Page 41

O fenômeno é difícil de mensurar por

O jovem chef está à frente do novo pro-

se tratar de algo absolutamente informal.

jeto do Cidadelle: A confraria Cidadelle. O

Mas, quem entende do assunto afirma ser

projeto foi idealizado pelo diretor da incorpo-

preciso encarar a confraria com seriedade

radora Denis Guimarães e tem o objetivo de

profissional. Só assim dá certo. É por isso

reunir entre 25 e 30 pessoas, todos os meses,

que em muitas delas há estatutos rígidos,

que gostem de comer, beber e bater papo.

taxas de adesão e até bola preta para

Na oportunidade, também acontecerão au-

quem não se encaixa nas exigências. “Uma

las, show e degustação de vinhos. O tema da

confraria é um espaço para que se possa

confraria para 2014 será “Volta ao mundo”.

aperfeiçoar o paladar. Uma verdadeira

Serão encontros, onde, a cada evento, os

viagem por novos sabores e conhecimen-

confrades poderão experimentar os sabores

tos gastronômicos. Mesmo se tratando de

da culinária de diversas partes do mundo,

uma atividade de prazer e entretenimento

como a refinada gastronomia francesa, os

é preciso que tenha regulamentos para que

saborosos pratos italianos ou a peculiar co-

tudo funcione de maneira ordenada, como

zinha japonesa. Chefs especialistas em cada

qualquer coisa que envolva um grupo de

país estarão presentes para enriquecer o mo-

pessoas”, explica o chef Rafael Sepúlveda.

mento, sob a coordenação de Rafael.

Data venia, meu caro leitor Utilizo-me da expressão em latim, que significa “com o devido respeito”, utilizada com frequência por advogados, para apresentar-lhe o chef Rafael Sepúlveda. De família tradicional da área jurídica, Rafael trocou as leis pelos livros de receita. “Fiz vestibular para direito e gastronomia, mas optei pela cozinha”, conta. Isso foi há seis anos. Formado em 2012, Rafael retornou para Itabuna, sua terra natal, e vem fazendo uma revolução na gastronomia local. Atualmente, atua como personal chef e consultor. Dentre suas especialidades estão a cozinha mediterrânea, mas “quando o cliente solicita, faço de tudo, de uma feijoada a doce de jiló. Tudo com muito sabor”, ressalta. Para ele, o planejamento e a intuição são ingredientes importantíssimos para uma receita de sucesso. “A cozinha me traz muita tranquilidade e é nisso que acredito: em sabores que se harmonizam e tragam sensações prazerosas para quem está degustando”, finaliza o chef. fotos diivulgação

Cidadelle 41

Revista Cidadelle - Ed.03  
Revista Cidadelle - Ed.03  

Publicação de luxo voltada para a classe A. 10.000 exemplares auditados são distribuídos em Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Porto Seguro, Salvador...

Advertisement