Page 1

w w w. r e v i s t a n e g o c i o s . n e t . b r

Natal - RN | Ano VIII | Edição 53 JUNHO de 2014 | R$ 6,00

@RevNegocios

Agronews

Entrevista com novo presidente da Anorc/RN

Aeroporto Novo aeroporto de São Gonçalo e seus obstáculos

História

Cases da Maré Mansa e Grupo Três Corações

Oportunidades de negócios na Copa evento projeta natal para o mundo e movimenta a economia local. Empresas investem e faturam JUNHo de 2014 < alto < 1 7


Chapéu

2>

7

> JUNHo de 2014


Chapéu

JUNHo de 2014 <

7

<3


Editorial

Mês de Copa e Negócios Chegamos ao mês da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. Bom para algumas empresas e empresários. Ruim para muitos outros. É fato que as oportunidades de negócios, tanto para quem já está em Natal quanto para quem vem visitar, são inegáveis. Na capital potiguar, as possibilidades passam principalmente pelo mercado imobiliário – que aposta em boas vendas com foco nos turistas – até a indústria hoteleira e prestadores de serviços. Porém, há algumas controvérsias e reclamações, principalmente do setor do comércio, que amarga enorme prejuízo com as paralizações de feriados, dia de jogos e ainda as greves dos rodoviários. Uma matriz de competitividade elaborada pelo projeto Sebrae 2014 aponta nove segmentos que embalaram com a Copa do Mundo no Rio Grande do Norte: bonelaria, uniformes, construção civil, tecnologia da informação e comunicação, comércio e serviços, economia criativa, produção associada ao turismo, turismo e agronegócios. Os detalhes deste estudo, e ainda um levantamento de exemplos de empresas que já estão ganhando com a Copa, podem ser conferidos na reportagem especial da jornalista Louise Aguiar, que narra ainda como 500 micro e pequenas empresas do Estado se capacitaram nas áreas de gestão e competitividade. O retorno em lucro destas empresas só será confirmado depois da Copa, mas algumas já atestaram a melhoria. A matéria também apresenta algumas inovações, como a implantação, por shoppings de Natal, de atendimento bilíngue e personalizado aos clientes turistas estrangeiros. A reportagem da Negocios.Net também fez uma viagem ao novo Aeroporto Aluízio Alves, em São

Gonçalo do Amarante, e relatou as dificuldades de acesso enfrentadas até a chegada no equipamento. Apesar da direção da Infraero negar e insistir que está tudo muito bem, são perceptíveis as falhas e obstáculos enfrentados pelos usuários do novo serviço. Na mesma matéria, além de informações sobre qual será o destino do antigo aeroporto Augusto Severo, o leitor fica sabendo ainda porque as companhias aéreas não podem cobrar dos passageiros a taxa de embarque dos vôos partindo do Aeroporto de São Gonçalo. Pelas regras estabelecidas pela Anac, a cobrança da taxa de embarque do novo aeroporto só poderá ocorrer depois da conclusão de todas as obras, o que deve acontecer somente em outubro. Até agora 85% das obras foram concluídas. Esta edição traz ainda reportagens sobre o comportamento do mercado imobiliário do Rio Grande do Norte, o evento Fórum Empresarial com cases das empresas Maré Mansa e Grupo Três Corações, a disputa acirrada das operadoras de TV, as colunas Negócios em Pauta e Mercado & Imóveis, além da entrevista com o novo presidente da ANORC – Associação Norte-Riograndense de Criadores, Antônio Teófilo. Boa Leitura Jean Valério Editor

7

expediente Direção Executiva Jean Valério jeanny damas

Fotografia

demis roussos

Reportagens Jean Valério, Louise Aguiar, Eryka M., Luana Angélica

Diagramação - Terceirize www.terceirize.com

Comercial (84) 8856-1662 (84) 9451-4577 Email: jeanvalerio@gmail.com

Canindé Soares Elias Medeiros

E-mail jeanvalerio@gmail.com jeanny.damasceno@gmail.com

6>

7 7

> JUNHo de 2014

Tiragem 6 mil exemplares

As matérias assinadas não expressam necessariamente a opinião da Revista Negócios.Net

Endereço Av. Romualdo Galvão, 773, Sala 806 8º andar Edifício Sfax - Tirol - Natal-RN Fone: 84-3302-7212 - 88561662 Site: www.revistanegocios.net.br


Índice

24 Aeroporto

A Negócios.Net fez o "test drive". E mostra problemas do novo terminal

12 Negócios em Pauta

Vem aí o Nau Restaurante, o novo investimento do Mangai em Natal

36 Construção Civil

34 TV Fechada

Sinduscon divulga pesquisa otimista. Mercado imobiliário tem dificuldades

A acirrada concorrência das companhias de TV paga pelo consumidor potiguar

8 Agropecuária 32 Cases do RN

Donos dos Grupos Três Corações e Maré Mansa dividem ensinamentos

Entrevista com o novo presidente da ANORC/RN, Antônio Teófilo

37 Mercado & Imóveis

Confira novidades e ofertas do mercado imobiliário e construção civil do Estado

29 DESTINO

Antigo Aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, pode ser Centro de Eventos JUNHo de 2014 <

7

<7


Antônio Teófilo de Andrade – Professor, empresário e agropecuarista

8>

7

> Junho de 2014


Entrevista

“Lutaremos pela agropecuária” Professor, empresário do ramo educacional e agropecuarista, Antônio Teófilo de Andrade é o mais novo presidente da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (ANORC), entidade representativa que congrega associados e associações de criadores do Estado. Junto com uma nova diretoria, que tem como vice-presidente Orlando Procópio, Toinho foi eleito através do voto direto para um mandato de dois anos. A ANORC é uma entidade sem fins lucrativos, fundada no dia 5 de novembro de 1959, hoje composta por cerca de 400 sócios que contribuem com pequena taxa para manutenção de suas atividades.

Apesar de modesta, a entidade sempre teve forte influência na condução das políticas públicas voltadas para o setor primário. O novo presidente, que sucede Marcos Aurélio de Sá, assumiu com discurso de otimismo e união. Uma das primeiras “missões” anunciadas será o resgate da parceria com o Governo do RN, que há anos não tem cumprido suas obrigações assumidas junto aos agropecuaristas tendo gerado uma situação de extremo desgaste. “Vamos ser parceiros mas combatentes em prol da agropecuária”, destacou Antônio. Confira, na íntegra, a entrevista concedida a Revista Negócios.Net.

NEGÓCIOS.NET - O senhor assume a este diálogo. E trabalhar para que ele funcione de forma ANORC num momento de retração permanente. O diálogo e parceria são a base para tudo. da economia e dificuldades Ninguém faz nada sozinho. O apoio do Governo é fundainternas na Associação. É este o mental para a ANORC. Veja bem eu falo que é fundamenquadro? tal. Isso não quer dizer que sejamos reféns do Governo. Isso Antônio Teófilo - Sanão acontecerá nunca. Mas acreditabemos das dificuldades enfrentadas mos que a governadora Rosalba CiarA Anorc não tem lini será sensível ao momento e será pela ANORC, relatadas pelo meu antecessor Marcos Aurélio de Sá, nossa parceira nos projetos futuros. que foram acentuadas com o não cumprimento dos repasses por cor, nem partido. Mas o Governo deu parte do Governo do Estado. Reseguidas passes estes que eram dados como manifestações Trabalha pelo certos pela administração da Assonegativas contra o ciação. Mas, apesar das dificuldasetor, negando o des, estamos herdando uma entidaapoio prometido em agropecuarista diversas ocasiões... de enxuta, com as contas saneadas e encaminhada para o futuro atraAT - Vamos esquecer as desavenvés da excelente gestão que anteceças. E apostar numa nova relação. deu a nossa. Vamos estabelecer esta confiança novamente. Porém, reforço que a Associação dos Criadores é o nosso bem maior. O senhor pretende lançar mão de Todo o nosso esforço será concentrado no desenvolvimenuma política de reaproximação to e no bem maior para o agropecuarista do Estado. Vamos com o Governo do RN para tentar combater o bom combate. Vamos ser combatentes em prol recuperar as parcerias antigas? da agropecuária. E estaremos unidos. A ANORC não tem AT - Já estamos fazendo isso. Já tivemos as primeiras cor, não tem credo, não tem sexo, não tem partido. O conversas com o secretário de Estado da Agricultura. O partido da ANORC são os agropecuaristas. É nele que primeiro passo foi dado. Nossa prioridade é restabelecer estaremos focados. Ele é nosso bem maior. Junho JUNHode de2014 2014<<

<< 99


Antônio Teófilo de Andrade – Professor, empresário e agropecuarista

Chapéu

Presidente da Anorc com Tarcício Ribeiro, secretário de Agricultura

Como o senhor avalia o tadual, promove a cultura e o lazer e dá momento vivido pela Vamos trabalhar oportunidade a milhares de pessoas. Esagropecuária do Rio tamos fazendo um planejamento novo Grande do Norte? para a Festa do Boi deste ano. Sabemos AT - A economia do país atravessa que estamos muito próximos ao evento. para tornar a uma série de dificuldades. A atividade Mas vamos trabalhar para implantar já do campo também. Mas acreditamos este ano algumas inovações. Outras sosempre que dias melhores virão. Agora mente serão possíveis no próximo ano. Anorc mesmo estamos celebrando a conquista, Na hora certa anunciaremos. pelo Rio Grande do Norte, da certificação internacional de área totalmente Quais são as novidades autosuficiente livre de febre aftosa com vacinação, junpara a Festa do Boi de 2014? tamente com outros seis Estados do O que o senhor já Nordeste: Alagoas, Ceará, Maranhão, conduziu de importante não apenas na Paraíba, Pernambuco, Piauí. Isso repreem prol do evento? senta muito para nós. É um reconheciAT - Vamos trabalhar para a ANORC mento importante que permitirá que a ser autossuficiente não apenas na Festa Festa do Boi nossa qualidade genética seja expandida do Boi, mas em todo o seu funcionamenatravés dos negócios que serão gerados. to anual. Isso requer tempo, planejamenSignifica ainda que deveremos ter este to sério e muito trabalho. Uma das frenano uma grande Festa do Boi, pois receberemos animais de tes que estamos ampliando é a captação de recursos, patrocídiversos Estados. nios, apoios e parceiros. Já batemos na porta de diversas instituições, como Banco do Brasil, Caixa, Ministérios do Turismo, Sobre a Festa do Boi, como o senhor da Agricultura da Pecuária e da Pesca, Anatel, Embrapa, entre pensa viabilizar a realização do outros. Viajamos a Brasília, onde contamos lá com o apoio do evento? Quais os planos para este ano? ministro Garibaldi Alves Filho, a quem agradecemos imensaAT - A Festa do Boi é um tradicional evento que é bom mente o gesto de nos levar em audiências importantes onde para o agropecuarista, mas é muito bom para o Governo do apresentamos os projetos da ANORC. Tudo isso foi e está Estado também, porque gera renda, amplia a arrecadação es- sendo realizado já pela nossa nova diretoria. 10 >

7

> Junho de 2014


Negócios em Pauta< jeanvalerio@gmail.com

Canindé Soares

Dinheiro da Copa para poucos O Ministério do Turismo anunciou o número de R$ 311,5 milhões como as cifras que serão deixadas pelos mais de 172 mil visitantes que passarão por Natal nos jogos da Copa do Mundo. A maior concentração destes recursos é, sem dúvida, na hotelaria, bares, restaurantes e transportes (taxistas e bugueiros). A estimativa é bastante otimista, embora esteja focada nestes segmentos. O comércio, por exemplo, vem sofrendo horrores neste mês de Copa. Some-se aos feriados e dias de jogos, a greve dos trabalhadores dos ônibus cole-

Construtoras sofrem

tivo na capital, e a redução nas vendas de algumas empresas já ultrapassa o percentual de 60% (-), comparando com o movimento normal. O empre-

É grande e grave a crise no mercado imobiliário e construção civil do Rio Grande do Norte. Até mesmo as empresas tradicionais da terra estão sofrendo com a retração da economia e a redução das vendas de empreendimentos. Grandes construtoras, como PDG, Tecnisa e Rossi, estão desistindo do mercado local. A PDG já reduziu pela metade seu maior empreendimento em Natal. A BSPAR e Moura Doubex também estão revendo sua programação de lançamentos.

sário Afrânio Miranda, da Miranda Computação, por exemplo, relata que suas vendas atingiram apenas 20% do planejado para este mês.

Software construção

A TOTVS, líder no desenvolvimento de soluções de gestão empresarial na América Latina, integrou seu software de Construção e Projetos com a base de dados TCPO, desenvolvida e mantida pela PINI, empresa de informação especializada no setor de construção civil. A unificação agilizará a elaboração de orçamentos ao oferecer aos clientes da companhia referências de composições de custos para orçamentos de obras, incluindo coeficientes de consumo de materiais e índices médios de produtividade na execução dos serviços. A parceria também permitirá que usuários do TOTVS Obras e Projetos (TOP) atualizem a estimativa de custo das construções. A TOTVS atende ao mercado do Rio Grande do Norte.

Selo nacional

Novo Restaurante

O Mangai Restaurantes está investindo forte em Natal na construção do seu mais novo empreendimento na cidade. Desta vez, abrirá uma unidade do Nau Restaurante, especializado em frutos do mar, sucesso em João Pessoa e Brasília. O restaurante, cuja a obra está avançada, funcionará em Capim Macio, vizinho a academia Hi Fit. 12 >

7

> JUNHo de 2014

A Arena das Dunas é o primeiro complexo multiuso brasileiro a receber a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), que trata do desempenho de eficiência energética. A Arena foi classificada no Nível A, com projeto que utiliza paredes e coberturas com bom desempenho térmico, lâmpadas e condicionadores de ar eficientes, instalação de equipamentos economizadores de água e reaproveitamento de água pluvial. Além de trazer mais conforto para os usuários, a Arena das Dunas consome menos água e energia, ajudando a preservar os recursos naturais e o meio ambiente.


Nova academia

Será inaugurada, em julho, a Pulse Health & Fitness, trazendo para Natal novo conceito em academia. O espaço já está aberto e recebendo clientes interessados em conhecer a estrutura, a sua concepção e aproveitar a pré-venda, que oferece vantagens exclusivas para os primeiros matriculados, entre elas desconto de até 30% na mensalidade. O empreendimento fica localizado na Rua Aloísio Bezerra, 116, em Lagoa Nova, entre o Nordestão da Avenida Salgado Filho e a Concessionária Ippon da Suzuki.

Invista no inglês

Com o objetivo aprofundar as discussões iniciadas em sala de aula e manter o bom ritmo dos alunos, a Wise Up, escola de inglês patrocinadora oficial da FIFA para a Copa 2014, criou calendário com aulões para período de recesso em virtude do Mundial. A franquia de Natal foi a única no país que lançou aulas especiais durante a Copa.

Midway com Outback

A possível chegada do Outback Steakhouse, em Natal, tem sido uma boa dor de cabeça para a administração do Midway Mall. O gigante do ramo de alimentação quer se instalar no espaço onde hoje funcionam dois tradicionais restaurantes natalenses, Guinza e Piazalle, que podem ser remanejados do lugar. O Outback é um restaurante informal, construído e decorado em estilo que remete ao interior da Austrália. São mais de 800 unidades nos EUA, onde foi inaugurado em 1988, e cerca de 120 unidades em outros 22 países. O cardápio inclui porções generosas, sendo oito variedades de steaks, opções de peixe, camarão, frango, carne suína, cordeiro, massas, sanduíches, sopas e saladas. São 41 restaurantes espalhados pelo Brasil.

Queda industrial

A Sondagem das indústrias Extrativas e de Transformação do Rio Grande do Norte, elaborada pela FIERN (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte), revela queda no nível de produção industrial em maio e declínio no número de empregados no conjunto do setor. Diferente de abril, quando pequenas empresas (menos de 50 empregados) apresentaram desempenho positivo em contraposição ao declínio das médias e grandes, agora a desaceleração foi generalizada. O nível médio de utilização da capacidade instalada caiu de 73% para 72%; os estoques de produtos finais, que já eram reduzidos nas pequenas indústrias, caíram abaixo da linha divisória dos 50 pontos entre médias e grandes.

Turismo

Natal é o oitavo melhor destino turístico do país e o 19º da América do Sul. Esse foi o resultado do prêmio Travelers’ Choice Destinos 2014, promovido pelo site de viagens TripAdvisor. O ranking é elaborado com base na quantidade e na qualidade de hotéis, restaurantes e atrações dos destinos turísticos, na opinião dos usuários do site. O prêmio chega a sua sexta edição reconhecendo cerca de 500 destinos, em 40 países.

Custo Brasil

A presidenta Dilma Rousseff sancionou a lei que reconhece como atividades perigosas profissões de motoboy, mototaxista, motofrete e de serviço comunitário de rua e obriga o pagamento de adicional de periculosidade para a categoria. O adicional, conforme a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), é de 30% sobre o salário, descontados os acréscimos resultantes de gratificações, prêmios ou participações nos lucros da empresa. O ganho é justo, porém talvez venha num momento inadequado quando a economia passa por sérias dificuldades. A conta será repassada para o consumidor final.

Arrecadação das micro

A arrecadação de impostos das micro e pequenas empresas do Rio Grande do Norte somou R$ 12,5 milhões em maio. O montante é levemente inferior ao que os pequenos negócios geraram no mês anterior – R$ 12,8 milhões – e acima do que foi arrecadado em maio do ano passado – cerca de R$ 11 milhões. Os dados são da Receita Federal e referentes ao recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Serviço (ISS) por parte das empresas optantes do Simples Nacional, o regime simplificado de arrecadação de tributos. Somente de ICMS, que fica retido para tesouro estadual, foram gerados R$ 9,1 milhões no quinto mês do ano. Já em ISS, a soma foi de R$ 3,4 milhões, repassados aos municípios. Natal ficou com a maior parte dos recursos – quase R$ 2 milhões – e Mossoró reteve R$ 411,4 mil. JUNHo de 2014 <

7

< 13


ESPECIAL

COPA

Onde seu

dinheiro vale mais

Copa do Mundo gera boas oportunidades em pelo menos nove nichos de mercado em Natal e anima empresรกrios, investidores e turistas Louise Aguiar

14 >

7

> JUNHo de 2014


ESPECIAL

COPA Embora a Copa do Mundo gere muita controvérsia Brasil afora, as oportunidades de negócios, tanto para quem já está em Natal quanto para quem vem visitar, são inegáveis. Na capital potiguar, as possibilidades passam principalmente pelo mercado imobiliário – que aposta em boas vendas principalmente para os turistas – até a indústria hoteleira, comerciantes, prestadores de serviços e fábricas de bonés. Segundo a matriz de competitividade elaborada pelo projeto Sebrae 2014, nove são os segmentos que pegarão embalo com a Copa do Mundo e serão mais promissores no Rio Grande do Norte: bonelaria, uniformes, construção civil, tecnologia da informação e comunicação, comércio e serviços, economia criativa, produção associada ao turismo, turismo e agronegócios. A indústria hoteleira é certamente uma das que vai lucrar mais. O diretor do Visual Praia Hotel em Ponta Negra, Roberto Lopes, investiu R$ 2,5 milhões em uma reestruturação do hotel vislumbrando a Copa e principalmente o pós-Mundial. Transformou 55 dos 136 quartos. Trocou desde o piso até as televisões. Tudo através de uma linha de crédito especial para a Copa disponibilizada pelo Banco do Nordeste. Os resultados já chegaram. O hotel engatou uma boa ocupação para o período da Copa do Mundo recebendo turistas japoneses, ganeses, americanos e mexicanos, além de muitos brasileiros da vizinha Paraíba. “O hotel foi inaugurado em 1996.

Empresário Roberto Lopes investiu R$ 2,5 milhões no Visual Praia Hotel

A gente precisava dessas mudanças. Era uma oportunidade que não podíamos deixar passar”, diz Roberto. Lopes conta que dentro do projeto de reestruturação pegou carona nas novas tendências de mercado. Colocou porcelanato italiano no piso, mudou os banheiros, os frigobares, televisores e enxovais dos quartos. Ampliou também a área de lazer e uma das piscinas. O investimento, no entanto, foi visando o médio e longo prazo. “Não foi só pensando na Copa do Mundo. Pensamos na melhoria do hotel de um modo geral para depois do Mundial. Porque sabemos do impacto que vai ser milhares de turistas fazendo a nossa propaganda depois da Copa. Temos que acompanhar as tendências, não podemos ficar pra trás senão os hóspedes vão buscando outras opções mais

modernas”, explica. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH), Habib Chalita, explica que de acordo com o levantamento feito pela Associação com os associados – 41 no total, o que representa 50% dos hotéis da cidade – no período que vai de 12 a 25 de junho a ocupação hoteleira vai chegar aos 61%. O perfil do turista, no entanto, ainda é difícil traçar neste primeiro momento. Depois do Mundial, Chalita acredita que o retorno será este turista voltando outras vezes a Natal e também fazendo o boca a boca. “Ele vai indicar nossa cidade como destino para turismo de seus familiares e amigos. Isso pode e tem que ser bem explorado pela iniciativa privada e o poder público juntos pelo desenvolvimento de nossa economia”, acrescenta.

Junho de 2014 <

7

< 15


ESPECIAL

COPA

Maiza Dantas do Sebrae

Micro e pequenas empresas se preparam investindo em gestão e competitividade O Sebrae investiu no programa Sebrae 2014 e capacitou cerca de 500 micro e pequenas empresas no Rio Grande do Norte nas áreas de gestão e competitividade dentro de nove segmentos. De acordo com um Mapa de Oportunidades elaborado pela Fundação Getúlio Vargas em parceria com a entidade, identificou-se várias oportunidades em bonelaria, uniformes, construção civil, tecnologia da informação e comunicação, comércio e serviços, economia criativa, produção associada ao turismo, turismo e agronegócios. Segundo Maíza Dantas, gerente da unidade de acesso a mercados do Sebrae no RN, o programa atuou com dois focos: melhorar competitividade na área de gestão e aperfeiçoar a comercialização das micro e pequenas. Uma convocação foi feita aos empresários que pertenciam aos nove segmentos e então o Sebrae pôde começar o trabalho, ainda em 2012. “Na competitividade trabalhamos as matrizes. Fizemos um levantamento de como está a gestão da empresa. Existia uma necessidade por parte dessas empre16 >

7

> Junho de 2014

sas de trabalhar consultorias na área de produção, embalagem, design, identidade visual, visual de loja e comércio eletrônico. Muitas empresas não tinham site, por exemplo”, conta. Dentro desse trabalho de consultoria, o Sebrae ofereceu um subsídio de até 80% para a empresa, enquanto ela arca com 20%. O retorno em lucro dessas empresas, diz Maíza, só poderá ser confirmado depois da Copa, quando o Sebrae irá aplicar uma outra fase da matriz de competitividade para conferir os resultados. Mas alguns já estão sentindo a produção aumentar. Como o empresário Jaedson Dantas, da Cia do Boné, cuja fábrica está localizada em São José do Seridó. “No segmento de uniformes e bonelaria é visível o investimento que os empresários fizeram e o retorno que já estão obtendo”, avalia Maíza. A aplicação da Matriz do Comércio Brasil, vinculada à comercialização, também ajudou na busca por melhores resultados. Na área de comércio e serviços, as lojas diretamente ligadas aos shoppings deve-

rão se destacar. Na reta final do Sebrae 2014, os técnicos trabalharam fortemente com palestras nos shoppings da cidade, orientando os vendedores sobre como tratar os clientes turistas, inclusive os estrangeiros. Tanto que o Sebrae elaborou uma cartilha com as principais expressões idiomáticas das nações cujas seleções jogam em Natal. “Nos últimos dias focamos o trabalho em palestras nos shoppings trabalhando o atendimento. O intuito é despertar os lojistas e vendedores a criarem uma causa para trabalhar melhor a venda deles, dando diversos exemplos de experiências de consumo. Hoje o cliente valoriza muito mais o atendimento do que o preço”, acrescenta. No que diz respeito aos clientes, os americanos devem se apresentar em maior número, já que segundo Maíza em torno de 30% dos ingressos foram vendidos para eles. Sete mil japoneses também virão a Natal, além de 88 ônibus com mexicanos que desembarcarão de navio em Recife e virão por estrada até a capital potiguar.


ESPECIAL

COPA

Cia do Boné amplia produção e ganha três vezes mais

Bonés triplicam de preço e se tornam “elitizados” O empresário Jaedson Dantas, que também é presidente do Sindicato dos Boneleiros do Rio Grande do Norte, investiu mais de R$ 300 mil em equipamentos, mão de obra e insumos para pegar o embalo gerado pela Copa do Mundo em sua fábrica de bonés. Através do programa do Sebrae, Jaedson descobriu que obteria bons resultados apostando em bonés de maior valor agregado. “Antes trabalhávamos com o boné promocional. Tem qualidade inferior, mas conseguimos repassar ao cliente por

R$ 2,20, R$ 2,50, no máximo R$ 3. Mas nós investimos em máquinas, qualificamos funcionários, trouxemos gente de fora e hoje estamos vendendo bonés de R$ 8,50 a R$ 9. É um boné elitizado”, define o empresário. Tão elitizado que muitas marcas de roupas nacionais e regionais estão procurando a Cia do Boné para fechar contrato. Dantas acredita que diferente de outras Copas do Mundo, nessa os bonés promocionais com bandeiras do Brasil estão sendo menos procurados. Tanto que ele diz que

de 100% da produção na fábrica localizada em São José do Seridó, apenas 5% está associada à temática do Mundial. Mas reconhece que a procura dos lojistas por produtos de maior valor agregado tem sim, a ver, com a expectativa em torno da Copa. Dos 60 mil bonés que produz mensalmente, Jaedson conta que mais da metade hoje são do tipo elitizado. Antes, esse número ficava em 15 mil no máximo. A fábrica possui 45 funcionários e uma loja física em Natal, na Avenida Romualdo Galvão. Junho de 2014 <

7

< 17


ESPECIAL

COPA Shoppings devem concentrar maior demanda e investem em atendimento bilíngue Além do atendimento personalizado aos turistas que virão de várias partes do mundo e do Brasil, os shoppings de Natal estão investindo em atendimento bilíngüe. A expectativa é que os centros comerciais concentrem uma maior demanda de pessoas, principalmente aqueles localizados em Ponta Negra, onde os turistas devem ir em maior número. O Cidade Jardim foi um dos que apostou na iniciativa do atendimento em mais de uma língua. Seis pessoas foram selecionadas para fazer o trabalho de “personal shopper”, dos quais dois são coordenadores jornalistas que estarão preparados também para receber a imprensa internacional. Os atendentes estarão localizados em dois quiosques centrais e disponibilizarão material gráfico com informações gerais sobre a cidade e o mix de lojas do shopping. Para o consultor de varejo do mall, Ronaldo Fernandes, o serviço de personal shopper é mais um investimento dos empreendedores e lojistas para acolher turistas e clientes neste período. “O Cidade Jardim sempre visou o cuidado ao cliente. Este atendimento personalizado estará disponível para qualquer pessoa que necessite de informação, ajuda na compra de produto, serviço ou alimentação, independente de ser estrangeiro. Estaremos preparados para atender bem a quem precisar”, ressaltou. Um serviço diferenciado também está sendo oferecido no Praia Shopping.

18 >

7

> junho de 2014

Quatro “helpers”, recepcionistas bilíngües, estarão circulando por todo o mall, devidamente identificados, durante todo o horário de funcionamento do shopping, até o final do Mundial. O objetivo da equipe é ajudar, auxiliar, orientar: clientes, turistas, funcionários, prestando todo o tipo de informação, sobre o shopping, suas lojas e seus serviços, e até sobre a cidade: pontos turísticos, jogos, localização do estádio, aeroporto, táxis, entre outros. Toda a equipe de colaboradores das lojas também participou de vários cursos dentro de um projeto de capacitação chamado Praia Training. “Oferecemos neste primeiro semestre vários cursos de capacitação gratuitos para nossos lojistas como design, mídias sociais, língua estrangeira para vendas (inglês e espanhol), hospitalidade e marketing. Todos com foco no evento Copa do Mundo”, explicou a gerente de marketing, Danielle Leal. Com a expertise de já promover um dos melhores carnavais da cidade, o Praia Shopping irá realizar uma extensa programação musical, valorizando o artista potiguar. Todos os dias de jogos, sejam eles do Brasil ou os que serão realizados na Arena das Dunas, serão marcados por shows musicais na parte alta da praça de alimentação. Cantores como Eugênio Bezerra, Monica Jucá, Jaina Elner, Isaque Galvão, Nova Sensação, Pedrinho Mendes e Dodora Cardoso darão o tom de alegria aos dias dos jogos sempre depois das partidas.


ESPECIAL

COPA Mercado imobiliário: opções residenciais e comerciais O mercado imobiliário natalense já sente a chegada dos visitantes em função da Copa do Mundo. Empresas locais já registram vendas de imóveis para cariocas e paulistas, que têm vislumbrado na capital potiguar não só um bom lugar para ver os jogos da Copa, mas para morar e investir. A construtora Capuche, por exemplo, apostou não só nos descontos promocionais, mas em um espaço maior dentro de um shopping de olho nos turistas. A nova Central de Vendas da Capuche no Praia Shopping conta com 200 metros quadrados e descontos de até R$ 100 mil para quem quer comprar um imóvel. De acordo com a coordenadora comercial da construtora, Elismara Pereira, a intenção da Capuche é aproveitar o momento para aumentar as vendas nesse período de Copa. “O movimento tem aumentado bastante por causa da promoção do Desconto Campeão e também estamos apostando no aumento do fluxo e possíveis compradores e investidores por causa do período da Copa”, explica. O espaço de vendas terá plantões es-

peciais, inclusive nos dias de jogos do Brasil. Na vitrine de produtos, estão os empreendimentos Viver Bem (em construção), Sunrise e Sun River. Para quem tem pressa de se mudar para Natal, o Palazzo Cristal da Construtora Hema é uma boa opção em Petrópolis. Com obras avançadas, a unidade do empreendimento está sendo vendida a R$ 4,6 mil o metro quadrado. Com até três quartos com suíte e cobertura duplex, o empreendimento está disponível em tamanhos que vão de 98 a 249 metros quadrados. Segurança, preço acessível e obras avançadas são os principais diferenciais do Palazzo Cristal defendidos pelo consultor imobiliário Caio Fernandes. “Este empreendimento é oportunidade de mercado. Reúne todas estas características positivas, tem infraestrutura fantástica e o melhor é que está quase pronto. O investidor aguardará somente o tempo de organizar a mudança. É o melhor custo benefício que temos na nossa carteira de clientes”, destaca.

Central de Vendas da Capuche, no Praia Shopping, é nova estratégia em busca de clientes

Junho de 2014 <

7

< 19


ESPECIAL Chapéu

COPA Empresa de moda lança camisas exclusivas dos países da Copa Especializada em moda masculina e também modelos femininos exclusivos, a Schalk aproveitou o clima de Copa do Mundo e lançou uma série especial de modelos de camisas polo com estampas e criações inspiradas nos países participantes do evento. As camisas especiais da Copa estão disponíveis nas diversas lojas da marca no Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba e São Paulo. A marca Schalk foi inspirada em um grande jogador norte-americando, Raymond William Schalk, que revolucionou o beisebol profissional, assim como Schalk vem revolucionando a moda por onde passa no Brasil. A Schalk nasceu em 2005 e rapidamente conquistou o seleto público formado por homens de atitude atentos às tendências da moda. A Schalk é hoje uma das franquias de moda que mais se destacam no cenário nacional.

Marcelo Spyrides, diretor da Schalk

20 >

7

> JUNHo de 2014


Chapéu

ESPECIAL

COPA

Frederico Lima e Jozimar Jr. apostam na Copa e lençam cardápio especial na sanduicheria

Sanduicheria aposta em cardápio especial homenageando os países A sanduicheria Wayne’s Burger Star também entrou no clima de Copa do Mundo e criou um cardápio especial para os dias do mundial. Agora o cliente também pode degustar sanduiches inspirados nas principais seleções que disputam a taça do maior campeonato de futebol do planeta. “São nove sanduiches novos que ganharam os nomes das seleções que estão jogando em nossa cidade, na Arena das Dunas. Além disso, também criamos o do Brasil”, informou o empresário e sócio da Wayne’s, Frederico Lima. De acordo com ele, a ideia surgiu como uma homenagem aos torcedores fanáticos que estarão visitando Natal e acompanhando os jogos das suas seleções. O empresário e também proprietário da Wayne’s, Jozimar Jr., já adianta que a ideia tem sido um sucesso. “Ontem recebemos um grupo de torcedores americanos que aprovaram com louvor todos os sanduiches, principalmente o do EUA que leva pão de batata, burger de carne, batata palha, queijo cheddar e molho barbecue”, explica.

O Burger do Brasil, por exemplo, recebeu ingredientes especiais como pão de batata, burger de carne, alface, tomate, queijo cheddar, bacon e molho barbecue. Os empresários também criaram os combos que unem sanduiches, batatas e refrigerante e os combos que agregam petiscos e bebidas, que dão mais praticidade na hora de servir para uma maior quantidade de clientes e que atendem a quem necessita de praticidade para levar o pedido e comer a caminho do jogo. Para os dias de Jogos do Brasil e na Arena das Dunas, o horário da Wayne’s é das 11 às 00h. A casa, que fica bem próxima ao estádio, tem televisões onde o cliente pode assistir as partidas e também funciona com o delivery normalmente das 11 as 23h. JUNHo de 2014 <

7

< 21


Mercado Imobiliário

Cofghjfs

fghjfghjf

Crédito fácil deve ajufghjainda

O cenário internacional aponta para uma perspectiva mais favorável em 2014, depois de um desfgjhnum mercado dependente de recursos bancários, é um diferencial de algumas empresas no mercado norte-rio-grandense.

22 >

7

> maio de 2014


Comprafghjio O caso da Construtora Hema, com sedes em Natal e João Pessoa e mais de trinta anos de tradição, é exemplo de solidez que desperta u. O investidor aguardará somente o tempo de organizar a mudança. É o melhor custo benefício que temos na nossa carteira de clientes”, destaca Caio Fernandes.

fghjfghjfg

fghjfghjfghjfghjfghjfghjfghjf maio de 2014 <

7

< 23


Novo Aeroporto

24 >

7

> Junho de 2014


Novo Aeroporto

Longa estrada

Acesso ao novo aeroporto de Natal, em São Gonçalo do Amarante, traz dificuldades como trânsito intenso, falta de sinalização e distância Louise Aguiar

Chegar ao novo aeroporto de Natal, que apesar do nome geograficamente fica em São Gonçalo do Amarante, não é das tarefas mais fáceis. A depender da localização que se está na capital, o percurso pode ultrapassar os 30 quilômetros, que podem se tornar confusos e demorados se o motorista não estiver atento à precária sinalização. Em horários de pico de trânsito na Zona Norte (final da tarde e início da noite), o trajeto se torna ainda mais complicado. A revista Negócios.net fez a “travessia” no último dia 29 de maio, quando a Inframérica abriu o aeroporto internacional Governador Aluízio Alves para a imprensa, dois dias antes do início das operações. A equipe de reportagem saiu do Midway Mall às 14h50. Era uma quinta-feira. A Avenida Bernardo Vieira é o primeiro ponto de entrave. Com vários semáforos ao longo da via e velocidade máxima permitida de 50 quilômetros por hora, o trânsito é lento. Ao chegar próximo ao viaduto da Urbana, um grande engarrafamento se formava devido a uma paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus, que naquela tarde decidiram enfileirar os veículos e parar as atividades para cobrar aumento de salário. Vale salientar que tais manifestações serão comuns ao longo dos próximos 30 dias, em meio à Copa do Mundo, nas 12 cidades-sede do evento.

JUNHo de 2014 <

7

< 25


Novo Aeroporto

Dois dias antes de entrar em operação, aeroporto ainda era um canteiro de obras

A reportagem precisou desviar por uma rua estreita e paralela à Avenida Bernardo Vieira, para então sair na Avenida Mário Negócio e poder pegar o caminho rumo à Ponte de Igapó. No trajeto, mais lentidão. Mesmo no meio da tarde, o trânsito é lento naquela parte da cidade. A situação só veio melhorar próximo à rotatória do Gancho, que por incrível que pareça não abriga mais os famosos e antigos engarrafamentos. O semáforo que antes era de quatro tempos foi diminuído em um, o que reduziu as filas que se formavam na rotatória. O caminho que se toma a partir daí é rumo à estrada de Ceará-Mirim. A sinalização existe e indica “Aeroporto Internacional”, mas não mostra a distância a ser percorrida. A estrada torna-se perigosa porque não é duplicada e há um intenso fluxo de ônibus e caminhões nos dois sentidos. Na última semana de maio, quando a reportagem de Negócios.net visitou o aeroporto, o acesso Norte ainda não estava concluído. Não havia, portanto, sinalização adequada. Quando se chega à rotatória de acesso ao aeroporto, o motorista percebe 26 >

7

> JUNHo de 2014

que precisa voltar alguns quilômetros para acessar uma nova entrada ao terminal. Na data em que a equipe percorreu o caminho, não havia sinalização e as obras estavam no meio da pista. Foi preciso ajuda dos operários para indicar qual direção tomar. É preciso voltar cerca de dois quilômetros para então acessar a entrada ao aeroporto, que fica do lado contrário da via. Após essa primeira entrada, o motorista ainda segue por uma estrada asfaltada por alguns quilômetros até encontrar as cancelas do estacionamento do aeroporto, que no início foram confundidas com um pedágio nas redes sociais. Nessa estrada, os carros andam em mão e contramão. Então Alysson Paolinelli, diretor da Inframérica é possível que você tenha que desviar de repente ao ver outro carro vindo ao to de São Gonçalo ainda era um grande seu encontro. Nesse dia, a pista de três canteiro de obras. As chuvas daquela faixas ainda estava sendo usada pelos semana acabaram por criar várias poças e lagoas ao redor do estacionamento e visitantes nos dois sentidos. A equipe chegou ao aeroporto às em frente à entrada do terminal de pas15h35 – 45 minutos depois de sair do sageiros. Os veículos circulam livremenMidway Mall, em um horário que não é te em todas as áreas, sem qualquer fiscaconsiderado de pico. Ao passar pela can- lização ou proibição de tráfego, e visitancela, foi possível perceber que o aeropor- tes se misturam aos operários.


Novo Aeroporto

Questionado se a Inframérica não se incomodava de inaugurar o aeroporto daquela maneira – a abertura foi apenas dois dias depois da visita da Negócios. net -, o presidente da Inframérica, Alysson Paolinelli, responde taxativo. “A infraestrutura do terminal está pronta. Não temos dúvida de que é a melhor infraestrutura aeroportuária que temos hoje no Rio Grande do Norte. Tudo está pronto e o desenvolvimento no entorno vai vir com o tempo. Estamos entregando o aeroporto sete meses antes do tempo previsto”, disse. Mas certamente quem desembarcou ou precisou decolar do aeroporto no sábado, dia 31, só contou com um restaurante aberto, o Delfina. E uma grande loja Dufry, que no dia 29 estava nos preparativos finais para a abertura. Apesar de todos os espaços estarem vendidos, ainda vai levar um tempo para que todos os lojistas se instalem. Enquanto que, por dentro, o terminal transparecia beleza e modernidade, por fora parecia mais uma obra inacabada. Paolinelli acredita que o “resto” virá

com o tempo. Destaca o posto de combustível, a poucos metros do terminal, que está em fase de construção, mas já próximo de inaugurar. Assim como uma grande loja de aluguel de veículos. “Essa infraestrutura que criamos vai atrair muitos negócios, gerar emprego e renda. O desenvolvimento vai vir com o tempo. Essa é a fase seguinte. O fundamental, que é o terminal, está pronto para operar”, disse. Enquanto o acesso Norte ainda dependia de sinalização e conclusão das obras, o acesso Sul ainda nem está perto de ficar pronto. Segundo Paolinelli, a vontade da Inframérica era inaugurar o terminal com os dois acessos prontos, mas o grupo ficou satisfeito de já existir pelo menos um para garantir a viabilidade do aeroporto. “O acesso é fundamental, por isso brigamos tanto pelo cumprimento dos prazos. Era uma preocupação nossa inaugurar com os dois prontos, mas já que não deu, temos um que garantiu o funcionamento do aeroporto. Queremos que aqui seja uma porta de entrada internacional para o Brasil”, finalizou.

Números O terminal de passageiros do aeroporto internacional Governador Aluízio Alves tem

42 mil metros quadrados. São 42 balcões de check in compartilhados e capacidade para receber seis milhões de passageiros por ano. Até agora foram investidos

R$ 500 milhões pela Inframérica e, até o

final da concessão (28 anos), serão aplicados mais

R$ 150 milhões. São 860 vagas de estacionamento, oito escadas rolantes e 22 elevadores. O terminal de cargas possui capacidade de processamento de

10 mil toneladas por ano. JUNHo de 2014 <

7

< 27


Novo Aeroporto

Terminal de passageiros de São Gonçalo do Amarante

Aeroporto alagado em Brasília é da mesma empresa que administra o do RN Nove dias antes do início da Copa do Mundo, o Aeroporto Juscelino Kibitschek, em Brasília, administrado pela mesma empresa que é “dona” do novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante, a Inframérica, mostrou-se completamente vulnerável às chuvas de junho. Toda a área de desembarque doméstico foi alagada na tarde de ontem, gerando repercussão negativa do Brasil no mundo. “Se foi assim no aeroporto mais importante do país, imagine como será aqui no

Rio Grande do Norte? Se em Brasília é onde passam as pessoas mais importantes e influentes, inclusive aquelas que ajudaram a empresa a virar administradora, como será no nosso pobre aeroporto?”, questionou um empresário do Rio Grande do Norte, presidente de uma entidade representativa, que pediu reserva. A Inframerica informou à imprensa nacional que o transtorno foi causado por um problema no bueiro, que não suportou a vazão da água. A empresa disse que equi-

pes de manutenção e limpeza foram acionadas para isolar locais e removeram a água. A imprensa divulgou que na área de desembarque doméstico, próximo aos táxis, há pelo menos cinco pontos com goteiras. Com as primeiras chuvas fortes de junho, o problema se repetiu no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, onde o piso rachou e a estrutura dos terminais foi “invadida” por goteiras, conforme denunciado pela imprensa. Rodolfo Vilela / Portal da Copa / ME

Aeroporto de Brasília, administrado também pela Inframérica 28 >

7

> JUNHo de 2014


Novo Aeroporto Taxa de embarque não pode ser cobrada no aeroporto de São Gonçalo do Amarante As companhias aéreas não podem cobrar dos passageiros a taxa de embarque dos voos partindo do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. O novo aeroporto começou a receber voos domésticos no dia 31 de maio. Quem pagou taxa de embarque no valor de R$ 21,57 poderá exigir o dinheiro de volta, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Pelas regras estabelecidas pela Anac, a cobrança da taxa de embarque do novo aeroporto só poderá ocorrer depois da conclusão de todas as obras, o que deve ocorrer somente em outubro. Até agora 85% das obras foram concluídas. Nesta sexta-feira (13) as companhias ainda co-

bravam a taxa. A assessoria de imprensa da Anac informou que vai divulgar nos próximos dias as regras de devolução dos valores pagos até agora. O novo aeroporto terá capacidade anual para seis milhões de passageiros em 2014, com 42 mil metros quadrados de terminal. A operadora do novo aeroporto é a concessionária Inframérica, formada pela empresa argentina Corporación America e pelo Grupo Engevix, mesma operadora do Aeroporto de Brasília. Até o dia 14 de junho a Inframérica vai manter o ônibus de graça até Ponta Negra, uma das praias mais procuradas pelos turistas em Natal. O transporte gratuito até o antigo Aeroporto de Natal

está garantido até 14 de junho. O ônibus da Luck até o Aeroporto de Natal circula em intervalos de uma hora. O de Ponta Negra da Protur circula a cada uma hora, mas atende apenas a demanda do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante para Ponta Negra. No sentido inverso o passageiro tem que pagar pelo transporte. O táxi custa entre R$ 75 e R$ 80. Voos Copa Durante os jogos da Copa do Mundo a companhia Azul vai vender passagens com 25% de desconto. Para conseguir o desconto é preciso comprar a ida e a volta, além de um código promocional.

Novo destino para aeroporto de Parnamirim O programa Mais RN vai propor um novo destino para a estrutura do Aeroporto Augusto Severo, desativado no fim de maio. Os técnicos da consultoria Macroplan, responsáveis pelo projeto, vão elaborar um estudo sobre o terminal à pedido do Sebrae e da Fiern. A ideia dos empresários é manter a devolução da pista à Aeronáutica, mas encontrar um destino diferente para o edifício que durante as últimas décadas funcionou como aeroporto. Entre as possibilidades discutidas, está transformar o local em uma nova rodoviária, uma Ceasa, um centro de convenções e até mesmo um shopping com direito a museu de aviação. O Mais RN é um dos projetos criados pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico.

Centro de convenções é um dos projetos para o Augusto Severo JUNHo de 2014 <

7

< 29


Inovação

30 >

7

> ABRIL de 2014


JUNHo de 2014 <

7

< 31


Prata da casa

Âncoras

do varejo nacional palestram em Fórum Empresarial do RN Presidentes da Maré Mansa e do Grupo Três Corações encantam plateia de executivos, empreendedores e estudantes no Teatro Riachuelo Eryka M. 32 >

7 7

> JUNHo de 2014


Prata da casa Foi com um vocabulário tipicamente nordestino, mais precisamente de Carnaúba dos Dantas, que o presidente do Conselho de Administração do Grupo Maré Mansa, Durval Dantas, palestrou para 1.500 espectadores do Fórum Empresarial do Rio Grande do Norte, realizado no Teatro Riachuelo pela K&M Seminários, no fim do mês passado. Dantas falou à plateia lotada do teatro sobre valores indispensáveis para os empreendedores. A persistência é o principal deles. Segundo o fundador de uma das maiores redes de varejo do Brasil, a empresa é fruto de sua incansável determinação de lutar contra o destino que a vida lhe reservava, na cidade de Carnaúbas dos Dantas. “Eu saia nas roças comprando quilos de feijão para vender na cidade, mas como o jumento era fraco e o dinheiro era pouco acabou não dando certo. Mas eu não desisti. Aí surgiu a ideia de comprar sandália japonesa e vender”, revelou. Idealizada no “lombo de um jumento”, como conta Durval, a Maré Mansa foi oficialmente inaugurada em 1971, na cidade de Currais Novos, ocupando um espaço de 6m². “Para quem não tem capital, sugiro um imóvel pequeno, que é pra não juntar muito estoque e evitar prejuízo”, aconselhou com humor. Hoje, com 71 anos, o empresário vê uma instituição sólida, com 80 lojas espalhadas pelo RN, Ceará e Paraíba. Se nos primórdios se limitava à venda de chinelos, agora, a prata da casa brilha em diversos segmentos comerciais, como eletrodomésticos, móveis e confecções. Outra sugestão de Durval Dantas é investir na formação de uma equipe financeiramente motivada. “Até 2004 eu era só na minha empresa, mas não dá pra fazer tudo sozinho. Tem que pagar os outros pra fazer o negócio crescer”. Atualmente, a Maré Mansa conta com uma equipe de cerca de mil colaboradores e mais 60 administradores. Outra personalidade que abrilhantou o evento, o presidente do Grupo 3 Corações Pedro Alcântara Rego Lima, filho do cafeicultor João Alves de Lima, mostrou como a inovação na gestão do negócio da família fez a diferença. “Meu pai era empreendedor, mas não era empresário. É diferente e é preciso saber a hora da virada”, alertou, durante a palestra. Em 1984, Pedro assumiu, junto aos irmãos Vicente e Paulo Lima, a missão de gerir a torrefadora de café verde Nossa Senhora de Fátima, de propriedade do pai. “Empreendedor precisa saber tomar decisão, antes que o mercado tome a decisão por ele”. Era dado início a modernização tecnológica e ampliação de mercado da empresa, que passou a se chamar Santa Clara, já no ano seguinte. Mas essa foi só a primeira das transformações que os “três corações” firmaram na instituição. Entre inaugurações de fábricas e armazéns, o grupo formalizou estratégias de gestão, adquiriu as marcas Kimimo e Pimpinela e, finalmente, se aventurou no mercado internacional. “O mundo está cheio

Durval Dantas presidente da Maré Mansa

Público lotou Teatro Riachuelo para aprender sobre gestão

de oportunidades, mas se você não tiver foco, não pensar em resultado, e não se planejar, você não vai para frente”, diz Pedro Lima. Em 2005, a Santa Clara se uniu a empresa israelense Strauss, em regime joint venture, rebatizando o grupo para 3 Corações. “A coisa mais importante que eu fiz na minha vida, foi dar uma velhice tranquila para papai e mamãe”. Aplaudido, Pedro Lima contou como a identidade familiar é imprescindível no negócio. “Se você não tem sangue no olho, o mercado empurra tudo nas suas costas. Eu aprendi logo cedo, com meu pai, a ter identidade”, finalizou. O poder de um sonho Ao final das palestras, Durval Dantas lançou o livro “O poder de um sonho”, na Livraria Saraiva do Midway Mall. A obra relata a longa trajetória de crescimento do Grupo Maré Mansa e os obstáculos vencidos pelo empresário nesse processo. JUNHo de 2014 <

7

< 33


TV paga

MERCADO ACIRRADO cabo telecom lidera mercado, mas é ameaçada pela net, que apresenta o maior crescimento

34 >

7

> junho de 2014


As operadoras de TV e internet estão em uma disputa acirrada por novos clientes em Natal e Parnamirim. A Cabo Telecom lidera a preferência dos consumidores, com 3.310 novos assinantes nos últimos 15 meses. A GVT, que há pouco tempo chegou ao mercado local, cresceu em 1.891 o número de clientes nesse mesmo período. A NET, por sua vez, teve um incremento de 14 mil assinantes no espaço de 15 meses, o melhor desempenho entre as empresas do setor. Inovação, atendimento, preços promocionais e agilidade na resolução de problemas são alguns dos diferenciais presentes

na avaliação de quem quer aderir a TV por assinatura, que é apenas um entre os itens oferecidos dentro de pacotes maiores - geralmente com ligações telefônicas, internet e até telefonia móvel inclusos. Com relação às perdas de clientes, observa-se que, no último mês avaliado, a CaboTV, NET e GVT perderam 1.105, 181 e 84 assinantes, respectivamente. Além de ter sido a operadora com menos perda de assinantes, a GVT só apresentou redução na base de TV em março de 2014, o que aponta que a empresa vem ganhando mercado, porém de maneira tímida.

O gráfico referente ao mercado de dados assinala que a NET cresceu em 14.500 assinantes, enquanto a CaboTV aumentou 10.700 em seus números nos últimos 14 meses. Onde a Cabo mais conquistou novas adesões foi em Parnamirim, cidade que a Oi perdeu quantidade considerável de

clientes. A média de adições líquidas são de 420 da GVT e 1.185 de dados/ mês da NET. A operadora CaboTV lidera o mercado com 75.000 assinantes conectados em dados e 48.500 assinantes de TV. Desses 26.500 de diferença, grande parte possui a SKY ou outra TV.

Competição injusta No ano de 2013, a Sky foi investigada por um grupo de auditores do grupo ao qual pertence, DirecTV, acusada de fraude no fornecimento de dados para a Anatel sobre a venda de assinaturas. Funcionários da Sky teriam fraudado números de adesões para inflar o crescimento da empresa entre outubro de 2012 e abril do ano passado. A DirecTV é o maior grupo da América Latina no setor de TV por assinatura, e suas ações registraram valorização acima do normal. O fato chamou a atenção das autoridades regulatórias dos EUA. Após a investigação, os auditores da DirecTV revelaram que em março de 2013 os dados estavam errados: A Sky informou 5,258 milhões de assinantes, quando na verdade havia cerca de 200 mil a menos. A Anatel informou que erros no fornecimento de dados não são considerados por não afetarem os usuários e não teria percebido o erro porque não faz auditoria sobre os números fornecidos pelas operadoras. A DirecTV garantiu que a prática ilegal já foi suspensa, mas continua monitorando a operação da Sky no Brasil.

Junho de 2014 <

7

< 35


Imóveis

números divergentes

Sindicato da Construção prega otimismo, mas mercado balança O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Rio Grande do Norte (Sinduscon-RN) deu sequência à divulgação trimestral de pesquisas sobre o comportamento do mercado imobiliário local. Segundo a entidade, o mercado imobiliário de Natal e região metropolitana está aquecido. É o que apontou pesquisa da Consult. A sondagem indicou que o Índice de Velocidade de Vendas (IVV) de imóveis residenciais atingiu em março 7,24%, o maior patamar desde julho de 2013. Apesar dos números positivos, a realidade tem se mostrado muito difícil para as empresas que atuam no segmento. A pesquisa “Indicadores do Mercado Imobiliário” teve como amostra 33 empresas do setor da construção civil. O Índice de Velocidade das Vendas leva em consideração a oferta de imóveis e as vendas. A oferta de imóveis residenciais teve acréscimo no primeiro trimestre de 2014 de 1,7%, com relação a dezembro de 2013. A maior parte, quase 90%, está concentrada em Natal e Parnamirim. Em Natal, os bairros com maior oferta de novas unidades residenciais são Lagoa Nova (11,3%) e Neópolis (10,4%). No primeiro trimestre de 2014 foram vendidas 980 unidades residenciais. Mais de 94% das vendas de março ocorreram

36 >

7

> JUNHo de 2014

O otimismo do Sindicato é baseado no crescimento do IVV, que nos primeiros três meses de 2014 teve incremento de 2,25% sobre dezembro de 2013 e em março alcançou o melhor desempenho (7,4%), desde que a pesquisa começou, em julho de 2013. “Se não for lançado nenhum novo empreendimento, e o IVV seguir o mesmo ritmo, em 13 meses o estoque acaba”, prevê Arnaldo, informando que Natal tem um dos metros quadrados mais baratos do Brasil. em Arnaldo Gaspar preside o Sinduscon

Natal e em Parnamirim. O bairro de Pitimbu liderou as vendas, com 29,3%, seguido por Neópolis, 10,5%, e Ponta Negra, 9,3%. O levantamento mostrou também que os imóveis prontos (19,59%) e em fase de acabamento (10,23%) foram os que mais venderam em março. “Constatamos que ocorreu um aquecimento de vendas e esse período ainda é melhor para comprar um imóvel pelas condições do mercado, quem deixar para depois da Copa pode ter que pagar mais caro”, incentiva o presidente do Sinduscon, Arnaldo Gaspar.

DIFICULDADES A Revista Negócios.Net entrevistou dois empresários da construção civil e constatou que a realidade vivida pelo mercado hoje é bem diferente da apresentada pelas pesquisas. Um deles contou que os meses maio passado e junho atual estão sendo os dois piores meses de venda. “Estamos redimensionando nossos planos. E retardaremos os lançamentos”, revelou o diretor de uma construtora com mais de 30 anos de mercado. Outro personagem ouvido disse que as grandes construtoras nacionais, como PDG, Tecnisa e Rossi, já tomaram a decisão de abandonar o mercado natalense, que mostrou-se inviável. “A economia não vai bem. Não estão comprando. E o mercado nosso balança”, revela.


> Mercado & Imóveis

CHIARA TEIXEIRA (mercadoimoveisrn@gmail.com)

ÚLTIMAS UNIDADES

O Manoel Varela, residencial da Constel localizado na área que mais benefícios recebeu com o plano de mobilidade urbana, marginal da Prudente na altura do Arena das Dunas, deve ser entregue nos próximos dias. Ainda há algumas unidades. Apartamentos com 136m² , 3 ou 4 vagas e lazer completo.

NOBRE ENDEREÇO

Vem ai, o Complexo Manhattan. Próximo lançamento da Constel. ---------------------------------------------------------

EDIÇAO 2014

A próxima edição do evento Casa Cor acontecerá nas instalações da sede social do América Futebol Clube. Como é tradição, o evento não repete endereço e este ano a região contemplada foi o bairro do Tirol. César Revoredo e equipe já estão com a mão na massa para repetir o sucesso e as parcerias da primeira edição. O lançamento oficial da edição de 2014 ocorreu no último dia 09.

ÚLTIMOS DIAS

A Capuche segue com oferta de bônus em algumas unidades já prontas para morar. O Corais Enseada de Ponta Negra oferece desconto campeão de R$ 50.000,00. O condomínio tem unidades residenciais com 93m², sendo 2 quartos mais uma suíte e 02 vagas, além de áreas comuns com completa infraestrutura de lazer.

JARDINS

Depois do Residencial Maria Lopes, a Convey apresenta ao mercado seu próximo lançamento. Trata-se do Jardins Paraíso das Nações, em Parnamirim. São 4 opções de apartamentos com unidades duplex e giardino, 2 ou 3 dormitórios. Condomínio fechado, lazer com piscina, churrasqueira, espaço para prática de atividades físicas e espaço para eventos. O lançamento deverá ocorrer em breve. A campanha está em desenvolvimento e tem assinatura da Marca Propaganda.

RITZ

Ainda com unidades à venda do Palm Springs, empreendimento clube em Muriú, a companhia com sede em Londres e escritório no Rio Grande do Norte abraçou a região de maior crescimento na grande Natal. Agora a Ritz prepara, para o segundo semestre, o lançamento de um empreendimento misto em Parnamirim. Cadastros já estão sendo realizados por corretores credenciados.

AUDAZ

Mais uma franquia Remax foi inaugurada. A Audaz, com sede na Rua Seridó, não é apenas um braço de vendas da COENGEN, mas uma estrutura completa para atender, com todo o padrão da rede, negócios diversos. A Regional, aliás, vem expandindo negócios na Paraíba e no Maranhão, além de Alagoas e Pernambuco.

Luciano Almeida e César Revorêdo

---------------------------------------------------------

CANDELÁRIA

Com previsão de entrega para Dezembro deste ano, as obras do Marie Galante, da FBF Empreendimentos, seguem em ritmo acelerado. O empreendimento, localizado no final da Jaguarari, próximo ao Green Village, tem unidades residenciais com três dormitórios, sendo uma suíte mais dependência com banheiro. A área de convivência do condomínio foi projetada com muito verde e espaço para todos os equipamentos de lazer como: piscina, churrasqueiras, playground e espaço kids. Informações 3231.9909 ---------------------------------------------------------

LEI DA OFERTA

Como caldo de galinha e cautela nunca fazem mal a ninguém, é bom o consumidor ficar atento às facilidades ofertadas pelo mercado. Algumas vantagens não são tão vantajosas assim. É preciso pesquisa e muita atenção no que há em tantas letras miúdas. Estamos passando por um processo de acomodação. Das capitais do Nordeste, Natal ainda é a que oferece o preço mais razoável do metro quadrado. Ainda assim há ofertas em todas as regiões, o que permite ao consumidor final o poder de escolha. JUNHo de 2014 <

7

< 37


40 >

7

> JUNHo de 2014


Chapéu

JUNHo de 2014 <

7

< 41


Artigo

42

7


Revista Negócios 53