Page 46

economia

Foto: Alexandre Soares - Emater-MG

Recuperação dos preços no mercado internacional garante aumento do valor das exportações do agronegócio em Minas Gerais

A

s exportações mineiras do agronegócio, no primeiro bimestre de 2017, somou US$ 1,16 bilhão, valor 16,9% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, o equivalente a 28,7% do total das exportações estaduais, que somaram US$ 4,05 bilhões. Em relação às exportações do país, o setor correspondeu a 39%, totalizando US$ 11,7 bilhões, de acordo com dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Embora o valor das exportações tenha aumentado em relação a 2016, houve queda no volume, na ordem de 4,8%. O resultado positivo deve-se à recuperação dos preços no mercado internacional, segundo o superintendente de Abastecimento e Economia Agrícola da Seapa, João Ricardo Albanez.

O café, a carne e a soja Principal produto do agronegócio nas relações comerciais em Minas Gerais, o café é responsável por aproximadamente 55% das exportações do estado. De acordo com Albanez, “o volume embarcado foi praticamente o mesmo em relação ao primeiro bimestre do ano passado, com uma diferença positiva de apenas 0,2%,

44

MARÇO 2017

milhões. O setor sucroalcooleiro registrou alta de 13% alcançando faturamento de US$ 144 milhões. Os principais países compradores, nos dois primeiros meses do ano, foram Alemanha, EUA, China, Itália, Japão. Juntos esses países respondem por 46% das das exportações do agronegócio mineiro.

Exportações do Agronegócio Mineiro 1º Bimestre 2017 mas registrou aumento de 17,7% nos preços, somando US$ 635 milhões”. O segundo produto da pauta de exportações do agronegócio mineiro no 1º bimestre foi o segmento das carnes que engloba a carne bovina, de frango, de peru e a suína. O total corresponde a 27,5%, ou seja, US$153,8 milhões. A tendência de valorização dos preços também pode ser verificada na soja. Em janeiro e fevereiro do ano passado o preço médio da tonelada era de US$350. No mesmo período deste ano o valor negociado foi de US$395. A variação de quase 13% garantiu faturamento de US$33,6

Café US$ 635,2 milhões (54,6% do agronegócio mineiro) Carnes US$ 153,8 milhões (14,2%) Complexo Sucroalcooleiro US$ 144,1 milhões (13,3%) Complexo Soja US$ 61,8 milhões (5,7%) Produtos Florestais US$ 100,9 milhões (9,3%) Fonte: MDIC

Revista Mercado Rural  
Revista Mercado Rural  

Edição de Março de 2017

Advertisement