Page 1

Edição especial de férias - Julho 2013 - Ed. 12 - Distribuição gratuita

Mapa

Pág.

08

Roteiro do Vinho

Diversão

Pág.

Natureza e diversão a poucos quilômetros da capital

07

Uma delícia de passeio. Encontram-se bons restaurantes e adegas. Vai que é boa!

Dicas

Pág.

04

Festa de Agosto

A principal festa religiosa da cidade de São Roque, é um evento mais que tradicional na região.

Localizado em Itu (a 75 km de São Paulo), o parque Maeda tem atrações bem divertidas e super descoladas para todas as idades. Natureza, ar puro e a tranquilidade do campo agregam ao parque um algo a mais para quem vem de São Paulo.

Paranapanema: A Princesa do Vale Estrada segura Pág.

10

A cidade é bastante procurada por turistas interessados em usufruir o contato com o meio rural, principalmente em Holambra II (colônia holandesa). Lá o turista tem a oportunidade de conhecer a produção de flores, frutas e diversos tipos de grãos.

Gastronomia Pág. 05 Cascudo: Gastronômia e cultura

Fomos atrás de um restaurante que servisse um bom fondue para lhe sugerir aqui no interior. Encontramos um “daqueles:” Restaurante Cascudo (homenagem ao escritor, Luís da Câmara Cascudo).

Pág.

14

Equipes dão atendimento ao usuário e ainda percorrem as rodovias para fiscalizar o tráfego, diariamente.

Evento

Pág.

11

Circuito Itupararanga

Pág.

13

Este circuito é composto por sete municípios: Alumínio, Cotia, Ibiúna, Mairinque, Piedade, São Roque e Votorantim, o circuito abrange uma região que tem como ponto geográfico central a represa de Itupararanga. Seu objetivo é proteger o reservatório, formado pela barragem do rio Sorocaba.

Diversão

Pág.

12

Orquídeas

Ski Mountain Park

O evento mais florido do inverno ocorre entre os dias 26 de julho a 04 de agosto. Visite.

O parque preparou programação especial para este mês, até o dia 04/08. No complexo radical a novidade é que a pista de esqui está coberta de gelo picado, simulando a neve. A sensação é muito próxima do real.


02

Parque Estrada de Itu

Dicas

Festival de Inverno na Granja Vianna Para quem mora em São Paulo e gosta de um bom programa no interior sem ter que ir longe, aqui vai uma sugestão bem boa. Famoso programa “Bate e Volta.” Desde junho até o dia 4 de agosto acontece no The Square Open Mall, na Granja Vianna, o Festival de Inverno da Granja Vianna, edição 2013. Diversas atrações estão programadas para acontecer durante o período do Festival, entre outras, você vai encontrar boa gastronomia, exposições fotográficas, desenhos e carros antigos, além de shows musicais de jazz e blues. Para a criançada, o evento conta com a presença de palhaços, mala-

bares, estátuas vivas, pernas de pau e contadores de história. Cupons são vendidos a partir de R$ 15 para cinco diferentes degustações. Então, você só não se diverte se não quiser. Vem pra rua. Vem! O Festival acontece no km 22 da Raposo Tavares, Granja Viana, em Cotia. Confira os destaques da programação: FESTA DOS DOCES: Dias 21 e 22 de julho e 11 e 12 de agosto. Degustações dos doces dos melhores restaurantes da Granja Vianna e de renomados chefes de São Paulo, sempre das 15h30 às 20h. CARROS ANTIGOS: Dia 5 de agosto. Encontro de veículos sempre das 9h às 15h. No mesmo dia tem exposição fotográfica. JAZZ E BLUES: Nas noites de sexta e nos finais de semana,

uma programação especial de jazz e blues para você desfrutar de boa música e curtir o inverno na Granja Vianna. Traditional Jazz Band: Sábados - dias: 04, 11 e 18 de agosto. Horário: sempre às 20h. Programação musical Jazz & Blues: Sextas-feira - dias 20 e 27 de julho e 03, 10 e 17 de agosto. Horário - Sempre a partir das 20h. PARA AS CRIANÇAS: “Meu primeiro cinema sem papai e mamãe”. Oportunidade para o seu filho experimentar seu primeiro cinema sozinho, acompanhado de monitores e com toda segurança. Finais de

semana - Dias: 21, 22, 28 e 29 de julho e 04, 05, 11 e 12 de agosto. Horário: sempre às 16h. Gincana dos Doces: Finais de semana - Dias: 21 e 22 de julho e 11 e 12 de agosto.Horário - sempre das 14h às 17h. Contadores de histórias: Finais de semana - Dias: 21, 22, 28 e 29 de julho e 04, 05, 11, 12, 18 e 19 de agosto. Horário: sempre das 13h às 19h. Artistas de Rua: Finais de semana - Dias: 21, 22 e 28 e 29 de julho e 04, 05, 11, 12, 18 e 19 de agosto. Horário - sempre das 14h às 17h .

Serviço

1º Festival de inverno - The Square Open Mall Granja Vianna Rod. Raposo Tavares, km 22 - Granja Viana - Cotia/SP - 07/07 a 19/08 somente aos finais de semana openmallthesquare.com.br/ festivalinverno

São muitos os amantes da Estrada Parque, que guarda em cada curva de seu caminho uma trajetória de fé, história, natureza e beleza. A antiga Estrada dos Romeiros ainda mantém a tradição das Romarias feitas a pé, a cavalo, de bicicleta, carro ou charrete e tem como ponto de chegada Pirapora do Bom Jesus. Dentre as paradas obr i g ató rias, destacam-se fazendas, campings e restaurantes, além da Gruta da Glória e da antiga usina hidroelétrica. No trecho entre Itu e Cabreúva, considerado um dos mais belos, a estrada é ladeada de floresta, embelezada por ipês e jequitibás centenários, sendo que um dos jequitibás foi cenário de filme da extinta companhia Vera Cruz de cinema. Um ponto desfavorável para esta visão é a existência de bambuzinhos, plantados à beira da estrada, em Itu. Eles foram considerados necessários para evitar desabamentos de terra em período de chuvas naquela área montanhosa. Vários estabelecimentos que ficam ao longo desta estrada recebem os turistas. EXPEDIENTE

História Rota de lazer dos moradores da região, especialmente nos finais de semana, a Estrada Parque – antiga Rodovia dos Romeiros - foi construída

Construída em 1911 para gerar energia para as fábricas São Pedro e Maria Cândida, de tecelagem e fiação, gerava mais energia que o necessário para suas indústrias e com a sobra abastecia todas as fazendas da região e a cidade de Cabreúva. Em 1974 a concessão de energia foi vendida para a CESP. Paradas

na década de 20 por Washington Luís, sendo uma das primeiras vias asfaltadas do Brasil, fato que foi considerado um marco na implantação da malha rodoviária paulista. A arquitetura das sedes das fazendas de café, as edificações simples, a paisagem e as matas de característica Atlântica latifoliada ao longo do Rio Tiête serviram de cenário para mais de 60 filmes. O “marco do progresso” como era apontado pelos romeiros em uma das paradas da estrada e que espelha a industrialização do interior paulista é a Usina de São Pedro, que valia-se das corredeiras do rio Tietê.

Diretor: Robson Santana Editor: Alexandre Barroso Textos: João Mendes, Mario Sérgio Ribeiro, Juliana Boechat, Kako Motta, Paula Figueiredo. Fotos: Serapião Neto, Albeto Tadeu, Bia Marques, Haroldo Santanna, Claudio Rocha, Rob Santana.

Fazenda do Chocolate: A Fazenda do Chocolate fabrica chocolates caseiros de primeira qualidade. Mas seus atrativos não param por aí: o espaço reproduz a vida de uma antiga fazenda, com trilhas, animais, e muita diversão para crianças e adultos. Campings, restaurantes e passeios: Na estrada parque há três campings: do Alemão, Cascata e Cabreúva. E tem o restaurante “O Rancho”. Boa parte dos visitantes, simplesmente vai ao mirante “Gruta da Glória” - é o ponto do piquenique. Usina Hidroelétrica: No trecho ituano também está a antiga usina hidroelétrica. Ela é alimentada pelo rio Tietê. Fonte: itu.com.br Diagramação e artes: Fabiano Oliveira Jornalista: Marco Armando MTB 49.248 Revisão: Priscila Boccato Internet: Amanda Santana Dep. Comercial: Marcelo Della Tiragem: 25 mil exemplares Distribuição: Pedágios da CCR ViaOeste

Contato (11) 4784-3430 - contato@grupohsv.com.br www.procurandoturismo.com.br


04

Festas de Agosto: Você não pode perder essa!

Museu

Festa popular

Divulgação

Museu em Indaiatuba

A locomotiva nº 10 foi a primeira peça a fazer parte do acervo do Museu Ferroviário

Atualmente o Museu conta com aproximadamente 400 objetos em seu acervo, todos identificados e registrados. Conta também com instalações de ferromodelismo em escala HO, onde as composições fazem percurso na parte interna e externa do mesmo. O Museu Ferroviário recebe em média 7 mil visitas ao ano, entre moradores de Indaiatuba, de outras cidades, estados e também de países. Sendo atualmente considerado ponto de referência em nível estadual e nacional. Também está incluído no circuito de visitas dos projetos “Colhendo Frutos com o Turismo” e “ Passeios da Memória”, realizados pelo departamento de turismo da cidade de Indaiatuba. Outro dado que merece destaque é

o grande número de visitas de caráter histórico e pedagógico, uma vez que essas visitas são feitas por grupos escolares, vindo de diversas escolas de nossa cidade, tanto municipais, estaduais e particulares, onde são acompanhadas por monitores e palestras referentes a Preservação do Patrimônio Histórico, importância das ferrovias na nossa história e a criação do Museu Ferroviário. Também são realizados anualmente dois grandes eventos culturais com o intuito de resgatar tradições: São João na Estação e Natal na Estação, os quais fazem parte do calendário cultural do município. Escolas e grupos agendar pelo fone: (19) 3816-4917 - Praça Newton Prado - Indaiatuba/ SP www.fiec.com.br/museu

A principal festa religiosa da cidade de São Roque, que obviamente tem como homenageado o padroeiro que dá nome a cidade, já é um evento mais que tradicional. Originada na união do povo para construção da Igreja da Matriz, a festa possui uma programação cheia de atrativos e toma conta de todo o centro da cidade, com barracas beneficentes de comidinhas típicas, parquinho de diversões e eventos religiosos. Evento que costuma reunir nada mais nada menos que 30 mil pessoas em suas ruas durante os 15 primeiros dias de agosto. A festa tem como ponto alto o primeiro domingo de agosto e o último dia de evento (dia 16), por ser também o dia do aniversário da cidade. Se parece com aquelas “festas de largo” da Bahia e as tradicionais festa do interior de qualquer parte do planeta, onde se reúnem toda a população, convidados, devotos e familiares na ruas do centro. Um programa muito legal para quem gosta de festa, tradição e alegria.

A tradicional Entrada dos Carros de Lenha dá início as festividades em São Roque

Veja aqui o que vai rolar de bom:

da cidade: São Roque Clube.

1º Domingo de Agosto Abertura oficial com o desfile conhecido como Entrada dos Carros de Lenha (período da manhã), evento com a participação de carros de lenha com tração animal e mobiliza centenas de devotos que, assim como na época da construção da igreja, doam cargas de lenha à paróquia de São Roque. O desfile lota as ruas do centro e dá início à quermesse e shows que fazem parte da programação oficial.

16 de Agosto: Aniversário da cidade. As festividades começam com a Alvorada, Missa Campal e confecção dos tapetes de serragem tingida que enfeitam as ruas que compõem o trajeto da procissão. Às 17h procissão de São Roque pelas ruas centrais da cidade, ato de fé que mobiliza toda a população e emociona os devotos. Ou seja, 15 dias de pura diversão e degustação das mais variadas guloseimas da região. Festa boa de dia e de noite. Vem que é boa!

15 de Agosto: Alvorada, Procissão de Nossa Senhora, Baile de Aniversário da cidade no principal clube social

Saiba mais sobre a programação, ao longo do mês, no nosso site:

www.procurandoturismo.com.br


05 Gastronomia Cascudo: Mais que um restaurante, um espaço cultural e gastronômico Texto: Alexandre Barroso E porque é inverno, fomos atrás de um restaurante bacana que servisse um bom fondue para lhe sugerir aqui no interior. Encontramos um “daqueles:” Restaurante Cascudo (nome que homenageia o escritor nordestino, Luís da Câmara Cascudo), localizado na Villa Darcy Penteado, em São Roque. Fundado em 2004, o Cascudo se propõe a resgatar um pouco da cultura brasileira. Um lugar onde até os pratos descritos no cardápio tem nome de artistas. “A ideia é essa, uma casa aonde as pessoas vêm para alimentar o corpo e a alma,” comenta Renata Rivetti (sócia diretora) com orgulho do trabalho que desenvolve. O espaço é mesmo uma proposta bem bacana, durante o dia você vai ao Cascudo e, além

Fondue” completo. Um mix-triplo-fondue de carne, queijo e chocolate. É isso mesmo, acredite se quiser, mas vêm as três versões sequênciais para

Um mix-triplo-fondue de carne, queijo e chocolate. Quer mais?

de comer bem, se quiser, passa horas desfrutando dos jardins, biblioteca e galeria de arte. Tudo muito bem planejado. Tem até redes espalhadas para você se refestelar depois do almoço e desfrutar de uma lindíssima paisagem ao ar livre, respirando ar puro da montanha, ou até tirar um cochilnho enquanto as crianças se divertem. Muito agradável. A nossa sugestão, que, aliás, tivemos o prazer de degustar no Cascudo, é o “Festival de

a mesa. É irresistível e lindamente servido. Um charme bom de ver e ainda melhor de comer. Todos borbulhantes, saborosos e cheirosíssimos. Uma loucura. Pão italiano e palitinhos de parmesão chafurdados no queijo suíço viram um manjar dos deuses. O de carne, diferentemente do que se costuma ver por aí, vem na chapa e não na panelinha com óleo. Muito chique, é mais saudável e a apresentação desse “rechaud” é impecá-

vel. Come-se antes mesmo de provar o sabor, com os olhos. Uma beleza. Obviamente que para finalizar, vem o de chocolate (desejo de consumo de todos nós), acompanhado de frutas frescas, marshmallow, farofa doce de amendoim e bolinho (tudo feito na casa). Hummmm... Difícil esquecer essa farra gastronômica. Esbaldei-me com os morangos e bananas mergulhados no chocolate amargo. A gente passa dias sentindo o prazer de comer tão bem. Nem vou me alongar com a entrada: Serve-se um couvert, com caldinho, pães e ainda acompanham três molhos: de carne, legumes e batatas. Os Caldinhos também são de matar. Opções como o de mandioquinha com camarão, o caldo verde e o de cebola, pode-se considerar “coisa de outro mundo”. Entre tantas opções de cardápio oferecidas, o cordeiro é “o tal”. . Feito como manda o figurino (de origem indígena) fica por 8 horas (durante a noite) assando num buraco. É. Isso mesmo! Verdadeiramente um buraco quente no chão de terra. Chega a mesa deliciosamente derretendo. Acho

mesmo desnecessário falar mais, já que imagino, se bobear você vai babar aí no nosso jornal antes mesmo de chegar ao restaurante...

São Roque, roteiro nobre do turismo local, tem mais de 10 mil metros de área e guarda também uma capela lindinha, onde se realizam casamentos e festas reservadas. Um sonho de lugar. O restaurante além de muito bem apresentado e sofisticado, é cheio de referências à cultura, do tipo, poesias, quadros, livros e esculturas, música brasileira de altíssima qualidade ao vivo tocada e cantada em bom tom. Ou seja, muito mais que um restaurante onde se degusta boa gastronomia, o Cascudo tem um perfil de espaço diferente, uma experiência cultural bem sucedida, onde se misturam gastronomia, arte e até biblioteca. Um show de ambientação. Visite e depois esqueça, se for capaz!

Fondue de chocolate, acompanhado de frutas frescas.

Então, já percebeu do que se trata? Não? O cardápio é recheado de excelentes opções, com massas, peixes, carnes e tudo o mais o que você imaginar. Como o nosso objetivo é o de apenas te sugerir o prato de inverno, saiba que tem mais um montão de opções deliciosas para escolher. E o melhor, é super em conta e todos os pratos servem dois, sem miséria. O espaço localizado na Villa Darcy Penteado, em

Serviço

Restaurante Cascudo Km 55 da Rod. Raposo Tavares. Villa Darcy Penteado. Abre de quinta a domingo, sendo quinta só no almoço, sexta e sábado abre para almoço e jantar e no domingo só para almoço. Fones: (11) 4713-5682 4714 2041

www.restaurantecascudo.com.br


06 Ecologia

Cavernas

Aventura em Apiaí e Iporanga

A caverna Aranhas é uma das muitas existentes no Núcleo Caboclos

Apiaí: É o ponto de apoio mais próximo para quem pretende visitar Caboclos, o núcleo mais desafiador do Petar (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira). Cavernas quase intocadas são acessíveis por trilhas desgastantes, feitas no meio da mata. COMO CHEGAR De São Paulo, o acesso mais rápido até o núcleo Caboclos é pela rodovia Castello Branco (SP-280). Em Tatuí, siga pela SP-270, que passa por Itapetininga e Capão Bonito. De lá, o percurso continua na SP-250 para Apiaí até o km 294 - de onde parte uma estrada de terra de 16 km até o Caboclos. Se você quiser conhecer os outros núcleos do

Petar, em Iporanga, prepare-se para encarar mais uma aventura: a estrada de terra que liga Apiaí à cidade vizinha é estreita, sinuosa e fica precária em dias de chuva. Iporanga: Junto com a cidade de Apiaí, a 43 km de distância - por uma estrada estreita e sinuosa, que fica precária quando chove -, abriga o Petar (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira), que possui quatro núcleos de visita. No bairro da Serra, a 14 km do Centro, ficam as principais pousadas e o acesso ao Núcleo Santana, onde estão as cavernas e trilhas mais visitadas do Petar.

Sossego, contemplação e aventura em um só lugar Localizada a cerca de 140 km de São Paulo, a pacata Tapiraí oferece aos visitantes um misto de tranquilidade e aventura em meio aos encantos da Mata Atlântica. Com cerca de 8 mil habitantes, a pequena cidade de Tapiraí torna-se grande quando o assunto é preservação. A cidade aparece em 3º lugar no estado (atrás somente de Ilhabela e Ubatuba) e em 9º lugar no país em preservação de áreas naturais com 87% de sua área preservada, segundo o IPMA – Instituto para Preservação da Mata Atlântica. Tendo cerca de 80% do município inserindo em uma APA – Área de Preservação Ambiental, foi tombada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, recebendo o título de “Reserva da Biosfera”. O principal atrativo da cidade é a Cachoeira do Chá, com uma queda de 35m, mas não é a única. No “ranking”

A Cachoeira do Chá é uma das mais famosas de Tapiraí

das mais famosas estão, após a Cachoeira do Chá, a Cachoeira do Alecrim, com uma pequena queda de 4m, seguida da Cachoeira do Limoeiro e a Belchior. Mas Tapiraí ain-

da possui 18 cachoeiras já catalogadas e outras tantas que nem nomes possuem. Visite Tapiraí e curta os encantos da cidade e divirta-se nas cachoeiras de lá.


07 A combinação perfeita de natureza e diversão a poucos quilômetros da capital faz do Parque Maeda uma opção para curtir as férias na companhia de familiares e amigos. Localizado em Itu (a 75 km de São Paulo), o espaço tem atrações bem divertidas e super descoladas para todas as idades. Natureza, ar puro e a tranquilidade do campo agregam ao parque um algo a mais para quem, vem de São Paulo. Já falamos em outras edições sobre o Maeda, mas por ser um dos maiores e mais importantes

Fotos divulgação

Aqui está um destino bem bom para este mês de julho

Diversão

No passeio de teleférico você pode conhecer uma parte do parque

de 500 mil m² de área e atrações para todo gosto. Além do pesqueiro com mais de 20 tanques e toneladas de peixes, o jardim

Um show de harmonização, o jardim Japonês é considerado o maior do Brasil

complexos de turismo e lazer do Estado, vale aqui contar os outros tantos bons motivos para você ir até lá. O parque tem mais

japonês é um espetáculo único no país. Tem de se tirar algumas horas para contemplação. São 16 mil m² de um paisagismo com-

posto por arbustos, flores e espelhos d’água, além de simbolismos que remetem à cultura japonesa. Um show de harmonização e, o visual é de tirar o fôlego. Diversão para a criançada é mais que garantida, tem lá brinquedos aquáticos (11 toboáguas e 5 piscinas), passeios a cavalo, pônei, carruagem e playground. Uma pista de Kart Cross (terceirizada), faz a festa da garotada (e até dos paizões). E se duvidar, você ainda pode fazer um sobrevoo pela área, sentadinho feliz num helicóptero. Visitar o Parque Maeda é um convite para interagir com a natureza. A área possui trilhas em meio à mata nativa, remanescente da Mata Atlântica, com dezenas de árvores centenárias,

como jequitibás, figueiras e mandacarus. Só para se ter uma ideia, para você abraçar o tronco de uma delas, é preciso até quatro pesso-

pelo circuito de arvorismo (nove etapas, que terminam em uma tirolesa de 70 metros) faz as honras do que podemos chamar de “aventuras radicais”. Mas nem se preocupe, o Parque é todo monitorado e tudo o que se faz por lá é absolutamente seguro. Aliás, o próprio Sr. Maeda (dono do empreendimento) fiscaliza pessoalmente todo o complexo. Outra atração peculiar e imperdível é a Árvore Gigante. A gente sobe 10 patamares de mirantes (por escadas), de onde se pode avistar, lá da copa da árvore, uma belíssima

Com 22 metros de altura a Árvore Gigante é um atração imperdível do parque

as. Para quem é chegado a uma boa aventura, a tirolesa de 500 metros de extensão é uma opção bacana de experimentar e o passeio

paisagem de toda a região. 22 metros de altura e uma sensação deslumbrante. E se você quiser conhecer mesmo todo o parque num único dia, a dica é um passeio de trenzinho ou de teleférico. E então? Agora só falta você. Quer diversão no interior, a hora é essa! Durante o mês de julho, as atrações do Parque estão abertas todos os dias.

Serviço

No Kart Cross os pais também se divertem com os filhos

A criançada se diverte com os passeios de cavalo e pônei

Parque Maeda Rod. Santos Dumont (SP-075) Km 18, Estr. Tapera Grande - Itu Informações: (11) 2118-6200 www.parquemaeda.com.br


10 Cidade

Paranapanema: A cidade da pesca e dos esportes náuticos no interior de de conhecer a produção de flores, frutas de clima temperado, banana, goiaba, diversos tipos de grãos e animais. Principais atrações: Represa de Jurumirim, Centro Cultural Momentum, Estufa de Flores e Frutas (bairro Campos de Holambra), Estação Ecológica, Casa do Imigrante. Paranapanema fica a 254 km de São Paulo. Conheça e desfrute das atrações turísticas da cidade. A gente acha que você vai gostar.

Portal de entrada de Holambra II

quebradas que só quem é da casa conhece. A cidade também é bas-

tante procurada por turistas interessados em usufruir o contato com o meio

rural, principalmente em Holambra II (colônia holandesa). Lá o turista tem a oportunida-

Estrela Náutica

Conhecida como A Princesa do Vale, Paranapanema é banhada pelo rio Paranapanema, ideal para a prática de pesca e esportes náuticos. Seu maior atrativo é a represa Jurumirim, a mesma que banha Avaré, com suas belíssimas paisagens, como a Cuesta e a Floresta de Paranapanema. Entre as praias fluviais que a cidade guarda, a dos Holandeses e a Branca, tem uma completa infraestrutura turística. Vale a indicação, para que você nem perca tempo procurando locais com menos infraestrutura, a não ser que você tenha amigos e parentes no local. Aí sim eles mesmo poderão te indicar aquelas

Casa do Imigrante

Serviço

A represa de Jumirim é muito procurada para a prática de esportes aquáticos

Centro Cultural Momentum

Como chegar: Rod. Raposo Tavares (SP-270) até a entrada de Paranapanema. Mais informações: www.paranapanema.sp.gov.br Secretaria de Turismo: (14) 3713-1407


11 Parques

Eventos

Parque das Águas em Capão Bonito

Antigamente, o espaço era pertencente a um proprietário particular que loteou ao redor formando a vila Santa Rosa, em homenagem a sua esposa. A área onde se situa o Parque era um matagal com bicas e minas d’água

em vários pontos. O prefeito Dr. Hélio de Souza, por volta de 1995 construiu essa grande área de lazer onde hoje se tornou o principal local para caminhadas, esportes, shows, entre outros, e onde se realiza o Carnaval.

VIII Festival de Orquídeas acontece em São Roque O evento mais florido do inverno ocorre entre os dias 26 de julho a 04 de agosto no Recanto da Cascata. Com entrada franca, sempre as sextas, sábados e domingos, das 9h às 18h, o festival organizado pela Associação Orquidófila de São Roque trará como tema: Desvendando a vida das orquídeas em pequenos espaços. A primeira edição temática tem tudo para agradar. Além da beleza e o frescor típicos deste tipo de evento, o festival neste ano inovou, trazendo estande modelo, representando um apartamento, escritório ou consultório decorado para receber o público visitante. Um especialista de plantão, estará a disposição apresentando sugestões de aplicação das orquídeas em seus respectivos ambientes, quais os principais cuidados e precauções para o sucesso no cultivo, florescimento e manutenção. Dentre as espécies que se encontrarão no evento, a Paphiopedilum, espécie conhecida por “Sapatinho”, muito apreciada pelos iniciantes na arte de cultivar orquídeas, e uma das mais conhecidas da grande massa farão as honras no local. O festival conta com uma

variedade bem diversificada, passando desde a Coelogyne cristata, branca, até a Maxillaria schunkeana, a já famosa e raríssima orquídea negra. O evento trará também o já conceituado SOS Orquídeas, espaço gratuito para sanar dúvidas a respeito das plantas. A pessoa pode levar seu exemplar, para ser analisado e cuidado por especialistas consultores. Cursos gratuitos serão ministrados aos sábados e domingos às 15h, sobre como cultivar corretamente as orquídeas, cuidando do bem estar das mesmas.

Para quem for em busca de uma muda especial ou um novo exemplar para coleção, tem seu lugar certo no VIII Festival de Orquídeas e Plantas Ornamentais de São Roque. Serão comercializadas mudas e flores a partir de R$ 10,00.

Serviço

Data: de 26 de julho a 04 de agosto, sempre as sextas, sábados e domingos. Horário: das 9 às 18h Local: Recanto da Cascata - Av. Antônio Maria Picena, 34 - São Roque. Tel: (11) 4712-5664 Entrada: gratuita Estacionamento: R$ 10,00


12 Diversão Durante as férias de julho, o Ski Mountain Park, localizado em São Roque, preparou uma Estação Inverno pra lá de especial. O já famoso parque, que reúne esportes radicais, tobogã, restaurantes, docerias e entretenimento dos mais variados, preparou programação especial para este mês, até o dia 4 de agosto. No complexo radical do parque a novidade é que a pista de esqui está coberta de gelo picado, simulando a neve. A sensação é muito próxima do real. Outra atração “especial de inverno” que já é sucesso entre os visitantes é uma grande e pista de patinação no gelo sintético. A pista dá aos visitantes a mesma sensação de patinar no inverno nova-iorquino, em pleno Central Park. Quem conhece sabe bem do que estamos falando. É muito, muito legal. Aos sábados, sempre a partir das 17h, haverá neve artificial, que sairá do boneco símbolo, que fica na praça central do parque. As crianças adoram e o visual. Brilha os olhos de qualquer pessoa. Um espetáculo imperdível. Segundo Roque Silva, diretor do parque, a Estação Inverno é um dos momentos mais esperados do ano. “Somos conhecidos pelas pistas de esqui, que é um esporte de inverno.

Ski Mountain Park tem atrações exclusivas de inverno tem boas risadas e muito boas recordações. Vai que é mais que boa pedida. É tudo de bom! Esportes radicais Arvorismo, passeios a cavalo por trilhas ecológicas, paintball, tirolesa, teleférico, tobogã e arco e flecha. Neste ano, haverá ainda apresentações de Slackline, nova modalidade, onde o atleta se equilibra em fitas elásticas e realiza manobras incríveis aos finais de semana. Gastronomia A Parrilla de La Montanã, um dos restaurantes do local, tem como atrativo (além dos maravilhosos pratos) uma linda decoração, que remete à Patagônia, e dançarinos de tango apresentam diariamente espetáculos da cultura argentina. A tradicional Parrilla Argentina (popularmente conhecida como feijoada argentina) é a dica da redação para você saborear o que há de melhor por lá. Não deixe de experimentar também os típicos doces de duche de leche. Além disso, é uma estação que combina com montanhas, com ar puro e boa comida como que oferecemos por aqui. Pensamos sempre em uma programação que agrade todas as idades”, ressalta. E acredite, a gente conhece

bem esse parque e o que ele fala, a gente assina em baixo. Porque é bárbaro o complexo. Você passa o dia todo e se diverte como criança. Até butique com souvenires da estação podem ser encontrados lá no alto da

bela montanha. Um show. Visite, não perca essa oportunidade de se divertir pra valer, brincando com a família e os amigos. Traga sua câmera para fotografar e filmar a sua aventura. As cenas que se vê no local, garan-

Serviço

Preço do Estacionamento: R$15,00 por veículo. Dias: Aberto de terça a domingo e feriados. Horário: das 10 às 18 h. End.: Estrada da Serrinha s/ nº - Bairro Cambará – São Roque SP. Informações: (11) 4712-3299 www.skipark.com.br


13

Circuito Itupararanga

Roteiro

Texto: Alexandre Barroso

Este circuito é composto por sete municípios: Alumínio, Cotia, Ibiúna, Mairinque, Piedade, São Roque e Votorantim, todos pertencentes à macrorregião turística - MRT Sudoeste Paulista/ Região Turística Itupararanga Sorocabana, com exceção de Cotia, que pertence à Região Metropolitana de São Paulo/RT Grande Oeste de São Paulo. O circuito abrange uma região que tem como ponto geográfico central a represa de Itupararanga, na área de Proteção Ambiental - APA de mesmo nome. Seu objetivo é proteger o reservatório, formado pela barragem do rio Sorocaba, responsável por metade do abastecimento público da região. Situa-se no planalto de Ibiúna - São Roque, na Serra de Taxaquara, entre a Serra do Mar e o Planalto de Jundiaí. Trata-se de região de rara beleza, que oferece opções de lazer e es-

Morro do Cruzeiro em São Roque tem vista para a cidade toda

lado oeste, essa reserva é um riquíssimo remanescente de Mata Atlântica, com fauna e flora diversificadas e não estudadas, sob jurisdição da SABESP, em função dos mananciais que abriga. Existindo desde os anos 1930, a Roselândia já foi a maior atração turística da cidade. Várias gerações visitaram seus roseirais, em passeios que saíam de São Paulo para o interior. Hoje, a Roselândia

Gruta de São Sebastião em Ibiúna

portes, ecoturismo, turismo rural e de aventura. Também se caracteriza pela produção de vinhos e hortaliças, com destaque para alcachofras. Conheça algumas das atrações dos municípios. Cotia: Reserva Florestal do Morro Grande é um paraíso ecológico que compõe o cinturão verde da Grande São Paulo pelo

abre seus jardins para visitação pública por ocasião da primavera, numa tradição que costuma reunir clientes e amigos. Templo Zu-Lai maior monastério budista da América latina; Bichomania Com área de 100.000 m², está situado junto à reserva florestal, em Caucaia do Alto. Lá, é mostrada a vida rural numa mini fazenda, onde se pode ter contato com cabras, cavalos, coelhos, ovelhas,

galinhas, patos, perus, porcos, vacas e outros animais. Tem também um mini zoo, com araras, corujas, gaviões, jabutis, macacos prego, papagaios, quatis, saguis etc. Ibiúna: Capela e Gruta de São Sebastião a gruta fica a 1 km de descida da capela e cercada por outras grutas que são conhecidas como casas de pedras, algumas com capacidade para 300 pessoas. É um dos poucos locais em que se pode observar a Mata Atlântica intocada com pedras de até 7m de altura e muitas cachoeiras. Parque Estadual do Jurupará - possui uma área de 26.250 ha, de Mata Atlântica em sua maior parte no território ibiunense. Considerado como unidade de conservação, é administrada pelo Instituto Florestal. Mairinque: Estação Ferroviária é um dos prédios mais importantes do Brasil, talvez da América Latina e com certeza da cidade, no interior de São Paulo. Além de ter dado origem ao município e fazer parte da história ferroviária do país, a estação foi o primeiro prédio brasileiro construído em concreto armado. Piedade: Casa de Cultura, construção do final do século XIX, com paredes de taipa de um

Capela da Penha em Votorantim

metro de espessura. Turismo rural: Destaque para as produções de alcachofra e morango, além das “cerejeiras do Japão”, que enfeitam as ruas durante os meses de julho, quando acontece sua florada. Na mesma época há a Festa da Cerejeira. Também a Festa do Kaqui Fuyu e a colheita da castanha portuguesa, evento beneficente, que acontece todo mês de janeiro.

Andrade, que adquiriu e doou os imóveis ao Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1947. Ao fazer a doação, exigiu ser o zelador do patrimônio enquanto estivesse vivo. Sua intenção era tornar a casa grande um local de repouso para os artistas brasileiros. Morro do Cruzeiro, elevação rochosa próxima ao centro, visitado por peregrinos e turistas. No

Estação Ferroviária de Mairinque

Cachoeiras: destaque para a da Fumaça, no parque Jurupará. São Roque: Sítio Santo Antônio, o arquiteto Lúcio Costa foi um dos primeiros profissionais renomados a identificar as manifestações de arte genuinamente brasileira que o local apresenta. O local pertenceu a Fernão Paes de Barros, Barão de Piratininga, e ao escritor modernista Mário de

pico do Morro há uma cruz e a imagem de São Roque, o santo padroeiro do município. Votorantim: Capela da Penha, a mais antiga igreja que permanece edificada na região, construída na metade do século XVII. Cachoeira da Chave - local onde se originou o nome da cidade, Vuturaty, que em tupi-guarani significa Cascata Branca. Cachoeira de Itupararanga ou de São Francisco - a mais bela cachoeira da cidade. O grande volume de água desliza pela rocha que brota em meio à Mata Atlântica e salta 40m, para mergulhar num poço tranquilo e profundo.

Como chegar

Templo Zu-Lai em Cotia

Casa da Cultura de Piedade

A partir de São Paulo, pela rodovia Raposo Tavares, a distância aos municípios varia de 31 km (Cotia) a 105 km (Votorantim). Pela rodovia Castello Branco flui melhor, mas as distâncias aumentam, sendo que Cotia e Ibiúna não são acessíveis por essa rodovia.


14

Você sabia que esta é uma das rodovias mais seguras do País?

É isso mesmo. Ainda que haja gente por aí que acha ruim pagar pedágio, a realidade é que quem anda por esse Brasil a fora sabe bem a diferença e os benefícios de viajar com segurança. Nós que viajamos todos os dias em busca dos melhores roteiros e destinos turísticos da região, podemos testemunhar a diferença. A começar pela qualidade do asfalto, induscutivelmente os trechos administrados pela CCR Viaoeste são visivelmente melhores que qualquer outra estrada de rodagem. É notável. Não estamos aqui simplesmente enchendo a bola gratuitamente da concessionária, estamos falando de estrutura real e de uma sensação que na prática torna as nossas viagens um passeio tranquilo, seguro e até divertido, já que a única preocupação de quem está nesses trechos das estradas é curtir o visual, fazer turismo e sentir-se livre para escolher seu

Divulgação

Estrada

Texto: Alexandre Barroso

A Rodovia Castello Branco é considerada uma das melhores do País no quesito segurança

próprio destino. Com 8 bases distribuídas estrategicamente no Sistema Castello-Raposo, por exemplo, os serviços SOS Usuário da concessionária contam com 292 telefones de emergência instalados de quilômetro em quilômetro das rodovias Castello Branco, Raposo Tavares

Equipes especializadas e capacitadas mantém-se de prontidão 24 horas por dia para sua segurança

e Sen.José Ermírio de Moraes (Castelinho). Esses telefones possuem dispositivos de segurança que registram dados como a rodovia, o quilômetro de origem e a hora da ligação. Ou seja, a gente é imediatamente localizado caso necessite de qualquer assistência. Equipes especializadas, treinadas e capacitadas mantém-se de prontidão 24 horas por dia, todos os dias da semana, e contam com uma frota composta por dois veículos de inspeção, seis guinchos leves e três pesados, e serviços de apreensão de animais e carro-pipa, utilizado no combate a incêndios. As equipes dão todo um

atendimento ao usuário das estradas gratuitamente e ainda percorrem ininterruptamente as rodovias para fiscalizar o tráfego, auxiliar os transeuntes, além de oferecer socorro mecânico emergencial, realizar remoção de veículo e contar com equipes especializadas, compostas por médicos, enfermeiros, resgatistas e auxiliares de enfermagem; para socorro médico com atendimento pré-hospitalar. A concessionária também oferece a Casa do Usuário, que são postos de atendimento localizados em locais estratégicos do Sistema Castello-Raposo. Esses locais estão equipados

com banheiros, fraldários e mapas informativos para esclarecer dúvidas sobre itinerários, pontos turísticos e de lazer na região. Então, alguma dúvida sobre os benefícios e a tranquilidade de se trafegar por aqui? Nós aqui da redação não temos a menor dúvida. E olha que a gente conhece bem do assunto. Viagem é com a gente mesmo. Pode acreditar, você está em um trecho da estrada comparável a qualquer estrada de primeiro mundo. Desfrute do prazer de dirigir porque estrada assim, você só encontra aqui. Boa viagem!

Telefone de emergência a cada quilômetro

Serviço

O SOS Usuário pode ser acionado por meio dos telefones nas estradas ou pelo Disque CCR ViaOeste no 0800 701 5555. www.viaoeste.com.br


Jornal Procurando Turismo ed. 12  

Jornal Procurando Turismo um verdadeiro guia, com as melhores opções para viagens curtas no interior paulista cheio de informações pessoais....