Page 1

REVISTA

ipê

MÚSICA

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM

PAULINHO PEDRA AZUL ESPORTE

ANO I - Nº 01 - NOV/DEZ 2012

MINEIRO É DESTAQUE NO

CIRQUE DU SOLEIL ESPAÇO GOURMET

CHEFE DE COZINHA EM DESTAQUE

REVISTA BIMESTRAL - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

RODRIGO SALVADOR

O RECANTO DA MÚSICA

Casarão histórico vira pub de sucesso em Perdões

E MAIS: 104 ANOS DE UFLA CRIA/LAVRAS

OPERAÇÃO NATAL

DEGENERAÇÃO MACULAR

VEÍCULOS

USO CORRETO DO TRAVESSEIRO

MITOS DA LIPOCAVITAÇÃO

CONHEÇA LONDRES


Loja autorizada:

loja 1: Rua Governador Valadares, 143, Centro, Boa Esperança - MG (35) 3851-1311 newboaesperanca@gmail.com loja 2: Rua Chagas Dória, 207, Centro, Lavras - MG (35) 3821-0358 newlavras@gmail.com loja 3: Em Breve Rua Faria Pereira, 2633, Centro,Patrocínio - MG newpatrocinio@gmail.com


EXPEDIENTE

PROJETO EDITORIAL Édison Marques Júnior DESIGN E PROJETO GRÁFICO Édison Marques Júnior JORNALISTA RESPONSÁVEL Amanda Castro - Mtb 14460 FOTO CAPA E COLUNISTAS José Henrique / Cia da Foto INFOGRAFISTA Rodrigo Fortes www.rodrigofortes.info REDAÇÃO Maria Alice Murad Nara Vidal Emílio Victtor Amanda Castro Tatiana Araújo Marco Antônio Junior COMERCIAL Édison Marques Júnior Contato: (35) 9143-4125 contato@revistaipe.com.br www.revistaipe.com.br EDIÇÕES AVULSAS E ESPECIAIS contato@revistaipe.com.br Edição nº 1. Distribuição gratuita IMPRESSÃO: Gráfica Rona TIRAGEM: 2.000 exemplares

www.fsc.org MISTO papel produzido a partir de fontes responsáveis

FSC C092787

Artigos assinados são de responsabilidade dos respectivos autores. Autoriza-se a reprodução, desde que citada a fonte.

EDITORIAL

Informação que transforma É com muita satisfação que apresentamos a Revista Ipê! Assim como a árvore que nomeia a revista, a publicação terá raízes fortes: conteúdo de qualidade e informação e opinião de uma equipe de colunistas especialistas em vários assuntos . Ao idealizarmos este novo veículo de comunicação, pensamos em acompanhar o ritmo de crescimento de Lavras e região, antevendo o amplo desenvolvimento em diversas áreas, pelo qual a cidade passa e passará. Almejamos oferecer a você, caro leitor, pontos de vista especiais e informação de qualidade. Por isso, trazemos matérias em diversas editorias que importam na sua vida: arte, cultura, cidade, gastronomia, turismo, entretenimento, esporte, saúde... Agradecemos aos nossos apoiadores, que compartilharam conosco seus conhecimentos, e esperamos que este primeiro número seja a semente de um veículo de comunicação que espalhe, como frutos, conhecimento e lazer para Lavras e região. Uma ótima leitura e até a próxima edição!


REVISTA

ipê

Novembro/Dezembro 2012 SUMÁRIO

ARTE E CULTURA Descubra a Casa do Bosque, um recanto da música e gastronomia. Cercado pela paisagem natural do entorno, o pub se localiza em uma antiga fazenda de café.

26/31

ESTÉTICA

IPÊRSONALIDADES

Desvende os mitos da lipocavitação, a arte da redefinição e modelagem corporal.

UFLA comemora 104 anos com jantar para ex-alunos. Acompanhe o registro fotográfico do evento.

14

44/45

MÚSICA Paulinho Pedra Azul mostra que nem so de Bem-Te-Vis vive o cantor. Confira sua entrevista exclusiva para a Revista Ipê.

GASTRONOMIA Preparar pratos saborosos e inovadores não será mais um obstáculo com a ajuda do chef Rodrigo Salvador.

34/37

50/51

ESPORTE

VEÍCULOS A Revista Ipê traz para você o lançamento do ano: Chevrolet Onix, o compacto que veio para consolidar a Chevrolet no mercado.

22/25 TURISMO Visite Londres pelas impressões de Nara Vidal. Autora revela suas paixões e curiosidades sobre a capital britânica.

46/48

Mineiro faz sucesso no Cirque du Soleil com apresentações de slackline, esporte conhecido pela arte de caminhar, saltar e fazer acrobacias em 16/18 cima de uma fita.

SAÚDE Saiba como o travesseiro pode ser fundamental para se ter uma boa noite de sono.

10

Dr. Marco Antônio explica tudo que você precisa saber sobre Degeneração Macular.

12


Tatiana Araújo

Dona de um currículo recheado, Tatiane é graduada em Estética e Cosmetologia, é professora do Curso Técnico em Estética da Escola de Comércio em São João Del Rey e associada a AMEC (Associação Mineira de Estética). Além disso, é pesquisadora, palestrante e sócia diretora da Vitali Estética, clínica de beleza e estética de Lavras que vem se destacando e consolidando na área pela qualidade e alto nível de profissionalismo.

COLABORADORES

8

Marco Antônio de Andrade Júnior

Oftalmologista respeitado em Lavras, Marco Antônio é graduado pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, membro titular do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e Fellowship em retina e vítreo pela Clínica de Olhos da Santa Casa de Belo Horizonte. Em 1999, em parceria com colegas de Lavras,Campo Belo e Belo Horizonte, fundou a Clínica Laser Centro, pioneira na área de diagnóstico e tratamentos com laser.

SERVIÇOS Segue abaixo a relação das lojas e demais empreendimentos mencionados nesta edição, além das empresas que nos cederam locação ou material para fotos.

Emílio Victtor

Compositor, cantor, violonista, produtor cultural e professor de canto. Iniciou seus estudos, ainda jovem, aprimorando seus conhecimentos em Belo Horizonte. Estudou violão clássico, violão popular, técnica vocal, canto lírico e está constantemente se aperfeiçoando na área. Atualmente une sua carreira com a direção artística da Casa do Bosque (Perdões).

Casa do Bosque Pub (35) 8842-4855 Cachaça João Mendes (35) 3864-8727 Cia da Foto (35) 3821-6269 Camuá Eventos (35) 8831-2545 Chilli Beans (35) 3822-2956 Climeve (35) 3821-2918 Drogaria São Paulo (35) 3821-1855

Nara Vidal

Fisiocenter

Mineira, formada pela na Faculdade de Letras da UFRJ, residente na Inglaterra há 12 anos, é autora de “O Curioso mundo de Amelie”, livro que une educação a um segundo idioma ao universo lúdico e divertido das historias infantis e que está rendendo fama internacional à brasileira.

(35) 3821-2831 Livraria Nobel (35) 3822-6022 New Móveis Planejados (35) 3821-0358 Chevrolet Novo Rumo

Rodrigo Salvador

Apaixonado por artes culinárias, estudou na escola Mausi Sebess em Buenos Aires (Argentina), pós-graduando em cozinha de vanguarda. Após a conclusão de seus estudos, seguiu para a europa para se aperfeiçoar profissionalmente e culturalmente, tendo seu regresso a Lavras em 2011.

(35) 3829-2200 MDA Pesquisa (35) 3821-6463 Pontual (35) 3822-0007 Rodrigo Salvador (35) 8865-5393 Vimilk (35) 3864-1312 Vitali Estética (35) 3821-4052 Vitória Lar (35) 3822-2560

Maria Alice Murad

Especialista no Método McKenzie - Diagnóstico e Terapia Mecânica da Coluna Vertebral, em Biomecânica, em Técnicas de Terapia Manual e em Fisioterapia Esportiva.


Rod. Fern찾o Dias, Km 666 - Perd천es - MG cachacajm@cachacajm.com.br vendas@cachacajm.com.br www.cachacajm.com.br (35) 3864.8727 / 3864.8726

na area entre a margem de corte e o selo p


Foto: dunlopillo

SAÚDE

10

O bom alinhamento é responsável pela boa postura e pelo sono tranquilo.

O uso do travesseiro como diferencial para uma boa noite de sono Saiba quais as formas corretas de utilizar o travesseiro Ilustração: Divulgação

P

ara se ter uma boa noite de sono, o travesseiro é fundamental. Sua função é manter um bom alinhamento entre a cabeça e a coluna cervical (pescoço) com o resto da coluna vertebral. A postura é basicamente uma questão de alinhamento. Uma boa postura mantém um bom alinhamento das estruturas articulares com menor esforço e tensão e máxima sustentação. Em contrapartida, uma má postura produz uma maior tensão sobre as estruturas ocasionando dor e incapacidade funcional. Portanto, dormir com travesseiro alto ou baixo ou até mesmo sem travesseiro, contribui para um desalinhamento da coluna. No início pode ocorrer um certo desconforto que pode ir agravando se a postura é mantida, podendo ocasionar problemas sérios como disfunções musculares e articulares com perda de movimento e até mesmo hérnias discais. REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

Uma pessoa que deita sobre o braço do sofá ou dorme com travesseiro inadequado, não mantém a coluna alinhada com o resto do corpo.

3º) Evitar colocar o braço debaixo do travesseiro.

Qual a melhor maneira de se obter este bom alinhamento e a postura adequada?

4º) Evitar dormir de bruços, pois a coluna cervical entra em torção.

1º) Escolha um bom travesseiro, de preferência de espuma de látex que são os mais indicados, pois deformam menos com o tempo. Se o seu travesseiro diminui a altura com o uso, você deve trocá-lo.

5º) O certo é deitar-se de costas, com o travesseiro adequado podendo fazer o uso de outro debaixo dos joelhos facilitando a retificação da coluna nesta posição.

2º) A altura ideal é aquela que ao deitar de lado, mantêm o bom alinhamento da cabeça com o pescoço alinhado ao restante do corpo, ocupando bem o espaço entre ombro e pescoço.

Dra. Maria Alice Murad Fisioterapeuta Clínica Fisiocenter


Falando em sa煤de qualidade de vida e conforto...Vit贸ria Lar

Rua Chagas D贸ria, 51 Lavras / MG - Centro (35) 3822-2560


Para a forma úmida ou exsudativa existe o tratamento com injeções intraoculares de antiangiogênicos. Caso perceba qualquer borramento ou distorção da visão central procure imediatamente seu oftalmologista.

SAÚDE

12

Degeneração Macular Conheça a doença da mácula, parte mais nobre do olho Ilustração: Divulgação

D

egeneração macular relacionada à idade é uma condição médica que atinge adultos, principalmente após os 50 anos, caracterizando-se pela perda da visão central, preservando a periférica, devido a danos na região macular da retina. A retina é uma das camadas internas do olho responsável pela captação das imagens sendo chamada “cérebro do olho” e nutrida através do sangue localizado na camada coróide abaixo dela. A degeneração macular divide-se em seca ou cicatricial e úmida ou exsudativa. Na forma seca, mais comum, depósitos de restos celulares formam as drusas que acumulam-se entre a retina e a coróide causando uma lesão cicatricial. Na forma úmida, mais grave, vasos sanguíneos crescem a partir da coróide levando à formação da membrana neovascular subretiniana. A doença caracteriza-se por ser bilateral assimétrica, ou seja, um paciente pode apresentar as duas formas, uma em cada olho, com estágios diferenciados. Na minha clínica atendo de 80 a 90% dos casos na forma seca. Atualmente os pacientes esREVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

tão mais informados e conscientes da grande importância de submeter-se semestralmente ao exame de fundo de olho. Os sintomas mais comuns da degeneração macular são a baixa da visão central com distorção das imagens. Os principais exames complementares para a detecção da degeneração macular são o teste com a tela de amsler, angiofluoresceinografia, indocianina verde e tomografia de coerência óptica(oct). ORIENTAÇÕES GERAIS: Ingerir folhas verdes como couve, brócolis, rúcula, agrião, almeirão, espinafre (...) que são ricos em substâncias antioxidantes que ajudam no combate à doença. Cuidado com o sol e fontes de radiação ultravioleta que podem agravar a condição. Praticar exercícios físicos, pois o sedentarismo aumenta as substâncias oxidantes acelerando o envelhecimento. Evitar o tabagismo e o consumo excessivo de carnes gordurosas. Uso suplementar de antioxidantes na forma medicamentosa.

TESTE DE DEGENERAÇÃO MACULAR Os leitores podem realizar em casa o teste básico para descobrir se há degeneração da mácula. É simples, basta realizar uma avaliação através do uso da Tela de Amsler. Siga as orientações abaixo e se detectar alguma alteração (imagem distorcida/borramento), consulte um oftalmologista. 1°) Colocar os óculos para perto, caso use. 2°) Fechar o olho esquerdo com a palma da mão. 3º) Olhar na tela com o olho direito; fixar o olhar no ponto central. Verificar se as grades estão tortas, se tem mancha ou se falta uma parte da tela. 4°) Repetir o teste tampando o olho direito e mantendo o esquerdo aberto.

Visão normal

Dr. Marco Antônio Jr. Oftalmologista Núcleo de Especialidades Oftalmologia


Venha descobrir aa melhor receita receita de economia .

Até

de desconto nos Genéricos . Faça-nos uma visita! Filial Lavras: Rua Dr. Francisco Sales, 220 - Centro (Próximo à Igreja Matriz)

Tel.: (035) 3821-1855 / (035) 3826-5131 Horário de atendimento: todos os dias, das 7h às 23h. Estacionamento no local.


ESTÉTICA

14

Lipocavitação

Uma nova arma para a redefinição e modelagem corporal Foto: Divulgação

O

tratamento com a lipocavitação possibilita a redução de tecido gorduroso e celulite criando melhores formas corporais através da remoção efetiva do excesso de células de gordura, sem cirurgia, além de melhorar a qualidade do tecido. O procedimento é indolor, a aplicação dura cerca de 40 minutos, cada sessão, e é dedicada unicamente a uma área (abdômen, glúteos, coxas, flancos). Os resultados são visíveis já nas primeiras sessões, sendo em média a perda de 3 a 5 centímetros. Recomenda-se de 5 a 8 sessões, dependendo da área e da quantidade de gordura que se quer eliminar. O paciente deve ingerir bastante líquido nos três primeiros dias após o tratamento e 1 litro antes e após a sessão, além de evitar alimentos muito gordurosos. Uma boa opção é associar o tratamento à drenagem linfática, para acelerar a eliminação da gordura e ajudar na perda de medidas. REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

CÉLULA ADIPOSA As células adiposas, popularmente conhecidas como células de gordura, são encontradas preferencialmente logo abaixo da pele, exercendo funções de reserva de energia, proteção contra choques mecânicos e isolamento térmico. Essas células possuem um grande vacúolo central de gordura, que aumenta ou diminui, dependendo do metabolismo. Se uma pessoa come pouco ou gasta muita energia, a gordura das células adiposas diminui, caso contrário, ela se acumula fazendo com que o corpo tenha aparência mais obesa ou que apresente uma gordura mais localizada. CAVITAÇÃO A cavitação é o efeito físico e mecânico provocado por uma onda eletromagnética. Quando ela atinge um líquido pela variação rápida de pressão, origina o aparecimento de bolhas. O comprimento das ondas emitidas faz com que a gordura vibre dentro

das células criando um vácuo dentro das mesmas fazendo com que elas se rompam com a vibração ocasionando sua implosão. Para que isso aconteça, a frequência gerada pelo ultrassom cavitacional deve ser em Khz. A célula adiposa possui uma membrana muito frágil permitindo que o tecido adiposo se fragmente facilmente. A dúvida que fica é se a gordura reaparece. Como ocorre também em um procedimento cirúrgico, se o paciente ganhar peso, poderá acumular gordura novamente na região. Hábitos saudáveis de alimentação e atividade física são importantes para manter o resultado. Os alimentos gordurosos devem ser evitados para que não aconteça o acúmulo de gordura.

Tatiana Araújo Esteticista Vitali Estética


Foto: Alexandra Vilas Boas

ESPORTE

16

Slackline mineiro será atração no

Cirque du Soleil

A arte de andar na fita é o destaque do esporte no momento

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


Foto: Gabriel Ribeiro

Por Amanda Castro

C

om 25 anos de idade, o estudante de Design Gráfico, Gabriel Amaral Batista, natural de Belo Horizonte, será o mais novo integrante do famoso Cirque du Soleil, reconhecido mundialmente pela qualidade e superioridade de suas atrações. O estudante é destaque nacional e internacional no slackline, esporte conhecido pela arte de caminhar, saltar e fazer acrobacias em cima de uma fita especial para tal modalidade. Há dois anos, Gabriel se dedica ao esporte, praticando e promovendo a modalidade por meio de campeonatos, apresentações públicas e divulgação via web. O convite para integrar a equipe do Cirque du Soleil surgiu no início desse ano através da rede social Facebook. A participação do mineiro será por meio de uma performance de slackline com um toque especial do Cirque, claro. Os treinamentos começaram no dia 10 de outubro em Montreal, Canadá, e vai até fevereiro de 2013. Passando essa fase, Gabriel estará oficialmente no Cirque du Soleil. A partir daí os treinos serão na cidade de Las vegas, EUA, onde acontecerão os shows. A estréia será em junho de 2013 no Mandalay Bay em Vegas. Vale destacar que Gabriel é um dos raros privilegiados no Cirque que terá o desafio e o prazer de montar o seu próprio espetáculo, além disso, ele participará das apresentações especiais em tributo ao Michael Jackson. Já é possível sentir o sucesso de encontro ao Gabriel, é a união do talento com a oportunidade. A inserção do mineiro neste

Gabriel praticando Buddha Lateral manobra estática onde adquire muita concentração e equilíbrio.

esporte teve início em sua infância. Segundo Gabriel, sua história começou onde ele foi criado, numa fazenda que se situa em Carlos Chagas, MG. Seu dia a dia era subir em árvores, pular cercas, passar pelas janelas ao invés das portas. Sempre foi muito inquieto, sempre queria fazer algo diferente. Em 2000 se mudou para Belo Horizonte, e, em 2006, começou a praticar o parkour. Encaixou como uma luva para ele, pois o parkour é a arte do deslocamento e era isso que ele queria. Aplicar as técnicas no meio urbano. Contudo, Gabriel ainda não tinha um grupo específico, treinava com uma turma de amigos. Mas, há 2 anos, conheceu o slackline nas praças e se apaixonou pelo esporte e começou uma nova jornada. Ele percebeu o crescimento desse esporte e a necessidade de criar um grupo próprio, o Pé na Fita. Hoje co-

nhecido em todo o Brasil e até mesmo em outros países, o Pé na Fita é uma marca e empresa focada em slackline. Promovem eventos e vendem produtos de alta qualidade voltado para slackline e escalada. O slackline de Gabriel já o levou a competir no Campeonato Mineiro (2010), Campeonato Brasileiro (São Paulo/2011), Campeonato Brasileiro Elephant Slacklines (2012), organizado por ele em BH. No Campeonato Mineiro a vitória foi sua. Segundo o campeão mineiro, “o slackline é para todos e para todas as idades! Para começar basta esticar uma fita há uma distancia média de 6 a 10 metros na altura do joelho. Abra bem os braços, marque um foco e comece andando. Depois tente voltar de costas, agachar, etc.”, acrescentando, ainda, que para os interessados em praticar o esporte, “nunca pule etapas! REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


ESPORTE

SLACKLINE EM LAVRAS O município de Lavras não ficou fora do mapa do campeão mineiro, Gabriel Amaral, que, juntamente com Alexandre Pimentel, grande incentivador do esporte neste município, organizou um dos primeiros campeonatos em Minas Gerais, se não o primeiro, que aconteceu em Lavras. O Slack Point Lavras foi um sucesso. Além disso, eles já participaram de diversos campeonatos juntos, como o campeonato em Lavras, Volta Redonda, São Tomé, Brasileiro em São Paulo entre outros. O multiplicador do slackline em Lavras, Alexandre, criou na UFLA um espaço para andar de slack chamado “slackpoint” onde os atletas praticam a modalidade e também realizam eventos, como luais com música, slackline e outras atividades culturais. REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

Alexandra Vilas Boas

18

Pratique bastante manobras estáticas porque são elas que te dão o maior domínio da fita e muito equilíbrio. O slack, como é popularmente chamado, é muito amplo e a cada dia descobrimos coisas novas. É um esporte que desenvolve várias habilidades especialmente o equilíbrio, o foco, a concentração e pode ser dividido em 4 categorias: trickline, manobras em cima da fita, waterline, praticado sobre a água, longline, quando a fita é esticada em longas distâncias e highline, que é praticado nas alturas, montanhas, penhascos, etc. Eu pratico todas as modalidades e se a pessoa quer levar a sério o esporte ela precisa ser completa. Então acho fundamental praticar todas as categorias!”, afirma Gabriel. Para o futuro integrante do maior circo do mundo, “slack é bom para o corpo e para a mente. Slackline é para todos!”, conclui.

Spread Air - manobra de pulo onde adquire muita concentração e precisão.

Slack Point Lavras


ESPORTE

20

Cria torna-se Centro de Descoberta de Talentos da CBAt Atletas de Lavras receberão um incentivo a mais no esporte Fonte: Ascom/UFLA Fotos: Divulgação

O

Cria Lavras vem obtendo resultados fantásticos em seus cinco anos de existência, chamando a atenção da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). A entidade nacional aprovou a transformação do projeto lavrense em um Centro de Descobertas de Talentos. Os olhos da CBAt voltaram-se para o Cria Lavras, especialmente após a conquista do Campeonato Brasileiro Interclubes de Menores de Atletismo (Maringá, 2012), segundo o coordenador do projeto, professor Fernando Roberto de Oliveira. Nessa competição, o Cria Lavras superou grandes clubes, das maiores cidades brasileiras e que recebem muito mais incentivos. “Jamais uma equipe mineira havia sido campeã brasileira no atletismo, em qualquer modalidade”, orgulha-se o professor. Como Centro de Descoberta de Talentos, o projeto receberá apoio financeiro direto e podeREVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

rá receber equipamentos para a iniciação no esporte e cursos para treinadores. A partir da assinatura da documentação necessária, o programa ficará vinculado à CBAt. OLIMPÍADAS ESCOLARES Oito atletas do Cria participaram das Olimpíadas Escolares Brasileiras, realizada em Poços de Caldas, de 6 a 15 de setembro. Voltada para adolescentes de 12 a 14 anos, a competição é a mais importante, nacionalmente, para essa faixa etária. O destaque do Cria veio com Kathelyn Norberto, 13, que conquistou o ouro na disputa do pentatlo – única medalha individual conquistada por atletas de Minas Gerais. Medalha de bronze na edição de 2011 (João Pessoa), Kathelyn dominou as cinco modalidades e quebrou o recorde da prova, estabelecido em 2010 pela também lavrense Althiene dos Santos.


Foto: Dorival Rosa/CBAt

ALTHIERES Outro bom resultado do projeto é a participação do atleta Althieres dos Santos no Programa Nacional Caixa de Apoio a Jovens Talentos. Desde junho, ele recebe uma bolsa do programa para a prática esportiva. Althieres é um dos primeiros garotos a entrar no projeto e, hoje, com 18 anos, está no ranking mundial do octatlo até 17 anos, relativo a 2011.

SAIBA MAIS SOBRE O CRIA LAVRAS O projeto Cria Lavras originou-se a partir da criação da Escola de Esportes, em 2007, e em 2010, mudou sua nomenclatura para Centro Regional de Iniciação de Atletismo (Cria Lavras). A prática das modalidades do atletismo é a tônica do projeto; no entanto, as crianças e adolescentes também têm aulas de esportes coletivos e artes marciais. Para frequentar o projeto, eles precisam obter boas notas na escola e têm aulas de reforço escolar com estudantes da UFLA. O desempenho nas pistas refletiu-se na escola, segundo o professor Fernando Roberto de Oliveira, que apontou uma diminuição em mais de 50% da reprovação escolar entre os participantes do Cria Lavras. A idade mínima para participar do projeto é de 9 anos, para

meninos e meninas. A equipe é formada por atletas de 12 a 18 anos, que participam de competições oficiais nas categorias Mirim, Menores e Juvenil. O Cria Lavras tem obtido grande projeção, conquistando sucessivas medalhas em competições nacionais. O professor Fernando Roberto, do Departamento de Educação Física, estima que mais de 2.000 crianças e adolescentes já participaram do projeto, que se expandiu, criando um polo na Escola Municipal José Luiz de Mesquita (em 2012) de Lavras, e cooperou na criação de iniciativas semelhantes em outras cidades. Dez bolsistas participam do projeto atualmente, que tem o apoio da Leufla, DCE e Centro Acadêmico de Educação Física, e financiamento da Secretaria de Estado de Esporte e da Juventude de Minas Gerais (Seej/MG). REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


VEÍCULOS

22

Chevrolet Onix:

o amanhecer de um novo tempo REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


Por Amanda Castro Fotos: José Henrique / Daniel Rocha

N Modelo fica acima do Celta e encara Gol e cia.

esta edição, a Revista Ipê traz o lançamento do ano para você. Trata-se do Chevrolet Onix, compacto desenvolvido para substituir o Corsa. De acordo com Dan Akerson, chefe global da Chevrolet, a missão principal do Onix é muito lógica, mas também complicada: deve figurar na lista de carros mais vendidos do país, de preferência disputando o pódio com o Volkswagen Gol. Além disso, vai ter de encarar as promessas Hyundai HB20 e Toyota Etios, entre outros no principal segmento do mercado nacional. Levamos o Onix para dar uma volta no Espaço Camuá, em Lavras, para fazer o test drive e contar a você, leitor, o que o lançamento da Chevrolet tem. REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


VEÍCULOS

24

Por fora, um design atraente e cheio de personalidade com várias customizações diferentes. Por dentro, a exclusiva tecnologia do MyLink e o confortável espaço interno se juntam à performance e economia do novo motor SPE/4.

Na versão LTZ 1.4 vem com o motor SPE com 106 cv e 13,4 kgfm de torque com etanol.

Com design diferenciado, faróis com mascara negra dão um charme a mais ao veículo. Tecnologia inovadora e exclusiva, conectividade sem igual, várias possibilidades de personalização, duplo air bag frontal, freios ABS com EBD e o novo motor SPE/4 1.0 e 1.4 fazem do Chevrolet Onix um carro fora dos padrões. MOTOR

1.0 (80 cv) e 1.4 (106 cv) flex

CÂMBIO

manual

ALTURA

1,48 m

COMPRIMENTO 3,93 m

PESO

1.067 kg

ENTRE-EIXOS

2,53 m

PORTA-MALAS

280 I

LARGURA

1,70 m

PREÇO

a partir de R$ 29.990

(*) preço com desconto no IPI


O Chevrolet Onix tem visual marcante e seu interior traz equipamentos de ponta, que permitem aos ocupantes se manterem conectados com seu celular via Bluetooth, ligados em suas músicas de iPod e com uma direção tão marcante quanto a de modelos maiores como Sonic e Cruze, graças ao câmbio automático de seis marchas. Além de contar com airbag duplo, freios ABS com EBD (distribuição eletrônica de frenagem), ar quente, desembaçador e limpador do vidro traseiro, rodas aro 14 e direção hidráulica de série (configuração 1.4 LTZ).

VERSÃO TEST DRIVE CHEVROLET ONIX LTZ 1.4 Com motor SPE de 106 cv e 13,4 kgfm de torque com etanol, acrescenta ainda ar condicionado, computador de bordo, opção de câmbio automatizado de seis marchas, sistema My Link (tela sensível ao toque comandando sistema de som e telefonia, com navegação a ser baixada pelo proprietário), faróis de neblina e rodas de liga aro 16.


AERTE E CULTURA

26

O recanto

da Música Casarão histórico vira pub de sucesso em Perdões


Por Amanda Castro

H

á 3 anos e meio, Perdões conta com um importante aliado na difusão da cultura popular brasileira. Trata-se da Casa do Bosque, um casarão histórico com cerca de 200 anos que se tornou um charmoso pub.O local abriga 60 lugares e shows inesquecíveis com renomados artistas. Cercado pela paisagem natural do entorno, o pub se localiza em uma antiga fazenda de café, um cenário de beleza inigualável, fato que atrai diversos clientes e produções foto-

gráficas (catálogos comerciais, por exemplo, são produzidos no ambiente). É um mix do rústico com o clássico. Se, de um lado, temos uma arquitetura rústica cercada pela paisagem natural, flores, árvores e belas aves, de outro, temos a decoração clássica e elegante do ambiente interno. Uma mistura que deu certo. O local é atração na região e sem esforço em divulgação, já conquistou uma clientela fiel e diversos fãs. Sob a direção da família Freire Victor, o pub possui uma proposta diferenciada,

levar cultura e gastronomia à população a valores acessíveis. Tudo é pensado e planejado por profissionais experientes e altamente qualificados, como a chef Adriane Freire, de Belo Horizonte, que mantém um cardápio personalizado e exclusivo para o público, além de proporcionar periodicamente cursos de gastronomia. A Casa do Bosque tem como direção artística Emílio Victtor, compositor, cantor, violonista, produtor cultural e professor de canto. De acordo com Emílio Victtor,


AERTE E CULTURA

28

Mediante a beleza que o espaço proporciona, foi feito um reaproveitamento de objetos e materiais, como destacou a arquiteta Mayra Janaína: “reaproveitamos as características do local, como a espessa parede, que favorece a acústica permitindo gravações audiovisuais”.

o espaço criado era o sonho do seu falecido pai, Delson Victor (homenageado com um porta-retrato no interior do pub decorando o ambiente junto com artistas internacionais). A Casa do Bosque é considerada um projeto modelo, em virtude da sua proposta cultural independente, além de buscar inovação com vinhos e drinks diferenciados. Seu projeto de adaptação foi desenvolvido pela arquiteta de Perdões com escritório em Lavras, Mayra Janaína, autora de diversos projetos e reconhecida pela excelente capacidade técnica e beleza de suas obras. O público do “recanto cultural” é constituído por clientes de várias cidades da região e também de Belo Horizonte, além de turistas. Para uma empreitada como essa, só mesmo uma boa equipe e isso é o que não falta para a família. Juntos, mãe e filhos, dirigem um dos melhores espaços culturais da região, se não REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

As portas amplas respeitam a arquitetura original e conferem um charme a mais ao local, dividindo as áreas internas e externas. É a divisão do bosque com o pub.


A arquiteta desenhou o piso e utilizou o cimento queimado amarelo, combinando com o ambiente rústico, e brincou com o cimento fazendo desenhos no chão com os tijolos vermelhos. A opção pela pintura na cor preta em alguns pontos do interior do ambiente foi selecionada estrategicamente para dar um charme ao ambiente e proporcionar um clima mais aconchegante, além de se associar com a noite. Já no balcão foi reaproveitada a madeira, fato que comprova que a elegância, o bom gosto e a sustentabilidade podem caminhar juntos.


Chef Adriane Freire Tunai

Foto: José Luiz Pederneiras

Cláudio Nucci

Foto: Divulgação

AERTE E CULTURA

30

o melhor. Evani, aposentou-se como supervisora escolar e hoje se sente feliz com a união dos 5 filhos que investiram nessa ideia. Para administrar o estabelecimento ela conta com o conhecimento e habilidades dos filhos: Emílio, Adriane, Delson, Luis e Lucas. Cada um com sua formação e especialidade que se complementam cultural e tecnicamente ao tocar o projeto em harmonia familiar. Para o diretor artístico, manter um espaço como esse é muito difícil. “O sucesso veio pela nossa proposta cultural. As pessoas que gostam de música boa são fiéis. Minha amizade com os artistas também contribuiu bastante, pois eles se apresentam na camaradagem, o que justifica os valores dos ingressos acessíveis. Caso contrário, as entradas seriam bem mais caras. Além disso, ser do meio artístico dá credibilidade na área. Eu também me preocupo com os artistas que se apresentam aqui e faço divulgação do trabalho deles na mídia”. Com uma proposta cultural como essa, um espaço charmoso, aconchegante, uma acústica excepcional, um time de artistas sensacionais e uma equipe que é literalmente uma família, não tinha como o sucesso não ter chegado a Perdões.

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


Affonsinho

Diogo Sá

Artistas que já se apresentaram na Casa do Bosque

Binho Sebá Camelot Cantus quatro Cecília Bravo Coral Artencanto Cláudio Nucci Emílio Victtor Érika Machado Fonograma (Jazz) Heitor Branquinho Ladston do Nascimento Leandro Ferrari Lígia Jacques (Chorinho cantado) Lúdica Música Marcelo Taynara Mariana Nunes Mistura Fina (Chorinho) Mônica Albuquerque M.R Pop Nelsinho Bernardes Paulinho Pedra Azul

Emílio Victtor

Pedro Morais Queijo com Goiabada (Choro e bossa nova) Rachel Antonini Saulo Laranjeira Selmma Carvalho Tadeu Franco Tino Gomes (Humorista) Tunai

Programação para os próximos meses. Janeiro 11 e 12 - show com a banda Camelot (Rock) Fevereiro 1 e 2 - Chico Lobo (música regional) Março Semana Santa dias 28 e 30 (quinta e sábado) Paulinho Pedra Azul

Trio Amaranto

Reservas de mesas e informações: (35) 8842 - 4855

Trio A Rita

www.facebook.com/casadobosque www.casadobosque.com.br

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


INFOGRÁFICO

32

Operação Natal Como Papai Noel faria para entregar 1,2 bilhão de presentes Por Rodrigo Fortes

SUPER NOEL Se Papai Noel fosse real, visitaria

480 MILHÕES DE CASAS

onde há crianças com até 9 anos. Considerando que ele presenteia todas elas, e não apenas aquelas ligadas a religiões que acreditam nele, Noel deixaria felizes

N

ão há loja nenhuma no mundo que entregue pedidos mais rápido que Papai Noel. Se o bom velhinho existisse, a operação começaria às 22 horas do dia 24 de dezembro na Nova Zelândia, região onde o Natal chega primeiro, devido ao fuso horário. Terminaria somente às 6 horas da manhã do dia 25, nas Ilhas Samoa, ao fim de sua volta ao redor da Terra. Durante 32 horas, Noel deveria passar por centenas de milhões de casas, deixando felizes mais de 1 bilhão de crianças do mundo todo. Para cumprir a missão, o trenó puxado por renas teria que voar quase 700 vezes mais rápido que um ônibus espacial.

BILHÃO DE CRIANÇAS Para dar conta do recado, teria de visitar 250 MIL CASAS POR MINUTO a uma velocidade de 18 MILHÕES DE KM/H

PESO NAS COSTAS Se cada criança ganhasse um presente, e cada um deles tivesse, em média, 900 gramas, o peso total dos brinquedos carregados pelo trenó de Noel seria de

1,08 milhão de toneladas Para transportar tudo seriam necessários 2.700 aviões comerciais

Fontes: Universidade de Stanford, USP, ONU e Revista Época


ROTA SEM GPS

PELO MUNDO Cada país tem um nome diferente para o bom velhinho. Mas, se existisse, entregaria presentes para todo mundo ALEMANHA

Saint Nikolaus CHILE

Viejo Pascuero

FIM

INÍCIO

DINAMARCA

Julemanden ESPANHA

Papá Noel Tempo A entrega dos presentes começa na Nova Zelândia às 22h do dia 24 de dezembro (6h em Brasília). É lá que o Natal chega primeiro, graças ao fuso horário. Tem fim quando o sol nasce nas Ilhas Samoa, completando uma viagem de

ESTADOS UNIDOS

Espaço Para facilitar o cálculo, vamos assumir que estas 480 milhões de casas estão distribuídas uniformemente por volta da Terra. Assim, a distância entre elas seria de 1,2 km. Papai Noel, então, percorreria um caminho total de

32 horas 576

Santa Claus FINLÂNDIA

Joulupukki FRANÇA

Pere Noel

milhões de km

HOLANDA

Kerstman ISLÂNDIA

Yule Lads

PILHA DE CARTAS

ITÁLIA

Babbo Natale

Se cada criança enviasse uma carta ao Papai Noel, e cada uma delas tivesse 1 mm de espessura, a pilha de cartas teria uma extensão de

1.200 km

Salvador

ESSA É A DISTÂNCIA APROXIMADA ENTRE LAVRAS E SALVADOR

JAPÃO

Hoteiosho Lavras

NORUEGA

Julenissen REINO UNIDO

Father Christmas

FIÉIS ESCUDEIRAS O trenó do Papai Noel é puxado por 9 renas. São elas: CORREDORA

RODOLFO

EMPINADORA

DANÇARINA

RAPOSA

COMETA

RELÂMPAGO

TROVÃO

CUPIDO

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


MÚSICA

34

Paulinho

Pedra Azul

Nem só de bem-te-vis vive Paulo Hugo Morais Sobrinho, mais conhecido como Paulinho Pedra Azul, natural de Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha MG. O poeta, músico e compositor também é autor de 15 livros (10 são independentes) e 200 telas a óleo e acrílico; além disso, já atuou no cinema e possui um rico portfólio musical com 22 discos produzidos durante seus 30 anos de carreira.


Por Amanda Castro Fotos: Ludimila Loureiro

IPÊ - O Vale do Jequitinhonha, região em que você nasceu, contribuiu de alguma maneira para sua vida artística? PAULINHO - O Vale do Jequitinhonha é minha inspiração mais profunda. Significa minha raiz, de onde vim, o que trago de lá, as referências mais humanas, enfim, minha fonte permanente de inspiração. IPÊ - Sua família, também formada por artistas (artes plásticas, literatura e música), te influenciou a seguir a carreira de músico? PAULINHO - Minha família sempre influenciou todos nós (8 irmãos). Tivemos todos, o apoio dos nossos pais, para trilharmos nossos caminhos. Um é design e Reitor da UEMG (Dijon de Moraes), 2 são decoradoras (Graça e Socorro), 2 são artesãos (Carlos e Meire), um é comerciante (Marcos) e o mais novo que é contador de causos e um verdadeiro showman, mas preferiu cuidar dos nossos pais, que já estão acima dos 80 anos.

IPÊ - Como foi o início da sua carreira? PAULINHO - O início da minha carreira foi ainda pequeno, na minha cidade de Pedra Azul (daí o nome artístico). Começou com festivais, teatros, etc. IPÊ - Como se deu a mudança de largar o curso de Jornalismo e mudar para São Paulo? PAULINHO - Passei na FAFHI (MG) em Jornalismo, mas fui para São Paulo e nem comecei o curso, mas não me arrependo, pois minha carreira seria ligada à música mesmo e eu já tinha essa certeza e vontade. IPÊ - Em várias composições você faz menção a pássaros, infância, coisas da terra. O que te inspira, para compor, escrever e pintar? PAULINHO - Minha vida foi ligada à natureza de uma forma muito especial. Nasci no interior e íamos nadar nos rios, andar pelas pedras e montanhas, contemplar a lua e as estrelas; tudo isso foi formatando e me dando inspirações também muito na-

turais. A relação humana é a base do meu trabalho. IPÊ - Quando você começou a pintar? Você comercializa suas telas ou produz por prazer? PAULINHO - A pintura foi a primeira que surgiu. Desenhei mais de 100 casas de Pedra Azul, pintei mais de 200 telas a óleo, várias em acrílica, mais de 1000 desenhos com lápis, lancei 15 livros de poesia, mas o que predomina mesmo é a música. Tudo isso faço com prazer e sobrevivo disso. IPÊ - Você já trabalhou como ator. Como foi essa experiência? PAULINHO - Como ator, foi uma brincadeira. Um amigo (Breno Milagres), me convidou para participar de um filme dele e fui para me divertir. Acabei participando de mais 3, sendo sempre o Alécio, dono de um boteco...rsss...agora ele quer fazer um filme com o nome O bar do Alécio, onde acontecerão vários encontros e diálogos. Vamos ver! rsss... REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


MÚSICA

36

IPÊ - Até o momento, você já gravou quantos discos e DVD’s? Qual deles mais mexeu com você? PAULINHO - São 22 discos gravados e 1 DVD, que está em fase de edição e mixagem, onde comemorei 30 anos de carreira, com participações especiais de Padre Fábio de Melo, Rogério Flausino, Célio Balona, Grupo Sarau Brasileiro e uma banda fantástica com 7 músicos. Meu melhor trabalho ainda está por vir! Assim espero! IPÊ - Qual é a música mais importante do seu repertório? PAULINHO - Dizem que a música mais importante do cantor/ compositor é aquela que não pode faltar num show, então eu acredito que seja o Jardim da Fantasia (Bem-te-vi). Canto-a com o maior prazer, como se fosse a primeira vez! IPÊ - Qual a inspiração para a música Jardim da Fantasia? PAULINHO - A música Jardim da Fantasia foi inspirada na minha primeira namoradinha em Pedra Azul, quando mudei da cidade e fui para Vitória (ES), onde fiquei um ano e fiz meu primeiro show na cidade de Nova Venécia. Existe um mito de que foi feita para uma noiva minha que faleceu, mas não é verdade. Apenas mais uma estória do povo, que, aliás, nunca me incomodou! IPÊ - Qual é a sua relação com o Clube da Esquina? Há alguma parceria com algum deles para projetos futuros? PAULINHO - O Clube da Esquina é a maior fonte de inspiração para quem quer viajar em sonhos que nunca envelhecem! Fiz uma música com Lô Borges, outra com Toninho Horta e convidei o Tavinho Moura para cantar num dos meus discos. Mandei uma letra para Flávio Venturini, REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

comecei a compor outra com Murilo Antunes, poucas coisas, mas basta pra mim a amizade e o respeito que tenho por todos eles. Me inspiram e são artistas além do tempo, da mídia, das viagens e dos sonhos. IPÊ - Há rumores de que você pretende lançar um documentário sobre a sua carreira. Esse projeto está sendo realizado? PAULINHO - Fizemos um projeto interessante sobre um possível curta metragem que contasse a minha vida até aqui. Arranjamos um grande patrocinador, mas, por incrível que pareça o projeto não foi aprovado. A CULPA foi minha por não ter continuado INDEPENDENTE; e olha que foi o PRIMEIRO PROJETO que apresentei! Nasci para ser INDEPENDENTE e com muito orgulho. IPÊ - Qual a sua opinião sobre o atual contexto da música do Brasil, tendo em vista a crescente valorização da música comercial em detrimento da música cultural? PAULINHO - A verdadeira qualidade da música brasileira vai muito bem; a grande mídia é que vai MUITO MAL. Só isso! IPÊ - Por que você prefere trabalhar seus discos de forma independente que por meio de gravadoras? Quais os desafios e vantagens em ser independente? PAULINHO - A vantagem de fazer um trabalho INDEPENDENTE, é que ele sai quando você quer. Os que são feitos de outras formas, saem quando capta-se o dinheiro ou se for aprovado pelas leis de incentivo. Não tenho paciência pra isso e quero meu trabalho lançado no momento que estou naquela inspiração e expectativa. Se não tomarem cuidado, o artista viverá em função de leis e não de realizações espontâneas.

IPÊ - Você se preocupa em renovar e ampliar o seu público? Como? PAULINHO - O público se renova, quando você está sempre se renovando e marcando presença. É como um comerciante que em cada momento lança um novo produto, dando continuidade ao seu trabalho. As pessoas gostam de novidades e temos que nos adaptar a essas expectativas, produzindo sempre e sendo coerentes com a continuação do nosso trabalho. IPÊ - Como surgiu a parceria com o Jota Quest? Além da música Tele-fome, há outra parceria em vista com a banda? PAULINHO - Minha parceria com Rogério Flausino foi acidental. Ele esteve na minha casa, dei um livro meu de poesias pra ele e um tempo depois ele me ligou, dizendo que tinha colocado música em uma das poesias e o Jota Quest gravou-a no disco Oxigênio, que vendeu mais de 1 milhão de cópias. Mandei mais 5 letras pra Rogerio e estou aguardando com paciência. IPÊ - Quais são as influências musicais do passado e do presente? PAULINHO - Fui influenciado musicalmente por Dilermando Reis, Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Jovem Guarda (principalmente Tim Maia e Roberto Carlos), Beatles, Fagner, Gonzagão, Milton Nascimento... IPÊ - É sabido que você se apresenta, com relativa frequência, em nossa região na Casa do Bosque Pub (Perdões). A existência de espaços como esse é importante para a difusão de músicas culturais (sem apelo comercial)? PAULINHO - Emílio Victtor é um anjo musical. Nossa esperança em produzir qualidade e valori-


zar o artista. A casa do Bosque é uma referência para o mundo e Perdões tem que dar conta disso, se sentindo orgulhosa da pérola que tem! Cantei lá 4 vezes e cantarei quantas vezes me chamarem. A gastronomia de lá é impecável e o atendimento é ótimo; sem contar com o visual da casa de mais de 100 anos, a natureza e o guarda da casa que se chama Bóris (um cachorro enorme e elegante! rsss...). Vale à pena visitá-los e copiar esse exemplo para todo o Brasil. IPÊ - Quais as alternativas a música cultural possui para sua preservação e divulgação hoje? PAULINHO - Para preservar a boa música é só continuar produzindo coisas boas e incentivando os mais novos a cuidar da criação; divulgando em shows, rádios, TVs, jornais e pela internet, que é atualmente, o melhor meio de comunicação, divulgação e preservação dos nossos valores. IPÊ - Como seus livros e CD’s são disponibilizados para o público? PAULINHO - Meus CDs e livros são encontrados em sebos, lojas especializadas e pela internet. IPÊ - Qual o seu próximo trabalho? PAULINHO - Meu próximo trabalho é terminar a produção do meu primeiro DVD, comemorando meus 30 anos de carreira, lançar mais um CD, com canções inéditas, mais um livro, escrito entre Berna e Milão e viajar pelo mundo pedindo a Deus muita saúde e alegria, para poder continuar com essa arte maravilhosa que é levar para as pessoas, momentos de descontração, paz, reflexão e fraternidade.


Por Emílio Victtor

DICAS CULTURAIS

38

MÚSICA

Noites de gala, sambas na rua, Ao Vivo – Mônica Salmaso (2008) Gravado no teatro Fecap em São Paulo, o show só com músicas de Chico Buarque, já passou pelas principais capitais do país, é lançado em DVD pela gravadora Biscoito Fino. Ao lado do quinteto Pau Brasil, formado por Nelson Ayres (piano), Paulo Bellinati (violão e cavaquinho), Teco Cardoso (sax e flautas), Ricardo Mosca (bateria) e Rodolfo Stroeter (baixo), Mônica Salmaso contempla diversas fases do autor, além de duas músicas que não constam no CD, a instrumental ‘’Pulo do Gato’’ de Paulo Bellinati e a divertida ‘’Moda do Pau Brasil’’ de Rodolfo Stroeter, onde se faz a apresentação dos músicos. A química entre a voz precisa de Mônica, a sonoridade jazzística do Pau Brasil e as canções de Chico Buarque, perpassa quatro décadas de criação do maior compositor brasileiro. Sofisticadamente maravilhoso!!! Preço Aproximado: R$ 54,90 REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

FILME

LIVRO

Felicidade não se compra (EUA, 1946) É considerado um clássico de Frank Capra. A Felicidade Não Se Compra é o tipo de filme que conseguiu sobreviver com o passar dos anos. Mais que isso, é o tipo de clássico que ficou ainda melhor com a idade, pelo seu visionário conteúdo que o tornou um dos mais belos filmes já feitos. É o tipo que acerta nos conceitos mais básicos que todo ser humano deveria ter: compaixão, solidariedade, amor verdadeiro, honestidade... Claro que pode ser visto meio de modo “bobo” por alguns, mas é impressionante o fato de um filme, de 1946, falar sobre a ganância do ser humano e valores da vida e ver que isso se mantém até hoje. Sinopse Em Bedford Falls, no Natal, George Bailey (James Stewart), que sempre ajudou a todos, pensa em se suicidar saltando de uma ponte, em razão das maquinações de Henry Potter (Lionel Barrymore), o homem mais rico da região. Mas tantas pessoas oram por ele que Clarence (Henry Travers), um anjo que espera há 220 anos para ganhar asas, é mandado à Terra, para tentar fazer George mudar de idéia, demonstrando sua importância através de flashbacks. Preço Aproximado: R$ 39,90

Ensaio sobre a cegueira – José Saramago, 1995 Saramago mostra, através desta obra intensiva e sofrida, as reações do ser humano às necessidades, à incapacidade, à impotência, ao desprezo e ao abandono. Leva-nos também a refletir sobre a moral, costumes, ética e preconceito através dos olhos da personagem principal, a mulher do médico, que se depara ao longo da narrativa com situações inadmissíveis. Já foi transformado em filme, tendo como diretor Fernando Meirelles “... já éramos cegos no momento em que cegamos, o medo nos cegou, o medo nos fará continuar cegos...” Sinopse Um motorista parado no sinal se descobre subitamente cego. É o primeiro caso de uma “treva branca” que logo se espalha incontrolavelmente. Resguardados em quarentena, os cegos se perceberão reduzidos à essência humana, numa verdadeira viagem às trevas. O ensaio sobre a cegueira é a fantasia de um autor que nos faz lembrar a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam. Preço Nobel Livraria: R$ 46,00


Nobel, porque o seu bem mais precioso é a cultura

Vale Presente Cartão Fidelidade Variedade Os mais recentes lançamentos Tudo isso e muito mais para você!

Livraria Nobel Lavras Rua: Francisco Sales, 146 Centro - (35) 3822-6022


Confraternização MDA Pesquisa Fotos: Eduardo Teixeira

Realizou-se no dia 6 de outubro a festa de confraternização da MDA PESQUISA para comemorar os avanços da empresa no ano de 2012. O evento contou com a participação dos entrevistadores, funcionários, parceiros e diretores da empresa, além de entretenimento, premiações e muita música.

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


O Instituto MDA PESQUISA consolidou-se em 2012 como uma das maiores empresas de pesquisa do Brasil. Os principais avanços foram conquistados com os seguintes projetos: A MDA Pesquisa avaliou a percepção e satisfação da população brasileira sobre a atuação do INMETRO. Uma nova rodada já está agendada para 2013. Parceria com a Confederação Nacional do Transporte - CNT no levantamento intitulado “Pesquisa CNT de Opinião” com pesquisas trimestrais realizadas em todo o Brasil sobre política, governo, economia e assuntos de interesse público. O “Grande Jornal dos Mineiros” só poderia trabalhar com o “Grande Instituto dos Mineiros”. Foram 32 pesquisas realizadas nas maiores e mais importantes cidades do Estado. O Coração do Brasil também recebe a MDA. Foram avaliados os serviços públicos prestados aos goianos nas dez regiões de planejamento do Estado.

ELEIÇÕES 2012

Foram 146 clientes atendidos em 276 projetos de pesquisa. Informações completas, estratégicas e de fácil leitura. Tudo isso de forma eficiente e junto aos melhores profissionais.

A MDA PESQUISA é uma empresa sólida e que, ao mesmo tempo em que caminha na vanguarda dos preceitos científicos, inova em seus processos e sistemas e assume posição de liderança no mercado de pesquisa. Pesquisa é assim: quem tem conhece mais, se informa melhor, tem mais chances de inovar, de avançar, enfim, é assim que se aprimora.

- Pesquisa de mercado - Gerenciamento de informações - Georreferenciamento - Gestão Pública - Clima organizacional

twitter/mdapesquisa facebook/mda.pesquisa

- Entrevista em profundidade - Pesquisa eleitoral - Pesquisa 2.0 - Grupo de discussão - Pesquisa via Web

www.mdapesquisa.com.br/contato falecom@mdapesquisa.com.br (35) 3821-6463

Endereço: Rua Melo Viana, 179 – Centro Fone/Fax: 35-3821-6463


Empreendendorismo e superação

T

udo começou com uma brincadeira entre amigos. Ou melhor, entre empreendedores. O arrojo de um, aliado a ousadia do outro, transformou um simples empreendimento no que hoje é uma das maiores empresas de incorporação e urbanização do estado. O objetivo era vender os lotes do Jardim das Acácias e finalizar ali a sociedade. Mas, hoje, 17 anos depois, os números demonstram que a Pontual Incorporadora e Empreendimentos Imobiliários é de fato, uma das mais sólidas empresas do mercado de incorporação imobiliária do estado, com 40 empreendimentos realizados, mais de 8 mil clientes satisfeitos e 10.000 lotes disponibilizados no mercado, tendo, a partir de 2012 uma atuação a nível nacional. Um dos grandes diferenciais da empresa, é o cumprimento de normas e especificações técnicas de cada administração municipal, realizando projetos que se valorizam acima da média de mercado, aliado a uma gestão séria, ética e comprometida tanto com clientes, colaboradores, sócios e terceirizados. A empresa vem construindo um primoroso valor de marca, através de esforços significativos dentro de um projeto bem elaborado de branding que se confirma a cada lote entregue, a cada rua aberta, a cada manilha colocada no solo, a cada cliente atendido. A PONTUAL é uma empresa jovem, que conquistou seu espaço no concorrido mercado de incorporação imobiliária do estado de Minas Gerais, através REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

Maurício Gonçalves da Costa - Gerente Administrativo e Financeiro

de um trabalho sério e de bases sólidas. Para se diferenciar no mercado de incorporação é necessário muito planejamento para o cumprimento dos prazos e metas estabelecidas, respeito ao meio ambiente e à qualidade de vida dos futuros moradores do empreendimento. Também é necessário, valorizar parceiros e investidores, já que existem muitos “aventureiros”, que se sentem atraídos pelo mercado e, resolvem investir, sem o mínimo de estrutura necessária. Investir na compra de um lote da Pontual, é certeza de realizar um bom investimento. Os detalhes são cuidadosamente executados pelo departamento de engenharia da empresa para que o projeto tenha toda eficá-

cia necessária em suas redes coletoras, na rede de esgoto, na pavimentação, na rede elétrica e na rede de água. Todas as etapas são auditadas, a fim de que o futuro comprador tenha um excelente produto, com o máximo de rentabilidade mercadológica. Assim, a Pontual consegue satisfazer aos compradores que pretendem adquirir o lote para morar com suas famílias, realizando projetos que possibilitem, aliar, qualidade de vida, bem estar e rentabilidade mercadológica acima da média de mercado, em curtos espaços de tempo. A Pontual é realmente a MARCA em loteamentos no sul de Minas Gerais.

Maiores informações:

www.loteamentoagoratemmarca.com.br


IPÊRSONALIDADES

44

Jantar do ex-aluno da UFLA é sucesso de público

Interino contato@revistaipe.com.br

Fotos: Ascom UFLA

P

ara encerrar a Semana Esaliana, que comemorou os 104 anos de existência da Universidade Federal de Lavras (UFLA), a instituição promoveu um requintado jantar no dia 7 de setembro. O evento, realizado no Ginásio Poliesportivo II da universidade, contou com a presença de ilustres personalidades da comunidade acadêmica, ex-alunos, funcionários e professores. A Revista Ipê traz para você o registro desse aconchegante e familiar jantar, confira!

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


46

VIAGENS

Impressão

Estrangeira Amor à primeira vista existe sim

O Big Ben é o cartão postal mais famoso de Londres, mas poucos sabem que esse nome não foi dado por conta desta construção de mais de 150 anos, mas sim, pelo sino que se encontra dentro da torre. Esta torre compõe a casa do parlamento londrino e é chamada de Torre do Relógio, ou era, pois em setembro deste ano um porta-voz do Governo Britânico anunciou a mudança do nome para Torre Elizabeth, em homenagem aos 50 anos da Rainha Elizabeth no trono inglês.

e posso provar


T

odo mês de outubro é um mês estranho. Primeiro, porque é meu aniversário e diferentemente de fazer festa por ter mais um ano de vida, fico invariavelmente considerando um ano a menos. Brincadeiras à parte, o mês de outubro vem com a chegada do pré-inverno europeu, que cá entre nós, não é para qualquer um aguentar. Mas na minha opinião, o mês de outubro tem gosto de pós-festa, de ressaca, pois vem depois da minha grande festa: o mês de setembro, o qual marca minha chegada às terras da rainha. Há precisos 12 anos, marcada pelo constante desejo em descobrir terras e dominar culturas, eu, com essa autossuficiência típica da juventude, tracei meu destino rumo à Europa. Não foi uma decisão tomada de uma hora para a outra ou de um mês para o outro. Nem mesmo de um ano para o outro. Meu plano havia sido programado durante a vida. Calculei cada passo: terminei

com o namorado do Rio, pedi demissão do emprego, fiz festa de despedida, fui para Minas me purificar com a família antes de embarcar numa aventura que pretendia não ter volta. Em paz comigo e com todos ao meu redor, com exceção do namorado do Rio, fui embora! Coloquei os pés em Londres no dia 21 de setembro às 10h da noite. Fui trabalhar como aupair. A família que me acomodou levou-me de carro para a casa deles e no caminho minha primeira visão de um sonho. Jamais vou me esquecer, de dentro do carro, cansada e com sono, algo me fez levantar a cabeça e o espírito. Lá correndo pelos meus olhos e lindamente iluminados, o Big Ben e as casas do parlamento. Fiz uma nota na minha mente: estou mesmo em Londres. Isso não é um sonho. Estava em êxtase. Alegria de iniciante que é pura e curiosa. Curiosidade que tem fome e que simplesmente observa, copia e eventualmente se mescla. No meu primeiro final de se-

mana, peguei um trem do subúrbio de Londres, onde estava hospedada. Fechei meus olhos, como sugeriu a dona da casa que me acolhia, e só abri minhas pálpebras latejantes de ansiedade quando parasse na estação de Charing Cross (eu ouviria Charing Cross sendo anunciada). Assim o fiz. Abri os olhos e não vi nada demais. Mas ao sair da estação, ficou então marcado o dia em que olhei ao meu redor e descobri: quero ficar porque encontrei o amor. E eu não estava brincando ou estava simplesmente levada pela beleza artificial do lugar. Eu queria mesmo ficar. Alí decidi que ficaria. Meu primeiro momento em Londres, sozinha comigo mesma: Trafalgar Square. Um ponto da cidade que é sublime. Que traz a glória do Reino Unido, com a estátua do Capitão Nelson lá no alto, que venceu a Batalha de Trafalgar contra o Napoleão. Há os leões de bronze que guardam o império (hoje Reino), há a galeria nacional, com sua entrada gratuita

Foto: ©Depositphotos / Karel Miragaya

Por Nara Vidal


Foto: Divulgação

VIAGENS

48

A Trafalgar Square tem esse nome por causa da Batalha de Trafalgar (uma batalha naval entre França e Inglaterra), vencida pelas forças inglesas. Nela, existe uma coluna em homenagem ao Almirante Nelson, militar que desempenhou papel importante na batalha.

e que traz obras que não têm preço. Alí, logo alí, estão Van Gogh, Picasso, Matisse, Monet, Canalletto, Da Vinci, Renoir, Degas e vários, vários outros. Um breve passeio nos leva à beleza e fortaleza que são o Big Ben em conjunto com as Casas do Parlamento. Cortando o cenário, o Rio Tâmisa, hoje limpo, mas que traz recordes de uma idade média que parece ter acontecido ontem, com prédios tão bem conservados que nos transportam no tempo como se bastasse atravessar a ponte. Na Trafalgar Square, com seus pombos cinzas e gordos, você pode entrar no filme Sabotage de Hitchcock. Pouca coisa mudou desde o set do filme. O interessante disso tudo é que com a capacidade de preservar que o inglês tem, seus monumentos e história, a cada REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012

ano, comemoro sozinha, como o fiz pela primeira vez e vejo, ainda bem, a mesma coisa que vi quando cheguei. Vejo a Trafalgar Square com sua glória e arte. Vejo Londres que me abraça e me acolhe. Vejo meu entusiasmo de iniciante depois de 12 anos! E alí, eu penso baixinho: “quando eu disse que te amava e que me casaria com você, eu não estava brincando”. Somos eu e esta cidade, um caso de amor. Amor que não se incomoda com os defeitos chuva, frio, cinza. Caso de amor com a raridade de ter pitadas de paixão e entusiasmo com uma frequência bastante constante. Amor à primeira vista com desejo insaciável. Amor para sempre e amor correspondido.

ano *Nota: este ano foi um do ção ora em britânico. A com nha rai da nte ma dia de jubileu mpíadas Elisabeth II e as oli ao povo ta vol trouxeram de triótico pa o ulh org um daqui , -los, ixá de que nunca deveria ia. az esv se es vez mas que às ica é tân bri ca sti erí act Uma car is de si , não se orgulhar dema ixar de de o nã mas no fundo, . tar acredi

Nara assina a coluna Impressão Estrangeira e traz suas impressões e dicas de lugares pelos quais passa.


Rua Comandante Soares JĂşnior 311 Arthur Bernardes - (35) 3821-6269 - Lavras - MG


(35) 3821-5372

ESPAÇO GOURMET

50

Rodrigo

Salvador

Preparar pratos saborosos e inovadores não será mais um obstáculo com a ajuda dele


Raviole de ricota com peito de peru Por Amanda Castro Fotos: Mateus Lima

E

sta sessão da Revista Ipê dedica-se exclusivamente à você, leitor, que aprecia uma boa culinária. Aqui, o talentoso e experiente chef Rodrigo Salvador nos guiará para prepararmos deliciosos pratos gastronômicos, com dicas e curiosidades irresistíveis. Nesta edição, vamos apresentar o nosso chef que, na próxima edição, começará sua coluna conosco. Rodrigo Salvador é um apaixonado pela gastronomia, em 2008 foi para Buenos Aires estudar gastronomia na escola Mausi sebess. Morou 4 anos na Argentina onde fez sua pós-graduação em cozinha molecular, aperfeiçoando-se em sua área de interesse. Após a conclusão de sua pós-graduação, seguiu para a Espanha, Suíça e Itália para conhecer seus costumes e suas cozinhas. Em 2011 voltou para Lavras onde começou um programa de

televisão pela TVU, posteriormente Alterosa, a frente do Hora Gourmet. Hoje está à frente de sua própria empresa, a Sabor Gourmet, especializada em alimentos congelados focados na cozinha italiana e para incrementar doces congelados. Rodrigo é hoje um renomado personal chef na cidade de Lavras, cozinhando para as mais influentes pessoas e formadores de opinião. Seus pratos vão desde um simples risoto a um sofisticado carne em espumas saborizadas. Para o chef, não existe cozinha sofisticada e sim as técnicas que se renovam a cada dia, novas texturas e sabores. Ele acredita que a cozinha não deixa de ser clássica, seu preparo pode dar uma textura diferenciada ao prato, usando sempre ingredientes de qualidade. “Isso é a cozinha contemporânea”, destaca Rodrigo.

Sua história na gastronomia começou cedo, aos 7 anos quando fez o seu primeiro prato. Com incentivo do pai, que sempre experimentava e elogiava seus pratos, Rodrigo desistiu do curso de Engenharia que cursava na UFLA para se dedicar à sua verdadeira vocação, a culinária. Para o futuro, ele pensa em investir em um restaurante onde o cliente possa sentar e ficar por um bom tempo sem se preocupar com horário, um lugar agradável com hora de chegada, mas sem hora de saída. Sua ideia é um bistrô com música agradável e ambiente acolhedor. “Lavras começa a ter boas opções, mas ainda falta desertar o público para esse conceito” ressalta Rodrigo. a

im próx Na ão ediç

Wrap de Frango

Diferente e delicioso sanduiche de frango!

REVISTA IPÊ | NOV/DEZ/2012


PROMOÇÃO REVISTA IPÊ MAIS TOP LED Anuncie na revista IPÊ e ganhe um mês no painel da TOP LED

informações: (35) 9143-4125 - contato@revistaipe.com.br * Consulte as condições da promoção. Promoção válido apenas para a 2ª edição da Revista Ipê. Número limitado de participantes.

ipê REVISTA

+


CLÍNICA VETERINÁRIA E PET SHOP

SEU MELHOR AMIGO EM BOAS MÃOS. DR. JOSÉ EDUARDO GUIMARÃES PEREIRA

PÓS GRADUADO EM CLÍNICA MÉDICA E CIRURGICA DE PEQUENOS ANIMAIS PELA PUC – BH

DELTAMAT DL 1100 – MEDIDOR DE PRESSÃO ARTERIAL NÃO INVASIVA ELETROCARDIOGRAMA COMPUTADORIZADO MONITOR CARDÍACO MULTIPARÂMETROS ULTRASSONOGRAFIA RAIO X MICROCHIP BACKHOME CLÍNICA GERAL CIRURGIA VACINAS INTERNAMENTO HOSPEDAGEM TOSA E BANHO RAÇÕES E ACESSÓRIOS VACINA LEISHIMANIOSE EXAMES LABORATORIAIS FARMÁCIA VETERINÁRIA

ELEITA MELHOR CLÍNICA VETERINÁRIA DE LAVRAS POR 10 ANOS CONSECUTIVOS (PESQUISA CNPP)

3821.2918 / 8439.5458 www.climeve.com.br / climeve@uol.com.br

AV. DR. SILVIO MENICUCCI, 1530 (PRÓXIMO À PREFEITURA)


Sabe quando bate aquela fome e você só pensa em uma mesa cheia de delícias? É nessa hora que Vimilk entra em cena, Vimilk tem tudo para fazer do seu lanche um momento de puro sabor. www.vimilk.com.br

Revista Ipê 1 edição  

O Recanto da Música

Advertisement