Page 1

DAIMLER FOI A LÍDER MUNDIAL EM 2018

interbuss ANO 9 • Nº 426 • 13 DE JANEIRO DE 2019

MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

PARA A HISTÓRIA Allen Morrison (o primeiro da esquerda para a direita) fez importante colaboração para a história do transporte no Brasil e faleceu aos 84 anos, nos Estados Unidos


8 ANOS 400 EDIÇÕES MAIS DE 10.000 PÁGINAS

SEMPRE EM

A Revista InterBuss completa mais um ano de vida e chega à 400ª edição, mais uma vez renovada. Sempre acompanhando as tendências do mercado, buscando as informações onde elas estão e levando aonde o público está. Por isso estamos sempre mudando, pois estamos em movimento, assim como o transporte e a mobilidade urbana.


MOVIMENTO

interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE


Edição 4 2 6

13 DE JANEIRO DE 2019

NESTA EDIÇÃO NOSSOS CONTATOS 06 EDITORIAL Mais um ano de reclamações por causa dos reajustes das tarifas do /portalinterbuss Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. ARTE E DIAGRAMAÇÃO InterBuss Comunicação SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss. com.br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@portalinterbuss. com.br ou contato@portalinterbuss.com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss. com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

transporte público. Mas e quando são assinados os contratos?

07 A IMAGEM MARCANTE

Confiram a foto de transporte de maior destaque da semana

08 A GRANDE MATÉRIA

Morre o historiador Allen Morrison, importante personagem na compilação da história do transporte elétrico na América Latina

10 MOBILIDADE NO BRASIL

Belo Horizonte ganha aplicativo de transporte direcionado ao público LGBT+

11 MOBILIDADE NO MUNDO

Elon Musk ainda dá as cartas na Tesla e anuncia novo modelo de carro mais barato para a China

12 PÔSTER

Caio Apache Vip, por Fernando Martins

14 DEU NA IMPRENSA

As notícias que foram destaque na grande imprensa especializada em transportes na semana passada

16 ACERVO PORTAL INTERBUSS

Confiram fotos que foram enviadas desde 2006 para o Portal InterBuss e foram publicadas na antiga Galeria de Imagens do site

20 REDES SOCIAIS

As melhores fotos de ônibus publicadas em redes sociais na última semana, com destaque para o movimento do feriado

22 VIAGENS & MEMÓRIA

Confira a coluna quinzenal de Marisa Vanessa N. Cruz


interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

O mundo dos transportes perde Allen Morrison, que resgatou boa parte da histรณria do transporte no Brasil

08 11

14


Editorial

Os mesmos aumentos, as mesmas reclamações O ano começa com as mesmas reclamações de sempre, e todos provavelmente já sabem do que se trata o assunto: reajuste da tarifa do transporte público. Sempre entre o final de dezembro e o começo de janeiro, os poderes concedentes anunciam os reajustes das tarifas. Tudo isso está previsto em contrato mas mesmo assim a população continua reclamando absurdamente sempre que há o aumento. Mas oras, se está em contrato, por que há as reclamações? A falta de participação popular nos conselhos de transporte e nas audiências públicas que são feitas pelas prefeituras e outros governos locais quando há a intenção de licitar as linhas em operação é enorme. Em Campinas, no ano passado foi realizada uma audiência pública para expor o que já se tinha sobre o novo transporte da cidade: praticamente nada. Ficou em uma mesa o sr. secretário de transportes da cidade, Carlos José Barreiro, vereadores e cerimonialistas respondendo perguntas da população, por sinal perguntas que não eram nem um pouco pertinentes ao assunto em questão. E em uma cidade com mais de um milhão de habitantes, na sala não tinha nem 200 pessoas, sendo que a maioria delas era da própria prefeitura,

chamadas às pressas para ocupar os lugares vazios ou então para impedir que muitos populares participassem, já que todos sabem as condições precárias do transporte campineiro há algum tempo. Quando há essas reuniões, por mais furadas que sejam, a participação popular é fundamental, pois dizem que as sugestões da população são “ouvidas” e levadas em consideração durante a elaboração dos editais de abertura de licitação. Se ninguém reclama ou não sugere nada, entende-se que está tudo OK e a prefeitura coloca o que quiser lá, com a anuência da população. Uma vez colocado em contrato que a tarifa do transporte deve ser reajustada uma vez por ano, mesmo que não haja necessidade de nenhuma contrapartida, o item tem que ser cumprido. Se um empregado contratado de uma empresa assina um contrato e esta lá que ele vai receber um salário, mesmo que não faça nada, ele vai ter que receber esse dinheiro. E ai da empresa que ele não receber, e assim são os contratos com as empresas de ônibus. É necessário que a população participe dessas reuniões, mesmo sendo absurdamente chatas e maçantes, para que depois possam ter pelo menos razão na hora de reclamar e pedir melhorias. Por que todo mundo rec-

lama quando a tarifa sobe, mas ninguém foi participar da reunião na prefeitura quando o contrato com as empresas foi assinado? O poder público, mesmo sendo feito por políticos, depende da participação popular, já que não é só ir lá na urna e votar em qualquer candidato. É necessário acompanhar o trabalho de cada um que venceu, saber o que eles estão fazendo em prol da população e se eles realmente estão trabalhando de forma correta. Reclamar depois que alguma coisa errada foi feita, não vai adiantar nada. Em relação ao reajuste das tarifas, é obrigação do poder contratante conceder o reajuste de acordo com as cláusulas contratuais. É sabido que em algumas cidades o reajuste foi negado pois não foram cumpridas alguns itens do contrato, como renovação de frota, troca de pontos de parada, etc. Se isso não é exigido em contrato, a prefeitura não tem o que fazer e deve dar o reajuste, sob pena de quebra contratual. Por isso, antes de reclamar que a tarifa subiu, vale a pena dar uma olhadinha nos arquivos das prefeituras os contratos assinados com as empresas e o que eles exigem. Se há algo fora daquilo, vale a reclamação no Ministério Público. Do contrário, não há o que reclamar.


A imagem marcante

Tangará, RN

Sábado, 5 de janeiro de 2019

Um grave acidente entre um ônibus de turismo e um Uno vermelho, registrado na entrada da praia de Pipa, no Rio Grande do Norte, no final da tarde de sábado (5), deixou pelo menos um morto. Pelas informações repassadas, na altura do Santuário de Pipa em uma curva fechada, quando chovia, um dos veículos terminou entrando na contramão e os dois carros colidiram de frente. O motorista do ônibus ainda tentou desviar e terminou colidindo nas árvores do Santuário. Um dos ocupantes do Uno morreu no local. As informações são do Blog Tangará Acontece.


A grande matéria

PERDA INESTIMÁVEL

O historiador em transportes, Allen Morrison, faleceu aos 84 anos nos Estados Unidos. Ele foi responsável por grande parte dos trabalhos sobre veículos elétricos na América Latina • Da Redação <portalinterbuss@gmail.com>

centro-sul brasileira.

O historiador do setor de transportes Allen Morrison faleceu no domingo, dia 06/01, aos 84 anos. Allen morava desde 1964 em Manhattan, New York, Estados Unidos, onde cuidava de sua saúde já há alguns anos. Após uma queda em seu apartamento no dia 18 de dezembro último, Allen foi levado para o hospital mas sem diagnóstico grave, recebeu alta. Três dias depois voltou para o mesmo hospital, onde recebeu o diagnóstico de que estava com danos cerebrais sérios por conta de sua queda. Os danos deterioraram rapidamente a sua saúde, o que culminou em sua morte dias depois.

O catalogamento da frota de ônibus e bondes elétricos da cidade de São Paulo se deve às suas fotos. Presente na capital paulista por várias vezes, Allen Morrison fez importantes registros da frota elétrica da extinta Companhia Municipal de Transportes Coletivos (CMTC). Sua coleção inclui fotos de vários outros historiadores espalhados por todo o mundo, o que ajudou a construir a história de vários modais brasileiros, o que é de suma importância em um país que não há a menor preocupação em preservar a memória de absolutamente nada, muito menos a dos transportes.

Allen Morrison é um dos mais importantes historiadores do setor de transportes em todo o mundo. Grande parte de antigos acervos fotográficos e videográficos, inclusive do Brasil, deve-se aos seus registros. Ele esteve no Brasil diversas vezes e fez várias fotos dos bondes elétricos e trólebuses que circulavam em várias cidades. Hoje, resta muito pouco desse modal, a maioria concentrada em cidades da região

Allen Morrison mantinha em seu site www.tramz.com um vasto acervo histórico sobre o transporte em várias cidades do mundo, sobretudo latinas. Além das fotos, feitas por ele e por amigos que colaboravam com o acervo, há importantes pesquisas históricas sobre os veículos elétricos nas cidades visitadas. A cidade de Campinas, no interior de São Paulo, tem três páginas dedicadas, sendo duas contando a história do sistema

08 | www.portalinterbuss.com.br

de bondes e mais uma falando sobre o extinto sistema VLT. Allen visitou a cidade duas vezes: a primeira em 1976, quando conheceu os bondes que foram transferidos para a Lagoa do Taquaral, e na década de 90, quando fez alguns dos únicos registros dos VLTs ainda em operação. Há também quase uma dezena de páginas dedicada ao transporte elétrico da cidade de Belo Horizonte, que tinha um imponente sistema de bondes em operação no século passado. A notícia do passamento de Allen Morrison foi difundida pela página Trolleybus Valparaiso no Facebook, que resgata a história e a importância dos ônibus elétricos que ainda circulam pelo Chile. Nos últimos anos, Allen Morrison manteve uma grande ligação com os colegas chilenos, que conseguiram montar o quebra-cabeça da história dos transportes da região graças à ele. Uma perda inestimável para a história dos transportes em todo o mundo, inclusive para o Brasil, que deve muito à atuação de Allen Morrison na pesquisa sobre ônibus, bondes, trólebus e veículos sobre trilhos para a compilação de dados importantes desses modais.


www.portalinterbuss.com.br | 09


Mobilidade no Brasil

POR MAIS SEGURANÇA

Belo Horizonte ganha app de transporte para público LGBT+ com o objetivo de ser mais seguro • Do SouBH <soubh.com.br> Belo Horizonte ganhou mais uma ferramenta voltada para as minorias na cidade. O aplicativo de mobilidade urbana Homo Driver foi criado por dois belo-horizontinos que olharam para a comunidade LGBT e perceberam a necessidade de mais segurança e conforto para esse público. “A ideia surgiu da nossa observação social. Nos deparamos com situações como falta de inclusão e de representatividade efetiva dentro das empresas para com a comunidade LGBT, não aceitação da identidade de gênero e falta de segurança”, explica Thiago Vilas Boas, CEO e sócio da ferramenta. A plataforma é para motoristas e passageiros da comunidade LGBT, mas usuários héteros também podem solicitar viagens. Ao final de cada corrida, todos são avaliados imediatamente, na tentativa de excluir quem não respeitar o motorista. Segundo Thiago, o objetivo do Homo Driver é proporcionar conforto, segurança, empatia e oferecer oportunidade de trabalho para quem sofre preconceito no mercado formal. “Per-

10 | www.portalinterbuss.com.br

cebemos que dentro da comunidade, os travestis e transgêneros são os que mais sofrem em relação a conseguir um trabalho formal por conta do preconceito. Queremos construir uma força de trabalho para esse grupo”, explica. Para usar é fácil, é só fazer o download e se cadastrar. Como pagamento é aceito cartão de crédito, dinheiro ou o modelo pré-pago. O app está disponível para sistemas Android e na próxima segunda-feira (24) será liberado para IOS. Em 2019, a startup vai expandir o negócio para quem estiver

no Rio de Janeiro e São Paulo. Aceitação As operações começaram nesta semana e em três dias de funcionamento o aplicativo já foi baixado 5500 vezes. A expectativa dos sócios Thiago e Gerson Almeida era alcançar 10 mil em três meses. “Fizemos pesquisa de mercado, conversamos com lideranças da comunidade LGBT para viabilizar esse projeto. Queríamos saber se a gente estaria segregando o mercado, mas estamos fazendo exatamente o contrário”.


Mobilidade no Mundo

AINDA É COM ELE

Elon Musk anuncia novo carro elétrico para o mercado chinês • Do Tecmundo <tecmundo.com.br> Elon Musk pode estar fora da presidência do conselho da Tesla, mas continua sendo o grande representante da companhia. O executivo inaugurou nesta segunda-feira (07) a nova Gigafactory 3, a primeira fora dos Estados Unidos, sediada em Xangai, na China. Resultado de um acordo assinado em julho com as autoridades orientais, a fábrica deve ter capacidade anual para 500 mil carros e também vai produzir baterias e telhas solares em larga escala — tudo naquele modelo sustentável já conhecido das outras Gigafactories. A nova base deve estar em funcionamento até o final deste ano. O destaque para essa unidade fica por conta da montagem do inédito Model Y, que será um modelo “intermediário”. Segundo o empresário, o Model 3 também deve ser produzido na Gigafactory 3, enquanto os carros mais caros devem ser fabricados nos Estados Unidos. A Gigafactory 3 vem para ser um

pólo estratégico para Tesla, que pode evitar em Xangai as tarifas de importação para vender seus produtos na china e ainda aproveitar a tendência de crescimento dos veículos alimen-

tados por baterias elétricas e pelos automóveis híbridos. Segundo o próprio Musk, a expectativa é de que a produção inicial já aumente em 2020.

www.portalinterbuss.com.br | 11


interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

FERNANDO MARTINS

Rรกpido Campinas, em Valinhos/SP


Deu na imprensa

NA LIDERANÇA MUNDIAL

Daimler Trucks fechou 2018 como a maior fabricante de caminhões do mundo • Da Transporte Mundial <www.transportemunidial.com.br> A Daimler Trucks, dono das marcas Mercedes-Benz, Fuso, Freightliner, Western Star, Thomas Built Buses e BharatBenz, fechou 2018 com a venda de mais de 500.000 caminhões em um levantamento prévio divulgado dia 3 de janeiro. Em 2017 foram vendidas 470.700 unidades. Os números exatos serão divulgados no dia 6 de fevereiro. Com este resultado, a Daimler Trucks diz que ela é a maior fabricante de caminhões do mundo. Na China há fabricantes que dizem produzir volumes maiores, mas lá, eles incluem comerciais leves de carga, inclusive picapes, na mesma estatística. Brasil ajuda na conta A empresa obteve crescimento praticamente todos os mercados do mundo e destaca também a América Latina: “Daimler Trucks aumentou significativamente suas vendas unitárias nos primeiros onze meses em 26%, para aproximadamente 34.400

14 | www.portalinterbuss.com.br

caminhões (período do ano anterior: 27.300). Uma contribuição significativa veio do crescimento das vendas no Brasil, o principal mercado da região. Em aproximadamente 19.300 veículos, as vendas cresceram 59% (período do ano anterior: 12.200). Com uma quota de mercado de 27,7% por cento, a marca Mercedes-Benz foi mais uma vez líder de mercado nos segmentos de média e pesada. Apesar da crise econômica, a Daimler Trucks usou sistematicamente os últimos dois anos para focar no futuro – entre outras coisas, modernizando de forma abrangente suas instalações de

produção. Na fábrica de São Bernardo do Campo, por exemplo, a MercedesBenz colocou em operação uma nova linha de montagem de caminhões de última geração, atendendo às normas da indústria 4.0 em 2018”, diz o comunicado internacional da companhia. No caso da marca Mercedes-Benz, as vendas de caminhões foram de 22.290 unidades (participação de mercado de 29,16%). Com 24,57% de participação e 18.780 unidades emplacadas, a marca Volkswagen encerrou 2018 como vice-líder de mercado.


LIVRES PARA RODAR

Prefeitura de São Paulo retirou os VUCs do Rodízio de Veículos • Da Transporte Mundial <www.transportemunidial.com.br> Veja comunicado do Setcesp (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo e Região): O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, publicou hoje (21/12), no Diário Oficial da cidade, a inclusão do VUC – Veículo Urbano de Carga nas exceções do rodízio municipal que limitam a circulação de veículos de acordo com o final da placa. Na prática, isso quer dizer que a partir dessa data o VUC poderá circular livremente em qualquer horário e isento de restrições na região compreendida entre as vias que compõem o Mini Anel Viário da cidade, são elas: marginais dos rios Tietê e Pinheiros, Avenida dos Bandeirantes, Avenida Afonso D’Escragnole Taunay, Completo Viário Maria Maluf, Avenida Tancredo Neves, Rua das Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo, Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Melo e Avenida Salim Farah Maluf.

A liberação é uma grande conquista do setor de transporte rodoviário de cargas que, inclusive, já havia apresentado argumentos técnicos para que isso ocorresse. “Há muitos anos o setor de transporte sofre com injustas restrições à circulação dos veículos de cargas na cidade de São Paulo, restrições estas que nunca colaboraram com a segurança do trânsito ou a redução dos congestionamentos, pois quanto menor o veículo, mais são necessários para escoar uma determinada produção. Isso não quer dizer que apoiamos uma carreta no centro da cidade em horário comercial, o que nós apoiamos é o que a atual gestão da Prefeitura de São Paulo fez incentivando o uso de um veículo apropriado para a distribuição urbana, ou seja, o VUC”, afirma Tayguara Helou, presidente do SETCESP. Sobre o VUC O VUC foi desenvolvido especialmente para atender regiões de grande concentração comercial e

demográfica devido às suas dimensões reduzidas que facilitam a circulação em vias estreitas, manobras em locais com tráfego intenso e acesso a estacionamentos. Além disso, o VUC possui capacidade de carga cinco vezes maior em comparação a um veículo utilitário, modelo amplamente utilizado para realizar a distribuição urbana de cargas em horários e locais restritos. O VUC regulamentado atualmente em São Paulo possui capacidade média de carga de 3,50 toneladas e ocupa 7,20m no viário, enquanto isso, os cinco veículos utilitários equivalentes transportam apenas 3,25 toneladas ocupando um espaço médio de 21,5m nas ruas e avenidas da cidade. Para realizar operações de transporte de cargas irrestritas na cidade de São Paulo, o VUC precisa ter a Autorização Especial de Trânsito para Caminhões (AETC) que é emitida pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes após vistoria técnica que afere as medidas regulamentadas.

www.portalinterbuss.com.br | 15


Acervo Portal InterBuss

As fotos publicadas na antiga Galeri

Adamo Bazani

Adriano Minervino

Caio Márcio

Carlos Alberto Soares

Caio Alpha Mercedes-Benz OF-1620 Viação Talismã

Marcopolo Paradiso G7 1200 Mercedes-Benz O-500RSD Viação Cometa

16 | www.portalinterbuss.com.br

Tecnobus Tribus Chassis Itapemirim Viação Itapemirim

Marcopolo Paradiso G7 1200 Scania K420 Emprsa Gontijo


ia de Imagens do Portal InterBuss

s da Silva

Anderson Ribeiro

Marcopolo Paradiso G6 1200 Scania K124IB Padovani Turismo

Cesar Castro

Marcopolo Paradiso G7 1200 Mercedes-Benz O-500RSD Eucatur www.portalinterbuss.com.br | 17


Acervo Portal InterBuss

As fotos publicadas na antiga Galeria

Diego Almeida Araujo

Fabio Araujo Pinto

Felipe Pessoa de Albuquerque

Gabriel Petersen Gom

Marcopolo Paradiso G6 1200 Mercedes-Benz O-400RSE Açailândia

Marcopolo Paradiso G7 1200 Mercedes-Benz O-500RS RD Transportes

18 | www.portalinterbuss.com.br

Marcopolo Paradiso G7 1200 Mercedes-Benz O-500RS Expresso Guanabara

Marcopolo Paradiso G7 1200 Volvo B12R Viação Garcia


a de Imagens do Portal InterBuss

mes

Fรกbio Tanniguchi

Marcopolo Viale Mercedes-Benz OH-1628 VB Transportes

Graciliano Passos

Caio Bela Vista Mercedes-Benz LP-1111 Igreja Batista Tabernรกculo www.portalinterbuss.com.br | 19


Rede Social

As melhores fotos de ônibus publicadas nas redes sociais

Raphael Malacarne

Fernando Martins

Alex de Souza

Rodrigo Gomes

Marcopolo Viaggio G7 1050 Expresso Fênix OCD Holding

Caio Apache Vip Niterói OCD Holding

20 | www.portalinterbuss.com.br

Busscar Urbanuss Pluss Viação Boa Vista OCD Holding

Marcopolo Paradiso G7 1600LD Catedral OCD Holding


D

José Franca Neto Caio Apache Vip São João OCD Holding

Igor França

Marcopolo Paradiso G7 1800DD Auto Viação 1001 OCD Holding www.portalinterbuss.com.br | 21


Viagens & Memória

MARISA VANESSA N. CRUZ

O Leito-Cama da 1001

No dia 14 de dezembro, experimentei pela primeira vez o serviço Leito-Cama em um ônibus Double Decker da Auto Viação 1001, saindo de São Paulo (Rodoviária do Tietê) em direção ao Rio de Janeiro (Terminal Novo Rio). Na rodoviária em São Paulo, eu estava aguardando o horário das 23h55. Minutos antes, estacionou na plataforma 04 o carro 108.535, modelo Marcopolo Paradiso G7 1800 DD encarroçado em Scania K440IB 8x2, ano 2017. Esse ônibus meses atrás ostentava a pintura “meio-a-meio”, na frente pintura nova, já da cor cinza, e na traseira uma pintura antiga, adesivada, retratando os 70 anos da 1001. Quando eu peguei aquele DD, não estava mais ostentando aquela pintura antiga. Embarquei no ônibus, em direção à poltrona 05, localizado na parte inferior. Nesse piso estão localizadas as 8 poltronas leito-cama, e no piso superior, as poltronas semi-leito. No leito-cama, o espaço entre poltronas é largo, podendo inclinar o encosto horizontalmente, inclusive o encosto para pernas. Como eu tenho 1m78 de altura, foi tranquilo deitar

22 | www.portalinterbuss.com.br

naquela poltrona, da cabeça aos pés. Tanto que para passageiros acima de 1m85, prevejo alguma dificuldade quanto ao seu conforto. Nos lados esquerdo e direito, há cortinas azuis, ajudando a não ver diretamente o passageiro do lado, e também para não entrar diretamente a claridade da luz do sol. A poltrona que eu estava ficava do lado esquerdo, junto com outra poltrona ao lado. Assim, pude utilizar a cortina também para não ser incomodada. Antes da viagem começar, recebi o kit lanche, manta e travesseiro. Após a partida, inclinei toda a poltrona e comecei a dormir, não acompanhando as paisagens no decorrer do trajeto, nem desci do ônibus para a parada técnica. A viagem durou 6h30, das 0h05 do dia seguinte às 6h35. Estava indo

para o sétimo Encontro de Busólogos Solidários, realizado uma vez por ano para arrecadar doações a entidades filantrópicas. Essa configuração de 8 poltronas leito-cama surgiu após a aprovação dos ônibus rodoviários de 15 metros de comprimento pela lei 13281 do Código de Trânsito Brasileiro, em 2016, conforme o link do Adamo Bazani em https://diariodotransporte. com.br/2017/04/20/mercedes-benzapresenta-onibus-rodoviario-de-15metros-ja-com-vendas-para-grandesgrupos-operadores/ Antes, com os rodoviários DD de 14 metros, disponibilizavam somente 6 poltronas leito, e 6 poltronas leitocama em pouquíssimas empresas. Esse leito-cama é um serviço muito recente, e eu tinha ouvido falar pela primeira vez há 3 ou 4 anos.


A MOBILIDADE DEVE SER PARA TODOS. PARA QUEM ANDA NA RUA E NA CALÃ&#x2021;ADA.

interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE


A INTEGRAÇÃO DOS MODAIS NÃO É UMA UTOPIA. CIDADE SUSTENTÁVEL É CIDADE INTEGRADA.

interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

Profile for Revista InterBuss

Revista InterBuss | Edição 426 | 13.01.2019  

Edição com 24 páginas | Confira nesta edição matéria especial sobre o historiador em transportes Allen Morrison, que morreu na semana passad...

Revista InterBuss | Edição 426 | 13.01.2019  

Edição com 24 páginas | Confira nesta edição matéria especial sobre o historiador em transportes Allen Morrison, que morreu na semana passad...

Advertisement