Page 44

A equipe Aclat, da qual Marcelo faz parte, conta com uma estrutura completa que o acompanha durante as provas

fotos divulgação

Tem que correr, tem que suar Mesmo não contando com um espaço para treinamento em Salvador, cidade onde mora, Marcelo busca formas alternativas de desenvolver suas habilidades. Para tanto, participa de trilhas de moto nos finais de semana, surfa e faz treinamento funcional específico para piloto. “No enduro, mesmo sendo outra mobilidade, trabalho condicionamento, estabilidade e respiração, que são fundamentais para manter a constância nos batimentos e concentração”, explica Marcelo. Ele treina em um autódromo mesmo, só em Caruaru, Pernambuco, quando aluga o espaço. Já com a alimentação, o piloto segue um cardápio equilibrado, mas alerta “em dia de competição, tomo um bom café da manhã e líquido. Não dá para comer muito, a força g chacoalha o nosso corpo para um lado e para o outro”.

44 Cidadelle

Dentro de um autódromo, contamos com todo aparato de segurança, além de estarmos constantemente treinando. Acho muito mais perigoso andar de moto na rua do que num autódromo”

Revista Cidadelle - Ed.03  
Revista Cidadelle - Ed.03  

Publicação de luxo voltada para a classe A. 10.000 exemplares auditados são distribuídos em Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Porto Seguro, Salvador...

Advertisement