Page 1

Dezembro/Janeiro/Fevereiro 2018/2019 | Edição 36

FÉRIAS: COMO CUIDAR DE FILHOS QUE NÃO SÃO MEUS?

BRINCADEIRAS PARA

GRÁVIDAS QUE COMEM

FAZER DENTRO DE CASA COM SUA CRIANÇA

MAIS INTELIGENTES

DEVEMOS EDUCAR NOSSOS FILHOS PARA SEREM ÉTICOS?

MAIS FRUTAS TÊM BEBÊS

MÚSICA, UMA GRANDE ALIADA NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS revistaplanetakids.com.br

1


2

revistaplanetakids.com.br


ÍNDICE 6

15

21

4 Pais devem incentivar os filhos a desenharem

17 Devemos educar nossos filhos para serem éticos?

6 Liberdade de ensinar e criticar

18 Esperança: bálsamo durante a travessia da vida e na educação

8 Férias: como cuidar de filhos que não são meus? 10 Posse responsável

20 Diversão, conforto e descanso para todas as idades, aqui pertinho da gente

12 O amor e a união são os maiores escudos que podem existir no mundo

21 Dê limite de presente ao seu filho

14 A importância da frustração, da responsabilização e do afeto para crianças 15 Brincadeiras para fazer dentro de casa com sua criança 16 Ansiedade

22 Grávidas que comem mais frutas têm bebês mais inteligentes 24 Conheça os benefícios da sauna 26 Música, uma grande aliada na formação das crianças

CAPA Jéssica Zaidan Sofia Calisto Serafini Gabriela Calisto Vieira Expediente Dezembro, Janeiro, Fevereiro 2018/2019 ANO 10 - Edição 36 Diretor: Leonardo de Paula Editora: Ana Paula Meireles Jornalismo: Luciana de Freitas e Flávia Penido Revisão de Texto: Cecilia Euterpe Design e Diagramação: Ajna Design Web Designer: Construsite Brasil Colunistas: Guiomar de Grammont, Emiro Barbini, Cida Lopes, José Donizetti dos Santos, Denise Campos Duarte, Vini cius Murta.

Periodicidade: Trimestral Tiragem: 18 mil exemplares

VESTEM ACQUAGYM

Os anúncios e informações publicadas são de inteira responsabilidade de seus autores. É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta revista, com prévia autorização.

RETIRE SUA REVISTA EM NOSSOS PONTOS DE DISTRIBUIÇÃO:

revistaplanetakids.com.br contato@revistaplanetakids.com.br

Shoppings Del Rey, Cidade, Boulevard, BH, Pátio Savassi, Loja Savassi, Paragem, Minas, Itaú Power, Estação, Big Shopping, Via Shopping, Betim Shopping. Blitz em escolas, parques, praças, clubes e eventos. Acompanhe nosso Facebook e saiba onde acontecerão as blitz.

Para anunciar e assinar ligue: (31) 3568.5001

WWW.REVISTAPLANETAKIDS.COM.BR CURTA nossa FAN PAGE no

/revistaplanetakids @revistaplanetakid

Veja as edições on-line revistaplanetakids.com.br revistaplanetakids.com.br

3


Pais devem incentivar os filhos a desenharem

N

a infância, o desenho é a forma que as crianças usam

A atividade favorece a criatividade e permite o desenvolvimento de

para se comunicarem antes de aprenderem a escrever.

habilidades motoras, assim como novas descobertas sensoriais. Ao

Quanto mais elas praticarem, mais facilidade terão para

aprender a controlar o giz de cera, o lápis ou a canetinha, a criança

começarem a traçar as primeiras letras.

coordena suas ações e seus movimentos, e conseguir usar o dedo polegar e o indicador para segurar o lápis num movimento de pinça,

Por volta dos 18 meses, os bebês já manifestam interesse em

é resultado do desenvolvimento da coordenação motora fina.

rabiscar, e aos poucos, tanto o interesse quanto a habilidade de desenhar vão aumentando e seus desenhos evoluem. Desenhar é uma atividade divertida e essencial para o despertar e o

O desenho é, portanto, uma atividade que promove:

desenvolvimento da criança, e a prática deve ser incentivada pelos

Desenvolvimento cognitivo

pais e responsáveis.

A criança usa seu conhecimento para fazer desenhos. Essa atividade faz seu pequeno cérebro trabalhar e estimula seu senso

Ao desenhar, a criança expressa pensamentos e sentimentos, e, mesmo que os traços sejam entendidos apenas por ela, essa é uma das maneiras que ela encontra para demonstrar sua percepção de mundo, de acordo com suas pequenas experiências ou situações que a marcaram de alguma forma. Seus desenhos são uma representação daquilo que elas conhecem.

4

de observação.

Melhoria das coordenações motoras finas Em seguida, a criança aprende a desenhar elementos cada vez mais detalhados, em superfícies menores.

Dessa forma, fornecer materiais de desenho adequados à idade

Afirmação de sua personalidade

da criança só trará benefícios para seu desenvolvimento e o

A criança se expressa através dos seus desenhos. Ao longo de

aperfeiçoamento de suas habilidades.

suas criações, é possível perceber traços mais fortes ou mais leves,

revistaplanetakids.com.br


uso de cores mais claras ou mais escuras e até as expressões dos

Quando se estimula a criança a desenhar, você ajuda no

“bonequinhos”, que podem variar de acordo com o próprio humor

desenvolvimento de sua percepção, emoção e inteligência. A

da criança.

criança contará com mais meios para expressar-se e adquirirá mais

Desenvolvimento da criatividade e do senso artístico Você já perguntou a criança o que ela desenhou? Seu discurso geralmente é inesgotável sobre o assunto, até mesmo por que o mesmo desenho pode ter várias interpretações e “hisórias”.

prática e experiências.

-Não seja exigente: deixe a criança escolher o que desenhar; -Ofereça materiais diversos para uma maior variedade de opções; -Avalie e felicite seu desenho; -Escreva seu nome nos desenhos;

Expressão de emoções O desenho também permite que a criança se expresse de maneira diferente do que pela fala. Suas criações refletem suas emoções e seu humor É importante que a criança possa experimentar diferentes formas de desenho e pintura, e quando há uma variedade grande de materiais que ela pode usar para colorir, mais vontade de desenhar ela vai ter.

-Peça-lhe para explicar o que ela desenhou; -Se possível, crie um espaço para expor seus desenhos preferidos. Assim, o mais importante é que os adultos concedam liberdade à criança para desenhar ou brincar de outras coisas quando quiserem para colaborarem com seu desenvolvimento, sabendo respeitar seu tempo, suas limitações de acordo com a idade, e seu espaço.

Desenhar deve ser uma prática prazerosa, então não a obrigue a desenhar se ela não quiser.

revistaplanetakids.com.br

5


Liberdade de ensinar e criticar

N

os últimos meses, temos acompanhado uma enxurrada de

No entanto, é necessário que os professores tenham discernimento

questionamentos em projetos de lei, na imprensa e redes sociais

nessa análise e que apresentem à escola planos e ministração de aula

sobre a autonomia e o papel dos professores na formação de

consistentes, que englobem essa diversidade com respeito e evitem

alunos. Se para os defensores da chamada “Escola sem Partido” a sala

doutrinação de qualquer natureza. Ao falar sobre determinada ideologia,

de aula se tornou um amplo espaço de interferência ideológica, para

que fale sobre todas, como elas se constituem no cenário nacional

outros existe a tentativa de se criar uma mordaça na fala docente, com

e quais os seus projetos para o Brasil. Cabe ao professor ter o bom

controle à opinião, à multiplicidade de ideias, à livre manifestação. Uma

senso de um juiz: deixar suas preferências e paixões de lado para

consulta pública no site do Senado Federal sobre o tema bateu recorde

poder analisar o todo de forma responsável. Esse sim é o papel de um

de participação e lançou a dúvida: afinal de contas, a situação é mesmo

verdadeiro educador.

preocupante ou há exagero no temor da manipulação? É necessário entender também que o processo educacional não é Entre os vários argumentos que se estabelecem contra e favoráveis,

maniqueísta: não é estudando o fascismo que se forma pessoas

uma coisa é certa: em hipótese alguma deve-se optar pela doutrinação

fascistas, não é estudando comunismo que se forma comunistas. A

na educação, seja ela de direita ou de esquerda. Por outro lado, é preciso

escola é a oportunidade dos alunos entenderem e analisarem as histórias

refletir: entre o universo de realidades dentro de uma instituição de

das sociedades e do mundo, seus erros e acertos. No entanto, no pleno

ensino, de formação e vivência docente, de experiências educacionais,

processo educacional do indivíduo, a escola não está sozinha e não

é possível afirmar que existem escolas partidárias ou que todos os

constitui a única forma de se educar para a cidadania. A família, a mídia,

professores são militantes de partidos políticos?

as religiões e a própria convivência em sociedade também influenciam toda a formação dos indivíduos: suas noções de certo e errado, ética

A concepção da escola, em seu amplo e universal sentido de educar,

e construção de valores. A família, principalmente, que tantas vezes

não passa (nem deve passar) por predomínio de uma única corrente

transfere a responsabilidade da educação para as instituições de ensino,

de pensamento, ideologia ou preferência partidária. A escola é o local

deveria estar mais presente e preocupada em fazer com que seus filhos

do debate, das múltiplas ideias, do confronto de opiniões, do sim e

questionem mais. O conhecimento nada mais é do que uma cadeia de

do não. A prática pedagógica deve ser sempre libertadora e tem a

perguntas e respostas. E, como bem disse o filósofo Sócrates, não se

obrigação de englobar a pluralidade e o combate a todo e qualquer

pode ensinar nada a ninguém, só se pode estimulá-los a pensar.

tipo de preconceito. Se queremos construir uma sociedade cada vez melhor, é preciso entender que não há evolução social sem educação de qualidade. Na esteira dessa ideia, a política e os partidos políticos não devem ser sempre demonizados: a análise de seus objetivos e interesses devem estar presentes nas discussões em sala de aula e devem fazer parte da formação crítica e política de nossos alunos. Afinal de contas, não se repetem aos quatro ventos que “brasileiro não sabe votar?” A escola, nesse sentido, não seria uma excelente ferramenta para formar cidadãos críticos e conscientes?

6

revistaplanetakids.com.br

Prof. Emiro Barbini

Diretor Geral do Grupo Colégio M2 Presidente da FENEM – Federação das Escolas Particulares de Minas Gerais, Vice-Presidente da CONFENEM – Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino e por dois mandatos Presidente do Dindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais - SINEPE –MG.


um espaรงo TODO ESPECIAL! BILรNGUE Augusto Cury

DIPLOMA BRASIL & USA

PENSAMENTO COMPUTACIONAL

revistaplanetakids.com.br

7


Férias: Como cuidar de filhos que não são meus? É

comum que as crianças da família tenham primos ou

Caso contrário, esses encontros reunindo toda a turminha não

amiguinhos de idades bem parecidas, e, na época das

acontecerão novamente, a fim de evitar maiores transtornos para

férias escolares, elas se juntam para passarem um tempo

todas as partes.

brincando ou até viajando. Assim, quando o responsável perceber que a criança fez algo de Mas não é sempre que todas as mães estão presentes, e é às vezes

errado, o certo é manter a calma e conversar para que a criança

a turma toda fica sob a responsabilidade e os cuidados de um único

tenha a oportunidade de reconhecer o erro e não fazer outra vez. E

adulto. E é aí que entram várias dúvidas, e a maior delas é “posso

por se tratar do filho dos outros, é importante estabelecer um limite

cuidar dos meus sobrinhos da mesma forma que cuido do meu filho?”

com seus pais, para que a criança não se sinta constrangida caso seja necessário chamar sua atenção.

O ato de cuidar, nesses casos, envolve muito mais do que vigiar, alimentar e manter a higiene das crianças. Então, até que ponto

Brigas entre primos podem acontecer, mas o adulto não deve tomar

pode-se repreendê-las, caso aprontem?

partido do seu filho imediatamente. Ele tem que ser justo, ouvir as

Toda criança precisa de limites e deve entender que em qualquer lugar existem regras para se manter a ordem e a boa convivência. Dessa forma, é preciso que ela saiba de antemão que, assim como há regras na escola e em sua própria casa, também há regras nas casas de amigos e parentes, e que essas regras, que podem envolver hábitos e horários específicos, mesmo que diferentes das que ela está acostumada, precisam ser respeitadas.

8

revistaplanetakids.com.br

duas partes, perguntar para outras pessoas que viram o acontecido e só depois disso tomar uma atitude. O castigo não deve ser um recurso a ser tomado pelo responsável, mas em casos mais graves, ele só deve ser aplicado com consentimento dos pais.


revistaplanetakids.com.br

9


POSSE

RESPONSÁVEL C

om as festas de fim de ano, a troca de presentes é um ritual

Assim, sempre prezando pelo bem-estar animal, nós do Animed

na grande maioria dos lares brasileiros. Essa tradição trouxe

Hospital Veterinário oferecemos os serviços mais completos para

o hábito de presentear a pessoa querida, principalmente

você e seu pet, pois somos “Apaixonados pela vida animal” e

crianças, com um pet. A escolha do presente nem sempre é certa, pois requer responsabilidades a longo prazo que poderão não ser cumpridas.

prezamos a realização de posse responsável por todos os tutores.

Referências:

Após a alegria das festividades e a empolgação de cuidar de um filhotinho, acontecem os abandonos. O índice de abandono é maior

Doc. Eletrõnico (internet): Abandono e maus tratos contra animais:

de Janeiro a Março quando comparado aos outros meses do ano.

aspectos sociais ambientais e legais. 2014. 13 p. Disponível em:

Dentre as principais causas de abandono animal estão a compra

h t t p s : / / w w w. c e p a e . u f g . b r / u p / 8 0 / o / T C E M 2 0 1 4 - B i o l o g i a -

irresponsável, a adoção não planejada e animais presenteados.

KarollynaLAgaresSouza.pdf [Acessado em 11/2018]

No Brasil, calcula — se que existam cerca de 20 milhões de cães, sendo que 10% estão abandonados em vias públicas ou em ONGs

Doc. Eletrõnico (internet): Manual de Posse responsável e bem —

(OLIVEIRA et al., 2016).

estar animal. sd. 15p. Disponível em: http://www.gavaa.com.br/manual_posse_final_PDF[1].pdf [Acessado

Animais abandonados representam um ato de crueldade e um grave

em 11/2018]

problema de saúde pública, podendo ser reservatórios e transmissores de doenças para os humanos (SOUZA; PIGNATA, 2014). Neste

Domingues LR. 2012. Posse responsável de cães e gatos em

contexto, é importante atentar — se à posse responsável. Segundo a

área urbana do município de Pelotas, RS, Brasil. 87f. Pelotas, RS.

World Society for the Protection of Animais (WSPA), posse responsável

Dissertação (Mestrado em Epidemiologia), Universidade Federal de

envolve cuidados da saúde física, psicológica, ambiental do animal,

Pelotas.

zelando pelo bem-estar, reduzindo o potencial de agressão e prevenção de riscos a nível individual e coletivo (DOMINGUES, 2012).

Oliveira AB, Lourenção, C. Belizário GD. 2016. Índice estatístico de animais domésticos resgatados da rua VS adoção. Revista Dimensão

Na prática, consiste em oferecer espaço doméstico em condições ideais

de

saúde,

dentre

consultas

veterinárias

Academica. 01(2):1-14.

preventivas,

alimentação com ração de qualidade e quantidade ideal, água suficiente em lugar limpo, arejado, sombreado em tempo integral, banhos regulares, acomodação protegida de intempéries ambientais, vacinações eficazes e pontuais, assim como impedir a reprodução descontrolada através da castração realizada por profissional capacitado e experiente (GAAV, sd).

10

revistaplanetakids.com.br

Dr. Marcelo Simões Dayrell

Diretor da Animed; Graduado em medicina veterinária pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais; Pós graduado em traumatologia e ortopedia; Membro AOVET.


revistaplanetakids.com.br

11


O amor e a união são os maiores escudos que podem existir no mundo

E

u estava na estrada, vindo para Ouro Preto, quando minha filha me ligou, dizendo que Julia, sua enteada, estava no hospital.

No hospital, sua mãe me contou de um sonho que teve, em que era

“Ela entrou ontem no hospital e a infecção está resistindo aos

a parteira no nascimento dos gêmeos de minha filha e do meu genro.

antibióticos, mãe. A febre não cede”. Fiquei muito assustada, amo Julia

Achei muito lindo o sonho, e senti a paz em seu olhar, apesar daquela

como se ela fosse minha neta e sei que ela tem a saúde frágil, pois só

situação de inquietude e preocupação. Naqueles dias, levei livros e

tem um rim. Nasceu com uma malformação no outro, corrigida depois

filmes para que Julia não se aborrecesse tanto ali, e também Aurora,

de uma operação que a deixou apenas com um rim.

para ficar com sua irmã. Nossos laços se estreitavam como nunca, com Julia e Jussara, sua mãe, naqueles momentos de suspensão e espera.

Fui para lá correndo. Ela parecia mais pequena, no leito hospital. Abracei-a primeiro sua mãe, que desabou em meu abraço, aflita,

Felizmente, um dia ela teve alta e saiu do hospital. Nossos corações

depois me aproximei dela e lhe dei um beijinho na testa, pois ela

tinham se tornado um só coração depois daquela experiência. Eu

parecia dormir. Abriu os olhos e sorriu para mim. Pelos olhos

tinha certeza de que, se eu um dia fosse preciso, seria capaz de doar

brilhantes, percebi que ela ainda estava com febre.

meu rim para ela.

Como ela não tem um rim, chegou a ir por uns dias para a UTI, para ficar mais em observação, e fiquei ainda mais preocupada ao vêla ali. Gentil, a médica permitiu que sua mãe ficasse com ela pelo menos uma parte do dia. Depois, ela melhorou um pouco, graças, e voltou para o quarto, permanecendo quase um mês no hospital. Foram dias seguidos em que a acompanhamos ali, minha filha, eu e o pai dela, procurando suavizar um pouco a rotina pesada de sua

Fiquei mais orgulhosa ainda de ser sua “avó” um dia, em que eu estava viajando e ela me comunicou por whatsapp: Guiomar, colocamos faixas em defesa da universidade publica e estamos, eu e meus colegas, todos reunidos aqui. A polícia disse que vai vir tirar as faixas. Eu disse a ela: “parabéns, minha querida, pelo gesto de vocês. Não tenham medo, fiquem juntos e unidos. Você já enfrentou batalhas terríveis. Essa, agora, não é nada. Quem teme, dá poder para o opressor. Não tema: vocês estão com a razão e hão de vencer. Se eu estivesse aí, estaria com vocês.”

mãe, que quase não podia deixar o hospital. As horas passadas ali nos tornaram ainda mais próximas. A mãe de Julia, a quem eu quero

Eles ficaram à noite toda ali. A polícia não foi reprimi-los, mas, mesmo

um bem enorme, jamais se casou com meu genro, teve outro marido,

que tivesse ido, não importava. Julia e seus colegas estavam unidos

quando Julia já tinha uns seis anos, infelizmente falecido poucos

e, na união, eram mais fortes em suas convicções, prontos para lutar

anos depois. Julia cresceu agora e é uma bela jovem que estuda

contra todas as adversidades, contra todas as formas de intolerância

museologia na universidade, querida por seus professores e colegas,

e de ódio. Quem ama, não teme, pois jamais está só:

muito aplicada, gentil e generosa. Sinto muita admiração e afeto por ela, é como se eu a tivesse educado. Quando falo sobre Julia

O amor e a união são os maiores escudos que podem existir no mundo!

a alguém, digo, com orgulho de avó: “ela se parece muito comigo”.

Guiomar de Grammont Diretora do Instituto de Filosofia da (UFOP) Escritora, Dramaturga, Historiadora, Idealizadora e Organizadora do Fórum das Letras (Ouro Preto)

12

revistaplanetakids.com.br


15 anos de credibilidade

Especializada em: Design de Sobrancelhas, Extensão de Cílios, Micropigmentação, Estética Facial e Corporal

Rua Desembargador Jorge Fontana, 398 - Belvedere - BH/MG Telefone: (31) 3284-0287 | Whatsapp (31) 98475-9095 www.clinicanildaduraes.com.br Instagram @clinicanildaduraes revistaplanetakids.com.br

13


A importância da frustração, da responsabilização e do afeto para crianças

V

ivemos em uma cultura que não ensina a lidar com frustrações e perdas. É comum que haja uma hipervalorizarão da competição, do vencedor e do desempenho. Assim vamos internalizando, sem perceber, a ideia de que “só os melhores” se sobressaem e para sobreviver neste mundo competitivo temos que sair sempre “na frente”, temos que ser os melhores e por aí vai. Não há problema algum em que querer se superar e buscar o melhor, mas a dificuldade começa quando isto passa a ser o foco. Vejo vários exemplos, no consultório e na vida, de pais que cercam a criança para que ela tenha todas as vontades satisfeitas e não se frustre gerando comportamentos ansiosos, fragilizados e dependentes. Uma mãe me disse que o filho queria fazer uma prova de seleção e que ela ia inventar uma desculpa para não o deixar fazer, pois sabia que ele não ia dar conta e não queria que ele se frustrasse. Por que ele não poderia se frustrar se é algo que vai acontecer muitas vezes na vida? O problema não é a frustração, mas como lidamos com ela, depende do nosso olhar. O “erro”, o “não conseguir” passa a ser visto como sinal de fracasso e de inferioridade. Faz parte da vida ganhar e perder a cada escolha feita. Faz parte da vida termos habilidades em alguns pontos e em outros não. Faz parte da vida precisarmos uns dos outros. Faz parte da vida ficarmos tristes e nos frustrarmos. Se assim não for estaremos “desumanizados”. Quanto antes aprendemos a lidar com estas questões, (e este aprendizado deve se iniciar na infância) melhores escolhas e manejo das situações da vida poderemos ter. Lidar com a frustração com naturalidade, como algo que “faz parte” e que me ajuda a crescer propicia o desenvolvimento de várias habilidades como:

Persistência: pois sei que devo continuar tentando já que faz parte do processo não conseguir sempre; Solidariedade: através da empatia com o outro que também se frustra; Maturidade: pois aprendo que o “erro”, o “não conseguir” me traz experiência para fazer de outras formas; Habilidades sociais: pois a convivência coletiva evoca a frustração o tempo todo, temos que esperar nossa vez, respeitar a fila e não se pode brincar a hora que quer. Assim, saber lidar com a frustração trará um manejo social melhor; Desenvolvimento emocional mais saudável:

pois sabendo que a frustração faz parte e não devo temê-la, não irei me punir por não ter

14

revistaplanetakids.com.br

conseguido, nem me cobrar de forma cruel por não ter sido o melhor, nem manipular as pessoas para obter algo, saberei ter paciência comigo mesmo e não me sentirei inferior aos outros por isto. Saber lidar com a frustração está diretamente relacionado com a responsabilização da criança. Temos que fazer escolhas e por consequência nos responsabilizar por elas. É diferente de culpar, pois escolhas envolvem riscos e se responsabilizar é assumir estes riscos tendo a tranquilidade de saber que nada precisa ser definitivo e não tempos obrigação de acertar sempre. Podemos reorganizar a rota sempre que for necessário. Crianças precisam se responsabilizar na proporção das escolhas que já podem fazer como, escolher suas roupas, ajudar em casa em pequenas tarefas, escolher as atividades extraescolares que deseja fazer, entre outros. Podemos ajudála a se responsabilizar mostrando a ela que nossas escolhas têm consequências. Se a criança, por exemplo, esqueceu-se de fazer alguma tarefa avaliativa mesmo que tenha tido ajuda para lembrar (e considerando que ela não tem dificuldades maiores com dispersão), devemos deixar que ela assuma as consequências de uma nota baixa ao invés de fazer a tarefa por ela. Por fim, qualquer orientação que envolva crianças precisa considerar a dinâmica familiar que ela possui e o amor investido. A correção, a orientação e qualquer manejo deve ser com afeto para melhores resultados. Se a criança tiver clareza de que é aceita como ela é, de que é amada incondicionalmente, mesmo que ela erre, mesmo que ela não seja “a melhor”, mesmo que ela não atinja o desempenho esperado, mesmo que ela seja mais lenta, ela terá a segurança de persistir e a autoestima adequada para saber que seu valor não está fora dela e assim não se sentirá inferior por isto. Ela saberá que não há problemas em se frustrar, em “perder”, em ficar triste, e que é muito mais importante o esforço, a persistência e as relações de afeto que somos capazes de estabelecer conosco e com os outros. Esta é, ao meu ver, a melhor herança que os pais podem dar aos filhos!

Luciana Gaudío Martiz Frontzek Neuropsicóloga e terapeuta | CRP 04/25693 Pós-doutoranda em psicologia clínica e social pela Puc Minas; Doutora em Saúde Coletiva pela Fio Cruz; Especialista e Mestre em psicologia pela UFMG; Professora universitária.


Brincadeiras para fazer dentro de casa com sua criança

A

s férias estão chegando e, seja por falta de tempo ou dinheiro, nem sempre podemos viajar para curtir com a criançada. Mas isso não significa que as férias não possam ser divertidas! Mesmo dentro de casa é possível arranjar várias brincadeiras para proporcionar momentos divertidos em família.

para os pequenos? Anota aí: numa tigela, junte 1 xícara de sal refinado com a mesma medida de farinha de trigo. Acrescente água aos poucos e vá amassando até que a mistura fique homogênea, sem grudar nas mãos - você pode tingi-la com suco artificial em pó. Dura três dias, se guardada na geladeira em saco plástico.

Sessão cinema:

Arrume a sala, espalhe almofadas pelo chão e coloque o filme preferido das crianças pra passar. Deixe o volume da TV mais alto que o normal (para aumentar o clima de cinema) e feche a cortina. Não se esqueça da pipoca, claro!

Leitura: Tomar gosto pela leitura é muito melhor quando os pais incentivam contando histórias divertidas, e encontrar maneiras de se aconchegar para esses momentos é uma delícia! Vocês fazem a escolha: na rede, num monte de almofadas no chão, no sofá, na cama...

Festa do pijama: Organizar uma noite do pijama com os amiguinhos de escola também é uma boa opção. Separe os filmes, cobertores e jogos de tabuleiro. Não se esqueça de preparar um lanche saudável. As crianças vão amar esta ideia!

Acampamento em casa: Coloque um lençol sobre a mesa de jantar ou sobre as cadeiras, e a transforme numa cabaninha, com direito a lanterna e lanche, onde seu filho pode passar uma noite diferente - e em segurança. Vale contar histórias, brincar com as sombras na parede e ficar acordado até mais tarde que a hora de costume.

Fantasias:

Separe roupas, chapéus, gravatas, óculos, bijuterias e sapatos num grande cesto e deixe que soltem a imaginação. Apesar de simples, essa atividade rende horas de diversão para crianças dos 3 aos 10 anos.

Massinha: Modelar exercita a musculatura das mãos e a coordenação

Caça ao tesouro: Esconda algum objeto em casa, dê dicas ou faça um mapa para as crianças se orientarem e tentar encontra-lo. São brincadeiras simples, fáceis e divertidas o bastante para manter as crianças entretidas durante boa parte das férias!

motora fina. Quer uma receita muito fácil e que não representa risco

revistaplanetakids.com.br

15


ANSIEDADE A

ansiedade é um fenômeno natural... Quando nós esperamos

existe um processo de conquista, não existe o sentimento de gratidão.

por alguém, quando aguardamos uma notícia, quando estamos na expectativa de um acontecimento. Essa

Aquilo que é muito fácil não tem valor e o que tem acontecido hoje

ansiedade é normal. Mas, quando a ansiedade nos leva a batimentos

de modo generalizado na educação das pessoas, na vida, nos

cardíacos acelerados, à sudorese abundante, ao estado de

relacionamentos é que as coisas veem tão fáceis que elas perdem o

expectação e de transtorno ela já é patológica.

valor e isso nos leva ficar cada vez mais ansiosos querendo mais e mais. A pré-ocupação nos tira o foco de atenção para entender o que

Dessa forma, a ansiedade dos dias modernos pela insatisfação, pela

está acontecendo agora e não ter aprendizado nenhum.

dificuldade no trânsito, pela ausência de relacionamentos saudáveis ela nos leva a uma situação deplorável.

A vida simples parece ter perdido o sentido e são coisas simples que resgatam a alegria da alma como um bate papo com o filho, fazer

E por que todo mundo se diz ansioso hoje em dia?

uma receita com a família, a leitura de um bom livro e o extraordinário não fazer nada sem pensar em nada.

O número de cobranças feitas pela sociedade na atualidade são muito maiores do que no passado. Imagina que devemos dominar

Não devemos ter a ansiedade ao ponto de queimar etapas e também

novas tecnologias, falar idiomas, tem que ter um monte de curtidas,

não acreditar que os outros vão fazer por mim... Assim vamos

ser malhado(a) e muitas coisas mais. Não tem como atender todas

encontrar o equilíbrio!

essas demandas e isso tem gerado a ansiedade e cada dia que passa está ficando mais forte.

A vida vai nos ensinando que devemos fazer escolhas e os reais

A ansiedade é um conjunto de sintomas mais profundos do adoecer humano que a OMS está prevendo que em poucos anos a metade da humanidade tenha transtorno psicológico.

valores da vida são conquistados através de algumas privações e quando quebramos etapas nós destruímos o processo.

Quando nós pais não permitimos que os nossos filhos passem pelas as adversidades da vida estamos destruindo a capacidade de desenvolvimento do indivíduo.

Assim aumenta quadro depressivo, ansiedade generalizada, que pode gerar uma dificuldade tão grande que pode leva consequências

Bem similar ao rompimento de um casulo de uma lagarta por terceiros

muito mais graves.

a impede de se transformar em uma linda borboleta.

Este

quadro

está

se

estendendo

muito

profundamente

em

Devemos entender que uma das funções do amor é capacitar e

consequência da falta de capacidade de refletir sobre si mesmo, de

livrar o indivíduo das etapas da vida o transformamos em incapaz

fazer escolhas, de selecionar e entender que não podemos fazer tudo.

de suportar as frustrações. Quando a ansiedade é permanente e não conseguimos controlar, devemos buscar ajuda e um bom caminho é

Nós queremos coisas prontas, não lembramos que a vida é feita

a meditação e fazer o bem.

de etapas e não permitimos que siga naturalmente. Um exemplo é quando entramos na faculdade e já estamos pensando no doutorado

Sempre podemos buscar um novo percurso...

e do doutorado já queremos ganhar o prêmio Nobel e assim, realmente, não tem como.

A ansiedade faz com que a realidade seja pobre!

Ou seja, queremos tantas coisas que não conseguimos viver o aqui e agora e essa incapacidade de viver o presente não nos permitimos perceber a importância da evolução.

Vinicius Murta Pai, Palestrante, YouTuber do canal Aventuras

16

Essa constante ansiedade que nos leva a não estar satisfeito com nada

com o Papai. Idealizador dos projetos: Famili@ -

é fruto de uma constância de equívocos na educação. Quando não

Conexão social.

revistaplanetakids.com.br

vinimurta


Devemos educar nossos filhos para serem éticos?

N

a obra A República, Platão conta a história do anel de Giges.

Sendo assim, o ideal é utilizar um balanceamento entre essas duas

Quando Giges girava o anel, ele ficava invisível aos deuses e

visões, pois é possível se dar bem e aproveitar oportunidades sem

aos humanos. Aproveitando-se disso, ele entrou no palácio,

deixar de ser ético. Se tivermos apenas o objetivo de mostrar-lhes

conquistou a rainha, matou o rei e iniciou uma dinastia. A reflexão

como se dar bem independentemente da situação, a ética, o olhar para

que Platão propõe é: se não estivéssemos sujeitos, por exemplo, à

o outro e o se colocar no lugar do outro, e o respeito com o próximo,

polícia, à justiça ou ao próprio julgamento divino, o que nós faríamos

com certeza não estarão presentes na formação de nossos filhos.

realmente? A ética e a moral são uma questão de formação interior, é a questão de consciência de cada um. Com esse exemplo em mente, e sabendo que “o mundo é dos espertos”, devemos educar nossos filhos para serem éticos?

Tente usar situações do dia a dia para apontar quais situações podem ser dadas como incorretas ou corretas para que seus filhos possam entender, na prática, o certo e o errado. Por exemplo, se no ato de pagar uma compra o funcionário do caixa deu troco a mais, o correto é devolver a diferença. O objetivo é agir de modo correto, sem prejudicar outras pessoas ao levar vantagem sobre elas.

Apesar de parecer uma decisão fácil e óbvia, muitas mães ficam divididas entre a ética e uma possível vantagem que os filhos possam

A partir do momento em que a criança tem a oportunidade de desen-

obter sendo “mais espertos que os outros”. A ética, em certos casos,

volver a consciência quanto às suas atitudes, sabendo que há um

pode ser confundida com submissão que, neste caso, representa a

limite que não deve ultrapassar, a solução do conflito fica mais clara

aceitação de qualquer situação imposta, por mais que isto não seja

e tangível. Afinal, nossa liberdade começa onde termina a do outro.

agradável ou até mesmo favorável para si.

17

revistaplanetakids.com.br

revistaplanetakids.com.br

17


PORTA VOZ DA EDUCAÇÃO! TRANSFORMANDO A HUMANIDADE ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO

esperança: bálsamo durante a travessia da vida e na educação

O

mês de Janeiro é uma homenagem a Janus, deus da mi-

É a esperança que nos permite encontrar um novo rumo em nosso

tologia romana representado por duas faces: uma voltada

interior e levantar a cabeça para seguir adiante, sobretudo nos mo-

para trás - o passado; e outra para frente - o futuro. O ano

mentos em que nos sentimos acorrentados e sem forças... Quando

de 2018, com certeza, passou muito rápido, virou passado em um

a angústia e a incerteza parecem dominar a nossa mente e o nosso

piscar de olhos. É cada vez mais forte a sensação de que o tempo

coração. Como disse o grande educador brasileiro Paulo Freire, é

está passando de forma acelerada. Parece que, apesar do desen-

preciso ter esperança, mas tem de ser a esperança do verbo esper-

volvimento das mais altas tecnologias, que deveriam facilitar a vida

ançar. “Por que isso?”, pergunta ele.

de todos, a pressa continua nos dominando. Envoltos em uma correria alucinada e estressante, pouco se vive e se degusta do momento presente... E acabam escapando as delícias do encanto dos encontros, da leveza dos “olhos nos olhos”, da ternura dos sorrisos e da sapiência de tantas palavras ditas! Janeiro é um tempo propício para avaliar as lições deixadas pelo ano

“Porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. Esperança do verbo esperar não é esperança, é espera. Já esperança é ir atrás, é se juntar, é não desistir. É ser capaz de recusar aquilo que apodrece a nossa capacidade de integridade e a nossa fé ativas nas obras. Esperança é a capacidade de olhar e reagir àquilo que parece não ter saída e, por isso, é muito diferente de esperar; temos mesmo é de esperançar”, ressalta Paulo Freire.

que passou, que certamente foram muitas, e estabelecer metas poderosas para nortear o ano que está apenas começando! Tempo de vol-

Nos momentos mais desafiadores, com os quais somos brindados

tar-se para a própria interioridade, conectar-se com nossa essência

diariamente pela vida, a esperança surge como verdadeiro bálsamo

pessoal e, quem sabe, perguntar-se pela esperança... Esse sentimento

para a superação do que nos aflige no presente. Com ela, podem-

valoroso que dá sentido à vida, permitindo-nos ver aquilo que deseja-

os abrir janelas em nossa alma para enxergar novas possibilidades,

mos como possível. Esperança que nos sustenta, da mesma forma

renovar nossos esforços, perseverar em nossas crenças e levantar

como os pés sustentam nossa massa corporal e nos permitem camin-

sempre, após cada situação de queda!

har pela vida, pelas travessias da nossa existência no mundo.

18

revistaplanetakids.com.br


Em tal contexto, aos pais e a nós educadores, cabe assumir a sublime e

sobre o assunto. No livro “Neuroanatomia de la Esperanza”, o doutor

desafiadora missão de educar na esperança as gerações mais jovens. Isso

Rodrigo Ramos Zúñiga, chefe do Departamento de Neurociências da

significa propor uma educação pautada por valores essenciais, sedimenta-

Universidade de Guadalajara, aborda a neurociência cognitiva da es-

dos sobre atitudes de valorização e respeito a si, aos outros, ao meio ambi-

perança e seus efeitos para a saúde. Segundo Zúñiga, a esperança é

ente e a todas as expressões de vida presente no seio da Mãe Terra.

um elemento que ajuda a promover o equilíbrio e o bem-estar pessoal através da configuração de redes neuronais no lobo frontal do cérebro.

Ou educamos na esperança ou a educação em si poderá tornar-se um

Estas, em conjunto com outras redes de caráter psicoemocional, for-

equívoco. Todo o processo educacional envolve colaborar com as cri-

mam o chamado “circuito da esperança”, no qual a pessoa desenvolve

anças, adolescentes e jovens para tomarem as rédeas de suas vidas

emoções morais como o altruísmo e a solidariedade.

(autonomia), sendo capazes de assumir as realidades que se apresen-

Para concluir, compartilho com os leitores a seguinte frase: Ventos de

tarão em sua travessia pela vida: sucessos e fracassos, erros e apren-

esperança continuam soprando, instante a instante, mas, é preciso af-

dizagens, inseguranças e certezas. Segundo Parker J. Palmer, “educar

inar os ouvidos!

é guiar os estudantes em sua viagem pessoal em direção a maneiras mais verdadeiras de ver o mundo e de atuar nele”. Ou seja, educar é de-

Feliz ano novo, pleno de renovadas esperanças!

scortinar as nuvens e mostrar que o Sol esteve ali, está, e sempre estará! Na base da educação na esperança, está a incondicionalidade do amor, pois alguém que não se sente amado terá dificuldades em olhar o futuro com o desejo profundo de vislumbrar novos horizontes e viver a vida de outra maneira: tanto reconhecendo-se como pessoa valorosa (interioridade) como também valorizando o outro (alteridade).

José Donizetti dos Santos Diretor do Colégio Maria Clara Machado Filósofo e Educador, Instrutor de Mindfulness pelo MTI - Mindfulness Trainings Internacional. Especialista em Neurociência Aplicada à Educação.

A esperança é tão importante que já existem até estudos científicos

Por uma educação do cuidado: de si, dos outros, do mundo e da vida. Colégio Maria Clara Machado Avenida Raja Gabáglia, 589 Belo Horizonte/MG (31) 2551-3648 / 2551-3649 revistaplanetakids.com.br

19


Diversão, conforto

e descanso

para todas as idades, aqui pertinho da gente.

I

naugurado em Outubro pelos youtubers Authentic Games e seu parceiro “Baixa Memória”, o novo Aqualegre, é um super playgroudaquático. Tem cerca de 80 metros quadrados, arquitetura

lúdica e todo tematizado com a Turma do Torí, personagens originais da Rede. Ele possui diferentes áreas de circulação, coqueiros decorativos, três mini tobogãs, balde giratório, escorregador molhado e áreas cobertas que protegem do sol. Além disso, ele está localizado em uma nova piscina externa, reformada e aquecida.

Pacotes para o Natal 22 à 25 de dezembro (3 noites) Tauá Resort Caeté – à partir de R$ 3.511,00 reais. Destaques da programação: “Casa do Papai Noel”, novo “Aqualegre”, chegada do Papai Noel, show de fogos, skibunda com o Papai e a Mamãe Noel, caça ao saco de presentes do Papai Noel, show ao vivo no Scotch Bar, teatro “Os Saltimbancos” e hidro natalina para os adultos. Pacote com pensão completa e lanche da tarde, para dois adultos e duas crianças de até 6 anos, em apartamento superior. Bebidas cobradas à parte. Durante a Ceia de Natal, água, refrigerante, cerveja, espumante, whisky e vinho estão inclusos no pacote.

Pacotes para o Réveillon 2019 28 de dezembro à 01 de janeiro (4 noites) Tauá Resort Caeté – à partir de R$ 6.444,00 reais. Destaques da programação: Teatro da Amizade com a Turma do Torí, bandokê pré réveillon, caça ao tesouro aquático, baile de réveillon com a banda Frison e super show de fogos. Pacote com pensão completa e

Assim como todos os brinquedos dos resorts da Rede Tauá, esta atração também possui os certificados do INMETRO e segue as normas da ABNT, com piso, grades e degraus de segurança, com acessibilidade para todos.

lanche da tarde, para dois adultos e duas crianças de até 6 anos, em apartamento superior. Bebidas cobradas à parte. Durante a Ceia de Ano Novo, água, refrigerante, cerveja, espumante, whisky e vinho estão inclusos no pacote.

Mais informações e reservas em www.taua.com.br 31 3236-1900 20

revistaplanetakids.com.br


dê limite de presente ao seu filho U

ma vez uma mãe me falou: Quando meu filho era

É através de pequenas frustrações que a criança entra em contato

pequenininho eu pensava: que lindo, como é gordinho,

com a realidade. Muitas vezes, ao optarmos por uma atitude de

fofinho, bonzinho...que vontade de comer. Hoje quando o

permissividade excessiva em nome do amor, criamos “inimigos”,

vejo grande, “pintando”, desobedecendo, eu penso : Oh meu Deus ,

pois no momento em não podemos mais satisfazer seus desejos ou

por que eu não comi?

a própria vida lhe colocar limite ele se sentirá traído.

Hoje, independentemente, de sermos pais ou filhos: somos todos

O nosso maior desafio é contribuir para que nossos filhos construam

adolescentes, desejamos o prazer, criamos sonhos, questionamos

autonomia, que é a capacidade de superação do egocentrismo

valores. Não queremos que nossos filhos sintam e vivam os medos

para a relação de reciprocidade e cooperação. Quando deixamos

e as faltas que tivemos em relação a nossa educação, porque

de ser o centro do universo e passamos a fazer parte dele. Somente

hoje também indagamos se tínhamos era respeito ou medo por

assim poderemos construir vínculos mais afetivos, saudáveis e

nossos pais. Muitas vezes, não temos a clareza de que, o que nos

maduros, pois o nosso olhar não se prenderá mais somente para

incomodava não eram os limites e sim as injustiças e incoerências

nossos umbigos.

exercidas pelo autoritarismo. Também sentimos culpa, não só pela ausência de casa, que hoje, muitas vezes, se justifica pela realidade atual, mas culpa, pela falta de paciência de dedicarmos aos filhos, o tempo que o nos resta.

Cida Lopes Psicóloga, Sexóloga, Educadora Sexual

Por isso tudo, nós pais, estamos tão inseguros quanto ao nosso papel de referência para filhos. E já, que não assumimos o papel de pais , queremos ser “colegas”. E nessa nova relação não cabe o limite. Temos dificuldades de conviver com a frustração deles, pois corremos o risco de não ser mais chamado de legais e bonzinhos. Com isso, alimentamos o egocentrismo infantil, dificultamos o amadurecimento de nossos filhos.

21

revistaplanetakids.com.br

Autora de livros sobre a Sexualidade Humana

revistaplanetakids.com.br

21


Grávidas que comem mais frutas têm bebês mais inteligentes

A

inclusão de frutas variadas na dieta é extremamente

realizar novos testes tanto em animais como em humanos, uma vez

importante e benéfico para manter o organismo saudável,

que o consumo em excesso de frutas ricas em gordura e açúcares

e com as grávidas não é diferente.

durante a gravidez pode fazer disparar a glicose no sangue e provocar o aparecimento de diabetes gestacional. Além disso, o

De acordo com uma pesquisa realizada no Canadá, gestantes que

estudo foca-se no primeiro ano de vida do bebê, não sendo ainda

comem mais frutas têm bebês cujos desempenhos cognitivos em

conhecido o real impacto do consumo de fruta por parte da mãe na

seus primeiros anos de vida são superiores aos demais.

capacidade cognitiva da criança a longo prazo.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores se basearam

O ideal é sempre comer com moderação, pois tudo em excesso

nos resultados de um estudo chamado Canadian Healthy Infant

faz mal. Na medida certa, as frutas são alimentos recomendados

Longitudinal Development Study, com dados de mais de 3.500

para as gestantes porque possuem concentração elevada de água,

pares de mães e filhos, além de testes de QI com 688 crianças de

carboidratos, vitaminas e sais minerais, mas não devem substituir

um ano da cidade de Edmonton, no Canadá.

outros alimentos. No caso da mulher estar com sede e precisar se hidratar, ela deve beber água, pois o suco contém frutose, o açúcar

Em uma publicação no jornal EBioMedicine, Piush Mandhane,

natural da fruta. Prefira o suco para fazer um lanche rápido.

autor sênior e professor associado de pediatria na University of Alberta, comentou:

“Sabemos que quanto mais tempo uma criança fica no útero, mais ela se desenvolve - e os resultados dessa pesquisa mostraram que ter mais de uma porção de fruta por dia na dieta da mãe oferece ao bebê um benefício semelhante ao de ter nascido uma semana mais tarde”.

Uma dica é, ao comer carne, feijão ou outros alimentos ricos em ferro, combine a refeição com uma fruta que contenha a mesma vitamina. Assim, os benefícios são potencializados. Lembrando que para uma dieta equilibrada, a gestante não deve abrir mão das orientações de seu médico de confiança, e também

Mesmo com esse benefício, o estudo salienta que, embora os resultados sejam concretos, é preciso aprofundar esta teoria e

22

revistaplanetakids.com.br

de um nutricionista. O corpo e o bebê agradecem!


revistaplanetakids.com.br

23


Conheça os benefícios da sauna Quem não gosta de ir a uma boa sauna e relaxar, desconectar dos problemas e preocupações? Realmente a sauna é muito benéfica, tanto para a nossa saúde física, quanto mental.

A

sauna foi criada por povos nômades no norte da Europa,

da chamada “febre curativa”;

atualmente, conhecida como

> Limpa os poros, purifica e hidrata a pele prevenindo a flacidez;

Finlândia. O objetivo dos

banhos de sauna era purificar o corpo e o espírito, mas os

> Estimula e fortalece a circulação sanguínea e melhora a saúde do

sistemas eram rudimentares, os primeiros contavam apenas com

coração;

pedras quentes.

> Alivia dores e tem ação curativa sobre doenças reumáticas, da coluna, artroses, etc;

Com os avanços da tecnologia, hoje, temos vários tipos de sauna.

> Promove relaxamento dos músculos faciais e corporais;

Tanto na sauna a vapor quanto a seca, com as altas temperaturas, que

> Eliminação de ácido lácteo e de ácido úrico;

podem chegar a mais de 80 ºC, os mecanismos termorregulatórios

> Prevenção de doenças e fortalecimento do corpo em geral;

são ativados.

> Distensão e descontração física e psíquica combatendo o stress; > Melhora as noites de sono, pois é sedativa e apropriada para

Elas promovem um aumento significativo dos batimentos cardíacos, entre

pessoas com insônia;

50 e 75% — semelhante ao aumento ocasionado por atividades físicas. O ideal é duas sessões por semana já que os efeitos do banho de O calor também provoca a dilatação dos vasos sanguíneos,

sauna permanecem por cerca de três dias. Não é indicado ultrapassar

aumentando o fluxo sanguíneo e diminuindo a pressão arterial, a

três sessões por semana;

ação das glândulas écrinas — responsáveis pela secreção do suor inodoro, que esfria o corpo —, a ação das glândulas apócrinas — que

Motivos para ter uma sauna em casa:

secretam suor junto de outros compostos orgânicos, como gorduras, além de afetar outros órgãos e tecidos.

Benefícios proporcionados pelo uso habitual da sauna:

1- Tendo uma sauna você tem a possibilidade de aproveitar do lazer em família todos os meses do ano! 2- Se você já tem uma piscina em casa mas ainda não possui uma sauna, saiba que está deixando de aproveitar boa parte do potencial

> Purificação das vias respiratórias combatendo doenças como

da sua área de lazer!

asma, bronquite, gripes e sinusite. > Eliminação de toxinas do organismo através do suor;

3- A sauna oferece prazer, relaxamento e vários outros benefícios!

> Reduz a fadiga crônica; > Aumento da temperatura interna, verificando-se os efeitos positivos

24

revistaplanetakids.com.br

Bora arrumar um espacinho para essa fonte de prazer e benefícios!


revistaplanetakids.com.br

25


26

revistaplanetakids.com.br


revistaplanetakids.com.br

27


28

revistaplanetakids.com.br

Profile for Revista Planeta Kids

Revista Planeta Kids Edição 36  

Revista Planeta Kids ONLINE para você ! Tenha uma boa leitura e usufrua dos temas nesse novo ano que se inicia! Feliz 2019!

Revista Planeta Kids Edição 36  

Revista Planeta Kids ONLINE para você ! Tenha uma boa leitura e usufrua dos temas nesse novo ano que se inicia! Feliz 2019!

Advertisement