Page 1

w w w. r e v i s ta o l h a .c o m . b r nÚmero 2 ano o edição 2 janeiro 2013

issn 2317-1995

r$ 4,90

Entrevistão: Adeus ensino médio. Prazer ensino superior. Veja como receber as mudanças nessa fase Eu Sou faculdade, aulas de balé ou teatro? Todos ao mesmo tempo O Jovem Embaixador, Augusto Benjamin opina sobre políticas públicas e educação. Escrachado

DE MALAS PRONTAS PARA CAiR NA ESTRADA

nova sEÇÃo: a atRiZ caRUaRUEnsE, pRaZEREs baRbosa aboRDa assUntos RElacionaDos a cUltURa, opina sobRE o MoviMEnto aRtÍstico E ainDa fala UM poUco sobRE as DificUlDaDEs QUE tEvE DE EnfREntaR paRa alcanÇaR o sUcEsso

o meu destino é viajar Para uns, viajar é diversão e lazer. Para outros, aprendizado O mundo é o limite para os intercambistas Personagens compartilham experiências de suas viagens


listão

janeiro 2013 edição 2

Frases de impacto Para inspirar o leitor, a cada abertura de seção a Revista Olha! interage com fra

olha! nossa capa foto BRENO AUGUSTO PRODUÇÃo SANDEMBERG PONTES MODELO da capa Letícia Xavier (fabrício gomes produções) foto das aberturas de seção breno augusto MODELO das aberturas de seção dayane salles agradecimento camburiú confecções

12

32

14 De malas prontas Viajar. Para uns uma necessidade, para outros, pura diversão e lazer. Entre destinos nacionais e internacionais as viagens de férias também são oportunidades para aprender 24 Conhecimento

34 Entrevistão A psicóloga Ivana Paschoal fala sobre a adequação da rotina do jovem ao migrar do ensino médio para o superior. Em alguns casos o auxílio profissional pode ser imprescindível. Porém, o mais indicado é deixar eles andarem com suas próprias pernas

28 Camarim Na estação mais quente do ano, a moda praia em destaque com Andreza Vianna e Ridelvan Soares

38 Escrachado. O Jovem Embaixador, Augusto Benjamin fala sobre a educação no Brasil e políticas públicas de incentivos

30 Eu sou Conciliar os estudos com as atividades extras é um desafio para muitos

40 Deu/Não Deu A segurança nas escolas em discussão

Eu mesmo

Os outros


38

Olha! No seu bolso Para acessar sua Olha! pelo celular: 1. Abra o leitor QR Code em seu celular; 2. Foque o código com a câmera; 3. Clique em Ler Código para acessar o conteúdo. Não tem leitor? Para baixar o leitor acesse www.i-nigma.mobi

Pronto. Toda vez que aparecer esta imagem, é só usar o leitor para acessar o conteúdo de maneira rápida e fácil. Acesse também no navegador de seu celular: revistaolha.com.br

ses de impacto de escritores brasileiros.

42

48

46 Comigo foi assim A trajetória política de José Queiroz contada por ele mesmo. Saiba um pouco mais sobre o político que governa Caruaru pela quarta vez

50 Cult A atriz Prazeres Barbosa abre a nova seção da Olha! que evidenciará assuntos ligados a cultura. Ela conta um pouco da sua trajetória artística, além de expressar sua opinião sobre o movimento cultural em Caruaru

Fora do ar

44 Bastidores Depois da prova do vestibular, a ansiedade em saber o resultado toma conta dos feras. Veja como foi a divulgação do listão da Faculdade Asces e os trotes entre os aprovados

Ser, ter e escolher

52 Consumão Para uns viajar é quase que uma compulsão 54 Campanha Confira as indicações da Olha! para você dedicar o tempo livre à leitura de livros 55 Social Clube O encerramento de mais uma etapa para os alunos do Colégio Criativo. Acompanhe tudo que rolou na festa de formatura das turmas do 3º ano 56 Boca no mundo 58 Fim


mente aberta seguidores na rede

nossos

“Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça...” Mário Quintana

Não há nada mais prazeroso do que arrumar as malas e sair viajando mundo a fora. Essa não é uma opinião isolada, e sim da maioria das pessoas que enxergam no ato a possibilidade de descobrir o novo. Afinal de contas é para isso que serve uma viagem, sem contar, é claro, com outros propósitos que acabam vindo como consequência. É o caso do lazer e descanso. Em período de início do verão como o que vivenciamos agora, o litoral fica abarrotado de turistas e pessoas que trocam qualquer coisa por uns dias de sol, esticados sobre uma espreguiçadeira. Seja entre amigos, família ou aos moldes dos conhecidos mochileiros – que levam o essencial para sobrevivência em uma viagem na mochila – uma viagem nunca é demais. Há quem acredite que essas escapadas da rotina é uma das melhores formas de somar lembranças de momentos de satisfação que permanecerão na memória por longos períodos. Tão longos que nem a próxima viagem, por mais especial e única que possa parecer, não serão apagados, e sim somados. E quando essa soma vem na forma de

Pedro Henrique Neves Muito boa todas as abordagens da Olha! Conteúdo realmente relevante para uma geração que esta no topo da cadeia de influência. Caruaru e região só tem a ganhar. via facebook

conhecimento, as vidas pessoal e profissional agradecem. Nessa segunda edição, a Revista Olha! aborda um pouco desse universo que faz tanta gente, literalmente, viajar. Entre férias, lazer ou na intenção de conhecer novas culturas, destinos nacionais e internacionais funcionam como um chamariz para as pessoas que, por falta de tempo ou oportunidade programam viagens com o objetivo de aprofundar os conhecimentos. Entre os destinos nacionais, sobretudo em Pernambuco, o litoral sai na frente disparado nessa época de férias. Já as cidades com maior representatividade cultural, seguem na lista dos destinos, mas não com tanta ênfase feito o primeiro. Quando o assunto é aproveitar o sol quente e somálo a diversão, sugerimos alguns destinos onde o astro rei é o anfitrião da vez. Por todos esses motivos que a segunda edição da Revista Olha! é voltada para quem quer conhecer um pouco mais desse universo. Então, boa leitura. Robson Meriéverto​n - editor

Genilson Barcelos Martins Quero receber uma em Salvador... via facebook

Rosangela Araújo Ótima. Orgulhosa em ver exalunos de jornalismo da Favip contribuindo em um projeto arrojado. Parabéns! via facebook

Fabiana Barbosa É muito bom ter uma revista que respeita os seus leitores. Parabéns, Caruaru e região! Sucesso em 2013! via facebook

Valéria de Fátima Amei a linguagem inovadora. Elegantérrima. O conteúdo prende o leitor, pois seu conjunto é harmonioso. via facebook

Fernando Farias Muito bom... Conteúdo que atrai a leitura, atual e moderno, parabéns a toda a equipe, Caruaru e região só têm a ganhar com a Olha! via facebook

Wagnner Sales Gostei bastante. Mais um belo trabalho para somar a nossa cidade. Parabéns a todos! via facebook

Érica Vilela Muito bom ver que trabalhos feito esse só vem para acrescentar no meio intelectual, educacional e cultural da cidade. Parabéns a toda a equipe. via facebook

Renata Coutinho Linda, leve e dinâmica. Parabéns a toda equipe. via facebook


Ivana Paschoal é graduada em

Pedagogia pela Fafica, tem pós graduação em Psicopedagogia Clínica e Institucional (UnicapPE/CEPAI) e MBA em Gestão Empresarial (Favip). Ivana tem experiência na área de Educação Pública e Privada tendo atuando em vários temas, tais quais: escola-família-comunidade-aprendizagem, formação continuada de Gestores e Coordenadores Pedagógicos.

José Queiroz de Lima é advogado

formado pela Faculdade de Direito de Caruaru, tem curso de especialização em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas. Sua trajetória política começa com a filiação ao Movimento Democrático Brasileiro – MDB, em 1966. Passou pela Assembleia Legislativa de Pernambuco e já foi prefeito de Caruaru em 1982, 1993, 2008, sendo reeleito em 2012 para o quarto mandato.

Prazeres Barbosa

A atriz nasceu em Caruaru, em 1949. Trabalhou como professora por mais de 20 anos. Nos palcos tem um longo e respeitável currículo. Com 63 anos de vida, 30 deles dedicados ao universo artístico, Prazeres acumula participações em 15 filmes e mais de dez espetáculos teatrais. Morando atualmente no Rio de Janeiro, a atriz já atuou em novelas, minisséries e séries na TV Globo.

Dayse Emanuela Parabéns pelo conteúdo e pelas matérias. Interessante e criativa, Olha! já deu certo! via facebook

Geyse Danúbia Li e recomendo! Parabéns à equipe que faz parte da revista. É de projetos assim que o mercado está precisando! via facebook Fabrício Gomes A revista traz conteúdo moderno e de interesse da massa... se continuar assim só tem a crescer ainda mais... a equipe toda está de parabéns e as foto estão lindas... parabéns! via facebook

colaboradores

Augusto Benjamin

, 16 anos, concluiu o ensino médio na Escola de Referência Arnaldo Assunção no ano de 2012. Depois de uma acirrada seleção, concorrendo com outros 16.500 estudantes de todo país, foi selecionado para ser um dos 37 Jovens Embaixadores que irão representar o Brasil nos Estados Unidos nesse mês de janeiro. A partir desse ano, Augusto passa a cursar Direito na Faculdade Asces.

Mariana Alane Achei super dinâmica e legal. Um trabalho que chama a nossa atenção tanto pelos textos quanto pelas imagens. Adorei também a oportunidade de participar expressando a minha opinião. via facebook Walmiré Dimeron Visual despojado e moderno, texto leve e inteligente. Parabéns. via facebook

Tatiane Ferraz Parabéns a dedicação de toda a equipe que tornou esse, um produto de qualidade para nós leitores. via facebook

Amanda Costa Uma leitura atrativa, dinâmica e atual. São assuntos interessantíssimos, com uma abordagem inovadora. Encantada com o projeto. Parabéns a toda equipe! via facebook

Lúcio Moreira Uma revista de nível nacional. O layout, as cores, a qualidade das imagens, as fontes usadas e contraste aplicado, formam uma harmonia visual que torna a leitura mais atraente. via facebook

Moreira Netto A equipe da Olha! está de parabéns. Muito boa a primeira edição. Matérias leves, dinâmicas e atrativas para a leitura. Já ansioso para ver a segunda. via facebook


iNSTiTUTO DO CÂNCER iNfANTiL DO AGRESTE

SiGA-NOS TAMBÉM:

Entre no nosso site: www.icia.org.br

COLABORE

pREcisaMos DE sUa aJUDa

informações pelo fone: (81) 3727-7137 pelo e-mail: voluntariado@icia.org.br ou pelo site: www.icia.org.br colaboRE

Doação on-line

Seja voluntário

Serviços

Lojinha

nossos nÚMERos paRa DoaÇÃo ao icia Caixa Econômica Banco do Brasil Unicred

aGÊNCia

CoNta

oPeraÇÃo

0051 159-7 2206

18.715-4 50.000-3 1269-6

003


se liga

Posteridade

Concluintes do curso de Administração da Fafica inauguram monumento

Com o intuito de traçar perspectivas para os próximos 25 anos, a turma de concluintes do curso de Administração da Fafica projetou e lançou ainda no mês de novembro, uma cápsula do tempo. Ela foi construída nos jardins da instituição, dentro dos eventos alusivos à formação dos alunos. Cerca de 50 alunos participaram do momento, depositando documentos, cartas e objetos na cápsula, que só deve ser aberta no dia 20 de dezembro de 2037. Já em referência aos dez anos do curso de Administração na instituição também foi inaugurado no dia 17 de dezembro um monumento idealizado pelo artista Caxiado.

A divulgação dos resultados é referente a prova de 2011

Reconhecimento O professor da Fafica, Robson Santos, acaba de ter artigo publicado na Revista PAIDEIA, do Programa de Pósgraduação em Psicologia da USP. Intitulado “Yakubinsky e o Círculo de Bakhtin: Aproximações”, o trabalho escrito com a professora Maria da Conceição Diniz Pereira de Lyra da Universidade Federal de Pernambuco teve por objetivo discutir a contribuição de Yakubinsky para o estudo da linguagem e a influência sobre o Círculo de Bakhtin.

avaliação

Enem aponta bons resultados

ao todo, mais de 10 mil escolas participaram da avaliação nacional do enem O Ministério da Educação divulgou, no dia 22 de novembro, os dados referentes ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) por escola, na edição de 2011. Em Caruaru, o primeiro lugar, entre as instituições da rede pública de ensino ficou com a Escola de Referência em Ensino Médio Arnaldo Assunção, do Salgado, que obteve média de 534.019 pontos. Entre as instituições da rede particular, a melhor nota foi alcançada pelo Colégio Diocesano de Caruaru, que obteve 581.982 pontos. As notas levam em conta as médias obtidas pelos alunos de cada escola que participaram do Enem em cada uma das quatro provas objetivas: ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e códigos, e matemática. A metodologia utilizada para calcular os resultados do Enem por Escola é semelhante à usada na Prova Brasil e só levou em consideração, para fins de divulgação, escolas com no mínimo 10 participantes no Enem e 50% de taxa de participação dos con-

fotos: divulgação

cluintes do ensino médio. Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, o método foi “o mais objetivo possível” e por isso a média final levou em conta somente as quatro provas objetivas. Com este perfil, foram consideradas 10.076 escolas, o que representa 40,56% do universo total do exame. Não foram incluídas na média nacional 1.185 escolas com menos de 10 participantes e 13.581 que tiveram índice de participação menor do que 50%. Do total de escolas contempladas, 199 eram federais, 4.968 estaduais, 111 municipais e 4.798 privadas.  Entre as escolas da rede particular que alcançaram o segundo e terceiro lugares estão o Colégio Atual, com 579.117 de média, e o Colégio Sagrado Coração, com média de 550.530. Já na segunda colocação entre as instituições da rede pública, a Escola de Referência em Ensino Médio Dom Miguel de Lima Valverde conquistou 452.336 de média na sondagem do MEC.

9

janeiro 2013 www.revista

.com.br


se liga

idioma

Esforço As concluintes do curso de Biomedicina da Faculdade Asces, Camila Barbosa e Thaise Gabrielle tiveram Trabalho de Conclusão de Curso premiado em 2º lugar geral no XIII Congresso Brasileiro e I Congresso Internacional de Biomedicina no mês de novembro na UNIBAN, em São Paulo. O trabalho tem como título: “A ocorrência de proteinúria em pacientes com dengue atendidos nas unidades de urgências e emergências de CaruaruPE” e foi orientado pela professora Ayla Alves e coorientado pelo professor Franklin Magalhães. Cerca de 30 estudantes da instituição também participaram do evento.

Asces oferece curso de inglês instrumental para se inscrever não é necessário ter vínculo com a instituição. O curso segue até o dia 6 de fevereiro

Boa ação O projeto de extensão da Asces “Faculdade Amiga da Criança” encerrou o semestre com a entrega de cerca de 50 frascos de vidro, doados pelos alunos da Instituição. O material será encaminhado ao Banco de Leite Humano de Caruaru (BLH\FUSAM), para ser utilizado no armazenamento do leite. Atualmente, a ação conta com 19 estudantes de períodos variados, a partir do 4º módulo do curso. As atividades acontecem geralmente dentro da Asces, onde os acadêmicos visitam as salas conscientizando sobre importância e incentivando à doação.

O curso é voltado para profissionais da área de saúde

Fique por dentro. Mesmo com as férias de janeiro o calendário das faculdades e instituições de ensino seguem com as atividades

profissionais Neste segundo semestre de 2012, a Faculdade entregou ao mercado de trabalho 215 profissionais habilitados e prontos para atuar nas áreas de Biomedicina, Farmácia, Odontologia, Enfermagem, Bacharelado e Licenciatura em Educação Física e Fisioterapia. 

janeiro 2013 www.revista

.com.br

Os encontros acontecem nas terças, quartas e quintas, das 10h às 12h

Entre os dias 15 de janeiro e 6 de fevereiro de 2013, a Faculdade Asces oferecerá um curso de inglês instrumental para a área médica. O curso só será possível graças a uma parceria entre o professor cubano Raúl Guillermo, com a Instituição. O valor do curso é de R$ 250, com material já incluso. Para se inscrever não é necessário ter vínculo com a faculdade. As aulas são voltadas essencialmente para profissionais e estudantes da área de saúde (médicos, odontólogos, enfermeiros, biomédicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, educadores físicos, nutricionistas, etc.) que desejem aprimorar seus conhecimentos de inglês com o intuito de qualificar seu desempenho acadêmico e profissional, mas também a todos os profissionais e estudantes de outras áreas que se interessem pelo tema. Os encontros serão nas terças, quartas e quintas-feiras, das 10h às 12h, na sede da própria faculdade.

10

Jornada técnica A Escola Técnica Maurício de Nassau em Caruaru promoveu no sábado, 8 de dezembro, a I Jornada dos Cursos Técnicos. O evento foi aberto ao público e teve como objetivo apresentar a estudantes e profissionais as mais variadas áreas de estudo e atuação dos cursos técnicos. Diversas temáticas fizeram parte da programação do evento, além de palestras com assuntos ligados ao mercado de trabalho e posicionamento de carreira. A instituição, junto com o Senai, é a única escola na cidade do agreste pernambucano devidamente certificada pela Secretaria de Educação do Estado.

Bacharelado A Fafica marca para o dia 17 de janeiro a seleção para o curso de bacharelado em Teologia oferecido em regime especial. A oportunidade é voltada a presbíteros, leigos e religiosos que já tenham formação teológica vivenciada em cursos seminarísticos. A princípio serão oferecidas 40 vagas. Os critérios de seleção usados para os candidatos ao curso serão: análise do currículo; uma carta de intenções, que deverá redigir apresentando os motivos que o mobilizaram para o curso e suas expectativas relativas a ele; e uma redação versando sobre um conteúdo específico da formação teológica.

Educação integral O governador Eduardo Campos assinou decreto que cria mais 83 escolas de referência em Ensino Médio no Estado até 2014, dessas, três serão implantadas em Caruaru: Escola Maria Auxiliadora Liberato, nas Rendeiras, Escola Professor Lisboa, na Boa Vista I e a Escola Padre Zacarias Tavares, no Salgado. Sendo assim, o número de vagas da cidade vai ampliar de 1.020 para 1.740. A educação integral faz parte de um programa criado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Educação, com o objetivo de reestruturar o ensino médio do Estado, oferecendo jornada ampliada aos jovens.

Vestibular de Verão As inscrições para o Vestibular de Verão da Fafica seguem até o dia 27 de janeiro. Para a oportunidade serão oferecidas 445 vagas distribuídas nos 12 cursos superiores. Todos os cursos funcionam no horário noturno. As inscrições devem ser feitas, exclusivamente, pela página www.fafica.com. A prova será realizada no dia três de fevereiro. A divulgação do resultado do Vestibular de Verão está prevista para o dia cinco de fevereiro, no site da Faculdade. A matrícula dos aprovados será no período de cinco a oito de fevereiro.

Cursos de Pós A coordenação dos cursos de Pós-Graduação da Faculdade Asces informa que as inscrições nas áreas das Ciências da Saúde e Humanas serão realizadas até sextafeira 25 de janeiro. As vagas são para os cursos de Especialização em Enfermagem do Trabalho; Especialização em Políticas Públicas e Gestão em Serviço Social; Especialização em Ciências Criminais; Especialização em Direito Público; Especialização em Microbiologia Laboratorial. Os interessados devem entrar em contato com a secretaria das 8h às 17h, na sede da Instituição ou solicitar inscrição On-Line através do e-mail: luceliabarros@ asces.edu.br.

foto: divulgação


eu


mesmo Quando alguém encontra seu caminho precisa ter coragem suficiente para dar passos errados. As decepções, as derrotas, o desânimo são ferramentas que Deus utiliza para mostrar a estrada. Paulo Coelho


A J A IV H


R A CER E R E D H EN E- O S . IO LHO, NG É VIL U VE APRE OI R P M O É O PR M U E , JOVEESSA PODE ÓSITONR P M BRE TER CIA ROP M O I , E S R É OU PONTE INPERIÊPNELO P U CO TURAS A J VIA RICO ALME A EX VIDA SÃO OS CUL UNCA STÁ JA E RE QUE . MO IVER OVA UE N IO, E QU ZADO NAR SO, DCER N DE Q TRÁR DI RCIO CAN NHE ALIDA CON CIA. PO DES E CO A RE PELO IDÊN DO ITO D É UM ODA, M EV TU AJAR DE M AIS E VI IRÁ EZ M SA DA V CA


capa tExto ROBSON MERiÉVERTON fotos BRENO AUGUSTO pRoDUÇÃo SANDEMBERG PONTES MoDElo LETíCiA XAViER (fABRíCiO GOMES PRODUçõES)

saiba Mais O Estudo da Demanda Turística Doméstica no Brasil é realizado desde 1998, quando nove mil famílias foram entrevistadas. Desde então, a metodologia foi aprimorada e o universo pesquisado ampliado. Esta edição pesquisou o perfil das viagens realizadas em 2011 por 39 mil famílias de 137 localidades diferentes – 27 capitais e outros 110 municípios de todas as regiões brasileiras. Pesquisa feita em novembro pela agência de viagens online Viajanet mostrou que Rio de Janeiro, Salvador e Recife foram os destinos nacionais mais procurados pelos brasileiros para passar as festas de fim de ano e as férias de verão. Outras cidades também figuram na lista, com destaque para Brasília e florianópolis. Em 2011, no mesmo período, dados do Ministério do Turismo revelaram que os destinos mais visitados foram Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraná, São Paulo e Bahia. No exterior, lugares como Buenos Aires (Argentina), Miami (Estados Unidos) e Santiago (Chile) são os mais procurados pelos brasileiros. No ano passado, os mesmos destinos também estavam no topo da lista, mas Montevideo (Uruguai) ocupava a terceira posição.

janeiro 2013 www.revista

.com.br

Entre as épocas mais propícias para as viagens estão os períodos de férias escolares - janeiro, julho e dezembro - e início do verão. Para que a viagem alcance o objetivo esperado, muito planejamento e estudo do destino são imprescindíveis para que tudo não se reverta em frustrações. De acordo com pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo, a diversão ainda alcança o topo da lista como motivo maior para se arrumar as malas e cair na estrada. Para o publicitário e professor universitário, Nivaldo Júnior, 35 anos, o gosto por conhecer novos lugares veio desde a infância, incentivado pelo pai. “Nas férias, recordo que meu pai sempre planejava uma viagem. Com o tempo, essa foi uma prática que passou a fazer parte da vida da minha família”, conta. Entre os destinos mais visitados, destaque para as cidades do interior pernambucano e do nordeste em geral. “Nessas andan-

16

ças tivemos oportunidade de sentir como a cultura está presente em diferentes cidades da região, o que nos proporcionou um grande conhecimento. Cachoeirinha, por exemplo, é conhecida como a terra do couro e do aço, porque faz parte da sua cultura. Já Caruaru, pelo São João e riqueza artística do seu povo. Gosto de viajar com o propósito de perceber o que realmente move ou identifica determinada cidade, seja no âmbito cultural ou econômico”. Entre a época que Nivaldo viajava na companhia do pai, e hoje, pelo menos o desejo pulsante de conhecer novas culturas através das viagens, permanece o mesmo, o que mudou foi em relação ao tempo, que deixou de ser um aliado. “As obrigações do dia a dia faz com que se perca um pouco dessa rotina no que diz respeito às viagens. Mas sempre que sobra um tempinho, procuro repassar o que aprendi com o meu pai para o meu


filho”. Porém, a maneira de conhecer os lugares passou por uma grande interferência do capitalismo humano. Os destinos turísticos das cidades, em alguns casos, perdeu espaço para os paraísos de consumo, como os shoppings. “Além disso, os parques de diversão se revelam outro forte atrativo na conquista da atenção das crianças”. O número de brasileiros que viaja pelo país nunca foi tão alto. Estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para o Ministério do Turismo revelou que 58,9 milhões de pessoas fizeram pelo menos uma viagem doméstica no ano de 2011. Na edição anterior do levantamento, feita em 2007, eram 49,7 milhões de viajantes. O crescimento registrado foi de 18,5%, impulsionado pela inclusão do turismo na cesta de consumo da população de baixa renda, faixa que responde pelo maior salto: 21%. Os dados fazem parte do Estudo da Demanda Turística Doméstica no Brasil 2012, que pesquisou o perfil das viagens realizadas em 2011 por 39 mil famílias brasileiras. O Estudo revela ainda que o número de viagens domésticas realizadas no Brasil saltou de 161 milhões em 2007 para 191 milhões em 2011. O crescimento na movimentação internacional é ainda mais expressivo. Em 2007, apenas 2,7% das famílias haviam feito viagens internacionais. Na última edição, o percentual subiu para 4,3%, um salto de 57%. O lazer ainda aparece como a principal motivação da movimentação interna brasileira, com 81,4%. O meio de locomoção mais usado continua sendo o carro. Para cada 100 pessoas em viagem pelo país, 44 usam o automóvel. O avião, no entanto, responde pelo maior crescimento percentual (50%) desde o último estudo. Atualmente 17% das pessoas usam a ponte aérea para se locomover. Em 2007, esse índice era de 11,3%. A principal região emissora de viagens domésticas é a Sudeste (40,8%), seguida do Nordeste (25,8%) e Sul (17,7%). Quando sondados sobre a principal razão para não viajar pelo Brasil, as restrições orçamentárias aparecem em primeiro lugar. Quarenta e sete entre 100 pessoas ouvidas afirmam que não viajam porque os gastos não cabem no orçamento. Em segundo lugar, com 24,1%, aparece a falta de tempo. Muita gente aproveita o período não só para o descanso ou para conhecer o novo. Acumular experiências para a vida profissional também é um bom motivo para arrumar as malas e cair na estrada. Este é o caso do estudante do 6º período de Relações Públicas da Faculdade Asces, Thiago Antonio, 20 anos. Entre uma viagem e outra, a maioria dos destinos internacionais escolhidos veio com o propósito de aprofundar conhecimentos nas mais diferentes culturas. Na Europa, os países já visitados por Thiago foram França, Suíça e Inglaterra. Já na América Central, Bahamas, México, Haiti e Porto Rico. Mas, no roteiro de Thiago não estão presentes apenas os destinos internacionais. No Brasil, muitos Estados e Capitais já foram visitados, na maioria das vezes por passeio ou mesmo diversão, mas o interesse para a vivên-


capa

Wander Wildner

destinos Ilhota Coroa do Avião Localizado no Litoral Norte pernambucano, Coroa do Avião é um dos destinos mais procurados pelos turistas. A pequena Ilhota chama atenção pela belíssima paisagem, que apresenta coqueiros altos e areia fina. O lugar pode ser admirado por vários pontos da costa litorânea do Estado como Igarassu, Paulista e Itamaracá. Pontal de Maracaípe Localizado a quatro quilômetros do centro de Porto de Galinhas. No lugar acontece o encontro do Rio Maracaípe com o mar, que, na maré baixa, formam piscinas naturais, ideais para um agradável banho nas águas mornas e calmas do estuário. Durante o passeio de jangada, o turista tem a oportunidade de visitar o habitat de um animal ameaçado de extinção: o cavalo-marinho. Além disso, o visitante pode observar de perto outras espécies como siris, caranguejos e aratus.

Viajando pelo mundo a fora O estudante do 6º período de Relações Públicas da Faculdade Asces, Thiago Antonio, 20 anos, se considera uma pessoa bastante curiosa em relação aos conhecimentos que podem ser somados a partir de uma viagem de férias. Entre uma viagem e outra, a maioria dos destinos internacionais escolhidos veio com o propósito de se aprofundar nas mais diferentes culturas. A França foi um dos lugares que mais chamou sua atenção. O fascínio pela cultura local induziu um aprofundamento mais apurado em tudo que diz respeito ao local: idioma, arquitetura, literatura e destinos dentro do país, antes mesmo de estar lá pela primeira vez.

Porto de Galinhas Cenário paradisíaco, temperatura agradável e águas cristalinas fazem de Porto de Galinhas o balneário mais badalado do Brasil. Eleita pela décima vez consecutiva a melhor praia do país, pelos leitores de uma revista especializada em viagens, o lugar é point do turismo nacional. No balneário, o visitante pode desfrutar de momentos inesquecíveis como tomar um agradável banho de mar; nadar em companhia de peixes tropicais nas águas transparentes das piscinas naturais, formadas por recifes de corais; e mergulhar para conhecer a biodiversidade marinha.

Aliar a vontade em conhecer novos destinos com a carreira profissional. Esse foi o ‘norte’ que levou o jovem Thiago Antonio a programar suas viagens de férias. Bahamas, México, Haiti, França, Suiça, Porto Rico e Inglaterra estão entre os destinos internacionais visitados, além dos nacionais janeiro 2013 www.revista

.com.br

18


“Fiz um curso de francês para ampliar meu conhecimento sobre o país. isso me oportunizou somar ainda mais conhecimento sobre a história, riquezas culturais e atrativos turísticos.” ThiaGO aNTONiO


capa cia pessoal também era válido na hora de pegar a estrada. A ideia entre aproveitar o período de férias para conhecer novos países e culturas, surgiu a partir das viagens em família. Entre um destino e outro o importante era o conhecimento acumulado. “Lembro que, na infância, já viajava bastante com meus pais, seja aqui mesmo por Pernambuco ou também nos estados vizinhos: Alagoas e Paraíba.

reira seguir. E, todas essas viagens funcionaram para mim como um ‘acordar’”, explica. Entre os destinos prediletos do jovem, destaque para a frança. O fascínio pela cultura local induziu um aprofundamento mais apurado em tudo que diz respeito ao local, antes mesmo de estar lá pela primeira vez. “fiz um curso de francês para ampliar meu conhecimento sobre o país. isso me oportunizou somar ainda mais conhecimento sobre a história, riquezas culturais e também atrativos turísticos”, ressalta Thiago. Na época do estudo da língua, o jovem diz ter sentido tudo aquilo que via só na teoria. “foi uma experiência bastante válida. Lá pude colocar em prática tudo que aprendi no curso, visitando lugares e interagindo com pessoas”. A viagem, que veio como intercâmbio de um mês de duração, aconteceu nas férias de janeiro de 2012. Em Pernambuco, dois destinos ainda atraem a atenção de Thiago por ainda não ter tido a oportunidade de visitá-los, que é a Zona da Mata e o Sertão. “No primeiro por exemplo, só conheço de passagem quando estou seguindo para algum outro lugar. Já o segundo me atrai ainda mais pela diferença climática e riqueza cultural. Mas nunca tomei conhecimento de um roteiro legal que pudesse tomar como base”. Conhecer novas culturas é uma boa oportunidade para quebrar paradigmas. “Procuro conhecer e estudar um pouco sobre o destino, pois a maior parte das minhas viagens tem um propósito: conhecer um pouco sobre a cultura de cada país também ajuda a não criar nenhum problema”, alerta Thiago.

Destinos da moda

Muitas vezes o que oportunizava nossos passeios eram os compromissos profissionais e participações em feiras do segmento têxtil, já que é esse o ramo dos meus pais”, conta. Nas viagens internacionais, Thiago diz que começou a se interessar por ter visto na oportunidade o caminho para seu desenvolvimento profissional e consequente escolha do curso superior: o de Relações Públicas. “No começo não tinha bem certeza em qual car-

janeiro 2013 www.revista

.com.br

20

Os meios de comunicação, às vezes, influenciam as pessoas quanto ao destino que escolhem para uma viagem. As diferentes culturas sempre trazidas à tona através dos folhetins televisivos aguçam ainda mais a curiosidade do expectador e futuro viajante. No entanto, é bom tomar alguns cuidados quando for optar por determinado destino. “O ideal é pesquisar sobre o destino, assim como planejar com antecedência, não deixando tudo para última hora. Mesmo que a viagem seja aqui mesmo dentro do Estado. É indicado que se tenha no mínimo uma ideia do que encontrar por lá”, alerta a agente de viagens Girlane Bione. Prestar atenção na empresa de turismo de sua opção também ajuda na programação, ligando antes para confirmar os destinos, assim como todas as reservas. “Já passei por uma situação de chegar ao destino e a reserva do hotel ser inválida, a passagem de volta também não estava reservado de acordo com o contratado”, afirma Thiago Antonio. Por isso é bom não deixar tudo sob responsabilidade da agência, a menos que se tenha boas indicações do serviço prestado por eles. “Depois desse ocorrido, sempre que vou viajar presto bastante atenção a tudo. Passar por situações de constrangimento em um país diferente pode ser uma experiência bastante traumática”.


“Real fantasia”. A apresentação levantou poeira e não deixou ninguém parado com a execução de novos e consagrados sucessos. Sem deixar a peteca cair, os também baianos da Banda Eva deram sequência a festa que trouxe grandes surpresas, já que essa foi a penúltima apresentação da banda em Pernambuco sob o comando de Saulo fernandes, que deve seguir carreira solo após o carnaval. Na mesma noite ainda teve apresentação das bandas Oito 7 Nove 4 e do cantor Dorgival. Encerrando mais um verão de muita música e animação na praia de Tamandaré, quem ainda teve fôlego para conferir a programação no terceiro fim de semana, não se arrependeu. Muitas surpresas e atrações passaram pela arena do Tamandaré fest. O primeiro deles foi o pagodeiro Thiaguinho. O cantor vem em uma carreira meteórica com vários sucessos que estão na boca da galera. Quem não abriu mão do axé se divertiu a valer com a apresentação de Aline Rosa e a sua Cheiro de Amor e do Axé Retrô, que fez a galera entrar no túnel do tempo com canções que fizeram história na voz de grandes cantores. fechando o último dia de apresentações, ainda teve o forró empolgante da banda Garota Safada.

Destino do sol

Entre as opções mais cogitadas pelos jovens para aproveitar as férias de janeiro está o litoral sul pernambucano, mais precisamente a praia de Tamandaré. Por lá, além do sol e belezas naturais, a animação corre solta com a programação de shows que acontecem ao logo dos três finais de semana do mês, com o Tamadaré fest. A festa já virou destino certo entre a galera jovem que não dispensa uma boa dose de diversão nas férias. Entre os ritmos que passaram por lá, estes atendem todos os gostos, indo desde o forró, axé, até chegar ao pagode. Os shows acontecem em uma arena super estruturada, com direito a área vip, camarotes e tapete vermelho, com visão privilegiada dos artistas, além de muitas outras regalias. Já passaram por lá atrações que mexeram com a animação do público, como o pagode descontraído do Sorriso Maroto e Só na Marosidade. A animação contagiante do axé baiano ficou por conta da banda Asa de águia, que na apresentação não deixou ninguém parado. fechando a noite, Solange Almeida e Xandy Avião da banda Aviões do forró, que trouxe um repertório recheado de sucessos. No fim de semana seguinte, a animação ficou por conta de, nada mais, nada menos, que a baiana ivete Sangalo, que há pouco lançou novo trabalho

DEstinos Bonito O município de Bonito é o destino certo dos aventureiros de plantão. O lugar possui clima agradável, mata apropriada para trilha e uma rede hídrica diversificada. São vários pontos que podem ser explorados pelos visitantes: rios, nascentes, barragens, riachos, cachoeiras e lagos. A região também é perfeita para a instalação de acampamentos. Muitos turistas utilizam a prática para manter maior contato com a natureza. Serra Negra A Reserva Ecológica da Serra Negra é considerada o cartão-postal da cidade de Bezerros, no Agreste do Estado. Lá, o turista tem a oportunidade de realizar programas que possibilitam maior contato com a natureza, além de praticar atividades de aventura. São passeios em açudes, fontes minerais, grutas, mirantes, formações rochosas e trechos de mata atlântica, que podem ser feitas através de trilhas. Oficina Francisco Brennand Localizada no bairro da Várzea, no Recife, a Oficina francisco Brennand é considerada um templo de arte ao ar livre. foi a partir da olaria do seu pai - desativada na década de 1940 – que Brennand iniciou a reconstrução do espaço. Com algumas alterações, a orientação da arquitetura assumiu um formato horizontal, contrapondo com a maioria de suas peças, que possuem o sentido vertical, representando o sentido da vida e do crescimento.


w w w. r e v i s ta o l h a .c o m . b r

Entrevistão: Adeus ensino médio. Prazer ensino superior. Veja como receber as mudanças nessa fase Eu Sou Faculdade, aulas de balé ou teatro? Todos ao mesmo tempo

SEGUNDA EDIÇÃO

O Jovem Embaixador, Augusto Benjamin opina sobre políticas públicas e educação. Escrachado

DE MALAS PRONTAS PARA CAIR NA ESTRADA

o meu destino é viajar

NOVA SEÇÃO: A ATRIZ CARUARUENSE, PRAZERES BARBOSA ABORDA ASSUNTOS RELACIONADOS A CULTURA, OPINA SOBRE O MOVIMENTO ARTÍSTICO E AINDA FALA UM POUCO SOBRE AS DIFICULDADES QUE TEVE DE ENFRENTAR PARA ALCANÇAR O SUCESSO

anuncie ligue: 81 9544-1794 comercial@revistaolha.com.br site revistaolha.com.br REDES SOCIAIS revistaolha E-mail

Para uns, viajar é diversão e lazer. Para outros, aprendizado O mundo é o limite para os intercambistas Personagens compartilham experiências de suas viagens


olha! leva aos leitores conhecimento de qualidade. uma revista que traz as ideIas do futuro para o presente. Com linguagem leve e agradável, oferece aos leitores um mix de reportagens, seções, entrevistas, críticas, opiniões e pequenos ensaios. Em cada edição, apresenta uma gama variada de assuntos, aponta tendências, analisa, opina e estimula o debate de ideias. Fórmula que transformará na principal publicação do gênero na região. Olha! É uma revista abrangente, que atende um público cada vez mais qualificado, Sendo uma publicação vibrante e acessível.

revista

ANUNCIE NA NÚMERO 3


d l o h our Y m a e r d rl o agarre o mundo dos sonhos tradução


r m ld

m u é , o d n la a f e t n e lm ra e Ganhar o mundo, lit m nas a rg e x n e e u q s n ve jo s o d desejo da maioria a um n io rc o p o r p s e lh a d vi a e oportunidades qu ara atingir um ideal. caminho mais curto p sentar um atalho para Como forma de apre l a n io s is f o r p o ã ç a z li a o sucesso pessoal e re a d a c , a d a iv r p a iv t ia ic dos alunos, governo e in oo d n ra t s o m s o ã m s a o ã d um da sua maneira, o. id u g e s r e s a o t r e c o h in m ca


conhecimento Os jovens de 273 escolas estaduais de Pernambuco ganharam mais uma opção de qualificação profissional e intercâmbio proporcionado pelo Governo do Estado. Trata-se do projeto “Ganhe o Mundo”, que leva os alunos para um intercâmbio com duração de seis meses, nos países Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, Nova Zelândia, Chile, Argentina e Espanha, atendendo países de língua inglesa e espanhola. Para os alunos que participam do projeto, o resultado vai além do esperado, tanto que a cabeça já começa a fervilhar com planos futuros para quem acabou de embarcar rumo ao exterior. O jovem Emerson Leandro, aluno da Escola Padre Zacarias, em Caruaru, se destacou como participante assíduo das aulas de inglês visando à participação no projeto. Tanto é que a dedicação não foi em vão e já lhe rendeu frutos. Desde setembro de 2012, até março de 2013, o jovem está no Canadá aprimorando seus conhecimentos na língua inglesa. “O inglês sempre foi um sonho, por ser uma língua universal e muito requisitada nos currículos. Através desse projeto enxerguei uma oportunidade que será bastante proveitosa para o meu futuro profissional. No início foi bem difícil, mas com o passar do tempo, consegui desenvolver proximidade com a língua”, diz. Como ele fez questão de ressaltar, a partir da oportunidade, se esforçou para não deixar escapar. “No começo fiquei meio receoso por se tratar de um país estranho, depois veio a ansiedade. Hoje posso dizer que minha maior expectativa é quanto ao aprendizado que essa temporada vai me proporcionar para que eu conheça um pouco mais do inglês e a bagagem que essa experiência me proporcionará”, afirma Emerson. Para o período fora do país, cada es-

tExto ROBSON MERiÉVERTON fotos BRENO AUGUSTO pRoDUÇÃo SANDEMBERG PONTES MoDElos KAMiLLA ALVES, DANy PiRES, ANDERSON NASCiMENTO, MATHEUS CARVALHO (fABRíCiO GOMES PRODUçõES)

janeiro 2013 www.revista

.com.br

26

tudante aprovado pelo programa recebe uma bolsa mensal no valor de US$ 300 dólares, o que equivale a quase R$ 600, para cobrir despesas no país. Por seis meses, os jovens ficarão hospedados em host family. Nos EUA, o destino dos jovens estudantes são as cidades de Palm Springs, Phoenix, Ontario, Denver, Lexington, Salt Lake City e Mineapolis. No Canadá, os jovens seguirão para Gulf island, Vernon, Qualicum, Abbotsford, Golden Rios, Nanaimo, Malaspina, Kamloops, Okanagan e Nova Scotia. “Essa é uma oportunidade que os jovens têm de criar ainda mais expectativa para o futuro profissional. isso já é perceptível a partir do empenho de cada um deles nas aulas, se esforçando para assimilar tudo que passamos”, comprova a instrutora de ensino Aline Casagrande. Para conseguir uma vaga no programa de intercâmbio 1 , os estudantes matriculados na rede pública devem se inscrever na própria escola em um curso de idioma (pode ser o inglês ou o espanhol). Se o aluno estudar na parte da manhã, deve fazer as aulas de inglês ou espanhol no período da tarde. A frequência mínima deve ser de 80% nas aulas do ensino médio normal e no intensivo de idiomas no qual o aluno está matriculado. Segundo edital divulgado no Diário Oficial, os pré-requisitos necessários para o estudante candidato à vaga são: estar participando das turmas do programa iniciadas em 2011; ter alcançado média mínima de 7 pontos no desempenho escolar nas disciplinas de português e matemática, bem como no curso; ter obtido frequência mínima de 80% nas aulas regulares e no intensivo; não ter sido reprovado em 2011; e possuir a idade mínima de 14 anos (até o mês do embarque da viagem 2 ) e no máximo 17 anos e 11 meses (até a data de retorno). A seleção será realizada em duas etapas, sendo a primeira uma prova oral e escrita (com 50 questões), valendo 50 pontos cada uma. Essa avaliação terá caráter classificatório e eliminatório, aprovando os dois alunos com os melhores resultados de cada turma para a segunda fase, que consiste em uma entrevista individual. Participarão do intercâmbio os


estudantes que obtiverem as maiores pontuações considerando a média aritmética do somatório das duas fases. Em janeiro, outros 425 estudantes serão enviados para a Nova Zelândia e países de língua espanhola. O programa implantado pelo Governo de Pernambuco, através da Secretaria Estadual de Educação, “Ganhe o Mundo 3 ” visa ofertar aos estudantes do ensino médio da rede pública estadual cursos de idiomas em inglês e espanhol, além de intercâmbio internacional com países de língua inglesa e espanhola. Ao todo, 273 escolas de 124 municípios são atendidas pelo PGM, que oferece curso intensivo de inglês ou espanhol para cerca de 24 mil estudantes da rede estadual de ensino. Os alunos de instituições particulares, como a Favip também podem participar de programas de intercâmbio.  Este é aberto para todos os alunos, mas a recomendação é que o aluno se inscreva quando já tiver ao menos no meio do curso. “Caso isso não seja seguido ele pegará apenas disciplinas básicas na carga horária, o que pode estender o processo”, afirma o gerente de Assuntos Internacionais da DeVry, Fabrício de Carvalho . Para que o aluno se candidate no processo, é preciso que siga alguns pré-requisitos admissionais entre a DeVry com a faculdade para onde os intercambistas serão destinados. Atualmente os países que recebem os intercambistas são Estados Unidos e Canadá. Atualmente, são três as modalidades oferecidas: Semester Abroad, Dual Degree e DeVry Online. Semester Abroad: programa para estudantes de graduação e pós-graduação, no qual o aluno pode cursar até um semestre (equivalente a quatro meses), pagando a mesma mensalidade que ele paga no Brasil. No programa, é permitido estudar apenas no campus Fremont CA. O segundo programa é o Dual Degree, voltado para estudantes de graduação e pós-graduação, no qual o aluno pode concluir sua graduação no exterior estudando de 12 a 16 meses e pagando a mesma mensalidade que ele paga no Brasil. No programa, é permitido estudar em qualquer campus da DeVry. Vale lembrar que o Dual De-

1

Nesta segunda edição, o PGM vai oferecer 1.600 vagas ao invés das 1.102. As inscrições para as 25 mil vagas para o curso intensivo de idiomas (inglês e espanhol), que também servem para selecionar os estudantes que farão intercâmbio, estarão abertas desde o início de janeiro. 2

gree valerá a partir de 2013 apenas para MBA Internacional. A terceira e última modalidade é a DeVry Online, que agrupa alunos de graduação e pós-graduação. Por meio dos cursos online, é possível receber a mesma educação de qualidade que é oferecida na sala de aula tradicional, reforçada pela tecnologia de informação interativa. É necessário também o certificado de proficiência em inglês mas não é preciso visto. O aluno pode cursar de 2 a 4 meses, podendo validar seus créditos cursados no exterior. “Esse último programa o aluno pode fazer o intercâmbio com professores e alunos americanos, sem sair de casa, com duração de seis meses. Para que os demais intercâmbios sejam viáveis, é preciso que exista o mesmo curso que está sendo feito aqui no país de destino”, explica Carvalho. Para os estudantes que se interessem em participar de alguns desses programas, é necessário estar matriculado na instituição que oferece o sistema. “Através de parcerias, conseguimos que a mensalidade das universidades nos Estados Unidos, por exemplo, seja revertido ao mesmo valor pago aqui no Brasil. O que representa um desconto médio de 70%”, diz Carvalho. Quanto aos custo voltados para a alimentação, esses tem de ser arcado pelo próprio aluno. “Há algumas instituições que dispõem de alojamentos próprios, o que reduz consideravelmente a despesa que os candidatos terão”, completa. Programas como esse representam certo peso no currículo profissional de uma pessoa. “Hoje em dia o mercado procura pessoas que tenham alguma vivência no exterior ou estímulo de qualidade internacional. Pois o aluno passa por consideráveis adaptações no que diz respeito a experiências. Sendo assim, ele está mais habilitado a ter uma gerência parecida no que diz respeito às situações do dia a dia. Quanto ao ensino, ele tem um padrão de exigência superior, se comparada às universidades do país, pois requer muito da autonomia de estudo de cada um”, completa Carvalho.

Os aprovados no intercâmbio têm que obedecer aos seguintes requisitos: participar das turmas do curso intensivo de línguas iniciadas em 2011; ter alcançado média mínima de 7 pontos no desempenho escolar nas disciplinas de português e matemática, bem como no curso; ter obtido frequência mínima de 80% nas aulas regulares e no intensivo; não ter sido reprovado em 2011; e possuir a idade mínima de 14 anos (até o mês do embarque da viagem) e no máximo 17 anos e 11 meses (até a data de retorno). 3

Até agora as 273 escolas da rede estadual que oferecem o projeto Ganhe o Mundo contam com 24 mil estudantes inscritos no curso intensivo de línguas (inglês e espanhol). Ao todo as escolas estão distribuídas em 124 municípios. Um total de 1.102 foram estudantes contemplados com o intercâmbio, distribuídos para os seguintes países: Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Chile, Argentina, Espanha e Austrália.


camarim REpoRtagEM ROBSON MERiÉVERTON fotos BRENO AUGUSTO MoDElos ANDREZA ViANNA RiDELVAN SOARES agRaDEciMEnto CAMBORiú CONfECçõES

Moda praia. Com a chegada do verão as lojas especializadas na moda da estação mais quente do ano estão com as araras recheadas de novidades. Entre cores e estampas, destaque para as peças com pegada digital, étnico, animal print e listrado

pRoDUÇÃo E stYling NANDO LiRA

as peças em tom neon lisas continuam em alta para o verão 2013. a novidade é misturálas com estampadas. Outra opção para os mais ousados é abusar das estampas diferentes, mas que combinem entre si. Nesse ponto é bom prestar atenção. Com preferência nos biquines tomara que caia, a estudante andreza Vianna, 17 anos, não dispensa as cores fortes. “Gosto do vermelho, rosa e também dos tons neon. isso dá um ar moderno a produção”, diz. as aplicações com aviamentos dão mais charme à peça. Quanto as cangas e saídas de banho, as estampas tropicais, com reprodução de paisagens é uma boa pedida. O animal print também aparece em cores mais fortes e alegres.

janeiro 2013 www.revista

.com.br

28


Para os meninos, as estampas geométricas, étnicas e inspiradas nas gravatas masculinas, compõem as peças para a estação. “Costumo usar sungas lisas, estampadas e também as de cores mais fortes e chamativas. Não chego a ter uma preferência, mas procuro sempre estar por dentro das tendências”, afirma ridelvan Soares.

29

janeiro 2013 www.revista

.com.br


eu sou REpoRtagEM ROBSON MERiÉVERTON fotos BRENO AUGUSTO

1

Aluno do 2º período de Administração pela Universidade federal de Pernambuco (UfPE), Alex também é apaixonado pela música. Ainda no ensino médio se juntou a alguns amigos de sala e montou a banda Unholy Heart (que, em tradução livre, significa Coração Profano). Apesar de ser um verdadeiro apaixonado pela música, Alex tem os pés no chão e faz planos de aliar a formação superior a possível carreira como guitarista. Os ensaios são levados a sério, tanto que a banda já começa a deslanchar no mundo artístico acumulando participação em festivais e shows.

Destemido. Com um instinto aguçado a experimentar, alex Fabiano leva a vida evidenciando os seus desejos entre o pessoal e profissional A efervescência de ideias e a vontade de experimentar diferentes sensações leva o jovem a descobrir a sua real vocação. Com o estudante de Administração pela Universidade federal de Pernambuco (UfPE), alex Fabiano 1 , 19 anos, as dúvidas vieram como um desafio, possibilitando oportunidades únicas de acúmulo de experiência, o que já está sendo usada em benefício próprio para se construir uma carreira sólida. Ainda no segundo ano do ensino médio, a inquietude despertou em Alex o interesse pela música, suprido através do contato com o violão. A partir daí, outros colegas de sala se interessaram e resolveram dar os primeiros passos para a formação de uma banda. “Com influências do rock, o violão passou a não dar mais conta da vibração dos acordes necessários para o andamento do projeto, foi quando apareceu a guitarra”, conta Alex. Por ter uma forte curiosidade em entender a mente humana, a psicologia passou a fazer parte dos seus planos propósitos. “Cursando psicologia por um ano percebi que não era aquilo que queria para a minha vida”. Como a satisfação no curso superior estava longe da ideal, Alex resolveu tentar administração. “fiz a inscrição escondido, pensando em unir os conhecimentos da faculdade com a carreira musical. Só contei a minha mãe às vésperas da prova”. Na verdade existia um propósito maior por trás. A aprovação deu uma pequena mexida na vida de Alex, mas não a ponto de fazer com que ele perdesse o foco no futuro. “Nunca enxerguei esse meu envolvimento com a música apenas como um robby. No fundo, via que eu tinha um futuro na área, o que me levava a buscar ainda mais elementos para desenvolver esse meu desejo”. Conciliar a rotina profissional e educacional com os ensaios da banda começou a ficar complicado, ainda mais quando apareceu a primeira oportunidade de mostrar o trabalho em um festival de bandas de garagem. “Sou bastante crítico no que faço. Sempre procuro dar o melhor de mim”. Dizer o que se espera do futuro parece mais fácil para Alex do que se encontrar no passado e falar do presente. “No passado eu fui o que os outros queriam que eu fosse por estar sendo levado a trilhar os caminhos que me apresentavam. Hoje, me vejo como um ser procurando o seu lugar no espaço, que tenta andar com suas próprias pernas em busca dos seus ideais. Cada vez aparecem mais perguntas e menos respostas. Sobre o meu futuro, a única certeza que tenho é a incerteza”. alEX FaBiaNO, 19 aNOS

janeiro 2013 www.revista

.com.br

30


Multiplicidade. Da arte às palavras. Duas ciências distintas, porém unidas, conquistaram a empatia da bailarina e jornalista Mônica Cibele Entre a satisfação profissional e pessoal existe um curto caminho que, nem sempre, as pessoas encontram a direção. Esse é o pensamento que move a polivalente Mônica Cibele 2 , 29 anos, entre os diferentes e ao mesmo tempo próximos, mundos da dança, teatro, Educação física e Jornalismo. O cansaço passa longe da sua rotina diária, sobrando gás e disposição para enfrentar as atividades. Uma agenda cheia e desafiante até mesmo para os mais destemidos. Desde os cinco anos de idade que Mônica despertou interesse pelo mundo artístico por meio da dança. Aos oito anos descobriu o teatro. Depois largou o balé para fazer jazz. “inquieta, conheci também o sapateado e a dança contemporânea”. Ao atingir a maioridade a dança já era muito presente na sua vida, ficando a um passo de ser conciliada com a vida profissional. O envolvimento com o Jornalismo apareceu depois de não conseguir entrar no curso de Artes Cênicas, no Recife. “Aos 17 anos, me achava muito nova para assumir uma responsabilidade tão grande. No entanto eu não poderia deixar meu sonho por conta de uma impossibilidade temporária. foi quando comecei a fazer cursos técnicos na área”. Mônica ainda cursou história por dois períodos, mas não se identificou. O trabalho com a produção e direção teatral começou por meio da participação no festival de teatro estudantil realizado pelo TEA. “Depois que concluí o ensino médio, procurei outra forma para não deixar de participar do festival. foi quando comecei a trabalhar como monitora de teatro”, conta. Os pais sempre demonstraram apoio às escolhas de Mônica, apesar de se preocuparem com o futuro pessoal e profissional da filha. Hoje ela exerce as atividades de professora do próprio grupo de teatro, Planeta dos Sonhos Produções Culturais, encenando em algumas oportunidades, concluiu no dezembro último a faculdade de Jornalismo e, como se não bastasse, resolveu fazer Educação física. “Nessa área encontrei mais embasamento para trabalhar com a dança. Conciliar tudo isso não é uma obrigação e sim uma forma de lazer”. Definindo-se, Mônica se vê “uma pessoa em construção. Nunca conseguia me definir. De tanto pensar, chegava sempre ao mesmo ponto. Eu nunca vou conseguir me completar, o que é muito positivo, pois quanto mais tiver motivos para correr e me aperfeiçoar, estarei viva e atuante”.

2

Recém formada em jornalismo, a vida da jovem está longe de ser calma. Na agenda, destaque para as atividades profissionais que envolvem a dança, o teatro e a gerência de um grupo de teatro. Como se não bastasse, a faculdade de Educação física veio com o propósito de aperfeiçoar sua atuação na dança. Nem de perto a rotina da incasável Mônica é vista como calma.

MÔNiCa CiBElE, 29 aNOS

31

janeiro 2013 www.revista

.com.br


os

ou


utros

“Não é impossível aprender a se desligar dos que te fazem mal, de só estar perto de quem te faz bem e lembrar, tantas vezes quanto possível, das coisas boas que a vida está te dando. E assim tentar ser mais feliz. Danuza Leão


entrevistão REpoRtagEM ROBSON MERiÉVERTON foto BRENO AUGUSTO

janeiro 2013 www.revista

.com.br

34


Orientação. Na intenção de

1

O Serviço de Orientação Educacional busca viabilizar o processo de ensino – aprendizagem de acordo com o projeto pedagógico da escola, com ações preventivas, de identificação e resolução de problemas que possam interferir no êxito das práticas educativas propostas, favorecendo, dessa forma, toda comunidade educativa.

auxiliar o jovem recém chegado ao ensino superior quanto a adequação da sua rotina diária as novas exigências educacionais, a psicopedagoga ivana Paschoal evidencia alguns pontos. Entre eles a relação entre o ensino médio e superior, assim como o papel dos pais nesse novo universo. a independência e responsabilidade que passam a caminhar juntas.

2

O apoio emocional é um pilar importante para o bem-estar das pessoas. Na vida educacional ele pode vir a partir da relação familiar, escolar ou a partir do auxílio de um profissional capacitado para tal, como o psicólogo ou orientador pedagógico. Os amigos com certo grau de intimidade também podem auxiliar pessoas que necessitem desse tipo de apoio através de conselhos ou até mesmo conversa. 3

Para que fique tudo mais claro, o que vem a ser o Para quede fique tudo mais claro, o queevem a serele o trabalho orientação educacional a quem trabalho de orientação educacional e a quem ele é voltado? é voltado? O Orientador Educacional é aquele que possui a O Orientador aquele queem possui a formação emEducacional Pedagogia eéhabilitação Orientaformação em Pedagogia e habilitação em Orientação Educacional. A área de atuação é dentro das ção Educacional. A áreatrabalhando de atuação diretamente é dentro das instituições de Ensino, instituições de no Ensino trabalhando diretamencom os alunos acompanhamento das atividate com o corpo Também discente trabalha (alunos) no acompanhades escolares. ajudando os esmento as do atividades escolares. Também trabalha tudantes Ensino Médio indecisos a avaliarem ajudando os estudantes do Ensino Médioem indecio seu repertório de aptidões e traduzi-lo essos, a avaliarem seu repertório deEsse aptidões e tracolhas assertivasopara o vestibular. tipo de duzi-lo em escolhas para o vestibular. orientação veio paraassertivas substituir os testes vocacioOrientação Educacional Profi80 ssional nais tão usados nos anose 70, e 90.veio substituir os testes vocacionais tão usados nos anos 70, 80 e 90. palavra vocação é umdetermo derivado Quais as Aprincipais atividades um orientador do verbo no latim “vocare” que significa “chamar”. educacional? O sentido com original expressaestando um chamado espirituCooperar o professor, sempre em al, muitocom usado vocações na sacerdotais. Portancontato ele,nas auxiliando-o tarefa de comto, atualmente é consenso entre os especialistas preender o comportamento das classes e dos aluque em esteparticular; termo vocação não mais a denos manter osresponde professores informamanda. dos quanto às atitudes do Serviço de Orientação Educacional 1 junto aos alunos, principalmente Existe semelhança professor quandoalguma esta atitude tiver sidoentre solicitada pelo eproorientador educacional? Qual? importante diz fessor. Outra atribuição bastante Não existe pois são atuações diferenrespeito aosemelhança, contato direto com a família, esclaretes. Porém, comoos ospais professores são exemplos cendo e atraindo para a escola. A educa-para alunos, muitas vezes, ao tal çãooshoje funciona diferente do perceberem que em outraque époaluno possui mais facilidade em uma determinaca. Hoje ela não é maturação espontânea, mas inda disciplina, o encaminha para um trabalho tervem direta então ou indireta entre possibilidades a mais interventivo juntopreventivamente ao Orientador Educacional. conquistas. Trabalhar em relação a situações e dificuldades, promovendo condições Quais as principais atividades de um orientador que favoreçam o desenvolvimento do educando educacional? também está entre as atribuições de um orienta-

dor educacional.

A vida das pessoas, sobretudo dos jovens que se aventuram por algum mundo, até então desconhecido, pode passar por consecutivas mudanças de fase. Algumas delas podem interferir com maior peso no futuro de cada pessoa. Porém, as etapas da vida rumo ao crescimento devem ser vivenciadas, sem que haja um adiantamento ou atropelo de algumas delas. Pois, no futuro, o jovem poderá sofrer interferências negativas por não ter vivenciado uma ou outra fase.

a mudança na rotina do jovem que sai da escola para ingressar em uma faculdade é, no mínimo, assustadora e desafiante para algumas pessoas. Como ele pode se preparar para esse novo desafio? Esse é mais um rito de passagem na vida do ser humano enquanto jovem. Só que desta vez, ele entrará num mundo muito desconhecido e praticamente sozinho. Pois, geralmente coincide com a saída de casa e afastamento familiar. Porém, no formato atual, a maioria dos alunos já vem se preparando para enfrentar esse novo desafio desde o 1º ano do Ensino Médio. Penso que a maioria dos estudantes tem encarado essa passagem com mais naturalidade do que vi há alguns anos. Qual o papel dos pais ou responsáveis nessa mudança? fundamental, pois eles são o suporte emocional 2 para os filhos, independente da idade que tenham e dos desafios que enfrentam. A forma como os filhos irão lidar com novas situações, refletirá o modelo familiar de enfrentar as situações de mudança durante toda a vida. É necessário que se tenha um auxílio profissional nessa mudança de fase? 3 até que ponto essa ajuda pode ser viável na superação desse desafio? Ajuda profissional é necessária e importante sempre que o indivíduo achar que está precisando. Quando algum fator estiver interferindo na sua vi-

35

janeiro 2013 www.revista

.com.br


“O interessante do ingresso na faculdade ou universidade é que todos entram no ‘mesmo nível’, ou seja, nenhum estudante, por melhor que tenha sido seu rendimento escolar estará em posição de destaque em relação ao outro”

4

Nesse caso a exigência intelectual está definida como sendo o que será estabelecido como nível de conteúdo absorvido pelo aluno nessa nova fase escolar da sua vida. Ou seja, no ensino médio o aluno tem de se dedicar mais, em relação ao ensino fundamental para que as metas sejam alcançadas. É o mesmo que acontece na fase de faculdade.

da social, emocional, profissional, ou quando algo estiver causando muita angústia, e que sozinho não está conseguindo resolver. Portanto, não só para uma determinada fase da vida, mas em todas as fases que o ser humano achar que precisa de ajuda.

5

Essa expressão vem a partir da mudança dos colegas de sala de aula que passarão a se relacionar com o calouro. Junto a essa nova realidade, muitas outras situações passarão a fazer parte da sua vivência, tais como: a evolução das conversas levantadas entre os grupos, mudança de destinos na hora da diversão, além do crescimento, de certa forma, forçado pelo ambiente da faculdade ou universidade.

É eminente que o volume de estudo e trabalhos de uma faculdade são bem maiores do que na escola, assim como a responsabilidade e cobrança. Como conciliar todas as atividades, sentimentos, desafios e ainda otimizar o tempo para que o foco principal não seja perdido? O interessante do ingresso na faculdade ou universidade é que todos entram no ‘mesmo nível’, ou seja, nenhum estudante, por melhor que tenha sido seu rendimento escolar estará em posição de destaque em relação ao outro. Por isso, apesar de mudar totalmente o nível de exigência intelectual 4 , dificilmente os estudantes perdem o foco. Até porque, agora eles estarão estudando exatamente o que gostariam de aprender. Na escola, inserir os pais e responsáveis a rotina pedagógica é mais que necessário para viabilizar a solução dos conflitos e auxiliar na busca pela aprendizagem. Essa é uma necessidade também na faculdade? Não, pois da Educação Infantil até o Ensino Médio, tanto a Escola quanto a Família investem, ou deveriam investir, para que o aluno/filho tenha muita autonomia de pensamento. Portanto a entrada na faculdade será o momento dos educadores que fizeram parte da base do aluno/filho dizerem ‘agora é com você’, induzindo a que eles andem com as próprias pernas. Muitos jovens já conquistaram parte da independência financeira ainda no período escolar. Em alguns casos, a vida profissional ativa pode atrapalhar o futuro do curso superior. Quais as orientações para se conciliar as atividades sem causar danos? É bem mais comum encontrarmos este perfil de jovens nas Escolas Públicas. Por esta razão, tem havido muitos investimentos num Ensino Médio profissionalizante. Temos acompanhado o incentivo às matrículas nas Escolas de Tempo Integral, nos Institutos Federais de Educação e no sistema “S” (Senai, Sesc, Senac). Porém, mesmo para o jovem que já tenha conquistado alguma independência financeira, ele mesmo é o primeiro a desejar se

janeiro 2013 www.revista

.com.br

36

profissionalizar  para concorrer no mercado de trabalho. Portanto, vejo os jovens de hoje, muito mais focados e ‘antenados’ com o que desejam para seu futuro financeiro e acadêmico. Fazer com que o jovem caminhe com as próprias pernas é uma realidade na faculdade ou ainda há pessoas que dependem do auxílio de terceiros? Não só na faculdade, como na vida, sempre haverá pessoas que vão precisar do auxílio de terceiros. São geralmente aqueles indivíduos cujas famílias pautaram a dinâmica familiar em cima de um grau elevado de dependência emocional. Porém, tenho acompanhado muitas famílias, e constatado que este formato familiar tem sido cada vez minoria na sociedade. A maior parte têm se preocupado em investir para que os filhos caminhem com os próprios pés. Diferente da escola, na faculdade o aluno está muito solto quanto ao desempenho e permanência em sala de aula. A “falta de atenção” do professor para com o aluno pode ser um fator de prejuízo para o aprendizado, até que eles (alunos) se acostumem aos novos hábitos? O jovem que ingressa na faculdade rapidamente entrará no ritmo dela, pois tal ritmo será comum a todos. E o seu desempenho geral dependerá de quanto mais “adaptável” ele for às novas situações. A mudança do ciclo social 5 induz o jovem a ter um amadurecimento mais acelerado, nem sempre consequente. Como eles devem se preparar para essa etapa para não tomar um rumo que modifique os propósitos para com a vida educacional e, mais para frente, profissional? Amadurecimento é uma palavra que nos acompanha desde a nossa concepção. O processo vital nos ensina que a cada dia aprendemos algo novo. Sempre orientei durante estes 26 anos como educadora que ‘queimar etapas’ no processo de ensino/aprendizagem significa ter que ‘recuperála’ em algum momento. Portanto, àqueles que estão ingressando na faculdade/universidade com menos de 17 anos, certamente terão mais inseguranças diante de decisões e desafios. E não há como se preparar para isso. Diante das dificuldades ou mesmo possíveis atitudes inconsequentes, a prudência ensina que tais universitários deverão procurar o Serviço de Orientação Educacional (SOE).


escrachado foto BRENO AUGUSTO

1

Augusto Benjamin, 16 anos, concluiu o ensino médio na Escola de Referência Arnaldo Assunção no ano de 2012. Depois de uma acirrada seleção, concorrendo com outros 16.500 estudantes de todo país, foi selecionado para ser um dos 37 Jovens Embaixadores que irão representar o Brasil nos Estados Unidos nesse mês de janeiro. A partir desse ano, Augusto passa a cursar Direito na faculdade Asces.

janeiro 2013 www.revista

.com.br

Conquista. Fazer o diferente é uma forma de se destacar em relação aos outros. a consequência de todo esforço pode valer muito a pena Para opinar sobre assuntos que envolvem a educação no país, a revista Olha! convocou o jovem Embaixador, augusto Benjamin 1 , aluno do 3º ano da Escola de referência arnaldo assunção. Em pauta, temas que interessam ao jovem que se preocupa com o futuro educacional. Educação “Se formos tomar como parâmetro a educação há 20 ou 30 anos, ela já melhorou muito. Mas tenho certeza que ainda há muita coisa a se desenvolver, e para isso podemos ter o exemplo de iniciativas pioneiras tanto de estados brasileiros como de outros países. Aqui em Pernambuco, atualmente podemos ver iniciativas que vêm dando certo para promover a educação. Uma delas é a construção de escolas de referência em ensino médio que funcionam em tempo integral, um lugar onde o jovem tem mais tempo para poder se dedicar aos estudos e participar de projetos educacionais, que acabam motivando os alunos”. Engajamento político “Se houvesse maior engajamento dos políticos que administram o país, com certeza a qualidade do ensino público seria melhor. Para que um país tenha desenvolvimento, é necessário que a educação seja prioridade, seja a base na qual tudo deve ser construído. Cabe primeiramente a sociedade eleger quem tenha propostas concretas e esteja comprometido em debatê-las e viabilizá-las. Também cabe a ela cobrar políticas públicas que visem contribuir tanto para a educação como para o desenvolvimento da qualidade de vida, como a saúde, segurança, oportunidades de emprego, entre tantas outras”. Trabalho x Estudo “Devido às condições socioeconômicas, muitos jovens desistem de estudar para trabalhar. É uma atitude que não é difícil de ser compreendida, por isso cabe ao governo investir para que as escolas disponham de recursos que visem contribuir para que o estudante se sinta motivado a ir a escola por saber que por meio da educação ele terá condições de ter um futuro melhor para si e para sua família. Também é importante que a família receba mais oportunidades de emprego e também auxílio financeiro de modo que não seja necessário que seu filho tenha que optar em não estudar para trabalhar e ajudar no sustento da casa”.

38


deu/não deu texto robson meriéverton

janeiro 2013 www.revista

.com.br

40

esse é um espaço para que os leitores e especialiistas discutam os fatos bacanas, polêmicos ou esdrúxulos que caíram na boca do povo e os que passaram batido na imprensa

Deu no jornal. Segurança. Na sexta-feira, 14 de dezembro, um massacre na escola primária de Sandy Hook, em Newtown, Estados Unidos, chocou o mundo. Ar-

mado com duas pistolas e um rifle semiautomático, Adam Lanza, de 20 anos, entrou na escola, disparou contra alunos, professores e funcionários, e cometeu suicídio. Entre as crianças vítimas do ataque, 18 morreram no local e duas, depois de serem levadas ao hospital. Todas tinham idade entre 6 e 7 anos e foram atingidas por mais de um disparo. O episódio foi interpretado como um dos piores massacres da história dos Estados Unidos. 1

SITE g1.globo.com, 17/12/2012

“Considero minha escola segura porque não ocorrem assaltos ou coisas do tipo nos arredores, muito menos algum caso que tenha chamado atenção especial. Tenho em mente que alguns países ainda não perceberam o risco do porte de armas, sobretudo para pessoas ‘ imaturas’ e ‘irresponsáveis’, além do que, o porte de armas serve, na minha opinião, para pessoas que trabalham com a segurança pública, que são treinados para usar as armas de uma forma segura. Sobre a instalação de câmeras nas escolas, acho que não seria uma boa ideia, pois os educandos teriam a privacidade prejudicada.” Caio Bruno, 2º ano, Escola de Referência Arnaldo Assunção   “Sobre o massacre, essa é uma coisa que vem se tornando comum entre pessoas que tiveram problemas na infância e encontram na violência uma forma de vingá-los. Os casos geralmente são bem parecidos: crianças e adolescentes que sofrem abusos no colégio e muitas vezes também em casa, acabam um dia externando toda a raiva de modo que vêm a ferir outras pessoas. Isso é um problema

social. Essa é uma questão para se rever a segurança das escolas, pois esta tem de ser feita antes dos alunos entrarem na sala de aula. A instalação de câmeras em sala de aula tira a privacidade dos professores e alunos, pois, até umas brincadeiras sadias ficam chatas de serem praticadas.” Mateus Pereira, estudante IFPE, Belo Jardim “O governo deveria investir mais na segurança das escolas. Instalar câmeras não só nas salas de aula, mas sim em todas as partes do colégio para evitar que o índice de violência aumente é uma boa saída. Se os responsáveis se preocupassem mais com a segurança das pessoas, esse tipo de acontecimento poderia ser evitado. O futuro da nação está principalmente na educação que ocorre nas escolas. Portanto, esse ambiente deveria ser de paz, não de violência.” Danielle Rayanne, aluna do Colégio Adventista de Caruaru   “Fiquei estarrecido com o massacre. Situações extremas como essa evidenciam graves falhas de segurança nos Estados unidos, onde casos como es-


1

Os estudantes da escola primária de Newtown, Connecticut, retornaram às aulas na quinta-feira, 3 de janeiro, em uma instalação alternativa descrita pela polícia como “a escola mais segura dos Estados Unidos”. A nova escola Sandy Hook fica em um edifício de dois andares, situado ao longo de um sinuoso caminho arborizado junto a uma nova escola secundária e a outra escola primária. A Escola estava fechada desde a tragédia, no dia 14 de dezembro. Para facilitar a readaptação das testemunhas traumatizadas com o massacre, os professores levaram ao novo local móveis e objetos da velha escola.

Não deu no jornal. Seleção. A Comissão de Educação e Cultura aprovou a proposta que isenta da taxa de inscrição no vestibular de universidades federais os candidatos que tenham cursado todo o ensino médio em escola pública ou aqueles que tenham recebido bolsa integral em escola particular. Nos dois casos é necessário comprovar a renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio. A medida está prevista no Projeto de Lei 176/07, do deputado Fábio Souto (DEM – BA), que já foi aprovado pela Câmara em 2011. A medida já deve ser posta em execução a partir desse ano de 2013.

se são recorrentes, nos alertam para a necessidade de um olhar mais atento para esse tipo de atitude inaceitável. Quanto à instalação de câmeras de segurança, eu sou a favor, enquanto uma medida preventiva contra a violência que assola cada vez mais o ambiente escolar, acredito que a tomada dessa decisão contribuiria para a segurança de professores e alunos.” André Eduardo Joaquim

ciedade.” Jénerson Alves, professor de Literatura “Essa é uma proposta bastante válida, até porque, mostra que todos os alunos, tanto de escola pública ou bolsistas de escola particular, podem entrar em uma universidade pública de qualidade. Vejo também na proposta mais uma forma do governo incentivar a dedicação dos estudantes carentes a seguir em frente com sua qualificação educacional e profissional”. Rodrigo Merison, 1º período de Design da UFPE

“Reconhecer os problemas são fatores fundamentais para solucioná-los”

*** “Eu acredito que essa proposta é um passo a ser dado no caminho de universalização do ensino. É “Uma boa oportunidade para os esreconhecer que o Brasil é essenJénerson Alves tudantes das escolas públicas ter cialmente injusto, com uma péssiacesso a esse incentivo. Muitos dema divisão de renda, o que provoles não têm nem como pagar a inscrição devido a ca uma disparidade nas oportunidades. Ora, idencarência. Mas, a vontade de investir na formação tificar e reconhecer os problemas são fatores funnão será abalada já que agora podem contar com damentais para solucioná-los. A grande questão esse incentivo. Agora só terão de se preocupar com é que, paralelamente a isso, deve-se adotar polítia concorrência.” Jefferson Vasconcelos, 3º período cas públicas estruturais, que venham a minimizar o de Administração da UFPE apartheid social, também em outras esferas da so-

41

janeiro 2013 www.revista

.com.br


fora do O humor não é coisa da juventude. O jovem tem força criadora, elã, paixão, entusiasmo e ímpeto, uma coisa que depois você tem menos. Depois você tem a experiência, e o humor é da experiência. Jorge Amado


ar


bastidores reportagem Robson Meriéverton fotos leonargo gomes Yngridy Pires

1

Os cursos oferecidos pela instituição foram: Direito, Administração Pública, Relações Internacionais, Serviço Social, Engenharia Ambiental, Odontologia, Biomedicina, Educação Física (Bacharelado), Educação Física (Licenciatura), Fisioterapia, Enfermagem e Farmácia.

janeiro 2013 www.revista

.com.br

44


Listão ASCES

Passar no vestibular é uma conquista que faz parte da vida da maioria dos jovens. Na edição 2013 do vestibular da Faculdade Asces 1 grande parte dos feras compareceram a divulgação do listão poucos dias após a prova, no campus da própria instituição. Antes da abertura dos portões da quadra poliesportiva, os feras receberam as boas vidas do diretor geral da instituição, Paulo Muniz Lopes. Depois, o correr-corre tomou conta do local, assim como os gritos e choros de euforia. Os aprovados do sexo masculino eram logo cercados por um grupo de amigos pa-

ra cortar o cabelo. Já as meninas deixavam a vaidade de lado para perder um pedaço da sobrancelha. A edição deste ano surpreendeu pelas notas, acima das médias dos anos anteriores e pelo número de inscritos. Os três primeiros lugares gerais ficaram com Marília Araújo Ferreira - 9,08 (1º lugar); Julllyana Araújo Mendes - 8,56 (2º lugar) e Anne Gabriele Alves Guimarães - 8,29 (3º lugar). Ao todo foram 1.410 vagas disponibilizadas nas duas entradas. As aulas da primeira entrada começam no dia 4 de fevereiro. Já as da segunda, no dia 5 de agosto.

45

janeiro 2013 www.revista

.com.br


comigo foi assim REpoRtagEM ROBSON MERiÉVERTON foto ROBSON MERiÉVERTON

janeiro 2013 www.revista

.com.br

46

josé Queiroz, prefeito eleito para o quarto mandato a frente da administração pública de Caruaru, conta como começou na política “Meu compromisso é fazer de Caruaru uma cidade melhor. Farei desse o meu melhor mandato”

A trajetória política de José Queiroz será sempre associada à cidade de Caruaru. Porém o envolvimento com a vida pública começou meio que por acaso, com a atuação no grêmio estudantil da escola que estudava e também a frente dos movimentos de reivindicação quando trabalhava como funcionário do Banco do Brasil. No ano de 1959, um convite para ocupar o cargo de assessor técnico na gestão do prefeito João Lyra filho, sendo uma das primeiras tarefas como homem público. Em 1969 Queiroz foi convidado para ser secretário de Administração, onde permaneceu por alguns meses. “Não pude continuar devido ao cargo no Banco do Brasil. No ano de 1976 fui transferido para o Rio de Janeiro, logo pedi licença para me candidatar, pela primeira vez, a prefeitura de Caruaru”, explica. Queiroz perdeu a eleição com uma diferença de 1.900 votos. “foi uma campanha marcada pelo pioneirismo no uso de bandeiras, novidade trazida por fernando Lyra da Revolução dos Cravos em Portugal”. Em 1982 é eleito pela primeira vez prefeito de Caruaru, onde permanece a frente do governo até

1988. Em 1990, com apoio de uma frente de oposição, disputa o Senado. Perde para Marco Maciel, por 1% de diferença. Em 1993 volta à prefeitura de Caruaru. Ao se eleger novamente deputado estadual em 1998, José Queiroz pôde comprovar que sua elogiada atuação como prefeito de Caruaru foi de suma importância para o seu retorno ao legislativo estadual. Reelegeu-se, em 2002 e 2006, deputado estadual e no seu quarto e último mandato foi presidente da Comissão de Justiça. Elegeu-se pela terceira vez, prefeito em 2008, com uma votação histórica de quase 100 mil votos. Suas decisões visaram atender as principais demandas da população ao transformar Caruaru na cidade das oportunidades. Em 2012 foi reeleito para o seu quarto mandato a frente da prefeitura de Caruaru. “Meu compromisso é fazer de Caruaru uma cidade melhor. farei desse o meu melhor mandato”. Quanto a realização pessoal, Queiroz é bastante conciso ao dizer que é uma pessoa feliz, porém, “ainda falta realizar muitos sonhos e como os sonhos movem o homem, ainda tenho muitas coisas para fazer e ser feliz”, finaliza.


Buscando ideias e aperfeiçoamento, como solução RUA DO NORTE, 48, SALAS 201/202 CENTRO, CARUARU, PERNAMBUCO FONES: (81) 3719.1134/3719.5016/8898.1149 comercial@gueirosweb.com.br www.gueirosweb.com.br gueirosweb


ser, ter e Quando eu for, um dia desses, Poeira ou folha levada No vento da madrugada, Serei um pouco do nada Invisível, delicioso Que faz com que o teu ar Pareça mais um olhar, Suave mistério amoroso, Cidade de meu andar (Deste já tão longo andar!) E talvez de meu repouso... Mário Quintana


escolher


cult

prazeres barbosa

Orgulhosa da carreira artística que construiu ao longo dos anos, a atriz Prazeres Barbosa critica a falta de objetivo profissional que muitos artistas têm em relação a busca pelo sonho pessoal

Não há quem duvide que Caruaru é uma das cidades de maior representatividade e efervescência cultural do interior pernambucano, sobretudo no que diz respeito ao surgimento de novos artistas. Artistas esses que vão se destacando a partir da batalha por um lugar ao sol e pelo próprio talento. Como não levar em consideração histórias como a do Mestre Vitalino, Onildo Almeida, Valdir Santos, Adélio Lima e tantos outros nomes que são destaque no cenário artístico nacional. Embora o apoio da iniciativa pública ainda seja precário, muitos desses artistas definem metas e caem em campo na busca pelo sucesso. Com a atriz Prazeres Barbosa, que hoje representa Caruaru em produções 1 televisivas e cinematográficas a nível nacional, a história é mais ou menos por aí. Com 63 anos de vida, 30 deles dedicados ao universo artístico, o início tardio e a falta de apoio não afetou sua autoestima. O orgulho e a vontade de viver o novo fazem dela uma figura de destaque. Na sua vida artística tudo começou muito cedo, porém, explorado tardiamente. A oportunidade de ter um contato mais próximo com os palcos veio a partir de uma singela, porém importante, participação no Festival de Teatro Estudantil (Feteag) do Teatro Experimental de Arte (TEA). O que prevaleceu na sua vida sempre foi a vontade de realizar seus sonhos, desde o seu ingresso no Magistério. “Até os meus 32 anos minha vida se resumia as salas de aula. Exceto nos momentos assistemáticos, onde eu podia experimentar um pouco desse doce gosto de atuar”. Sendo Caruaru uma cidade berço de muitos artistas, a vontade de alcançar o estrelato é latente. Afinal de contas, quem não quer ter o trabalho reconhecido? Apesar disso, em tom de crítica, Prazeres diz que o amor pela arte é engolido pelo capitalismo. “Não adianta se pagar um milhão de dólares para você fazer um trabalho, quando a visão está no dinheiro. Até quando trabalhava como profes-

reportagem robson meriéverton fotos breno augusto 1

A atriz acumula no seu currículo trabalhos na TV Globo em séries, minisséries, novelas, além de participações especiais em muitas outras produções. O cinema é um capítulo a parte, já que foi a partir dele que Prazeres ganhou visibilidade nacional. “Minha entrega ao personagem não vem a partir da conquista do papel, e sim pelo desenvolvimento dele, acho que isso contribuiu para que eu chegasse onde estou”, ressalta sem demagogia. 2

Prazeres não descarta a possibilidade de voltar a Caruaru, mas diz que não é isso que está pensando no momento. “Quero mesmo é aproveitar as oportunidades que aparecerem para mim, pois não tenho mais tempo para experimentar. Esse vínculo de mãe que tenho com Caruaru é como um cordão umbilical cortado. Se tiver de voltar, voltarei. Mas isso não faz parte dos meus planos enquanto profissional”.

janeiro 2013 www.revista

.com.br

50

sora, nunca dei uma aula pelo valor e sim pelo prazer em estar ali. Na arte o caminho é o mesmo. Isso faz toda a diferença”. O São João, festa popular responsável por mostrar parte da riqueza da cidade para o mundo, funciona como uma oportunidade certa de garantir algumas apresentações para os artistas locais. “No alto da minha experiência, posso afirmar que 90% da iniciativa para se ter sucesso naquilo que se propõe vem da própria pessoa. Acredito no ser humano que acredita em si. E isso já é uma boa referência para tocar os sonhos a frente, independente das barreiras que possivelmente surgirão. Sinto falta dessa garra”, pontua a atriz. A própria Prazeres Barbosa pôde ter um pouco da experiência do que é ter que lidar com a incredulidade de algumas pessoas e da ajuda por meio de incentivo de outras, mas isso não a fez fraquejar. Seu sonho foi erguer um teatro para dar sequência ao trabalho que desempenhava como atriz e tocar em frente a sua companhia artística. “Contei com a ajuda de muita gente para erguer cada uma daquelas paredes, fora meu próprio investimento. Sou muito grata a essas pessoas que acreditaram no meu sonho e contribuíram”. No entanto, o sonho que parecia tão próximo esbarrou em um obstáculo que impediu sua total concretização. Nesse meio tempo, a oportunidade de crescer com a carreira artística veio como uma faca de dois gumes, proporcionando crescimento profissional, mas também uma pausa no sonho de continuar com a ideia fixa do teatro. “Por acreditar nas pessoas, cheguei a procurar a iniciativa pública para que tocassem o teatro a frente, com a possibilidade de usar o equipamento em prol do município, com a promoção de cursos e oficinas”, dispara Prazeres. Hoje o espaço está alugado. “Não houve a dispersão do meu ideal, houve sim alguém que não apostasse. Burrice, incredibilidade, incompetência ou o que é do outro a gente deixa pra lá?”, afirma Prazeres, em tom de crítica. A oportunidade que levou Prazeres Barbosa a se aventurar fora da sua cidade natal foi a mesma que a fez acreditar que poderia fortalecer a sua carreira mesmo fora dos parâmetros cronológicos. A descoberta do Rio de Janeiro como cidade de grande efervescência cultural trouxe leves semelhanças a Capital do Forró 2 , pela essência artística. “Sou uma pessoa de muita sorte. Pisei em um solo fértil. Não veja se você está ganhando justo ou injusto. Veja se o valor condiz com o que você está oferecendo. Foi isso que eu fiz na minha vida artística”.


Com início na carreira artística tardio, aos 32 anos de idade, Prazeres se diz uma pessoa feliz e realizada com a posição que conquistou ao longo dos 30 anos de vida artística. Na estrada, a atriz destaca os obstáculos que teve de superar, assim como a incredulidade das pessoas, usando-os como exemplo de perseverança que nem sempre faz parte dos objetivos de alguns artistas

51

janeiro 2013 www.revista

.com.br


consumão REpoRtagEM ROBSON MERiÉVERTON fotos DiVULGAçãO

janeiro 2013 www.revista

.com.br

52

arrumando as malas. um dos motivos apontados pelas pessoas como responsável pelos gastos no início do ano, as viagens de turismo e lazer ocupam o topo da lista Números

Não é de hoje que as viagens de turismo estão ocupando posição de destaque na vida e no bolso das pessoas. Seja com a finalidade de descanso, lazer ou para agregar conhecimento os gastos dos brasileiros no setor vêm impulsionando consideravelmente as estatísticas. O iBGE divulgou pesquisa inédita sobre o gasto do brasileiro com as viagens. a abordagem revelou que para aquelas com rendimentos superior a r$ 3.015,00 mensais, a despesa média com viagens foi de r$ 147,63. O valor é equivalente a quase o triplo da média nacional (r$ 50,60) e quase dezoito vezes maior que o gasto das famílias com renda mensal de até r$ 910,00. Quando o recorte é o nível de escolaridade, observa-se que quando o representante da família tem, pelo menos, nível médio incompleto, a despesa média mensal familiar é de r$ 187,61. Depois do transporte e da alimentação, os itens de maior peso nas despesas das famílias são os pacotes turísticos (12%) e alojamento e aluguel de imóveis por temporada (11,6%).


“Considero-me uma pessoa relativamente consumista no que diz respeito a viagens de lazer. Adoro conhecer lugares, culturas e tantas outras coisas, assim como a particularidade de cada lugar. Tento todos os anos me programar bem para fazer pelo menos duas viagens a lugares que ainda não fui. Entre tantas viagens que já fiz, algumas se destacam pela singularidade das paisagens. Os destinos internacionais que mais gostei foi o Arquipélago de Açores, em Portugal, seguido de Assis, na itália. Já aqui no Brasil, Campos do Jordão foi um lugar que me proporcionou boas recordações e experiências espetaculares. Só em 2012 viajei para três destinos diferentes, por isso tenho de me programar bem para não perder a rédea das contas.” rODriGO liMa, 2º PErÍODO DE DirEiTO “Na verdade, me considero uma pessoa viciada em viagens. Se não fizer ao menos três viagens por ano fico inquieto e com a sensação que está me faltando algo. Minha compulsão é tão grande que, quando chego de uma viagem já começo a pensar na próxima, isso acaba me fazendo gastar mais que o normal, pois, nem sempre há tempo hábil para uma programação prévia. Entre os destinos que mais gostei de ter ido, o Rio de Janeiro se destaca pela sua beleza singular. Prova é tanta que já fui para lá três vezes. Ano passado foi um dos anos que mais viajei nos últimos tempos, nem sei ao certo quantas vezes, mas facilmente passa de 20 viagens. Para esse ano, até agora, já tenho viagem programada para abril e setembro.” WErllySSON PErEira, 9º PErÍODO DE DirEiTO “Uma das épocas mais procuradas para viagens é janeiro. Como é período de férias escolares fica mais fácil dos pais programarem viagens para toda a família. Com o verão batendo a porta, os destinos mais procurados são as cidades litorâneas, aqui no Nordeste destaque para Natal, fortaleza, Porto Seguro, fernando de Noronha e João Pessoa. Outra época que acaba atraindo bastante a atenção das pessoas para as viagens é o mês de julho. Porém, nesse período os destinos mais visados são os internacionais, como países da América do Sul e aqui no Brasil, Santa Catarina. Mais para o fim do ano, em dezembro, os destinos são bastante variados, com destaque para as cidades litorâneas e capitais internacionais, como Nova york, Las Vegas e Orlando.” GirlaNE BiONE, aGENTE DE ViaGENS

53

janeiro 2013 www.revista

.com.br


campanha www.livrariacultura.com.br

Desligue a TV e vá ler um livro. Nós que trabalhamos na Olha! indicamos quatro livros para você parar o tempo à sua volta e se entregar aos prazeres da leitura As 25 leis bíblicas do sucesso William Douglas (Sextante)

Foi na Bíblia que William Douglas e Rubens Teixeira garimparam as orientações para consolidar as 25 leis que compõem esta obra. São lições sobre a importância do esforço e da dedicação ao trabalho, da busca de conhecimento e evolução pessoal, do respeito aos outros e, acima de tudo, de um senso de honestidade. Para comprovar a eficácia dessas leis, os autores buscam mostrar que os princípios de sucesso de empresários e pensadores da administração, como Warren Buffett, Eike Batista, Napoleon Hill e Jim Collins, são calcados em passagens das escrituras. Também devem dar exemplos de pessoas que venceram na vida seguindo os preceitos bíblicos, as vezes sem motivação religiosa ou até mesmo sem saber a origem dos ensinamentos pelos quais se pautavam. O leitor poderá aprender - Os antídotos contra os sete pecados capitais na busca do sucesso; O que Salomão ensina no livro de Provérbios sobre êxito profissional; Os erros da ‘teologia da prosperidade’ e da ‘teologia da miséria’ e a importância de uma mentalidade que favoreça o desenvolvimento pessoal e profissional; As dez virtudes recomendadas pela Bíblia e cobiçadas pelo mercado de trabalho; Como ter uma relação harmoniosa com o dinheiro; 150 citações bíblicas para alcançar a excelência, a credibilidade e o sucesso.

O sentido de um fim Julian Barnes (Rocco)

‘O sentido de um fim’ busca abordar a sensação de instabilidade cronológica numa elaborada reflexão sobre o envelhecimento, a memória e o remorso. O livro acompanha, numa primeira fase, passagens da juventude e da trajetória de Tony Webster, para mostrar como, 40 anos mais tarde, um simples episódio pode despertar conflitos e sentimentos contraditórios, transfigurando de modo irreversível a perspectiva do passado.

janeiro 2013 www.revista

.com.br

54

A Travessia William P. Young (Arqueiro)

Um derrame cerebral deixa Anthony Spencer, um multimilionário egocêntrico, em coma. Quando ‘acorda’, ele se vê em um mundo surreal habitado por um estranho, que descobre ser Jesus, e por uma idosa que é o Espírito Santo. À sua frente se descortina uma paisagem que lhe revela toda a mágoa e a tristeza de sua vida terrena. Jamais poderia ter imaginado tamanho horror. Debatendose contra um sofrimento emocional insuportável, ele implora por uma segunda chance. Sua prece é ouvida e ele é enviado de volta à Terra, onde viverá uma experiência de profunda comunhão com uma série de pessoas e terá a oportunidade de reexaminar a própria vida. Nessa jornada, precisará ‘enxergar’ através dos olhos dos outros e conhecer suas visões de mundo, suas esperanças, seus medos e seus desafios. Na busca de redenção, Tony deverá usar um poder que lhe foi concedido - o de curar uma pessoa. Será que ele terá coragem de fazer a escolha certa?

Marighella - O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo Mario Magalhaes (Companhia das letras)

Neste livro o autor busca percorrer a vida, a obra e a militância de Marighella, baiano que foi deputado federal, poeta e estrategista da guerrilha no Brasil. Passagens pela prisão, resistência à tortura, assaltos a bancos (e a um trem pagador), tiroteios e espionagem internacional fazem parte de sua biografia, que atravessa a história política entre as décadas de 1930 e 1960. Por isso, figuras como Fidel Castro, Getúlio Vargas, Carlos Lamarca, João Goulart, Che Guevara, Luiz Carlos Prestes, Carlos Lacerda e Olga Benario aparecem como coadjuvantes.


A animação comandou a festa de formatura dos alunos do 3º ano do Colégio Criativo 1 Um evento digno de fazer parte da história do Colégio Criativo. Esse foi o sentimento dos alunos do 3º ano com a realização do baile no mês de dezembro de 2012. O evento marcou o fim das atividades escolares e início de uma nova fase na vida de cada um dos 40 formandos. 2 Num clima de alegria e muita festa, depois das formalidades exigidas pela ocasião, duas atrações artísticas ficaram responsáveis por segurar a animação dos presentes. A

banda Canto & Encanto foi responsável pela abertura da noite, que em seguida contou com animada apresentação do cantor Gabriel Diniz, que agitou os cerca de 400 convidados. 3 A decoração, inspirada no glamour exigido pela ocasião, foi assinada por Moreira Neto, contando ainda com surpresas que abrilhantaram ainda mais o evento, que promete não sair tão cedo da memória dos formandos. 4 A solenidade foi marcada pela emoção, on-

1

2

3

4

social clube

e rolou a festa

reportagem robson meriéverton fotos divulgação

5

de pais, alunos, professores e convidados prestigiaram o evento. Os padrinhos da turma do 3° “A”, Patrícia Karla e Gustavo Henrique fizeram um breve discurso, seguido pelos padrinhos do 3° ”B” Renato Costa e Alexsandra Lucas. Por volta da meia noite, Agiley Fernanda e Erika Ramos, oradores da turma, deram início à verdadeira festa, logo após o discurso, sob uma plateia bastante emocionada. 5 Depois, quem comandou mesmo a festa foram os próprios alunos, que não decepcionaram no quesito animação, seguindo com as comemorações até altas horas.

55

janeiro 2013 www.revista

.com.br


boca no mundo

edições anteriores: venda exclusiva em bancas, pelo preço da última edição

Este espaço é todo seu: pode reclamar, dar dica, mandar opinião, bater boca ou também pode dar os parabéns, que é bom e a gente gosta! inteligente “O nome já nos incita à curiosidade. “Olha!” traz em suas páginas, matérias sobre comportamento, desafios da sociedade e educação. A primeira edição ficou show! Os assuntos foram tratados de uma forma inteligente e ao mesmo tempo, divertida. Parabéns aos que fazem a revista que promete ainda mais sucesso! Destaco a matéria que falou sobre os excessos na internet, quando as pessoas constroem um mundo de ilusão. As informações serviram de alerta para quem deixa de viver o mundo real e acha que a perfeição numa rede social é o essencial. Que venham mais edições interessantes.” Elaine Dias

dinâmica “Caruaru estava precisando disso: uma revista dinâmica que levasse assuntos de interesse ao público jovem. Assuntos que trouxessem algo mais, além das futilidades, que fizessem o jovem pensar e o deixassem informado sobre tudo o que acontece no seu universo. Lendo todas as matérias, fiquei muito envolvido com os textos, que além de dinâmicos contém muita informação. A leveza com que assuntos sérios são abordados gera ainda mais interesse por parte do público. O trabalho visual é um assunto à parte: as fotos, a diagramação, enfim. Parabéns a toda equipe que proporcionou um instrumento de

informação tão importante para os jovens da cidade.” Gregory Laborde intensidade “Um trabalho que não deve nada a uma publicação nacional. Sou do Rio de Janeiro, tive acesso a publicação por meio do Facebook. Apesar de não conhecer Caruaru, e a revista ser de circulação local, os assuntos abordados não são de interesse exclusivo das pessoas daí. Gostei muito da matéria que fala das tribos urbanas, pois muitos jovens passam por avaliações semelhantes quando começam a conquistar uma posição na vida. Tenho certeza que os leitores caruaruenses estão muito bem servidos de informação com a Revista Olha!” Pedro Paulo Oliveira

sucesso “Uma revista interessante que consegue voltar todos os olhares para todas as matérias. Consegue passar para o leitor uma linguagem inovadora, dinâmica e levando em conta o seu nível nacional que é de grande leitura atrativa. Quero aproveitar a oportunidade para agradecer por ter feito parte dessa primeira edição da Revista Olha! Quero parabenizar a todos que conseguiram fazer esse projeto se tonar um grande sucesso. E que venha a 2ª edição.” Vanessa Gouveia

www.revistaolha.com.br jornalismo@revistaolha.com.br atendimento ao leitor: (81) 9544-1794 Diretor executivo obede Gueiros neto Departamento comercial Fauzia Emannuelly Editor Robson Meriéverton, Projeto Gráfico e Jornalista Visual Sandemberg Pontes, Fotógrafo Breno Augusto, Revisão Fernandino Neto Publicidade para anunciar na Olha!, ligue: (81) 9544.1794 Permissões da Olha! para usar selos, logos e citar qualquer avaliação da revista, envie um e-mail para a redação jornalismo@revistaolha.com. br. Nenhum material pode ser reproduzido sem autorização por escrito. Saiba que os artigos assinados pelos colaboradores da Olha! não expressam necessariamente a opinião da revista. A Olha! não se responsabiliza pelo conteúdo dos textos de colunas e anúncios. É permitida a reprodução das matérias publicadas pela revista, desde que citada a fonte. Olha!, número 2, ano 0, edição 2, é uma publicação mensal, com distribuição comercializada nas principais instituições de ensino públicas e privadas, assim como nas escolas municipais, estaduais e particulares de Caruaru, por R$ 4,90. Impressão Gráfica Centauro. Tiragem 5 mil exemplares. Sede Rua do Norte, 48, 2º andar, sala 201, Centro, Caruaru, Pernambuco, tel. (81) 9544.1794, de segunda a sexta, das 8h às 18h. Sábados, das 8h às 13h. Contato Comercial Fauzia Emannuelly, tef. (81) 9544.1794, das 8 às 18h, de segunda a sexta e sábados, das 8h às 13h, comercial@revistaolha.com.br


Não é o ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura, inflexível criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva que encontro nas montanhas do meu país. No curso sinuoso dos sentidos, nas nuvens do céu. No corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo. Oscar Niemeyer

fim


Polo Comercial de Caruaru (81) 3723-3034

Moda Center Santa Cruz (81) 3759-1364

www.usecamboriu.com.br


Revista Olha! - 2ª edição  

Olha! leva aos leitores conhecimento de qualidade. Uma revista que traz as ideias do futuro para o presente.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you