Levay, o grande responsável pelas belas imagens é publicitário há dez anos e fotografa Recife e Olinda desde 2003. Levay já trabalhou em diversas agências como Martpet, MMS e Arcos. Nesta última trabalhou como redator e durante as férias da empresa foi para São Paulo fazer um curso de fotografia, especializado em fotos publicitárias. “Como trabalhava integralmente na agência, realizava os primeiros clicks, nas horas do almoço e após o expediente” contou Max. Nesses minutinhos de almoço e intervalos ele conseguiu registrar Recife e Olinda como poucas pessoas conhecem. Gostava de mostrar as cidades e a cultura agregada nelas. Tirava as fotos e mostrava a amigos e familiares, estes que passaram a ficar cada vez mais encantados e começaram a encomendar imagens para o fotógrafo. Era uma maneira de levar as belezas da nossa cultura pra suas casas, escritórios. Segundo o publicitário “não era nada comercial, mas muito informal.” No início, registrar as cidades era apenas um hobby, nas horas livres capturava as imagens de onde passava, depois se tornou um negócio que deu certo. “Cenas Assinadas retrata todo o Nordeste, em especial, Recife e Olinda, porque foi concebido aqui no 32

Estado. Mas as fotos de outros lugares de Pernambuco, como praias, interior, sertão, mata norte/mata sul, estão sendo catalogadas. Sem falar dos Estados vizinhos que já estão sendo clicados”explica o autor. Para deixar o seu trabalho cada vez mais original, o Max resolveu buscar algo que tornasse suas fotos singulares, foi quando encontrou o estilo de impressão Fine Art. A técnica, junto à papéis sofisticados se iguala aos padrões de impressão de galerias e museus. Aprendeu a utilizar a técnica com um mini laboratório na sua casa. Mas somente em novembro de 2011 que Max resolveu mostrar o trabalho de fotos e quadros ao conselho seletivo da Feneart – feira de artesanado que abrange artesãos de vários estados e até outros países, já virou tradição para os amantes da cultura –. Então em janeiro de 2012 os produtos foram aprovados pela curadoria da feira e tudo começou “a partir daí, pensei e dei vida ao Cenas Assinadas” conta Max. Os trabalhos aumentaram, foi criada uma marca, index de fotos, postais, selos de autenticidade, etiquetas e etc. “Tudo para compor as imagens e quadros que seriam vendidos na feira”. O estante foi procurado por arquitetos, decoradores, escritórios. O resultado final foi a venda de 300 peças, sendo algumas séries limitadas. CAMPANHA – Além de decorar escritórios, embelezar a sala de jantar de muitas pessoas, Cenas Assinadas participou das comemorações dos 25 anos da Imobiliária Jairo Feitosa. As fotografias de Max Levay ilustraram as peças gráficas e as propagandas de TV da empresa. Atualmente, as fotos do Cenas Assinadas podem ser encontradas e vendidas no Centro de Artesanato de Pernambuco, localizado no Marco Zero e também na Imaginário Brasileiro, no alto da sé em Olinda. Max Levay, fotógrafo


NORDESTINOS SÃO DESTAQUE DO GOOGLE CREATIVE SANDBOX A criatividade sempre foi uma marca dos brasileiros. Sabendo desse potencial, o Google lançou um desafio para os mídias do país: usar a tecnologia e a criatividade para melhorar a vida das pessoas. A questão mexeu com todo o mercado e mais de três mil profissionais enviaram suas ideias para o Google Creative Sandbox. Um júri com grandes diretores de arte elegeu as três melhores ideias. Na premiação, destaque para os nordestinos, que conquistaram a segunda e a terceira colocações. Lançado em julho de 2012, o concurso recebeu mais de 4.500 inscrições. Para cumprir a tarefa, era preciso aliar boas ideias a pelo menos um dos produtos do Google, como o YouTube, o G+, o Picasa e o Google Maps. Foram criados projetos para melhorar diversas áreas, como transporte, cultura, sustentabilidade, acessibilidade e publicidade. Entre os inscritos, foram escolhidos 20 finalistas, sendo 10 pelo júri técnico e 10 pelo voto popular. No dia 6 de dezembro, as três melhores ideias foram premiadas pelo Google. O grande vencedor foi Eduardo Battiston, de São Paulo. Ele pensou em utilizar o Street View para mapear as calçadas da cidade de São Paulo de acordo com o ponto de vista dos cadeirantes. Com câmeras panorâmicas instaladas em cadeiras de rodas, seriam identificados obstáculos e pontos críticos de acessibilidade. Os caminhos, com todas suas dificuldades, seriam levados para o Google Maps, onde os cadeirantes poderiam escolher a melhor rota para andar pela cidade. Como vencedor, Eduardo Battiston recebeu R$ 35 mil para executar essa ideia com ajuda da equipe do Google dos Estados Unidos. Já o segundo e o terceiro colocados receberam o apoio do Google para criar um videocase explicando suas ideias. Esses vídeos estão disponíveis no site do concurso (creativesandbox.com.br) e mostram os projetos de quatro

profissionais pernambucanos. Bob Ferraz e Thiago Ferreira levaram o segundo lugar com o projeto Favela Mapeada. Os medias pensaram em mapear as favelas pacificadas do Rio de Janeiro com o Street View. “Queríamos melhorar a imagem destas comunidades, que frequentemente sofrem preconceito de forma injusta, já que nem todas as pessoas que moram lá são criminosas, mas trabalhadores honestos”, explica Bob. Eles explicam que essas comunidades nunca foram mapeadas porque estavam sob o domínio do tráfico de drogas, mas agora isso pode ser mudado com a pacificação das favelas. A dupla pretende tirar o projeto do papel e promete novidades para os próximos meses. Bob é natural do Rio de Janeiro, mas viveu por muitos anos no Nordeste. Agora reside em Lisboa, Portugal, onde conheceu Thiago, paraibano. O terceiro lugar ficou com o pernambucano Pedro Lázera e o baiano Ricardo Sarno. Eles trabalham juntos há mais de um ano em São Paulo e usaram os atributos do Google para colaborar com a busca de crianças desaparecidas, através do Google for Missing Children. Os medias partiram da suposição de que no Google todos encontram tudo o que procuram. Então, por que não usar o site para encontrar o que ninguém achou ainda? A ideia é de que, na busca de imagens, apareça uma fileira de fotos de crianças desaparecidas, filtradas por geolocalização. “A gente passa a vida pensando em ideias pra construir marcas, fazer o cliente vender mais e superar os concorrentes. Com o desafio do Google pensamos no que aconteceria se esse mesmo tempo fosse usado num projeto pra melhorar o mundo de verdade. Acho que o Google For Missing Children é algo viável. Se uma única criança for encontrada, já vai ter valido a pena”, acredita Pedro.

33

Ivelise Buarque |

Segundo e terceiro lugar do concurso ficaram com medias da região


Luciana Nunes: Queremos oferecer uma ferramenta de negócio para o cliente e não focar apenas em um segmento específico, seja ele imprensa ou publicidade

COMUNICAÇÃO COM EXCLUSIVIDADE:

Matheus Torreão |

AGÊNCIA PERNAMBUCANA INVESTE NAS SUAS PRÓPRIAS REVISTAS Há três anos na ativa, o núcleo editorial da agência pernambucana Exclusiva!BR tem rendido cada vez mais frutos e repercussão. Com todo o conteúdo produzido e gerenciado pela equipe interna – desde a concepção, elaboração e divulgação do produto final –, a Exclusiva!BR conta com profissionais de diversas áreas trabalhando não somente em publicações terceirizadas para divulgar marcas, mas em títulos próprios da empresa. De acordo com a diretora executiva Luciana Nunes, todos os projetos editoriais são pensados e executados 100% na Exclusiva. “A função do cliente é nos passar o briefing e as 34

expectativas do que ele imagina como produto editorial e, a partir daí, nós realizamos pesquisas, criamos o conceito e marca, desenvolvemos a linha editorial, gráfica e produção de conteúdo. O cliente recebe a revista impressa. Para isso, nossa equipe é formada por designers, jornalistas e publicitários”, explica. Dentre as publicações elaboradas pela agência para clientes estão o Atlas de Negócio de Pernambuco, usado como ferramenta para levar informações do Estado para os principais agentes e operadores de viagens do Brasil, a Revista SUN (Vitaminas Sundown), RENT (Sindicato das Locadoras


de PE) e Vida em Alta (Hospital Memorial São José). Já em 2012, a Exclusiva!BR lançou as revistas Curta Pernambuco e a PE Business, dois projetos próprios. A primeira, distribuída nos centros de informação ao turista e também disponível nos táxis da cidade, é focada no serviço de roteiros de viagem e mapeia os principais destinos turísticos do Estado - prioriza os textos concisos e conta com muitas imagens. Já a PE Business é uma publicação voltada para os empreendedores de fora e apresenta o que Pernambuco está desenvolvendo nas mais diversas áreas de negócio em que a produção local se destaca. Ambas são bilíngües. “O Curta Pernambuco nasceu em 2011. Na verdade, eu sempre tive uma inquietação e um carinho especial pelo setor de turismo. Os primeiros três anos da Exclusiva!BR foram dedicados à prestação de serviço e consultoria de comunicação para empresas e as principais instituições representantes do setor e isso me deu bastante know how”, esclareceu Luciana. Há dois anos o projeto Brasil, Curta Pernambuco foi apresentado para André Correia, presidente da Empetur, e Alberto Feitosa, secretário de Turismo de Pernambuco. A concepção inicial tinha foco nas mídias sociais, através do Facebook e da criação de um jogo-aplicativo no qual o usuário conhecia os principais atrativos turísticos do estado brincando. O projeto deu certo e acabou sendo desenvolvido para outras plataformas.

Hoje o Curta Pernambuco engloba Fanpage (www.facebook.com/curtapernambuco), portal (curtapernambuco.com.br) e a Revista Curta Pernambuco. “Formamos uma rede de comunicação eficiente, a partir de diversas plataformas, cujo objetivo é fornecer um hub de conteúdo focado em destino, atrativos turísticos, cultura e serviço atendendo a necessidade de quem visita Pernambuco, seja a lazer ou a negócios. O Curta Pernambuco é a menina dos olhos aqui na agência, temos um carinho muito especial por ele e isso faz com que ele se renove a cada dia. Pensar no Curta é o nosso momento de lazer”, diz Luciana. O PE Business, por sua vez, surgiu a partir da organização de um seminário internacional fruto de uma parceria entre a IMPSA e Leonardo Cerquinho, um dos diretores de Suape-PE, com participação da Exclusiva. O evento tratava da geração de energia eólica e tinha como objetivo fomentar a atração de novos fornecedores do setor. “A adesão ao seminário foi enorme e percebi a oportunidade de criar uma publicação cujo objetivo era ser uma ferramenta de negócio para trazer conhecimento sobre os diversos setores da economia de Pernambuco por meio de conferências e rodadas de negócio”, informou a diretora executiva. Desde então a PE Business assumiu como identidade a de um veículo responsável por organizar conferências trimestrais sobre os mais diversos tópicos da área. A revista, igualmente trimestral, trará na sua edição de março um panorama com as perspectivas para 2013 e a próxima conferência será sobre energias renováveis. O evento acontece no Centro de Convenções de Recife em parceria com a Forind entre os dias 15 a 18, e será promovido pela Reed Alcântara. PE Business já contou também, à parte da redação da agência, com a participação de jornalistas como Fernando Castilho, Márcio Zimmerman, Adriana Guarda, Giovani Sandes e Michelini Batista. Neste mês a Exclusiva ainda dá novo passo com o lançamento da revista ADORO, uma publicação da Casa da Criança em parceria com a Ferreira Costa e a agência pernambucana. Será o primeiro dos projetos editoriais a ser comercializado. “Ela traz informações de decoração e arquitetura e será comercializada por um preço bastante acessível, cujo objetivo é contribuir com as atividades da Casa da Criança”, explicou. Quanto aos planos futuros, Luciana diz pretender investir cada vez mais no conceito de comunicação corporativa. “Queremos oferecer uma ferramenta de negócio para o cliente e não focar apenas em um segmento específico, seja ele imprensa ou publicidade”, finalizou. Hoje, a Exclusiva oferece serviços de assessoria de imprensa, publicidade, mídias sociais, projetos especiais, editoriais e produção de eventos corporativos - ao todo, são 32 profissionais. 35


Movimento vai estimular o amor pela cidade Foi lançado em evento na Federação do Comércio do Estado da Bahia, o movimento Salvador Viva Ame Cuide, promovido pelo Forum Empresarial da Bahia, que reúne as principais entidades empresariais baianas. O movimento promete sensibilizar o soteropolitano a fazer a sua parte para que a cidade seja mais bela, humana e melhor de se viver. O concorrido lançamento contou com a presença de representantes do Forum, empresários, diretores de veículo e imprensa. Os representantes do movimento Victor Ventin, presidente do Forum Empresarial da Bahia e Renato Tourinho coordenador do movimento e presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade-Bahia (Abap-Ba) apresentaram objetivos, ações, um vídeo com conceito e depoimentos de artistas e a campanha que começa a ser veiculada em TV, jornal, outdoor. busdoor e redes sociais. Confira aqui o VT da campanha: http://youtu.be/EJc6dcr0tNQ

Carlos Amaral, Victor Ventin e Renato Tourinho

Vários artistas como Ivete Sangalo, Saulo Fernandes, Luis Miranda, Durval Lelys, Lazzo Matumbi gravaram depoimentos para a campanha do movimento, e o ator Vladimir Brichta estreia o filme de lançamento. “É mais que uma campanha. Queremos resgatar no soteropolitano a necessidade da constante declaração de amor à nossa cidade. Declarações expressas não apenas através de frases, e sim a partir de um novo comportamento, de zelo, carinho, cuidar bem, ter orgu36

lho das belezas da nossa cidade, conservá-las e protegê-las”, explica Renato Tourinho, coordenador do movimento, presidente da Associação Brasileira de Agências de PublicidadeBahia (Abap-Ba), entidade que integra o Forum Empresarial Da Bahia. Sem fins lucrativos, e envolvendo segmentos da sociedade civil e empresarial, o movimento reúne grandes artistas, empresários, publicitários, todos juntos para resgatar o sentimento de amor e zelo por Salvador. O movimento irá estimular uma mudança concreta de atitude e cuidado dos soteropolitanos com sua cidade. Segundo Victor Ventin, presidente do Forum Empresarial da Bahia, “Salvador, por sua importância histórica, cultural e afetiva, merece viver dias melhores. É por essa razão que o Forum, por meio das 22 entidades que o compõem, apoia o Movimento Salvador, Viva, Ame, Cuide. Os problemas que nos afligem são tantos, que uma iniciativa com o intuito de sensibilizar a todos na superação deles é muito bem vinda.” A ideia do movimento surgiu da percepção das lideranças empresariais baianas do distanciamento dos soteropolitanos em relação à conservação da cidade, incluindo os seus patrimônios naturais e históricos. Identificaram também a necessidade de uma mudança no comportamento cotidiano de convívio entre as pessoas. “Não é que os soteropolitanos tenham deixado de amar Salvador. O que ocorre é que por razões diversas fomos perdendo a nossa autoestima e isso se refletiu na nossa relação direta com a cidade”, argumenta Tourinho. O movimento pretende alterar comportamentos como o de jogar lixo na rua, pichar e depredar monumentos e prédios, estacionar carros na calçada, ouvir som acima do volume permitido e urinar nas vias públicas. Ao mesmo tempo, os idealizadores do Salvador Viva Ame Cuide pretendem motivar o soteropolitano a vivenciar a sua cidade, visitando os recantos turísticos, frequentando seus restaurantes e bares, usurfruindo da sua programação artística e cultural.


MÃOS DE BARRO

Duas mãos que moldam um mundo. Não um mundo distante, não um mundo abstrato, não um mundo de muitas esperanças. Apenas um mundo cotidiano, apenas um mundo da batalha pelo pão de cada dia. Duas mãos que fazem artesanato, duas mãos que fazem arte. Dois olhos que veem a vida. Não uma vida distante, não uma vida de sonhos. Apenas uma vida severina, uma vida áspera, uma vida com muitas a tantas cicatrizes. São tantos filhos, são tantas desesperanças... As rugas nessas mãos são lembranças de uma juventude distante, uma juventude em que ainda havia sonhos. Hoje os sonhos perdidos e as dores acumuladas se refletem em peças de barro. A argila bruta e perdida se transforma em peças belas. Esse é o sonho que resta. Duas mãos que fabricam sonhos, aqueles sonhos nunca vividos. Duas mãos que ensinam o ofício aos filhos, os mesmos que filhos que ainda sonham com um futuro diferente. As cores que o barro assumirá são as cores que a vida nunca assumiu. Quem sabe para meus filhos... Não custa sonhar. Só mais uma vez.

Ana Valéria Caúla | anavcaula@gmail.com

CLICK


EU RECOMENDO NO, de Pablo Larraín, Chile/França/EUA, 2011, Drama, 118 minutos. Com Gael García Bernal, Christopher Reeve, Jane Fonda. O filme chileno No, de Pablo Larraín, conta a história real do publicitário René Saavedra (Gael García Bernal), contratado em 1988 para coordenar a campanha contra a manutenção de Augusto Pinochet no poder. Pressionado pela comunidade internacional, o ditador aceita realizar um plebiscito para definir sua permanência ou não no poder. Com recursos escassos e sob a constante vigilância dos agentes governamentais, René conseguiu promover uma campanha vitoriosa que terminou por fazer o Chile se ver livre da opressão da ditadura militar. A obra mostra de maneira muito competente até onde vai o poder do publicitário na formação da opinião pública e o papel valoroso do pensamento estratégico para a realização de uma campanha vitoriosa.

OLHAR FEMININO – A PUBLICIDADE QUE AS MULHERES QUEREM VER, de Ricardo Lordes, 184 páginas, Matrix Editora Nesta obra, o presidente e diretor de criação da agência Pátria, Ricardo Lordes conta como, ao longo de seus anos de carreira, encabeçou o processo criativo de grandes campanhas publicitárias voltadas ao público feminino. Estas se tornaram verdadeiros cases de sucesso para grandes anunciantes como, Natura, Roche, Contigo, Bosch e Continental, entre outros. O livro trata muito mais sobre inspiração e sensibilidade, como ingredientes importantes para se formular uma campanha, do que um manual com fórmulas prontas. Seu intuito é apresentar ideias que podem inspirar diversas pessoas a conduzirem melhor seus negócios para esse e outros públicos. O autor mistura as histórias dos cases às próprias histórias pessoais, contando como essas influenciaram suas criações.

MARKETING MOTIVACIONAL, de Renato Avanzi e Edmundo M. de Almeida, 176 páginas, Editora Saraiva. A obra é essencialmente prática, trazendo estudos de caso e um passo a passo de como planejar e implantar uma campanha de motivacional e de incentivos em qualquer tipo de empresa. Indicado para quem trabalha com campanhas de incentivo e precisa motivar pessoas. É o primeiro livro nacional que trata o marketing de incentivos e motivacional em todas as suas formas e aplicações. A publicação mescla conceitos teóricos com análises de mercado, ilustrados a partir de estudos de casos bem sucedidos e alguns fracassos. Ao longo dos capítulos, é possível identificar diversas aplicações para a motivação, desde o aumento de produtividade, fusão de culturas empresariais, redução de acidentes e ampliação da qualidade de vida, até os treinamentos, o incentivo à criatividade, o conhecimento de produtos e os estímulos ao Trade.

COMO PLANEJAR E EXECUTAR UMA CAMPANHA DE PROPAGANDA, de Marcelo Abilio Públio, 288 páginas, Editora Atlas. O livro é dedicado aos que buscam roteiro lógico e estruturado para o desenvolvimento de planejamento estratégico de comunicação. A ideia da obra surgiu a partir da necessidade de unificar o discurso entre professores orientadores e consultores de comunicação, além de alinhar os objetivos de um projeto experimental nos cursos de Comunicação Social. É destinado tanto a professores e estudantes como profissionais de comunicação, propaganda e marketing que querem ampliar seus conhecimentos ou buscam um modelo conciso de planejamento estratégico. Seja desde a análise do ambiente mercadológico até a apresentação das criações publicitárias e veículos de comunicação. A publicação visa desenvolver estrutura de planejamento acessível à maioria das empresas de pequeno e médio porte que pretendem desenvolver projetos de comunicação integrada de marketing.

38


Revista Pronews 155  

Nesta edição a revista traz matérias sobre a criatividade, brainstorming e ideias inovadoras na matéria de capa. Ainda se fala das redes soc...

Advertisement