Page 1

Págs 16 à 23 Pág 40 à 46

Págs 10 à 13


Sumário

53

06 PALAVRA DO PRESIDENTE Conra as palavras do presidente da CBO para todos os leitores.

07

CALENDÁRIO 2016 Veja os principais eventos de Dezembro 2016

50 SEM PALAVRAS

INFORMATIVO TÉCNICO

Veja as melhores imagens do mês que foram registradas em vários eventos por todo o Brasil

No informativo técnico desse mês o Gilson aborda a realização da Conferência de Federações ocorrida em Brasília.

48 MTBO 2016 Conra o primeiro evento de MTBO realizado no Rio Grande do Norte.

14 ORIENTISTA EM ROTA Esse mês o Orientista em Rota nos trás um relato sobre o SAOC 2016.

18 SAOC 2016 Conra o relato sobre o SAOC que ocorreu no Chile. Veja também algumas das fotos ociais do evento.

24 GALERIA PRISMAGAZINE Veja as belíssimas imagens capturadas na 5ª etapa do CPO 2016

26 COMO FOI Conra os principais eventos que ocorreram durante o mês de novembro de 2016


Editorial Editorial Olá amigos e amigas orien stas! Estamos publicando a revista PrisMagazine do mês de Novembro, número 15, ano II. Em con nuação as campanhas nacionais de saúde, esse mês a luta é pelo combate ao câncer de Próstata, conhecido como Novembro Azul. Em referência a este mês, o nosso prisma está Azul e com um glorioso bigodão,para representar que os bigodudos também necessitam fazer o exame de próstata. Como atleta destaque de Novembro temos o Romero Bandeira, que desponta esse ano como um dos grandes representantes do nosso Nordeste. Temos a tradicional coluna do nosso presidente CBO, o sr. Luiz Sergio Mendes, onde faz um balanço da par cipação da CBO e dos atletas brasileiros na 1ª SAOC reconhecido oficialmente pela IOF. Também trazemos a coluna “Informa vo Técnico”, sempre assinada pelo diretor técnico Gilson Schropfer, onde fala da conferência das federações, realizado em Brasília-DF. Nesta edição traremos todos os eventos realizados no mês de Novembro de 2016. Nossa coluna “Como Foi” está recheada de eventos. Teremos uma maravilhosa cobertura fotográfica da SAOC 2016, como também fotos na Galeria PrisMagazine (imagens capturadas durante a 5ª Etapa do Campeonato Paraibano de Orientação). Trazemos também a cobertura do evento 5 dias de Orientação que ocorreu no Rio de Janeiro. Temos ainda as colunas mensais Sem Palavras, com as principais imagens do mês, o Calendário de Dezembro com os próximos eventos a serem realizados e muito mais. Estamos trabalhando para compar lhar mais e mais informações do nosso mundo Orien sta. Aproveitem e se mantenham informados com a REVISTA PRISMAGAZINE. No momento que escrevo esse editorial o Brasil estava passando por um momento muito triste, a queda do avião que levaria toda a comissão de atletas, dirigente e equipe técnica da equipe de Chapecoense, como também jornalistas de todo o Brasil, até a Colômbia para par cipar da final do Campeonato Sul-Americano de Futebol. Sendo que o avião não conseguiu chegar ao seu des no caindo a 30km do aeroporto de des no, acidente esse que acarretou a morte de 76 pessoas e apenas 5 pessoas milagrosamente conseguiu sobreviver ao acidente. Nós que somos atletas que nos deslocamos para todo o Brasil para par cipar de compe ções, nos solidarizamos a todos os familiares e amigos daqueles que faleceram.

Jeremias Araújo Diretor de Edição

Expediente

#ForçaChape

Equipe Edição Jeremias Araújo Rafael Dantas José Alexsandro

Diagramação, arte e criação Jeremias Araújo - jqcaraujo@gmail.com

Colaboradores Luiz Sergio Mendes - preside.cbo@gmail.com Gilson Schropfer - diretortecnicocbo@yahoo.com.br Orien staemRota - orien staemrota@gmail.com Antonio Neto - arapo 2@gmail.com Romero Bandeira - romerobandeira@gmail.com

Contato Comercial: (83) 9-8878 - 6800

Valkér Araújo - dirtecfoms@gmail.com Kai Ostermann - ostermann.chile@gmail.com Pedro Homem - pedrojosehomem@gmail.com Eldemar Luccas - eldemarluccas@yahoo.com.br Regis Kammler - kammlerrrelmmak@hotmail.com Luiz Celio Oliveira - luizceliopereira@gmail.com Américo Sam - samsocorrista@yahoo.com.br

Email: revistaprismagazine@gmail.com Site: www.primagazine.com.br Facebook: h ps://www.facebook.com/revistaprismagazine Instagram: revistaprismagazine


PALAVRA DO PRESIDENTE Caros amigos orien stas O Chile realizou, no final do mês de outubro, o primeiro Campeonato Sulamericano de Orientação oficialmente reconhecido pela Federação Internacional de Orientação (IOF), o Campeonato Sul-americano de Orientação Júnior, a Copa dos Países La nos e o Campeonato Sul-americano Aberto de Orientação. O Brasil foi destaque em todos eles. Para entender melhor o que isso representa, vamos voltar um pouco na história. Até o ano de 2015 foram realizados 18 Campeonatos Sul-americanos, a imensa maioria deles no Brasil. E este era um dos mo vos pelos quais a IOF não o reconhecia oficialmente, pois uma das caracterís cas dos campeonatos regionais oficiais é a rota vidade entre países. A CBO, acompanhada das federações nacionais da Argen na, Chile, Colômbia, Equador e Uruguai, decidiu mudar esta realidade e tornar o SAOC um campeonato oficial. Para isso, os países se reuniram e criaram o Grupo de Trabalho para a Cooperação entre os Países Sulamericanos. O grupo tem 3 obje vos principais: organizar o SAOC, aprovar as suas regras e trabalhar pelo desenvolvimento do esporte no con nente. Isso tudo ocorreu entre dezembro de 2015 e junho de 2016, quando a IOF aprovou as regras e reconheceu o SAOC como campeonato oficial regional para as categorias elite. É importante destacar que a IOF apenas reconhece campeonatos regionais para as categorias elite. O único evento internacional da IOF que abrange outras categorias é o Campeonato Mundial de Másters (WMOC). Assim, todo e qualquer evento organizado em conexão com um campeonato oficial será considerado como “evento aberto”. E assim foi no SAOC deste ano, foi nos SAOCs do passado e será nos próximos. Isso significa que não há um campeão sul-americano da categoria H50A, por exemplo. Embora isso possa soar desanimador, temos que encarar a realidade dos fatos. Este ano não houve limitação de par cipação por país nas duas categorias elite da prova principal (H/D21E). Desta forma, o Brasil par cipou com uma delegação bastante numerosa, com 23 dos 39 par cipantes na H21E e 9 das 17 na D21E. O Brasil foi o campeão em todas as provas disputadas nestas categorias e isso resultou em vagas para os nossos atletas para os Jogos Mundiais de 2017, que serão realizados em Wroclaw, Polônia, de 20 a 30 de julho. Os atletas contemplados com as vagas foram: D21E: FRANCIELY DE SIQUEIRA CHILES (Sprint e Média Distância); H21E: CARLOS HENRIQUE SOUZA DE ARAÚJO (Sprint) e SIDNALDO FARIAS SOUSA (Média Distância). A prova de longa distância não é disputada nos Jogos Mundiais. No campeonato aberto, realizado em conjunto com o SAOC o Brasil enviou 178 atletas e demonstrou também aqui a sua força no con nente. Nas diversas categorias disputadas vemos muitos brasileiros como campeões. Os resultados estão disponíveis nos sites da CBO e no do SAOC. O Brasil também disputou, e venceu, a Copa dos Países La nos. Foram seis os representantes do Brasil neste evento. Dois na categoria Sênior, dois na Júnior e dois na Cadetes, sendo um de cada gênero. Esta foi a segunda vez que o Brasil venceu a compe ção. No Campeonato Sul-americano Júnior de Orientação (18E e 20E) o Brasil também obteve destaque, com campeões em várias categorias. A IOF decidiu não considerar este campeonato como oficial regional este ano, mas provavelmente o aceitará para o ano de 2018, quando o SAOC será realizado no Uruguai. O saldo disso tudo é uma mudança de patamar na orientação do con nente Sul-americano, que dá um passo significa vo para o fortalecimento do esporte em outros países além do Brasil. Neste SAOC os atletas brasileiros deram um show de espor vidade e simpa a, chamando a atenção pela forma educada, atenciosa e animada com que par ciparam deste evento. Este comentário veio do administrador do Parque Peñuelas, onde foi realizado o evento, Sr. Aldo Valdívia. Ele comentou que havia uma preocupação em ceder a área para a realização do evento, devido ao risco de danos à natureza e à possibilidade de se deixar lixo em área de preservação ambiental. Ao final da prova, antes da premiação, ele estava convencido de que a orientação é um esporte que se preocupa com a natureza e prometeu que as portas estarão abertas para eventos futuros. Para a CBO, a realização do SAOC no Chile foi uma vitória polí ca importante, pois consolidou o país na liderança do esporte no con nente e abriu caminho para que juntos possamos difundir o esporte para outras pessoas. Ainda há muito trabalho a realizar, interna e externamente. A CBO dará início à elaboração de um Plano Estratégico para os próximos anos. O obje vo é detalhar o que desejamos para o futuro e como vamos fazer para a ngir as metas que definiremos. Trabalhando com planejamento e com a colaboração de todos estaremos antecipando o futuro e moldando-o conforme o nosso desejo. LUIZ SERGIO MENDES Presidente da CBO


07

INFORMATIVO DIRETOR TÉCNICO CBO Por Gilson Schropfer Diretor Técnico CBO

CONFERÊNCIA DAS FEDERAÇÕES - 2016

CBO Texto: Gilson Schropfer, Direto Técnico CBO

Foi realizada em 24 de setembro no município de Brazlância - DF, durante a III Etapa do Cambor 2016 a Conferencia das Federações. Nesta primeira que foi criada pelo novo estatuto da CBO foram aprovadas significa vas mudanças em nossas regras. O certame formado pelos Presidentes das Federações e Comissão de Regras se deu inicio em julho com a criação de um cronograma de trabalho da Comissão de Regras, que estabelecia prazos e procedimentos para apresentação de propostas, onde foram recebidas e analisadas criteriosamente cada sugestão até a formatação final da Proposta que seria colocada em votação no dia da Conferencia. Há que salientar que dentro do cronograma de trabalho houve a par cipação de muitas pessoas enviando suas sugestões que após todas analisadas, foi emi do um parecer para cada uma e respondido ao remetente as jus fica vas, se sua proposta foi aceita ou por qual mo vo não. No dia da Conferencia o que se pode ver foi um espetáculo de democracia entre os Presidentes presentes nos quais junto com a Comissão de Regras fizeram através de um debate pacífico, as escolhas de alterações de regras para a melhoria do processo de evolução da modalidade orientação. O resultado foi que as propostas finais sobre cada assunto foram votadas em na maioria delas com totalidade de aprovação entre os Presidentes. Foram colocadas para votação trinta propostas de mudanças de regras conforme ATA disponível no site CBO/Secretaria/Atas. Dentre as mais expressivas destacamos: Ÿ A categoria “N” em eventos nacionais passa a ser uma categoria não compe Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ

va e traz uma nova

formação em suas categorias; Mudança de algumas informações dos Bole ns Informa vos; Alterações nas regras que tratam de Reclamações, Protestos, Apelação e formação do Júri Técnico; Reestruturação na Formação do Ranking CBO; Aprovação do Regulamento de Compe ções que traz todas as regras dos eventos nacionais em um só documento com novas regras e correções; Criação do Campeonato Brasileiro de Máster no ano de 2018 e; Aglu nação de categorias em evento Regionais e Estaduais.

Agradecemos a todos que par ciparam do processo e que estamos abertos em qualquer momento para esclarecimento de dúvidas. Informamos que nos próximos dias estarão disponíveis no site CBO os Regulamentos para o ano de 2017.


CBO COMUNICADO CBO Amigos mapeadores! Nos termos do Art. 52, do estatuto da CBO, desde o dia 10 de novembro de 2016, está em vigor o Regulamento de Mapeamento da CBO. Para os interessados em conferir, há uma no cia aqui no site sobre o assunto. O regulamento se des na a regulamentar a formação em mapeamento, a carreira de mapeador e a produção de mapas de orientação. Visando atualizar o cadastro do Quadro de Mapeadores, realizar a classificação por nível e conceder a respec va licença, conforme estabelece o regulamento, solicito que os mapeadores em a vidade entrem em contato com este Conselho até o dia 31 de dezembro do corrente ano, a fim de se manifestar se ainda estão em a vidade e se pretendem que seu nome e dados pessoais sejam divulgados em uma lista que estará disponível no site da CBO para que os interessados entrem em contato, a fim de solicitar serviços de mapeamento ou de cursos. Os mapeadores que não se manifestarem até o prazo de 31 dezembro serão considerados ina vos, permanecendo seu nome e registro no quadro de mapeadores somente. Solicito informar os seguintes dados para o email: conselhomapas.cbo@gmail.com Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ

Nome completo: E-mail principal: Telefone: (celular e residencial com DDD) Rede social (Ex: Facebook, ....) Principais mapas realizados, com a respec va finalidade.

Certo de contar com a colaboração de todos, aguardo retorno. Atenciosamente JOCEMAR RIVA Reg CBO 341/17 Presidente do Conselho de Mapeadores


9 anos de tradição na Orientação da Paraíba

Venha fazer parte dessa família https://www.facebook.com/rumoserotas/


A T E L AT E U Q A T S DE

O R E M A O R DEIR N A B Fotos: Acevo pessoal de Romero Bandeira


11 Nasci em 16 de Setembro de 1978 na cidade de Sapé – PB e há 16 anos moro em João Pessoa - PB, sou casado e tenho dois filhos. Ao contrário do que muitos pensam, eu não sou e nem fui militar, trabalhei por 15 anos na área de segurança privada e hoje trabalho como motorista em uma construtora. Conheci a orientação em 2005 através de um amigo chamado Wagner. O Wagner nha acabado de dar baixa no EB onde ele nha a função de Sargento e nha sido contratado para fazer parte de equipe de segurança que eu coordenava. Eu pra cava judô e o Wagner falava muito da orientação. Ele me acompanhou na minha primeira pista, me ensinando, era uma etapa do an go Circuito do Nordeste do Brasil de Orientação aqui em João Pessoa. Começava ali uma Grande paixão por este esporte. Na Paraíba ainda não nhamos um campeonato e por isso eu só vim fazer minha segunda pista um ano depois, em 2006, novamente em uma etapa do Circuito do Nordeste do Brasil de Orientação, desta vez, sozinho e sem bússola... Foi um desastre! Mas mesmo assim a paixão pelo esporte aumentava. Ainda no ano de 2006 fiz uma pista em Recife– PE, todas as pistas na H21N.

Em 2007 vemos o inicio do Campeonato Paraibano, e na oportunidade o Clube CORELE através do Sgt Herivelto, promoveu uma Clínica para novatos. Fui o único par cipante da clínica de vários que confirmaram presença, mesmo assim o Sgt Herivelto fez o programado, teoria e prá ca. Os conhecimentos adquiridos naquela clínica me fizeram ser Campeão Paraibano de 2007 na categoria H21N, vencendo quatro das cinco etapas. Eu estava maravilhado e encantado cada vez mais, e com tanta empolgação come o erro grande de pular uma etapa na formação de um bom orien sta, saí da H21N e fui para H21A em 2008. Foi um ano muito di cil, os resultados não vinham e completar cada pista já era uma vitória para mim.


12 Há alguns anos corro na H21E e tenho dos bons resultados nos campeonatos Paraibano e Po guar. Só agora em 2016 ve a oportunidade de par cipar pela primeira vez de um Campeonato Brasileiro representando a Paraíba, através do apoio da Federação Paraibana de Orientação, da Srª Carla Clausi, e da Construtora Delta Engenharia Ltda além de alguns amigos. Eles me proporcionaram par cipar das três etapas do CamBor 2016, de onde saio com uma bagagem de conhecimento muito maior do que antes. E aqui quero deixar meu especial agradecimento a todos eles. Ajudei a fundar o Clube Coyote de Orientação, Aventura e Esportes na Natureza e além das provas de Orientação, par cipamos também de corridas de aventura, a orientação foi o ponta pé inicial para eu amar todos esportes pra cados em meio a Natureza. O clube Coyote Aventura, o qual sou o atual presidente também ajuda a divulgar o esporte orientação através de clínicas de iniciação. Minha maior a conquista na orientação sem sombra de dúvidas foi ver meus dois filhos e minha esposa par cipando de uma pista. Realmente a orientação é o esporte da família.

ALGUMAS CONQUISTAS Ÿ Campeão Paraibano 2007 –H21E Ÿ 3º Lugar no Campeonato paraibano 2009 – Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ

H21A Campeão do Radical Trekking de orientação 2009 – Dupla Vice campeão do 1º Vagalume de Orientação 2011 Campeão do Mini Rogaine de Orientação 2014 4º Lugar no Campeonato Paraibano 2014 – H21E 2º Lugar no Campeonato Paraibano 2015 – H21E 3º Lugar no Campeonato Po guar 2015 – H21E 5º Lugar na Copa Nordeste 2015 – H21E 2º Lugar na II e III etapa do CamBor 2016 – Revezamento Master A Campeão do I Sprint Noturno - 2016 Campeão Paraibano H21E - 2016


14

Como Foi no SAOC 2016 Texto e fotos: Blog do Orien sta em Rota

Orientista em Rota Olá, es mados orien stas. Nunca é tarde para relembrar bons momentos. E neste post vou tentar passar a vocês as impressões gerais do evento regional do con nente sul-americano, o SAOC 2016. Também palco para as disputas do SAYOC 2016 (Sul-americano Júnior de Orientação), ASO 2016 (Aberto Sul-americano) e CPL 2016 (Copa dos Países La nos). O evento foi planejado pela Federação Chilena de Orientação com apoio da CBO e organizado pelo Club de Orientación Prismaventura. Vale lembrar que o Brasil contraiu um acordo com a IOF se posicionando como o principal expoente na América do Sul para divulgação, promoção e disseminação de conhecimentos rela vos à Orientação.

O Campeonato Sul-americano de Orientação é uma compe ção bi-anual e esta edição contou com a presença de representantes dos seguintes países: Alemanha, Argen na, Brasil, Chile, Equador, Finlândia, Noruega, Uruguai e Venezuela (conforme lista de inscritos divulgada no sí o www.saoc2016.cl). No total o SAOC 2016 contou com aproximadamente 400 atletas. Quase a metade deles pertencentes à delegação Brasileira.


15 Foram três dias de provas sendo o dia 1 dedicado à disputa na modalidade Sprint, e nos dias 2 e 3 os percursos tradicionais Longo e Médio, respec vamente. O dia 0 foi dedicado ao recebimento do kit de amenidades e percurso treino. Os cenários escolhidos foram a região urbana de Valparaiso, com seus magníficos “cerros”, e a Reserva Florestal Lago Peñuelas. Quanto ao Sprint, foi uma grata surpresa percorrer as escadarias e ruas coloridas de Valparaiso. Embora alguns atletas tenham comentado sobre divergências técnicas nos mapas, foi consenso que a prova foi agradável e justa. Para sen rem o gos nho de como foi correr este Sprint, não deixem de assis r o vídeo ( c a t e g o r i a H 3 5 A ) d o l i n k h ps://www.youtube.com/watch?v=2ccYEKZPzQQ. Notem que perdi demasiado tempo na definição da rota para o ponto 2, pois não efetuei uma leitura precisa e acabei “desconfiando” das trilhas mapeadas na região (minuto 3:04). Como se trata de uma prova bastante rápida, o tempo perdido neste ponto foi suficiente para me rar do pódio. Titubeei em pelo menos outros dois momentos, perdendo segundos preciosos. Terminei em 5 lugar apenas.

Já em relação aos percursos Longo e Médio, muitos compe dores veram dificuldade em encontrar algumas trilhas e aqueles que optaram por u lizar esta simbologia como meio primário acabaram sofrendo consideráveis perdas de tempo. Somado a isso, os deslocamentos em diversas áreas do mapa foram bastante lentos devido à existência de muitas árvores caídas as quais áreas, no meu entender, poderiam estar demarcadas como 408 ou 409 ISOM. Claro que as dificuldades apontadas aqui refletem somente minha opinião, que se embasou, também, naqueles tão conhecidos bate-papos pós prova os quais todos estamos acostumados a fazer. No contexto geral, todas as disputas foram justas. As áreas escolhidas agradaram tanto na parte técnica como na parte sica. E o próprio clima da região deu mais charme à compe ção. Sobre a premiação, parte do cronograma sofreu alterações. A premiação do Sprint, que seria realizada no dia 1, juntamente com a Cerimônia de Abertura, foi adiada para o dia 3. Dessa forma, o tempo des nado ao encerramento do evento se tornou demasiado longo para alguns presentes. Debaixo de um forte sol, foram aproximadamente 3h dedicados à premiação de cada uma das etapas (Sprint, Longo e Médio) e em cada uma das disputas (SAOC, ASO, CPL). Ao som de “We are the champions”, Queen, vemos a coroação do Brasil como campeão da CPL e vários pódios com a presença dos nossos atletas. Mostramos nossa força não apenas em número de atletas inscritos, mas também na quan dade de bons resultados ob dos.

Quer ver mais sobre esta compe ção? Estão disponíveis em nossos canais no instagram@orien staemrota e no facebook orien staemrota pequenos vídeos alusivos ao SAOC 2016. Não deixe de visitar também nosso álbum de fotos. São mais de 350 imagens das arenas e das cerimônias de abertura e de premiação. No ano que vem, conforme anunciado, a próxima Copa dos Países La nos será na Itália. E em 2018 teremos o próximo SAOC/ASO/CPL sediado no Uruguai. Boas rotas \o/ orien staemrota


Fotos: Anastasia Malyshkina


17 Em 2014, a Federação Chilena de Orientação tomou algumas decisões que mudaram as estratégias para o desenvolvimento da Orientação em nosso país. O nosso obje vo é criar um avanço substancial e passar a um nível mais elevado de difusão do nosso esporte como uma a vidade que se torne, cada vez mais, um es lo de vida para uma parte da sociedade chilena. Os pontos chave foram, por exemplo, a criação de um cadastro nacional de atletas e um ranking nacional com base em 5 provas de classificação anual, além da aquisição e implementação do sistema eletrônico SPORTident e a organização da Comissão Nacional de Árbitros de Orientação. En 2014 la Federación Chilena de Orientación adoptó decisiones que modificaron las estrategias rela vas al desarrollo de la Orientación en nuestro país. Nuestro obje vo es generar un avance sustan vo y pasar a un nivel mayor de difusión de nuestro deporte como ac vidad que se convierte cada vez más en el es lo de vida para una parte de la sociedad chilena. Los puntos clave fueron, por ejemplo, la creación de un registro de atletas nacionales y de un ranking nacional basado 5 competencias de clasificación anuales, además de la adquisición e implementación del sistema electrónico SPORTident y la organización de la Comisión de Jueces Controladores Nacionales de Orientación. Paralelamente, trabalhamos muito para que a Federação Chilena de Orientação se tornasse membro pleno da IOF, o que conseguimos na Assembleia Geral deste ano de 2016. Outra parte importante foi reforçar a colaboração com outras federações da América do Sul, especialmente a CBO. O apoio profissional e humano dos diretores da CBO nos deu a confiança necessária para realizar com êxito esse desafio. Paralelamente se trabajó fuerte para que la Federación Chilena de Orientación se convir era en miembro pleno de la IOF, lo que logramos en la Asamblea General de este año 2016. Una parte muy importante fue también fortalecer la colaboración con las otras federaciones sudamericanas, especialmente CBO de Brasil. El apoyo profesional y humano de los direc vos de la CBO nos dio la seguridad de poder cumplir exitosamente ese desa o.

Ter dois anos de prazo para a preparação nos deu a oportunidade de estabelecer um plano de trabalho detalhado e u lizá-lo como guia para realizar cada proposta e a programação necessária para chegar a uma compe ção de alto nível. Nos úl mos dois anos, diferentes orien stas chilenos par ciparam de vários eventos internacionais como o WMOC 2014, Ist5days, WOC2016, clínicas e etapas do CamBOr, etc. e eles compar lharam as suas experiências com a equipe de organização do SAOC 2016. A equipe de trabalho foi crescendo à medida que a data do evento se aproximava. Começamos com um grupo de 7 pessoas e durante a compe ção foram cerca de 60 integrantes da equipe e voluntários. Tener dos años de plazo para los prepara vos nos ha dado la oportunidad de establecer un plan de trabajo exhaus vo y usarlo como guía para cumplir con cada y los aprendizajes necesarios para lograr un estándar de alto nivel para la competencia. En los dos úl mos años diferentes orientadores de Chile par ciparon en varios eventos internacionales como WMOC2014, Ist5days, WOC2016 Clinic y etapas del CAMBOR y cada vez compar eron sus experiencias con el equipo de organización del SAOC2016. El equipo de trabajo fue creciendo en la medida que la fecha se acercaba. Empezamos con un grupo de 7 y durante la competencia fueron alrededor de 60 miembros del staff y voluntarios. Muito importante para a preparação foi o trabalho do Sergio Brito – IOF EA, que não só supervisionou os trabalhos de organização, mapeamento, traçado dos percursos e todos os demais aspectos do evento, mas também encontrou tempo para nos guiar, nos ensinar e ajudar em muitas situações complexas. Importan simo para los prepara vos fue el trabajo de IOF EA Sergio Brito, quien no solo supervisó los trabajos de organización, mapeo, diseño de recorridos y todos los aspectos del evento, sino además encontré empo de guiarnos, enseñarnos y ayudar en muchas situaciones complejas.


18 Os três mapas do evento foram inteiramente inéditos. Uma equipe de 4 mapeadores, entre eles Anastasia Malyshkina e Yury Malyshkin, da Rússia, trabalharam liderados por Charly Jaep (Jorge Espinoza), Diretor Técnico do Evento. Os percursos também foram traçados por um grupo de 3 traçadores que trabalharam em conjunto com os mapeadores e receberam conselhos valiosos de Wolfgang Poetsch, da Áustria, que supervisionou todos os traçados de percurso. Também aqui vemos a ajuda do IOF EA Sergio Brito. Uma das principais dificuldades encontradas na organização foi uma mudança drás ca que nos foi imposta pelas autoridades chilenas. Por razões de segurança e prevenção de riscos, devido a grandes incêndios florestais que ocorreram 10 dias antes do evento, a administração da Reserva Nacional Lago Peñuelas não autorizou a entrada da reserva a par r do lado norte e nos vimos forçados a entrar a par r da entrada principal, no lado sudeste. Isso causou alterações no local de largada e chegada da prova de longa distância e houve a necessidade de refazer todos os percursos e atrasar a impressão dos mapas, além de reorganizar a logís ca de transporte oficial para o evento. Los tres mapas del evento fueron levantados completamente nuevos. Un equipo de 4 mapeadores, entre ellos Anastasia Malyshkina y Yury Malyshkin de Rusia, trabajó liderado por el Director Técnico del Evento Charly Jaep (Jorge Espinoza). Los recorridos también fueron diseñados por un grupo de 3 trazadores que trabajaron muy estrechamente con los mapeadores y contaron con la valiosa asesoría de Wolfgang Poetsch de Austria, quien supervisó todos los diseños de recorridos. También aquí contamos con la ayuda del IOF EA Sergio Brito. Una de las grandes dificultades que se presentaron para la organización fue un cambio drás co que se impuso por parte de las autoridades chilenas. Por razones de seguridad y prevención de riesgos debido a grandes incendios forestales que se produjeron 10 días antes del evento la administración de la Reserva Nacional Lago Peñuelas no autorizó la entrada a la reserva desde el norte sino obligó a que solo se podía entras desde la entrada principal en el lado sureste. Esto causó cambios en la ubicación de la par da y meta de la carrera de Larga Distancia y se produjo la necesidad de rediseñar todos los recorridos y atrasar la impresión de los mapas, además de reorganizar la logís ca del transporte oficial para el evento.

Após consulta com o IOF EA, a organização decidiu redobrar os esforços e a equipe se engajou em oferecer um evento de alta qualidade para todos os atletas. Tras consultar con el IOF EA la organización decidió redoblar los esfuerzos y el equipo de trabajo se esforzó para brindar de todas maneras un evento de alta calidad a todos los atletas.

Com o obje vo de u lizar o SAOC2016 para alcançar uma maior difusão pública da Orientação, nós trabalhamos com uma agência de comunicação que conseguiu posicionar o esporte na imprensa escrita e digital do Chile. Também se realizaram entrevistas de rádio e televisão, permi ndo-nos apresentar o nosso esporte para a população. Já podemos ver os primeiros frutos deste trabalho de difusão: os clubes chilenos têm recebido pedidos de informação e solicitações de informação de potenciais novos filiados. Con el obje vo de u lizar el evento SAOC2016 para lograr una mayor difusión de la Orientación a nivel público se trabajó con una agencia de comunicaciones que logró posicionar el deporte en la prensa escrita y digital de Chile. También se realizaron entrevistas radiales y televisivas dándonos la posibilidad de dar a conocer nuestro deporte a la población. Ya podemos ver los primeros frutos de este trabajo de difusión: los diferentes clubes de Chile han recibido solicitudes de información y consultas de posibles nuevos socios.

475 atletas de 13 países par ciparam das compe ções do primeiro Campeonato de Orientação Sul-americano reconhecido pela IOF. O evento reuniu os melhores da modalidade em três dias de compe ção, que teve lugar no setor urbano de Valparaíso e na Reserva Nacional Lago Peñuelas, área silvestre protegida, administrada pela CONAF. 475 atletas de 13 países par ciparon en las compe ciones del primer Campeonato Sudamericano de Orientación reconocido por la IOF. La carrera reunió a los mejores de la especialidad en tres días de competencia, que se llevaron a cabo en el sector urbano de Valparaíso y en la Reserva Nacional Lago Peñuelas, Área Silvestre Protegida administrada por CONAF. Compe dores do Brasil, Chile, Argen na, Uruguai, Equador, Venezuela, Guatemala, Espanha, Alemanha, Itália, Suécia, Noruega e Finlândia aproveitaram os percursos concebidos para cada categoria e a grande maioria cur u o ambiente e a natureza. O resultado apresentou como grandes vencedores, nas diversas categorias, os atletas brasileiros, que confirmaram a sua capacidade nas colinas e florestas da 5ª Região de Valparaíso. Compe dores de Brasil, Chile, Argen na, Uruguay, Ecuador, Venezuela, Guatemala, España, Alemania, Italia, Suecia, Noruega y Finlandia absolvieron los recorridos diseñados para cada categoría y en su gran mayoría disfrutaron del entorno y la naturaleza. El resultado entregó como grandes vencedores en las dis ntas categorías a los atletas brasileños, quienes confirmaron su habilidad en los cerros y bosques de la 5. Región de Valparaíso.


19 Pela primeira vez no Chile, as provas receberam a condição de WRE (Eventos do Ranking Mundial), computando pontos para o Ranking Mundial de Orientação para todos os par cipantes das categorias Elite. Por primera vez en Chile, las competencias tuvieron estatus de WRE (World Ranking Event), repar endo puntos para el Ranking Mundial de Orientación a todos los par cipantes en las categorías Elite. Como organizadores, estamos muito sa sfeitos porque, apesar das dificuldades, conseguimos superar todos os problemas e oferecer aos atletas um evento de alta qualidade. Os mapas ficaram bons, os percursos foram bons e o registro dos tempos (apuração) foi bem e sem erros que afetassem os resultados da compe ção. O número muito baixo de reclamações recebidas é um sinal do sucesso da organização do evento. Como organización estamos muy sa sfechos ya que a pesar de las dificultades que se presentaron logramos sortear todos los problemas y ofrecer a los atletas un evento de alta calidad. Los mapas estuvieron bien, los recorridos estuvieron bien y el registro de los empos estuvo bien y sin errores que afectaran los resultados depor vos de las carreras. La muy baja can dad de reclamos recibidos es señal del éxito de organización del evento.

Estamos muito sa sfeitos com os resultados do trabalho realizado. Hoje, após o evento, estamos analisando em detalhes os êxitos e os problemas que enfrentamos a fim de transformar tudo isso em uma experiência de aprendizagem que nos permita crescer no futuro. Estamos muy contentos con los resultados obtenidos por el trabajo realizado. Hoy después del evento estamos en la fase de analizar en detalle los aciertos y problemas que enfrentamos con el obje vo de conver r esta experiencia en un aprendizaje que nos permita crecer más en el futuro. Posi vamente, devemos ressaltar em primeiro lugar o trabalho de equipe. Todos os membros da equipe deram o seu melhor e sempre trabalhamos em função da equipe e do obje vo comum. Cada elo da cadeia de organização mostrou uma força extraordinária. Posi vamente hay que resaltar en primer lugar el trabajo en equipo. Todos los integrantes del equipo de trabajo dieron lo mejor y siempre se trabajó en función del equipo y del obje vo común. Cada eslabón en la cadena de la organización mostró una fortaleza extraordinaria. A análise ainda não está completa, mas desde já, podemos indicar que um dos principais desafios para os próximos organizadores do SAOC se encontra na organização paralela do Campeonato Sul-Americano Aberto. A existência de muitas categorias para crianças e adultos maiores de 35 anos complica e mul plica os esforços que devem ser feitos. Embora o Campeonato Sul-Americano seja apenas para as categorias Elite, é muito importante que exista uma compe ção aberta, porque as centenas de par cipantes das outras categorias são aqueles que transformam o evento em uma festa. Apenas um exemplo: no Chile vemos 50 categorias (12 a 70 anos e níveis E, A, B e N) o que significou 3 x 150 medalhas; somando-se ainda a premiação da compe ção paralela da Copa dos Países La nos. Em nossa opinião, será necessário que o Grupo de Trabalho Sul-americano, composto pelas Federações do Cone Sul, desenvolva acordos e orientações para a organização das compe ções abertas. Estas podem significar a fusão das categorias ou a soma dos resultados dos três dias e apenas uma premiação. El análisis aún no está concluido pero desde ya podemos indicar que un desa o importante para los próximos organizadores del SAOC2016 radica en la organización paralela del Campeonato Abierto Sudamericano. La existencia de tantas categorías para niños y mayores de 35 años complica y mul plica los esfuerzos que se deben realizar. Aunque el Campeonato Sudamericano solo es para las categorías Elite, es muy importante que exista la competencia abierta, porque los cientos de par cipantes de las otras categorías son los que convierten en evento en una fiesta. Solo un ejemplo: en Chile tuvimos 50 categorías (12 años a 70 años y niveles E, A, B y N) lo cual significó 3 veces 150 medallas; sumando además las premiaciones de las competencia paralela de la Copa de Países La nos. En nuestra opinión será necesario que el Grupo de Trabajo Sudamericano de la Orientación, compuesto por las Federaciones del Cono Sur, elabore acuerdos y guías para la organización de las competencias abiertas. Estas pueden significar la fusión de categorías o la sumatoria de resultados de los tres días y solo una premiación.


20 Outro aspecto observado que influencia nega vamente o desenvolvimento de compe ções é a desnível espor vo entre os atletas brasileiros e os de outros países. Havia atletas inscritos na categoria Elite que defini vamente não eram de Elite, conforme mostraram os seus resultados. Porém, entendemos que isso está diretamente relacionado com o nível de desenvolvimento do esporte em cada um dos países sul-americanos. Em outras categorias também observamos atletas inscritos que deveriam compe r em níveis de dificuldade diferentes. Será necessário que os técnicos e dirigentes dos países procurem uma melhor classificação das habilidades de seus atletas. Otro aspecto observado que influye nega vamente en el desarrollo de las competencias es el gran desnivel depor vo entre los atletas brasileños y de los otros países. Hubo atletas inscritos en la categoría Elite que defini vamente no eran corredores Elite por sus resultados, pero esto ene directa relación con el nivel de desarrollo del deporte en cada país sudamericano. También en otras categorías notamos atletas inscritos que debían correr en niveles diferentes. Será necesario que los entrenadores y dirigentes de los países logren clasificar mejor las habilidades de sus atletas.

Resultados Campeonato Sudamericano de Orientación 2016 Distancia Corta - Sprint IJMǾŎŌÑŒĜÕÒPÑ ◘ ĈBI ÞŊMǾÈ Carlos Henrique Souza de Araujo, BRA ◘ ČBI ÞŊMǾÈ I ÑMŌŇǾŎĨ MŒPÞǾÒŖMÆĘĪ Ė ◘ ĊBI ÞŊMǾÈ Everton Daniel Markus, BRA GMÖ MŒElite ◘ ĈBI ÞŊMǾÈ Franciely de Siqueira Chiles, BRA ◘ ČBI ÞŊMǾÈ I ÑPÒŃÒMŇMĬ ÒÕQMĬ MÕPŎǾÒÆĘĪ Ė ◘ Ċ. Lugar: Camila Luisa Daronco Cortinhas, BRA Larga Distancia IJMǾŎŌÑŒElite ◘ ĈBLugar: Leandro Pasturiza, BRA ◘ Č. Lugar: Sidnaldo Farias Sousa, BRA ◘ Ċ. Lugar: Jorge Arriagada Olivos, CHI GMÖ MŒElite ◘ Ĉ. Lugar: Leticia da Silva Saltori, BRA ◘ Č. Lugar: Franciely de Siqueira Chiles, BRA ◘ Ċ. Lugar: Edineia Roniak dos Santos, BRA Media Distancia

Nossa Federação se compromete a preparar uma apresentação com as lições aprendidas e compar lhá-las com os dirigentes, técnicos e orien stas, como uma contribuição para a aprendizagem e a melhoria dos nossos futuros eventos sulamericanos. Nuestra Federación se compromete preparar una presentación/charla con las lecciones aprendidas y compar rla con los dirigentes, entrenadores y orientadores como aporte al aprendizaje y la mejora de nuestros eventos sudamericanos a futuro.

IJMǾŎŌÑŒĜÕÒPÑ ◘ ĈBLugar: Sidnaldo Farias Sousa, BRA ◘ Č. Lugar: Everton Daniel Markus, BRA ◘ Ċ. Lugar: Leandro Pasturiza, BRA GMÖ MŒElite ◘ Ĉ. Lugar: Franciely de Siqueira Chiles, BRA ◘ Č. Lugar: Leticia da Silva Saltori, BRA ◘ Ċ. Lugar: Denise Campos, BRA


SAOC EM FOCO... Por Anastasia Malyshkina


GALERIA PRISMAGAZINE Fotos: Jeremias Araújo


26

CAMPEONATO SUL-MATO-GROSSENSE DE ORIENTAÇÃO 4ª ETAPA - CAMPO GRANDE-RS

Texto: VALKER ARAÚJO DOS SANTOS, Diretor técnico da FOMS Fotos: Rhuan Frank, do CODAC

Nos dias 12 e 13 de novembro, Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, sediou as etapas finais do Campeonato SulMato-Grossense de Orientação, nas modalidades Sprint e tradicional, respec vamente, encerrando o calendário oficial da FOMS no ano 2016. Ocorrendo paralelamente, em dias simultâneos (sábado e domingo), o II CaSMOr Sprint e o XV CaSMOr foram disputados por uma média de 90 atletas inscritos, com 4 (quatro) etapas Sprint e 3 (três) etapas na modalidade tradicional. Mesmo com uma baixa adesão de inscritos na úl ma etapa, totalizando 60 atletas, a FOMS decidiu realizar a compe ção, independentemente do número de par cipantes, pois o compromisso assumido pelos organizadores foi cumprir o calendário em vigor, proporcionar eventos de qualidade, em todos os sen dos, e incen var a par cipação de novos adeptos ao esporte. No dia 12 de novembro, aconteceu a 4ª etapa do II CaSMOr Sprint, que foi realizada no Campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, com a par cipação apenas de 34 inscritos, em virtude do ônibus da delegação de Bela Vista, que conduzia em torno de 30 atletas, ter quebrado no dia do deslocamento, impossibilitando-os de comparecer a etapa.

Com a intenção de fazer valer a pena a viagem dos atletas à Campo Grande, que era a maioria dos inscritos, o traçador de percursos buscou proporcionar um “quebracabeças” aos atletas, que nham de estar concentrados e realizando leitura constante do mapa e sinalé ca, face as constantes mudanças de direção e dos inúmeros obstáculos e corredores da UFMS, com tempo médio de execução planejado entre 20 e 30 minutos, agradando a todos os atletas par cipantes, que saíram sa sfeitos do local da prova. Na categoria H ADULTO E, sagrou-se vencedor da etapa, o atleta JULIANO PEREIRA PASTURIZA, do IDESP, de Dourados, seguido por ANDERSON MACHADO PADILHA, também do IDESP. Apesar da chuva que caiu pra camente o dia inteiro, a equipe da FOMS encerrou o evento de sábado com a certeza da primeira missão cumprida, em virtude dos inúmeros elogios que os atletas par cipantes concederam pela qualidade técnica do mapa e traçados, bem como pela organização do evento, prejudicada pela chuva que caiu na cidade por quase a totalidade do dia.


27 No dia seguinte, ocorreu a 3ª etapa do XV CaSMOr, na área da Fazenda da Esperança, comunidade terapêu ca de recuperação de dependentes químicos que oferece tratamento baseado no tripé convivência, trabalho e espiritualidade, localizada a 15 km de Campo Grande. Às 9 horas, ocorreu a par da em massa dos atletas, que se diver ram com a proposta de percursos aplicada pelos traçadores, proporcionando sa sfação a todos que par ciparam da etapa. A natureza contribuiu com a realização do evento, proporcionando um clima agradável, com temperatura amena, que amenizou o desgaste dos atletas. Na categoria H21E, sagrou-se vencedor da etapa, o atleta DOUGLAS TEODORO MARQUES, do CODAC, de Campo Grande, com ANDERSON MACHADO PADILHA, do IDESP, na segunda colocação. Finalizando o evento, às 12:45 iniciou a cerimônia de premiação das etapas e do II CaSMOr Sprint e XV CaSMOr, totalizando 4 (quatro) premiações. No II CasMOr Sprint 2016, sagrou-se campeão da categoria H ADULTO E, VALKER ARAÚJO DOS SANTOS, do CODAC, com JULIANO PEREIRA PASTURIZA, do IDESP, na segunda colocação e em terceiro, LUCIO BRANDÃO LEAL (ausente), do CODAC.

No XV CaSMOr, sagrou-se campeão da categoria H21E, DOUGLAS TEODORO MARQUES, do CODAC, com VALKER ARAÚJO DOS SANTOS, do CODAC, na segunda colocação e em terceiro, JULIANO PEREIRA PASTURIZA, do IDESP. Como forma de agilizar a cerimônia, a organização realizou a premiação conjunta de categorias que possuíam apenas 1 (um) atleta par cipante, por grau de dificuldade, que agradou a todos os presentes, reduzindo consideravelmente o tempo de realização, cujo encerramento ocorreu às 14 horas. Como encerramento, a diretoria da FOMS agradeceu a todos os orien stas pela confiança depositada e par cipação no evento, com a consciência do dever cumprido e compromisso aos atletas honrado, desejando a todos um ó mo final de ano.


30

II DESAFIO BAHIA DE ORIENTAÇÃO

Texto: Antonio Alves de Oliveira Neto

De volta à bela Praia do Flamengo, em Salvador, o Clube Carcará Expedições e Aventuras realizou mais um grande evento da Orientação Baiana. O II Desao Bahia de Orientação aconteceu no último dia 30 e reuniu atletas de diversos clubes baianos. O número de inscritos superou a 1ª edição do evento o ano passado. Foram mais de 100 atletas competindo em 6 categorias. Integrante do quadro de mapeadores da CBO, e presidente do Clube Carcará, Luiz Agnaldo Carneiro da Silva, trouxe percursos novos com excelente nível técnico. A diretoria do clube e toda equipe organizadora trabalhou incansavelmente para garantir um evento de excelência. A partida dos atletas iniciou às 9:00h e a premiação aconteceu antes do meio dia. O grande atrativo do Desao, evento exclusivo do Clube Carcará, é a premiação em espécie para todas as categorias, conforme prevê o regulamento. Além do cheque representativo e do troféu para os campeões de cada categoria, todos os atletas que foram ao pódio ganharam também a medalha da sua colocaçao, garranha e boné. O sucesso da 2a edição do Desao Bahia de Orientação ganha espaço no calendário da Federação Baiana de Orientação e vem rearmar o avanço da Orientaçao na Bahia e no Brasil. Avante Orientação Baiana!


32

XIV CAMPEONATO BAIANO DE ORIENTAÇÃO

TROFÉU EDUARDO GOES ETAPA Eduardo Santos Góes (In memoriam)

“O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade”. (Provérbios 17:17, Bíblia Sagrada).

A V Etapa do XIV Campeonato Baiano de Orientação (CamBO) - A Grande Final – foi realizada pela Federação Baiana de Orientação (FBO), e teve como clube organizadores o Kaaporas Clube de Aventura e o Clube Baiano de Montanhismo (CBM). O CamBO 2016 levou o nome de Troféu Eduardo Santos Góes, CBO 5531, Bombeiro Militar de profissão que faleceu em serviço no dia 23/01/2016. O MAPEAMENTO A realização e determinação da área para a execução da Etapa final do CamBO 2016 foi inspirada no saudoso atleta Eduardo Santos Góes, pois foi lá que o seu clube, o Kaaporas Clube de Aventura, realizou seu primeiro mapeamento e a primeira prova de Orientação, em 2009. Ao se unirem para a realização da etapa, o Kaaporas e o CBM, quiseram prestar uma úl ma homenagem a esse atleta e organizador de nosso querido esporte. Pensando nisso, Luiz Célio Oliveira, amigo-irmão-parceiro de Eduardo, preparou um mapa a “La Eduardo Góes” - botar os atletas para navegar e correr!!!. Destarte, e seguindo normas da ISOM, o “salão da festa” (mapa) foi confeccionado em duas escalas: 1:10.000 para as categorias E, A e B; e 1:7.500 para as categorias de nível técnico “N”. Tendo como “área de jogo” um terreno com pouca al metria em quase 80% de sua totalidade e como um pano de fundo a magnífica “Serra da Pedra Preta” como é conhecida na região, a área impressionava os atletas que chegavam para a prova.


33 Numa vegetação em 80% de um 409 e de lajedos caracterís cos da região bem definidos, o que parecia ser fácil de longe enganava qualquer atleta experiente pela redução de visibilidade e facilidade em perder seu “azimute de ataque”. Mas, felizmente e cumprindo a nossa meta, o mapa foi equilibradamente duro e técnico ao mesmo tempo. Digno de uma final de campeonato e apreciado pelos atletas! O DIA DA PROVA O dia se apresentou nublado, prometendo chuva como previsto pela meteorologia. A caa nga premiou os atletas com sombra ao invés de sol, por ser um dia de festa. Pois enfrentar a caa nga com sol, somente para poucos. Tudo foi montado e preparado para recepcionar e proporcionar uma prova digna de Final de Campeonato: arena de concentração, par da, chegada, apuração com o helga, mapa, percursos, água e frutas, premiação. Por volta das 7h30, a pequena e simpá ca Tanquinho, viu-se invadida por incontáveis automóveis e ônibus de outras cidades, trazendo cerca de 313 atletas das mais diversas idades, atraindo a curiosidade da população local. Na concentração, os compe dores puderam contemplar a premiação da etapa e do campeonato, o que aumentava a expecta va, pois o tulo de algumas categorias seria decidido ali. E assim, ao dar a par da, a caa nga foi invadida por orien stas ansiosos, buscando uma boa prova para fazer bons resultados e agregar no ranking anual. O mapa cumpriu sua tarefa e conduziu os atletas perfeitamente. O terreno também cumpriu seu papel, exigindo esmero na navegação e no preparo sico dos atletas. A medida que os atletas cruzavam a linha de chegada, víamos a sa sfação estampada no rosto e na fala: “parabéns pela prova, gostei muito! Mapas e percursos bons demais!!!” (Léo Sandro). Daniel Monte Nero disse: “até hoje eu fico pensando o que é um segundo; Nunca mais na minha vida eu esqueço da importância de um segundo , esse um segundo me rou o primeiro lugar e me rou o segundo lugar do Campeonato”. Foi empolgante ver o entusiasmo das crianças, 33 ( trinta e três) e dos adolescentes, 60 (sessenta).

Tempos próximos entre os atletas começou a marcar a bela disputa pelo tulo baiano. · Na D12N: 15855 Geovanna Teles Cordeiro Mineiro, Caatinga Trekkers, tempo de 15'49'' e 16504 Tais Costa do Nascimento, Carcará, tempo de 16'15''; · Na D35N foi mais acirrada ainda: 16092 Ariadny Onofre de Jesus, Caa nga Trekkers, 34'55'', e 15548 Ana Carla Brito de Souza Pedra, Carcará, 34'55''; · Na D40B vemos uma boa disputa entre duas Carcarás: 14997 Decelucia Aguiar de Oliveira ''' 1:2303 e 15224 Luciana Figueredo Almeida 1:23'29''; Nas categorias masculinas não foram diferentes, · H35B: 14704 Marcos da Silva Sampaio, Carcará, 1:15'44'', e 14778 Jorge Daniel Silva Monte Nero, Caa nga Trekkers, 1:15'45''; · Na H40N: 16076 André Venas do Vale, Caa nga Trekkers, 24'34'', e 15698 Sergio Roberto Lobato Pereira, Carcará, 25'34''; · Na H50N: 16303 Carlos Mario Gu erres Aguilar, Carcará, 38'50'', e 16304 Ricardo Omar Sorvilho, Carcará, 39'07''. Na categoria Elite Masculina o grande vencedor da etapa foi o experiente atleta 501 Carlos Arildo de Oliveira, CMS, que realizou um percurso com distância de 7.800m e 27 pontos de controle em 1:40'19''. Com essa prova ele se despede da Bahia e diz um até breve. A premiação foi feita para ficar marcada a homenagem prestada a Eduardo Santos Góes. Em seguida a Federação Baiana premiou os vencedores de cada categoria e os clubes campeões. E que venha 2017 com novos prismas e novos azimutes. EBENÉZER (até aqui tem nos ajudado o Senhor).


CAMPEONATO MUNICIPAL DE ORIENTAÇÃO DE SANTA CRUZ DO SUL ETAPA FINAL

Texto: Alvim José Pereira, Presidente FGO


37 O campeonato municipal de orientação de Santa Cruz do Sul-RS teve seu encerramento neste nal de semana, nos dias 19 e 20 de novembro. Foram 3 percursos, sendo 2 diurnos na Fazenda Capivari, no dia 19 nov 16, com inicio da prova as 15h e no dia 20 Nov 16, com inicio as 10h. Na noite do dia 19 foi realizado um percurso noturno, um Sprint dentro da cidade de Rio Pardo-RS. A competição foi um sucesso, tudo ocorreu dentro do previsto, nenhum problema com os percursos, que foram traçados por Edivam Regis Kammler (percursos diurnos) e José Anilton Henning ( percurso noturno). Os percursos diurnos foram Médios e o noturno Sprint. Tivemos a participação de atletas das diversas áreas do Estado do Rio Grande do Sul-RS, como Porto Alegre, Santa Maria, Salto do Jacuí, Venâncio Aires e de Santa Cruz do Sul. O alojamento para o acantonamento deve o apoio do 2º Batalhão da Brigada Militar de Rio Pardo, que apoio o COSC - Clube de Orientação de Santa Cruz do Sul na realização do evento. Ao nal do ultimo percurso, os atletas recebiam a medalha de participação e uma amostra de erva mate, patrocinada pela Madrugada, ao nal houve a premiação Geral do Campeonato Municipal de Santa Cruz do Sul. O resultado esta no HELGA-O.

Texto: Eldemar Luccas, presidente do COSC Fotos: Juliane weiss Niedermayer


41

5 DIAS DE ORIENTAÇÃO DO RIO DE JANEIRO

SUNCOAST 2016 Texto: Arilson de Oliveira Silva, Diretor de Patrimônio da FORJ

A Federação de Orientação do Rio de Janeiro, em parceria com a Adventure Sports-O, realizou no período de 11 a 15 de novembro de 2016, na Região dos Lagos, RJ, os 5 dias de Orientação do Rio de Janeiro, Sun Coast Tour 2016. A organização do evento contou com o apoio da Associação Despor va Almirante Adalberto Nunes (ADAAN), do Elite Clube de Orientação (ELITE-CO) e do Clube de Orientação de Miguel Pereira e arredores sobre a Serra (COMPASS). Durante o evento, também foi disponibilizado um Camp Training (treinamento) para os atletas que par cipariam, a par r do dia 17 de novembro, do 49º Campeonato Mundial Militar de Orientação do Conselho Internacional de Esportes Militares (49º WMOC – CISM). Segundo o Presidente da Adventure Sports-O, Roberto Andrade, “os 5 dias de orientação não é uma novidade no Brasil, mas é um evento que não tem sido realizado frequentemente, em virtude da logís ca necessária para o sucesso de uma corrida desse porte, mas a Adverture Sports-O resolveu encarar o desafio de organizar uma compe ção desse nível e os resultados foram muito posi vos.” Baseado no nível de sa sfação do público presente, o senhor Roberto Andrade disse considerar que o evento foi um sucesso, especialmente por ter atraído uma quan dade expressiva de atletas dos mais diversos estados do País, e ainda, atletas de outros países, entre os quais a Polônia, os Emirados Árabes, a Áustria e a Suíça, incluindo militares envolvidos no Campeonato Militar Mundial.

A compe ção ocorreu durante o feriado prolongado da Proclamação da República, iniciando-se no dia 11 de novembro, sexta-feira, na paradisíaca Praia das Conchas, em Cabo Frio, onde foi desenvolvido um percurso médio. O local oferecia uma al metria muito pouco acentuada com variação de até 40m de altura. A vegetação apresentava caracterís cas de mata litorânea, pica de praia, espinhosa e de di cil penetração. Existem no local diversas trilhas em meio à vegetação, poucas áreas limpas e presença de dunas de pequena altura próximas à orla da praia. Já no sábado, 12, foi realizado um Sprint Urbano na Praia do Peró, onde o terreno é pra camente todo plano, possuindo uma área edificada em quase toda a sua totalidade. Nesse local, os atletas puderam também interagir com os turistas e moradores locais durante o percurso, proporcionando grande visibilidade para o esporte. No domingo, dia 13, foi realizado o percurso longo, na Estância Dois Irmãos, em São Pedro D'Aldeia. Nesse local o contato com a natureza foi mais intenso, aumentado o grau de dificuldade dos percursos, exigindo dos atletas um excelente preparo técnico e sico. O terreno apresentava-se rela vamente plano com elevações de até 30m de altura, possuindo uma área coberta de eucaliptos em sua maioria, havendo no local campos e trilhas. No quarto dia de prova, 14 de novembro, foi realizado um novo Sprint Urbano, dessa vez na Praia da Barra de São João, em Casimiro de Abreu. Nesse dia chovia muito forte, entretanto, a presença dos atletas foi maciça, demonstrando a garra e força de vontade dos orien stas. No úl mo dia de provas, 15 de novembro, os atletas executaram um percurso médio na Praia de Caravelas, em Búzios, encerrando os 5 dias de Orientação do Rio de Janeiro, na Região dos Lagos com a cerimônia de premiação.


42 A escolha dos locais das provas foi mo vo de elogios por parte dos par cipantes, destacando-se a beleza natural das Praias das Conchas, do Peró e de Caravelas e a infraestrutura de apoio aos atletas e seus familiares. O Senhor Roberto Dias Torres, Assessor Jurídico da Confederação Brasileira de Orientacão (CBO) estava presente na equipe de organização e montagem do evento e disse que “era uma grande sa sfação estar fazendo parte da equipe de trabalho, além de par cipar das provas dos 5 dias de orientação”, ressaltando que a equipe de mapeadores e montadores dos percursos dos 5 dias de orientação é muito técnica e experiente e plenos conhecedores do sistema de aferição e apuração u lizado durante a prova. Percebeu ainda que todos estavam trabalhando em um verdadeiro espírito de equipe, e cada tarefa recebida era executada com esmero e boa vontade. Destacou também que é muito bom estar “trabalhando com essa turma jovem e entusiasmada com o esporte orientação no Brasil”.

Os 5 dias de orientação do Rio de Janeiro foram idealizados pela Equipe Adventure Sports-O, tendo se tornado um ideal para a equipe de trabalho, por reconhecerem que a Região dos Lagos apresenta um dos maiores conjuntos de belezas naturais do Estado do Rio de Janeiro, sendo pouco explorado pelo esporte orientação, que normalmente é realizado na região metropolitana e serrana do Estado. Devido a isso, todos os mapas foram inéditos para esta compe ção, cujo mapeamento foi realizado com a colaboração de mapeadores da Marinha do Brasil, do Corpo de Fuzileiros Navais e da Federação de Orientação do Rio de Janeiro, um trabalho conjunto em prol da orientação do Brasil. Para todos os atletas que par ciparam dos 5 dias foi distribuído um kit contendo uma bolsa, camiseta do evento, caneta brinde personalizada e medalha de par cipação. Nas categorias em que havia o número mínimo estabelecido de compe dores, foram oferecidos troféus para os três primeiros colocados. Era ní da a sa sfação dos par cipantes, que ao final dos 5 dias de compe ções retornavam para as suas cidades com o espírito de companheirismo e amizade renovados.


48

1º TROFÉU POTIGUAR DE ORIENTAÇÃO EM MOUNTAIN BIKE No úl mo 13 de novembro o Clube de Orientação Po guar (COP) realizou o 1º Troféu Po guar de Orientação em Mountain Bike – MTB-O, sendo a prova pioneira no Rio Grande do Norte para esse po de modalidade do Esporte Orientação, tendo ocorrido no distrito de Primeiro Rio, mata de Urucará, no município de Arêz/RN (distante 40 km de Natal). Ao todo vemos 20 orien stas (ciclistas) par cipantes do Troféu, representando ao todo 10 clubes de orientação dis ntos, com par cipantes locais e dos estados vizinhos como Paraíba, Pernambuco e Ceará. A prova contou com 5 percursos dis ntos, com atletas nas categorias H21, H35, H45, D21 e D40, exigindo muita Texto:bastante Pedro Homem - Diretor de Prova técnica, como também condicionamento sico. Em cada um desse percursos os atletas se depararam com diversos pos de terreno, como terra ba da e areia solta, como também diversos pos de vegetação, relevo e muitas, muitas trilhas! A região onde foi realizada a prova é conhecida por seus single tracks deslumbrantes, que certamente encheram os olhos dos par cipantes durante a prova. Os vencedores de cada categoria foram: Marcos Ba sta do Clube Sargento Wolff (H21 em 1:43:24), Peter Garibaldi do Clube Rumos e Rotas (H35 em 2:05:39), Claudijane Sousa do Clube de Orientação de Fortaleza (D21 em 3:21:51), Paulo Oliveira do Clube de Orientação de Fortaleza (H45 em 1:28:23) e Adriana Kátrim do Clube Neblina (D40 em 1:41:46). O Clube de Orientação Po guar e a recém-criada Federação de Orientação do Estado do Rio Grande do Norte agradecem a presença de todos os par cipantes e saúdam aos precursores da Orientação em Mountain Bike no Estado Rio Grande do Norte! Esperamos que a par r desse evento outras inicia vas como essa possam ser replicadas de modo a fomentar essa belíssima modalidade, que alia o raciocínio rápido da Orientação com a destreza e vigor sico do ciclismo fora de estrada. Até o próximo MTB-O! Para ver as fotos do evento visitem nossa fanpage: www. .com/orientacaopo guar Nos vemos na 5ª etapa do CiPOr, dia 11 de dezembro, Nísia Floresta/RN. Inscrições: www.cop.org.br PIAU!


Foto: Odete Rech

Foto: Déa Caju Foto: Arquivo Carcará

Foto: Rubia Ferreira

Foto: Antônio Neto

Foto: Déa Caju

Foto: Rhuan Frank Foto: Rubia Ferreira Foto: Arquivo Carcará

Foto: Antônio Neto

Foto: Rubia Ferreira

Foto: Odete Rech

Foto: Odete Rech

Foto: Rhuan Frank

Foto: Odete Rech

SEM PALAVRAS ...

Foto: Rubia Ferreira

Foto: Odete Rech

Foto: Déa Caju


Foto: Arquivo Carcará

Foto: Odete Rech

Foto: Rhuan Frank Foto: Antônio Neto

Foto: Rubia Ferreira

Foto: Rhuan Frank

Foto: Rhuan Frank

Foto: Odete Rech

Foto: Odete Rech

Foto: Odete Rech Foto: Arquivo Carcará

Foto: Rubia Ferreira

Foto: Rubia Ferreira

Foto: Arquivo Carcará


www.adesivomix.com.br Entregamos em todo o Brasil


AGENENDTOAS

53

NOVEMBRO

2016

DE EV

dias 01 a 04 FECORI

4ª COPA NORDESTE DE ORIENTAÇÃO - COPANE Local: Cumbuco - CE

Dezembro

dia 03

5ª Etapa do CAMPEONATO MUNICIPAL DE ORIENTAÇÃO DE SÃO BORJA

COVOP

Dezembro

Local: São Borja - RS

dia 10

Dezembro

dias 10 e 11 BAVECO

4ª TAÇA ADDAN DE MTBO

FORJ

Dezembro

TROFEU COSTA DA ESMERALDA DE ORIENTAÇÃO

Local: Rio de Janeiro - RJ

Local: Gov Celso Ramos - SC

dia 18

Local: Rio de Janeiro - RJ

Dezembro

dia 11

5ª Etapa do CAMPEONATO MUNICIPAL DE ORIENTAÇÃO DE SANTA MARIA Local: Distrito Santo Antão - RS

Informações retiradas do portal oficial da CBO: www.cbo.org.br

COSM

Premiação do CAMPEONATO DE ORIENTAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

FORJ

Dezembro


Revista PrisMagazine Nº 015 Ano II - Novembro 2016  

O momento não é muito de comemoração, em virtude da catastrofe ocorrido com a equipe de Futebol Chapecoence, todo o Brasil está muito triste...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you