Page 1

PROGRAMAÇÃO: Tudo sobre a maior Festa do Boi da História www.revistanegocios.net.br @RevNegocios

Natal - RN | Ano IX | Edição 61 | R$ 6,00 SETEMBRO/OUTUBRO 2015

AGROPECUÁRIA MOSTRA SUA FORÇA NO RN

AÇÃO RURAL

Produção agrícola, cultivo de camarão e pesca industrial comemoram retomada Negocios-61.indd 1

ENERGIA LIMPA

Reportagem completa sobre tendências de mercado e o que está sendo feito no Estado

08/10/2015 11:18:07


2 Negocios-61.indd 2

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:10


8

Negocios-61.indd 3

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

3 08/10/2015 11:18:11


4 Negocios-61.indd 4

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:15


8

Negocios-61.indd 5

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

5 08/10/2015 11:18:17


6 Negocios-61.indd 6

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:21


8

Negocios-61.indd 7

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

7 08/10/2015 11:18:23


8 Negocios-61.indd 8

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:26


8

Negocios-61.indd 9

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

9 08/10/2015 11:18:27


10 Negocios-61.indd 10

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:31


8

Negocios-61.indd 11

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

11 08/10/2015 11:18:34


12 Negocios-61.indd 12

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:37


8

Negocios-61.indd 13

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

13 08/10/2015 11:18:39


14 Negocios-61.indd 14

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:43


8

Negocios-61.indd 15

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

15 08/10/2015 11:18:44


16 Negocios-61.indd 16

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:48


8

Negocios-61.indd 17

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

17 08/10/2015 11:18:50


Editorial

AGRONEGÓCIO FORTE

A

equipe da Revista Negócios.Net trabalhou duro para lançar mais uma edição especial com olhar voltado para o agronegócio potiguar e a maior festa agropecuária do Nordeste. Com intensa programação, a 53ª Exposição de Animais e Máquinas Agrícolas – A Festa do Boi 2015, realizada no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, recebe, entre os dias 10 e 18 de outubro de 2015, 500 mil pessoas e gera R$ 150 milhões em negócios. Nesta edição, como já é tradição, o leitor vai conhecer ações e projetos em prol do agronegócio norte-riograndense. Os exemplos relatados a seguir comprovam a força e vocação do Estado para as atividades do campo, mesmo na pior seca dos últimos 100 anos. Com uma das melhores pecuárias do país e um elevado padrão genético, além da agricultura com ampla participação no produto interno bruto (PIB), o Estado se destaca como um celeiro de oportunidades. Mas não há desenvolvimento no campo sem uma política eficiente de fomento. Projetos como a regularização fundiária dos lotes dos agricultores irrigantes do Distrito Irrigado do Baixo Açu (Diba) e a lei que regulamenta a carcinicultura (Lei Cortez Pereira), podem fazer a diferença. O Programa de Equalização do Preço do Óleo Diesel para Embarcações Pesqueiras é outra medida importante demandada pelo setor pesqueiro e atendida pelo Governo do Rio Grande do Norte. No campo das inovações, a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape) lança um aplicativo com todas as informações sobre o agronegócio do Rio Grande do Norte para subsidiar produtores, criadores, agricultores e informar a população com transparência. Trata-se do Ceres, que agrega ferramentas construídas para auxiliar a gestão da Sape e suas vinculadas

– Emater, Emparn e Ceasa – e tem sua base fundamentada na modernização da gestão pública. Os leitores conhecerão ainda em primeira mão o calendário do Circuito Estadual de Exposições Agropecuárias 2016, que contará com 17 eventos no total, três a mais do que este ano; o “Palma para o RN”, projeto de validação da tecnologia do plantio de palma adensada irrigada; e tudo sobre a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, que acontece em novembro em todo o estado. Toda a programação técnica da Festa do Boi 2015, com horários das pesagens, abertura, desfile dos animais, julgamentos, torneios leiteiros, leilões oficiais, eventos, palestras e shows, também está em detalhes nas páginas a seguir. Os leilões, que acontecem a noite no Tattersal José Bezerra de Araújo, são uma atração a parte. Este ano, a novidade é a realização do primeiro Leilão Haras OM, especializado em animais pônei, além do II Leilão de Cavalos Manga Larga, do II Leilão Terra do Sol Guzerá e Nelore e do tradicional Leilão Sindi Estrelas. Uma reportagem especial sobre energias renováveis, o protagonismo da Assembleia Legislativa na defesa do produtor rural e das ações de convivência com a seca, as novidades empresariais da coluna Negócios em Pauta, o discurso do presidente da Federação da Agricultura do RN (FAERN), José Vieira, que marcou a Câmara dos Deputados, e o artigo do deputado estadual Dison Lisboa (PSD) sobre como a atuação governamental define os destinos da nossa economia. Boa Leitura! Jean Valério Diretor Executivo

8

EXPEDIENTE Direção Executiva JEAN VALÉRIO JEANNY DAMAS

Fotografia

DEMIS ROUSSOS JEAN VALÉRIO

Diagramação TERCEIRIZE www.terceirize.com E-mail jeanvalerio@gmail.com jeanny.damasceno@gmail.com

18 Negocios-61.indd 18

Reportagens ERYKA MARÍLLYA JEAN VALÉRIO LOUISE AGUIAR Comercial (84) 98856-1662 (84) 99451-4577 EMAIL: jeanvalerio@gmail.com

As matérias assinadas não expressam necessariamente a opinião da Revista Negócios.Net

Endereço Av. Romualdo Galvão, 773, Sala 806 8º andar Edifício Sfax - Tirol - Natal-RN Fone: 84-3201-6613 - 98561-662 Site: www.revistanegocios.net.br

TIRAGEM 6 MIL EXEMPLARES

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:18:51


Índice

22

Festa do Boi 2015

A 53ª edição do evento promete ser a maior da história e deve movimentar R$ 150 milhões, atraindo 500 mil pessoas ao Parque Aristófanes Fernandes ...

20 Negócios em Pauta Aumentar impostos não é a única saída ...

28 Leilões Leilões devem movimentar negócios ...

54 Ação Rural Governo investe nas cadeias produtivas ...

76 Energias renováveis Mercado de energia solar cresce no RN ...

8

Negocios-61.indd 19

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

19 08/10/2015 11:19:03


Negócios em Pauta Por JEAN VALÉRIO jeanvalerio@gmail.com

Impostos para sair da crise? Aumentar impostos não é a única saída para fugir da crise. Corte de despesas, redução da máquina pública, diminuição dos cargos comissionados e de gastos com custeio são alternativas mais viáveis. Nas três esferas de Governo (federal, estadual e municipal), estamos observando iniciativas

para onerar o bolso da população, que não aguenta mais pagar impostos. Todas as entidades de classe do Rio Grande do Norte estão atentas, mobilizadas, prometem lutar e botar a boca no trombone para evitar qualquer nova taxação que venha ampliar ainda mais a carga tributária das empresas.

O “CEO” DA MARÉ MANSA O empresário Durval Dantas, "ceo" da Maré Mansa, concedeu entrevista a mim no programa Repórter 98. Dono de uma história de vida e empreendedorismo admirável, "Seu Durval" é prova de que humildade e simplicidade são características fundamentais para homens, empresas e marcas bem sucedidas. Com uma rede de mais de 80 lojas, a Maré Mansa cresceu apostando no crediário. A crise atual pegou em cheio a empresa. Durval fez um relato da triste realidade: no interior a inadimplência aumentou porque as pessoas

20 Negocios-61.indd 20

Impeachment é agonia curta

Sem projeto e sem propósito. É assim que o presidente da Riachuelo, Flávio Rocha, define a economia brasileira hoje. O empresário potiguar, dono da terceira maior rede de moda em atuação no país, atrás da C&A e Renner, atribui a crise à política do primeiro mandato da presidente Dilma. Afirma que a atual gestão da presidente cria dois cenários na economia: “um é o de uma agonia curta, com impeachment. O outro de uma agonia longa, cumprindo três anos e meio da mandato”. Em sua opinião, é urgente uma “cirurgia profunda” no Estado brasileiro, que vai muito além do ajuste fiscal.

Fim da Pesca só têm grana pra comprar água de carros pipa. No estilo "super sincero", fez um apelo aos clientes ouvintes: "a Maré Mansa já ajudou vocês. Agora ajude a Maré Mansa. A gente perdoa os juros. Mas venham pagar suas contas".

A presidente Dilma Roussef acabou com o Ministério da Pesca e Aquicultura e transferiu suas atribuições para a estrutura do Ministério da Agricultura. A decisão acéfala da presidente foi criticada de norte a sul, por milhões de trabalhadores da pesca, em seus diversos segmentos de atuação. A extinção do MPA é um crime e deixa de levar em consideração anos de volumosos investimentos na política pesqueira nacional, que agora será ainda mais renegada.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:19:11


Fim da Usina de Biodiesel A Petrobras Biocombustível no Rio Grande do Norte anunciou o fim da operação comercial da Usina de Biodiesel de Guamaré (RN). A empresa informou que “o foco exclusivo da unidade voltará a ser a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico para a produção de biodiesel”. A usina de biodiesel de Guamaré foi construída em 2006, para o desenvolvimento de pesquisas voltadas para a produção de biodiesel, possuindo pequena capacidade de produção. A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) protestou em Plenário contra a iniciativa da Petrobras de encerrar as atividades da Usina de Processamento de Biodiesel RN. “O fechamento dessa usina traz efeitos na agricultura do semiárido, em razão dos agricultores que se dedicaram à produção de oleaginosas, como a mamona, o babaçu e o girassol, usadas como matéria-prima do biodiesel”.

Números do BNB no RN

O Banco do Nordeste comemorou o Dia da MPE, no dia 5 de outubro, com mais de R$ 2 bilhões aplicados em investimento e capital de giro de micro e pequenas empresas (MPE) de toda a sua área de atuação, totalizando quase 50 mil operações de crédito. No Rio Grande do Norte, foram contratados mais de R$ 200 milhões em 8 mil operações. Até setembro, a quantidade de contratações, utilizando o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), havido crescido 12,2% em comparação ao mesmo período de 2014.

8

Negocios-61.indd 21

Agropecuária em alta

Com base nos preços e na produção de agosto, o Valor Bruto da Produção (VBP), que indica o faturamento do setor agropecuário, deve ser de R$ 509,5 bilhões, em 2015, alta de 4,4% em relação a 2014, segundo estimativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). O resultado será puxado principalmente pelo comportamento da soja, cujo VBP deve crescer 10,4%, e pelo desempenho da pecuária, que deve ter receita 7,2% superior a do ano passado. O setor agrícola deve faturar este ano R$ 314,4 bilhões.

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

Aí vem o El Niño Chuvas acima da média no Sul e partes do Sudeste e Centro-Oeste, e o agravamento da seca no Norte e Nordeste. Esse é o prognóstico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para a primavera, que começou no dia 23 de setembro influenciada por El Niño. O fenômeno pode ter reflexos na agricultura.

Turismo A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 3161/15 que dispensa de visto os estrangeiros que ingressarem no Brasil até setembro de 2016. A medida tem como objetivo atrair mais visitantes ao país, principalmente em função dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos que serão realizados no próximo ano. Agora, o texto segue para votação no Senado Federal. A isenção de vistos é uma bandeira do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, desde que assumiu a Pasta. “Demos um grande passo com a aprovação na Câmara. A medida pode impactar de forma positiva a economia do país”, afirmou.

21 08/10/2015 11:19:12


FESTA DO BOI 2015: A MAIOR DA HISTÓRIA 22 Negocios-61.indd 22

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:19:17


O

Rio Grande do Norte se transforma na capital brasileira da agropecuária para sediar novamente uma das maiores festas populares do Nordeste: A Festa do Boi 2015, que acontece este ano entre os dias 10 e 18 de outubro, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. A 53ª edição da Exposição de Animais e Máquinas Agrícolas é uma realização da Associação Norte-riograndense de Criadores (Anorc), com apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape). Durante oito dias, o mundo agropecuário concentra-se no evento, que é prestigiado por mais de 500 mil visitantes, interessados nas competições das diversas raças, nos leilões, nas exposições, feiras, restaurantes e agenda de grandes shows musicais. Para este ano, os organizadores esperam que o evento supere as expectativas em termos de qualidade técnica, geração de negócios, grandes shows musicais, ultrapassando a marca dos R$ 150 milhões em recursos movimentados e atraindo público superior a 500 mil pessoas. A Festa do Boi coroa o calendário de eventos agropecuários do Estado e promove o desenvolvimento regional, sendo referência no Nordeste. A novidade deste ano é que, atendendo a uma solicitação do governador Robinson Faria, a entrada de crianças até 12 anos e idosos acima de 60 será gratuita. Os demais visitantes também terão direito à gratuidade até às 17 horas. Outra inovação é a realização do dia das crianças

8

Negocios-61.indd 23

Antônio Teófilo, presidente da Anorc: otimismo para maior festa da história

A Festa do Boi é uma das maiores do Brasil no seu segmento. Daremos mais uma demonstração de capacidade de superação apresentando ao país o melhor da genética e qualidade agropecuária."

"

_____________________ Antônio Teófilo,

presidente da Anorc

com o Maior Show Infantil do Ano e a geladeira gigante da Antártica SubZero no Parque. “Mais uma vez vamos ter uma demonstração da pujança do nosso agronegócio. O ambiente está pronto para receber

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

os convidados”, destacou o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Haroldo Abuana, que participou do lançamento representando o governador Robinson Faria. “A Festa do Boi é uma das maiores do Brasil no seu segmento. Este ano, apesar da seca que enfrentamos, acreditamos no sucesso do evento pela tradição e grandeza. Daremos mais uma demonstração de capacidade de superação apresentando ao país o melhor da genética e qualidade agropecuária“, destacou Antônio Teófilo, presidente da ANORC. Ele reforça que o apoio dos patrocinadores e a parceria com o Governo do Estado serão fundamentais para o êxito evento. O presidente do Sistema FAERN/SENAR e do Conselho Deliberativo do Sebrae, José Vieira, enfatizou a importância da Festa do Boi como vitrine do agronegócio e anunciou novidades para o evento este ano, entre elas a participação

23 08/10/2015 11:19:19


Leilões, torneios leiteiros, desfiles de animais, campeonatos, exposição e grandes shows marcam a 53ª Festa do Boi

de mais de 400 produtores rurais na programação técnica coordenada pela FAERN. “É momento de apresentar nossas qualidades, de capacitar os agricultores e também de cobrar atenção do Governo Federal”, afirmou José Vieira. Durante oito dias de evento, estima-se que serão gerados cerca de cinco mil empregos temporários. Com a tradição ao longo de 53 anos de existência, a Festa do Boi atrai 200 expositores de todas as regiões brasileiras. Apontado como um

24 Negocios-61.indd 24

dos maiores eventos agropecuários do Brasil, o evento atrai os mais diversos públicos, além do formado pelo segmento agropecuarista. Durante o dia, o parque é tomado por famílias que buscam oportunidades de lazer, como parques, passeios e exposições. Tem ainda a programação técnica com julgamentos de todas as raças bovinas, caprinas, equinas e ovinas. Os leilões são atração à parte e acontecem no Tattersal José Bezerra de Melo. A Arena de Shows recebe, du-

rante a noite, uma multidão movida pelas atrações nacionais já confirmadas no evento. Este ano, a realização da Festa do Boi será possível graças ao apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), Sebrae/RN, Banco do Nordeste do Brasil, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Ministério da Agricultura, da Pecuária e Abastecimento, AMBEV, Antártica Sub Zero, SterBom, Sistema FAERN/SENAR.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:19:48


Atrações musicais da maior Festa do Boi da história A Festa do Boi também chega 2015 com uma grade de atrações diferenciada para fazer os melhores shows. A abertura dos shows será dia 10 de outubro com Aviões do Forró, Harmonia do Samba, Luan Estilizado e Banda Grafith. Xandy e Solange voltam com o Aviões do Forró à Festa do Boi após três anos sem se apresentar no evento. O retorno acontece na véspera do lançamento do DVD Pool Party do Aviões gravado este ano no Beach Park, em Fortaleza.

8

Negocios-61.indd 25

Já na segunda semana, dia 16 de outubro tem a dupla Henrique e Juliano, Dorgival Dantas, Mano Walter e Solteirões do Forró. A dupla Henrique e Juliano já foi sucesso este ano com shows no verão em Pirangi e no carnaval de Caicó. Eles chegam pela primeira vez à Festa do Boi após a gravação do DVD em Recife. Para o encerramento dos shows na Festa do Boi, dia 17 de outubro tem a Banda Calypso, Bonde do Brasil, Calcinha Preta e Mara Pavanelly. Com repertório baseado

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

no ritmo paraense conhecido como Calipso. A banda vem com seu 8º DVD em comemoração aos 15 anos de carreira e gravado em Belém do Pará. A organização fica por conta da Anorc, 98 FM, B! Shows, AD Shows e Terreiro da Vila Produções. Mais informações dos shows serão divulgadas também nas redes sociais da Anorc (Instagram @festadoboirn) da B! Shows (facebook: facebook/bshowseeventos, instagram: @festadoboishows e @b_shows / twitter: @b_shows).

25 08/10/2015 11:19:56


Chapéu

SEXTA (09/10/2015) 06h – Início da entrada de caprinos e ovinos 08h - Pesagem dos animais das raças zebuínas que irão a julgamento, Guzerá, Nelore e Sindi 08h - Toque ginecológico das fêmeas das raças zebuínas que irão a julgamento 18h – Encerramento da entrada de caprinos e ovinos 00h - Encerramento da entrada dos animais que estarão sendo expostos nos pavilhões SÁBADO (10/10/2015) 08h – Julgamento de admissão | ANCOC 10h - Missa do Vaqueiro | Local: Tattersall de Leilões 14h – Reinício do julgamento de admissão | ANCOC 16h – Leitura do regulamento do Torneio Leiteiro 17h - Abertura Oficial da exposição e desfile dos animais Festa do Boi | Local: Pista de julgamento principal 17h – Lançamento do APP Agricultura 17h – Lançamento do Calendário de Eventos Agropecuários 2016 19h – Inauguração do NULEITE (Sede) 19h – Realização da esgota 20h - Leilão HARAS OM (Pônei) | Raças: Pônei, mini caprinos e mini bovinos | Promotor: Orlando Monteiro | Local: Tattersal Sen. José Bezerra DOMINGO (11/10/2015) 07h – 1ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas 08h – Julgamento de admissão | ANCOC – Encerramento do Torneio Leiteiro da raça Pardo-Suíço

26 Negocios-61.indd 26

09h - Julgamentos das raças Gir aptidão leiteira e Pardo-Suíça | Juiz da Brown Swiss Association Marcel de Araújo Lopes | Local: Pista central de julgamento 09h - Julgamento da raça Pônei | Local: Pista de julgamento para equinos 14h – Reinício do julgamento de admissão | ANCOC 14h30 - Continuação do julgamento da raça Gir aptidão leiteira 16h30 - Julgamento da raça Holandês Preto e Branca 19h - 2ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas 19h – Inauguração Pônei (Sede) 20h - Leilão EMPARN e Convidados | Raças: Guzerá, Sindi, Pardo-Suíça e Gir | Promotor: Alexandre Wanderley | Local: Tattersal Sen. José Bezerra

SEGUNDA (12/10/2015) 07h - 3ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas 08h – Julgamento da raça Boer | Juíza: Ana Paula - CE 08h – Início da admissão dos animais Soinga 08h30 - Julgamento da raça Pardo-Suíça | Juiz da Brown Swiss Association 14h30 - Julgamento da raça Sindi (nacional) | Juiz da Brown Swiss Association Marcel de Araújo Lopes 18h30 - Julgamento da raça Quarto de Milha | Juiz a definir | Local: Pista central de julgamento 19h – Lançamento Projeto Velas ao Vento 19h - 4ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:20:16


TERÇA (13/10/2015) 07h - 5ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas 08h – Julgamento da raça Saanen e comentários técnicos dos animais Soinga | Juízes: Ana Paula – CE (Saane) e Cláudio Adriano – RN (Soinga) 08h30 - Continuação do julgamento da raça Sindi (nacional) e dos equinos da raça Pônei 14h30 - Reinício dos julgamentos 19h - 6ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas 19h – Lançamento Campanha Aftosa 20h – XXII Leilão Oficial da ANQM (Quarto de Milha) | | Raça: Quarto de Milha | Promotor: ANQM | Local: Tattersal Sen. José Bezerra QUARTA (14/10/2015) 06h - 7ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas 08h – Julgamento das raças Toggenburg e Dorper | Juíza: Ana Paula - CE 08h30 - Continuação do julgamento da raça Sindi (nacional) 08h30 - Saída dos equinos da raça Quarto de Milha e entrada dos equinos da raça Mangalarga 13h30 – Julgamento da raça Murciana e continuação da raça Dorper | Juiz: Joselito Barbosa - BA 14h30 - Reinício dos julgamentos 18h - 8ª Ordenha do Torneio Leiteiro das Raças Zebuínas (final do torneio leiteiro) 19h - Lançamento do Projeto Palma do RN QUINTA (15/10/2015) 08h – Julgamento das raças Anglonubiano e Santa Inês | Juízes: Ana Paula – CE (Anglonubiano) e Joselito Barbosa – BA (Santa Inês) 08h30 - Julgamento das raças Guzerá, Nelore e Girolando | Juízes Alysson Ricardo Magalhães Sampaio, Marcelo Ricardo de Toledo e (a definir Girolando) | Local: Pista central de julgamento 09h00 - Julgamento dos equinos da raça Mangalarga | Local: Pista de julgamento para equinos

8

Negocios-61.indd 27

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

10h – Audiência Pública da Assembleia Legislativa do RN – A Seca que atinge a Agropecuária do RN e a urgência das soluções | Local: Tattersall de Leilões 14h30 - Reinício dos julgamentos 19h – Lançamento do Projeto Pró-Genética 20h - Leilão Sindi Estrelas 2015 | Raça: Sindi | Promotores: Orlando Cláudio e Ricardo Lemos | Local: Tattersal Sen. José Bezerra SEXTA (16/10/2015) 08h – Continuação dos julgamentos das raças Anglonubiano e Santa Inês 08h30 - Continuação dos julgamentos e Início do julgamento da raça Guzerá aptidão leiteira. 13h30 – Julgamento das raças Alpina e White Dorper | Juízes: Ana Paula – CE (Alpina) e Joselito Barbosa – BA (White Dorper) 20h – II Leilão Terra do Sol | Raça: Guzerá e Nelore | Promotores: Camilo Collier | Local: Tattersal Sen. José Bezerra | (Entrega de Comenda ao governador Robinson Faria e ao secretário Haroldo Abuana) 20h - Leilão Guzerá & Nelore | Local: Tattersal Sen. José Bezerra 20h – Grande Leilão União das Raças Potiguares - Caprinos & Ovinos | Local: Sede da ANCOC. SÁBADO (17/10/2015) 12h - Leilão Mangalarga | Raça: Mangalarga | Promotor: Fernando e João Fragoso | Local: Tattersal Sen. José Bezerra 17h – Desfile de encerramento da 53ª Festa do Boi DOMINGO (18/10/2015) 06h – Saída dos animais *PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÕES ATÉ A DATA DO EVENTO.

27 08/10/2015 11:20:31


LEILÕES DEVEM MOVIMENTAR MAIS DE R$ 4 MILHÕES

NA FESTA DO BOI O

s leilões da 53ª Festa do Boi serão uma atração à parte e devem movimentar mais de R$ 4 milhões em arremates este ano. Serão seis pregões no total, realizados no Tattersal José Bezerra de Araújo, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. O primeiro leilão acontece já no primeiro dia de festa, no sábado (10), com a primeira edição do Leilão Haras OM, às 21h, organi-

28 Negocios-61.indd 28

zado por Orlando Monteiro e Fabrício Borges. Serão 50 lotes de minicaprinos, minibovinos e pôneis no Leilão Haras OM. “Teremos um leilão só com miniaturas, e pela proximidade com o Dia das Crianças, acreditamos que será um verdadeiro sucesso. Teremos matrizes muito boas e animais de pista”, enfatiza Orlando Monteiro. A expectativa dos organizadores é movimentar R$ 500

mil, com uma média de cada lote saindo por R$ 10 mil. A maioria dos animais é oriunda do Rio Grande do Norte, mas haverá dois lotes de criadores convidados de Minas Gerais. O leilão será transmitido para todo o Brasil por meio do canal Terra Viva. No domingo (11), é a vez do Leilão da Emparn e Convidados, já tradicional da Festa do Boi, marcado para começar às 19h. Serão 40 lotes

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:20:35


no total, sendo 20 de bovinos como tourinhos e matrizes das raças Guzerá, Gir, Sindi e Pardo-Suíço, oriundos das estações experimentais da empresa localizadas em Pedro Avelino, São Gonçalo do Amarante e Cruzeta. Os parceiros da Emparn serão responsáveis pela comercialização de outros 20 lotes. Os criadores poderão adquirir os animais com pagamento parcelado, sendo 2 + 2 + 16 parcelas. Na terça-feira (13), é a vez de um dos leilões mais aguardados da Festa do Boi, o XXII Leilão Oficial da ANQM, que acontece a partir das 19h. Serão 51 lotes do Nordeste inteiro, sendo a maior parte do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba e Ceará. A expectativa dos organizadores é arrecadar R$ 1,5 milhão com os arremates. “Esperamos um crescimento em relação ao ano passado”, diz Cláudio Rainnier, um dos organizadores. O maior diferencial do leilão da ANQM será o nível genético dos animais. “Estamos trazendo filhos de animais garanhões consagrados no Brasil inteiro, inclusive com dez lotes que serão destaque absoluto”, destaca Rainnier. A expectativa da organização é que cada lote seja arrematado, em média, por R$ 35 mil. Considerado o maior leilão do núcleo do Brasil, o pregão da ANQM será transmitido para todo o país pelo Novo Canal. O tradicional Leilão Sindi Estrelas 2015 acontece na quinta-feira (15), às 20h. A

8

Negocios-61.indd 29

Iremos ofertar os campeões de maior destaque da raça Sindi e nossa expectativa é faturar de R$ 15 mil a R$ 20 mil por cada animal."

"

_____________________ Orlando Cláudio Procópio,

organizador do Leilão Sindi Estrelas

grande novidade deste ano é que o pregão será realizado logo após o julgamento nacional da raça Sindi, que ocorre na quarta-feira (14), o que significa que os animais campeões de pista estarão sendo oferecidos para arremate. Segundo Orlando Cláudio Procópio, um dos organizadores, a expectativa é arrecadar entre R$ 450 mil e R$ 500 mil com até 35 lotes de animais Sindi do RN, Pernambuco, Paraíba, Minas Gerais, São Paulo e Ceará. “Iremos ofertar os campeões de maior destaque da raça Sindi e nossa expectativa é faturar de R$ 15 mil a R$ 20 mil por cada animal”, diz Orlando. A programação da sexta-feira inclui um dos mais aguardados e leilão de gran-

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

de potencial, o leilão nacional da raça Guzerá. É o II Leilão Terra do Sol, marcado para às 20h30, no Tattersal José Bezerra. Lotes especiais de Guzerá e Nelore serão ofertados. Os animais são selecionados de todo o Nordeste e já chamam atenção dos criadores. O Estado é referência nacional, em termos de qualidade genética, pois reprodutores e matrizes Guzerá de criatórios potiguares têm conquistado premiação nas mais importantes exposições de gado do país. O Terra do Sol é promovido pelo selecionadores Camillo Collier Neto e Geraldo Alves, donos das marcas “Guzerá Reilloc” e “Guzerá GA”, e este ano conta com a parceria de expositores de Pernambuco e Alagoas.

29 08/10/2015 11:20:36


Leilões de todas as raças são uma atração à parte e acontecem no Tattersal José Bezerra de Araújo. Este ano são sete

Também na sexta-feira, a partir das 20h, acontece o Leilão União das Raças Potiguar, que nesta edição muda de nome, em substituição ao antigo leilão União Potiguar. Serão ofertados 50 lotes de caprinos e ovinos Dopper, Boer, Saanen, entre outros. “Traremos os animais campeões em pista durante a Festa do Boi para o leilão”, diz Fábio Sá, um dos organizadores. Para este ano, o leilão deve ter um incremento de até 40% no faturamento, devido ao número de animais ter aumentado em relação ao ano passado. Os caprinos e ovinos são basicamente do Rio Grande do Norte, estado considerado destaque no desenvolvimento genético desses animais. No sábado (17), o II Leilão

30 Negocios-61.indd 30

Manga Larga encerra a programação de leilões da Festa do Boi, iniciando os arremates às 12h no Tattersal José Bezerra de Araújo. Serão até 45 lotes de animais premiados no Nordeste e Brasil inteiro. A expectativa dos organizadores Fernando Pereira, João Fragoso e Nelson de Castro é faturar R$ 750 mil, sendo cada lote arrematado em média por R$ 12 mil. “Trazemos para a Festa do Boi um celeiro de animais campeões em várias partes do país, com origem em vários estados do Nordeste, notadamente no Rio Grande do Norte e Pernambuco. Tem animal que chega a ser arrematado por até R$ 30 mil, tamanha a qualidade dele”, explica Fernando Pereira.

Trazemos para a Festa do Boi um celeiro de animais campeões em várias partes do país."

"

__________________ Fernando Pereira, organizador do Leilão Mangalarga

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:20:49


8

Negocios-61.indd 31

<<< SETEMBRO DE 2015

31 08/10/2015 11:20:51


2º LEILÃO TERRA DO SOL É UM DOS MAIS AGUARDADOS

A

programação de leilões da 53ª Festa do Boi traz na sexta-feira (16), às 20h, o 2º Leilão Terra do Sol, que este ano vem com uma grande novidade: além dos melhores exemplares da raça Guzerá, animais Nelore de alto padrão genético estarão disponíveis para todos os criadores interessados. O pregão acontece no Tattersal José Bezerra de Araújo, no Parque Aristófanes Fernandes. A expectativa dos organi32 Negocios-61.indd 32

zadores, Camillo Collier, Geraldo Alves & Convidados, é movimentar em torno de R$ 350 mil com a venda de 35 lotes de machos, fêmeas e embriões da mais alta linhagem genética. Segundo Collier, cada lote deve ser arrematado por, em média, R$ 10 mil. Realizado pelos criadores Camillo Collier, do Reilloc e Geraldo Alves, do GA, o leilão terá como convidados Guzerá FP, Fazenda Boa Vista, JP e Nelore Montana. A empresa leiloeira será a Agreste Leilões.

camillo collier: aposta no leilão 2015

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:00


8

Negocios-61.indd 33

<<< SETEMBRO DE 2015

33 08/10/2015 11:21:02


ANCOC PROGRAMA AGENDA MOVIMENTADA E GRANDE LEILÃO DE OVINOS E CAPRINOS

A

Associação Norte-riograndense de Criadores de Ovinos e Caprinos (ANCOC) montou programação técnica bem diversificada para movimentar a Festa do Boi e encerrar com chave de ouro a realização de eventos agropecuários dentro do calendário 2015 oficial do Estado. “Estamos trabalhando com profissionalismo para realizar uma extensa e organizada programação, que será coroada com o Grande Leilão União das Raças Potiguar no dia 16 de outubro”, destacou Alexandre Confessor, presidente da ANCOC. Tudo começa com o julgamento de admissão, que obedecerá o sorteio a ser realizado no sábado (10), 8h, quando também serão abertas inscrições dos animais para o desfile de abertura, que acontecerá no mesmo dia, às 17h, na pista principal do parque. No domingo, será dada continuidade ao

34 Negocios-61.indd 34

Alexandre confessor, da Ancoc

julgamento de admissão e feito o pré-catálogo de todas as raças do julgamento a ser realizado no dia seguinte (segunda, 12). Ainda no dia 11, 8h, será realizada a primeira ordenha do torneio leiteiro, com a segunda a ser realizada às 19h e assim sucessivamente nos dias seguintes até a terça-feira (13). Os julgamentos da raça BOER estão previstos para iniciar na segunda (12), quando também será o início da admissão dos

animais SOINGA. Na terça-feira (13) será a vez dos julgamentos da raça SAANEN e comentários técnicos dos animais SOINGA. Os julgamentos das raças TOGGENBURG e DORPER (manhã), bem como da raça MURCIANA e DORPER (tarde) serão realizados na quarta-feira (14). A quinta-feira será o dia dos julgamentos das raças ANGLONUBIANO e SANTA INÊS. As raças ALPINA E WHITE DORPER serão julgadas na sexta (16). A Ancoc, junto com diversos parceiros de qualidade, realizará ainda, no dia 16 de outubro (sexta), na pista de julgamento da sede da Ancoc, a partir das 20 horas, o Grande Leilão União das Raças Potiguar, com um plantel de animais estritamente selecionado. O evento contará com homenagens a diversas autoridades que contribuem para o crescimento da caprinovinocultura potiguar.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:11


8

Negocios-61.indd 35

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

35 08/10/2015 11:21:12


1º LEILÃO HARAS OM

DEVE MOVIMENTAR R$ 600 MIL

O

1º Leilão Haras OM, especializado em pôneis, minicaprinos e minibovinos, é uma das grandes novidades da 53ª Festa do Boi, que acontece de 10 a 18 de outubro no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. O pregão abre o calendário de leilões e acontece no sábado (10), às 21h, no Tattersal José Bezerra de Araújo. A expectativa dos organizadores é

36 Negocios-61.indd 36

arrecadar R$ 600 mil com os arremates. Serão 50 lotes de pôneis, minicaprinos e minibovinos de alta qualidade genética, sendo 33 lotes do Haras OM e outros 17 de criadores convidados. Segundo um dos organizadores do leilão e proprietário do haras, Orlando Monteiro, a expectativa é a melhor possível. “Teremos um leilão só com miniaturas, e pela proximida-

de com o Dia das Crianças, acreditamos que será um verdadeiro sucesso. Teremos matrizes muito boas e animais de pista”, destaca. O presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pônei, Fabrício Borges, também um dos organizadores do leilão, acredita que pelo nível dos animais, cada lote será arrematado em média por R$ 12 mil. “Chegou o

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:14


momento de disponibilizar animais de alta qualidade com a marca OM, considerada de referência nacional. Estaremos dando a oportunidade aos criadores de adquirem a nossa marca”, destaca Borges. A maioria dos animais é oriunda do Rio Grande do Norte, mas haverá dois lotes de criadores convidados de Minas Gerais: Ataíde Assis e Fabrício Borges, com os animais do Haras Meninada. Participam também o Haras Elite Horse e o Inharé, do criador Omar Romero, ambos potiguares. O leilão será transmitido para todo o Brasil por meio do canal Terra Viva. Um dos animais que estarão à venda é o Tagimaral OM, um garanhão de alta genética, cuja prole e carreira de pista falam por si. O pônei coleciona mais de 50 campeonatos em exposições ranqueadas, além de ser tetra campeão nacional. “Não tenho dúvidas de que teremos na Festa do Boi o melhor leilão da raça pônei do Brasil”, avisa Fabrício Borges.

8

Negocios-61.indd 37

Orlando Monteiro, organizador do leilão Haras OM, destaca qualidade dos poneis

Já Bilara OM, fêmea nascida em 2006, é outra pérola do Haras OM. Uma oportunidade única para os criadores que desejam adquirir animal de ponta, filha de Fatto de Sete Praias, outro grande campeão, e coberta pelo famoso Confete do Sarandi. “É um lote especial para abrilhantar este primeiro leilão. Estamos desfalcando nosso time de pista para servir aos mais exigentes selecionadores”, diz Orlando Monteiro.

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

OM Intruso aparece como mais uma aposta do Haras OM para o leilão na Festa do Boi. São mais de 40 títulos, destacando-se o de campeão cavalo adulto na XXII Exposição Nacional do Cavalo Pônei 2007. “Quando partimos para o lado genético, temos o título mais importante de um padreador, o Livro de Mérito Nº 20 com mais de 10 filhos campeões em exposições ranqueadas”, acrescenta Monteiro.

37 08/10/2015 11:21:16


38 Negocios-61.indd 38

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:20


8

Negocios-61.indd 39

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

39 08/10/2015 11:21:24


40 Negocios-61.indd 40

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:27


8

Negocios-61.indd 41

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

41 08/10/2015 11:21:29


Audiência Pública

AL ASSUME DEFESA DA AGROPECUÁRIA

E TRABALHA POR SOLUÇÕES

IMEDIATAS DE SOBREVIVÊNCIA À SECA

A

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte assumiu papel protagonista e tem trabalhado bastante desenvolvendo iniciativas em prol do homem do campo potiguar. Diversos eventos importantes já foram realizados pelo poder legislativo estadual. Através deles, projetos para amenizar a grave seca que atinge o Estado já foram encaminhados. Uma prova disso foi o evento RN Pela Transposição, que reuniu os principais atores dos governos federal, estadual e municipal, todos imbuídos em buscar alternativas imediatas. Os deputados estaduais do RN agora vão realizar, durante a Festa do Boi 2015, uma grande audiência pública, focada na

42 Negocios-61.indd 42

agropecuária, reunindo criadores e produtores rurais num amplo debate. O objetivo é formatar soluções emergenciais para tentar sensibilizar o Governo Federal para a grave realidade, mas também mostrar o valor da agropecuária potiguar, que resiste às dificuldades e apresenta bons resultados. A audiência pública da AL debaterá o tema “A Seca que atinge o RN e as medidas emergenciais necessárias” e será realizada na quinta-feira, 15 de outubro, a partir das 9 horas, no Tattersal de Leilões José Bezerra de Araújo, no Parque Aristófanes Fernandes. O evento faz parte da programação oficial da Festa do Boi 2015. Os deputados estaduais

querem aprofundar o assunto propondo encaminhamentos imediatos no atendimento aos pleitos dos criadores potiguares. O objetivo é unir a bancada federal do RN e do Nordeste em torno de pedidos concretos a serem enviados a partir de uma carta oficial redigida com a participação de todos os agropecuaristas. Entre as medidas analisadas, estão a renegociação e revisão de crédito agrícola, distribuição de ração pela Defesa Civil, ampliação dos carros pipa e do programa de perfuração de poços e a análise urgente da proposta debatida no evento RN pela Transposição, que pode antecipar a chegada das águas do Rio São Francisco para o Rio Grande do Norte.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:31


DEPUTADOS ESTADUAIS SÃO PROTAGONISTAS NA LUTA PELA TRANSPOSIÇÃO EMERGENCIAL Em parceria com o Senado Federal, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte debateu no final de setembro a seca e as obras de Transposição do Rio São Francisco, durante o evento RN pela Transposição. A discussão contou com a participação do ministro da Integração, Gilberto Occhi e líderes políticos do Estado, deputados federais, senadores, prefeitos, vereadores e lideranças de todo o RN. O presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PMDB), ressaltou a importância da defesa pela transposição feita pelos deputados estaduais, bancada federal e governadores do Nordeste para minimizar a crise hídrica. “Sabemos que o Governo Federal teve um corte no orçamento de R$ 69,9 bilhões. Recurso esse contingenciado que iria naturalmente para estados e municípios e que deixou de chegar. É hora de o governo federal

eleger prioridades para usar os recursos restantes e queremos que a transposição seja prioridade”, disse Ezequiel. As obras de Transposição do Rio São Francisco estão sendo feitas em mais de 700 quilômetros de canais de concreto em dois grandes eixos (Norte e Leste) ao longo do território de quatro estados nordestinos (Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte) para o desvio das águas do Rio com nove estações de bombeamento. A Assembleia Legislativa do RN vem desenvolvendo uma série de ações voltadas ao enfrentamento da crise hídrica no Rio Grande do Norte. Os trabalhos são coordenados pelo Comitê de Ações de Combate à Seca, liderada na Casa pelo deputado Ezequiel Ferreira e pela Frente Parlamentar da Água, presidida pelo deputado Galeno Torquato (PSD). O Rio Grande do Norte

tem, atualmente, 14 cidades em situação de colapso total no abastecimento de água e mais de 35 em sistema de rodízio. A senadora Fátima Bezerra (PT) destacou o expressivo quórum da Assembleia, acrescentando que o momento é de união. Ainda em sua fala, pediu diretamente ao ministro a conclusão das obras no prazo previsto, e também a segurança dos recursos para a construção do canal que levará água ao Piranhas-Açu, e antecipará em quase dois anos a chegada das águas do rio São Francisco no RN. “Esse projeto da transposição está agora em andamento, com quase 80 % da sua obra concluída. Um projeto que vai beneficiar mais de 12 milhões de nordestinos e nordestinas, chegando a 390 cidades, pelo nordeste brasileiro. Então essa obra, ministro, precisa ser concluída, tem que ter o orçamento assegurado”, avaliou Fátima.

Informe Publicitário

8

Negocios-61.indd 43

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

43 08/10/2015 11:21:33


Audiência Pública GOVERNADOR FAZ APELO AO MINISTRO PELA ÁGUA DOS POTIGUARES No último mês de agosto, a estação de bombeamento do Eixo Norte da Transposição foi inaugurada pela presidente Dilma Rousseff (PT) em Pernambuco, que na oportunidade garantiu aos deputados estaduais e ao governador do RN, Robinson Faria (PSD), a conclusão do trecho de seis quilômetros que ligará o Rio Grande do Norte à Transposição. Durante o evento RN pela Transposição, o governador Robinson fez um apelo ao ministro, em nome de todos que estão sofrendo com a seca, para que seja atendido o pedido de parceria com o governo federal até o final do ano. “Entregamos um relatório minucioso, detalhado, fidedigno e realista a vossa excelência, ministro, para que possamos ter uma parceria com o governo federal até o final do ano, para socorrer as necessidades, completar e se somar ao governo estadual e socorrer neste momento de emergência que estamos vivendo, é um número pequeno diante do tamanho do orçamento do Brasil e diante do drama de quase 2 milhões de habitantes que vive hoje no semiárido potiguar. É um relatório no valor R$ 61 milhões de reais”, comentou Robinson.

Gilberto Occhi assegura ajuda ao Estado

MINISTRO GARANTE CELERIDADE NA TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO AO RN O Ministro Gilberto Occhi apresentou o andamento das obras de transição, comentando sobre os investimentos, histórico, ações de revitalizações e execução. E garantiu que o governo federal está sensível ao apelo do Rio Grande do Norte, e que a presidente Dilma Rousseff (PT) dará prioridade à construção do canal de seis quilômetros. “Há uma decisão da presidenta de sermos ágeis e encontrar a melhor solução. Ela deu essa garantia e estamos estudando como aditar de for-

44 Negocios-61.indd 44

Há uma decisão da presidenta de sermos ágeis e encontrar a melhor solução. Ela deu essa garantia e estamos estudando como aditar de forma juridicamente segura esta parte da obra, que não estava prevista no projeto original."

"

ma juridicamente segura esta parte da obra, que não estava prevista no projeto original. Estamos vendo a parte jurídica do contrato com a construtora Queiroz Galvão, que é a responsável por este trecho e se propõe a fazer a obra”, assegurou o ministro. De acordo com Gilberto, a água chegará ao Rio Grande do Norte por dois locais: pelo Piranhas-Assu seguindo para a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, e também pelo ramal do Apodi, seguindo para a barragem Umari e região.

_____________________ Gilberto Occhi

Ministro da Integração Nacional

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:35


PREFEITOS DO RN, AGRICULTORES E IGREJA APOIAM A CAUSA O debate sobre as obras contou com o apoio do Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha que apontou que a sociedade civil deve ser envolvida no debate. “É preciso que a sociedade abrace esse projeto e tenha mecanismos de participação. O gerenciamento é muito importante no que diz respeito ao controle do consumo e preço da água”, afirmou. Representando os prefeitos do RN, o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) e prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD) também falou sobre o colapso no abastecimento de água das cidades. “Daqui a seis meses, se nada for feito teremos 42 municípios do Rio Grande do Norte em colapso no abastecimento. Hoje já são 153 cidades em estado de emergência. O momento pede soluções alternativas mas principalmente definitivas, como a transposição. A situação é dramática, falta água para consumo humano”, afirmou o presidente da Femurn.

AÇÕES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA - Evento RN pela Transposição - Audiência pública para debater gravidade da seca e consequências - Criação do Comitê de Ações de Combate à Seca - União com a Frente Parlamentar de Combate a Seca na Paraíba - Visita às obras do eixo norte da transposição do Rio São Francisco - Reunião com bancada federal em Brasília para tratar de projetos de irrigação e sistemas de abastecimento de água para o Estado - Participação na inauguração da estação de bombeamento do eixo norte da transposição do São Francisco, correspondente à 1ª etapa da obra, no município de Cabrobó, em Pernambuco - Articulações para unir bancada do Nordeste em prol da causa

SERVIÇO Audiência Pública da Assembleia Legislativa do RN Tema: A Seca no RN e as medidas emergenciais Quinta-feira 15 de outubro, a partir das 9 horas Tattersal de Leilões, Parque Aristófanes Fernandes Informe Publicitário

8

Negocios-61.indd 45

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

45 08/10/2015 11:21:36


Agropecuária Chapéu

AGRONEGÓCIO POTIGUAR

MOSTRA A SUA FORÇA O agronegócio do Rio Grande do Norte tem mostrado a sua força, mesmo enfrentando a pior seca dos últimos 100 anos. Com uma pecuária considerada uma das melhores do país pelo elevado padrão genético, e uma agricultura que possui significativa contribuição para o produto interno bruto (PIB), hoje em R$ 37,7 bilhões, o estado se destaca como um celeiro de

46 Negocios-61.indd 46

boas oportunidades. Desde a criação de caprinos e ovinos, passando pelos cavalos quarto-de-milha e bovinos de alta linhagem genética, até a agricultura irrigada que movimenta milhões em exportações todos os anos, o Rio Grande do Norte é pura riqueza. Nem a estiagem severa, que já colocou diversos municípios em colapso de abastecimento, foi capaz de tirar o otimismo do homem do campo.

O Governo do Estado tem priorizado a agricultura e a pecuária, e mesmo diante de um cenário de crise econômica no estado e no país, vem fazendo investimentos para fomentar a atividade. Um deles foi a regularização fundiária dos agricultores irrigantes do Distrito Irrigado do Baixo Açu (Diba), que há 23 anos aguardavam pelos documentos que comprovam a posse de suas terras.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:37


Depois de 20 anos, Baixo Açu é regularizado O governador Robinson Faria sancionou a Lei 9.973/2015, publicada no Diário Oficial do Estado no dia 18 de agosto. A lei institui o Projeto Público de Irrigação Osvaldo Amorim, promove o reordenamento fundiário da área do perímetro irrigado e dá outras providências, com benefícios a mais de 350 famílias. Em outras palavras, está terminada a espera que já durava 20 anos por parte dos permissionários do Baixo Açu de obterem a regularização de suas terras e, com isso, terem acesso a créditos rurais. “O Governo não podia deixar aquela área tão importante na nossa cadeia produtiva sem regularização fundiária, que só trará benefícios para

os produtores rurais do Baixo Açu. Atender a esse pleito foi uma prioridade do nosso governo”, comemorou o governador Robinson Faria, ressaltando o trabalho realizado pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape). Para o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca, Haroldo Abuana, esta é uma conquista importante para os agricultores do Baixo Açu. “O decreto vai mudar de maneira significativa a realidade da agricultura irrigada do Rio Grande do Norte. Além de garantir os direitos dos proprietários das terras, vai abrir a possibilidade de novos investimentos na região”, explica.

Com a publicação da Lei Ordinária, os permissionários do Baixo Açu devem procurar a Sape para regularizar suas terras e adquirir o título de posse. De acordo com informações do coordenador de Agropecuária da Sape, Antonio Carlos Magalhães Alves, os valores a serem cobrados a partir das especificidades da Lei são pequenos e aquém dos valores de mercado porque, nesse caso, o Governo não pode fazer doação. Mas o mais importante é que com a documentação regularizada, em pouco tempo - bastando os trâmites bancários - os produtores terão acesso direto ao crédito e isso os torna mais independentes para gerenciar seu negócio.

Regulamentação

Conseguiremos dobrar a produção em curto espaço de tempo” _____________________

"

Guilherme Saldanha Presidente do Diba

8

Negocios-61.indd 47

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

A lei irá regulamentar a titularidade dos lotes de 110 agricultores do Distrito Irrigado do Baixo Açu (Diba), que atualmente beneficia 350 famílias. São seis mil hectares no total, sendo que 2,5 mil hectares estão funcionando e o restante deverá passar a operar com a publicação do decreto. O polo de produção gera hoje 3,5 mil empregos diretos. No total, são 40 lotes empresariais e 170 lotes de pequenos produtores. Com a regularização fundiária, o Diba pode até dobrar a área irrigada do projeto em um prazo de dois anos, gerando mais 3,5 mil empregos e investimentos que podem chegar a R$ 60 milhões por parte das empresas, em equipamentos de irrigação, tratores, máquinas, implementos, cerca, galpões e plantações. “Caso tenhamos um bom inverno em 2016 e o volume da barragem Armando Ribeiro seja recuperado, ou a gente consiga a transposição do rio São Francisco para a irrigação, conseguiremos dobrar a produção em curto espaço de tempo”, prevê o presidente do Diba, Guilherme Saldanha. O projeto do Distrito Irrigado do Baixo Açu começou a ser implantado nos anos 1980 em conjunto com vários outros perímetros do Nordeste. A ideia era transformar o Vale do Açu em um grande centro da agroindústria no Rio Grande do Norte, a partir do transporte de água da recém-inaugurada barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em 1983, para libertar os agricultores da dependência dos fenômenos naturais de seca e chuva.

47 08/10/2015 11:29:12


Agropecuária Lei da Carcinicultura dá novo fôlego a produtores do Rio Grande do Norte “Acima de tudo a lei vai nos trazer segurança e nos fazer respirar”, diz o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha, ao se referir sobre a sanção da Lei Cortez Pereira, que dispõe sobre o fomento, proteção e regulamentação da carcinicultura no RN e reconhece a atividade como agrossilvipastoril. O RN ocupa hoje a segunda posição no ranking nacional de criação de camarão e responde por 25% da produção brasileira, com 350 produtores explorando uma área de sete mil hectares de viveiros, gerando 20 mil empregos e cuja produção em 2014 – 25 mil toneladas – contribuiu para a obtenção de uma receita total de R$ 500 milhões. Itamar Rocha diz que a ABCC encabeçou o movimento e conseguiu sensibilizar o deputado estadual Gustavo Carvalho (PSB), que encampou a luta dos carcinicultores e incluiu o projeto de lei na pauta da Assembleia Legislativa. Em 2005 o projeto foi aprovado na Casa por 23 votos a 1, mas segundo Rocha conta, a então governadora Wilma de Faria cedeu à pressão dos órgãos ambientais e fiscalizadores e vetou o projeto. “Essa regulamentação sem dúvida trará novos investidores. A insegurança que existe hoje, com a adoção de leis diversas, estava afastando todo mundo porque acabou colocando em risco a segurança jurídica dos empreendimentos.

48 Negocios-61.indd 48

Os grandes investimentos estruturadores – laboratórios, fábricas de ração, indústria de equipamentos – poderão vir pra cá e vão garantir a sustentabilidade e estabelecimento da atividade. Com segurança jurídica, não tenho dúvida que eles vêm”, opina Rocha. O Rio Grande do Norte tem hoje 380 produtores de camarão, em um universo brasileiro composto por dois mil produtores, sendo 1,5 mil micro. Na visão do presidente da ABCC, é este micro produtor, maioria no país, que mais precisa do guarda-chuva do estado para se desenvolver. “Agora que conseguimos uma lei, precisamos do licenciamento ambiental para que possamos atrair os inves-

timentos que o setor precisa”, destaca. Estados como Ceará, Bahia e Piauí seguirão o exemplo do RN e sancionarão suas leis da carcinicultura em breve. Por muito tempo o estado liderou a produção de camarão no Brasil e o maior recorde batido foi em 2003, quando se produziu 37,5 mil toneladas no ano. Em 2014, esse número alcançou 23 mil toneladas e a expectativa é fechar 2015 com 15 mil toneladas de camarão produzidas. A doença da mancha branca foi uma das responsáveis pela queda na produção, mas Itamar Rocha acredita que com a Lei Cortez Pereira, a curva agora será de subida. “A mancha branca não afeta o consumidor final do camarão,

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:39


Foto Lindauro Gomes

"

Agora que conseguimos uma lei, precisamos do licenciamento ambiental para que possamos atrair os investimentos que o_______________________ setor precisa” Itamar Rocha,

presidente da ABCC

Otimismo e agradecimento

mas afeta diretamente o bolso do produtor. O mundo todo está apresentado saídas e aqui precisamos implementar boas práticas de manejo, fazer ajustes técnicos e promover um rígido controle de entrada e saída de vetores para conseguirmos conviver com os virais”, atesta. O empresário não tem dúvidas de que a produção potiguar de camarão voltará a crescer. Um dos indícios é a instalação do laboratório Acquavet no Rio Grande do Norte. A multinacional está presente na Tailândia, Equador, Vietnã e Reino Unido, e quer se estabelecer no estado para atender toda a América Latina. “É um claro sinal da nossa volta por cima”, acrescenta.

8

Negocios-61.indd 49

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

O presidente da ABCC diz ainda que a classe está respirando otimismo e que a sanção da Lei Cortez Pereira foi um alento para todos os carcinicultores. Até as exportações de camarão, que minguaram nos últimos anos, poderão ser retomadas a partir de agora. Na visão de Itamar Rocha, o estado tem plenas condições de recuperar sua liderança no setor e de voltar a exportar como antigamente. O primeiro passo já foi dado, e o segundo é trazer de volta os investimentos na cadeia produtiva. Uma das metas é superar o dumping no mercado norte-americano. “Estamos procurando alternativas. Há um interesse em exportar para Gana, na África, para eles reprocessarem o camarão e colocarem no mercado europeu. Temos também linha direta com Vietnã e China, e ao mesmo tempo lutamos para conseguir

reverter o dumping nos EUA, porque se trata do maior mercado do mundo”, frisa. Uma das maiores potencialidades do estado, destaca Rocha, é o fato de contar com a espécie de camarão vannamei, oriundo do Oceano Pacífico, mas que se adapta perfeitamente às aguas interiores e águas do mar. Feliz com a aprovação da lei, o presidente da ABCC agradece. “Preciso agradecer publicamente ao governador Robinson Faria e ao secretário de Agricultura Haroldo Abuana, que foi fundamental nesse processo. Temos um governador que conhece o setor e deu provas de que está querendo colaborar para que o setor se recupere. Contamos também com o apoio da Fiern, Sebrae, Faern, Fecomercio. Todas as forças do RN se envolveram para ajudar a carcinicultura”, finaliza.

49 08/10/2015 11:21:40


Agropecuรกria

50 Negocios-61.indd 50

SETEMBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:43


8

Negocios-61.indd 51

<<< SETEMBRO DE 2015

51 08/10/2015 11:21:45


Pesca

Empresários do setor, Rodrigo Hazin, Jorge Bastos, Alceu e Arimar França comemoram medida do Governo

SINDIPESCA AGRADECE

SUBVENÇÃO DO ÓLEO DIESEL E QUER DEVOLVER LIDERANÇA DA PESCA AO RN

O

Rio Grande do norte é um Estado vocacionado para a atividade de pesca e para a aqüicultura. A começar pelos atributos naturais e geográficos, como temperatura e a proximidade da Europa e África. O Estado liderou, por muitos anos, a produção e exportação nacional da pesca industrial, com ênfase na atividade pesqueira de alto mar com a captura de atuns e afins, bem como lagosta e camarão. As indústrias de pesca, a maioria delas localizadas no chamado polo atuneiro da Ribeira, estão unidas no propósito de fortalecer a atividade e agradecem a inciativa do atual Governo do RN por renovar o Programa de Equalização do Preço do Óleo Diesel para Embarcações Pesqueiras. A medida é importante porque dota de mais competitividade a pesca brasileira frente às rotas internacionais

52 Negocios-61.indd 52

que atuam no Altântico Sul. Articulada pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e sancionada pelo governador Robinson Faria, a subvenção beneficiou diretamente 38 embarcações, totalizando uma renúncia fiscal de R$ 2.491.654,66 milhões. O presidente do Sindicato da Indústria da Pesca do Estado do Rio Grande do Norte (SINDIPESCA/RN), Jorge Bastos, reconhece a importância da iniciativa e avisa que o segmento está conversando com o Governo para avançar em uma série de outras estratégicas com objetivo de devolver o poder competitivo e a liderança da pesca nacional ao Rio Grande do Norte. “Sabemos da crise econômica pelo qual passa o país. Mas a nossa indústria está unida e disposta a investir. O que precisamos é de regras claras. E mostrar que produzimos alimentos cumprindo as leis e

preservando o meio ambiente. A medida do óleo diesel é uma ajuda, mas precisamos avançar muito mais”, destaca Jorge Bastos, lembrando que os setor aguarda outras ações, como a conclusão do Terminal Pesqueiro e a construção de um dique seco para reparo de embarcações, proposta que é avaliada e incentivada pelo Governo. SINDIPESCA - Eleito para a presidência do SINDIPESCA para o quadriênio 2014/2018, o empresário Jorge Bastos, que representa a empresa Salinas Indústrias de Pesca LTDA, está à frente do SINDIPESCA/ RN desde 2010. Ele destaca as ações adotadas para fortalecer a entidade. “Em nosso primeiro mandato fortalecemos o sindicato, na perspectiva de agregar cada vez mais os associados e defender nossos interesses. Vamos continuar esta luta, afinal unidos somos bem mais fortes”, afirma o presidente.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:21:48


Rebanho

GIROLANDO DA RORIZ DA ROCHA

ESTÁ ENTRE OS MELHORES DO MUNDO

D

e acordo com os resultados apresentados em setembro pelo ABS Monitor, ferramenta global da ABS Global (divisão da Genus para Genética Bovina), a Fazenda Roriz da Rocha Agropecuária, do Rio Grande do Norte, tem a média de dias em lactação entre as 15 melhores do mundo e está entre os 57 rebanhos mundiais mais eficientes monitorados. Ao atingir o índice de 51,2% de taxa de serviço, quando sua meta era 51% e a média mundial é de 41,7%, a Girolando Roriz da Rocha alcançou lugar de destaque em todo mundo. Considerando os índices globais da líder mundial no mercado de IA bovina, que atua em mais de 70 países no mundo todo, o Girolando da Roriz da Rocha Agropecuária está no TOP 10% do DEL médio no primeiro serviço. Em 285 rebanhos avaliados (37.079 vacas), a média Mundial de DEL é 255 dias. No Brasil, os 246 rebanhos avaliados alcançaram a média de DEL na casa dos 237 dias. Quebrando seu próprio recorde de DEL, a Roriz da Rocha apresentou, nos resultados de agosto/2015, um índice de 159 dias. Outro índice importante conquistado pela fazenda foi quanto a mortalidade de "bezerros mamando", que completou 13 meses (no mês de agosto deste ano) igual a zero. Isto é fruto do projeto pioneiro de suplementação alimentar

8

Negocios-61.indd 53

Fazenda Roriz da Rocha Agropecuária, em Pureza/RN. Bons resultados

Ricardo e Taumaturgo: família Roriz

para bezerros em fase de aleitamento ("creep feeding"). Este trabalho consiste no acompanhamento detalhado dos resultados apresentados no período pelos animais, que fazem uso de Bio Plus PS. Para o controle comparativo de peso dos animais vem sendo utilizada a base de dados da Roriz da Rocha Agropecuária. Estes resultados foram comemorados pela equipe da empresa que fica na Fazenda Nossa Senhora Aparecida, com 70ha, localizada no município de Pureza (RN) e tem apenas

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

10 anos de seleção. “Não pensávamos que isto fosse acontecer tão cedo assim. Agora não dá mais para retroceder ou parar”, conta Ricardo José Roriz da Rocha. Ele administra a propriedade ao lado do pai, José Taumaturgo da Rocha, e da mãe, Iza Teresinha Roriz da Rocha que tem a missão de contribuir para a elevação do nível de qualidade do rebanho bovino leiteiro nacional, através da seleção, criação e comercialização de espécimes das raças Gir Leiteiro e Girolando, dotados de genética superior, que lhes permita melhoria contínua nos aspectos de produção, reprodução e higidez sanitária. Com o anúncio das conquistas nos rankings mundiais, novas metas surgiram para a pequena propriedade, que tem mentalidade de grande, jeito de grande, usando os melhores recursos. “Inovamos na busca por eficiência e produtividade.”, conta Ricardo Roriz. 53 08/10/2015 11:21:50


SAPE LANÇA APLICATIVO CERES E CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES 2016

NA 53ª FESTA DO BOI

U

m aplicativo com todas as informações sobre o agronegócio do Rio Grande do Norte para subsidiar produtores, criadores, agricultores e informar a população com ainda mais transparência. Trata-se do Ceres, aplicativo que será lançado pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pes-

ca (Sape) na abertura da 53ª Festa do Boi, no sábado (10), a partir das 17h. Na ocasião, o titular da Sape, Haroldo Abuana, também lança o calendário do Circuito Estadual de Exposições Agropecuárias 2016, que terá 17 eventos, três a mais do que este ano. O Ceres faz parte de um conjunto de ferramentas cons-

truídas para auxiliar a gestão da Sape e suas vinculadas – Emater, Emparn e Ceasa – e tem sua base fundamentada na modernização da gestão pública. “Nosso objetivo é abrir um canal de comunicação entre a sociedade e os responsáveis pelo agronegócio do RN, além de prover transparência nas ações desenvolvidas pela

Informe Publicitário

54 Negocios-61.indd 54

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:22:00


secretaria e suas vinculadas”, frisa Haroldo Abuana. O Governo do Estado começou a desenvolver o sistema em 2009, ainda de forma tímida, e contou com a participação da equipe de desenvolvedores da Emater, em parceria com um grupo de alunos do curso de Sistemas de Informação da Universidade Potiguar (UnP). Inicialmente, o sistema havia sido criado para gerir as rotinas administrativas da Emater, e a tecnologia adotada foi direcionada para o uso no ambiente da internet. Em 2014 o sistema ganhou o primeiro módulo para celulares e tablets, desenvolvido em parceria com a UnP, por meio do Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada da Escola de Engenharia e Ciências Exatas, denominado e-labora. Hoje o desenvolvimento é liderado pela Sape e conta com um servidor público, quatro bolsistas de tecnologia da informação da Emater e 12 pesquisadores/alunos do e-labora da UnP. “Nesta nova etapa, a Sape objetiva integrar todas as suas vinculadas no mesmo sistema, possibilitando aos gestores extraírem informações mais precisas e confiáveis, que fomentarão uma melhor tomada de decisão”, acrescenta o subcoordenador de Convênios e Contratos da Sape, Hideljundes Macêdo Paulino, responsável pelo aplicativo. Todos os servidores vinculados à Sape, com ação direta ou indireta, serão coletores de informações diárias que alimentam o sistema através de um banco de dados inte-

8

Negocios-61.indd 55

Governador Robinson e secretário Haroldo têm agenda de ações na Festa do Boi

grado. As informações serão tratadas e disponibilizadas no Ceres, de forma que cada usuário que possuir o aplicativo terá como acompanhar as principais novidades das políticas públicas voltadas ao agronegócio potiguar. Em um primeiro momento, a versão do Ceres estará disponível para o sistema operacional Android, na Google Play Store. Em seguida a Sape irá disponibilizar o aplicativo para o ambiente iOS e Windows Phone, por meio da Apple Store e Windows Store, respectivamente. O app será gratuito e todos os interessa-

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

dos poderão fazer download. As principais ações desenvolvidas pela Sape e suas vinculadas estarão compiladas no aplicativo, em itens como barragens subterrâneas, sistema de produção PAIS, pluviômetro, postos de leite, calendário de eventos, banco de sementes, previsão do tempo, colônias de pescadores, exportação de pescado, unidades de atendimento, tanques de resfriamento, legislação do agronegócio, crédito rural, Garantia Safra, cotação de alimentos na Ceasa e índice com todos os criadores de gado e raças do RN.

55 08/10/2015 11:22:05


CIRCUITO ESTADUAL DE EXPOSIÇÕES

AGROPECUÁRIAS 2016 N a 53ª Festa do Boi, o secretário Haroldo Abuana lançou o calendário do Circuito Estadual de Exposições Agropecuárias 2016, que contará com 17 eventos no total, três a mais do que este ano. Entraram no circuito as cidades de Umarizal, Governador Dix-Sept Rosado e Passa e Fica. O circuito é realizado anualmente pelo Governo do Estado por meio da Sape, em parceria com as prefeituras dos municípios e associações de criadores locais e regionais. Este ano o Governo do Estado destinou R$ 1 milhão para

56 Negocios-61.indd 56

a realização dos eventos agropecuários e tem a expectativa de fechar 2015 com uma movimentação de R$ 200 milhões na economia potiguar proporcionada pelas feiras e exposições. Em 2016, a primeira exposição acontece nos dias 4, 5 e 6 de março: é a Exposição Agropecuária de Caprinos e Ovinos de Governador Dix-Sept Rosado. No mesmo mês, entre os dias 18, 19 e 20 de março, acontece a 1ª Oeste Leite de Umarizal. Já a Exposição de Caprinos e Ovinos do Potengi e Feirão do Pronaf, em São Paulo do Potengi, ocorrem nos dias

15, 16 e 17 de abril. Entre 29, 30 de abril e 1º de maio a cidade de Passa e Fica sedia pela primeira vez a Caprifeira do Agreste e Borborema Potiguar. Nos dias 19, 20, 21 e 22 acontece a Exposição Agropecuária do Seridó, em Caicó. Nos dias 3, 4 e 5 de junho o Governo do Estado por meio da Sape realiza o Arraiá do Interior, a Festa do Leite e Feira dos Municípios em Parnamirim. A 18ª Festa do Bode acontece em Mossoró entre dias 4 e 7 de agosto. Confira acima calendário completo dos eventos programados para 2016.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:22:12


EMATER MONTA ESTRUTURA ESPECIAL

PARA APRESENTAR PROJETOS

A

Emater/RN irá montar uma estrutura especial na 53ª Festa do Boi para divulgar diversas ações desenvolvidas pelo instituto. Dentro do escritório da Emater haverá uma mostra da cadeia produtiva do mel e do caju, e os técnicos do órgão irão realizar atendimento ao público para tirar dúvidas sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Crédito Rural. A Emater também vai colocar seus veterinários para esclarecer pontos sobre o Programa do Leite e o Pró-genética, iniciativa da ABCZ que será lançada durante a Festa do Boi. O Programa Fomento, fruto de acordo entre a Emater e o Ministério do Desenvolvimento Social, terá sua primeira Mostra de Artesanato, reunindo todos os produtores que investiram na atividade. A Florestinha Agroecológica será um espaço dedicado às palestras sobre abelhas nativas, horticultura, hortas em garrafas pet e em formato de mandala, criação de galinhas e sobre o manejo da mata nativa com distribuição de mudas. Dentro do Projeto Segunda Água, a Emater irá mostrar as barragens subterrâneas, renques e barramentos, além de oferecer uma palestra so-

8

Negocios-61.indd 57

Emater realiza mostra da cadeia produtiva do mel e do caju durante Festa do Boi

bre as sementes crioulas – sementes de milho, feijão e sorgo que não foram geneticamente modificadas e nem receberam tratamento químico. Na Casa de Farinha, os técnicos da Emater irão apresentar desde o plantio da mandioca até o beneficiamento e comercialização de produtos derivados, tanto para alimentação humana quanto animal. Uma pequena feira de produtos da agricultura familiar, realizada em parceria com as cooperativas e comunidades quilombolas, também irá acontecer no espaço da Emater.

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

césar Oliveira, diretor da Emater

57 08/10/2015 11:22:20


EMPARN REALIZA TRADICIONAL LEILÃO E LANÇA PROGRAMA

“PALMA DO RN” U

Alexandre Wanderley, presidente da Emparn

58 Negocios-61.indd 58

m projeto de validação da tecnologia do plantio de palma adensada irrigada com a instalação de 22 campos de unidades demonstrativas em todo o Rio Grande do Norte será apresentado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) na 53a Festa do Boi. É o projeto "Palma para o RN", que será lançado dia 14 de outubro, às 16h, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

Cada campo terá sendo cada uma com 0,2 hectare. A implantação desse projeto nas bases da Emparn tem o objetivo de repor aos produtores potiguares mudas das variedades resistentes à Cochonilha, gerando um controle dessa praga. Assim, será possível dar ao produtor a oportunidade de melhorar este tipo de forragem. A palma forrageira é uma cactácea de alto valor energético, elevada digestabilidade e alto conteúdo de água. A cultu-

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:22:25


ra é uma das alternativas para a alimentação dos rebanhos nas regiões secas do estado. No Rio Grande do Norte, as primeiras experiências com o cultivo da palma irrigada e adensada foram realizadas pelo agrônomo Alexandre de Medeiros Wanderley, diretor presidente da Emparn. Ele iniciou o cultivo da palma no município de Angicos, em 1996. “Principalmente na região do Seridó, produtores sofrem com a presença da Colchonilha do Carmim. A cochonilha de escama também pode causar severas perdas na produção da palma. Por isso a Emparn desenvolve pesquisas com duas variedades de palma resistentes a essas pragas: a palma miúda e a palma orelha de elefante”, acrescenta Alexandre Wanderley. A empresa também irá realizar o tradicional Leilão da Emparn & Convidados, no dia 11 de outubro, às 19h, no Tattersal José Bezerra de Araújo. Serão 40 lotes no total, sendo 20 de bovinos como tourinhos e matrizes das raças Guze-

rá, Gir, Sindi e Pardo-Suíço, oriundos das estações experimentais da empresa localizadas em Pedro Avelino, São Gonçalo do Amarante e Cruzeta. Os parceiros da Emparn serão responsáveis pela comercialização de outros 20 lotes. As atividades da Emparn na 53ª Festa do Boi ainda incluem a exposição de bovinos, ovinos, caprinos, equinos e muares nos currais do evento; manejo de prática avícola com exposição de aves caipiras e comercialização de três mil pintos; técnica de palma irrigada e adensada; método de plantio e multiplicação de palma e armazenamento em forma de selagem. Outras atividades da Emparn envolvem amostra de dez tipos de culturas plantadas; prática de coleta de material para análise de água e solo; comercialização de sementes; exposição de trabalhos desenvolvidos pelos laboratórios de entomologia, biotecnologia e solos, além da participação de animais na pista de julgamento e no torneio leiteiro.

Principalmente na região do Seridó, produtores sofrem com a presença da Colchonilha do Carmim. Por isso a Emparn desenvolve pesquisas com duas variedades de palma resistentes a essas pragas: a palma miúda e a palma orelha de elefante."

"

_____________________ Alexandre Wanderley, presidente da Emparn

Gado da raça Gir estará no leilão da Emparn

8

Negocios-61.indd 59

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

59 08/10/2015 11:22:28


CEASA LEVA PROJETO

CESTA SOLIDÁRIA PARA FESTA DO BOI

A

60 Negocios-61.indd 60

Theodorico Bezerra, diretor da ceasa

Durante a Festa do Boi, a companhia também irá distribuir um jornalzinho com as principais ações desenvolvi-

das pela pasta, bem como um livro de receitas originário do curso de Cozinha Inteligente Popular, que ensina como aproveitar os alimentos cem por cento. O curso é voltado para os beneficiários do programa Mesa da Solidariedade, que com o apoio dos proprietários de lojas da Central arrecada e distribui gratuitamente kits com hortifrutis a famílias em vulnerabilidade social e instituições beneficentes devidamente cadastradas no programa. “O aproveitamento integral dos alimentos significa a utilização de um alimento por completo, ou seja, suas cascas, suas folhas, seus talos, suas sementes, suas raízes, suas polpas”, destaca Wallis Maria, nutricionista da Ceasa. Foto: Rayane Mainara

Ceasa levará à Festa do Boi o projeto Cesta Solidária, que desde 2003 realiza um trabalho de conscientização para o não desperdício e combate à fome. Serão distribuídos 80 litros de suco por dia, sempre 15h às 21h no Parque Aristófanes Fernandes. Os sucos são produzidos pelos funcionários do órgão, que aproveitam os alimentos que por sua condição perecível não podem ser armazenados. “A nossa missão é sensibilizar e mobilizar os empresários e permissionários da Ceasa sobre o desperdício de produtos alimentícios. O programa realiza diariamente coleta de alimentos em condições nutricionais favoráveis ao consumo humano, que depois de selecionados e classificados, são distribuídos gratuitamente”, explica Kesia Maria, assistente social coordenadora do programa. Atualmente são 140 famílias beneficiadas e mais 20 instituições de assistência social que recebem os produtos da Ceasa por meio do Cesta Solidária, totalizando 880 famílias contempladas. As cestas pesam de 13 a 15 quilos, contendo frutas, legumes, verduras, hortaliças e gêneros alimentícios conforme as doações recebidas diariamente por meio dos estabelecimentos comerciais da Ceasa.

Ceasa vai distribuir 80 litros de suco por dia na Festa do Boi numa ação pioneira

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:22:32


APÓS SucESSO DA 1ª, IDIARn LAnçA 2ª ETAPA DA cAMPAnHA

CONTRA FEBRE AFTOSA O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn) lança, durante a 53ª Festa do Boi, a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, que acontece em novembro em todo o estado. A primeira fase da campanha vacinou 92,96% dos animais existentes. Foi a primeira vez, nos últimos cinco anos, que o Rio Grande do Norte ultrapassou 90% do rebanho vacinado. O empenho na segunda etapa será ainda maior. Segundo o diretor geral do Idiarn, Camillo Collier, imunizar mais de 90% do rebanho é uma das exigên-

8

Negocios-61.indd 61

cias do Ministério para que o RN continue figurando em zona livre de febre aftosa com vacinação. O Rio Grande do Norte tem hoje um rebanho bovino de 949.954 animais, dos quais 92,96% foram vacinados na primeira etapa da campanha, depois de um esforço conjunto dos fiscais do Idiarn em todo o território do RN. No mesmo período do ano passado, apenas 79,03% do rebanho foi imunizado. O RN foi reconhecido internacionalmente livre de aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em maio do ano passado.

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

Desde que conseguiu a classificação, sonhada há décadas pelos criadores potiguares, o estado passou a exportar seu gado e comercializar animais com todos os estados do Brasil. O Idiarn também vai levar ao público da Festa do Boi um ciclo de palestras, que serão ministradas no auditório do Parque, começando às 11h e indo até às 12h30. A primeira palestra será na segunda-feira (12) e versará sobre anemia infecciosa equina (AIE) e Mormo. No dia 14, acontece uma palestra sobre a raiva nos herbívoros e no dia 16, a explanação será sobre febre aftosa.

61 08/10/2015 11:22:37


SECRETARIA DE AGRICULTURA

INVESTE NAS CADEIAS PRODUTIVAS DO RN

O

homem do campo e o fomento ao agronegócio têm sido prioridades na Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape). Da pecuária à agricultura, passando pela pesca e carcinicultura, todos os setores têm sido beneficiados com as políticas adotadas pelo governador Robinson Faria. O titular da secretaria, Haroldo Abuana, endossa o discurso de otimismo do governador e comenta as estratégias adotadas para fazer a agropecuária potiguar, mesmo diante de um cenário de seca severa. “Estamos no quarto ano de seca, enfrentando dificuldades que não enfrentávamos há pelo menos cinco décadas, mas não paramos de trabalhar e

62 Negocios-61.indd 62

incentivar o homem do campo, com ações que fomentam o agronegócio e beneficiam milhares de famílias ao redor do nosso estado”, frisou o secretário. Uma das primeiras ações adotadas foi a distribuição de sementes, que entregou a 35 mil agricultores 142 toneladas a mais do que em 2014. Só neste ano foram entregues 466 mil kg de sementes (30,7% a mais do que em 2014, quando foram distribuídos 321 mil quilos). O Programa de Distribuição de Sementes é desenvolvido a partir do banco de sementes. Dessa forma, o agricultor recebe as sementes e se compromete a devolver a mesma quantia para o próximo ano, garantindo assim a retroalimentação do sistema.

Em 2015, foram atendidos pelo programa 137 municípios, dos quais 31 são da região Oeste do Estado. O programa fornece o estoque de sementes selecionadas de milho, feijão e sorgo do tipo Ponta Negra, com recursos aplicados de R$ 4,3 milhões. Ao todo foram atendidos 35 mil agricultores cadastrados nos 1.156 bancos de sementes. Este ano foram fornecidos 10 mil quilos de sementes de arroz vermelho para as Associações de Produtores de Apodi, Felipe Guerra e Caraúbas, com cadastramento feito pela Emater. Cada agricultor recebe individualmente 5 kg de milho, 5kg de feijão e 3kg de sorgo Ponta Negra.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:22:49


Garantia Safra: quase R$ 5 milhões pagos aos agricultores No início do ano o Governo do Estado, por meio da Sape, também deu prioridade ao pagamento do Garantia Safra 2013/2014. Mais de 27 mil agricultores familiares foram beneficiados com o pagamento do programa para a Região II, recebendo um montante que chegou a R$ 20 milhões, sendo R$ 2,074 milhões em contrapartida do Governo do Estado. Nesta etapa, foram contemplados trabalhadores dos municípios da região II do Estado (Potengi, Trairi, Agreste e Mato Grande). Em setembro, a Sape realizou o pagamento do Garantia Safra referente à safra 2014/2015 para a Região 1. Foram pagos R$ 2.757.200,25, montante referente à contrapartida do Executivo estadual para a região, que envolve 86 municípios. O pagamento beneficia diretamente 30.893 agricultores. A entrega do Garantia Safra gerou um rendimento de R$ 26,2 milhões na economia dos 86 municípios da Região 1, que estão concentrados no Oeste, Alto Oeste e Seridó do RN. “É uma fonte de renda muito importante que o produtor rural pode contar, principalmente na situação de seca severa em que estamos”, destaca o titular da Sape, Haroldo Abuana. O Garantia Safra é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para agricultores familiares da área semiárida, que sofrem perda de safra por seca ou excesso de chuvas. Para prevenção dos prejuízos causados pela seca, é formado um Fundo que servirá para prover indenizações para os agricultores afetados. Os agricultores aderem ao Programa nos municípios em que forem detectadas perdas de, pelo menos, 50% da produção de algodão, arroz, feijão, mandioca ou milho. O valor anual da indenização por agricultor é de R$ 850,00 (a partir da safra 2013/2014). Atualmente no Rio Grande do Norte o Programa conta com um total de 65 mil agricultores cadastrados e 151 municípios. "O pagamento do Garantia Safra é uma demonstração de sensibilidade do Governador Robinson Faria com o homem do campo, que sofre com a escassez de chuvas. Com a contrapartida garantida, o Governo Federal pagará agora o seguro aos agricultores familiares. Isso é de grande valia para quem produz e tem dificuldades”, destacou Haroldo Abuana.

8

Negocios-61.indd 63

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

63 08/10/2015 11:22:50


Incentivos à pesca: diesel redimensionado, estação de piscicultura e Velas ao Vento O setor pesqueiro norte-riograndense também recebeu incentivos. Um deles é a continuidade do Programa de Equalização do Preço do Óleo Diesel para Embarcações Pesqueiras, que visa dotar de mais competitividade a pesca brasileira frente às rotas internacionais que atual no Altântico Sul. A medida beneficiou diretamente 38 embarcações, totalizando uma renúncia fiscal de R$ 2.491.654,66 milhões. De acordo com o subsecretário de Pesca e Aquicultura, Antonio-Alberto Cortez, cs concorrentes dos brasileiros contam com subsídios que envolvem não só combustíveis, mas também outros insumos 64 Negocios-61.indd 64

que compõem a armação de uma embarcação pesqueira, por isso o diesel redimensionado se faz tão importante. “Este programa retorna com grande agilidade a atender com eficácia o pleito dos armadores de pesca do Estado. A atividade pesqueira constitui um dos setores econômicos que responde com grande rapidez e eficiência aos estímulos que lhes são conferidos. E que com certeza teremos melhoras substanciais quanto ao desempenho da produção de pescados norte-rio-grandenses”, concluiu. A parceria da Sape com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) também rendeu bons

frutos. Juntos, os dois órgãos reativaram o laboratório da Estação de Piscicultura Estevão de Oliveira, em Caicó, que estava paralisado devido a problemas no abastecimento de água por pelo menos seis meses. Com a retomada das atividades do laboratório, foi possível voltar a produzir alevinos para povoamento de todos os açudes públicos do Rio Grande do Norte. A expectativa é que, mesmo com a seca severa, a produção do laboratório chegue a três milhões de alevinos por mês, entre tilápia, carpa, piau, tambaqui e curimatã. A medida beneficia diretamente todos os açudes existentes no estado e em torno de 12

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:22:54


mil famílias pertencentes às 40 colônias de pescadores de águas interiores catalogadas pela secretaria. A nova tubulação instalada pela Sape e Dnocs permitiu que o laboratório da Estação de Piscicultura se conectasse a um poço tubular e pudesse voltar a funcionar. “A condição de seca severa paralisou as atividades do laboratório, mas com um esforço do Governo do Estado e a parceria com o Dnocs foi possível instalar novas tubulações e retomar as atividades. Isso reativou a produção de alevinos, garantindo o repovoamento de todos os nosso açudes”, frisou o titular da Sape, Haroldo Abuana. A medida é importante porque irá manter os estoques pesqueiros nas colônias de pescadores e garantir a sobrevivência daqueles que vivem da pesca. A estação abastece

8

Negocios-61.indd 65

com peixes todos os açudes do estado. Para receberem o povoamento de alevinos nos açudes, os representantes das colônias devem procurar a Sape e solicitar o serviço. Iniciativa do Governo do Estado em parceria com o Ministério da Pesca, o programa Velas ao Vento visa oferecer capacitação tecnológica e estrutura física à quase 900 pescadores artesanais potiguares, qualificando-os para o uso da vela e de equipamentos de georreferenciamento (GPS), que serão distribuídos por meio do programa. O programa, que estava paralisado desde agosto de 2014, já obteve sinal verde do Ministério para voltar a funcionar. Os pescadores de pequenas embarcações serão os principais beneficiados com o Velas ao Vento. Por meio dele, os pescadores receberão equipamentos de GPS, adequação

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

e substituição das velas das embarcações e manutenção preventiva de motores pequenos, em um investimento total de quase R$ 600 mil. A expectativa é atingir 870 pessoas na primeira etapa do projeto, em 29 colônias de pescadores. A ideia é qualificar os trabalhadores para o uso do GPS e orientá-los para o uso da vela, considerada o meio de propulsão mais seguro para quem navega. Treinamentos de manutenção de motores pequenos também serão ministrados. Cento e quarenta e cinco equipamentos GPS serão distribuídos para as colônias e 870 velas serão entregues aos pescadores. Para o titular da Sape, Haroldo Abuana, o programa vai trazer segurança à atividade pesqueira e fomentar a pesca artesanal do estado, beneficiando quase 900 pescadores de 29 colônias. 65 08/10/2015 11:22:55


Sape, por meio do Rn Sustentável, investirá R$ 186 milhões até 2016 Uma verdadeira mudança na realidade do agronegócio do Rio Grande do Norte promete acontecer com o projeto RN Sustentável. Serão investidos até o próximo ano R$ 186 milhões em projetos para melhorar as cadeias produtivas da fruticultura irrigada, apicultura, cajucultura, caprinovinocultura, leite e derivados e piscicultura. Um dos projetos envolve a construção de duas estações de piscicultura, em Apodi e Upanema, que farão com que o Rio Grande do Norte deixe de ser importador e passe a ser autossuficiente na produção de peixes. A expectativa é que quando as estações estiverem funcionando elas tenham uma produção de 50 milhões de alevinos de tilápia e outros

66 Negocios-61.indd 66

peixes por ano. As estações de piscicultura serão dotadas de toda infraestrutura necessária para trabalhar desde a produção e armazenagem até a distribuição. As estruturas contarão com laboratório, viveiros, espaço para armazenamento dos alevinos, além de um lugar voltado para a realização de treinamentos e capacitação. A estação de Apodi receberá investimentos da ordem de R$ 5,64 milhões, enquanto a de Upanema demandará R$ 4,76 milhões. Segundo o gerente do RN Sustentável na Sape, Fabiano Lima, com a produção de alevinos neste patamar, o pescado será barateado tanto para o produtor quanto para o consumidor final. A bacia a ser utilizada será a do rio Pi-

ranhas-Açu. Neste momento, o processo de licitação para contratação da empresa que irá realizar a adequação das plantas das estações foi encerrado. A portuguesa Sítio e Formas Projeto e Consultoria, responsável pelo serviço, está na fase de visita aos locais das obras para adequações aos projetos das estações. Logo que as plantas estiverem prontas será realizada a licitação para contratar o responsável pela construção dos equipamentos. “Nossa expectativa é iniciar a construção das estações no início do ano que vem”, frisa o titular da Sape, Haroldo Abuana. Atualmente, o Rio Grande do Norte conta apenas com uma estação de piscicultura, localizada em Caicó.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:00


Projetos Piloto: caju, mel e fruticultura irrigada Por meio do RN Sustentável, a Sape também está beneficiando 330 famílias de agricultores produtores de castanha de caju e mel nos municípios de Apodi, Caraúbas e Severiano Melo. Com investimentos de R$ 3,63 milhões, os projetos pilotos trabalham atualmente com 11 organizações, previamente selecionadas pela Sape, seguindo critérios trabalhados pelos técnicos da Sape, Seplan e Banco Mundial, depois de um rigoroso processo de análise. O objetivo do trabalho é estudar e adequar as cadeias produtivas em todos os seus processos, desde a produção em si até a distribuição dos

produtos. Questões sobre como recuperar os pomares, enxame de abelhas, recuperação e adequação de estruturas, corte da castanha, estufas de armazenamento, entre outros, estão sendo abordadas pelo programa. Os técnicos realizam um estudo completo do negócio, elaboram um diagnóstico e a partir daí montam um plano de negócios para cada organização. Todas as adequações necessárias serão financiadas pelo RN Sustentável. “Entre as diversas áreas apoiadas, o RN Sustentável financiará investimentos em infraestrutura produtiva e iniciativas de ne-

gócios voltadas para a agricultura familiar, buscando fortalecer cadeias produtivas em territórios prioritários”, acrescenta Haroldo Abuana. Já o projeto piloto da Fruticultura Irrigada será desenvolvido no Território Assú-Mossoró e demandará investimentos de R$ 1,98 milhões. Serão atendidas seis organizações e beneficiadas cerca de 180 famílias.

Edital de certificação e Registro Sanitário Outra ação executada pela Sape dentro do RN Sustentável é o edital para projetos de adequação das agroindústrias e obtenção do registro sanitário, que está sendo desenvolvido com o objetivo de certificar toda a agroindústria do Rio Grande do Norte, promovendo adequações, reformas e qualificação de mão de obra. Serão trabalhados 200 subprojetos nesta etapa, que demandará investimentos da ordem de R$ 90 milhões, sendo, em média, US$ 150 mil para cada subprojeto. O edital está aberto para receber as inscrições até o próximo dia 11 de outubro.

8

Negocios-61.indd 67

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

67 08/10/2015 11:23:01


Exposições são realizadas em todo o estado O Circuito Estadual de Exposições Agropecuárias em 2015 recebeu investimentos de aproximadamente R$ 1,3 milhão. As tradicionais exposições começaram em abril, com a Exposição de Caprinos e Ovinos do Potengi e Feirão do Pronaf – a Caprifeira de São Paulo do Potengi, e seguiram ao longo do ano, passando por Caicó, Parnamirim, Coronel Ezequiel, Currais Novos, Afonso Bezerra, Mossoró, São José de Mipibu, Lajes e Jaçanã. A expectativa é que todos os eventos, juntos, movimentem um total de R$ 200 milhões em negócios. Realizadas em parceria com as prefeituras dos municípios e associação de criadores locais, as exposições são marcadas por uma programação diversificada, que incluem feiras de animais, torneios, julgamentos, leilões, exposição de artesanato, agricultura familiar, shows musicais, apresentações artísticas, entre outros.

68 Negocios-61.indd 68

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:07


Parcerias fomentam o agronegócio potiguar A Sape priorizou as parcerias para fomentar o agronegócio ao longo de 2015. Em um trabalho conjunto com a Associação Norte-riograndense de Criadores (Anorc) e a Associação Norte-riograndense de Criadores de Ovinos e Caprinos (Ancoc), cedeu um veterinário, um agrônomo e um zootecnista para trabalhar em parceria com as associações, visitando os locais pelo menos uma vez por semana. Pelo convênio, as duas associações também têm permissão de uso de um veículo da secretaria para suas atividades. Com vistas a preparar os irrigantes do Distrito Irrigado do Baixo Açu (Diba) para receber a documentação de seus lotes de terra, a Secretaria de Agricultura disponibilizou um técnico da Emater/RN para se instalar no distrito e ficar à disposição dos agricultores e lhes dar orientações, além de ter concedido a permissão para uso de veículo da Sape. Além disso, por intermédio

8

Negocios-61.indd 69

do secretário Haroldo Abuana junto à Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), uma máquina perfuratriz foi cedida ao distrito para realizar a perfuração de poços tubulares para o fornecimento de água. Em julho deste ano a Sape assinou termo de cooperação técnica com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Emater e Idiarn, que tem, entre outros objetivos, a promoção de ações de certificação dos cadastros do programa Vendas em Balcão, levantamento de safras agrícolas, coleta de preços de produtos e acompanhamento dos programas de apoio à agricultura e ao agronegócio. Caberá à Sape disponibilizar à Conab, quando restabelecidos, os serviços de classificação de grãos, em atendimento às demandas que ocorrerem por ocasião das operações da companhia de abastecimento; proporcionar, quando possível, espaço físico para estocagem

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

de produtos da Conab enquanto suas unidades estiverem em reforma, e planejar e atuar de forma integrada junto à companhia, Emater e Idiarn na execução de políticas públicas, quando de interesse das partes. O termo de cooperação técnica é válido por cinco anos a partir da data de sua assinatura. Os quatro órgãos realizarão reuniões sistemáticas para análise dos resultados, com o objetivo de aprimorarem as atividades desenvolvidas. A 53ª Festa do Boi também será marcada pela inauguração da sede do Núcleo de Criadores das Raças Leiteiras do RN (Nuleite) e da Casa do Pônei, que será o lugar destinado a todos os criadores de pônei do estado. Em ambos os casos, a Sape ofereceu suporte necessário para que o sonho da sede própria das suas associações se concretizasse. A Prova de Tambor, realizada em julho pela Anorc no Parque Aristófanes Fernandes, também contou com apoio da pasta.

69 08/10/2015 11:23:12


Pró-Genética e Pró-Fêmea serão implantados no RN O Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino Brasileiro – Pró-Genética será implantado no Rio Grande do Norte durante a Festa do Boi, e também conta com o apoio da Sape. Lançado em 2006 em Minas Gerais pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), o programa tem como objetivo aumentar a produtividade, competitividade e sustentabilidade da atividade pecuária potiguar, incentivando pequenos produtores rurais a utilizar animais geneticamente superiores no cruzamento. A ideia é capacitar os pecuaristas, a fim de que entendam como o processo funciona, apliquem nas propriedades, aumentem a produtividade e produzam gado de corte e leite com mais qualidade e competitividade. O Pró-Fêmea, que também já existe em Minas em parceria com a Associação Brasileira de Criadores de Girolando, será implantado no Rio Grande do Norte por meio da Sape. O programa tem como objetivo principal a transferência de genética melhoradora ao pequeno e médio produtor rural, fazendo com que esses produtores tenham acesso a um animal de qualidade genética, produtivo e que agregará na renda familiar do criador. “Assim como aconteceu em Minas, o Rio Grande do Norte dará um grande salto em qualidade genética de seu rebanho e em produtividade de animais por ano”, destaca o secretário Haroldo Abuana.

70 Negocios-61.indd 70

Terminal Pesqueiro de Natal

A Sape retomou o diálogo com a empresa Constremac objetivando o reinício dos 5% de obras restantes para conclusão do terminal. As negociações estão em andamento e deverão estar finalizadas até o fim do ano.

Central de Comercialização da Agricultura Familiar

A Central que vai reunir todos os agricultores familiares do estado para comercialização se encontra em fase final de licitação para aquisição de equipamentos e recuperação das instalações. A previsão é que a Central inicie as atividades em dezembro deste ano.

Projeto Palma do RN

A Sape, por meio da Emparn, vai implantar quatro polos de multiplicação de raquetes de palma resistentes à cochonilha do carmim nas fazendas da empresa. As raquetes serão destinadas às áreas de produção em todo o estado. Além disso, será produzido feno (volumoso) para atendimento aos produtores de leite do RN.

Projeto Melhoramento Genético (Inseminação Artificial)

A secretaria, junto com a Emater e Emparn, também está investindo na aquisição de kits (botijão de nitrogênio e sêmen) para produtores participantes do Programa do Leite.

Fortalecimento da pesca artesanal em Tibau do Sul

Entre os investimentos que serão realizados na atividade aquícola e de pesca artesanal, estão a instalação de câmara frigorífica e fábrica de gelo em Tibau do Sul, além da aquisição de kits para o controle e manutenção dos parâmetros hidrológicos, com compra de caiaques, tarrafas, redes e balanças. Também será construída uma plataforma flutuante.

Polo Hortifrutigranjeiro de Ceará-Mirim

A Sape quer implantar na região de Ceará-Mirim, aproveitando o cinturão verde existente na localidade, um verdadeiro polo hortifrutigranjeiro, que envolverá a produção de diversos alimentos, entre eles coco, banana, abacaxi e mamão, para atender toda a população da região metropolitana de Natal.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:16


8

Negocios-61.indd 71

<<< SETEMBRO DE 2015

71 08/10/2015 11:23:17


Beto Santos, diretor presidente da Potigás comanda campanha

POTIGÁS LANÇA CAMPANHA TÔ NO GÁS DURANTE A FESTA DO BOI

A

Companhia Potiguar de Gás lança a segunda edição da Campanha Tô no Gás, de incentivo à conversão dos veículos ao Gás Natural Veicular (GNV), durante a Festa do Boi, de 10 a 18 de outubro, no Parque Aristófanes Fernandes em Parnamirim. Até dezembro de 2015, os proprietários de veículos automotores, pessoas físicas ou jurídicas terão motivos extras para adquirir e instalar novos kits de conversão para o uso do gás veicular. A campanha da potigas oferece um bônus de conversão equivalente a até 500m³ de gás para utilizar à vontade, gerando em torno de 7.500 km de rodagem. Além do incentivo da campa-

72 Negocios-61.indd 72

nha, o Gás Natural Veicular se apresenta como uma vantagem econômica para os motoristas, gerando até 52% de economia em relação a outros combustíveis. Ao abastecer R$ 25,00 de GNV o motorista de um carro 1.0 consegue percorrer cerca de 137 km, enquanto que com a gasolina percorrerá em torno de 71 km, praticamente o dobro da distância. Para participar os proprietários de veículos devem procurar uma oficina instaladora cadastrada na campanha e realizar a instalação do kit GNV de 5ª Geração. Somente oficinas credenciadas pelo INMETRO podem fazer a instalação do kit de conversão. Estas oficinas fornecem o Certificado

de Homologação de Montagem do kit, atestando que todas as normas técnicas estabelecidas pela ABNT foram cumpridas e que o veículo pode ser legalizado junto ao departamento de trânsito local.

Tô no Gás

Todas essas vantagens serão apresentadas aos potiguares com a realização da Campanha Tô no Gás que veiculará anúncios nas TVs, rádios e jornais. O diretor presidente da Potigás, Carlos Alberto Santos, destaca a ação promocional. “O momento é propício para a conversão diante da economia proporcionada aos consumidores e todas as vantagens competitivas do mercado de GNV”, declarou.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:21


8

Negocios-61.indd 73

<<< SETEMBRO DE 2015

73 08/10/2015 11:23:22


74 Negocios-61.indd 74

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:24


8

Negocios-61.indd 75

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

75 08/10/2015 11:23:26


Energia

MERCADO DE ENERGIA SOLAR

CRESCE NO RN A

demanda por energia elétrica no Brasil deve ter uma leve alta em 2016. Uma fonte de energia abundante e ainda mais limpa que as hidrelétricas já desponta como uma opção viável para suprir a procura: a energia solar, que hoje representa 0,01% da matriz energética brasileira, mas têm atraído investidores motivados pelos benefícios dessa fonte. Segundo o engenheiro Olavo Oliveira, pesquisador e diretor técnico de energia solar do Centro de Estraté-

76 Negocios-61.indd 76

gias em Recursos Naturais & Energia (Cerne), o índice de radiação solar do Brasil é um dos mais altos do mundo, variando em 1.200 e 2.400 Kwh/m2/ano. “A região brasileira com menor quantidade de incidência solar, o litoral do estado de Santa Catarina (4,25Kw/m2/dia) é só um pouco menor do que o país com maior incidência solar da Europa, a Espanha (5Kw/m2/dia), que junto com os Estados Unidos possui a maior capacidade instalada de energia solar termoelétri-

ca do planeta”, disse ele. Olavo Oliveira explicou também que o Nordeste tem o maior índice de insolação do Brasil, alcançando 6,5 Kwh/m2/dia no norte da Bahia. “Utilizando pouco mais da metade da área de Salvador/BA (2.400 Km2; insolação média de 1.400 Kwh/ m2/ano), e cobrindo-a com painéis fotovoltaicos, isso seria suficiente para gerar o consumo elétrico nacional verificado em 2011 no sistema interligado nacional (SIN)”, garantiu o pesquisador.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:33


Antônio Leite, da SterBom: maior parque solar do Estado

O que é energia solar? De acordo com Olavo Oliveira, a energia solar pode gerar energia elétrica de duas formas: através de termelétricas, mais cara e geralmente utilizada em grandes usinas, e de placas fotovoltaicas, mais baratas e adequadas tanto para usinas concentradas como para usinas distribuídas, isto é, residências, prédios comerciais, hotéis e indústrias. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), desde 2013 o número de edifícios com painéis solares cresceu quase dez vezes. A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica prevê que esse número chegue a mais de 1.000 até o fim deste ano. A maioria das instalações, 71%, encontra-se em edifícios residenciais. As usinas fotovoltaicas integradas às edificações urbanas oferecem diversas vantagens, como redução de custos e redu-

8

Negocios-61.indd 77

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

ção de perdas por transmissão e distribuição de energia, já que a eletricidade é consumida onde é produzida. “A independência, em certa parte, das hidrelétricas, é o primeiro benefício da energia solar fotovoltaica. Se houver algum problema na distribuição ou geração de energia, que hoje é centralizada nas hidrelétricas, você não é totalmente afetado”, falou o diretor do Cerne, Olavo Oliveira. Para os usuários, a não exigência de área física dedicada, devido à grande modularidade dos painéis fotovoltaicos e os curtos prazos de instalação são motivadores. Para o país, a redução de investimentos em linhas de transmissão e distribuição, assim como o fornecimento de menores quantidades de eletricidade nos horários de maior consumo, como ao meio dia, também favorecem a energia solar.

77 08/10/2015 11:23:40


Energia O imposto sobre o consumo de luz é um dos entraves para o investimento em energia solar. Mas em junho de 2015, o governo do Rio Grande do Norte aderiu ao convênio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), do Ministério da Fazenda, que isenta micro e pequenos geradores de energia elétrica de pagar ICMS. A isenção é válida sobre o excedente da produção, que poderá ser vendida ao Sistema de Compensação de Energia Elétrica. Além do RN, apenas São Paulo, Goiás, Tocantins, Pernambuco e Ceará assinaram o termo. No Estado há 28 sistemas fotovoltaicos registrados. O maior está instalado sobre o estacionamento e parte da fábrica de sorvetes, picolés e envasadora de água mineral da SterBom, em Parnamirim. A iniciativa foi uma decisão empresarial do presidente da empresa, Antônio Leite. O sistema foi projetado pela empresa Energia Zero Brasil e custou R$ 3 milhões. Um total de 1850 painéis fotovoltaicos foram instalados, com 475,20 kWp de potencia energética, produção suficiente para abastecer 315 residências.

Olavo Oliveira, especialista em energia solar

Fábrica de sorvetes gera energia por meio de painéis fotovoltaicos

Como instalar um sistema fotovoltaico Para instalar um sistema de geração de energia solar o primeiro passo é fazer um estudo de viabilidade técnica e financeira da capacidade de geração de acordo com a área disponível, o sombreamento, a irradiação local, a estrutura geral e o custo da tarifa de energia. O projeto deve ser levado em seguida para a Cosern, onde será analisado. Caso aprovado pelo órgão, dá-se inicio à instalação. A Cosern

78 Negocios-61.indd 78

também é responsável pela inspeção pós-instalação, que deve dizer se todo o projeto foi corretamente executado, para liberar seu uso. A Resolução Normativa nº 482/2012 da Aneel simplificou a conexão de pequenas centrais geradoras de energia elétrica à rede de distribuidoras, criando o Sistema de Compensação de Energia, conhecido internacionalmente como ‹net metering›. Ele permite ao consumidor

trocar energia excedente com a distribuidora local, no caso do Rio Grande do Norte, com a Cosern, gerando um “crédito de energia” que pode ser utilizado para abater o valor da conta. A resolução é voltada para microgeradores – sistemas com potência de até 100 kWp – e minigeradores – acima de 100 kWp e até 1 MWp. Para esses clientes, o sistema pode proporcionar uma redução de até 15% no valor da conta.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:47


8

Negocios-61.indd 79

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

79 08/10/2015 11:23:50


Energia Megga Solar investe na instalação de painéis fotovoltaicos O mercado potiguar ainda é tímido, mas já existem empresas atuando na instalação de painéis fotovoltaicos no Rio Grande do Norte. Uma delas é a Megga Solar, dirigida pelo empresário Eduardo Oliveira, que surgiu no mercado este ano. A empresa atua com foco em micro e mini geração de energia solar em residências e empresas. “Fazemos o projeto, vemos a necessidade do cliente de reduzir a sua conta de energia gerando a própria, dimensionamos o tamanho do projeto e fazemos toda instalação, acompanhamento e liberação junto à Cosern”, detalha Oliveira. Depois de aprovado o projeto, o proprietário passa a gerar a própria energia e pode deixar de pagar até 95% de sua conta à Cosern. No Brasil existem em torno de 140 projetos de geração de energia solar em funcionamento, sendo 22 só no Rio Grande do Norte. Só para se ter uma ideia do quanto esse mercado ainda pode se desenvolver, na Alemanha atualmente existem 1.400.000 projetos residenciais e empresariais. “É uma tendência mundial que está se viabilizando mais agora, porque a legislação está se adaptando às necessidades do mercado”, destaca. O empresário se refere à adesão do Rio Grande do Norte ao convênio do Conselho Nacional de Política Fazendária

80 Negocios-61.indd 80

Eduardo Oliveira, diretor da Megga destaca potencial de mercado

(Confaz), do Ministério da Fazenda, que isenta micro e pequenos geradores de energia elétrica de pagar ICMS. A isenção é válida sobre o excedente da produção, que poderá ser vendida ao Sistema de Compensação de Energia Elétrica. Além do RN, apenas São Paulo, Goiás, Tocantins, Pernambuco e Ceará assinaram o termo. “Hoje você fica com o crédito de energia na Cosern para consumir no futuro, tendo 36 meses no máximo para realizar esse consumo. O futuro desse mercado é poder vender essa energia para a concessionária”, pontua Eduardo Oliveira. A expectativa é que a lei vá sendo reformulada e se adapte às inovações do mercado. Qualquer pessoa, seja física ou jurídica, pode ter um painel

gerador de energia solar em casa, basta ter a viabilidade do projeto comprovada. Segundo o empresário, é um investimento viável que tem um custo razoável nos dias atuais. Cada projeto traz um custo diferente, mas só para se ter uma ideia, em uma residência que registre um consumo médio mensal de R$ 400, estima-se que irá gastar em torno de R$ 40 mil para instalar o sistema fotovoltaico. “Esse investimento se paga em 6 ou 7 anos e o usuário vai poder usufruir do sistema por mais de 25 anos”, enfatiza Oliveira. Na visão do empresário, o mercado tem grande potencial de desenvolvimento no Rio Grande do Norte, devido à forte insolação registrada no estado. “Estamos apostando muito nesse crescimento”, finaliza.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:23:55


8

Negocios-61.indd 81

<<< SETEMBRO DE 2015

81 08/10/2015 11:23:57


Energia

Power Guindastes mira no setor eólico e cresce no mercado

A Power Guindastes surgiu em 2013, mas hoje é uma das maiores empresas de locação de guindastes do Rio Grande do Norte. De olho no filão proporcionado pela instalação de parques eólicos ao redor do estado, a empresa focou nesse mercado, mas logo viu que poderia expandir o serviço para outras áreas. Em pouco tempo multiplicou os equipamentos e hoje atende a construção civil e serviços comerciais em geral. “Tivemos um crescimento vertiginoso, mesmo com essa crise. E hoje trabalhamos com tudo que exija içamento de carga. Quando começamos achávamos que esse mercado era muito da construção civil, mas fomos descobrindo outras vertentes para trabalhar”, avalia o diretor da Power, Sílvio Miranda. Dentro da construção civil, a empresa trabalha com montagem de viadutos, construção de túneis, além de instalação de parques eólicos, que têm uma

82 Negocios-61.indd 82

Sílvio Miranda, diretor da Power Guindastes

movimentação muito grande de cargas. Realizam também o transplante de grandes árvores, bem como instalação de outdoors, construção de linhas de transmissão, montagens de subestação, carga e descarga para indústrias, construção de pré-moldados, entre outros. Mesmo com a crise econômica que atinge todo o país, Miranda diz que a dificuldade ainda não chegou para o setor. “Apesar da crise tivemos que nos adaptar e desbravar novos

mercados. Cada um encontra uma maneira de enfrentar os momentos difíceis e decidimos ampliar nossas fronteiras para ultrapassar essa fase”, pontua Miranda. Como ainda trabalham fortemente com o mercado de energia eólica, o diretor da Power diz que este foi um dos setores da economia que também não sentiu a crise chegar. Como é um segmento que trabalha com contratações futuras, ainda não percebeu as dificuldades. “Como a energia para os próximos quatro e cinco anos já está contratada, essas obras vão acontecer independente de qualquer coisa. O efeito da crise em eólica é retardado”, avalia. A empresa tem hoje 48 funcionários e trabalha com diversos tipos de guindastes, com capacidades diferentes entre 21 a 80 toneladas. Os equipamentos são versáteis e destinados ao trabalho de movimentação de cargas em geral.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:24:03


8

Negocios-61.indd 83

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

83 08/10/2015 11:24:04


Pôneis

HARAS OM:

TRADIçãO, quALIDADE E REFERêncIA NACIONAL DA RAÇA PÔNEI

A

história do Haras OM começou 15 anos atrás, quando o encanto pelos minianimais deixou de ser apenas uma paixão e se tornou uma atividade familiar. Foi nessa época, em Santa Maria/RN, a 60 quilômetros de Natal, que o empresário Orlando Monteiro decidiu abrir seu próprio haras, especializado em criação de cavalos pônei, mini bovinos e mini cabritos.

84 Negocios-61.indd 84

A dedicação ao criatório acabou tornado o Haras OM uma referência nacional, perpetuando por vários anos consecutivos como melhor expositor, melhor criador e garanhões em Livro de Mérito, tudo fruto de um trabalho sério e focado na seleção de animais com alta carga genética. “Quando começamos, não imaginávamos que chegaríamos tão longe”, diz Orlando Monteiro.

Tudo começou quando o empresário decidiu comprar um pônei para o filho. “A intenção era só comprar um pônei para meu filho andar. Começou como uma brincadeira”, conta. A partir daí, Orlando passou a adquirir éguas e garanhões de boa produção, sempre investindo na mais alta linhagem genética, e hoje chegou ao posto de melhor criador de pônei no Brasil. Só no Haras OM há 230 animais da raça.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:24:06


Em todo leilão que havia éguas tops de linha, o empresário entrava e comprava os animais. E assim já fez três campeões nacionais da raça pônei. “Fomos melhorando geneticamente o plantel e acabamos nos tornando um dos grandes criadores do país”, destaca. Antes de criar pônei, o empresário já tinha um rebanho de vacas Nelore e alguns cavalos Quarto-de-Milha, mas não tinha pretensão de ampliar a criação. Segundo ele, os investimentos realizados na fazenda Santa Maria deram certo e o empreendimento hoje dá lucro satisfatório. Em 2010, o haras de Monteiro foi eleito o melhor expositor, melhor criador/expositor e segundo melhor criador do Brasil. No ano seguinte, repetiu o feito e se consagrou melhor criador/expositor, segundo melhor criador e terceiro melhor expositor. Em 2012, venceu nas categorias melhor criador, melhor criador/expositor e segundo melhor expositor. Em 2013 e 2014, foi feito melhor expositor, criador e criador/expositor. Este ano, até agora se mantém liderando nas mesmas categorias e deve fechar 2015 como tricampeão – melhor criador e expositor da raça pônei do Brasil. Entre os grandes campeões do portfólio de Orlando Monteiro estão o pônei Confete do Sarandi, grande campeão nacional 2010 e campeão dos campeões no mesmo ano. A Barbie LM do Recréio foi a grande vencedora nacional em 2009 e campeã das campeãs em 2010. Já a Mimosinha da São Vicente foi a grande campeã nacional 2006. No dia 10 de outubro, às 21h, Orlando Monteiro, Ataíde Assis, Fabrício Borges e Omar Romero realizam o 1º Leilão Haras OM na 53ª Festa do Boi, com 50 lotes do que há de melhor na raça pônei. A expectativa é arrecadar R$ 600 mil com os arremates.

8

Negocios-61.indd 85

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

85 08/10/2015 11:24:09


Agricultura

JOSé VIEIRA DIScuRSA EM BRASíLIA:

“OS PRODUTORES VÃO PAGAR COM QUÊ A DÍVIDA RURAL?”

O

presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (FAERN), José Vieira, fez discurso no plenário da Câmara Federal, em Brasília, sobre a renegociação da dívida dos produtores rurais criada por iniciativa do deputado Zé Silva (Partido Solidariedade – MG). “Pagar com o quê? Muitas vezes o noticiário ilustra uma pequena parte do problema, como morte de animais, perda total da produção e o que resta ao produtor? Sem uma política pública adequada para a região, o endividamento torna-se crônico e a cada ano parece sem solução, pois as propostas daqueles que convivem com o problema são resumidas ao entendimento de burocratas que moram no asfalto e não conhecem a realidade do sertanejo.” Indicado pelo partido Democratas para ter a palavra, numa manhã de pronunciamentos de lideranças parlamentares ligadas ao agronegócio e à agricultura familiar de todo o país, Vieira comparou a seca atual no Rio Grande do Norte à vivida no estado em 1911, ou seja, é a maior dos últimos 100 anos. Presidente da Comissão Nordeste da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Vieira lembrou que, entre 2010 a 2014, foram aprovadas

86 Negocios-61.indd 86

José Vieira, presidente da Faern

seis propostas legislativas e Conselho Monetário Nacional – CMN – aprovou e o Banco Central do Brasil publicou nada menos que 32 Resoluções focando a remissão de dívidas, descontos para liquidação e renegociação. “Com tantas normas é de se imaginar que o problema estaria resolvido. Entretanto, são tantos os empecilhos e restrições que, muitas vezes, o alcance fica limitado, as propostas ineficazes por não atenderem as necessidades das regiões, seja o Nordeste ou o Norte, sempre tratado nesses diplomas legais”, afirmou. Acrescentou que, “associado a essas medidas legais, inúmeras resoluções do Banco

Central do Brasil permitiram a renegociação de parcelas das dívidas dos produtores já com vencimentos entre 2011 a 2014, e mesmo com essas medidas, o índice de operações renegociadas não chegou a 50% do total das operações enquadradas”. O resultado disso é que das 428.714 operações legais enquadradas no Nordeste desde 2014 pela Lei 12.716 ainda em curso até dezembro deste, permitindo a renegociação de dívidas com recursos dos Fundos Constitucionais, apenas 286 foram efetivadas. Ou seja, de um total de R$ 6,1 bilhões em estoque de dívidas, apenas R$ 29 milhões foram renegociados, o que representa menos de 0,5% do total, afirmou Vieira.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:24:11


www.haaspiscinas.com HaasPiscinas

FÁBRICA DE NATAL BR 304, KM 3,5 - Distrito Industrial | Macaíba-RN |Fones: +55 (84) 3643-7100 - 3643-7105 FÁBRICA DE MANAUS BR 174 Km 10 - Distrito Industrial | Manaus/AM | Fone: +55 (92) 3611-1508 FÁBRICA DE SÃO PAULO ROD. Washington Luiz, Distrito Industrial | Uchoa/SP | Fone: +55 (17) 3211-8070

Anúncios HAAS.indd 1

08/10/2015 12:12:31


Sedes dos núcleos dos criadores de raças leiteiras e pôneis foram construídas com recursos próprios dos associados

NULEITE E CRIADORES DE PÔNEI

INAUGURAM SEDES PRÓPRIAS

O

Núcleo do Leite do RN (Nuleite) inaugura sua sede própria no Parque Aristófanes Fernandes no próximo sábado (10), às 19h, durante a 53ª Festa do Boi, que acontece de 10 a 18 de outubro no Parque, em Parnamirim. Formado por 45 produtores de leite, o Núcleo fortalece a cadeia leiteira e passa agora a contar com um lugar para sediar os debates e reivindicações da categoria. “É um marco termos agora um local para fazer nossas reuniões para reivindicar as mudanças que a cadeia leiteira precisa”, destaca o presidente do Nuleite, Ricarte Procópio. O Núcleo foi criado durante a Festa do Boi em 2012, mas só agora conseguiu, com recursos próprios, construir a sede.

88 Negocios-61.indd 88

Apesar da seca severa, considerada a pior dos últimos 100 anos, os produtores de leite não desanimam. Por meio de parcerias com entidades como o Sebrae, que encabeça o projeto FIV – Fertilização In Vitro e objetiva o melhoramento genético do gado, os criadores esperam dias melhores a partir de 2016. “A maior bacia leiteira do estado é no Seridó, que vem sofrendo com a falta de água. A situação é muito difícil, mas estamos lutando com unhas e dentes em busca de alternativas. Se Deus quiser teremos um inverno melhor”, acredita Procópio. No programa tocado pelo Sebrae em parceria com o Nuleite, os produtores entram com 20% e o Sebrae com 80%

para aderir à fertilização in vitro. Recentemente a empresa IBS, um dos poucos laboratórios que realiza o trabalho no país, inaugurou uma sede em Natal. “O programa vai ajudar muito a recompor a cadeia bovina leiteira do Rio Grande do Norte”, emenda. O Núcleo de Criadores do Cavalo Pônei do RN (Nuccpern) também inaugura sua sede própria no Parque Aristófanes Fernandes, durante a 53ª Festa do Boi. A inauguração acontece no domingo (11), às 19h. O presidente do Núcleo, Orlando Monteiro, destaca que a sede própria ajudará os associados a unificar os debates em torno da criação potiguar de pôneis, uma das melhores em genética do país.

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:24:20


8

Negocios-61.indd 89

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

89 08/10/2015 11:24:23


Artigo

A FAVOR DO AGRONEGÓCIO E

DESENVOLVIMENTO DO RN

O

governador Robinson Faria sancionou a Lei 9.973/2015, publicada no Diário Oficial do Estado, no dia 18 de agosto. Antes disso tivemos a honra de relatar, defender e conduzir, na Assembleia Legislativa, a aprovação deste projeto de lei que tratou da regularização fundiária do Distrito Irrigado do Baixo Açu (DIBA). O projeto corrige distorção histórica e assegura a titularidade das terras aos agricultores que compõem o distrito. Há mais de vinte anos este ato era aguardado com ansiedade por milhares de famílias. Formalizados, os produtores agora podem ter acesso ao crédito rural. A regulamentação do Baixo Açu simboliza o compromisso do atual Governo e do nosso mandato para com o setor produtivo do norte-rio-grandense. Num momento de crise econômica, trata-se de um exemplo de como podemos agir, sem onerar os cofres públicos, para promover o desenvolvimento e estimular a produção no campo. Foi assim não apenas com o Baixo Açu, mas também com a recente regulamentação da carcinicultura (resgatando uma atividade vocacional na qual fomos lideres nacionais), com a redução da alíquota de ICMS sobre o querosene de aviação beneficiando o turismo e a oferta de óleo diesel subsidiado para embarcações de pesca. O projeto de lei promove o reordenamento fundiário da área do perímetro irrigado, beneficiando mais de 350 famílias. É o fim da espera que já durava 20 anos. Nosso mandato ergueu a bandeira dos irrigantes e conduziu a aprovação do projeto na Comissão de Administração, Serviços Públicos e Trabalho, da qual sou

90 Negocios-61.indd 90

presidente. Enviamos o projeto e o Governador Robinson Faria sancionou de imediato, numa demonstração de agilidade e compromisso. Como relator, fizemos duas emendas modificativas e duas aditivas à lei original. As medidas, além de disciplinarem a titularidade das terras dos agricultores, apresentam obrigações e responsabilidades dos irrigantes, bem como sanções para aqueles que não cumprirem com tais deveres. Foram inúmeras reuniões com assessores jurídicos e com a Secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca para ajustar a lei. Ao todo, o Diba ocupa seis mil hectares, com 2,5 mil hectares funcionando. O polo de produção gera 3,5 mil empregos diretos e beneficia 110 agricultores. No total, são 40 lotes empresariais e 170 lotes de pequenos produtores. A luta dos irrigantes não para por aqui. Resgatamos o sonho de transformar o Vale do Açu no grande celeiro da agroindústria potiguar. Nosso mandato vai trabalhar para ajudar o Diba a dobrar sua área irrigada, a ter acesso ao credito desburocratizado e aos incentivos governamentais que forem necessários para alavancar a nossa produção agrícola.

Dison Lisboa ____________________ Deputado Estadual (PSD)

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:24:26


8

Negocios-61.indd 91

<<< SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015

91 08/10/2015 11:24:27


92 Negocios-61.indd 92

SETEMBRO/OUTUBRO DE 2015 >>>

8

08/10/2015 11:24:31

Revista Negócios 61