Page 1


PRA VOCÊ

ISSN 1983760-7

conteúdo de primeira www.felizcidade.net

Quem Somos

Com distribuição semanal em todos os Campi e Igrejas da Cidade, nossa revista tem como objetivo trazer matérias que informem, sensibilizem e tragam satisfação ao leitor. Nosso foco é levar boas notícias da nossa região e da família PIB, qualidade editorial e excelência quanto a forma, linguagem e conteúdo.

Conselho Gestor

Carlito Paes - Erich Prates - Fabrício Correia José Luiz Ovando - Lázaro Carvalho – Marcos Madaleno

Editores

Erich Prates - Mariana Madaleno

Coordenação Executiva Erich Prates

Contrações Mariana Madaleno faz parte da equipe editorial da Revista Felizcidade, conecte-se com ela

Jornalista Responsável

Talyta Grandchamp – MTB 57.760

Revisores

Aline Costa e Viviane Godoy

facebook.com.br/mariceruks @mari_crks

Direção de Arte Felipe Cavalcanti

Projeto Gráfico

Allan Marcel - Erich Prates

Designers

Lucas Anacleto - Júlio César Silva - Wagner Bonfim - Thamara Ranciaro

Fotos

Acervo de fotografia Felizcidade

Anuncie (12) 3911-2228

anuncie@felizcidade.net

Informações

(12) 3941-4108 - contato@felizcidade.net Rua Euclides Miragaia, 548 - Centro – CEP: 12245-820 São José dos Campos - SP A Revista FelizCidade é uma publicação semanal da Editora Inspire em parceria com a PIB em São José dos Campos. As publicidades contidas nesta edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não cabendo a Editora Inspire qualquer obrigação de responder sobre o conteúdo e veracidade de tais peças. Fica também a critério da Editora Inspire selecionar as propagandas que serão veiculadas. O conteúdo e informações contidos nas matérias e artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos articulistas.

Circulação

Caçapava, Caraguatatuba, Jacareí, Jambeiro, Paraibuna, São José dos Campos, Taubaté, São Paulo e Rio de Janeiro.

Impressão

Allcor Gráfica

Distribuição

4.200 exemplares Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Para solicitar autorização envie e-mail para revista@felizcidade.net

Auditagem __________________________________________________

Diretor Executivo João Carlos Pupio

Diretor Comercial Márcio Keske

Diretora de Redação

Mariana Ceruks Madaleno

Coordenação Editorial Viviane Godoy

Informações

(12) 3911 2228 contato@editorainspire.com.br www.editorainspire.com.br

N

unca vou me esquecer da noite do dia 18 de outubro de 2010. Após um jantar com o meu marido, ainda no carro, minha enorme barriga de gestante começou a doer. Não era uma dor externa ou superficial, mas profunda e excruciante. Só viria a aumentar; o pequeno incômodo era o sinal de que meu primeiro filho logo chegaria ao mundo, numa experiência de extremos físicos e emocionais. Fortes, como se, de fato, tivessem que romper barreiras para que a vida viesse a existir. Deus estava perto. Eu era com Ele, parte da criação. Eu era uma mãe. Nossa matéria de capa mostra histórias de mães de nossos dias: trabalhadoras e guerreiras, como têm sido desde o início. Se tantas coisas mudaram no cotidiano feminino, a preciosidade da maternidade permanece a mesma. Conheça histórias de mamães que, tantas vezes em meio à escolhas difíceis e de renúncia, têm experimentado a fidelidade e o cuidado de Deus em suas casas. Nossa entrevista da semana relata a experiência de uma dessas mães. Lindoia Garcia é mãe de Társis, um jovem com Síndrome de Down. Com dificuldades em encontrar cuidados adequados à educação da criança na cidade, fundou há quase 20 anos a Associação Ágape, que tem ajudado centenas de crianças com deficiência intelectual e suas famílias. Mesmo quem nunca passou por um trabalho de parto pode entender bem o ciclo da dor, da cicatrização e da recompensa. A dor é inerente à experiência humana. Em Conteúdo, conheça histórias de pessoas que mesmo em meio a perdas profundas, encontraram no amor eterno de Deus a força para continuar. Esse também é o tema do livro Supere Suas Perdas, de Carlito e Leila Paes, lançado na última semana pela Editora Inspire, apresentado na matéria. Que nesse Dia das Mães, você honre àquela que cuidou e doou tanto de si para a sua vida. Que você se lembre que, a despeito de tudo, temos um Deus que também se revela com um amor de mãe. E você, que encontra-se nessa misteriosa, exigente e maravilhosa jornada da maternidade, sinta-se inspirada a continuar. Há contrações que antecedem a recompensa. Há dores que antecedem a sua colheita. Seu trabalho é divino. Aproveite! felizcidade.net | 3


EC M OS

DISPE

DISPEMEC, UMA EMPRESA QUE VAI LONGE.

N

25 A Siga a Dispemec no Facebook: www.facebook.com/Dispemec

www.dispemec.com.br

A tradição reconhecida no mercado de autopeças já vem de longa data, mas está sempre de olho no futuro, preparada para atender as necessidades de seus clientes, com qualidade e eficiência.


DIZ AÍ expressão e atitude

Homenagem a PIB em SJC

A Câmara Municipal de Jambeiro enviou uma moção com votos de aplausos e congratulações ao pastor Carlito Paes e toda a equipe que participou do 10o Auto de Páscoa - Entrega, da Primeira Igreja Batista em SJC. O pedido feito pelo vereador Fábio Henrique dos Reis (PHS) destacou a consolidação do evento em toda região do Vale do Paraíba e a arrecadação de alimentos para distribuição a fundos e entidades sociais.

Queremos sua participação no conteúdo da revista FelizCidade. Envie suas sugestões de matérias e faça parte da revista.Você pode estar na proxima edição. Você também pode acessar as edições anteriores da revista FelizCidade pelo site www.felizcidade.net e conferir todo conteúdo.

revista@felizcidade.net facebook.com/revistafelizcidade

#EuLeioFelizcidade

NESTA EDIÇÃO

Pastoral A família cristã e a homossexualidade

22

Radar Notícias da PIB

08

Quem? Lindoia Garcia: ensinando com amor

23

Família Trabalhe na autoestima do seu filho

11 13 15 20

Imagine Campanha do Carnê Imagine

25 27 29

Conheça Reação Global movimenta jovens por todo mundo!

34

Reflita Santa paciência

06

Hummm Pinhão Eles O poder do conhecimento Conteúdo A vida e suas perdas

Conheça Gripe H1N1: cuide da sua saúde Conheça O aplicativo da oração

17

CAPA

A maternidade de amor pela família


agenda pib nova

6 | felizcidade.net


PASTORAL juntos somos melhores

A FAMÍLIA CRISTÃ E A QUESTÃO DA HOMOSSEXUALIDADE

E

mbora a sociedade secular tente ajustar-se ao seu modo hedonista de viver, a Bíblia é muito clara sobre o correto padrão ético, moral e comportamental do homem e a formação da família. Uma coisa é o que cada um pensa, gosta e decide escolher para crer e viver; outra coisa é o padrão bíblico de regra de vida. Está escrito, por exemplo, no Novo Testamento, em um trecho no livro de Paulo em que ele ensina aos cristãos romanos: “Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam” Romanos 1.26-28. Nesse texto tudo está muito claro; nele podemos entender que, primeiro: corromper o padrão da sexualidade saudável é algo muito antigo na sociedade. Em segundo lugar, a igreja, há mais de dois mil anos, denunciava e condenava desde o princípio tais desvios de comportamentos tanto feminino, quanto masculino. E em terceiro lugar, a Bíblia também deixa claro a questão da consequência, porque existe um salário por abortar o padrão de Deus e se entregar às suas paixões da carne. Paulo também escreveu, no capítulo 6.23: “Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Nessas passagens fica muito claro que a homossexualidade é uma paixão infame, isto é, ela é contrária à natureza divina e humana, pois corrompe o modo natural da vida e fisiologia humana. É também uma inflamação da sensualidade, e como tal, é classificada diretamente na Bíblia como ato de pecado, ou seja, errar o alvo da boa, perfeita e correta vontade de Deus. Eu tenho liberdade para aceitar ou não esse padrão cristão de vida, mas como cristão, eu também preciso lutar para que os que assim entendem e aceitam, possam continuar tendo liberdade de viver e pregar este valor para si e para os outros. Sendo assim, existem dois fatores muito diferentes e que precisam ser pontuados. Uma coisa é a homofobia, que é odiar e agir com preconceito e violência contra quem não segue este padrão de vida; outra é ser um cristão e não aceitar o padrão hedonista do mundo atual, no qual o valor do prazer infame deve ser imposto como padrão absoluto para a sociedade e a família. Como cristãos, temos que amar a todos, inclusive aos que vivem fora dos padrões da Bíblia, e vivermos sob os princípios da Palavra de Deus, seja na questão da sexualidade ou sob qualquer outra área de nossa vida. Contudo, nós que temos a Bíblia como fiel regra de fé e prática de vida, que temos uma consciência cristã à luz dos mandamentos e valores da Palavra de Deus, temos que entender que nem todo mundo vive assim. Lendo dias atrás o devocional 67º do livro 100 Dias de Oração: Impactando a Família (editado pela CBB e Junta de Missões Mundiais), me deparei com um artigo do Dr. Josué de Mello Salgado, da

Carlito Paes Pastor Sênior da PIB em SJC e da Rede de Igrejas da Cidade facebook.com/carlitopaesoficial @carlitopaes

Igreja Batista Memorial de Brasília que salienta três questões sobre o assunto de forma lúcida e equilibrada: “Primeiro. Nós vivemos, como o Apóstolo Paulo em Roma, numa sociedade não cristã, dirigida por valores não cristãos. Não podemos exigir desta sociedade um comportamento cristão. Seria como exigir vida de conversão, a uma pessoa não convertida. Segundo. A ira do homem não opera a ira de Deus (Tiago 1.20). É Deus quem castiga o pecado e não nós, isto desautoriza todo ato de violência homofóbica, verbal ou física. Terceiro. Deus odeia o pecado e ama o pecador, por isto quem optou pela “paixão infame de viver” deve ser alvo do nosso amor e da pregação misericordiosa, porque a misericórdia triunfa sobre o juízo divino (Tiago 2.13).” Ore sobre esse assunto, converse e ore com seus filhos sobre esse tema; eles estão expostos diariamente a ele, sem nenhum filtro cristão pela sociedade secular. A melhor maneira de cuidar da sua família e da sociedade é com o diálogo à luz da Palavra de Deus, sempre baseado no verdade com amor e graça! Pense nisso! Que Deus abençoe a família e a nossa sociedade! Seu pastor e amigo!

felizcidade.net | 7


QUEM vida que faz a diferença

• Texto Talyta Grandchamp

Ensino e amor como ferramentas Lindoia Garcia é Gestora da Associação Ágape, fundada há quase 20 anos e já coleciona os bons frutos que a educação e o respeito pelo próximo podem trazer

F

ormada pela FOSJC-UNESP como Cirurgiã Dentista e Especialista em Odontopediatria, além de Especialista em Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais (título concedido pelo Conselho Federal de Odontologia), Lindoia Bernardino Garcia é um dos exemplos do que uma mãe pode fazer pelo filho. Depois de 30 anos de profissão e apesar de amar a carreira, ela resolveu parar e se dedicar integralmente à Associação Ágape para Educação Especial, fundada por ela e outras mães. Hoje a gestora da Instituição é também conselheira no CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) pela sociedade civil na área da Pessoa com Deficiência. Um projeto que nasceu da necessidade do filho e que hoje atende centenas de crianças com deficiências, oferecendo a eles todo apoio necessário para uma melhor qualidade de vida. Como iniciou a associação? A Associação Ágape para Educação Especial é um projeto que nasceu no coração de Deus e tenho o privilégio de participar desse projeto desde o início. Quando meu filho Társis tinha sete anos de idade, ele já tinha concluído a pré-escola, porém não estava preparado para acompanhar a primeira série do Ensino Fundamental. Não encontramos um atendimento de qualidade que ajudasse as crianças com deficiência intelectual a desenvolver ao máximo seu potencial. Conheci outras famílias que tinham a mesma dificuldade e decidimos nos unir para fundar a instituição. Na época tivemos o apoio do Templo Batista Bíblico que nos cedeu o espaço para começarmos a Escola Ágape, que funcionou no prédio até 2000. Com o crescimento da instituição e os novos projetos desenvolvidos, o espaço ficou pequeno e foi necessário mudar para uma casa alugada no Jardim Oriente, porém, como a instituição continuou crescendo, em 2009 mudamos para um imóvel maior no Jardim Esplanada onde funciona até agora. Vocês enfrentaram dificuldades no início? Começamos a escola com três alunos e no final do ano já tínhamos três turmas. Mesmo com algumas dificuldades, aos poucos equipamos a escola e pudemos manter um aten-

8 | felizcidade.net

dimento de qualidade. Prova disso é que os alunos se desenvolveram e hoje alguns estão trabalhando, outros frequentam projetos de capacitação para o trabalho, muitos concluíram o Ensino Fundamental e Médio no processo de inclusão escolar. As dificuldades foram muitas, mas o Senhor sempre trouxe a provisão no momento adequado e elas me motivaram a exercer a minha fé. Nos momentos difíceis a oração era acompanhada de lágrimas, que o Senhor converteu em festa, pois a instituição está estruturada e reconhecida no município e tem favorecido condições para inclusão de muitas crianças e adolescentes com deficiência. Como a sociedade vê o trabalho de vocês? Recebemos na Ágape todos os dias pessoas encaminhadas por diversos órgãos e serviços do município, como ambulatório de Saúde Mental, escolas públicas e privadas, Conselho Tutelar, Vara da Infância e profissionais que atendem essas pessoas. Creio que isso é um reconhecimento do nosso trabalho. Entretanto, o reconhecimento que mais nos emociona é o das famílias das crianças e adolescentes atendidos, quando relatam que receberam o apoio que precisavam, tiveram melhoria da qualidade de vida e seus filhos tiveram um avanço no desenvolvimento de forma impressionante. A Instituição recebe apoio? Para viabilizar seus projetos, a Associação Ágape estabeleceu diversas parcerias com o setor público, com a firmação de convênios através dos quais são repassados recursos de subvenção. Firmamos convênio com o Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Estado da Educação. Também temos convênio com a Prefeitura Municipal de São José dos Campos. Além disso, temos parcerias não financeiras com o setor público e parcerias com empresas que apoiam os projetos da Instituição como a EDP Bandeirante e Petrobrás. Quantas crianças e adolescentes são assistidos hoje pela Associação Ágape? Hoje mantemos dois projetos para crianças adolescentes e jovens com deficiência. A Escola Ágape oferece Ensino Funda-


mental Ciclo I com educação especial, atende 65 crianças e adolescentes com deficiência intelectual com idades entre 5 e 20 anos. Já o Projeto Despertar Talentos que é patrocinado pela Petrobrás, oferece oficinas de teatro, música, dança e artes plásticas, para 100 adolescentes e jovens com deficiência com idade entre 12 e 29 anos. Podendo ser deficiência intelectual, física, auditiva ou visual. As famílias também recebem apoio? As famílias dos atendidos são acompanhadas pelo Serviço Social da Instituição através do projeto Suporte para Inclusão que visa orientar e assisti-las, além de propiciar acesso aos recursos da rede sócio assistencial para garantia de direitos. Neste Projeto os familiares recebem orientações, apoio e atendimento na área social, objetivando o fortalecimento dos vínculos familiares, favorecendo dessa forma o desenvolvimento integral da criança, adolescente e sua inclusão na família e na sociedade. Esse trabalho acontece com visitas às famílias, além de palestras mensais com profissionais da área. Hoje qual é o maior desafio? A Associação Ágape tem como visão tornar-se um polo de referência no atendimento das pessoas com deficiência e suas famílias, para isso, necessita de uma sede maior. Após alguns anos pedindo ao Senhor a graça de realizarmos este sonho, Ele nos respondeu. Em 2012 recebemos a cessão de uso gratuito de um imóvel do Patrimônio da UNIÃO (Fazenda Nacional), na Rua Helsinque, 114, na Vila Letônia em São José dos Campos. É um imóvel muito grande, lá vamos desenvolver diversos

projetos, uma grande bênção do Senhor. No momento, nosso maior desafio é restaurar este imóvel, que está bastante destruído. Estamos pagando aluguel e temos enfrentado dificuldades financeiras, pelo fato dos repasses dos convênios não terem sido reajustados no ano 2013, sendo que as despesas aumentam todos os anos. Como as pessoas podem ajudar? Através do site, no link Colabore é possível saber todas as formas de ajudar a instituição. Porém nesta fase de construção da futura sede, precisamos de materiais de construção e doações para pagamento de mão de obra, também precisamos de voluntários em todas as áreas da construção civil para ajudar com os trabalhos na obra. Qual a melhor forma de educar e tratar as crianças com deficiência intelectual? Dentro da família a criança deve ser tratada como seus irmãos. Não deve haver privilégios, também é necessário estabelecer limites. Se ele possui deficiência intelectual, espere dele o máximo possível e dê a ele toda a chance de conviver com pessoas da sua geração, com e sem deficiência, e de aprender o máximo que puder. Os alunos aprendem até o limite em que conseguem chegar, se o ensino for de qualidade, isto é, se o professor considerar as possibilidades de desenvolvimento de cada aluno e explorar sua capacidade de aprender. As dificuldades, deficiências e limitações precisam ser reconhecidas, mas não devem conduzir ou restringir o processo de ensino, como habitualmente acontece. É preciso acreditar no potencial humano.

Associação Ágape para Educação Especial -  CNPJ 01.622.982/0001-16 www.agape-sjc.org.br/ (12) 3931 5722 Endereço: Rua Clóvis Bevilacqua 868 - Jardim Esplanada Conta para depósito de doações para construção da sede: Banco: Caixa Econômica Federal Agência: 1634 Conta Corrente: 4754-0

felizcidade.net | 9


HUMMM bom apetite • Texto Chef Marco Antonio

O pInhão

A

#CONECTE

www.aboacozinha.com facebook.com/aboacozinha.gastronomia aboacozinha@hotmail.com

52ª Festa do Pinhão

Data: 17, 18 e 19 de maio Local: Mercado Municipal Endereço: Avenida Frei Orestes Girardi, 1109, Vila Abernéssia, Campos do Jordão Mais informações: (12) 3663-7683 Risoto de Pinhão com Cebolinha 250g de arroz arbóreo 3 colheres de manteiga 1/2 cebola picada 1/2 copo de vinho branco seco 300 ml de caldo de legumes 300 ml do caldo do cozimento do pinhão 100g de pinhão cozido, descascado e cortado em rodelas 50g de queijo parmesão ralado 1/3 de maço de cebolinha laminada Sal e pimenta do reino à gosto Preparo: Derreta 2 colheres de manteiga e refogue a cebola. Acrescente o arroz e mexa com carinho. Coloque o vinho branco e não pare de mexer. Coloque um pouco de sal. Intercale uma concha de caldo de legumes e uma concha de caldo do pinhão, mexendo sempre, até o arroz cozinhar. Finalize acrescentando o pinhão, o parmesão, uma colher de manteiga, pimenta do reino, misture bem, desligue o fogo, tampe a panela e espere 1 minuto para servir. Coloque cebolinha laminada por cima e bom apetite.

felizcidade.net | 13

Imagem meramente ilustrativa

semente da araucária, o pinhão, é muito nutritiva. Pesquisas históricas e arqueológicas sobre as populações indígenas que viveram no planalto sul-brasileiro, registram a importância do pinhão no cotidiano desses grupos. Restos de cascas de pinhões aparecem em meio aos carvões das fogueiras acesas pelos antigos habitantes das florestas de araucária. Um depósito de restos de pinhões em meio a uma espessa camada de argila evidencia não apenas a existência do pinhão na dieta diária dos grupos, mas também uma engenhosa solução para conservá-lo durante longos períodos, evitando o risco de deterioração pelas ações do clima ou do ataque de animais. Sabe-se também que o pinhão servia de alimento para inúmeras espécies animais. Nos dias de hoje, o pinhão é produzido, comercializado e consumido em várias cidades, principalmente no Sul e Sudeste. Campos do Jordão promove, há mais de 50 anos, a Festa do Pinhão, que comemora a colheita deste difundido ingrediente, promovendo diversas atrações culturais na cidade. Os restaurantes incluem receitas especiais utilizando o pinhão como um dos ingredientes. Além de ser frequentemente consumido pela população local e por seus visitantes, o pinhão também representa a garantia de sobrevivência de toda a fauna nativa da região, que através de seu consumo, garante as reservas para enfrentar o rigoroso inverno que se aproxima.


ELES um caminho de conquista

• Texto Murilo Dantas

murilo.dantas.984

@murilodsd

O poder do conhecimento

D

efinitivamente estamos na era do conhecimento. Richard Feynman disse há quase 50 anos que “temos sorte em viver numa era em que ainda estamos fazendo descobertas”. Além disso, somos uma geração muito privilegiada, pois temos acesso à informação de maneira quase instantânea através da internet. Podemos disseminar ideias ou resultados de pesquisa para milhões de pessoas num clique e surgem cada vez mais livros e artigos como esse. A informação se dissemina na velocidade da luz através dos websites e das redes sociais e o conhecimento se expande continuamente. Mas o que é informação? O físico brasileiro Adauto Lourenço explorou esse tema de maneira elegante ao dizer que informação não é algo material, mas requer um meio material para armazenamento e transmissão. Para ele, informação não é vida, mas a informação nas células é essencial para todos os seres vivos. De certa maneira, a informação é um pré-requisito para a vida. A história da humanidade é marcada pela busca de conhecimento. Desde as épocas mais remotas, o homem tem se mostrado um aprendiz curioso pensando e refletindo sobre si, sobre a natureza e o divino. O homem rapidamente percebeu que o poder está diretamente relacionado com o conhecimento e, portanto, até um tempo atrás, não muito distante, poucos tinham a oportunidade de possuí-los. De fato, “conhecimento é poder”, como disse Francis Bacon. Muitos países desenvolvidos demonstram que foram influenciados por esse pensamento e há décadas investem na educação e na pesquisa. O próprio Benjamin Franklin, um dos líderes da Revolução Americana no século XVIII afirmou que “investir em conhecimento rende sempre os melhores juros”. Segundo o filósofo Pierre Lévy, há um contraste entre a busca pelo conhecimento no passado e essa busca no presente. Ele ilustra com as metáforas da pirâmide e do surfe. No

passado, a busca pelo saber era como a escalada de uma pirâmide, com um estreitamento gradual dos espaços e o acesso ao conhecimento, permitindo que apenas alguns chegassem ao topo. No entanto, no presente, essa busca é semelhante ao surfe, diante de um mar de informações, precisamos nos equilibrar e fazer manobras para encontrar aquilo que nos serve diante do amplo espaço e do acesso irrestrito oferecido pelas mídias digitais. Assim, vivemos num tempo do conhecimento livre. Agora o que você sabe já não importa, mas sim, o que você pode fazer com o que você sabe. Como Thomas Friedman afirmou em recente artigo: “todo conhecimento está no Google”. Essa mudança de paradigma traz consigo outras revoluções. Uma delas refere-se ao papel do educador que também se reformula. O professor pós-moderno não é mais aquele que é dono de todo o conhecimento, mas um orientador, um coach, um mediador, um direcionador do aluno na busca pelo saber que é construído a partir do debate e do diálogo. Segundo Leonardo da Vinci, “o conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice”. Porém, não podemos colocar o conhecimento num pedestal, pois como disse sabiamente Thomas Huxley, “a grande finalidade da vida não é o conhecimento, mas a ação; é colocar em prática todo o bem que já se sabe.” Além disso, jamais devemos confundir conhecimento com sabedoria! Como bem definiu Martin Ficher, “o conhecimento é o processo de acumular dados; a sabedoria reside na sua simplificação.” Finalmente, que possamos usar todo o conhecimento a que temos acesso para organizar sabiamente nossa vida. Que o conhecer, em especial a Deus, seja o combustível de um amor fraterno, poderoso, que gera a ação em atenuar as desigualdades, enfrentar as injustiças, oferecer misericórdia, vencer a dor, socorrer os necessitados e promover a paz, a alegria e a reconciliação.

felizcidade.net | 15


neg贸cio fechado


CAPA • Texto Talyta Grandchamp

Mães: doação de vida e amor que nunca acaba A maternidade é um presente, um viver único a cada filho gerado. Algo que só poderia ser doado por Deus para as mulheres e suas famílias

Cada vez que uma criança nasce, nasce uma mãe Um elo eterno é formado Enquanto você cresce, sua mãe está lá Está lá para aconchegá-lo Para animá-lo, para ensinar Está lá para levá-lo E para escutar Quando você a chama Está para incentivá-lo enquanto você explora Cria, e dança noite adentro Está lá para encorajar Dar confiança Está ao seu lado, quando outros o deixaram Está lá em tempos bons E em tempos difíceis Está nos detalhes da vida diária A vida não vem com um manual Vem com uma mãe. (Autor desconhecido)

felizcidade.net | 17


CAPA

U

ma das palavras mais antigas que descendem da linguagem usada na pré-história, há cerca de 15 mil anos é: mãe. É o que indica pesquisa de Mark Pagel, autor do estudo e professor de Biologia no Reino Unido. Essa é apenas mais uma lente para olharmos o tamanho da importância dessa figura. As sociedades mudaram e muita coisa aconteceu, mas a base familiar que começa na maternidade, que começou com uma mulher, ainda é presente e atual. A maternidade traz um novo elo à mulher e à família. Passam-se anos e nada é mais moderno e atual do que ser mãe. Não há uma sequer que se envergonhe disso. Afinal, poder gerar uma vida, carregar uma pessoa, alimentá-la e acarinhá-la é um papel que apenas elas podem exercer. E o que não faltam são definições cheias de amor para todas elas. “Ser mãe, é agradecer a Deus todos os dias, por Ele ter nos dado o dom de gerarmos, o ser que nos fará a pessoa mais feliz do mundo, e nos transformarmos nessa pessoa maravilhosa que é mãe. Ser mãe é ser mulher.” Adriana Lopes  “Minha mãe é a expressão do cuidado de Deus em minha vida aqui na terra!” Débora Carvalho “Extensão do amor de Deus! Amor que é incondicional e intencional.” Regina Lucia Godoy Insfran  “Minha melhor amiga. Sei que posso contar tudo para ela e ninguém vai ficar sabendo. É a pessoa em quem eu confio.” Andreia Alves da Silva  “Minha mãe é amor em cumplicidade para mim. Coisas como mamãe e filhinha e tantos cuidados que minha mãe demonstra em serviço me levam a dizer que ela é minha melhor amiga. E ainda mais, é a minha discipuladora, aprendo com ela a ser prendada, a amar a Palavra de Deus, servi-lo na arte, a ser bênção num lar. Temos uma intimidade. Coisas de amigas, de mãe e filha.” Evelyn Ribeiro 

18 | felizcidade.net

A mãe moderna

O modelo tradicional de maternidade sempre foi aquele em que a mulher fica em casa e cuida dos filhos, da casa e do marido, o que já é uma enorme tarefa para o dia a dia. Da metade do último século para cá, com a inserção da mulher no mercado de trabalho, a busca pela independência financeira, reconhecimento no mercado profissional e o sentimento de valorização em outras áreas, a mulher saiu da exclusividade da casa para o trabalho. A maternidade certamente mudou em muitos aspectos, mas continua com a mesma essência de amor e cuidado. Exemplo de mudança é que, pelo competitivo mercado, cada vez mais mulheres adiam o sonho da maternidade. Outras aderem a essa realização, mas o número de filhos reduziu drasticamente em relação ao passado. Antes era normal a mulher ter 7 filhos, hoje a média é de 2. Os dados do IBGE mostram que, embora a mulher profissional esteja em alta, a maternidade ainda tem seu espaço garantido. São José dos Campos, por exemplo, tem 59,95% de mães em sua população. Aqui na região e nas capitais paulista e carioca, a margem fica acima dos 50% em todas elas. Apesar de tantas mudanças e desafios, a mãe de hoje se preocupa da mesma forma com os filhos. O fato de trabalharem fora e precisarem deixar os filhos ainda pequenos aos cuidados de outra pessoa ou instituição, traz certa culpa ao coração dessas mulheres. Contudo, especialistas ressaltam que o mais importante na educação de uma criança é o tempo de qualidade que se passa com ela. Os momentos de carinho, de amor, de cuidado e de lazer duram pela vida toda na mente e formação da criança. Assim, o que muitas mães buscam é o equilíbrio. Como base central da dinâmica familiar, ele pode ser encontrado no Criador de todos nós. Muitas mães têm buscado em Deus o direcionamento correto para que possam equilibrar essas múltiplas funções, sem carregar o peso da culpa nos ombros. Afinal, fazer comida ao mesmo tempo que lava a louça, fala ao telefone e olha o bebê no carrinho não é tarefa fácil, mas as mães fazem isso como ninguém. O melhor é ver ao fim do dia que tudo valeu a pena, com o sorriso de gratidão dos pequenos e o tempinho a mais que a mãe passa ao lado do filho, mesmo depois dele pegar no sono.


Mãe é doação

A mãe moderna mantém sua essência sempre e não abre mão do sorriso dos filhos pela realização profissional. Os desapegos começam logo na gravidez. Além de cuidados com o corpo, muitos alimentos são limitados e outros precisam ser incluídos. Muitas que não se preocupavam com isso, passam a ter essa prioridade com a gravidez. O ritmo muda. O corpo muda. Mas quem disse que isso as incomoda? O prazer de doar o corpo para gerar um milagre, uma vida, é tão grande, que muitas coisas ficam em segundo plano. Quando os bebês nascem, a doação continua. Afinal, são mamadas de duas em duas horas, dormir é um luxo. Mas não ficam bravas com isso, muito pelo contrário, sorriem quando estão com os pequenos nos braços. Mais uma vez, o milagre da vida: poder alimentar com o melhor alimento possível – o leite materno – um ser humano e saber que isso vai mantê-los fortes e saudáveis. Muitas mamães têm que, por alguma circunstância, escolher entre o sonho profissional e o maternal. A Dra. Sirley Martins Ribeiro é um exemplo de mulher que escolheu deixar por um tempo os objetivos profissionais pelo desafio da maternidade. “Morávamos no Rio de Janeiro e estava realizando um sonho. Após um concurso público muito concorrido e com poucas vagas, faltavam alguns meses para terminar  a Residência Médica em Dermatologia. Foi quando nasceu minha segunda filha. Nada seria fácil, sabia, pois já tinha um bebê de um ano de idade. Porém, não imaginava que após a licença maternidade, minha filha desenvolveria intolerância ao leite de vaca. Foi uma época difícil, há quase 30 anos, quando não existiam leites especiais como hoje. Ela não aceitava nem leite soja, nenhum tipo. Como não bastasse, o leite materno se tornou escasso, e a única fonte de alimentação para ela era um mingau

feito com carne de rã ou coelho. Nesse momento eu estava muito dividida em ser mãe ou profissional, sabia o quanto precisavam de mim. Mas hoje penso como Deus está sempre ao nosso lado. Meu marido recebeu uma oferta de emprego em São Jose dos Campos e tive de optar entre a família e a profissão. Deixei para trás um curso pelo qual tanto tinha me dedicado, um emprego público e um consultório bem sucedido para me tornar mãe em tempo integral. Assim foi por quase três anos. Pensava que seria muito difícil retomar novamente, mas isso aconteceu aos poucos, à medida que elas cresciam e a pequena melhorava. Tomei essa decisão com muita certeza e amor. Nunca coloquei nelas a causa de minha renúncia. Mas mal sabia eu que o melhor ainda estava por vir. Elas cresceram e eu me dediquei a outra especialidade que já tinha  antes, que é a Pediatria. Elas sempre me viram cuidando de outros bebês. E hoje para minha realização, Deus deu muito mais que deixei para trás ou que poderia imaginar! Minha primogênita é fotógrafa especializada em bebês e a outra tornou-se Gastroenterologista Pediátrica, para ajudar as crianças que sofrem do  mesmo problema que ela vivenciou na infância, podendo assim também minimizar as preocupações e angústias das mães”, conta a mãe e médica. Histórias como a de Sirley, e tantas outras, nos lembram de que quando cuidamos do maior presente que Deus pode dar ao ser humano, ou seja, a família, tudo o mais é cuidado por Ele. Modernas ou tradicionais, trabalhando fora ou não, as mães são sempre guerreiras e doadoras. Assim como essa palavra é conhecida por tantos e tantos anos, seu significado para a família sempre será de força, de amor e cuidado, por cumprir a Palavra de Deus em sua vida e na de sua família.

Índice de mães

59,95% São José dos Campos 60,47% Taubaté 63,35% Caraguatatuba 61,31% Paraibuna 66,18% Jambeiro 62,50% Jacareí 62% Caçapava 58,76% São Paulo 61,64% Rio de Janeiro

felizcidade.net | 19


CONTEÚDO amplie seu conhecimento • Texto Talyta Grandchamp

Quando você acha que tudo está perdido, Ele refaz! Lançamento do livro Supere Suas Perdas, de Carlito e Leila Paes inspira centenas de pessoas a olhar a dor por um novo foco

P

erda. Essa é uma palavra que realmente não agrada ninguém. Quem é que se alegra em perder algo? Quando perdemos um objeto ou um compromisso ficamos bravos e tristes, imagine então quando perdemos uma pessoa amada. Nós não aceitamos bem a perda. Mas podemos aprender a vivê-la e superá-la, sem carregar esse peso por toda vida. Dezembro de 2010, Scheila Santos de Carvalho morava em Caraguatatuba. Era aniversário da mãe dela, por isso subiu a serra com o namorado para jantar com a mãe. Tudo ia muito bem, planos de noivar nas festas de fim de ano e de casar logo em seguida, uma alegria só! Até um ônibus mudar essa história. No retorno do jantar agradável com a família, eles sofreram um acidente envolvendo um ônibus de turismo que estava em alta velocidade. O rapaz morreu na hora, Sheila foi internada passou por cirurgias e depois ficou mais 60 dias no Hospital Santos Dumont. Com politraumatismo e risco de amputação do pé esquerdo, ela desenvolveu um edema na cabeça, que a deixou por alguns períodos de inconsciência. Ela não reagia a qualquer tipo de estímulo. Ficou em estado vegetativo. “Recebi a notícia do falecimento do meu namorado, através de uma mensagem enviada por engano para o meu número. Não me lembro direito da minha reação, pois meu cérebro bloqueou este fato e, quando retornei dos períodos de ausência, só perguntava por ele, pedia para minha irmã saber notícias dele, se ela precisava de algo. Até que a psicóloga do hospital veio conversar comigo e vi novamente a mensagem no meu celular. Pretendíamos casar após o período da temporada,

Depósito Betânia Materiais para Construção

Tel: (12) 3907-6786 e-mail: depositobetania@gmail.com Estrada do Bairrinho, no 1.300 - Santa Hermínia - São José dos Campos-SP 20 | felizcidade.net

aproximadamente após três meses. Em questão de segundos perdi tudo que mais amava: meu futuro companheiro, independência, casa (pois eu morava sozinha em Caraguá), habilidade física e de locomoção, e até habilidade mental, por um período”, conta Scheila. Como lidar com tantas perdas?


As perdas de todos nós

A morte não é a única perda que temos na vida, apesar de, talvez, ser a mais dolorida. Todos os dias sofremos perdas, sejam emocionais, quando alguém nos fere e magoa; financeiras, quando perdemos o emprego ou recursos que tínhamos; afetivas, quando amigos ou familiares que se afastam e deixam uma lacuna em nossa vida; ou mesmo quando a saúde que de um dia para outro vai embora. As perdas são muitas e algo natural da vida, não há como viver e não perder. E muitas vezes, como crianças que não sabem perder, sofremos e fazemos birra pelo que não podemos mais ter. É a atitude na forma de ver o que acontece que podemos mudar. Através dos olhos de Deus podemos ver o lado positivo de tudo e com Ele, aprender com a dor e superá-la. É essa reflexão que o mais novo lançamento da Editora Inspire, “Supere Suas Perdas”, escrito pelos pastores Carlito e Leila Paes traz para nós. “Somente em Deus é possível encontrar o real consolo e a reparação das perdas nesse mundo. Somente Nele há o verdadeiro aprendizado de como lidar com essa situação, de forma a não entrar ainda mais fundo na dor causada pela perda. Existem perdas na vida, em especial as relacionadas ao luto, que somente pela ação sobrenatural de Deus conseguiremos suportar. Mas a boa notícia é que conseguiremos!”, diz um trecho do livro. O lançamento de Supere Suas Perdas aconteceu no último fim de semana, com celebrações lotadas e mais de 400 pessoas nas filas para dedicatória dos pastores. Muitos compraram o livro para presentear pessoas queridas que enfrentam hoje situações diversas de perdas. Como a de Ricardo Mutuzoc, executivo de uma multinacional na época, viu a carreira de 22 anos acabar de repente. Desde o fim do ano aguarda um emprego, mas nesse processo de adaptação viu o agir de Deus. “Já tenho muito a agradecer a Deus pela transformação que Ele tem feito em meu coração. Em um momento de maior aflição, o Pr. Carlito me convidou para ser voluntário na Administração das Igrejas da Cidade. Dessa forma fui muito abençoado com a convivência de perto com líderes tão especiais. Fui abençoado ao desviar a atenção do problema, passando a enxergar as ricas oportunidades que Deus preparou para a minha vida. Ao enfrentar uma perda, podemos encontrar na Igreja o abraço do Pai!”, conta ele.

A superação da perda

A história de Scheila nos comove. A jovem sofreu diversas perdas de uma só vez. Perdeu o companheiro que tanto amava, o sonho do casamento, o futuro que tinha planejado. Sua saúde, independência física e financeira e até mesmo mental, em certo período, se foram, tudo de uma só vez. Seria possível superar situações tão difíceis? A exemplo do que o livro nos traz, Scheila descobriu que a tristeza imensa que emergiu em seu coração só não foi maior que o amor de Deus por ela “Glória a Deus que tenho uma família que foi tudo para mim nesse tempo. Foi um período difícil para todos nós, que já tínhamos sofrido a perda de irmã, pai e cunhado. Tive várias complicações no hospital e vivenciei um milagre por dia! Durante esse processo no hospital, houve um momento em que a esperança me faltou, mas minha irmã me confrontou: ‘você nunca desistiu de nada, vai desistir agora?’. Como é importante a palavra certa enviada por Deus, ajudou-me a enfrentar e perseverar quando me sentia impotente. Neste período, quando vi que “sobrei”, meu sustento foi a certeza no meu coração: Deus me salvou para ser testemunha do amor Dele, que Ele ouve orações e ainda faz milagres hoje! Todos que iam me visitar só ouviam isso de mim”, lembra ela. Supere Suas Perdas traz palavras que nos fazem refletir em tudo que podemos tirar da dor. Scheila tem feito isso de forma maestral. “De lá pra cá, tenho vencido com Jesus a cada dia as limitações que ainda restaram, como sequelas neurológicas na minha perna esquerda, de coordenação motora fina, luto, readaptação ao trabalho, retomada da minha independência para fazer as coisas do dia a dia. Conheci o Celebrando a Recuperação (CR) e aprendi com toda essa experiência e com os estudos de lá a viver um dia de cada vez! Aprendi a esperar o tempo de manifestação do que o Senhor já tinha preparado para mim e a confiar que o meu Pai nunca permitiria, nem permitirá qualquer acontecimento em minha vida que não seja para meu crescimento e para o meu melhor! Mesmo quando tudo dizia o contrário, eu sabia que Ele estava no controle e Ele me restituiria tudo outra vez, como Ele tem feito a cada dia! Hoje trabalho, sirvo no Ministério Ignição Infantil Júnior, na base de Discipulado e como líder de PG, sou co-facilitadora do grupo de luto no CR e estou disponível para o que mais Deus quiser usar da minha vida! Costumo dizer que a minha vida eu vivi até o dia 22/12/2010. Agora eu estou de empréstimo e só quero viver para Deus! Deus é muito bom!”, conclui ela. Que essa linda história de amor e relacionamento com Deus e esse livro cheio de palavras de renovação, inspirem você a seguir pela vida, superando as perdas e dores ao lado do maior e melhor Companheiro de todos.

felizcidade.net | 21


RADAR fique ligado • Texto Mônica Barbosa

O programa FelizCidade está no ar!

D

epois de uma pausa, o programa FelizCidade voltou para a telinha da TV Band, neste sábado, às 8h da manhã. As atrações foram repaginadas, com informações variadas e grandes novidades. Abordando temas diferenciados, o telespectador será servido por uma hora de informações e serviços do dia a dia da população do Vale do Paraíba e Litoral Norte. Dividido em cinco blocos, a grade terá temas distintos:

NEGÓCIO FECHADO - voltado aos empreendedores, o quadro mostra exemplos de empresários, com dicas e orientações para quem deseja abrir seu próprio negócio e inspirar aqueles que já estão no mercado.

PALAVRAS – um momento de reflexão em cima de textos de autores conceituados.

AGENDA SEMANAL - traz informações sobre o que acontece na região, tendo espaço para divulgação de eventos dentro da nossa programação. Além de trazer, opções de lazer e entretenimento. Marque seu horário: sábado às 8h com o melhor da TV para você e sua família!

SABORES DA CIDADE - sem dúvida o quadro mais gostoso do programa, que traz uma receita rápida e fácil de preparar em casa.

Nova turma do Curso de Noivos

Estão abertas as inscrições para a 3ª turma do Curso Aliança em Deus (Curso de Noivos). Essa poderosa ferramenta é para casais que vão se casar e para os que já são casados, mas que desejam investir no relacionamento. Não perca, o curso começa dia 23 de junho. Decida hoje mesmo aproveitar essa oportunidade. Fique atento a inscrição que encerra dia 16 de junho. As inscrições podem ser feitas na Central de Recepção e Atendimento do Campus Colina.

22 | felizcidade.net

LINK CIDADE – traz as últimas notícias da semana num resumo de 3 (três) minutos, relata o que foi notícia e as novidades da semana do programa e do mundo esportivo.

O corujão dos juniores

No último feriado cerca de 340 juniores aproveitaram uma noite especial na Colina, realizado pelo Ignição Junior. Com apoio de 40 voluntários para cuidar dessa turminha e da alimentação, a noite foi de brincadeiras, dinâmicas e sessão de “cinema” com o filme “Detona Ralph”. O que não faltou foi opção para se divertir, tinha videogames, futebol de sabão e de campo, cama-elástica, brinquedos do parquinho, jogos de tabuleiro, cineminha, um espaço com tatame para os meninos e um espaço “momento da beleza” para as meninas, com direito a maquiagem, unha, cabelo e até um desfile! Fique ligado, novos eventos como este devem acontecer!


Família as relações que importam • Texto Douglas Santos

Trabalhe na autoestima de seu filhO “A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto.” Provérbios 18.21 As crianças já nascem com uma elevada autoestima! Todos nós nascemos com um elevado potencial de saúde psicológica. Mas com o tempo e a vivência, tendemos a perder esta autoestima por conta dos eventos cotidianos. Os pais exercem um papel fundamental para que a confiança continue a ser vitoriosa! Gosto de pensar que autoestima é a mola propulsora que impulsiona o filho para o êxito ou para o fracasso. Você pode contribuir para melhorar a autoestima de seu filho:

A sua reação diante das falhas do seu filho determina o sucesso ou o fracasso dele. Pronuncie palavras de afirmação e não de destruição e colha os bons frutos do amor dentro de seu lar!

• Afirmando suas qualidades; • Celebrando cada conquista; • Ensinando a pensar positivamente sobre si mesmo; • Sendo uma referência de otimismo. As crianças judias têm muito incentivo de seus pais. Desde muito cedo seus pais afirmam que elas serão as melhores nos mais diversos ramos que serão inseridas. Isso tem muito valor. As palavras que liberamos sobre a vida de nosso filho tem um valor espiritual que muitas vezes, senão a maioria das vezes, subestimamos. O versículo de Provérbios dá ênfase sobre isso: a língua tem poder sobre a morte e sobre a vida! Como você tem usado esta ferramenta poderosa? Para abençoar ou para amaldiçoar? Augusto Cury diz que criticar antes de elogiar obstrui a inteligência e leva o jovem a reagir por instinto como um animal ameaçado. Portanto, nunca use palavras do tipo: burro, besta, idiota ou tranqueira. Isso só atrapalha, e, depois de um tempo vira uma verdade na vida de seu filho. O sentimento de derrota pode tomar conta da vida dele. Como disse certo autor: “Há três coisas na vida que não voltam atrás: flecha lançada, palavra pronunciada e a oportunidade perdida.”

felizcidade.net | 23


CONHEça fique por dentro • Texto Mariana Madaleno

Reação Global: jovens vão ao mundo para levar o amor de Deus

A

cada ano, mais e mais brasileiros têm ido ao exterior. Segundo o Banco Central, 2012 marcou um novo recorde dos gastos de brasileiros em viagens fora do país: mais de 22 bilhões de dólares. Muitos deles são jovens e adultos entre 19 a 35 anos, a procura de novas experiências, conhecimento, turismo, cursos ou mesmo trabalho. Com o mundo cada vez mais conectado e com fronteiras abertas, há jovens que têm visto aí oportunidades de servir comunidades, abençoar pessoas e levar uma mensagem de esperança. É nesse intuito que o Reação Global, a ser realizado pela juventude ELEVE da PIB em SJCampos, promoverá cinco viagens missionárias consecutivas, dentro e fora do país, mobilizando centenas de jovens. Em sua primeira edição, Reação Global acontecerá entre Julho e Agosto deste ano, com cinco destinos: São Paulo, Rio de Janeiro, Cascais (Portugal), Porto Príncipe (Haiti) e Nova Iorque (EUA). Nas cidades brasileiras, cerca de 40 pessoas estarão envolvidas em cada município. Já no exterior, os grupos serão formados em média por 15 pessoas. Todos estes voluntários já estão envolvidos em grupos de trabalho específicos, fazendo treinamentos e se preparando para o desafio que virá em alguns meses.

Estas não serão apenas viagens pontuais, como explica o pastor de juventude da igreja, Marcos Madaleno: “o Reação Global, idealizado pelo pr Carlito Paes, acontece dentro de um contexto de ação global da própria PIB em SJC. Há um diferencial importante nestas viagens: todas elas acontecem em contextos onde a igreja já está atuante de alguma forma, por meio de Igrejas da Cidade ou, no caso do Haiti, com o apoio à Missão MAIS, para onde já enviamos dezenas de voluntários nos últimos anos. Nosso trabalho será de consolidação e fortalecimento, algo que terá continuidade”, explica. Assim como cada cidade tem seus desafios próprios, cada grupo atuará de forma diferente. Todos eles farão ações de evangelismo pessoal e em grupo, usando artes e música para levar o amor de Deus; também levarão treinamentos e recursos para as equipes presentes em cada cidade. Em Porto Príncipe, o grupo contará com médicos e profissionais da saúde. “Em todos os lugares, haverá algoem comum: a doação. Seja de recursos e donativos, de treinamentos ou mesmo de amor e presença”, conclui o pastor.

MAIS

Reação Global - 21/07 a 05/08 21 a 28/07 - Rio e São Paulo 26/07 a 05/08 - Portugal, EUA e Haiti

felizcidade.net | 25


CONHEça fique por dentro

• Texto Talyta Grandchamp

Prevenir é o melhor remédio Gripe H1N1 volta a fazer vítimas da região. Para ajudar na prevenção PIB em SJC toma ações de prevenção

T

odo ano nesse período de friozinho a preocupação se redobra com a gripe. Desde 2009 com o surgimento do vírus da gripe A ou H1N1 no México, esse cuidado se tornou ainda mais necessário, já que ela é mais agressiva e pode matar, pois causa doença respiratória aguda. Em 2012 centenas de brasileiros morreram vítimas do vírus. E nesse ano os sinais de que os cuidados precisam ser redobrados já aparecem. São José dos Campos confirmou nessa semana mais duas mortes, além de um jovem de 16 anos, que morreu em abril. Outros oito casos foram confirmados, mas as vítimas passam bem. Taubaté registrou 11 casos suspeitos e uma morte. Se você estiver com febre, sentir falta de ar, estiver tossindo, com dores na cabeça, no músculo e nas articulações, além de dificuldades para respirar procure imediatamente o médico. De acordo com o Ministério da Saúde, a febre costuma ser repen-

tina e acima de 38 graus e os sintomas surgem de três a sete dias depois do contágio. O cuidado médico nos primeiros sintomas é essencial para que a doença não se agrave. Claro que a melhor maneira é evitar que esse vírus te pegue. Então higiene em primeiro lugar. Lave sempre as mãos, use álcool gel, evite ambientes fechados com muitas pessoas, use um lenço de papel quando espirrar ou tossir, para evitar a transmissão para outras pessoas, se usar a mão para proteger, limpe em seguida com água e sabão ou álcool gel. Como o contágio é muito fácil e o risco é grande a Primeira Igreja Batista em SJC resolveu adotar medidas de segurança para ajudar a evitar a transmissão do vírus. Por isso, suspendeu as orações realizadas em duplas, os abraços e as mãos dadas em momentos de oração. O vírus está circulando na região, precisamos ficar atentos e nos proteger para que nossa saúde não seja prejudicada. Faça sua parte você também!

felizcidade.net | 27


CONHEça fique por dentro

• Texto Filipe Santos

O aplicativo que conecta pedidos de oração de todo mundo

O

Instapray é um aplicativo móvel que conecta pessoas mundialmente através da oração. Com esse serviço é possível orar, compartilhar ou fazer pedidos de oração para outros que estão na rede. O aplicativo permite acompanhar e ser acompanhado em oração no celular ou tablet. Na mesma dinâmica abordada por outras redes sociais, o Instapray é um exemplo de utilização da tecnologia em prol do Reino de Deus. Ao invés do botão “Curtir”, há o botão “Orar”. Além da possibilidade de seguir e ser seguido, ingressar ou criar um grupo de oração com um tema específico (Exemplos: Órfãos do Haiti, Igreja Perseguida, Famílias no Brasil, entre outros) Após publicar um pedido, o internauta pode compartilhar um testemunho ou reforçar a necessidade de intercessão por uma causa específica. Seus pedidos estarão sempre registrados e o internauta verá pessoas interagindo com suas necessidades de oração. Mais de um milhão de pedidos de oração já foram publicados de diferentes países. O Aplicativo é gratuito e permite também, interação com Facebook.

#CONECTE

Download e mais informações: instapray.com

felizcidade.net | 29


30 | felizcidade.net


SOLIDARIEDADE o que vale é a ação • Texto Sergio Ivo

Você mais bonita e ainda ajuda ao próximo

A

lém de formar profissionais para o mercado de trabalho o IBA – Instituto de Beleza ABAP também conta com profissionais qualificados para o atendimento nas áreas de estética e beleza, oferecendo todos os tipos de corte de cabelo, masculino e feminino além de tinturas, escovas e penteados. O IBA atende clientes de segunda a sexta-feira das 13h às 17h e aos sábados das 8h às 13h na sede da ABAP com acesso pela Av. José Longo em frente a antiga sede da Primeira Igreja Batista ou pelo estacionamento da ABAP na Av. Dep. Benedito Matarazzo, 8.333. Ligue e agende um horário com nossos profissionais pelo telefone (12) 3308-1354. Ao utilizar os serviços do Instituto de Beleza ABAP, você contribui para que a Associação continue o atendimento de mais pessoas e colabora para que vidas sejam transformadas. O IBA possui uma estrutura que vai te surpreender em qualidade e atendimento.

Promoções do mês:

• Escova progressiva a partir de R$ 50,00 • Pacote de 3 hidratações + 3 escovas por R$ 60,00

Você pode comprar produtos e fazer doações com seu cartão de débito no estande da ABAP no Campus Colina. ABAP – Associação Beneficente de Ajuda ao Próximo Registro de Utilidade Pública Municipal: Lei n° 5.758 de 05 de outubro de 2000. Registro de Utilidade Pública Estadual: Lei nº 13.520 de 29 de abril de 2009. Avenida Deputado Benedito Matarazzo, 8333. Vila Betânia - São José dos Campos/SP. Contato: (12) 3923-1544/3308-1354

Contribua para a continuidade dos projetos. Banco Bradesco: Agência: 2858-4 Conta Corrente: 19780-7 CNPJ da ABAP 01.372.496/0001-97

www.abapsjc.org.br facebook.com.br/abapsjc

felizcidade.net | 31


32 | felizcidade.net


TÔ DE FOLGA cultura, lazer e afins

• Texto Fabrício Correia

Lincoln

blue-ray

Steven Spielberg Lincoln é um filme extraordinário. Spielberg nos brinda com um belo espetáculo, onde como testemunhas oculares de uma história que ainda fala alto aos nosso corações, acompanhamos a trajetória de um curto período da vida do maior presidente que os Estados Unidos viu, Abraham Lincoln. Precisamente, o filme relata o período em que lutou bravamente para a aprovação da 13ª emenda, que viria a abolir a escravatura no país e, consequentemente, levá-lo a ser assassinado. Todos os bastidores, as negociações e negociatas, com o Parlamento são mostradas de forma clara, enfocando a importância do presidente e suas decisões em prol da liberdade. Steven Spielberg, surpreende com sua direção, foi uma pena não ter levado o Oscar de direção. O elenco dá um show a parte, mas em sintonia com a partitura. Daniel Day-Lewis, não só interpreta Abraham Lincoln, ele revive o presidente.  Sally Field, muito caricata nos últimos anos, acerta na carga dramática e amplia a visão humanística desse ícone da política mundial. Tommy Lee Jones, complementa este elenco na pele do deputado mais experiente e controverso da cena política da época, Thaddeu Stevens. Indicado a 12 Oscars, na premiação deste ano, o filme venceu apenas nas categorias ator e figurino, mas a fotografia favorece em muito a versão em blue-ray, que nos dá uma impressão ainda mais apurada de um Lincoln que até hoje, nos inspira. Não perca.

México

livro

Érico Veríssimo “Quando transpus a fronteira do México, senti novamente o desejo de escrever.” Essa confissão, registrada numa entrevista concedida alguns meses depois de sua terceira viagem ao país de Octavio Paz e Diego Rivera, nos remete a exata dimensão da influência exercida pelos aspectos inesperados e maravilhosos da cultura mexicana sobre a criação ficcional de Érico Veríssimo, um dos escritores brasileiros mais celebrados do século XX. Realizado em maio de 1955 ao lado da mulher, Malfada, o périplo do autor do clássico de nossa literatura “O tempo e o Vento” através do México, lhe possibilitou superar o bloqueio criativo ocasionado pelas agruras burocráticas de seu cargo na Organização dos Estados Americanos, em Washington. Permeado de reflexões estéticas, históricas e antropológicas, “México”, presente lançado pela Companhia das Letras para os admiradores de Veríssimo, é o delicioso relato de experiências de viagem ao longo de um roteiro que incluiu a capital federal, Oaxaca, Taxco, Cuernavaca, Puebla e outras cidades da Meseta Central. Privilégio ter um guia de viagem desse calibre. Pode ler e viajar, tranquilo, literalmente.

felizcidade.net | 33


REFLITA valores para vida

Santa Paciência!

U

ma frase circula nas redes sociais e faz sentido para muitos de nós. “Minha paciência está igual Coca-Cola – era normal, ficou light e agora é zero!”. Não raras vezes, nos sentimos assim. As pressões, o estresse do dia a dia e as inúmeras tarefas relacionadas a diferentes tipos de pessoas fazem nossa serenidade ir para o espaço. Paciência com o próximo talvez seja a mais difícil forma de materializar isso. Já percebeu quando alguém faz algo diferente de como você planejou e imediatamente você exclama (ainda que mentalmente) – “santa paciência”, em sinal de sua desaprovação? Sua ideia era melhor. O seu tempo era melhor. Sua maneira de fazer era melhor. Por aí vemos que a essência da falta de paciência é o orgulho. Quando olhamos para o outro e não aturamos o seu modo de agir – não porque está errado, simplesmente porque é diferente do nosso – agimos com orgulho! Qualquer tipo de comparação é carnal – ou você se considera menor do que o outro (e deixa de atribuir valor à criação de Deus – afinal de contas, Ele o formou), ou se considera melhor do que o outro, desprezando o próximo sem reservas. Nos tornamos impacientes com as pessoas ao nosso redor. Se alguém o fez esperar 5 minutos a mais, se deixou o pano de prato pendurado no lugar errado ou se opinou contrário ao seu argumento, foi suficiente para sua paciência ser reduzida a zero! Julgamos

34 | felizcidade.net

nossas ações tão perfeitas e nosso modo de ser tão espiritual e dentro do aceitável, que perdemos a paciência com as pessoas! Manter a calma com aquele que difere de nós constrói relacionamentos duradouros. Um verso fantástico na Bíblia sobre isso está em Eclesiastes 7.8. “O fim das coisas é melhor do que o seu início, e o paciente é melhor que o orgulhoso” isso nos mostra que, embora o relacionamento possa ser desgostoso no início, em função das inúmeras diferenças, quando permeado por paciência, torna-se um relacionamento prazeroso no final. E só conquista tal façanha quem deixa o orgulho de lado. O grande artista, Leonardo Da Vinci, fez uma interessante comparação. “A paciência faz contra as ofensas o mesmo que as roupas fazem contra o frio; pois, se vestires mais roupas conforme o inverno aumenta, tal frio não te poderá afetar. De modo semelhante, a paciência deve crescer em relação às grandes ofensas; tais injúrias não poderão afetar a tua mente.” Não desista do convívio com aqueles que, por vezes, anulam sua serenidade. Ande mais uma milha, peça a Deus perseverança (uma santa paciência!), a despeito da sua individualidade. Que a oração feita pelo apóstolo Paulo aos cristãos tessalônicos esteja também sobre sua vida hoje: “O Senhor conduza os seus corações ao amor de Deus e à perseverança (a paciência contínua) de Cristo,” 2 Ts 3.5.

Queila Schmidt da Rosa Coordenadora de eventos da PIB em SJC facebook.com/queiladarosa @queiladarosa queila@pibnet.com.br

“Não desista do convívio com aqueles que, por vezes, anulam sua serenidade. Ande mais uma milha, peça a Deus perseverança.”


Revista FelizCidade  

Revista FelizCidade

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you