Page 1

Adriana Bombom, em novo momento, esbanja felicidade Aquário de Santos chega aos 75 anos com muitas histórias Pinacoteca se reinventa e organiza um ‘tour’ virtual

O trabalho pós-pandemia

Home office ou presencial: qual escolher?


MOMENTO QUALIDADE

ARQUITETURA DE SOLUÇÕES DE SOFTWARE COM DESCONTOS DE ATÉ 20% Atualmente o mercado está precisando de profissionais integrados às últimas tendências da área com aptidão para participar de atividades de concepção, projeto, desenvolvimento, manutenção, gerenciamento, administração e a utilização de soluções de arquitetura de software. O objetivo do curso é atender a demanda das organizações e os requisitos de formação, atualização e especialização de profissionais voltados para atuação em projetos de ambientes distribuídos. Colaborar para a formação do desenvolvedor de soluções de arquitetura de software, práticas sobre produtividade, qualidade de código, desenvolvimento de componentes, performance, segurança e usabilidade em aplicações web. O curso está composto por 3 módulos A) Gestao & Negócios, B) Arquitetura de dados e aplicações e C) Startup   As aulas serão ministradas nas 2das feiras e nas 4tas feiras (19h00 as 22h50) no campus UNIP Santos. MATRÍCULAS DISPONÍVEIS ATÉ MARÇO/2020. Para informações: (13) 4009-2051 / (13) 4009-2083


DIRETOR GERAL Sérgio Liberado DIRETOR DE REDAÇÃO Liberado Junior EDITOR-CHEFE Antonio Marques Fidalgo EDITORA ASSISTENTE Silvia Barreto REPORTAGEM Silvia Barreto Diego Brígido Miriam Freitas (Rio) PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Kelvin Souza ASSESSORIA DE IMPRENSA Line Skin (Santos) COMERCIAL E MARKETING Sérgio Ricardo comercial@liberadojunior.com.br DEPARTAMENTO JURÍDICO Dr. João Freitas CENTRAL DE ATENDIMENTO Segunda a sexta, das 9 às 17h (13) 3237-6550 / ramal 16 E-MAIL jornalismo@maissantos.com.br CORRESPONDÊNCIA Matriz: Santos Av. Bernardino de Campos, 64 Vila Belmiro CEP 11075-000 Whatsapp: (13) 99700-8661

A revista MAIS SANTOS ONLINE é uma publicação semanal da LINE SKIN ASSESSORIA & CONSULTORIA LTDA. 2020 © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. PROIBIDA A REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA E ESCRITA. TODAS AS INFORMAÇÕES SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS RESPECTIVOS AUTORES.


FOTO: REPRODUÇÃO/FORBES

EDITORIAL

O home office veio para ficar? Sem dúvida, a quarentena imposta pela Covid-19 concretizou a prática do home office, que já vinha crescendo em vários setores. Passados 100 dias de - para muitos - novas formas de reinvenção, empresários e trabalhadores autônomos fazem um balanço dos prós e contras, já pensando no pós-pandemia. A Mais Santos Online desta semana pergunta qual o caminho a seguir: trabalho em home office ou presencial? A resposta é o também um grande desafio para empresas e profissionais, todos de olho na produtividade. Temos ainda uma entrevista com Adriana Bombom, considerada pioneira ao trabalhar com Xuxa, como dançarina e assistente de palco dos programas “Xuxa Hits” e “Planeta Xuxa”, entre 1996 e 2002, a convite da então diretora Marlene Mattos. “Não tinha paquita negra, eram todas loiras”, relembra a hoje atriz e repórter. E mais: boa informação sobre Tecnologia, Decoração, Bons Exemplos, além da Coluna Social. Sua revista online está pronta para a habitual leitura de domingo! Muito bom que esteja por aqui, mais uma vez!

Editor-chefe


Adriana Bombom Referência em beleza da mulher brasileira Por Miriam Freitas (*)

FOTOS DIVULGAÇÃO

ENTREVISTA


Adriana Soares, mais Portela, musa do Sagueiro. conhecida pelo nome artísEu curto muito o Carnaval, tico de Adriana Bombom. muita coisa mudou da époRepórter, dançarina, atriz ca que eu desfilava para brasileira, de um astral inhoje.” crível. Tem duas belas filhas, Olívia e Thalita Nobre, Pé de galinha frutos do casamento com o Adriana Bombom é cantor Dudu Nobre. Na vida adepta de academia, e com profissional, Adriana Bomesse período de pandemia bom se destacou no proe isolamento, não deixou de grama Planeta Xuxa, trabatreinar, agora ao ar livre. E lhando por mais de 10 anos diz está curtindo bastante. na Rede Globo. Dona de corpo escultural já A convite da então dicontou em programa de TV retora Marlene Mattos, que come “pé de galinha, Adriana Bombom participou que tem muito colágeno e é como dançarina e assistenexcelente para a pele”, rete de palco dos programas comenda. Xuxa Hits, de 1996 a 1997; Bombom hoje está muie Planeta Xuxa, de 1997 a to feliz ao lado do empre2002. “Não tinha paquita sário Adrien Cunha, com negra, eram todas loiras. quem vive um relacionaTinha sempre uma cobranmento de companheirismo, Em 2020, a volta triunfal na ça. Passava geração, mas cumplicidade e muito amor. Grande Rio depois de 8 anos nunca entrava uma negra; “Eu sempre fui sonhadora. fui ficando e me tornei a paquita única”, lembra Eu via cenas de casal em novela, com aquela múAdriana, que se divertia muito com as ‘paquitas sica romântica e sempre sonhei viver isso um dia. oficiais’ e conta sentir saudades! O mais legal foi que eu encontrei tudo que eu soDurante nove anos também esteve como renhava no Adrien. Eu já tive outros relacionamenpórter na Rede TV! e, com tos, mas nenhum era assim. muito talento, profissionaEu sempre pensei comilismo e descontração fez go mesma: ‘Imagina se eu um excelente trabalho recoreencontrar o Adrien, será nhecido por fãs e artistas. que eu viveria um romance Brilhou no Carnaval deste assim?’ Então ele reapareano, na Sapucaí. ceu, 20 anos depois. Nosso Bombom, que ficou auamor é muito verdadeiro. sente da passarela do samba nos últimos oito anos, O Reencontro por conta do trabalho como “Um belo dia num shorepórter do TV Fama, afirpping de São Paulo, eu a vi”, ma que foi convidada pela conta Adrien. “Achei que escola de samba. “FelicidaAdriana não me reconhecede. Estou muito feliz. É um ria, mas ela parou para conretorno que era uma vontaversar e trocamos telefones. de. A Grande Rio me resgaFoi incrível, depois de tanto tou”, diz. tempo afastados não perEla contou ainda que demos a afinidade”, lembra a fantasia representa MerAdrien, que acompanhava à cedes Baptista, que foi a distância a vida de Bombom. primeira bailarina negra do Eu me casei e fui morar na Teatro Municipal do Rio. França, depois me separei e “Sou do Carnaval. Fui 10 voltei para o Brasil”, compleanos Rainha de Bateria da ta o empresário.

Os bons momentos existem para que pessoas especiais sejam eternas em nossos corações


Ousada, Bombom está linda e feliz na fase atual

Coisa de destino? Adriana Bombom diz que sim! “Eu tinha 18 anos, nos conhecemos no Arpoador, no Rio. Naquela época, era mais aquela coisa de ficada. Com o tempo, nos separamos. Ele foi para um lado e eu fui para o outro. Durante as duas décadas em que ficaram separados, Adriana se casou, teve duas filhas. Adrien também. Após um ano de namoro, os dois decidiram viajar. Foram para Paris, na França, e lá o empresário pediu a mão de Adriana em casamento. Isolamento E como Bombom está lidando com esse isolamento? “Tenho aproveitado o momento de isolamento para me dedicar a desenvolver algumas atividades domésticas, tais como a culinária, decoração e organização. O isolamento para mim não foi um problema grande, pois como minha vida sempre foi muito agitada, a situação me obrigou a desenvolver essas atividades que eu sempre gostei, mas não arranjava tempo”. “Apesar de lamentar essa tragédia mundial, tenho me distraído muito com minha família e acho que até viabilizou uma maior interação com minhas filhas; a gente inventa coisas para fazer em casa. Faço almoços e jantares para elas, e tenho momentos de muitas conversas e namoro com o meu companheiro. Eu e o Adrien nos divertimos muito, mesmo sozinhos; já tínhamos o hábito de fazer drinks e outros programas em casa. Tenho também lido livros diversos e trabalhado no desenvolvimento de novas oportunidades de trabalho através da internet. Desenvolvido lives pro-

gramadas e não-programadas. Nas lives programadas tento trazer de forma descontraída convidados, com um conteúdo de interesse comum e que traga informações úteis para quem está assistindo. Já as lives não-programadas tem como objeto gerar uma interação mais próxima de meus seguidores e ter um bate-papo direto com eles. Estou desenvolvendo com parceiros de São Paulo algumas estratégias para internet, além de alguma gadgets de tecnologia para serem aplicados em minhas postagens e ações na web, afim de agregar valor a minha oferta de trabalho. Além de tudo isso, como sempre cultivei atividades físicas, eu não parei em razão da pandemia, apenas mudei as modalidades de treino, pois utilizava academia. Entretanto, com todas as academias fechadas, comecei a fazer um trabalho de ginástica funcional e estou gostando muito. Pretendo continuar com isso também, mesmo voltando para a academia pós-flexibilização”, explica.

(*) Colunista da revista A Mais Influente

Em meio à pandemia, mantendo a forma ao ar livre


Pingue-pongue O que te deixa feliz? Estar com minha família. O que te irrita? Pessoas prolixas e pessoas invasivas. Melhor momento? Em casa, escutando música, comendo e bebendo em paz com as pessoas que amo.. Uma saudade: Dos tempos de trabalho com Xuxa. Um arrependimento: Alguns relacionamentos que não me fizeram bem. Filhos: Alegria e preocupação. Festas: Diversão e oportunidades de trabalho. Lugar: Paris. Amor: Cumplicidade, respeito, carinho. Vaidade: Algo necessário para a busca de evolução. Deus: Deus é Fé! Ter fé é a base de tudo. Deixe uma mensagem, ou pensamento... “Acreditar e desejar que merecemos estar em situações e posições melhores é algo que me fez agir, para sair do lugar que outros achavam que eu devia estar!”


DECORAÇÃO

Por Bárbara Alarcon

O

designer de interiores é o profissional qualificado, que vai projetar a sua casa ou apartamento, ou sua empresa e gerenciar a sua reforma. Do ponto de vista de projeto, vai garantir espaços bem aproveitados, funcionais e harmônicos. Com o seu conhecimento de fornecedores, materiais e do processo de uma reforma, ele vai garantir a execução dentro de prazos e evitar dores de cabeça, como retrabalho e desperdício. Sem orientação profissional, a tendência do cliente é escolher móveis grandes demais, errar na escolha de revestimentos e objetos e fazer o espaço parecer muito menor do que realmente é! Ao contratar um designer de interiores, o cliente irá explicar o que ele precisa e espera de cada ambiente. Dessa forma, um bom profissional não irá se preocupar apenas com a estética. Ele saberá traduzir as necessidades do cliente em um projeto bonito e que funcione no dia a dia. A ideia não é ficar preso a tendências e modismos, mas entender o estilo do cliente e imprimi-lo à decoração da casa. O importante é saber que um designer de interiores faz muito mais do que escolher móveis, tecidos e cores. Ele sabe projetar espaços, estuda a melhor disposição do mobiliário e da iluminação. E também aproveita cada canto com a criação de móveis e marcenaria personalizada. Com o uso de ferramentas adequadas, o designer irá desenhar plantas baixas e criar imagens

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Por que contratar um designer de interiores?


3D, mostrando ao cliente exatamente como a sua casa ficará ao final do projeto. Para contar com as soluções inteligentes de um profissional, não é preciso encomendar um projeto completíssimo, para a casa inteira. Hoje, você pode focar em suas necessidades e contratar alguém apenas para auxiliar na escolha de um imóvel, ajudá-lo a decorar ou redecorar um espaço, reformar um ambiente, projetar a marcenaria, a iluminação e o gesso ou até mesmo acompanhá-lo nas compras em lojas. Tudo isso pagando por hora, consultoria ou preço fechado. Quanto melhor se preparar, mais proveito tirará do trabalho do profissional. Antes de tudo, calcule quanto pretende gastar na reforma ou decoração; para seu próprio bem, não tenha vergonha de dizê-lo ao especialista, pois esse valor

orientará a sugestão de soluções, dentro de suas possibilidades financeiras. Pense se vai mexer em um ambiente ou em vários e se fará tudo de uma vez ou não. Com um projeto pensado de acordo com as necessidades do cliente, os espaços ficarão diferenciados e acolhedores. Assim, uma casa bem projetada e bem decorada faz os moradores viverem melhor, além de quererem passar mais tempo nela, em família ou com amigos.


FOTO: REPRODUÇÃO/UDEMY

TECNOLOGIA

Três escolhas para melhorar a sua produtividade pessoal Prof. Alberto Claro (*)

N

os dias de hoje vemos muitas pessoas experimentando trabalho remoto pela primeira vez. Entre inúmeras horas no Zoom, Google Meet etc e dores de coluna, estamos vivendo mudanças que vieram para ficar. Mas, essa rotina vai até quando? E como isso pode afetar sua produtividade? Uma das razões que me permite fazer tudo o que eu faço nos últimos anos foi a minha adaptação ao trabalho remoto. Aprendemos a usar novas ferramentas como agendas online, Slack, Trello, Asana, CRMs, entre outras. Teste algumas para chamar de suas. Eu tenho as minhas; se quiser, me procure e me per-

gunte quais são. Terei prazer em ajudar. Mas, o foco aqui são escolhas. Você nunca dorme? Muitas pessoas me perguntam “você nunca dorme?”. Acho que é algo relativo à minha produtividade pessoal. Se alguém observar o uso que faço das mídias sociais, certamente poderá ter uma ideia de que sou viciado em trabalho e em produzir conteúdo. Eu escrevo artigos livres semanais e artigos científicos para revistas especializadas. Publico vídeos e podcasts. Em “tempos normais”, não é incomum eu ter várias viagens profissionais por


mês (nacionais e internacionais). Estou como diretor voluntário de Comunicação da Casa da Esperança de Santos. Atuo em diversos projetos na comunidade. Sou professor na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e, algumas vezes por ano, ministro palestras em outras universidades como convidado. Ainda atuo como investidor em segmentos como entretenimento e tecnologia. E, no entanto, mesmo com tantas atividades, sinto que tenho uma vida divertida e passo tempo com minha família. Pratico exercícios e atividades de lazer regularmente, incluindo caminhadas e mergulho. Tento mesclar meu trabalho com lazer de uma forma equilibrada. E adoro fotografar! Então... como eu faço tudo isso e não fico louco? Eu sigo uma regra simples de produtividade pessoal: Foco no que importa Antes de chegar à minha dica para produtividade pessoal, tenho que explicar as três funções principais da minha atuação: 1. Conteúdo - Comunicar sua marca pessoal começa com conscientização e, para mim, conscientizar começa com conteúdo. Eu construí uma carreira de professor por 25 anos; o conteúdo é o combustível para uma marca pessoal. Portanto, passo muito tempo atualizando meu blog e criando conteúdo, porque essa é a minha reputação. A criação de conteúdo também inclui vídeos, podcasts, oficinas, palestras e seminários online e, ocasionalmente, conteúdo em outras publicações. 2. Público - Às vezes, equilibrar o tempo do seu público e o seu tempo para criar conteúdo é complicado. Algumas situações novas sobre a sua profissão ou negócio acontecem o tempo todo, e podem fazer com que seu público ache que o que você acabou de publicar já esteja ultrapassado. Para antecipar situações assim, sempre tenho uma lista de possíveis temas para conteúdo para o blog em mãos. Coleto e salvo em ferramentas digitais. A minha preferida é o Google Keep. Dessa forma, a produtividade fica mais alinhada com a urgência que o tempo hoje impõe. 3. Aulas - Aulas na universidade, palestras e workshops são importantes para mim. Ensinar no nível superior significa que posso permanecer próximo ao que existe de mais atual na minha profissão. Estar envolvido nesse nível e poder responder a perguntas inteligentes que surgem, alimenta meu trabalho com conteúdo atualizado e públicos interessados. O trabalho em sala de aula também pode levar a oportunidades como pesquisador. Então, tudo isso funciona bem junto! E, com isso,

consigo produzir conteúdo para o meu público. A ideia por trás da produtividade pessoal Essas três coisas (conteúdo, públicos e aulas) consomem meu foco e meu tempo. Se houver trabalho em minha mesa (ou gerenciador de tarefas) que não atenda a uma dessas três funções principais, eu o terceirizo ou digo “não”, se possível. Essa é uma disciplina extremamente importante, porque às vezes isso significa recusar coisas que eu gosto de fazer, como participar de eventos ou iniciar novos projetos. A principal ideia aqui é que, para alcançar o máximo de produtividade pessoal, você deve se concentrar inteiramente nas três principais funções principais do seu negócio ou da sua atividade, sejam elas quais forem. Então, livre-se de tudo o mais que puder. Existem coisas que preciso fazer para administrar minhas atividades no cotidiano mas opto por terceirizar. E outras coisas que tenho que dizer “não”. Simples assim. Aplicando isso ao seu mundo Esse é um conceito muito simples, mas tudo começa com a identificação dos três componentes críticos do seu negócio. E mantenha até três. Isso foi algo que me ocorreu durante anos de atuação como professor universitário e acho que funciona. Agora vem a parte difícil. Dizer “não”. Sei que, se você está iniciando um novo negócio ou carreira, precisa abraçar todas as tarefas que são necessárias. Mas ouvi falar que para se tornar um empreendedor de sucesso será fundamental entregar parte dessas tarefas o mais rápido possível para alguém realizá-las. Isso se chama delegar. Existem muitos serviços virtuais terceirizados disponíveis para ajudar você e grandes empresas, desde cuidar das suas mídias sociais até o atendimento ao cliente. Se essa não for uma função essencial do seu negócio, claro. Não se envolva em atividades que não criem valor direto para os negócios. Concentre-se na criação de valor, não na administração. Seguir essa ideia simples tornou minha vida extremamente produtiva... e muito mais divertida. (*) Doutor em Comunicação Social; professor de Administração da Universidade Federal de São Paulo; diretor voluntário de Comunicação da Casa da Esperança; palestrante nacional e internacional na área de Administração, Comunicação e Marketing


CAPA

Home office ou presencial qual será o escolhido no pós-pandemia? Desafio das empresas e profissionais é decidir a atuação que garante a produtividade Por Silvia Barreto

A sociedade como um todo já ultrapassou a marca dos 100 dias em quarentena. Nesse período, o mercado comercial e financeiro, além dos autônomos e trabalhadores das mais diversas áreas tiveram a difícil missão de se reinventar. O home office - não tão usual até então - foi o caminho encontrado por empresários e empregados para conseguirem manter suas atividades em funcionamento, gerando fonte de renda e, assim, não colaborando com o aumento da crise econômica e o desemprego. Essa experiência trouxe, entre tantos aprendi-

zados, a possibilidade de se trabalhar de formas diferentes, mantendo o foco e a produtividade. Por outro lado, aqueles que precisam retornar com seus trabalhadores de forma presencial, já iniciaram esse processo, que deve ser encarado com muita responsabilidade e cuidados redobrados. O novo normal trouxe uma série de obrigatoriedades às empresas, tanto à garantia quanto à segurança da saúde desses trabalhadores, além do cumprimento de todas as normas municipais, estaduais e protocolos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS).


empresas e organizações de modo geral estão se adaptando a este novo ciclo, pois precisam seguir protocolos sanitários de higienização. “As organizações, em sua grande maioria, estão se adequando dentro das possibilidades atuais, entretanto, há uma dificuldade natural, pois se trata de um ambiente novo para todos: empresas, funcionários, poder público etc. Acredito que isso vai acontecer no decorrer do tempo”, avalia Ricardo Melantonio. No dia 29 de abril o Superior Tribunal Federal declarou que a Covid-19 é doença ocupacional. Portanto, quando o colaborador contraí-la dentro do ambiente de trabalho terá de receber o que está previsto em lei. Incluindo todas as responsabilidades da empresa, estabilidade e auxílio doença. “Nesse contexto também entrará a discussão de como esse colaborador contraiu a doença. Se foi no transporte público, em casa, ou ambiente de trabalho etc. Por isso, fazer a medição da temperatura das pessoas na entrada dos estabelecimentos comerciais e organizações, assim como acompanhar de perto sintomas e saúde física dos colaboradores é fundamental”, orienta o especialista. Ricardo Melantonio

Para Ricardo Melantonio, superintendente institucional do Centro de Integração Empresa -Escola (CIEE), algumas medidas nos escritórios, comércios e indústrias precisam ser tomadas, como a ventilação do ambiente, uso adequado e correto da máscara, constante higienização das mãos (sabonete e alcool em gel) e também dos banheiros, com avisos visuais relembrando essas novas normas. Revisar o layout dos escritórios; promover encontros de segurança e prevenção e o RH que precisa ter um funcionário por andar, para orientar e fiscalizar os demais funcionários. Além disso, é necessário respeitar o distanciamento entre os colaboradores. Protocolos - Um conjunto de normas e regras precisam ser cumpridas e para isso as

PUNIÇÕES A empresa que descumprir as regras estabelecidas pelas autoridades sanitárias poderá ser acionada pelo Ministério Público do Trabalho. “Os colaboradores também poderão realizar denúncias aos sindicatos, à imprensa, em suas próprias mídias sociais etc. Se a organização possuir um canal de ética, o colaborador também poderá registrar sua reclamação, ou na área de compliance”, orienta. Já estão em vigor no Estado os novos valores das multas aplicadas às pessoas flagradas sem máscaras, e estabelecimentos comerciais que não cumprirem as regras. Para pessoas físicas a punição é de R$ 524,59, já os comércios pagam R$ 5.025,02 por cada cliente sem a máscara. Novas experiências e decisões O especialista em Comunicação e Marketing Higor Gonçalves, tomou uma decisão em sua carreira: mesmo no pós-pandemia irá permanecer trabalhando home office, mas confessa que sente a falta do contato com as pessoas e diz

Av. Marechal Deodoro, 98 - Gonzaga - Santos Tel. (13) 3284.4244

Higor Gonçalves

Rua Azevedo Sodré, 03 - Boqueirão - Santos Tel. (13) 3221.8749


do. Na verdade, em home office acabamos trabalhando muito mais”, admite. Já Higor bem que tenta não misturar “as estações”, mas nem sempre isso é possível. “Devo admitir que, de vez em quando, as coisas acabam se misturando um pouco (risos). É difícil fazer uma clara distinção entre o profissional e o pessoal num contexto como esse”. Atuar em home office de forma integral tem aspectos positivos e negativos. Na avaliação do Higor as vantagens são: horários de trabalho mais flexíveis, comodidade/conforto, economia, otimização do tempo (sem deslocamentos e congestionamentos de trânsito, por exemplo), facilidade para manter o foco e a qualidade de vida, se alimentando melhor, por exemplo. Mas ele também aponta as desvantagens: falta de contato que sua decisão trouxe perdas e ganhos. Ele conta que entrou em quarentena em meados de março e sentiu a mudança brusca do presencial para o home office. “A principal diferença foi em relação à própria rotina. Sempre trabalhei fora, em escritórios, dando aulas, palestras e organizando ou participando de eventos externos. Eu gosto da correria do dia a dia, do contato humano, do fluxo intenso de pessoas. Com a pandemia, de uma hora para outra, foi preciso literalmente ressignificar o cotidiano: adaptar horários, hábitos, costumes. Acredito que consegui. Tenho cumprido todas as demandas e, inclusive, trabalhado mais que antes. Porém, ainda sinto muito a falta das pessoas”. No início da quarentena o profissional estabeleceu regras de horários mais próximos possíveis da rotina tradicional antes da pandemia. “Procurei continuar acordando, me exercitando, fazendo as refeições e trabalhando nos mesmos horários, ou em horários muito próximos aos de antes. Acredito que tenho conseguido. No entanto, também é um fato que o trabalho profissional (não apenas o doméstico) aumentou. Em casa, sem a necessidade de pegar transporte, sem o tempo de deslocamento, a gente acaba produzindo mais. O tempo acaba sendo melhor aproveitado, ao menos nesse sentido”, avalia. Desafios - Tantas mudanças em tão pouco tempo, trouxe também outro desafio: separar o profissional do pessoal. A produtora do programa “Domingo Espetacular”, da Record TV de São Paulo, Marta Cibeli, segue à risca seus horários já praticados antes da pandemia. “A minha disciplina é rigorosa e essencial. Obedeço o horário como se estivesse na empresa, num ‘escritório’ improvisa-

Marta Cibeli


físico, maior ruído de comunicação (expressar-se claremante, nesse contexto, é imprescindível), dificuldades para manter o espírito de equipe e também as distrações. Condições de trabalho - Nessa mesma linha de pensamento, Marta descreve as carências da atuação não presencial. “Não ter o convívio dos colegas, vivenciar o que está acontecendo in loco; não ter a infraestrutura da empresa a seu dispor, o que muitas vezes atrapalha ou cerceia o desenvolvimento do trabalho (infraestrutura de internet, telefonia, apoios ergonômicos, etc). Dificilmente em casa temos as mesmas condições de um espaço pensado para o trabalho. Exemplos: a cadeira, mesa, apoio para notebook, iluminação etc, que são, em conjunto, super importantes”. Ainda sem uma definição da data para voltar a atuar de forma presencial, Marta acredita que em alguns segmentos o home office veio para ficar. Em outros, será uma opção para alguns dias da semana ou deverá retornar às atividades como antes da pandemia. Para Higor a atuação no formato home office acelerou uma transição que já vinha ocorrendo. “É só observar, por exemplo, a minha própria rotina: já adotava o home office antes, porém agora consolidou-se como uma alternativa viável (e factível) de trabalho. Noto também que muitas empresas, que antes resistiam à implantação do trabalho remoto, passaram agora a considerar a hipótese. Outras, contudo, que já estavam acostumadas, certamente elevarão a quantidade de colaboradores trabalhando a partir das suas próprias casas. Estamos descobrindo as vantagens e as desvantagens”, acentua. FIFTY FIFTY Uma empresa de assistência técnica especializada em reparos de celulares decidiu dividir a equipe entre presencial e home office. A experiência tem rendido bons frutos, como explica Juliana Ornellas, gerente de RH do Grupo PLL. “Sentimos uma diferença enorme quanto às metas da nossa empresa. A produtividade aumentou e também

o clima organizacional mudou para melhor. Trabalhamos a partir das necessidades de cada colaborador e na adequação do trabalho em casa. Levantamos também a necessidade e dificuldade de cada pessoa em casa”, relata. Os colaboradores tiveram que passar por adequações para conseguirem manter a produtividade, como era realizada antes da pandemia. “Notamos que com o trabalho em home office a nossa produtividade mais que dobrou, principalmente no call center”, desta Juliana. Perguntado se esse sistema poderá ser extinto, com o retorno total dos trabalhadores presencialmente, a especialista deixa o futuro indefinido. “Vamos continuar com o regime em home office a partir de agora. Algumas áreas irão trabalhar três dias na empresa e dois em home”, finaliza.

Juliana Ornellas

What’s: (13) 9 9192-7431 e-mail: thefoxeventosemodelos@gmail.com


FOTO:DIEGO BRÍGIDO

TURISMO

Aquário de Santos faz 75 anos e coleciona curiosidades O segundo equipamento turístico mais visitado do Estado fez aniversário no dia 2 Por Diego Brígido

O

Aquário de Santos faz parte das boas lembranças de quase todos os santistas - e de milhões de turistas - já que integra os cenários da Cidade há mais de sete décadas O equipamento turístico mais querido dos santistas está fechado desde 17 de março de 2020, em função da pandemia de Covid-19 e, por isso, a celebração será virtual. Mas como não faltam motivos para comemorar, o Santos Portal (o portal

da Prefeitura da Cidade) resolveu fazer uma série de matérias sobre o Aquário de Santos e nós vamos trazer as principais curiosidades aqui. Mascotes como o leão-marinho Macaé e os lobos-marinhos Macaezinho e Abaré-Inti, além da Pinguim Fraldinha, que deu à luz os primeiros pinguins nascidos em cativeiro no Brasil e, para os mais velhos a foca Krikri, fizeram a nossa alegria desde a inauguração do parque. Inauguração, aliás, que contou com a presen-


Curiosidades O Aquário de Santos é o único com sistema de captação da água do mar, ininterrupto até hoje. São mais de 1 milhão de litros d’água, divididos em 32 tanques, espalhados em 3 mil metros quadrados de área. É o aquário mais antigo do País, no Guinness Book desde 1995. Abriga entre 100 e 120 espécies de animais aquáticos, cerca de 100 exemplares, inclusive mamíferos. Até hoje, o Aquário recebe bichos encontrados na praia, encalhados ou feridos. Inclusive peixes levados por moradores que não conseguem cuidar em casa. No passado, a comida vinha direto da praia, já que pescadores e marinheiros ajudavam a providenciar a comida dos habitantes do Aquário. Eles passavam um arrastão (rede) de praia, muitas vezes puxado por bois, para capturar os animais, e vários eram fornecidos como alimento para o lugar. Já teve entrada gratuita Durante um bom tempo, a entrada era gratui-

FOTO:DIVULGAÇÃO | PMS

ça do então presidente Getúlio Vargas, que também decidiu acompanhar a abertura ousada do primeiro aquário do Brasil, em 1945. Além disso, o Aquário de Santos é o segundo maior equipamento público do gênero no Brasil e o segundo parque mais visitado do Estado, atrás apenas do Zoológico de São Paulo.

ta. Depois, por vários anos, foi cobrada a quantia simbólica equivalente a um cruzeiro (moeda da época), com os valores revertidos à Cruz Vermelha e à Santa Casa. Atualmente, a entrada custa R$ 8. A arrecadação é essencial para aquisição de equipamentos e compra de alimentos. O Aquário de Santos era muito menor do que atualmente, quando foi inaugurado em 1945. De


lá para cá, o equipamento passou por reformas (em 1956 e outra em 1997), quando foram desmontados alguns tanques para a construção de um auditório, aumentando o setor técnico. Mas a maior obra começou em agosto de 2004, para ampliar e modernizar o equipamento. Para isso, a principal atração, o lobo-marinho Macaezinho, precisou ficar hospedado no Orquidário Municipal. O parque foi reaberto em 26 de janeiro de 2006, bem mais amplo.

FOTOS:DIVULGAÇÃO | PMS

Os queridinhos A foca Krikri fez sucesso no parque na década de 1970. Com 1,80 metro de comprimento, foi encontrada nas águas do estuário e levada ao Aquário em julho de 1977, passando a fazer companhia ao leão-marinho Macaé. Ferida, ela morreu quatro meses depois. Com certeza, o mascote de maior sucesso no Aquário foi o leão-marinho Macaé, encontrado na praia de Macaé (RJ) e trazido para Santos em

FOTO:ANDERSON BIANCHI | PMS

Os mascotes do Aquário Os mascotes sempre fizeram parte da história do Aquário de Santos. Na década de 1950, o pinguim Batuque, segundo contam, perambulava solto e era a alegria dos visitantes. Vieram ainda o leão-marinho Cumpadre, que atraía pessoas de São Paulo, as focas Cuíca e Tamborim.

1973, quando tinha cerca de 4 anos. Ele bateu recorde de vida para a espécie em cativeiro, e ficou no parque por 26 anos. Outro queridinho dos visitantes foi Macaezinho, um lobo-marinho da Patagônia, que encalhou na região com cerca de um ano, em 1995. Recebeu o nome em homenagem a Macaé e viveu 15 anos no Aquário, morrendo em 2011, com cerca de 110 quilos. Duas gerações nascidas em cativeiro O Aquário de Santos também teve o primeiro pinguim nascido em cativeiro no Brasil. Fraldinha era um pinguim fêmea da espécie Magalhães, que nasceu em 2001. Foram várias tentativas de colocar ovos, até que finalmente teve filhotes, mas Fraldinha morreu meses depois, dentro do padrão de idade, que é de 15 a 17 anos. No parque, nasceram a primeira e segunda gerações


FOTO:ANDERSON BIANCHI | PMS

de pinguins de cativeiro do País, tornando o parque referência para outras instituições. O mais recente mascote O leão-marinho Abaré-Ínti também fez a alegria do Aquário. Nasceu no Zoológico de São Paulo, em 2005, e chegou em Santos em 2011, com 300 kg. Em novembro de 2019, morreu após uma severa torção na alça intestinal. Sua morte comoveu funcionários do parque e moradores da Cidade. Em 2006, o Aquário construiu o maior tanque do parque, com 385 mil litros d’água e cinco arraias. Foi uma operação delicada, principalmente porque 17 dos 19 vidros com mais de 500 kg cada apresentaram vazamento na fase de testes (ainda sem animais). Já, em agosto de 2019, o equipamento recebeu um casal de tubarões-gato, espécie do sudeste asiático, que logo iniciaram a cópula. Quatro filhotes nasceram, mas morreram algum tempo depois. Agora, a fêmea está novamente prenhe.


GASTRONOMIA

É tempo de sopas, caldos e cremes! Por Diego Brígido

A

lguém tem dúvida de que o Inverno chegou? E parece que veio fazendo barulho. Para esquentar aquela noite fria - em casa - nada melhor que um bom caldo, um creme bem caprichado ou aquela sopa especial, né? Então, para deixar o seus dias mais acolhedores, preparamos uma relação de restaurantes para você pedir sopas e caldos para delivery em Santos. Naus Restaurante Bar Festival de Caldos e Cremes a bordo na sua casa, de terça a sábado, a partir das 18h. Um menu especial, com seis opções e você pode escolher até quatro, com 350 ml cada: mandioquinha com carne seca, caldo verde, caldo de feijão, creme de abóbora, creme de ervilha e creme de queijo. Acompanha queijo parmesão ralado, alho frito e torrada ou croutons. O menu completo custa R$ 39,90. Pedidos pelo whatsapp (13) 99661-1717

Dona Angola O Dona Angola tem dois formatos para delivery de sopas, caldos e cremes: o tradicional festival da casa, agora adaptado ou a porção individual, com 1,1 litro. Nos dois casos, as torradinhas e a sobremesa são cortesia. Para o festival, você pode escolher quatro opções, que vão em potes de 500 ml. São, ao todo, oito possibilidades: sopa de legumes, caldo verde, caldo de queijo, caldo de ervilha, caldo de queijo com brócolis, canja de galinha, sopa de feijão e caldo de mandioquinha com frango desfiado. O prato individual custa R$ 38,90 e o festival, R$ 82,90. Pedidos pelo telefone ou whatsapp (13) 3286-1178 Esquina do Chopp A Esquina do Chopp tem três opções de sopas e caldos para os dias frios, servidas em potes de 500 ml: caldo verde, mandioquinha com carne seca ou mandioquinha, por R$ 22. Acompanham torradinhas e queijo ralado. Pedidos pelo telefone (13) 3385-8807 ou whatsapp (13) 99773-8807


Creperia da Praia A Creperia da Praia, como em todo Inverno, também incluiu opções de caldos e sopas em seu menu de delivery. As opções variam diariamente e algumas delas são caldo verde, creme de mandioquinha ou creme de mandioquinha com carne seca, creme de queijo com brócolis, creme de palmito, sopa de legumes, creme de shimeji, entre outros, em potes de 450 ml, por R$ 20 cada. Pedidos pelo whatsapp (13) 3284-3229 ou pelos telefones (13) 3284-3229 ou 3877-4130. Casa 147 A Casa 147, da chef Maisa Campos, tem um cardápio especial de sopas para aquecer o estômago e o coração nestes dias mais frios do Inverno. Entre as deliciosas opções, estão sopa de cenoura assada com laranja e quinoa vermelha (sem leite ou derivados), sopa de brócolis com três queijos, sopa Thai vegetariana de lentilha, leite de coco e vegetais e sopa de abóbora com gengibre e tirinhas de frango. As sopas são vendidas frescas ou congeladas e podem ser retiradas no local ou pedidas por delivery (R$ 25 cada, potes com 500 gramas). Para entrega, taxa de R$ 10. Pedidos pelo whatsapp (13) 99677-0147 ou telefone (13) 3307-6958 Para retirada: Rua Tocantins, 147, de quinta a domingo, das 12h às 15h. Empório Villa Borghese O Empório Villa Borghese elaborou receitas especiais de sopas, cremes e caldos para que seus clientes possam consumir em casa, todos os dias (exceto aos domingos), para retirada ou delivery, a partir das 17h. Na segunda-feira, as opções são sopa de legumes com carne e canja de galinha; terça, sopa de legumes com carne e creme de cebola; quarta: sopa de legumes com carne e caldo verde; quinta: sopa de legumes com carne e creme de brócolis com queijo; sexta: sopa de legumes com carne e caldo verde; e aos sábados: sopa de legumes com carne e creme de espinafre. O quilo sai por R$ 35 (cremes) e R$ 32 (sopas e caldo verde). Para entrega, taxa de R$ 4. Rua Azevedo Sodré, 144, Gonzaga, telefones: (13) 2202-1598 e (13) 3301-1598, ou Rua Mato Grosso, 320, Boqueirão, telefones: (13) 2104-7575 e (13) 2104-7563 Pedra Baiana Aparecida Para o Inverno, o Pedra Baiana Aparecida tem dois tipos de caldos no seu menu, que podem ser retirados no local ou pedidos no delivery. O caldo verde (preparado com babata, couve, costelinha

e calabresa, R$ 25/kg) e o famoso caldo de mocotó, típico nordestino (R$ 10 - 500g). Para entrega, taxa de R$ 5. Pedidos pelo telefone (13) 3232-4061 ou Ifood; para retirada: Rua Alexandre Martins, 225.

Para aquecer o coração e ainda fazer uma boa ação A Casa Vó Benedita, tradicional abrigo infantil em Santos, que acolhe crianças em situação de abandono ou maus tratos, está preparando sopas e caldos variados para arrecadar fundos, já que teve uma queda brusca nas arrecadações, para manter o abrigo. As refeições são servidas congeladas em porções de 500 ml e custam R$ 15, mais R$ 5 de entrega. Os sabores, que mudam semanalmente, são: caldo verde, caldo de feijão, canja, abóbora com carne seca, abóbora com gorgonzola, vaca atolada, mandioquinha com frango desfiado e lentinha com cogumelos. Há opções para veganos e vegetarianos também. Os pedidos devem ser feitos até às 18h, para receber no dia seguinte, pelo (13) 99151-6105 (clique e já peça agora!), que também é WhatsApp. A Casa Vó Benedita aceita cartões de debito e crédito.


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

Bons Exemplos

Preparem-se! Vem aí o tour virtual da

Pinacoteca Benedicto Calixto

Fábio Luiz Salgado

FOTO: RONALDO ANDRADE/TURISMO SANTOS

O

s tours virtuais se consolidaram neste período de pandemia. Em um momento em que viajar ainda é algo impensável, considerando a propagação do novo coronavírus, alguns museus e outros equipamentos culturais no País, abriram as portas para esse tipo de visitação, permitindo aos interessados adquirir conhecimento sem sair de casa. Seguindo essa tendência, a Pinacoteca Benedicto Calixto, em Santos, se prepara para lançar, no próximo dia 10, às 19h30, o Projeto Tour Virtual. A iniciativa já vem sendo preparada há alguns meses pela atual diretoria, representada por Jorge Mariano, presidente da fundação mantenedora. O público terá à disposição a

visitação por seis salas, que estarão com a exposição permanente das obras de Benedicto Calixto, além da participação de quatro monitoras, estudantes do curso de História e contratadas através do Centro de Integraçâo Empresa Escola (CIEE). A ideia é que elas sempre realizem pesquisas sobre as exposições que estarão na Pinacoteca e sobre o acervo permanente, para que possam aprimorar os seus conhecimentos e também visando dar um bom atendimento ao público visitante. “A cada exposição

temporária que entra, as monitoras se interam do conteúdo”, esclarece José Eduardo Moreira, gerente administrativo do popular Casarão Branco. O produtor cultural da Pinacoteca, Fábio Luiz Salgado, explica que o público poderá acessar o tour virtual através das redes sociais (Facebook) da própria instituição, que está registrado como Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto. “É como se fosse um evento que irá acontecer no local, sendo postado ao vivo”, ressalta. Cada monitora gravou um vídeo de aproximadamente três minutos, onde destacam uma obra do autor, descrevendo suas características e datas relacionadas à época em que tal quadro foi produzido. Esse material, inédito, será postado na sexta-feira (10), durante o lançamento do projeto. “Se a pessoa assistir todos os vídeos em sequência, não passará de 20 a 25 minutos”, revela Fábio, que reforça a importância das pessoas ficarem em casa e que agora têm essa oportunidade na palma da mão. CONTADORES DE HISTÓRIA Parte integrante e muito especial desse projeto são as monitoras. Vamos conhecer o perfil de cada uma delas.


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

Gabrielle Silva Chiappani, 21 anos Cursa Licenciatura, apaixonada por filmes, livros e assuntos ligados ao Patrimônio. Natural de Santos, atualmente trabalha como educadora na Pinacoteca. No vídeo, aborda informações sobre algumas obras na temática Santos antiga e arte sacra de Benedicto Calixto.

Herika Maria Silva, 39 anos Natural de Santos, sambadeira por parte de mãe; sambista por parte de pai. Formada em Administração e Comércio Exterior, resolveu mudar o rumo e enveredar para o lado da Educação. Formanda também em História, atualmente trabalhando como educadora. No vídeo, fala sobre algumas obras de Benedito Calixto e discorre sobre a história do Casarão Branco.

Lívia Rodrigues Ferreira, 20 anos Estudante de História, leitora voraz e apaixonada por filmes de drama. Nascida e criada em Santos, atualmente trabalha como educadora na Pinacoteca. No vídeo, faz um breve relato sobre a vida e obra do artista que a Fundação homenageia.

Maria Vitória de Moura Opasso Pequeño, 20 anos Estudante de História. Paixões pela natureza, mar e educação patrimonial, história da arte e psicologia da Educação. Ama cursos ligados a patrimônio, museologia e sobre a região. No vídeo, aborda a sala do acervo que abrange a fase marítima do pintor (antes e depois da proclamação da República), modernização do porto santista e a sala dos nus (ligada a trabalhos acadêmicos de Calixto na Europa)


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

PROGRAMAÇÃO Lançado o tour virtual, o público poderá também assistir sempre pelas redes sociais a apresentação de vários artistas. No sábado (11), será a vez de André Cardoso. Ele iniciou na música ainda criança, aprendendo piano com a avó. Em 2008 passou a fazer aulas de violão com o professor Antônio Manzione e integrou a Camarata Heitor Villa-Lobos até 2010. Possui formação em Violão Erudito pelo Conservatório Musical Heitor Villa-Lobos, ensaia e coordena a Camerata Manzione, da qual também faz parte. Junto com ele estará Luiz Mateus, que iniciou seus estudos em violão com o professor Manzione, em 2013. Em 2018 começou a ter aulas com Iury Cardoso e, no ano seguinte, entrou para a Escola Municipal de Música de São Paulo, tendo aulas com Daniel Murray. Atualmente está no último ano de Licenciatura em Música na Unimes, participa do Coral Municipal de Santos e dá aulas de violão. No próximo domingo (12), a apresentação será da cantora Victoria Bertoldo com Maurício Martins; no programa, clássicos internacionais e MPB. Luiz Mateus

Victória Bertoldo e Maurício Martins André Cardoso


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

N

As coisas boas da vida

ada é eterno. Essa é, certamente, uma das poucas certezas que temos, pois vivemos de ciclos e momentos de felicidade, ou não. O registro dessas fases estão nas fotografias, excelentes para recordarmos esses momentos. O passado, ou mesmo o presente bastante recente torna-se um livro de memórias, composto por histórias das mais variadas. Estamos em pandemia, quarentena, mas também, em nostalgia. Como temos relembrado situações que tanto nos traziam alegrias e aconchegos! Isso mexe com a alma, lava o peito e faz o coração bater mais forte. O #tbt tem sido di-

ário, pois de forma involuntária muitas vezes, temos comparado o ontem com o hoje. Inevitavelmente, a vida anda para frente e cada momento é único, não tem volta, nem resgate. Sua lembrança é que fica para sempre. Nosso hoje já está diferente daquilo que há cerca de 100 dias imaginávamos. Entramos no segundo semestre deste ano e com desafios pela frente. Temos que nos acostumar com novas rotinas e atitudes diferentes. Vamos viver a saudade saudável e dizer adeus aos pensamentos tristes. Que nos restem as boas lembranças, bons momentos e a esperança do amanhã melhor do que hoje.


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

Foram muitos momentos importantes na história do Brasil, em especial para a Educação, quando o nosso País tinha um ministro de verdade. O saudoso professor e economista Paulo Renato Souza. Foi o melhor chefe em toda a minha vida. Sentia e ainda sinto muito orgulho dessa época - 1995 a 2002. Era mais feliz e sabia disso. Escolhi uma foto tirada em seu gabinete, em Brasília, recebendo escolares, que para nós representava e representa o futuro Raul Christiano, atual superintendente regional da Sabesp na Baixada Santista

Esta foto é do Carnaval deste ano... Nem imaginávamos o cenário no qual estamos inseridos hoje. Nesse momento, ainda estávamos envoltos na esperança do início de um ano promissor que estava por vir. Uma semana após... como se estivéssemos vivendo um conto de fadas, a vida do planeta virou de cabeça para baixo. Medo, incertezas, dúvidas apareceram de imediato... mas, ao olhar para trás, os últimos 100 dias vividos, consigo perceber que a força, a fé e a perseverança foram e estão sendo os combustíveis essenciais para um reinventar profissional e pessoal positivo. Regina Fuschini, educadora

Esta foto foi tirada durante a pandemia. Depois de anos lecionando, nós professores e instituições de ensino, tivemos que nos reinventar com aulas online. A foto representa um momento de superação! Marcelo Cruz, professor universitário e advogado


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

O ano de 2015 foi especial. Após 15 anos e aproximadamente mil e oitenta horas tingindo as raízes brancas, finalmente libertei-me das amarras sociais e assumi meus cabelos grisalhos. E para minha surpresa, adorei meu novo visual! Agora, em tempos de isolamento, percebo o quanto é bom ser natural. Aparecida Favoreto, psicóloga

Este é um momento bom da minha vida, um momento onde eu estava em paz e tranquilidade. Um momento de férias, descanso; um momento de lazer, de conhecer um novo lugar, onde eu pude estar comigo mesmo, de reflexão. Um momento de poder ver esse maravilhoso mar do Caribe. Momento único da minha vida, onde pude curtir que foi Cancún. Franz Rocha

Primeira Endomarcha. Foi um momento importante e de conquista para todas as mulheres. Nesta primeira EndoMarcha na região, tive o prazer e a alegria de concretizar este movimento, ao lado de centenas de mulheres que têm endometriose. Esta iniciativa serve como um grande alerta para a saúde, sempre pensando em melhorar a vida de todas! Esse trabalho resultou na criação do primeiro Centro de Referência em Endometriose para atender mulheres de toda a região. Audrey Kleys, vereadora


MAIS SANTOS EMAIL: REDACAO@LIBERADOJUNIOR.COM.BR

REVISTA MAIS SANTOS | WWW.MAISSANTOS.COM.BR

SILVIA BARRETO

Momento que sempre sonhei! Ser mãe! Inexplicável! Presente de Deus em minha vida. O meu filho foi um milagre de Deus, por isso o seu nome é Samuel A mãe do Samuel era estéril e pediu para Deus um filho. Eu fiz isso mesmo e fui atendida.

Fotos geralmente registram momentos tão incríveis que fica difícil escolhermos uma em especial... Essa foto me representa muita coisa... Estou com minha filha Manuela, em um local que meus pais levavam eu e minhas irmãs para passearmos quando viajávamos, e por isso tenho lindas e divertidas recordações. É o Pier 17, em Nova York, que ficou um tempo fechado devido ao furacão Sandy. Ele reabriu não faz muito tempo, e então pudemos ir todos (estávamos em família) visitar e ver como está! Diferente... e lindo... Foi reconstruído com beleza e cuidados... E essa vista... Amo essa foto com meu amor, que me recorda um dia feliz... Carol Russo, empresária com sua filha Manuela Russo Brugger

Magda Sá Foto - @fernandasafotografia

Lembrança recente de reativação de projetos, de novos planos, de novos investimentos e dos votos de sucesso que sempre faço para minhas empresas e para minha equipe. Hoje com meu sócio tenho o Nattus Delivery Gastronomia, o buffet Nattus Comfort & Charming Food e a Nattus Consultoria. São filhos, são meu foco de prosperidade, são minha vida. Janaína Cardoso, empresária e chef de cozinha

Eduardo Ribeiro Filetti com seu filho Pedro comemorando o aniversário em 29 de junho Eduardo Ribeiro Filetti, veterinário e seu filho Pedro


FOTO: FREEPIK

BY Members do LIDE Santos debateu a Lei Geral de Proteção de Dados

U

m grande volume de documentos, números e informações de todos os tipos circulam hoje em nossa sociedade, e empresas de diferentes setores já perceberam as vantagens de utilizar esses dados a favor de seus negócios. Mas, com a proximidade da entrada em vigor da nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), coletar, armazenar e manipular informações irá exigir uma maior preocupação com a segurança e a privacidade das pessoas. Para falar sobre esse assunto tão importante, o LIDE Santos promoveu no último dia 25 de junho a live By Members com os advogados Marcelo Marsaioli, da Marsaioli & Marsaioli Advogados Associados; e Marcos Javarotti, da Ruy de Mello Miller. Durante o evento, os especialistas falaram para empresários sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, legislação brasileira que regula as atividades de tratamento de dados pessoais. Sancionada pelo então presidente Michel Temer, a lei 13.709/2018 exigirá o tratamento de dados pessoais, inclusive em meios digitais, com a finalidade de proteger os direitos individuais e fundamentais de liberdade e privacidade, permitindo que o cidadão tenha mais con-

trole sobre suas informações pessoais. A MP do Governo Federal prevê que ela entrará plenamente (todos os artigos em definitivo) em agosto de 2021, porém ela precisa ser convertida em lei e confirmada (o que se espera que aconteça nas próximas semanas). Após as palestras, os advogados debateram o assunto com dois especialistas da área de tecnologia: Umberto Rosti, sócio-fundador da Safeway; e Alexandre Ariki, CEO e Fundador Da Ariki Empresas e Arikinet Telecom, e responderam a perguntas dos empresários participantes. “Apresentamos aos empreendedores do LIDE um pouco sobre o que de fato a LGPD muda na vida das empresas e quais as precauções e medidas que devem ser tomadas desde agora”, destacou Marsaioli. O advogado Marcos Javarotti, responsável pela área do Direito Digital na Ruy de Mello Miller, especialista em Direito Digital pelo IBMEC, apresentou questões práticas para a implementação da lei pelas empresas. “De acordo com a nova legislação, todas as empresas (sejam micro, pequenas, médias ou grandes) que coletem e armazenem dados pessoais terão que atender às novas exigências”, explicou o advogado.


Sobre os palestrantes

Grande do Sul, São José do Rio Preto (SP), Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Vale Marcelo Marsaioli é advodo Paraíba e Santos (SP). gado, graduado e pós-graduado No Brasil, essas empresas “lato sensu” pela Faculdade Cajuntas representam mais de 40% tólica de Direito de Santos (Unido PIB nacional. Santos), mestrando pela UniverNo exterior, o LIDE está presidade Santa Cecília (Unisanta) sente em 20 países ou regiões: Aleem “Direito da Saúde: Dimensões manha, Angola, Argentina, AustráIndividuais e Coletivas” e espelia, Brasil, Chile, China, Colômbia, cializado em direito econômico, Espanha, Florida, Itália, Marrocos, imobiliário e consumerista. Moçambique, Mônaco, Oriente É professor universitário, coMédio (Arábia Saudita, Bahrein, ordenador dos cursos de LocaCatar, Emirados Árabes Unidos, ção Predial Urbana – Visão JuríKuwait e Omã) Paraguai, Portugal Marcelo Marsaioli, da Marsaioli & dica e Aspectos Polêmicos, da e Uruguai, além das unidades em Marsaioli Advogados Associados Escola Superior de Direito (2001) constituição no México e no Peru. e do Fórum de Debates do DireiO lançamento oficial do LIDE to do Consumidor – OAB/SP – Subsecção Santos Santos, presidido pelo engenheiro Jarbas Vieira (2013). Também teve vários artigos editados nas Marques Júnior, ocorreu em de agosto de 2019. revistas da ADIBAS e SEABENS (ramo imobiliáAlém de promover networking entre líderes corporio), bem como no Jornal do Síndico (Condomirativos, o grupo tem fomentado o diálogo entre o nial) e Boletim de Direito Imobiliário. empresariado e o poder público, a fim de intensificar o debate de temas importantes para o cresMarcos Javarotti é advogacimento do País, como geração do, graduado pela Universidade de empregos, sustentabilidade, Santa Cecília (Unisanta), espeinovações tecnológicas e investicialista em Direito Digital e Commentos para as áreas de educapliance pelo Instituto Damásio de ção, saúde e esporte. Direito da Faculdade Ibmec SP. O LIDE Mulher, outro braço do Integrante da Advocacia Ruy grupo, foi lançado em Santos em de Mello Miller desde 2016, atua novembro de 2019, sob o comannas áreas Empresarial, Digital e do da jornalista Claudia Duarte. O Contratos, Contencioso e Consultiobjetivo é o de colaborar com a vo Cível. É também membro efetivo aceleração do desenvolvimento da Comissão de Ciência e Tecnode mulheres em altos cargos de lilogia da OAB Santos (2019-2021). derança, com visão local e global, por meio de seminários e mentoMarcos Javarotti, da Ruy de Mello Miller rings que aproximam as executiSobre o LIDE O LIDE, maior e mais imporvas, estimulando o networking e a tante grupo de lideranças empresariais do Brasil, troca de informações e de experiências. surgiu em 2003 com a tarefa de criar oportunidaJá o LIDE Futuro, presidido em Santos por des de negócios no País e se consolidou como Marcelo Teixeira Filho, foi lançado no início de uma das maiores iniciativas empresariais e a mais 2020. Voltado para líderes e jovens empreendequalificada rede de relacionamentos corporativos dores, o LIDE Futuro também é uma das áreas de da América Latina. atuação do LIDE, e está presente em doze cidaAtualmente, o LIDE conta com 1,7 mil empredes brasileiras e uma no exterior, com cerca de sas filiadas e 40 unidades nacionais, regionais e 1.500 filiados, oferecendo como ferramenta para internacionais. No Brasil, são 21 unidades distribuígeração de conexões um exclusivo calendário de das nas regiões do Amazonas, Bahia, Brasília (DF), eventos, além de outras ações offline. Campinas (SP), Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Interessados em participar do LIDE podem Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Perentrar em contato pelo e-mail lidesantos@lidesannambuco, Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro, Rio tos.com.br ou site www.lidesantos.com.br


PRÓPRIOS

A SUA DISPOSIÇÃO

13 99720 5941 Agende!

Baixe nosso APP DISPONÍVEL EM:

Responsável Técnico: Dr. Carlos Eduardo Pires de Campos CRBM:3.051 13 3225 2586 |

13 99647 9224

CELLULAMATER

Profile for Mais Santos

O trabalho pós-pandemia  

Sem dúvida, a quarentena imposta pela Covid-19 concretizou a prática do home office, que já vinha crescendo em vários setores. Passados 100...

O trabalho pós-pandemia  

Sem dúvida, a quarentena imposta pela Covid-19 concretizou a prática do home office, que já vinha crescendo em vários setores. Passados 100...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded