Page 49

47

seja mais estudada: “É a patologia mais esquecida quando falamos do joelho – ouve-se falar principalmente de problemas no menisco –, no entanto, é necessário desenvolver o tratamento, principalmente a cirurgia, para que haja uma recuperação quase total da instabilidade”, concluiu.

:: 64º Convívio Científico

Projeto de Acompanhamento Clínico para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 Jaime Milheiro O início da temporada de Convívios Científicos, depois das férias, ficou marcado pela apresentação do “Projeto de Acompanhamento Clínico para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020”. Jaime Milheiro, o promotor do evento, fez questão de relembrar, no dia 15 de setembro, a importância da criação de uma Direção de Medicina Desportiva, que supervisione de forma contínua todas as necessidades dos atletas de alta competição até aos Jogos Olímpicos, em 2020. Em substituição de José Gomes Pereira, Diretor de Medicina Desportiva do Comité Olímpico de Portugal (COP), Jaime Milheiro assumiu o cargo de apresentador do projeto, no qual coopera, no 64º Convívio Científico, realizado na SRNOM. Concebida e implementada para supervisionar todas as necessidades físicas e mentais dos atletas, esta recente iniciativa persegue o objetivo de “procurar atingir melhores resultados e corrigir as falhas dos anos passados”, referiu o diretor da Clínica Médica e do Exercício do Porto (CMEP). Com o propósito de dar a conhecer à plateia o caráter inovador e a singularidade do projeto, o médico, que integra a Direção de Medicina Desportiva, estrutura recém-criada pelo COP, destacou a im-

portância do papel da vertente médica, muitas vezes confundida, em Portugal, com “Traumatologia Desportiva”. No debate informal, Jaime Milheiro fez questão de salientar a parca conquista de medalhas pelos atletas nacionais de alto rendimento, justificando-a com a grande discrepância no acompanhamento desportivo, comparativamente com outros países europeus como a Hungria, França ou Inglaterra. É essencialmente devido ao fraco incentivo à profissionalização desportiva desde os escalões etários mais jovens e aos reduzidos apoios disponibilizados pelo sistema que os resultados se revelam fracos, explicou o orador. No panorama atual, “um campeão olímpico português

é quase uma missão impossível”, acrescentou. Deste modo, a palestra foi aproveitada para expor as falhas mais importantes que existem no acompanhamento médico permanente dos desportistas. Estas apenas serão solucionadas com reformas que incentivem a mudança “do sistema e da mentalidade portuguesa”, esclareceu o médico. Foi para antecipar esse desiderato que a Direção de Medicina Desportiva do COP, após a tomada de posse em maio de 2017, reuniu todas as Federações que estão sob a sua égide para sensibilizar para a relevância do supervisionamento clínico de todos atletas até aos próximos Jogos Olímpicos. Anteriormente, recordou, os desportistas eram seguidos pelos médicos das próprias Federações ou pelos seus médicos particulares, fazendo com que a informação entre as partes envolvidas – as Federações, os Clubes e os Atletas – fluísse com algum ruído. Este novo projeto de acompanhamento clínico da responsabilidade do COP visa colmatar esse problema, explicou Jaime Milheiro, destacando que se pretende reunir uma equipa composta não apenas por médicos, mas também por fisiologistas, fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas. O projeto contempla ainda uma linha de apoio para exames complementares de diagnóstico e acompanhamento informativo antidopagem. É através desta assistência multidisciplinar que se pretende prestar um auxílio médico-fisiológico contínuo, para que os atletas possam ter o melhor desempenho possível, realçou o palestrante. Habitualmente, Portugal leva entre 80 a 100 atletas aos Jogos Olímpicos. Neste momento, estão já envolvidos neste novo programa de acompanhamento 41 atletas, de 13 modalidades desportivas diferentes. A eficácia deste projeto pioneiro da Direção de Medicina Desportiva do COP será avaliada no final dos Jogos, em função do número de medalhas conquistadas, rematou Jaime Milheiro. n

Nortemedico 72  
Nortemedico 72  
Advertisement