Page 29

Queijos artesanais sabor e qualidade da fazenda

O

reconhecimento do modo artesanal da fabricação do queijo em Minas Gerais é tão grande que o produto foi registrado como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A atividade é a principal fonte de renda de cerca de 30 mil pequenos produtores de, aproximadamente, 600 municípios mineiros. Todo bom mineiro sabe como produzir queijo ou pelo menos conhece o processo de produção. Aliar essa paixão aos negócios pode ser, além de um diferencial, algo lucrativo. Seguindo a vocação de outras regiões produtoras, o Hotel Fazenda Palestina, si-

tuado na cidade de Itapecerica-MG, região do Campo das Vertentes, iniciou recentemente uma produção de queijos artesanais. Na queijaria da fazenda, os queijos minas frescal, minas padrão (meia cura) e parmesão são fabricados tanto a partir do leite pasteurizado, quanto a partir do leite cru e possuem características próprias que lhes conferem uma identidade regional, em função da altitude, temperatura, tipo de solo, pastagens e umidade relativa do ar. O leite usado para fazer o queijo vem da criação de vacas Jersey da própria fazenda. O queijo minas frescal é o tipo mais consumido no Brasil atualmente. Além de nutritivo, possui índices calóricos, de gordura e de sódio inferiores aos outros tipos.

Revista Mercado Rural  
Revista Mercado Rural  

Edição de Março de 2017

Advertisement