Issuu on Google+

ANO VII • 2011 • No 34 • R$ 10,00 www.pontocirurgico.com.br

TRATAMENTO DE COLUNA EM BRASÍLIA AGORA TEM NOME

ESPECIAL MULHER: A manutenção da boa saúde da mulher exige uma série de cuidados e atitudes preventivas sob a supervisão de um especialista.

MELHORE SUA AUTOESTIMA:

O sorriso é uma linguagem utilizada pelo espírito para nos transmitir sua magia, independente da cultura e religião.


SENAC-DF

EXCELÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE Há 43 anos, o Senac é referência em educação profissional, com destaque para os cursos e atendimentos na área de Saúde. No Distrito Federal, a unidade Senac 903 Sul especializou-se na oferta de cursos dessa área, contando com uma estrutura completa e equipada com aparelhos modernos. Esses ambientes pedagógicos permitem ao aluno vivenciar situações reais de trabalho, aliando teoria à pratica, e, assim, fornece uma base sólida para sua atuação profissional. A unidade Senac 903 Sul conta com sete laboratórios: • Podologia; • Farmácia; • Enfermagem; • Hematologia, Parasitologia, Urinálise, Imunohematologia; • Bioquímica, Imunologia; • Estética. Massoterapia; • Microbiologia. Hematologia. Urinálise. DIVERSIDADE DE CURSOS Sempre antenado à demanda do mercado, o Senac oferece os cursos da área da Saúde em dois níveis: • Formação Inicial e Continuada – também conhecido como cursos livres, são aqueles relativos à educação não formal e têm duração variável. Destinam-se à capacitação, aperfeiçoamento, especialização e atualização em todos os níveis de escolaridade. • Educação Profissional Técnica – cursos oferecidos para estudantes que estejam cursando ou já tenham terminado o Ensino Médio. Habilitam o aluno para uma profissão, proporcionando conhecimentos teóricos e práticos das diversas atividades do setor produtivo. Para cursar, o aluno deve ter, no mínimo, 16 anos. Disponibilizamos cursos na área da saúde: biodiagnóstico, enfermagem, estética, farmácia, hemoterapia, nutrição e dietética, radiologia e diagnóstico por imagem em saúde, reabilitação, saúde e segurança no trabalho; e saúde visual. Com um curso do Senac-DF no seu currículo, você pode fazer a diferença!


LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM Laboratórios reproduzem ambientes reais de trabalho

LABORATÓRIO MULTIFUNCIONAL Amplo espaço para colocar em prática o conhecimento teórico

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS Equipamentos modernos que facilitam o aprendizado

Para mais informações

www.senacdf.com.br

3313 8877


NOSSA CAPA NOSSA CAPA

Brasília terá  Ce ntro de Excelência de ponta

Clínica disponi

bilizará as mais

avançadas técnicas

O Centro de Excelência da Coluna (CEC) Brasília, Discectomia trará para Percutânea, cirurgia diversos níveis da coluna em da coluna cervical, torácica e lombar também fará Cirurgia de Escoliose. e cirurgia da coluna Os especialista s em Gilmar Saad e Giancarlo Mariano ram a clínica com a missão criade proporciona um centro de r aos pacientes referência em diagnóstico e patologias da tratamento das coluna vertebral no Distrito Federal. A coluna vertebral é composta vicais, torácicas por vértebras cere lombares, entre elas estão intervertebrais, os discos constituídas por tecido cartilaginos elástico no formato o e de anel. Que tem a função atrito entre uma de evitar o vértebra e outra e amortecer entre as vértebras. o impacto

cirúrgicas da

coluna

Retirada do núcleo para descompressão sem comprometer a hidratação do disco.

Toda coluna vertebral tem curvas, que são diferenciada s em fisiológicas

e patológicas. As curvaturas mais comuns são: a lordose cervical, a lordose lombar e a cifose torácica. Os seres precisam destas curvas da coluna para manter o equilíbrio da parte superior do corpo e alinhamento sobre a pelve. De acordo com o Ortopedista, Traumatolog ista e Cirurgião de Coluna Vertebral Giancarlo Mariano, cerca de 2% das mulheres e 0,5% dos homens na população mundial sofrem de escoliose. Quando a escoliose, que é causada por uma curvatura da coluna, podendo adotar a forma de um “C” ou um “S”, ultrapassa o grau muito elevado, em alguns casos, é indicado cirurgia, Dilatador avançado pois a coluna pode comprimir alguns órgãos e levar a alterações neurológicas. A cirurgia de escoliose, Quando os discos segundo Inserção do Dilatador Giancarlo, já vertebrais despode ser realizada gastam-se facilita hydrojet (spinejet) no Distrito Federal a formação de que, com apenas sem risco aos hér- 3,8 mm, nias de disco. pacientes, devido à passa um pequeno Estima-se que utilização 80% dos água jato d' seres humanos em uma velocidade aparelhos modernos. de técnicas e irão sentir desconforde 900 km to por causa desse por hora, levando “A intervenção desgaste em algum a aspiração funciona por momento de das partes moles meio da colocação suas vidas. Segundo do de pinos nas da- uma descompres disco promovendo dos e estudos, vértebras da coluna, que não existem são interna do serão fixados prevalência da doença núem uma cleo com o desaparecim haste que dará entre o sexo a sustentabili feminino ento da hérou masculino. dade e Visãoredução antero-posterio Essa doença afeta da curva r escoliótica da anualmente milhões colude pessoas em nia. “A cirurgia todo é sem cortes, Exemplo de tratamento o mundo, motivando sem cicacirúrgico em trizes, sem aumento especialistas um paciente de 12 a buscar novas da temperatura anos: técnicas de tratamento. no interior do disco, que é comum As Cirurgias Minimamente em outros métodos, Invasivas (CMI) têm podendo o paciente ganhado a cada voltar para casa dia mais adeptos, no mesmo dia pois possibilita e sem dor”, afirma o ao cirurgião intervir neurocirurgião. na doença, porém, O material utilizado com menor agressão é descartáaos tecidos, divel, sendo usado minuindo os em apenas um custos, tempo únide interco procedimen nação e complicaçõe to, evitando assim s para os pacienriscos de infecção tes. Entre as novas no sítio cirúrgico. técnicas cirúrgicas A técnica já está está a Hydrodiscec disponível em tomia que também Brasília por médicos é conhecida como treinados e habilitados Discectomia PercuPré-operatório para realização tânea. deste procedimen Pós-operatório 50 Cobb to. Vale ressaltar Segundo o neurocirurg 6 Cobb que não é todo ião espetipo de hérnia que pode cialista em coluna Gilmar Saad ser tratada pelo e membro titular - CRM-DF 5909 méda Sociedade todo. O doutor 18 às Brasileira de Saad lembra Neurocirurgião pessoColuna Vertebral as que sofrem (SBC), Gilmar Membro Titular dessa doença: da Sociedade Saad, a “procuHydrodiscectomia re sempre médicos Brasileira de leva em média Neurocirurgia especialistas (SBN) 3 minutos. Isto em coluna e verifique Membro Titular se deve a ponteira se é membro da Sociedade do da Sociedade Brasileira Brasileira de Coluna Vertebral de Coluna Ver(SBC) tebral (SBC)”. >>> REVISTA PONTO humanos NOSSA CAPA

Brasília ja pod e realizar cirurgia de esco liose

“Essa deformidade na coluna é causada por uma curvatura, podendo adota r a forma de um "C" ou "S" ”

0

0

16 REVISTA PONTO

CIR RG ICO SA

DE & ESTÖTICA

REVISTA PONTO

CIR RG ICO SA

DE & ESTÖTICA

NOSSA CAPA

na. Essa haste é o que “molda” a cur- um vatura que a especialista, coluna ficará”, aconselha o explica o Dr. cirurgião. Giancarlo. O paciente se A causa mais submeterá a comum de escoliouma avaliação se é idiopática. que requer E aproximada alguns procedimente mentos: 80% dos casos devem estar de escoliose idiopáti- calçados, sem cas são em adolescente de pé, ereto, porém, s (EIA), desenvolvida durante relaxado, com em toda a puberdade. o examinador Pessoas com às suas costas. histórico familiar O examinador de deve observá-lo, deformidade da coluna vertebral procurando têm por assimetrias maior risco de desenvolvim no pescoço, ento de ombros, escoliose. “A detecção precoce tórax, cintura, quaé es- dris sencial para o e coluna, já que prognóstico da toda essa patolo- parte gia relacionado tem que apresentar principalmente sicom metrias. a intensidade da curvatura” afirma o cirurgião. Um dos exames para avaliar a coluna é o teste Adams. Nesse procedimen to o paciente deve se abaixar para frente, mantendo os pés juntos e os joelhos retos. Os membros superiores devem estar pendentes, com as mãos aproximada mente ao nível dos joelhos. O paciente

Existem alguns “sinais de alerta” que podem orientar o diagnóstico de escoliose, ressalta Giancarlo: Altura dos ombros assimétrica (um ombro mais alto que o outro); A cabeça não é centralizada diretamente acima da pelve; Cintura desigual; Mudança na aparência ou textura da pele da coluna vertebral; Inclinação do corpo para o lado; Coluna vertebral com formato em “S” ou “C”; Dor na coluna (alguns pacientes podem não apresentar) . Constatado alguma deformidade ou dor a pessoa deve procurar REVISTA PONTO

CIR RGICO SA DE & ESTÖ TICA

Giancarlo A.

Demito Mariano CRM-DF 17.219 SBOT/TEOT

11.540 Ortopedista e Traumatologista Cirurgião da Coluna Vertebral Membro Titular da Sociedade Brasileira Ortopedia e Traumatologia (SBOT) Membro Titular Sociedade Brasileiro de Coluna Vertebral (SBC)

EXAME NORMAL

Adams

Costas

Perfil

ESCOLIOSE

Costas

Perfil

será avaliado pela cabeça e/ou pelas costas. Deve-se observar o alinhamento da coluna vertebral e procurar por qualquer assimetria. A coluna vertebral deverá estar retilínea e não haver assimetrias no tronco.

Adams

A Clínica fica no Centro Clínico Sudoeste, aos pacientes médicos especializados ao lado do HFA. Proporcionará atendimento de forma individualizad na Coluna, modernas técnicas de a e humanizada.

CIR RGICO SA DE & ESTÖ TICA

19

17

Foto capa: Rodolfo Stuckert Tratamento digital: Jimmy Carter

16

Sumário

09 14 22 24 26 28 30 31

nossa capa: centro de excelência da coluna - cec Brasília terá Centro de Excelência de ponta Dr Gilmar Saad e Dr Giancarlo Mariano

enTreVisTa - páginas Verdes Dr Eduardo Johnson, vencendo preconceitos ensino e saÚde Senac-DF, Referência em educação pro�issional odonTologia Sorrisos saudáveis, crianças saudáveis cirurgia oncolÓgica Novidades em Videolaparoscopia alTa Tecnologia Exame Dímero D é fundamental para diagnóstico preciso de tromboembolismo pulmonar saÚde pÚBlica Todos contra a Dengue HemaTologia A ciência do sangue especial mulHer A longevidade entre as mulheres é um fato hoje em dia.


58 60 62

Serviços

64

Mulher sorria sempre! Cirurgia Plástica a serviço da qualidade de vida Pernas bonitas e saudáveis, sem tortura Pilates conquista cada vez mais adeptos entre brasileiros Câncer de mama: a importância da precocidade do exame Mulheres do século XXI Mente estressada pode adoecer o corpo Condicionamento da pele Skin Fitness Bela, mas com segurança Engenharia Genética através das células-tronco revoluciona a Odontologia Mulher atual se cuida medical clicK

Sumário

32 34 36 38 42 44 46 48 50 52 54

congresso mÉdicos Participe de seu evento e alcance novos conhecimentos endocrinologia inFanTil Obesidade infantil: epidemia dos tempos modernos palaVra do JornalisTa Aleitamento materno salvando vidas

Cirurgia Plástica Dr Ognev Cosac Tel.: 61 3346.0606 - 3345.1039 Centro de Cirurgia Plástica de Brasília - Cirplas

Cirurgia Oncológica Dr Rodrigo Nascimento Pinheiro Tel.: 3362.0205 icod3562@yahoo.com.br

Cirurgia da Coluna Dr Gilmar Saad Centro de Excêlencia da Coluna - CEC Tel.: 3234.7106 - 3442.9191

Oncologia Dr Eduardo Johnson Tel.: 61 3035.8200

Medicina Estética Dra Rian Campelo Tel.: 61 3224.0206 www.riancampelo.com.br

Odontologia Dr Marcos Laboissière Instituto de Odontologia Laboissière - ILO Tel.: 3327.1535

Angiologia Dr Antonio Carlos Tel.: 61 3244.7592 www.angiomedi.com.br

Radiologia Imeb Mulher Dra Nara Fabiana da Cunha Tel.: 3326.1220

Cirurgia da Coluna Dr Giancarlo Mariano Centro de Excêlencia da Coluna - CEC Tel.: 3234.7106 - 8111.7778 - 3442.9191


Editorial

É

com muito contentamento que apresentamos a você, caro leitor, a edição número 34 da nossa revista Ponto Cirúrgico Saúde & Estética. Estamos convictos de que chegamos até aqui mais preparados e conscientes do papel a que viemos desempenhar no mercado editorial em que atuamos no nosso querido Distrito Federal. No transpor desta trajetória, o nosso veículo de comunicação teve um crescimento notório, por ofertar serviços de jornalismo e publicidade com integridade e competência, colocando a disposição de todos os colaboradores e leitores uma equipe composta por profissionais da área de comunicação integrada por diretores, publicitários, jornalistas, fotógrafos, designer gráficos e impressão gráfica de alta qualidade, visando à satisfação de todos. Queremos do nosso lado pessoas e empresas interessadas em promover novas tecnologias que queiram conquistar retorno institucional, agrupar valores a produtos, serviços e, sobretudo, divulgar e tornar acessível à nossa população todas as descobertas e avanços da Medicina, Psicologia e tudo o que estiver relacionado com esse universo. Neste mês de março, não poderíamos deixar de homenagear a mulher, que, em minha opinião, teríamos que homenageá-la todos os dias do ano. Assunto inesgotável. Seria preciso muitas páginas para enumerar as virtudes das mulheres brasileiras. Por uma questão de espaço, citaremos apenas algumas que marcaram época, como Carlota Queirós, Celina Viana, Chiquinha Gonzaga, Alice Tibiriçá, Princesa Isabel, Leila Diniz, Zilda Arns, Cora Coralina, Pagu, Esther Figueiredo, Maria Quitéria, Ana Neri, Anita Garibaldi, Irmã Dulce, a presidente Dilma Rousseff, a primeira mulher a governar o país, e, claro, a Dona Maria de Lourdes, sem a eu qual não poderia hoje desfrutar da beleza deste universo maravilhoso. Aproveitando esta data, nosso Caderno Especial foca a Saúde da Mulher, recheado de artigos de seu interesse. Parabéns a todas as mulheres! Ao folhear a nossa edição, o caríssimo leitor verá outros temas bem articulados.

www.pontocirurgico.combr revistapontocirurgico@gmail.com

Edifício Rádio Center - SRTVN 702 Conjunto P - Ala A - Sobreloja 54/55 Asa Norte - Brasília/DF CEP: 70719-900 Fundador presidenTe: Claudio Amorim colaBoradores:

direTor comercial: Raimundo Dias

gesTor de negÓcios: Gilmar Ribeiro gerenTe comercial: Cleice Moraes

JornalisTa responsáVel: Álvaro Pereira DRT/RJ 12.631 direTor de produção Cauan Felipe

direção de arTe e diagramação Jimmy Carter JDC design & publicidade 61 8568.7507 - 9127.3099 FoTos: RJ Falcão e CMoraes

FoTos e imagens ilusTraTiVas: Banco de imagens e arquivo pessoal

serViço: anuncie: 61 3322.2509 - 3321.0039

A você, paz, alegria e saúde todo dia! Boa leitura, e até a próxima edição.

A Revista Ponto Cirúrgico Saúde & Estética é uma publicação de Dr de A a Z Comunicação e Marketing Ltda. Os conceitos emitidos em artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião da revista. Os colaboradores não possuem vínculo empregatício com a empresa.


ENTREVISTA...........................

Dr Eduardo Johnson Elas são jovens, bonitas e inteligentes. Loiras, morenas, asiáticas, do tipo mignon, falam com voz mansa e pausada. De cada 20 brasileiras, uma tem câncer de mama. Com informações claras e precisas, o Dr. Eduardo Johnson aborda este assunto de forma positiva e objetiva. O medo, a dor, o preconceito. Por fim, a vitória sobre o câncer de mama, presente na vida de mulheres de todas as idades. E também no cotidiano daqueles que as amam, abordando desde a prevenção da doença, com exames cada vez mais precisos, tratamentos mais eficazes sem esquecer-se da importância dos aspectos psicológicos. O câncer de mama ainda é um grande tabu, e nesta entrevista é abordado com muita sensibilidade, por meio de informações precisas, de como lidar com esse problema tão delicado.

Vencendo preconceitos Como quase todos os tumores malignos, o câncer de mama é uma consequência de diversos fatores. O principal é a mutação genética, que pode ser adquirida ou por transmissão hereditária (5 – 15% dos casos). Mulheres com ascendentes (avó, mãe, irmãs ou tias) portadoras de câncer de mama têm risco aumentado em relação à população geral. Entretanto, a maioria dos casos é decorrente de mutações adquiridas por fatores ambientais, nutricionais ou hormonais, ou seja, não tem qualquer relação familiar. REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

A obesidade e estilo de vida sedentário são fatores de risco, assim como uma dieta baseada em gordura saturada e bebidas alcoólicas. Em relação ao álcool, o risco está diretamente relacionado com a quantidade ingerida. Foi demonstrado que a reposição hormonal pode aumentar o risco de câncer e sua utilização deve ser discutida com o médico. Portanto, um estilo de vida saudável, com dieta adequada, exercícios físicos e menos estresse é indicado (mas como é difícil!).

9

PÁGINAS VERDES

Quais são as causas do câncer de mama?


ENTREVISTA

como deve ser feita a prevenção do câncer de mama? Inicialmente, todas as mulheres com histórico familiar devem realizar antes dos trinta anos um exame de sangue para verificar mutação nos genes BRCA 1 e BRCA 2. Quando existe uma mutação, o risco de ocorrer câncer de mama é muito elevado (entre 60 e 85%) e devem-se adotar medidas que vão desde a mastectomia subcutânea (retirada do tecido mamário com preservação da pele, tecido subcutâneo e aréola, preenchendo com silicone) até uma investigação periódica com mamografia e ressonância magnética, a partir dos 30 anos. As mulheres sem fator de risco devem realizar mamografia a partir dos quarenta anos. O autoexame normal e mesmo feito pelo mastologista não substitui a mamografia que detecta alterações antes mesmo de se formar um tumor. O Ômega 3, óleo presente em alguns peixes, parece exercer alguma proteção contra o câncer de mama. A amamentação não evita, mas protege a mulher, reduzindo a incidência do câncer; quanto mais precoce e quanto maior o tempo de amamentação maior este benefício. Alguns medicamentos como o Raloxifeno (Evista) e o Tamoxifeno têm sido recomendados para prevenção do câncer de mama em pacientes com risco elevado; deve-se, como sempre, pesar os riscos e benefícios do uso do tamoxifeno, que pode causar complicações como trombose venosa e um aumento na incidência de câncer do endométrio. Outra abordagem é a ooforectomia (retirada dos ovários) profilática que pode reduzir em até 50% o risco de câncer de mama e evitar o câncer de ovário, principalmente no grupo com mutação de BRCA, que também aumenta o risco de câncer ovariano. Mais uma vez devem ser discutidos os benefícios em face de uma menopausa precoce.

deles com quase 10.000 participantes, definiram que não existe qualquer risco referente ao câncer mamário nas usuárias de anticontraceptivo oral. como é feito o diagnóstico e quais são os tipos de câncer de mama?

O diagnóstico é feito por biopsia, geralmente por uma agulha especial que retira um fragmento do tumor para exame. A punção é guiada por ecografia ou por marcação das microcalcificações vistas na mamografia. O carcinoma ductal é o mais frequente, correspondendo a cerca de 80% dos casos. O carcinoma ductal é subdividido em: luminal A, luminal B, HER-2 positivo, basal e triplo negativo. Outros 15% são os carcinomas lobulares, sendo os restantes divididos entre tipos poucos frequentes e com evolução e tratamento específicos. Devido ao maior uso da mamografia, tem sido diagnosticado com maior frequência o carcinoma “in situ”, que pode ser considerado uma lesão pré-maligna, pois não leva a metástases. A terapia atual está cada vez mais personalizada e cada subtipo possui uma abordagem terapêutica própria. Com o avanço da genética e da biologia molecular, em breve, deixaremos o tratamento empírico, baseado em dados estatísticos, para um baseado em dados moleculares, mais eficazes e com menor toxicidade. Dentre estes subtipos, o basal e o triplo negativo são os que apresentam maior dificuldade na definição terapêutica, devendo ser utilizados recursos de genética na definição do esquema de tratamento.

“ Todas, vocês, estão aqui com uma missão especial e de grande responsabilidade ”

PÁGINAS VERDES

os anticoncepcionais aumentam o risco de câncer?

Não. Devido a grande utilização mundial desta classe de medicamentos, houve preocupação que o seu uso aumentasse a incidência de câncer de mama, principalmente nas mulheres com histórico da doença na família. Vários estudos, alguns

10

o que é “quimioterapia adjuvante”? Quais pacientes devem realizá-la?

Denomina-se quimioterapia adjuvante aquela realizada com intuito profilático, ou seja, reduzir a recorrência do tumor em pacientes cuja doença foi toda removida cirurgicamente. Consideramos o câncer de mama, de uma maneira geral, uma doença sistêmica, pelo fato de mesmo após uma cirurgia radical o câncer poder retornar em outros órgãos. Portanto, é o tumor em que mais se indica este tipo de tratamento. A quesREVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


ENTREVISTA

tão atual é definir qual paciente se encontra com risco real de recidiva. Pacientes cujo tumor apresenta receptor para estrogênio ou progesterona e não possui comprometimento de linfonodos axilares, geralmente, não necessitam de quimioterapia, pois o bloqueio hormonal é mais eficaz e menos tóxico. Para este grupo de pacientes existem testes genéticos como Oncotype DX, Mammaprint e UPA que definem o grupo de risco elevado que pode ter benefício com quimioterapia, sendo as outras pacientes tratadas apenas com bloqueador hormonal. Outro tipo de quimioterapia, chamada de neoadjuvante, é extremamente importante. Ela é utilizada antes da cirurgia em pacientes selecionadas e pode, além de reduzir o tumor e possibilitar a conservação parcial da mama, observar-se “in loco” o efeito da quimioterapia, que, caso não seja adequado, permite modificar o esquema adotado por outro de características diferentes, fato que não acontece quando o tumor já foi removido. Todas as pacientes com indicação cirúrgica com tumor maior que 2 cm deve ser avaliada pelo oncologista para definir junto com o mastologista por esta abordagem terapêutica.

três semanas com doses diárias maiores é tão eficaz quanto o realizado em cinco semanas, permitindo uma maior aderência das pacientes a esta importante modalidade terapêutica. Infelizmente, a radio intra-operatória depende de aparelhagem específica, a fim de ser realizado no centro cirúrgico, fator este que limita sua aplicação. Finalmente, inúmeros medicamentos novos estão para serem aprovados para utilização na Europa e EUA, bem como drogas já utilizadas para outros tumores se mostraram eficazes em câncer de mama, como o Sorafenib e o Cetuximab, ambas para casos de tumor triplo negativo. O grande avanço será através da genética e biologia molecular que passarão a definir cada vez mais o padrão terapêutico a ser adotado.

“O mínimo que nós, médicos, podemos fazer é oferecer, além de um tratamento ideal, nosso apoio e solidariedade, tentando reduzir os efeitos colaterais, aumentando a autoestima”

Nos últimos anos confirmou-se que as pacientes com linfonodo axilar sentinela sem doença não necessitam remover a cadeia linfática, procedimento denominado esvaziamento axilar, responsável por uma morbidade permanente no braço, o edema linfático. O linfonodo sentinela é marcado através de injeção de material radioativo (totalmente seguro), no local do tumor de 6 a 12 horas antes da cirurgia. No momento do procedimento cirúrgico, é utilizado um “bastão” que localiza o linfonodo que captou radiação; este é removido e analisado pelo patologista, que informa se existe ou não presença de células cancerosas. No caso positivo, o restante da cadeia linfática é removido, caso contrário, este procedimento é desnecessário, poupando muitas pacientes de sequelas deste procedimento. A aplicação de ácido zoledronico (Zometa) em pacientes é eficaz no controle da doença em pacientes pós-menopausa, portadoras de câncer de mama precoce, além de prevenir e tratar osteoporose frequente neste grupo. A radioterapia também apresentou avanços significativos. Além da opção da radioterapia em dose única intra-operatória, que apresenta os mesmos resultados que a convencional, em 2010, ficou demonstrado que um tratamento realizado em REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

Vários estudos têm definido as vias metabólicas responsáveis pelo desenvolvimento do câncer. Para a sobrevivência de células malignas, são necessárias adaptações no metabolismo do tumor e com a identificação das moléculas envolvidas neste processo foram criados medicamentos que atuam diretamente nestes pontos, denominados de uma maneira geral de “drogas alvo”. Uma das vantagens é que normalmente afetam em menor intensidade as células normais, acarretando menos efeitos colaterais. Por outro lado, deve-se identificar qual a paciente com maior potencial de resposta a este tratamento. A primeira droga alvo foi descoberta na década de 1980, o tamoxifeno, que atua bloqueando os receptores hormonais presentes na superfície da maioria dos tumores de mama, e que, até hoje, constitui em uma das principais armas contra o câncer de mama. Outro medicamento revolucionário foi o Herceptin, um anticorpo monoclonal que se liga ao receptor Her-2, presente em 25% das células do câncer de mama. Atualmente, um grande número dessas substâncias está sendo testada em mulheres com neoplasia mamária, sendo que alguns já foram incorporados na prática clínica como o Avastin e o Sorafenib, que atuam no bloqueio da angiogênese, mecanismo de formação de novos vasos pelo tumor, que garante o seu crescimento e dificulta a ação de quimioterápicos. Qual a importância da família na luta contra a doença? sua principal dica para familiares e amigos de pessoas com câncer?

O câncer ainda é um tabu. Permanece no imaginário popular como sinônimo de sofrimento, dor e morte. Trata-se, é

11

PÁGINAS VERDES

Quais os avanços recentes no tratamento do câncer de mama?

o que são “drogas alvo”?


ENTREVISTA

claro, de uma doença grave, mas consequências permanentes por que, quando diagnosticada pretoda a vida, como a impossibilicocemente, é geralmente curável. dade de reposição hormonal, alteInfelizmente, grande parte das rações psicológicas, mudanças no pacientes com câncer de mama corpo, rejeição sexual, abandono tem o diagnóstico em fase avanpor parte do parceiro e a realizaçada, apesar de todos os recursos ção frequente de exames. Muitas disponíveis atualmente para um vezes, neste momento, vocês que diagnóstico em fase inicial. tanto contribuíram com o bemNeste momento a ação con-estar da família, se encontram junta do médico, da paciente e sozinhas para enfrentar a doença. dos familiares é fundamental para Neste momento são as filhas que que os objetivos traçados sejam geralmente ajudam com extrema alcançados. Primeiro, ao dar o dedicação. diagnóstico, o médico não pode O mínimo que nós, médicos, tirar esperanças da paciente e podemos fazer é oferecer, além de sim garantir que fará todo possíum tratamento ideal, nosso apoio vel para dar o melhor tratamene solidariedade, tentando reduzir to e principalmente que evitará os efeitos colaterais, aumentando dor, além de atenuar o sofrimena autoestima e, principalmente, dr. Eduardo Johnson Buarque to psicológico. Para família, deve nos disponibilizando para ouvi-la, informar as possibilidades reais colocando a estrutura da clínica CRM-DF 8086 de tratamento e o prognóstico, para seu suporte. Especialista em Oncologia procurando que a mesma colaboA todas vocês nossa admiraFellow da American Cancer Society Membro da Sociedade Americana e re no bem-estar da paciente sem ção e a certeza de que as mulheres Européia de Oncologia tratá-la como uma “inválida cujo podem superar as adversidades (ASCO e ESMO) desenlace é próximo”. A relação com dignidade e espírito elevado. médico-paciente-família deve ser Parabéns! harmoniosa e o oncologista deve sempre estar atento aos anseios e dúvidas sobre coisas que para ele podem ser comuns, mas para quem está vivenciando Depoimento o problema toma diversas formas, prejudicando o resultado esperado. Quando recebi a noticia de que tinha câncer, minha O tratamento oncológico, em especial o de câncer de vida rotineira virou de cabeça para baixo. Isso me fez valomama, teve um avanço extraordinário nos últimos vinte anos. rizar o aqui e agora. Senti no corpo que a vida não dá gaNovos exames, novas drogas, novos paradigmas aumentaram rantia. não só a taxa de cura, mas principalmente reduziram muito os No entanto, o principal ensinamento que tirei deste moefeitos colaterais do tratamento e os sintomas da doença, de mento foi agradecer pela vida, que mesmo passageira ainda forma que atualmente podemos oferecer uma qualidade de está em nós. Baseada neste fato estou lutando com todas as vida muito melhor para a paciente e sua família.

PÁGINAS VERDES

Qual a mensagem final para as mulheres?

Todas, vocês, estão aqui com uma missão especial e de grande responsabilidade: além de serem esposas e mães, são vocês que cuidam dos pais, irmãos e dos entes queridos quando adoecem; são vocês que se preocupam em levar ao médico o companheiro quando este se recusa a buscar assistência; são também vocês que acumulam o trabalho com os cuidados do lar e com os filhos; enfim, vocês são seres especiais. Portanto, vocês são capazes de enfrentar uma doença como o câncer de mama, que, mesmo quando curado, pode gerar

12

minhas forças para superar a doença. Levo meu tratamen-

to muito a sério e sigo as recomendações rigorosamente.

Mesmo tendo perdido o cabelo, parte das sobrancelhas e dos cílios em consequência das quimioterapias, mantenho minha autoestima me maquiando, me vestindo bem, enfim, investindo em mim. Acredito nas palavras do poeta que cantou “Somos nós que fazemos a vida como der, ou puder, ou quiser. Sempre desejada... É a Vida! É bonita e é bonita”. Vânia Pieratti, Psicóloga.

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


O Ç E R P M E T O Ã ETES B A N I D E E O Ã D S SAÉÚDIOS DE GRAÇA PARA HIPERTEN REM


Senac-DF: referência em Educação Profissional O Senac 903 Sul é a unidade responsável pela oferta da maioria dos cursos da área de Saúde.

F

ormar profissionais que cuidam de outras vidas é uma das especialidades do Serviço Nacional

já possuem formação na área de Saúde”,

conhecimento, oferecendo diversos cur-

a instituição prepara os alunos para

de Aprendizagem Comercial (Sena-DF),

que atua com o objetivo de produzir sos e produtos editoriais. Para atender à crescente demanda por profissionais da área de Saúde, a instituição incluiu

em sua atual programação, referente

aos meses de janeiro, fevereiro e março de 2011, mais 32 cursos inéditos nesta área.

“Como a procura por profissionais

capacitados desse setor é grande, foi necessário ampliar a oferta de cursos

técnicos e também de cursos de especialização, indicados para aqueles que

14

De acordo com Adelmir Santana, a

explica Adelmir Santana, presidente do

procura pelos cursos da área de Saúde

têm duração de pelos menos um ano,

as inscrições são abertas. Entre os mais

Conselho Regional do Senac-DF.

Por meio dos cursos técnicos, que

exercerem a profissão escolhida com

competência e segurança, pois os estudantes colocam em prática o aprendi-

zado teórico por meio do estágio supervisionado, obrigatório para a conclusão

do curso e recebimento de certificado. “É por meio do estágio que o aluno co-

nhece a realidade da profissão escolhida. Muitas vezes, seu desempenho é tão bom que a empresa o contrata antes

mesmo de se formar”, destaca o presidente do Senac-DF.

é grande, em especial pelos cursos téc-

nicos, pois as turmas lotam assim que procurados estão os de Análises Clínicas, Enfermagem, Farmácia, Podologia, Estética, Massoterapia e Nutrição.

Com exceção do curso Técnico em

Nutrição, que é oferecido no Senac Ta-

guatinga, os demais cursos da área de Saúde são ministrados no Senac 903 Sul,

que possui toda a estrutura necessária, como amplas salas de aulas e seis laboratórios: de Podologia; Farmácia; En-

fermagem; Bioquímica, Microbiologia e

Sorologia; Hematologia, Imunohematologia, Parasitologia e Urinálise; e labora-

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

Rafaela Zakarewicz

ENSINO E SAÚDE


“como a procura por profissionais capacitados desse setor é grande, foi necessário ampliar a oferta de cursos técnicos e também de cursos de especialização, indicados para aqueles que já possuem formação na área de saúde”

Entre as novidades da atual programação de cursos, destacam-se: Aperfeiçoamento em Enfermagem em Terapia Intensiva; Aromaterapia e Óleos Essenciais; Cromoterapia – as cores, suas funções e aplicações terapêuticas; Cálculos farmacêuticos; Controle de Estoque em Farmácia; Controle de Qualidade em Homeopatia; Cuidados com Idosos no ambiente domiciliar; Ginástica Laboral para massoterapeutas; Interpretação rápida de Eletrocardiograma; Noções de interpretação clínica de exames laboratoriais; Podogeriatria; Sea Massage – massagem com conchas marinhas; Técnica de Auriculoterapia Chinesa; Técnica de Massagem a quatro mãos; Testes de coagulação sanguínea; Tratamentos Terapêuticos com argila; entre outros. REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

açÕes sociais Em toda sua história, o Senac sempre se destacou por um forte compromisso social, com a realização de ações inclusivas diversas e um grande número de atividades comunitárias inteiramente gratuitas. No Distrito Federal, o Senac Ações Móveis atende às comunidades com oficinas e informações que possam contribuir para o crescimento delas. Entre as atividades oferecidas, destacam-se os testes de glicemia, aferição da pressão arterial, tipagem sanguínea, avaliações nutricionais e os atendimentos em podologia, massoterapia e estética facial. Esse trabalho é realizado pelos alunos dos cursos de Saúde, sempre supervisionados pelos docentes. “Investir na inclusão social é a principal forma de combater a desigualdade social e de propiciar o crescimento pessoal e profissional do cidadão brasileiro. Com essas ações, o Senac-DF oferece aos moradores a oportunidade de aprender mais com a oferta de conhecimentos que lhes possam garantir melhores condições de vida”, destaca Adelmir Santana. As atividades do Senac Ações Móveis são realizadas de acordo com as necessidades de cada região, em parceria com outras instituições, empresas privadas ou órgãos governamentais. EDITORA SENAC-DF

Por meio da Editora Senac-DF, inaugurada em setembro de 2004, mais de sessenta obras foram publicadas, conquistando prêmios nacionais e internacionais. Assim como as outras unidades editoriais já existentes no Brasil (Senac Nacional, Rio de Janeiro e São Paulo), a unidade do Distrito Federal edita obras, variadas e atuais, sobre as áreas de conhecimento da instituição, tais como Turismo e Hospitalidade, Tecnologia da Informação, Imagem Pessoal, Saúde, Artes, Comércio, Gestão, entre outras. Na área de Saúde, os livros da Editora Senac-DF disponíveis ao público são “Passo a passo da drenagem linfática manual – em cirurgia plástica”, da Dra. Neí Maria Garcia; e “Pediatria Radical”, organizado pela pediatra Thelma B. Oliveira, que reúne uma série de dicas para os cuidados com a criança. Todos os livros estão disponíveis nas lojas da Livraria Senac-DF, onde o público encontra também outras obras da área publicadas pelas editoras do Senac do Rio de Janeiro, São Paulo e do Departamento Nacional.

Adelmir Santana: o Senac-DF ampliou a oferta de cursos na área de Saúde para atender à crescente demanda por profissionais qualificados.

15

Joel Rodrigues

tório multifuncional (Podologia, Massoterapia e Estética Facial e Corporal). Os cursos de formação inicial e continuada, conhecidos como cursos rápidos, de menor duração, ensinam o trabalho administrativo de determinados setores (Administração de Serviços Hospitalares, por exemplo) ou servem como aperfeiçoamento aos cursos técnicos ou de graduação (Controle de Qualidade em Homeopatia, Cuidados com Idosos no Ambiente Domiciliar, e outros).


NOSSA CAPA

Brasília terá  Centro de Excelência de ponta

Clínica disponibilizará as mais avançadas técnicas cirúrgicas da coluna O Centro de Excelência da Coluna (CEC) trará para Brasília, Discectomia Percutânea, cirurgia da coluna em diversos níveis da coluna cervical, torácica e lombar e também fará Cirurgia de Escoliose. Os especialistas em cirurgia da coluna Gilmar Saad e Giancarlo Mariano criaram a clínica com a missão de proporcionar aos pacientes um centro de referência em diagnóstico e tratamento das patologias da coluna vertebral no Distrito Federal. A coluna vertebral é composta por vértebras cervicais, torácicas e lombares, entre elas estão os discos intervertebrais, constituídas por tecido cartilaginoso e elástico no formato de anel. Que tem a função de evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto entre as vértebras.

16

Retirada do núcleo para descompressão sem comprometer a hidratação do disco.

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


NOSSA CAPA

Dilatador avançado

Inserção do Dilatador

Quando os discos vertebrais desgastam-se facilita a formação de hérnias de disco. Estima-se que 80% dos seres humanos irão sentir desconforto por causa desse desgaste em algum momento de suas vidas. Segundo dados e estudos, não existem prevalência da doença entre o sexo feminino ou masculino. Essa doença afeta anualmente milhões de pessoas em todo o mundo, motivando especialistas a buscar novas técnicas de tratamento. As Cirurgias Minimamente Invasivas (CMI) têm ganhado a cada dia mais adeptos, pois possibilita ao cirurgião intervir na doença, porém, com menor agressão aos tecidos, diminuindo os custos, tempo de internação e complicações para os pacientes. Entre as novas técnicas cirúrgicas está a Hydrodiscectomia que também é conhecida como Discectomia Percutânea. Segundo o neurocirurgião especialista em coluna e membro titular da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC), Gilmar Saad, a Hydrodiscectomia leva em média 3 minutos. Isto se deve a ponteira do REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

Hydrojet (Spinejet) que, com apenas 3,8 mm, passa um pequeno jato d'água em uma velocidade de 900 km por hora, levando a aspiração das partes moles do disco promovendo uma descompressão interna do núcleo com o desaparecimento

Visão antero-posterior

da hérnia. “A cirurgia é sem cortes, sem cicatrizes, sem aumento da temperatura no interior do disco, que é

comum em outros métodos, podendo o paciente voltar para casa no mesmo

dia e sem dor”, afirma o neurocirurgião.

O material utilizado é descartável,

sendo usado em apenas um único pro-

cedimento, evitando assim riscos de infecção no sítio cirúrgico. A técnica já está

disponível em Brasília por médicos treinados e habilitados para realização deste dr. Gilmar Saad - CRm-dF 5909 Neurocirurgião Membro Titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC)

procedimento. Vale ressaltar que não é todo tipo de hérnia que pode ser tratada

pelo método. O doutor Gilmar Saad lembra às pessoas que sofrem dessa doença:

“procure sempre médicos especialistas

em coluna e verifique se é membro da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC)”. Para não ter indicações errônias.

17


NOSSA CAPA

Toda coluna vertebral tem curvas, que são diferenciadas em fisiológicas e patológicas. As curvaturas mais comuns são: a lordose cervical, a lordose lombar e a cifose torácica. Os seres humanos precisam destas curvas da coluna para manter o equilíbrio da parte superior do corpo e alinhamento sobre a pelve. De acordo com o Ortopedista, Traumatologista e Cirurgião de Coluna Vertebral Giancarlo Mariano, cerca de 2% das mulheres e 0,5% dos homens na população mundial sofrem de escoliose.  Quando a escoliose, que é causada por uma curvatura da coluna, podendo adotar a forma de um “C” ou um “S”, ultrapassa o grau muito elevado, em alguns casos, é indicado cirurgia, pois a coluna pode comprimir alguns órgãos e levar a alterações neurológicas. A cirurgia de escoliose, segundo Giancarlo, já pode ser realizada no Distrito Federal sem risco aos pacientes, devido à utilização de técnicas e aparelhos modernos.   “A intervenção funciona por meio da colocação de pinos nas vértebras da coluna, que serão fixados em uma haste que dará  a sustentabilidade e redução da curva escoliótica da colu-

Brasília ja pode realizar cirurgia de escoliose

Exemplo de tratamento cirúrgico em um paciente de 12 anos:

Pré-operatório 500 Cobb

18

Pós-operatório 60 Cobb

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


NOSSA CAPA

na. Essa haste é o que “molda” a curvatura que a coluna ficará”, explica o cirurgião. A causa mais comum de escoliose é idiopática. E aproximadamente 80% dos casos de escoliose idiopáticas são em adolescentes (EIA), desenvolvida durante em toda a puberdade. Pessoas com histórico familiar de deformidade da coluna vertebral têm maior risco de desenvolvimento de escoliose. “A detecção precoce é essencial para o prognóstico da patologia relacionado principalmente com a intensidade da curvatura” afirma o cirurgião.

“Essa deformidade na coluna é causada por uma curvatura, podendo adotar a forma de um "C" ou "S" ”

Existem alguns “sinais de alerta” que podem orientar o diagnóstico de escoliose, ressalta Giancarlo: Altura dos ombros assimétrica (um ombro mais alto que o outro); A cabeça não é centralizada diretamente acima da pelve; Cintura desigual; Mudança na aparência ou textura da pele da coluna vertebral; Inclinação do corpo para o lado; Coluna vertebral com formato em “S” ou “C”; Dor na coluna (alguns pacientes podem não apresentar). Constatado alguma deformidade ou dor a pessoa deve procurar REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

um especialista, aconselha o Dr. Giancarlo. O paciente se submeterá a uma avaliação que requer alguns procedimentos: devem estar sem calçados, de pé, ereto, porém, relaxado, com o examinador às suas costas. O examinador deve observá-lo, procurando por assimetrias no pescoço, ombros, tórax, cintura, quadris e coluna, já que toda essa parte tem que apresentar simetrias. Um dos exames para avaliar a coluna é o teste Adams. Nesse procedimento o paciente deve se abaixar para frente, mantendo os pés juntos e os joelhos retos. Os membros superiores devem estar pendentes, com as mãos aproximadamente ao nível dos joelhos. O paciente

dr. Giancarlo A. demito mariano CRm-dF 17.219 SBOT/TEOT 11.540

Ortopedista e Traumatologista Cirurgião da Coluna Vertebral Membro Titular da Sociedade Brasileira Ortopedia e Traumatologia (SBOT) Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC)

EXAME NORMAL

Adams

Costas

Perfil

ESCOLIOSE

será avaliado pela cabeça e/ou pelas costas. Deve-se observar o alinhamento da coluna vertebral e procurar por qualquer assimetria. A coluna vertebral deverá estar retilínea e não haver assimetrias no tronco.

Adams Costas

Perfil

A Clínica fica no Centro Clínico Sudoeste, ao lado do HFA. Proporcionará aos pacientes médicos especializados na Coluna, modernas técnicas de atendimento de forma individualizada e humanizada.

19


!"

!"#$%&'()*+&*(,$-.-/$0*


dra. Walkiria duarte Serra

Graduada pela Universidade de Brasília. Residência médica no Hospital de Base do Distrito Federal. Título de especialista em Radioterapia pela Sociedade Brasileira de Radiologia. Título de especialista em Radioterapia conferido pelo Conselho Federal de Medicina. Chefiou a Unidade de Radioterapia do Hospital de Base do DF

dra. doris daher

Graduada pela Universidade Federal da Paraíba. Residência médica no Hospital de Base do Distrito Federal. Título de especialista em Radioterapia emitido pelo Colégio Brasileiro de Radiologia. Título de especialista em Radioterapia conferido pelo Conselho Federal de Medicina. Chefiou a Unidade de Radioterapia do Hospital de Base do DF

1*+&*0$-.-/$0*20*324- !#


ODONTOPEDIATRIA

Sorrisos saudáveis, crianças saudáveis 

T

oda criança merece um início de vida saudável, mas quando se trata de saúde bucal, muitas crianças enfrentam desafios significativos. Alguns pontos-chave que destacam a gravidade do problema incluem: Mais de 40% a 50% das crianças serão afetados por cáries dentárias antes dos cinco anos; dos 4 milhões de crianças nascidas a cada ano, mais da metade terá cavidades no momento em que alcançar o segundo grau; enquanto 9 milhões de crianças neste país não têm seguro médico, mais do dobro desse número - 23 milhões - não têm seguro dentário; problemas de saúde oral afetam as crianças em situação de pobreza e as minorias muito mais do que outros grupos; o que devo usar para limpar os dentes do meu bebê?

A escova remove a placa bacteriana que pode levar ao

correta de escovar e passar fio dental nos dentes de seu filho. Leve seu filho a um odontopediatra regularmente para ter seus dentes e gengivas examinadas e para receber todas as orientações. creme dental: quando devemos começar a usá-lo e quanto devemos usar? Dentifrício fluoretado deve ser introduzida apenas quando se está seguro que a criança já sabe cuspir direitinho e tem consciência de que não se deve engolir o creme dental, isso geralmente ocorre apenas a partir dos cinco anos. Na dúvida e antes dessa idade, a criança só devera usar pastas sem flúor. Os pais devem supervisionar a escovação e certificar que a criança não usa mais que uma quantidade do tamanho de ervilha na escova. As crianças devem cuspir e não engolir creme dental após a escovação. Quando devo levar meu filho ao dentista para o primeiro check-up? A fim de evitar problemas dentários, a criança deve consultar um odontopediatra quando o primeiro dente aparecer, ou no mais tardar em seu primeiro aniversário.

aparecimento da cárie. O Ideal é usar, após as refeições,

uma escova de cerdas macias e cabeça pequena. Em bebês

que ainda não possuem dentes, deve-se iniciar a limpeza da boquinha a partir do segundo para o terceiro mês, podendo ser com o auxílio de um cotonete e ou dedeira durante o

banho, inicialmente, e depois após as principais refeições.

Desta forma, quando os dentes nascerem, a criança já estará acostumada com esta manipulação.

como prevenir a cárie de mamadeira ou peito?

Evitando fazer a criança dormir amamentando, seja no

peito ou na mamadeira. E especialmente evite amamentá-la de madrugada. Quanto maior a frequência de ingestão de

açúcar (seja no leite materno ou no leite comprado ou em

sucos) maior o risco de cárie. Além disso, aprenda a forma

22

dra. Ilana Guimaraes marques - Odontopediatra Autora do livro “Ir ao Dentista é legal”

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


A NOSSA ESPECIALIDADE É VOLTADA PARA O GANHO EM QUANTIDADE E QUALIDADE DE VIDA.

RT: RODRIGO NASCIMENTO PINHEIRO / CRM-DF 13.900

O CÂNCER PODE SER CURADO, QUANDO BEM TRATADO.

ESPECIALIDADES: Cirurgia Oncológica - Cirurgia do Aparelho Digestivo - Ginecologia Oncológica Videolaparoscopia Avançada - Mastologia - Cirurgia Geral

Telefone: (61) 3362.0205 - Fax: (61) 3562.9670 Centro Clinico Sudoeste, Sala 256 Sudoeste, Brasília/DF E-mail: icod3562@yahoo.com.br


CIRURGIA ONCOLÓGICA

As Novidades em

A Videolaparoscopia é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva realizada com auxílio de uma câmera no abdômen.

24

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


Videolaparoscopia A tecnologia é um dos instrumentos cirúrgicos que cada vez mais se moderniza. Sua aplicação se estende a inúmeras especialidades médicas, trazendo esperanças, sobretudo no campo da Oncologia A Videolaparoscopia é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva realizada com auxílio de uma câmera no abdômen. Para criar o espaço necessário à manipulação cirúrgica e visualização das vísceras abdominais a cavidade peritonial é insuflada com gás carbônico. Se o desenvolvimento foi progressivo à medida que os equipamentos e instrumentos cirúrgicos foram se modernizando e ainda hoje continua em evolução, sendo cada vez mais difundida em várias especialidades. Em Oncologia, esta forma de abordagem deve ser apenas uma nova via de acesso, sendo a cirurgia semelhante à convencional, com os mesmos objetivos, metas e rigor científico, para que o sucesso seja completo. Ainda experimental na maioria dos tumores, já contraindicada em alguns (tumores de vesícula, por exemplo) e consagrada em outros (adenocarcinoma do intestino grosso), a Videolaparoscopia exige experiência não só em si, mas para que seja um tratamento responsável e adequado, deve ser realizada por um especialista capacitado em Oncologia, que deve manter contínuo o julgamento de eficácia. O cirurgião que desempenha a Videolaparoscopia tem que ser treinado e capaz de desempenhar a técnica REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

convencional, além de ser consciente para respeitar a melhor indicação, não extrapolando os limites da segurança,

em nome da estética ou menor agres-

sividade. Devemos ter em mente que o tratamento é proporcional a gravidade

da doença e que a preservação da vida é o objetivo prioritário.

sils (Single incision laparoscopic

dr. Rodrigo Pinheiro

CRm/dF 13.900 Cirurgião Oncológico formado no Instituto Nacional do Câncer Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões Coordenador de Cirurgia Abdominopélvica do Instituto de Cirurgia Oncológica e Digestiva do Distrito Federal – ICOD

surgery) é uma nova abordagem que utiliza uma única incisão, de preferência na cicatriz umbilical, para a realização da cirurgia laparoscópica, sem a necessidade de portais adicionais. Esse novo método tem sido utilizado em uma grande variedade de cirurgias laparoscópicas, incluindo laqueadura tubária, retirada de cistos de ovário, cirurgias do apêndice, cirurgias de vesícula, entre outras. As vantagens da cirurgia por SILS estão relacionadas principalmente com o melhor resultado estético, ao reduzir o número de incisões cutâneas para uma única incisão sobre uma cicatriz natural, o umbigo, deixando uma cicatriz quase invisível alguns meses após o procedimento cirúrgico, e preservando a imagem corporal, o que é especialmente importante para as pacientes. Além disso, acredita-se que a SILS proporcione menor dor pós-operatória, através da eliminação da lesão muscular e menor dano tecidual, além de menor risco de sangramento por lesão dos vasos da parede abdominal. Em Brasília, contamos com uma experiência já significativa de algumas dezenas de procedimentos por SILS, para vesícula, apêndice e cisto de ovário, estando nossa equipe entre os pioneiros do país nesta inovação.

25


ALTA TECNOLOGIA

Exame Dímero D é fundamental para diagnóstico preciso de tromboembolismo pulmonar Distribuído pela Horiba, o procedimento aponta a presença da doença em 99% dos casos, diminuindo o custo em hospitais e prontos-socorros do país

A

Horiba, multinacional japonesa especializada em alta tecnologia para medição e análise e líder no segmento de hematologia no Brasil, distribui através da marca Stago no país o Dímero D, kit para exame hematológico utilizado para a exclusão de casos de tromboembolismo pulmonar. Com essa análise de sangue simples, é possível identificar a presença da doença antes de submeter o paciente a procedimentos de alto custo e invasivos. De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde brasileiro, quando uma pessoa dá entrada em um hospital público com suspeita de tromboembolia pulmonar, o procedimento é interná-la para fazer exames de hemogasometria arterial, para avaliar a quantidade de oxigênio no sangue, além de Raios-X do tórax, eletrocardiograma e perfusão ventilada, que são exames de alto custo e, no caso do último, altamente invasivo, ou seja, causa muito desconforto ao paciente. Um estudo realizado pelo governo australiano apontou economia nos custos com a saúde pública apenas com a inclusão do procedimento no pronto-socorro público de Victorian. Durante oito meses, 745 pacientes que deram entrada com suspeita da doença foram analisados. Destes, 65% realmente apresentaram quadro de tromboembolia pulmonar e foram encaminhados para exames específicos com a classificação de alto risco (16%) e baixo risco (47%). Os pacientes de alto risco foram submetidos diretamente ao tratamento. Já nos pacientes de baixo risco foi aplicado o exame Dímero D, sendo descartada a hipótese em 19% destas pessoas. Com este protocolo, o governo australiano economizou cerca de R$ 18 milhões, somente considerando o pronto-socorro de Victorian, durante o período de oito meses. Na saúde pública brasileira, o caminho é longo e de alto custo. Os médicos devem realizar uma hemogasometria arterial, para avaliar a quantidade de oxigênio no sangue, além de Raios-X do tórax e eletrocardiograma. Caso não haja a exclusão do tromboembolismo pulmonar, a medida seguinte é a aplicação de medicamento e, na sequência, realiza-se a perfusão ventilada, que custa, em média, R$ 680 por pessoa, sem considerar os custos com internação, exames anteriores,

26

medicação, hora de trabalho de médicos e enfermeiros, entre outros itens. Ainda utilizando o estudo australiano como base, o volume de pessoas que dá entrada nos hospitais com suspeita de embolia pulmonar é alto e a necessidade de diagnóstico rápido e preciso agiliza o atendimento, já que nem todos os pacientes possuem realmente a doença. Por outro lado, um diagnóstico errado pode ser fatal. Recentemente, a imprensa brasileira noticiou o caso de uma jovem, de 23 anos, que morreu após passar por cinco hospitais e não receber o diagnóstico correto. Ela teve uma trombose. O Dímero D é um kit composto por teste de alta precisão que exclui em 99% os casos de suspeita da doença. Por isso, a estimativa dos assessores científicos da Horiba é que se este exame estivesse incluído no protocolo do Ministério da Saúde, a economia para os cofres públicos seria de, aproximadamente, 50% do valor gasto hoje com o problema. Como a aplicação desse tipo de teste não consta no protocolo de atendimento para casos do gênero, a maior parte dos hospitais e prontos-socorros do Brasil não faz uso do material, que, quando utilizado corretamente, oferece a exclusão do tromboembolismo em apenas 5 minutos, após a retirada de amostra de sangue do paciente. Com a adoção do procedimento, uma pessoa com suspeita da doença seria excluída do grupo de risco em tempo e com custos muito menores no caso de uma comparação com o protocolo atual, que gera, aos cofres públicos, um custo aproximado de R$ 1 mil por caso. Em 2009, a Horiba forneceu aos hospitais cerca de 48.640 testes Dímeros D, o que representa uma economia de mais de R$ 1.459.200 para as entidades. Custo médio dos exames para diagnosticar embolia pulmonar no Brasil Dímero D – R$ 30,00 Perfusão Ventilada – R$ 680,00 Ultrassom – R$ 300,00 Tomografia Computadorizada – R$ 900,00

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


HÁ MAIS DE 17 ANOS NOSSA ROTINA É ESTAR SEMPRE AO SEU LADO COM QUALIDADE E CONFIANÇA Atuando no mercado desde 1994, a Bio Ciência vem a cada ano se especializando em atender o segmento hospitalar, laboratórios clinicos, forenses, ensino e pesquisas. Olhando para frente, para o futuro, a Bio Ciência amplia suas parcerias e aprofunda sua filosofia de atuação de “foco no cliente” e melhoria constante da qualidade.

REPRESENTANTE EXCLUSIVO, UMA PARCERIA DE SUCESSO.

Líder em Hematologia no mercado Brasileiro

Líder no desenvolvimento e fabricação de instrumentos científicos, contando com mais de 150 anos de tradição e experiência.

Líder mundial em hemostasia

Aparelhos para controle de qualidade Dissolução - Desintegração - Dureza Friabilidade - Densidade/volume aparente e fluidez de granulados Aparelhos para desenvolvimento de produtos ou produção em baixa escala, incluindo compressoras tipo pica-pau Deblistadora - Aparelho para verificação de selagem de blisters

Parasitologia Fabricante exclusiva do Coprotest® Metologia consagrada e reconhecida em todo mundo Eletroforese Helena Laboratories

‘‘Jesus, busque-o enquanto é tempo’’

Refrigeradores para banco de sangue, Freezers para bolsas de plasma, Freezers para uso geral, Ultra freezers. Incubadoras Microbiológicas Incubadoras de CO2 Incubadoras BOD

Centrífuga de Bancada Centrífuga de Chão Centrífuga para Banco de imagens Microcentrífugas Ultra Centrífugas

Centrífugas de Bancada Microcentrífugas Incubadoras Microbiólogicas Incubadoras de CO2 Incubadoras de BOD Cabine de segurança biológica

Bio Ciência® Produtos Ciêntíficos Ltda Fones: 61 3037.2414 - 3037.1447 SCN Qd. 06, Bloco A, Sala 511 Asa Norte, Brasília/DF Ed. Venâncio 3000 CEP: 70716-000 www.biociencia.com.br biociencia@biociencia.com.br


SAÚDE PÚBLICA

Todos contra a Dengue A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da família Flaviridae e é transmitida através do mosquito Aedes Aegypti, também infectado pelo vírus. Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo Tipos de Dengue Em todo o mundo, existem quatro tipos de dengue, já que o vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. No Brasil, já foram encontrados da dengue tipo 1, 2, 3 e recentemente o tipo 4.  O vírus tipo 4 não era registrado no País há 28 anos, mas em 2010 foi notificado em alguns estados, como o Amazonas e Roraima, A dengue tipo 4 apresenta um risco maior para as pessoas que já foram contaminadas com os vírus 1, 2 ou 3, que são vulneráveis à manifestação alternativa da doença. As Complicações que podem ser adquiridas podem levar pessoas infectadas ao desenvolvimento de dengue hemorrágica.

Formas de apresentação A dengue pode se apresentar – clinicamente - de quatro formas diferentes: Infecção Inaparente, Dengue Clássica, Febre Hemorrágica da Dengue e Síndrome de Choque da Dengue. Dentre eles, destacam-se a Dengue Clássica e a Febre Hemorrágica da Dengue.

28

Infecção Inaparente A pessoa está infectada pelo vírus, mas não apresenta nenhum sintoma. A grande maioria das infecções da dengue não apresenta sintomas. Acredita-se que de cada dez pessoas infectadas apenas uma ou duas ficam doentes.

Dengue Clássica A Dengue Clássica é uma forma mais leve da doença e semelhante à gripe. Geralmente, inicia de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


crianças), entre outros sintomas. Os sintomas da Dengue Clássica duram até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição.

dengue Hemorrágica A Dengue Hemorrágica é uma doença grave e se caracteriza por alterações da coagulação sanguínea da pessoa infectada. Inicialmente se assemelha a Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. sÍndrome de cHoQue da dengue Esta é a mais séria apresentação da dengue e se caracteriza por uma grande queda ou ausência de pressão arterial. A pessoa acometida pela doença apresenta um pulso quase imperceptível, inquietação, palidez e perda de consciência. Neste tipo de apresentação da doença, há registros de várias complicações, como alterações neurológicas, problemas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.

Entre as principais manifestações neurológicas, destacam-se: delírio, sonolência, depressão, coma, irritabilidade extrema, psicose, demência, amnésia, paralisias e sinais de meningite. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

a dengue no disTriTo Federal A dengue é um assunto que precisa ser levado a sério no DF. No verão de 2010, por exemplo, a capital teve um surto da doença, passando de 593 casos confirmados em 2009 para 12.333 mil um aumento de quase 3000%. Se não houver uma mobilização de toda a cidade, não só do governo, poderemos ter novamente um grande problema. A importância do envolvimento de toda a sociedade é imprescindível . É Preciso o envolvimento de todos os setores da população e mas também uma doação maior do Governo, limpar a cidade, retirar entulhos e lixões, e cada cidadão precisa se mobilizar e cuidar do seu ambiente doméstico, mas o Governo precisa fazer a sua parte. O Ministério da Saúde anunciou que o Governo Federal fará um investimento de R$ 1,08 bilhão para ações em todo território nacional cuja finalidade é combater a dengue. Foram contemplados com a medida 16 Estados que apresentam alto risco de contrair a doença. Porém a subsecretária explica que o DF não foi incluído porque está na posição de médio risco, e a decisão não irá atrapalhar a campanha local. Mas fica q questão se um vizinho cuida e o outro não faz a sua parte será mesmo que teremos condições de derrotar e erradicar a Dengue.

PLANOS DE SAÚDE PARA VOCÊ SER FELIZ!

Nossos consultores são bem preparados e conhecem as melhores opções para sua necessidade ou de sua empresa, ajudando você, nosso cliente, a encontrar o melhor custo-benefício para cuidar de sua saúde ou de seus funcionários. Planos individuais, empresarial e familiar.

A CONFIABILIDADE DAS MELHORES SEGURADOS:

REVISTA PONTO SAÚDE ESTÉTICA SCS QD. 01CIRÚRGICO - BLOCO E - &SALA 1210

- ED. CEARÁ - BRASÍLIA/DF

S aúde

FONES: (61)

3202.8082 - 3201.2626 CEL.: (61) 8446.7383 29


HEMATOLOGIA

A ciência do sangue

30

berto por 78 mil minúsculos cilindros. Quando o sangue passa pelo chip, as células de câncer ficam presas e reagentes fazem com que elas ganhem um brilho artificial. Os cientistas podem contar quantas células ficaram presas e capturá-las para pesquisas mais detalhadas. A previsão dos cientistas é que inicialmente o novo teste seja usado pela

dr. Sandro melim

Hematologista do Exame

Medicina Diagnóstica - DASA

DivulgaÁ„o: Exame Medicina DiagnÛstica-DASA

Uma pequena amostra do nosso sangue é capaz de revelar uma riqueza de informações médicas impressionante. A ciência avança a passos largos e um simples exame de sangue logo será capaz de oferecer o diagnóstico e o monitoramento de doenças como Alzheimer e câncer. Novas técnicas estão sendo desenvolvidas de forma experimental, mas em breve devem chegar aos nossos hospitais e laboratórios. O ano de 2011 começou com boas notícias. Logo na primeira semana, cientistas da Flórida, nos Estados Unidos, anunciaram o desenvolvimento de um teste de sangue capaz de diagnosticar com precisão o Alzheimer. Também nos Estados Unidos, pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts anunciaram uma parceria com uma empresa norte-americana para fornecer ao mercado um exame capaz de detectar uma célula cancerígena entre bilhões de outras células saudáveis no corpo humano. Enquanto a descoberta não chega ao mercado, quatro grandes centros de tratamento do câncer devem iniciar ainda este ano estudos experimentais com o novo teste. O exame desenvolvido em Massachusetts utiliza um microchip, parecido com uma lâmina de laboratório, co-

medicina para prever qual tratamento será mais eficaz para cada paciente com câncer e, ainda, para monitorar a evolução do tratamento escolhido. Mas a grande expectativa é que o exame possa detectar o câncer. Se os estudos realmente se mostrarem válidos para fins diagnósticos, vários procedimentos cirúrgicos e invasivos poderão ser evitados e os pacientes poderão ter uma confirmação (ou exclusão) diagnóstica sem serem submetidos a procedimentos que envolvam anestesia, cirurgias, recuperação pós-cirúrgica e todos os possíveis riscos decorrentes disso. Com certeza, é uma expectativa emocionante – e também bastante pretensiosa. Garantindo mais agilidade no diagnóstico, tais soluções podem aumentar a eficácia do tratamento geral. Quando mais cedo o paciente começar a ser tratado, mais chances ele terá de vencer a doença. A notícia anunciada neste começo de ano é um grande passo da ciência e traz esperança para o futuro. Esperança de que os novos exames de sangue desenvolvidos por cientistas permitam não apenas diagnosticar muitas doenças, mas também descobrir tratamentos que levem à cura. REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


ESPECIAL

MULHER A longevidade entre as mulheres é um fato hoje em dia. A expectativa de vida, chega aos 80 anos graças, é claro, aos avanços da Medicina. Uma gama de tratamentos e medicamentos está a serviço da saúde e qualidade de vida, que, indubitavelmente, caminha junto com a tão sonhada beleza. A manutenção da boa saúde da mulher, porém, exige uma série de cuidados e atitudes preventivas. Cada mulher, contudo, tem uma história e uma bagagem hereditária

que

devem

ser

analisadas

cuidadosamente com a supervisão de um médico, para garantir que se possa ter uma vida saudável e sem sobressaltos.


ESPECIAL MULHER

Mulher sorria sempre! Não há nada mais demonstrativo da química corporal de uma mulher do que o seu sorriso, pois cada uma sorri de modo diferente e cada sorriso que ela produz é igualmente ímpar

32

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


N

a produção visual das mulheres não faltam acessórios imprescindíveis como brincos, colares, pulseiras, jóias, bolsas, maquiagem e batom. Todos escolhidos com muito cuidado, principalmente, se o objetivo for nobre, porém, não há nada mais demonstrativo da química corporal de uma mulher, do que o seu sorriso. Esta afirmação é constatada quando analisamos pessoas famosas, com a vida pública exposta. O exemplo atual da mulher assumindo a Presidência ilustra bem o detalhe em pauta, pois a então candidata Dilma Rousseff foi orientada e treinada a sorrir em público e nos debates, para diminuir a impressão de ‘brava’ e transmitir segurança e autoestima.

Tecnologia nós temos, traumas nós tiramos com tratamentos menos doloridos, bem planejados e com resultados de qualidade. Melhore sua autoestima sempre.

Nesses anos de experiência trabalhando na construção e melhoramento da estética odontológica, foi fácil verificar que cada mulher sorri de um modo diferente e cada sorriso que ela produz é igualmente ímpar. Normalmente, influenciado pela relação que se tem com ela, quer seja para uma demonstração da aceitação (sorriso aberto), de rejeição (sorriso “amarelo”), de timidez (sorriso levemente aberto) ou de sedução (sorriso de meio-lábio, seguido de uma piscada). Provoque um sorriso nela e você terá uma amostra de quem ela é. O sorriso é uma linguagem usada pelo espírito para nos transmitir sua magia: é uma das linguagens universais, independente da língua nativa, cultura e religião. Cientistas da Universidade de Maastricht, na Holanda, descobriram que mulheres infelizes com a aparência do seu sorriso se sentem menos confiantes e muito inseguras, principalmente, no que se refere ao amor e ao trabaREVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

lho. Acreditam os pesquisadores que, para muitas mulheres, a confiança na aparência está ligada diretamente à aceitação social e à conquista. Atualmente, a Odontologia tem buscando cada vez mais técnicas e materiais para satisfazer o desejo desta mulher que quer, merece e busca um sorriso atraente, belo, rejuvenescedor e que eleve a sua autoestima. A nanototecnologia empregada na Odontologia já vem sendo estudadará mais de 10 anos, e agora faz parte dos tratamentos mais modernos, no que se refere à estética e à segurança. Clareamentos com led e laser utilizando gel com nanopartículas diminuem consideravelmente a dor de sensibilidade observada em alguns pacientes. Resinas feitas com base em nanopartículas têm efeito estético mais duradouro e polimento mais eficiente. Implantes com nanotecnologia na sua superfície aumentam a sobrevida e melhoram a performance. Tecnologia nós temos, traumas nós tiramos com tratamentos menos doloridos, bem planejados e com resultados de qualidade: venha, melhore sua autoestima sempre. Mulher: sorria! Sorria com segurança e confiança. Invista em você, você merece!

dr. marcos laboissière Jr. Especialista em Implantodontia - Campinas/SP Mestre em Implantodontia - Campinas/SP PhD em Odontologia/Implantodontia - AWU/U.S.A. Diretor do Instituto Laboissiére de Odontologia Professor de diversos cursos de pós-graduação Autor de diversos artigos científicos drmarcosljr@terra.com.br - www.ilodontologia.com

33


ESPECIAL MULHER

Cirurgia Plástica a serviço da qualidade de vida Fala-se muito sobre a grande procura por cirurgias plásticas nos últimos anos. Muitos dizem que se tornou banal mudar o formato do nariz, o tamanho dos seios, a silhueta e, em menos de um mês, apresentar uma nova versão de si para o mundo. Porém o que se fala é que, de banal, uma cirurgia plástica não tem nada. Toda mudança na imagem corporal é, antes de tudo, uma transformação psicológica poderosa. Como em todo processo da vida, o equilíbrio é o estado mais difícil de ser conquistado. O cirurgião plástico Ognev Meireles Cosac, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), aborda, na entrevista, esses e outros temas ligados à saúde da mulher moderna o que leva realmente uma mulher a procurar o consultório de um cirurgião plástico? Normalmente as mulheres chegam em busca de uma nova forma corporal ou de um rejuvenescimento da sua imagem. Mas esse desejo de transformação, com frequência, está silenciosamente relacionado com a maior confiança para o desempenho de suas funções conjugais, sociais e profissionais, melhorando a sua autoestima e sua qualidade de vida. e isso realmente se conquista com a cirurgia plástica? A pergunta procede, porque toca justamente num ponto muito delicado e subjetivo, e sobre o qual pouco se fala por questões éticas e por respeito à privacidade do paciente. Uma pessoa pode estar fisicamente preparada para uma cirurgia transformadora, mas nem sempre o está emocionalmente. Estudos psicológicos e comportamentais, além da literatura voltada para a busca da autoestima, têm tentado mostrar que a felicidade vem de você para o mundo e não o contrário. Em tese, uma pessoa deve buscar a melhora de sua aparência para agradar a si, mas não é raro que isso venha apenas na esperança de agradar a outrem. Se essa resposta sentimental não vem, é possível que mesmo a mais perfeita das cirurgias, o mais belo dos resultados não seja visto assim pelo paciente.

34

Quais os riscos que a mulher corre quando se submete a uma cirurgia desse gênero? Primeiro é preciso sempre lembrar que é uma cirurgia como qualquer outra. Existem riscos previsíveis (e sobre os quais os profissionais sérios sempre esclarecem ao paciente) e existem respostas inesperadas do organismo, que varia de paciente para paciente. Isso sem falar no fato de alguns pacientes não obedecerem com fidelidade às recomendações pós-cirúrgicas. Cabe acrescentar o já comentado risco que resulta do grau de expectativas que, às vezes, mesmo com toda a clareza de informações, ultrapassa os limites da realidade que a cirurgia plástica pode oferecer, causando frustrações. Objetivamente, como em todo procedimento cirúrgico, existem riscos de infecções, hemorragias, cicatrizes desfavoráveis, necroses, tromboses, choque anafilático e até mesmo a morte.

Quais são as medidas de segurança para diminuir estes riscos? Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou um programa de Cirurgia Segura, que está sendo adotado em todo o mundo. Paralelamente, a SBCP, juntamente com o Conselho Federal de Medicina (CFM), está finalizando REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


uma cartilha de Segurança em Cirurgia Plástica, onde recomendações diversas aumentam a segurança dos procedimentos. No Distrito Federal, o Ministério Público do DF e Territórios, o CRM-DF e a Vigilância Sanitária do DF editaram um termo de compromisso onde se torna obrigatório o limite dos procedimentos em Ambiente não Hospitalar, a existência de Hospital, Banco de Sangue, Laboratório e UTI Móvel de retaguarda, a obrigatoriedade de uma consulta pré-anestésica, entre outras medidas que garantem uma maior segurança na realização de Cirurgias Plásticas.

por que toda essa história de que a cirurgia plástica tornou-se banal? A dita banalização da Cirurgia Plástica está diretamente relacionada com as práticas antiéticas, simplórias e promessas fictícias, e, a tudo isso, se soma a proposição de preços e modalidades de pagamento absolutamente irreais, incompatíveis com a seriedade e sofisticação dos procedimentos, do material cirúrgico, instalações e, acima de tudo, com o preparo, habilitação e reciclagem do profissional. Tudo precisa ser verdadeiramente considerado. como saber se o cirurgião plástico e a clínica são habilitados à realização de cirurgias. estudo realizado pelo instituto datafolha revelou que cerca de 650 mil cirurgias são realizadas anualmente no Brasil. Que cuidados, então, a mulher deve tomar ao se submeter a uma intervenção dessa natureza? Entendo que a pesquisa e o processo de escolha devem sempre começar pela busca por um profissional habilitado e reconhecido pela SBCP. As recomendações pessoais também são úteis, uma vez que, normalmente, se apóiam em resultados concretos. O advento da internet facilitou muito essa pesquisa, embora tenha trazido o risco da autoconsulta e a propaganda enganosa, com imagens e famas construídas pela mídia, sem a fundamentação da ciência e da realidade de mercado. Que tipos de intervenções estéticas são mais realizados? e quanto às de natureza reparadora? No campo estético, as cirurgias de mama lideram a incidência, seguidas de perto pela lipoaspiração. No trato reparador a reconstrução mamária advinda do câncer de mama, as deformidades congênitas e queimaduras e suas sequelas, são as mais realizadas.

existe explicação para a frequência com que resultados cirúrgicos têm sido questionados judicialmente? Essa é de fato uma lamentável realidade. A cirurgia plástica não pode ser vista como atividade de resultado porque REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

depende também do organismo do paciente e de seu preparo emocional. Ela não pode ser vista como produto de consumo como a compra de um eletrodoméstico ou de uma peça de roupa. Com alegria vemos algumas poucas, porém, contundentes interpretações judiciais que começam a levar em conta essas nuances de natureza subjetiva, mas que interferem de forma decisiva em alguns resultados. As insatisfações, as limitações de resultados e algumas intercorrências não podem ser confundidas com o erro médico. Qual a mensagem que o senhor deixa para aquelas que pensam em se submeter a uma cirurgia plástica de ordem reparadora ou estética? Primeiro que o façam, sobretudo, tendo como foco, sua própria felicidade, mas sem fantasias. Cirurgia Plástica não tem o condão de salvar casamentos, trazer empregos, novos relacionamentos... É claro que uma pessoa feliz consigo mesma normalmente atrairá outros estados de felicidade. Mas quem vai fazer uma cirurgia precisa estar consciente dos fatores de risco como obesidade, fumo, drogas ilícitas, comorbidades, além de distúrbios emocionais. Tudo precisa ser conversado com franqueza e confiança com o cirurgião plástico escolhido. No mais, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de cirurgias plásticas. Isso não deixa de ser uma prova clara do preparo de nossos profissionais. Finalmente lembrar que Cirurgia Plástica se faz com cirurgião plástico.

dr. Ognev meireles Cosac CRm-dF 4000

Formado em Medicina pela UNB em 1980 É o Primeiro Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (2010/2011). Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Membro da Sociedade Brasileira de Mastologia Cirurgião Plástico do Hospital das Forças Armadas

35


ESPECIAL MULHER

Pernas bonitas

e saudáveis, sem tortura A prevenção, apesar de não ser atraente pela maioria das pessoas, é muito importante para retardar e atenuar o aparecimento de varizes Vivemos em um país tropical no qual se valoriza muito a beleza e a saúde das pernas. As brasileiras têm pernas privilegiadas e, tradicionalmente, cuidam bem delas. Um dos grandes incômodos das pernas são as varizes. Quem não tem nenhum “vasinho” nas pernas? Estas veias (ou vasinhos) dilatadas e afloradas, geralmente, é uma manifestação de uma doença venosa crônica. Algumas pessoas sentem dores, cansaço e peso nas pernas; outras não apresentam sintomas dolorosos, mas padecem de desconforto estético. Para muitas pessoas que apresentam varizes, o tratamento significa sacrifício e sofrimento. Varizes é uma doença multifatorial e crônica. Por isto não podemos falar que tem cura. Felizmente, existem formas de atenuar as dores e melhorar a estética sem grandes sofrimentos. A prevenção, apesar de não ser atraente pela maioria das pessoas, é muito importante para retardar e atenuar o aparecimento de varizes. A prática de atividades físicas orientadas, dando preferência para exercícios

36

harmônicos e sem impacto, é fundamental para manter o fluxo sanguíneo. O mesmo vale para o controle do peso. Pessoas que já sentem as consequências das varizes podem precisar ou desejar ficar livre delas. O tratamento com cirurgia pode ser necessário para as varizes de grosso e médio calibre. Nos últimos anos, a cirurgia, como em todas as áreas mé-

dr. Antonio Carlos - CRm/dF 8057 Angiologista Especialista em cirurgia Vascular periférica pela SBACV, Doutorado em Cirurgia pela FMRP -USP

dicas, ficou mais segura, menos invasiva e determina menos sofrimento do que nos tempos de nossos pais. O laser e a radiofrequência passaram a fazer parte das ferramentas que, em alguns casos, podem tornar o procedimento muito menos agressivo. Outra opção terapêutica encontra-se disponível para os pacientes que não quer ou não deve ser operado. Trata-se das escleroterapia com espuma densa. Os casos devem ser avaliados pelo especialista que orientará o melhor tratamento. Para quem não tem varizes grossas, tem apenas “vasinhos”, também podem realizar tratamentos nas clínicas de angiologia com técnicas que, embora mantenha os princípios iniciais – escleroterapia - podem ser realizadas de forma muito menos sofrida e com pouquíssima dor. Além da escleroterapia química – aplicações – em alguns casos, pode-se optar pela utilização do laser transdérmico para tratar os vasinhos. Apesar das melhorias do tratamento, não podemos falar que existe um tratamento definitivo que cura todos os casos. Felizmente, o angiologista/cirurgião vascular contemporâneo pode oferecer tratamentos inovadores para aquelas mulheres que querem suas pernas mais belas e saudáveis. REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


ESPECIAL MULHER

Pilates conquista cada vez mais adeptos entre brasileiros

P

Pilates oferece diferentes movimentos corporais.

Método se destina principalmente aos que estão preocupados com a saúde. Exercícios podem ser praticados por homens, mulheres, jovens, idosos e crianças

or uma barriga mais definida, músculos firmes, fortes e alongados, realinhamento corporal, articulações mais saudáveis, melhor capacidade de respiração e maior tolerância ao estresse, o Pilates vem ganhando adeptos de todos os tipos. O método se destina à aqueles preocupados com a saúde, portanto, ele pode ser praticado por homens, mulheres, jovens, idosos e crianças. Não há qualquer limite de idade, desde que o corpo físico seja respeitado. Pilates é um método de exercícios físicos que se utiliza do peso do próprio corpo em sua execução. É uma técnica de reeducação do movimento, composto por exercícios alicerçados na anatomia, fisiologia e biomecânica humanas, capazes de aumentar a flexibilidade e força muscular, melhorar a respiração, corrigir a postura e prevenir lesões. Elaborado em 1920, pelo alemão Joseph Pilates, teve diversas influências como yoga, zen budismo, artes marciais e exercícios praticados pelos antigos gregos e romanos. Durante a primeira guerra mundial, Joseph trabalhou com reabilitação física dos feridos e mutilados em combate e foi nessa época que desenvolveu seu trabalho com aparelhos. Esses aparelhos eram camas hospitalares adaptadas e utilizavam partes dos amortecedores de carros alemães. Após o fim da guerra, ele mudou-se para Nova York, onde aperfeiçoou sua técnica e seus

Uma boa condição fís é o primeiro requisitd para ser feliz 38

Joseph Pilates

’’

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


e integração plena corpo-mente. As aulas, usualmente, têm duração de 1 hora, nos aparelhos ou no solo. É importante destacar que Pilates não se centrava em exercícios padronizados, servidos como uma receita reutilizável de pessoa para pessoa. O método tem um cunho irrefutável de individualidade. Perante determinado cliente, ele alterava radicalmente os planos comuns de exercícios. Sabendo disso, priorizamos aulas com um número reduzido de pessoas, respeitando a individualidade de cada praticante.

Treinamento funcional.

Boa postura e controle corporal.

aparelhos. Em 1940, Joseph Pilates ficou famoso com seu trabalho de reabilitação e condicionamento físico para bailarinos profissionais. O método Pilates é utilizado até hoje nas modalidades de solo, bola e aparelhos (estúdio). Pensando na filosofia “mente sã e corpo são”, Joseph criou o método baseado em seis princípios básicos: respiração, concentração, controle, alinhamento, centralização e integração de movimentos. Bem executado e orientado, não traz impactos nocivos para as articulações, ligamentos e musculatura. A prática do Pilates resulta em uma melhor qualidade de vida, consciência corporal, respeito

sica do

Bolas suíças auxiliam o equilíbrio.

Para mais informações sobre a prática do método Pilates, acesse o site: www.fluirpilates.com.br Dr. Nilton Damasceno - Fisioterapeuta Dra. Daniella Britto - Fisioterapeuta

Tel.: (61) 3248.4044 Lago Sul • SHIS QI 7 • Bloco C • Sala 202 CEP: 71.615-205 • Brasília/DF REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

39


Exames realizados: Mamografia Digital de Campo Total Ressonância Magnética Mamária Ecografia Mamária Punção Aspirativa com agulha fina de lesões Mamárias guiadas por Ecografia Marcação pré-cirúrgica de lesão impalpável Biópsias percutâneas (“Core Biopsy” e Mamotomia)

imeb@imeb.com.br - www.imeb.com.br


LUAN COMUNICAÇÃO

O IMEB Mulher é a mais nova unidade do IMEB - Imagens Médicas de Brasília. Foi criada para um público específico: a mulher. E com um objetivo claro: oferecer os mais modernos exames por imagem disponíveis na área médica. Num espaço especialmente planejado para as necessidades femininas, o corpo clínico do IMEB Mulher está pronto para atender sempre com um foco diferenciado: o bem estar da paciente.

Ed. Dr Crispim - Bloco C - Sobreloja 18 ( ao lado do HRAN) / Tel.: 3326-1220

Coordenação Técnica: Dra. Ana Cláudia M. Rodrigues CRM/DF 9125

IMEB Mulher: Mamografia Digital e procedimentos da Mama


ESPECIAL MULHER

Mamografias e Procedimentos Mamários

Câncer de mama:

a importância da precocidade do exame O serviço “Imeb Mulher” tem prioridade em valorizar a Saúde da Mulher de forma ampla e profissional. Dispomos de tecnologia avançada, como mamografia digital, ecografia, ressonância magnética e procedimentos não invasivos para investigação das lesões mamárias, além de a paciente dispor de ambiente acolhedor e profissionais qualificados

42

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


A

neoplasia maligna de mama é o segundo tipo mais comum de câncer em mulheres no Brasil. Há um risco estimado de cerca de 50 casos dessa doença para cada grupo de 100 mil mulheres, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (BRASIL, 2009). Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), na Região Sudeste, o câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres. Desconsiderando os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama também é o mais frequente nas mulheres das regiões Sul, Centro-Oeste e Nordeste. Na Região Norte é o segundo tumor mais incidente. Portanto, é de grande importância que existam políticas de saúde para que se estabeleçam estratégias em âmbito nacional a fim de que o diagnóstico de câncer de mama seja o mais precoce possível. Já há vários países com programas de rastreamento muito bem estabelecidos, como Canadá, Holanda, Noruega e Itália (INCA 2009). A mamografia possui um importante papel para que o diagnóstico precoce do câncer de mama seja feito. Vários estudos de metanálise mostraram redução de 20 a 35% na mortalidade por câncer de mama no grupo de pacientes entre 50 e 69 anos, submetidas ao rastreamento mamográfico (ARAÚJO et al, 2004; PAQUETTE et al, 2000). O rastreamento é uma estratégia de monitoramento das mulheres sem sintomas, tendo como objetivo principal diagnosticar precocemente a doença. A mamografia de rastreamento tem como objetivo principal detectar o câncer de mama na fase em que não há sinais ou sintomas clínicos da doença mamária, num estágio em que um tratamento efetivo possa ser oferecido. Na década de 90, cerca de 22 países já estabeleciam REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

projetos-piloto ou outros tipos de rastreamento, em termos de políticas públicas, para o rastreamento do câncer de mama (PAQUETTE et al, 2000; OLSEN, 2001). Os programas de rastreamento oferecem oportunidade de acesso aos exames numa determinada comunidade. Para que a efetividade dos programas seja avaliada, precisa-se de indicadores

conforme as diretrizes do SUS (Sistema Único de Saúde). De acordo com o Consenso de Mama, documento elaborado em 2004 por ONGs, gestores, sociedades médicas e universidades, o controle da doença deverá ser feito de forma estratégica, visando ao exame clínico anual das mamas na faixa etária de 40 a 49 anos. No caso das mulheres pertencentes ao grupo de risco, o exame clínico e o mamográfico deverão ser feitos a partir dos 35 anos. A elaboração do documento baseou-se em evidências e em estudos internacionais, onde uma política de rastreamento está implementada, como Canadá, Itália, Holanda e Noruega. Segundo o Ministério da Saúde e o SUS, no que tange ao rastreamento do câncer de mama, recomenda-se mamografia a partir dos 40 anos, de até dois anos de intervalo.

“O controle da doença deverá ser feito de forma estratégica, visando ao exame clínico anual das mamas na faixa etária de 40 a 49 anos” para mensuração. Dentre eles, pode-se citar taxa de participação do grupo, taxa de reconvocação para exame, taxa de detecção do câncer e o estágio da doença (PAQUETTE et al, 2000; OLSEN, 2001). A experiência dos diversos países demonstra a importância em se garantir a qualidade dos serviços, envolvendo todas as etapas do processo, desde a convocação para os exames até a avaliação das alterações patológicas, diagnóstico e tratamentos. Mas há também que haver um processo eficiente de controle de qualidade. Em 2004, considerando a questão do câncer de mama no Brasil e a necessidade em se traçar estratégias para o seu controle, o Ministério da Saúde, juntamente com o INCA e outras sociedades, elaborou um documento de consenso, o qual apresenta as recomendações para prevenção, detecção precoce, diagnóstico, tratamento, cuidados paliativos no câncer de mama, com o intuito de que haja uma implementação

dra. Nara Fabiana da Cunha CRm-dF 11700

Médica graduada pela Universidade de Brasília, especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Hospital Universitário de Brasília/UnB Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia Especialista em Vigilância Sanitária (Saúde Pública) pela Universidade Católica de Goiás

43


ESPECIAL MULHER

Mulheres do Século XXI As mulheres do século XXI tornaram-se independentes. Além de desenvolverem algumas atividades domésticas no cuidado com os filhos e com a família em si, elas avançaram em busca do crescimento profissional, ingressaram em faculdades, universidades e muitas, agora graduadas, exercem sua profissão com muito sucesso.

44

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


A exemplo da Dra Sylvia, que venceu todos os desafios e preconceitos, hoje formada em Medicina, com especialidade em Cardiologia, fala um pouco da responsabilidade que tem como mulher no exercício da sua profissão, “A responsabilidade aumenta por ser um cargo que sempre foi ocupado por homens, não podemos decepcionar, mas mostrar que a mulher é capaz”, disse ela.

A Dra. Sylvia relata ainda, que existem preconceitos em diversas profissões de destaque na sociedade pelo fato de serem ocupada por mulheres. rpc: É alto o índice de mulheres que sofrem problemas cardíacos aqui no dF?

doutora: A incidência de doenças cardiovasculares, principalmente infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral (derrame) nas mulheres, vem crescendo ao longo do tempo, isto devido à inserção da mulher no mercado de trabalho e sua emancipação, o que a tornou a mulher vulnerável aos riscos que antes ameaçavam apenas os homens. Esses riscos são: estresse, vida sedentária, fumo, ingestão de bebidas alcoólicas e hábitos alimentares inadequados levando à obesidade e alterações metabólicas como dislipidemia (aumento do colesterol e triglicerídeos). Vale ressaltar que algumas condições clínicas como diabetes mellitus (níveis elevados de açúcar no sangue) e hipertensão arterial (pressão alta) também são fatores importantes para o surgimento de doenças cardiovasculares. Não podemos esquecer também que fatores hereditários são importantes também para o desencadeamento dessas doenças. Após a menopausa (última menstruação), período em que a mulher apresenta alterações hormonais importantes, que ocorre entre 48 e 51 anos, a incidência de doenças cardiovasculares é maior nas mulheres que nos homens. Isto se explica porque devido as alterações hormonais citadas, ocorre aumento de riscos como dislipidemia (aumento do colesterol), tendência à obesidade; a mulher se torna mais sedentária e também nesse período há maior probabilidade de surgir as doenças como diabetes e hipertensão arterial rpc: Qual a recomendação da senhora para prevenir esses tipos de problemas cardiovasculares? doutora:

• Pratica de atividade física regular, combatendo a vida sedentária.

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

• Hábitos alimentares saudáveis evitando doces, massas e • •

gorduras em excesso; combatendo a obesidade e os distúrbios metabólicos (dislipidemia, diabetes mellitus, etc.) Evitar consumo de cigarros e bebidas alcoólicas Administrar as situações que podem desencadear o estresse, (procurar se manter de bem com a vida, evitando o mau humor e aborrecimentos desnecessários)

rpc: Que recado a senhora deixa para as leitoras de nossa revista? doutora: As doenças cardiovasculares têm sido a principal causa de morte nas mulheres após a menopausa, superando inclusive o câncer de mama.

Por isso, a minha sugestão é que as mulheres devem fazer seus controles ginecológicos com frequência, mas também devem procurar realizar de maneira periódica avaliações com cardiologista, principalmente após a menopausa. Lembrar também que a prática de atividade física, adotar hábitos alimentares saudáveis e o controle de peso são medidas a ser iniciada o mais rápido possível, antes da menopausa.

dra. Sylvia Carvalho de Oliveira Pós-graduada em Medicina do Trabalho, Perícia Médica, Auditoria em Saúde, Psicanálise Clínica, Administração Hospitalar e Gestão Empresarial, é atual presidente da Unimed de Brasília. Médica cardiologista da Secretaria de Saúde do DF, consultora em Auditoria em Saúde, Saúde Ocupacional e Gestão em Saúde Suplementar

45


ESPECIAL MULHER

Mente estressada pode adoecer o corpo

N

a vida diária estamos constantemente expostos a situações estressantes que podem causar modificações emocionais. Não é raro pessoas sob muita pressão perceberem manifestações físicas involuntárias, como dor de barriga, calor, travamento dos dentes, insônia, síndrome do pânico, dentre outras. O acúmulo de responsabilidades, problemas e preocupação em excesso pode adoecer o ser humano. Segundo o psiquiatra do Hospital Daher, Ricardo Brasil, a dor é uma comunicação da mente com o organismo. “Quando a mulher vive em constante estresse, pode sentir reflexos no corpo, numa tentativa do cérebro de desviar-se dos problemas. Psiquicamente, pode ser interpretado como um pedido de socorro”. De acordo com o médico, existem estudos que buscam comprovar a relação de doenças com o estresse. “Uma mente estressada pode ser comparada a um corpo

46

que corre incessantemente. Só que correr o tempo todo, desgasta o físico, da mesma maneira que o estresse desgasta a mente”. O estresse interfere na saúde física e pode até agravar doenças pré-existentes. Segundo o doutor Ricardo, o estresse é uma doença antiga e há séculos é responsável por mascarar doenças. “Independente do tipo da doença, o estresse tem o poder de agravar o diagnóstico e dificultar o tratamento”, disse o médico. Cada indivíduo interpreta os problemas e pressões cotidianas de forma diferente. A personalidade é um fator determinante para superar as dificuldades ou fazê-las crescer. De acordo com Dr. Brasil, mulheres otimistas recuperam-se de doenças bem mais rápido, e melhor, em comparação às pessimistas. “A otimista adoece menos e responde melhor ao tratamento. Já para a pessimista, o problema dela é sempre pior e a dor é maior. Ela não sabe viver completamente sã. É como se ela se sentisse mais segura doente”, argumenta. A estressada não consegue desfrutar as coisas boas da vida, como esporte, namoro, e viagens, pois está sempre ocupada com coisas “mais importantes”. Existem tratamentos farmacológicos para o estresse, mas o tratamento adequado consiste na busca do equilíbrio em todas as áreas. “Não podemos trabalhar demais e deixar de lado momentos de lazer. Devemos procurar o bem-estar espiritual, mental e físico. Esse é o caminho para uma vida saudável”, afirma o médico.

dr. Ricardo Brasil - CRm-dF 12400 Psiquiatra / Médico Internista

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


Skin Fitness, tudo que sua pele precisa. É o mais novo conceito em rejuvenescimento facial que surgiu da análise criteriosa do processo de envelhecimento da pele e seus anexos.

Cirurgia Plástica, Cosmetologia, Estética, Fisioterapia, Nutrição, Dermatologia, Fonoaudiologia Estética. Confira nossas unidades de Longevidade, Day Spa, Bem-estar e Relaxamento

Tel.: 61 3224.0206 | 8188.2364 www.riancampelo.com.br

RT: RIAN CAMPELO / CRM-DF 13621

CRS 503 bloco A entrada 51 Brasília/DF


ESPECIAL MULHER

Condicionamento da Pele Skin Fitness É o conceito mais novo em rejuvenescimento facial que surgiu da análise criteriosa do processo de envelhecimento da pele e seus anexos. O termo, que ainda não tem uma tradução para o português, define um conjunto de protocolos médicos para a restauração da saúde e beleza da pele

Historicamente, o tratamento da pele passou por várias fases: lubrificação da pele Processo que data da época dos egípcios que ficou imortalizado pelo médico grego Galeno no ano 200 D.C., com a criação do “cold cream”, base utilizada até hoje na prática médica. Provavelmente, até mesmo o homem das cavernas utilizou-se de elementos naturais como gordura animal e plantas para o tratamento da pele.

proteção da pele Conceito que criou os chamados cremes hidratantes que, na verdade, não hidratam, mas simplesmente retêm água nas camadas mais superficiais da pele. O produto mais conhecido seria um creme criado por um farmacêutico americano chamado: creme Ponds.

Tratamento da pele O tratamento propriamente dito inclui o uso de vários princípios ativos que, teoricamente, seriam benéficos para a pele como Vitamina C, ácido retinoico, etc. Porém, não havia um cuidado mais elaborado com o tipo de veículo utilizado e o grau de penetração na pele. Muitos destes produtos não penetravam em concentração suficiente para alcançar seu potencial terapêutico. Mais recentemente, surgiu o conceito de “Condicionamento da Pele Skin Fitness”, com uma base mais firme na fisiologia e fisiopatologia da pele, podendo assim produzir resultados mais significativos. Este programa vai além do condicionamento, na verdade, assume o princípio que toda pele apresenta algum grau de dano celular e estrutural que necessita de uma abordagem um pouco mais tempestiva que simplesmente o condicionamento. É quase como se fosse uma “academia de ginástica para a pele”.


criado no final dos anos 90, pelo dr. alexandre de souza de charleston, West Virginia, usa, o skin Fitness tem como base a fisiopatologia da pele e foca sua atenção em três pontos principais:

1. Esfoliação total minimamente invasiva.

2. Controle da inflamação, porém sem

uso de corticoides. 3. Controle da oxidação e clareamento sem uso de hidroquinona.

Na verdade, a pele não precisa de creme, a pele precisa de esfoliação, nutrição e proteção.

Qual a importância de uma esfoliação total? e por que esfoliação minimamente invasiva? Esfoliação é o estímulo mais forte para a divisão celular na membrana basal, assim uma pele esfoliada é uma pele mais jovem e saudável. Os mecanismos de esfoliação tanto químicos ou mecânicos tradicionalmente utilizados, devido ao trauma associado ao procedimento, esfoliam, mas causam muita lesão e inflamação, por vezes, até hiperpigmentações pós-inflamatórias. Além disso, atualmente muitos pacientes não querem que seu tratamento seja muito visível, por isto a esfoliação tem de ser minimamente invasiva. por que controlar a inflamação? Os radicais livres e a inflamação formam a dupla destrutiva da nossa pele e da nossa saúde em geral. Segundo o Método Americano Nicholas Perricone, “Pai do DMAE”, os radicais livres são, sem dúvida, os agentes centrais do processo de envelhecimento. Mas existe outro fenômeno natural que afeta o envelhecimento, conhecido como inflamação. Ao pensar em inflamação, você pode ser levado a imaginar vermelhidão, inchaço e irritação. O verdadeiro tipo de REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

inflamação responsável por grande parte do envelhecimento chama-se inflamação subclínica. Ela é invisível a olho nu. A inflamação existe normalmente em todo o corpo, de várias formas e em vários níveis. A inflamação - tanto subclínica como visível – pode ser desencadeada por uma ampla gama de fatores externos, tais como toxinas, infecções e a radiação ultravioleta, além dos endógenos. A relação entre os radicais livres e a inflamação é a seguinte: quando os radicais livres danificam uma célula, eles causam inflamação subclínica. por que controlar a oxidação? Simplesmente porque a oxidação é um dos fatores mais importantes na formação da inflamação e assim controlar a oxidação é a maneira mais eficiente de controlar a inflamação da

dra. Rian Pascoal Campelo

CRm-dF 13621 Clínica Geral Pós graduada em Estética em Medicina Pós graduanda em Ortomolecular Membro da SBME Membro da SBMCPE Membro do grupo Longevidade Saudável Ex Coordenadora e atual professora adjunta da Pós graduação de Medicina Estética do ISBRAE

pele. A oxidação ocorre a partir de radicais livres presentes no organismo. Estes podem danificar praticamente qualquer parte de uma célula, inclusive o núcleo, onde o DNA é produzido. Os cientistas acreditam que os danos causados pelos radicais livres representam uma das principais causas do envelhecimento e das doenças a ele associadas. Quando os radicais livres atacam colágeno da nossa pele, este colágeno se decompõe, fica danificado, e, quando isso acontece, a pele acaba perdendo sua firmeza e elasticidade, sua aparência jovem e radiante. por que um veículo especial? Este é o fator individual mais importante do processo, pois não basta remover a pele velha e danificada, não basta controlar a inflamação e oxidação, tem-se que reconstruir o tecido e para isto é preciso colocar nas camadas mais profundas da pele os princípios ativos e a matéria prima para a nova pele. Assim é preciso ter um veículo que garante a penetração de concentrações suficientes para ter um efeito terapêutico nas camadas mais profundas da pele. Os princípios ativos e matéria prima nós já sabemos quais são os mais importantes, o que estava faltando era uma maneira de carrear eficientemente. Por isto o programa Skin Fitness foca tanto no que chamam nos EUA de “delivery system”, o veículo certo e eficiente. Além de todo esse cuidado com a pele, o programa ainda associa a terapia oral de suporte à antioxidação. São realizadas avaliações para estimativa da idade biológica e empregadas as medidas necessárias para retardar o processo de envelhecimento e a degeneração do organismo, o que traz benefícios além do que se pode ver.

49


ESPECIAL MULHER

Bela, mas com segurança

O

s óculos estão sempre se renovando a cada estação e, praticamente, a cada mês. Não podemos esquecer que, para cada formato de rosto, há óculos específicos. Os óculos são um complemento para o look, valorizando a beleza e o formato do rosto. Para que seu rosto e expressão sejam valorizados, aquela regra de levar em conta o tipo da armação dos óculos é bastante válida. Convém não esquecer que, mais do que um acessório de moda, os óculos de sol são um objeto essencial para proteger a vista. As radiações solares apresentam uma intensidade crescen-

rosto redondo Para quem tem o rosto redondo prefira óculos de armações do tipo quadrado, retangular e com hastes grossas, as cores mais claras, pois definirá que o rosto é mais ângulo.

50

te e o risco de lesões oculares graves tem acompanhado esse fenômeno, pelo que o uso de óculos de sol é cada vez mais importante. Para ter a certeza de que o modelo que escolheu confere uma proteção eficaz contra os raios solares existem alguns critérios para se levar em conta. Em primeiro lugar, deve-se adquirir o par em um estabelecimento especializado. Em um centro óptico se terá a garantia da autenticidade das lentes, da presença de filtros anti-UV apropriados e um adequado aconselhamento em relação ao modelo mais recomendado para cada caso.

DICAS:

rosto quadrado

rosto oval

Para quem tem o rosto quadrado prefira óculos redondos ou com arredondamento apenas nas laterais, pois vai dar um toque mais suave ao rosto.

Para quem tem o rosto oval pode ficar contente, pois pode abusar de todos os modelos de óculos e de várias cores, afinal, trata-se de um rosto bem equilibrado. Mas atenção: o tom da pele é determinante na escolha da cor ideal para cada tipo de tez.

Atualmente, o número de óculos diferentes encontrados no mercado é muito grande. Dos mais quadrados aos mais arredondados, os óculos são uma ferramenta que tem que saber ser usada. Os óculos tem o poder de complementar o visual, esconder imperfeições e valorizar os pontos fortes, harmonizando e equilibrando as características do rosto. Cada tipo de rosto combina melhor com certos tipos de armações. Assim, apresentamos aqui algumas dicas para que você fique por dentro e capriche no visual, de forma que valorize seu rosto ao escolher os óculos que mais combinem com você.

rosto triangular Para quem tem o rosto triangular prefira o formato estreito. Equilibra o formato do rosto, principalmente o maxilar do rosto estreito.

rosto oriental Para que tem o formato do rosto oriental prefira óculos de armações de metal, que têm as plaquetas gelatinosas, pois vai ficar ajustado ao rosto.

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


UM ELEGANTE OLHAR SOBRE UMA PESSOA TÃO IMPORTANTE, VOCÊ MULHER.

PARA TODAS AS MULHERES QUE FAZEM BRASÍLIA ACONTECER, NOSSO RESPEITO, CARINHO E ADMIRAÇÃO.

NOVAS LOJAS:

Conjunto Nacional 3322 9314

Pátio Brasil 3224 6361

Centro Médico 3245 6293

Mega Loja 504 Sul 3321 5159

309 Sul 3443 3187

706 Norte 3347 3747

ESPECIALISTA EM LENTES VARILUX, RODENSTOCK, HOYALUX, ZEISS E OUTRAS


ESPECIAL MULHER

Engenharia Genética através das células-tronco revoluciona a Odontologia

Técnica proporciona uma maneira menos traumática e dolorosa para paciente com grande perda óssea Graças à utilização da técnica tecidual regenerativa através de um biomaterial com a capacidade de modificar células-tronco em células específicas para a formação óssea, é que hoje podemos colocar implantes dentários em pacientes com grande perda óssea. Inúmeros casos que, antigamente, seriam realizados com técnicas cirúrgicas extremamente invasivas, retirando-se enxerto ósseo de outra região, foram solucionados de uma maneira muito menos traumática e dolorosa para o paciente, oferecendo-lhe mais confiança e um pós-operatório com mais conforto. A Clinasa- Divisão de Odontologia- é adepta desta técnica. Outra novidade na Odontologia Cosmética e Estética são as ‘’Lentes de Contato Dentais’’, facetas de porcelana

52

ultrafinas capazes de encobrir dentes manchados com sinais de envelheci-

mento, fraturados, mal posicionados

ou com diastemas. As lumineers requerem um mínimo desgaste da estrutura

dentária, mas possuem alto grau de resistência, pois a porcelana utilizada é especialmente desenvolvida para

este tipo de faceta confeccionada com

menor espessura de porcelana, quando comparada às facetas convencionais. Dessa forma, possuem um aspecto mais natural. dra. Andrea Bianchi CRO 4652 - Especialista em Ortodontia Ortopedia Funcional dos Maxilares Mestrada em D.T.M e Dor Orofacial

A Clinasa conta com uma equipe

especializada de cirurgiões-dentistas,

todos especialistas, além de oferecer-

mos as especialidades médicas: Dermatologia, Alergia, Ginecologia, Urologia, Nutrição.

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


Através da oferta de um trabalho diferenciado, o objetivo da Clinasa é atender um público que se preocupa com sua saúde e bem estar. Com cinco consultórios clínicos, centro cirúrgico, equipamentos modernos, sala de espera climatizada, central de esterilização, amplo estacionamento. Hoje atuamos nas seguintes áreas: Alergista, Imunologista, Dermatologia, Ginecologia/Obstetrícia, Mastologia/Cirurgia Oncológia, Nutricionista, Odontologia/Estética Oral e Urologia.

CLINASA, qualidade e dedicação a serviço do bem-estar. (61) 3272.8965 - 3215.0255 - Ed. Jaime Leal - Salas 137/139 - Bloco N STN (Setor Terminal Norte) - Asa Norte/DF (Próx. Embrapa)


ESPECIAL MULHER

Mulher atual se cuida A Uroginecologia e a Obstetrícia tem conquistado espaço na fisioterapia da saúde da mulher. Essas são especialidades que cuidam de males que afetam o universo feminino, como a incontinência urinária e o câncer de mama A fisioterapia tem ganhado cada vez mais destaque na área de saúde. Condições que antigamente deveriam ser tratadas com procedimentos cirúrgicos, hoje são satisfatoriamente resolvidas por tratamentos menos invasivos e agressivos por meio da fisioterapia. O tratamento fisioterapêutico também é o de escolha para prevenção e recuperação de variadas patologias que acometem o ser humano em todas as suas fases. Neste sentido, tem se desenvolvido e ganhado cada vez mais espaço a Fisioterapia na Saúde da Mulher. Essa especialidade cresceu a partir da observação de que a mulher possui muitas particularidades importantes em seu desenvolvimento, e que elas podem apresentar alterações ou doenças diferentes dos homens durante sua vida. É o caso da gestação e do climatério, mas também de incontinência urinária e câncer de mama, que, embora possam ocorrer nos dois sexos, possuem uma prevalência extremamente maior no feminino. Aqui teremos a oportunidade de explorar dois aspectos muito importantes e atuais na saúde da mulher: a Uroginecologia e a Obstetrícia. uroginecologia É a especialidade que cuida dos aparelhos urinário e reprodutor da mulher, e, dentro deste tema, ganha destaque a incontinência urinária. A Incontinência Urinária é definida, segundo a Sociedade Internacional de Continência (ICS), como toda perda involuntária de urina. Pesquisas recentes demonstraram que ela atinge 30 a 60% de mulheres de todas as idades, tendo deixado a muito de

54

ser uma condição apenas de idosas. Muitas mulheres acham normal perder gotas de urina ao espirrar ou tossir, mas esta condição não deve ser desprezada, em especial porque a tendência é aumentar até o ponto de atrapalhar as atividades sociais da mulher. A Fisioterapia Uroginecológica tem se mostrado o tratamento de escolha da incontinência urinária, pois obtém resultados muito significantes na redução ou até mesmo eliminação dos episódios de perda, evitando, assim, que o procedimento cirúrgico seja necessário. Nestes casos, a fisioterapeuta faz uma avaliação específica do assoalho pélvico da mulher e também da musculatura da parte inferior de tronco e quadril. Após detectar as alterações, inicia-

Caroline de Faria Silveira

Graduada em Fisioterapia pelo Centro Universitário de Brasília - UniCeub Realizou Pós-Graduação em Fisioterapia Pneumofuncional pela Universidade de Brasília - UnB Aperfeiçoamento em Fisioterapia na Saúde da Mulher em Belo Horizonte/MG

-se um tratamento individualizado que inclui conscientização, alongamento, fortalecimento e coordenação da musculatura afetada, além de normalização do tônus muscular e da sensibilidade local. Para isso, são utilizados exercícios pélvicos específicos e incentivadas mudanças comportamentais da paciente. Caso seja necessário, a profissional lança mão do uso de biofeedback e eletroestimulação, que potencializam os efeitos do tratamento.

oBsTeTrÍcia Cada etapa da vida de uma mulher é especial, mas nada se compara à gravidez. Gerar uma vida faz com que a mulher sinta a alegria de poder dar o melhor de si ao filho que está por vir! Neste sentido, é muito importante que a mulher passe pelas alterações inerentes à gestação da melhor forma possível, sem que elas lhe tirem a beleza e a disposição cotidianas. Através desta percepção foi que se desenvolveu a Fisioterapia Obstétrica, que proporciona um programa de exercícios específico, exclusivo e individualizado para cada gestante. Ele é composto por atividades de intensidades variadas, que visam melhorar a flexibilidade, a força e o condicionamento físico da gestante, sem levá-la à exaustão ou fadiga. Assim, a fisioterapia previne ou alivia as dores e os desconfortos musculares que podem surgir com a gestação, favorece o trabalho de parto e o parto, e possibilita uma recuperação mais curta após a chegada do tão esperado bebê, além de reduzir significativamente os episódios de perda urinária durante e após a gestação. REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


CLÍNICA CUIDAR: TOTALMENTE DEDICADA A VOCÊ, MULHER.

Cuide-se. Não deixe sua saúde pra depois. Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Nutricionista e Psicóloga: A Clínica Cuidar possui uma equipe interdisciplinar altamente qualificada e voltada ao atendimento da saúde da mulher, a fim de acolher as particularidades que cada uma possui. Como aqui o atendimento é personalizado e integrado, as profissionais oferecem tratamento diferenciado, tornando-o mais eficaz e agradável de ser realizado. Se você não é só mais uma, por que o seu tratamento vai ser? Procure-nos e faça uma experiência inovadora.

61 3347.0494 | 9994.1386 STN, Bloco N, Sala 142, Ed. Jaime Leal, Asa Norte BrasÌlia/DF clinicacuidar.blogspot.com | clinica.cuidar@yahoo.com.br


ESPECIAL

MULHER

Lindíssima a palavra mulher, ainda mais quando é considerada pelo homem, amigo, companheiro, filhos, como  uma pessoa muito especial, sempre dedicada, ela é de tamanha grandeza que muitos não entendem como consegue conciliar tudo, e de forma simples. A maravilhosa, a autêntica, a mãe, avó, amiga, companheira, a carinhosa e amável mulher, dignas de serem homenageadas não somente em um dia ou mês, mas em todos os dias do ano.


m edical c lick

1

3

2

1. Tania Vilela, Dermatologista 2. Bianca Bentes, Dermatologista 3. Juliana Laboissière, Odontologista 4. Simone Lima, Odontologista 5. Marilene Oliveira, Fonoaudióloga 6. Marta Guidacci, Pneumologista 7. Roberta Cavalcante, Oftalmologista 8. Maria Regina Chalita, Oftalmologista 9. Priscila Queiroz, Nutricionista 10. Ana Patrícia Queiroz, Fonoaudióloga 11. Simone Karst, Dermatologista 12. Luci Ishii, Oncologista 4

58

13. Patricia Porto Giovannini, Fisioterapeuta

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


5

8

6

7

9 10

11

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

12

13

59


Congressos Médicos Participe de seu evento e alcance novos conhecimentos

Congresso

EspecialIdade

Cidade

País

Começa

Termina

Women’s Health for the Primary Care Provider

Obstretrícia e ginecologia

Orlando

Estados Unidos da América

17/03/2011

19/03/2011

Ortopedia

Key West

Estados Unidos da América

20/03/2011

24/03/2011

Anestesiologia

New York

Estados Unidos da América

21/03/2011

24/03/2011

Current Issues in Sexual Health - 3rd National Conference

Outra especialidade

Londres

Brasil

24/03/2011

25/03/2011

XIV Curso de imersão em diagnóstico e tratamento do ronco e apnéia obstrutivo do sono

Otorrinolaringologia

São Paulo

Brasil

24/03/2011

26/03/2011

8th International Symposium on Ovarian Cancer and Gynecologic Malignancies

Obstretrícia e ginecologia

New York

Estados Unidos da América

25/03/2011

26/03/2011

Advanced Nutrition Principles & Nutraceutical Applications for Clinical Practice

Nutrologia

Orlando

Estados Unidos da América

25/03/2011

26/03/2011

Outra especialidade

London

Reino Unido

29/03/2011

31/03/2011

6th Mayo Clinic Spine Symposium

Current Anesthesia Practice

London International Disorders 2011

Conference

Eating

3º Imersão em Otorrinolaringologia da Unifesp

Otorrinolaringologia

São Paulo

Brasil

31/03/2011

02/04/2011

Encontro de Angiologia e de Cirurgia Vascular 25 anos: 1986-2011

Cardiologia

Rio de Janeiro

Brasil

06/04/2011

09/04/2011

XV Jornada Sul Brasileira de Otorrinolaringologia / X Jornada Sul Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Otorrinolaringologia

Florianópolis

Brasil

07/04/2011

09/04/2011

Pediatria

Panama City

Panamá

07/04/2011

10/04/2011

Gastroenterologia

Armação de Búzios

Brasil

07/04/2011

09/04/2011

Cardiologia

Rio de Janeiro

Brasil

07/04/2011

09/04/2011

8th International Symposium on Melanoma and Other Cutaneous Malignancies

Dermatologia

New York

Estados Unidos da América

08/04/2011

09/04/2011

NWAC Congressso Mundial de Anestesia

Anestesiologia

Roma

Itália

11/04/2011

15/04/2011

New York

Estados Unidos da América

17/04/2011

24/04/2011

First Alape Updates in Pediatrics Conference 2º Congresso da Sociedade Regional Leste de Coloproctologia! Congresso Brasileiro de Cardiovasculares – DCC 2011

Emergências

Pediatrics - Focus on Adolescent Medicine and Young Adults

60

Pediatria

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


9º Congresso Brasileiro Pediátrico Endocrinologia e Metabologia

Endocrinologia, diabetes e metabolismo

Ouro Preto

Brasil

17/04/2011

20/04/2011

Congresso Internacional de Qualidade em Serviços e Sistemas de Saúde

Outra especialidade

São Paulo

Brasil

18/04/2011

20/04/2011

36º Congresso da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo

Oftamologia

Campo Grande

Brasil

20/04/2011

22/04/2011

Highlights of ASH - Latin America

Hematologia

Punta Del Este

Uruguai

29/04/2011

30/04/2011

XIV Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Medicina Intensiva

Joinville

Brasil

04/05/2011

07/05/2011

Advanced Cardiac Techniques in Surgery (ACTS) - The Eighth in the Series (CME)

Cardiologia

New York

Estados Unidos da América

04/05/2011

05/05/2011

Ortopedia

Salvador

Brasil

12/05/2011

14/05/2011

Cirurgia

Costa do Sauipe

Brasil

12/05/2011

14/05/2011

Infecciosas/Aids

Orlando

Estados Unidos da América

13/05/2011

14/05/2011

8th Biennial International Society of Arthroscopy, Knee Surgery & Orthopaedic Sports Medicine (ISAKOS) Congress

Ortopedia

Rio de Janeiro

Brasil

15/05/2011

19/05/2011

12° Congresso Regional de Videocirurgia SOBRACIL-RJ

Cirurgia

Armação de Búzios

Brasil

18/05/2011

21/05/2011

VIII Congresso da Sociedade Brasileira de DST / IV Congresso Brasileiro de AIDS / I Congresso da ALAC/IUSTI Latino-América

Infecciosas/Aids

Curitiba

Brasil

18/05/2011

21/05/2011

Sports Medicine Imaging State of the Art: A Collaborative Course for Radiologists and Sports Medicine Specialists

Medicina Desportiva

New York

Estados Unidos da América

23/05/2011

25/05/2011

XXIV Congresso Brasileiro de Periodontologia

Odontologia

Salvador

Brasil

25/05/2011

28/05/2011

Congresso Paranaense de Cardiologia

Cardiologia

Curitiba

Brasil

27/05/2011

28/05/2011

29/05/2011

05/06/2011

XVII Congresso Ortopédico

Brasileiro

de

de

Trauma

31º Congresso Brasileiro de Cirurgia da Mão 20th Annual HIV Conference

Internal Medicine: Nephrology Alaskan Cruise

Nefrologia

Seattle

Estados Unidos da América

XVII Congresso Sulbrasileiro de Ortopedia SULBRA 2011

Ortopedia

Foz do Iguaçu

Brasil

02/06/2011

04/06/2011

16º Congresso Paraibano de Cardiologia

Cardiologia

Campina Grande

Brasil

02/06/2011

04/06/2011

X Congresso Brasiliero Cardíaca - GEIC 2011

Cardiologia

Belo Horizonte

Brasil

09/06/2011

11/06/2011

Cardiology for the Primary Care Physician Alaska Cruise

Cardiologia

Seattle

Estados Unidos da América

09/06/2011

16/06/2011

Oral Health and Mucosal Disease Alaska Cruise

Odontologia

Seattle

Estados Unidos da América

11/06/2011

18/06/2011

28th Annual Meeting of American Society for Metabolic & Bariatric Surgery

Cirurgia

Orlando

Brasil

12/06/2011

17/06/2011

IV Congresso Brasileiro de Nutrição Integrada (CBNI) e Ganepão 2011

Nutrição

São Paulo

Brasil

15/06/2011

18/06/2011

XIV Congresso Latino-Americano de Rinologia e Cirurgia Facial-RINO 2011

Otorrinolaringologia

Rio de Janeiro

Brasil

16/06/2011

18/06/2011

73rd Annual Meeting of College on Problems of Drug Dependence

Outra especialidade

Hollywood

Estados Unidos da América

18/06/2011

23/06/2011

Canadian Public Health Association 2011 Annual Conference

Medicina familiar

Montreal

Canadá

19/06/2011

22/06/2011

4th Annual Update in Altitude and Expedition Medicine

Outra especialidade

Macau

China

20/06/2011

01/07/2011

Nutrição

Fortaleza - CE

Brasil

20/06/2011

23/06/2011

de

Insuficiência

11º Congresso Nacional da SBAN

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

61


ENDOCRINOLOGIA INFANTIL

Obesidade infantil: epidemia dos tempos modernos Independente da causa, a obesidade é produto de uma ingestão excessiva de calorias, que podem levar ao aumento do colesterol, hipertensão arterial e diabetes Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) estimam que mais de 22 milhões de crianças abaixo dos 5 anos de idade e 10% das crianças entre 5 e 17 anos têm sobrepeso ou obesidade. A alimentação da vida moderna, rica em carboidratos e gorduras e pobre em fibras, e o estilo de vida sedentário são os principais responsáveis pelo crescimento desta epidemia global. A obesidade possui característica multifatorial, envolvendo aspectos genéticos, metabólicos, nutricionais, socioeconômicos e hábitos de vida. Independente da causa, a obesidade é produto de uma ingestão calórica superior ao gasto energético, levando ao acúmulo de tecido adiposo. Quando o tecido adiposo está saturado, ocorre o depósito de gordura em outras partes do corpo, como coração, músculos e fígado e consequente aumento do colesterol, hipertensão arterial e diabetes. O fator hereditário também é muito importante. Quando nenhum dos pais é obeso, o risco de obesidade é de 9%. Se um dos pais for obeso, o risco aumenta para 50% e para 80% se ambos forem obesos. O primeiro aspecto a ser abordado para o controle da obesidade na infância é o da prevenção, que deve ser iniciada já na gestação, com uma dieta materna equilibrada seguida da amamentação. O maior determinante do sucesso no tratamento da obesidade na infância é a adesão familiar. A família deve participar das mudanças propostas ao paciente e não somente cobrá-las. Bons hábitos de vida devem ser seguidos por todos, inclusive pelo “irmão magrinho”, com horários ade-

62

quados para as refeições, ingestão de frutas, legumes, saladas, reduzindo o consumo de alimentos hipercalóricos e de pouco valor nutritivo, como salgadinhos, balas e refrigerantes. O sedentarismo precisa ser combatido. A Academia Americana de Pediatria recomenda limitar o tempo de tela (computador, TV e videogame) para no máximo 2 horas/dia. É indicado o exercício aeróbico iniciado com 30 min/dia, evoluindo até no mínimo 1hora/dia, pelo menos 4vezes/semana. Deve-se fazer de 5 a 6 refeições diárias, comer devagar; evitar comer na frente da TV; iniciar as refeições comendo salada; evitar sucos adoçados com açúcar ou refrigerantes, durante as refeições; usar adoçantes (aspartame, stevia ou sucralose) no lugar do açúcar e evitar substituir refeições por lanches. A avaliação do psicólogo por vezes é necessária, uma vez que a obesidade pode trazer como consequências ansiedade, depressão e exclusão social. Para o tratamento farmacológico da obesidade, apenas o Orlistate e a Sibutramina são indicados, em casos selecionados, a partir dos 13 anos. A cirurgia bariátrica surge como último recurso, em casos de obesidade grave, após os 18 anos. Portanto, o combate dessa epidemia na infância envolve um comprometimento de todos, governo, pais, escolas (com lanches saudáveis em suas cantinas) e de toda a população, na busca de um estilo de vida saudável. dra. luciana Corrêa

Endocrinologia e Metabologia - CRM/DF 14314

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


AMAMENTAÇÃO EM

TODOS OS MOMENTOS.

MAIS SAÚDE, CARINHO E PROTEÇÃO.

As vantagens do aleitamento materno são indiscutíveis, as imunológicas, nutricionais, fisiológicas, odontológicas

e psicológicas.

Apoio:

Deseja doar seu leite?

DISQUE: 193

Programa Comunitário CBMDF

www.pontocirurgico.com.br

61 3322.2509 - 3321.0039

Brasília Rádio Center - Qd. 702 - Conj. P Ala A - Sobreloja 54/55 - Asa Norte/DF


PALAVRA DO JORNALISTA | ALVARO PEREIRA

Aleitamento materno salvando vidas A amamentação é a forma ideal de alimentar as crianças pequenas e em muitos casos ela é facilitada pelos profissionais de saúde, através de uma prática clínica adequada

64

REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA


A

tualmente, tem se recomendado amamentação exclusiva por aproximadamente seis meses e manutenção do aleitamento materno complementado até os dois anos ou mais. Apesar de as abundantes evidências científicas da superioridade do leite materno sobre outros tipos de leite, ainda é baixo o número de mulheres que amamentam os seus filhos de acordo com as atuais recomendações. Os profissionais de saúde podem melhorar esse cenário, promovendo a amamentação e ajudando as mulheres que amamentam a superar uma série de obstáculos à amamentação bem sucedida. Para a realização dessa tarefa, são necessários conhecimentos e habilidades no manejo das diversas fases da lactação. Aconselhamento no prénatal, orientação e ajuda no período de estabelecimento da lactação, avaliação criteriosa da técnica de amamentação e intervenção adequada quando surgem os problemas relacionados com a lactação são algumas tarefas que profissionais de saúde que lidam com mães e bebês devem dominar. Este artigo aborda alguns itens importantes para a prática clínica da amamentação. A espécie humana evoluiu e se manteve 99,9% da sua existência amamentando os seus descendentes. Portanto, ela está geneticamente programada para receber os benefícios do leite humano e do ato de amamentar no início da vida. Apesar de ser biologicamente determinada, a amamentação sofre influências socioculturais e por isso deixou de ser praticada universalmente a partir do século XX. Atualmente, a expectativa biológica se contrapõe às expectativas culturais. Algumas consequências dessa mudança já puderam ser observadas, como desnutrição e alta mortalidade infantil em áreas menos desenvolvidas. Porém, as consequências em longo prazo ainda são desconhecidas, já que transformações genéticas não ocorrem com a rapidez de mudanças culturais. Há quem afirme que o uso disseminado de leite não humano em crianças pequenas é o maior experimento não controlado envolvendo a espécie humana. Em resposta às denúncias das consequências funestas do uso disseminado de leites de outras espécies, deu-se início, na década de 70, ao movimento de resgate à “cultura da amamentação”. Concomitantemente, começaram a aparecer evidências científicas mostrando a superioridade do leite materno como fonte de alimento, de proteção contra doenças e REVISTA PONTO CIRÚRGICO SAÚDE & ESTÉTICA

de afeto, ou melhor, ficaram evidentes as desvantagens da substituição do leite materno por outros leites. Apesar do aumento das taxas de amamentação na maioria dos países nas últimas décadas, inclusive no Brasil, a tendência ao desmame precoce continua, e o número de crianças amamentadas segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda é pequeno. No Brasil, a última pesquisa sobre a situação do aleitamento materno em nível nacional encontrou uma mediana de duração da amamentação de sete meses e de amamentação exclusiva de apenas um mês.

“Apesar de a grande maioria das mulheres (96%) iniciar a amamentação, apenas 11% amamentam exclusivamente no período de quatro a seis meses, 41% mantêm a lactação até o final do primeiro ano de vida e 14% até os dois anos”

Segundo especialistas no assunto, é preciso mudar o paradigma de amamentação que norteia as políticas de promoção do aleitamento materno. Tem-se priorizado o biológico, sem dar a devida ênfase aos aspectos sociais, políticos e culturais que condicionam a amamentação. Os profissionais de saúde consideram que desempenham um papel fundamental na assistência à mulher lactante. Para cumprir esse papel é necessário ter conhecimentos e habilidades para orientar adequadamente o manejo da lactação, sem os quais fica prejudicada qualquer iniciativa de se promover uma campanha bem sucedida.

65


UM NOVO PADRÃO NO TRATAMENTO ONCOLÓGICO E EM INTERNAÇÃO DOMICILIAR

O MELHOR HOSPITAL DE BRASÍLIA: SUA RESIDÊNCIA

Atendimento personalizado e tratamento individualizado utilizando recursos de exames genéticos e biologia molecular. Internação domiciliar (Home Care) para todas especialidades. Segurança, redução de infecções hospitalares, privacidade. Você reassumindo o controle da sua vida. Quimioterapia domiciliar. Faça seu tratamento com conforto e privacidade de sua casa.

Tel. 61 3035.8200 • Fax 61 3035.8205 Conheça mais pelo site: www.oncotek.com.br SEP/Sul 905 • Conjunto B Térreo Ed. Centro Empresarial • Asa Sul Brasília

RT: EDUARDO JOHNSON / CRM-DF 8086

PROFISSIONALISMO RECONHECIDO


Revista Ponto Cirúrgico Saúde & Estética - Ed. 34