Page 58

56 CULTURA

Exposição de pintura

Navegando na pintura de Agostinho Pinto de Andrade

Texto Maria Martins › Fotografia Digireport

surpreendido na sua própria casa... Na Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (SRNOM), instituição a que presidiu, Agostinho Pinto de Andrade foi surpreendido pela família com uma exposição das suas pinturas. O reputado ortopedista dedicase há muito a esta atividade, numa vida onde a Medicina e a Arte caminharam lado a lado.

O antigo diretor de serviço e presidente do Conselho de Administração do Hospital de Santo António esteve, desde muito jovem, ligado ao mundo artístico. Especialmente à música. Fez conservatório, tocou vários instrumentos e teve até um grupo de música rock, que formou com amigos e o irmão, com o qual gravou um disco e tocou muitas vezes em público. “Só aos 40 e poucos anos se aventurou no mundo da pintura”, confidencia Maria Teresa, reconhecendo que já existia porém uma paixão anterior pelo mundo das artes plásticas e dos trabalhos manuais. É, então, nos anos 70 que Pinto de Andrade começa a pintar, influenciado por um amigo com ligações familiares “a um conhecido pintor portuense”. De forma intermitente, o médico foi pintando os seus primeiros quadros, tendo intensificando muito a sua ligação à pintura a óleo depois de se ter reformado. Hoje tem mais de uma centena de trabalhos realizados e foi esse património que trouxe à galeria da SRNOM, entre os dias 5 e 23 de julho.

Bio :: Agostinho Pinto de Andrade

A

gostinho Pinto de Andrade regressou a uma casa que bem conhece. O médico ortopedista foi presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos (ver bio), entre 1987 e 1989, e apesar de ter o hobby da pintura há muito tempo, só agora, aos 85 anos, se aventurou a expor os seus trabalhos em público. Fê-lo por iniciativa da família, mais concretamente dos netos, que o quiseram surpreender. “Em cada nova visita à casa do avô, descobriam mais uma pintura. Assim, com o apoio dos pais, decidiram organizar a exposição”, conta-nos a filha, Maria Teresa Andrade, admitindo que a hipótese de expor na SRNOM aconteceu “com alguma naturalidade”.

Gosta de se definir como um ortopedista por vocação; músico e pintor por paixão. É assim que, aos 85 anos, se vê o antigo diretor de serviço e presidente do Conselho de Administração do Hospital de Santo António (HSA). Reputado cirurgião, dividiu-se entre o HSA e o Hospital da Prelada, unidade de que foi diretor clínico e diretor do Serviço de Ortopedia. Foi presidente do CRNOM e professor convidado do ICBAS. Agostinho Guilherme Pinto de Andrade recebeu diversas distinções, como a Medalha de Ouro da Ordem dos Médicos (2003) ou a Medalha de Mérito (Ouro) da Cidade do Porto (2002), sendo também Irmão Honorário da Santa Casa da Misericórdia do Porto. Frequentou os três primeiros anos do Conservatório de Música do Porto e é pintor amador autodidata, com inspirações naturalistas e impressionistas, fazendo ocasionalmente esculturas em madeira. n

Nortemedico 72  
Nortemedico 72  
Advertisement