Issuu on Google+

petpop revista

ano 01 • edição 05 • mar|2014

ribeirão

Malu Pequena, mas com uma simpatia que não cabe dentro do corpinho.

Diz aí, Doutor Vet Saiba o que fazer se sua cachorrinha apresentar carocinhos na barriga.

Turismo Pet Todas as informações que você precisa saber numa viagem de avião.

Raça do mês Conheça um pouco mais sobre o Akita Inu.

AdotePet Os animaizinhos que precisam de um lar com amor e carinho.

Nutrição A importância do acompanhamento adequado.


offset e digital A parceria que você precisava para fazer de seu negócio um caso de sucesso

offset • folhetos • catálogos • revistas • folders • malas-direta • agendas • cartões de visita • calendários • embalagens

promoção especial

• arte final não inclusa • prazo a combinar

Cartão de visita • 8,5 x 4,5cm • couchê 300g • impressão F/V • verniz F/V • laminação fosca F/V • canto arredondado • quantidade: 1.000 unidades

R$ 150,00

digital

• impressão colorida 31x44 cm • mini banner 297x1200 cm • cartazes • convites de casamento • lembrancinhas • apostilas • cardápios • adesivos papel • santinhos • encadernações (capa dura, plástica ou papel, espiral e wire-o)


Expediente

Editorial

Diretor e Editor Luis Inácio do Amaral Galvez Jornalista Responsável Márcia Rosseto Mtb: 21.701.90-45-SP Consultora de Conteúdo e Revisão Patrícia Teixeira de Almeida Fotografia Shutterstock Foto de Capa Melissa Bosi Projeto Gráfico e Editoração Krearis Editorial

Olá a todos os amigos e leitores.

CNPJ 18.861.145/0001-42

Tiragem: 5.000 exemplares Impressão e Acabamento Brussegraf Fale conosco Pelo Facebook: RevistaPetpop Pelo Twitter: @revistapetpop Por e-mail: revistapetpop@gmail.com Faça o download da revista pelo ISSUU através do link: www.issuu.com/revistapetpop Anuncie Para anunciar na Revista Petpop Ribeirão ligue para (16) 98161-8048 ou (16) 99131-9339 ou se preferir envie um e-mail para revistapetpop@gmail.com A Revista PetPop Ribeirão é uma publicação mensal de Krearis Editorial, e é distribuída gratuitamente em Pet Shops, Clínicas Veterinárias, eventos e lugares de gande circulação de pessoas em Ribeirão Preto. Não nos responsabilizamos pelos conceitos emitidos nos artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo estes de inteira responsabilidade dos anunciantes. Reservamos-nos o direito de não publicar qualquer conteudo não condizente com a linha editorial definida. Ninguém além de seu editor tem autorização pra falar em nome da Revista PetPop Ribeirão. É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem autorização escrita do editor. © 2013 Krearis Editorial. Todos direitos reservados.

Todos sabem o quanto é importante que nosso pet tenha uma alimentação adequada, que supra todas as suas necessidades, mas muitas vezes não temos a informação necessária. Por isso, trazemos para vocês mais uma grande parceria no sentido de orientar nossos leitores da forma correta. Iniciamos nesta edição uma parceria com o Dr. Leandro Zaine, veterinário especializado em nutrição animal, que estará, no decorrer das edições, tratando de assuntos relevantes sobre a alimentação de nossos amiguinhos. Ele começa essa série de artigos falando da necessidade de procurar um profissional adequado para tratar desse assunto, e com isso garantir que problemas sejam resolvidos de maneira correta. Outra parceria que veio agregar valor à revista foi a que fizemos com Melissa Bosi, fotógrafa que atua registrando as imagens dos animaizinhos que estão para adoção pela ONG Focinhos S.A., tendo registrado a foto do Gordo, capa de Dezembro da revista Petpop. Melissa mostrou extrema habilidade ao fotografar Malu, uma pequena Shih Tzu espoleta que encantou a todos no estúdio durante a sessão de fotos. O Dr. Vet convidado do mês foi a Dra. Elaine Francisco Buzeli, que nos informa sobre a formação de caroços na barriga de nossas cachorrinhas e gatinhas, uma importante informação que pode fazer com que problemas sejam sanados antes que causem muitos danos. Temos também informações úteis sobre os procedimentos que devem ser adotados quando vamos viajar de avião com nosso pet e evitar que um momento de diversão com nossa família se transforme em problemas desagradáveis. Na sessão Raça do Mês você conhecerá um pouco mais sobre uma raça da qual temos pouco contato, o Akita Inu, e para finalizar, publicamos as fotos dos cachorrinhos que estão procurando um lar através da ONG CãoPaixão. Desejo a todos uma ótima leitura.

Diretor e Editor


Índice

06

Diz aí, Doutor Vet

08

Nutrição Pet

10

Raça do mês

12

Turismo Pet

14

AdotePet

15

PetPop do mês

Apareceu um carocinho na barriga do meu pet. E agora?

Veja a importância do acompanhamento profissional na alimentação do seu bichinho.

Conheça mais um pouco sobre o Akita Inu e seu perfil.

Você vai de avião? Saiba então como proceder.

Veja os animaizinhos que estão querendo encontrar um novo lar pela ONG CãoPaixão.

Fotos: Melissa Bosi

Malu, a pequena Shih Tzu que conquita corações.


Diz aí, Doutor Vet E agora? Tem um “carocinho” na barriga da minha cachorrinha. Por Elaine A. Francisco Buzeli

Os animais podem ser acometidos de vários tipos de tumores, alguns podem ser benignos, mas infelizmente, eles também tem tumores malignos, que se não forem retirados precocemente podem levá-los à morte. O tumor de mama, representa cerca de 50 % dos casos de tumores em cachorrinhas e gatinhas. O proprietário pode perceber algum “carocinho”, quando está fazendo carinho na barriga da sua fêmea. Ele sente nódulos, em geral duros, com a sensação de estarem soltos, logo abaixo da pele, próximos aos mamilos. Esses nódulos podem acometer apenas uma mama ou serem múltiplos, ou seja, estarem presentes em várias mamas ao mesmo tempo. As fêmeas de cães e gatos tem cerca de 8 a10 mamas, sendo 4 ou 5 de cada lado da barriga. Elas começam próximas às axilas e vão até a região da vulva. Qualquer mama pode ser acometida. Durante as consultas de rotina e na vacinação anual, o médico veterinário examina todo o corpo da paciente, sendo este um bom momento para palpar as mamas e identificar possíveis tumores. Ele consegue palpar os tumores nas fases iniciais, mesmo que eles sejam do tamanho de um grão de açúcar granulado! Independente do número de mamas acometidas ou do tamanho do tumor, o médico veterinário deve ser consultado, para que ele faça o planejamento do método diagnóstico e da cirurgia, porque este procedimento, na maioria das vezes, é capaz de resolver o problema. Em alguns casos ele também pode recomendar tratamentos complementares, como por exemplo, a quimioterapia. Os proprietários não devem esperar que os tumores cresçam e só então procurar o veterinário. Quanto mais cedo for realizada a cirurgia, menor a chance do tumor se espalhar, ou seja, ter metástase. Nos casos em que os tumores são diagnosticados já em tamanhos muito aumentados, a chance de ulcerar é muito grande, sendo então necessário intervenção cirúrgica de urgência, devido ao risco de complicações como de infecções e de hemorragias graves. Uma boa forma de prevenir o surgimento de tumor de mama, é realizando a castração precoce das fêmeas, ou seja, antes do primeiro cio, até o sétimo mês de vida.

06

petpop


Diz aí, Doutor Vet

Esta atitude reduz a chance de ocorrência dos tumores de mama à 0,5% quando realizada antes do primeiro cio, porque durante o cio, a presença dos hormônios femininos estimulam o crescimento do tecido mamário, desenvolvendo a mama, e com isso, aumentando o risco de ocorrência do tumor. As fêmeas raramente tem problemas relacionados à ausência de hormônios femininos, portanto não se preocupe quanto à reposição hormonal. Sendo assim, quando você adquirir uma fêmea , já durante o período das primeiras vacinas, peça a orientação ao médico veterinário sobre a castração. É a forma mais eficaz e segura de impedir que ela venha à ter tumor de mama, podendo aumentar o tempo e a qualidade de vida do seu animalzinho.

Elaine A. Francisco Buzeli CRMV- SP 11632 Diretora clínica da Endovet Centro Médico Veterinário

A primeira lavanderia de Ribeirão especializada em produtos pet. Lavamos e higienizamos roupinhas, camas, edredons, cobertores, colchonetes e muitos outros produtos. Tudo para o bem estar do seu animalzinho. Consulte em qual petshop você poderá deixar seu produto ou ligue para nosso disk entrega.

(16) 3624•6238

TOALHAS HIGIENIZADAS

Para você que ama seu animalzinho de estimação Locação de toalhas higienizadas para banho, tosa e clínicas. Consulte nossos planos, economize e garanta a praticidade no seu dia a dia.

www.drypetrp.com.br


Nutrição Pet Cuidados nutricionais para pets Por Dr. Leandro Zaine

Os cuidados com a saúde de nossos animaizinhos têm evoluído bastante nos últimos anos. As clínicas veterinárias avançaram bastante no diagnóstico e tratamento de doenças. Para um diagnóstico mais preciso cada vez mais são realizados exames complementares (exames de sangue, radiografia, ultrassonografia, etc) e os veterinários clínicos estão buscando os melhores tratamentos disponíveis. Na busca por qualidade, seguindo o que já ocorre na medicina humana, cada vez mais o veterinário clínico geral é auxiliado por outros veterinários que são especialistas em áreas específicas. Algumas especialidades são mais procuradas já há algum tempo (cardiologia, oftalmologia, oncologia), mas uma área nova e em ascensão no país (e no mundo) tem sido buscada: a nutrição clínica veterinária. Muitos donos de pets se perguntam como esses profissionais poderiam ajudar na vida de seus cães e gatos. A atuação vai além do que primeiramente se pensa – uma dieta para perda de peso para um animal obeso – e chega e um plano completo de cuidado nutricional que será fundamental para a recuperação de nossos animaizinhos quando estiverem doentes. Atualmente observamos uma quantidade cada vez maior de pets acima do peso, sendo que isso pode levar a diversos problemas de saúde. As pesquisas apontam que os animais que não apresentam excesso de peso tendem

08 petpop

a ter uma vida mais saudável e a viver mais anos. O nutricionista veterinário pode atuar nestes casos, implementando um programa completo de perda de peso, que ajudará o pet a chegar a uma condição corporal ideal e a desfrutar de uma vida mais saudável. Outra área importante de atuação para este profissional são os cuidados nutricionais com o animal que está doente. Quando a doença ocorre o que normalmente se observa é uma perda do apetite. Por mais que insistamos em oferecer alimentos que lhes “agradem”, a recusa em se alimentar persiste. O período prolongado sem comer vai fazendo com que o organismo “gaste” todas as reservas que tinha, utilizando preciosos nutrientes e fazendo com que faltem nutrientes essenciais para o funcionamento adequado dos sistemas, como o sistema imunológico. Quanto mais tempo o paciente ficar sem se alimentar, menores serão suas chances de recuperação. Esse quadro de falta de apetite prolongado (anorexia) não é algo que simplesmente temos que aceitar como se nada pudéssemos fazer, é errado o pensamento “quando ele estiver melhor vai querer comer”. Para otimizar a recuperação precisamos fazer com que ele coma mesmo que ele não queira! Talvez pareça um pouco contraditória essa frase, mas o sentido é dizer que a falta de apetite não nos impedirá de fornecer as calorias necessárias para que o pet tenha energia e nutrientes necessários para a recuperação. Existem algumas maneiras de fazermos isso. A mais simples seria trocar o alimento oferecido, fornecendo algo que ele tenha mais interesse e “desperte” o apetite. Em alguns casos, nem assim o animalzinho come, então são pacientes que devemos considerar a colocação de


Nutrição Pet

sondas para a alimentação. Percebe-se que muitos proprietários tem resistência e apreensão pela colocação de uma sonda em seus animais. Apesar de gerar um pequeno desconforto, é uma maneira excelente de garantir a ingestão de calorias. As sondas são tubos colocados através do nariz ou do esôfago que levam o alimento diretamente ao estômago para ser digerido e depois absorvido. Normalmente são usadas por um período de poucos dias, sendo retiradas após a recuperação. Em outros casos, os animaizinhos podem apresentar um quadro de vômito intenso ou problemas de absorção no intestino, que impedem a ingestão voluntária ou administração de alimentos por sondas. Mesmo nesses casos, os animais não devem ficar em jejum. É realizada a “nu-

Pet book, casamentos, aniversário infantil, 15 anos, acompanhamento mensal do bebê e gestantes.

16 • 3021.9646 16 • 99208.5294

Rua Argeu Fuliotto, 95 Ribeirania • Ribeirão Preto • SP www.wildmendonca.com.br www.facebook.com/wildmendonca

trição parenteral”, ou seja, o alimento é fornecido diretamente pela veia, não sendo necessária a digestão e absorção. Essa dieta é uma solução de nutrientes prontos para o organismo utilizar e irão diretamente para nutrir todos os órgãos do corpo. Conhecendo a importância da nutrição na vida de nossos companheiros de quatro patas podemos ter um cuidado maior para que eles vivam (e com qualidade) o máximo de tempo possível ao nosso lado. Leandro Zaine, Médico Veterinário, Doutor em nutrição de cães e gatos pela FCAV-UNESP – Jaboticabal. Atua como especialista em nutrição veterinária na região de Ribeirão Preto. www.petnutri.com.br


Raça do mês Akita Inu Por Dr. Ricardo Tubaldini

No Japão o Akita Inu é considerado como parte do patrimônio nacional, assim como as gueixas e o sumô, sendo popular no Japão um amuleto de boa sorte. Seu nome vem de uma região localizada na ilha de Honshu, e “inu” que significa “cão” em japonês.

Aparência Tem uma estrutura corporal bastante sólida e compacta. As orelhas são pequenas, duras, arredondadas nas pontas e tem uma cauda grossa enrolada para frente. Seus membros são fortes, poderosos e sua ossatura é pesada. A camada externa do pelo é suave e com textura dura, e a camada interna tem pelo fino e abundante. A raça pode ser de várias cores, como: branco, cinza ou tigrado.

Cuidados específicos Embora o melhor lugar para manter este cão seja um jardim ao ar livre, o Akita é uma raça perfeitamente adaptada à vida no interior da casa, desde que possa ter de dez a vinte minutos de exercício diários. Devido à pelagem abundante é importante escovar diariamente o pelo para evitar a formação de nós.

Saúde Embora o Akita Inu seja um cão forte, como é atarracado tende a desenvolver doenças como a displasia da anca, disfunção da tireoide, doenças do sistema imunológico e problemas no joelho.

História Criado para serem corajosos caçadores, os cães Akita originaram-se nas montanhas do norte do Japão (região de Aki-

10

petpop

ta). Como sua popularidade cresceu e se espalhou por todo o mundo, eles provaram ser igualmente engenhosos também como cães policiais, além de serem excelentes cães puxadores de trenós. Embora a origem do Akita não seja conhecida com precisão, a presença como cães domesticados utilizados para caça e proteção remonta à Idade da Pedra. Durante o reinado do imperador Jimmu (600 a.C.), outros cães vieram da China e também da Coréia. A raça se popularizou após as Segunda Guerra Mundial, quando a escritora Hellen Keller, cega desde o nascimento, descobriu esta magnífica raça numa viagem ao Japão, onde foi presenteada com o primeiro filhote por um membro da polícia local.

Características Os cães da raça Akita têm a reputação de serem caçadores muito ferozes, mas em casa convivem bem com a família, são muito amigos, companheiros, dóceis e confiáveis e comportam-se de forma mansa e suave. Não são cães do tipo que gostam de receber colo ou ficar no sofá por horas. De natureza muito ativa, seus instintos tendem a mantê-los em um estado permanente de “alerta e responsivo”. O Akita é um cão nórdico, que compartilha com o Husky e com o Alaskan Malamute uma forte tendência para a independência. Muito ligado à sua própria família, ele é naturalmente desconfiado com estranhos, mas nunca reage de forma agressiva sem motivo. Além disso, devemos reconhecer que este cão é muito dominante e não tem um convívio fácil com os outros cães. Dotado de força prodigiosa, muitas vezes se impõe, mas raramente é o primeiro a atacar.


Raça do mês

Como os Akitas são e como viver bem com eles

Coisas que você deve saber sobre os Akitas

Akitas se dão muito bem com crianças, especialmente os que já estão acostumados a conviver com elas diariamente. Eles podem ser um pouco distantes com novas pessoas (ou crianças muito barulhentas), mas logo se adaptam as novas pessoas e situações. Os cães da raça não latem muito, mas são bastante vocais e ocasionalmente “falam”. Eles são muito inteligentes e sensíveis, tornando-se sempre excelentes cães de guarda. Os Akitas amam estar ao ar livre para praticarem atividades físicas como caminhadas, caças, jogos ou mesmo nadar em rios e lagos. O revestimento impermeável da raça o mantém muito bem aquecidos, mesmo em temperaturas muito frias. No geral, são cães um pouco difíceis, mas muito inteligentes, leais e companheiros.

Além de ter uma grande força física, os cães Akita são uma raça muito antiga e apresentam traços de personalidade e temperamento bastante fortes, precisando de um proprietário que possa dedicar bastante tempo e muita paciência em treinamento para a socialização adequada. Os Akitas podem facilmente ajustar-se à vida dentro de um apartamento, mas eles precisam de exercícios diariamente para manter um estado de espírito equilibrado e o corpo saudável. Moradores da cidade devem caminhar com seu Akita vigorosamente todos os dias, enquanto camponeses (ou pessoas com grandes espaços e quintais devidamente cercados) devem deixar seus companheiros soltos na área externa para que possam se exercitar livremente. Dr. Ricardo Tubaldini - CRMV- SP 23.348 Médico Veterinário formado pela UNIP, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.


Turismo Pet Manual do Pet Viajante • parte 05 Dicas e informações para viajar de avião com seu pet Por Turismo 4 patas

• Consulte a companhia aérea para verificar normas e tarifas específicas bem como informar-se sobre as exigências para transporte de pets. Neste caso, a caixa de transporte é a nossa única opção.

Em vôos curtos não é necessário colocar comida, porque só estando hidratado é o suficiente. Coloque na caixa seu brinquedo favorito e uma manta, para que se me sinta mais seguro.

• O pet pode ser transportado na cabine ou como carga viva (porão). Para que possa viajar na cabine, seu peso somado ao da caixa de transporte. varia entre 5 a 10 quilos, dependendo das normas da companhia aérea. Neste caso, a minha caixa de transporte deve ser flexível e impermeável, para caber embaixo do banco. Se o peso exceder o limite da companhia aérea para a cabine, a única opção é viajar no compartimento de cargas, como a carga viva. O compartimento de cargas é preparado para animais vivos, e tem pressurização e climatização igual a da cabine. Neste caso a única opção é uma caixa de transporte dura, feita de fibra de carbono ou plástico duro. Tente não economizar muito na caixa, porque caixas de menor qualidade podem ceder, abrir a trava ou virar, e isso pode me machucar.

• Não deixe de colocar uma etiqueta com o local de destino e dados para contato, além de instruções sobre fornecimento de comida e água, se necessário.

• Se for a primeira vez, não esqueça de dar um tempo para a adaptação e de fazer com que a caixinha seja confortável. • No caso de viagens longas, pratos de comida e água devem ficar fixos na caixa de transporte, existem produtos específicos para isso.

• Quanto aos valores, cada empresa aérea tem as suas regras. Podem cobrar uma taxa fixa por animal, ou além da taxa fixa ainda cobrar por quilo do animal com a caixa de transporte, e ainda existem outras que só cobram por quilo do animal com a caixa de transportes. • Alguns países não permitem que viaje com seu dono, no mesmo vôo. Eles exigem que eu seja enviado como carga viva para exportação, o que também não tem problema, porque é um método até mais seguro e evita extravios.Nestes casos, o preço da viagem fica um pouco mais caro, variando de acordo com as dimensões da caixa de transporte, e é obrigatório que você contrate um despachante ou empresa especializada para fazer o embarque. • Escolha com cuidado a data e o horário do vôo. Os meses de verão e de inverno são inconvenientes para animais que tenham de viajar no porão. Nesse caso, se a temperatura na cidade de origem ou na de destino estiver abaixo de 7º ou acima de 30º, é melhor desistirmos do vôo. Nos dias mais quentes, é melhor viajar à noite e nos mais frios, os vôos diurnos. • Dê preferência a vôos diretos, ou seja, sem escala. Em caso de vôos com conexões, cheque com a companhia aérea se os aviões terão compartimento pressurizado para animais. Algumas empresas como possuem espaços e serviços especiais para atender pets nesta situação. A Lufthansa, por exemplo, disponibiliza no aeroporto de Frankfurt (Alemanha), um

12

petpop


Turismo Pet

“animal lounge” especialmente feito para que cuidem de animaizinhos em conexão. Cada um tem sua baia individual, e cuidados veterinários, deste jeito ele espera pelo próximo vôo tão confortável quanto você. Na American Airlines, lounges denominados “Pet Relief Area”, são disponibilizados em diversos aeroportos para que os pets possam relaxar antes da viagem ou durante a espera em conexões. Geralmente são áreas gramadas, com água e supervisão. • Faça a reserva com o máximo de antecedência, juntamente com a sua. Assim poderá garantir a vaga de seu pet já que o número de animais permitido por aeronave é limitado. E ligue uma semana antes para reconfirmar. Desta forma, você se assegura que ele não ficará para trás na última hora e todos viajarão no mesmo voo.

• Sedação nem pensar! Muito menos por conta própria!! Se for necessário, converse com o veterinário para a administração de algum calmante bem fraquinho, de preferência um floral caso ele seja muito agitado. Sedação não funciona direito, porque ela só dura por três horas, e ele poderá acordar no meio do vôo. Será muito pior acordar sem saber o que está acontecendo e sem você por perto para acalma-lo. A sedação também pode fazer com que ele perca a habilidade natural de manter meu corpo em equilíbrio. Também em caso de turbulências, eu ele não poderá se defender e poderá se machucar. Além disso, a altitude pode provocar algum efeito não-esperado no organismo, se ele estiver sedado.

• Chegue cedo ao aeroporto e confira com a companhia aérea as condições para o seu transporte. A média recomendada é de três horas antes. pois se tiver algum problema, terão tempo para resolver.

Pet Shop • Banho e Tosa

Texto originalmente publicado por Turismo 4 Patas Para maiores informações acesse: www.turismo4patas.com.br contato@turismo4patas.com.br

De pequenos a grandes animais.

20% DESCONTO

Lata de Patê Bongos 280g para cães e gatos

1,80

R$

unidade

• PARA A COMPRA DO 2º SACO DE RAÇÃO (acima de 10kg) PARA CÃES E GATOS • NA COMPRA DE QUALQUER ACESSÓRIO PARA CÃES E GATOS

Desconto não cumulativo para outras campanhas. O desconto para o 2º saco é válido apenas para compra no mesmo dia, e de produto com a mesma marca e especificações que o 1º saco. Promoção válida para pagamento a vista em dinheiro, até o dia 30/03/2014.

16 • 3630•0053 • 16 • 98156•8143 • 16 • 99227•8994

Rua Jorge Lobato, 806 • Vila Tibério • Rib. Preto • petpop SP 13


AdotePet

Pepe: Adulto de porte M, é um querido. Está como protegido da ONG há uns 3 anos pois ainda não encontrou seu verdadeiro lar. Adora carinho e ficar no colo, não se dá muito bem com machos.

Aqui, publicamos as fotos dos animais que estão para adoção por meio da ONG Cão Paixão. Os interessados podem entrar em contato atravéz dos contatos abaixo.

Luan: Adulto de porte M, foi retirado do CCZ pois chegou com fratura. É muito bonzinho e carinhoso, um doce de cachorrinho.

Caramelo: Adulto de porte M, foi acolhido pela ONG do Centro de Controle de Zoonoses. Ele tem uma compressão na coluna e quando chegou estava muito pior. Faz manutenção da fisioterapia e acupuntura para que fique e permaneça sem dor. Está muito bem, fofo e bem bem gordinho.

Garotão e Meninão: Jovens de porte M, são irmãos inseparáveis e ficam tristes longe um do outro, e por isso, a adoção tem que ser dupla. São cães que precisam de carinho e paciência pois convivem muito bem com outros cachorros porém são mais distantes das pessoas por não terem muita confiança.

Quindim: Adulto de porte M. É um doce de cachorro, muito alegre e carinhoso. Por conta de ter a orelhinha comida por bicheiras foi preciso amputála, mas nada que tenha afetado seu bom humor, pois Quindim é pura alegria! Pretinha: Adulta de porte P. Uma fofa, muito carinhosa, adora um mimo. Não enxerga de um dos olhinhos, mas isso não a impede de ser alegre. Se dá bem com outros animais .

Heroi: Adulto de porte P, retirado do CCZ onde chegou com uma fratura muito grave na coluna ele não anda , mas faz fisioterapia e acupuntura, é um cachorrinho muito feliz, extremamente carinhoso e dócil .

14 14 petpop petpop

Camilinha: Adulta de porte P, muito dócil e carinhosa. Se dá bem com pessoas e animais. Não anda e usa fraldinha.

Fotos: Animalia

Duque: Adulto de porte M, é mais um que a ONG tutela e ajuda. Chegou até nós em estado grave, e passou por cirurgia ortopédica. Agora está recuperado, castrado, vacinado e a espera de um lar.

Happy: Adulto de porte P, é muito feliz e carinhoso. Nasceu com uma má formação na coluna que dá instabilidade na hora de se erguer ou andar, por isso, precisa de carrinho e andador.

www.caopaixao.org.br www.facebook.com/caopaixao contato@caopaixao.org.br Telefones: 3236-0825 ou 9-9991-1086 Nossa ONG tem Clínica Vet Rua Rui Barbosa 1605 - Vila Seixas


Petpop do Mês Olá, tudo bem? Meu nome é Malu, mas minha mãe me chama de Maluquete. Sou uma Shih Tzu de 4 meses de idade e adoro sair correndo pelo corredor e escadas do prédio e dar uma fugidinha na calçada. Tenho a mania de morder os pés do papai, e detesto fazer xixi no lugar certo. Gosto muito de comer banana picadinha. Sou super boazinha, e não sei ficar brava ainda, pois sou um bebê, mas o que eu gosto mesmo é de um bom carinho.

Eu amo papai e mamãe porque eles me dão muito amor e carinho, e eles me amam porque sou uma companhia para eles e sou carinhosa.

Malu e sua mamis Josyane Conde

Fotos: Melissa Bosi

A dica de beleza que posso dar é tomar um banho bem gostoso para ficar relaxada e com os meus pelos bem sedosos

petpop 15


13 anos de bons serviços ao mercado pet

• logística adequada com 13 anos de duros testes • visitas técnicas com os melhores profissionais do mercado • as melhores marcas do segmento • treinamento e aperfeiçoamento de parceiros • assessoria em marketing e desenvolvimento • garantia e segurança de produtos e de transações comerciais


Revista Petpop 5ª Edição - Março 2014