Page 1

# 123 2018 R$ 15

Marcelo hack

a chegada da ufsc e do ágora tech park ao maior condomínio multissetorial do país

saúde

Uma conversa franca sobre as dores na coluna.

+ negócios | a nova diretoria da advb/sc fala dos projetos para a região revistapremier.com.br

1


PIÈ C E DE R É SIST E NCE C LÁU DI A TA J ES

O M E L H O R ACOM PA NH AME N TO P A R A S UA S PA STAS A L D ENT E , S E U R IS OTO PER FE ITO E A S REC E ITAS D O S S EUS L I VROS N ÃO SÃO EN T R ADAS , N EM SA L A DAS M U I TO ME N O S O S B O NS V IN HO S : SÃO OS S EUS AM IGO S .

DESIG N QU E INSPI R A M OM E NTOS . 2

revista PREMIER


CURITIBA ALAMEDA CARLOS DE CARVALHO, 1731 | F 41 3222.0900

S.C.A. Joinville: Rua Blumenau, 850 | Sala 02 e 03 FOZ DO IGUAÇU F: 47 3433.3136 |AV. JOSÉ /S.C.A_Joinville | /SCAJoinville MARIA DE BRITO, 1488 | F 45 3525.8255

JOINVILLE RUA BLUMENAU, 850 | SALA 02 E 03 | F 47 3433.3136 CIUDAD DEL LESTE GABRIEL CASACCIA CON AV PARANÁ | F 0981 164919

revistapremier.com.br

3


Natuzzi Joinville: Rua Blumenau, 850 | Sala 02 e 03 F: 47 3432.0114 | /natuzzieditionsjoinville 4

revista PREMIER


PROJETO: Gabriela Kursancew | Bauhaus Studio revistapremier.com.br

5


Editorial Expediente Diretor executivo Douglas Hoffmann

# 123 2018 R$ 15

douglas@revistapremier.com.br Jornalista # 123 - 2018

Fabiane Lima Ribeiro (Mtb: 0005003/SC) jornalismo@revistapremier.com.br

MARCELO HACK w w w.revistapremier.com.br

Capa: Marcelo Hack FOTO: Valéria Grams

Fotografia e tratamento de imagens Valéria Grams e Equipe

A CHEGADA DA UFSC E DO ÁGORA TECH PARK AO MAIOR CONDOMÍNIO MULTISSETORIAL DO PAÍS

Design gráfico Revista Premier

SAÚDE

Uma conversa franca sobre as dores na coluna.

+ NEGÓCIOS | A NOVA DIRETORIA DA ADVB/SC FALA DOS PROJETOS PARA A REGIÃO revistapremier.com.br

1

Publicidade comercial@revistapremier.com.br Revisão Revista Premier

decolando

Como já falamos aqui na edição passada, 2018 começa acelerando, decolando, a toda! Na matéria de capa desta edição conversamos com Marcelo Hack, presidente do Perini Business Park, sobre as novidades do maior parque multissetorial do Brasil que somente nos últimos dias recebeu um campus da Universidade Federal de Santa Catarina e lançou o Ágora Tech Park, um projeto que ocupará uma quadra de 70mil metros quadrados. Também fomos conhecer a marca de movelaria de luxo Saccaro, que chega à Joinville pelas mãos dos competentes Wagner e Fernanda Silva, sócios da Natuzzi e S.C.A. na cidade. Fomos dar uma volta no novíssimo Volvo V60 e apresentamos aqui toda a tecnologia embarcada da montadora que se orgulha em ter os carros mais seguros do mundo. Num ritmo mais lento, trazemos um roteiro completo para você curtir uma “good trip”pelo país do reggae, a Jamaica. E falamos com o maior especialista de coluna, Dr Johny Jablonski, que nos revelou que nem sempre as dores são sinais do dia a dia puxado. Uma edição com muito conteúdo para inspirar e acelerar você. Boa leitura e um excelente mês! Equipe Revista Premier

Anúncios e assinaturas: (47) 3227.4905 | 98801.8450 comercial@revistapremier.com.br

8

revista PREMIER

Colunistas Alessandra Lobo, Byanca Bell, Carlos Büst, Julio Franco, Marinaldo de Silva e Silva, Dr. Nestor Castilho Gomes, Marcelo Kobe, Dra Milena Zanella, Karen Rodrigues, Maithe Brandt Impressão Maxxi Gráfica Tiragem 5 mil exemplares

As matérias assinadas por colaboradores e colunistas não correspondem ao pensamento da direção e são de inteira responsabilidade de seus produtores, bem como as fotos utilizadas nas mesmas.

PREMIER JOINVILLE ISSN 2178-8928 É uma publicação mensal da Revista Premier Editoração Gráfica Ltda. CNPJ 15.429.203/0001-75 Joinville/SC Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização. Todas as informações técnicas são de responsabilidade dos respectivos autores.


revistapremier.com.br

9


Índice

14

12 Tecnologia

Turismo

30

Design

22

Saúde

26 Motor 44 Mercado de Luxo 50 +Negócios 58 Circuito Cidade 59 Bazar Cultural 60 Tendências 62 Dermato 64 Moda 66 Contemporânea 68 Sem Frescura 70 Societá 74 Social

Uma “good trip”nas terras de Marley.

SACCARO 72 anos contando histórias

Uma conversa sobre as dores na coluna

78 Mae e Bebe 80 Wish List 82 Mr. President

34 Capa A nova fase do Perini Business Park, com a chegada da UFSC e do Ágora Tech Park. LEITOR: Você tem um canal direto com a Premier. Envie sua opinião, sugestões e críticas para comercial@revistapremier.com.br

10

revista PREMIER


MultiMoney. A solução em câmbio que você procura.

• Você precisa comprar moeda estrangeira ou cartão de viagem pré-pago? • Você quer vender a moeda estrangeira que não usou durante a viagem? • Você precisa enviar dinheiro para outros países, com agilidade? • Você tem recebimento de dinheiro do exterior? • Você precisa trocar um cheque internacional, com comodidade e segurança? • Você precisa de câmbio comercial, com atendimento especializado e economia? • Você quer receber sua moeda ou cartão de viagem sem sair de casa ou trabalho? Para todos estes serviços, conte conosco.

CÂMBIO • WEC H SEL • EXCH ANG E Moedas em Espécie

Cartões de Viagem

Compra de Cheques em Moeda Estrangeira

Pagamento e Transferência Internacional

Câmbio de Importação e Exportação

Orientação e Assessoria em Operações de Câmbio

NOVO ENDEREÇO Joinville: Shopping Cidade das Flores (47) 3013 1214 | (47) 99624 6465 Balneário Camboriú - Blumenau - Brusque - Chapecó Florianópolis - Jaraguá do Sul - Navegantes

e SP ● RJ ● PR ● MG ● ES ● BA sac@multimoneycorretora.com.br | multimoneycorretora.com.br /multimoney | @multimoneycorretora revistapremier.com.br

11


Hi-tech

CHUVEIRO JAZZ GANHA PRÊMIO DE DESIGN

Se você é apaixonado por design, já deve estar familiarizado com o “Design Award & Competition”, uma das maiores competições de design do mundo. Nesse ano, o vencedor do prêmio na categoria Mobília de Banheiro e Design de Artigos Sanitários foi o “Chuveiro Jazz”, de Vlad Mititelu. Feito em cobre, a peça ultrapassa a barreira do estilo e do bom gosto. Mititelu moldou o chuveiro à mão, enrolando o fio de cobre hidrofóbico redondo para cima e para baixo, com todos os componentes visíveis. Para quem está procurando um presente de edição única e muito limitada, perfeito para um músico ou fã de jazz, o trompete de cobre em ouro ou ouro rosa é ideal. Mais informações: vladmititelu.com | Valor: 2.900 Euros

INOVAÇÕES, CONCEITOS E ESTILOs TODA A TECNOLOGIA DOS GADGETS DO MÊS DE FEVEREIRO Por Eduardo Tristão - hitechjoinville@hitechjoinville.com.br Fotos Divulgação

SAPATILHA DE ESCALADA

Indicada para vias maiores onde o escalador de várias horas, essa sapatilha espor tiva é indicada para atividades que necessitam de precisão, como boulders e escalada espor tiva. Revivendo o clássico “Pink”, a Anasazi Lace oferece um calçado rígido de apoio e desempenho, totalmente adaptada para o confor to. O produto é feito em couro sintético e fechamento de cadarço altamente ajustável, que deixa a pisada mais segura e confiável. A sola de borracha Stealth® C4 ™ é versátil o suficiente para escalar em qualquer tipo de super fície. Peso: 265g (calçado n° 41) Mais informações: facebook.com/Jurapeaventura Valor: R$ 649

12

revista PREMIER


NA CHUVA COM ESTILO

Foi-se o tempo em que o guarda-chuva ficava escondido dentro da bolsa e de lá só saía em caso de emergência! Com uma quantidade cada vez maior de cores, formas e tecidos, o item virou acessório de moda e, acompanhando essa trend, a Veryrio criou modelos exclusivos para proteger o consumidor da chuva com muito estilo. Disponível em dois tamanhos (maxi e de bolsa), o produto possui três bases diferentes para escolher: o cavalo-marinho, – ícone da marca – e cristais em duas versões: transparente ou vermelho, com detalhes dourados, inspirados em pedras preciosas. Mais informações: veryriomoda.com

CHOPEIRA SELF-SERVICE

Essa invenção logo estará em todos os bares! De Florianópolis, vem uma ideia que permite ao cliente o controle e a autonomia do que bebe e do quanto consome a cada gole. É o myTapp, sistema self-service de chope elaborado pelos irmãos João Paulo, de 33 anos, e Mateus Bodanese, de 27, naturais de Pato Branco (PR). Basta carregar um cartão pré-pago e se servir nas chopeiras dos estabelecimentos adeptos do primeiro draft beer system brasileiro. O myTapp é um sistema eletrônico capaz de transformar qualquer chopeira em uma máquina self-service. O funcionamento é simples e prático. O consumidor utiliza um cartão pré-pago para desbloquear a máquina e então coloca quanto quer da bebida no copo, sem precisar do garçom. Ao permitir que o consumidor compre apenas aquilo que vai beber, a chopeira eletrônica dá autonomia aos clientes. Mais informações: mytapp.com.br

PARA OS ENTUSIASTAS DE PAINTBALL

A Recon Instruments e a Empire Paintball’s apresentaram uma máscara recheada de tecnologia para você se divertir em partidas de paintball. Chamada de Snow2, ela possui uma tela HUD que roda Android e pode até transmitir o que está acontecendo na sua frente. Com nove sensores axis, Bluetooth, WiFi e GPS, a Snow2 vem com uma pulseira para navegação entre menus. Para o uso prático, a Recon comenta que ela oferece proteção UVA/UVB ao usuário, além de não embaçar quando a respiração fica pesada. Uma das vantagens do sistema HUD é que ele pode funcionar como uma GoPro, gravando tudo o que acontece na sua frente. É possível, por exemplo, montar o gravador na ponta de sua arma e “cheatar” durante a partida para ver quem está atrás de algum canto — dessa maneira, você não corre o risco de tomar um headshot enquanto procura o oponente. Mais informações: empirepaintball.com | Valor: US$ 500 n

revistapremier.com.br

13


Turismo

14

revista PREMIER


Good Trip

Conheça os encantos da Jamaica e prepare o espírito para um roteiro de “boas vibrações”

por fabiane lima ribeiro Fotos Divulgação

A

Jamaica é um país-ilha no Mar do Caribe, pertinho de Cuba e da ilha de Hispaniola (onde fica a República Dominicana e o Haiti). Possui quase 3 milhões de habitantes e cerca de 1 milhão de pessoas vivem na capital e maior cidade, Kingston. O país é também a terra natal de grandes personalidades, como o cantor de reggae Bob Marley e do corredor olímpico Usain Bolt, além de ser o ponto de origem do reggae, dos rastafáris e das “good vibrations”. Sem dúvida, toda essa vibe positiva deve às infinitas praias paradisíacas, natureza exuberante e comida apimentada desta linda ilha situada no mar do Caribe.

revistapremier.com.br

15


Turismo

Natureza e diversão A Jamaica é um ótimo país para se fazer atividades ao ar livre e se conectar com a natureza. Em cada cantinho da ilha há uma nova paisagem repleta de lindas praias de areia branca e águas cristalinas, lindos lagos naturais ou cachoeiras, além da vasta da diversidade de espécies de animais e plantas. O clima tropical do país é perfeito para pegar aquele bronze, sentir os pés na areia da praia e o vento bagunçando o cabelo e refrescando! No litoral, onde estão a maioria dos hotéis e resorts, as temperaturas médias variam entre 22ºC e 32ºC, sendo que nas regiões do interior as temperaturas são um pouco menores. A temperatura da água do mar varia entre 26ºC, entre janeiro e março, e 30ºC nos meses de julho e agosto. Tanto o clima quanto a geografia da Jamaica são ideias para diversas atividades, como caminhar, nadar, surfar, fazer mergulhos, pedalar, mountain bike, escalar montanhas e cachoeiras, passear em uma jangada de bambu, voar de parapente, pular de bungee jump, fazer cliff diving e esqui aquático, explorar cavernas ou praticar o arvorismo.

roteiro Como a Jamaica é uma ilha relativamente grande (cerca 8 horas para atravessar de leste a oeste) e com muitos atrativos e coisas interessantes para fazer, o ideal é reservar pelo menos duas semanas para explorar tudo que o roteiro de viagem oferece. Confira os principais locais que valem a pena serem visitados:

Praia de Negril

Ocho Rios Ocho Rios é uma pequena cidade com praias lindas, bons hotéis para todos os bolsos e gostos, restaurantes, lojas e mercados. Está super bem localizada e cheia de atrações em seu próprio território (cachoeiras, mar azul turquesa, pontos de mergulho, nado com golfinhos etc). As praias são de águas límpidas, cobertas de palmeiras e ideais para desfrutar da vivência jamaicana.

16

revista PREMIER


Negril Na ponta oeste da Jamaica encontra-se Negril, um dos mais importantes centros turísticos do país. Os que procuram relaxar, devem visitar suas praias, possivelmente as melhores da Jamaica. O privilegiado ambiente natural é ideal para a prática de muitas atividades, no mar ou em terra firme. Ao cair da noite, Negril e as suas praias enchem-se de festas, num ambiente tipicamente jamaicano. No mitológico Rick’s Bar você pode curtir um fim de tarde antológico: uma galera pulando do alto dos rochedos para o mar, com show de reggae, e o sol caindo no horizonte. Não perca (a entrada é grátis)!

revistapremier.com.br

17


Montego Bay MoBay é a segunda capital da Jamaica, e também é um dos portos de chegada dos cruzeiros. Não é exatamente um lugar charmoso, mas tem algumas praias de água bem azul. Devido à sua localização geográfica privilegiada, é o lugar perfeito para descobrir os tesouros da região: as festas de reggae; a baía de Glistening ou a área de Cockpit Country, bela e pouco explorada. Mas a experiência mais fascinante de Montego Bay é a Lagoa Luminosa (a 40 minutos do centro), onde planctons bioluminescentes promovem um verdadeiro show da natureza.

Port Antonio Mais ou menos a 100 quilômetros de Ocho Rios fica Port Antonio. É uma cidadezinha que cresceu ao redor de dois ancoradouros. Ganhou fama graças ao ator Errol Flynn quando seu iate encalhou naquelas bandas e ele se apaixonou pela região. Por ele ter levado muitas celebridades para lá na época, a fama do vilarejo se espalhou pelo mundo. A simpática marina vale uma parada para um café ou um drinque, claro, feito à base de rum, bebida número um do país.

18

revista PREMIER


Frenchman’s Cove Andando alguns quilômetros a leste de Port Antonio fica Frenchman’s Cove. Paga-se 10 dólares americanos por pessoa para entrar no local, mas vale cada centavo. A praia tem o formato de uma ferradura. É emoldurada por dois morros repletos de plantas e tem ligação com um rio de águas transparentes.

Blue Lagoon Andando mais uns três quilômetros a leste de Frenchman’s Cove fica a espetacular Blue Lagoon. A água doce e gelada que sai de um grande poço circular se mistura à água quente e salgada do mar. Dizem que algumas cenas do filme “A Lagoa Azul” (gravado com Brook Shields e Christopher Atkins) foram rodadas ali, mas há controvérsias. A lagoa tem 60 metros de profundidade, é cercada por árvores e vegetação alta, tem uma nascente de água mineral, uma parte aberta ao mar e uma água muito turquesa. O lugar pertence ao magnata jamaicano Michael Lee Chin, e é aberto ao público.

revistapremier.com.br

19


James Bond Beach Essa praia fica bem perto de Ocho Rios, numa cidadezinha que se chama Oracabessa. De carro se chega em 20 minutos, a partir de Ocho Rios. Antigamente, a cidadela era centro de exportação de bananas. No entanto, sua fama vem do fato de ter servido como fonte de inspiração para Flemming escrever as estórias de James Bond. Hoje, a casa onde ele morou faz parte do hotel Goldeneye, que oferece aos seus hóspedes uma praia privativa, lagoa com água verde esmeralda (há opções de quartos “bangalôs” nesse lagoa), piscina externa, spa, restaurantes e uma decoração super charmosa. Mesmo sem se hospedar no GoldenEye, é possível pagar para passar um dia no local.

DICAS DE VIAGEM • A comida é um dos pontos mais fracos da Jamaica. Mesmo assim prove os pastéis Patties, o prato típico Ackee and Salt Fish, os bolinhos Festivals e as carnes com molho Jerk feito em latões. • A ilha é relativamente pequena, mas tem lugares belíssimos que merecem ser explorados. Não vale se enfiar num resort e não sair de lá para nada. É preciso explorar o país. • A capital Kingston é o lugar mais sem graça do país. • Os pontos altos são as cachoeiras e as praias de Ocho Rios e Negril. • A cahoeira mais impressionante é a Dunn’s River Falls. • O pôr do sol mais cobiçado é o do Rick’s Cafe, onde os mergulhadores se exibem em busca de uma gorjeta. • A praia mais badalada e extensa é a Seven Miles Beach, em Negril. • O grupo Sandal’s domina a ilha. O hotel mais exclusivo do grupo é o Sandal’s Royal Plantation, em Ocho Rios. Outros bons hotéis são: Ritz Carlton Rose Hall, Round Hill Hotel & Villas, Half Moon Rock Resort. 20

revista PREMIER


PASSEIOS Campo de Golfe White Witch Esculpido em uma paisagem rural na histórica propriedade de Rose Hall está o White Witch, um campo de golfe oficial de 18 buracos projetado por Robert von Hagge e Rick Baril, onde 16 buracos oferecem vista ao mar do Caribe.

Bob Marley Museum Visite a casa de Bob Marley em Nine Miles, local de nascimento e mausoléu do “Rei do Reggae”. Faça um tour no local, que hoje é um museu, na cidade onde muitos dos familiares de Bob Marley ainda vivem.

Rafting pelo Rio Martha Brae Prepare-se para uma verdadeira aventura jamaicana a bordo de jangadas feitas com varas de bambu! Um guia experiente conduzirá a jangada e navegará pela correnteza enquanto você se senta e relaxa.

Cachoeiras do Rio Dunn Cachoeiras gigantescas que fluem para o mar do Caribe e que culminam em uma bela praia de areia branca. São perfeitas para escalar, nadar, fazer piqueniques e tirar fotos.

Rose Hall Great House Uma visita à luz de velas a uma verdadeira casa mal-assombrada, onde aparições de fantasmas são relatadas ao longo dos anos. É definitivamente um lugar para ser visitado em Montego Bay. n

revistapremier.com.br

21


saúde

Cuidado com a

DOR!

O fisioterapeuta e especialista em coluna vertebral, Dr. Johny Jablonski, alerta para os sinais e diz que quase sempre a dor não é só um sintoma do dia a dia puxado. Por fabiane lima ribeiro Fotos divulgação

V

ocê com certeza já sentiu alguma dessas dores: na coluna após carregar mais peso do que está acostumado, nas pernas após uma caminhada mais prolongada ou em alguma outra região muscular após uma noite mal dormida. Pois é, isso é algo ainda mais comum do que se imagina. Segundo o fisioterapeuta, especialista em coluna vertebral e responsável geral pela clínica Fisiothera em Joinville e Balneário Camboriú, Dr. Johny William Jablonski, 90% das dores articulares do corpo humano são mecânicas.

Dor mecânica Jablonski explica que uma dor mecânica é um desequilíbrio do corpo, que faz que certa região opere mais e de maneira inadequada. “É algo que deveria estar num eixo e está fora dele. É como quando uma pessoa pisa torto no sapato e gasta mais a sola de um lado do que no outro. Este desequilíbrio, que aumenta a pressão e destrói a sola de um lado é o que a gente faz todos os dias com a coluna”, afirma. O fisioterapeuta diz que o problema acontece com mais frequência em regiões como ombro, quadril, joelho e tornozelo, mas que por uma série de hábitos incorretos pode surgir em qualquer área do corpo. “O ser humano tem uma disciplina perfeita para o erro. Todos os dias a gente deita errado, acorda errado, senta errado, come errado e por aí vai”. Para Jablonski, da mesma forma que o problema surge, ele deve ser tratado: “Se 90% dos problemas articulares são mecânicos, o tratamento também deve ser mecânico”. O fisioterapeuta garante que essa recomendação é importante, principalmente, para desmitificar a questão da automedicação ou da medicação com objetivo exclusivo de sanar a dor. “Estamos acostumados com o tratamento químico. Você sente dor e vai ao médico pedindo a ele para simplesmente reduzir o sintoma, quando, na verdade, o que temos que fazer é identificar o problema e tratá-lo para que não surja novamente”.

22

revista PREMIER


revistapremier.com.br

23


saúde

24

Hábitos e fisioterapia

Sem desculpas

Jablonski também acredita que o primeiro passo para iniciar o tratamento é identificar os hábitos que prejudicam a saúde e trabalhar para modificá-los. “Não existe uma forma diferente de manter um corpo saudável estruturalmente. Se nós não mudarmos os nossos hábitos e comportamentos, vamos comprometer o processo interno e metabolicamente também vamos ficar alterados”, pondera. Tendo em mente a iniciação em novos hábitos, o paciente pode contar com a fisioterapia para tratar as dores e auxiliar numa nova rotina mais saudável. “Vamos identificar juntos, profissional e paciente de onde a dor veio. Do pé? Do joelho? Do fígado? Da coluna cervical? Das costas? Do cotovelo? Temos que entender onde começa o problema pra evitar que essa dor se repita”, garante o fisioterapeuta. Durante o tratamento, é importante também atentar para questão da faixa etária e das repercussões de um problema de postura em cada idade. “Mudar um hábito aos 40 é uma coisa, aos 20 é outra e aos 60 também é outra. Então, o quanto antes a gente entender que para ter uma boa saúde física e emocional nós precisamos de hábitos mais saudáveis, melhor”.

Jablonski explica em cada idade existem estratégias para melhorar os hábitos, mas que também é preciso parar de culpar apenas um evento isolado como causa dos problemas articulares. “A gente usa dos traumas e das sobrecargas como premissa primária das dores... Foi aquele acidente, foi aquele trabalho, foi aquela viagem, aquele trauma que eu tive, o estresse do dia a dia. As pessoas costuma acreditar que são esses os grandes vilões das nossas doenças, mas não são. Claro que um trauma vai deixar uma sequela, mesmo que pequena, mas não é o trauma o grande problema, mas sim a repetição constante dos esforços que fazemos e que causaram esse trauma. É tudo aquilo que a gente faz no automático e não se dá conta e que repete todos os dias do mesmo jeito”. O fisioterapeuta associa essas repetições com ações do cotidiano, que em longo prazo se tornam extremamente prejudiciais. “A gente pega coisas e se abaixa no chão com a postura torta, senta errado, larga ou joga o corpo todo errado, esse vício em smartphones, que muitas vezes força a vista e a coluna... São situações errôneas que não se ajustam e que ficam se retroalimentando”, alerta.

revista PREMIER


Exercício, sim! Nesse caso, Jablonski diz que a fisioterapia auxilia, mas não faz milagre. “Você precisa corrigir esses hábitos junto com o fisioterapeuta, mas aí vem a parte que ninguém quer fazer, que é o exercício e a atividade física, já que só esses dois que tem o poder de manter a pessoa curada”. Para o fisioterapeuta, a atividade física é fundamental e que fazer só se a pessoa gostar não é uma opção. “Definitivamente o exercício não é uma coisa que tem a ver com gostar ou não. Você pode gostar ou não de sorvete, mas nesse caso, o exercício é obrigatoriamente a única coisa que vai fazer você manter o seu corpo em ordem”. Jablonski se diz totalmente contra intervenções e fórmulas prontas para deixar o corpo em forma. “Queremos terceirizar a responsabilidade pelo nosso corpo, achar a fórmula magica e emagrecer da noite para o dia sem mudar hábitos... ficar forte, bonito e sarado sem sofrer... Então, a gente se submete a procedimentos invasivos, cirúrgiocos e estéticos e espera que isso dure pra sempre”. O fisioterapeuta garante que não existe segredo para manter a saúde articular. “A fisioterapia vai te ajudar a sair da cama e voltar pra ela, com o menor desgaste possível e com o teu corpo mais ajustado possível, mas a gente precisa entender que quanto menos refém ficar dos remédios e dos hábitos prejudiciais, mais vai se reabilitar. Pense sempre que foi você que ganhou o seu corpo, e não o seu corpo que ganhou você. Então, a responsabilidade de cuidar do seu corpo é sua e não do outro”, conclui. n

revistapremier.com.br

25


motor

O novo Volvo

V60

Com o lançamento da versátil perua familiar, a fabricante sueca ressalta as qualidades de seu novo modelo premium ao combinar um design moderno com a praticidade do dia a dia. da redação | Fotos divulgação

P

ara revelar o novo V60, a Volvo Cars decidiu mostrar o carro em seu ambiente natural – o percurso de uma família até sua casa em Estocolmo – destacando a grande tradição da marca na produção de veículos que atendam às necessidades de uma vida familiar moderna. “O consumidor desse tipo de carro tem sido, há gerações, muito importante para a Volvo Cars”, afirmou Håkan Samuelsson, presidente e CEO da fabricante sueca. “O novo V60 honra essa tradição, mas vai ainda muito além”. O modelo é fabricado sobre a moderna plataforma modular SPA (Scalable Product Architecture), utilizada no Novo XC60 e em todos os modelos da série 90 (como o XC90, também comercializado no Brasil). Assim, o V60 apresenta um novo padrão para o segmento premium de peruas médias com um interior luxuoso, melhor nível de espaço, conectividade avançada e tecnologias de segurança, como sistemas de suporte à condução do veículo. “O V60 realmente é o ponto central da marca Volvo”, comentou Robin Page, vice-presidente sênior de Design da Volvo Cars. “É refinado, tem uma bela proporção e oferece praticidade e versatilidade”. Como primeiro modelo de seu segmento, os clientes dos mercados europeu e norte-americano terão acesso ao V60 também pelo Care by Volvo, serviço de assinatura mensal com taxa fixa, que dispensa a necessidade de comprar o veículo. O Care by Volvo faz com que ter um carro seja uma operação transparente, simples e fácil de usar como ter um smartphone.

26

revista PREMIER


revistapremier.com.br

27


motor

Refletindo o anúncio da Volvo Cars como a primeira fabricante mundial a eletrificar toda a sua gama de veículos a partir de 2019, globalmente o V60 será lançado com duas opções de motores híbridos plug-in: o novo propulsor T6 AWD híbrido plug-in a gasolina, de 340 hp de potência, e o T8 AWD híbrido plug-in a gasolina, que entrega 390 hp de potência. Há ainda outras opções de motores, como o T5 e T6 a gasolina, e o D3 e D4 diesel. O novo V60 reforça a posição da Volvo Cars como líder da indústria automotiva em segurança, com uma abrangente lista de equipamentos de série, que incluem sistemas avançados de suporte ao condutor já conhecidos das séries 90 e do Novo XC60, tornando o novo V60 um dos carros mais seguros do mundo. O City Safety com tecnologia Autobrake usa sistemas de frenagem automática e detecção de obstáculos para ajudar o motorista a evitar colisões em potencial, além de ser o único equipamento no mercado que reconhece pedestres, ciclistas e animais de grande porte. O City Safety também ajuda os motoristas a evitar colisões com veículos que se aproximem vindos da pista contrária.

28

revista PREMIER

O consumidor desse tipo de carro tem sido, há gerações, muito importante para a Volvo Cars. O novo V60 honra essa tradição, mas vai ainda muito além”. Håkan Samuelsson, presidente e CEO da Volvo


O Pilot Assist – assistente de condução que atua na direção, na aceleração e na frenagem do veículo em vias bem demarcadas até 130 km/h – foi atualizado com desempenho aprimorado em curvas. O V60 também inclui sistemas como Run-off Road Mitigation, Oncoming Lane Mitigation e outros equipamentos de assistência de direção. Opcional, o Cross Traffic Alert com Autobrake melhora ainda mais a segurança das pessoas dentro e fora do carro. O sistema de infoentretenimento Sensus é totalmente compatível com Apple CarPlay, Android Auto e 4G, mantendo os motoristas conectados em todos os momentos. O equipamento é controlado por uma tela sensível ao toque muito intuitiva que se parece com um tablet, que combina funções do carro, navegação, serviços conectados e aplicativos de entretenimento. A station wagon chegará ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2018. n

revistapremier.com.br

29


design

SACCARO

72 anos contando histórias

A marca de mobiliário alto padrão chega à Joinville pelas mãos dos empresários Wagner e Fernanda Silva, referências neste segmento. da redação | Fotos divulgação

J

á faz um pouco mais do que sete décadas que a Saccaro iniciou sua trajetória no setor moveleiro. Partindo de uma pequena produção artesanal em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, a empresa se transformou em uma extensa rede de lojas e galerias distribuídas por todo país e pelo mundo. Sua história é marcada pela criação de móveis e objetos, assinados com muita brasilidade e sofisticação, que fizeram da marca uma das maiores referências nacionais. Entre os destaques, estão a poltrona Patagônia, do designer Bruno Faucz e a poltrona Estio, do designer Guilherme Wentz; assim como as coleções Swell, do designer Alain Blatché e Capadócia, do designer Roque Frizzo. Atualmente, a marca está presente em 15 países, com mais de 60 pontos de venda. No Brasil, são 23 franquias e mais 16 galerias. Já no exterior, são seis franquias em importantes cidades, como na Cidade do México, Miami, Santa Cruz de La Sierra e Bogotá, além das 16 galerias sediadas em Angola, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Congo, Costa Rica, Emirados Árabes, Estados Unidos, México, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, Uruguai e Venezuela.

30

revista PREMIER


revistapremier.com.br

31


Tradição e evolução Tudo começou em 1946, com a paixão de Albino Saccaro pela arte do vime, produzindo cestos e empalhando garrafões de vinho – uma antiga tradição italiana que inspirou o desenvolvimento dos produtos. Com o passar do tempo, suas criações influenciaram a produção e o investimento no setor moveleiro, conquistando o mercado não só pelo design, mas também pelo contínuo processo de aprimoramento. O design autoral veio mais tarde, em 1986, com a colaboração dos arquitetos Ana Revello Vazquez e Renato Solio, que avaliaram os produtos dando um novo olhar para o uso prático dos móveis, adotando novos critérios técnicos comercais e estéticos. Roque Frizzo chegou logo depois, em 1999, e ajudou a consagrar a marca como referência na criação de móveis com DNA brasileiro e um toque artesanal.

32

revista PREMIER

Mais de 300 colaboradores integram o time Saccaro e produzem em torno de 700 itens por dia, somando uma média de seis mil produtos por mês, no polo industrial de 100 mil m², em Caxias do Sul. A marca conta com um mix completo de mobiliário residencial e comercial, indoor, outdoor e in shade – nova forma de denominar móveis que possuem as características indoor e outdoor simultaneamente. Toda a rede de lojas segue o conceito Design Habitat, criado com a missão de traduzir por meio da experiência, os desejos dos consumidores. “Com mais de 30 anos investidos no design autoral, percebemos que o design é um dos meios possíveis de revelar desejos, sentimentos, emoções que às vezes nem conseguimos expressar. O conceito de cada criação compõe a filosofia da marca de oferecer um habitat do design”, explica o diretor executivo Ivo Saccaro.


Expansão e expectativas para 2018 Em 2017, a marca expandiu ainda mais sua atuação com a abertura de novas franquias em importantes capitais, como Curitiba e Salvador, e a mudança de uma galeria que se tornou franquia, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. No exterior, a marca inaugurou uma galeria em Montevideo, no Uruguai e ainda sua primeira loja em Bogotá, na Colômbia – a 6ª franquia da fora do país. Seguindo o plano de expansão, a empresa prevê um crescimento de 10% na rede de lojas para 2018. Durante o primeiro trimestre, duas lojas estarão no processo de abertura: em São Paulo, capital, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva e em Joinville, Santa Catarina. Em Joinville a SACCARO chega pelas mãos dos empresários Wagner e Fernanda Silva, referências em movelaria de alto luxo, sócios de 2 outras importantes marcas na cidade, Natuzzi e S.C.A. “Estávamos à procura de mais uma grande marca que completasse o nosso mix de produtos. E a SACCARO foi a primeira opção . Possui mais de 700 produtos em linha, tanto indoor como outdoor! Perfeita! Trabalhei com a SACCARO há dez anos atrás e já conhecia bem a qualidade do produto e a seriedade da empresa, dois pontos primordiais para associar nosso nome a qualquer marca. A SACCARO vem para somar! Tenho certeza que o mercado mobiliário da região ganhará muito com a marca. Joinville precisa e merece ter um comércio forte e comgrandes marcas. Nossos parceiros e clientes terão muitas opções maravilhosas para deixar seus projetos ainda mais elegantes e funcionais. Afinal, quem não gosta de design e qualidade em um único produto?” comenta Fernanda. A SACCARO Joinville fica na Rua Blumenau, 1575, bairro América.n

...percebemos que o design é um dos meios possíveis de revelar desejos, sentimentos, emoções que às vezes nem conseguimos expressar.” Ivo Saccaro

revistapremier.com.br

33


34

revista PREMIER


Perini Business Park Marcelo Hack, presidente do maior condomínio multissetorial do país, fala da chegada da UFSC e do Ágora Tech Park ao Perini.

da redação Fotos valéria grams | divulgação

G

randes números definem as características do Perini Business Park, maior condomínio multissetorial do Brasil, localizado no coração do Distrito Industrial de Joinville. São mais de 2,8 milhões de metros quadrados de área, mais de 300 mil metros quadrados construídos e mais de 150 empresas instaladas - nacionais, multinacionais, de pequeno, médio e grande porte. O Perini Business Park une em um mesmo espaço empresas do setor automobilístico, como a BMW, agroindustrial, metalmecânico, eletroeletrônico, plástico, químico, metalúrgico, logístico, construção civil, softwares e serviços; de 11 diferentes nacionalidades: “temos no Perini empresas da Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, China, EUA, Dinamarca, França, Itália, Portugal e Suíça, além das brasileiras”comenta Marcelo Hack, presidente do Perini Business Park, da Perville Engenharia e da CisaBrasile. Os números não param por aí, o faturamento anual dessas empresas corresponde a 21% do PIB de Joinville e aproximadamente 2% do PIB de Santa Catarina, onde está instalado. Circulam diariamente pelo condomínio em torno de 7.500 pessoas, entre funcionários das empresas, prestadores de serviço e agora os professores e estudante do campus da Universidade Federal de Santa Catarina, inaugurado no início de março deste ano.

revistapremier.com.br

35


capa

36

Desde o início de seu projeto, o Perini Business Park, que integra o Grupo Fábio Perini, presente em mais de 75 países, vem dando significativas contribuições à cidade, estado e país. “O Perini atua em prol do desenvolvimento sustentável de Joinville e tem dado contribuições cidadãs para melhorar a infraestrutura no seu entorno. Em 2011, duplicamos 600 m de Rua Dona Francisca, em frente à portaria, para melhorar o acesso da via pública ao Perini Business Park. Já em 2014, doamos para a Celesc o terreno onde foi construída a subestação de energia elétrica, que aumentou em 10% a oferta de energia na cidade. E em 2016, construímos e cedemos em comodato as instalações

necessidades da empresa. “O Park já tem todo o licenciamento ambiental. Nossas instalações contam com os mais diversos tipos de serviço; o Perini tem um formato de condomínio, de forma que muitas das despesas relevantes para a operação de uma empresa aqui são compartilhadas, e portanto, geram uma economia direta na manutenção. Outro aspecto importante: temos um ambiente propício para a realização de negócios. No Censo Perini, identificamos que 60% das empresas aqui instaladas fazem negócio entre si”, afirma o presidente do condomínio, Marcelo Hack.

para a 3ª Companhia de Polícia Militar, além da doação de cinco viaturas. Contamos também com o Núcleo de Educação Ambiental Fabio Perini (NEA), que inclui 600 mil m2de Área de Preservação Permanente (APP) e vegetação remanescente, onde são abrigadas diversas espécies da flora e animais nativos da região, como o bugio-ruivo. No NEA, desenvolvemos atividades para sensibilização ambiental sobre a importância da biodiversidade da Mata Atlântica. Com frequência recebemos a visita de grupos escolares ou da comunidade para percorrer as trilhas ecológicas disponíveis no local”, revela Marcelo. Este relacionamento, é apenas um dos muitos fatores que faz o Perini ser escolhido para instalação de inúmeras empresas, que podem ocupar um espaço já pronto ou contar com uma construção sob medida para atender as

Além das vantagens construtivas, o Perini tem uma das menores taxas de condomínio do Brasil, que ainda contempla o seguro predial e o custo de capacitação e treinamento da brigada voluntária para prevenção e combate a incêndio. A interligação das empresas através de avenidas internas são pavimentadas, arborizadas e com centenas de vagas de estacionamento ao longo de sua extensão. Serviços de manutenção, conservação, limpeza, jardinagem e coleta seletiva de lixo integram as rotinas do parque. O condomínio disponibiliza, também, uma balança rodoviária. Para facilitar a mobilidade dentro do empreendimento, há um serviço interno de ônibus circular que percorre todas as avenidas do parque, além de linhas diretas integradas ao sistema de transporte urbano do município.

revista PREMIER


Foto aérea feita em 2018, mostrando a atual dimensão do Perini Business Park

2007 - Transferência das unidades Alumínio e Eletrotécnicada Wetzel para o Perini, ocupando uma área de 16 mil m2. 2011 - Inaugura-se a portaria exclusiva para caminhões e serviço de balança duplicada, facilitando a logística para os que chegam e deixam o complexo.

Foto aérea feita em 2001

Perini ao longo do tempo 2001 - vem 08 de março de 2001 é inaugurado o Perini Business Park. Com 30mil metros quadrados de área construída, dá-se início ao que viria a ser o maior condomínio multissetorial do Brasil. 2002 - Os primeiros clientes do Business Park foram empresas de fora de Santa Catarina, inclusive multinacionais. A Alflex, líder mundial em identificação animal, chegou ao Perini em 2002 e é hoje a empresa com “mais tempo de casa” no condomínio. 2004 - Início da oferta de galpões de 600 m2 para locação, abrindoespaço para empresas logísticas de pequeno porte.

2012 - Inauguração da Siemens (equipamentos médicos) - a primeira de uma série de empresas e entidades de tecnologia/inovação que se instalaram no Condomínio: Laben (2013) Conta Azul e Pollux Automation (2015), Inovaparq (2016), FitejLab (2017) - e Instalação do Centro de Treinamento da BMW. 2013 - Inauguração do Bloco L – Centro Comercial e de Serviços. 2014 - Inauguração da Subestação da Celesc (terreno cedido pelo Condomínio). 2015 - Inauguração do CLIA Multilog (recinto logístico alfandegado) e inauguração da nova sede da 3ª Cia de Polícia Militar (terreno/prédio cedido em comodato pelo Perini). 2018 - Instalação do campus Norte da UFSC e lançamento do Ágora Tech Park.

revistapremier.com.br

37


capa

privado, público e academia em um só lugar O complexo da UFSC no Perini Business Park tem uma área de aproximadamente 13 mil m2 e conta com características construtivas que respeitam o meio ambiente. “O campus Norte da UFSC não estava nos planos iniciais do Perini. Ele surgiu de uma oportunidade – no início de 2016 soubemos que a universidade não estava satisfeita com a distribuição de seus cursos na cidade entre cinco diferentes endereços e nos propusemos a construir um espaço sob medida para locação, reunindo a UFSC em um único local. Foi a primeira experiência do Perini em um negócio público. As tratativas levaram 19 meses, mas a obra, com cerca de 13 mil m2 de área construída, foi feita no tempo recorde de 176 dias”, revela Hack. Toda a estrutura é edificada com isolamento térmico e acústico; a cobertura tem telhas translúcidas nas áreas de circulação, permitindo a passagem da luz solar com iluminação natural e economia de energia e um dos prédios tem

38

revista PREMIER

instalações para o reaproveitamento de agua da chuva. São dois prédios, um com quase 9 mil m2 - que abriga as salas de aula, oito laboratórios, a biblioteca e as salas da diretoria acadêmica e dos professores; o outro tem 2,5 mil m2 e sedia os 36 laboratórios; O complexo conta ainda com espaço central coberto, com 1,8 mil m2 (que reúne praça de alimentação com restaurante, cantinas, área de convivência e bicicletário); uma área externa, com quadra poliesportiva, boulevard e praça com palco para eventos; mais de 750 vagas de estacionamento e uma área de 1,7 mil m2 destinados a testes para carros de competição. “A instalação da UFSC e outros empreendimentos da nova economia nos levaram a criar o Ágora Tech Park. Nosso grande desafio, agora, é promover a conexão entre universidade, empresas e poder público, para que a sociedade de Joinville e Santa Catarina seja beneficiada com os frutos desta sintonia”, completa Marcelo. O Ágora Tech Park é uma iniciativa conjunta do Perini Business Park e do Join.Valle, e vai trazer para Joinville o conceito de cidade humana e inteligente. O empreendi-


mento que será instalado em uma quadra de 70 mil m2, em frente à nova sede da UFSC, no Perini, foi lançado em 28/2 em evento para profissionais de inovação, arquitetura, educação e autoridades. Um concurso nacional de arquitetura – com inscrições de 16/03 a 13/05 - vai definir a proposta urbanística para o desenvolvimento do projeto de implantação e projeto arquitetônico do primeiro edifício do Parque Tecnológico de Joinville. O primeiro colocado no concurso receberá R$ 70 mil como prêmio e R$ 330 mil em contrato para a execução dos projetos executivos. Também haverá premiação

rios, centros de pesquisa, falabs, extensões de ensino e pesquisa, softhouses, hardware buildings e qualquer outra atividade relacionada à tecnologia e inovação. “Até o momento o Perini concluiu 55% do projeto total de 550 mil m2 de área construída, totalizando mais de 300 mil m2 com a UFSC. Uma das estratégias é a implantação do Ágora Tech Park, com atração de empresas voltadas para a tecnologia e inovação. Queremos também ampliar o portfólio de serviços. Com a melhora da economia e a implantação do Ágora Tech Park, nos próximos dez anos devemos construir entre 100 mil m2 e 150 mil m2”, revela

do segundo ao quinto colocado: R$ 30 mil (2º lugar), R$ 20 mil (3º lugar), R$ 10 mil (4º lugar) e R$ 5 mil (5º lugar). O júri será formado por sete integrantes, dos quais três serão renomados arquitetos e o vencedor será anunciado em um evento em 22 de maio. A construção do primeiro prédio do Ágora Tech Park pela Perville Engenharia começa no segundo semestre deste ano e a inauguração já tem data marcada: 28 de março de 2019. O Ágora Tech Park poderá sediar diversos tipos de empreendimentos: incubadoras, startups, aceleradoras, empresas de tecnologia, coworkings, laborató-

Marcelo Hack. A marca do Ágora Tech Park remete ao sinal de comunicação para tecnologia, a detalhes da arquitetura grega e especialmente às Ágoras gregas. Ágora era o nome que se dava às praças públicas na Grécia antiga, onde os habitantes realizavam reuniões para discutir assuntos da cidade. O nome serve de analogia ao conceito da ágora digital, interação entre os cidadãos em tempo real por meio de ferramentas digitais, celebrando novas formas de comunicação. n

revistapremier.com.br

39


HARMONIZAÇÃO FACIAL Você sabe o que é? Fotos divulgação

H

armonização Facial é o conjunto de técnicas empregadas para melhorar os traços da face, seja através de preenchimento com ácido hialurônico ou aplicação de toxina botulínica. O preenchimento é indicado no tratamento das depressões da pele que surgem com o envelhecimento, o que torna a pele mais fina, menos elástica e mais áspera, então seu emprego é para suavizar rugas profundas e vincos. A toxina botulínica é indicada no tratamento das rugas de expressão e rugas dinâmicas que surgem ao contrair algum músculo, então seu emprego é para amenizar marcas de expressão na testa, rugas entre sobrancelhas e “pés-de-galinha”. Essas técnicas podem ser realizadas isoladamente ou “casadas”, vai da indicação do seu dermatologista, além disso, podem ser aplicadas em quase toda a face como lábios, nariz, olhos, bochechas, queixo, linha da mandíbula, entre outras. Os lábios podem ser aumentados e delineados, a pontinha do nariz (que “desce” quando sorri) pode ser corrigida, as olheiras (olho “fundo” devido a deslocamento de gordura da região) são preenchidas, trazendo novamente um ar descansado, as bochechas, queixo e mandíbula podem ser projetados de modo a ficarem mais angulares, afinando assim o rosto e trazendo o efeito chamado de “top model look”. Confira algumas celebridades com o rosto considerado harmônico:

Gisele Bündchen

Juliana Paes

Jamie Dornan

Cauã Reymond

Aquilo que maquiadores e fotógrafos buscam com jogo de iluminação e sombra é também o objetivo da harmonização facial, iluminar as regiões corretas para evidenciar a beleza já existente no paciente. A Harmonização Facial demanda muito estudo, conhecimento, olhar apurado, técnica, experiência e precisão por parte do profissional que irá realizar, o que ao resultado final, será um rosto com contornos mais delineados, afinado, com mais sustentação, mais jovem, simétrico e harmônico. A Azulay&Zanella Dermatologia é especializada nesse tipo de tratamento também. MD Codes (preenchimento com ácido hialurônico) e Botox (toxina botulínica) são algumas das opções para harmonização facial encontradas aqui. Procure um dermatologista de sua confiança para fazer uma avaliação e saber qual será a melhor combinação de tratamento para você. www.azulayezanella.com.br

AZ | Azulay & Zanella

40

Dr. Vitor Azulay - Dermatologista CRM 17494 RQE 9540. Dra. Milena Zanella - Dermatologista CRM SC 12586. Rua Expedicionário Holz, 26 | Joinville/SC revista PREMIER/ 3207.1996 / 99617.8920 47 3207.1995

Siga-nos nas redes sociais azulayezanelladermatologia

@clinicaazulayezanella | @centrocapilaraz @dr.vitorazulay @dra.milenazanella


revistapremier.com.br

41


Rotina

porque você não gosta dela?

A importância de uma rotina para o empreendedor é tão grande quanto a busca pelo lucro. Na verdade, o lucro é consequência de uma boa rotina. Cabe a você fazer de sua rotina algo positivo.

R

Por marcelo kobe | foto divulgação

otina. No dicionário, entre seus vários significados, é “sequência de instruções ou de etapas na realização de uma tarefa ou atividade”. Rotina é sinônimo de prática, costume, hábito... ou seja, tudo o que um empreendedor precisa para conseguir chegar onde quer. De forma alguma a rotina deve ser vista somente pelo lado ruim do seu dia a dia, algo que nos atrasa ou nos deixa enfraquecidos diante do que queremos para as nossas vidas. O lado bom da rotina é inserir boas ações no seu dia a dia. É comum ouvir por aí “odeio a minha rotina”, “se a sua vida entrar numa rotina, será o fim”, “minha rotina é desgastante”... Rotina é um grupo de atividades que você usa para alcançar algum objetivo no seu dia a dia. Cabe a você tornar essas suas atividades positivas. Para o empreendedor, a rotina não deve ser negativa. Quem faz da rotina algo negativo ou positivo é você. Pessoas focadas possuem uma rotina, empreendedores de sucesso possuem uma rotina. Rotina pode ser a consequência de uma boa organização, organização do seu tempo, das suas atividades, do seu dia a dia. O nosso cérebro funciona melhor quando temos uma sequência de atividades preestabelecidas, ele se condiciona a estar preparado para aquilo que está acontecendo e o que está por vir. Essa nossa máquina humana adora a rotina. Estudos científicos, práticas de PNL (Programação Neuro Linguística) e pesquisas afirmam isso. E você pode fazer o teste. Veja como você terá mais resultados a partir do momento que você ter uma organização do seu dia. Fazer uma programação semanal é uma ótima maneira de tornar sua semana produtiva e sua rotina positiva. Inserir na sua agenda todas as suas atividades (reuniões, visitas, supermercado, academia, jantar na casa de amigos, cursos, almoço com a família...). Volto a dizer, a rotina é o todo e

42

revista PREMIER

não somente a parte ruim do seu dia a dia. Rotina não é monotonia. A monotonia é que te desmotiva e não a rotina. Para empreendedores com propósito e qualidade de vida, ter uma organização de suas atividades, seja para o lazer ou para o trabalho, é fundamental para uma rotina positiva. Não é porque você é dono de seu próprio negócio que pode ficar a mercê dos acontecimentos, esperando as coisas acontecerem. Conheço pessoas que em plena quarta-feira se dão ao luxo de ir para a praia. Muitos pensam que essas pessoas não são comprometidas com o seu propósito, com o seu trabalho. Muito pelo contrário. Por essa pessoa ser altamente organizada, criou uma organização de suas atividades onde pode tirar a quarta-feira para fazer algo que não seja trabalho, mas que faça parte de sua rotina para se condicionar a ser eficiente no que se propõem a fazer. Experimente inserir um intervalo entre atividades profissionais para você se divertir, descansar, relaxar, coisas simples, de 5 minutos de duração. Diversão e trabalho podem andar juntos sim. Que tal você fazer uma lista de tudo que você faz na sua vida, na sua semana, no seu dia e inserir tudo isso na sua agenda ou em algum quadro de atividades que seja visível para você a todo momento? Essa união das atividades do seu dia, mês e ano é a sua rotina. Percebeu que quem faz da rotina algo ruim ou positivo é você? E aí eu te pergunto, ter uma rotina, para você, é positivo ou negativo? Se a resposta é a segunda opção, é necessário rever os seus conceitos sobre o que está fazendo e como está fazendo.n

Marcelo Kobe é coach para em-

preendedores, membro da Sociedade Latino Americana de Coaching.


publieditorial

vitamina d:

novos valores de referência A vitamina D é considerada um pré-hormônio e apresenta

papel crucial na homeostase do cálcio e, consequentemente, na saúde óssea. A maior fonte de vitamina D é produzida a partir da ação do raio ultravioleta B na pele. Apenas pequenas quantidades desta vitamina são encontradas em alguns alimentos (especialmente peixes gordurosos), o que faz com que a disponibilidade da vitamina D na dieta seja limitada. Estudos populacionais brasileiros demonstram que a prevalência da hipovitaminose D no nosso país é elevada. Recentemente a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/ Medicina Laboratorial (SBPC/ML) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) anunciaram a mudança do valor de referência da Vitamina D. Até então o valor normal era acima de 30 ng/mL. Porém, atualmente estão sendo aceitos valores a partir de 20 ng/mL. Ainda segundo o posicionamento, pacientes que estão entre as dosagens de 20 a 30 ng/mL não necessitam de reposição da vitamina. Os valores de normalidade da 25 OH vitamina D vêm sendo discutidos há algum tempo pelas sociedades. Esse valor de referência de 30 ng/mL havia sido proposto pela Endocrine Society e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Baseado em dados da literatura, o novo posicionamento em relação aos valores ideais da 25 OH vitamina D para a população deve ser estratificado de acordo com a idade e as características clínicas individuais. • Acima de 20 ng/mL é o valor desejável para população saudável (até 60 anos); • Entre 30 e 60 ng/mL é o valor recomendado para

grupos de risco como: idosos, gestantes, lactantes, pacientes com raquitismo/osteomalácia, osteoporose, pacientes com história de quedas e fraturas, causas secundárias de osteoporose (doenças e medicações), hiperparatiroidismo, doenças inflamatórias, doenças autoimunes, doença renal crônica e síndromes de má- absorção (clínicas ou pós-cirúrgicas); • Entre 10 e 20 ng/mL é considerado baixo com risco de aumentar remodelação óssea e, com isso, perda de massa óssea, além do risco de osteoporose e fraturas; • Menor do que 10 ng/mL muito baixa e com risco de evoluir com defeito na mineralização óssea, que é a osteomalácia, e raquitismo. • Acima de 100 ng/mL: risco de toxicidade e hipercalcemia. As principais indicações clínicas para solicitação do nível sérico 25 OH vitamina D são as doenças ou situações clínicas listadas acima, baseadas em dados de história clínica, exame físico e exames complementares.n

LABORATÓRIO GIMENES SOMOS MUITO MAIS VOCÊ

(47) 3026-0101/3026-0120 - www.laboratoriogimenes.com.br / gimenes@laboratoriogimenes.com.br NTO - RUA PEDRO MAYERLE, 40 – ANITA GARIBALDI, JOINVILLE - SC

revistapremier.com.br

43


mercado de luxo

44

revista PREMIER


Pequeno “grande”

Voador

Os drones já fazem parte da realidade do consumidor high-tech, mas agora o dispositivo se torna item indispensável para os amantes do mercado de luxo Por fabiane lima ribeiro Fotos divulgação

O

mundo já está dominado por eles. Os drones, também chamados de veículos aéreos não tripulados, foram eleitos como os produtos tecnológicos mais vendidos pelo site de compras eBay no ano de 2017. Com uma receita global estimada em mais de seis bilhões de dólares, esses dispositivos parecem ter caído de vez no gosto dos brasileiros. No total, a área de pro-

dutos tecnológicos do eBay no Brasil, que também inclui smartphones e diversos outros dispositivos, vendeu mais de 600 mil itens no país. De acordo com a plataforma de e-commerce, os aparelhos “queridinhos” dos consumidores brasileiros são os modelos da fabricante chinesa DJI, a maior do segmento no mundo e que também conta com representação em nosso país.

revistapremier.com.br

45


Mas afinal, o que é um drone? A associação mais comum para entender o que são drones, e mesmo para o que servem, é lembrar de brinquedos de controle remoto. O conceito é simples: com um controle via rádio, você pode manobrar um drone sem tocar nele. No geral, estes aparelhos são concebidos para realizar tarefas arriscadas ao ser humano ou ferramentas para trabalhos que ninguém quer ou não tem alcance para realizar. Contudo, eles tem sido muito adotados por fotógrafos e cinegrafistas como suporte para câmeras com o objetivo de fazer imagens aéreas de casamentos, atividades esportivas e outras festividades. No Brasil, é possível comprar alguns modelos em lojas específicas por valores que partem dos R$ 2 mil. Muito leves, costumam ter baterias bem pequenas, o que reduz sua autonomia de voo para poucos minutos.

Luxo fashion e empreendedor E não é só na área de tecnologia e audiovisual que esses aparelhos fazem sucesso. A marca de artigos de luxo Dolce & Gabbana resolveu utilizar drones durante um de seus mais recentes desfiles em Milão, substituindo modelos pelos gadgets voadores em parte da apresentação. Du-

rante a apresentação, sete drones entraram na passarela carregando bolsas de uma das novas coleções de outono da companhia.

Desfile Dolce Gabbana no Milão Fashion Week

Empresas do setor de imóveis também tem investido em fazer vídeos com drones para ajudar na divulgação e venda de empreendimentos de luxo. O grande diferencial são que esses vídeos são filmados com a captação de imagens em variados ângulos, mas sempre de uma distância onde é possível ver como um todo. Pronto para decolar? Confira qual modelo é perfeito para você subir aos céus


Iniciantes: DJI Phantom 3 Standard Por que vale a pena ter: voa facilmente, é relativamente barato e tem boa duração. É uma boa opção para quem quer fazer trabalhos mais domésticos, como filmar eventos de família. Recomendável para quem está aprimorando a habilidade com o aparelho e testando vídeos. Preço: U$ 500 - em torno de R$ 1.500

Acessível: Hubsan X4 H502S FPV Desire Por que vale a pena ter: Embora custe menos de 200 dólares (cerca de R$ 625), tem as ferramentas essenciais. É recomendável para quem quer algo fácil de trabalhar, mas com estabilidade. O aparelho possui uma câmera de grande angular que é capaz de gravar vídeos em um cartão de memória, bem como transmitir uma transmissão de vídeo ao seu controlador. Preço: U$ 170 - em torno de R$ 530.

Para crianças: Parrot Mambo Por que vale a pena ter: É estável, fácil de voar e vem com vários acessórios que vão divertir o usuário. É recomendável para as crianças pequenas e grandes que querem brincar com um drone que atira dardos. Inclui sensores diferentes e tem um software avançado de piloto automático de modo que permaneça estável durante o voo. Preço: U$ 219 - aproximadamente R$ 720


mercado de luxo

Melhor custo x benefício: Yuneec Typhoon H Por que vale a pena ter: Tem todos os recursos que você precisa em um drone, como uma ótima câmera e controlador com tela de toque. É recomendável para cineastas amadores, pilotos iniciantes e intermediários e qualquer um que procura um drone altamente capaz, mas fácil de voar e usar. O aparelho tem todos os modos de voo autônomo que você poderia precisar, como Assista-me, Siga-me, Modo Selfie, Câmera a Cabo, Orbit e Modo Piloto Dupl, além da qualidade das imagens capturadas, que estarão em plena alta resolução 4K. Preço: U$ 1.300 - aproximadamente R$ 4mil

A ‘Ferrari’ dos drones: Aerial Aerigon MkII Por que vale a pena ter: Se você está na posição privilegiada de poder gastar mais de 100 mil reais, então você vai querer este modelo incrível. É recomendável para profissionais de vídeo e cinema especializados em imagens aéreas. O aparelho e pode carregar uma carga de até 8kg, faz filmes em altíssima definição e tem todas as melhores especificações. Preço: U$ 50mil - aproximadamente R$ 180mil

UPGRADE QUE VALE OURO Há certos itens que não combinam muito com ouro, e um drone é definitivamente um bom exemplo. Para voar e ter boa autonomia, drones precisam ser leves, e uma camada de ouro não é exatamente algo leve. Além disso, drones nem sempre fazem pousos suaves, e você não vai querer ver seu drone de ouro descascado, não é mesmo? Bom, parece ser que o criador do “DJI Phantom 4 - Gold Edition”, um drone foleado a ouro, não se importa muito com esses contratempos. Com uma camada dourada de 24 quilates, o Phantom 4 foi modificado e recebeu um belíssimo upgrade no preço original, que foi de US $1500 (U$ 500) para US$ 24 mil (R$ 75 mil).n

48

revista PREMIER


revistapremier.com.br

49


+ negócios

ADVB/SC

Inicia nova gestão pautada em Inovação, Marketing e Vendas.

Com foco na importância da construção de marcas como oportunidade para as empresas catarinenses agregarem valor aos produtos e serviços, já reconhecidos pelas suas qualidades, a nova diretoria tem nomes de peso da nossa região. da redação Fotos Nilson Bastian | FERNANDO WILLADINO

N

a concorrida solenidade de posse da ADVB/SC, que aconteceu no final de fevereiro em Florianópolis, e onde tomaram posse os 41 diretores da nova gestão, empresários de destaque que representam todas as atividades catarinenses e prometem marcar o ano com uma série de eventos e ações pautadas pela temática Inovação, Marketing e Vendas, o tom do evento foi marcado pela importância da construção de marcas como oportunidade para as empresas catarinenses agregarem valor aos produtos e serviços já reconhecidos pelas suas qualidades. “Santa Catarina é reconhecida mundialmente pela sua excelência na produção e nos serviços que presta. Temos uma oportunidade ímpar de contribuir para o estado, no meu caso em especial o norte catarinense, de criar valor através da construção de marcas globais. A ADVB/SC tem o papel de valorizar e dar ferramentas aos profissionais de Marketing e vendas, além de inspirar os empresários a ambição de criar valor através da construção de marcas fortes.” afirma Luciano Moura, Gerente Executivo da NSC Comunicações, que assume como Diretor de Estratégia da entidade. Diversas entidades lideradas pela ADVB aproveitaram o momento e assinaram o Manifesto de Valorização das Marcas Catarinenses, entre elas FIESC, Fecomércio, FACISC e FCDL. O branded manifesto marca o posicionamento da entidade perante o mercado. Durante a cerimônia, foi lançado o prêmio “Profissional de Marketing e Vendas do Ano”, que levará o nome de Antunes Severo, uma homenagem a um dos fundadores e primeiro presidente da ADVB, falecido há dois meses. O executivo com maior destaque no ano será eleito pelo colégio de associados e parceiros da entidade e sua revelação acontecerá no TOP de Marketing e Ven-

50

revista PREMIER


Luis Humberto de Quental, Luciano Moura, Soraia de Assis, Adriano Bornschein Silva e Juliano Scarpetta representam Joinville na nova diretoria da ADVB/SC

das, que tradicionalmente acontece em dezembro. Entre as diversas novidades da nova gestão está também a criação do “Comitê Estratégico de Inovação, Marketing e Vendas”, o lançamento do projeto “ADVB Inspira”, em parceria com o Sebrae, e a assinatura de novas parcerias com entidades como Conselho de Representantes Comerciais, Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, Instituto de Marcas e

Patentes, Associação Catarinense de Tecnologia e American Marketing Association, no intuito de compartilhar conteúdo, capacitação e suporte aos associados. O novo vice-presidente institucional, Luis Humberto de Quental confirma: “Temos como objetivo na Vice-presidência Institucional da ADVB/SC promover sinergias e convergências em temas relevantes junto as principais instituições do território

regional e nacional gerando melhorias nos posicionamentos das empresas e no mercado como um todo”. A nova diretoria divulgou ainda as parcerias do Instituto Guga Kurten e do movimento Social Good Brasil para a edição especial do Prêmio Empresa Cidadã, que comemora 20 anos em 2018. Segundo Alice Kurten, “as organizações estão evoluindo no entendimento da responsabilidade social, atuando junto ao meio-ambiente

revistapremier.com.br

51


Delton Batista, Presidente-Executivo ADVB/SC

e às comunidades em que estão inseridas. Empresa de sucesso é empresa cidadã”. Adriano Bornschein Silva, Diretor Presidente da Catarinense Pharma, que assume a Diretoria de Novos Negócios também foca na qualificação das empresas e afirma: “Colaborar com a ADVB, para que as empresas Catarinenses fortaleçam ainda mais suas estratégias de vendas e marketing, gerando valor aos seus produtos e serviços. Incentivar e estimular empreendedores através de cases de sucesso de empresas catarinenses.” Para o presidente-executivo da nova gestão ADVB/SC, o diretor de negócios da NSC Comunicação, Delton Batista, “a ADVB se posiciona através de seus pilares de capacitação, relacionamento e reconhecimento das melhores práticas de gestão de marketing, vendas e inovação, como inspiração e apoio para que as organizações acelerem seu desenvolvimento e geração de resultados”. Delton acredita que Santa Catarina é um estado reconhecido nacionalmente por seu setor produtivo, porém tem poucas marcas que conquistaram o coração e a mente dos consumidores. Por isso foca o planejamento da sua gestão frente a ADVB/SC na importância de construir marcas fortes, com estratégias que gerem valor às mar-

52

revista PREMIER

cas. Para isso, Delton conta com um “time” importante de todas as regiões de Santa Catarina, mas principalmente do norte, pela força econômica que a região representa para o Estado. Juliano Scarpetta, sócio da Scarpetta e Teicofski Advogados, assume como Vice-Presidente para a Região Norte e afirma: “Depois de duros anos enfrentados pelo empresariado catarinense, 2018 inicia com ânimo de crescimento, e isso é inegável entre todos. Valendo-se desse ânimo e, somado ao desenvolvimento de estratégias de marketing que além de resultados econômicos tragam equilíbrio e sustentabilidade às atividades empresariais e à comunidade, a atual gestão ADVB/SC buscará fomentar a retomada do crescimento e fortalecimento dos associados. Estratégias ousadas também demandam segurança jurídica. O pensamento e estratégia da nova diretoria é que as empresas não foquem apenas em maquinário, estrutura, produto, mas que pensem também nas marcas, pois sabe-se que uma marca pode ser responsável pelo aumento do valor agregado de um produto, gerando maior valor e rentabilidade à empresa, em todos os setores da economia. Com foco no digital, Anderson de Andrade, Fundador e CEO da A2C, que assume a Diretoria de Conectividade


enfatiza: Vamos trabalhar a presença digital da entidade buscando sempre ampliar as conexões e oportunidades gerando mais impacto e valor para os associados. Queremos que a cidade de Joinville participe cada vez mais ativamente da entidade que representa o maior valor das empresas através da marca, pelo marketing e vendas.” E como a nova gestão pretende colocar em prática as ações propostas? Através de eventos, cursos, seminários, além das já tradicionais premiações e reconhecimentos. “Vamos levar eventos com conteúdo para as diversas regiões do estado, para aproximar o empresariado deste pensamento de fortalecimento de marcas, e depois premiaremos os que tiverem maior destaque.” afirma Delton Batista. Também de Joinville, a Diretora de Novos Negócios, Soraia de Assis, Diretora de Marketing da Agemed, acredita na força da região de Joinville e afirma: “O norte do Estado é muito importante para a ADVB/SC. Com marcas reconhecidas em todo o país, várias delas cases de sucesso nas áreas de vendas e marketing, a região tem muitos profissionais de destaque e empresas que desenvolvem boas práticas. São profissionais e organizações que não

se acomodam com a crise e movimentam o mercado. Na ADVB/SC, buscamos estimular, valorizar e reconhecer quem age dessa maneira. Fazemos isso em eventos, premiações, cursos e diversas outras atividades. No período 2018/2019 vamos fortalecer ainda mais a presença da Associação entre as empresas do Norte. E quem sabe nesse período não conseguimos trazer para a região um troféu Personalidade de Vendas?” A ADVB foi fundada em 1984, é uma entidade civil sem fins lucrativos, com atuação estadual, que tem por objetivo disseminar os conceitos e práticas de Marketing e Vendas, através do intercâmbio de conhecimento, experiências e ideias entre nossos associados e profissionais de expressão no mercado catarinense. A entidade, pautada nos pilares do inovação, reconhecimento, capacitação e relacionamento, realiza inúmeros eventos de premiação ao longo do ano, em diferentes formatos e com o objetivo de promover o networking entre empresários, executivos e dirigentes. A entidade também promove cursos, presta suporte e capacitação aos profissionais da área como forma de fomentar o mercado catarinense e mover a economia do Estado.n

revistapremier.com.br

53


publieditorial

A reforma trabalhista em compasso de espera

E

Foto Pablo Teixeira

m 11.11.2017 entrou em vigor a Lei n.º 13.467/2017, popularmente conhecida como “reforma trabalhista”, que alterou substancialmente a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT. Como se sabe, a CLT foi criada no governo Getúlio Vargas, em 1943. Considerada arcaica e ultrapassada por diversos setores da sociedade, a reforma era pleiteada há muito tempo. Ocorre, porém, que a CLT foi alterada inúmeras vezes ao longo de 75 anos de vigência. Foram aproximadamente 500 alterações em 70 anos. Segundo estudo formulado pelo Professor Jorge Luiz Souto Maior, da Universidade de São Paulo - USP, apenas 181 dos 921 artigos que constavam da CLT original ainda estavam vigentes em 2017. Ou seja, o trabalho de acompanhamento e alteração da CLT sempre pautou o Poder Legislativo. A aprovação da reforma trabalhista em tempo recorde paradoxalmente gerou insegurança jurídica. Não há consenso sobre muitos pontos da reforma. Debates que deveriam ter ocorrido no âmbito do legislativo serão enfrentados e dirimidos pelo Poder Judiciário. Em 06.02.2018 o Tribunal

Superior do Trabalho (TST) suspendeu a sessão do Tribunal Pleno convocada para discutir propostas de revisão de súmulas e orientações jurisprudenciais em função das mudanças introduzidas pela reforma trabalhista. No âmbito do próprio TST não há acordo sobre o procedimento para edição e alteração da jurisprudência do Tribunal. Assim, inexiste prazo determinado para a rediscussão e revisão das súmulas. Paralelamente, o Supremo Tribunal Federal concentra hoje 18 (dezoito) ações diretas de inconstitucionalidade sobre a reforma trabalhista. A Procuradoria-Geral da República (PGR), a Associação Nacional dos Magistrados Trabalhistas (ANAMATRA), e diversas confederações de trabalhadores questionam dispositivos da Lei n.º 13.467/2017, como, por exemplo, o fim da contribuição sindical obrigatória e o trabalho intermitente. Essa situação de fato torna insegura a implementação de mudanças bruscas nas rotinas trabalhistas das empresas. Há pontos que parecem claramente constitucionais, como a adoção do home office e a possibilidade de negociação de banco de horas, por meio de acordo coletivo ou individual. De outro lado, a adoção do trabalho intermitente e a terceirização da atividade fim parecem demasiado arriscadas, com probabilidade de gerarem passivo trabalhista. Nesse sentido reside a importância dos julgamentos a serem proferidos pelo Supremo Tribunal Federal. Nos termos da Constituição Federal, as decisões em ação direta de inconstitucionalidade possuem efeito vinculante e erga omnes, ou seja, todos os órgãos do Judiciário devem respeitar e seguir a decisão fixada pelo STF. A celeridade nos referidos julgamentos é importante e conveniente aos empregados e empregadores, que anseiam por previsibilidade e segurança jurídica.n

Nestor Castilho Gomes

OAB/SC 21.175 Doutorando em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Especialista em Direito Constitucional pela Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst). Professor de Direito Constitucional e Processo Constitucional da Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE). Advogado e sócio da Bornholdt Advogados. (47) 3451 5700

54

revista PREMIER


revistapremier.com.br

55


como fotografar suas viagens

sem errar Por valéria grams

J

á sabemos que as câmeras de celular, as câmeras digitais ou compactas revolucionaram a fotografia em todos os sentidos. Com certeza, o aparelho de celular é a câmera mais usada hoje para fazer fotos, da família, selfies, festas, viagens, etc. Hoje tiramos uma quantidade incontável de fotos, e mais de 350 milhões são postadas nas redes sociais todos os dias. Mas você já observou que a grande maioria dessas fotos, são apenas “tiradas”? Em uma viagem, por exemplo, você não mede esforços em tirar fotos de você, das pessoas, da paisagem, de um castelo. Você volta pra casa com seu aparelho de celular ou cartão de memória completamente cheio. Que tal fazer o possível, para não simplesmente “tirar” fotos, e sim registrar o momento inesquecível que você está vivendo, e voltar com lindas imagens? Afinal quando viajamos, as fotos são a nossa principal memória. Então, para ajudar a voltar para casa com fotos de tirar o fôlego, seguem aqui algumas dicas bem fáceis, que poderão fazer toda diferença. Conhecer um pouco do lugar para se certificar de que lá, você poderá fazer fotos. Lugares como museus, igrejas ou até mesmo shows tem regras ou restrições quanto às fotos e elas precisam ser respeitadas. Entender as funcionalidades do seu celular ou da sua câmera é imprescindível para que você saiba tudo que eles são capazes de fazer. Algumas câmeras e celulares tem função HDR que faz três fotos e as comprime em

56

revista PREMIER

uma única imagem, com iluminação ajustada para uma foto mais fiel. Preste atenção no visor do seu celular ou de sua câmera, para ver o que cabe na tela e o que vai sair na foto, para não cortar quadros, árvores, ou até cabeças. Na fotografia de paisagens, procure alinhar, em primeiro lugar o horizonte. Verifique a posição do sol, horários de manhã bem cedo e a tardinha tem luz mais suave e as fotos ficam muito bonitas. Se você estiver com sol do meio dia, procure ir para um local protegido do sol, debaixo de árvore, marquise, ou beiral. Você pode ainda usar o flash, se estiver a uma distância de pouco mais de 1 metro do assunto que você quer iluminar. Não fique contra o sol para fotografar pessoas, pois você só obterá a silhueta dela, a menos que você queira este efeito na sua fotografia. Pessoas, carros, crianças em movimento, exige uma atenção maior, se você não puder fazer a foto com tudo parado, tente focar na parte que está estática, ou seja tire o foco do movimento. O resultado pode ser muito bonito com aquilo que estiver se movendo. Para você fazer fotos a noite, tente posicionar alguma luz de arandelas, vela ou lustres, na diagonal do rosto da pessoa e evite colocar a luz diretamente em cima da cabeça. Uma iluminação que vem da lateral pode criar um contorno iluminado bem bonito. Use aplicativos de edição com sabedoria, para tornar a suas fotos um pouco mais claras ou mais escuras. Quando você voltar, revele ou imprima a suas fotos, faça álbuns, convide as pessoas que você ama e reviva os bons momentos.n


revistapremier.com.br

57


Circuito cidade

DOCOL APRESENTA LINHA EXCLUSIVA PARA PROJETOS EM QUE OS MÍNIMOS DETALHES SÃO ESSENCIAIS

A joinvilense DOCOL aproveitou a Expo Revestir para o lançamento de novas linhas. Uma das grandes apostas da marca é a linha Minima, com produtos para lavatório compostos por peças com design essencial, combinando produção industrial com cuidado artesanal. A linha é a tradução do desenho puro e essencial e da forma perfeita do quadrado e reúne precisão, simplicidade e funcionalidade, alinhadas às tendências do design contemporâneo. Disponíveis nas cores grafite escovado, níquel escovado, cobre escovado e cromado, os produtos da linha Minima possuem a exclusiva tecnologia DocolChroma®, que além da cor, garante acabamento impecável e duradouro.

Juarez Machado abre nova exposição e espaço

O Instituto Juarez Machado inaugura neste mês de março um novo espaço. A construção, que fica ao lado do já conhecido endereço, acrescentará 450 metros quadrados ao instituto, com instalação de novos espaços como cafeteria, biblioteca artística, novo espaço boutique e reserva ténica. Além da exposição fixa: “Juarez Machado, dos 11 aos 77”, tem novidade prevista também para a casa antiga: um atelier cenográfico montado no piso térreo, junto à administração. Não deixe de visitar!

bierville confirma data da edição 2018

A 4a edição da Bierville, a Festa da Cerveja de Joinville tem data confirmada. A Sol Eventos, organizadora da Bierville, agendou para os dias 11, 12, 13 e 14 de outubro a festa. Mantendo a tradição germânica, a Bierville contará com bandas típicas, comida alemã e muitas cervejarias presentes. Agende-se!

58

revista PREMIER


Bazar cultural

TEXTOS CRUÉIS DEMAIS PARA SEREM LIDOS RAPIDAMENTE

Indo contra a tendência dos textos curtos e superficiais que são postados nas redes sociais, o coletivo literário Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (TCD) passou a produzir e compartilhar um conteúdo extenso, profundo e extremamente poético em suas páginas no Facebook e no Instagram. Com seus escritos e ilustrações, eles acabaram atingindo um público muito maior do que o esperado, nos mostrando como, apesar da crescente agilidade que nossa comunicação exige, ainda precisamos de tempo para digerir e entender nossas complexas relações humanas. Para este livro, foram produzidos textos inéditos que ganharam a companhia das sensíveis ilustrações de Anália Moraes. Editora: Globo Alt Número de páginas: 304 Valor sugerido: R$ 39,90

ME CHAME PELO SEU NOME

Livro que inspirou o filme dirigido por Luca Guadagnino, um dos principais indicados ao Oscar de 2018. A casa onde Elio passa os verões é um verdadeiro paraíso na costa italiana, parada certa de amigos, vizinhos, artistas e intelectuais de todos os lugares. Filho de um importante professor universitário, o jovem está bastante acostumado à rotina de, a cada verão, hospedar por seis semanas na villa da família um novo escritor que, em troca da boa acolhida, ajuda seu pai com correspondências e papeladas. Uma cobiçada residência literária que já atraiu muitos nomes, mas nenhum deles como Oliver. Editora: Intrínseca Número de páginas: 288 Valor sugerido: R$ 39,90

MAN OF THE WOODS

Justin Timberlake já vendeu mais de 32 milhões de álbuns no mundo todo, lotou shows ao redor do globo, recebeu inúmeros prêmios e indicações, e tornou-se um dos mais respeitados nomes do segmento. Todos os álbuns solo do cantor receberam diversos certificados platina e multiplatina ao redor do mundo. No ano de 2017 o cantor foi a atração principal de um dos dias de festival Rock in Rio e, em 2018, participou do Super Bowl Halftime, exibido pela NBC, que aconteceu no Bank Stadiu. “Man of the Woods”, seu quarto álbum de estúdio, é uma combinação de sons do rock tradicional norte-americano com as modernas influências dos colaboradores Neptunes (Pharrell Williams e Chad Hugo), Cris Stapleton e Alicia Keys. Valor sugerido: R$ 34,90

ALICE

Neta de Dorival Caymmi, a cantora e compositora Alice Caymmi é a principal expoente da terceira geração da emblemática família Caymmi. A artista j[a ganhou o Prêmio Multishow na categoria ‘Versão do Ano’ com a música ‘HOMEM’ de Caetano Veloso e o Prêmio da Música Brasileira e agora lança seu mais novo álbum de estúdio. ‘Alice’ traz músicas com participações de Pabllo Vittar, Rincon Sapiência e Ana Carolina. O novo álbum, lançado pela Universal Music, expõe cores mais cruas e despidas de camadas da artista carioca. Valor sugerido: R$ 21,90

revistapremier.com.br

59


tendências

B

Por centro europeu Fotos Divulgação | ARTHUR ANDRADE

UM JEITO DIFERENTE DE ENSINAR E APRENDER

asta abrir a janela, espiar lá fora e um mundo de oportunidades se abre todos os dias! Resta saber qual delas aproveitar, qual o impacto da tecnologia sobre as escolha e com que velocidade se precisa estar preparado para as transformações que ocorrem no campo profissional. E como dar conta? Quem têm habilidades diferenciadas e objetivos específicos busca escola com método de ensino inovador, que alie o ensino teórico com as práticas do mercado para dar suporte no processo de lapidação do conhecimento. E na medida certa!

É para atender esse público que o Centro Europeu mantém cursos de profissões com duração de 12 meses. São áreas de forte apelo criativo – design de moda, design de interiores, fotografia e jardinagem – e que têm constante demanda no mercado de trabalho. Em sala de aula, a palavra de ordem é vivência. Professores (ou orientadores) estabelecem processos de trocas de experiências. O propósito é aguçar a curiosidade, favorecer a desenvoltura comportamental e atingir o máximo do conhecimento plural.

UMA VITRINE PARA A MODA

Quem gosta de criar roupas, bijuterias, calçados e acessórios, ou já trabalha no segmento da moda e quer fazer um up grade no currículo, tem no curso de design um caminho natural. A coordenadora do curso de design de moda do Centro Europeu, Byanca Bell, observa que o mercado da moda e toda a gama de atividades relacionada ao vestuário, não conhece a palavra crise. Além disso, o profissional encontra um leque de oportunidades no campo profissional. Uma das vertentes foi mostrada durante a Semana Casa Aberta realizada pelo Centro Europeu de 19 a 23 de fevereiro. O curso organizou um workshop sobre vitrinismo, um módulo que tem o propósito de enriquecer o currículo do profissional de moda, repassando orientações que vão ajudar a fazer a melhor escolha de acordo com cada habilidade.

BEM-ESTAR EM PRIMEIRO LUGAR

Um ambiente harmonioso, aconhegante e elegante é tudo e bom! Proporciona bem-estar e vontade de ficar ali. Elaborar locais com esse apelo faz parte das atribuições do desginer de interiores, um dos cursos de profissões oferecidos pelo Centro Europeu Joinville. Segundo a coordenadora, Susane Raiter, o design de Interiores é uma das profissões mais valorizadas pelo mercado de trabalho e uma das molas propulsoras é a expansão e valorização imobiliária. “O designer de interiores é um profissional multidisciplinar e dinâmico, atento às tendências e comprometido em agregar beleza, conforto e funcionalidade ao cotidiano das pessoas”, reforça.

60

revista PREMIER


A ARTE DA LUZ E SOMBRA

”A pintura está morta a partir de hoje.” Em 1839 Paul Delaroche resumiu assim o impacto que causou daguerreótipo quando foi apresentado na Academia Francesa de Ciências. O processo, descoberto dois anos antes por Luis Jacques Mandé Daguerre havia capturado a imagem pessoas. O tempo mostrou que não foi bem assim que a história se desenrolou. Mas, que a fotografia se tornou o meio mais perfeito para gravar e reproduzir manifestações culturais e que foi a responsável pelo surgimento do cinema e da televisão, já sabemos. Que ela estreita laços familiares e de amizade em torno do registro de todos os momentos, também. Mas, como transformar a arte em uma profissão? Durante o curso de fotografia do Centro Europeu, iniciantes ou não, os alunos são preparados para iniciar no mercado aprendendo a conciliar a arte e a técnica e a vencer os desafios da tecnologia.

SE COMUNICAR É PRECISO

A distância entre países e culturas diminui cada vez mais por conta da globalização. E não ter barreiras de linguagem é uma chance a mais de sobrevivência mercadológica para aqueles que desejam atuar no cenário global. Desenvolver habilidades de comunicação é a proposta dos cursos de idiomas do Centro Europeu. “O processo não é fácil. O aluno não pode pensar que é”, diz a coordenadora Rosana Ritzmann. “Para ter êxito, o aluno precisa assumir o compromisso com o aprendizado de um idioma.” Sob a batuta de Rosana, os professores do Centro Europeu utilizam a técnica SMART para elencar as metas de cada aluno. “O Centro Europeu oferece o que se precisa. E que o aluno vai fazer para dar conta”, ela sempre pergunta.

E você, está pronto para o desafio?n

revistapremier.com.br

61


dicas da Dermato Por Milena Zanella – CRM SC 12586 | Fotos divulgação

A coluna desta edição traz alguns acontecimentos da área, como congressos gigantescos bem como dicas e cuidados para o dia-a-dia. Confira!

American Academy of Dermatology (AAD)

O Carnaval acabou e muitos dermatologistas mal tiveram tempo de desfazer as malas e já embarcaram rumo ao maior Congresso de Dermatologia do mundo, em San Diego, CA, o 2018 Anual Meeting AAD. Este encontro é fantástico, pois tudo o que é lançado no Mundo da Dermatologia é apresentado em primeira mão neste lugar. São 5 dias de muitas aulas, treinamentos, cursos, de muitas novidades na área de tratamentos, produtos e tecnologia. Uma semana de intensa descoberta e atualização!

Cutículas: tirar ou não tirar?

Virilhas e Axilas escuras, não mais!

Por que essas regiões ficam escuras? Axilas e virilha, por se encontrarem na parte interna dos membros, sofrem mais atrito do que as demais áreas, onde há uma irritação local e como consequência a hiperpigmentação da pele. Algumas pessoas chegam a apresentar também bolinhas e vermelhidão, que por vezes podem até arder, lembrando uma assadura. Como nosso organismo é perfeito, ele tenta se defender, onde cria uma camada mais “grossa”, que com o passar do tempo vai ficando escura. Outras coisas como depilação com lâminas e até cera também podem irritar o local, que irá escurecer com o tempo. A boa notícia é que existem tecnologias tanto para evitar que a pele dessas regiões fiquem escuras, ou se já se encontram escuras, para clareá-las, como o caso da depilação a laser e do laser Spectra XT. A Depilação a laser é um disparo de energia (luz) que vai matando a raiz dos pelos, que com o passar do tempo e sessões vão enfraquecendo e deixando de nascer na região tratada. A vantagem é que não agride a região, o que não faz com que a mesma escureça. Para o caso da região já estar escura, pode ser aplicado o laser Spectra XT, que vai atuar de forma a eliminar a pigmentação local e também o Vektra QS. Alguns tipos de peelings também podem ser aplicados no intuito de clarear essas regiões. Procure sempre um profissional qualificado para uma correta aplicação, pois do contrário as manchas podem piorar.

Não tirar! Para entender, a cutícula é uma extensão da primeira camada da epiderme composta por queratina e células mortas, ela “esconde” a origem da unha. A cutícula protege a matriz ungueal (origem da unha) e age como barreira de proteção contra bactérias e infecções, deste modo, o ideal é não removê-la. Quando as cutículas são retiradas as unhas tendem a ficar quebradiças, onduladas, rugosas, com estrias e, se não hidratadas regularmente, podem também ressecar, descamar e até descolar dos dedos. Mas caso você não consiga aderir a “empurradinha” das cutículas,

tente ao menos não removê-las tão profundamente, deste modo evitará inflamações. As doenças mais comuns em quem tira as cutículas são a onicosquizia (quando descamam e quebram com facilidade, geralmente nas pontas) e a onicomicose (micose de unha, geralmente esverdeadas ou amareladas e grossas). A indicação é: não tire as cutículas e hidrate-as! Utilize também cremes específicos redutores de cutículas, eles ajudam a reduzir a espessura das mesmas além de tirar o ressecamento, de modo que aquele efeito “recém-saída-da-manicure” permaneça por mais tempo. Mantenha suas cutículas e unhas em dia! Escolha profissionais qualificados para cuidar de você.


Micose X Verão: o que fazer?

Doença causada pela presença de fungos na pele que geralmente provoca vermelhidão, coceira, descamação, além de poder atingir qualquer parte do corpo. A micose de pele se manifesta mais no Verão, por conta de que o calor favorece a proliferação de fungos causando assim infecções. Existem muitos tipos como micose de unha, micose de praia - “pano” (pitiríase versicolor), pé-de-atleta – “frieira”, micose de virilha, micose do cabelo – “tinha”, e candidíase. Geralmente a administração de remédios é recomendada, mas existem também alguns cuidados que podem ser tomados para amenizar ou até prevenir as micoses. Confira: •Manter a higiene do local; •Manter o local sempre seco e de preferência arejado; •Secar bem os cabelos, jamais dormir com os mesmos molhados ou úmidos e também não prendê-los quando assim estiverem; •Não utilizar bonés e chapéus com cabelos molhados ou úmidos; •Usar meias, calcinhas e cuecas de algodão para permitir a “respiração” do local; •Evitar usar calçados de plástico ou fechados por muitas horas seguidas; •Não coçar as feridas; •Não roer unhas; •Não compartilhar toalhas, roupas e acessórios de manicure e pedicure; •Fazer o tratamento com medicamento corretamente até seu término. Esses cuidados certamente trarão mais conforto. Em caso de persistência dos sintomas, procure um dermatologista.

MD Codes Visionary: revolução em preenchimento!

A sigla significa Medical Codes, em português, Códigos Médicos. Um dermatologista muito famoso, Dr. Maurício de Maio, estudou aproximadamente 20 anos para mapear a face humana e determinar quais pontos devem ser preenchidos, isso com intuito de buscar correções e harmonização facial. Com o passar dos anos nossa face vai sofrendo mudanças por conta dos deslocamentos de gordura, e esta gordura também e responsável pela sustentação facial. Já perceberam que pessoas obesas, ao fazerem uma cirurgia de redução de estômago e perderem peso muito rápido, a face fica parecendo mais envelhecida por conta da flacidez? O MD Codes preenche esses locais para justamente não permitir que tudo vá “abaixo”. O tratamento consiste em aplicar preenchedores em pontos faciais estratégicos. Estes pontos promovem uma sustentação na face, proporcionando um rejuvenescimento delicado e sofisticado. Podemos citar alguns de seus benefícios. Confira! •Melhora os contornos faciais proporcionando uma aparência mais harmoniosa; •Define melhor os ângulos da face proporcionando uma melhor simetria facial; •Proporciona um olhar descansado, pois elimina as olheiras (“olho fundo”); •Proporciona contorno da mandíbula e harmonização do queixo, interessantes para pessoas que possuem o queixo “para dentro”.

Esses são apenas alguns dos motivos que fazem desta técnica uma excelente opção para prevenção do envelhecimento e também harmonização facial. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o preenchimento afina o rosto, pois a aplicação é feita de modo a respeitar quesitos como luz e sombra existentes naturalmente no mesmo.n


MODA

Por Byanca Bell Fotos Divulgação byancabelL@hotmail.com

Plastificados A Maison Chanel apresentou capas, brincos e sapatos nesse material transparente. E, seguindo nessa mesma onda, podemos rever o material aparecendo em outras coleções como: Valentino, Burberry, Balmain, Marc Jacobs, dentre outras. Alguma dúvida que ele entrará em seu closet? Marc Jacobs

Salvatore Ferragamo

Chanel

Summer parte II 2018/2019

A nossa seleção continua e nesta edição você encontra as outras cinco tendências das passarelas internacionais.

Franjas para todos Um toque sensual e ela renova a saia da coleção de Jacquemus. Para um look esportivo, o toque vem no casaco da Maison DIOR, precisa de algo mais ousado? Escolha o vestido da marca Erdem e, além de movimento, você encontra brilho. Dior

64

revista PREMIER

Erdem

Jacquemus


Xadrez da vez Para todos os gostos e estilos, o xadrez mostra mais uma vez a sua força além do inverno. Inspire-se nas marcas: Balenciaga, Loewe, Burberry, Fendi, Hermès e Marni.

Fendi

Hermès

Dark Denim O jeans continua, sim! Além de ser atemporal, nesta temporada ele traz uma essência forte em sua tonalidade. Aposente os tons claros e aposte em um denim escuro. Vale olhar para marcas como: Tom Ford, Chloé, Fendi e Versace. Fendi

Tom Ford

The new Trench Com ares londrinos, esse casaco se revela como uma aposta certa para qualquer estação. O trench-coat da vez apresenta modelagens leves, desestruturadas, toques ousados, tudo para agradar e complementar a produção.

Dries Van Noten

Loewe

Maison Margiela

Maison Margiela

revistapremier.com.br

65


Contemporânea

Por júlio franco Fotos Divulgação francoeditor@hotmail.com

FRITZ & FRIDA GIULIANO DONINI Giuliano Donini preside a Comissão Organizadora da Expogestão este ano. Ele também toca a tradicional Marisol e a Associação Comercial de Jaraguá do Sul. “Um privilégio ser convidado para contribuir com a Expogestão. Meu papel é trazer a visão de fora, mas também de quem tem a função executiva, seja na empresa, seja na Acijs. Um dos desafios é conectar pessoas, numa realidade em constante mutação, no país e nas empresas, nas relações com os consumidores”, resume. Arrojado, Donini tem convicções que nos levam a reflexão. Segundo ele, o mundo está em redesenho, de forma muito mais rápida que gostaríamos. “A tecnologia veio para acelerar comportamentos e práticas”, profetiza.

ing 18 Rane k to fa s de 20 Os atos

o do Estado. assume o govern - Pinho Moreira sa vaguinha. dica que quer es m nada. - Udo Döhler in não quer nada co e qu de as tr os - JEC dá m a causar. do diz que veio pr - Crime organiza s divertir! all chegou pra no - Manchester H

Coluna vertebral • - Tá chovendo no seu sábado? Que tal um pedaço de torta ou um bom café colonial? Recebi ótimas referências da Doce de Cuca, ali no América (rua da DVA Pneus). Quer um pouquinho de álcool no seu café? Essa é a proposta da Bakken Café Bar, na Dr. João Colin. Vai conferir! • Muito legal o movimento que as cervejarias da cidade vêm fazendo, com eventos diferenciados a cada fim de semana. A Zeit se destaca pelas parcerias para servir pizza, hambúrger e outras delícias. A Mad Dwarf abre suas torneiras para outras cervejas da cidade, ampliando o cardápio para a turma que aprecia a breja. • Se a ideia é um churrasco em casa, sou fã da casa de carne “Linguiças Tuff Tuff ”, na Dona Francisca. Outra ótima pedida é a Steak Ville, butique de carnes com mais de 200 itens, na Max Colin. Vale!

66

revista PREMIER

NOSSO DINHEIRO Alguém consegue explicar porque a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina adquiriu um prédio de R$ 85 milhões no centro de Florianópolis, no apagar das luzes de 2017? Inadmissível! Inaceitável, em tempos de tamanha dificuldade financeira, quando hospitais não tem dinheiro para comprar os remédios mais básicos e escolas não conseguem ter instalações com o mínimo conforto e segurança para os alunos. Deputados, esse dinheiro é nosso e queremos decidir juntos sobre a sua aplicação.

MEU PATROCÍNIO Estão em franca expansão dois aplicativos no mínimo curiosos, de relacionamento entre homens ricos e jovens bem dotadas. O “Meu Patrocínio” e o “Sudy” tem por objetivo aproximar esses dois públicos, mas também há espaço para que mulheres endinheiradas conheçam homens a procura de patrocínio e ainda uma sessão exclusiva para relacionamentos de pessoas do mesmo sexo. Comentário de um amigo: “Coitada da Marlene. Essa concorrência é a mais forte”.

Nós já deciframos o tamanho do nosso cérebro. Mas existe um espaço entre o cérebro e a alma que ainda não dominamos. Por isso, nós não seremos robôs. Eles não nos substituirão! Udo Döhler, Prefeito de Joinville.


Perguntas e respostas JAQUE MAREK Jovem empreendedora, a administradora de empresas Jaque Marek aposta na customização de sapatos e sandálias para deslanchar na carreira de design de moda. Sua marca, Jaqueline Loreno Shoes, tem criações exclusivas para o mundo feminino, com venda somente por meio digital. Jaque nasceu no Paraná, mas virou joinvilense aos três anos de idade. Conheça sua trajetória e algumas propostas: Quais são suas atividades com a marca Jaqueline Loreno Shoes? Sou responsável atualmente por toda rotina da marca, das compras até o processo de vendas. Como você teve a ideia de customizar os sapatos? Sou apaixonada por sapatos! Sem eiras nem beiras... rs! A marca foi criada partindo do um sonho de ter o meu próprio negócio, algo para chamar de meu, sabe? Algo meu e que leva tanta autoestima e amor para os amantes de um bom par de sapatos. Você tem alguma formação em moda ou design? Meu diploma em administração de empresas me orgulha muito, mas os meus “pezinhos de salto” sempre estiveram na moda. Modelagem, costura, desenho, produção... inúmeros cursos, a moda exige muito e eu amo muito! O que te inspira? Como é o processo criativo? A inspiração vem de marcas internacionais. Sempre ligada no mundo da moda, eu e meus fornecedores elaboramos o melhor, partindo das vontades do “mundo feminino”! Onde e como as pessoas podem encontrar suas criações? Pra quem procura um bom par de sapatos, na loja virtual no Instagram @oficialjloreno, e pelo nosso site: www.jaquelineloreno.com.br. O que Joinville tem de melhor e de pior? O que Joinville tem melhor são as pessoas, que são receptivas e calorosas! O que tem de pior? Apesar de ser uma cidade tradicional, as pessoas são abertas a novidades e o mundo da moda tem se expandido cada vez mais por aqui. Não tenho muito do que reclamar. n

revistapremier.com.br

67


sem frescura

Por maithê brandt Fotos Divulgação maithebrandt@gmail.com

BONEQUINHA DE LUXO O endereço 727 da Quinta Avenida, da marca Tiffany & CO e um café Blue Box Cafe fariam a realização da personagem Holly Golightly, imortalizada por Audrey Hepburn no filme Bonequinha de Luxo. Abriu no final de 2017 o café da Tiffany no quarto andar da sua flagship em New York. O ambiente é decorado com o azul icônico da marca e traz no cardápio opções para café e almoço! #musttogo

GASTRONOMIA A famosa rede Eataly inaugurou em Bolonha, no norte da Itália, um parque temático de comida italiana, com área igual a 10 campos de futebol. Intitulado Fico Eataly World, o local mistura uma fazenda com restaurantes e alas reservadas aos produtos artesanais, além de grandes vinícolas com uma imensa variedade de vinhos e seis pavilhões com plantas e animais. O parque estima receber seis milhões de pessoas até 2020. A entrada é gratuita, mas a visitação aos pavilhões custa 10 euros (38 reais). Então, é bom já ir reservando uma grana para as passagens e para passar o dia se enchendo de massas e pratos típicos da cultura italiana.

SPOTIFY SESSIONS O designer e artista plástico, Fábio Pantoni, que adotou Joinville como sua cidade do coração listou as 10 músicas que pedimos a ele quando está em frente às telas no seu momento de criação. 1. Paolo Conte - It’s wonderful 2. Erroll Garner Trio - Misty 3. Moreno Veloso - Deusa do Amor

68

revista PREMIER

4. Gabriel Vieira e Pavel Kazarian - Homeland 5. François Muleka & Ryana Gabech - Flávia Luíza/Trêmulo 6. Lenine - Simples Assim 7. Bob Marley - Rat Race 8. Cazuza- Eu preciso dizer que te amo 9. Jethro Tull - Heavy Horses 10. Emílio Santiago - Verdade Chines


Viagem Patricia Colin Torres Data: Dezembro 2017 Local: Madri e Barcelona, Espanha Dicas: “Barcelona é ótima para andar nas ruas. Muitas obras de Gaudí, como esse prédio da foto... e, enquanto você anda explorando a cidade, vai sentando nos vários barzinhos nas ruas, experimentando os famosos “tapas”... mas o legal é você não ficar num lugar só! Uma ótima pedida é a Cerveceria Catalana, pode ir de olho fechado que não irá se arrepender! Em Madri, é imperdível a visita ao Palácio Real, uma das residências oficiais do Rei da Espanha, onde atualmente ainda acontecem as recepções oficiais. Maravilhoso por dentro e por fora, o mais luxuoso que já visitei”.

ARIGATÔ Com uma super pegada paulista, abriu no Itaim Bibi o restaurante Tessen, uma mescla de restaurante, bar, rooftop e, em breve, lounge – este último contará com uma rica programação musical com DJs e banda de Jazz em alguns dias da semana. Clean e super sofisticado, o Tessen conta om uma cozinha japonesa contemporânea tendo Thiago Maeda (passagem pelo D.O.M. e Dalva e Dito) no comando. A casa ainda esta em soft open. Será o novo hotspot de SP?

(F) utilidade A empresa britânica Good Hair Day (GHD) é uma das marcas fabricante de aparelhos e acessórios para cabelos há muitos anos, mas agora, a empresa lançou 70 alisadores de cabelos em edição limitada feitos de ouro de 18 k. Cada um vale mais do que £ 1000, cerca de R$ 4.597,00. É desse jeito muita gente vai continuar sarará….

revistapremier.com.br

69


Por Alessandra Lobo Fotos Divulgação alessandraloboblog@gmail.com

incentivadores da leitura

No dia 27 de fevereiro aconteceu nas dependências do Sesi a primeira reunião do grupo Incentivadores da Leitura, formado por Sueli Brandão, também idealizadora da Feira do Livro de Joinville. Em sua 15ª edição, a Feira do Livro acontecerá este ano de 8 a 17 de junho, no Centreventos Cau Hansen, com muitas atrações confirmadas, entre elas o autor de novelas Walcyr Carrasco, que volta ao evento como homenageado. Vale lembrar que os Incentivadores da Leitura fazem parte de um grupo que se propõe a pensar na fomentação da leitura em suas várias frentes. Muita coisa boa vem por aí!

Nova gestão.

A superintendente de marketing corporativo da Almeida Junior, Monique Campos, assumiu no final do mês de fevereiro uma cadeira como diretora de integração da nova gestão da ADVB/SC (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing de Santa Catarina) Para Monique, o intuito é conciliar os interesses e a satisfação para que todos se sintam pertencentes à entidade. “Nosso papel será promover o bom relacionamento entre os que fazem ou já fizeram parte da ADVB, ouvir as pessoas e integrar os objetivos de todos”, destaca.

Fernando Willadino

Mauro Schilickman

societá

Divulgação

Presença ilustre.

Corrida e caminhada.

Num café delicioso para imprensa e assessores de corrida, foi lançada no dia 19 de fevereiro no Leaves Restaurante, a 2ª Corrida e Caminhada C.H.O. – previna-se correndo – organizada pelo C.H.O. Centro de Hematologia e Oncologia de Joinville. Agendado para o dia 8 de abril, Dia Mundial de Combate ao Câncer, o evento não tem fins lucrativos e as inscrições já estão abertas pelo site cho.med.br/corrida. Vale destacar que há provas de 5, 10 e 16 km. Na foto, César Piccinin, administrador do CHO, ladeado por Gabriela Gastal (à esquerda), hematologista do CHO e por Josiane Rodrigues, gerente do CHO. 70

revista PREMIER

Dante Bejarano

No mês de fevereiro Joinville foi palco de gravações do longa-metragem “Uma carta para Ferdinand”, uma comédia romântica que promete arrancar risadas nas telas do cinema nacional. Contando com o experiente diretor Fábio Cabral, que irá assinar a fotografia e a codireção de cena, e com roteiro e direção geral de Anderson Dresch e Kleber Dresch, o filme coloca Joinville no cenário nacional de produção de longas-metragens fora do eixo Rio-São Paulo. Na foto, a atriz Cristiana Oliveira e o empresário Zé Alves, proprietário da Casa do Capitão, onde foi gravada uma das cenas do filme.


societá

Por Alessandra Lobo Fotos Valéria Grams alessandraloboblog@gmail.com

Entrevista

F

renata baggio

orte, determinada e corajosa, a administradora de empresas joinvilense Renata Baggio, com pós-graduação em Direito Empresarial, sonhava ainda criança em ocupar um cargo executivo. Trabalhando desde os 18 anos, não demorou para que os desejos da infância se tornassem reais. Em seu currículo, posições e funções estratégicas em empresas como Unimed, Sindicato da Indústria da Construção Civil de Joinville (Sinduscon) e Serviço Social da Indústria da Construção (Seconci Joinville) fizeram de Renata uma profissional exemplar e com muita experiência. Hoje, com apenas 31 anos, ocupa o cargo de diretora comercial da Incorposul, uma das mais importantes construtoras de Joinville. Movida a desafios, ela se orgulha de ter conquistado um cargo de liderança em um setor majoritariamente masculino como o da construção civil.

O que espera de 2018? Depois de anos com o foco exclusivamente na carreira e na ascensão profissional, espero que 2018 seja um ano de equilíbrio entre profissão e vida pessoal. Sempre fui determinada, ambiciosa, competitiva e muito exigente comigo. Meu foco sempre foi o fortalecimento da marca, o posicionamento da Incorposul como uma construtora de alto padrão e o aprimoramento do relacionamento com o mercado. Foi após a minha entrada na empresa que projetos como o Palco Incorposul - consolidado na cidade como referência no calendário cultural - e outros projetos sociais e corporativos tomaram forma. Para 2018, é claro, já tenho estratégias e planos bem definidos para os negócios. Você se sente realizada profissionalmente? Estou plenamente realizada e apesar de não ter tido uma trajetória de vida fácil, acredito que posso ser um exemplo para outras mulheres. Meus pais se separaram quando eu ainda era criança e minha mãe faleceu de câncer quando eu tinha apenas 20 anos. Passei a dividir um apartamento com meu irmão e todas as responsabilidades. Ficamos adultos na marra, mas os desafios da vida me tornaram a mulher forte que sou hoje.

72

revista PREMIER


Fale sobre a INCORPOSUL: quais obras a empresa já realizou, quais são os futuros projetos? A Incorposul, com 15 anos de atuação no mercado, tem 15 empreendimentos entregues em Joinville. A empresa está focada em construir edifícios residenciais para clientes exigentes. No ano passado, lançou o The Lux Residence, um projeto de alto padrão que aposta em diferenciais como tecnologia de ponta – com fechaduras biométricas nas portas sociais e leitores biométricos nos elevadores, por exemplo, guaritas de alta segurança, cuidados com a sustentabilidade e a acessibilidade, além de muita sofisticação e requinte. Para este ano, estão prospectados, com projetos aprovados e aguardando o momento para lançamento, mais seis empreendimentos. Além disso, também investiu em uma nova Central de Vendas, que deve tornar a experiência de compra um momento único e exclusivo para os clientes. Com mais de 260m², o local tem estacionamento próprio, ambiente climatizado, amplo espaço para atendimento, duas salas de reuniões reservadas, uma cabine virtual que garante, com o uso de óculos 3D, uma visão em 360 graus de todos os detalhes dos apartamentos, dois lavabos, uma mini cafeteria e recepção. A Central fica no mesmo endereço da sede administrativa da Incorposul, na rua Marcílio Dias, 204, bairro Santo Antônio. Qual o diferencial da INCORPOSUL perante outras construtoras? Um dos principais diferenciais é a localização estratégica de seus empreendimentos. O cuidado na concepção do projeto, com referências das grandes metrópoles (nacionais e internacionais). A empresa está sempre atenta às mudanças e inovações do mercado de luxo. Investe forte em uma equipe altamente qualificada e treinada para um atendimento especial. O objetivo é criar relacionamentos e laços com os clientes. Que público a INCORPOSUL atinge? Por excelência, atende alto padrão. Recentemente inseriu em sua linha de produtos a marca Presença Empreendimentos, com opções de apartamentos compactos, porém mantendo a qualidade construtiva da Incorposul. A INCORPOSUL pretende continuar com o projeto Palco Incorposul? Existem outras ideias sociais a serem implantadas? Sim, o Palco Incorposul já conquistou o seu espaço na cidade como um projeto cultural. Em 2018, realizará a sua 5ª edição, no mês de julho. Ainda neste ano, retomaremos projetos sociais com foco na educação e no desenvolvimento de crianças e adolescentes.

TOP 5 em Joinville *Palco Incorposul: um projeto que traz outra perspectiva de cultura por meio de eventos que buscam grandes referências; *Ana Clara, uma cantora joinvilense que representa os grandes talentos da cidade; *Mirante de Joinville: ideal para contemplar a natureza, unindo atividades físicas; *Baía da Babitonga: um dos nossos cartões-postais; *Rede Feminina de Combate ao Câncer: grandes mulheres voluntárias que dedicam o seu tempo ao próximo, em busca por proporcionar um pouco mais de aconchego aos que passam por essa luta de combate ao câncer.

CURTAS As pessoas se surpreenderiam se soubessem que eu: Gosto de dirigir e de velocidade (mas respeito a legislação de trânsito... rs) Sonho: A cada novo lugar que conheço, tenho mais um sonho realizado Definição de Paraíso na Terra: Sem dúvida o meu apartamento. Meu lugar de descanso, de silêncio e de paz. Hobby: Apreciar bons vinhos e escrever Momento inesquecível:  Minha formatura de graduação, após tantos momentos difíceis.  O que não pode faltar na nécessaire de uma mulher?  Velvet Teddy (batom da MAC) Não vive sem: A família. Quem vai estar do nosso lado sempre. A única certeza que temos. O que te irrita: Falhar com clientes. Lugar preferido para as férias: Um lugar novo sempre. Saudades: Minha mãe Qual sua filosofia de vida? Eu acredito na força do querer bem, na força do desejar o bem. Acho que a vida sempre retribui de forma positiva esses sentimentos. Embora pareça clichê, eu acredito fortemente que atraímos aquilo que pensamos. É uma questão de energia. Frase: “O esforço só é expresso em recompensa quando uma pessoa se recusa a desistir.” (Napoleon Hill)n

revistapremier.com.br

73


RADAR SOCIAL | COM CARLOS BÜST

1.

carlosbust@carlosbust.com.br

A Revista Premier registra os eventos de destaque em Joinville, con ra na coluna Radar Social: Inauguração dos novos ambulatórios do Centro Clínico Dona Helena; 1. Carlos Serapião, José Tadeu, Ana Brito, Braulio Barbosa, Marcos Navarro, Patrícia Chaves, Osmarina Borgmann e Roberto Carneiro; 2. Paulo, Carlos, Jose, Major Matucheswski, Amilton, Armando e Braulio; 3. Ana Cristina, Ana Claudia, Juliana Meyer e José Tadeu; 4. Viviane Reinert, Tatiana Bentoldi, Henrique Gonçalves e Viviane Teodoro; 5. José Tadeu, Alan Sbardelotto, Fernanda Vieira e Adriane Schewinski; 6. Kalil Auche, Paulo Mafra e Armando Dias; 7. Braulio Barbosa e Leonardo Sato; 8. Lúcia e Enio Rieger com José Tadeu; 9. Janice, Milena, Hilda, Ana Claudia, Viviane, Viviane Reinert, Gizele, Kettlyn e Talita; 10. José Tadeu, Maryon Telles e Ana Claudia; 11. Hilda Meneghelli, Roberto Carneiro, José Chechi, Ramiro Novak F. e Gizele Leivas

2.

Fotos: Valéria Grams

74

revista PREMIER

3. 4.

5.

6. 7.

8.

9. 10.

11.


revistapremier.com.br

75


76

revista PREMIER


revistapremier.com.br

77


Spaço mãe e bebe

5 na rotina do seu bebê

passos para incorporar a leitura

Por karen rodrigues - karenzrodrigues@gmail.com Fotos Divulgação

A

Academia Americana de Pediatria, criou (ainda em 2014) políticas pedindo aos pediatras que conversem com os pais sobre os inúmeros benefícios de ler em voz alta com seus filhos e quão crítico é o desenvolvimento do cérebro das crianças, habilidades linguísticas e habilidades sociais. Ler para seu bebê melhora exponencialmente a capacidade de raciocínio. Crianças que são expostas diariamente à leitura têm for tes habilidades de linguagem e chegam ao jardim de infância mais preparadas para ler e depois escrever. Isso, então, prevê que essas crianças são mais propensas a desenvolver capacidades para o sucesso na vida escolar.

QUANDO E COMO COMEÇAR? Desde os primeiros meses de vida! As primeiras experiências com livros familiarizarão seu filho e criarão interesse em ler, então nunca é muito cedo para começar. Neste estágio, seu bebê pode olhar para o livro, ouvir os sons que você faz, obser var e imitar suas expressões faciais. Embora um bebê não entenda o que as imagens ou palavras significam com cerca de 4 meses ele ou ela já podem se concentrar nelas. Olhar fixamente em imagens é uma das etapas iniciais no reconhecimento de imagem, uma habilidade chave que leva a compreender o significado de imagens e palavras. Os bebês vão olhar uma imagem por vários momentos e mostrar um claro interesse em suas cores e formas, desenhadas para páginas de cores vivas. É muito comum que os bebês mostrem preferência por uma página específica de um livro olhando mais tempo do que outras páginas. A par tir dos 6 meses eles já podem segurar o livro, explorar, sentir, girar e colocar na boca. Seu bebê está sorrindo ou balbuciando? Isso significa que ele está envolvido e gostando! Depois dos 9 meses você poder ofer tar dois livros e seu bebê agora pode escolher o favorito. Ele pode manipular o livro e acariciar as imagens. Ajude seu bebê a virar as páginas, seguindo seu interesse. Em todas as idades: Abuse das expressões faciais, aponte e diga o significado das imagens, altere o tom de voz de acordo com a evolução do enredo, isso vai fazer seu bebê se prender ainda mais à história.

78

revista PREMIER


Saiba como introduzir a leitura na rotina 1. O MELHOR HORÁRIO Encontre um horário que funcione melhor para ambos: se é quando acorda ou vai para a cama, escolha um horário no qual você pode abraçá-lo e desfrutar de um bom livro. A hora de dormir, muitas vezes, é uma ótima idéia, porque vai relaxar depois de um dia agitado de atividades e prepará-la para o sono. Isso também pode ser útil para a soneca. Você pode até selecionar livros especiais para a soneca e para a noite, isso ajudará seu pequeno a identificar que é hora de dormir.

2. UM LUGAR CONFORTÁVEL Encontre um lugar calmo e aconchegante onde vocês possam abraçadinhos ler juntos. A leitura fornece um tempo de qualidade que for talece o vínculo entre você e seu filho. Você pode até ter um canto de leitura em algum lugar da casa com todos os livros favoritos.

3. A ESCOLHA DO LIVRO Quando se pretende expandir a biblioteca do seu filho, tenha em mente seus interesses, maturidade e nível de leitura. Procure por livros de imagens coloridas e grandes que você possa comentar durante a leitura. O seu filho tem um personagem favorito? Compre um livro sobre isso! Encontre histórias com tramas básicas, com assuntos sobre os quais gere curiosidade ou de alguma forma se relaciona com suas experiências.

4. LIVROS ESPALHADOS Uma ótima maneira de criar o hábito de pegar um livro é tê-los por per to! Livros de atividades, como texturas e sons, são uma ideia diver tida de incorporar na rotina, pois oferecem entretenimento para crianças em idade pré-escolar. Você também pode encontrar histórias que analisem conceitos básicos como cores, formas e números.

5. DÊ EXEMPLO Se o sonho de ter um filho leitor faz par te da sua vida, saiba que “dar exemplo” é a atitude chave para que ler se torne um hábito. Ler revistas, jornais ou livros e deixar o celular um de lado é a melhor forma de fazer com que seu filho cur ta a leitura, afinal, se os pais fazem e repetem a leitura, quer dizer que isso é legal e ele também pode fazer! n

revistapremier.com.br

79


Ralph lauren Bond Carbon Fiber Poker Criado para atrair o público masculino que busca produtos exclusivos, o conjunto conta com caixa feita em madeira nogueira, couro e fibra de carbono e as fichas em níquel. A peça faz parte da coleção de jogos decorativos da marca e pode ser adquirida na flagship Ralph Lauren do Shopping Cidade Jardim, única da América Latina.

WISH LIST Para quem quer estar no topo.

FRAGRÂNCIA INTERNACIONAL Chega ao mercado brasileiro a linha de perfumes importados PARIS RIVIERA criada pela empresa Asten sediada em Dubai, Emirados Árabes. Desde 2016, a fábrica conta com perfumistas experientes no mercado de fragrâncias que trazem para a composição dos perfumes a qualidade das essências vindas da França. Com uma apresentação fashion e vibrante, a perfumação é obtida com matérias primas nobres e selecionadas. A marca PARIS RIVIERA promete ser o novo hit do mercado de fragrâncias brasileiro por possuir perfumes inspirados nos grandes “best sellers” internacionais.

80

revista PREMIER


Natuzzi meraviglia

O sofá Meraviglia, da Natuzzi Editions vem para modificar tudo sobre movimento, os apoios de cabeça são regulados manualmente e a tecnologia soft-touch Motion permite o ajuste pefeito para o assento e o encosto. Está disponível em pele, tecido e com bordas em pele, que evidencia todas as curvas do sofá. A linha ainda tem entre as opões um sofá-cama grande. Você encontra na loja Natuzzi, em Joinville, na Rua Blumenau, 850.

PREMIER Para suas viagens

Sucesso de vendas da RIMOWA, primeira maison alemã do grupo LVMH, a coleção Topas Titanium tem cor refinada, o que traz às malas um toque muito especial, interpretando o original de forma luxuosa. Para quem ama sutilezas e prefere o máximo de estilo, as malas exclusivas de alumínio com seus contornos elegantes combinam leveza e durabilidade. Além do sistema Flex-Divider que permite ajuste de altura, o interior pode ser ajustado exatamente de acordo com o volume da sua bagagem, mantendo seus pertences de maneira organizada. A alça telescópica ajustável na altura desejável, proporciona a facilidade de manobrar, pois ela tem um sistema multiwheel com deslizantes suaves em todas as direções.

revistapremier.com.br

81


Meu Primeiro Titanic

Mr. President

revisitando a cidade

Por marinaldo de silva e silva foto divulgação

P

oucos sabem, talvez os mais velhos, mas, onde hoje é o Mercado Municipal, nas cercanias do Moinho, bem lá atrás, nos tempos da Joinville-Criança, existia um porto! Duvidam? Consultem, então, as fotografias antigas, tem até vestígios do que ele foi um dia! O quê? Nunca andou ali, por trás do mercado? É ali que tem restos de um ancoradouro, um pilar de ferro para amarrar os barcos. E foi numa dessas amarrações, que um barco marcou a história do meu tataravô, que vem sendo contada em nossa família desde aquela época. E o que ouvi, é mais ou menos assim: “Astrid era linda! Filha de um estivador. Ele era meio liberto, meio escravo, morava em Schroederstrasse, que hoje é conhecida a Rua Aubé. Ela era filha de branca com um negro, um escândalo na época, mas para sua sorte, levando-se em consideração a sociedade de então, nasceu morena clara, linda Afrodite. A gente brincava junto desde pequeno, descia de bananeira do Rio Cachoeira, escorregava nas águas, ia até longe, depois pegava as margens e voltava à pé, pelas picadas. Atolávamos na rua, chegávamos sujos em casa, minha mãe se divertia, meu pai detestava. Astrid, a morena com nome europeu na realidade teve outro nome. Mas foi rebatizada, de forma cristã, e aceitou bem os novos ensinamentos. Bem, essa era ela. Eu, filho do homem mais importante do mundo: meu pai. Ora bolas, ele trabalhava como barqueiro, vinha das terras de São Chico trazendo erva-mate, quase sempre comida, mas era quando ele trazia móveis que seriam levados para as grandes cidades que causava rebuliço no porto. Vinham mulheres de todos os níveis sociais, mas só as madames de então é que tinham a oportunidade de ver pertinho os armários, os bidês, os criados-mudos, espelhos emoldurados em entalhes perfeitos. Foi ali que revi Astrid, depois de sete anos, ela já moça, e alguma coisa tocou meu cérebro, a minha mão, o meu pé, 82

revista PREMIER

meu fígado, o coração, o corpo inteiro, ao vê-la ali, de vestido drapeado, chapéu no cabelo, laço de fita e bordados, com movimentos delicados que em nada mais lembravam a menina que afundava junto comigo, na lama. Meu coração de 17 anos disparou. Fiquei tremido, e tremendo. Ela me reconheceu. Eu me envergonhei do bigodinho fininho, ela uma mulher já feita, com contornos de música e instrumentos elétricos. Estendeu o braço, correu até a mim. Ouvi de longe um “Espere” e quando vi, já estava alizinha, na minha frente. O sol batia contra a gente e deixava a pele morena dela, dourada. Estava ali a coisa mais linda do porto. Ela era maior, mais importante, mais moderna, mais silenciosa, mais necessária e mais suntuosa que toda e qualquer embarcação que eu já tinha visto e que a minha vida inteira, mesmo em cem anos, eu jamais veria. Mas foi só o estalo de um beijo. Ela me chamou de menino. O morro da Boa Vista nos sombreava ao fim da tarde, cortando o sol, mas ela continuava dourada. Quando eu tomei conta de mim mesmo, veio um rapagão e a levantou nas alturas. Ele só disse: ‘Rápido!’, e nem me olhou. Ela despediu-se e correu com ele para dentro do barco que ia partindo. Foi a última vez que a vi. E cada vez que passo no porto, a vejo ali, de costas para o morro do Boa Vista, partindo, dourada, e afundando meu amor juvenil.”n

Marinaldo de Silva e Silva, é um escritor joinvilense. Escreve profissionalmente desde 2002, quando publicou seu primeiro livro, “O beijo de Mephisto”. Lançou masi recentemente o livro infantil “Respostas para tudo”. Formado em Letras, atualmente é mestrando em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina.


/pimentarosajlle

Rua Otto Boehm, 1008 Joinville | SC 47 3028.5542 store@pimentarosajoinville.com.br revistapremier.com.br

83


84

revista PREMIER

Profile for Revista Premier

Premier_Ed123  

Como já falamos aqui na edição passada, 2018 começa acelerando, decolando, a toda! Na matéria de capa desta edição conversamos com Marcelo H...

Premier_Ed123  

Como já falamos aqui na edição passada, 2018 começa acelerando, decolando, a toda! Na matéria de capa desta edição conversamos com Marcelo H...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded