Page 59

CULTURA 57

O

Exposição de pintura

A terapia de Filomena Borges Texto Nelson Soares › Fotografia Digireport

gosto pelo desenho existia “desde pequena”, mas a pintura chegou muito mais tarde à vida de Filomena Borges, muito depois de ter comprado uma tela, quando veio estudar para o Porto, e a experiência “não ter sido grande coisa”. “Um Recuperou dia, em conversa com o recentemente o gosto meu filho mais velho, conpela pintura, que tei-lhe essa história. Tinha vinha desde tenra a ideia de começar a pintar, mas não me saía nada idade. Frequentou e acabei por me concentrar ateliers e formações, na universidade. Foi, então, inspirando-se que o meu filho me ofereem mestres do ceu um conjunto de materomantismo e riais de pintura no meu anirealismo. Arriscou versário e desafiou-me a ir agora fazer a sua para uma escola”. primeira exposição Reacendida a chama, Fipública. Filomena lomena inscreveu-se no Borges esteve na Atelier Daniel Africano, no Porto, onde fez formaSRNOM entre os dias ção de pintura e se come5 e 23 de julho. çou a inspirar numa série de mestres do século XIX, como J.M.W. Turner ou Bouguereau, ligados a correntes como o romantismo, realismo e impressionismo. “Estes trabalhos são interpretações desses pintores que me marcaram”, sublinha, enquanto apresenta a imagem de uma atriz britânica do século XIX, que reproduziu a partir de um retrato. A grande curiosidade desta exposição realizada na Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos, entre os dias 5 e 23 de julho, é que foi… a primeira de Filomena Borges. “É verdade, nunca tinha tido esta oportunidade antes e estou muito satisfeita”, confessa, assumindo que “adorava que um crítico fizesse uma avaliação” do seu trabalho. Para esta engenheira química de formação, a pintura é agora uma ocupação que concilia com a vida familiar. “No último ano, estive praticamente parada, mas quero retomar outra vez. Sou uma pessoa sensível e preciso da pintura na minha vida. É como se fosse uma terapia”, sublinha. O primeiro passo está dado e agora Filomena quer divulgar a sua arte: “Não escondo que um dos meus grandes objectivos é tornar o meu trabalho mais conhecido”. n

Nortemedico 72  
Nortemedico 72  
Advertisement