Page 26

Cascos saudáveis garantem desempenho produtivo do rebanho

O

s cascos das vacas leiteiras apontam diversos sinais em relação à saúde do animal, um deles pode levar a vaca ao abandono dos rebanhos leiteiros. Para evitar esta situação, a inclusão de minerais complexados com aminoácidos zinco, manganês, cobre, cromo, selênio e cobalto proporcionam melhor resultado na produção de leite, maior índice de prenhez e menor incidência de problemas de cascos, dentre outros benefícios. A indicação é do médico veterinário e especialista em gado de leite, Rogério Isler. O especialista afirma que as lesões de cas-

24

MARÇO 2017

cos aumentam após o verão e no início da lactação. Pesquisas desenvolvidas sobre o tema, segundo o veterinário, revelam perdas econômicas consideráveis relacionadas à manqueira, lesões infecciosas e não infecciosas. “A incidência de lesões não infecciosas aumenta significativamente de dois a três meses após o pico de estresse térmico, quando as vacas passam mais tempo em pé na tentativa de dissipar calor”, explica Isler. Além dos prejuízos apontados com as lesões, o especialista alerta que as falhas reprodutivas, mastite e baixa produção de leite, representam mais de 90% dos descartes involuntários e mortes. Muitos destes problemas ocorrem devido às lesões nos cascos em fases iniciais da lactação. A queda na imunidade da vaca no periparto é outro fator responsável pelo aumento da incidência de lesões podais. “Com a imunidade deprimida, as vacas no pré e pós-parto são mais suscetíveis à

infecção. No início da lactação, há maior incidência de lesões infecciosas, quando todos os esforços são dedicados para se conseguir maior pico de produção de leite, para melhor lactação e mais rápido retorno às atividades reprodutivas. “Por isso, cuidados com a nutrição das vacas no pré e pós-parto, fornecendo uma dieta específica para cada uma destas fases, com atenção à nutrição mineral e vitamínica, são importantes para a saúde e produtividade do rebanho”, ressalta. Efeitos dos minerais O veterinário garante que os microminerais são elementos fundamentais da nutrição e relaciona os resultados de cada um na saúde do animal. O efeito do zinco sobre a manqueira em bovinos está normalmente relacionado a maior produção de células do sistema imunológico, à manutenção da integridade celular, ao reparo do tecido epitelial, à cicatrização de ferida e à dureza do casco. O cobre é componente importante do sistema imunológico e essencial para um casco saudável e o manganês contribui no processo de cicatrização de feridas e formação do colágeno e elastina, presentes nas lâminas do casco, articulações e ligamentos. “Por esta razão afirmamos que requerimento é a quantidade necessária para a manutenção, crescimento, lactação e gestação. Por outro lado, recomendações são as quantidades validadas pelas pesquisas que comprovam que a suplementação aumenta o desempenho ou melhora a saúde do animal”, pondera.

Revista Mercado Rural  
Revista Mercado Rural  

Edição de Março de 2017

Advertisement