Page 1

www.portalnegocios.com.br

12 anos da revista negócios.net empresas & empresários do NE

Natal - RN | Ano X | maio e junho de 2019 | R$ 6,00

Startups

Tecnologia

omapa damina

Inovação Investimentos

Negócios disruptivos, startups, marketing digital e investimentos


Editorial | Startups geram a

'Revolução Empreendedora' Tudo ainda é muito recente, com origem no início desta década, mas a revolução provocada pelo ecossistema disruptivo e inovador das startups já pode ser sentido nos quatro cantos do planeta. Esta edição especial da revista NEGÓCIOS.net tenta esmiuçar o cenário destes novos negócios, em especial, pela região Nordeste do Brasil. Núcleos transformadores foram criados em várias cidades do país. Chamados de 'comunidades', estão desenvolvendo um papel fomentador para o crescimento destas empresas da nova economia. Salvador, Recife e Fortaleza, até pelas características de metrópole, se destacam na região. O que não diminui o trabalho que vem sendo realizado em outras cidades nordestinas. Em Natal, por exemplo, a comunidade de startups 'Jerimum Valley' se destaca com ações e atividades desenvolvidas em parceria com instituições que também fomentam o capitalismo 4.0, como o Sebrae, o Metrópole Digital (UFRN) e o ITCN, do IFRN. A presente edição destaca ainda a

expediente Direção Executiva Jean Valério

Fotografia

demis roussos

Diagramação - Terceirize www.terceirize.com E-mail jeanvalerio@gmail.com

educação financeira. Numa entrevista exclusiva, Thiago Nigro, o 'Primo Rico', autor do besta-seller "Do Mil ao Milhão", dá dicas de investimentos e ensina como “primos” e “primas” devem investir o dinheiro mais e melhor, além de sugerir os melhores caminhos para alcançar a tão sonhada liberdade financeira. Ele palestra no evento 'Revolução Empreendedora', em Natal e Fortaleza, dias 4 e 5 de junho, ao lado do maior investidor-anjo do Brasil, João Kepler, e dos sócios da empresa AdInvest, Felipe Calil e Leo Ferreira, que vêm revolucionando o mercado de marketing digital no país. A história de João Kepler, o investidor-anjo do Bossa Nova que pretende investir em mil startups até 2020, é inspiradora. A AdInvest também ganhou um espaço de destaque nesta edição, que revela como entrar para o seleto grupo de patrocinadores da empresa. É a ‘revolução empreendedora’, capitaneada pelas startups e pelo marketing na internet que dá o tom da nova economia, às portas da terceira década do Século 21.

Reportagem e edição Jean Valério George Fernandes Comercial (84) 98856-1662 Email: jeanvalerio@gmail.com

Jean Valério, Diretor da Revista Negócios, CEO do Fórum Negócios

Tiragem 15 mil exemplares

SP Av. Faria Lima, 2121, Sala 43, Bairro Jardins, São Paulo (SP), CEP 01452-001

A Revista Negocios.net é um produto da Acarta Comunicação Ltda., que detém os direitos de produção e propriedade.

RN Av. Prudente de Morais 5121, Lagoa Nova, Natal (RN), CEP 59064-625 - Arena das Dunas

( 11 ) 95025.1662 | (84) 98856.1662 www.forumnegocios.com.br | www.portalnegocios.com.br

Maio/junho de 2019

3


índice maio/junho de 2019

seções entrevista

Jean Valério

giro da negócios

thiago nigro

Natal seis estrelas

Heróis doadores

6

'Primo Rico' apresenta os caminhos para a liberdade financeira

12

Hotel em Ponta Negra abre as portas para o turismo de luxo

44

Empresários promovem campanha para doação de sangue

reportagens

startups

joão kepler

Revista NEGÓCIOS mapeia o ecossistema das novas empresas

Investidor-anjo quer investir em mil startups até o ano de 2020

advinvest

Campus Party

15

38

Empresa ajuda investidores a lucrar com publicidade digital 4

maio/junhode 2019

30

40

Poder Público do RN incentiva realização do evento em Natal

incubadoras

34

ITCN, incubadora do IFRN, fomenta o empreendedorismo

Assessoria fiscal

42

FOPS Tax Recovery evita prejuízos das empresa com tributos


ENTREVISTA Thiago Nigro - O "Primo Rico" educador financeiro, investidor

"Gaste bem, invista melhor e ganhe mais"

6

De uma frustração na Bolsa de Valores à liberdade

plina. A dica é: gastar bem, investir melhor e ganhar

financeira. Autor do best-seller 'Do mil ao milhão,

mais. “Parece simples e óbvio, mas existe geniali-

sem cortar o cafezinho', Thiago Nigro, mais conhe-

dade na simplicidade. Saber, muitos sabem. Agora,

cido como o ‘Primo Rico’, será um dos palestrantes

fazer, é para poucos”, diz Thiago Nigo. “Na verdade,

do evento Revolução Empreendedora, realizado em

não existe segredo para ficar rico, mas eu te digo

Natal (Teatro Riachuelo) e Fortaleza (Shopping Rio

qual não é o segredo pra deixar de ser pobre: ganhar

Mar), nas noites dos dias 4 e 5 de junho, respecti-

mais dinheiro. O segredo não é o quanto você ganha,

vamente. Influenciador digital, ele utiliza seu co-

é o quanto você gasta”, completa. Nesta entrevista

nhecimento no mercado financeiro para ensinar

exclusiva para a revista NEGÓCIOS.net, ele fala

“primos” e “primas” a investir o dinheiro mais e

como conseguiu alcançar a independência finan-

melhor, além de sugerir os melhores caminhos para

ceira, dá dicas, fala do ‘Primo Rico’, do seu novo livro

alcançar a tão sonhada liberdade financeira. Ele diz

e qual a mensagem que pretende deixar na palestra

que não há segredo, apenas muito esforço e disci-

para potiguares e cearenses:

Maio/junho de 2019


ENTREVISTA Thiago Nigro - O "Primo Rico" educador financeiro, investidor Como chegar ao milhão sem cortar o cafezinho? Acredito que qualquer pessoa tenha a capacidade de chegar ao seu primeiro milhão. Existe um processo natural de comprometimento para atingir qualquer objetivo, e não é diferente nesse caso. As pessoas sonham em chegar nessa meta, e eu poderia dizer com certeza que pelo menos 99% dos brasileiros gostariam de ter esse tanto de dinheiro – assim como gostariam de ter um corpo melhor. O problema é que poucos se comprometem, e poucos destinam seu tempo para estudar sobre o tema. Os 3 pilares que qualquer pessoa precisa dominar – ou talvez nem isso – para chegar ao seu objetivo são: Gastar bem, Investir Melhor e Ganhar Mais. Parecem simples e óbvio, mas existe genialidade na simplicidade. Saber, muitos sabem. Agora, fazer, poucos. Como você alcançou a independência financeira? Comecei minha vida coberto de dívidas – familiares. Porém, meus pais me presentearam com R$ 5.000,00 quando fiz 18 anos. Eu achei que ser rico seria fácil, e decidi investir tudo na bolsa de valores. Afinal de contas, é assim que as pessoas enriquecem nos filmes, né? Eu só esqueci de contar com a minha completa igno-

"Gaste menos do que você ganha hoje"

_____________________ "Venda o que você não precisa mais"

rância no mundo das aplicações: perdi os R$ 5.000,00 em apenas 1 semana. Eu tinha dois caminhos a seguir: acreditar que bolsa de valores não era pra mim – e falar mal para os quatro cantos do mundo – ou estudar e dar a volta por cima. Foi o que eu fiz. Tirei certificações profissionais no mercado e montei meu próprio escritório de investimentos. Passei 7 anos assessorando mais de 5 mil investidores a aplicarem seus próprios recursos (aliás, viver 5 mil histórias paralelamente, com objetivos e necessidades distintas me fez evoluir drasticamente). Quando tinha quase 2 bilhões de reais em patrimônio declarado pelos clientes, vendi meu negócio e consegui a minha liberdade financeira.

Em recente entrevista ao Infomoney, você sugeriu que o brasileiro vai continuar pobre em 2019. Como assim? Sim. Não existe segredo pra ficar rico, mas eu te digo qual não é o segredo pra deixar de ser pobre: ganhar mais dinheiro. O segredo não é o quanto você ganha, é o quanto você gasta. E adivinha? O brasileiro gastou, gasta e vai continuar gastando mais do que deveria, pois sente a necessidade de antecipar todos os seus sonhos. Comprar seu próprio apartamento quando você puder? Não! Eles parcelam em 30 anos – e pagam altas taxas de juros. Carro? Agora! Parcelam em 48 ou 60 meses e pagam o preço de 3 carros no final das contas. Celular? 24 meses! E assim as coisas vão seguindo. Depois colocam a culpa em ganhar pouco. O que eu posso dizer pra quem pensa assim, é que eu já tive essa cabeça. Ainda bem que mudei. Por que o brasileiro não tem a cultura de investir no mercado financeiro, como o americano, por exemplo? Temos uma visão potencialmente errada sobre os americanos. Acreditamos que eles são exímios investidores. Isso acontece pois lá a cultura é de nascer Maio/junho de 2019

7


ENTREVISTA Thiago Nigro - O "Primo Rico" educador financeiro, investidor e investir em ações – afinal de contas, as taxas de juros são muito próximas de zero. Já no Brasil, temos a cultura de 'investir' (entre aspas!) na poupança. Isso acontece por três motivos: antigamente, não podíamos pensar no longo prazo. A inflação era alta demais! Por isso, aplicar nossos recursos não eram um problema. Gastar bem – e rápido – sim. Hoje, podemos nos planejar melhor. O outro motivo é a cultura enraizada em nossos pais, avós, bisavós. E pra quebrar esse ciclo, leva-se um tempo. O último motivo é que a poupança é péssima para os clientes, mas é ótima para os bancos. Existem campanhas gigantescas e bilionárias defendendo essa aplicação. A educação financeira passou a fazer parte da rotina de muitos brasileiro, depois do incentivo de influenciadores digitais, como o 'Primo Rico'. É uma tendência? O brasileiro pode alcançar o nível do investidor americano? Sim, é um tendência. Antigamente, as grandes empresas dominavam a informação. Hoje, o cliente decide de onde ele quer consumir conteúdo. Vivemos um mundo abundante em informação – e vence quem consegue captar melhor a atenção do usuário e agregar mais valor. 8

Maio/junho de 2019

"Faça renda extra e bicos nos tempos livres (finais de semana e feriados)"

Como começar a investir no mercado financeiro? Vou te dizer como NÃO investir: não comece querendo saber o que rende mais. Monte sua carteira de investimentos por etapas: 1) Monte o que chamo de fundo de emergência: tenha no mínimo 6 meses do seu custo mensal em uma aplicação que você possa res-

gatar a qualquer momento. Esse dinheiro não vai te enriquecer, mas vai garantir que você não vai empobrecer quando tiver imprevistos. Aqui, você vai procurar por aplicações conservadoras e muito líquidas, como o tesouro Selic, fundos de renda fixa ou CDBs com liquidez diária; 2) Agora, busque dinheiro para seus objetivos e depois foque na liberdade financeira. Aqui, você quer investimentos com um maior potencial de retorno, como ações, fundos imobiliários e afins. Vale dizer que isso depende muito do seu perfil de investimentos e você precisa saber o que está fazendo. Vale um bônus: todas as vezes que eu errei em minhas decisões financeiras, foi porque eu feri esse princípio que criei há 1 ano: “Ganância, Medo e Impaciência geram prejuízos”. Por isso, sempre que tomar uma decisão, questione se a ganância (ou o medo) é demais.


ENTREVISTA Thiago Nigro - O "Primo Rico" educador financeiro, investidor Ainda vale à pena investir na poupança? Não. Qual a saída para o assalariado, que usa o que g a n h a a p e n a s pa r a pagar contas? As saídas possíveis são, na ordem de prioridade: 1º Gastar menos do que você ganha hoje; 2º Vender o que você não precisa mais; 3º Fazer renda extra e bicos nos tempos livres (finais de semana e feriados); 4º Mudar de emprego; 5º Investir em educação, para ficar mais valorizado no mercado e cobrar mais em outro emprego; 6º Mudar para uma empresa meritocrática que te pague pelo resultado e não por hora; 7º Montar seu próprio negócio. Mas nunca deixe de investir! Como mudar o mindset para se tornar um investidor e alcançar a liberdade financeira? Não trabalhe pelo dinheiro. Faça o dinheiro trabalhar para você. Se você ficar devendo R$ 2.600,00 no cheque especial, a uma taxa de 12,53%, em 5 anos você estará devendo mais de R$ 3 milhões de reais. Por isso, faça o contrário. Faça o dinheiro trabalhar para você enquanto dorme. Melhor, né? Dá para ficar, realmente, rico, acordando todo

"Mude de emprego" ________________________ "Investa em educação para ficar mais valorizado no mercado" dia às 4h30? Dá e não dá. Não é acordar 4h30 que te enriquece. É o que você faz durante esse período. Eu leio, medito, faço exercício, tomo café sem pressa e preparo meu dia. Isso enriquece. No meu caso, acordar 4h30 me dá uma sensação de vitorioso. Estou trabalhando enquanto os outros ainda nem pensaram em acordar. Pela noite, durmo mais cedo que a maioria, enquanto geralmente muitos estão assistindo TV ou jogando tempo fora. Como surgiu o 'Primo Rico'? Vendi meu negócio e atingi minha liberdade financeira. Investi quase R$ 1 milhão para produzir um estudo sobre riqueza chamado “O Código da Riqueza”. O caminho mais natural era focar na produção de conteúdo pela internet, onde o conteúdo era mais escalável. O nome veio de uma reflexão em que ficamos sem nomes (risos). Mas como

sabemos, todo mundo tem um “Primo Rico” na família. Além de investidor e influenciador digital financeiro, você vive apenas do Blog e canal do Youtube 'Primo Rico'? Tenho múltiplas fontes de renda. Produzo livros, faço publicidade, tenho o rendimento de minhas aplicações, vendo cursos e tenho participação minoritária em negócios. O segredo não é o quanto você ganha, mas o quanto você gasta. É o que você costuma dizer. Dá para explicar melhor essa afirmação? Tive uma infância em alguns momentos muito difícil – e não é porque ganhávamos pouco dinheiro. Gastávamos muito, isso sim. Parece fácil pra quem vê de fora, mas é só refletir: jogadores de futebol (com contratos milionários) quebram. Vencedores de reality shows e mega-sena também. As pessoas costumam se acostumar muito fácil com algo bom – aumento de renda – mas dificilmente conseguem se acostumar com a diminuição dela. Por isso, recomendo que você não aumente seus gastos proporcionalmente. O Segredo não é o quanto você ganha, é o quanto você gasta – pelo menos para não ser pobre. Maio/junho de 2019

9 9


ENTREVISTA Thiago Nigro - O "Primo Rico" educador financeiro, investidor Quais ações você indicaria para o investidor brasileiro que já aplica parte dos seus recursos em Bolsa de Valores? Recomendo que você estude para tomar suas próprias decisões. Dificilmente alguém que não toma suas próprias decisões enriquece no longo prazo em bolsa de valores. Não existe dica quente. Não busque conselhos, busque conhecimento!

Qual a sua opinião sobre as fintechs? É o futuro dos bancos? Eles vieram para melhorar as áreas de ineficiência dos bancos, mas existe muito capital em jogo. É só incomodar demais que os bancos compram – na maioria das vezes. Aliás, as Fintechs deixam o mercado mais competitivo. Isso é ótimo! Explica como surgiu a ideia de produzir o livro 'Do mil ao milhão, sem cortar o cafezinho'? As pessoas pregam que “se você cortar seu café”, no final da vida terá quase 1 milhão. A mesma coisa para pizzas e outras coisas. Conheci muitas pessoas bem sucedidas e que enriqueceram – eu incluso – e te garanto que ninguém enriqueceu fazendo isso (talvez com raras exceções). O que te enriquece é ganhar dinheiro, o investir bem e não gastar demais. Conta um pouco a história de como você chegou a perder tudo na Bolsa de Valores? Eu abri meu homebroker (plataforma usada para negociar ações) e achei que era um investidor profissional (tipo, dos filmes!). Comprei uma ação (de Petrobras) e ela subiu 2%. Eu olhei para opções de Petrobras, e elas tinham subido 200% no mesmo dia. Pensei: e

"Mude para uma empresa meritocrática que te pague pelo resultado e não por hora" ___________________ "Monte seu próprio negócio"

se isso acontecer de novo? Posso transformar meus R$ 5 mil em R$ 15 mil? Comecei a “brincar” com opções, e a ganância foi a principal culpada. Quebrei.

Qual o seu propósito de vida, hoje, depois de ter virado milionário e ter conquistado a liberdade financeira? Quero que todos os primos e primas tenham liberdade financeira. A mesma que eu tenho – a ponto de poder falar com bilionários e palestrar de calça moletom. Para fazer isso, eu empodero os primos financeiramente através dos conteúdos que produzo. Qual a mensagem que você pretende passar neste evento 'Revolução Empreendedora', em Natal e Fortaleza? Não foque no problema, foque na solução. Além disso, trabalhe pelo lucro, e não pelo salário. No período, faça o dinheiro trabalhar para você, e não o contrário.


Negócios em Pauta<

| Chapéu jeanvalerio@gmail.com

QAV Aviação: Nova guerra fiscal entre Estados O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre querosene de aviação (QAV) provocou uma nova guerra fiscal entre os estados. A disputa pela redução de alíquotas sobre querosene generalizou-se entre os entes e é a mais acirrada desde que houve a convalidação dos incentivos e foi, simultaneamente, vedada aos Estados a possibilidade de ajustar seus índices. No meio do caminho, alguns Estados, como o Ceará, tiveram a prerrogativa de ajustar seu índice e adotaram uma política competen-

te de reduzir a alíquota para atrair novos investimentos, exigindo contrapartidas das companhias aéreas. Já o Rio Grande do Norte ficou a ver navios, pois achava que não poderia reduzir mais suas alíquotas, por um suposto veto do CONFAZ (Conselho de Política Fazendária). O RN chegou a reduzir a alíquota para 12%, mas sem exigir contrapartidas contratuais das aéreas. Tudo isso resultou na redução de vôos para o Estado potiguar e aumento do valor dos bilhetes aéreos. Somente agora, a nova gestão

do Governo do RN vai retomar as negociações com as companhias de transporte aéreo e buscar uma solução para este problema da desigualdade de preços e a malha aérea entre os estados do Nordeste. Isso porque descobriu agora também que está autorizado a conceder redução de base de cálculo na saída interna de QAV. "Com a reparação desta situação, vamos retomar as negociações com as companhias aéreas", informou o competente secretário da Tributação do Estado, Carlos Eduardo Xavier.

Six Senses no RN Depois de inaugurar o Hotel Vila Galé de Touros com 520 unidades, o Rio Grande do Norte volta suas atenções para o mercado de alto padrão no segmento hoteleiro. O Estado receberá um dos maiores empreendimentos turísticos do Brasil. Está previsto para o município de Baía Formosa, a 90 quilômetros de Natal e a igual distância de João Pessoa. Fica quase na divisa do Estado com a Paraíba. O projeto absorve dois resorts e uma vila de casas de alto padrão da rede hoteleira Six Senses. O investimento, na primeira fase, será de US$ 400 milhões, mas deverá chegar a US$ 1,5 bilhão ao final do empreendimento, segundo investidores poloneses que estão à frente do negócio. O primeiro passo já foi dado: trata-se da licença prévia de viabilidade ambiental. 12

maio/junhode 2019


Chapéu | Hotel 6 estrelas do Nordeste O Nordeste brasileiro vai ganhar um empreendimento hoteleiro sem precedentes, à altura das mundialmente reputadas chancelas de luxo e sob medida para os viajantes globalizados exigentes: o Vogal Luxury Beach Hotel & SPA. Será em Natal, cidade que adicionará ao seu portfólio de hospedagem o primeiro hotel de alto luxo do Estado, o primeiro seis estrelas do Nordeste. Pelo menos é o que garantem os investidores. Com instalações amplas, o empreendimento pé na areia disponibiliza 84 apartamentos, com 21 suítes sendo uma presidencial, todos com vista panorâmica para o mar e varandas, banheira dupla de hidromassagem em todas as acomodações, além de 5 piscinas outdoor, pool bar, spa, restaurantes, beach service, fitness center, serviços e atividades com alto foco em wellness. Dois restaurantes compõem a oferta gastronômica do empreendimento.

Hard Rock nordestino A rede de hotéis Hard Rock Hotel está com um ousado planejamento de expansão bem agressivo para o Brasil. Depois de lançar projetos e iniciar a construção de três resorts no Brasil: Hard Rock Hotel Fortaleza (Ceará), Ilha do Sol (Paraná) e Caldas Novas (Goiás) (Com inauguração prevista para 2020 e 2022), além de já ter comercializado mais de R$ 150 milhões, a rede Hard Rock Hotel no Brasil anunciou as novas cidades que irão receber unidades do Hard Rock Hotel: São Paulo (SP); Natal (RN) e Foz do Iguaçu (PR). Maio/junho de 2019

13


UNIGRÁFICA


Startups

Tecnologia

omapa damina

Inovação Investimentos Um ecossistema de negócios inovadores e disruptivos aponta no horizonte. As startups são o tesouro do capitalismo 4.0.

Maio/junho de 2019

15


| Startup

Empresas da nova economia ganham cada vez mais espaรงo no mercado

16

maio/junhode 2019


Startup | Fotos: Thays Bittar/Reserva

Às portas da terceira década do século 21, uma nova revolução - chamada por muitos especialistas de '4.0' - na economia e nas relações de trabalho está em curso. Este novo capitalismo é capitaneado pelas startups, negócios disruptivos, com base na criatividade, inovação e tecnologia, que tem moldado o ecossistema empreendedor do Brasil e do mundo. A nova geração de empresas se destaca pela escalabilidade, ou seja, a capacidade de ampliar a produção em pouco tempo e sem custos adicionais no negócio. De acordo com dados da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), estas novas empresas crescem a um ritmo de dois dígitos por mês, empregam como nunca e valem bilhões de reais - só as cinco maiores companhias nacionais dessa nova economia (Nubank, 99, Stone, PagSeguro e Movile) estão avaliadas em cerca de R$ 90 bilhões. No jargão empresarial, estas startups são chamadas de unicórnio, empresas que alcançaram a marca de US$ 1 bilhão em valor de mercado. E já existem as decacórnios, startups que ultrapassam a marca de US$ 10 bilhões. Na avaliação do presidente da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), Amure Pinho, uma das estratégias de sucesso dessas empresas é atuar em lacunas deixadas pela velha economia. Ou seja, encontrar as melhores soluções para resolver os problemas que a população enfrenta no cotidiano. E para dar mais suporte e sustentabilidade aos novos negócios surgiram as comunidades de startups. Já são 30 no Brasil, com destaque para Santa Cata-

rina, onde se localiza a StartupSC, em Florianópolis. O estado do Sul do Brasil já recebeu, inclusive, o apelido de ‘Vale do Silício’ brasileiro, em referência à região dos Estados Unidos que concentra os principais players mundiais de tecnologia, como Apple e Google. O potencial do ecossistema de startups é pujante e contraria o quadro de crise que ainda abala o Brasil, desde 2015. Um bom exemplo da robustez do setor é o Softbank, que anunciou um investimento da ordem de US$ 5 bilhões para a América Latina, através do Innovation Fund. O trio de executivos André Maciel, Shu Nyatta e Paulo Passoni será responsável pela gestão do fundo criado para a região. Eles vão responder ao boliviano Marcelo Claure, diretor executivo de operações do Sofbank Group Corp. e CEO do Softbank Group International. A startup colombiana Rappi, que já fincou a sua bandeira no Brasil, foi

umas das primeiras a receber aportes generosos do grupo do Softbank, na ordem de R$ 1 bilhão. Foi o maior investimento já visto em um negócio inovador na América Latina. Até então, só o brasileiro IFood havia conseguido um aporte robusto: uma rodada de meio bilhão de dólares. Além do SoftBank, outros investidores já aplicaram recursos em serviços inovadores de delivery, como, por exemplo, os fundos DST Global (investiu na fintech brasileira Nubank e em gigantes como Spotify e Stripe), a Sequoia Capital (Airbnb, Decolar, Google, Instagram, LinkedIn, Nubank e WhatsApp) ou a Andreessen Horowitz (Airbnb, Buzzfeed, Facebook, Instagram, Lyft e Pinterest). Otimista, Masayoshi Son, presidente do conselho e CEO do SoftBank, chegou a afirmar recentemente que a América Latina tem potencial para se tornar uma das regiões econômicas mais importantes do mundo nas próximas décadas. Maio/junho de 2019

17


| Startup

Comunidades amadurecem e fomentam as empresas Criadas com o objetivo de fomentar o ecossistema de startups, as comunidades contribuíram sobremaneira para o amadurecimento destas empresas inovadoras e disruptivas. De acordo com a StartupBase, estas comunidades reúnem empreendedores da mesma região que se unem para compartilhar aprendizados, ajudando a desenvolver o ecossistema local. Na região Nordeste, todas as capitais contam uma comunidade de startups. Com características de metrópole, Fortaleza, Recife e Salvador se destacam na região, com as comunidades ‘Rapadura Valley’, ‘Manguezal’ e All Saints Bay’, respectivamente. Juntas, eles já congregam cerca de 540 startups, sendo 198 em Salvador, 183 em Recife 18

maio/junhode 2019

e 159 em Fortaleza (dados da Abstartups). A região ainda conta com as seguintes comunidades: Jerimum Valley (Natal, 58 startups); SoLuíses (São Luís, 40); Cajuína Valley (Teresina, 55); Comunidade João Pessoa (João Pessoa, 66); Caju Valley (Aracajú, 15); Sururu Valley (Maceió, 39); Comunidade Campina Grande (Campina Grande/ PB, 20); e Comunidade Juazeiro do Norte (Juazeiro do Norte/CE, 3). Fundada em 2011 por um grupo de empreendedores, a comunidade Jerimum Valley tem como missão desenvolver sustentavelmente o ecossistema de startups nacional com o objetivo de transformar o Brasil em uma das cinco maiores potências globais de ino-

vação e empreendedorismo tecnológico. "Troca de experiências, conexões com excelentes profissionais do Brasil e exterior, incentivos financeiros para ir em eventos e cursos, boas parcerias, propostas de trabalho, sociedades e investimentos. Tudo isso só foi possível para mim porque existiam pessoas, instituições de fomento, empresas, atores dispostos a trabalhar, muitas vezes sem ganhar nada (em dinheiro), para mudar realidades, que acreditam no enorme potencial de transformação através do empreendedorismo. Quando o ecossistema tem a cultura de ajudar e devolver (Give First e Give Back), as coisas acontecem, e eu tive o privilégio de sentir esse poder!", conceitua Monnaliza


Startup |

Medeiros, 20 anos, diretora de marketing da startup ‘Outgo’ e líder da Comunidade Jerimum Valley. Membro da Associação Brasileira de Startup, Ana Flávia Carrilo diz acreditar que o ambiente em torno destas comunidades evoluiu muito. “Quando falamos de conexões entre startups, vivemos uma fase de muitas oportunidades. São inúmeros coworkings, hubs de inovação, parques tecnológicos e uma agenda com diversos eventos envolvidos para dar suporte e oferecer o ambiente ideal para o desenvolvimento de novas startups e amadurecimento de modelos de negócios já existentes. Coisa que não existia alguns anos atrás”, afirma. Ela diz ainda que este mercado tem mais a crescer, apesar dos avanços: "em menos de uma década, já avançamos muito. Estamos sempre em busca de novos desafios, somos movidos por novos problemas em busca de soluções. Então apesar de todas as conquistas que devem ser comemoradas, ainda há muito a se fazer". Educação (edutechs), agronegócio (agrotechs), finanças (fintechs), internet, propaganda, comunicação, comércio eletrônico e saúde e bem-estar são alguns setores que mais se destacam no ecossistema de startups. Também há um número expressivo destas novas empresas do ‘capitalismo 4.0’ nos setores de logística e mobilidade urbana, entretenimento, eventos e turismo.

Nordeste se destaca cada vez mais no ecossistema Segundo dados da StartupBase, base de dados da Abstartups, o Brasil conta com 12,5 mil startups espalhadas por 56 comunidades, como se chamam os ecossistemas criados para dar sustentabilidade às empresas com este novo modelo de negócio. São quase 10 mil empreendedores impactados em 568 cidades do país. Na região Nordeste, Fortaleza, Recife e Salvador se destacam. Mas, Natal e João Pessoa já se aproximam destas metrópoles mais avançadas. De acordo com dados da Abstartups, o Nordeste já conta com 629 negócios inovadores, atuando em diversos segmentos, sendo a segunda maior região do país no ranking, atrás apenas do Sudeste, com 4.692. O Ceará concentra 167 empresas desse setor e está entre os 10 estados do Brasil com mais startups funcionando. Em Recife, 73% das startups locais nasceram de 2014 para cá, uma prova de que o mercado de startups amadureceu muito rápido. A conclusão é da aceleradora Liga Ventures. A maioria se concentra no Porto Digital,

espécie de ‘Vale do Silício’ pernambucano. “O conceito de startup começou a ganhar força no Brasil em 2012. Em 2014 e 2015, quando o brasileiro começou a ver o empreendedorismo como uma oportunidade de negócio, a ideia de resolver problemas com tecnologia e inovação já estava no nosso dia a dia”, explicou o head da área de insights e estudos de mercado da Liga Ventures, Raphael Augusto. O ecossistema pernambucano de inovação ainda não está satisfeito com o seu volume de negócios inovadores. Segundo o Porto Digital e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco (Secti-PE), o plano é continuar incentivando a criação de startups. “Os players desse mercado querem atrair novos negócios. A expansão será a segunda fase de evolução do ecossistema pernambucano”, contou Raphael. Amure Pinho, da ABStartups, profetiza: “a expectativa é que o movimento de startups, no Brasil, continue forte, com destaque em finanças, alimentos e saúde - setores que são puxados pelo consumo interno”. Maio/junho de 2019

19


| Chapéu

Sebrae fomenta startups na região Nordeste Natal e João Pessoa também entraram oficialmente para o mapa de startups do Brasil. A capital paraibana já conta com cerca de 90 startups. Deste total, 8% estão atuando na educação, 5% na construção civil, 3% na moda e beleza e 8% em outras áreas. Em Natal, quatro áreas são bem representadas: das 58 startups, 10% estão na área de mídia, 7% em evento e turismo, 3% no agronegócio e outros 3% em saúde e bem-estar. Em ambas capitais nordestinas, o Sebrae tem contribuído sobremaneira para fomentar e fortalecer o ecossistema destas empresas da nova economia. O Startup Day, realizado, simultaneamente, no dia 18 de maio, em todos os Sebraes do Brasil, reforçou os dados crescentes da ABStartups. Gestora do programa de Startups do Sebrae Paraíba, Danyele Raposo explica que através das ações de pré-aceleração as empresas foram estimuladas ao crescimento. Uma das características de quem quer abrir uma startup, segundo ela, deve ser a criação e entender que neste modelo de empreendimento as incertezas são recorrentes. Em Natal, o Sebrae foi ainda mais além e desenvolveu um espaço exclusivo para as empresas disruptivas e inovadoras: o SebraeLab. Trata-se de um ambiente que funciona como uma espécie de laboratório para aproximar empreendedores inovadores e para a remodelagem dos negócios do futuro. A estrutura serve como um 'hub' do 20

maio/junhode 2019

ecossistema de startups do estado para a troca de experiências, criação de novos modelos de negócios e potencializar as conexões entre empresários tradicionais e empreendedores ligados à era digital. A estrutura física foi projetada para receber meetups, hackathons, speed mentories, ideação, reuniões de negócio, capacitação contatos com empreendedores e investidores de outros estados via videoconferência e internacionalização de negócios. De acordo com o gestor do Sebraelab, Carlos von Sohsten, a proposta é ter no estado um ambiente que permita o desenvolvimento de ideias inovadoras e a remodelagem de negócios, gerando conexões que possibilitem vários níveis de colaboração e coparticipação entre os empreendedores. O Sabrae tem interesse em ampliar o apoio ao ecossistema de startups em todo o Brasil. Essa é a posição do presidente do Sebrae Nacional, João Henrique de Almeida Souza. “Entendemos que, cada vez mais, teremos um atendimento e relacionamento mais digital. Por isso, já estamos trabalhando fortemente com o digital no apoio ao desenvolvimento de startups”, destaca o presidente do Sabrae, que participou da assinatura de formalização dos editais da Finep ‘Centelha’ e ‘Tecnova II’, realizado em Natal, em abril. Juntos esses editais disponibilizaram R$ 2,8 milhões para empresas, entre elas 15 startups.


Chapéu |

'Startup Day' sintetiza ecossistema potiguar Fortalecer o ecossistema empreendedor, promover trocas de experiência, produzir e compartilhar conhecimento, gerar inovação e fomentar novos negócios. Esta foi a proposta do Startup Day, evento colaborativo promovido pelo Sebrae em todo o Brasil no dia 18 de maio. Em Natal, a sede do Sebrae foi toda ambientada para receber palestras e espaços para bate-papo. Personagens do universo cosplay, robôs, exposição de marcas e museu eletrônico também fizeram parte do mix. Jovens universitários e empreendedores, ávidos por troca de ideias e conhecimento, participaram ativamente das ações e atividades do dia. A tecnologia da realidade aumentada também fez parte das tarefas, que premiaram os vencedores. Cerca de 50 nomes dos cenários de startups local, nacional e internacional ministraram palestras e participaram de bate-papo com os participantes. Também foram realizadas capacitações, como é o caso dos minicursos de pitch, ministrado por Thiago Simas, e de Introdução à Linguagem PHP. No espaço Learn, o tema software livre dominou as discussões mais técnicas. João Eriberto Mota Filho ministrou palestras sobre o tema e explicou os tipos de licenças e os diretos autorais para modificação de softwares. “Em alguns casos, é possível modificar o código, fechar e vender. O TCP IP é exemplo disso”, esclareceu o palestrante, que explicou a diferença entre a filosofia do software livre e o open source (metodologia). A oficina ‘Descomplique-se – Como inovar na Prática’, que envolveu empresas de diversos segmentos na interação com jovens empreendedores digitais do Empreende, a incubadora tecnológica da Universidade Potiguar (UnP), chamou bastante atenção. A proposta era aproximar empreendedores digitais dos empresários tradicionais para gerar soluções inovadoras, promovendo a geração de novos negócios ou apenas levando empresas tradicionais a entrar na era da transformação digital de seus produtos e serviços. Maio/junho de 2019

21


| Chapéu

Brasil entra na rota dos Unicórnios Nubank, 99, Stone, PagSeguro e Movile já se destacam no ecossistema brasileiro de startups. São exemplos de unicórnios, empresas que superam a barreira de US$ 1 bilhão. As 'Messis' (fazendo uma analogia com o futebol) das startups já somam 156 só nos Estados Unidos, berço destas empresas da nova economia; a China concentra 83 unicórnios. "O Brasil entrou no clube dos Unicórcios. Começou a gerar três, quatro por ano, agora, e isso é muito positivo para toda a sociedade", revelou Bruno Rondani, consultor empresarial, ao ser entrevistado no programa televisivo 'Pequenas Empresas, Grandes Negócios', da Globo, do dia 26 de maio. "Daqui a três, quatro, cinco anos, o Brasil deve produzir entre 20 e 30 unicórnios por ano, por um período", prefetiza Bruno. No mapa mundial da CBInsights, a maior categoria é Internet Software & Services (25% dos unicórnios), seguida por Outros (14%), E-commerce (13%) e Fintech (10%). A empresa mais valiosa da categoria de Software e Serviços da Internet é a Infor, 22

maio/junhode 2019

empresa de software corporativo (avaliação de US$ 10 bilhões), enquanto o Airbnb, o portal de hospitalidade online (US$ 29,3 bilhões) é o unicórnio de e-commerce mais valioso. Startups da Payments A Stripe (US$ 22,5 bilhões) é a empresa privada mais valiosa da Fintech. A empresa privada mais valiosa do mundo é a chinesa Bytedance (também conhecida como Toutiao), na categoria Media. A empresa atingiu uma avaliação de US$ 75 bilhões após um investimento da SoftBank em novembro de 2018. Segundo artigo publicado no site da

CBInsights, On-Demand é outra categoria notável, com 23 unicórnios, representando mais de US$ 210 bilhões em avaliação combinada. Isso inclui a segunda e a terceira empresas mais valiosas do mapa CBInsights: as startups Uber (US$ 72 bilhões) e Didi Chuxing (US$ 56 bilhões). Após a Bytedance, a Uber (US$ 72 bilhões), Didi Chuxing (US $ 56 bilhões), a empresa colaboradora WeWork (US$ 47 bilhões) e a fabricante de cigarros eletrônicos JUUL Labs (US$ 38 bilhões) estão entre as cinco empresas privadas mais valiosas.

Decacórnio Ainda de acordo com dados da CBInsights, 20 empresas privadas (6% do total de unicórnios) são consideradas 'decacórnios', ou seja, valem US$ 10 bilhões: Uber e Airbnb são exemplos. Aproximadamente 30% das empresas incluídas no clube global de unicórnios são avaliadas em exatamente US$ 1 bilhão. Os EUA

lideram em participação de unicórnios (48%), aumento de 1 ponto percentual desde nossa análise em agosto de 2018. A China, em segundo lugar, viu sua participação cair de 30% para 28% no mesmo período. O terceiro e quarto lugar vão para o Reino Unido (5%) e Índia (4%), com 17 e 13 unicórnios, respectivamente.


Startup |

Casos de sucesso: de Natal para o mundo Plataforma de gestão inteligente de equipes de segurança, a Findme está fazendo barulho no mercado de segurança privada do Brasil. Marca de móveis e decoração com diferenciais criativos e conceituais, a Greenpallets conquistou os tubarões do programa Shark Tank Brasil, do canal de TV por Assinatura Sony, novos sócios da

GREENPALLETS

FINDME A FindMe o tradicional mercado de segurança privada, carente de novas tecnologias. O aplicativo criado pela FindMe faz o monitoramento em tempo real via smartphone, geolocalização e utilização de beacons. A startup ingressou no programa de aceleração ACE Growth – melhor aceleradora da América latina – em outubro de 2006 e seis meses depois obteve excelentes resultados. A empresa cresceu dez vezes durante o período e hoje já tem operações em 12 estados do país. “A FindMe veio para revolucionar o mercado de segurança no Brasil”, revelou Diogo Vinícius, CEO da FindMe, em sua nova sede, na Avenida Paulista.

André Jimmy e Parizot Magalhães nunca duvidaram do potencial do negócio criado por eles. A confirmação veio no reality Show do canal de TV por Assinatura Sony, Shark Tank Brasil. A apresentação da Greenpallets convenceu os ‘tubarões’ do programa. A investidora -anjo Camila Farani, e Caito Maia, fundador da marca Chille Beans, investiram R$ 150 mil e se tornaram sócios da startup de móveis criativos, com 10% cada um. O insumo para produção dos produtos vem do descarte de outras empresas, em pallets e caixas que seriam jogadas no lixo. A matéria-prima, também, é comprada de fornecedores especiais. A empresa já possui uma loja física em Ponta Negra e a linha de produção funciona numa fábrica na Cidade da Esperança. “Construímos designs e compartilhamos conceitos”, define Parizot Magalhães.

empresa. A SurfMappers foi criada para intermediar a comunicação entre surfistas e fotógrafos. Em comum, as três startups têm origem no Rio Grande do Norte. E ratificam o que Carlos Von Soshten, o ‘mago das startups’ do Sebrae/RN, costuma afirmar: “a inovação tecnológica é uma vocação do RN”.

SURFMAPPERS A Surfmappers é uma startup inovadora que criou e botou para funcionar uma plataforma online segura para compra e venda de fotos de surf de forma transparente, ágil e segura. O portal surfmappers.com já conta com mais de 40 mil surfistas e fotógrafos cadastrados. São usuários do mundo inteiro, principalmente, do Brasil, países da América Latina e Estados Unidos. CEO fundador da Surfmappers.com, o programador e surfista Victor Hugo faz planos ousados para o futuro. Fechou parceria com grandes nomes do surf e da fotografia esportiva. A ideia é construir uma grande rede de surfistas e profissionais de imagens. “Seremos a maior ferramenta para unir e compartilhar momentos maravilhosos”, vaticina Victor Hugo, que não cansa de comemorar o crescimento do faturamento e a procura de investidores. Maio/junho de 2019

23


| Startup

Arena das Dunas fomenta novos negócios com o espaço Office Com o objetivo de fomentar os negócios em Natal e incentivar a formação de um ambiente empresarial inovador e disruptivo, a Arena das Dunas criou o Espaço Empresarial Arena Office - salas comerciais e escritórios localizados nos camarotes do estádio. E para ampliar o desenvolvimento deste ecossistema está sendo projetada uma área colaborativa (coworking) para micro e pequenas empresas, executivos e profissionais liberais. A parceria com Abreu Imóveis, oficializada em maio deste ano, reforçou a vocação da Arena das Dunas de fomentar a economia do Estado, incentivando o empreendedorismo, e de transformar o estádio de futebol num complexo multiuso de negócios e lazer. “Para perseguir a missão de explorar o equipamento como um centro de geração de negócios, desenvolvimento de atividades empresariais e inovação é preciso alinhamento com o maior número de players do nosso Estado. A Abreu agrega anos de 24

maio/junhode 2019

experiência, originando oportunidades de negócio imobiliário ao nosso projeto e confiamos que o alinhamento entre as duas empresas irá gerar muito resultado”, destaca Ítalo Mitre, diretor da Arena das Dunas. Além de desenvolver o Espaço Empresarial Arena Office, a Arena das Dunas já negocia outras áreas, internas e externas, do complexo multiuso. Parcerias com o Instituo Metrópole Digital e o Sebrae para o desenvolvimento de um ecossistema empreendedor propício às startups estão nos planos dos executivos que estão à frente do processo inovador. Já estão instaladas no espaço empresarial da Arena as seguintes marcas: Service Administradora de Condomínios, Remax Select Imóveis, Interage TV, Incibra Inovação Civil Brasileira, Atlantis Construções, ECM Administradora de Imóveis, GBHD Filmes, Matersol Fitness e Beachwear, Central Criativa, Condor e Acarta Comunicação.


Startup | Startups do RN vivem momento ‘Shark Tank’ no Go Unicórnio Criado com o objetivo de fomentar o empreendedorismo e estimular a concorrência, o Fórum Negócios lançou em 2018 a primeira edição do concurso ‘Go Unicórnio’. Trata-se de uma apresentação curta e direta – ‘Pitch’, no jargão do mercado – com o propósito de apresentar um negócio inovador. As melhores propostas podem receber aportes financeiros de uma banca com investidores -anjos, formada por palestrantes convidados do Fórum. A empresa de delivery Click Pão foi a grande vencedora do ano passado, conquistando investimentos de empreendedores do peso de Caíto Maia, fundador e CEO da Chilli Beans. Para a edição 2019, a expectativa é que um número maior de startups se inscreva em busca de novos sócios e recursos para emplacar seus projetos inovadores no mercado.

"O concurso é aberto à inscrição de projetos empreendedores de qualquer natureza, desde que tenha um negócio já consistente, em andamento e com demonstrativo de resultados”, explicou Jean Valério, idealizador do Fórum Negócios e do concurso Go Unicórnio. Indicados pela revista Negócios.net, Caíto Maia (estrela do Shark Tank Brasil), João Kepler (investidor de mais de 100 startups), Fernando Godoy (investidor e sócio de João Apolinário da Polishop) e Fred Alecrim, além do jornalista Jean Valério, formaram o júri, interagindo e avaliando os melhores pitchs (apresentações de 3 minutos) e projetos. O júri para o ‘Go Unicórnio’ 2019 já está sendo planejado. O Fórum deste ano será realizado novamente na Arena das Dunas, nos dias 8 (sexta-feira) e 9 (sábado) de novembro.

IMD oferece benefícios fiscais Que tal ganhar 75% de desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano IPTU ou 30% de redução no Imposto de Transmissão de Bens Imóveis Intervivos – ITIV? O Instituto Metrópole Digital, vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, oferece vários benefícios às empresas de tecnologia da informação que se credenciam no programa do Parque Tecnológico. O objetivo é desenvolver uma filosofia de trabalho que busca a integração entre empresas, comunidade, academia e governo. Além dos benefícios com o IPTU e ITIV, a empresa de TI credenciada pode ter uma redução de 2% do ISS (imposto municipal) e de 60% do ICMS (imposto estadual). O empreendedor ainda tem isenção da Licença de Localização do

imóvel. Credenciada, a empresa pode usufruir ainda da infraestrutura do IMD, serviços de TI, capacitação em empreendedorismo e inovação, cursos de técnicas de desenvolvimento humano e incubação de empresas. Entre as exigências para credenciamento estão: ser uma empresa ou instituição inserida dentro da área de abrangência física do Parque Tecnológico (raio de 2 quilômetros) e desenvolver soluções na área de Tecnologia da Informação, que envolva o processamento, armazenamento e/ou transmissão de dados. O Parque do IMD envolve trechos dos bairros de Lagoa Nova, Candelária, Nova Descoberta e Capim Macio, que estão no entorno do Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Maio/junho de 2019

25


| Startup Programas de aceleração de startups já são uma realidade Os programas de aceleração de startups já são uma realidade no mercado brasileiro. Liga Ventures e ACE Startups são alguns grupos que se destacam na América Latina. A marca de tintas Suvinil, por exemplo, anunciou uma parceria com a Liga Ventures, aceleradora que, assim como a ACE, conecta grandes empresas a startups, para lançar o 'Suvinil Fora da Lata'. Por meio deste programa de aceleração, a Suvinil abre as portas para o ecossistema de startups, apoiando àquelas ligadas a inovação, tecnologia e economia criativa; busca cocriar soluções inovadoras, firmar parcerias de valor e gerar transformações positivas para o mercado de tintas. A Liga Ventures ainda conta com programas de aceleração em parceria com o BNDES (BNDES Gararem), Unilever (Lever-up), Porto Seguro (Oxigênio Aceleradora), entre outras marcas fortes do cenário econômico nacional e mundial.

No caso da 'Suvinil Fora da Lata', os desafios lançados às startups que se interessarem em participar do programa envolvem diversas áreas da empresa como Marketing, Vendas, Supply chain e Sustentabilidade, passando por temas

como: Experiência do consumidor, Big data, Last Mile Delivery e Economia Circular. As inscrições para o programa são ilimitadas e devem ser feitas no site https://suvinilforadalata.liga.ventures/ até a 30 de junho.

Seleção O processo de seleção contará com as etapas de triagem das inscrições, seguido de entrevistas, pitch days e finalmente a seleção das startups. O programa será composto por dois ciclos de 9 meses, sendo 4 startups escolhidas para serem aceleradas em cada ciclo. A etapa de aceleração das startups selecionadas terá início em agosto e contará com um programa de mentoria com profissionais da BASF, Suvinil e Liga Ventures. Eles atuarão na orientação da implantação dos projetos pilotos, no estabelecimento de metas e nos feedbacks, visando o avanço dos projetos dentro da Suvinil e o desenvolvimento das 26

maio/junhode 2019

startups. Para Rogério Tamassia, co-fundador da Liga Ventures, o programa já começa com grandes expectativas. "Ficamos muito felizes com essa parceria, pois sabemos que é uma grande oportunidade para as startups, que podem oferecer suas soluções inovadoras para a empresa, além de adquirir conhecimento e network", comenta. “O objetivo do Suvinil Fora da Lata é unir o espírito criativo, ágil e inovador das startups com o propósito de transformação da Suvinil, identificar quais as oportunidades neste universo e colaborar para alavancar não somente os nossos negócios, como também o de

empreendedores que nutrem a mesma paixão que nós: a inovação. Para isso, vamos aproveitar o que temos de melhor em nossa empresa, nossos colaboradores, que trarão toda sua expertise para apoiar as startups selecionadas a desenvolver os negócios e alavancá -los.” afirma Thais Anauate, consultora de Novos Negócios da Suvinil. A Suvinil, marca de tintas decorativas da BASF, está iniciando a aproximação com o universo de aceleração de startups no Brasil, sendo que a BASF já atua com essa estratégia em outros negócios, a exemplo da área de Soluções para Agricultura com o programa AgroStart.


Startup | Liga Ventures Criada em 2015, a Liga Ventures é uma das maiores aceleradoras de startups do país e pioneira no mercado de aceleração corporativa e corporate ventures, com parceiros como BNDES, GPA, Brink's, Porto Seguro, Embraer, MercedesBenz, AES Brasil, Intel, TIVIT, Eaton, WebMotors, Sascar, Cateno, Saint-Gobain, Unilever, Cartão ELO, Ticket Log e Vedacit. Além disso, possui mais de 11 mil startups em seu banco de dados. Só em 2017, foram realizadas mais de 3 mil inscrições

nos programas de aceleração, na qual a Liga é responsável desde o processo de seleção das startups até o acompanhamento dia a dia com os empreendedores. A Liga também já acelerou mais de 100 startups em seus ciclos de aceleração e criou estudos inéditos por meio do projeto Liga Insights, apontando startups que estão inovando nos setores de AutoTech, Retail, Tecnologias Emergentes, HR Techs, Health Techs, IT, Real Estate, Eleições 2018 e Martechs. Mais informações: http://liga.ventures/

ACE Startups Criada em 2016, a ACE Startups pode conectar um negócio ou marca com praticamente qualquer pessoa ou empresa que a startup precisa. Ela cria e nutre uma rede forte e interconectada para ajudar empreendedores. Trabalha com mais de 20 entre as 100 maiores empresas do país, troca informações e tem networking sólido com mais de 150 investidores ativos, entre fundos, VCs e anjos. Tem parceiros que provém benefícios econômicos que somam mais de R$ 300 mil, além de manter a comunidade de empreendedores ACE com dezenas de founders prontos para trocarem experiências e oportunidades de negócios. Amazon, Banco BMG, BTG Pactual, Braskem, Bossa Nova, entre outros, estão entre os parceiros da ACE. Mais informações: www.acestartups.com.br. Maio/junho de 2019

27


Ecossistema de startups no RN

O que é? EMPREENDE (UnP)

ITNC (IFRN)

Pioneira no Rio Grande do Norte, a Incubadora Tecnológica Natal Central (ITNC) foi criada no Campus Natal Central em 1998, no intuito de fornecer suporte ao surgimento de empresas de base. Constitui um centro de negócios para empreendedores inovadores, com foco nas áreas de atuação do instituto.

SEBRAELAB

ambiente que funciona como uma espécie de laboratório para aproximar empreendedores inovadores e para a remodelagem dos negócios do futuro. A estrutura serve como um 'hub' do ecossistema de startups do estado para a troca de experiências, criação de novos modelos de negócios e potencializar as conexões entre empresários tradicionais e empreendedores ligados à era digital. 28

maio/junhode 2019

IMD (UFRN)

O Instituto Metrópole Digital (IMD) é uma Unidade Acadêmica Especializada da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com um perfil diferenciado da maioria dos centros acadêmicos e departamentos das universidades federais brasileiras. Esse perfil alinha-se com sua missão de fomentar a criação de um Polo Tecnológico em Tecnologia da Informação no estado do Rio Grande do Norte, abrangendo iniciativas dos setores público, privado e acadêmico, a base para a sua estrutura organizacional.

O Empreende é o Centro de Excelência em Empreendedorismo da Universidade Potiguar que tem como objetivo estimular a capacidade empreendedora dos seus alunos e egressos, fornecendo ferramentas, experiências e serviços. Tem como propósito desenvolver a cultura empreendedora UnP. Para isso, apoia projetos desde a fase inicial – ideias – até os primeiros anos de uma empresa.

JERIMUM VALLEY

É uma comunidade de empreendedorismo e inovação de Startups do estado do Rio Grande do Norte. Um grupo de empreendedores que desenvolvem ações e eventos para fomentar a educação empreendedora nas pessoas, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento social e econômico do estado. As ações da comunidade são movidas pelo Give First (dê primeiro) e o Give Back (devolva) oportunidades através do voluntariado.


Radiografia das Startups no Brasil INCUBADORAS DE EMPRESAS NO RN

73% 73% das startups mapeadas estão nas 10 maiores comunidades

41% 41% das startups ainda estão buscando por tração

44% 44% operam com modelos de serviços (SaaS)

79% 79% acham que o mercado consumidor vai melhorar até 2020

88% Fonte: Pesquisa Abstartups/Accenture

88% acham que o acesso ao capital vai melhorar até 2020

73% 73% acham que o ambiente regulatório vai melhorar até 2020

41%

IFRN ITNC – Campus Natal Central ITCART – Campus Cidade Alta ITMO – Campus Mossoró ITIPAS – Campus Pau dos Ferros ITSERIDO – Campus Caicó ITEN – Campus João Câmara ITRILE – Campus São Gonçalo do Amarante CITECS – Mossoró Catavento – Campus Zona Norte Natal Juazeiro – Campus Pau dos Ferros

i9AGROTEC TecNatus UFERSA IAGRAM - Mossoró INEAGRO - Angicos NITS – Pau dos Ferros UnP Empreende – Natal Empreende - Mossoró UNI-RN I Ativar – Natal

UFRN Inova Metrópole InPACTA

ESTÁGIOS DE UMA STARTUP 1 – O primeiro estágio é a CURIOSIDADE, onde as pessoas demonstram curiosidade pela atividade. Nesta fase, ainda não se configura em negócio.

3 – OPERAÇÃO é a fase em que o mais importante é aprender a gerenciar bem o negócio para torná-lo lucrativo e alcançar a escolaridade.

2 – Na fase de IDEAÇÃO, os empreendedores já estão no mercado e têm o desejo de transformar seu negócio sustentável, explorando mais oportunidades.

4 – O último estágio é a TRAÇÃO, momento em que o empreendedor já superou os dilemas iniciais de uma empresa nascente e deve se preocupar com fatores críticos de sucesso que lhe permitam alavancar o crescimento do negócio.

CARACTERÍSTICAS DE UMA STARTUP Ser inovadora

Ter potencial para impactar grandes mercados

Ser escalável Ter gestão flexível e enxuta

41% das startups ainda buscam por tração Maio/junho de 2019

29


| Startup

Investidor-anjo das mil startups palestra em Natal

JoĂŁo Kepler conta sobre a sua meta de investir em milhares de novas empresas e dĂĄ dicas de empreendedorismo e investimentos

30

maio/junhode 2019


Startup | Um dos mais ativos investidores e incentivadores do empreendedorismo no Brasil, João Kepler, 50, se destaca como investidor-anjo de startups. O também palestrante e autor de livros consagrados no mercado como 'Smart Money', um dos mais vendidos, 'O vendedor na Era Digital' e 'Educando Filhos para Empreender' aposta muito na veia empreendedora do brasileiro. Idealizador do Bossa Nova Investimento, ele participou do nascimento de mais 350 empresas, em dez anos. A sua meta para 2020 é alcançar investimentos em mil startups. A estratégia que ele utiliza é simples, segundo o próprio Kepler: "é o investidor que deve procurar o empreendedor. E não o contrário". Quando o empresário e o negócio são bons, costuma dizer, não precisa sair por aí abordando apoiadores. É o dinheiro que procura o empreendedor. Basta ser assertivo, ter indicações e as conexões certas. Um dos palestrantes no evento 'Revolução Empreendedor', que acontece dias 4 e 5 de junho, em Natal e Fortaleza, respectivamente, o investidor-anjo revela que o investidor profissional escolhe uma startup por segmento, estágio de desenvolvimento da empresa ou modelo de negócio. "Não adianta uma companhia de varejo procurar um apoiador que costuma se dedicar à área de saúde, por exemplo", explica Kepler. Em sua mais nova obra - Smart Money -, ele revela o que mais atrai os investidores numa startup. "É a capacidade do empreendedor e da sua equipe de executar e que a empresa seja essencial, resolva um problema, tenha um nicho de atuação, receitas

recorrentes, que tenha escala e, por último, que tenha uma causa social”. E para o empreendedor filtrar um investidor com perfil adequado ao seu negócio, basta observar os aportes, os investimentos já realizados e as empresas investidas pelo potencial investidor-anjo. Com um ecossistema de startups maduro, o Brasil aumentou sobremaneira o número de investidores-anjo que, segundo Kepler, já está próximo de 8 mil. Os casos de sucesso de algumas startups também chamam a atenção do mercado e justifica o crescimento nos valores investidos, que podem ultrapassar a barreira de R$ 1 bilhão até o final deste ano. "Com a maturação do ecossistema de negócios, os investidores estão cada vez mais próximos da realidade das empresas e trabalham com os empreendedores para que o negócio decole". O investidor-anjo revela ainda que os empreendedores precisam ser "cabras da montanha", ou seja, líderes que desenvolvem habilidades, novas competências e que se adaptam fa-

cilmente para 'subir' em locais que poucos conseguem. "São empresários que tem conhecimento dos obstáculos no caminho e, mesmo assim, os enfrentam com persistência. Os critérios de escolha variam, mas eles focam em equipe, mercado e produto", ensina Kepler. E para encantar um investidor, transparência e segurança são fundamentais. Em seu livro, Kepler afirma que números que não correspondem com a realidade, com o único intuito de impressionar, e frases prontas do tipo 'você nunca viu um negócio como o meu' são matadoras. Afastam qualquer investidor. "Os investidores fazem um filtro a partir da forma que o empreendedor conduz a conversa. Daí a importância de ser estratégico e inteligente". Ainda segundo orientação de Kepler, "é preciso ter indicadores que mostram que você está no caminho certo e trabalhar para que esses números sejam seus aliados no processo de convencimento do investidor".

Maio/junho de 2019

31


| Startup Mais sobre João Kepler Empreendedor que investe desde 2008; Reconhecido como um dos conferencistas mais sintonizados com Inovação e Convergência Digital do Brasil; Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e vendas; Participa em +400 StartUps; Lead Partner da Bossa Nova Investimentos; Premiado como melhor Investidor Anjo do Brasil pelo Startup Awards; Diretor na FIESP; Diretor Nacional Startups na ASSESPRO; Colunista de diversos Portais no Brasil; Palestrante internacional; Escritor e autor e coautor de vários Livros, entre eles o [O vendedor na Era Digital], [Educando Filhos para Empreender] e [Smart Money]; Premiado por anos consecutivos como um dos maiores Incentivadores do Ecossistema Empreendedor Brasileiro; Espalhador de Ideias Digitais e Melhores Práticas em Negócios.

32

maio/junhode 2019

Tese de Investimento BOSSA NOVA "Somos uma empresa de investimentos em negócios de base tecnológica em estágio pré-seed (investimos de R$ 100k a R$ 500k) que sejam B2B ou B2B2C, inovadores, digitais e escaláveis. As empresas precisam ter pelo menos 1 ano de vida, com produtos/ serviços que já estejam validados, operando, faturando (mesmo que pouco) e próximas ao break-even (ou com visão clara pra chegar nele). Preferimos negócios que tenham recebido investimento

-anjo ou tenha sido acelerado; Que tenham soluções de tecnologia que usem software e a Internet como solução para PMEs e mercados específicos. Não investimos em negócios de governo, e-commerce (que vendam produtos), games ou hardware e que concorram diretamente com as startups que já estão no nosso portfólio. Além disso, damos preferência para modelos de negócios sinérgicos ao portfólio e consideramos pontos como: TIME, TRAÇÃO e TAM".


| Startup

Incubadoras alimentam insights e criam oportunidades

Os ‘laboratórios’ de startups modelam empreendimentos e fomentam o ecossistema disruptivo e inovador dos novos negócios, no RN Incubadoras são ‘laboratórios’ que existem no ecossistema de startup com o objetivo de fomentar insights de empreendedores e modelar empreendimentos. Associadas, geralmente, à Instituições de Ensino, estes espaços inovadores e disruptivos oferecem suporte técnico, gerencial e formação complementar ao potencial empreendedor; facilitam o processo de inovação e acesso à novas tecnologias para negócios que estão nascendo. As empresas que buscam as incu34

maio/junhode 2019

badoras, além de receberem suporte gerencial, administrativo e mercadológico, recebem apoio técnico para o desenvolvimento do seu produto ou serviço. Com isso, o empreendimento pode ser acompanhado desde a fase de planejamento até a consolidação de suas atividades, sempre com a consultoria de especialistas. Ofertam ainda espaço físico especialmente construído ou adaptado para alojar temporariamente os empreendedores – chamados neste momento de empresas incubadas – e

promovem acesso a serviços que as empresas dificilmente encontrariam agindo sozinhas e sem a orientação adequada no mercado. O tempo de incubação, em média, é de 30 meses. Além deste espaço individualizado para a instalação de escritórios ou laboratórios, as incubadoras oferecem sala de reunião, auditórios, área para demonstração dos produtos, secretaria, bibliotecas e uma série de outros benefícios por meio de instituições de ensino e pesquisa, órgãos governamentais e iniciativas privadas.


Startup | IFRN promove empresas há duas décadas em Natal As ações de empreendedorismo e inovação no Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN são desenvolvidas no âmbito do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), responsável por gerir a política de inovação tecnológica e de proteção ao conhecimento. Dentre essas ações, ressalta-se a incubação de empresas. “O IFRN por meio da ITNC induz o processo de criação e fortalecimento de empresas inovadoras, startups e spin-offs, dos mais diversos segmentos do ecossistema mediante ao apoio técnico e operacional, os quais facilitam a consolidação de ideias empreendedoras”, explica Pablo Fernandes, assessor financeiro o ITNC. Atualmente, o IFRN conta com sete Incubadoras Tecnológicas, que seguem um modelo de gestão proposto pelo CERNE (Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos). Estas incubadoras, espécie de laboratórios de novas empresas, têm o objetivo de garantir mais profissionalismo nos processos e maior qualidade aos empreendimentos gerados. E para ser uma empresa incubada no ITNC, além de ficar atento aos editais lançados pela incubadora, a empresa candidata deve apresentar produtos, processos e/ou serviços inovadores com diferenciais de mercado em variadas áreas da economia. Mais informações sobre a incubação no http://www2.ifrn. edu.br/itnc/itnc2/processos-seletivos/. Com 21 anos de atuação no mercado, o ITNC é a primeira incubadora do estado. “Neste período, graduamos mais de 30 empresas, muitas delas com destaque local, regional e até mesmo nacional”, revela Pablo. “Tivemos empresas participantes do programa de aceleração da ACE (maior aceleradora de startups da América Latina), empresa participante do programa Shark Tank Brasil, da Sony, empresas contempladas em vários editais de inovação, fundos

de investimentos e investimento-anjo, empresa acelerada internacionalmente pela aceleradora LATAM e empresas consolidadas no mercado potiguar em diferentes áreas de atuação”.

Atualmente, 12 empresas participam do processo de incubação. E neste mês de junho será aberto edital para seleção de mais uma, totalizando 13, capacidade máxima do ITNC.

Suporte técnico e operacional As incubadoras oferecem suporte técnico e operacional nas seguintes áreas: gestão empresarial, gestão tecnológica, comercialização de produtos e serviços, contabilidade, marketing, assistência jurídica, captação de recursos, contratos com financiadores, engenharia

de produção e propriedade intelectual. Pode participar de incubadoras qualquer pessoa que tenha um projeto inovador e deseja abrir sua própria empresa. As já existentes também podem participar do programa e receber o suporte e as orientações necessárias. Maio/junho de 2019

35


| Startup Empresas Graduadas Outgo outgo.com.br Thiws Geotecnologia thiws.com.br Amazing Tech amazingtecnologia.com.br Ecoeng ecoengconsult.com Findme findme.id

Cursos e projetos paralelos fortalecem O ITNC conta ainda com outros dois serviços, o Business Lab Capacitações Empreendedoras e o HdP Hotel de Projetos. O primeiro, disponibiliza para o público geral cursos sobre temas ligados ao mundo dos negócios, todos com rápida duração e baixo custo. Já o segundo, possibilita a oportunidade das vivências da cultura empreendedora e inovadora para os estudantes do IFRN Campus Natal Central, através de um programa de pré-incubação. “Nosso programa de pré-incubação

(HdP) é direcionado aos alunos do IFRN Natal Central. Ofertado uma vez ao ano, a turma do Hotel de Projetos é composta por um time de jovens aspirantes a empreendedores que em equipes, desenvolvem ideias, modelos de negócios e até mesmo constituem uma empresa durante o período de três a seis meses. Alguns desses projetos, inclusive, tornaram-se empresas incubadas na ITNC e em outras incubadoras do estado”, revela Pablo Fernandes, assessor financeiro do ITNC.

Sobre o Business Lab Direcionado para qualificação empreendedora, o Business Lab é um projeto que busca capacitar pessoas interessadas nas diversas áreas de negócios, oferecendo-lhes minicursos especializados à preços acessíveis. Ministrado por empreendedores, os cursos abordam de maneira prática, variados temas, ferramentas e metodologias utilizadas no dia-a-dia de uma empresa, na busca por melhores resultados. "O Business Lab possui um portfolio de capacitações 100% direcionadas a experiência empreendedora, oferecendo aos participantes 20% de conteúdo teó36

maio/junhode 2019

rico para 80% de prática (mão na massa)", destaca Pablo Fernandes, assessor financeiro do ITNC. O acesso ao Business Lab é realizado por meio da plataforma de eventos Outgo – empresa graduada no ITNC em 2016 - ou pelas mídias digitais (Site: itnc.ifrn.edu. br; Instagram: @itncoficial; Facebook: Incubadora Tecnológica Natal Central – ITNC). O ITNC é a primeira incubadora potiguar com certificação CERNE (modelo nacional de gestão desenvolvido pelo Sebrae e Anprotec, que garante a qualidade na gestão das incubadoras).

Autoforce autoforce.com Fix it usefix.it N3opay/Rio Center n3opay.com.br Redbug redbug.com.br

Empresas Incubadas Sala i01: Ecotur ecoturbrasil.com.br Sala i02: Crioula BagWear crioulabags.com.br Sala i04: Consigcred Sala i05: Fly Tech solucoesfly.com.br Sala i06: Apicultec www.apicultec.com.br Sala i07: Impetus www.processodevendas.com Sala i08: Easytour Brasil www.easytourbrasil.com.br Sala i09: Cartec Sala i10: Colina Tech colinatech.com.br Sala i11: Café com Negócio Sala i12: Meu Casório www.meucasorio.club Sala i13: Empreseed


Grande Natal ganha nova

Alphaville quer repetir no RN o sucesso de vendas dow condomínio no Ceará

unidade do Alphaville Jardim Alpha, condomínio de lotes compactos e preços populares, será lançado pelo grupo Alphaville Urbanismo em parceria com a Ecocil

O mercado imobiliário potiguar, aos poucos, volta a aquecer. Ainda neste mês de junho, o grupo nacional Alphaville Urbanismo lança a segunda unidade do Alphaville na Grande Natal. Em parceria com a Ecocil Incorporações, o Jardim Alpha será constituído por lotes compactos e com preços populares. Será o primeiro empreendimento desta categoria no Brasil, lançado pelo grupo que tem a expertise em condomínios de luxo. O Alphaville já tem um condomínio horizontal (de casas) localizado na Rota do Sol, em

frente ao Clube da Caixa Econômica, próximo da praia de Cotovelo, também município de Parnamirim. Marco Aurélio, executivo do Alphaville, informou que a estratégia comercial ainda está sendo planejada, mas confirmou o lançamento de vendas para junho. “Ainda estamos na fase de planejamento e no momento não podemos revelar muita coisa. O que posso adiantar é que ainda não definimos a estratégia comercial. Todos os nossos levantamentos estão sendo baseados em cima dos produtos que hoje existem

na região”, explica Marco Aurélio. De acordo com outro executivo do grupo, Eleno Alves, o condomínio terá duas opções para comercialização, com terrenos de 300 e 360 m² e de 450 m². A novidade são os terrenos com 200 m². A redução no tamanho dos terrenos mais populares, no entanto, não compromete a qualidade do empreendimento. “É um condomínio de lotes pequenos e compactos, mas com qualidade e grife nossos". afirma Silvio Bezerra, diretor-presidente da Ecocil Incorporações, empresa parceria do Alphaville.


| Investimento

Empresa multiplica e divide

lucros do Marketing Digital com Clube do Patrocinador

Especializada em fazer dinheiro com marketing na internet, a AdInvest compartilha seus lucros gerados atravĂŠs de portais de conteĂşdo online 38

maio/junhode 2019


Investimento | Um modelo de negócio inovador, nascido em Natal, que se aperfeiçoou em publicidade digital e está utilizando inovação disruptiva para potencializar lucros. Esta é apenas uma definição simples do negócio que fez surgir a AdInvest. O negócio funciona da seguinte forma: a empresa cria conteúdo relevante, mirando numa audiência certa, patrocina conteúdos nas redes sociais, garantindo audiência segmentada e visitas qualificadas, e transforma em leads, clientes e lucros. "Nossa audiência lê notícias e tutoriais e clica em anúncios, nós lucramos e dividimos", explica Felipe Calil, CEO e estrategista líder da companhia. Felipe Calil é um dos palestrantes do 'Revolução Empreendedora', junto com Léo Ferreira, diretor de marketing da empresa que está revolucionando a forma de ganhar dinheiro com marketing digital através do método ‘Venda no Piloto Automático’. O evento, vai tratar sobre empreendedorismo, marketing digital e educação financeira e acontece em Natal (Teatro Riachuelo) e Fortaleza (Teatro do Shopping Rio Mar), dias 4 e 5 de junho, respectivamente. Eles dividem o palco com palestrantes consagrados, como João Kepler e Thiago Nigro (Primo Rico), para contar um pouco de suas histórias e lançar seus respectivos livros. “Na AdInvest, o patrocinador obtém

lucros mensais no mercado que em até dez anos vai gerar mais de US$ 500 bilhões", destaca Felipe Calil. "Somos os principais produtores de conteúdo relevante na internet e já ajudamos centenas de milhares de pessoas com nosso trabalho", reforça Léo Ferreira, diretor de marketing que domina com maestria as técnicas de comunicação digital. Os patrocinadores, ou coparticipadores do clube, adoram a forma como a AdInvest faz negócios. Segundo alguns depoimentos, foi uma forma inteligente de participar do mercado digital mesmo sem conhecimento técnico das ferramentas. "Mudei a vida da minha família e de alguns amigos próximos com planos da AdInvest", afirma o patrocinador Hugo Maia. "Fazer parte deste seleto clube é um privilégio para aqueles que entendem que a economia compartilhada é o melhor formato de negócios existente no século 21", completa Alexandre Guerra, outro patrocinador. Além de pioneira no modelo de negócio de Patrocínio Digital em redes de anúncio, a AdInvest tem como objetivo ser uma empresa referência em acelerar digitalmente negócios e transformar vidas através de sua expertise em Marketing Digital, utilizando sempre a economia compartilhada como fonte impulsionadora de qualquer negócio.

Revolução empreendedora começa pelo Nordeste A AdInvest Através da ‘Revolução Empreendedora’ está se tornando a patrocinadora oficial do empreendedor brasileiro e quer patrocinar 50 empreendedores. Natal e Fortaleza serão as primeiras capitais brasileiras que vão receber a Revolução Empreendedora. Moradores destas

cidades terão a oportunidade de participar deste movimento que vai ajudar 50 empreendedores a tornarem-se milionários em 2020. A Adinvest vai selecionar 10 projetos iniciais e começar a acelerar, investindo recursos, mentoria e treinamentos. O objetivo é que cada negócio acelerado alcance a

meta de conquistar seu primeiro milhão de faturamento até o final de 2020. Para ter o projeto avaliado, o empreendedor deve acessar o site: www.girandoaengrenagem.com e seguir todos os passos apresentados. O projeto tem por objetivo incentivar a geração de negócios disruptivos. Maio/junho de 2019

39


| Tecnologia

AL/RN confirma apoio para realização

da Campus Party 2019

Evento está confirmado: de 14 a 18 de agosto, no Centro de Convenções A Assembleia Legislativa confirmou parceria para a realização da segunda edição da Campus Party no Rio Grande do Norte. Em reunião com o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), o embaixador da Campus Party no Brasil, Dino Lincoln, falou sobre a realização da feira, prevista para acontecer entre os dias 14 e 18 de agosto. A continuidade do evento, considerada uma das maiores experiências tecnológicas do mundo, será no novo Centro de Convenções. A novidade para 2019 será um maior protagonismo das comunidades potiguares produtoras de conteúdo, promete a organização. “É uma satisfação colaborar e poder participar ativamente de um evento que estimula a inovação tecnológica, melhor ainda é saber que as mentes que participam da Campus Party podem nos ajudar a desenvolver soluções que façam parte das nossas metas de gestão, bem ampliar, a partir de novos aplicativos, nossos atos legislativos e facilitar ainda mais a nossa comunicação com a sociedade”, afirmou Ezequiel Ferreira. De acordo com a gerente comercial da Campus Party, Karine Rebouças, a edição do ano passado em Natal “foi a mais bonita do Brasil”. E completou:

40

maio/junhode 2019

João Gilberto

Ezequiel Ferreira, presidente da AL/RN, reunido com a comissão da CP2019 “As pessoas fizeram a diferença, estavam ávidas por conhecimento”. Os números apresentados pela equipe contabilizaram um total de 60 mil pessoas na área aberta (open campus) e mais 5 mil campuseiros (aqueles que acampam no evento), além de 300 palestrantes, participação de 40 start ups e makers num total de 250 horas de conteúdo produzido e compartilhado. A participação da Assembleia Legislativa é, para a diretora legislativa da Casa, Tatiana Mendes Cunha, uma oportunidade para deixar o processo legislativo mais acessível para a sociedade. “Vi no ano passado o potencial dos participantes e é fácil perceber o

quanto eles podem nos ajudar a mostrar nosso trabalho”, disse. A expectativa do gerente de conteúdo e comunidades, Thalis Antunes, para a edição 2019 em Natal é mudar a realidade local aumentando a participação da comunidade do RN. “Ninguém melhor que os moradores do local para apontar as principais necessidades. E o RN dá bom exemplo quando os poderes legislativo e executivo estão unidos na busca por soluções. A diretora de comunicação da Assembleia, Marília Rocha, e o diretor-geral da presidência, Fernando Rezende, também participaram da reunião. (Fonte: Assembleia Legislativa)


Elpídio Júnior

| Tecnologia

Câmara realiza reunião com organizadores da Campus Party 2019

Natal é a 3ª capital do Nordeste que recebe o evento, de 14 a 18 de agosto A segunda edição da Campus Party em Natal será realizada no segundo semestre e a Comissão de Educação da Câmara Municipal abordou a importância do evento durante uma reunião nesta segunda-feira (27). A capital potiguar foi a 3ª cidade do Nordeste a receber a Campus Party (Recife e Salvador foram as pioneiras), tendo sua primeira edição realizada em 2018. "Esperamos fazer a melhor Party, com mais atrações e novidades para os participantes. A previsão é que cerca de 60 mil pessoas circulem pelas quatro Zonas principais: Inovação, Criatividade, Ciência e Entretenimento Digital", avaliou o vereador Sueldo Medeiros (PHS). "Desde já convidamos estudantes, professores, empresas, instituições públicas, ONGs, entre ou-

tros, para se somarem a esse esforço", completou. O vereador Robson Carvalho (PMB) lembrou o sucesso do encontro científico no ano passado. "Foi um momento inesquecível para a nossa cidade, haja vista que constitui uma das maiores atrações desse segmento no mundo. Além de criar as condições para o desenvolvimento tecnológico, ajuda a movimentar a economia através do turismo e proporciona aos estudantes potiguares intercâmbio com grandes cientistas e empreendedores nacionais e internacionais". Principal acontecimento tecnológico realizado anualmente em várias cidades brasileiras, no qual são tratados os mais diversos temas relacionados à Internet, a Campus Party reúne

um grande número de comunidades e usuários da rede mundial de computadores envolvidos com tecnologia e cultura digital. A segunda edição em Natal vai acontecer entre os dias 14 e 18 de agosto no Centro de Convenções. Thalis Antunes, gerente de conteúdos e comunidades da Campus Party, destacou a união do Poder Público do Rio Grande do Norte para a realização do evento. "Quero ressaltar a relevância do apoio das autoridades locais na formatação da iniciativa, pois perceberam o impacto que ela tem no processo de construção do conhecimento científico no estado. Neste cenário, o território potiguar tem tudo para se tornar um espaço de referência na promoção da ciência, tecnologia e inovação". (Câmara Municipal de Natal) Maio/junho de 2019

41


| Consultoria

Assessoria usa tecnologia para solucionar problemas fiscais Criada há 5 anos, a FOPS Tax Recovery se especializou em zelar pela qualidade dos gastos do contribuinte, proporcionando mais recursos Criada há cinco anos, com o objetivo de solucionar problemas para o contribuinte corporativo, a FOPS Tax Recovery se especializou em zelar pela qualidade dos gastos de uma empresa, proporcionando o melhor aproveitamento dos recursos do contribuinte, mediante serviços de consultoria e assessoria técnica no planejamento trabalhista e recuperação de tributos. Destacada pela eficiência e especialização nas mais variadas questões tributárias, a FOPS Tax Recovery atua principalmente no mercado fiscal. O diferencial de nossa empresa é o investimento constante em tecnologia, buscando melhorar os serviços de análise para maior segurança e transparência das operações. "Nossas ferramentas tecnológicas

de inteligência fiscal realizam de forma precisa e extremamente rápida a verificação dos lançamentos

fiscais, contábeis e previdenciárias, para restituição dos valores", destaca Edson Palhares, diretor executivo da FOPS Tax Recovery. Após identificar todas as oportunidades existentes na empresa, a FOPS Tax Recovery elabora um minucioso relatório de oportunidades, tributo a tributo, com o foco em viabilizar, na prática, a obtenção do benefício econômico pretendido, orientando e assessorando a revisão da sistemática contábil até então utilizada pela empresa. O acompanhamento da FOPS Tax Recovery se estende, desde a contratação dos serviços, até o esgotamento dos créditos apurados e utilizados em compensação, permanecendo a responsabilidade fiscal tributária por cinco anos, a contar da data de cada compensação.

PRINCIPAIS SERVIÇOS

42

Créditos Previdenciários Apuração de créditos previdenciários, mediante análise das folhas de salários, verbas indenizatórias, retenção de 11%, RAT e 10% FGTS.

revisões aduaneiras, exclusão de ISS, ICMS, IRPJ, CSLL, CPRB e FUNRURAL da base de cálculos do PIS e COFINS, e produtos monofásicos para empresas do Simples Nacional.

Restituição de Tributos Federais Revisões de IPI, créditos de PIS e COFINS não cumulativos e cumulativos,

Diferencial da FOPS Tax Recovery Como diferencial em todo o mercado tributário, apuramos e processamos

maio/junhode maio/junho de2019 2019

todos os dados fiscais e contábeis em nossos softwares que possibilitam velocidade e assertividade nos resultados. Poderão requerer a sua restituição, compensando os tributos corrigindo monetariamente junto à Receita Federal. A FOPS Tax Recovery está localizada na Avenida Rui Barbosa, 1721, sala 2, Lagoa nova, Natal/RN.


Giro da NEGÓCIOS Empreendedorismo inovador O Sebrae foi contagiado no mês de maio por uma onda de valorização ao empreendedorismo inovador. Começou com o Startup Day, num sábado (18 de maio) de muita troca de conhecimentos e networking com players e empreendedores deste novo ecossistema de negócios, tema principal desta edição da Revista Negócios.net. Os microempreendedores individuais, categoria de empreendedores criada há dez anos pelo Governo Federal, ganharam

uma semana (a última de maio). Capacitação, networking, troca de conhecimento e educação financeira e empreendedora fizeram parte do plus de serviços, ações e atividades oferecidas pelo Sebrae, que incentiva micro e pequenos negócios, no Brasil. No RN, o órgão levou a Semana do MEI, também, para o interior do Estado. Os dois eventos aconteceram simultaneamente em todas as regiões do país, com a marca de qualidade do Sebrae.

Eólica Heineken O Grupo Heineken anunciou investimento de R$ 200 milhões na construção de um parque eólico no município de Acaraú, no Ceará. Com capacidade para gerar 112 mil MWh/ano, as eólicas vão responder por 30% de toda a energia elétrica consumida pelas 15 cervejarias da companhia no Brasil. De acordo com informações publicadas pelo portal da revista Meio & Mensagem, o parque eólico já estava em construção quando a Heineken adquiriu a Brasil Kirin, no ano passado; na ocasião, a cervejaria optou por manter o projeto e levá-lo adiante seguindo sua estratégia de investimento em sustentabilidade. 44

Maio/junho de 2019

Heróis Doadores Uma campanha socioeducativa mobiliza Natal nestes meses de maio e junho. O projeto 'Heróis Doadores', capitaneado pelos empresários André de Paula, Marcos Arnaud e Paulo Suassuna, tem a proposta de alcançar pelos menos 2,5 mil doações durante o período da campanha, o suficiente para salvar 10 mil vidas. A campanha começou no dia 14 de maio e segue até 14 de junho, quando se comemora o Dia Internacional do Doador de Sangue. Um doadômetro será instalado no espaço ‘Heróis Doadores’, no Natal Shopping, dia 14 de junho. Torneio de Futmesa, Maratona 24h (em esteiras no Natal Shopping), passeios de jeep e de motos fizeram parte das ações de incentivo à doação de sangue.


Giro da NEGÓCIOS Em

alta Economia cresce

Turismo no RN A última semana de maio foi marcada por uma grande ação do trade turístico potiguar no Sudeste do país. Agentes da ABIH-RN, Sebrae/ RN, Governo do Estado, através da Setur/Emprotur, Prefeitura do Natal e de Tibau do Sul, hotéis associados, Potiguar Turismo e Luck Receptivo participaram de uma blitz nas cidades de Belo Horizonte, Uberlândia, Uberaba e Ribeirão Preto. A estratégia de divulgação do Rio Grande do Norte contou, entre outras ações, com uma estratégia adesivagem em vans, ilustrando as belezas naturais do Estado. Participaram ativamente das blitz e workshops, os hotéis: Porto Suítes, Aram Imirá, Aram Natal Mar, Marsol, E-Suites Vila do Mar, Serhs, Ocean Palace, Praiamar Express, Natal Dunnas, Aram Ponta Negra, Bello Mare Comfort, Visual, Praiamar Natal, Esmeralda, Happy Hotel, Vila Galé, Praia Bonita, Pipa Lagoa, Ponta do Madeiro, Oka da Mata.

StartOut Brasil As inscrições seguem abertas até 17 de junho para a 8ª edição do StartOut Brasil, programa de apoio à inserção de startups brasileiras nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo, para os empreendedores interessados em realizar uma imersão em Boston (EUA) deverão fazer sua inscrição aqui. Realizado pelo Ministério da Economia, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Ministério das Relações Exteriores (MRE), SEBRAE e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), o programa já realizou 91 atendimentos sobre internacionalização e levou 72 startups para participar de missões de imersão em Buenos Aires, Paris, Berlim, Miami, Lisboa e Santiago.

Apesar da queda de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de todos os bens e serviços produzidos no país -, no primeiro trimestre deste ano, em comparação a mesmo período de 2018, a economia brasileira cresceu 0,5%, em relação ao primeiro trimestre do ano passado - crescimento de 0,9% no acumulado de 12 meses. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no dia 30 de maio de 2019.

Apps lucrativos Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostrou que 3,8 milhões, ou seja, 17% dos 23,8% autônomos brasileiros têm sua principal fonte de renda o trabalho nos aplicativos. Ou seja, isso significa que as coisas ficaram mais eficientes e os trabalhos mais acessíveis. No caso do motorista ou entregador, o legal é as pessoas terem a flexibilidade para escolher seu horário de trabalho. Já é possível ver essa realidade se trans-formando através das relações de emprego que já mudaram intensamente com a popularização de aplicativos como Uber, iFood e Rappi. Startups como essas mudaram a forma de oferecer serviços de transporte e entrega, gerando oportunidades de trabalho em um for-mato diferente do convencional. Um estudo realizado pelo Senai mostra que o avanço da indústria 4.0 deve criar 30 novas profissões em 8 diferentes áreas, nos próximos anos. Entre os segmentos beneficiados com novas profissões estão o automotivo, alimentos, máquinas e construção civil. Maio/junho de 2019

45


Artigo Octavio Garbi sócio e diretor de vendas da Ploomes

Gestão: CRM e marketing de relacionamento devem caminhar lado a lado Priorizar oportunidades de vendas de acordo com a disponibilidade de tempo do vendedor faz total sentido. Porém, alguns profissionais da área podem frequentemente confundir prioridade com exclusividade. Sentindo a necessidade de dar escalabilidade e organizar o processo de prospecção, empresas implantam plataformas de CRM (Customer Relationship Management ou gestão de relacionamento com o cliente, em português), mas esquecem de alinhar a plataforma com estratégias relacionadas à gestão da carteira de clientes - que vão muito além das etapas de prospecção. Ao restringir a utilização da ferramenta à adaptação do processo comercial, ou seja, preocupando-se apenas com o acompanhamento e o fechamento de oportunidades identificadas, a companhia deixa de explorar um enorme potencial existente no uso desse tipo de tecnologia: a definição de estratégias de marketing de relacionamento para uma melhor gestão e aproveitamento da carteira. Fomentar uma base de dados de prospects, leads e clientes sem a combinação dessas estratégias personalizadas de relacionamento significa, necessariamente, perder dinheiro. Qualquer contato cadastrado na plataforma tem ou já teve algum nível de relevância para o negócio de alguma forma. O marketing de relacionamen-

46>

> Maio/junho de 2019

to nada mais é do que a compreensão dessa relevância para que as estratégias de comunicação sejam traçadas com objetivo de gerar o seu completo aproveitamento. Variados clientes (com diferentes características demográficas, comportamentais e em momentos distintos de suas jornadas) pedem, claro, estratégias diferentes. Em determinados setores da economia, como as indústrias e distribuidoras B2B, o marketing de relacionamento torna-se ainda mais relevante, uma vez que o número de potenciais compradores é muitas vezes restrito. Uma fabricante de leitos hospitalares e demais materiais relacionados, por exemplo, tem como mercado potencial 6.820 hospitais ativos no país, entre públicos e privados, de acordo com os últimos dados da Federação Brasileira de Hospitais divulgados em 2018. Como sabemos que a construção de um hospital demanda tempo e um elevado investimento financeiro, estamos tratando de um mercado com limitado crescimento a curto prazo. Então definir como estratégia de venda a prospecção de novos hospitais é limitar sua velocidade de crescimento com a do mercado em questão. Nesse sentido, ganha ainda mais importância a prática do marketing de relacionamento. A essência do CRM, isto é, o motivo pelo qual ele foi criado, não pode

ser esquecido. É por meio de sua correta utilização que uma organização conseguirá tornar o relacionamento com o cliente mais inteligente - tanto no retrabalho daqueles que ainda não estabeleceram qualquer vínculo formal com a empresa como no fortalecimento dos laços com clientes que já efetivaram ou realizam periodicamente compras. Assim, as empresas conseguem aliar o processo comercial a uma estratégia de relacionamento consolidada, extraindo o maior retorno possível desse tipo de software. Para alcançar êxito na empreitada, também vale ressaltar que é imprescindível que todos os colaboradores envolvidos no processo participem de treinamentos para correta utilização do software de CRM. Além disso, é necessário ter conhecimento sobre técnicas de atendimento ao cliente, valores e missão da empresa e, obviamente, entendimento completo em relação ao serviço ou produto comercializado no mercado. Portanto, o marketing de relacionamento e o CRM não podem de jeito nenhum andar separados. A junção de ambos permite melhores resultados por meio de vendas mais ágeis, inteligentes e satisfatórias aos consumidores. Mais do que tudo isso, a aplicação dos conceitos em conjunto é reconhecer a importância da carteira de clientes para o sucesso da empresa.


Prefeitura do Natal


8 E 9 DE NOVEMBRO NO ARENA DAS DUNAS

RECEBA O DOBRO

O “Rock In Rio do Empreendedorismo”

TRANSPORME-SE NA MAIOR EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO CORPORATIVA

APRENDA COM OS

GIGANTES ADQUIRA SEU PASSAPORTE E LEVE DE IMEDIATO LIVRO INSIGHTS | UM ANO DE CURSO FINANCEIRO DA EMPIRICUS | TRÊS EBOOKS VALOR DE PRIMEIRO LOTE Gold: R$ 199,00 | VIP: R$ 399,00 *VÁLIDO PARA aS 100 primeiras INSCRIÇÕES

grandes nomes do Empreendedorismo CONFIRMADOS

Thiago Nigro

Augusto Cury

Geraldo Rufino

realização

Leila Navarro

Conrado Adolpho

revista

w w w. f o r u m n e g o c i o s . c o m . b r

Felipe Miranda

Profile for Revista Negócios

Revista Negócios nº 80 MAI JUN  

Revista Negócios nº 80 MAI JUN  

Advertisement