Issuu on Google+

Revista da Comunidade Paróquia Espírito Santo | Ano I - Nº 7 - Setembro 2013

Esse exemplar é seu | Venda Proibida

Servos de Deus Vamos conhecer quem traz alegria para as crianças nas missas de Domingo

Comunidade em Ação A importância da Pastoral da Acolhida na recepção aos fiéis da paróquia

Paróquia em Células

Caminha São José

Conheça mais sobre a Rede Mista que atende um público diversificado

Os talentos descobertos pelo olhar atento de Willian Roggles


A JR INFORMATICA desde 1992 atua no seguimento de suporte de TI (tecnologia da informação) com central de abertura de chamados, atendimento de primeiro e segundo nível. Atuamos dentro de diversas áreas, indústrias, bancos comércios e pequenos escritórios; projetamos e executamos serviços de cabeamento estruturado, cat 5e, cat6, cat6A e Fibra ótica multímodo e monomodo, com a tecnologia de fusão e conectorização, certificação de pontos com Penta Scanner e localização de falhas. Somos uma empresa Certificada MICROSOFT PARTNER, o que nos capacita a administrar, projetar e instalar servidores de baixa e alta performance. Com isso a JR INFORMÁTICA se destaca dentro do ramo de TI, como uma empresa de ponta, se baseando sempre em seu slogan: EM DIA COM A TECNOCLOGIA E COM VOCE. Traga sua empresa, escritório para nossa administração e deixe seus problemas para que uma equipe capacitada solucione com rapidez e eficiência.

Acesse!

www.jrinformatica.com.br (12)3307-6970 R. Roberto Romeu Nogueira, 17 - Jd. Sul - SJCampos- SP


ES de CRISTO Coordenação Geral Luis Roberto G. T. Junior | Renan Francisco de Oliveira Jornalista Responsável Fernanda Albuquerque MTB-25017 Redação Danielle de Souza Santos Supervisão Pe. Luis Fernando Soares Revisão Stefannie dos Santos Ramos Projeto Gráfico e Diagramação RS Assessoria de Comunicação Ilustração Saulo Santos Colaboração Alexandre Padreco | João Henrique Galvão | Pe. Manoel Idalgo | Rosemeire Rodrigues dos Santos Fotos Acervo Paróquia Espírito Santo | Imaginar Fotografia | Silvia Alexandre Photographo´s Impressão Gráfica e Editora JAC Informações Av. Cassiopéia, 461, Jardim Satélite, São José dos Campos/SP – 12230-011 revista@paroquiaespiritosanto.com.br www.paroquiaespiritosanto.com.br Redação: (12) 3931-2959 Publicidade:(12) 9735-8725 Junior | (12) 8823-8648 Renan A PES de CRISTO é uma revista mensal, com tiragem de cinco mil exemplares, distribuídos gratuitamente para membros da Paróquia Espírito Santo. Seu objetivo é informar, evangelizar e unir a família para uma leitura agradável e profunda.

Fernanda Albuquerque Jornalista Responsável, revista PES de CRISTO revista@paroquiaespiritosanto.com.br

Pra Você Olá pessoal, tudo bem? Muito prazer, sou Fernanda, uma serva do Senhor, que se colocou à disposição para auxiliar nas ferramentas de comunicação de nossa paróquia. Sou de Itatiaia/RJ e vim para São José dos Campos acompanhar meu marido. Há seis anos moro aqui, mas apenas há quatro estou no Jardim Satélite e freqüento a Paróquia Espírito Santo. Gosto muito daqui, pois além de ser uma cidade próspera, homenageia São José, nosso exemplo de pai, um santo do qual sou muito devota desde criança. A partir desta edição, assumo como jornalista responsável da revista e abro as portas do meu coração para trabalhar com todo amor para levar os ensinamentos de Cristo a todos. Esta edição da revista está recheada de boas notícias. Vamos falar dos trabalhos da Pastoral da Acolhida, da atuação da Rede Mista e como é o atendimento da terapia ocupacional na Obra Social. Além disso, também contaremos sobre os 20 anos da Rádio Mensagem e a evolução da Web Rádio Pés de Cristo, com uma mensagem sobre seguir em missão nas palavras do Padre Manoel Idalgo. Teremos também uma matéria especial com os personagens que animam a Missa das Crianças, com um passatempo super divertido com eles, produzido pelo mais novo colaborador da equipe da revista, Saulo Santos, profissional da área que também se prontificou a contribuir com seus lindos trabalhos. Por falar em equipe, damos boas vindas também à Danielle de Souza Santos, uma nova jornalista que irá colaborar conosco com seus textos. Não podemos deixar de agradecer quem sempre está conosco, há várias edições: Renan - diagramador e coordenador, Stefannie – revisora ortográfica, Rose – nosso auxílio para todas as horas, Júnior – coordenador geral da PASCOM e Silvia e Agnaldo – fotógrafos. Tem sido muito bom fazer parte desse timaço! Esperamos que vocês, leitores, também tenham, ao ler, o mesmo prazer que temos em produzir esta revista. Participe mandando sua opinião ou sugestão para o email revista@paroquiaespiritosanto.com.br. Boa leitura!

Os anúncios publicitários contidos nesta edição são de responsabilidade dos anunciantes.

Nesta Edição Revista da Comunidade Paróquia Espírito Santo | Ano I - Nº 7 - Setembro 2013

Capa

Esse exemplar é seu | Venda Proibida

Servos de Deus

20 Crédito: Photographos Silvia e Alexandre

Erramos - Edição n° 06 – Agosto de 2013 ü O crédito da foto de capa (Papa Francisco em São José dos Campos/SP) é de Cláudio

Capucho/Imprensa/PMSJC. (Especial)

“Todas as coisas cooperam para o bem de quem ama a Deus” Romanos 8, 28

05 06 08 10 12 14 15 16 18 19 22 23 25 26

Espaço Aberto Comunidade em Ação Paróquias em Células Ação Social Especial Você Sabia? Conhecendo Nossos Santos Caminha São José Musical Anjos da Terra Verdadeiros Gigantes Reflita Aconteceu na Paróquia Fique por Dentro


Espaรงo Aberto

Juntos somos +


Comunidade em Ação Crédito: Arquivo pessoal

Pastoral da Acolhida, transmitindo a alegria de estar com as pessoas diante de Deus

Pastoral da Acolhida Trabalho que tem a missão de aproximar as pessoas de Cristo e, assim, aumentar o número de fiéis Por Danielle Souza Santos

A

colher com amor e dedicação as pessoas que vão à igreja é a principal missão da Pastoral da Acolhida. Esse é um trabalho realizado por fiéis que fazem da igreja um lugar mais acolhedor aos cristãos e àqueles que vão em busca de Cristo. Assim, interagindo com pessoas de uma maneira mais dinâmica para as celebrações e atividades realizadas na igreja. Na Paróquia Espírito Santo essa função sempre existiu, mas foi somente no ano de 2004 que o ato de acolher se tornou um Ministério Pastoral. Atualmente, o trabalho é realizado por uma equipe de aproximadamente 45 pessoas e, quando necessário, conta com o apoio dos integrantes da coleta. O grupo tem como objetivo além de recepcionar os visitantes, ir ao encontro deles. Para isso, são várias atividades realizadas pelos integrantes, que vão desde a acolhida na hora da missa – recepcionar, estar à disposição das pessoas e entregar os informativos – até encontros mensais onde são compartilhadas experiências e ideias para ajudar ainda mais o próximo que buscam a casa de Deus. Para a coordenadora da equipe da Pastoral da Acolhida, Ana Beatriz Julho, esse contato com as pessoas é incrível. “A oportunidade de conversar com elas, ouvi-las, e em algum momento conseguir transmitir o amor e a paz de Jesus, faz a diferença na vida delas e também na nossa”, salienta. Os agentes que são responsáveis pela imagem da igreja

06

e recebem em primeira mão os sentimentos do povo têm outra grande função como membros da pastoral: fazer com que os fiéis retornem à igreja e tornem-se evangelizadores, principalmente os que estão afastados da fé. “A demanda do servir é constante em nossa comunidade e com a graça de Deus isso não para de crescer. É por isso que devemos estar sempre de coração e braços abertos para receber os irmãos que queiram se juntar a nós ou apenas ouvir a palavra do Senhor”, comenta Ana. Um exemplo do afeto que a Pastoral da Acolhida proporciona é o da auxiliar administrativo Leonice Cruz, 39 anos. Ela conta que o tratamento que recebeu na paróquia fez com que ela tivesse uma reaproximação com Deus, e isso foi muito importante para a sua vida. “Acho muito importante esse trabalho que a pastoral faz, pois a gente se sente mais acolhido. Eu me sinto tão bem recepcionada na paróquia que sempre que posso retorno. Isso é resultado da interação que eles fazem com a comunidade”, disse Leonice. Há nove anos na pastoral da paróquia, a coordenadora Ana se sente privilegiada em fazer parte dessa equipe. Para ela, as atividades de afazeres simples são muito importantes aos olhos de Deus, pois traz e faz as pessoas mais felizes dentro da igreja - o primeiro passo da evangelização. “Como coordenadora tento passar para todos a necessidade do superar a si mesmo, ouvindo, silenciando e, independente do que esteja passando, sorrir para todos, com a consciência de humildade, pois se estamos por ali é para amparar e servir os nossos irmãos”, comenta. Momentos Marcantes A equipe da pastoral participa anualmente do encontro “O Dia do Acolhedor” – evento que reúne todos os voluntários da pastoral da Diocese – para trocar experiências, discutir sobre o trabalho da acolhida e contribuir com mais conhecimentos sobre os ensinamentos de Cristo. Neste encontro acontece uma gincana, onde cada paróquia


demonstra suas habilidades para a diversão em benefício do bem. Em 2011, a paróquia Espírito Santo ganhou o prêmio como o grupo de acolhida mais criativo da Diocese, após ter caracterizado uma integrante da equipe de Madre Tereza de Calcutá. A outra premiação do grupo foi no encontro de agosto deste ano. A equipe foi a que mais conseguiu arrecadar fraldas infantis e geriátricas, e óleos para reciclagem através de doações. Novos projetos Sabendo da importância da juventude dentro da igreja e o que isso acarreta na comunidade, a Pastoral da Acolhida da Paróquia Espírito Santo está com novos projetos voltados para esse público. O intuito da equipe é fazer a Acolhida Juvenil e Jovem. Além de ajudar o grupo já existente, os integrantes das duas acolhidas poderão direcionar a pastoral exclusivamente para pessoas deste perfil, abordando novas linguagens e novas maneiras para acolher os jovens, que são o futuro da igreja. Para participar A equipe está disponível a todos os fiéis que necessitam de sua ajuda, pois o sentido de todos os membros é transformar a pastoral eficaz na atividade de evangelização das pessoas, inclusive na paróquia. Os interessados que desejam fazer parte do grupo, precisam primeiramente estar com o coração aberto para acolher o próximo. Para obter mais informações, basta procurar a secretaria da igreja ou um acolhedor. Crédito: Arquivo pessoal

Em 2011, o grupo ganhou o troféu de 'Acolhida mais criativa da Diocese

Crédito: Arquivo pessoal

Mais que recepcionar, os acolhedores vão ao encontro dos visitantes


Paróquia em Células Crédito: Imaginar Fotografia

Rede Mista, unidade em oração

Rede Mista Unidade na diversidade Por Fernanda Albuquerque

D

e todas as células da Paróquia Espírito Santo, as mais diversificadas são as da Rede Mista. Seu diferencial é atender às pessoas de todas as idades, sexo e estado civil, com objetivo de acolher bem a todos, independente do estereótipo em que se encaixem. Vamos saber mais sobre este ministério: A Rede Mista Imagine um grupo de evangelização em que todos podem participar? Pois bem, esta é a Rede Mista. “Temos uma grande mistura de pessoas de todos os gêneros: jovens, adultos, solteiros, casados, viúvos, mulheres, homens... enfim, aberto a todos, sem limitação alguma, com uma grande flexibilidade para o acolhimento”, comenta Tânia Alonso que junto com o esposo Ari coordenam os trabalhos da Rede Mista. Um dos fatores positivos dessa liberdade é conseguir atender às pessoas em diversas situações de sua vida. “Já tivemos caso da esposa que começou primeiro e depois veio o marido, e vice-versa. Também temos casos em que o casal participava da Rede Mista e depois a sogra, que veio morar com eles, também quis ingressar. Isso pra gente é ótimo! Podemos agregar mais e mais pessoas às nossas células, alcançando um maior número de pessoas para a evangelização”, ressalta Ari.

08

Grupo heterogêneo Atualmente com 70 células, a Rede Mista tem a maioria dos encontros nas noites de segunda-feira, mas também oferece opções de encontro às terças, sextas, sábados e domingos, inclusive à tarde, em todas a regiões de São José dos Campos. “Para quem quer participar das nossas células é muito fácil, pois temos encontros em vários horários e locais diferentes, impossível não encontrar um que se encaixe no que a pessoa procura”, comenta Joandre, da equipe de coordenação da Rede. Essas diferenças são percebidas durante os estudos e momentos de entrega. Por ser um grupo com características pessoais tão diferentes, algumas vezes os problemas partilhados não fazem parte da realidade dos demais integrantes da célula. E a prova de que a unidade em oração é mais forte que as diferenças está nos testemunhos: pessoas que não eram casadas decidiram contrair matrimônio, outros integrantes deixaram totalmente o vício das drogas e casais hoje comemoram a tão esperada vinda de um filho. “Eu e minha esposa sabíamos que não poderíamos ter um bebê, mas a nossa célula – Corações Curados – decidiu fazer um jejum coletivo para que nós pudéssemos alcançar essa graça. E hoje estamos aqui, com nosso presente de Deus no colo”, comentam Hedilaine e Joandre, com Julia Rafaela, de três meses, nos braços. Vivência e Missão Outra grande transformação de vida aconteceu na Rede Mista e merece ser compartilhada. “Um dia visitamos a célula Agnus de Israel e conhecemos um rapaz chamado Rodrigo fazendo a leitura do Evangelho. Depois, no momento da partilha, o líder Joandre nos contou que esse rapaz casado, pais de três filhos, usuário de drogas desde


os 13 anos de idade, analfabeto e rústico como um diamante bruto, havia sido alfabetizado somente lendo a Bíblia. Ele foi evangelizado e tornou-se um diamante lapidado e polido pela célula”, conta Ari. “Um dia eu participei de uma aula em que o Rodrigo comentou sobre a história de Moisés e ele me surpreendeu pelo seu profundo conhecimento, apesar da dificuldade na leitura”, explica Ana Cláudia, que também faz parte da equipe de coordenação da Rede Mista. “E o que mais chamou a atenção foi saber depois que, há um ano e meio atrás, ele era analfabeto e se esforçava para acompanhar as leituras que eram feitas nas células. Por sua própria vontade, ele aprendeu a ler para conseguir acompanhar melhor. O Rodrigo é um exemplo de força de vontade e hoje se destaca até como empresário”, salienta Ana.

Crédito: Imaginar Fotografia

A diversidade é a principal característica da Rede Mista

Equipe A Rede Mista tem uma coordenação compartilhada. O casal Ari e Tânia faz a coordenação geral, mas com suporte e apoio de Joandre e Hedilaine, Lígia e Flávio e Ana Cláudia. “Só temos a agradecer a Deus por essas pessoas que nos auxiliam diretamente, como os supervisores e líderes das células, que são fundamentais nesse processo de evangelização da nossa paróquia”, comentam Ari e Tânia.

Convite Se você se identificou com a Rede Mista e quer participar das atividades, procure hoje mesmo a Secretaria Paroquial. Lá eles poderão ajudá-lo a escolher a célula que mais se encaixa no seu perfil, e ainda pertinho de sua casa. Ligue para (12) 3931-2959 e participe.

Av. Visconde de Caravelas, 42- Jd. do Lago 8162-9432|8830-3800 Leonardo 8868-2718 Odair


Ação Social

Terapia Ocupacional Ajudando a superar limitações com amor e carinho Por Fernanda Albuquerque

A

terapia ocupacional é uma profissão da área da saúde muito importante para o desenvolvimento, tratamento e reabilitação de pessoas portadoras de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psicomotoras. O profissional da área usa alguns recursos terapêuticos para desenvolver, restaurar ou ampliar as capacidades funcionais dessas pessoas. “O objetivo é encontrar meios para que as pessoas alcancem sua autonomia, independência e utilizem ao máximo suas potencialidades”, conta Alessandra Yoshida, terapeuta ocupacional volunt��ria na Obra Social da Paróquia Espírito Santo. Ela adapta utensílios e mobiliários, promove mudanças no ambiente familiar, no trabalho e na escola, oferece treinamento funcional das atividades de vida diária, dá orientação aos cuidadores e familiares, além de prescrever e confeccionar órteses (aparelhos ortopédicos que proporcionam alinhamento, correção e prevenção de deformidades ou para melhorar as funções móveis do corpo). Atendimentos na Obra Social Para serem atendidos, os pacientes passam primeiramente pela assistente social da Obra Social que verifica todos os documentos e perfis que se encaixam nas normas de atendimento. Em seguida, são agendadas as consultas, de acordo com a demanda. Os atendimentos acontecem uma vez por semana e em casos mais específicos duas vezes por semana, com duração de 30 minutos cada. Alessandra é voluntária na Paróquia Espírito Santo há dois anos e meio. “Desde que me formei sempre tive vontade de poder ajudar ao próximo. Então fui falar com o padre Luis Fernando e ele me proporcionou esse momento esperado, voltando a me envolver com a igreja”, conta. A quem se destina Podem ser atendidas pessoas com alguma disfunção ocupacional (que não realizam satisfatoriamente as atividades no trabalho, lazer ou auto cuidado), disfunções neurológicas (Parkinson, AVC, Alzheimer), artrose, fibromiagia, dedo em gatilho, LER (lesão de esforço repetitivo), hiperatividade, distúrbio do brincar, distúrbios de aprendizagem, síndromes diversas, coordenação motora, traumatismo encefálico (por queda, fratura, etc.) e transtornos mentais (esquizofrenia, psicose, transtornos obsessivos compulsivos), entre outros.

10

“Muitas pessoas desconhecem o que é a Terapia Ocupacional e o quanto ela proporciona de ganho aos pacientes. Mas atualmente muitos médicos já diferenciam o trabalho de um terapeuta ocupacional de um fisioterapeuta, assim a procura tem aumentado”, revela Alessandra, que reforça que todo o trabalho precisa ser acompanhado de perto por uma equipe multidisciplinar de fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia e fisioterapia. Motivação “Deus me proporcionou um dom que é o de poder ajudar as pessoas que nascem ou adquirem limitações que as impedem de exercer movimentos, atividades. Saber que eu posso ajudar me motiva cada dia a fazer o que faço. Eles me ensinam todo dia o que é ser forte e bondoso, pois sua alegria, inocência e prazer de viver torna o meu dia mais belo”, descreve emocionada. Sua dedicação como voluntária é uma retribuição a tudo que conquistou com a graça de Deus. “Se hoje possuo uma profissão, foi porque acima de tudo Deus pode dar aos meus pais a oportunidade de pagar meus estudos. Depois me deu trabalho, ter um bom emprego, conviver com pessoas boas. O mínimo que Deus quer de mim é poder ajudar sua imagem e semelhança, ou seja, amar ao próximo como a si mesmo”, finaliza Alessandra revelando que esta também sempre foi a vontade de seus pais – Jorge e Marilena. A terapeuta ocupacional da Obra Social é muito grata por todas as bênçãos em sua vida: “ser voluntária alterou minha qualidade de vida, mudou os ensinamentos passados aos meus filhos, me deu a oportunidade de vivenciar a humildade, o amor ao próximo e ao respeito. Sem contar que posso dizer aos meus pais que tanto pediram que hoje seus esforços são recompensados”. Conhece alguém que precisa desse atendimento com a terapeuta ocupacional? Ligue para a Obra Social e agende a entrevista: (12) 3931-2959 (Ramal 6). Crédito: Arquivo Pessoal

Atendimento em terapia ocupacional proporcionado pela Obra Social


Especial Crédito: Rádio Mensagem

Equipe da Rádio Mensagem: evangelizando nas ondas do rádio

O rádio e a evangelização Os 20 anos da Rádio Mensagem e a trajetória da Web Rádio PÉS de Cristo

Ontem, hoje e amanhã “A emissora evoluiu de acordo com seu tempo, ou seja, fazemos rádio para pessoas, não disputamos com as coirmãs, pois temos uma segmentação na difusão dos valores da vida humana. Manter este projeto é um desafio constante, embora tenhamos uma programação variada, ratificamos a necessidade constante da evangelização”, conta Donizete Eugênio, coordenador de jornalismo da emissora. Entre os momentos marcantes nesses 20 anos de rádio, Donizete comenta a cobertura da visita do Papa João Paulo II em 1997. “Foi maravilhoso, pois sabíamos que poderia ser sua última viagem ao Brasil. Foi emocionante demais!”, relembra. Donizete Eugênio finaliza sua entrevista com um recado para os ouvintes da Rádio Mensagem: “Sejamos firmes em manter a emissora neste propósito. Podemos atingir mais pessoas se dobrarmos nossa contribuição moral, social e principalmente espiritual”.

Por Fernanda Albuquerque

N

o mês em que se comemoram duas décadas de existência da Rádio Mensagem, a Revista Pés de Cristo conta um pouco dessa linda história de evangelização pelas ondas do rádio AM, com transmissão da palavra de Deus a todo o Vale do Paraíba. E como não poderia deixar de citar, falaremos também sobre os nove meses da Web Rádio Pés de Cristo, que a cada dia conquista mais ouvintes em todos os cantos do mundo. Rádio Mensagem Sua trajetória começa lá em 31 de outubro de 1993, quando a Rádio Clube de Jacareí se transformou em uma nova rádio, coordenada pela Diocese de São José dos Campos. Nascia então a Rádio Mensagem, que pretendia anunciar o Evangelho a toda região do Vale do Paraíba, sob o comando do então bispo Dom Nelson Westrupp. O diferencial da Rádio Mensagem frente aos demais veículos de comunicação da região é sua programação, que incluiu formação, informação e prestação de serviços, mas com foco na evangelização. Atualmente, 14 mil sócios colaboram com a emissora, que conta com equipamentos de produção e transmissão de áudio de última geração. São 20 funcionários nos departamentos artístico, comercial, direção e jornalismo. A base da programação é o jornalismo. Um dos destaques nesta área é o programa Jornal da Mensagem, transmitido de segunda a sexta-feira das 8 às 9h, com participação de convidados no estúdio. Outro destaque na programação são os horários de oração e reflexão como o “Momento de Fé” com o Padre Marcelo Rossi e também o “Canção e a Mensagem” com o Padre Zezinho.

12

Rádio Mensagem - 1470 AM Site: www.radiomensagem.am.br/ Telefone: (12) 3954-3000

https://www.facebook.com/radiomensagem


Web Rádio Pés de Cristo Ela foi apresentada a todos em uma missa de inauguração no primeiro dia deste ano. E desde então vem surpreendendo, positivamente, todos os dias, com um crescimento a olhos vistos. A Web Rádio Pés de Cristo, a rádio da Paróquia Espírito Santo, é um sonho que se tornou realidade e vem conquistando mais espaço no cenário cristão da região. Os primeiros passos Emerson, Marco, Franklin, David, Marcio e Kennedy, liderados pelo Júnior, coordenador da Pastoral da Comunicação, foram os primeiros voluntários a embarcar nesta ideia. Logo em seguida dois profissionais da área, Denílson e Rose, se juntaram ao time para somar forças. O que começou com simples aparelhos e dividindo espaço com a Web TV, hoje conta com dois estúdios e equipamentos que não deixam a desejar para nenhuma outra web rádio e até mesmo rádios comerciais. Ao longo do tempo, a equipe foi ganhando novos adeptos e a qualidade só aumentando. “Já avançamos muito. Mantivemos nossa força de vontade de aprender e fazer o melhor e as coisas foram acontecendo”, conta Rose Santos, locutora e uma das líderes da web rádio. Ela conta ainda que numa palestra com o locutor da Canção Nova, Pedro, receberam dicas valiosas para continuar o trabalho. “A rádio tem qualidade profissional. Buscamos evangelizar diretamente lidando com os ouvintes, deixando o Espírito Santo agir para sempre fazer o melhor”, finaliza Rose. Qualidade 24 horas no ar, para todo o mundo A programação conta com diversos programas ao vivo e música de qualidade, 24 horas no ar, para ser ouvida em todos os lugares via internet. Já foram registrados acessos na Alemanha, Chile, Itália, Holanda, Angola,

Portugal, Japão, Bolívia, Argentina, México, Colômbia e China. “A Pés de Cristo é a única web rádio católica que está dentro de casa, no trabalho ou em qualquer momento da vida do ouvinte”, garante Luizão Tutta, um dos locutores da emissora. A rádio pode ser acessada no computador ou celular, tanto por quem tem alta velocidade de internet, quanto por quem tem acesso limitado à grande rede. “Temos agora a facilidade de oferecer o link da rádio para conexões 3G (até 32kb) e também wi-fi (96kb)”, esclarece Marcio Oliveira, da equipe técnica da rádio. Participação popular Muitos ouvintes interagem com a equipe da rádio mandando pedidos de oração e de música através do site da paróquia ou do facebook da rádio. “Oferecemos dois momentos de oração todos os dias, às 15h e às 17h30. Há cerca de um mês recebemos a ligação de uma pessoa de Jacareí, pedindo orações para um menino com problemas congênitos no coração que iria passar por cirurgia. Entramos em oração na rádio, pedindo uma corrente a todos os ouvintes, e depois tivemos a grata surpresa de saber que ele não precisou fazer a cirurgia e que já estava em casa se recuperando. Foi um milagre de Deus, uma demonstração do poder da oração”, conta emocionado, Tutta. E você, também está ligadinho na Rádio Pés de Cristo?

Web Rádio Pés de Cristo Site: www.paroquiaespiritosanto.com.br Telefone: (12) 3933-2570 https://www.facebook.com/pascompes https://twitter.com/WebPES Crédito: Photographos Silvia e Alexandre

Crédito: Ana Lúcia Zombardi

Márcio e Tutta no novo estúdio da Web Rádio Pés de Cristo

Um registro para ser guardado para sempre: Papa Francisco, em Aparecida


Você Sabia ? Crédito: Imaginar Fotografia

Momento de reflexão e oração

Oração da Coleta Indicando o propósito da Santa Missa do dia Por Fernanda Albuquerque

P

rosseguindo em nosso estudo da missa parte a parte, falaremos hoje sobre a Oração da Coleta, momento logo após o Hino de Louvor, e que encerra o Rito Inicial da missa. De pé, a assembléia ouve o convite do sacerdote para o momento: “Oremos”. Todos devem se conservar em silêncio por alguns instantes, tomando consciência de que estão na presença de Deus e formulando interiormente os seus pedidos em oração. Na sequência, o sacerdote diz a oração que chamamos de “coleta”, pois exprime a intenção da celebração, incluindo a invocação, o pedido e a finalidade da missa. O celebrante dirige então, através de suas palavras, uma súplica a Deus Pai, por Cristo, no Espírito Santo, à Santíssima Trindade. Existe uma oração do dia para cada momento litúrgico, conforme estabelece o Missal Romano. A assembléia conclui a oração com o “Amém”, que significa “assim seja” a tudo que foi pedido. Na sequência inicia-se a Liturgia da Palavra, que contempla a primeira leitura, o Salmo, a segunda leitura, Evangelho, Homilia e a Profissão de Fé. Começa então a Liturgia Eucarística, que é sucedida pelos Ritos Finais da Santa Missa.

14

Importante lembrar: Os gestos são muito importantes na liturgia. Nosso corpo “fala” através dos gestos e atitudes: - Quando estamos sentados, ficamos em uma posição confortável que favorece a catequese, nos dando a satisfação de ouvir evitando o cansaço, além de nos ajudar a meditar sobre a Palavra que está sendo recebida. - Já quando ficamos de pé, demonstramos respeito e consideração, indicando prontidão e disposição para obedecer. - Quando nos ajoelhamos ou inclinamos durante a missa, declaramos a nossa adoração sincera a Deus todo-poderoso, indicando homenagem e total submissão à Ele e à sua vontade. - Ao juntarmos as mãos, mostramos confiança e fé em Deus.


Conhecendo Nossos Santos

Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, mensageiros de Deus

considerado o chefe da ordem das virtudes e padroeiro dos cegos, médicos, sacerdotes e também dos viajantes, soldados e escoteiros.

Por Fernanda Albuquerque

O

s anjos são mensageiros de Deus. Eles têm a função de cuidar de diversos aspectos de nossa vida, trabalhando juntos para iluminar nossos caminhos. Os arcanjos são os anjos principais nessa missão. Seres espirituais, criados por Deus, o grande Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis, eles estão presentes em nossa vida para nos ajudar e proteger, vindos do Céu em nosso socorro. No dia 29 de setembro, comemora-se o dia dos Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, vamos conhecer mais sobre eles? São Miguel Significado: “Quem como Deus” Segundo a Bíblia, Miguel é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. Fiel escudeiro do Pai Eterno, chefe supremo do exército celeste e dos anjos fiéis a Deus, Miguel é o arcanjo da justiça e do arrependimento, padroeiro da Igreja Católica. Costuma ser de grande ajuda no combate contra as forças maléficas. No Antigo Testamento, o profeta Daniel chama São Miguel de “príncipe protetor dos judeus”, enquanto que, no Novo Testamento, ele é “o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja”.

Oração aos Santos Arcanjos São Miguel, assisti-nos com vossos santos anjos; Ajudai-nos e rogai por nós. São Rafael, assisti-nos com vossos santos anjos; Ajudai-nos e rogai por nós. São Gabriel, assisti-nos com vossos santos anjos; Ajudai-nos e rogai por nós. Arcanjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!

Gabriel Significado: “Força de Deus” ou “Deus é a minha proteção” É o arcanjo anunciador, por excelência, das revelações de Deus, conhecido por sua singular missão de mensageiro. Foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e também o maior fato histórico da humanidade: a Encarnação do Filho de Deus. Acreditase, também, que ele tenha estado ao lado de Jesus na agonia entre as oliveiras. Padroeiro da diplomacia, dos trabalhadores, dos correios e dos operadores de telefones, geralmente está associado a uma trombeta, indicando que é aquele que transmite a Voz de Deus, o portador das notícias. Rafael Significado: “Deus te cura” ou “Cura de Deus” Assim como Miguel, Rafael é um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus e está presente no Antigo Testamento no livro de Tobit. Restituiu à vista ao piedoso Tobias em sua viagem, atuando como segurança e guia. Foi o único anjo que habitou entre nós, humanos. Guardião da saúde e da cura física e espiritual, é

15


Caminha São José Crédito: Felipe Queiroz/Assessoria de Imprensa

Reconhecimento nacional no mercado da moda

Willian Roggles Empresário da moda que iniciou a carreira em São José dos Campos e hoje é reconhecido em todo o Brasil Por Danielle de Souza Santos

A

paixão pelo mundo da moda e da arte fez dele uma das pessoas mais conhecidas no país. O resultado foi a construção do seu sonho, a agência hoje chamada WR Modelos. Além de fazer crescer a sua identidade como profissional, Willian também alavancou o nome de São José dos Campos, a cidade em que tudo começou. A carreira Natural de São Paulo capital, Willian passou a infância nos Estados Unidos ao lado dos pais e da irmã. Após essa experiência no exterior, ele retornou ao Brasil e, na década de 80, chegou a São José dos Campos. A mudança que para ele era só de cidade, foi também na sua vida. Admirador das artes, principalmente por aquelas ligadas à moda, Willian começou a desfilar em alguns eventos da cidade. Mas foi em 1986 que o seu maior sonho surgiu: a agência WR Modelos. “Não escolhi São José, foi ela que me escolheu, pois vim para a cidade e comecei a trabalhar na área”, comenta Willian. O seu talento como empresário gerou grande impacto

16

para os joseenses e para a cidade. A agência não parou de crescer e atualmente é considerada a maior da região do Vale do Paraíba e umas das sete maiores do Brasil. “Desde a época em que comecei, o cenário da moda ficou mais atraente e profissional na cidade. Mas acredito que ainda há o que crescer”, salienta. Atualmente, a WR Modelos totaliza dez unidades espalhadas em quatro estados: Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. “Vejo tudo isso com muita emoção, principalmente com 27 anos de carreira. Não tem como não ficar feliz ao ver um modelo meu na televisão, em uma capa de revista, em um outdoor ou um desfile”, comenta o empresário. Alguns dos talentos revelados foram os atores Klebber Toledo, Leilah Moreno, Sophia Abrahão, Clayton Moraes, as modelos Tayane Ruibal, Michela Cruz, Ana Luisa Ferreira, Ana Júlia Dorigon e os modelos Fernando Yohann, Daniel Saullo e Felipe Zidane. “Reconheço um talento quando a pessoa tem beleza e atitude”, disse. O carinho pela cidade Segundo o empresário, o amor que sente por São José dos Campos é muito grande, e não é só pela carreira, mas pelo clima e pessoas encantadoras que a cidade possui. “Aqui eu tenho o meu apartamento principal, a sede da minha agência e meus amigos”, confessa. A boa estrutura e lazer são outros aspectos que Willian admira na cidade. “São José é uma cidade culturalmente ativa, com o teatro, shoppings e boa gastronomia”, comenta. A admiração pela cidade não foi somente do empresário: seus pais e a irmã também adotaram São José para morar. Sempre na expectativa para fazer brilhar mais um


talento, Willian acredita que muitas coisas boas ainda podem acontecer na cidade. “Podemos fazer mais coisas por São José, basta que algumas pessoas e empresários também pensem assim”, explica. Para o empresário, a vida não poderia ser melhor. “Minha vida é maravilhosa. Sou muito abençoado, pois faço o que gosto, ganho dinheiro com o que gosto e realizo sonhos de muitas pessoas. Sinto-me feliz por isso. Além disso, eu também tenho as minhas atividades que me trazem muita felicidade, como jantares com amigos, participação em eventos, enfim, uma vida gostosa de se viver”, finaliza.

Crédito: Arquivo pessoal

Alguns dos rostos famosos descobertos por Willian Roggles


Musical

Em

A

Bm

D

18

A/C#


Anjos da Terra Crédito: Arquivo Pessoal

Grupo de funcionários da Ericsson que se reúnem para fazer o bem

Amigos da Ericsson Equipe formada por colaboradores da empresa não mede esforços para ajudar o próximo Por Danielle Souza Santos

Praticar a solidariedade é a demonstração de afeto mais bonita que existe. A frase é o lema de um grupo formado por aproximadamente 15 funcionários da empresa Ericsson Telecomunicações, que usam a união do serviço para também praticar o bem ajudando pessoas carentes. Como tudo começou A história de caridade e fé começou no Natal de 2005, quando o colaborador Paulo Ferreira, de 50 anos, ficou sabendo que uma família de Caçapava não tinha o que comer nesta data especial. Para ajudar, Paulo resolveu arrecadar dinheiro dentro da empresa, motivando seus colegas de serviço que também começaram a fazer a boa ação. O primeiro contato com a pobreza foi tão marcante para todos, que a partir desta data eles nunca mais pararam e, arrecadar alimentos para montar cestas básicas e ajudar pessoas pobres se tornou obrigação para todos os integrantes do grupo, que anualmente chega a amparar mais de 90 famílias. “Foi muito triste quando entrei na comunidade para entregar as cestas básicas naquele Natal. A família morava próxima à margem do Rio Paraíba em condições que nenhum ser humano merece. Aquela cena me marcou demais, mas foi bom porque depois eu nunca mais parei”, comenta Paulo.

Casa dos Bebês, na Vila Maria. Foi amor à primeira vista e o carinho foi tão grande que até hoje eles ajudam mensalmente com roupas, alimentos e dinheiro arrecadados. Em seguida, o grupo começou a colaborar com a Casa dos Meninos e Meninas, que acolhe crianças abandonadas pelos pais. Na sede da entidade, no Monte Castelo, os menores de idade recebem auxilio pedagógico, psicológico e alimentar. Em 2010, foi a vez do Lar Nossa Senhora da Salete entrar para a lista de colaboração do grupo. O lugar abriga pessoas com deficiência visual, auditiva e motora no bairro Dom Pedro I. “A divisão é feita igual para todas as instituições, porque queremos ver todas alegres”, disse Paulo. Prato Cheio Esse é o nome agora do projeto para alimentar as famílias. A coordenadora e secretária de diretoria Adriana Souza, explica que as arrecadações acontecem mensalmente e vão para entidades assistenciais ou famílias pobres. “É muito gratificante, pois a gente percebe o carinho deles e necessidades de todos. Há 15 anos estou nessa luta com os meus amigos e colaboradores da Ericsson”, comenta a secretária. Futuro Mesmo com a lista lotada, a missão dos “Amigos da Ericsson” é continuar ajudando todos os necessitados, porque para eles, além de mantimentos, as pessoas precisam de carinho e atenção, e proporcionar os dois é algo muito gratificante para esses amigos. Para Sérgio Porto, outro integrante do grupo, o trabalho é muito gratificante. “Quando conhecemos essas instituições, não pensamos duas vezes em ajudar. Toda criança tem o direito e necessidade de um lugar bom pra ficar”, salienta. “Amar ao próximo é algo que faz bem para a alma. Fazemos isso porque amamos as pessoas e queremos que sejam felizes. É muito difícil você ter conforto, ver seus filhos e saber que tem gente que não tem nada disso, o que comer e pessoas para amá-las. A nossa amizade é tão forte que independente se todos estiverem lá ou não, isso nunca vai parar”, comenta emocionado Sérgio. Crédito: Arquivo Pessoal

Quem atender? A vontade de contribuir com o próximo só aumentou, então o grupo resolveu fazer mais. Em 2007, os “anjos” sentiram necessidade de colaborar com alguma atividade voltada para crianças, então conheceram a Beneficiados com a iniciativa recebem doações com carinho


Servos de Deus Crédito: Photographos Silvia e Alexandre

Ensinando as crianças sobre as coisas de Deus de forma didática e divertida

Animação da Missa das Crianças Fantoches e palhaços encantam crianças (e até mesmo os pais) ensinando e evangelizando os pequeninos Por Fernanda Albuquerque

A Missa das Crianças da Paróquia Espírito Santo é um sucesso. Centenas de pequenos fiéis acompanham todos os domingos a grande Celebração Eucarística no horário das 10h da manhã. Sem deixar de serem crianças, elas fazem silêncio quando é preciso prestar atenção e voltam para casa cheias de histórias para contar. Sem mesmo saber, são os “menores” propagadores do Evangelho, mas apenas em estatura. O conteúdo que as crianças absorvem nas missas é transmitido em uma linguagem simples e direta para família e amigos, e tornaram-se uma forma de evangelização divertida e eficaz. E como chamar a atenção dessas crianças para as coisas de Deus? Esse foi o desafio que o Padre Bernardo lançou há sete anos, quando incentivou a mudança no formato da missa, para conseguir atingir seu alvo (as crianças) de uma maneira mais profunda. Desde então, a paróquia conta com uma grande equipe para atuar nas missas de domingo, trabalhando desde a acolhida, passando pelo teatro na homilia e principalmente nos comentários sempre alegres dos fantoches e palhaços

20

que tornam os temas mais acessíveis aos pequenos, com uma média de 600 crianças por semana. Antes os pais traziam as crianças para essa missa, hoje em dia o quadro se inverteu e muitos pais vêm nesse horário para acompanhar as crianças. Nesse mês de outubro, vamos contar um pouco mais sobre os personagens que multiplicam sorrisos em nossa paróquia: Belinha, a faladeira Uma das principais personagens da missa das crianças é a boneca Belinha. Atrevida e espevitada, a pequena garota em forma de fantoche conversa francamente com o Padre Bernardo sobre assuntos do dia a dia das crianças. Conhecida como uma menina que “fala pelos cotovelos”, a identidade com as crianças é total. “Não tem um final de missa que não ficamos até mais tarde atendendo as crianças que vem conversar com a Belinha e até mesmo pedir conselhos para ela. É muito divertido”, conta a pessoa que dá vida à boneca, que prefere continuar no anonimato para não perder o encanto com a criançada. “A Belinha nasceu há sete anos e nesse período já vivenciou muitos momentos marcantes. Enquanto a Belinha está em ação, procuro prestar atenção nas crianças para ver como elas reagem ao que estamos contando. Adoro observar suas mãozinhas e fico muito contente em saber que elas um dia poderão fazer grandes obras pois começaram a conhecer Papai do Céu desde cedo e que conseguimos atingir seus coraçõezinhos com essas mensagens”, revela.


Palhaços Picolé e Bolicão são alguns dos palhaços que auxiliam nas missas para atrair a atenção das crianças para os assuntos tratados no dia. “Precisamos estar focados no que está acontecendo na missa, fazendo com que a criança também preste atenção, além é claro de divertir nos momentos oportunos”, revela Picolé, que chegou a equipe há um ano e dois meses e trouxe para a equipe o Bolicão, o palhaço com cara e de riso fácil. A irreverência dos palhaços torna a missa mais gostosa e didática para a criançada. “Algumas vezes um palhaço esquece sua fala e o outro já aproveita para descontrair. As crianças adoram esse improviso e se divertem com as nossas trapalhadas que aconteceram de verdade mesmo, sem planejamento. Mas temos a certeza de que o Espírito Santo sempre nos usa para que saibamos transmitir as informações de maneira divertida, mas ao mesmo tempo louvando a Deus”, revelam Moisés Portes e Herbert Abreu, os voluntários por trás das maquiagens e roupas coloridas. Aliás, improviso não existe para esta equipe: todo o roteiro para as brincadeiras e falas de domingo são elaborados durante a semana e partilhados com os personagens e padre para que todos saibam o que será comentado. “Procuramos adaptar todo nosso texto ao que será dito na missa, seja nas leituras ou no Evangelho, para que as crianças absorvam essas informações com mais facilidade e sejam propagadoras delas”, conta Belinha. Biblinha A caçulinha da turma é a Biblinha, que participou das missas em setembro, o Mês da Bíblia. Sua “animadora” foi convidada de surpresa para assumir este trabalho e se encantou com a manipulação de um fantoche tão diferente. “Fazer a Biblinha tem sido muito edificante. No início eu tive medo por nunca ter atuado em algo parecido, mas agora já estou mais segura e consigo disfarçar meu nervosismo. Fico muito feliz por representar a Bíblia, este Livro Sagrado tão importante para a vida das pessoas”, revela a voluntária. A Biblinha, assim como os outros personagens da animação, segue o ritual litúrgico, com genuflexão e reflexão nas horas indicadas, incentivando as crianças a fazerem o mesmo. “O importante é a sementinha que é plantada enquanto são crianças. Como sabemos que todos os adolescentes uma hora se afastam da igreja, é bom plantar a sementinha antes, para que no momento certo ela possa florescer e dar bons frutos”, finaliza. Outros personagens Dependendo do momento litúrgico ou das festividades maiores, os personagens se adaptam ao tema que está sendo tratado. No mês de junho, a animação fica por conta dos caipirinhas Quinzinho e Sirvana, em novembro é a vez do Diziminho, já o Tunico entra em ação em diversas épocas do ano.

21


Verdadeiros Gigantes


Reflita

Mês Missionário Coloque o “pé na estrada” para cumprir o mandato de Jesus: “Ide por todo o mundo e fazei discípulos meus todos os povos. Eis que estarei com vocês todos os dias” Por Padre Manoel Idalgo

A

sociedade como um todo está precisando de pessoas que tragam boas mensagens. Necessitamos de pessoas que combatam a onda de violência e a falta de esperança, presentes em muitos lugares. Os cristãosbatizados de modo particular são convocados a dar uma resposta de fé e coragem para esta sociedade. Fé para demonstrar a presença de Deus em todos os lugares e coragem para desafiar aqueles que não acreditam. Missão é partir Missão é partir, caminhar, deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha no “eu”. É parar de dar volta ao redor de si mesmo, é não se deixar bloquear nos problemas do pequeno mundo pessoal. Missão é sempre partir, mas não necessariamente caminhar quilômetros. É, sobretudo, abrir-se aos outros como irmãos, descobrilos e encontrá-los. É, acima de tudo, amar, amar, amar. Se para isso for preciso atravessar céus e mares, podemos então dizer que partir em missão é conquistar os confins do mundo. O Concílio Vaticano II afirma: “A Igreja é por natureza missionária. Ela se origina da missão do Filho e da missão do Espírito Santo, segundo o desígnio de Deus Pai" (AG 2). Ser católico é ser missionário. A Igreja deixa de ser católica quando esquece de sua missão: “Ide por todo e fazei discípulos meus todos os povos” (Mt 28,19a). Não é à toa que a Igreja dedica o mês de outubro para falar de missão, pois é falar da razão de sua existência. O grande exemplo a ser seguido é o do próprio Jesus, o enviado do Pai. É Ele quem nos convoca: “Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês” (Jo 20,21b). Os missionários têm uma ajuda: “Vocês receberão o Espírito Santo, para serem minhas testemunhas até os confins da terra” (cf. At 1,8). O exemplo dos apóstolos e dos primeiros discípulos de Jesus, que foram fiéis até a morte, é força e testemunho de vida para a nossa Igreja, que não vacila diante das dificuldades. Como disse Paulo, o missionário dos pagãos: “Anunciar o Evangelho não é motivo de glória para mim, é, sim, uma necessidade. Ai de mim se não pregar o Evangelho” (1 Cor 9,16). Hoje, ainda é uma necessidade para todos os cristãos. Jonas, um exemplo de missionário “Levanta-se e vai para a grande cidade” (Jn 1,2) Conversão, missão e anúncio na grande cidade são temas centrais no livro de Jonas. A história contada no

livro não tem a intenção de documentar fatos reais, mas envolve elementos da realidade para, por meio da criação literária, admoestar e edificar. Jonas é chamado por Deus para anunciar a conversão na grande cidade de Nínive, que estava fora da fronteira de Israel. Vemos, no relato, sua resistência ao cumprimento dessa missão e sua pouca crença na conversão dos estrangeiros que lá viviam. Antes de converter os outros, ele mesmo precisou se converter. Somente após a agitação do mar, quando tentava fugir da missão, é que Jonas resolveu ir a Nínive. Após seu primeiro anúncio, é surpreendido pela rápida conversão de toda a cidade. A história de Jonas tem a intenção de provocar a conversão. É um convite dirigido aos israelitas (e a nós) para que aceitem a misericórdia de Deus e a anunciem a todos os povos. Hoje, ainda há pessoas que não conhecem a bondade e o projeto de Deus. Converta-se ao espírito missionário da Igreja e deixe Deus utilizar-se de você para essa missão.


Jesus escolhe e envia os missionários do seu Reino “O Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, à sua frente, a toda cidade e lugar para onde ele mesmo deveria ir. E dizia-lhes: A colheita é grande, mas os operários são poucos. Pedi, pois, ao dono da colheita que mande operários para sua colheita” (Lc 1,1-2). A principal tarefa do missionário é preparar o coração das pessoas para acolher a Palavra de Deus. Antes, porém, de preparar o coração dos outros, ele/ela deve preparar o próprio. Por isso, Jesus orienta: “peça ao Senhor da messe”. Temos que pedir a Deus que nos torne verdadeiros anunciadores de seu Evangelho, de sua boa-nova, de seu amor, de sua paz. É errado querer sair falando de Jesus aos outros, sem antes fazer uma experiência íntima com ele. Para isso é preciso muita oração, participação na igreja, comunhão com os demais fiéis, vida digna, sincera e honesta. Às vezes, não conseguimos convencer os outros da importância de acolher Jesus, porque não damos o testemunho necessário. É preciso primeiro viver, para depois falar das coisas de Deus. Deus-Pai é o dono da colheita. É para ele que plantamos e regamos o canteiro do Reino. É ele quem nos envia em missão. “A colheita é grande”. Jesus sonha com uma grande colheita e sabe que, para isso, é necessário trabalho e dedicação. Essa colheita é a presença do próprio Reino no mundo: reino de justiça e paz, reino de fraternidade e alegria. É para isso que nos tornamos missionários, para construirmos aqui, em nossa comunidade, um mundo melhor. Enfim, que todos os batizados tornem-se missionários do amor de Deus na família, na Igreja e na sociedade. Que todas as células, grupos, equipes, serviços, pastorais e movimentos se unam para fortalecer a Igreja e fazer valer o pedido de Jesus: “que brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus” (Mt 5,16). Essa é a nossa missão!


Aconteceu na Paróquia Crédito:Facebook da Rede de Casais

Crédito: Facebook do Grupo Mais que Vencedores

A equipe da Pastoral da Sobriedade de Paróquia Espírito Santo marcou presença no jantar da Noite de Massas da Diocese A Rede de Casais promoveu um animado baile no dia 24 de agosto na Flight Eventos

Crédito: Arquivo pessoal

Crédito: Facebook da Rede de Casais

Aconteceu em 17 de agosto o Retiro de Vida Plena, promovido pela Rede de Casais

A Rádio Pés de Cristo sorteou entre os ouvintes do programa Mais que Vencedores um almoço de Dia dos Pais. O vencedor foi Sérgio Rodolfo Paulino, que foi inscrito pelas filhas Julia e Larissa, e ganhou uma cortesia para a família no Restaurante Villa Real. Parabéns! Crédito: Facebook de Welligton de Oliveira

Crédito: Facebook da Rede de Casais

No dia 14 a Banda Conexa agitou um Luau das Redes Jovem e Juvenil na Paróquia. Sensacional!

Sextas-Feiras de Vitória pela Fé continuam até o dia 04 de outubro Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: GOUC

A galera animada da Célula Coração Adorador (Rede Mista) enviou sua foto pra gente! Crédito: Imaginar Fotografia

Seminário de Dons, promovido pelo Grupo de Oração Unidos em Cristo O nono Encontro de Casais (ECPES) teve recorde de participação este ano.

Se você quer ver um evento da Paróquia divulgado aqui, mande pra gente uma foto. Quem sabe ele estará na próxima edição da revista? Nosso email é: revista@paroquiaespiritosanto.com.br

25


Fique por Dentro

Data 1 2 4 5

6

7 9

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 23

24 25

26

27 28 29

30

31

Dia Evento Ter Reunião de Ministros Qua Formação Pantokrator - O amor em João Paulo II Missa no setor 10 Sex Aniversário do Apostolado de Oração Sab Curso de Batismo Reunião de Lideres - Rede de Casais Encontro de Noivos Formação de Agentes - Pastoral dos Estrangeiros Dom Encontro de Noivos Reunião de Supervisores Curso de Libras - Pastoral dos Surdos Seg Grande Célula - Rede de Mulheres Qua Formação Pantokrator - O amor em João Paulo II Formação para Catequistas - Catecismo Infantil Tríduo de Nossa Senhora Aparecida Qui Tríduo de Nossa Senhora Aparecida Sex Tríduo de Nossa Senhora Aparecida Sab Dia de Nossa Senhora Aparecida / Dia das Crianças Formação Equipe Rede Kids Dom Formação Discipular Seg Semana de Avivamento Celular Ter Semana de Avivamento Celular Qua Semana de Avivamento Celular Qui Semana de Avivamento Celular Sex Semana de Avivamento Celular Sab Semana de Avivamento Celular Manhã de Espiritualidade - Setores Dom Festas das Tendas Reunião - Pastoral do Dízimo Seg Primeira Eucaristia - Ensaio Qua Formação Pantokrator - O amor em João Paulo II Missa no Setor 1 Tríduo e Batismo - Primeira Eucaristia Qui Formação de Pregadores Tríduo - Primeira Eucaristia Sex Noite de Oração para Mulheres - Pantokrator Tríduo - Primeira Eucaristia (Missa) Manhã de Espiritualidade - Advogados Sab Primeira Eucaristia Formação Celular - Modúlo 4 - Nasci para servir Noite de Oração para Homens Dom Comemoração Mês das Crianças / Dia de todos os Santos Seg Seminário Cura entre Gerações Ter Aniversário Sacerdotal - Padre Dirceu Reunião Grupo Vem Ser Feliz Seminário - Cura entre Gerações Qua Batismo dos catequisandos (Infantil) Formação Pantokrator - O amor em João Paulo II Seminário Cura entre Gerações Missa no setor 2 Qui Seminário - Cura entre Gerações

Horário 19:30 19:00 19:30 18:00 às 21:00 07:30 às 12:00 14:30 13:30 às 19:00 18:00 07:30 às 17:30 18:30 às 20:00 10:00 às 12:00 19:30 19:00 19:00 às 21:00

Local Espaço Vida Sala Esperança Setor Restaurante Espaço Vida / Restaurante Espaço Vida Espaço Vida / Restaurante Sala Esperança Espaço Vida / Restaurante Sala Esperança Sala Azul Igreja Espaço Vida Sala Esperança

19:30 09:00 às 11:30

Sala Esperança Espaço Vida / Restaurante

08:00 às 12:00

Espaço Vida

07:00 às 12:00 18:00 19:00 19:30 19:30 19:30 19:30 19:30 19:30

Espaço Vida / Restaurante Igreja Sala Esperança Setor Igreja Sala Esperança Espaço Vida Espaço Vida Igreja

15:00 13:00 às 19:00 19:30 Dia Todo 15:00

Igreja Espaço Vida Espaço Vida Restaurante Santuário

19:30 15:00 19:30 19:00 15:00

Sala Laranja Santuário Igreja Sala Esperança Santuário

15:00

Santuário

Atenção: programação sujeita a alteração por ser organizada com antecedência para o fechamento da Revista Pés de Cristo. Gentileza confirmar a realização dos mesmos, em data próxima, na secretaria da Paróquia pelo telefone (12) 3931-2959.

26



Ed. 07 - Setembro 2013