Page 1


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


PRA VOCÊ

ISSN 1983760-7

conteúdo de primeira www.felizcidade.net

Quem Somos

Com distribuição semanal em todos os Campi e Igrejas da Cidade, nossa revista tem como objetivo trazer matérias que informem, sensibilizem e tragam satisfação ao leitor. Nosso foco é levar boas notícias da nossa região e da família PIB, qualidade editorial e excelência quanto a forma, linguagem e conteúdo.

Conselho Gestor

Carlito Paes - Erich Prates - José Luiz Ovando Lázaro Carvalho – Marcos Madaleno

Editores

Erich Prates - Mariana Madaleno

Coordenação Executiva Erich Prates

Visão de Mundo Mariana Madaleno faz parte da equipe editorial da Revista Felizcidade, conecte-se com ela

Jornalista Responsável

Talita Araújo - MTB 72 400

Direção de Arte Felipe Cavalcanti

facebook.com.br/mariceruks @mari_crks

Projeto Gráfico

Allan Marcel - Erich Prates

Designers

Lucas Anacleto - Júlio César Silva - Wagner Bonfim Thamara Ranciaro - Aline Tajes

Fotos

Acervo de fotografia Felizcidade

Anuncie (12) 3911-2228

anuncie@felizcidade.net

Informações

(12) 3941-4108 - contato@felizcidade.net Rua Euclides Miragaia, 548 - Centro – CEP: 12245-820 São José dos Campos - SP A Revista FelizCidade é uma publicação semanal da Editora Inspire em parceria com a PIB em São José dos Campos. As publicidades contidas nesta edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não cabendo a Editora Inspire qualquer obrigação de responder sobre o conteúdo e veracidade de tais peças. Fica também a critério da Editora Inspire selecionar as propagandas que serão veiculadas. O conteúdo e informações contidos nas matérias e artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos articulistas.

Circulação

Caçapava, Jacareí, Jambeiro, Paraibuna, São José dos Campos, Taubaté, São Paulo e São Bento do Sapucai.

Impressão

Allcor Gráfica

Distribuição

4.000 exemplares Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Para solicitar autorização envie e-mail para revista@felizcidade.net

Auditagem __________________________________________________

Diretora Executiva Carmen Rangel

Departamento Comercial

A

ugostinho de Hipona disse que o mundo é como um livro e aqueles que não viajam, escolhem ler apenas uma página. A terceira caravana da PIB em SJCampos a Israel levou 55 pessoas a conhecerem páginas ricas desse livro: terras cheias de significados históricos, geopolíticos e também espirituais. Em nossa matéria de capa, mostraremos como foi esta viagem, contada sob o olhar sensível e perspicaz da pastora Leila Paes, que esteve na Terra Santa pela terceira vez. Em Conteúdo, nosso assunto também passa pelas nações: a Organização das Nações Unidas (ONU), completa 68 anos nessa semana. No dia 24 de outubro de 1945, após a desolação da Segunda Guerra Mundial, a organização foi fundada com o objetivo de manter a paz e promover o desenvolvimento das nações. Nosso entrevistado da semana nos inspira também a ampliar nossa visão de mundo. Não por mostrar uma realidade de outro país, mas a avaliarmos nossa visão em relação a uma das questões mais importantes da vida humana: o dinheiro. Fabiano Ribeiro é autor do livro Derrote Mamom, cuja segunda edição foi lançada essa semana pela Editora Inspire. À FelizCidade, Fabiano Ribeiro conta como a questão financeira é, por natureza, espiritual e qual o sentido mais amplo do texto bíblico de que não podemos servir a Deus e a Mamom. Que você possa ser um leitor ávido de tudo o que Deus desvenda diante de você: um novo lugar, um novo aprendizado, uma nova forma de entender o mundo. E que cada conhecimento não seja estático, mas um meio para transformar realidades, a começar por você. Aproveite!

Jordache Murta

Diretora de Redação

Mariana Ceruks Madaleno

Coordenação Editorial Viviane Godoy

Informações

(12) 3911 2228 contato@editorainspire.com.br www.editorainspire.com.br felizcidade.net | 3


DIZ AÍ expressão e atitude

Construção do Centro Social

“Gostei muito do novo projeto do Centro Social Primavera. Deus abençoe esta obra”. Thaís Adriana

#EuLeioFelizcidade

Queremos sua participação no conteúdo da revista FelizCidade. Envie suas sugestões de matérias e faça parte da revista.Você pode estar na proxima edição. Você também pode acessar as edições anteriores da revista FelizCidade pelo site www.felizcidade.net e conferir todo conteúdo.

revista@felizcidade.net

NESTA EDIÇÃO

EU LEIO FELIZCIDADE NO MAR MORTO

07

Pastoral Questão de obediência

22

Conteúdo ONU e o Brasil 68 anos

08

Quem? Fabiano Ribeiro Derrote Mamom

25

Missão Igreja Cubana

11

Imagine Ciclo financeiro

26

Cabide Tendências: Branco

13 15 21

Hummm Pão de Mel

27 29 34

Célula Líder de Célula

Elas A decisão de esperar Radar Uma igreja em muitos lugares

Vidas transformadas Paternidade de Deus Reflita Buscar a Paz

revistafelizcidade

17

CAPA

uma viagem de significados


PASTORAL juntos somos melhores

POR UMA QUESTÃO DE OBEDIÊNCIA

D

isse Jesus: “Foi-me dada toda a autoridade nos céus e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. Mateus 28.19-20 Você sabia que as palavras de ordem de Jesus, citadas acima, foram dadas aos Seus discípulos após Sua ressurreição? Isso é, devido à grande importância dessas palavras, Ele mesmo retornou à terra para deixar esta mensagem aos Seus seguidores! Em nossa comunidade de fé, todos já aprendemos que recebemos de nosso Mestre Jesus uma missão global a realizar. Seja de forma pessoal e por meio de cada igreja cristã local, precisamos cumprir esse chamado. Todos fomos chamados para esta missão, independentemente da idade, profissão, sexo e grau de escolaridade. Questiono: por que será que, ainda assim, existem pastores, irmãos e líderes cristãos que mantém em seus ministérios uma visão apenas local, limitada e religiosa? Muitos estão voltados apenas para as demandas eclesiásticas, pessoais e familiares. A igreja, entretanto, não é um clube cristão! Jesus foi claro e contundente em Suas palavras quando declarou que o campo está branco para a colheita, e ainda, que a seara é grande e poucos são os dispostos a tarefa da colheita (Lucas 10.1-2). É necessário frisar que Ele não nos deixou um conselho ou uma sugestão, mas nos deu uma ordem; comissionou-nos para uma missão global de risco que se inicia de forma pessoal, depois se estende ao local, chegando ao plano nacional e ao global. Como bons servos, o que devemos dar como resposta é apenas o cumprimento dessas palavras, ou seja, a obediência irrestrita e incondicional a essa ordem. Do contrário, estaremos nos omitindo ou desprezando Sua

Palavra, o que significa que estaremos em pecado de desobediência e rebelião, de forma consciente ou não. Nesta comunidade, decidimos pela obediência à Grande Comissão. Sem fazer julgamentos inconsequentes, mas profeticamente apontando a realidade, hoje observamos muitas igrejas evangélicas que se posicionaram em extremos. Algumas, de um lado, infelizmente se julgam melhores ou superiores do que outras, e ao invés de irem ao mundo pescar e correr os riscos da pesca em mar aberto, limitam-se apenas a receberem “peixes” amargurados em seus aquários. Isso não se refere à colheita que Jesus nos ensinou, pelo contrário, está mais para clube social cristão. Outras igrejas, em outro extremo, têm em sua pregação unicamente a cura física e a prosperidade financeira; fatos que acontecem, porém que não são o centro do evangelho e da missão da igreja. Precisamos estar atentos e nos cuidar, pois atualmente igrejas podem se transformar em “supermercados da fé”. Não podemos ignorar ou desprezar a Grande Comissão dada pelo nosso Senhor Jesus em detrimento de nossos gostos, preferências ou de uma agenda lotada. Recuso-me a ser um pastor e líder de uma igreja voltada para si, pois vamos prestar contas da nossa mordomia. Tenho fé de que vou prestar contas diante de Deus de um grande rebanho composto por grandes servos de Deus, gente da Palavra, da oração e da prática. Gente corajosa, amorosa, abnegada na sua missão de forma pessoal, local e global, um povo destemido, de fé e amor, uma igreja que se importa com a dor e as mazelas das pessoas. Um povo que acredita no mover sobrenatural da fé, que tem o real poder de Deus sobre suas vidas, para serem agentes de milagres e transformação de vidas. Uma igreja saudável dirigida pelos eternos propósitos de Deus, missionária, que permanece em

Carlito Paes Pastor da PIB em SJC e da Rede de Igrejas da Cidade facebook.com/carlitopaesoficial @carlitopaes

Cristo, que vive e celebra sua recuperação dia após dia, na dependência do Espírito Santo. Uma igreja peregrina, contextualizada, que vive em obediência à Palavra do Senhor. Já passamos do tempo de ter apenas ovelhas tradicionalistas acomodadas aos seus costumes. Por outro lado, que também o Senhor nos livre de sermos um rebanho consumista das bênçãos de Deus, que deseja apenas receber, que vem à igreja apenas para saber da última notícia de poder, e que se esquece de que a vida cristã está mais relacionada ao dar do que com ao receber: “Há maior felicidade em dar do que em receber” (Atos 20.35). Vamos prosseguir em ser uma igreja com uma visão local e global, cumprindo o Grande Mandamento e a Grande Comissão em todos os lugares. Por isso, estamos investindo para apoiar no sustento de dezenas de obreiros no Brasil e no mundo e, ainda, queremos enviar muitos outros e abrir novas igrejas. Que tudo que aprendemos e recebemos de Deus nessa semana sobre missões em todo mundo nos desafie, motive e encoraje a prosseguirmos em missão para além de nós mesmos! “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra” (Atos 1.8). Que o nosso Deus possa contar com sua presença, comprometimento, dons, recursos e orações, para que, de forma pessoal e por meio da nossa igreja, você faça a diferença no mundo. Nosso negócio é sobre vidas! felizcidade.net | 7


QUEM vida que faz a diferença

• Texto Talita Araújo e Viviane Godóy

Derrote Mamom Livro sobre finanças e vida espiritual está em sua segunda edição

F

abiano Ribeiro é pastor na PIB em SJCampos há 10 anos, uma igreja com mais de 8.000 membros. É casado com a pastora Viviam Ribeiro e pai de duas meninas. Juntamente ao pastorado, ele se dedica a escrever livros que podem mudar realidades, trazendo conceitos práticos, embasados na Bíblia e nos acontecimentos de sua vida. Fabiano também é autor do livro “Paternidade Bem Resolvida” (Editora Inspire) que busca mostrar a identidade de Deus como nosso Pai. Seu livro “Derrote Mamom”, que aborda as finanças sob a ótica espiritual foi um sucesso de vendas e agora está na segunda edição. O pastor fala à FelizCidade sobre a inspiração para escrever sobre o assunto e as novidades contidas nessa segunda edição. Como surgiu a ideia de escrever um livro sobre finanças? Apesar de muitos autores terem escrito sobre dinheiro, meu interesse foi enfocar a questão espiritual do assunto. O dinheiro é um assunto altamente espiritual e Deus colocou em meu coração o viés de trabalhar a questão da batalha espiritual. Poucas pessoas escreveram sobre a batalha espiritual relacionada ao dinheiro. Jesus disse em Mateus 6.24 que não podemos servir a dois senhores, ou servimos a Deus ou a Mamom. Aí está o cenário de uma das maiores batalhas que um homem ou mulher pode travar. Busquei trazer esse diferencial da batalha espiritual relacionada às finanças. Infelizmente, muitos se esquecem de que uma das especialidades de Satanás é roubar (João 10.10). Para prosperar segundo o padrão bíblico é preciso ser fiel nos dízimos, generoso nas ofertas, e nunca se esquecer da oposição contínua que os demônios fazem para não desfrutarmos das promessas de Deus nesta área.

8 | felizcidade.net

O título Derrote Mamom é inusitado, pois, muitos não associam diretamente Mamom ao dinheiro. Como você chegou a esse título? Em 2011, fui incentivado pelo meu líder, Carlito Paes, a ministrar sobre finanças e o tema Derrote Mamom surgiu e, em seguida, foi escolhido como título do livro. Jesus nos revelou sobre esse inimigo. O mal atua em diversas áreas e a parte dele, que atua na área financeira, é uma potestade conhecida como Mamom. Então, no livro, eu busco descortinar esse inimigo. Uma das maiores estratégias para derrotá-lo é saber como ele atua. Basicamente essa é a proposta do livro. A primeira edição do livro Derrote Mamom foi um sucesso de vendas. O que o leitor encontrará de novo e diferente nessa segunda edição? A segunda edição é uma versão ampliada da primeira. Acrescentamos testemunhos de pessoas que leram a primeira edição e que depois disso passaram por transformações em sua vida espiritual, relacional, nos seus negócios e na forma de enxergar suas finanças. Também foi acrescentado um capítulo que fala sobre como Mamom pode entrar na família, inclusive no casamento, pois sabemos que há pessoas que se casam por dinheiro e outras se divorciam por causa do dinheiro. Também apresento conselhos práticos para uma sábia gestão das finanças. Após a publicação da primeira edição você recebeu o retorno de pessoas que foram impactadas por meio do livro? Constantemente pessoas vêm falar comigo. São histórias incríveis, por exemplo, de um homem que tem um evangelismo eficiente usando o livro. Tenho visto desde crianças até idosos impactados com os conceitos bíblicos tratados no livro. Hoje a expressão “Derrote Mamom!” é comum na PIB em SJCampos, ressaltando a popularidade do livro. Mas, o incrível é ver padrões muitos antigos de insucesso nas finanças sendo rompidos em muitas pessoas, casais, profissionais liberais e famílias. Isto é muito gratificante. Agradeço muito a Deus pela oportunidade de influenciar tantas vidas.


Seu livro traz ensinamentos para a reestruturação das finanças das pessoas. Como isso é proposto? O livro é uma espécie de guia. Coloquei pontos de interação com o leitor. Há orações específicas para que o leitor faça, para que a cada etapa da leitura ele possa se apropriar espiritualmente das verdades contidas ali. É um livro muito participativo e o leitor sentirá isso. O que o livro tem de Fabiano Ribeiro e o que você tem dele? Eu consegui através desses princípios derrotar Mamom. Percebi que essa potestade vinha atuando na minha descendência e na minha geração. Eu tenho visto Deus me levar a outro patamar nesse assunto, então escrevi o que tenho vivido. As pessoas me dizem que, ao ler o livro, sentem que eu estou olhando para os seus olhos e enxergando suas dificuldades. O livro tem a ver com histórias reais e conto muito sobre a minha vida e minhas superações nessa área.

“Fomos criados para prosperar e para isso, inevitavelmente teremos que derrotar Mamom!”

Por que ler Derrote Mamom? Tenho certeza de que todos que lerem o livro passarão por mudanças significativas. Na leitura, as pessoas perceberão que o dinheiro não deve ser o foco, mas pode ser um instrumento importante para abençoar e transformar realidades. Oro para que cada leitor conquiste exatamente a medida de prosperidade que Deus planejou para sua vida (Mateus 25). Fomos criados para prosperar e para isso, inevitavelmente teremos que “Derrotar Mamom”!

felizcidade.net | 9


IMAGINE vida em comunidade

Adesões da Campanha Imagine

acompanhe os dados da campanha imagine

meta 3.000 Alcançado 2.558 (85%)

valores da campanha

Meta R$ 300.000,00 Alcançado R$ 221.952,00 (74%)

Ciclo Financeiro setembro

Valor Compromisso R$ 221.952,00 Valor Arrecado R$ 158.620,00 72%

(até o momento)

Total do Compromisso em Aberto

Caso tenha alguma dúvida ou queira realizar o pagamento do carnê temos plantões:

Junho/ Julho/ Agosto R$ 328.470,00

Campus Colina: aos domingos durante os cultos Campus Centro: de terça a sexta, das 9h às 17h. E-mail: imagine@pibnet.com.br

felizcidade.net | 11


HUMMM bom apetite • Texto Chef Marco Antonio

facebook.com/aboacozinha.gastronomia

pão de mel

U

Ingredientes

350 ml de chá de erva doce (faça o chá normalmente) 4 ovos 2 colheres (sopa) de mel 1 colher (sopa) de canela 1 colher (chá) de cravo em pó 1 xícara de açúcar refinado 1 xícara de açúcar mascavo 2 colheres (sopa) de margarina 2 colheres (sopa) de chocolate em pó 1 xícara de leite 3 xícaras de farinha de trigo peneirada 1 colher (sopa) de fermento em pó 1 colher (café) de bicarbonato de sódio

Preparo

Misture todos os ingredientes e deixe o fermento por último. Asse como um bolo normal em forno médio por 45 minutos. Quando estiver pronto, corte o bolo ao meio e recheie com doce de leite, brigadeiro ou outro de sua preferência. Banhe com chocolate derretido. Agora é só deliciar.

felizcidade.net | 13

Imagem maeramente ilustrativa

m doce que eu adoro é o pão de mel. Com recheio de doce de leite, chocolate ou prestígio, ele é um doce para se comer apreciando. Existem duas histórias da origem desse doce. A primeira diz que o pão de mel tem origem na Europa, elaborado à base de mel, farinha de trigo, chocolate, manteiga, especiarias e ovos. Depois de prontos e frios, normalmente, são banhados em chocolate. O pão de mel surgiu quando os europeus descobriram que o pão de especiarias poderia ser coberto com chocolate derretido para prolongar o seu sabor e umidade. A segunda fala que o pão de mel nasceu na Rússia por volta do século IX, chamado de “pryanik”, era uma mistura de farinha, mel e suco de frutas, mas o mel constituía quase metade de todos os outros ingredientes. Mais tarde, foram adicionadas especiarias vindas da Índia e Oriente Médio (canela, nozes, gengibre e frutas secas). A receita se espalhou e cada região tinha a sua maneira de assar os pryaniks. A tradição e os segredos da culinária eram passados de geração em geração. Os pryaniks eram feitos em formato de animais para enfeitar as árvores de natal, como presentes para casamentos, festas, celebrações, dias especiais e também para pessoas doentes. Atualmente, o pão de mel ou pryanik é um fenômeno em todo o mundo, com ou sem cobertura de chocolate e com diferentes recheios, se aperfeiçoando e se modificando de acordo com os tempos e regiões, e tornando-se cada vez mais saboroso. Seja qual for a origem, a verdade é que o pão de mel é uma delícia.


ELaS um caminho de determinação

• Texto Mônica Silva Barbosa

a decisão de esperar

P

or que não levamos a sério as mudanças de rumo? O que define quem somos? Por que há falta de decisões perante as escolhas? E a ausência de uma atitude? Como negar-se a si mesmo ou decidir que seja feita a minha vontade no momento exato dela? Na entrega feita a mim todos os dias, na escolha que me vem à mão, sou dona de uma decisão. E assim, retrato a mim mesma como mulher. Em uma sociedade que diz o que devo ser, fazer, me comportar, e que, dita a moda, a regra do jogo, a aprovação em minha escolha sexual, emocional, que impõe uma norma de conduta e postura. Paro em frente ao espelho, não me vejo, pois deixei de ser quem de fato fui criada para ser. Enfrento, então, o fato de que a liberdade custa caro e tem um preço. Não pode ser barganhada com sutis ofertas, não cabe nenhum tipo de negociação. O que fazer com essa escolha é o que diariamente a mim é entregue.

Assim, em uma manhã tipicamente trivial, tenho alguns planos para serem feitos. Nele cabe a escolha de não usar o despertador para me acordar e enrolar na cama mais um pouco ou de levantar para o que me espera, também o de tomar ou não o café, de sair para dar uma volta ou ficar para arrumar a casa. A cada dia sou literalmente rodeada da responsabilidade de ter que tomar uma decisão. Uma decisão que pode determinar a minha vida. Meu coração, enfim, escolheu esperar! Esperar pela vontade e o melhor de Deus, pela procura por quem eu sou, pela deliciosa conquista que se faz presente, pela caminhada a dois, pelo relacionar-se em plena intimidade. Decidi não me contentar com menos do que isso. Aprendi que fui selecionada como obra-prima da criação do meu Amado, meu valor excede o valor das finas joias, pois fui comprada por um alto preço, o preço do sangue de Jesus na cruz! Sei que a caminhada é longa, pois a decisão que me imputa o que escolher, quem ser e o que viver forja no meu caráter a identidade do DNA de Cristo. E é nela que em meio à luta incessante do preço a ser pago, provo meu valor como a menina dos Seus olhos. Mais que uma joia rara, perfeição de mulher, filha, esposa, mãe, serva, amiga, sou Sua infinita menina. Em cada momento desse dia escolhi a vontade de Deus. Não deixei minhas emoções inconstantes fadigarem o desejo. Repeli minha insegurança e dei lugar a Sua presença que me toma por completo sem deixar espaço para nada mais, Ele me tomou por inteira! Permita ser nas mãos do Deus uma mulher refeita, perfeita, eleita e completa para receber o que está em Suas mãos para você! Escolha esperar por Ele!

felizcidade.ntet | 15


CAPA • Texto Leila Paes e Talita Araújo • Colaboradoras: Ana Paula Soares e Sônia Niara

Uma viagem de significados 3ª Caravana da PIB em SJCampos à Terra Santa apresenta a Israel de hoje e de ontem

I

srael é um dos cenários mais importantes da história antiga e atual da humanidade. A região onde é localizado o país foi o berço da criação do homem, do nascimento de Jesus Cristo e, hoje, o palco de disputas territoriais, religiosas e ideológicas. Não somente para os cristãos esta terra é considerada sagrada, são muitos povos que peregrinam pelo seu espaço por diferentes motivos. Em 2011, Israel quebrou o recorde no número de visitantes estrangeiros: cerca de 3,5 milhões; dos 60 mil brasileiros incluídos nesse total, 60% viajaram em grupos e 40% foram em viagens individuais. “Grande parte é de peregrinos cristãos, das mais variadas denominações, que têm como objetivo maior visitar roteiros e lugares associados à vida de Jesus”, segundo informou o diretor-geral do Ministério do Turismo, Noaz Bar Nir. Para conhecer esta terra de milagres e onde foram liberadas tantas profecias, a PIB em SJCampos realizou sua 3º Caravana a Israel.

felizcidade.net | 17


CAPA

A

3ª Caravana da PIB em SJCampos, composta por 55 peregrinos rumo à Terra Santa, partiu do Campus Colina com grande expectativa. Enfim, depois de cerca de 20 horas de viagem, o grupo vibrou ao sobrevoar as terras abundantes de Israel, onde, como a Bíblia apresenta, o desertou floresceu. Encerraram o dia renovando suas expectativas com a leitura de uma devocional, preparada especialmente para a viagem e ministrada pelo pastor Carlito Paes. O grupo foi inspirado a conquistar promessas que Deus já liberou sobre seu povo, que foi resgatado do Egito e transportado à Terra Prometida, sendo instruído a permanecer em obediência e a perseverar em fidelidade. Israel é uma terra de milagres. Um país tão pequeno, tem paisagens tão diversas quanto montanhas onde há neve e deserto, é cultivado em todos os espaços disponíveis, convive com o moderno e o muito antigo, e encerra um mosaico de pessoas – de todas as culturas e nações. O israelense veio de todas as partes do mundo e hoje recebe um pedaço muito especial da criação de Deus. Depois da primeira noite, a Caravana partiu para a Yafo (Jope), lugar do porto de onde fugiu Jonas do que Deus lhe pedia e de onde Paulo partiu para espalhar o evangelho a todas as nações. Ali visitaram o local provável da casa de Simão Pedro. Em seguida, a caravana rumou à Galileia. Durante a viagem foi feita uma parada na antiga capital romana da Judeia, Cesareia Marítima. Após a devocional, o grupo refletiu sobre a história bíblica de Cornélio, que o inspirou a corresponder o chamado de expandir o Reino de Deus em qualquer contexto que se encontre. Posteriormente, o grupo partiu para um lugar profético e de esplendor, o Monte Carmelo, onde ocorreram milagres gerados pelo poder da oração, segundo 1 Reis 18.41-46. Cada integrante da caravana teve a oportunidade de escrever sua oração que tem sido diariamente colocada diante do altar e ter um momento de entrega, confiando na resposta do Senhor, assim como Elias fez. Do alto do Monte Carmelo o grupo pode ver com seus próprios olhos o Vale do Armagedom, lugar da Batalha Final, referido em Apocalipse 16.13-16, e orar pela volta gloriosa do Senhor e Salvador Jesus Cristo. No 4º dia, o grupo teve a experiência de conhecer altares idólatras. A chamada Porta do Inferno foi um local de sacrifício de crianças em adoração a deuses estranhos. Celebrando a

18 | felizcidade.net

vida, os integrantes da caravana se refrescaram nas águas límpidas da nascente do Rio Jordão, sendo renovados para o momento posterior de intercessão pelo povo libanês, no Monte Hermon, e pelo povo sírio, no Monte Bental. Nesse último local, a igreja presenciou a necessidade de intervir, fazendo um clamor pela paz, uma vez que foi impactada pelo som do bombardeio na Síria. O 5º dia foi iniciado por um passeio de barco no Mar da Galileia, marcado por momentos emocionantes. Andar onde Jesus andou e identificar-se como um de Seus discípulos levou cada integrante da caravana a experimentar de uma intimidade muito especial com o seu Mestre. No Monte das Bem Aventuranças, o grupo foi surpreendido por um forte vento que sobrenaturalmente passou pelo lugar, trazendo a expectativa de novidade na vida ética e moral de cada um. A sensação foi de que Deus, com Seus fortes ventos, estava levando as folhas velhas e permitindo um renovar de seus brotos de justiça. O dia seguinte levou a caravana à Nazaré. Esse lugar precioso acolheu a infância de Jesus, e lá está instalada a Nazareth Village, uma reprodução de uma vila dos tempos de Jesus, com um curral de animais, lagar, casas, prensa de oliva, e uma sinagoga. Os peregrinos sentiram a atmosfera dos dias de Maria e José, seus afazeres, e meditar na importância do óleo para aquele povo. Visitaram a única Escola Batista daquela cidade, ouviram seu diretor e as pessoas que o auxiliam, contemplaram o milagre do amor de Deus entre os árabes israelenses, plantando uma das melhores escolas da nação em um local pequeno. No outro dia, foram levados ao Yardenit, no Rio Jordão. Lugar calmo, onde vários peregrinos renovaram os votos de batismo, de compromisso com a igreja. Em seguida visitaram um local, hoje, de lazer para os israelenses, a Fonte de Gideão, e mergulharam em suas águas claras. Em seguida conheceram Jericó, a cidade mais antiga do mundo, e ao pôr do sol entramos na Cidade Dourada, Jerusalém. Ali no Monte Scopus, oraram pela paz em Israel, emocionados diante da leitura do salmo 122, um salmo de peregrinação. No próximo dia, os integrantes da Caravana passaram o dia em Jerusalém, deslumbrados com os lugares conquistados e construídos pelo rei Davi e, posteriormente, parcialmente destruídos ao longo da História. O grupo fez a travessia pelo Aqueduto do Rei Ezequias narrado em 2 Samuel 5.4-9. Comemoraram a vitória de percorrê-lo no escuro e no aperto para depois, em coragem e fé, encontrar do outro lado o Tanque de Siloé, lugar de cura. Embora a passagem do grupo tenha ocorrido em um lugar fisicamente antigo, o poder de Deus continua a se manifestar aos que creem. Assim, ao término do percurso, pessoas ali presentes puderam testemunhar de sua libertação em relação ao espírito do medo.


Em Belém, terra de reis

O grupo conheceu uma “terra de reis e do Rei dos reis” e se surpreendeu com o vislumbrar de como era o lugar humilde onde Jesus nasceu, uma caverna no monte dos pastores. Nesse lugar, o grupo pode adorar Aquele que nasceu em suas vidas e interceder pelos povos que habitam em Jerusalém, para que o mesmo ocorra com eles. Chegou a outra manhã, e o grupo teve a emoção de visitar os jardins do Monte das Oliveiras, e ali, diante do Senhor, relembrar e agradecer com o coração repleto do Espírito Santo de Deus, o que Jesus fez por cada um de nós. A visita prosseguiu por vários locais de Jerusalém. No penúltimo dia, o grupo desfrutou de uma das maravilhas naturais mais aguardadas da viagem, o Mar Morto. Além da diversão, o grupo pôde refletir sobre a seriedade de não ter uma vida como a do Mar Morto, uma vez que este mar apenas recebe água dos seus afluentes. Após se refrescarem nas águas salgadas, os peregrinos se deslocarem rumo ao deserto, local de uma paisagem composta por rochas e areia. Entretanto, por mais seca que seja a terra, foram surpreendidos com um belo oásis, de águas frescas e límpidas, En Gedi. Isso os fez lembrar que o Senhor sempre traz refrigério em meio às lutas.

O Calvário

O último dia de peregrinação dos participantes da Caravana PIB em SJCampos a Israel foi de fortes emoções. Percorreram as ruas que supostamente foram as mesmas percorridas por Jesus desde o seu julgamento até o Calvário, onde o Cordeiro Santo foi sacrificado, fez o grupo se emocionar. No jardim do túmulo, lugar bem próximo ao Gólgota, o grupo viu que a morte não teve, e continua não tendo, poder para deter a própria Vida e Ressurreição! O túmulo está vazio! É por isso que o grupo participou da Ceia mais preciosa e emocionante até aqui. Todos, em unidade, comeram do pão e beberam do vinho, em um lugar preparado no próprio jardim, para adorar Aquele que hoje vive majestosamente dentro de cada um. E para fechar com chave de ouro, os atuais discípulos do Mestre foram ao lugar onde os primeiros discípulos tiveram a última Ceia no Cenáculo e a primeira visitação coletiva do Espírito Santo, que os capacitou a percorrerem o mundo fazendo obras ainda maiores. Foi sentida a presença forte do Espírito Santo, mais uma vez.

A caravana

Caravana intercedendo pela paz em Israel

Essa viagem marcou o grupo. Todos os integrantes certamente não serão mais os mesmos. Levados para Israel de forma milagrosa, todos voltarão para repartir os milagres e maravilhas que viram serem realmente obra divina. Essa obra jamais parará se todos, possuídos pelo Espírito Santo, tiverem, como Jesus, convicção do propósito para o qual foram comissionados. Em todo tempo, o grupo orou por paz. Como diz o Salmo 122, um cântico de peregrinação de mais de 3.000 anos, eles oraram para “que haja paz e prosperidade em Jerusalém e em Israel”. As caravanas da PIB em SJCampos acontecem todos os anos, sendo esta a 3a edição de uma viagem emocionante e totalmente segura. Todos os participantes usufruíram de excelentes acomodações em um hotel de padrão quatro estrelas e com todas as refeições inclusas durante os 12 dias da viagem, além de ter as passagens aéreas e terrestres garantidas. Segundo a agência Universal Travel, que organiza diversas viagens e inclusive a caravana da PIB em SJCampos à Israel, é necessário ter o passaporte com validade mínima de 6 meses e o visto não é exigido a cidadãos brasileiros. A próxima viagem, 4ª Caravana, já tem data marcada: 27 de setembro a 04 de outubro pela Universal Travel. Não perca a oportunidade de conhecer e se emocionar em Israel. Uma terra de promessas e milagres!

Caravana no Getsêmani

Universal Travel

Contatos para informações e vendas: (21) 3958-0818 (11) 3711-9174 www.universaltravel.com.br felizcidade.net | 19


radar fique por dentro • Texto Talita Araújo

Uma igreja em muitos lugares Rompendo limites

Nos dias 11 e 12 de outubro a PIB em SJCampos foi o palco da “Conferência Rompendo Limites - Superando limitações e ultrapassando fronteiras”. Foram dois dias de ministrações sobre a necessidade posicionamento para se romper barreiras e chegar ao topo. A conferência tem um enfoque em que o posicionamento distingue as pessoas, e faz a diferença e torna-se uma marca registrada para o sucesso nos objetivos. Já na noite de sexta-feira, o evento começou animado e assim continuou por todo o sábado. Foram momentos inspiradores onde as pessoas aprenderam à aplicar os conceitos recebidos de acordo com os embasamentos bíblicos. Em todos os dias as ministrações foram dadas pelos apóstolos Milton Ebenézer (Bahia) e Joel Pereira (Rio de Janeiro). Os presentes puderam receber, juntamente com o pastor Carlito Paes, a Palavra de Deus liberada para a Igreja e ter a certeza de que por meio das orações e do trabalho de todos, “grandes coisas ainda virão, pois tudo já foi gerado no mundo espiritual por meio das orações e do trabalho de todos» disse o apóstolo Milton Ébenezer. O empenho da liderança e dos membros na construção do Campus Colina e na plantação da Rede de Igrejas da Cidade tem encantou os ministradores que passaram a sonhar com a Igreja. “São José dos Campos é uma cidade cheia de promessas. O Batistério Vida Nova é lindo, um lugar para sonhar. Onde há superação todo o conceito é mudado”, afirmou o apóstolo Joel Pereira. O evento terminou na noite de sábado e impactou todos os participantes.

Retiro Feminina

Nos dias 11, 12 e 13 aconteceu o Retiro Feminina dedicado exclusivamente as mulheres solteiras. No Acampib as princesas, como são chamadas as mulheres no Feminina, participaram de jantares e receberam ministrações por meio das pastoras Leila Paes e Viviam Ribeiro e de Ana Paula Oliveira. Houve uma gincana com diversas atividades e um momento especial onde as presentes puderam falar sobre algumas mulheres que foram libertadoras em seu tempo e que servem de inspiração as outras. “Com certeza me senti muito amada. Esse retiro foi exponencial, muito melhor do que imaginava. Além dos cuidado e dos presentes preparados pela equipe, Deus me abençoou de forma especial”, falou a participante Grasiela Soares.

Encontro Feminina Especial

No dia 14 de outubro o templo, no Campus Colina, estava predominantemente cor de rosa. Isso aconteceu por causa do encontro especialmente destinado as mulheres e que nesse dia, mais uma vez, se engajou em uma causa importante, o Outubro Rosa. Várias mulheres compareceram vestidas com alguma peça dessa cor. Os momentos dessa celebração foram divididos entre: louvores de gratidão a Deus, intercessões especiais pela saúde da mulher, testemunhos de mulheres que lutaram ou que lutam contra algum tipo de câncer e uma palavra ao coração das presentes.

felizcidade.net | 21


CONTEúDO amplie seu conhecimento • Texto Talita Araújo

ONU - 68 anos de busca pela preservação da vida Brasil é integrante de missões de paz da ONU desde sua fundação

E

m diversas notícias abordando assuntos como saúde, política e segurança, ouvimos sobre a atuação da ONU (Organização das Nações Unidas). A organização, que trabalha em tantas frentes, esse ano completa 68 anos de existência. A organização internacional, um marco na história após as duas grandes guerras do século XX, é formada por países que se reuniram voluntariamente para trabalhar pela paz e o desenvolvimento mundiais. Segundo a ONU, os países integrantes da organização tem como sua missão a preservação da paz. Conforme consta no preâmbulo da Carta às Nações: “Nós, os povos das Nações Unidas, resolvidos a preservar as gerações vindouras do flagelo da guerra, que, por duas vezes no espaço da nossa vida, trouxe sofrimentos indizíveis à humanidade, e a reafirmar a fé nos direitos fundamentais do homem, na dignidade e no valor do ser humano, na igualdade de direitos dos homens e das mulheres, assim como das nações grandes e pequenas, e a estabelecer condições sob as quais a justiça e o respeito às obrigações decorrentes de tratados e de outras fontes de direito internacional possam ser mantidos, e a promover o progresso social e melhores condições de vida dentro de uma liberdade mais ampla.” O Brasil é um país que integra ativamente as reuniões, apoia as atividades e missões da organização. Há, inclusive, uma tradição de que um orador brasileiro faça o primeiro discurso da Assembleia Geral da organização, um costume inaugurado pelo diplomata Oswaldo Aranha em 1947. Sua função é participar dos processos de tomada de decisão e do trabalho das Nações Unidas principalmente por meio de quatro representações permanentes — nas cidades de Nova York (Estados Unidos), Genebra (Suíça), Roma (Itália) e Paris (França). A função das representações brasileiras é acompanhar de perto a agenda da ONU, ter informações mais específicas sobre os trabalhos e ampliar a participação do país no sistema. As despesas destas representações são inteiramente custeadas pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

22 | felizcidade.net

Desde 1948, o Brasil já participou de mais de 30 operações de manutenção de paz da ONU, tendo cedido um total de mais de 24 mil homens. Integrou operações na África (entre outras, no Congo, Angola, Moçambique, Libéria, Uganda, Sudão), na América Latina e Caribe (El Salvador, Nicarágua, Guatemala, Haiti), na Ásia (Camboja, Timor-Leste) e na Europa (Chipre, Croácia). Além de ter enviado militares e policiais a diversas missões ao longo da história da ONU, o Brasil empregou unidades militares formadas em cinco operações: Suez (UNEF I), Angola (UNAVEM III), Moçambique (ONUMOZ), TimorLeste (UNTAET/UNMISET) e Haiti (MINUSTAH). De acordo com a ONU, cerca de 115 mil pessoas estão envolvidas nas missões de paz, incluindo 95 mil militares e policiais, 18 mil civis e 2 mil voluntários. As tropas que atuam em missões de paz vêm de 115 países. Tradicionalmente, o Brasil faz parte das missões. Uma das principais é a que atua no Haiti conhecida pela sigla MINUSTAH. A missão do Brasil para estabilização do Haiti teve de 2004 a fevereiro de 2010, um contingente de 1.200 militares, com rotação semestral. Após o terremoto, que atingiu o país em janeiro de 2010, passou a manter contingente maior, formado por cerca de 2.200 soldados e oficiais. Desde o início da participação brasileira até hoje, mais de 13 mil militares brasileiros serviram no Haiti. Desde 2004, o comando militar de todas as tropas que compõem a MINUSTAH, provenientes de 19 países, é exercido por generais brasileiros. O Brasil faz parte da organização desde sua criação e é um dos seus membros fundadores. O país nunca deixou de batalhar pela igualdade entre os povos de todas as nações e trabalhar para preservar as gerações futuras dos sofrimento da fome e da guerra.


Bases do Brasil na ONU Nova York

Na sede da ONU, em Nova York, o Brasil mantém a Missão Permanente junto às Nações Unidas, que é chefiada pela Embaixadora Maria Luiza Viotti. A missão é responsável pela participação do Brasil em todos os eventos da ONU que interessem ao país, nas reuniões da Assembleia Geral e, periodicamente, do Conselho de Segurança, onde o Brasil ocupa um assento não-permanente.

Fundação da ONU

Quando a ONU foi fundada, em 24 de outubro de 1945, ficou definido, na Carta da ONU que, para seu melhor funcionamento, seus membros, vindos de todos os cantos do planeta, se comunicariam em seis idiomas oficiais: inglês, francês, espanhol, árabe, chinês e russo. O orçamento regular da ONU para o biênio 2012/13 é de 5,152 bilhões de dólares e é financiado por todos os Estados-membros da Organização, dependendo da riqueza e do desenvolvimento de cada país.

Em Genebra

No segundo maior escritório da ONU, em Genebra, a Delegação Permanente do Brasil é composta, também, por cerca de 30 pessoas. A equipe é responsável, fundamentalmente, por trabalhos relativos à África, ao Oriente Médio e à Ásia.

Em Roma

Na representação brasileira junto à FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), sediada em Roma, o quadro de serviço trabalha integrado à agência para aumentar o nível de nutrição das pessoas, ampliar a produtividade agrícola dos países e melhorar a qualidade de vida das populações rurais.

Em Paris

Na UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), em Paris, a Delegação Permanente do Brasil trabalha, assim como toda a equipe da agência, para promover a educação, a paz e os direitos humanos.

felizcidade.net | 23


ide vida com propósitos • Texto Douglas Santos

Igreja cubana Líderes cristãos publicam declaração conjunta sobre liberdade religiosa

D

esde o ano passado, temos voltado nossos olhos para outro país da América Central, além do Haiti. Este país é Cuba. Um lugar onde o comunismo impera e a liberdade religiosa não existe. Deus tem feito maravilhas ao redor do mundo mostrando Seu poder e o quanto ama Seus filhos, por meio de milagres, sonhos e até mesmo mudança em leis estipuladas por lideranças políticas. Em Cuba, líderes religiosos se reúnem com a intenção de unir forças e mudar uma realidade que já perdura por décadas. O reverendo Mário Felix Leonart Barroso, a missionária Yoaxis Marcheco Suarez e o apóstolo Omar Gude Perez representam, ao mesmo tempo, uma organização religiosa histórica e legalmente reconhecida, como também um novo movimento religioso, considerado ilegal pelo governo cubano. O trio passou uma semana em Washington, nos Estados Unidos, em uma visita facilitada pela Christian Solidarity Worldwide (CSW), uma organização cristã que trabalha pela liberdade religiosa. Eles se reuniram com líderes políticos e ONGs para informá-los sobre as constantes violações da liberdade religiosa ou de crença em Cuba.

As declarações dadas mostraram as preocupações mais proeminentes, que incluí a contínua recusa do governo em estender o reconhecimento oficial de grupos religiosos mais recentes; a aprovação ou negação de direitos a grupos registrados com base no apoio político e na cooperação; e a autoridade absoluta sobre as organizações e atividades realizadas pela Secretaria de Assuntos Religiosos (ORA) do Comitê Central do Partido Comunista Cubano. Segundo Christian Solidarity Worldwide: “O grupo levantou questões como: prisões em massa durante a visita do papa e novas restrições impostas no país, incluindo um decreto que, a partir de janeiro de 2014, fará com que as igrejas e os grupos religiosos não sejam mais capazes de manter contas bancárias. Esse fato, também faz com que contas individuais existentes sejam consolidadas em uma única conta por denominação/organização, o que demostra que o governo tem aplicado leis que dificultam a liberdade religiosa”. O missionário Marcheco, blogueiro e professor do Seminário Batista Luís Manuel Gonzalez Peña, também chamou a atenção para a intromissão excessiva do governo nos assuntos internos das organizações religiosas, apontando que as atas e as decisões de cada reunião interna deve ser entregue para a aprovação da ORA. O apóstolo Gude Perez, líder nacional do Movimento Apostólico de Cuba, expressou frustração com o contínuo assédio contra suas igrejas afiliadas, supostamente por seu grupo não possuir registro legal, praticado pelos mesmos oficiais do governo que negaram repetidamente suas sucessivas tentativas de registro. Este país vizinho necessita das nossas orações! Ore pela liberdade religiosa e para uma real mudança nas leis para que elas promovam uma justiça mais igualitária.

felizcidade.net | 25


CABIDE do seu estilo • Texto Paula Talmelli

TENDÊNCIAS: BRANCO

A

cor branca nunca esteve em tanta evidência como nessas estações, primavera/verão, desse ano. O look composto todo de roupa branca não é mais exclusividade de quem trabalha como médico ou em outra área da saúde, mas existem alguns truques de estilo para você ficar chique e atual com um look branco.

O LOOK TODO BRANCO

Usar um vestido branco, ou um conjunto de calça e blusa, ou camisa e saia todos na cor branca é fácil, e só exige apenas alguns cuidados. Dica 1: Misture tecidos e materiais. Para fugir da convencional roupa branca de trabalho misture uma blusa de renda, por exemplo, com uma saia básica de algodão, ou uma calça de alfaiataria com uma camisa de viscose ou voal. Combinar diferentes texturas e tecidos dá um charme na característica monocromática do look. Dica 2: Capriche nos acessórios. Para quebrar a monotonia do branco total e se diferenciar de um visual de trabalho, os acessórios precisam se destacar. Use um colar bem colorido, ou uma sandália e bolsa de cores fortes. Vale, também, usar um belo salto preto combinado com um “maxi brinco” ou “maxi colar” preto. Não use sapato e bolsa branca com look todo branco, a não ser que esse seja seu visual profissional.

O SAPATO BRANCO

Nas últimas temporadas, o sapato branco passou de acessório temido a objeto de desejo. Nas estações primavera/verão, aparece como cor predominante nas coleções de diversas marcas e quando combinado com dourado, prata ou bege se tornou uma opção muito elegante. Dica 1: Escolha modelos clássicos, com um toque de atualidade. Um bom scarpin ou uma sandália estilo gladiador são ótimas opções. Fuja dos básicos como a rasteira e a sapatilha, e nem pense em usar aquela sandália do seu casamento (feita de cetim, ou com tiras finas e salto agulha) com sua calça jeans. Dica 2: Use o sapato branco para criar looks do estilo casual chique que é marcado pela mistura de peças clássicas, como um blazer – com peças informais, como uma calça jeans.

#CONECTE

26 | felizcidade.net

www.glammais.com.br facebook.com/paulatalmelli


células vivendo as estações • Texto Leila Paes

O que é preciso para se tornar um líder de Célula?

S

er chamado por Deus para cuidar de pessoas é uma alegria e um privilégio! Ficamos muito gratos ao Pai se você é chamado para liderar uma Célula e cuidar daqueles que Deus ama tanto!

Enquanto você se prepara para isso, tenha em mente que é preciso: • Ser membro oficialmente da PIB em SJCampos, não apenas frequentador. Isso quer dizer que você já é batizado, cumprindo o mandamento de Jesus de se comprometer publicamente com Ele e com a igreja, e, se está vindo de outra igreja, já participou da Classe de Integração, cumpriu as etapas ali solicitadas e fez a entrevista de membresia também.

• Ler o livro “Vivendo as Estações de Deus”, do pastor Paulo Mizoguchi. • Frequentar o TPL (Treinamento de Pastores e Líderes) e ter feito o primeiro módulo de estudos. Além, disso, para o seu crescimento pessoal e para abençoar outros no caminho do crescimento, é muito importante: • Ter completado o Circuito Vida, seus cursos, retiros, e o Celebrando Recuperação. • Prosseguir frequentando o TPL e fazer o segundo módulo de estudos. • Assim que a Célula estiver pronta para multiplicar, converse com o seu coordenador e marque a entrevista com vistas à liderança de uma Célula.

felizcidade.net | 27


vidas transformadas histórias de superação • Texto Talita Araújo

Reconhecendo a paternidade de Deus

M

uitas pessoas se sentem sozinhas em meio a tantas perdas. Vivem como se tudo pudesse acabar a qualquer momento e por isso não se envolvem profundamente com nada, para não sofrerem futuramente. Mas com Deus sempre há a certeza que tudo tem seu propósito, de que não estamos sós e que não há dor que não possa ser curada. Esses são fatos que ocorreram na vida de Wesley Veiga que teve muitas perdas em sua família, mas que após conhecer a Deus e um local onde poderia ser cuidado, teve sua vida transformada e recebeu o amor do Pai. “Quero te contar um pouco da minha história e mostrar a forma extraordinária que Deus tem tratado comigo na área da paternidade. Quando tinha por volta de 2 anos meu pai faleceu em um acidente, afogado na represa de Paraibuna. Em toda minha infância sempre fui uma criança introspectiva, quieta, fechada, sem opinião e quando tinha uma opinião sobre determinado assunto não expressava. Minha família por parte da minha mãe sempre foi grande, com muitos tios, primos e amigos. Porém, um sentimento enorme de exclusão, de não aceitação, sempre me acompanhava em qualquer aniversário, Natal ou data em que nós nos reuníssemos como família. O medo de me relacionar me fazia viver dessa forma e me sentir sempre sozinho. Quando estava com 12 anos a minha única irmã, mais velha do que eu, faleceu em um acidente de moto, ela tinha 15 anos. Vivi um momento de muita dor, dessa vez já entendia um pouco mais sobre a vida. Desenvolvi um sentimento de que toda pessoa em que eu tivesse apego e confiasse iria morrer, nessa altura do campeonato eu aguardava a morte da minha mãe, pois só havia me restado ela. Achei que teria que viver como a única pessoa sorteada por Deus a não ter um pai, uma irmã e que ainda iria ser pego de surpresa com o falecimento da minha mãe. Esses pensamentos me trouxeram muitas complicações. Acabei me tornando uma pessoa fria emocionalmente, tinha poucos amigos, me relacionava pouco com as pessoas dentro e fora da igreja. Acreditava que tudo o que eu fosse viver, eu teria que aprender sozinho,

nunca iria ter alguém para me ajudar, para apostar em mim, para me orientar. Porém, Deus sempre me apresentava provas de que isso não era verdade. Minha mãe casou-se novamente, com quem está até hoje. Meu padrasto sempre ajudou-me nos estudos, acreditou, apoiou e reprendeu quando foi necessário, mas eu não conseguia enxergar isso. Meus tios sempre estavam dispostos a ajudar-me, mas eu nunca me deixei ser ajudado. Minha mãe sempre se manteve em seu papel, nunca quis ser meu pai, me falava e lembrava que Deus é o Pai dos órfãos e eu poderia me achegar até Ele, pois Ele sempre cuidava de mim. Isso tudo se passava com uma pessoa que era batizada, participava da Santa Ceia e comparecia quase todos os dias a Igreja, contudo, não conhecia Deus como Pai. Quando decidi realmente aceitar a esse Pai de amor, já tinha 24 anos e frequentava a PIB em SJCampos, onde conheci a minha esposa e me casei. Foi nesta Igreja que meus olhos se abriram para o DNA de Cristo em mim e que comprovava a minha paternidade, conheci a cruz de Cristo e todos os seus benefícios. Agora, já não quero viver como escravo dos meus sentimentos, abri meu coração para me relacionar com as pessoas que Deus tem colocado para me ajudar e demonstrar o Seu amor por mim. A cada dia tenho me entregado mais a Ele, tenho confiado nas pessoas, tenho aceitado os desejos Dele sobre a minha vida. Se afirmar que hoje, em algum momento, não sinto falta do meu pai estaria mentindo, mas essa falta só me leva a pensar no quanto Deus cuidou de mim. Sou líder, juntamente com a minha esposa de um ministério que tem como essência a paternidade de Deus, tenho uma filha linda com quem posso aplicar em tempo real o amor que tenho recebido de Deus, e com toda certeza não me sinto órfão. Se me perguntarem quem é o meu pai, direi, Deus é meu o Pai”.

felizcidade.net | 29


DESDE 1980 CONSTRUINDO SOLUÇÕES PARA SUA OBRA. Tecnologia em produtos aliada à excelência em serviços faz da PISOVALE uma empresa de destaque em seu segmento no Vale do Paraíba.

Vale Sul Shopping: teto, sanca e revestimento de gesso acartonado Knauf; revestimento Cleaneo Acústico Knauf; revestimento Multipainel Woodgrain da Hunter Douglas.

• • • • • • •

Drywall (teto e parede) Forros Pisos Carpetes Divisórias Brises Revestimentos

Tel.: (12) 3941-5522 – www.pisovale.com.br


SOLIDARIEDADE o que vale é a ação • Texto Talita Araújo

Colabore com a construção do Centro Social Primavera

A

construção do Centro Social Primavera na região leste de São José dos Campos está a todo vapor. Na área de 3.600m² será construído um prédio que receberá todas as atividades do Centro Social Primavera e um Ginásio de Esportes que beneficiará pessoas de todas as idades. Toda a construção já foi projetada para que seja segura e totalmente funcional. Com a inauguração a meta do Centro Social é de ampliar o atendimento para a comunidade com os seguintes projetos: • Atividades esportivas e implantação de projetos como escola de futebol e outros esportes coletivos. • Cursos profissionalizantes nas áreas de panificação, gastronomia e cabeleireiro. • Padaria “Pão Nosso” para atender a comunidade, pois não existe este serviço no local.

• Ampliação da Farmácia Comunitária com entrega de medicação gratuita. • Ampliação do projeto Mercado Solidário para atender 200 famílias carentes da zona leste. • Projeto “Sons da Primavera” com educação musical, em que crianças e adolescentes crescem culturalmente por meio de aulas de canto, flauta, violão e percussão, fortalecendo a cidadania entre crianças e adolescentes e com objetivo de formar um coral e futuramente uma orquestra na comunidade Participe você também de mais essa obra social que tem feito a diferença na vida de pessoas de nossa cidade. Para colaborar você pode realizar doações à ABAP destinadas à esta construção.

Contribua para a continuidade dos projetos BANCO BRADESCO Agência: 2858-4 Conta Corrente: 19780-7 CNPJ ABAP: 01.372.496/0001-97

Você pode comprar produtos e fazer doações com seu cartão de débito no estande da ABAP no Campus Colina. ABAP – Associação Beneficente de Ajuda ao Próximo Registro de Utilidade Pública Municipal: Lei n° 5.758 de 05 de outubro de 2000. Registro de Utilidade Pública Estadual: Lei nº 13.520 de 29 de abril de 2009. Avenida Deputado Benedito Matarazzo, 8333. Vila Betânia - São José dos Campos/SP. Contato: (12) 3923-1544/3308-1354

www.abapsjc.org.br facebook.com.br/abapsjc

felizcidade.net | 31


Promoção valida ate Dez/2013

3

PAGUE SEM JUROS

X

Imagens meramente ilustrativas


TÔ DE FOLGA cultura, lazer e afins

• Texto Fabrício Correia

dvd

O Verdadeiro Tesouro, de Brian Shoop

O veterano Cliff Edwards não faz nada além de viver uma incansável busca por um lendário carregamento de ouro perdido durante a guerra civil. Finalmente, encontra o que seria um mapa do tesouro e a partir daí seus dias serão dedicados a essa busca obsessiva. No meio desta trama ele descobre que tem um neto, com deficiência visual, um neto que sequer sabia que tinha, deixado na porta da sua casa. A partir desse encontro, sua vida começa a mudar drasticamente. Cliff não sabe como cuidar de uma criança, mas para seu neto isso não tem importância. De repente, algo faz com que ele comece a ver aquilo que apenas Henry, com sua deficiência, consegue enxergar com o coração. Algumas pessoas passam a vida inteira à procura de tesouros. Outras, realmente, os encontram. Enredo interessante que faz refletir. Opção para família.

aviãozinho de Papel, de Ricardo Azevedo

livro

As brincadeiras de infância, estão cada vez mais distantes da realidade dos pequenos de nossos dias, que já nascem plugados em dispositivos que interagem com a tecnologia cotidiana. Nesse doce e inocente livro, o premiado autor de histórias infantis Ricardo Azevedo conta as peripécias e as aventuras de um pequeno avião feito de papel. Entre o início e o fim de sua jornada, o aviãozinho parece passear pelo mundo todo, vendo todas as coisas, conhecendo todas as pessoas e desfrutando, em sua breve vida, das delícias que a Terra oferece. O próprio autor define o valor simbólico de seu livro: Aviãozinho de Papel é, como qualquer outro livro, uma garrafa boiando no mar com uma mensagem em seu interior. Escondido numa biblioteca ou numa livraria - um mar de garrafas contendo mensagens secretas -, um dia ele será encontrado, aberto e lido, e terá enfim seu destino completado, revelando uma ideia, uma lembrança e um sentimento. A obra traz, em suas páginas centrais, uma folha de papel em branco e o convite à criança para que faça seu próprio avião. Divirta-se!

felizcidade.net | 33


REFLITA valores para vida

Buscar a paz “Em favor de meus irmãos e amigos, direi: Paz seja com você! Em favor da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o seu bem.” Salmos 122.8-9

O

portunidades! Elas são especiais e nos faz crescer. Temos a oportunidade de conhecer um pouco mais esse pequeno pedaço de terra, essa amostra do amor de Deus chamada Israel. O convite do Pai, nessa oportunidade, é o de alargar o nosso coração, e, ultrapassando desconhecimentos ou preconceitos, amar mais. Deus ama tremendamente o povo de Israel, mas a partir dele, ama sem nenhum limite, todos os povos. Sendo ali onde tudo começou, a gratidão precisa brotar. Agradeço a Deus por aquela terra, agradeço a Deus por aqueles montes, agradeço a Deus pelo Mar da Galileia, uma amostra de vida que recolhe muito da história de vida de Jesus enquanto aqui na terra. O meu coração é convidado a orar pela paz daquele povo, e dos povos vizinhos. Não é a toa que, no local onde Deus começou tudo, haja tanta luta contra o homem e contra o amor do Pai. Lá, onde o amor se derramou por nós, a guerra se levanta tão presente que quase dá para apalpar. O inimigo da humanidade faz questão de plantar o desamor e a brutalidade, distorcendo o homem que Deus criou para ser gloriosamente cheio de paz. Nesse contexto precisamos ganhar do coração de Deus uma compaixão enorme, tanto por

34 | felizcidade.net

israelenses quanto por árabes, pois cremos como o irmão Botrus, um nazareno, nos explica: apenas o amor do irmão mais velho, Jesus, pode uni-los. Nesse sentido, a oração pela paz em Israel se torna um imperativo. Nós amamos profundamente esse que Deus ama, e nos unimos orando para que, pela revelação profunda do amor de Jesus, esses povos tenham paz. No Monte Bental eu ouvi sobre os milagres de Deus para cuidar da paz de Israel, mas também ouvi as bombas explodindo ali perto, e cresceu no meu coração a convicção de que o Deus de Paz aguarda com tanta expectativa a acolhida no coração dos homens para a reconciliação entre esses povos... irmãos. É um convite divino o que recebemos: interceder por eles e, orando pela paz, amar esses povos como Deus os ama, pois enviou Jesus para morrer por eles, cada um deles. As guerras e inimizades são tão inúteis quanto varrer o deserto. Mas o amor é tão precioso quanto cada gota de água, que faz florescer o deserto! Como filhos e filhas do Deus Altíssimo, hoje é imperativo orar pela paz de Israel e dos povos vizinhos e amar esses que, tão perto do Pai, ainda não estão em seu colo de amor – mesmo que esse Pai insista tanto, todos os dias, com braços abertos, sentado no caminho, aguardando

Leila Paes Coordenadora Geral - Auto de Páscoa da Primeira Igreja Batista em São José dos Campos/SP www.facebook.com/leila.paes.16 @leilapaes leila@pibnet.com.br

e aguardando e aguardando a volta do filho amado. Talvez sejamos filhos mais velhos e não temos o direito de recriminar o Pai por amar tanto esse filho pródigo. Sendo nós mesmos alvo desse imenso amor, precisamos alargar o nosso coração para amar os irmãos que o Senhor tem buscado com amor eterno, todos os dias. Orem pela paz de Jerusalém: “Vivam em segurança aqueles que te amam! Haja paz dentro dos teus muros e segurança nas tuas cidadelas!” (Salmos 122.6-7).


FelizCidade #42  

Peregrinação cristã em Israel

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you