Page 1

06.06 Edição 05 - Junho 2010

vs Grêmio Morumbi

6 de Junho de 2010

16h00

Campeonato Brasileiro


editorial Este será o nosso último embate no Campeonato Brasileiro antes da Intertemporada que teremos por conta da paralisação do Nacional, em respeito à Copa do Mundo. Diante do Grêmio, devemos fazer a lição de casa e nos despedirmos bem do campeonato para deixarmos boas impressões. Nosso adversário na Libertadores, o Internacional, perdeu o técnico uruguaio Jorge Fossati e ao que tudo parece, sua saída fez bem ao Colorado que agora demonstra estar voando. É bom ficarmos atentos e mostrarmos também o nosso bom futebol. Quanto ao Grêmio, é um clube que me traz ótimas lembranças. E nem precisamos ir tão longe, basta resgatarmos na nossa memória o Brasileirão de 2008, quando conquistamos a nossa última taça exatamente em cima deles.

EXPEDIENTE A PRELEÇÃO, o programa oficial, é uma publicação da G8 Sports autorizada pelo SÂO PAULO Futebol Clube.

Soluções em Comunicação

Conselho Editorial: Diego Ragonha, Fábio Aramaki e Paulo Sanches Textos: Alexandre de Aquino MTB 53110 Gustavo Criscuolo MTB 54530 Soraia Marão Fotografias: VIPCOMM

Edição de Arte: Artur Guimarães e Duane Rios Contatos Comerciais: Paulo Sanches (11) 7833-8063 Daniel Camillo (11) 4191-7949 Impressão: Gráfica Daleffi

Lembro bem daquele ano. Estávamos em quinto lugar. Eles lideravam 11 pontos na nossa frente. Foi então que começamos uma reação surpreendente e que quase ninguém esperava. Ficamos o segundo turno quase inteiro invictos. Foram 18 jogos sem perder, o que nos garantiu o título. Nesta edição, exaltamos a surpreendente ascensão do meia e também atacante Marlos. O jogador conquistou seu espaço na equipe titular e é peça fundamental no esquema montado pelo técnico Ricardo Gomes. Ao lado de Dagoberto, seu amigo pessoal, ele aterroriza as defesas adversárias. Também lembramos a passagem pelo SÃO PAULO de um dos maiores quarto-zagueiros que o Brasil já teve: Roberto Dias. Técnico, viril e muito bom de bola, o jogador conquistou dois títulos Paulistas. Mas marcou seu nome na História ao ser eleito pelo Rei do Futebol, Pelé, o seu melhor marcador. Não deixe de conferir. Boa leitura!

Tiragem: 10.000 exemplares Paulo Otávio Albuquerque Editor soberano fanático

Críticas, dúvidas e sugestões: contato@g8sport.com.br


palco e torcida

Morumbi

Nome oficial:

Cícero Pompeu de Toledo(Morumbi)

Capacidade atual: 73.501 pessoas

Diferenciais:

Inauguração:

02 de outubro de 1960, com São Paulo 1x0 Sporting Lisboa

256 projetores de iluminação, com 1500 LUX por ponto. Área para deficientes físicos com 92 lugares e 102 para acompanhantes. Lanchonetes, sistema de som e 2 placares eletrônicos, 5 vestiários, 2 auditórios para entrevistas coletivas, departamento de fisioterapia, sala de antidoping, tribuna de imprensa térrea, 6 cabines de rádio e 4 de televisão, 12 tribunas de honra, edifício garagem, posto policial e posto médico emergencial.

Grito Torcida São Paulo Vai lá, vai lá, vai lá Vai lá de coração Vamo São Paulo Vamo São Paulo Vamo ser campeão!

Quando a família são paulina está em festa, a experiência no estádio se torna memorável. O jogador se inflama, o time todo se empolga e a chance de vitória é maior. Faça sua parte: Compre seu ingresso de forma antecipada e/ou pela internet; Leve troco, caso vá adquirir a entrada nas bilheterias do Morumbi; Respeite a fila e mantenha a ordem; Cante apenas em prol do time ou de seu ídolo. Evite provocações; Esqueça os rojões e sinalizadores. Eles podem provocar acidentes; Sente no lugar marcado previsto no ingresso; Se consumir alimentos, busque uma lixeira para dispensar papéis e plásticos; Quando usar o banheiro, colabore para a higiene do local.


história

e u q m e m o Oh melhor marcou o Rei

seu Roberto Dias, considerado por Pelé

de 10 anos no TRICOLOR melhor marcador, atuou por mais

Ele foi o melhor quarto-zagueiro que o Brasil teve em sua época. Roberto Dias Branco, moço paulistano nascido no dia 7 de janeiro de 1943, fez História no SÃO PAULO. Começou a carreira no TRICOLOR em junho de 1961 e aqui ficou até setembro de 1973. No Morumbi fez 523 jogos, sendo que ganhou 242 vezes, empatou 143 e perdeu 138. Balançou as redes em 76 oportunidades e ganhou os títulos estaduais de 1970 e 1971. No entanto, não foram as taças que tornaram o jogador um marco na história do futebol brasileiro. A maior conquista do quarto-zagueiro, que também chegou a jogar como volante foi ter sido considerado por Pelé o seu melhor marcador. “Eu dificultava para ele, pois eu era rápido. Eu não tinha grande impulsão, mas tinha uma boa colocação e ainda dei sorte em alguns jogos diante dele. Por isso dizem isso”, garante Dias em uma de suas últimas entrevistas antes de falecer. “Eu marquei as costas dele, a frente, o joelho e o pé, mas não tinha jeito não, o negão era bom mesmo”, completa. Apesar do grande prestígio com a Majestade do futebol, o jogador jamais disputou uma Copa

6 preleção

do Mundo. Esteve perto de atuar no Mundial de 1966, mas foi cortado da lista do técnico Vicente Feola, que preferiu levar para a disputa do torneio o veterano Zito, do Santos, que foi e voltou machucado. Só ele e Edu não foram escalados nenhuma vez pelo treinador brasileiro nos três jogos do Brasil naquela competição. Pelo menos foi para as Olimpíadas de 1960, em Roma, onde formou o meio-campo com Gérson. A seleção canarinho, porém, não passou da sexta colocação. Titular absoluto na equipe são-paulina, chegou ao auge da carreira em 1970. E com o bom futebol, conquistou os corações tricolores. Mas foi justamente o seu coração que o fez abandonar o futebol em 1971. Voltou dois anos depois, quando terminou sua passagem pelo TRICOLOR em 1974. Com 30 anos, o clube lhe deu passe livre. Defendeu então o CEUB (DF), Dom Bosco (MT), Jalisco (MEX) e Nacional (SP), clube que encerrou a carreira em 1977. Ao Morumbi voltou dez anos depois, para treinar a base. E por ali ficou até que, em 2007, aos 64 anos, faleceu no Hospital das Clínicas, vítima de uma complicação de um enfarte.


torcedor Fala, Corneta O SÃO PAULO faz parte da minha vida desde pequena, sempre acompanhei futebol e amei o TRICOLOR. Minha mãe é fanática, e me mostrou como é boa a paixão pelo esporte. Nesse confronto de tricolores, sou muito mais o Paulista. Temos um time mais forte, entrosado, e o Fernandão vai, com toda certeza, meter gols no Grêmio, para lembrar o seu passado. Vamos ganhar, terminar essa fase do Brasileirão bem, entrar na parada para a Copa com vitória, para que na sequência do campeonato a ponta esteja perto do TRICOLOR, pois mesmo com a Libertadores, queremos nosso sétimo título Nacional, nunca cansamos de vencer. VAI SÃO PAULO!

Tricolor desde pequena

Camila Siqueira

Participe, mande também a sua foto e opinião sobre o seu time para o e-mail: falacorneta@g8sport.com.br

Torcedores Fanáticos s

ne Rayla e Jacqueline Nu

Márcio Biason

Mande a sua foto para: falacorneta@g8sport.com.br

preleção

7


santinho

Colorir Olรก, amiguinhos! Use seu lรกpis de cor para pintar o desenho abaixo


Faça sua empresa bater um bolão

anuncie aqui

16.05

Informações: (11) 3971-2772 publicidade@g8gestaoesportiva.com.br


personagem

Habilidade essencial

“

10 p r e l e ç ã o


aço entre os titulares com sua

quista seu esp Meia e atacante, Marlos con

Marlos chegou com pinta de craque ao SÃO PAULO. Deixou uma impressão melhor ainda ao fazer uma brilhante estreia diante do Cruzeiro no Brasileirão do ano passado. Mas, após essa partida, o jogador caiu de produção e foi parar no banco de reservas. O que não é problema para um jogador de grupo que entendeu que não é demérito para ninguém ser suplente numa equipe recheada de bons jogadores. Sem falar nada e descontente com sua situação, Marlos mostrou ter paciência e se utilizou da sua principal arma, o drible, para fintar os obstáculos e evoluir a sua maneira de jogar. Revelado pelo Coritiba, o meia, que também atua como atacante, tem na habilidade a sua principal arma frente aos adversários. No entanto, na maioria das partidas, abusava dos dribles e prejudicava o time em alguns momentos. O técnico Ricardo Gomes teve calma e soube lapidar essa joia rara. “Hoje o Marlos já é bem diferente do ano passado, mudou a forma de jogar”, avalia o técnico Ricardo Gomes. “Ele está jogando de maneira aguda, ofensiva, está diferente”, ressalta. “Agora ele solta a bola na hora certa. Com isso, o time joga de maneira

capacidade técnica

diferente graças a ele”, observa. “Se continuar nesse ritmo, não tem como ele sair da equipe”, acrescenta. Aliás, após testar várias formações táticas e vários estilos de jogadores diferentes, Ricardo Gomes encontrou a formação ideal com três atacantes: Dagoberto, Marlos e Fernandão. “É uma combinação interessante”, avalia. “Nos treinamentos eu já tinha percebido que eles têm uma cumplicidade em campo. Técnicas que se combinam”, completa. A verdade é que o boleiro tem se mostrado peça fundamental para a ascensão do clube. Lionel Marlos, trocadilho feito pela torcida TRICOLOR em comparação com o argentino Lionel Messi, está cheio de moral até mesmo em relação ao grupo. “O Marlos provou nos últimos jogos que tem o poder de decisão”, garante o volante Jean. “Estou feliz e preciso manter esta constante no time. O pensamento é melhorar cada vez mais”, profetiza o meia Marlos que projeta longos sucessos ao clube. Hoje, diante do Grêmio, o meia fará a última partida antes da paralisação do Brasileirão.

Amizade que reflete em campo Um grupo unido e fechado é capaz de fazer com que um time consiga retirar o máximo de seus jogadores em campo e que cada um se doe além do normal em prol do resultado positivo. Mas, se além disso houver amizade espontânea e verdadeira entre os atletas, melhor ainda, já que a cumplicidade entre os boleiros é maior e isso reflete em suas ações a cada jogada. Esse é o caso de uma dupla que vem dando muito certo no ataque titular do TRICOLOR. A fór-

mula do sucesso é simples: de um lado Marlos e de outro Dagoberto criam as jogadas para um homem de referência no ataque são-paulino. “O Dagoberto é um cara sensacional, de caráter fantástico”, conta Marlos. “Ele me ajudou muito na minha adaptação aqui. Quando cheguei não conhecia ninguém. Ele é um grande amigo que tenho”, completa. “Ele é um cara por quem sempre expressei minha admiração. É um craque”, retruca Dagoberto.

preleção

11


nota na partida

Rogério Ceni

Bosco

Denis

Legenda:

titular ou reserva

10

elenco

São Paulo Futebol Clube

1 - Goleiro

22 - Goleiro

24 - Goleiro

Rogério Ceni 22/01/1973 - 1,88 m - 85 Kg

João Bosco de Freitas Chaves 14/11/1974 - 1,84 m - 79 kg

Denis César de Matos 14/04/1987 - 1,88 m - 86 Kg

Alex Silva

Renato Silva

Miranda

Fundação: 16 de dezembro de 1935 Estádio: Morumbi Mascote: Santo Paulo

Hino Oficial Salve o tricolor paulista, Amado clube brasileiro. Tu és forte, tu és grande. Dentre os grandes és o primeiro!

3 - Zagueiro

14 - Zagueiro

5 - Zagueiro

Alex Sandro da Silva 10/03/1985 - 1,92 m - 81 kg

Renato Assis da Silva 24/07/1983 - 1,83m - 80kg

João Miranda de Souza Filho 07/09/1984 - 1,85 m - 78 kg

Xandão

Adrian Gonzalez

Cicinho

Ó tricolor, Clube bem amado. As tuas glórias Vêm do passado!!! São teus guias brasileiros Que te amam ternamente. De são Paulo tens o nome, Que ostentas dignamente! Tuas cores gloriosas Despertam um amor febril Pela terra bandeirantes Honra e glória do Brasil São Paulo clube querido Tu tens o nosso amor Teu nome e as tuas glórias Tem honra e resplendor

12 p r e l e ç ã o

13 - Zagueiro

21 - Lateral-direito

23 - Lateral-direito

Alexandre Luiz Reame 23/02/1988 - 1,93 m - 88 kg

Hernan Adrián Gonzalez 30/11/76 - 1,70 m - 70 kg

Cícero João de Cezare 24/06/1980 - 1,71 m - 72 kg

Junior Cesar

Diogo

Thiago Carleto

6 - Lateral-esquerdo

31 - Lateral-Esquerdo

26 - Lateral-Esquerdo

Junior Cesar E. Machado 09/04/1982 - 1,66 m - 60 Kg

Diogo Silvestre Bittencourt 30/12/1989 - 1,87 m - 86 kg

Thiago Carleto Alves 24/03/1989 - 1,72 m - 74 kg


Rodrigo Souto

Wellington

Jean

Richarlyson

Jorge Wagner

18 - Volante

28 - Volante

2 - Volante

20 - Volante

7 - Meia e Lateral-Esq.

Rodrigo Ribeiro Souto 09/02/1983 - 1,83m - 79 kg

Wellington A. Martins 28/01/1991 - 1,73 m - 70 kg

Jean Raphael V. Moreira 24/06/1986 - 1,70 m - 70 kg

Richarlyson B. Felisbino 27/12/1982 - 1,76 m - 72 kg

Jorge Wagner G. Conceição 17/11/1978 - 1,78 m - 73 kg

Hernanes

Cléber Santana

Léo Lima

Sérgio Mota

Marcelinho

10 - Volante e Meia

8 - Volante e Meia

17 - Volante e Meia

21 - Meia

11 - Meia e Atacante

Anderson H. de C. V. Lima 29/05/1985 - 1,80 m - 76 Kg

Cléber Santana Loureiro 27/06/1981 - 1,85 m - 85 KG

Leonardo Lima da Silva 14/01/1982 - 1,85 m - 83 kg

Sérgio Mota Mello 17/11/1978 - 1,78 m - 70 kg

Marcelo dos Santos 17/05/1975 - 1,75 m - 75 kg

Marlos

Fernandinho

Henrique

Washington

Dagoberto

16 - Meia e Atacante

12 - Atacante

19 - Atacante

9 - Atacante

25 - Atacante

Marlos Romero Bonfim 07/06/1988 - 1,73 m - 69 Kg

Luiz Fernando P. da Silva 25/11/1985 - 1,71 m - 66 kg

Henrique A. C. Nascentes 27/05/1991 - 1,77m - 74 kg

Washington S. Cerqueira 01/04/1975 - 1,90 m - 88 kg

Dagoberto Pelentier 22/03/1983 - 1,79m - 75 kg

Fernandão

Ricardo Gomes

Comissão Técnica

15-Atacante Fernando Lúcio da Costa 18/03/1978 - 1,90 m - 85 kg

Técnico

Milton Cruz (Aux. Técnico), Carlinhos N. (Prep. Físico), Sérgio Rocha (Prep. Físico Assist.), Wellington (A. de Desempenho), Haroldo (Prep. de Goleiros), Jose Sanchez (Médico), Auro (Médico), Turíbio (Fisiologista), Rosan (Fisioterapeuta), Sasaki (Fisioterapeuta), Carlos Alberto (Fisioterapeuta), Alessandro (Fisioterapeuta), Cilmara (Fisioterapeuta), Roberta (Prof. Hidroginástica), Cristina (Nutricionista), Ailton (Massagista), Almir (Massagista), Valdeci (Roupeiro), Cícero (Roupeiro).


adversário

Contusões atrapalham a sequência do Grêmio

Técnico Silas, que recus ou proposta da Seleção Nacional, lamenta o núme ro de atletas machucad os O Grêmio teve um início de ano razoável. Foi campeão gaúcho, vencendo na final o Inter, seu grande rival. Chegou as semifinais da Copa do Brasil, quando caiu diante do Santos, o time do momento. Faz um início de Brasileirão apenas razoável, distante do que é esperado pela torcida, já que possui bons jogadores em seu elenco. O time gaúcho conta com oito atletas que passaram pelo SÃO PAULO recentemente, alguns com grande destaque na equipe do sul. São eles: Rodrigo, Joilson, Lúcio, Fabio Santos, Souza, Hugo, Leandro e Borges, além do técnico Silas, que se destacou como jogador atuando pelo TRICOLOR PAULISTA. O comandante do nosso rival lamenta o grande número de contusões que seus atletas sofreram recentemente. “Perdemos alguns jogadores importantes, como o Leandro, Fabio Santos e o Lúcio”, lembra Silas. “Mas os que estavam de fora estão correspondendo. Temos que continuar com o nosso jogo e vamos com um time muito competitivo ao Morumbi”, enfatiza. O bom trabalho feito pelo técnico gremista já rende frutos. Ele revelou recentemente que recebeu um convite de Dunga para trabalhar com a seleção brasileira na África do Sul, mas recusou a proposta. “Não poderia aceitar esta missão. É esquisito o treinador deixar o trabalho no clube”, disse. O cargo oferecido a Silas foi o de observador dos adversários, que ficou com o ex-goleiro Taffarel. O Grêmio conta também com o bom goleiro Victor (foto), que participou de boa parte da campanha da Seleção Brasileira nas eliminatórias para a Copa e também estava no grupo vencedor da Copa das Confederações. Mas o atleta foi esquecido por Dunga para a disputa do Mundial e enfrenta o SÃO PAULO nesta partida.

14 p r e l e ç ã o


Plantel do Adversário Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense Técnico: Silas

Goleiros

Zagueiros

Atacantes

Rodrigo Ozéia Neuton Mário Fernandes Saimon Rafael Marques

Bergson Borges Leandro Willian Jonas Roberson

Meio-campistas

Victor Marcelo Grohe Matheus Busatto

Fernando Douglas Hugo Ferdinando Henrique Fábio Rochemback Souza Mithyue Maylson William Magrão Adílson

Laterais Edilson Bruno Collaço Lúcio Joilson Fábio Santos Uendel

Dados gerais no confronto

77 jogos

São Paulo x Grêmio

31

vitórias

23

empates

23

Campeonato Brasileiro 45 jogos 18 vitórias 11 empates derrotas

102

16 derrotas 58 gols pró 51 gols contra gols pró

83

gols contra

preleção

15


próximos jogos

São Paulo x Avaí 14 de julho - Morumbi - 16h

Dados gerais no confronto

6 jogos

São Paulo x Avaí

5

vitória

Campeonato Brasileiro

1

empate

2 jogos 1 vitória 1 empate

0

derrota

14

0 derrota 2 gols pró 0 gol contra

gols pró

Compre seu ingresso no www.futebolcard.com.br/spfc e www.passaportefc.com.br

16 p r e l e ç ã o

3

gol contra


campeonato brasileiro

Campeonato Brasileiro Primeiro Turno 1ª Rodada

2ª Rodada

9/5 - sábado - 16h Flamengo x São Paulo F.C. PLACAR

1

1

Maracanã

5ª Rodada

3ª Rodada

15/5 - sábado - 16h São Paulo F.C. x Botafogo

23/5 - domingo - 16h Internacional x São Paulo F.C.

PLACAR

1

2

Morumbi

6ª Rodada*

4ª Rodada

PLACAR

1909

0

2

Beira Rio

7ª Rodada

26/5 - quarta-feira - 21h São Paulo F.C. x Palmeiras PLACAR

1

0

Morumbi

8ª Rodada

30/5 - domingo - 16h Guarani x São Paulo F.C.

2/6 - quarta-feira - 21h50 Goiás x São Paulo F.C.

6/6 - domingo - 16h São Paulo F.C. x Grêmio

14/7 - quarta-feira - 19h30 São Paulo F.C. x Avaí

PLACAR

PLACAR

PLACAR

PLACAR

Serra Dourada

Morumbi

Morumbi

0

0

Brinco de Ouro

9ª Rodada

10ª Rodada

11ª Rodada

12ª Rodada

17/7 - sábado - 18h30 Vitória x São Paulo F.C.

21/7 - quarta-feira - 19h30 São Paulo F.C. x Prudente

25/7 - domingo - 16h Santos x São Paulo F.C.

31/7 - sábado - 18h30 São Paulo F.C. x Ceará

PLACAR

PLACAR

PLACAR

PLACAR

Barradão

Morumbi

Vila Belmiro

Morumbi

13ª Rodada

14ª Rodada

15ª Rodada

16ª Rodada

7/8 - sábado - 18h30 Atlético (PR) x São Paulo F.C.

15/8 - domingo - 16h São Paulo F.C. x Cruzeiro

22/8 - domingo - 18h30 Corinthians x São Paulo F.C.

25/8 - quarta-feira - 21h50 São Paulo F.C. x Vasco

PLACAR

PLACAR

PLACAR

PLACAR

Arena da Baixada

Morumbi

Pacaembu

Morumbi

17ª Rodada

18ª Rodada

19ª Rodada

29/8 - domingo - 18h30 Fluminense x São Paulo F.C.

2/9 - quinta-feira - 21h São Paulo F.C. x Atlético (GO)

5/9 - domingo - 16h Atlético (MG) x São Paulo F.C.

PLACAR

PLACAR

PLACAR

Maracanã

Morumbi

Mineirão

Jogos do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Será consagrado campeão o time que possuir o maior número de pontos após 38 rodadas.

*jogos realizados após o fechamento desta edição

preleção

17


Chega de violência O futebol é o grande entretenimento do brasileiro. O Estatuto do Torcedor prevê as responsabilidades de dirigentes quanto à segurança e conforto nos estádios. Confira os principais artigos. Saiba que o clube coloca a disposição o serviço de Ouvidoria. Além disso, foi recém criado o Juizado do Torcedor, no Fórum da Barra Funda, mais um órgão disponível para suas reclamações.

TORCEDOR ESTATUTO Artigo 41 – C e D para dar ou prometer Solicitar, aceitar, l ou ia on m m vantagem patri is om si ou para outre ou o at para qualquer lta su não patrimonial, re o ar lse alterar ou fa a o ad in st de ão o us sã : recl esportiva – pena do de competição . ta ul os e m de dois a seis an

Trégua, juizão Se você pudesse estar no gramado, qual função escolheria? Certamente não seria a de juiz ou bandeirinha. Além de suas profissões formais, as pessoas nesses "cargos" se dedicam a legitimar o resultado da partida, embora às vezes errem. Se você vai reclamar, faça isso dentro dos limites da desportividade, e com conhecimento da regra do jogo.

Realidade

A falta técnica existe. é o apelido Sim, existe. A falta técnica rtiva. spo i-de ant ude atit da popular a decisão ia trar con Quando um jogador ” para nha “mi a grit ou itro árb do tida deve enganar o adversário, a par com um tiro ser paralisada e reiniciada ), no lugar livre indireto (dois lances o açã infr em que ocorreu a

Mito

Dois em um é falta.

Não existe falta qu ando dois jogadores da mesma eq uipe combatem ao mesmo tempo um adversário, atrás da bola. Isso já foi considerado infração no futsal, ma s também deixou de fazer parte das regras há muito tempo. Portanto, o jogo não deve ser paralisado sob essa condição.


São Paulo x Grêmio  

Edição 5 Campeonato Brasileiro 06/06/2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you