Page 1

in

te

or

n

Natal/RN | Ano II | Nº 3 | 2010

@

al rv

ESCOLAS EXPLICAM AS MUDANÇAS NO

ENSINO MÉDIO Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 1

INTERVALO

1

2/10/2009 11:59:57


É A LENDA CONQUISTANDO MAIS ESPAÇO A melhor equipe na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) é do Overdose! ValeW Boys. Muuuuito PaWWW!

Márcio Luiz

UNIDADE I 3231.1001 www.overdosecolegioecurso.com.br 2 INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 2

UNIDADE II

Francisco Jônathas

3231.1006

2/10/2010 12:03:59


SIMULADO OVERDOSE PARA 1ª E 2ª SÉRIE PROVAS DE FÍSICA, QUÍMICA, MATEMÁTICA, LÍNGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO BOLSAS DE ESTUDO para os melhores alunos* 1 COMPUTADOR para os primeiros colocados de cada série* PROVAS 31/10 O d U id Overdose Unidade II *Confira o regulamento no site

Mariana Gurgel

Igor Ferreira

@carlosandreover Abril2010 INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 3

3

2/10/2010 12:04:18


4

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 4

2/10/2010 12:04:27


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 5

INTERVALO

5

2/10/2010 12:04:34


6

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 6

2/10/2010 12:04:44


Intervalo_final Ed03.indd 7

2/10/2010 12:05:02


Editorial A PLATAFORMA JOVEM DO RN Olá galera, a Revista Intervalo chega a sua terceira edição e traz notícias sobre viagens, moda, cultura e muito mais. A partir de agora, vocês vão viajar nas matérias especiais e ficar informados sobre as mudanças no ensino médio que ocorreram devido ao ENEM e aos vestibulares. Saibam um pouco mais sobre o pólo aquático, esporte que conquista cada vez mais adeptos. Confiram os depoimentos de jovens em viagens pelo mundo e fiquem por dentro da rotina de trabalho, carreira e sucesso da Banda Forró Varado. A tecnologia está por toda parte e as mães dos internautas também acessam e curtem navegar pela WEB. A Revista Intervalo realizou um giro cultural e conta para vocês um pouco mais sobre a história da Casa do Estudante. Apresentamos também “Os Correspondentes Intervalo”, jovens que estão por dentro de tudo o que rola nos corredores das principais escolas da cidade e que irão contribuir e muito com sugestões de pautas das próximas edições. Nós ficamos por aqui, mas lembrem que temos um encontro marcado na próxima edição. Uma boa leitura e até lá.

10 Contato Direto Componentes de Grêmios falam sobre suas atividades

12 Fala Mestre Sair de sala. Vergonha ou lição?

30 Esttoouro

doo d Banda Forró Varad a ra rei fala sobre car e sucesso

50 Tripzzz Jovens falam sobre viagen s inesquecíveis de suas vid as

64 Interteste

teste s se enfrentam em Meninos e menina a? será que ganh muito legal. Quem

João Carlos

DIRETORES Augusto Benfica Cláudio Menezes João Carlos EDIÇÃO Extra Comunicação REVISÃO Djalma Marinho FOTOGRAFIA Jeferson Miller 8

CAPA Modelo: Luiza Furtado Foto: Sandro Menezes COLABORADORES Jany Amorim Rafael Diniz Renato Dantas Renato Vilar COMERCIAL João Carlos 84 8873.9884

PROJETO GRÁFICO Terceirize Editora TWITTER @intervalorn GRÁFICA Unigráfica

A Revista Intervalo é uma publicação quadrimestral direcionada para o Ensino Médio, com distribuição gratuita, desenvolvida pela SIGA Comunicação.

SIGA Comunicação Av. Eng. Roberto Freire, 2920 - Sala 01A Capim Macio - Shopping Cidade Jardim Natal/RN | (84) 3082-4242

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 8

2/10/2010 12:05:19


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 9

INTERVALO

9

2/10/2010 12:10:10


contato direto

Grêmio:

todos juntos somos fortes TRABALHO EM EQUIPE AJUDA OS REPRESENTANTES A EXPLORAR TODAS AS IDÉIAS PARA FAZER ACONTECER AS MUDANÇAS Você sabe a importância de um Grêmio estudantil? É através dele que os direitos e interesses dos alunos são defendidos e a ética e cidadania são aprendidas na prática. A escolha dos representantes acontece através de eleição, e neles são depositados a confiança de lutar e zelar pelos direitos dos estudantes.

Outra missão do Grêmio é fazer a ligação escola, aluno e comunidade, e contribuir para um aumento de participação dos alunos nas atividades da escola, organizando campeonatos, palestras, projetos e discussões. A escolha de um Grêmio estudantil é o primeiro ato político na vida de um adolescente.

GRÊMIO CEI Grêmio Estudantil Ayrton Senna Artur Cavalcanti - Presidente Ana Carolina Pimentel - Vice-Presidente Sérgio Roberto Rebouças - Secretário Victor Gurgel - Tesoureiro Gabriela Carvalho - Diretor de Arte e Cultura Gustavo Azevedo - Diretor de Esporte e Lazer Arthur Rego - Diretor de Relações Públicas Matheus Shelman - Diretor de Saúde e Meio Ambiente Juliana Lyra - Suplente

10 10 INTERVALO INTERVALO www.revistaintervalo.com.br www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 10

2/10/2010 12:10:27


MARISTA: Grêmio Estudantil Rodolfo Garcia Felipe Madruga - Presidente Helena Varela - Vice-presidente Fernanda Marinho - Secretária Ana Luiza Olivera - Diretora cultural Rafael Chaves - Diretor esportivo Manuela Guedes - Diretora religiosa Breno Alexei - Tesoureiro Lucas Fernandes - Relações Públicas

AUXILIADORA: Grêmio Estudantil Dulce Figueiredo

Maria Carolina Medeiros - Presidente Louyse Oliveira - Vice-presidente Anna Flávia Melo - 1ª Secretária Juliana Melo - 2ª Secretária Maria Fernanda Rezende - 1ª Tesoureira Luíza Medeiros - 2ª Tesoureira Arthur Guará - Diretor Cultural Pablo Ramos - Diretor Esportivo Felipe Vale - Diretor Social

Mariana Lucena - Diretora do meio ambiente Carolinne Shelman - Diretora de imprensa Edmilson Júnior - Representante do noturno Carolina Santos - Representante do vespertino Matheus Michelena - 1º Suplente Leonardo Benfica - 2º Suplente

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 11

11

2/10/2010 12:10:47


fala mestre

OLE ER O CONTR T N A M O M CO E ITUAÇÕES D PER ANTE S AR IS A SEM PREC IN L IP C IS D IN A LA A LUNO DA S EXPULSAR O

a n i l p i c s i Ind

Com a experiência de mais de 18 anos, anos o professor da Facex, Wagner Camêlo, dá aulas em 13 turmas e garante que não tem problemas de indisciplina em nenhuma delas e que coloca um aluno para fora de sala em situações extremas, como quando o aluno o responde agressivamente ou se envolve em confusões. “É preciso ter um bom elo com os alunos. Uma boa formação pessoal e habilidade na hora de falar são algumas das formas de seduzir pela palavra o aluno. Um professor precisa ser um contador de histórias e ao mesmo tempo definir bem seu espaço”, conta. No começo de sua carreira, Wagner 12

Camêlo não conseguia ter o controle total da sala. Para isso, precisava retirar frequentemente os mais bagunceiros da sala. Hoje seus alunos têm consciência da autoridade do professor e da postura do aluno. Para garantir a ordem em sala de aula, ele conta com o auxílio da coordenação, em especial da professora Ivanosca Oliveira, com a qual trabalha diretamente. “Uma das grandes aliadas do comportamento das salas de aula da Facex é a coordenação, já que a mesma procura ouvir sempre a versão do aluno e a do professor e entende que o professor tem que ter autonomia dentro

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 12

2/10/2010 12:11:15


de sala. Geralmente as escolas procuram ouvir apenas o lado do aluno, o que dificulta o trabalho do professor”, revela. Na opinião de Wagner Camêlo, uma aula interativa e diferente ajuda a segurar a atenção do estudante, mas ele deixa bem claro que o professor não precisa ser um palhaço para isso, nem trazer tecnologias e artifícios. “Minhas aulas são tradicionais, porém participativa e contextualizada. Procuro inserir atividades em grupo e debates. É o momento em que se é permitido conversar. Não existe uma sala onde o silêncio perfeito ocorra, mas este silêncio, pelos menos durante a explicação, é uma exigência minha que tem funcionado”, conta o professor. Com relação aos aparelhos eletrônicos, o professor enfatiza que condena totalmente o uso do aparelho celular em sala de aula, mas permite que os alunos utilizem aparelhos de MP3 no momento em que copiam o conteúdo exposto no quadro. “Precisamos encontrar meios para que

WAGNER CAMÊLO PERMITE QUE ALUNOS UTILIZEM MP3 EM SALA DE AULA

“Depois que liberei o MP3 na hora de copiar o conteúdo, nunca mais precisei parar a aula expositiva por causa de aparelhos eletrônicos. Hoje o MP3 é meu aliado e não um inimigo”

>>>>>>

>>>>>>

as novas tecnologias não se tornem empecilhos para os estudos. Esta foi a maneira que encontrei de combater o uso da tecnologia que faz parte da vida contemporânea e que tem dificultado o dia a dia na sala de aula para muitos profissionais. Depois que liberei o MP3 na hora de copiar o conteúdo, nunca mais precisei parar a aula expositiva por causa de aparelhos eletrônicos. Hoje o MP3 é meu aliado e não um inimigo”, comemora o professor. Wagner Camêlo explica que a cópia é um trabalho automático que não exige concentração extrema, mas que mesmo assim, no começo recebeu muitas críticas e que chegou a ser proibido de liberar o uso do aparelho, mas que atualmente a escola sabe que o uso responsável tem dado resultado, uma vez que os alunos relaxam e voltam às atividades mais concentrados e, ainda, aprendem a ter limites. “O mal da raíz dos indisciplinados é a falta de acompanhamento em casa. Muitos pais transferem a responsabilidade da educação inteiramente para escola”, finaliza. INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 13

13

2/10/2010 12:11:25


>>>>>>

>>>>>>

DANIELA FERNANDES FALA SOBRE SAIR DE SALA Na opinião de Daniela Fernandes, aluna do Henrique Castriciano, sair de sala é ruim e constrangedor. “Todo mundo da turma se vira para olhar quem é mandado para fora e perdemos boa parte do conteúdo. Além disso, todo mundo sabe o que espera depois da porta”, conta. Ela acrescenta que muitas vezes isso acontece até injustamente, já que muitos professores têm “marcação” com determinados alunos, entretanto, afirma que na maioria dos casos a expulsão de sala acontece de forma justa. “O que leva um professor a pedir para alguém se retirar de sala é seu comportamento e esse é um motivo justo”, afirma. A aluna lembra que por duas vezes foi expulsa de sala. “A primeira foi um motivo injusto, já que eu estava doente e minha amiga perguntou se eu queria remédio, daí o professor nos mandou para fora. Da segunda

14

vez, eu realmente tive culpa, porque passei a aula rindo de um amigo meu, e o professor pediu gentilmente para eu terminar de rir lá fora. Enfim... Conversa e bagunça desconcentram o trabalho do professor e ainda atrapalham o rendimento da turma”, admite a aluna. Ela diz ainda que toda aula deve ter um tempo para descontração, então cada um deve se conscientizar e respeitar a turma e os professores e, paralelamente, os professores precisam sempre buscar uma aula mais dinâmica e divertida.

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 14

2/10/2010 12:11:28


APEN AS QU ESTÕ ES OB JETIVA S

7º Ciclo de Revisões da AMERICAN WAY. 7 Semanas de Curso – Segunda a Sexta de 4/10 a 19/11 | Seg. a Sex. | 19h às 22h Local: Col. Overdose (Unid. 2)

A MAIS COMPLETA EQUIPE DE NATAL

FÍS: Carlos André e Rafael Pimbas QUÍ: Roberto e Iara BIO: Evandro, Augusto Marinho e Lionaldo MAT: Gibran, Jonaldo e J. Mesquita PORT: Sílvio (Gra) e Edson Carlos (Int e Red) LIT: Rodolfo HIS: Fransois, Bruce Lee e Mottinha GEO: Agenor, Bosco e Claudinho ING: Miranda e Paquito INVESTIMENTO R$ 220,00 (à vista) + R$ 40,00 (material) ou R$ 260,00 (duas vezes) + R$ 40,00 (material) ou R$ 280,00 (três vezes) + R$ 40,00 (material) MATRÍCULAS 3231-1006 (Col. OVER) ou 8824- 1111

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 15

INTERVALO

15

2/10/2010 12:11:38


Vestibular

A LEITURA

E A SUA RELAÇÃO COM O COTIDIANO

NOVAS TÉCNICAS DE ABORDAGEM LITERÁRIA DESPERTAM NOS JOVENS CADA VEZ MAIS O INTERESSE POR BONS LIVROS

BRUNA E CARLOS FALAM DA LIGAÇÃO ENTRE A LEITURA E A ATUALIDADE E QUE A MESMA PODE SER INTERESSANTE DEPENDENDO DA FORMA COM QUE ELA FOR ABORDADA

16 16

IINTERVALO NTER N NT TER ER RVA VALO V A AL ALO LO www. LO w www.revistaintervalo.com.br ww ww.r rev vistai ta nter nte t valo a .com al m.br ..b br

Intervalo_final Ed03.indd 16

2/10/2010 12:54:05


Os jovens, deparam-se com uma obrigação: a leitura de obras literárias indicadas para o exame seletivo de entrada nas universidades. Machado de Assis, Monteiro Lobato, conhecido devido ao Sítio do Pica-pau Amarelo e mais tantos outros... O que fazer? Há resumos? Alguém pode ajudar a decodificar o que esses autores querem dizer? São as perguntas frequentes deles. Para o professor de literatura do Call, Marco Aurélio Barbosa, as aulas de literatura deixaram de ser uma história de arte da escrita em seus estilos de época no país, acrescida de principais nomes da poesia ou da prosa. “O estudante de agora se vê envolvido na leitura obrigatória de grandes clássicos e discute a

temática, analisa o contexto em que foram escritos, estuda sua linguagem, comparando as sociedades – a sua e a do autor em estudo – fazem analogias com outras obras... Ações sacais demais? Se ele atentar bem, perceberá que se discutem ali filosofia, religião, sociologia, arte, antropologia, política, evolução... Enquanto as aulas

de História mostram os fatos, as de literatura expõem o que o homem da época sentia do seu tempo, a seu modo. Descobertas, associações, crescimento são ações desenvolvidas nesse estudo. Portanto, há prazer.”, explica o professor. O vestibulando Carlos Domingos(17) vai tentar uma vaga em Engenharia de Produção na USP e conta um pouco como começou o seu gosto pela leitura. “Minha mãe lê muito, mas nunca tive o hábito da leitura de obras literárias. Não gostava muito de livros poéticos e, sim, lia muito livros de história e de gestão empresarial. O Call me ajudou muito nesse sentido, porque a forma como são abordadas as obras literárias é diferente. Jamais teria vontade de ler Auta de Souza. Literatura é algo muito subjetivo e hoje vejo que, dependendo da forma como ela é abordada, o ato de ler pode se tornar bastante atrativo e prazeroso. O meu professor consegue transmitir a linguagem de um português formal demais de uma maneira mais moderna, mais atu-

Abril2010 A Ab br b bri riill201 r l20 l2 2 0 20

Intervalo_final Ed03.indd 17

IN INTE INT INTERVALO NT N TE ERV ERVA ER RV RVA R VAL VAL VA LO O

17 17

2/10/2010 12:12:07


al e, no meu ponto de vista, esse é um grande diferencial e me sinto seguro com esse tipo de abordagem”, disse. O prazer da literatura está em perceber que não se está sozinho no que se deduz, sente-se ou pensa-se... “Qual a palavra que nunca foi dita?” (lembram a voz do Renato Russo a cantar esse verso?). O leitor se vê em algumas personagens, vibra com algumas frases, sonha viver algumas situações semelhantes às narradas ou teme vivê-las. Ao ler, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, apesar da contrariada leitura cheia de interrupções e o vai-e-vem da narração , tem-se o receio de ser igual ao medíocre protagonista e aprende-se mais sobre o convívio social, desconfiando do próximo, com a armação de seu jogo e avaliação do seu adversário. Já com os poemas da potiguar Auta de Souza, ouve-se o lamento de um eu sem perspectivas, sem o gozo da juventude, sem o acolhimento de pai e mãe... Deus, avó, irmãos, amigas são o sustentáculo vital, porém a dor prevalece. Lendo Monteiro Lobato em seus contos, depara-se com a crueldade dos homens de poder, ou com a sagacidade

18 18

de alguns outros, ou com o sentimentalismo comum em ficção, mas que faz parte da vida. Ouvir as tramoias de Caroba, a esperteza de Pinhão, os “ais” de Euricão, em “O Santo e a Porca”, não tem preço; debater as crônicas do Veríssimo é inigualável. “Que prazer estar com

“O ESTUDANTE DE AGORA SE VÊ ENVOLVIDO NA LEITURA OBRIGATÓRIA DE GRANDES CLÁSSICOS E DISCUTE A TEMÁTICA.” meus alunos e vê-los nestes caminhos... Orientando-os em uma leitura mais correta, fazendo-os enxergar melhor e destemer a literatura”, afirma o prof. Marco Aurélio. Já a aluna Bruna Larissa do Nascimento Barbosa (17) vai prestar vestibular para psicologia e conta que aprendeu a fazer relação das escolas literárias com o diaa-dia. “Gostava muito dos livros de Augusto Cury e,

em seguida, comecei a me interessar por Machado de Assis. Estamos lendo atualmente o “Santo e a Porca”, de 1957, e estou assimilando bem a mensagem. Sempre procuro fazer relação com a atualidade. A leitura de obras literárias não é mais cansativa e procuro sempre um tempinho para aprender mais com elas. O método de riscar e sublinhar também ajuda a memorizar mais o texto”, comenta Bruna. O professor conta que em suas aulas de literatura não utiliza resumos e nem dispensa os livros indicados. “Convido em minhas aulas os alunos a embarcarem nas viagens propostas. Acredito que os diálogos deles não serão os mesmos depois de bons livros. Muitos alunos confessam o gosto por Paulo Coelho, Stephenie Meyer, Rick Riordan, Içami Tiba, Dan Brown... Aproveito essa iniciação, sim. Alegro-me em saber que estão com um livro em mãos e lendo. Só me resta aprimorá-los para os textos clássicos. Depois desses, podem vir Shakespeare, Machado de Assis, Cervantes, Graciliano Ramos, Moliére, Guimarães Rosa e muitos outros”.

IINTER INTERVALO NTERVALO VALO www. ww www.revistaintervalo.com.br ww revi vist vi vis st nter stai rvalo lo o.c com br com.br com

Intervalo_final Ed03.indd 18

2/10/2010 12:12:32


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 19

INTERVALO

19

2/10/2010 12:12:50


você sabia? bia? UM LUGAR REPLETO DE MEMÓRIAS SOCIAIS A SEREM RECONSTRUÍDAS COM A INTENÇÃO DE COMPREENDER A HISTÓRIA DE NATAL

CASA DO C ASA D O

ESTUDANTE DE NATAL

Quem passa hoje pelo prédio situado na Praça Coronel Lins Caldas, n° 678 Cidade Alta, a Casa do Estudante de Natal, talvez não perceba, face ao estado de aparente abandono do prédio, do quanto a história testemunha estas paredes seculares, cujas janelas olham de canto para o rio Potengi. Palco de efervescentes debates políticos, abrigo para os estudos de vários intelectuais do Estado do RN, como por exemplo, o atual reitor da UFRN, o professor Ivonildo Rego, o ex 20

presidente da fundação José Augusto, François Silvestre e o ex militante de esquerda morto pelo regime militar, Emanuel Bezerra. Centro de revoluções, a Casa do Estudante de Natal sobrevive hoje de maneira precária e, apesar de tombada pelo Patrimônio Histórico do Estado desde 1993, o prédio já mal se presta para receber de maneira digna os estudantes que para ela vem de diversas partes do Estado, em busca de um local, talvez o único que lhes seja possível, onde possam dar

seguimento aos seus projetos futuros. Na opinião do professor de história do Lógico Cursos Aliados, João Maria Fraga, a edificação atual foi erguida com uma finalidade completamente distinta da atual. “O ano era 1856, uma epidemia de cólera devastava Natal, foram perdidas duzentas e quinze vidas, quando Natal tinha apenas cinco mil habitantes”, afirma o professor. Segundo dados levantados por Luis da Câmara Cascudo, em seu livro História da Cidade do Natal, duas mil

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 20

2/10/2010 12:13:00


quinhentas e sessenta e três pessoas morreram no RN. “Antônio Bernardo de Passos, após anos de lutas da sociedade natalense, e em meio ao estado de calamidade que se encontrava a Cidade, fundou o primeiro hospital, o Hospital da Caridade”, acrescenta João Maria Fraga. O Hospital da Caridade foi extinto por Tavares de Lyra em 1906. O governador Alberto Maranhão reorganizou o serviço e o reabriu em Petrópolis com o nome de Hospital Juvino Barreto. No seu local passou a funcionar a Escola de Aprendizes e Artífices. “Posteriormente, o prédio passa a dar guarida ao Quartel da Polícia Militar, que foi centro de uma das mais importantes e singulares insurreições ocorridas no Brasil”, explica João Maria Fraga. O professor conta que o movimento ocorreu em novembro de 1935, protagonizado por cabos, soldados, e sargentos, ligados ao 21º Batalhão de Caçadores, além de civis ligados ao incipiente movimento sindical potiguar simpáticos a Aliança Nacional Libertadora e ao Partido Comunista do Brasil. Ele acrescenta que, sob a liderança do ex capitão Luís Carlos Prestes, presidente de honra do movimento Aliancista e dirigente nacional do Partido Comunista do Brasil, a chamada “Intentona Comu-

PROF. JOÃO MARIA FRAGA

nista” ocorreu; em Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Natal (RN). “A particularidade em nossa cidade consiste no fato de ter alcançado êxito, mesmo que efêmero, pois foi implantado um governo revolucionário, sendo esse exercido pelo sapateiro José Praxedes. Em apenas 72 horas no poder, promoveu ações, como: distribuição de alimentos para a população pobre de Natal e redução do preço das passa-

gens de bonde”. O professor adiciona que ao tentar se expandir e chegar ao interior do estado, termina derrotado por tropas enviadas pelos estados vizinhos e também as forças articuladas pelos coronéis do Seridó e o movimento é usado como pretexto para que Vargas justifique a implantação do Estado Novo, por meio de um golpe (1937) com o argumento de que o Brasil vivia uma ameaça comunista. Segundo João Maria Fraga, cada espaço físico desse prédio: suas janelas e portas, quartos e refeitório, seus corredores e o velho porão, não devem ser apenas descritos em si, mas numa dimensão onde se compreenda esse espaço marcado de memórias sociais a serem reconstruídas com a intenção de compreender a história da Cidade e da sua gente. INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 21

21

2/10/2010 12:13:46


aluno destaque

RN FORMA “ALUNOS OLÍMPICOS”

METODOLO GIA DIFERE IN VESTIME NCIA DA E A NTO ESCOL LTO A R ELEVAM A L STATUS DE U NOS AO CAMPEÃO O LÍMPICO

Para muitos pode parecer algo recente. Porém, as Olimpíadas do Conhecimento existem há muito tempo. Apesar do Rio Grande do Norte ainda não ter tradição em participações olímpicas, no ano de 2010 o potiguares já conseguiram grandes resultados. Os alunos do Overdose Colégio e Curso conquistaram os primeiros lugares das Olimpíadas de Biologia, três medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e ainda conta com vários alunos muito bem classificados para as etapas finais das Olimpíadas de Física, Química e Matemática. O Overdose investiu numa didática diferenciada para esses “alunos olímpicos”. “Fizemos um grande investimento em material humano e didático objetivando resultados expressivos em olimpíadas nacionais. Os alunos 22

corresponderam muito bem e já conseguimos os primeiros excelentes resultados”, explica o Físico e Diretor do Overdose Colégio e Curso, o professor Carlos André. Para conseguir bom resultados nas provas, os “alunos olímpicos” seguem uma rotina com carga horária de estudo diferenciada dos demais. Além das aulas regulares, eles recebem treinamento específico no turno inverso, de acordo com as matérias escolhidas. Tudo isso, associado a uma equipe de profissionais especialistas no treinamento desse tipo de exame, os chamados, “professores olímpicos”. Para deixar o aluno adaptado com a realidade das provas, os professores também fazem simulados exclusivos para os “alunos olímpicos”. No treinamento para a Olimpíada

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 22

2/10/2010 12:14:25


de Biologia, por exemplo, os alunos fizeram simulados com 200 questões, ao longo de vários domingos. Os primeiros lugares da Olimpíada Brasileira de Biologia foram conquistados pelos alunos Marlon César, na categoria Pós-Ensino Médio e Marcelo Bernardo, na categoria Ensino Médio. Na Olimpíada Brasileira de Astronomia, os potiguares Márcio Luiz, Francisco Jonatas e Igor Ferreira trouxeram para o Estado três medalhas. Todos do Overdose Colégio e curso. Além da conquista da medalha na Olimpíada de Astronomia, o aluno da segunda série Igor Ferreira, de 16 anos, também está bem classificado para as próximas fases das Olimpíadas de Matemática e Física. Ele pretende prestar vestibular para Engenharia Elétrica em 2011. “Acho que toda pessoa que quer ganhar algo, tem que batalhar. Treino e prática são muito importantes pra se alcançar uma vitória. No colégio existem aulas específicas para treinamento olímpico, que me deram conhecimentos importantes na hora da prova”, revela Igor. Toda a equipe do Overdose Colégio e Curso comemora os bons resultados nas Olimpíadas. “Todo esse investimento tem sido proveitoso. Graças a Deus, em nosso segundo ano de Ensino Médio conseguimos elevar o RN a uma posição de destaque nesse tipo de competição. Não tenho dúvidas, é só o começo!”, comemora Carlos André. O professor Carlos André é ex-aluno de escola militar e filho de um Coronel da Aeronáutica e por isso, explica que esse tipo de treinamento é fundamental para alunos que ÍGOR FERREIRA É ADEPTO DA METODOLOGIA spretendem no futuro ingresOLÍMPICA sar em escolas militares comoo ITA, IME, AFA e Espcex. r“O melhor aluno do Nordeste no último exame daa AFA é Overdose, Rodrigoo Máximo. Além dele, o nossoo aluno Giovanni ficou entre oss quatro melhores do Brasil naa aEspcex. Sem dúvida, o trabaal lho olímpico foi fundamental para esse resultado”, finalizaa Carlos André. Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 23

INTERVALO

23

2/10/2010 12:15:20


CARA A CARA

l i f r Pe m e jov IDOS, TEM D I C E D O Ã ELE S S EM A O E CURT T S O G M AIS BO POUCO M M U A B I A U M. VIDA. S L DE CA DA I F R E P O D

LE S RODRIGO SA

adora Colégio: Auxili Idade: 15 anos so Defeito: Nervo panheiro om Qualidade: C migos A e Ama: Família e ad Odeia: Falsid m os o estou juntos co Alegria: Quand amigos o saem ndo as coisas nã Decepção: Qua como esperado en Perfume: 212 M Cor: Preta asco Comida: Churr ssoa sincera Pe : Par perfeito Safada Banda: Garota do Amor vo ra Música: Esc umo ler Livro: Não cost indomável o ni Filme: O gê

24

Hobby: Sair rita: Biologia Disciplina favo ica Religião: Catól se ba A : ia Famíl o que Gosto Futuro: Fazer no vestibular Sonho: Passar , nada impossível Frase: “Não há as o os de ontem sã porque os sonh erter-se je e podem conv esperanças de ho anhã”. em realidade am ro me empenhar Estudos: Procu sempre a direito as relacionadas Profissão: Tod

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 24

2/10/2010 12:15:58


BÁRBARA DANDARA DANTAS PEREIRA léégio: Overdose Colegio e Curso olé Co Col de: 15 anos I ad Id Idad Defeito: Impaciente Qualidade: Persistente Ama: Pais deia: Saudade Od Ode Allegria: Está entre os amigos Ale Dec De epção: Falsidade Perfume: Ferrari Black Co : Rosa Cor Com Co ida: Doces Paa perfeito: Ainda não apareceu Par B da: Garota Safada Ba Ban úsica: Meu amanhecer Mú Liv ro: Meu querido Jonh Li il e: Última música F Film Ho by: Sair com amigos Hob Di ciplina favorita: Física Dis Ree igião: Católica Rel Po ítica: Dúvida Pol Fam Fa ília: Proteção, tudo Fa u uro: Vestibular para medicina Fu F Fut So ho: Viajar pelo mundo Son e nos faFra F se: “Nossas dúvidas são traidoras eríamos pod ia, uênc ze perder o que, com freq zem ”. scar arri de g har, por simples medo gan (W lliam Shakespeare) (Wi

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 25

25

2/10/2010 12:16:36


L AL VINICIUS VIDA Escola: Salesiano São José Idade: 16 anos Defeito: Estressado Qualidade: Simpático Ama: Sinceridade, Simpatia Odeia: Mentiras, falsidade Alegria: Passar no vestibular nçar meus objetivos Decepção : Quando eu não consigo alca Perfume: Diesel only the brave Cor: Branco Comida: Massa ática Par perfeito: Uma pessoa sincera, simp e que me faça feliz Banda: Deixe de brincadeira Música: Será Liv ro: O condigo da Vinci Filme: Anjos e Demônios Hobby: Comprar Disciplina favorita: Biologia Religião: Católico Política: Não gosto de política Família: Essencial na minha vida Futuro: Ser bem sucedido na vida Sonho: Ganhar na mega sena quando o que está em Frase: “Não brinque com o passado, ado um dia, pass r jogo é o futuro. O presente vai vira e você vai sentir falta dele.”

26

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br rvalo va .com.br

Intervalo_final Ed03.indd 26

2/10/2010 12:17:38


ANA LUÍZA BRITO Colégio: Henrique Castriciano Idade: 14 anos Defeito: Estressada Qualidade: Sincera Ama: Minha família Odeia: Mentira Alegria: Estar com as pessoas que gosto Decepção: Ser enganada Perfume: Nina Rucci Cor: Vermelha Comida: Pizza Par perfeito: Alguém Banda: Garota Safada Música: Meu amanhecer Livro: Lua Nova Filme: Simplesmente Complicado Hobby: Ir a festas com as amigas Disciplina favorita: Geografia Religião: Católica Família: É tudo pra mim Futuro: Passar no vestibular Sonho: Ser desembargadora Frase: “As pessoas felizes lembram do passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro sem medo.” (Epicuro)

Abril2010 INTERVALO INTERVALO 27 27

Intervalo_final Ed03.indd 27

2/10/2010 12:18:28


CYNTHIA MACEDO Colégio: Neves Idade: 17 anos Defeito: Sincera demais Qualidade: Amiga Ama: Sair Odeia: Falsidade -MANA Ideaall Alegria: Ter amigos verdadeiros, CCE Perfume: Ange ou démon Cor: Rosa Moda: Uso o que me agrada Comida: Mc Donalds u boa gente, meu Par perfeito: Ter personalidade, ser namorado Banda: Garota Safada Música: Stories Liv ro: A menina que roubava livros Filme: Diário de uma paixão Hobby: Esportes ca Disciplina favorita: Química e Físi Religião: Católica Família: Tudo pra mim! Futuro: Ser bem sucedida Sonho: Passar no vestibular e construir minha família Frase: “A verdade que fere é pior do que a mentira que consola.” (Carlos A Baccelli)

28

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 28

2/10/2010 12:19:08


Intervalo_final Ed03.indd 29

2/10/2010 12:19:36


estouro

FORRÓ VARADO: O RITMO QUE FAZ A CABEÇA DOS JOVENS

A BANDA É A NOVA SENSAÇÃO DOS JOVENS QUE GOSTAM DE CANTAR E DANÇAR UM BOM FORRÓ

30

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 30

2/10/2010 12:19:51


“Será normal. Viver assim. Como animal irracional. Não tenho culpa de ser assim Menino bicho acostumado” é umas das músicas que na pode faltar no show da banda Forro Varado. Formada por oito integrantes, e todos eles estudantes, a banda é sucesso garantido nas festas da cidade. O forró da nova geração mistura ritmos, mas não esquece do bom pé de serra. A banda surgiu entre uma brincadeira de amigos no veraneio e graças ao apoio de todos vem dando certo. O integrante da banda Fernando Delgado comemora o sucesso recente. “Apesar de sermos jovens e novos no mercado, conquistamos o púbico natalense”, relata e explica que o público é bem diversificado, porém com maior foco na juventude

O show a banda Forro Varado toca músicas de várias bandas de sucesso. “Não possuímos música própria ainda, mas já estamos nos organizando e até o final do ano garantimos música de nossa autoria”, declara Fernando que acrescenta que até setembro irá gravar um cd promocional. A banda costuma tocar em lugares renomados como Maranello e Vila do Mar. Fernando explica que a banda sempre procura fazer o melhor. O assédio das meninas já começou, e eles adoram. “O Assédio faz parte e facilita a interação entre a banda e o público”, confessa. Para quem curte a banda, os meninos fazem parte das redes sociais como: Orkut, Twitter e Palco MP3. “É uma forma de mostrar o nosso trabalho”, finaliza.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 31

31

2/10/2010 12:20:11


ENSINO SUPERIOR

Bem-vindo ao mundo do

ENSINO SUPERIOR MUITOS JOVENS NÃ O SABEM QUE CARR EIRA SEGUIR. A REALIZAÇÃO PROF ISSIONAL É O SONH O DE TODOS QUE INGRESSAM NA A FACULDADE

Que carreira seguir? Em qual faculd dade estudar? A que vai remunerar bem oou a que dará realização? Esses são alg guns dos questionamentos dos alunos que se preparam para o vestibular e precisam de uma boa orientação. Para aproximar ess esse público da realidade acadêmica, foi idealiz alizado um projeto que traz os estudantes par para uma visita na qual o reitor da FARN, Dal Daladier Cunha Lima, apresenta a estrutura físic física e acadêmica da faculdade, através de uma palestra, além de uma explanação dos coord coo coordenadores sobre os conteúdos programático os das disciplinas, do mercado de trabalho ticos ed dos campos de estágios. Após esse contato, inicia-se um passeio no nos laboratórios de Informática, Nutrição, Fi Fisioterapia, Anatomia, Enfermagem, Compl plexo Desportivo, Clínicas Integradas, Bibl blioteca e outros. Tudo termina com uma co confraternização entre os participantes. B Bons frutos vêm sendo colhidos com o pprojeto, avalia sua idealizadora Graciêma C Carneiro, Assessora de Comunicação do C Complexo ED/HC/FARN. O projeto crescce a cada ano e, na edição de 2010, são mais de 15 escolas participando. “Na experiên32

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 32

2/10/2010 12:20:25


cia com os alunos, percebemos seus desejos e aflições e procuramos criar um relacionamento para eles se sentirem à vontade na hora de escolher a profissão”, diz. Ela fala que durante a visita não é feita nenhuma prova, apenas se divulga a data do vestibular com isenção da taxa. Várias ações ajudam a definir o perfil do candidato, o que eles querem e usam e onde estão. A partir do Bem-Vindo surgi-

POR RTAL E SIMULADO NO

ram novas demandas e se estreitaram os laços com as escolas. Além do mais, há uma crescente participação de professores em projetos internos dessas instituições, sempre visando à melhor decisão profissional. Um dos projetos promovidos pelas Clínicas Integradas da FARN é o “Espaço Prévestibulando”. As inscrições estão abertas à toda a comunidade, com taxa única de R$15. Os encontros ocorrem toda terça-feira com horários à tarde e à noite. Informações pelo telefone 3215.2960. Mesmo quem já tem graduação ou já concluiu o Ensino Médio pode se integrar ao projeto, ligando para Luciana no 32152920, a fim de marcar uma visita à FARN.

S MOLDES DA UFRN

E ENEM E o Bem-Vindo está sem pre inovando. Este ano o Portal Bem-Vindo está no informações sobre vestib ar com ulares: datas de provas, com portamento, artigos, guia fissões e dicas de professor de proes. O acesso é gratuito no endereço www.farn.br/b do. E, em outubro, uma emvinparceria firmada com o Co mp lexo ED/HC vai possibil realização de um simulado itar a aberto aos pré-vestibuland os interessados em avaliar conhecimentos. Segundo seus a coordenadora pedagógic a Ana Maria Brandão, o pro simulado foi ampliado par jeto do a atender à demanda da FA RN, e isso só vem a somar, está no calendário escola pois já r anual dos colégios. “Sã o doi s dias de provas que obe aos moldes da UFRN e do decem Enem, desde a criação das provas pela equipe dos pro do Complexo ED/HC até fessores a correção”, diz. A inscrição (uma lata de leite em pó que doada a uma instituição fila será ntrópica) e premiação ser ão divulgadas nos próxim no portal Bem-vindo e pel os dias o telefone 3215.2920.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 33

33

2/10/2010 12:20:41


intervalo

Revista Inter valo apresenta os seus correspondentes ELES SERÃO OS PORTA-VOZES DOS JOVENS E TERÃO COMO MISSÃO INDICAR PARA A R S A OS ASSUNTOS ASS OS QUE Q S ÃO NA A BOCA REVISTA, ESTÃO DOS ESTUDANTES E QUE ELES TÊM INTERESSE EM VER NAS PÁGINAS DA INTERVALO Tudo começou com um jovem cheio de ideias e que gostava de promover eventos e excursões nas escolas particulares da cidade do Natal. O atual diretor da revista Intervalo, João Carlos explica como tudo começou. “Sempre gostei de promover eventos e viagens nas escolas e senti falta de algo que abordasse o cotidiano dos jovens, com uma comunicação simples e objetiva. Queria algo com uma linguagem bem “galera” e junto com parceiros como: a Terceirize, Siga Comunicação, Extra Assessoria de Comunicação e as empresas que são parceiras da nossa revista foi possível concretizar esse sucesso da

34

revista Intervalo”, explica João. A Intervalo entende e respeita as ideias e valores dos jovens. Na revista é possível encontrar matérias sobre comportamento, moda, relacionamentos e outras informações importantes. Nessa edição, a revista aproveita para apresentar pessoas fundamentais e que serão responsáveis por contar tudo o que acontece entre os corredores dos colégios, os “Correspondentes Intervalo”. Eles são jovens, dinâmicos, influentes, comunicativos e são lideranças positivas nos colégios. Estudantes que estão sempre antenados nos eventos que ocorrem dentre e fora das escolas.

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 34

2/10/2010 12:20:53


João C Carlos arlos diz que eles serão serãão rreses-es ponsáveis por indicar as pessoas que vão participar partic das matérias, participam de reuniões e das festas que levam o nome da revista. “A primeira reunião que fizemos foi no Pitts Burg e, com certeza, ainda vamos fazer várias outras. Cada uma em lugares bacanas e que são freqüentados por jovens. Lá aproveitamos muito, trocamos ideias e conversamos sobre assuntos da revista. Uma oportunidade muito boa para nos divertirmos, nos integrarmos e, até mesmo, fazermos um lanche bacana na conta da Intervalo, é claro”, brinca. Após a segunda edição da revista, publicada no início desse ano, percebeu- se que a informação transmitida pela Intervalo estava chegando além do seu público-alvo e que estava sendo lida por pais e professores também. Um público diferenciado que começou a sugerir pautas e temas a serem abordados. A partir daí, surgiu a vontade da equipe da revista montar um grupo de estudantes de todos os colégios para

participar ativamente d das próximas edições da Intervalo com a seleção de matérias e com idéias do que deverá ser publicado. Os correspondentes irão ajudar a revista a crescer ainda mais com a sugestão de informações interessantes junto à galera dos colégios. Além disso, terão vários benefícios como, por exemplo: desconto em cursinhos, ingressos nos principais shows da cidade promovidos pela revista, abadás, promoções de kart e muito mais. Para que o leitor possa acompanhar diariamente as ações da revista Intervalo foi criado o site: www.revistaintervalo.com.br. Através do portal é possível visualizar fotos dos intervalos, das viagens da galera, festas de 15 anos, matérias super bacanas, pesquisas e muito mais. Entre em contato com a equipe da revista pelo e-mail: contato@revistaintervalo.com.br.

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 35

INTERVALO

35

2/10/2010 12:21:09


os tops

OS MAIS

Qual o aluno que não tem o seu professor preferido? Neste espaço eles revelam as qualidades dos seus queridinhos JO CÍCERO (JC) - Geografia JOSÉ “Além “A A de super inteligente e esforçado, está sempre buscando bu u tornar suas aulas cada dia mais dinâmicas. Sabe diferenciar o seu lado profissional do pessoal, Sab o que q o torna gente boa e simpático, dentro ou não de sala de aula. É o que nos faz gostar muito dele e adimira-lo adi di ao mesmo tempo.” Laênia Aires e Tuanny Farias - Salesiano La GIBRAN G IBRA (Matemática) Gibran foi um divisor com relação ao meu aprendizado na disciplina de Matemática, até cursar essa disciplina com Gibran eu não gostava e não desenvolvia a contento essa Matéria, agora não só gosto de estudar como me saio muito bem na resolução dos problemas. Ele é muito legal e tira todas as minhas dúvidas. Raquel Andresa Duarte Gomes - Overdose VA VALDÉCIO V (Matemática) Conhecido como ´´choquito´´, é um otimo professor. Alem C de ensinar muito bem, faz com que os alunos sintam-se à vontade com a sua materia. Gosto muito de aprender com ele e gosto dele como pessoa. co Laís De la Zerda Alves - Henrique Castriciano L JONAS FILHO (Biologia) O professor Jonas Filho ensina biologia no Colégio Ciências Aplicadas e é considerado um professor nota 10 por todos os alunos que ensina. Com sua determinação e empenho em sala de aula, ele consegue fazer com que todos vejam como essa disciplina pode estar presente no nosso dia a dia, sem fugir do conteúdo. Brenda Vieira - Ciências Aplicadas 36

INTERVALO www www.revistaintervalo.com.br .revistaintervalo.com.br revistaintervalo.com.br r

Intervalo_final Ed03.indd 36

2/10/2010 12:21:37


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 37

INTERVALO

37

2/10/2010 12:21:56


a bola da vez entre os jovens

Pólo aquático,

games

38

O PÓLO AQUÁTICO É UM ESPORTE COLETIVO QUE SE ASSEMELHA AO HANDEBOL. AS EQUIPES SÃO FORMADAS POR SETE JOGADORES, COM O OBJETIVO DE MARCAR GOLS

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 38

2/10/2010 12:22:04


O jogo de pólo aquático de esportiva que trabalha circulação sanguínea, forsurgiu em Londres, no final movimentação, velocidade talece a musculatura corpodo século passado e é dividi- e resistência. “Para ser um ral, trabalha a coordenação, do em quatro partes de oito atleta de pólo aquático é reflexo e modela o corpo”, minutos de tempo útil. Os necessário apresentar al- enfatiza professor Fábio e complementa times realizam qu ue é um jogo que suas jogadas em paara ra pessoas para trinta segundos. inte in te inteligentes e A duração total c m raciocínio co com do jogo é de aproráápii rápido. ximadamente 55 A aluna da a 60 minutos. As 1º ssérie do enregras básicas sii noo médio do sino oficiais do pólo Sa le Sa le Salesiano São aquático são: não Josséé e ex-jogaJos José utilizar as duas d r de pólo, do dora mãos juntas para L t Le Letícia Maia segurar a bola (14)) (1 explica (exceto o guarda- PÓLO AQUÁTICO ATRAI CADA VEZ MAIS OS JOVENS (14) o q que a atrai redes) e não afunno jjogo. “Deidá-la. Os jogadores usam gorros contendo gumas qualidades físicas, xei de praticar o esporproteções para as orelhas. como por exemplo, ser um te porque o colégio não O professor do Colégio grande nadador, apresentar possui um time de pólo Salesiano São José, Fábio estabilidade e grande agi- feminino. Gosto demais Alexandre ensina o pólo lidade. É um esporte que do pólo aquático porque aquático há onze anos e desenvolve a condição car- para ser um bom atleta e diz que é uma modalida- diorrespiratória, estimula a se destacar é preciso ter ALGUMAS DICAS DE ATAQUE PARA JOGADORES INICIANTES: 1. Olhar a bola a todo o momento do jogo; 2. Se seu parceiro estiver numa posição difícil, nunca passe a bola para ele; 3. O passe deve ser exato, conveniente e oportuno; 4. Receba e passe a bola em movimento 5. Dê passagem para o seu parceiro que está indo para o gol com a bola; 6. Ataque pelos centros e saia pelas pontas; 7. O atacante deverá ficar sempre entre a bola e o seu marcador; 8. É importante ficar atento as ações do goleiro do time adversário;

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 39

INTERVALO

39

2/10/2010 12:22:13


um ppensamento een nsa same m ntto racional me raaciion onal n l para elaborar estratégias rápidas e dinâmicas. Tudo isso, requer do jogador, acima de tudo, uma confiança em si mesmo e no seu time”, reforça. Já a aluna da 1º série do ensino médio do Colégio das Neves, Haline Santana (16), explica que começou esse ano a praticar o esporte.“Eu sempre tive uma atração pelo pólo aquático e agora que comecei a treinar eu só tenho elogios para fazer sobre a modalidade. A modalidade envolve a pessoa e motiva o atleta a não faltar os treinos. Estou na categoria juvenil e treino duas horas,

quatro quat qu uatro ro vvezes ezes es na na semana sema se ema m na n e não falto”, Haline. ltto” o , enfatiza een nfaati t zaa H allin ine. Arthur Carvalho Melo th thur h r C arva ar vallh va ho Me ho M loo (17), aluno Pré Colélun unoo do P réé do do Co C olé l gio Salesiano alesi sian no São São Jo Sã JJosé oséé prapra ra-tica háá tr diz que ttrês rês ê anos ês ano nooss e d no di iz q qu ue percebe mudanças be mu ud daanççass em se seu u corpo de depois depo p is po is que que começou ccom om meççou a treinar nar e explica nar na exppllica icca o motimooti tivo quee eescolheu scol sc olhe h u o esporte he esspo p rt re para fazer dee su azer pparte az arte te d ssua ua vi vvida. vid ida da. “Meu corpo mudou corrpo p m mud ud dou u muito mui uito t depois que que qu ue passei pas asse sse s i a treinar trrei eina i ar pólo. O es esporte muiespo p rt po rtee ajuda a ud aj da e mu m uiito a defini-lo mais. eff in inii lo ilo ccada ad da ve vvezz ma mais i. is Sempre re gostei gos g oste teii de nadar te nad ada daarr e quandoo conheci esporte ccon onh hecii o eesp he sp por ortee me interessei ter eres esse s i muito. muit mu itto. O que que considero interessante der eroo in nte tere ress ssan ante te no no jogo é o eespírito spíri sp rito to de eequiqu q uii-pe quee todos tod dos ooss jo jogadores og gaado dore ress LEANDRO RO AZEVEDO AZEV AZEV EV EVE VEDO O CONTA CONTA A QUE QUE O PÓLO É UM UMA MA TRADIÇÃO TRAD DIÇÃ IÇÃO OD DE E FAMÍ F FAMÍLIA AM LIA

40

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br m.b .br br b r

Intervalo_final Ed03.indd 40

2/10/2010 12:23:19


têm que ter. Antes do pólo, não conseguia passar muito tempo em um esporte só. Com o pólo a dedicação é outra e participo sempre de competições nos JERNS e campeonatos estaduais também”, disse. Existem nados específicos que são utilizados pelos atletas de pólo aquático, como: o crawl, nado de costas, peito, crawl com perna de peito, costas com perna de peito e borboleta. O professor Fábio Alexandre explica as regras para cada uma delas. “No crawl específico para pólo, a cabeça deve estar fora da água e o

jogador deve estar sempre olhando para frente a fim de poder estar sempre em contato visual com a bola. A braçada é mais curta que a braçada do nado crawl tradicional da natação e o cotovelo mais elevado. Para nadar costas é necessário que a cabeça fique para fora da água, uma vez que o jogador deve visualizar o que acontece durante o jogo. O peito é utilizado poucas vezes durante uma partida e não sofre adaptações. O crawl com perna de peito e costas com perna de peito são nados utilizados para mudanças de direção e propulsão. Para

finalizar temos o nado borboleta que visa força nos braços e coordenação”, conclui o professor. Leandro Azevedo (18) é aluno também do Pré do Colégio Salesiano São José e diz que jogar pólo é uma tradição familiar. “Todos os meus primos jogaram pólo aquático quando eram estudantes. Meu irmão também tinha o esporte como prioridade e, com isso, acabei tendo interesse em praticar o esporte e não parei mais. Treino nove horas por semana e sou apaixonado por isso. A modalidade trabalha o corpo todo e isso me motiva ainda mais”, finaliza.

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 41

INTERVALO

41

2/10/2010 12:24:15


Gato Intervalo

F M

42

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 42

2/10/2010 12:24:41


E P I L E F MADRUGA FELIPE AUGUSTO MADRUGA DE SOUSA (15), CAPRICORNIANO, ESTUDANTE DO 1º ANO DO COLÉGIO MARISTA POSSUI UMA BELEZA ESPECIAL, BONITO POR FORA E POR DENTRO, ELE REVELA ALGUNS SEGREDOS PARA A REVISTA INTERVALO. Ser bem sucedido profissionalmente e socialmente são alguns dos projetos de vida de Felipe Augusto, mas o seu principal desejo é constituir uma excelente família. Apesar de estar atualmente solteiro, ele fala que o modo da garota agir, o olhar, um sorriso bonito são atrativos que lhe conquistam. “Gosto de garota com atitude e com o olhar marcante. Além disso, inteligência, simpatia e personalidade são atributos essenciais e que toda menina deve ter”, comenta. Quando se trata de perfume, Felipe diz que o seu preferido é o Prada e os seus hobbies são: correr, praticar

esportes e ler. O gato desta edição adora um filme de suspense e tem o livro “O Monge e o Executivo” em sua cabeceira. Felipe revela o seu gosto por um bom sushi, o seu prato preferido. Para se divertir, gosta de sair com os amigos, familiares, ir para festas, dentre outras coisas. Disney 2010 foi a viagem que mais o marcou. Ele pretende fazer vestibular para Direito e Ciências Políticas e descreve o que a família representa em sua vida: “É difícil falar em família, porém posso dizer que o que eu sou e o que eu tenho hoje em dia, eu devo a minha família”, lembra Felipe.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 43

43

2/10/2010 12:25:01


Foto: Sandro Menezes

Gata Intervalo

L F 44

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 44

2/10/2010 12:25:05


A Z Í U L O D A T R U F LINDA, CHEIA DE CHARME E SABE O QUE QUER PARA O SEU FUTURO. CONHEÇA UM POUCO MAIS DE LUÍZA Luíza de Freitas Furtado (15) é aluna do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Marista, natalense, signo de Escorpião e está sem namorado. A gata tem como hobby, a leitura e a prática esportiva. Seu perfume favorito é Miss Dior Chérie e diz que seu prato preferido é o sushi. Alto astral e de uma beleza encantadora, Luíza não deixa de lado os estudos e tem como meta a aprovação no vestibular para o curso de arquitetura. Nos finais de semana gosta de sair com os amigos e afirma que gatos com atitude e caris-

ma chamam a sua atenção. No escurinho do cinema, a gata gosta de curtir comédia romântica e quando se trata de leitura, Harry Potter está entre os seus favoritos. Família para ela é sinônimo de segurança e representa tudo em sua vida. A viagem que mais marcou foi a Disney Arituba 2010. Luíza é despojada e aprecia um estilo de roupa mais básico. “Para ter estilo é preciso se vestir de acordo com a sua personalidade, independente de estar ou não na moda. Eu adoro um estilo mais básico”, comenta.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 45

45

2/10/2010 12:25:11


meus tempos de colégio

Júlia Arruda NOS N NO S CORREDORES FEZ BOAS AMIZADES, EM SALA DE AULA CONQUISTOU OS PROFESSORES, E COLÉGIO FICARAM AS DO SEU TEMPO DE C LEMBRANÇAS E A SAUDADE DOS LEMBRANÇ MOMENTOS VIVIDOS M EM QUE COLÉGIO VOCÊ E ESTUDOU?

JA - Durante a minha vid vida estudantil passei por alguns colégios. Iniciei os estudo estudos na Casa Escola, depois Mundo da Criança - lá só era até a 4ª série - então segui para a Escola Doméstica Dom (tinha vontade e curiosidade de estudar lá, l já que minha mãe tinha estudado). Fiquei lá até a 7ª serie. A partir da 8ª, fui para o Maria Auxiliadora, colégio que adorei preten concluir meus estudos. Só e que pretendia que o pré-vestibular préde lá só era à noite e não qu queria estudar nesse turno - foi quando eu resolvi ir para a CAP colégio e curso. LEMBRE UM BOM MOL MENTO VIVIDO NO COLÉGIO QUE VOCÊ TEM SAUDADE?

JA - Falo sempre que sou saudosista e uma das coisas que mais sinto falta é do tempo de colégio. Sinto falta de tudo. Desde o cheiro d lanche, que levava na lancheido àquele professores compreensivos e ra, àqueles c até aqueles mais chatos, das ansiedades no dia de provas aos papos sem importância nos intervalos, das aulas de educação física, daqueles amigos que foram se separdos ao longo do tempo, até 46

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 46

2/10/2010 12:25:12


aqueles que cultivo até hoje e que não vejo com tanta freqüência. Enfim, tenho saudade desse tempo bom que infelizmente não volta mais. Só fica na lembrança e na saudade... VOCÊ TINHA ALGUM APELIDO? QUAL?

JA - Não que eu lembre. Nunca tive. TEVE ALGUM AMOR?

JA - Humm. Tive sim. Quem não teve paixãozinha de época de colégio???

QUAL A MATÉRIA QUE VOCÊ MAIS GOSTAVA?

JA - Sempre gostei de matérias mais da área de humanas, como História e Geografia. Só nunca fui muito chegada a cálculos. Deve ter sido por isso que fui pro lado de humanas mesmo, me formei em publicidade. E PROFESSOR, TEVE ALGUM QUE TEVE MAIS AFINIDADE?

JA - Engraçado que sempre fui muito bem relacionada com professores e colegas, mas nunca tive vontade de ser líder de sala ou coisa do tipo. Era mais dos bastidores mesmo.

JA - Acredito que todos têm uma importância muito grande na vida da gente. São referências que nos inspiram. Alguns temos mais afinidades e tem aqueles que temos menos. Mas um que posso destacar é o professor de Português, Sílvio Augusto (CAP), que sempre passava os conteúdos da sua matéria, usando verso e música. E agora, como vereadora, passei a tê-lo na equipe de colaboradores do meu mandato.

COMO VOCÊ ERA CONSIDERADA? TÍMIDA, CDF OU BRINCALHONA?

DEIXE UMA MENSAGEM PARA OS ESTUDANTES?

JA - Sempre fui muito interessada pelos estudos, responsável, mas nunca daquelas do tipo CDF.

JA - Aproveitem todos os momentos do tempo de colégio. Um tempo maravilhoso que não volta mais... Os estudos são muito importantes para o nosso futuro. Assim como a família, a escola também é fundamental na nossa formação e nos caminhos que vamos trilhar. Essa forte instituição da sociedade é determinante na formação de cidadãos conscientes. Portanto, sejam participativos e suguem todos os bons ensinamentos que a escola puder te oferecer. Você vai agradecer!

NA ÉPOCA DE ESTUDANTE VOCÊ JÁ GOSTAVA DE REPRESENTAR (ALUNOS), SEJA COMO LÍDER DE CLASSE OU NO GRÊMIO?

VOCÊ ERA POPULAR?

JA - Sempre fiz amizade muito fácil, me relacionava bem com todos. PATRICINHA?

JA - Não me considero patricinha, não. Sempre fui muito desencanada.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 47

47

2/10/2010 12:25:23


fala galera 4

2

6 7

1 5 3

Religião: 1 - GABRIEL PROTÁSIO (CIÊNCIAS APLICADAS)

Obrigação, pois Jesus deu a vida por nós. É o mínimo que podemos fazer para retribuir. 2 - JOÃO VICTOR SIMPLÍCIO (NEVES)

Crença. Porque seguimos o que acreditamos. Sou católico devido à influência familiar. 3 - JÚLIA DUARTE (MARISTA)

Crença, pois a pessoa acredita no que quiser. Eu acredito e sou católica. 4 - GABRIEL CRISTIAN SILVA (IFRN)

Crença. O ser humano tem direito ao livre arbítrio. Você não vai seguir uma religião por obrigação. 5 - LARA OHANNA (SALESIANO SÃO JOSÉ)

Crença. A pessoa escolhe que religião seguir. Sou católica porque fui criada em família católica e me identifiquei com a religião. 6 - RAFAEL DANTAS (HENRIQUE CASTRICIANO)

Crença. A religião é importante e deve ser respeitada com amor em Cristo. 7 - LUISA GURGEL (CEI)

Crença. Ninguém tem obrigação de acreditar nos conceitos propostos por determinadas religiões. Cada um acredita no que achar melhor e mais certo. Sou cristã. Acredito em Deus. 8 - ISA CAVALCANTE (CONTEMPORÂNEO)

Crença. Deus é muito subjetivo. Se você quer ter uma vida com ele ou não é uma decisão 48

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 48

2/10/2010 12:25:28


8 13 10

12 11

14

9

Crença ou obrigação? própria. Sou evangélica protestante. 9 - RAISSA OLIVEIRA (AUXILIADORA)

Crença. Minha família é católica e optei por ser também. Não foi uma obrigação. 10 - RODRIGO OLIVEIRA (MARISTELA)

Crença. Você não pode ser obrigado a acreditar em algo que não queira. Sou evangélico porque frequento a igreja desde pequeno, me identifico e tenho um círculo de amizade muito bom. 11 - IAGO KELVIN (OBJETIVO)

Crença, pois basta a pessoa ter fé e acreditar. Sou um católico não praticante. 12 - YEZUDIAN ALBUQUERQUE (CADE)

É tudo uma questão de crença. Se fosse obrigação não haveria ateu. Não tenho religião. Prefiro ser neutro, pois não duvido que Deus exista. 13 - ROSÁLIA CARVALHO (ESCOLA DOMÉSTICA)

Crença. Você tem que seguir o que quer e por conta própria e não as ideias dos outros. Sou católica, mas segui os passos da minha mãe por opção. Ela sempre me deixou a vontade para escolher a minha religião. 14 - GUSTAVO CARVALHO (BEREIANO)

Crença. É uma questão de fé. Sou evangélico desde pequeno e frequento a igreja por uma questão de fé. INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 49

49

2/10/2010 12:26:05


tripzzz

UM GIRO PELO MUNDO EM POUCAS LINHAS EM UMA VIAGEM VOCÊ CONHECE LOCAIS EXÓTICOS, ROMÂNTICOS, ALEGRES, E ENCANTADORES. AQUI NA INTERVALO VOCÊ CONHECE UM POUCO DO MUNDO ATRAVÉS DE DEPOIMENTOS DE JOVENS QUE NARRAM SUAS VIAGENS E DÃO DICAS DO QUE FAZER. CONFIRA.

RODRIGO LOPES, 17 anos, Pré – B , Henrique Castriciano Porto Seguro é uma cidade incrível, todos que foram falam bem, isso facilita muito na hora de escolher pra onde querer ir na viagem do Pré. É impossível ficar parado. O clima, os passeios e principalmente as festas fazem os sete dias de viagem valerem a pena. Recomendo a excursão para todos, é com certeza a melhor forma de aliviar o peso do ano de vestibular. Porto é simplesmente inesquecível! 50

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 50

2/10/2010 12:26:34


DALIANE DIAS 2ª série do Ensino Médio, Auxiliadora A viagem pra Disney é sem duvidas inesquecível. Tudo é muito encantador, os parques são incríveis, o hotel é muito perfeito, muitas resenhas! O que eu achei muito legal foi encontrar com os personagens dos desenhos, uma sensação muito louca! Realmente é onde todos os sonhos (de criança pelo menos) se tornam reais. E ter ido com a Arituba com certeza foi muito melhor. Os guias são super divertidos e fazem com que sua viajem se torne ainda mais inesquecível.

BEATRIZ MACIEL, 1ª série do Ensino Médio, CEI - Romualdo Galvão Escolhi Folkestone, na Inglaterra, por ser uma cidade litorânea, tranquila e bastante acolhedora. Permaneci 3 semanas em Folkestone, mas, durante esse tempo, visitei várias outras cidades de países diferentes. Fiquei um final de semana em Paris, e, como Folkestone ficava muito perto de Londres, também fui lá várias vezes. Fiquei imensamente impressionada com a receptividade de todos, com a organização da cidade, com a disciplina dos ingleses e o rigor com os horários. Recomendo essa viagem pelo aprendizado e por ser uma experiência inesquecível. Além do que aprendi muito com amigos integrantes de outras culturas e com costumes bem diferentes dos nossos.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 51

51

2/10/2010 12:26:43


52

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 52

2/10/2010 12:26:52


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 53

INTERVALO

53

2/10/2010 12:26:56


CAPA

ENEM E VESTIBULAR

GERAM MUDANÇAS NO ENSIMO MÉDIO O SURGIMENTO DO ENEM E AS MUDANÇAS DO VESTIBULAR FAZEM ESCOLAS INVESTIREM NAS METODOLOGIAS DINÂMICAS E ESTIMULAM OS ALUNOS A TEREM UMA CONDUTA CRÍTICA E REFLEXIVA SOBRE AS DISCIPLINAS

54

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 54

2/10/2010 12:27:02


Surgem em algumas escolas experiências de renovação do ensino que são conduzidas por profissionais atentos as mudanças nos vestibulares e ao surgimento do ENEM. Estas experiências marcam um processo de ruptura com um conjunto de rotinas, normas de comportamentos, valores e metodologias de ensino, tradicionalmente vinculados a formas do conhecimento. O movimento surge tímido, como um processo de reestruturação das práticas culturais costumeiras no ensino e ruptura de uma visão racionalista e padronizada da vida escolar. Redefinindo conteúdos curriculares e metodologias de ensino, abandonando os manuais didáticos e substituindo as “aulas tradicionais” por eventos que incorporam novos recursos e linguagens como o vídeo, a música, a fotografia, as oficinas culturais, aulas que envolvem a interdisciplinaridade e o debate de temáticas sociais. Os envolvidos nestas experiências estabelecem nas escolas novas práticas e discursos que promovem alterações nas representações acerca dos conteúdos escolares, dos critérios, formas de avaliação, e gera uma

conduta crítica, analítica, interpretativa e reflexiva dos alunos. Segundo alguns professores esta mudança se deve pelo o surgimento do ENEM e das mudanças do vestibular que cada vez mais exigem um conhecimento concreto, baseado na interpretação e reflexão, deixando de lado o decoreba e os macetes. Seguindo esta vertente e na busca incessante pelo conhecimento o professor Lázaro Bezerra, do Lógico Cursos Aliados, conta que desde 2009, a instituição criou uma aula dinâmica conhecida como Dialog, que envolve as oito disciplinas cobradas no ENEM e vestibulares, cujo foco principal é abordar a interdisciplinaridade e atender as exigências das provas. “Hoje o ENEM e a maioria dos vestibulares, não cobram a decoreba; Eles valorizam o aprendizado, a UFRN, por exemplo, já segue esta linha de exigência, onde o aluno precisa de uma reflexão, entendimento da realidade, capacidade de resolver problemas, interpretar gráficos, tabelas, charges e figuras; o ENEM valoriza esta conexão onde o conteúdo não deve ser fragmentado”, enfatiza professor Lázaro.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 55

55

2/10/2010 12:27:06


O Dialog é uma inovação do Lógico Cursos Aliados realizada apenas uma vez ao ano, mas que o resultado supera em muito o tempo em sala de aula. Para organizar o evento, professor Lázaro explica que os professores precisam estar sincronizados e engajados com a causa, ”preparar uma aula dessas é preciso de muita dedicação, horas de reuniões, porque é um evento único na cidade e que reúne 700 alunos”, reforça.

“A preocupação com a mudança das provas fez com que nós saíssemos na frente nesta abordagem de conteúdo, refletindo na aprovação do Lógico em todo o país, como no ENEM e em vestibulares”, salienta prof. Lázaro Bezerra. Neste mesmo pensamento o CEI Mirassol, encara o vestibular e o ENEM como mais uma fase para os estudantes e que cada escola tem um programa para cumprir, mas que a preocupação é a formação profissional, q p ainda na educação infantil. “Aqui que começaa ain aprendizado o aprendiza ado é uma sequência, é gradativo, etapa e a cada eta apa atinge níveis mais complexos criar um ambiente para que este para assim cri desenvolva”, informa a diretora programa sse d Maria Célia Andrade. e pedagogaa M mudanças As mud dan vivenciadas hoje por alguescolass já mas escola j estão inseridas na metodoCEI logia do CE EI Mirassol, desde sua fundação há mais de 30 anos. ”Não tivemos surpremudanças porque sempre ensisas com as m namos o aluno alun a pensar de forma analítica Temos e crítica. Te em excelentes professores que dominarem o assunto, fazem o além de do que gostam gossta e sugerem a direção novas técnicas técnic cas e metodologias”, revela a diretora reto ora Maria Célia, e ainda esclareque a escola possui projetos de cee qu várias disciplinas que complevvár mentam esta metodologia como me as aulas dinâmicas envolvendo três disciplinas, o ateliê de protr dução textual e o programa de du iniciação científica. in

PR PROF. LÁZARO COMEMORA O SUCESSO DO DIALOG

56

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 56

2/10/2010 12:27:10


Segundo o professor de Física do Overdose Colégio e Curso, Carlos André, essa “revolução” do novo Enem foi previamente anunciada. Tanto que a escola passou os últimos anos preparando-se e aguardando ansiosamente este grande momento. “Buscamos dentro e fora do país o que havia de mais moderno do ponto de vista educacional. Fiz cursos de ensino de ciências naturais e matemática na Nova Zelândia e na África do Sul objetivando implementar na nossa escola técnicas que despertassem maior interesse dos alunos no estudo das disciplinas tornando-as mais próximas dos seus cotidianos. Tenho que ensinar física para a vida!” complementa o professor. É objetivo da escola utilizar o mínimo possível o quadro e o pincel atômico, a maioria das aulas são multimídia, cada sala possui um computador e um “data show” fixos e os professores têm a liberdade de explorar conteúdos de formas diferenciadas do habitual, seja em vídeos, animações e etc... Fato este que tornou a instituição referência nacional no uso de novas tecnologias. Outro ponto destacado pelo professor Carlos André é o sistema de avaliação da escola. A cada bimestre os alunos são submetidos no mínimo a três tipos de avaliação. A avaliação tipo 01 (AV1) é um simulado baseado no modelo do vestibular da UFRN, a AV2 segue a formatação do ENEM e a AV3 consiste numa redação para cada disciplina elaborada junto com os professores específicos de cada matéria e o de redação. “Fizemos, PARA PROF. MARIA CÉLIA AS MUDANÇAS JÁ FAZIAM PARTE DA ESCOLA DESDE SUA FUNDAÇÃO

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 57

57

2/10/2010 12:27:17


recentemente, uma redação de matemática sobre probabilidade cujo pano de fundo era a copa do mundo. Inicialmente, os alunos estranharam esse tipo de avaliação. Porém, é objetivo da escola que o nosso aluno seja capaz de dissertar sobre os mais variados temas. Ao longo do ano eles dissertaram sobre aquecimento global, o vírus H1N1, o Holocausto etc. Temos que ser capazes de tocar os alunos. Temos que influenciar o modo mo como eles enxergam o mundo. E,

se possível, transformá-los em multiplicadores de idéias. A escola não pode mais ser uma metralhadora de informações sem sentido. É o fim das fórmulas e da decoreba. Parabenizo a Comperve e os professores da UFRN por terem sido pioneiros nessa formatação de prova que hoje é massificada nacionalmente via novo ENEM. Posso garantir que o futuro próximo não reserva espaço para professores e instituições que não forem capazes de se adaptar rapidamente ao novo modelo. Não podemos educar alunos do século XXI utilizanda Idade Média! Evolução já...”, do modelos mod professor Carlos André. finaliza prof A tradicional tradiciona Escola Doméstica e o Colégio Henrique Henriqu Castriciano avaliam o momento sem tantas dificuldades. “O ENEM não tem te representado tantas dificuldades, pois po nosso trabalho já conquestões tratadas pelos parâtemplava quest curriculares desde a nova LDB e metros curricu (Diretrizes Curriculares Naa DCNEM (D cionais para o Ensino Médio), que já se organizavam em torno das áreas de conhecimento, não se restringindo apenas pelo conteúdo, conteúd mas através de competênhabilidades”, explica Ana Maria cias e habi Brandão, coordenadora pedagógica do pré-vestibular que esclarece que a escola pré-vestib desenvolvia atividades que permitiam já desenv ao aluno pensar, enfrentar situação-proler e escrever. blema, le A ED e o HC orientam os alunos através de eixos cognitivos, mas sem perder PROF. CARLOS ANDRE NÃO TEVE SURPRESAS COM AS MUDANÇAS

58

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 58

2/10/2010 12:27:20


de vista o programa exigido, sempre tendo como foco os conhecimentos na matriz referência do ENEM. “Nossa orientação acompanha os eixos e dar-se sob a tentativa da interdisciplinaridade, contextualização e situação-problema, e na relação dos conhecimentos com as habilidades especificas. Isso está contemplado nas atividades e projetos organizados e orientados pela coordenação pedagógica e pelos professores”, reforça Ana Maria Brandão. Segundo a coordenadora, as mudanças exigiram da escola novas estratégias metodológicas, incluindo novas relações entre os conhecimentos. “Já sentíamos a necessidade de unir mais os conhecimentos por área e, com esse novo encaminhamento do ENEM, contemplamos nos nossos projetos as competências e habilidades”, salienta Ana Maria Brandão. Para o desenvolvimento de habilidades no currículo é preciso partir das áreas de conhecimento, observar o que falta para enfatizar a competência leitora e montar estratégias de intervenção. “Essa mudança também estabelece novas relações, entre o professor, o aluno e o conhecimento no contexto escolar. Pensar nessas relações e levá-las para prática docente é tarefa do educador, pois sabemos que, com a chegada do ENEM, amplia-se um leque maior de exigências de competências e habilidades, tornandose mais rigoroso o domínio do currículo para o Ensino Médio”, reforça a coordenadora Ana Maria Brandão. COORDENADORA ANA MARIA DIZ QUE ESCOLA JÁ CONTEMPLAVA ESSAS QUESTÕES

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 59

59

2/10/2010 12:27:28


Do outro lado das mudanças estão os estudantes. estud Rochely Macedo, vestibular e o ENEM para 18 anos, estuda o pré na Facex e vai prestar ves Medicina Veterinária. Segundo a estudante a necessidade de fazer cursinho é para revisar as matérias em que ela el tem maior dificuldade e que a escola tem a proposta de questões mais m contextualizadas e promove aulões aos domingos, e busca ajudar ajud aos alunos com relaesse novo modelo de quesção a esse novo modelo de prova. “Com ess tões acredito que não seja necessário fazer apenas o isolado de matérias, mas estudar para um todo e ler muito. A decoreba e os macetes foram deixados de lado dando lugar a uma junção de matérias em uma só questão, tendo como objetivo principal, fazer com que os alunos, cada vez e bem informamais, estejam sabendo do assunto a dos com relação ao meio eem que vive”, explica. destaca a importância e efiRochely, ainda, desta cácia do ENEM que já serve como prova de seleção em vários estados estad e no RN é utilizado pela UFERSA e que ela será submetida devido ao curso escolhido. “Acho “Ac o ENEM uma avaliação bastante eficaz, pois não busca apenas das matérias, ele os conhecimentos específicos espe matérias em uma mesma engloba atualidades e m questão fazendo com que qu o aluno esteja sempre bem informado,” salienta. salient ajudar os alunos Os professores precisam precis cognitivos necessários para a adquirir os recursos cognit Com essa muempreender essa nova abordagem. abord dança, procura-se estabelecer estabelec o envolvimento de planejamento contemplando novas estratégias de planej escola. todos os segmentos da esco

ROCHELY MACEDO FA FALA DA EFICÁCIA DO ENEM

60

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 60

2/10/2010 12:27:31


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 61

INTERVALO

61

2/10/2010 12:27:39


o que a galera indica

VICTOR SCARPA (LÓGICO) LÓGICO)

Um lugar que eu gosto muito de ir i co com a fa família ília e amigos para relaxar e passar a o dia intei ar inteiroo é o restaurante Ponta do Pirambu, que fica na praia p aia de Tibau do Sul. É uma área de lazer e com er co acesso direto di eto à praia. O local ainda tem piscina, na, quiosque de masna mas as sagens e quiosque com redes com o vista para om pa a o mar. mar a.

THAISE GIOVANA MENDES (OVERDOSE)

Usar lenço durante o inverno é uma excelente ideia, pois deixa a pessoa mais elegante. Já que não moramos em uma região fria, esta é a única forma de curtir a estação.

62

THAIS MEDEIROS (MARISTA)

A dica que dou para meninos e meninas é colocar o rosto, isolado com toalha, em vapor quente, depois esfoliar a pele com mel e aveia, depois lavar com água fria. A pele do rosto fica muito bonita.

CAIONARA NEVES (CONTEMPORÂNEO)

As meninas devem exagerar nos acessórios para cabelos, principalmente quando forem para baladas. Flores, broches grandes, entre outros... Quanto mais extravagante ficar, melhor! Adoro os acessórios e uso até mesmo na escola.

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 62

2/10/2010 12:27:46


24 com PROF. GIBRAN

ISOLADO NOTA Mテ々IMA NATHAN LIMA Nota mテ。xima (4,0) na prova de matemテ。tica da UFRN fez Overdose! Abril2010

3231.1001 Intervalo_final Ed03.indd 63

INTERVALO

63

www.overdosecolegioecurso.com.br 2/10/2010 12:28:24


SANTOS INTERTESTE RTESTE

Marina Miranda Idade: 15 anos Time do Coração: Santos Futebol Club e Série: 1º do Ensino Médio no Colégio Marista MM - Quantos votos serão feitos por pessoa nesta eleição? 5 MM -Qual é o gentílico para quem nasce em Salvador? Soteropolitano MM -O qual o significado em Tupi de Potiguar? Comedor de Camarão MM - Qual é nome do continente que se dividiu e deu origem aos continentes atuais? América MM - Qual o país que mais particip ou de Copa do Mundo? Brasil

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 64

3X

4- Qual é nome do continente que se dividiu e deu origem aos continentes atuais? Pangeia | 5- Qual o país que mais participou de Copa do Mundo? Brasil

64

A Revista Intervalo agora realiza o Interteste e avalia a galera dos colégios que aqui representam times de Futebol. Nesta edição participaram do embate a santista Marina

2/10/2010 12:28:26


Alexandre Diniz Idade:17 anos l Clube Time do Coração: América Futebo o no Castriciano e riqu Hen no lar Série: Pré-Vestibu pessoa AD -Quantos votos serão feitos por nesta eleição? 6 nasce AD-Qual é o gentílico para quem o litan ropo em Salvador? Sote uarr? de Potigua AD-O qual o significado em Tupi Quem nasce no Rio Grande do Norte iu e diu se dividi AD- Qual é nome do continente que Pangeia deu origem aos continentes atuais? paa do ou de Cop AD- Qual o país que mais particip Mundo? Brasil

X4

Respostas: Quantos votos serão feitos por pessoa nesta eleição? 6 | 2-Qual é o gentílico para quem nasce em Salvador? Soteropolitano | 3-O qual o significado em Tupi de Potiguar? Comedor de camarão |

Intervalo_final Ed03.indd 65

AMÉRICA

Miranda e o americano Alexandre Diniz qu que ue fiira responderam cinco perguntas cada. Confira veeja o desempenho de cada participante e veja a.. quem foi o grande vencedor desta partida.

INTERVALO INTER INTE R

65

2/10/2010 12:29:07


ESPECIAL

Por que votar?

O VOTO É A FORMA DEMOCRÁTICA DE CADA CIDADÃO DEMONSTRAR SUA OPINIÃO, A CADA D ANOS OCORRE UMA ELEIÇÃO NO PAÍS DOIS A No B Brasil o voto é obrigatório para homens e mulh mulheres a partir de 18 anos e facultativo para os analfabetos, an maiores de 70 anos e jovens co com idades entre 16 e 17 anos. Uma pesq quisa realizada, em jjunho deste ano

66

pelo Instituto DataFolha, divulgou que 48% dos entrevistados são favoráveis a obrigatoriedade do voto e, coincidentemente, 48% são contrários. O Juiz Federal, membro do Tribunal Regional Eleitoral - RN, Marco Bruno Miranda em entrevista a

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 66

2/10/2010 12:29:48


Revista Intervalo, falou sobre a importância do voto. “Exercendo o voto, o jovem também estará interferindo, ainda que indiretamente, nas decisões mais relevantes da Nação, no momento em que escolhe aqueles que serão legitimados para tomá-las em nome do povo,” explica. O juiz conta que quando tinha 16 anos não pode votar, fato que causou uma certa frustração. “Pessoalmente, não votei aos 16 anos porque estava fora do país e confesso que me frustrou um pouco ter perdido a oportunidade de omo participar da eleição, como se minha voz, de longe, não estivesse sendo ouvida. Até eitinha tirado o título de eleitor, mas infelizmente nãoo tive condições de votar”, informa Marco Bruno. Questionado sobre o voto ser facultativo aos jovens entre 16 e 17 anos, o juiz Marco Bruno Miranda esclarece que o fato é estabelecido na Constituição Federal, lei maior do país. “O voto no Brasil é obrigatório. No entanto, como o

jovem, aos 16 anos, não pode praticar atos em geral na vida civil, não faria sentido estabelecer a obrigação de votar.

AS ELEIÇÕES ESTE ANO, MOBILIZARÃO MAIS DE 10 MILHÕES DE JOVENS ENTRE 16 E 20 ANOS.

públicos, retirar passaporte, entre outros”, avisa o juiz. Dentro desta obrigatoriedade está a jovem Rayane Vital, que completou 18 anos e nesta eleição irá as urnas. “O voto para mim já é obrigatório. Mas acho que o jovem tem que ser influente em sua sociedade exercendo o papel de cidadão politizado exigindo os seus direitos para poder reivindicar, sugerir e opinar”,, enfatiza.

Assim,, votar para os jovens termina sendo um privilégio àqueles que, conscientemente, desejam contribuir para um país melhor,” esclarece. Um fato importante e que não deve ser esquecido pelos maiores de 18 anos é que votar já nessa idade é obrigatório. “Votar é um dever. Assim, se o jovem não votar, pode perder alguns direitos, omo ocupar carcomo goss públicos, conrer em concursos correr

Rayane Vital. 18 anos. Colégio Contemporâneo, Pré-vestibular

Abril2010 Abri Abr bril201 r l201 2010 201 0

Intervalo_final Ed03.indd 67

INT INTERVALO NT TE ERVA ERV ER RVA RV R VA V AL LO O

6 67 7

2/10/2010 12:30:00


Bruno Chacon,17, 2ª série do Ensino Médio, Instituto Maria Auxiliadora

Do outro lado está o estudante Bruno Chacon, 17 anos, que usufrui do direito de escolha de votar ou não. “Se estivesse aqui em natal na eleição eu votaria, pois acho muito importante o jovem também ter seu direito de escolha”, informa o jovem que não votará por estar estudando no Canadá. Após saber o que pensam os jovens, é importante escutar o lado político e o que faz uma pessoa ingressar em um mundo polêmico e cheio de escândalos. Com este propósito a reportagem procurou o empresário e publicitário Gustavo Fernandes, que este ano estreia nas eleições, visto que a política está em sua família há 40 anos. “Acredito que a política deve fazer parte da vida de todos. Pois é através dela que traçamos os destinos econômicos e sociais de nosso país. E ingressar é tanto por vocação como também por achar que posso ajudar meu estado a acompanhar o crescimento deste Brasil que é um dos países que mais se destaca dentre

68

os emergentes”, informa Gustavo FerF nandes, filiado PMDB, PMD que encara que o projeto de serielei “Ficha Limpa” com ser dade. “Eu avalio o Projeto ficha limpa de forma positiva e com uma forma de agregar valor e bons frutos a política em nosso país”, informa. Sobre os jovens em idade de votar que não irão comparecer as urnas, Gustavo Fernandes diz que o voto é uma forma que eles tem de ajudar a escolher corretamente os governantes que irão administrar o futuro do estado e país. E aos que irão votar “Aos que irão votar aconselho que eles procurem votar em candidatos que tenham a ficha limpa, naqueles que possuem trabalhos prestados e que tenham as melhores propostas para o futuro da nossa geração”, esclarece Gustavo Fernandes. Na hora de escolher os candidatos é preciso estar atento e não se deixar influenciar por interesses particulares, pois para votar não basta

pensar somente em si ou na família, é preciso estar ciente que a sua escolha reflete em toda a população. “Deve-se votar em quem tem a melhor proposta para a construção de um futuro para o Brasil e para o Rio Grande do Norte. Mas uma coisa é importante: o jovem não deve se contentar com propostas vazias e mirabolantes, até porque o mundo não muda do dia para a noite. Convém indagar do candidato como e com que recursos aquela proposta que parece interessante pode ser viabilizada. Outro aspecto importante é não brincar com o voto. Vote em candidatos sérios, que vão levar você a sério”, finaliza.

Gustavo Fernandes, Publicitário, estreando nas eleições

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 68

2/10/2010 12:30:09


SAIBA O QUE FAZ UM POLÍTICO Deputado D Estadual - Tem a incumbência de representar o povo na n esfera estadual e sua função principal é legislar, propor, emendar, alterar e revogar leis estaduais. Além de fiscalizar as contas do d governo estadual, criar Comissões Parlamentares de Inquérito. r

Deputado Federal - Legislar e manter-se como guardião fiel dass leis e dogmas constitucionais nacionais, inclusive podendo propor, r, emendar, alterar, revogar, derrogar leis, leis complementares, emendaa à Constituição federal e propor emenda para a constituição de um novo vo Congresso Constituinte.

Governador - Representa a autoridade máxima do poder executivo em uma província ou estado de uma federação. defende os o interesses do Estado junto á presidência e busca investimentos to para obras federais.

Senador - Representam os estados, possuem funções comoo processar e julgar, escolher ministros, procuradores, diretores, s, aprovar leis, executar e suspender leis, além de fiscalizar e conntrolar os atos do Presidente.

Presidente - É um Chefe de Estado tem como função manter, P defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o d bem b geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 69

INTERVALO

69

2/10/2010 12:30:22


FÉRIAS

DIVERSÃO GAR ANTIDA

NÃO SA BE AON DE VA I PASSA R AS FÉRIAS DE A RITU BA TEM JU LHO? A BONS MOTIVO S PA R A VOCÊ E N U M A V IAGEM M BA RCA R EMOCIONA NT E PA R A A DISN EY EM 2011 1 Viajar com os amigos para a Dinsey é inesquecível. Ter guias mais jovens e treinados é ainda muito melhor. Isso sem falar nas diversas baladas sendo uma especial que conta com a presença de um ator global. Viajar e ter a comodidade de ir em vôos direto de Natal para os Estados Unidos, quem não quer?. Muito bom não é? Gostou? Ainda não acabou. A Arituba tem uma infra-estrutura diferenciada e uma super equipe de coordenação por 24h. Fora isso, as premiações para os “turistas” ocorrem durante todo o ano. Quer mais? Resenhas todos os dias e muita badalação. É isso aí, todo esse sucesso acontece devido às parcerias com o Bob Flash,

70

Batendo Perna, 98 FM com chamadass ao vivo, Revista Intervalo e sorteios de brindes durante a viagem. Vai ficar de fora? Se você procura diversão, adrenalina e muita animação, a Disney e os parques temáticos da Flórida são ideais para suas férias. A Arituba é a única agência que possui destino exclusivo Disney com Miami ou Nova York. “Esse diferencial tem feito com que a viagem para a Disney durante todos os anos supere as expectativas dos jovens e de seus familiares. A turma volta empolgadíssima e

INTERVALO www.revistaintervalo.c www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 70

2/10/2010 12:30:32


coont conta n a tudo t ppara a famí família, míliaa, o que gera confiança deles com a agência”, completa. Montanhas-russas iradas, simuladores fantásticos, tobogãs e atrações imperdíveis fazem parte do roteiro Disney 2011 da Arituba. Você respira aventura e animação o tempo todo. Todos que vão para a Disney com a Arituba já vão com a diversão garantida, pois os ingressos para os parques já estão inclusos no valor do pacote. A agência já existe há 22 anos e sempre procura inovar para melhor atender a todos esses jovens que sabem o que querem e que buscam o melhor quando ando d o assun assunto un nto é via vviaa-

gens e diversão. Para a Disney 2011 já tem uma grande turma inscrita e, com certeza, vai ser bombação total. A previsão é que a agência leve no mínimo três aviões para o Mundo Encantado da Disney. Corra e garanta logo a sua vaga. Arituba Turismo Av. Hermes Fonseca, 1542 – Tirol Natal - RN, 59020-650 (0xx)84 3133-3880

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 71

71

2/10/2010 12:30:57


72

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 72

2/10/2010 12:31:34


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 73

INTERVALO

73

2/10/2010 12:31:46


VOU DE ARITUBA PARA DISNEY 2011 PORQUE... Jennife “ARITU r Moura: BA É SH O Para faz er a melh W !!! or via gem eu itinh Ruan Luc R Lucas: a melho a que escolh h er ra “Sou mais a Arituba A dúvida a agência... Sem lguma a 2011 por isso vou v pra ARIT BA É A MELHO UDisney ey com a melhor, m eu R!” penso pen bem então entã penso na Arituba!” Arituba Ar

avila: Noele Da Davila: poor“Escolhi a Arituba, porha, que ela é mais resenha, imais galera, mais dima versão. Como nenhuma outra é igual!”

Bárb bara Gonçalves: Go onçalves: Bárbara “Escolhi Escolhi a Ar rituba por Arituba que é a mais animada e diverti divertida!”

Juliana Pe Pereira: ereira: “Escolhi “E a Arituba por recoreccoomendação de alguns amig amigos! gos! os! É uma agência de responsabiliresponsaabilidade e confiança e com certeza rteza é onde tem as melhores festas, stas, melhores guias, melhores es resenhas e melhor ANIMAÇÃO!!!” 74

a ino: o Sab Marcceello ubbbaa a gente “Só com Ariitu a era mais encontra a gal eeu irmão já animada!!! M e de s que é bom foi e disse que é aí tão confiança, en A R O B o... eu vou mesm ” !!! GALERAAA

Mariana Rapos “A ARIT TUBA tem o: a gale mais anim l ra ada, as me lhores feestas,, os me lh horres guia s, a revista In ntervalo e o B a te n d o Perna curtindo lá com a gen te que DISN EY 2011 B , eu acho OMBA SÓ COM A A RITUBA !!!”

Lucas M iranda: “Arituba v ai fazer m eu sonho s tornar rea e lidade, Na Arituba h muita felic á idade, org r anizaçã animação oe , onde exis tem todos esses senti mento sonho con s existe um cretizado!”

INTERVALO www. www.revistaintervalo.com.br .revistaintervalo.c com.br

Intervalo_final Ed03.indd 74

2/10/2010 12:31:56


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 75

INTERVALO

75

2/10/2010 12:33:23


jerns

O MAIOR EVEN TO ESPORTIVO ESTUDANTIL DO RN

ATLETAS DO IN TERIOR DO EST A DO FA LAM SO O EVENTO ESP BRE ORTIVO, QUE C ONTA COM 28 MODA LIDA D ES E CONSEGU E REUNIR 35 M ATLETAS, DE 1. IL 002 ESCOLAS, D E 124 MUNICÍP IOS

76

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 76

2/10/2010 12:33:45


Dicas dos atletas

Jefferson Gonçalves, Ricardo da Silva, Sayro Luan, Talysson Rafael, Marcelo Rian, Antônio da Silva e Rafael Barbosa são alguns dos 35 mil atletas que vão participar dos Jogos Escolares do RN - JERNS, mas o que eles têm em comum é a vontade de ganhar e para conquistar o título treinam intensivamente. Todos eles já foram classificados, nas etapas regionais, para participarem da Regional Final – em Natal. Em entrevista para Revista Intervalo, eles falam sobre o campeonato, como começaram no esporte e dão dicas para os atletas. O atleta do futsal, Jefferson Tiago Gonçalves (17), da Escola Estadual Francisco de Assis Bittencourt – da cidade de João Câmara diz que começou a praticar a modalidade aos 09 anos, mesma época em que participou do JERNS na modalidade de futebol de mini-campo. “O JERNS é uma competição bastante concorrida, todas as escolas querem vencer devido ao prestígio”, afirma o atleta. Ele acrescenta que a sensação de representar sua escola em Natal é incrível. Com relação às expectativas para a competição, Jefferson fala que o grupo está muito focado na competição para ir em busca do título. “Eu estou mais focado ainda, pois será o meu último ano e quero muito ser campeão”. Na opinião de Ricardo Anacleto da Silva (17) da mesma escola e modalidade esportiva, o JERNS é o mais importante campeonato escolar e o mais disputado, no qual todas as escolas querem ser campeãs. “Comecei a praticar esporte no campinho de areia que tinha do lado da minha casa, no

Jefferson Tiago Gonçalves: “Se ele realmente gostar do esporte, se dedique e vá em busca dos seus objetivos. Participe do JERNS, porque é uma competição incrível”.

Ricardo Anacleto da Silva: “Você vai encontrar muitas dificuldades, mas nunca desista do que você quer. Lute pelos seus sonhos”. Sayro Luan Leite: “Bom, para quem está começando, o melhor é treinar, ter força de vontade e valorizar aquele esporte. Não praticar só para dizer que joga”. Talysson Rafael Lopes: “A dedicação nos treinos sempre será o ponto de partida”. Marcelo Rian de Souza: “Que estude muito, pois se não conseguir ser um grande profissional no esporte será uma pessoa do bem”. Antônio Gabriel da Silva: “Se for bom no que faz e realmente gostar deve se dedicar ao máximo”. Rafael Barbosa: “Treinar muito para jogar bem”.

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 77

INTERVALO

77

2/10/2010 12:34:13


ano de 2000. Vou participar da competição e estou com as melhores expectativas. Desejo que nossa equipe possa dar o melhor dentro da quadra e que sejamos campeões”. Já Sayro Luan Leite (16), da Escola Estadual Dr. José Fernandes de Melo, Dired Pau dos Ferros, os JERNS é uma competição que nos deixa muito ansiosos para participar. “Depois que jogamos o primeiro, sempre temos vontade de continuar. Ver a torcida toda dentro da quadra, o time pulando de alegria e pensar que vamos disputar com outras escolas é muito bom”, afirma o atleta do Futebol de Areia, que começou a praticar o esporte há 10 anos. Ele não consegue esconder sua ansiedade e diz que todos estão muito animados e preparando-se para jogar. “Vamos mostrar o melhor do nosso futebol para sermos Campeão Estadual”, garante.

Curiosidades O lançamento do XL JERNS foi realizado através de um almoço alusivo aos 40 anos dos JERNS no Olimpo Recepções com uma solenidade festiva onde compareceu um grande número de ex-técnicos, ex-atletas, ex-dirigentes e ex-árbitros que participaram dos primeiros jogos. Uma solenidade muito sugestiva e informal onde foram feitas várias homenagens e relembrados diversos fatos ocorridos anos atraz.

78

De acordo com o curraisnovense, Talysson Rafael Lopes (16), da Escola Estadual Instituto Vivaldo Pereira, os JERNS é uma competição importante que serve para preparar o atleta para outras competições maiores, como o Norte/Nordeste e os JEB´S. Ele participa da prova do arremesso do disco e do dardo, no Atletismo e diz que é muito bom reencontrar amigos e adversários de competições anteriores, momento em que pode reavaliar seu desempenho. “Comecei no Atletismo em 2006 e espero conseguir, este ano, melhorar minha marca, para servir de motivação para os JEB’S, que serão realizados em Goiânia”. O atleta Marcelo Rian de Souza (14) participa da equipe de Futsal da Escola Estadual Conselheiro Brito Guerra / Areia Branca desde os nove anos e acredita que um bom atleta pode conseguir bolsa em colégio particular ou ser convidado para um time grande. Quando questionado sobre suas expectativas para a competição, ele respondeu: “É ser campeão”. A curiosidade de saber quais são os adversários que encontrará pela frente, domina mente a me ment ntee do do atleta atl tlet etaa Antônio et Antô An tôôni n o Gabriel G br Ga b ie iell da Silva S Sil i va il (15), Futsal daa Es Escola Ressurreição (15) 5), at atleta ta doo Fu Futs tsall d E sco cola la R essu es surr rreiçã çãoo (Dired Macau). Ele começou começçoou a jogar futebol aos 4 anos na escolinha de F Futsal do Bairro do Ponto Maçar/RN não P Po ntoo – Ma nt Maça çar/ r/RN RN e n ão eesconde s on sc onde de a aansiedansie ns ieda da--

A modalidade com maior número de inscritos foi o Futsal, com 2.485 atletas no ano de 2009.

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 78

2/10/2010 12:34:48


COORDENADORA GERAL DO JERNS ANA DALVA

de em participar da etapa final do JERNs em Natal. “É uma sensação do dever cumprido. O JERNS é uma competição séria que faz com que os estudantes se envolvam mais com a escola”, afirma Antônio. O atleta do futebol de campo, Rafael Barbosa (13), da Escola Estadual Djalma Marinho (Dired Nova Cruz) começou a jogar na rua com amigos e aos 07 anos na escola. “O JERNS é um momento emocionante para qualquer atleta. Ficamos com vontade de participar de novo. É muito legal. Este ano espero ser campeão”, finaliza. Quando questionada sobre as escolas fa-

A Coordenadoria do Desporto do RN viabiliza outros eventos esportivos escolares, entre eles: os JERNINHOS - Jogos do Ensino Fundamental até ao 5º Ano; JEANS - Jogos da Asa Norte (Zona Norte); CEEMS - Campeonato das Escolas Estaduais e Municipais; as Olimpíadas Escolares a nível Estadual para classificar para etapa nacional e finalmente a premiação do Atleta Ouro, que é o “Oscar” do Esporte Escolar.

voritas para determinadas modalidades, a coordenadora geral do JERNS, Ana Dalva, respondeu que os campeões variam muito de ano para ano. “Não existe escola imbatível. As escolas investem e treinam muito para conquistar medalhas e troféus”, afirma. A preocupação da Secretaria do Estado da Educação e Cultura e da Secretaria de Estado, da Educação e dos Desportos - SEEC - CODESP - se estende ao treinamento de pessoal. “Realizamos há sete anos o Fórum Norteriograndense de Educação Física e Desporto em todo o Estado, evento que tem como objetivo aprimorar e a reciclar professores de Educação Física, além de atender aos municípios que solicitam cursos específicos de modalidades esportivas”, revela Ana Dalva. Ela acrescenta que o desporto tem grande importância no desempenho escolar e na qualidade de vida do educando, já que a prática esportiva afasta os jovens do vício e das drogas.

O JERNS também significa emprego e renda para população, já que aproximadamente 1.500 pessoas, entre apoio e árbitros, são contratadas para trabalhar durante o período do campeonato, além de uma grande quantidade de ambulantes, entre outros.

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 79

INTERVALO

79

2/10/2010 12:36:22


point

CONHEÇA A O ME M ELH ELH HOR OR HISTÓRIA DO MELHOR QUE EN NT TE CACHORRO-QUENTE DA CIDADE A receita parece simples: sim mpplless: pão, ppãão, ãoo,, ssalsicha, a si al sich haa,, carne moída, frango desfiado, d f i d milho, ilh lh ervilha, illh batata palha e queijo ralado, mas o tempero, carinho e dedicação fazem a grande diferença no cachorro-quente do Tantico’s Lanches, um lugar com atendimento de qualidade, onde se pode comer um bom sanduíche, sem precisar gastar muito. No mercado há 10 anos, o lanche que começou com um carrinho na Hermes da Fonseca, ao lado do CNA, conta atualmente com quatro pontos e incontáveis clientes. O cardápio, da Unidade da Ayrton

Se Senna, enn n a, a g ganha aan nhaa n novas o ass ppág ov páginas ág gin nas as ppara aarra ap apresenpreese senn ntar oito i novos tipos i de d sanduíches d í h de d chapa, h mas o empresário, Francisco Alves (Tantico), garante que o carro-chefe da casa ainda é o cachorro-quente. Outra novidade da casa é o serviço de Delivery, que permite que o cliente receba o seu lanche em casa. Apesar de não recordar o motivo nem a pessoa que resolveu o apelidar de “Tantico” durante sua infância, o fundador e sócio do ponto, Francisco Alves, resolveu nomear o local da mesma forma em que era chama-

OS SÓCIOS FELIPE GOIS E FRANCISCO ALVES (TANTICO) EXPANDINDO O MELHOR CACHORRO-QUENTE DA CIDADE

80

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 80

2/10/2010 12:36:46


do. Natural de Cruzeta, Francisco Alves veio morar em Natal para trabalhar com o irmão. Tempos depois, resolveu sacar todo o dinheiro de seu FGTS e comprar o seu primeiro carrinho de cachorro-quente. “O dinheiro não foi suficiente e fiquei com uma dívida de aproximadamente R$ 250,00. Além disso, contei com a ajuda de um grande amigo, Renato Loló, que me cedeu moradia e me ajudou a conseguir o meu primeiro ponto”, lembra Tantico. No dia da estréia, o empresário vendeu apenas um cachorro-quente, mesmo assim não desanimou e conseguiu rapidamente aumentar a sua clientela através da sua única forma de divulgação: a propaganda boca a boca. O crescimento repentino da empresa se deve a qualidade dos produtos oferecidos e a visão empreendedora do sócio Felipe Gois, antigo cliente que resolveu apostar no empreendimento e expandir a ideia. “Vi o potencial que Tantico tinha e resolvi investir. Iniciamos com a abertura de um novo ponto, em Candelária, nas proximidades da FAL. Logo em seguida resolvemos abrir um ponto em Pirangi, durante o verão”, afirma. Felipe conta que foi durante o veraneio que a empresa conquistou grande parte de seus clientes. “Basta dizer que foram consumidas duas toneladas de salsichas no período. Para atender a este novo público abrimos uma nova sede na Av. Ayrton Senna, próxima a UERN”, disse. Para garantir o padrão de qualidade, Francisco Alves procura estar sempre por perto e realiza treinamentos constantemente. “Como projeto para o futuro, quero expandir a rede de lanchonetes para outras cidades, como Parnamirim e Mossoró. Vamos mais uma vez para Pirangi neste verão, agora com uma estrutura mais ampla e com as opções de sanduíches de chapa”, finaliza.

CURIOSIDADES: - O Tantico’s Lanches conta com uma estrutura especial para eventos, como: shows, calouradas e festas de aniversário; - A casa não vende bebidas alcoólicas, já que boa parte de seus clientes são adolescentes e famílias; - A lanchonete já ganhou comunidade no Orkut com direito a quase 150 membros; - A maionese é especial e elogiada por todos os clientes, mas Tantico guarda a receita a sete chaves. - O Tantico´s-Tudo, segundo mais pedido da casa, vem com: pão, alface, tomate, hambúrguer, queijo, presunto, salsicha, frango, catupiry, bacon, batata palha e milho. SAIBA ONDE FICA CADA PONTO: Av. Hermes da Fonseca (próximo ao CNA); Alameda das Mansões (próximo à FAL em Candelária); Av. Ayrton Senna (próximo à UERN); Av. Bernardo Vieira (no Posto São Luiz). DELIVERY TANTICO’S LANCHES Escolha o mais próximo de sua casa e peça o seu lanche por telefone. Ayrton Senna: 3086-8810 Hermes da Fonseca – 3082-7737

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 81

81

2/10/2010 12:37:48


Revista Revista d d OS MENINOS E A MODA

Nós meninas estamos sempre loucas pela novidade fashion do momento. Ficamos de olho na TV, blogs, revistas e - é claro – na vitrine da Spicy! Sempre procurando peças novas para nossa lista de desejos. Mas o que os meninos acham das tendências que amamos? Convidamos três garotos, de 15, 16 e 17 anos, para falar do visual das meninas. E olha só o que eles contaram: Legging – eles curtem dependendo da ocasião e da combinação do look e acham péssimo legging com blusa muito justa. Cintura alta - Os meninos confessaram que algum tempo atrás todos odiavam cintura alta, mas agora acham lindo. Explicamos: No começo meço é estranho, até que todo mundo começa a usar, daí fica super normal e todoo mundo acha lindo! Bijouteria - nesse quesito eles foram unânimes: gostam de bijou mais delicada. Pingentes fofos, correntinhas, anéis e pulseiras discretas. Estampas florais – acham lindo e super feminino em vestidos e saias. Calças coloridas – os meninos disseram que não gostam de nada que lembre a Família Restart hahaha! Mas usamos mesmo assim, né? Óculos grandes de armação colorida – a mesma coisa do item anterior. Maquiagem – para eles, menos é mais. Não gostam de nada muito exagerado, mas já se acostumaram e estão curtindo os batons super coloridos. Eles só não curtem batom muito melado que pode atrapalhar aquele beijo! Então vamos investir na cobertura matte, né amigas? Entrevistados: Gabriel Azevedo Cavalcan ti (17 anos) Pré no Auxiliad ora Ivo Lopes (15 anos) Pré no Marista Samyr Augusto (16 anos) 2º ano no CEI 82 INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 82

2/10/2010 12:38:10


a da da LIA LIA A VEZ DAS MENINAS

E já que eles falaram tudo o que pensam do nosso visual, também convidamos duas meninas para falar tuuuudo sobre o look deles! Cinthya e Bia são duas amigas que adoram moda e o estilo Spicy. Em matéria de moda para meninos, tem coisas que elas amam e outras que elas odeiam, mas no geral o que vale mesmo é a atitude deles. Para elas, o mais importante é ter personalidade e bom humor. Ser “gente boa” é o que está na moda! Por outro lado, falta de educação, grosserias e jeito prepotente, destroem qualquer look. Então meninos, é melhor se ligar na atitude, hein? Elas amam: Jeans, Pólo, Camisa xadrez e All star Camiseta com gola V (igual ao Fiuk, so que um pouco menos cavada, ok meninos?) Elas odeiam: Calça muito apertada, Pólo listrada com bermuda xadrez, Regata muito cavada e Camiseta com gola V, quando o V é maior que o decote delas.

Entrevistadas: Cinthya Macedo e Bia Arrais estudam no 2º no Neves e têm 17 anos.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 83

83

2/10/2010 12:38:46


A I L a d a t s i v e R

PALAVRA DA L IA É super divertido ter um papo assim com meninos e meninas e ver o ponto de vista de cada um. Mas o que não podemos esquecer nunca, é que o nosso visual tem quer ser um reflexo da nossa personalidade. E todo mundo é livre pra ser o que quer, ok? Então se você tem vontade de vestir algo que é A SUA CARA, não deixe de usar tá? E vamos todos exercitar a nossa tolerância e respeito ao estilo alheio, porque o mundo seria realmente muito chato se todo mundo se vestisse igual! Beijo da Lia! E a gente se vê no

www.bolsadalia.com

84

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 84

2/10/2010 12:39:18


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 85

INTERVALO

85

2/10/2010 12:39:39


E U Q I F A D O M NA vitrine boys

Óculos Esporte Fino Chi lli Bea ns R$ 198,00

Óculos Aviador Chi lli Bea ns R$ 198,00

Relógio pulseira de couro com cob re Chi lli Bea ns R$ 298,00

Calça Col lor Lev i’s R$ 259,00 Ber muda cargo slim Lev i’s R$ 159,00

Camisa Polo Pique duplo Sant´Apolli nare R$ 109,00

86 86

Camisa Polo Sant´Apolli nare R$ 109,00

INTERVALO INTERVALO www.revistaintervalo.com.br www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 86

2/10/2010 12:39:49


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 87

INTERVALO

87

2/10/2010 12:41:17


a i g o l o n c Te vitrine eletrônica

NO OTEBO BOOK OK 14” HP CO OMP MPAQ AQ Q PRES SÁR ÁRIO CQ4 Q4 211 Q42-21 1 NETBOOK K 10 10” AS A US 100 001 1P PX W dows 7 S Win Starteerr Intel Atom om N450 Mem mór ór ia i 1GB HD 160G 160 GB B Peso Pes o1 1.1 .1 1 Kg Kg

Wiindow d ws 7 S Start tarter t r Intel ell Cel Ce ero on T33 330 00 M Meemó móriaa 2G GB B HD 320GB GB B B Bluet Bluet uet ue etooth oo oth

R$1399,0 ,0 0 0 - 10x de 139,90

R$ R $8 899 99,0 0 - 10x de 89,90

CÂME CÂ ERA SON ONY Y 10.1MP DSC-S2000 R$ $3 329 2 ,00 - 10x de 32,90

88

MP MP6 P6 CO COM M TV D DIGIT TAL A P30 3 98 MULT MULTIL MU LTIL ILAS LAS ASER A ER MPA4 MP 4/M /MP3 P3 R 299,0 R$ 0 0 - 10x de d 29,90

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 88

2/10/2010 12:41:32


5XD$OH[DQGUH&kPDUD&DSLP0DFLR )RQHV__ (PDLOVDQGURPHQH]HV#LJFRPEU ZZZVPSKRWRGHVLJQHUFRPEU

)RWR%RRNV/D\GHV 0HOKRU,GDGH _1RLYRV_*HVWDQWHV_%HErV_.LGV_7HHQ $JrQFLDV_3URGXWRV_0RGD_$UTXLWHWXUD Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 89

INTERVALO

89

2/10/2010 12:44:13


Eu na intervalo

A SAGA DO VESTIBULAR

Ser vestibulando não é moleza. É necessário ter um estudo mais focado e saber lidar com a grande pressão, pois no pré temos mais aulas e ainda convivemos com constantes avaliações. Cada dia é uma nova etapa que deve ser vencida com professores bem dedicados, que cobram muito de nós, fazendo um diferencial importante e necessário. Eles nos alertam sempre que o vestibular está “batendo em nossa porta” e temos que nos dedicar para alcançar o nosso sucesso. Isso é algo comum que aprendemos a aceitar. A aprovação é muito almejada pela família, por amigos, pela sociedade e pelo próprio ‘eu’. A família espera muito sim, mas não é colocando pressão, é mais uma questão de gratidão, afinal, são anos de investimento em nossa educação e temos que recompensar da melhor forma! Como estudantes, nos cobramos muito, mas tudo isso é pelo medo do fracasso. O medo de ver todos os seus amigos passarem, e você não, pode parecer frustrante. Escolher o futuro com essa pouca idade parece ser uma tarefa que mete medo, e é! É complicado imaginar uma carreira a seguir por toda vida, principalmente quando temos medo de errar na nossa escolha e ter que passar por todo o processo do vestibular de novo. Nós, jovens, equivocamo-nos em achar que no primeiro ano ainda temos dois anos de estudo, no segundo ano ainda temos um ano, pois quando chegamos no pré, percebemos que não há tempo. A dedicação deve começar cedo. O pior é saber que esse é o último ano que estaremos na escola. Quando olhamos a turma junta, o tempo de união, tudo aquilo que já passamos juntos, percebemos o fim de uma etapa e o apontar do primeiro ano do resto de nossas vidas. BARTOLOMEU FAGUNDES Pré - Contemporâneo - Super Turma/2010 90

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 90

2/10/2010 12:44:20


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 91

INTERVALO

91

2/10/2010 12:44:28


A COLA

Conversa de Cantina

Mais uma vez tava na cantina escutando a galera, quando um deles me chamou a atenção. Era um aluno metido a esperto, falante, que defendia a cola como a democratização do conhecimento. Melhor que todos tirassem nota boa. Não existiria o proletariado da nota ruim. A obrigação dos que sabiam mais era a de ajudar a quem menos sabia. Uma espécie de imposto do conhecimento. É lógico que ele fazia parte da turma que não pagava o imposto, apenas se beneficiava dele. Todas as técnicas do ato de colar ele conhecia, se achava imbatível no assunto. Apenas se achava, como vocês irão ver mais adiante. Em primeiro lugar, se você é da turma do carinha aí de cima, fique sabendo de uma coisa: o professor sabe quem cola, e mais, sabe a hora que alguém quer colar. Não existe aquele que quando vá colar não dê uma olhada “discreta” pro professor pra saber se ele tá olhando. Pense bem, se você tá fazendo a sua prova tranquilamente, sabendo da matéria, para que você vai olhar pro professor? Saudades dele é que não é! O cara tá na cadeira da primeira fila, o professor na última cadeira da última fila. Só de olho. Aí vem aquela passada de mão no cabelo, a cabeça girando devagar procurando a fiscalização, que, lógico, passa a dar mais atenção ao seu fiscalizado. Outro detalhe que faz o professor detectar o colador é quando você tem o azar de colar logo a resposta que seu amigo respondeu absurdamente errada. “Qual a capital do

92

RN? Santa Maria”, respondem você e o outro. Comparando as notas e a prova fica fácil saber quem errou e quem colou. Pior é quando a cola é soprada e você entende errado. “Quem é considerado o pai da genética e o que ele utilizou em seus experimentos?” O sabido lhe sopra e você sapeca na prova: o pai da genética foi Wendel e usou o cruzamento de novilhas verdes e amarelas. Agora não pense que só vou falar mal de quem cola, tem o colador organizado. Ele passa a véspera da prova organizando a cola, copiando, resumindo e bolando as estratégias. Mas é batata, sai tudo errado, e o tempo que ele passou elaborando cola era mais do que suficiente para ele estudar toda a matéria e se dar bem. Além dos casos de engasgos e indigestões com a deglutição repentina de papel de cola, basta o estudioso dar uma bobeira e ele, zapt! Toma a prova do coitado que fica suando com a proximidade do professor e ele sem a prova na carteira. Quer desmaiar, tá quase enfartando, quando o colador devolve a prova. Ufa! Foi por pouco. Mas vocês devem estar se perguntando pelo final do espertinho lá do começo. E eu não respondo. Vou colar de vocês. Em poucas palavras decidam o final do colador e mandem pra gente. O que será que aconteceu com ele no fim do ano? As melhores respostas serão publicadas na próxima edição. Mande sua resposta para o e-mail: contato@revistaintervalo.com

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 92

2/10/2010 12:44:35


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 93

INTERVALO

93

2/10/2010 12:44:38


Minha mãe tá no orkut

MÃES ENTRAM NA ERA DIGITAL O ORKUT VIRA MANIA E CONQUISTA CADA VEZ MAIS ADEPTOS, CL INCLUSIVE AS MÃES, QUE CONTAM COM A AJUDA DOS FILHOS P PARA CONSEGUIR DEIXAR SUA PÁGINA EM DIA Os pais ingressam no mundo O vi virtual, irrttua ual,l, m muitas vezes, para dar uma espiada na página pág ágii do filho e, assim, g ga garantir rraant n ir que estão seguros. Os scra sc scraps r pss e testemunhos tes estemunhos ccarinhosos a pa para araa o filhão filhã h o po pode podem dem m se transfortra rans ns m ma marr em um um constrangimento. cons co n tr tran angi an g me gi ment ntto. ExExx

pressões como “filhinho querido”, “amorzinho da mamãe” e “meu gatão” deixam a galera de cabelo em pé, sem contar quando os pais resolvem postar fotos “apavorantes” dos filhos, capazes de “queimar o filme” de qualquer um.

CELM, Amanda Barbosa, resolveu A estudante do CE entrar no Orkut por diversão e o usa diariamente. Não demorou muito para que sua mãe, a corretora Ada Régia Garcia, também pparticipasse. “Minha mãe respeita muiprivacidade, mas os recadinhos carinhosos e os to minha privaci comentários nas fotos pegam um pouco mal”, brinca. que foi através do Orkut que sua Amanda acrescenta a descobriu que ela tinha um namorado. Com relamãe des aos comentários dos amigos, Amanda diz que eles ção ao não falam mal dela. “A zoação acontece quando eles veem os comentários (muitas vezes constrangedores) ve eem algumas fotos”, lembra Amanda. Já Ada Régia concorda com a ideia de sua filha participar desta rede de relacionamentos, desde que ela tome os devidos cuidados. “Oriento sempre ela para não aceitar pessoas estranhas, ter sempre certeza com quem está falando e nunca passar informações pessoais”, explica.

94 94 9INTERVALO IINTERVALO NTERVALO NTER VALO www.revistaintervalo.com.br w ww www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 94

2/10/2010 12:44:42


Raniery Oliveira, aluno da FACEX, acha normal o fato de ter sua mãe em sua lista de amigos e garante que ela nunca o fez passar vergonha ou coisas do tipo. “Ela não costuma vasculhar a minha vida até porque eu não escondo nada dela, então ela confia muito em mim”, garante. A mãe de Raniery, Paula Marilú Bezerra, revela que sempre acessa seu Orkut para ver recados e fotos novas dos amigos, dá uma olhadinha na página do filho para ver os recadinhos e os comentários das fotos que ele coloca. “Apesar de ter conhecimento dos perigos desta redee de relacionamentos, não me opus a meu filho abrir sua conta, principalmente por ele ser um menino omimaduro e não ter segredos comigo”, disse a mãe. Segundo Paula Marilú, a mas página de seu filho tem algumas informações pessoais, porém são ndo bloqueadas e nem todo mundo uns tem acesso a elas, apenas alguns idaamigos. “Falo para ele ter cuidam as do com o que escreve, e com m adipessoas que pedem para serem

cionas no Orkut dele. A Internet é uma porta aberta para todo tipo de pessoa, mas sei que se você consegue ser amiga e parceira do seu filho, a relação de cumplicidade e de confiança é bem maior”, se orgulha a mãe. A mãe de Raniery tem certeza que o Orkut não atrapalha nos estudos do filho, pois ele sempre foi um aluno cumpridor de suas obrigações. “Sempre deixo bem claro que os estudos estão acima de tudo. Só tenho a me orgulhar do meu garotão”, se derrete Paula Marilú.

Na casa de Ivo Nilson Lopes Filho, aluno do Marista, a regra é bem diferente, diferent , já que sua mãe não participa do Orkut. “Eu e o meu marido vasculhamo vasculhamos com frequencia o Orkut dele. Ele resolveu abrir sua conta na rede d de relacionamentos para conversar com os amigos, em especial os de São Tomé, cidade a qual viveu parte de sua infância. Além de filho único, el ele é menor de idade. Procuramos acompanhá-lo de perto para evitar os riscos que o mundo virtual apresenta atualmente”, afirma a empresária em Maria do Socorro. O filho tenta ser resistente, mas sabe que a medida é tomada para o seu be bem. “É uma invasão de privacidade, mas se sei que é para minha proteção. Não dou minha senha as vezes para eles, mas a digito todas t que eles pedem”, ressalta Ivo Filho.

INTERVALO

Intervalo_final Ed03.indd 95

95

2/10/2010 12:45:29


hora do intervalo

A GALERA

COLÉGIOS E QUE FAZ A TURMA QUE MOVIMENTA OS RESENHA NOS CORREDORES

96 96 INTERVALO INTERVALO www.revistaintervalo.com.br www www.revistaintervalo.com.br revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 96

2/10/2010 12:46:13


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 97

INTERVALO

97

2/10/2010 12:46:56


98 98 INTERVALO INTERVALO www.revistaintervalo.com.br www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 98

2/10/2010 12:47:02


Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 99

INTERVALO

99

2/10/2010 12:47:53


100

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 100

2/10/2010 12:48:07


EXECUTIVA

Abril2010

Intervalo_final Ed03.indd 101

INTERVALO

101

2/10/2010 12:48:59


102

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 102

2/10/2010 12:49:07


Intervalo_final Ed03.indd 103

2/10/2010 12:49:14


• TURMAS: HUMANAS, BIOMÉDICA, TECNOLÓGICA, MEDICINA E DIREITO • AULAS DE SEGUNDA A SEXTA: MANHÃ, TARDE E NOITE

CURSÃO DO SEU JEITO É

104

INTERVALO www.revistaintervalo.com.br

Intervalo_final Ed03.indd 104

2/10/2010 12:49:23

Revista Intervalo 3ª Edição  

Olá galera, a Revista Intervalo chega a sua terceira edição e traz notícias sobre viagens, moda, cultura e muito mais. A partir de agora, vo...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you