Page 1

Pรกg. 16

Pรกg. 08

Pรกg. 05


Ao Leitor Olá caro leitor!

Sumário

O que é Orientação

06

Orientistas do Futuro

10

V Etapa CPO 2015

12

É com imenso prazer que estamos lançando a primeira edição da PrisMagazine, uma revista especializada em Orientação, o esporte que vem crescendo em todo o Brasil. Mesmo com o crescimento da orientação, é notório que ainda era necessário uma forma de unificar os conhecimentos da Orientação, de expandir informações, de tornar a público o alcance de nossos eventos e dos bene cios que o nosso esporte trás para quem pra ca. Com isso idealizamos a criação dessa mais nova ferramenta de informação sobre a Orientação no Brasil e no Mundo. A PrisMagazine foi idealizada para proporcionar mais informações sobre a Orientação, abrindo as portas para que todas as Federações e Clubes do Brasil possam contribuir com a nossa revista, a fim de contar mais um pouco da história da orientação no Brasil, como também as novidades que aconteçam. Também encontraremos assuntos sobre dicas de treinamento e preparação sica para um orien sta; dicas de saúde e alimentação; calendário de eventos em todos o Brasil; jogos e entretenimento; depoimentos de atletas; atletas que vêm se destacando pelo Brasil e pelo mundo; entre outras matérias que envolvem o núcleo orien sta. Temos muito para melhorar e evoluir, por isso contamos com vocês leitores para nos sugerir, reclamar, nos mandar matérias, pois a revista é feita para vocês, e por vocês. Sejam bem vindos ao PrisMagazine e aproveite a leitura.

Jeremias Araújo Diretor de Edição

Expediente Equipe Edição

Como foi...

Jeremias Araújo Rafael Dantas José Alexsandro

16 Diagramação, arte e criação Jeremias Araújo - jqcaraujo@gmail.com

Colaboradores

Entretenimento

Tatye Vasconcelos - tatyeverissimo@hotmail.com Riceler Waske - waske.preparadorfisico@gmail.com Junior Dias - otaciliodias-bsb@hotmail.com Rafael Dantas - rafael.dantass@gmail.com José Alexsandro - alexcg@globo.com Romero Bandeira - romerobandeira@gmail.com

21 Contato: (83) 9-8878 - 6800

Email: prismagazine@gmail.com Site: www.primagazine.com.br Facebook: h ps://www.facebook.com/revistaprismagazine


A sua condução no cargo de Presidente da Confederação Brasileira de Orientação corresponde a um d e s í g n i o p e n s a d o a l o n go p ra zo o u fo ra m a s circunstâncias destes úl mos meses que ditaram a sua candidatura e consequente eleição? L. S. M. - A ideia de me candidatar foi tomada no regresso do Campeonato do Mundo de Veteranos que decorreu na Suécia, no final do passado mês de Julho. A minha intenção nunca foi essa, mas as circunstâncias levaram-me a tomar essa decisão porque as coisas encaminhavam-se para uma acomodação e para a con nuidade daquilo que estava estabelecido. A minha decisão acabou por ir no sen do de organizar uma lista que visasse alterar este quadro e concorremos com o lema “Renovação e Conciliação”. Foi a única Lista que se apresentou a sufrágio.

Foto: Gen lmente cedida por Luiz Sérgio Mendes

A Orientação brasileira viveu, no primeiro sábado de setembro, um momento verdadeiramente histórico. Ao ser eleito como novo Presidente da Confederação Brasileira de Orientação para um mandato de quatro anos, Luíz Sérgio Mendes coloca na “renovação e conciliação” as suas atenções, apontando caminhos de futuro. Veja abaixo um trecho da reportagem que o jornalista português Joaquim Margarido fez para o blog português especializado em orientação, Orientovar. Texto original em português de Portugal. Como é que está a viver o seu primeiro dia como o novo Presidente da Confederação Brasileira de Orientação? Luiz Sérgio Mendes (L. S. M.) - Ainda um pouco cansado da viagem e do longo processo que foi essa mudança promovida no dia de ontem. Para mim este é sobretudo um dia de reflexão, de pensar naquilo que poderemos fazer para atender ao chamamento, àquilo que as pessoas esperam que consigamos colocar em prá ca. Vivemos um período de dezasseis anos em que vemos um único Presidente, José Otávio [Dornelles], que não se pode negar fez um bom trabalho na construção da nossa Orientação. Mas os tempos mudaram, dezasseis anos é mais do que uma geração e na verdade a nossa Orientação não progrediu como poderia ter progredido.

Falando agora de renovação, estamos a falar de “desmilitarização” da Orientação brasileira ou o papel das Forças Armadas na Orientação brasileira é de tal forma importante que não há condições para que esta “desvinculação” se possa fazer de forma plena? L. S. M. - A este propósito, gostaria de ressalvar que a Orientação brasileira é desvinculada das Forças Armadas brasileiras. É verdade que os principais atletas estão vinculados às Forças Armadas, mas os clubes são en dades civis, com estatutos próprios ao abrigo de legislação da sociedade civil. A mudança é demorada e grada va porque os militares – e entenda-se por “militares” as pessoas que têm por profissão o ser militar – detêm ainda uma boa parte dos meios e do conhecimento. Mas dou-lhe o exemplo de Brasilia, onde há três clubes de Orientação, um deles militar porque é um clube ligado a uma Escola Militar, e os outros dois civis, geridos por pessoas civis, uma mulher e um professor. Então, em Brasília, considero que temos 66 vírgula algo por cento nas mãos de civis. E poderia dar-lhe exemplos idên cos no Brasil inteiro, evidenciando que essa situação está mudando. Irá trazer para Brasília a sede da Confederação Brasileira de Orientação, ou permanecerá em Santa Maria? L. S. M. - Virá para Brasília, sim. Pretendemos uma reforma estatutária segundo a qual a sede será onde es ver o Presidente. É uma sede i nerante e que, preferencialmente, se instalará numa capital. No caso concreto será em Brasília.

Veja a reportagem completa no site: h p://orientovar.blogspot.com.br/2015/09/luiz-sergiomendes-eleito-novo.html


O QUE É ORIENTAÇÃO ? De onde surgiu? E qual as vantagens de pra car este esporte? Por Junior Dias - Orien sta COSEC-GO

Esse primeira coluna será algo bem didá co, bem calmo, para explicar o que é essa tal Corrida de Orientação, de onde surgiu e quais as vantagens de pra car este esporte, então vamos lá. Mais o que é essa tal de corrida de Orientação? Com certeza você já foi deparado com esta pergunta, e ficou na dúvida de como explicar para seus amigos, colegas de trabalho ou familiares, que esporte é esse que você pra ca. Pior de tudo é saber se realmente a pessoa entendeu o que você falou?. De fato é complicado explicar como que funciona a orientação. Mais vamos explicar de forma bem simples. A Orientação consiste na procura de vários objetos chamados de “prisma”, que ficam espalhados em uma área, sendo que se deve seguir a uma sequência pré-determinados u lizando-se, como apoio nesta busca de um mapa da área e uma bússola. Uma explicação bem simples, voltada para crianças, seria a da caça ao tesouro. Mais o que é único e bastante fácil de explicar é que na orientação o atleta chamado de orien sta escolhe a melhor rota, tomando decisões rápidas enquanto percorre a prova. Desta forma, o orien sta une em um só esporte o exercício sico e exercício mental, na movimentação, para chegar aos pontos e a concentração nos momentos de escolha e tomada de decisão rápida.

A primeira compe ção oficial de Orientação, cujo diretor e organizador foi o Major Killander. Foi realizada nos arredores de Saltsjöbaden, e contou com a presença de aproximadamente 200 corredores. A prova teve 12 km de extensão e apenas 3 prismas, e foi considerada um verdadeiro sucesso. Em 1961, foi fundada a Federação Internacional de Orientação. E no ano seguinte, realizado o 1º Campeonato Europeu de Orientação. Desde então o esporte não parou de crescer.

Nosso primeiro contato com o esporte foi nos anos 70, onde alguns militares foram a Europa observar as compe ções de Orientação do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM).

No ano seguinte o então Capitão Tolen no Paz, organizou as primeiras compe ções militares no Brasil, sendo assim considerado como o pioneiro da orientação no Brasil.

Foto: Foto re rada do site ww.orienteering.ca

A história da orientação começa no final do século 19, na Suécia, onde fora originado como treinamento militar. O termo "orientação" foi usado pela primeira vez em 1886 na Academia Sueca Militar Karlberg e se refere à passagem de regiões desconhecidas, com o auxílio de mapa e bússola. A corrida de orientação, como desporto, surgiu por volta 1912, quando o Major e Chefe escoteiro Ernst Killander, combinou a orientação tradicional militar e a corrida de atle smos nos treinamentos de suas tropas, e mais tarde para es mular o interesse dos jovens a pra car o atle smo. O Major Killander, também foi o responsável por desenvolver as primeiras regras e os princípios do esporte, sendo assim considerado como “pai da orientação”.

Três anos depois em 1974, o desporto Orientação foi incluído no currículo da Escola de Educação Física do Exército, culminado na primeira publicação técnica sobre o esporte no Brasil. Mais tarde em 83, alguns mapeadores nórdicos, auxiliaram na elaboração de mapas de orientação. Em destaque ao sueco PEO BENGTSSON, fundador da WWOP (World Wide Orienteering Promo on). A qual é uma empresa que atua até hoje, na busca de promover a Orientação como um esporte conhecimento mundialmente.


Em decorrência da expansão do esporte pelos militares, a Diretoria de Serviço Geográfico do Exército Brasileiro determinou que em todas as suas Divisões de Levantamento realiza-se compe ções em suas respec vas áreas de atuação. O destaque ficou com a 1ª Divisão de Levantamento, sediada na cidade Porto alegre – Rio Grande do Sul, que realizou no dia 22 de Agosto, uma compe ção contando com a com a presença de 99 compe dores. Nos anos de 86 e 87, o Professor de Educação Física Leduc Fauth, acompanhado dos suecos Ulf Levin e Göran Öhlund divulgaram o esporte em todo o Brasil realizando a vidades de Porto Alegre à Manaus. Em 1991, após o retorno ao Brasil da equipe que par cipou do 24º Campeonato Mundial Militar de Orientação em Boräs na Suécia. Foi fundada o COSM - Clube de Orientação de Santa Maria quel foi o alicerce para a criação de outros clubes. Alguns anos depois em 94, uma equipe brasileira da qual integravam CÉSAR VALMOR CORDEIRO do ORIENTEER, JOSÉ OTÁVIO FRANCO DORNELLES e JOSÉ ARNO GIRIBONI DA SILVA do COSM, JEAN CARLO FINCKLER do TRAMONTANA e PAULO NOGUEIRA da RBS/TV, es veram na Suécia, par cipando das Clinicas de Orientação patrocinadas pela Federação Internacional de Orientação. No retorno ao país, trouxeram uma cópia do programa OCAD 4, para confecção de mapas específicos de Orientação, deixando de depender dos m a p a s to p o g ráfi co s p ro d u z i d o s p e l a s D i v i s õ e s d e Levantamento do Exército. Houve assim, desde então, um grande aprimoramento na confecção dos mapas e a especialização de mapeadores conhecidos também como “mapmakers”.

E em 11 de janeiro de 1999 na cidade de Guarapuava Paraná, contando com a presença do Presidente da Federação Portuguesa de Orientação Sr HIGINO ESTEVES, membro do conselho da Federação Internacional de Orientação e grande colaborador para desenvolvimento da Orientação no Brasil, foi fundado a Confederação Brasileira de Orientação – CBO, sendo eleito como presidente o Sr. José Otávio Franco Dornelles, que passou a administrar o desporto Orientação no Brasil. Em 24 de Abril do mesmo ano, o COLB de Guarapuava. Organizou a primeira prova Oficial da CBO, a 1ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Orientação de 1999. E em Agosto a Federação Internacional de Orientação aprovou a CBO como Membro. No ano de 2000, a Assembléia Geral do Comitê Olímpico Brasileiro concedeu vinculação da Confederação Brasileira de Orientação junto ao comitê. Atualmente a CBO reúne 13 Federações que abrange todas as regiões do país, 103 clubes que contam com mais de 15.000 atletas cadastrados. Agora, porque pra car corrida de orientação? primeiro de tudo ele é um esporte que atua em harmonia com a natureza. Por ser um desporte que necessita de ambientes naturais para sua realização, es mula o contato dos pra cantes com a necessidade da preservação do meio ambiente. É mentalmente e fisicamente desafiador. Através dos desafios de navegação, o orien sta desenvolve o espírito de aventura, es mulando a auto-confiança, a independência e a habilidade de localização. É inclusiva. Pois permite a compe ção de homens e mulheres, de todas as idades, com ou sem deficiência dentro de categorias. É um excelente exercício para perder calorias. Em média, em a corrida de rua gasta-se em torno de 600kcal em 60 minutos de exercício, na orientação por causa dos obstáculos naturais encontrados no percurso, como terrenos arenosos, vegetação alta, tronco de árvores e etc, pode-se perder nos mesmos 60 minutos de corrida mais de 750kcal. È um esporte de camaradagem, não há rivalidades entre clubes e federações, todos se ajudam.

E finalmente em 13 de janeiro de 96, foi fundada a primeira federação: a Federação Gaúcha de Orientação, na cidade de Caxias do Sul-RS, com reunião dos membros dos Clubes ORIENTEER, COSM, RVCO e TRAMONTANA.

Foto: Re rada do Facebook de Junior Dias


PEL

ORIENTAÇÃO

BRASIL

V V COPA COPA NORDESTE NORDESTE DE DE ORIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO Por Tatye Veríssimo - Diretora Técnica da FBO e COPANE

Quando pensamos em esporte e turismo juntos? A Copa Nordeste é o maior evento de orientação da região. Para os atletas do Brasil inteiro, é uma oportunidade de estar em meio a natureza e conhecer o lindo litoral nordes no. Desde 2011, foram realizadas quatro edições: Ceará – 2011, Paraíba – 2012, Rio Grande do Norte -2013, Alagoas - 2014 e agora a Bahia será a sede em 2015. A Bahia, através do Clube CAATINGA Trekkers e apoio da Federação Baiana de Orientação, lhe convidam a conhecer os distritos de Mata de São João situados na Costa dos Coqueiros. Praia do Forte conhecido como “polinésia brasileira”. O vilarejo de pescadores foi formado em torno da fortaleza do fidalgo português Garcia D'Ávila no século XVI. Uma bela vila banhada por 12 km de praias, com muitos arrecifes a serem visitados, através de passeio de barco ou mergulho. Serão nas vielas da Praia do Forte que os orien stas irão desfrutar da prova rápida da orientação conhecida como Sprint, que serão realizadas no dia 30 de outubro (sexta-feira).

Imbassaí, que em tupy, significa “caminho do rio”, onde encontramos o Rio Imbassaí com sua água doce e revigorante passa por cascatas e corredeiras, paralelas às dunas, a caminho do mar. São 6 km de praias margeadas por dunas elevadas que escondem o rio. Conhecida por turistas que gostam de aventura com ra ing e sandboard. Será neste ecossistema composto de mata atlân ca, pinos, mangues, cachoeiras, corredeiras, dunas e lagoas que os orien stas irão desbravar o percurso longo, a ser realizado no dia 31 de outubro (sábado) e o percurso médio no dia 01 de novembro (Domingo). Isto é somente um pouquinho do que a Bahia vai lhe o fe r e c e r n e s t a g ra n d e fe s t a o r i e n s t a . Ve n h a desfrutar,desbravar, conhecer, navegar se diver r e principalmente descobrir.

“o que, que a Bahia tem”!¿ Rsrsrs

Pontos turís cos: Castelo Garcia D'Ávila, Projeto TAMAR e Capela São Francisco de Assis. Encontro do mar com o rio e corredeiras.

Sejam todos bem vindos à Bahia!


DICAS DE TREINAMENTO Você está precisando de algumas dicas para melhorar o seu desempenho nas provas de Orientação? Por Riceler Waske dos Santos – CREF: 002577-G/PB

Precisa montar uma planilha de treinamento junto a um profissional de Educação Física? Aqui você vai encontrar alguns materiais que irão te ajudar a ingressar no "mundo do

Individualidade biológica De acordo com Tubino, “chama-se individualidade biológica o fenômeno que explica a variabilidade entre elementos da mesma espécie, o que faz que com que não existam pessoas iguais entre si.” (TUBINO, 1984). Cada ser humano possui uma estrutura e formação sica e psíquica própria, neste sen do, o treinamento individual tem melhores resultados, pois obedeceria às caracterís cas e necessidades do indivíduo.

treinamento (preparação sica) do esporte Orientação".

Adaptação

Elaborei um documento com várias dicas úteis para o treinamento sico na orientação, aproveitem os conteúdos que aqui serão expostos e bons treinos. Lembrando sempre de procurar um profissional de Educação Física para orientar a prá ca do exercício sico.

De acordo com Weineck, a adaptação é a lei mais universal e importante da vida. Adaptações biológicas apresentam-se como mudanças funcionais e estruturais em quase todos os sistemas. Sob “adaptações biológicas no esporte”, entendem-se as alterações dos órgãos e sistemas funcionais, que aparecem em decorrência das a vidades psico sicas e espor vas (WEINECK, 1991).

Por onde Começo? Antes de dar o primeiro passo no treinamento/exercício sico, é de suma importância que o atleta passe por uma avaliação médica, para que com isso possamos evitar surpresas desagradáveis durante o nosso período de treinamento. A consulta médica é essencial antes do início da prá ca de exercícios sicos, bem como, a consulta de um profissional na área da educação sica para prescrição e acompanhamento de todo o trabalho.

De acordo com Dantas: “Imediatamente após a aplicação de uma carga de trabalho, há uma recuperação do organismo, visando restabelecer a homeostase”). O equilíbrio entre carga aplicada e tempo de recuperação é que garan rá a existência da super-compensação de forma permanente (DANTAS, 1995).

Que tal seguir esse passo a passo:

Con nuidade

1º PASSO

Avaliação médica

Essencial

2º PASSO

Consulta/Acompanhamento de um Profissional de Educação Física

Essencial

3º PASSO

Avaliação Física

Recomendado

4º PASSO

Avaliação Nutricional

Recomendado

5º PASSO

Iniciar os Treinamentos

Recomendado

Sobrecarga

“É uma chave importante para a evolução e con nuidade nos treinamentos”, Este princípio está in mamente ligado ao da adaptação, pois a con nuidade ao longo do tempo é primordial para o organismo, progressivamente, se adaptar. pausas frequentes interrompem muitos processos fisiológicos de adaptação às novas exigências sicas e podem provocar uma reversão ao condicionamento an go” (TUBINO, 1984). Até a próxima...


ORIENTISTAS DO FUTURO Uma semana de integração Orientação x Escola, a parceria do Auto Esporte Clube Orientação com o Colégio Lourdinas, gerou momentos de educação, contato com a natureza e muita diversão.

O Sesc Gravatá, localizado no Valen na de Figueiredo em João Pessoa possui muita área verde, área de lazer com campo de futebol e piscinas e a única pista permanente de Orientação pública da cidade. O local já dispõe de mapas e bússolas para os que desejarem u lizar a pista.

Pelo quarto ano o Auto Esporte Orientação promoveu uma a vidade de Orientação para os alunos do Colégio Lourdinas. A a vidade ocorreu entre os dias 8 e 11 de Setembro de 2015 e fez parte da Semana da Matemá ca realizada pela escola. Todos os alunos veram aulas de orientação em sala de aula com o professor Hed Cajú e no dia da a vidade veram auxílio por parte dos monitores do Auto Esporte Orientação, todos atletas da equipe. Em cada dia da semana, alunos do 6º, 7º, 8º e 9º anos, veram que resolver desafios de matemá ca e a resposta de cada um deles era o número do prisma que a equipe nha que procurar. Ganhava a equipe que pegava mais prismas no tempo de 1 hora e 30 minutos. A cada ano a dinâmica muda, por exemplo, no ano de 2014, a orientação foi através de revezamento.

“Estou gostando muito desse dia de Orientação. Estou gostando de andar na mata e sen r o cheiro da natureza” Aluno do 6º ano.

Com essa a vidade o Auto Esporte Orientação une a a vidade escolar, através da resolução dos desafios de matemá ca, a iniciação das crianças na orientação e o contato delas com a natureza. “Estou gostando muito desse dia de Orientação. Estou gostando de andar na mata e sen r o cheiro da natureza” - Aluno do 6º ano.

Depois de toda essa brincadeira, os alunos ainda desfrutaram de almoço e uma tarde de piscina e cachoeira nas dependências do Sesc Gravatá.

4ª SEMANA DA MATEMÁTICA


Já em Campina Grande-PB, a parceria foi entre o Clube Borborema Azimute e o SESI, mas com o mesmo obje vo, incen var as crianças a pra carem Orientação. Por José Alexsandro - Presidente da FOP

A Federação de Orientação da Paraíba e o Clube Borborema Azimute em parceria com o SESI promoveram II Percurso Treino Atleta do Futuro, durante os dias 01 e 02 de agosto no Reino Verde em Campina Grande-PB, esta parceria reuniu aproximadamente 180 atletas em sua maioria jovens entre 14 e 16 anos de idade.

Foto: Site oficial da FOP

No segundo dia realizamos a pista treino, dividido em três categorias e quatro percursos: Dupla 15 A, Dupla 15 B, Dupla 16 e Dupla 17, de acordo com a faixa etária dos alunos. Federação e o Clube Borborema Azimute teve a preocupação de deixar o evento com as mesmas caracterís cas e condições do campeonato Paraibano para que assim eles possam estar capacitados a par cipar dos nossos eventos. O principal obje vo do II Percurso Treino Atleta do Futuro foi promover a integração espor va, inserir nesses jovens os conhecimentos da Orientação demonstrar que a orientação é um esporte mul disciplinar, onde podemos trabalhar o sico e o lado cogni vo dos atletas. No primeiro dia trabalhamos os conhecimentos teóricos onde falamos da historia da Orientação no Brasil e Paraíba, além das técnicas básicas da orientação, como aferir o passo-duplo, obter Azimute, Distâncias entre dois pontos

II PERCURSO TREINO ATLETA DO FUTURO


A FEDERAÇÃO DE ORIENTAÇÃO DA PARAÍBA, O AUTO ESPORTE CLUBE ORIENTAÇÃO E O CAMARATUBA HOTEL FAZENDA CONVIDAM A TODOS OS ORIENTISTA S A PARTICIPAREM DA V ETAPA DO CIRCUITO PARAIBANO DE ORIENTAÇÃO 2015, QUE SERÁ REALIZADA NO PRÓXIMO DIA 18 DE OUTUBRO DE 2015

EM EMPARCERIA PARCERIACOM COMO OAUTO AUTOESPORTE ESPORTECLUBE CLUBEORIENTAÇÃO, ORIENTAÇÃO,AAEQUIPE EQUIPEDO DO CAMARATUBA CAMARATUBA HOTEL HOTEL FAZENDA FAZENDA ESTÁ ESTÁ PREPARANDO PREPARANDO PACOTES PACOTES COM COM TARIFAS TARIFASPROMOCIONAIS PROMOCIONAISPARA PARAO OEVENTO EVENTO(HOSPEDAGEM (HOSPEDAGEMEECAMPING). CAMPING). SERÁ SERÁOFERECIDA OFERECIDAUMA UMAOPÇÃO OPÇÃODE DEALIMENTAÇÃO ALIMENTAÇÃODIFERENCIADA DIFERENCIADAPARA PARA ATENDER ATENDERTODA TODAAAFAMÍLIA FAMÍLIAORIENTISTA. ORIENTISTA. PPAARRAA M MAAIIO ORREESS IINNFFO ORRM MAAÇÇÕ ÕEESS SSO OBBRREE O O HHO OTTEELL AACCEESSSSEE:: HTTP://CAMARATUBAHOTEL.COM.BR/ HTTP://CAMARATUBAHOTEL.COM.BR/

PARA MAIORES INFORMAÇÕES: http://www.orientacaoparaiba.com.br/5a-etapa/ REALIZAÇÃO

APOIO


INSCRIÇÃO

`

` ` ` `

`

#ETAPADOAUTO

`


Com que idade iniciou na orientação? Arthur Barbosa de Oliveira (A. B.) - 21 anos Tem mais parentes na Orientação? A. B. - Sim, o primeiro a começar foi meu irmão, Júlio Barbosa, que atualmente está na categoria H21E, logo depois a minha mãe, Ana Eliete (D40B), a partir deles eu conheci o esporte e resolvi participar, depois minha irmã Cecília Barbosa (D18N), todos nós divertimos muito com a família reunida no esporte tornando tudo ainda mais divertido! Como iniciou na Orientação? A. B. - Eu tive a primeira experiência na orientação na época de escola no ensino médio, onde tivemos uma atividade de campo em que o professor de educação física proporcionou, fazendo uma prova em dupla, e foi assim que me apaixonei pelo esporte, mas apenas ficou como uma atividade, depois que meu irmão e minha mãe entraram, foi o ponta pé inicial para eu entrar no clube Auto Esporte e junto com eles nas competições. O que você mais gosta da orientação? A. B. - São várias coisas, orientação é um esporte muito completo, além de exigir da saúde do corpo, há também o esforço da mente, na questão de pensar rápido para achar menores rotas; o prazer no final de toda corrida em ter completado a prova; o amor e uma relação de amizade muito grande entre as pessoas que participam e compartilham dessa mesma sensação; os lugares lindos e encantadores, entre outras que se for citar não caberia nessa página.

Quem é maior incentivado do esporte? A. B. - Minha mãe, além de ser a pessoa que paga tudo para mim, ela me incentiva em todas as provas, até nas que ela não vai, minha mãe é o que me faz ter mais vontade de ganhar pra dar orgulho a ela, além de ser uma guerreira na orientação, a coroa é linda nessa parte de

Você tem algum(a) técnico(a)?

apoiar e incentivar o nego dela.

A. B. - Particularmente, meu irmão, Júlio Barbosa, é o meu mentor até hoje, me passa tudo que sabe, e por sermos irmãos, nos entendemos muito bem, então eu aprendi e aprendo muito com ele, mas

Você faz algum tipo de treinamento? A. B. - Sim

também com a minha família na orientação, o Clube Auto Esporte, com o Radime Onuki, Hed Caju, Mayron Bezerra, Rafael Dantas. Enfim, meu Clube faz parte dos meus resultados.

Qual? A. B. - Além de o Clube Auto Esporte oferecer vários treinos específicos, que me ajudam bastante, mas o treinamento corrida de rua, e outro esporte que é um hobbie, é o surf, me faz ter uma resistência e vigor muito grande, além de me ajudar a controlar minha respiração, aumentando meu fôlego, o que me ajuda muito na orientação. Qual foi(ram) o seu(s) melhor(es) resultados? A. B. - COPANE 2014 – SPRINT, 1º lugar no Hdifícil; COPANE 2014 – Médio, 1º lugar no H21N; COPANE 2014 – Longo, 3º lugar no H21N; Campeonato Paraibano 2014, 1º lugar no H21N; Circuito Potiguar de Orientação 2014, 2º lugar no H21N O que você gosta de fazer fora da orientação? A. B.) - Depois de orientação vem o SURF, são os dois hobbies que pretendo levar para o resto da vida, orientação e surf, além disso, gosto de viajar e curtir todos os dias da vida como se fossem os últimos.


SAIBA COMO FOI !! III ETAPA - CIRCUITO PARAIBANO DE ORIENTAÇÃO 2015 FOTO: Déa Cajú

Áreas verdes, opções de rota e elevações marcam a 3ª etapa do Campeonato Paraibano

Outro ponto forte da prova organizada pelas equipes Coyote e Nego, com apoio da Federação de Orientação da Paraíba, foi a estrutura. Largada e chegada foram montadas no Balneário Brisa Mar, que disponibilizou – além das piscinas banheiros, chuveiros, restaurante e lanchonete para os atletas.

Prova teve ampla divulgação e reuniu mais de 400 atletas

“Foi uma das etapas mais bem organizadas que já Receber um copo de maltodextrina gelado logo após a linha de chegada foi apenas uma das muitas surpresas

encontradas pela professora Layne Leite na 3ª etapa do

par cipei. Nos detalhes a gente percebia o carinho das pessoas que montaram a etapa. Uma energia posi víssima. Parabéns, vocês deram um show”, postou nas redes sociais a atleta da categoria D35B, Herla Freitas. A prova foi realizada numa área de fácil acesso, na divisa das cidades de Bayeux e Santa Rita, região

Campeonato Paraibano.

metropolitana de João Pessoa – PB. Dois minutos depois de dar aquele sprint final, ainda na barraca de frutas e sucos disponibilizada pela organização da prova, ela já estava sendo e nt re v i sta d a p e l a p r i n c i p a l emissora de televisão do Estado. “Depois que a gente chega, tem que se recuperar. É importante

Segurança - Pela primeira vez uma etapa do Campeonato Paraibano contou com dois médicos, três enfermeiros e cinco socorristas na equipe de emergência. “A segurança foi pensada e repensada várias vezes durante nossas reuniões, desde a elaboração das rotas com níveis de dificuldade diferentes para todas as categorias até o modo mais rápido de socorrer um atleta caso fosse necessário”, destacou o diretor da prova, Chris ano

comer uma fruta, tomar um suplemento”, comentou ainda ofegante a atleta da categoria D21N .Layne

Outros 432 atletas que par ciparam da prova realizada veram que se superar para vencer as elevações do mapa e manter a calma na hora de escolher a rota. “Nossos atletas são muito exigentes, principalmente o pessoal das categorias Elite e A, sabendo disto inves mos bastante tempo no mapeamento e distribuição dos prismas para garan r uma prova de alto nível

Equipe de socorristas com representantes do Coyote. Foto: Romero Bandeira


Outubro

XIII Campeonato Brasileiro Estudantil e Universitário de Orientação Local: Belo Horizonte - MG

Local: Maricá - RJ

Outubro

dias 17 e 18

Outubro

dia 18

V Etapa do IX Campeonato de Paraibano de Orientação

dia 27

VI Etapa do Campeonato de Orientação do estado do Rio de Janeiro 2015

Local: Lagoa do Jirau - CE

Local: Itumbiara - GO

COUFRJ

Setembro

COALA

Local: Entre Rios – BA

II Etapa do II Circuito de Orientação da Lagoa do Jirau

IV Etapa Campeonato Goiano de Orientação CamGOr

dia 20

IV Etapa do Campeonato Bahiano de Orientação

dia 04 CMB0

dias 19 e 20 COCMBH

Setembro

Local: Penedo - CE

Local: Mamanguape - PB

Outubro

dia 18

IV Etapa Campeonato Goiano de Orientação CamGOr Local: Itumbiara - GO

COVAP

Local: Praia do Campeche, Florianópolis - SC

Setembro

V Etapa do XI Campeonato Cearense de Orientação

dias 19 e 20

1ª Etapa do CICOr'2015

dia 27 CODL

Setembro ORIESC

Setembro

2015

COVAP

DE EV

SET / OUT

AUTO ESPORTE

AGENENDTOAS


JOGOS E DIVERSテグ


Revista Prisma Magazine  

A revista especializada em Orientação

Advertisement