Page 1


Sumário

24

05 PALAVRA DO PRESIDENTE Conra as palavras do presidente da CBO para todos os leitores.

GALERIA PRISMAGAZINE Veja as belíssimas imagens capturadas, por nossa equipe, da CopaNE 2016

06

36

INFORMATIVO TÉCNICO No No informativo informativo técnico técnico desse desse mês mês oo Gilson Gilson expoe expoe sua sua felicidade felicidade com com oo futuro futuro da da Orientação Brasileira Orientação Brasileira

MURAL COPANE Conra o mural que produzimos com algumas das mensagens deixadas por atletas sobre a CopaNE

08 ATLETA DESTAQUE O atleta destaque desse mês é o mineirinho Augusto Affonso Campeão Elite da CopaNE 0162

12 COMO FOI Conra os principais eventos que ocorreram durante o mês de dezembro de 2016

18 COPANE EM FOCO

Conra os algumas das belíssimas imagens capturadas durante a CopaNE 2016

21 COPANE 2016 Conra a cobertura especial que a PrisMagazine fez da CopaNE 2016 em Cumbuco-CE


Editorial Editorial Olá amigos e amigas orien stas! Estamos publicando a revista PrisMagazine do mês de Dezembro, número 16, ano II. Estamos no final do ano de 2016, ano muito especial para nós, que pudemos passar para vocês, leitores, todas as novidades sobre orientação. O ano de 2016 foi muito bom para a Orientação Brasileira. Pudemos conferir, durante todo o ano, a evolução do nosso esporte, o crescimento de eventos por todo o país, grande quan dade de atletas par cipantes e eventos estão cada vez mais grandiosos, ressaltando que o nosso reconhecimento está cada vez maior. Nesta revista de Dezembro, para encerrar o ano de 2016, estamos publicando uma edição especial com toda a cobertura da CopaNE 2016, evento que pudemos par cipar, no qual fizemos uma cobertura fotográfica dos 3 dias de provas. Como atleta destaque de Dezembro temos o Augusto Affonso, o campeão da H21E do Nordeste. Temos a tradicional coluna do nosso presidente CBO, o Sr. Luiz Sergio Mendes, onde fala sobre o ano 2016 da CBO, também trazemos a coluna “Informa vo Técnico”, sempre assinada pelo diretor técnico Gilson Schropfer, que agradece a todos pelo ano de 2016. Nesta edição traremos todos os eventos realizados no mês de Dezembro de 2016. Nossa coluna “Como Foi” está recheada de eventos pelo Nordeste. Temos ainda as colunas mensais “Sem Palavras”, com as principais imagens do CopaNE. Estamos trabalhando para compar lhar mais e mais informações do nosso mundo Orien sta. Aproveitem e se mantenham informados com a REVISTA PRISMAGAZINE.

Jeremias Araújo Diretor de Edição

Expediente Equipe Edição Jeremias Araújo João Ba sta de Araújo Filho

Diagramação, arte e criação Jeremias Araújo - jqcaraujo@gmail.com

Diagramação, arte e criação Colaboradores Luiz Sergio Mendes - preside.cbo@gmail.com Gilson Schropfer - diretortecnicocbo@yahoo.com.br Orien staemRota - orien staemrota@gmail.com Augusto Affonso - augustoaffonsoneto@hotmail.com Marcelo Malato - marcelomalato@hotmail.com

João Ba sta Araujo Filho - batjoao@gmail.com Josias Cavalcan - josias.cavalcan @gmail.com Wladimir Sant’anna - wladi.cofort@gmail.com Jouderia Nobre - jouderian@gmail.com Marden Sousa - guerreiro_ef@yahoo.com.br Joao Torres - joao.gestaodespor va@yahoo.com.br

Contato Comercial: (83) 9-8878 - 6800 Email: revistaprismagazine@gmail.com Site: www.primagazine.com.br Facebook: h ps://www.facebook.com/revistaprismagazine Instagram: revistaprismagazine


PALAVRA DO PRESIDENTE Caros amigos orien stas Ao nos aproximarmos do fim do ano e da úl ma edição da Prismagazine de 2016, eu gostaria de agradecer a todos vocês pelo apoio e colaboração entregues à CBO no transcorrer desta nossa primeira temporada como dirigentes da nossa en dade máxima. Não fosse a compreensão por parte de dirigentes de federação, clube e orien stas em geral, este teria sido um ano muito di cil. Porém, ao olharmos para trás, vemos que as coisas aconteceram de uma forma tranquila e vemos progressos significa vos em todos os aspectos. Em 2016 eu procurei estar presente em alguns eventos pelo Brasil para conhecer de perto as realidades regionais e assim poder entender e colaborar naquilo que é possível para a CBO. Foi uma experiência muito gra ficante. Minhas úl mas par cipações foram na úl ma etapa do Campeonato Paraibano, na região de Areia e Remígio e a Copa Nordeste, na Praia de Cumbuco, próximo a Fortaleza. Na Paraíba pude interagir e trocar ideias com vários orien stas da região e perceber a boa organização dos clubes, com atletas bem uniformizados e par cipando da prova com uma alegria contagiante. Me sen muito à vontade e trouxe comigo a certeza de que o nosso esporte caminha na direção correta. Ouvi de alguns dirigentes o reconhecimento de algumas fraquezas, que realmente existem. Porém, de forma muito especial, vi o progresso já alcançado, com uma organização de prova muito boa, e uma vontade muito grande de melhorar ainda mais. Em Fortaleza, par cipando da COPANE, pude reencontrar velhos amigos e compe r em uma área de dunas sob um calor muito forte, que exigiu mui ssimo dos par cipantes. Com mais de 300 inscritos, vindos de várias regiões do país, a COPANE, em sua sexta edição, já é um sucesso entre os orien stas do Brasil. As belezas do Nordeste colaboram para atrair mais e mais compe dores para o evento. Apesar do forte calor, a compe ção de clubes, ocorreu na sextafeira, dia 2 de dezembro, em clima de descontração e serviu de preparação para o percurso longo, no sábado e médio, no domingo. Com uma organização simples e prá ca, a cargo da FECORI, o evento foi um sucesso e agradou aos par cipantes, que após os percursos veram a oportunidade de se refrescar nas águas do mar, a pouco mais de 300m do local da chegada. A CBO tem, em seu planejamento de curto prazo, o obje vo aumentar o status dos seus eventos regionais, tornando-os mais compe vos e importantes dentro do calendário nacional. Neste sen do, haverá uma aproximação maior com os organizadores, para que estas provas ofereçam condições de organização muito similares aos do CAMBOR. Estão de parabéns as federações da Paraíba e do Ceará pelo brilhan smo das provas que realizaram e também pelo entendimento de que ainda há o que melhorar no caminho da organização de eventos com maior qualidade para os par cipantes. O nosso esporte não crescerá enquanto todos nós, dirigentes dos três níveis envolvidos, nacional, estadual e de clubes, não estejamos trabalhando de maneira conjunta e integrada e falando a mesma linguagem em todos os aspectos que afetam a organização. O que estamos assis ndo, a par r de 2016, é que esta mensagem começa a ser compreendida por uma parcela considerável de dirigentes. Aproveito a oportunidade para agradecer ao editor da Prismagazine, Jeremias Queiroga, pelo espaço cedido à CBO na divulgação das mensagens da presidência e da diretoria técnica. Esta é uma forma eficaz de comunicação entre a nossa en dade e os seus orien stas. Muito obrigado. Por fim, deixo a todos os orien stas, em nome da diretoria da CBO, um Feliz Natal e um 2017 repleto de realizações espor vas e na vida pessoal. Que em 2017 possamos par cipar de nossos eventos com ainda mais alegria! LUIZ SERGIO MENDES Presidente da CBO


INFORMATIVO DIRETOR TÉCNICO CBO Por Gilson Schropfer Diretor Técnico CBO

ORIENTAÇÃO 2016

CBO Texto: Gilson Schropfer, Direto Técnico CBO

Caro leitor chega ao fim mais um ano de nosso calendário da orientação brasileira. Ao longo de 2016 foram realizados diversos eventos em todos os cantos de nosso Brasil, onde observamos uma sensível melhora na preocupação de todos os nossos orien stas em desenvolver eventos que atendam ao nível técnico exigido por nossas regras. Devemos ser o mistas com relação ao futuro da Orientação em nosso país, a cada dia que passa a modalidade vai encantando mais pessoas, nos unindo de norte a sul e de leste a oeste, fomentando o crescimento da Ins tuição CBO, consequentemente aumentando a bagagem de trabalhos e necessitando de mais gente nos ajudando a desenvolver o esporte de maneira que todos sejam contemplados de maneira sa sfatória. Tivemos em 2016 a apresentação de sugestões de regras e procedimentos que foram aprovados e que entrarão em vigor no ano de 2017. Todas estas mudanças com obje vo de acompanhar o desenvolvimento natural que a modalidade vem sofrendo e se adequar as novas exigências do momento. Nós não conseguiríamos fazer tudo sem a colaboração de muitos que par cipam junto com a gente acreditando em nosso projeto de desenvolver a modalidade. Muitas exigências técnicas estão melhorando, porém há muito ainda a ser feito para que a orientação brasileira a nja o nível de excelência que deve ter. Para isso é preciso o comprome mento de todos os orien stas envolvidos aos quais deixo algumas recomendações que julgo importan ssimas para que cada vez mais possamos evoluir juntos: - Conheçam e cumpram as regras da modalidade; - Disseminem de maneira correta os conhecimentos aprendidos; - Cuidem das ins tuições que gerem a orientação, pois elas são a base que sustentam o esporte; - Ajudem as pessoas que trabalham em prol do desenvolvimento da orientação; - Sugerir é bem melhor que cri car; - Acreditem!!! A Equipe CBO agradece a todos que vem par cipando com a gente nos trazendo sugestões e contribuindo voluntariamente com seu pres moso trabalho, tornando possível atacarmos cada vez mais em várias frentes novas. Neste mês abro mão de trazer assunto de natureza Técnica para fazer este agradecimento a todos que par cipam com a gente, más no mês que vem teremos a apresentação de novidades. Por fim gostaria de desejar a todos um Feliz Natal!!! e boas rotas em 2017!!!!

Gilson Schropfer Diretor Técnico CBO


9 anos de tradição na Orientação da Paraíba

Venha fazer parte dessa família https://www.facebook.com/rumoserotas/


ATLETA DESTAQUE AUGUSTO AFFONSO

S

CAMPEAO ELITE DA COPANE 2016


09 Meu nome é Augusto Affonso Neto, natural de Uberlândia-MG, atleta de alto rendimento da Força Aérea Brasileira, filiado ao clube de Orientação do triangulo mineiro (COTRIM), atleta da categoria H21E. Comecei no esporte por influencia do meu o que é militar do exercito e era pra cante do esporte, mas hoje ele não par cipa mais. Minha primeira pista foi no inicio de 2008, em um percurso treino realizado pelo clube, mas no mesmo ano só realizei mais 1 percurso. No ano de 2009 es ve mais presente nos treinos, me filiei e fiz a minha primeira par cipação em um campeonato, na 2ª etapa do CAMBOR (Campeonato Brasileiro de orientação) em julho de 2009 na cidade de Tiradentes-MG, par cipei na categoria H14N. Após este primeiro contato com o lado compe vo do esporte decidi que queria seguir nas compe ções, e no mesmo ano par cipei da ul ma etapa do campeonato mineiro, onde fui campeão. Ao passar dos anos fui seguindo a sequencia das categorias até que decidi no final de 2010 correr o ano seguinte na categoria elite os campeonatos, pois já treinava nas pistas da elite. No ano de 2011 meu primeiro ano na categoria elite (H16E) foi realmente um desafio, era tudo diferente do que eu sabia, além dos adversários já experientes no esporte, não ve bons resultados, mas vejo que evolui muito neste ano. Após este primeiro contato com a elite nacional no esporte comecei a me dedicar mais, pois nessa época os atletas nham direito a bolsa atleta, que era uma ajuda de custo do ministério dos esportes para os atletas com resultados em determinadas compe ções. Nunca consegui ganhar o beneficio apesar de ter resultados, mas poucos atletas conseguiram este feito. Em 2014 foi que tudo mudou, a Força Aérea Brasileira abriu um edital de convocação para contratar atletas do esporte orientação das categorias elite, sendo os melhores colocados nas provas dos úl mos 2 anos. Com os meus resultados consegui ser contratado entre os melhores currículos do esporte, desde março de 2014 sou 3º Sargento da Força aérea, contratado para compe r nas provas de orientação civis e militares.

Nos anos anteriores era complicado estar viajando e compe ndo durante o ano todo, visto que eu era menor de idade e não nha renda para viajar, mas mesmo assim estava em quase todas as compe ções, nessa época o meu clube COTRIM me apoiou bastante, alem de todos os membros do clube por varias vezes fazer terem pagado passagens, inscrições, hospedagens para eu compe r, sem esse apoio nada teria acontecido, sou grato demais aos membros do clube por todo apoio e ajuda que recebi de 2010 até 2014. No ano de 2014 par cipei do meu primeiro campeonato militar, o CAMORFA (Campeonato militar de orientação das Forças armadas) e sele va para o mundial militar. Não ob ve bons resultados, pois pra mim ainda era tudo muito novo, compe r com os atletas da categoria principal do esporte (H21E), mas nunca deixando de dar o meu melhor. Neste ano ve uma torção no tornozelo em uma das etapas do campeonato brasileiro que me fez desis r da prova e ficar cerca de 3 meses apenas na recuperação, acredito que tenha sido a pior lesão desde que estou no esporte. Com isso não ob ve classificação nos eventos nacionais. No ano de 2015 que foi meu ul mo ano de Junior, ainda na categoria H20E novamente perdi uma etapa do campeonato brasileiro por estar com Dengue, e com isso comprometeu as outras etapas, mas no fim do ano ob ve um bom resultado no campeonato Sul-americano. O ano de 2016 foi o meu primeiro ano na principal categoria do esporte (H21E) nos eventos nacionais e internacionais, onde a compe vidade é muito grande e o nível dos atletas também. Tinha como obje vo ficar entre os 20 primeiros nos eventos nacionais, e com muito treino e boas provas consegui ser o 15º colocado no campeonato brasileiro, No Sul-Americano realizado no Chile ve como melhor resultado o percurso sprint, que foi a 21ª posição, e na sele va para o mundial militar fiz boas pistas, principalmente os percursos sprint, chegando a 8ª posição durante determinado período da sele va. Mas como não a ngi meu obje vo no Sulamericano decidi par cipar da COPANE e nha como obje vo vencer o evento. Treinei especifico para a prova e graças a Deus consegui o resultado pretendido, fui o campeão do evento. Não foi fácil, pois o terreno e o clima são muito diferentes do que estou acostumado a treinar, mas acredito que fiz boas provas.


10 Hoje fico muito feliz e sa sfeito pelo emprego, ser atleta profissional de Orientação e representar a Força aérea Brasileira nos eventos, principalmente nos eventos militares e sele vas. A Força Aérea Brasileira me deu a oportunidade de viver fazendo o que eu gosto que é correr e buscar sempre um resultado melhor. 2017: Neste próximo ano quero superar novamente as minhas metas, tendo como obje vo principal do ano a sele va para o mundial militar, que normalmente acontece no meio do ano, este será meu 4º ano de sele va e quero estar entre os melhores e conquistar uma vaga para representar o país! Também tenho como obje vo melhorar minhas colocações nas provas nacionais. Acredito estar evoluindo bastante nos úl mos anos e com certeza essa evolução não tem data para acabar!

PRINCIPAIS CONQUISTAS: 2010 categoria H16B Campeão Brasileiro, Campeão mineiro 2011 categoria H16E Bicampeão mineiro, 4º lugar campeonato brasileiro 2012 categoria H18E Vice campeão brasileiro estudan l, Tricampeão Mineiro de orientação 2013 Categoria H18E Vice campeão troféu sudeste, Campeão Trofeu Cerrado, Tetra Campeão Mineiro, Vice campeão Brasileiro de Orientação. 2015 categoria H20E Vice campeão sul-americano sprint, Vice campeão sul-americano de orientação, Penta campeão mineiro 2016 categoria H21E Top 15 campeonato brasileiro, Vice Campeão Brasileiro Universitário, Vice campeão Mineiro Universitário, Campeão da copa nordeste de Orientação.


12

5ª Etapa - Campeonato Paraibano de Orientação

Texto: Chris ano Maia, Diretor técnico

A final do Campeonato Paraibano de Orientação ocorreu nos dias 26 e 27 de novembro, e não podia ter sido mais surpreendente, a começar pelo clima agradável das cidades de Remígio e Areia, com temperaturas bem mais amenas do que os paraibanos estão acostumados. Aos que optaram em passar o final de semana na região, a organização do evento reservou um local lindo para acantonamento, O Mundo do Conhecimento, onde os que lá se instalaram ficaram encantados e veram todo o conforto bem próximo aos locais dos eventos. O evento de orientação pedestre se fundiu a outras comemorações que paralelamente ocorriam na cidade de Remígio durante todo o sábado, aos par cipantes e ao público em geral foi ofertada corrida de rua pelo centro de Remígio além de eventos religiosos que denotava o quanto aquela cidade se encontrava em festa. À tarde do primeiro dia ocorreu uma mesa redonda que envolveu orien stas, professores universitários e autoridades militares, e disto surgiram bons debates diante de um público acima do esperado. Ainda no sábado a noite foi realizado o primeiro sprint de Orientação na cidade de Remígio, com a par cipação de vários atletas daquela cidade que já muito bem conhecida na tradição de atletas de corrida de rua e também na organização de eventos desta natureza, e assim se deu a corrida de sprint pelas ruas de Remígio debaixo de uma temperatura que chegou a fazer alguns orien stas tremerem antes da largada. O grande destaque foi à par cipação in loco do prefeito da cidade Melchior Naelson Ba sta da Silva, já acostumado as tradicionais corridas de rua, o prefeito encarou o desafio de uma corrida de orientação noturna e arrebatou um terceiro lugar no sprint noturno do sábado e no evento do dia seguinte para surpresas de todos ficou em primeiro lugar na categoria H35N.

Fotos: Jeremias Araujo e Déa Cajú

O domingo amanheceu nublado até podia-se sondar a possibilidade de chuva, mas que não aconteceu. Embora tenha sido uma manhã de sol, pouco influenciou para os atletas, pelo fato de que além das temperaturas amenas que permeavam o município de Areia, ainda podíamos contar com um mapa elaborado em uma área de reserva florestal, a Mata do Pau Ferro, o que garan u aos orien stas quase que todo tempo um deslocamento protegido pela sombra das coberturas das arvores. O mapa estava impecável, e levava a assinatura de um dos grandes mapeadores da atualidade, Peter Garibaldi, que fez um mapa digno de uma final de campeonato, proporcionando desafios aos orien stas, tanto pelo terreno como pelos traçados desafiadores, tudo isso num ambiente repleto de belas paisagens. Como área para recepção dos atletas e do público em geral, nhamos o restaurante Vó Maria, que além da infraestrutura oferecida, nha diversas opções de refeições regionais e ficou repleto de orien stas e amantes do esporte durante todo o domingo. Não podemos esquecer-nos da presença ilustre do presidente da CBO Sergio Mendes, que veio a Paraíba para acompanhar o desenvolvimento deste maravilhoso esporte neste estado que vem crescendo e se destacando no cenário nacional. A sensação de dever cumprido e a saudade foi o que restou aos integrantes do clube Nação Ecológica Grupo de Orientação (N.E.G.O.) e da Federação de Orientação da Paraíba (FOP) que foram responsáveis pela organização deste evento, sendo compar lhado com todos os par cipantes que de forma unanime ficaram com um gos nho de quero mais e a expecta va para a temporada de 2017.


14

5ª Etapa do Circuito Potiguar de Orientação

Texto: Felipe Toledo G Oliveira - Secretário do COP

Em 11 de dezembro encerramos com chave de ouro o VI CiPOr com a nossa 5ª etapa, realizada no Complexo Capiba em Nísia Floresta, vizinho à capital po guar. A região próxima tem sido local de grande interesse, devido à riqueza natural, repleta de dunas e lagoas naturais, além das excelentes trilhas e complexidade da vegetação res nga. Contamos novamente com o apoio sempre presente do 17º GAC do Exército que cedeu apoio logís co além de pessoal e veículos de apoio. Nosso agradecimento também vai para a administração do Complexo Capiba, pela gen leza de ceder a localidade de apoio para a nossa etapa e cerimônia de encerramento do campeonato. O Complexo Capiba oferece passeios turís cos em quadriciclos e a cavalo, agradando adultos e crianças com sua proposta diferenciada de aventura no agradável clima rural, onde é possível se hospedar e passar dias agradáveis. A todos, aproveitem e visitem o local! O terreno de percurso é de grande complexidade. A região se situa sob os tabuleiros costeiros, com geografia de relevos acentuados cobertos de dunas e de res nga, vegetação em mosaico de arbustos (muito 403 e 404), dificultando a navegação, um desafio que certamente enche os olhos de todos os par cipantes. Os grandes vencedores da etapa foram Wellington Maynardi Amaral do nosso COP (4900m em 1:04:04) e Suenia Miliano Da Cruz (4600m em 1:14:29) do CORELE. Nosso parabéns especial, a ambos os atletas, sempre presentes em etapas da região po guar.

Fotos: Déa Cajú

Neste dia também encerramos o CiPOr 2016 e assim coroamos os campeões, premiando a todos com medalhas e troféus até o quinto colocado. Venceram nas categorias principais Joacil Carlos Viana Bezerra do CORELE (H21E) e Gerlane Iara da Silva do COMANE (D21E). O clube vencedor foi o COP com 5668 pontos. Parabéns a todos e principalmente aos nossos atletas de clube, estamos muito orgulhosos da conquista! Durante a etapa também vemos um fato que nos trouxe muita tristeza mas em pouco tempo foi rever da em enorme alegria. Foram extraviados três bases eletrônicas de controle, o que causou enorme nas finanças deste ano. Qual foi nossa surpresa, confrades irmãos do grupo ORIENTAÇÃO NE iniciaram uma campanha voluntária e arrecadaram R$ 2080,00 em reposições de perdas ao COP (detalhes em: cop.org.br/campanha-de-reposicao-de-perdas-cipor-2016). Ficamos irradiados e sem palavras, renovados para o grande ano de 2017 que nos trará a primeira etapa na região nordeste do CamBOr na paradisíaca praia de Pipa! Estamos fazendo tudo com muito esforço e afinco, A todos, desde já sintam-se convidados - pretendemos realizar uma etapa nacional de grande presença e par cipação de todos os lados do país. Seja do Sul ou do Norte, a par cipação de vocês será muito importante! A todos um Feliz Natal e próspero ano novo repleto de azimutes e rotas! PIAU! “COP, pequeno mas com conteúdo”. (Diretoria do clube)


COPANE EM FOCO... Por Vinícius Araújo


21

HISTÓRIA DA COPANE Para falar da CopaNE é preciso voltar no tempo, para o período entre 2001 e 2006, quando havia poucas compe ções de orientação nos estados do Nordeste. Nesse período, os clubes dos estados nordes nos se reuniram para organizar e compe r no Circuito Nordeste do Brasil de Orientação, o CINEBO, o precursor da CopaNE. Eram 5 a 6 etapas durante o ano nos estados em que nha organização do esporte. Infelizmente, o CINEBO foi ex nto em 2006 e a Orientação do Nordeste ficou restrita à prá ca dentro dos estados, devido ao alto custo de deslocamento para par cipação em eventos nacionais. Apesar do Esporte Orientação hoje ser amplamente pra cado em nossa região, na época, sen mos a necessidade da criação de um evento regional que suprisse o desejo de compe r junto com os amigos como era na época do CINEBO. Neste momento surgiu a ideia da CopaNE, um evento que deveria acontecer uma vez por ano, revezando os estados do Nordeste onde o esporte acontece. A ideia foi compar lhada e aprovada por todos os organizadores do Esporte Orientação do Nordeste. Como a idéia par u da Federação Cearense de Orientação – FECORI, foi decidido por todos os organizadores que a primeira CopaNE aconteceria em território cearense. Então, em 2011 foi realizada a primeira edição da CopaNE, com o nome de Troféu Professor Marcos Antônio Ramos de Oliveira. O nome foi uma forma de homenagear esse professor que teve grande relevância no Esporte Orientação e que faleceu em janeiro daquele ano. A par r daí, seguiu-se acontecendo ano após ano pelos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas e Bahia. Onde a cada temporada foi se tornando maior e atraindo orien stas de todos os cantos do Brasil. Este ano (2016), a CopaNE retorna para sua origem e mais uma vez foi disputada no Ceará.

Fonte: www.copane.com.br

Foto: Revista 2002 sobre o CINEBO, gen lmente cedido por Sérgio Brito

«Infelizmente, o CINEBO foi extinto em 2006 e a Orientação do Nordeste ficou restrita à prática dentro dos estados, devido ao alto custo de deslocamento para participação em eventos nacionais.»


22

Copa Nordeste de Orientação Cumbuco - Ceará

Muita areia, um sol forte escaldante, um mapa e uma bússola… Esses foram os ingredientes principais para um maravilhoso m de semana, essa foi a tônica da CopaNE 2016. Praia de Cumbuco-CE, esse foi o destino de quase 400 atletas de todo o Brasil, durante os dias 01 à 04 de dezembro. O motivo? A realização da Copa Nordeste de Orientação 2016.


23

Há um ano, quando da escolha do Ceará para realização da próxima CopaNE, iniciou-se um trabalho árduo para organizar o evento. A montagem da estrutura para um evento com essa magnitude não se faz com poucas pessoas, poucos esforços e num tempo curto, isso fica claro nas palavras do Marden Oliveira, diretor operacional da CopaNE. “Ao olhar os bas dores da Copa Nordeste de Orientação, percebemos, que não é só um mapa que se resume uma prova de orientação, apesar de fundamental, pois sem um mapa não há orientação, que não é feita por uma, duas ou três pessoas, mas por toda uma equipe de voluntários dedicados e compromissados com o evento. A VI Copane é uma prova de que os bas dores são fundamentais para o sucesso do evento, vejamos: Equipe para cuidar da alimentação da organização, equipe de recepção e atendimento dos atletas, equipe de montadores de percurso, equipe de estrutura de par da e chegada, são muitos que fazem acontecer.

A

VI Copane não é apenas um trabalho que se resume em 04 dias, mas de alguns meses de preparação para proporcionar uma experiência única a toda família Orientista Brasileira.

É prazeroso ver o trabalho de um grupo ajudando uns aos outros, superando os desafios e colocando-se sempre à disposição para qualquer missão dada, esse é realmente o espírito de equipe que reflete em um evento que ficará marcado não só na memória dos nossos atletas, mas também naqueles que par ciparam da organização do evento. A VI Copane não é apenas um trabalho que se resume em 04 dias, mas de alguns meses de preparação para proporcionar uma experiência única a toda família Orien sta Brasileira. Todos os voluntários foram peças fundamentais para o êxito da missão, pois trabalhamos com muita dedicação, superação e amor ao nosso esporte. A Federação Cearense de Orientação (Fecori) hoje sai unida e de cabeça erguida, pois estamos pronto para realizarmos qualquer po de evento dentro do nosso esporte.” Mas o dia 01 de dezembro chegou, a CopaNE oficialmente começou, o momento chegou…

Diretor Operacional: Marden Oliveira


24

O que se viu, ao chegar já na cidade de Fortaleza, foi a preocupação da organização em informar aos atletas que chegavam às rodoviárias ou aeroportos, a melhor forma de se chegar a cidade de Cumbuco, como podemos ver no relato do atleta Luciano Coi nho (Auto Esporte - João Pessoa-PB).

Atleta Luciano Coi nho (João Pessoa-PB).

N

ão poderia deixar de espalhar para todos minha satisfação com a qualidade do serviço prestado pela organização dessa incrível COPANE. O Ceará está de parabéns!”

“Algumas das preocupações que nós, atletas, temos ao querer par cipar de eventos em locais distantes são o transporte e a estadia. Esses e outros fatores podem ser amenizados com informações prévias e claras fornecidas pela organização. Eu, por exemplo, nunca es ve no Ceará e precisava ir sozinho do sertão da Paraíba (Princesa Isabel) até Cumbuco, e necessitava do máximo de informações possíveis. Na Orientação, as informações iniciais são fornecidas através de bole ns informa vos, que é onde se encontram detalhes técnicos da prova em si como também opções de transporte, hospedagem e alimentação. Dito isso, só tenho a elogiar a excelente equipe da COPANE 2016 responsável por essa tarefa. Através do contato via email, a secretaria me manteve a par das opções de transporte que eu nha. Eu estava à vontade para fazer a viagem com o conteúdo fornecido. E, além disso, foi fornecida uma equipe recep va para melhor orientar os atletas tanto na rodoviária quanto no aeroporto. Foi uma surpresa chegar na rodoviária e ser recepcionado e informado detalhadamente e atenciosamente sobre as opções que eu nha para ir de lá até Cumbuco. Desde o momento da chegada em Fortaleza até o embarque no ônibus com des no à Cumbuco, o recep vo estava presente para garan r que tudo havia ocorrido bem. Não poderia deixar de espalhar para todos minha sa sfação com a qualidade do serviço prestado pela organização dessa incrível COPANE. O Ceará está de parabéns!” Com a secretaria montada no anexo do Velas de Cumbuco, mesmo local u lizado para o acantonamento de atletas, a quinta-feira foi o dia de recepcionar e credenciar os atletas, os trabalhos estavam apenas começando. Por sinal, o local de acantonamento foi uma diversão à parte do evento, o local foi escolhido nos úl mos dias de organização, após diversos contratempos, mas o anexo do restaurante Velas do Cumbuco, um local aparentemente abandonado, foi um local perfeito para quem levou a sua barraca. Com uma paisagem maravilhosa do mar de Cumbuco, o amanhecer do sol foi o cenário de bom dia dos atletas. Além disso a organização providenciou um café da manhã caprichado para os atletas, além da diversão de um slackline, que proporcionou várias risadas de quem se aventurou completar a travessia.


25

Com a chegada dos primeiros atletas, a cidade começou uma grande mescla de camisas, bandeiras e sotaques de atletas de todo o Brasil. E quando o orien sta está ocioso e ansioso em um evento, o que é que ele faz? Corre… Para isso a organização preparou uma pista de treino, a fim de que os orien stas possam ter o seu primeiro contato com o terreno cearense. Uma pista pequena, mas já com obstáculos que dão a imaginar o que viria pela frente, muita areia, um sol forte pico do Nordeste Brasileiro e um terreno “carente”, pois quando agarra em você parece que não quer mais soltar (quer ficar abraçadinho com o atleta). O mais confortante da pista treino foi a possibilidade de apreciar o sabor do nordeste, os cajueiros estavam repletos de cajus deliciosamente doces, quem foi para o treino não perdeu a oportunidade de apreciar alguns.

Foto: Atleta durante pista treino.

A pista treino ficou aberta durante a quinta a e a manhã da sexta-feira pela manhã. A sexta-feira não reservou apenas a pista treino. À tarde se deu início oficialmente à compe ção do CopaNE. A cerimônia de abertura foi dada com as palavras da organização na pessoa do presidente da Federação Cearense de Orientação, o Sr. Jouderian Nobre, seguida das palavras do presidente da Confederação Brasileira de Orientação, o Sr. Luiz Sérgio Mendes. Cerimônia que contou com a presença de todos os atletas, amigos e familiares que par ciparam do hasteamento das bandeiras do Brasil, CBO e FECORI, ao som do Hino Nacional Brasileiro. Após a cerimônia de abertura da CopaNE, todos os atletas foram convocados a tomarem posição para a largada da compe ção entre clubes. A compe ção entre clubes foi a modalidade escolhida pela organização para abrilhantar o primeiro dia de compe ção. A prova por equipe constava na par cipação de 3 atletas por equipes, separadas em 6 categorias (Juvenil, de 12 a 15 anos; Júnior, de 16 a 20 anos; Adulto, a par r de 21 anos; Máster, a par r de 35 anos; Sênior, a par r de 45 anos; Aberto, a par r de 16 anos para qualquer Clube e federação) separados em Trio Misto, Masculino e Feminino.

Foto: Largada da Compe ção entre Clubes


26

A par da era dada em três blocos com intervalo de 5 minutos, onde um par cipante de cada trio par a a cada bloco, uma cena magnífica, a rua complemente tomada de atletas em busca dos primas espalhados pelas ruas da Praia de Cumbuco. Ao final, foi somado os tempos dos integrantes de cada equipe, fazendo a classificação geral por categoria, descobrindo assim as equipes campeãs. Por questão de apuração, a premiação da compe ção entre clubes que era planejada para a noite do sábado, durante a festa de confraternização entre atletas, só pode ser feita no domingo junto com a premiação dos percursos longo e médio. Foto: Prisma Zero da Compe ção entre Clubes

Mas o dia não acabou por aí, à noite todos os representantes de clubes e atletas se reuniram no restaurante Velas do Cumbuco para o Congresso Técnico. Com o diretor geral, o Sr. Jouderian Nobre, e o Diretor Técnico da CopaNE, o Sr. Ricardo Diogo, presidindo a mesa, escolheram o júri técnico, para ajudar a comissão julgar algum protesto ou intervenção que viesse a exis r.

os trabalhos, o Diretor Geral apresentou aos Iniciados os trabalhos, o Diretor Geral apresentouIniciados aos presentes as observações importantes para que sejam repassados a presentes as observações importantes para que sejam repassados a todos os atletas, todos os atletas, dentre os principais, a preocupação do dentre os principais, a preocupação do mapeador/traçador, o Sr. Wladimir Sant’anna, em avisar sobre a mapeador/traçador, o Sr. Wladimir Sant’anna, em avisar sobre a possibilidade das curvas de níveis em áreas de dunas não serem possibilidade das curvas de níveis em áreas de dunas não serem devido possibilidade de dunas móveis, ou seja, as dunas da reais, devido a possibilidade de dunas móveis, oureais, seja, as dunasa da região se formam região se formam e deformam rapidamente devido a ação dos e deformam rapidamente devido a ação dos fortes Outro ponto abordado foi uma solicitação, da organização, fortes ventos. Outro ponto abordado foi umaventos. solicitação, da para queminerais os atletas evitem u lizar as águas minerais para refrescar o organização, para que os atletas evitem u lizar as águas corpo, fazendo com que haja a possibilidade de um próximo atleta para refrescar o corpo, fazendo com que haja a possibilidade de um ficara sem água para beber, para tanto a organização disponibilizou próximo atleta ficar sem água para beber, para tanto organização nos pontos água, um balde com água e uma esponja para que eles disponibilizou nos pontos de água, um balde com água edeuma possam se refrescar normalmente. Por sinal, o que foi mais esponja para que eles possam se refrescar normalmente. Por sinal, abordado pela o que foi mais abordado pela organização, para os atletas se organização, para os atletas se hidratarem constantemente hidratarem constantemente e procurarem soluções de proteçãoe procurarem soluções de proteção solar, como ves mentas paraCongresso brincadeira.. Técnico solar, como ves mentas UV+, pois o sol do Ceará não estava UV+, para pois o sol do Ceará não estavaFoto: brincadeira..

Por: Vinícius Araújo

Foto: Caminhada até o ponto de largada do PercursoLongo

Não houve muito tempo para os atletas descansarem, por conta do forte calor da Praia de Cumbuco, a organização agendou o início da largada da prova para às 8hs da manhã do sábado. A largada se encontrava a 1,8 km da secretaria, um aquecimento para os atletas, pois o caminho até a comunidade Lagoa do Barro (local da largada), os atletas já nham que passar pelas dunas de Cumbuco.


27 Com as a vidades da organização iniciadas antes mesmos dos primeiros raios de sol, na chegada dos atletas à Comunidade Lagoa do Barro, a estrutura já estava toda montada, e esperando para iniciar as a vidades. Pontualmente às 8hs já podíamos ver os primeiros atletas par ndo em velocidade em direção ao prisma zero. Com um andamento cirúrgico, sem a necessidade de chamada de atletas, que eram avisados do tempo de par da por uma TV, colocada no local de largada, onde a cada minuto era acionado um sinal sonoro, para avisar os demais atletas do tempo de largada. Para aqueles mais acostumados com mapas no tamanho A4, o mapa em A3 foi uma atração à parte na compe ção, com escala de 1:10.000 e 1:5.000, foram confeccionados conforme o ISOM. Durante a pista o que se pôde ver, dentre as vias da comunidade Lagoa do Barro, foi um terreno pouco acidentado, mas com o piso predominantemente arenoso e alguns pontos consistente, que desafiavam o preparo dos atletas. Foi possível observar caminhos de trilhas naturais, formada pela vegetação e circulação de moradores da comunidade. A vegetação era um desafio a parte, predominante por uma mata na va da região nordes na (regionalmente conhecida como vegetação carente, quando agarra no atleta não solta mais), apresentava um misto de 403, 404, 407, 408 e 409. Como também área abertas arenosas, as famosas e desafiadoras Dunas de Cumbuco. Dunas essas que foi uma mistura de beleza natural, devido a seu belo visual, com a prova de resistência a todos, devido ao grande esforço que os atletas e fotógrafo fizeram para ultrapassá-las, somado ainda com um sol escaldante do nordeste. Mas nada disso foi impedimento para os guerreiros orien stas. Ao passar pelo prisma de chegada todos os atletas foram merecidamente premiados com muita água gelada, frutas tropicais (banana, laranja, melancia e melão) e uma caixa com aperi vos regionalmente conhecido como Din-Din (em algumas regiões conhecido como geladinho ou sacolé). Daí em diante o que se foi visto foi a confraternização entre os atletas, que na medida que iam completando a pista, se agrupavam para comentar as rotas, traçados, erros e acertos. Pouco mais das 14hs do sábado o evento já havia se encerrado, sem nenhuma ocorrência mais grave.

Fotos: Largada pista longo.

Foto: Dunas da Praia de Cumbuco

Por: Vinícius Araújo

Foto: Momentos pós prova, com direito a sacolé, uma boa conversa e a apuração dos tempos.


28

O início da confraternização se deu com a apresentação do Grupo do Ins tuto Acauã, que apresentou o espetáculo “Òia nóis aqui”. O espetáculo criado em 2002, como trabalho final de um curso de dança contemporânea. Foi uma criação cole va, no qual os próprios bailarinos criaram os movimentos. O “Óia nóis aqui” representou, através da linguagem da dança, os sen mentos e situações que caracterizavam o cole vo na época. Assim, o início retratou a parte mais ritualís ca, com os índios e as índias, o desconhecido, o estrangeiro. Con nuando, na representação do povo nordes no com a felicidade pela boa colheita, o sofrimento quando a seca a nge o sertão, a fé para que dias melhores venham, a par da, os di ceis dias de trabalho em meio às metrópoles, a lembrança e a saudade, e o trajeto de retorno para sua terra. Foi uma remontagem realizada em comemoração aos 25 anos do grupo Acauã. Com direção de Leonardo Sousa e corpo de baile composto por Lord Chiquinho Willis, Ana Jéssica, Mateus, Vanderson Costa, Vanessa Costa, Vaniélle Costa, Josiel Costa, Juliana Sales, Elizabeth Virginia, Luis Neto Silva, Igor Gerardo, Paulo Vitor, Yara Freitas, Yaskara Freitas, Alery e Lucas Silva. Um belíssimo espetáculo para os presentes.

Por: Vinícius Araújo

Por: Vinícius Araújo

Devido a uma demora na apuração da compe ção por equipes, a organização resolveu adiar a premiação desta compe ção, para o domingo à tarde, onde estava já previsto a premiação geral da CopaNE. Mas à noite seguiu com outra compe ção, agora com o Concurso de Dança. Ao som do Forró de Vinil, como DJ Iatagan, tocando forrós clássicos em exemplares raríssimos em vinil. Casais formados, comissão de júri apostos, o forró rolou solto na Velas de Cumbuco. De todos os casais par cipantes, os baianos deram um show à parte, compondo as três posições do pódio, em terceiro lugar o casal Ana Paula e José Raimundo, em segundo lugar o casal Taciane e Leo e em primeiro lugar os campeões Ana Paula e Mario. Após premiação do Concurso de Dança, à noite ficou a cargo do DJ Iatagan com o Forró do Vinil, com direito a quadrilha improvisada e muito forró das an gas.

Fotos: Momentos da festa de confraternização dos atletas.


29 Ainda “ressacados” da noite de sábado, mas como a CopaNE não pára, os atletas acordaram cedo na manhã do domingo, para mais uma a vez compe r, agora no percurso médio. A largada foi o mesmo local do percurso longo, sendo no sen do contrário ao dia anterior, logo a maratona para chegar ao ponto de largada (Comunidade Lagoa do Barro) era o primeiro desafio do domingo. Com o terreno já conhecido e já precavidos do forte calor, sofridos no sábado, os atletas estavam preparados para mais um dia de compe ção, dessa vez um muito mais curto, porém não menos desgastante. Após alguns minutos e muitos quilômetros percorridos avistar o PC100 (úl mo antes do corredor de chegada) já era um indício que o CopaNe 2016 estava também chegando ao fim.

Foto: Reflexo do prisma e da atleta no lago

Com o encerramento do percurso médio, com todos os Com o encerramento do percurso médio, com todos atletas concluindo o percurso, o trabalho agora fica por conta da os atletas concluindo o percurso, o trabalho organização, fez em pouco tempo a apuração total dos doisagora dias fica de por conta da organização, fez em pouco tempo a apuração percurso, para enfim poder contabilizar os grandes vencedores de total dos dois dias de percurso, para enfim poderdos contabilizar os grandes vencedores de cada cada categoria, pois logo à tarde houve a festa de premiação categoria, pois logo à tarde houve a festa de premiação grandes campeões. dos grandes campeões.

Foto: Ponto de Controle 100

Ás 15hs horas do domingo se deu início ao grande momento para os compe dores, a hora de saber quem foram os grandes campeões da CopaNE 2016. Sendo que primeiro foram premiados os clubes vencedores da Compe ção de Equipes, ocorrido na sexta-feira e que foi adiado da festa de confraternização, onde na classificação geral entre os clube ficou formado pelas equipes: em terceiro lugar Auto Esporte Orientação (PB), com 380 pontos; em segundo lugar o Clube de Orientação Desporto e Lazer (CE), com 900 pontos; e em primeiro lugar o clube campeão da Compe ção por Equipe foi o Cofort Clube de Orientação (CE), com surpreendente 1120 pontos. Parabéns aos campeões. O resultado de todas as equipes podem ser encontradas no site oficial da Copane, no link a seguir: h ps://goo.gl/bv3h5N

Fotos: Premiação

Foto: Troféus e Medahas da VI Copane

Foto: Campeões da Compe ção por Clubes


30

Na sequência ouvimos as palavras do presidente da FECORI, o Sr. Jouderian Nobre, agradecendo à par cipação de todos os atletas na CopaNE 2016, parabenizando os vencedores e agradecendo aos envolvidos no evento, do mapeador até os voluntários que foram importantes nas a vidades diários. Esse foi o mesmo enredo nas palavras do Diretor Operacional, o Sr. Marden, que enfa zou que todos os envolvidos no eventos teve cada um sua importância e sem a par cipação de todos a CopaNE não teria alcançado as graças que alcançou. Nesse momento todos (aos menos que estava no local) os par cipantes da organização CopaNE, se fizeram presentes junto ao Marden e receberam de todos os atletas uma fervorosa salva de palmas. Em seguida as palavras foram do Mapeador/Traçador de percurso, o sr. Wladimir Sant’anna, que parabenizou os atletas campeões que após foram anunciados e lembrou aos presentes que uma pessoa em especial teria que ser mencionado no evento, por ter sido um dos primeiros organizar par cipar e valorizar a Copa Nordeste de Orientação, o Sr. Sérgio Brito, recebendo também uma salva de palmas dos presentes. Após as considerações da organização, os atletas campeões e respec vos segundos e terceiros colocados, foram sendo chamados (por categoria) para compor o pódio de premiação e receber das mãos de representantes de federações dos estados nordes nos, as sua devidas premiações, em medalhas para os terceiro e segundos lugares e um troféu para os campeões, para o delírio das torcidas presentes. O resultado de todas as equipes podem ser encontradas no site oficial da Copane, no link a seguir:h ps://goo.gl/c9NvF7 Ao final da premiação o presidente da Federação Cearense de Orientação, fez a passagem “simbólica” de bastão, ou melhor de enxada, para o representante da Federação Paraibana de Orientação, anunciando que daqui a um ano a CopaNE será na Paraíba. Momento que logo deixou saudades para todos, pois agora oficialmente a CopaNE 2016 nha chegado ao fim, que venha CopaNE 2017, e todos serão bem vindos a PARAÍBA.


Função Diretor do evento Árbitro da prova Diretor técnico Diretor administrativo Diretor operacional Mapeador e Traçador de percursos Secretaria Apuração Árbitro de partida Árbitro de chegada Marketing Cerimonial

Responsável Jouderian Ferreira Nobre (CBO 4328) Marcos Arsenio Pascoal Maia (QA/FECORI/CBO 52/3441) Ricardo Diogo Vasconcelos (CBO 11526) Emanuelle Bezerra S. Evangelista (CBO 12280) Antônio Marden O. de Sousa (CBO 10641) Wladimir Sant’Anna (QM/CBO 786/47) Allana Joyce Soares Gomes (CBO 12279) Josias dos Santos Cavalcanti (CBO 7203) José Rômulo Correia Junior (CBO 9326) Antonio Carlos Pontes Barreto (CBO 14752) João Luiz Barros Torres (CBO 4343) Cristine Medeiros Antunes (CBO 3448)

Montadores e fiscais de percurso Mauro Sérgio de Oliveira Santos (CBO 3469) Giovanni Martins Sales (CBO 9030) André Henrique Rodrigues de Farias (CBO 12936) Paulo Fabrício Sobreira Monteiro (CBO 14061) Hemerson Antonio Lira de Souza (CBO 6714) Itamar Costa de Farias (CBO 3481) Herberson de Sousa Andrade (CBO 4336)

Clube Azimute GEBP COFORT CODL COqueiro COFORT

COFORT COFORT COFORT COFORT COFORT COFORT GEBP

Auxiliares da arena Matheus Lima Correia (CBO 9325) Lucas Lima Correia (CBO 9327) José Marlon Paiva de Souza (CBO 13864) Suzan Keila Oliveira de Almeida Nayana Queiroz Moreira Atila Pinto Bastos Carlos Magno Menezes Barroso Francisco Celso dos Santos de Maria Alexsandro Pereira Cruz

CODL Azimute COqueiro COqueiro CODL COFORT

COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro


Auxiliares administrativos Weslley Araújo da Silva (CBO 14877) Tayssa Maria Paiva de Sousa (CBO 10597) Tânia Maria Paiva Sousa (CBO 13820) Francisca Mary Monteiro Pereira (CBO 14836) Francineire Bezerra da Silva (CBO 14748) Fernanda Mota

CODL COqueiro COqueiro COqueiro COqueiro

Maria Eleneusa Cordeiro Cruz (CBO 10631)

Suelen F. de Araujo Sant'Anna (CBO 9031) Dhébora Sales Rodrigues (CBO 12764) Clara Freitas Nunes (CBO 14946) Alberto Alexandre Moura de Albuquergue (12765) Webson Moreira Alves (12283) Mylena Aparecida Amorim Silva (12751) Isabel Cristina Lima Freitas (CBO 15355) Felipe Derick de Sousa Lima (CBO16719)

COFORT CODL CODL CODL Azimute COFORT COFORT COFORT

Receptivo Aeroporto/Rodoviária 1 - Ana Beatriz Vieira de Souza 2 - Fernanda Facó de Araújo 3 - João Ernando Abreu Cruz 4 - José Flavismar Menezes de Freitas 5 - Lívia Ximenes Cavalcante 6 - Nicolas Marco Pedroza Sales 7 - Priscila de Castro Silveira Sousa Secretaria e Apoio 8 - Waleska Kelly Farias de Souza 1 - Ana Celina Monteiro de Sousa

2 - Camila Régia de Sousa Alves. 3 - Eric Leandro dos Santos Duarte 4 - Lucas Chaves Costa 5 - Nádia da Silva Sousa 6 - Cleyton Pereira dos Santos 7 - Raimundo Rodrigues de Sousa


Mural "A CopaNE-2016 teve um sentido e um significado diferentes para minha família. Além do lazer que o Esporte Orientação proporciona, esta edição possibilitou o fortalecimento dos laços familiares, ao promover a competição entre clubes composta por três atletas. A nossa equipe foi formada por mim e por meu filhos - Guilherme Teles, 17 anos e Geovanna, 13 anos. Interagimos com cumplicidade e carinho, reconhecendo e respeitando o limite do outro. Assim, o amor, a proximidade e a construção de uma relação cada vez mais saudável e harmônica no nosso círculo familiar foi fortalecido. O que posso dizer de tudo isso? Encantador! Fantástico! " Erika Teles - 16487 - Caatinga Trekkers - Feira de Santana - BA

É o terceiro ano que participo da CopaNe. Esse ano em especial foi maravilhoso. Pista diversificada, mapa prefeito, hidratação e alimentação pós prova adequados, boletins completos. O Ceará está de parabéns pela organização de excelência. Lindo evento, lindo troféu, linda medalha, festa animada, união entre os organizadores e colaboradores. Foi visível que houve muito trabalho e muito suor para se fazer a CopaNe 2016. Parabéns! Jamile Figueredo Almeida - 14973 - Carcará Expedições e Aventuras - Bahia

“Definição Para Copane 2016 : Top! Um cumprimento de horário espetacular! Uma pista perfeita, um Sol quente, digno da linda terra que nos recebeu. Uma linda festa. Superação em cada prisma conquistado.” Desirée Alexandre - 15441 Carcará - Bahia

“A copane foi a prova ideal para fechar o ano de 2016. Além de participar pela 1ª vez neste belíssimo evento tive a felicidade de ser o campeão. “ Augusto Affonso Neto - 7411 - COTRIM Minas Gerais


DA COPANE “Minha terceira COPANE. Gostei muito da organização. Achei super legal a ideia do "eu vou e você?" E melhor ainda foi encontrar a foto lá disponível, (pra trazer como lembrança), na festa de confraternização que foi muito legal e organizada. Parabéns para o DJ, muito bom! Músicas selecionadas e de bom gosto, todos os dias do Campeonato. Outro ponto positivo foi cada atleta já ter seu kit separado em um envelope, com as informações na frente. Muito bom mesmo! Pena que as camisas disponíveis para venda no período do evento, só tinha tamanho Baby Look. Não entendi porque no percurso longo tive um ponto de água, e no médio dois pontos. Parabéns para o cumprimento de horário de largada, foi muito importante, pois o calor na pista estava exigindo muita hidratação. O Mapa com qualidade muito boa, a pista diferente nos percursos longo e médio. Coisa boa! Parabéns a todos que contribuíram para organizar esse lindo campeonato. Local muito bem escolhido e acolhedor.”

“Foi linda! A CopaNE-2016 superou as minhas expectativas! Sabemos o quanto é difícil organizar um evento dessa dimensão e nós ainda ganhamos mimos como nossas fotos impressas, uma festa deliciosa, sorteio de brindes, forró e muita alegria! Parabéns ao Ceará pela belíssima organização! A Bahia agradece! Triste mesmo só por não ter trazido aquele troféu LINDO pra casa! “ Taciana Fiais -

Elisangela Lilika - 14950 - Carcará - Bahia

“Essa copane foi emocionante. Ela uniu o melhor de vários estados. Me aproximou ainda mais de minha família. E me fez perceber virtudes nas pessoas que desconhecia. Essa copane teve uma organização impecável. O acolhimento do cearense aquece o peito.” Alisson Moraes CBO 15543. Estado Bahia - FBO -Clube Carcará

Minha primeira participação na copa nordeste consolidou mais ainda o meu amor pelo esporte. Durante 3 dias de competição foi ótimo a convivência com outros atletas. Aprendi mais ainda sobre a orientação, compartilhei meus conhecimentos e pude ver atletas de alto nível competindo ao meu lado. Apesar do espírito de competição durante a copa, disputando posições com atletas de vários lugares do país, foi bastante divertido 3 dias de muita duna, prismas, praia e sol. Não esquecendo de parabenizar toda a equipe que organizou esse ótimo evento! Já estou na contagem regressiva para a paraíba. Guilherme Gomes Noronha CBO: 12567 Ceará Trilha Norte


Galeria PrisMagazine


Revista PrisMagazine Nº 016 Ano II - Dezembro 2016  
Revista PrisMagazine Nº 016 Ano II - Dezembro 2016  

Estamos no final do ano de 2016, ano muito especial para nós, que pudemos passar para vocês, leitores, todas as novidades sobre orientação....

Advertisement