Page 1


EDITORIAL

COM VOCÊS Conselho Gestor: Lázaro Carvalho (Presidente), José Luiz Ovando, Marcos Madaleno, Erich Prates e Carlito Paes Editor: Lázaro Carvalho Supervisão: Erich Prates Coordenação Executiva: Huoliver Ferreira Editoria Executiva: House de Comunicação PIB SJC Projeto Gráfico e Editoração: Allan Marcel e Erich Prates Jornalista Responsável e Textos: Letícia Baoli – MTB 62.342/SP Colaboraram nesta edição: Revisão Teológica: David Tiburcio Textos: Marina Tavares e Bianca Bittencourt Fotos: Acervo de Fotografia FelizCidade Designers: Lucas Anacleto, Gustavo Fernandes e Felipe Cavalcanti Impressão: Allcor Gráfica A Revista FelizCidade é uma publicação semanal da Editora Inspire em parceria com a PIB em São José dos Campos As publicidades contidas nesta edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não tendo a Editora Inspire responsabilidade alguma sobre o conteúdo e veracidade de tais peças. Fica também a critério da Editora Inspire selecionar as propagandas que serão veiculadas E-mail: contato@felizcidade.net Para anunciar: anuncie@felizcidade.net ou pelo telefone (12) 3911-2228 com Márcio Keske Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia 3.500 exemplares semanais Circulação: Caçapava, Jacareí, Jambeiro, São José dos Campos e Taubaté Tiragem auditada por Supera Comunicação

N

os últimos cinco anos, em todas as edições da FelizCidade, os leitores receberam o texto do editorial escrito por este que hoje vos escreve. Afirmo que foram palavras vindas do profundo de meu coração, com conhecimentos de vida, estudos, relacionamento com os leitores e que procuravam trazer a todos informações e posicionamentos do dia a dia da revista. Como já escrevi, o objetivo central da Revista FelizCidade desde o planejamento da concepção foi o de comunicar, informar, propor ações e trazer acontecimentos de maneira positiva, de forma cristã e humanitária. Assim foi pensado, está se realizando e com certeza continuará para o futuro. Hoje a revista já alcançou um patamar de excelência de linguagem, forma e conteúdo e é considerada por alguns como um “case” dentro do meio de comunicação a que pertence. Isto só foi possível por que houve visão de futuro por parte da liderança da comunidade lançadora da FelizCidade já em 2007, e todos vocês entenderam a mensagem e passaram a participar ativamente da vida da revista. Por estar assumindo outra função diretiva dentro do conglomerado PIB de comunicação,

este será meu último editorial como editor. Por isso, agradeço imensamente a todos vocês leitores o carinho, incentivo, as críticas, os e-mails recebidos, os elogios, as cobranças, as correções, as sugestões etc. Todos vindos acompanhados de sinceridade e respeito, isto muito me honrou e me diziam que o caminho que trilhávamos para a Revista FelizCidade era o que também os estimados leitores queriam. Continuarei a participar ativamente da revista como membro do Conselho Gestor porque entendo que o projeto “FelizCidade” é real e mira para um norte de prosperidade, saúde física e espiritual à comunidade a que se destina. De vez em quando, escreverei como articulista sobre conhecimentos de meu domínio e que venham fazer diferença na vida de todos nós. Muito obrigado!

Lázaro Carvalho Editor da Revista www.felizcidade.net contato@felizcidade.net

DA REDAÇÃO

UMA PAUSA PARA O CAFÉ

N

a correria do dia a dia, sempre há tempo para um bom café. Não importa o momento ou a ocasião, se você gosta daquele cafezinho, um tempo você há de conseguir para apreciá-lo. Hoje, valorizo cada minutinho da minha pausa e neste período, constantemente o café é comunitário: com os amigos e colegas de trabalho. Com café quentinho na xícara e bons papos, os amigos nos fazem sorrir e nos encorajam. Eles emprestam os seus ouvidos, dividem palavras de conforto, e estão sempre dispostos a abrir o coração para nós. Tudo isso em um minutinho de café. Lembro-me da citação de um estimado professor que dizia: “Para você perceber o valor de um minuto, pergunte a uma pessoa que perdeu um trem”. Por isso, valorize cada momento que você tem. Deixe-os saberem o quanto você os ama, e o quanto eles significam.

São esses momentos que nos enchem de paz e nos motivam. E você, é movido a cafezinho? Acorda, estuda, trabalha e ele lá? Mas afinal, o que há dentro de uma xícara de café fumegando? Pode ter certeza que há muito mais que cafeína. Nesta edição da Revista Felizcidade, conheça melhor esta bebida tão popular. Quem resiste a um delicioso cafezinho? Bom café! Erich Prates Redator e Diretor da Revista facebook.com.br/erichprates @erichprates erichprates.com.br

felizcidade.net | 3


PUBLICIDADE

Ganhe 1 hora de estacionamento nas compras acima de R$10,00 e concorra a um exclusivo kit de churrasco!

Comprando na Dispemec, além de ganhar uma hora no estacionamento, você ainda concorre a um exclusivo kit de churrasco! Basta preencher o cupom no balcão da loja e torcer. O resultado do sorteio será divulgado no site da Dispemec: www.dispemec.com.br, no dia 31 de maio de 2012.

www.dispemec.com.br

4 | felizcidade.net


FALA LEITOR

Pais e Filhos Quero agradecer como mãe e parabenizar pelo artigo da Revista FelizCidade desta semana. Foi 10! Instrutivo, revelador e transparente (visto que revista nenhuma fala em alerta e muito menos Igreja). Gostei demais! Que Deus continue direcionando o Pr. Douglas para assuntos “polêmicos”, mas relevantes como este nas páginas da revista. Simone, por e-mail

Língua Portuguesa

Para colaborar com a Revista FelizCidade, envie um e-mail para revista@felizcidade.net com sua opinião das matérias e diga como aquele assunto foi relevante em sua vida.

Foi com muita satisfação que li o Editorial da Revista Felizcidade da semana de 25 a 31 de março, onde relata os descuidos que muitos têm com o idioma português. Realmente é com tristeza que lemos e ouvimos muitos cometerem verdadeiros crimes e abusos com nossa língua pátria. Vamos aprender a falar e a escrever corretamente. Pedro Francisco S. Oliveira – Leitor da revista

Você também pode acessar as edições anteriores da revista FelizCidade pelo site www.felizcidade.net e conferir todo nosso conteúdo.

SUMÁRIO

07 09 11 13 14 15 21

Entrevista Eli Ticuna Meio Ambiente Museu de Flora Nativa Universo Masculino Crer é Pensar... Pais e Filhos Plano Daniel Redução de Gordura Virou Notícia PIB na veja.com

22 25 26 29 30 32 34

Ação Social Comunidade Ribeirinha ABAP Cultura Biblioteca Municipal

17

Café, o queridinho dos brasileiros

Saúde Obesidade Aconteceu

Entretenimento Pense Bem Carlito Paes

felizcidade.net | 5


PUBLICIDADE

6 | felizcidade.net


ENTREVISTA

A FÉ CRISTÃ DENTRO DE UMA TRIBO INDÍGENA

“Nenhuma cultura é estática, ela vai mudando para atender a necessidade do momento”

C

om uma história marcada pela entrada violenta de seringueiros, pescadores e madeireiros na região do rio Solimões, nos anos 1990 os índios da tribo Ticuna conseguiram lograr o reconhecimento oficial da maioria de suas terras. O povo Ticuna configura a mais numerosa população indígena na Amazônia brasileira, e hoje, enfrentam o desafio de garantir sua sustentabilidade econômica e ambiental. Dia 19 de abril, comemoramos no Brasil o Dia do Índio. Para honrar estes bravos guerreiros, reeditamos um bate papo com o índio Eli Ticuna que conta sobre os desafios nos dias modernos. Na versão indígena seu nome é Mechicü (pronuncia-se métíquìu), que significa ‘Pena de Ave’ e Ticuna é o nome da sua etnia e significa “Pintado de preto”. Cristão desde o nascimento, seus avós foram os primeiros cristãos desta tribo, na década de 60. Na sequência o seu pai tornou-se pastor e foi um homem dedicado à Palavra de Deus por 35 anos, como descreve o índio Ticuna. De acordo com Eli, a maioria dos homens brancos, que moram nas grandes cidades, desconhece a realidade indígena. “Ele até conhece alguma coisa, mas as informações que ele tem são de 500 anos atrás. Poucas pessoas conhecem o nosso dia a dia.” Não seja você um deles, e aproveite a leitura! Ainda hoje existe Pajé nas aldeias? Sim. É ele quem recebe os visitantes e os introduz a tribo. É ele quem os leva para as outras aldeias etc. O povo indígena é um povo sociável? Depende de quem for visitar. Os povos indígenas estão classificados hoje por grau de contato com a sociedade nacional. Existem os isolados, que são os grupos que estão no meio do mato, quase não têm contato com os povos não indígenas, e tem os semi-isolados. Estes já têm algum contato com a sociedade, porém, não muito. Eles têm contato com a FUNAI e pesquisadores. Há aqueles que já têm contato permanente com a sociedade. Se você vai visitar um grupo indígena, de contato permanente, é fácil. Este grupo indígena é considerado também como grupo autônomo. Eles decidem o seu destino. Os isolados ainda não, pois estão debaixo da tutela da FUNAI. Uma jornalista cristã, por exemplo, não é autorizada a entrar. Há também um jogo de interesses. Antropólogos, pesquisadores ou jornalistas que não têm vínculos cristãos conseguem ter acesso a este grupo. Para as comunidades indígenas de contato permanente não há este problema. Como é ser cristão dentro da tribo? O próprio Cristo é o modelo. Ser cristão, na verdade, é levar o amor de Deus e a notícia boa para o homem indígena que está lá nas aldeias, vivendo o seu mundo. Mesmo sabendo que ele está isolado, ele é carente do amor de Deus, é vítima do pecado, ele é ruim e precisa mesmo do encontro, do retorno para o Deus verdadeiro. Não é fácil. Ser cristão é fazer exatamente aquilo que Cristo fez. Ele foi ao encontro do homem e viveu como tal. Ele se fez pobre, deixou o seu trono, falou a linguagem humana, passou a viver a cultura do homem. Ele mergulhou na realidade humana e ser cristão é isso. É se doar, se entregar, ao ponto de morrer. Dentro da sua cultura, como é possível fazer a diferença como cristão? O tipo de pessoa que vai fazer a diferença no meio indígena é aquele que passa a viver com o povo. A pri-

meira coisa que ele vai descobrir é que precisa sentir a vida alguém. Lá ele vai chorar, vai rir, vai conhecer as suas lutas, suas dificuldades e a partir deste conhecimento, ele saberá aplicar, por exemplo, a devida solução. Como a Bíblia é ensinada ao indígena? Existe uma maneira correta? Sim. Não se pode cair no erro de impor. Às vezes, quem vem de fora comete este grande erro. Ao chegar ao lugar humilde, naquele grupo que precisa realmente, comete o erro de querer impor a solução, o evangelho e o próprio Cristo. Isso acontece principalmente com as pessoas que não querem se identificar com a realidade. Com aqueles que não querem comer a mesma comida, que não querem viver no meio. Normalmente, pessoas que vêm de fora se isolam, faz um contato muito superficial e acha que Cristo é apresentado desta forma. E não é! Quem apoia este trabalho hoje? Temos parcerias com a Junta de Missões Nacionais (JMN), com a Missão Novas Tribos e também com a Sociedade Internacional de Linguística, que é uma missão norte-americana, mãe da Missão Além, com sede em Brasília. Esta missão prepara quem se sente chamado a trabalhar com povos indígenas e também para traduzir a Bíblia. Se você fosse um representante parlamentar, o que faria? Projetos de lei para reformular algumas leis vigentes, mas deficientes, e também projetos para mudar um pouco a filosofia, da FUNAI. Eu sugeriria para que os próprios indígenas dirigissem este órgão do Governo. Eu penso que se tivesse um indígena, com responsabilidade com o seu povo, muita coisa poderia ser feita. Hoje a FUNAI é um cabide de empregos. Os antropólogos de lá é que defendem a ideia de que índio tem que viver somente no mato. Nenhuma cultura é estática, ela vai mudando para atender a necessidade do momento. Hoje as necessidades são outras, logo, as mudanças precisam vir para atender estas necessidades.

felizcidade.net | 7


PUBLICIDADE

8 | felizcidade.net


MEIO AMBIENTE

MUSEU DA FLORA NATIVA É INAUGURADO EM SÃO JOSÉ Foto: Charles de Moura

A

Prefeitura de São José dos Campos lançou na última segunda-feira, 9, mais um bosque do Programa Museu da Flora Nativa, em área de preservação do Rio Paraíba. A área fica na Avenida Shishima Hifumi, no bairro Urbanova, região oeste da cidade. O lançamento foi marcado pelo plantio das primeiras mudas que vão compor o Museu, cerca de 80 espécies, entre elas Aldrago, Araçá, Aroeira, Cedro, Copaíba, Embaúba, Jequitibá, Jatobá, Paineira, Pau-Brasil, Palmito Jussara e Pitanga. As mudas ganharam padrinhos especiais: um grupo de servidores veteranos da Prefeitura fizeram o plantio, simbolizando a vivência e a história no serviço público municipal. A iniciativa faz parte das comemorações para os servidores que estão em processo de aposentadoria. “Foi ótimo estar aqui. Vou avisar meus filhos e netos para sempre visitarem a semente que a avó plantou”, disse Adalvenice Barbosa de Souza, da Secretaria de Educação. O Museu da Flora Nativa é um Programa da Secretaria de Meio Ambiente e consiste na criação de novos bosques na cidade, que abrigarão espécies de árvores nativas da mata atlântica e do cerrado, que representam o patrimônio arbóreo do município.

Cada um desses museus oferecerá um recanto para o lazer e educação ambiental, coleta de sementes de espécies raras, e também pesquisas científicas. Neles a população poderá conhecer o desenvolvimento das mudas em todas as etapas do crescimento até a fase adulta. As espécies do museu serão catalogadas e georeferenciadas para compor um banco de dados contendo nome científico, nome popular e outras informações importantes, disponibilizadas pela internet à população. Parte das espécies, que serão plantadas nos bosques, é cultivada no viveiro municipal e outras serão importadas das regiões do país, por não serem mais encontradas no Vale do Paraíba. O Museu da Flora Nativa será formado continuamente, como um acervo que aos poucos ganhará obras raras. Em 2011 a Prefeitura lançou o primeiro museu na Avenida Alto do Rio Doce, Altos de Santana, região norte, e na área de preservação do Rio Pararangaba, na Rua Angelina B. Gregória, no Jardim Califórnia, região leste. Um museu está instalado no distrito de Eugênio de Melo, na área de preservação do Centro Embraer de Educação Ambiental Jequitibá. No total serão implantados sete Museus da Flora Nativa, beneficiando todas as regiões da cidade.

felizcidade.net | 9


UNIVERSO MASCULINO

OS MEDOS MASCULINOS Por Jay Gomes Pastor da Rede de Adultos da PIB

P

sicologicamente falando, o medo é algo natural, faz parte da vida e em determinadas ocasiões é uma manifestação do instinto de sobrevivência, que chega a alterar as substâncias químicas naturais do corpo, preparando-o para um eventual e inesperado acometimento. Trata-se de um mecanismo de autodefesa ou proteção orgânica iniciada por uma reação psicossomática. Entretanto, quando esse medo passa de um impulso de sobrevivência e defesa natural tornando-se um elemento manipulador, mórbido, desproporcional, persistente e irracional de escravidão, tratamento especializado é a recomendação. 1A Dra Olga Tessari lembra que temos apenas dois medos que nos acompanham desde o nosso nascimento: o medo do barulho e o medo de cair; os demais são adquiridos. Uma amostra patológica e real do medo são os 2distúrbios ou transtornos de ansiedade responsáveis pelo mau desempenho do ser humano e pelo perigo imposto à sua saúde e a do seu próximo em diferentes graus. Por isso, a Bíblia nos faz a seguinte recomendação, “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus”. (Filipenses 4.6 NVI). Os medos masculinos ameaçam e por vezes destroem a harmonia nos lares, o sucesso do homem e seu respectivo círculo de relacionamentos. Estes medos atuam em uma gama diversificada de áreas, tais como, relacionamentos, sexualidade, finanças, autoestima, performance, responsabilidades, afetividade e espiritualidade. Entre os medos mais prosaicos e prevalentes se encontram: a impotência (generalizada), autoimagem negativa, acomia (calvície); preconceito cultural, ridicularização e rejeição, incapacidade de autoproteger-se, insegurança, provento menor que o do sexo oposto; desemprego, sensação de perda; revelação das emoções; sucesso superior da mulher, confrontos de natureza afetiva, intimidade, compromisso, a realidade da terceira idade e o medo de errar ou fracassar. Culturalmente, a manifestação de qualquer tipo de medo por parte do homem pode significar sinônimo de pusilanimidade ou fragilidade máscula, por isso a repressão masculina a determinados

sentimentos e emoções é evidente e tão sólida quanto um paredão de concreto. Constrangimento, vergonha, timidez, retraimento e languidez marcam a fachada desse transtorno medrançoso, velado por um manto de fortaleza, destemor e invencibilidade dissimulados. Entretanto, ser homem de verdade não é ocultar seus medos, mas sim, expô-los humildemente ao pé da cruz e aceitar a restauração da sua hombridade e masculinidade, à imagem e semelhança original do Criador. Seja qual for o seu medo masculino, a resposta para lidar e superar seus temores vem do oráculo sagrado, “lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês” (1 Pedro 5.7 NVI). Agora isso só é possível quando feito com uma atitude de amor, pois “no amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor” (1 João 4.18 ARA). Deus é a potência infinita na equação do perfeito amor, cujo denominador comum é uma vida totalmente sem temor. O amor Divino converte as armadilhas do medo em elementos inoperantes, ineficazes e completamente inúteis. Portanto, pare de atormentar-se pelo medo e aperfeiçoe-se na prática do amor. Este amor blindará o seu coração de forma natural contra todo e qualquer tipo de medo masculino, porque a fonte e a essência deste amor é Deus. Deus é amor! Viva o amor de Deus através de uma relação diária com Jesus. Sua vida ficará livre da escravidão do medo e abarrotada de poder, amor e equilíbrio. “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.” (2 Timóteo 1.7 ACR). Homens, vivamos sem medo! 1 - http://www.olgatessari.com/id241.htm - 2http://cardiologistaruipeixoto.com.br/2009/03/03/transtornos-de-ansiedade

DICAS MASCULINAS

AGENDE-SE

Entendendo o Propósito e o Poder dos Homens Myles Munroe examina as atitudes culturais com relação aos homens e aborda questões como a definição de masculinidade que os homens devem adotar e a natureza dos seus relacionamentos interpessoais. Ao entenderem o propósito de Deus para suas vidas, serão livres para cumprir seu destino e seu potencial como homem, marido e pai.

Negócio Fechado - Todas as 2as feiras, às 20h, Campus Urbanova Homens de Honra – Todas as 2as feiras, às 7h, Campus Sede Homens de Honra – Segunda 6ª feira do mês, às 20h, no Inspire Café, Campus Urbanova Singles Mosaico - toda 5ª feira de cada mês, às 20h, no Inspire Café, Campus Urbanova CR Adultos – toda 6ª feira, às 19h, Auditório Principal, Campus Sede CR Jovem – todo domingo, às 19h, na Casa do Idoso – ao lado Campus Centro

felizcidade.net | 11


PUBLICIDADE

12 | felizcidade.net


CRER É PENSAR...

REJEIÇÃO E ABANDONO

O

s sentimentos de rejeição e abandono estão entre os problemas psicológicos mais difíceis de serem superados na vida adulta. Em parte, isso se deve ao fato de envolverem um dos instintos mais básicos do ser humano: o senso de pertencimento e a capacidade de vinculação. Pertencimento é um dos instintos naturais do homem, assim como as necessidades fisiológicas básicas (respirar, sede, fome, sono, calor e sexo); sobrevivência; realização etc. O pertencimento leva o indivíduo a se envolver com outras pessoas. Como todos os demais instintos, o pertencimento pode ser desenvolvido e/ ou condicionado – isso ocorre quando a pessoa se percebe integrante de um grupo, e passa a expressar as características culturais introjetadas do grupo: seus costumes, valores, crenças, medos, aspirações etc. O pertencimento faz com que a pessoa crie vínculos ou relações emocionais e afetivas com outras pessoas, sendo que tais relações vinculares externas determinarão as relações entre as partes internas do psiquismo da própria pessoa. Crianças que no período dos 12 aos 18 meses desenvolveram vínculos seguros, quando adultas mostraram-se mais confiantes e seguras quanto a si mesmas, mais entusiastas e persistentes no cumprimento de tarefas, e mais sociáveis e receptivas no trato com outras pessoas. Além de órfãos ou crianças abandonadas pelos pais, várias outras condições podem levar uma criança a se sentir rejeitada e abandonada, como: filhos de famílias onde prevalecem brigas e agressões, filhos de pais infiéis no casamento, filhos de casamentos desfeitos, filhos de pais doentes físicos ou mentais, filhos de gravidez indesejada, abordo desejado ou tentado (mesmo não consumado), criança nascida com sexo errado (não veio do sexo que os pais queriam), criança menosprezada porque nasceu com deficiência física ou mental, criança que tem de enfrentar hospitalização prolongada, criança que sofre

comparações com seus irmãos, que sofreram abuso sexual, físico, mental, emocional, moral, social etc. Felizmente o ser humano tem grande capacidade de resiliência (resistência a choques emocionais causados pelas adversidades) e, por isso, nem todos manifestam comportamentos aversivos pelo fato de terem sido criados em ambientes aversivos. Muitas doenças psíquicas, tais como bipolarismo, esquizofrenia, paranoide e borderline, bem como as sociopatias podem ter sua origem, ou fator agravante ou fator desencadeador em perdas de vínculos ou na não formação adequada de vínculos quando criança. Os efeitos da rejeição e do abandono 1. Repetição de padrão. Quem viveu em família com brigas e agressões, poderá repetir esse comportamento; quem teve pai alcoólatra poderá se relacionar com alcoólatra etc. 2. Atração pela morte ou aniquilamento. Pessoa não sabe lidar com perdas, pois o medo da morte se faz presente, e nem mesmo consegue lidar com mudanças, como também pode ser insegura para fazer escolhas e tomar decisões. 3. Sensação de falta de valor pessoal (desvalor). É a baixa autoestima. 4. Sensação de vergonha e culpa. A pessoa se sente culpada por não ser amada e, com o tempo, descamba para a autopiedade. 5. Fazer pelos outros o que compete a eles fazer por si mesmos. Procura agradar a fim de se sentir aceita e amada. 6. A vítima solitária. A pessoa se coloca na posição de vítima. 7. A sublimação. Pessoa apegada ao sexo, dinheiro, comida, bebidas, drogas, religiosidade etc. Para lidar com a rejeição e o abandono 1. Encarar a realidade. Não se pode mudar o que passou. 2. Conscientizar-se dos sentimentos e carências quando se vivência o que passou. Ao se permitir sentir medo, raiva, tristeza etc., poderá amenizar o que está represado dentro de si. 3. Falar o que sente. Pode ajudar a integrar ao consciente o que está no inconsciente. 4. Querer mudar. Assumir responsabilidade por si mesma, seus sentimentos e suas decisões.

Gilson de Almeida Pinho é formado em teologia e psicologia. É oficial da reserva da Aeronáutica; escritor, psicoterapeuta clínico cognitivo-comportamental e membro da PIB em São José dos Campos/SP e palestrante nas áreas de teologia e psicologia por todo o Brasil

5. Assumir uma postura de vida. Buscar atitudes sensatas e relacionamentos equilibrados. 6. Compreender que a cura é um processo e não um evento. Esse processo pode ser longo e demorado. Enquanto isso não acontece, direcione sua atenção para outros objetivos e metas. 7. Confiar em Deus. Creia que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8.28), inclusive sua rejeição e abandono, pois em tudo Ele tem um propósito, e pode transformar sua dor em bênção, pois Deus jamais desperdiça uma lágrima, um sofrimento. “Entregue o seu caminho [sua rejeição e abandono] ao SENHOR; confie nele, e ele agirá” (Salmo 37.4). Talvez a resposta não venha do modo que você espera, mas creia que Deus ouve e atende, segundo a sua vontade (1 João 5.14). O mais importante é ter em mente que: “Ainda que me abandonem pai e mãe, o SENHOR me acolherá” (Salmo 27.20).

José Renato Azevedo Luz Advogado - OAB/SP 65.875

Tel.: 12 3308-9434 | 12 9629-0947 12 7820-9270 | 112*41600 joserenatoazevedo@yahoo.com.br Rua Maj. José Marioto Ferreira, 289 Vila Betânia-São José dos Campos-SP felizcidade.net | 13


PAIS E FILHOS

COMEÇANDO BEM PARA TERMINAR MELHOR! Por Douglas Santos Pastor de crianças e juniores da PIB

V

ocê já viu aquelas fotos antigas em que as crianças se vestiam como adultos? Calça, suspensório, sapatos, boina, camisa etc. Há algumas décadas, esta filosofia de vida tomava conta da sociedade, onde as crianças eram acometidas como mini adultos. Estudos mostram a evolução das gerações que passaram nas ultimas décadas. Gerações conhecidas como X, Y, Z; são algumas que mostram a complexidade do ser humano. Se hoje fossemos “enquadrar” nossas crianças em alguma geração, alguns de nossos juniores seriam chamados de geração Z. Aqueles que nasceram nos últimos dez anos, não têm um rótulo estabelecido, porque antes se definia uma geração com 25 anos e hoje nasce uma nova geração a cada 10 anos, devido a velocidade da informação e da precocidade da nossa sociedade. Em vista disso, eu prefiro dizer que esta será a geração que diz não à maldade, mentira, inveja, maledicência, ou seja, ao pecado. A Rede Catavento da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos existe não cuidar do seu filho, mas para

14 | felizcidade.net

ensiná-los a viver desta forma. Em um mundo caótico e cada vez mais cruel na sua forma de lidar com nossos pequenos, nós procuramos desenvolver o caráter com base nos ensinamentos de Jesus, associando a excelência que Ele mesmo nos ensinou no suporte aos pais. Existe uma Escola de Pais, voltada aos pais que também têm a preocupação com o desenvolvimento das suas crianças. Os encontros desta Escola já tratou sobre os tipos de pais, sobre como os pais podem ajudar os seus filhos, sobre as sete necessidades básicas da criança. A palestra é aberta aos pais, educadores e pessoas interessadas no assunto, sendo da igreja ou não. O curso acontece uma vez ao mês, sempre no último sábado, das 9h às 12h, no Campus Sede da PIB e pode ser frequentado por pais e mães. Venha e traga os seus pequenos. Há um lugar preparado para recebê-lo enquanto você participa da palestra.


PLANO DANIEL

REDUÇÃO DE GORDURAS NA DIETA

V

ocê pode cuidar melhor da sua saúde, sem a desculpa de que não tem tempo para a academia ou dinheiro para comer melhor. Abaixo, a revista FelizCidade separou para você algumas substituições que podem ser feitas diariamente, tornando a sua alimentação mais saudável. Na próxima edição desta revista, mais substituições para você!

Pão francês por integral

Eis uma forma de começar o dia protegendo as artérias. A massa integral presenteia o organismo com boas doses de fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação. “Ao chegar ao fígado, ela diminui a produção de colesterol”, explica a gastroenterologista Jacqueline Alvarez-Leite, da Universidade Federal de Minas Gerais. Com isso, cai também a quantidade dessa partícula no sangue.

Leite integral por desnatado

Esse esquema garante a entrada do cálcio, tão caro aos ossos, sem um bando de penetras gordurosos. A bebida desnatada tem o mesmo teor do mineral, com a vantagem de ostentar menos ácidos graxos saturados. O excesso desse tipo de gordura eleva os níveis de LDL, a fração ruim do colesterol. “Isso porque reduz o número de receptores que captam LDL nas células”, ensina a nutricionista Ana Maria Pita Lottenberg, do

Hospital das Clínicas de São Paulo. Se esse mecanismo não funciona direito, o colesterol vaga no sangue, pronto para se depositar na parede das artérias.

Manteiga por margarina

Elas mantêm uma rivalidade histórica e ainda suscitam debates entre os experts. No duelo em prol de artérias saudáveis, porém, a margarina leva certa vantagem, porque não conta com a famigerada gordura de origem animal e o colesterol. Nos últimos anos, a indústria tem acrescentado componentes à sua fórmula para torná-la mais benéfica. Entre eles, destaque para os fitosteróis, que facilitam a expulsão do colesterol pelas fezes. “Os produtos enriquecidos com essa substância são indicados a quem já tem colesterol alto”, avisa Ana Maria.

Óleo de soja e outros por azeite

O ganho dessa troca vem da combinação entre gorduras benéficas e antioxidantes que povoam o óleo de oliva. Uma de suas vantagens é fornecer doses generosas de ácidos graxos monoinsaturados. “Eles não aumentam os níveis de LDL e ainda ajudam a erguer um pouco as taxas de HDL, o colesterol bom”, afirma o cardiologista Raul Dias dos Santos, do Instituto do Coração de São Paulo. “Além disso, os compostos fenólicos do azeite evitam a oxidação do colesterol, fenômeno que propicia a formação das placas”, completa Jorge Mancini, diretor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo.

Pizza de mussarela pelas de vegetais

A ideia pode não agradar aos fãs mais puristas das pizzarias, mas presta um enorme serviço aos vasos sanguíneos. Deixar camadas e mais camadas de queijo de lado de vez em quando significa podar gordura saturada do cardápio. Como você viu, ela protagoniza o disparo do LDL, o tipo perigoso do colesterol. Substituir a mussarela ou a quatro queijos pelas redondas cobertas de vegetais é uma saída para degustar pizzas sem receio. Opções não faltam - vale pizza de escarola, de rúcula, de brócolis e até de abobrinha. E elas oferecem um bônus: pitadas de fibras e antioxidantes. Fonte: Revista Saúde

felizcidade.net | 15


PUBLICIDADE

16 | felizcidade.net


felizcidade.net | 17


PUBLICIDADE

20 | felizcidade.net


VIROU NOTÍCIA

VEJA ONLINE PUBLICA FOTOS DO AUTO DE PÁSCOA DA PIB SJC

A

PIB ganhou destaque na veja.com. A notícia foi fotográfica e teve três posts no site. O site da Revista Veja Online define a cada semana sua galeria de fotos com temas específicos. Na semana santa o tema foi “Celebrações da Semana Santa pelo Mundo”. As fotos que foram publicadas fazem referência aos melhores momentos das encenações do Auto de Páscoa 2012, evento anual produzido por cerca de 500 voluntários da PIB SJC. As três fotos de autoria do repórter fotográfico Lucas Lacaz Ruiz, foram publicadas em 6 de abril, sendo os destaques para Jesus a caminho do Calvário, Coroação e Crucificação. Acesse o site e confira mais: http://veja.abril.com.br/multimidia/ galeria-fotos/celebracoes-da-pascoa-no-mundo-2012

felizcidade.net | 21


AÇÃO SOCIAL

COMUNIDADES RIBEIRINHAS SÃO ASSISTIDAS PELA PIB PIB E JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS INSTALAM CENTRO DE TREINAMENTO PARA DESENVOLVER PROJETOS DE AJUDA, NA CIDADE DE MANAUS, NO AMAZONAS.

M

anaus é a capital do Estado do Amazonas, localizada a 18 km da junção dos Rios Negro e Amazonas, portão de entrada para a maior floresta equatorial do planeta, cuja bacia hidrográfica (6.217.220 km²) possui mais de 20 mil km de vias navegáveis. Seus principais rios são o Amazonas, o Negro, o Solimões, o Purus, o Juruá e o Madeira. A Região Norte é a maior do país em extensão territorial, porém sua população é pequena, supera somente o Centro-Oeste (14.058.094 habitantes). A população absoluta da Região Norte responde por cerca de 8% do total do país, soma 15.864.454 habitantes, conforme dados do Censo Demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o portal educacional Mundo Educação, parceira do Brasil Escola, é possível identificar diversos vazios demográficos, nesta região do Brasil, por isso apresenta uma população relativa de aproximadamente 4,1 hab/km², uma realidade presente em todos os estados que compõem a Região. Grande parte da população se encontra distribuída nos centros urbanos, em cerca de 500 municípios dispersos por toda região e são em sua maioria, descendente de índios, portugueses, além dos migrantes oriundos de outras Regiões brasileiras, como do Sudeste e do Sul. A população da Região Norte segundo a cor/raça está dividida em pardos (69,2%), brancos (23,9%), negros (6,2%) e índios e amarelos (0,7%).

RIBEIRINHAS – Longe da internet, fast-foods, e correria das metró-

poles, a concentração urbana e rural às margens de rios, é uma grande realidade das cidades como Belém, Manaus, Porto Velho, Santarém entre outras. A concentração ribeirinha é decorrente da falta de vias de transporte ferroviário e rodoviário, e ausência de recursos financeiros para a instalação familiar em locais de melhor acesso. Estas comunidades utilizam como principal meio de deslocamento as embarcações fluviais e segundo o IBGE, tem como a principal atividade de subsistência a pesca, a caça, a colheita do açaí, a produção de farinha e a venda destes produtos. São mais de 30.000 vilarejos ribeirinhos do Amazonas, que enfrentam problemas diversos, dentre eles o desprovimento dos serviços de saneamento básico e coleta de lixo.

22 | felizcidade.net

MANAUS - Em Manaus, a Primeira Igreja

Batista em São José dos Campos, por meio de uma parceria com a Junta de Missões Nacionais (JMN) tem desenvolvido um Centro de Treinamento para auxiliar os carentes. O projeto chamado de Radical Amazônia leva como base, os ensinamentos da Bíblia Sagrada, que descreve (cf. o livro de Lucas 10.1-11) a liderança de Jesus quando enviou seus discípulos em equipes de dois em dois, para levar ajuda e uma palavra de conforto e esperança. As equipes à época de Jesus foram enviados às cidades, vilas e povoados, sem nenhuma estrutura logística ou suporte financeiro. Eles deveriam procurar alguém de paz, morar com ele, trabalhar, comer o que ele comia e testemunhar que o Reino de Deus havia chegado para eles.


CENTRO DE TREINAMENTO O projeto em Manaus se divide em duas etapas básicas: treinamento (três meses) e trabalho de campo (nove meses ou 21 meses). O treinamento é intenso e visa preparar os voluntários ao projeto para viver um novo contexto sociocultural. Durante os três meses preparatórios os voluntários são treinados para se adaptar ao estilo de vida de uma comunidade ribeirinha. Após o treinamento são enviados em duplas para um período inicial de quatro meses na comunidade. A dupla divide residência com uma família da comunidade e vive como um nativo. Após este período a equipe retorna à base em Manaus para duas semanas de descanso e treinamento. Terminado este período de descanso e treinamento, o voluntário retorna para mais um período de quatro meses. A equipe tem a missão de formar líderes autóctones, ensinar sobre a Bíblia Sagrada, e plantar uma igreja que multiplique esta ideia para continuar o mesmo trabalho com a comunidade. O projeto é avaliado periodicamente. A coordenação do projeto visita a equipe de voluntários pelo menos uma vez em cada quadrimestre. Terminado o período da equipe, a coordenação do projeto avaliará a necessidade de envio de uma nova dupla de voluntários ao local.

DUPLA DINÂMICA - A dupla que

tem estado a frente deste projeto em Manaus, equipando os novos voluntários “no meio do mato” é o casal Rafael e Nayara Migowski, ele, pastor e biólogo, e ela, técnica em enfermagem. Ambos, membros da PIB SJC. Eles contam que os voluntários recebem um tempo de investimento em cuidado pessoal, como parte da preparação para a missão de ajuda, que inclui realizar ações que Jesus realizou enquanto esteve na Terra, como cuidar de doentes, educar a próxima geração, e fortalecer a rede de relacionamentos com a comunidade. Rafael expõe que as comunidades ribeirinhas são aglomerações de pessoas que se estendem ao longo do leito de rios e igarapés, cortando a floresta. O povo é marcado pelo isolamento e há comunidades que só se podem chegar de barco. “Elas estão tão afastadas que levamos mais de dois dias para chegar. Esse isolamento impede que essas pessoas tenham acesso à educação e à saúde. Trata-se

de um povo muito carente nestes aspectos. E o pior é que o assistencialismo promovido pelo governo e algumas instituições religiosas gerou uma acomodação extremamente danosa entre esse povo”, relata. Rafael Migowski não decidiu se dedicar a população ribeirinha de Manaus ao acaso. Ele descreve que ao conhecer a realidade daquele povo, sentiu algo forte em seu coração. “Era como se Deus estivesse me dizendo: ‘É com esse povo que Eu quero que você trabalhe!”, relata Rafael. Foi também na ocasião desta primeira viagem a Manaus que conheceu Nayara, uma moça que compartilhava dos mesmos sonhos que ele, ajudar o próximo. A identificação com este desejo os aproximou e eles vieram a se casar alguns anos depois. Hoje, casados há 3 anos, relatam estar concretizando um grande sonho. “Juntos estamos prontos para dedicar nossas vidas para ‘Alvoroçar o Mundo’, proclamando o amor e a graça que um dia nos alcançou”, conta Nayara, que está gestante de três meses.

Depósito Betânia Materiais para Construção

Tel: (12) 3907-6786 e-mail: depositobetania@gmail.com Estrada do Bairrinho, no 1.300 - Santa Hermínia - São José dos Campos-SP felizcidade.net | 23


PUBLICIDADE

24 | felizcidade.net


ABAP

AÇÕES QUE ALIMENTAM

D

urante esta semana serão distribuídos os alimentos que foram arrecadados com as apresentações dos espetáculos do Auto de Páscoa 2012. Foram arrecadadas 11 toneladas de alimentos, que serão entregues a instituições parceiras como Casas de Recuperação, Creches e Orfanatos.

CURSOS

Estão abertas inscrições para os cursos de auxiliar de panificação, auxiliar de cozinha e auxiliar de cabeleireiro. As aulas iniciarão em maio. Informações 3923-1544.

WORKSHOP

Estão abertas as inscrições para o workshop de cozinha Espanhola com o Chef Marco Antonio. Dia: 28 de abril Horário: das 09h às 12h00 Investimento: R$ 60,00 O valor do workshop será revertido para cobrir os custos das escolas profissionalizantes, e dá direito a almoço.

ABAP – Associação Beneficente de Ajuda ao Próximo Registro de Utilidade Pública Municipal: Lei n° 5.758 de 05 de outubro de 2000. Registro de Utilidade Pública Estadual: Lei nº 13.520 de 29 de abril de 2009.

Avenida Deputado Benedito Matarazzo, 8333. Vila Betânia – São José dos Campos/SP. Contato: (12) 3923-1544 www.abapsjc.org.br Contribua para a continuidade dos projetos. Banco Bradesco Agência: 2858-4 Conta Corrente: 19780-7 CNPJ da ABAP 01.372.496/0001-97

PÃES

Experimente também os pães produzidos na Padaria “Pão Nosso”. Adquira durante os cultos, na Tenda, em frente a Central de Membresia.

felizcidade.net | 25


CULTURA

BIBLIOTECA PÚBLICA CASSIANO RICARDO, UM LUGAR DE LAZER, CULTURA E SABER primeiro edifício dirigido ao lazer da sociedade joseense foi inaugurado oficialmente em 20 de outubro de 1968 e pasmem, era uma biblioteca, a conhecida Cassiano Ricardo. Instalada à Rua Major Antônio Domingues, no ano de 1980 foi transferida para o prédio que ocupa atualmente. A construção de 1909 já abrigou o Theatro Municipal durante as décadas de 10 e de 20, e também a Prefeitura e a Câmara Municipal. Em 1988 passou por ampla reforma, que não só devolveu suas características originais como possibilitou atender maior número de usuários. Hoje, a Biblioteca Cassiano Ricardo é um amplo e aconchegante espaço que disponibiliza cerca de 70 mil livros para pesquisa e leitura. No acervo são encontrados também 25 títulos entre jornais e revistas de várias épocas, além de vídeos, CDs, mapas e partituras. Poucos sabem, mas a Biblioteca Cassiano Ricardo não é a única pública. Na região sul da cidade, no Jardim das Indústrias, há a Biblioteca Hélio Pinto Ferreira, que possui um acervo com 13 mil livros entre os mais variados gêneros, e o acervo pessoal do poeta que dá o nome ao prédio. Embora todos possam fazer uso das bibliotecas, para solicitar empréstimo de livros é necessário tornar-se sócio.  Para obter a carteirinha o interessado deve apresentar comprovante de residência, RG, uma foto 3x4 e pagar uma taxa de R$2,00.

26 | felizcidade.net

Foto: Adenir Britto

O

DOAÇÃO – Com a intenção de contribuir para o desenvolvimento cultural e intelectual das comunidades e para o exercício da cidadania, a Biblioteca Cassiano Ricardo está aberta a todos que queiram doar livros (ficção, romance, poesia, policial, entre outros) ou coleções, juntando as mais significativas contribuições no campo das ciências, das artes, das letras, e da cultura, ampliando e preservando o rico acervo. As doações podem ser entregues diretamente na biblioteca ou por meio de agendamento no telefone 3921-6330 para retirada às segundas-feiras por um carro da FCCR.  CUIDADO – A Biblioteca tem a preocupação de integrar o deficiente visual e auditivo gerando a oportunidade de conhecimento por meio de um vasto material com escrita em Braile, livros e revistas em áudio. Os pequenos também não são esquecidos pela Biblioteca, enquanto os pais fazem pesquisas em livros e revistas, eles têm um espaço especial que incentiva à leitura e têm a disposição livros infantis, gibis e revistas.


Fotos: Ronny Santos

ALÉM DOS LIVROS Diferentemente do que muita gente pensa, a Biblioteca Pública Cassiano Ricardo oferece uma série de serviços e atividades que vão além dos livros e do famoso silêncio que deve reinar nesses lugares. Há mais de 15 anos, o setor de animação cultural da biblioteca organiza cursos, oficinas, exposições e fornece orientações. Sem dúvida, é o setor responsável por “quebrar a rotina” do local. Saiba mais sobre essas atividades:

Cursos. Mensalmente a Biblioteca Pública

oferece diferentes cursos de qualificação para vários setores da sociedade, principalmente os educadores, com temas voltados para leitura, educação e didática.

Exposições. Realizadas, geralmente, no sa-

guão de entrada, as exposições têm sempre caráter informativo ou educacional. A biblioteca também se preocupa em contemplar os artistas da região nesse espaço.

Oficinas e visitas monitoradas.

Duas vezes por semana a biblioteca promove visitas monitoradas para alunos do ensino fundamental com o objetivo de apresentar os setores, serviços e as atividades desenvolvidas. Depois do passeio pelo prédio, os alunos participam de uma oficina (dobradura, origami ou fantoches) e encerram a visita no auditório da biblioteca com uma descontraída “contação” de história.

Orientação à pesquisa escolar.

Esta atividade proporciona aos alunos, a partir da 5ª série, saber para qual setor devem se dirigir em relação ao assunto que está sendo pesquisado. Além disso, os alunos recebem várias dicas de como realizar uma boa pesquisa, aprendendo, inclusive, a utilizar os recursos disponíveis na biblioteca.

FUNCIONAMENTO – Ambas funcionam de segunda e sexta-feira, das 08h15 às 17h e aos sábados, das 08h15 às 13h. Anote os endereços: Biblioteca Pública Cassiano Ricardo – Rua XV de Novembro, 99, Centro Biblioteca Pública Hélio Pinto Ferreira – Rua Professor Henrique Jorge Guedes, 57 – Jardim das Indústrias. Além de livros, revistas e jornais, quem visitar as bibliotecas pode aproveitar para navegar na internet. As duas bibliotecas possuem laboratórios equipados com computadores, com acesso à internet para pesquisas. BIBLIOTECAS EM SÃO JOSÉ Biblioteca Pública Municipal “Cassiano Ricardo” - 3921-7682 Biblioteca Pública “Hélio Pinto Ferreira” - 3931-2549 Biblioteca CTI - UNIVAP - 3928-9810 Biblioteca Direito - UNIVAP - 3928-9836 Biblioteca Central - UNIVAP / Urbanova - 3947-1069 Biblioteca - UNIVAP / Aquárius - 3923-9090 Biblioteca Central do ITA-CTA - 3947-5759 Biblioteca - ETEP - 3947-2232 Biblioteca - INPE - 3945-6910 Biblioteca - UNESP - 3947-9005 / 3947-9006

As Bibliotecas situadas dentro das Escolas e Universidades não permitem empréstimo de livro, somente consulta no local.

SEBOS – Além das bibliotecas da cidade, São José dos Campos tem a disposição sebos que oferecem bons livros para compra a preços acessíveis. Eles são uma alternativa para quem gosta de ler, quer ter o livro por mais tempo em casa e não quer gastar muito. Confira os principais sebos da cidade. Sebo Eros – 3913-6929 / Aiky Sido – 3431-5171 / Sebo Atlântico – 39117681 / Sebo Estação Cultural – 3307-5381 / Sebo Alfarrábio – 3923-4900 / Sebo Letracia – 3204-7742 Fonte: Assessoria de Imprensa FCCR

felizcidade.net | 27


28 | felizcidade.net


SAÚDE

A SAÚDE DOS BRASILEIROS NA BALANÇA 50% DA POPULAÇÃO BRASILEIRA É OBESA. PIB EM SJC SE ENQUADRA NESTE PERFIL, METADE DOS MEMBROS ESTÃO ACIMA DO PESO

M

etade da população brasileira tem excesso de peso, é o que mostrou uma pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), divulgada nesta terça-feira (10) pelo Ministério da Saúde. Os dados apontaram que 49% da população brasileira têm excesso de peso, e que este número aumentou em relação aos resultados anteriores: em 2006, a proporção era de 42,7%. No mesmo período, o percentual de obesos subiu de 11,4% para 15,8%. Na Primeira Igreja Batista em São José dos Campos, uma pesquisa realizada no dia 5 de fevereiro, apontou a mesma coisa. Das 650 pessoas avaliadas, entre membros e frequentadores, metade estão no sobrepeso. 45% destas pessoas estão dentro da faixa do seu peso ideal, enquanto que 49% desta população avaliada - está fora do peso ideal. Segundo a nutricionista Teresa Marsi, junto com a obesidade são despertadas outras patologias como o diabetes, hipertensão, dislipidemias entre outras. O levantamento, divulgado anualmente pelo Ministério, traz um diagnóstico da saúde do brasileiro a partir de questionamentos sobre os hábitos da população, como tabagismo, consumo abusivo de bebidas alcoólicas, alimentação e atividade física. A pesquisa coletou informações nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal e contou com mais de 54 mil pessoas, entrevistadas em 2011.

O aumento da obesidade e do excesso de peso atinge tanto a população masculina quanto a feminina. Em 2006, 47,2% dos homens e 38,5% das mulheres estavam acima do peso, enquanto que, em 2011, as proporções passaram para 52,6% e 44,7%, respectivamente. “Homens com mais anos de estudo apresentam maior grau de obesidade e excesso de peso”, comentou o secretário de Vigilância em Saúde Jarbas Barbosa. Enquanto isso, na PIB SJC, o combate a estes males da obesidade, estão acontecendo por meio de um plano denominado “Plano Daniel”, onde sugestões para comer bem e se exercitar são apresentados em forma de mensagens, amparadas pela Palavra de Deus, de modo que durante todo o ano, os membros e frequentadores transformem seus hábitos em ações saudáveis para o corpo, mente e espírito.

felizcidade.net | 29


ACONTECEU

LEITURA QUE RENOVA

E

ncerrou no domingo, 8, a leitura do livro “Palavras de Renovação”, que inspirou centenas de pessoas a ouvir, refletir e viver as sábias palavras de Jesus. A proposta de leitura foi feita à Primeira Igreja Batista em São José dos Campos, e aqueles que participaram puderam compartilhar e agregar a sabedoria e os ensinamentos do Mestre em suas vidas, além de praticar e estimular outras pessoas ao hábito de leitura. “A cada dia de leitura, senti muito forte o ministério em minha vida, cada devocional revelava algo mais impactante e renovador”, contou Jucélia dos Reis Ribeiro, que participou dos dias de meditação e usou os ensinamentos para restaurar sua vida e seu espírito. O livro foi escrito com base no livro bíblico de João, por pastores da PIB SJC e pessoas convidadas. Além de os autores serem desafiados a desenvolver a escrita proporcionaram aos leitores uma leitura diária, também chamada de devocional, com reflexões acerca de sonhos, atitudes, fé entre outros assuntos. A produção do material foi realizada pela Editora Inspire e você ainda poderá adquiri-lo na Livraria Inspire, no Campus Sede da PIB, loja virtual www.editorainspire.com.br ou por telefone (12) 3911-2228. Renove você também sua vida com as palavras de Jesus, faça sua leitura e surpreenda-se com as mudanças que ocorrerão a partir destas reflexões.

30 | felizcidade.net


DIA DE PARABÉNS! QUASE 3.000 OVELHAS CELEBRAM OS 42 ANOS DE VIDA DO PASTOR, COM PRESENTES PARA IGREJA

G

enerosidade. Esta foi a marca do aniversário de 42 anos de Carlito Paes, Pastor Sênior da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos. Uma atmosfera facilmente definida como uma festa abençoada por Deus. Era noite de quarta-feira, 11 de abril, data em que também ficou registrado, um gesto de humildade e generosidade do pastor que mudou a comemoração do seu aniversário, para dedicar todos os presentes à construção da nova Sede da PIB. Nos próximos três meses, a Igreja mudará para o novo lugar, chamado também de “Colina”. Neste primeiro momento a PIB fará uso de um ginásio adaptado para cerca de 2.000 pessoas até a conclusão do auditório principal, em construção, com capacidade para 6.300 pessoas por celebração e espaço para as principais atividades realizadas hoje pela Igreja. Serão muitos desafios até lá. Cerca de 3.000 pessoas compareceram para dar um abraço no pastor e realizar a entrega de seus presentes, que aconteceu em duas celebrações. O pastor abraçou cada uma de suas ovelhas e amigos presentes, em sinal de agradecimento por estarem ali, celebrando com ele um momento especial, contribuindo para a realização de um sonho de Deus e de toda a Igreja. Dentre as ovelhas, destaque para os pequenos, que em uma grande fila, também trouxeram seus presentes, beijos e abraços.

felizcidade.net | 31


PARA INSPIRAR

/// LIVRO Como lidar com a sogra

Um relacionamento ruim com sogra, sogro, cunhados e outros familiares pode acabar com um casamento. Viver em harmonia com os membros da família deve ser prioridade num relacionamento conjugal. Gary Chapman irá ajudá-lo nesta tarefa.

/// LIVRO Minha vida não é cinema

Neste livro os autores Marcos e Mariana Madaleno desafiam casados e solteiros a buscar na Bíblia os exemplos necessários para a plena realização ao lado de alguém. Sua vida não é cinema, ela é real, e o livro? Promete tirar o fôlego de muita gente, por causa do amor de Deus e da Sua obra em você. Não perca a oportunidade de presentear alguém com esta obra que já está em sua segunda edição.

/// LIVRETO (Série Abrindo o Jogo) Namoro Virtual

/// DVD TuDo de BoM – o filme

Por que você não deve acreditar em todos e em tudo que há na internet? Porque quando o lobo projetou para devorar a garotinha da história do Chapeuzinho Vermelho, ele se disfarçou de vovozinha. E infelizmente, há muitos lobos e hienas disfarçados na rede à espera de alguém para enganar. Já dizia Salomão: “A pessoa simples acredita em tudo, mas o sábio está sempre prevenido.” [ cf Pv. 14.15]. O sábio continua dizendo que a integridade traz segurança e é melhor o pouco com integridade do que o muito ilícito. [cf. Pv 15.16]. Este não é um livreto de proibições, mas um manual de instruções para te prevenir de cair nas armadilhas da web.

EM NOTA

Rebeca Nemer participa desta vez de um disputado e hilário concurso musical da televisão, em que o vencedor ganhará a gravação de um DVD. Nesta grande comédia musical encontraremos velhos conhecidos como Vareta, Pipoca e muitos outros. Mas também há gente nova no pedaço... isso mesmo! Você acha que já a conhece de algum lugar, né? Conhece mesmo, já deve ter tido vários pesadelos com ela. O nome dela? Beca, a Feia. Realmente é um nome um tanto quanto óbvio. Mas ela tem algo além da feiura. Ela quer destruir o sonho da Rebeca, e não veio sozinha dessa vez, está acompanhada de bailarinas anãs. Rebeca que se cuide, para saber se esse pessoal vai conseguir acabar com o sonho dela, só mesmo assistindo esse filme que é TUDO DE BOM!! Até no nome.

EM NÚMEROS

O Auto de Páscoa 2012, em sua 9ª edição totalizou:

Aniversário

Carlito Paes, pastor da PIB em São José dos Campos, celebrou com sua igreja e família 42 anos na quarta-feira (11).

A PIB SJC

será homenageada pela Assembleia Legislativa de São Paulo, sessão solene em comemoração aos 70 anos de fundação da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos. Acontecerá no próximo dia 23 de abril, às 10h, no Plenário Juscelino Kubitschek.

Faltam 87 dias

para a mudança da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos para sua nova sede.

Conferência nos EUA

acontece de 12 a 18, em Nova Iorque e Orlando, a segunda Conferência Encorajamento para pastores e líderes. Reunindo cerca de 600 participantes. Preletores: Dr. Elias Dantas, Pr. Márcio Valadão, Pr. Jeremias Pereira, Pr. Paschoal Piragine Jr. e Pr. Carlito Paes.

32 | felizcidade.net

526 11 14.000 10.200 1.000 5 8 1 420

pessoas decididas por Cristo toneladas de alimentos arrecadados pela ABAP pessoas que assistiram aos espetáculos convites retirados livretos “Um novo nascimento” distribuídos veiculações de mídia (Vanguarda TV, Band TV, Rádio Cidade AM 1120, Jornal O Vale, Veja.com) apresentações abertas apresentação especial - Coquetel para a liderança da Cidade pessoas na apresentação especial


felizcidade.net | 33


PENSE BEM

PERDÃO, O MELHOR CAMINHO PARA VIVER COM A ALMA SADIA “A alegria do coração transparece no rosto, mas o coração angustiado oprime o espírito.” – Pv. 15.13 Tenho observado no decorrer da minha vida cristã e no exercício do ministério pastoral, tanto no estado do Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul como nos últimos 15 anos aqui no estado de São Paulo, especialmente através de conversas e aconselhamento de casais de namorados ou de casados, que há um expressivo número de casais em crise conjugal. Diferentemente do que muitos pensam, não consiste em que os dois estejam doentes, mas sim que num determinado momento da vida, um deles ficou doente, a alma adoeceu e isto não foi devidamente tratado. Para alguns casais, um dos cônjuges desenvolveu doença e esta enfermidade contaminou o outro e os dois estão gravemente feridos; enfermos da alma e não conseguem mais perceber quem é quem na história relacional. Há também outros casos onde apenas um ficou doente e a enfermidade não chegou a atingir o outro, mas não conseguindo lidar com a situação, acaba desistindo de lutar e abandona o barco, preferindo a saída mais fácil e rápida, o que chamo de gerenciamento da situação, o pecado de tentar transformar “pedra em pão” por si mesmo, tomando resoluções unilaterais de separação, divórcio, isolamento, distanciamento ou outras decisões solitárias e egoístas. Vivemos num mundo doente e não precisamos fazer muito esforço para adoecer com ele, os fatores de risco estão por todos os lados, estresse, rotina, assédios, fraqueza espiritual, decepções, mágoas, mentiras, enfim, fatos reais na vida de todo ser humano pós-moderno. Se sua vida não está focada na satisfação em Jesus, suas respostas a estes estímulos negativos do mundo podem ser pecaminosas, e o que se segue é o clássico resultado... que pessoas feridas ferem, pessoas doentes geram pessoas doentes e lares doentes, um ciclo longo de dor, sofrimento e tristeza. Você já pode ter se identificado com uma das duas realidades e ter perguntado: como manter uma alma saudável neste mundo cheio de pessoas doentes? Digo que a questão passa por decidir perdoar. Uma questão altruísta e positiva para com os que estão ao nosso redor, perdoar sem parar, 24 horas por dia, 7 dias por semana, como fez Jesus. Você sabe qual a diferença entre nós e Jesus? Ele não parou de amar o tempo

34 | felizcidade.net

todo. Ele estava satisfeito em Deus momento a momento e por isto ele não pecou, sua alma não respondeu aos estímulos errados deste mundo, pelo contrário, ele mortificou sua carne, para glorificar o Espírito e assim manter sua alma saudável e completamente satisfeita em Deus. Sei que é muito difícil, mas é possível, porque esta é a vontade de Cristo para a nossa vida. (cf. Ef. 4.32) Como perdoar? Não existem fórmulas mágicas ou soluções instantâneas para perdoar os outros, mas há alguns princípios. 1. Deus perdoa INSTANTANEAMENTE - Deus está mais disposto a nos perdoar do que nós em pedir-Lhe perdão. Isto é totalmente diferente do perdão humano. “Mas o Senhor é um Deus de perdão, sempre pronto a perdoar, cheio de graça e misericórdia ...” (Neemias 9.17). “...Assim, Deus mostrará a Sua grande misericórdia, o Senhor mostrará como é imenso o Seu perdão” (Isaías 55.7). 2. Deus perdoa COMPLETAMENTE - Pode-se soletrar T-U-D-O! Uma vez tendo pago uma conta, eu me esqueço dela. Deus faz a mesma coisa. Deus perdoa o seu pecado uma vez que você peça a Ele que o perdoe, pela fé em Jesus Cristo. “Conta paga!” “Então Ele deu-lhes participação na própria vida de Cristo, porque lhes perdoou todos os pecados, e apagou as acusações confirmadas que havia contra vocês, a lista dos Seus mandamentos a que vocês não tinham obedecido. Tomando esta lista de pecados, Ele a destruiu, pregando-a na cruz de Cristo” (Colossenses 2.13-15). “Perdoarei todas as desobediências do meu povo, e esquecerei completamente cada pecado que eles cometeram” (Jeremias 31.34). 3. Deus perdoa REPETIDAMENTE - Você já cometeu o mesmo pecado mais de uma vez? Existe somente uma saída - CRER em 1 João 1.9 e agir de acordo: “Se confessarmos os nossos pecados a Ele, podemos confiar que Ele nos perdoa e nos purifica de todo erro”. Você não tem que esperar ser perfeito antes de pedir perdão. O perdão não cuida das coisas futuras. Ele apenas limpa o passado. Mantenha uma estrita prestação de contas para com Deus. 4. Deus perdoa GRATUITAMENTE - Existe alguma coisa de graça? De jeito nenhum! Mas o perdão é gratuito para nós. A condição está em Efésios 2.8-9: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”. Sim, isto teve um preço. Jesus disse: “Está consumado”. Integralmente pago. Do grego Tetelestai, um termo usado em contabilidade para afirmar que a conta havia sido completamente paga.

Carlito Paes Pastor Sênior da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos - SP

Decida buscar o perdão de quem você ofendeu. E já de antemão lembre-se que os seus esforços para reconciliação não serão bem recebidos por algumas das pessoas a quem você feriu. Se a pessoa a quem você feriu já morreu, ou está inacessível, ou pode causar-lhe algum dano, não se deixe abater por isso. E você pode questionar: como posso me perdoar e receber perdão? Admita o seu erro! (cf. Tiago 5.16) Confie! Aplique em sua vida à promessa registrada por Paulo em Romanos 8.1: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.” Não existe verdadeira felicidade sem perdão, você pode avaliar em sua família, em seu rol de relacionamentos, as pessoas mais tristes e amargas que você conhece, carregam escravos dentro do coração, gerando dor e doença para estas mesmas pessoas, do contrário, as pessoas mais felizes, independentemente da sua condição social e idade, são as amorosas, perdoadoras, generosas, que vivem a vida com maior graça, humor e gratidão. Estas pessoas vivem mais e melhor, porque suas almas estão saudáveis. Sua alma não será curada apenas em uma celebração, num retiro, numa visita pastoral, mas quando Jesus, que vive dentro de você, tiver liberdade para tomar todo o controle de sua vida, e assim você decidir celebrar e repartir o amor que já recebeu Dele. Você será muito mais feliz, com sua alma curada e restaurada por Deus se definitivamente aprender a exercer o perdão. Pense nisto! Pr. Carlito Paes


revista_66_2  

Erich Prates Redator e Diretor da Revista Para anunciar: anuncie@felizcidade.net ou pelo telefone (12) 3911-2228 com Márcio Keske Colaborara...