Page 1

SUCESSO EUROPEU, FLIXBUS VAI AOS EUA

interbuss ANO 9 • Nº 418 • 4 DE NOVEMBRO DE 2018

MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

COMO MELHORAR? Mobilidade urbana vai muito além de apenas ações pontuais no transporte coletivo. A complexidade é maior


8 ANOS 400 EDIÇÕES MAIS DE 10.000 PÁGINAS

SEMPRE EM

A Revista InterBuss completa mais um ano de vida e chega à 400ª edição, mais uma vez renovada. Sempre acompanhando as tendências do mercado, buscando as informações onde elas estão e levando aonde o público está. Por isso estamos sempre mudando, pois estamos em movimento, assim como o transporte e a mobilidade urbana.


MOVIMENTO

interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE


Edição 4 1 8

4 DE NOVEMBRO DE 2018

NESTA EDIÇÃO

NOSSOS CONTATOS 06 EDITORIAL Depois de muitas disputas e brigas, o Brasil finalmente elegeu o seu novo /portalinterbuss

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. ARTE E DIAGRAMAÇÃO InterBuss Comunicação SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss. com.br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@portalinterbuss. com.br ou contato@portalinterbuss.com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss. com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

presidente. Boa sorte a Jair Bolsonaro!

07 A IMAGEM MARCANTE

Confiram a foto de transporte de maior destaque da semana

08 A GRANDE MATÉRIA

A melhora da mobilidade urbana não é apenas mudar os sistemas de transporte público. Vai muito além disso

10 MOBILIDADE NO BRASIL

Investimento milionário quer ampliar oferta de veículos em aplicativo que faz locação de carros particulares

11 MOBILIDADE NO MUNDO

A FlixBus, startup que revolucionou o transporte por ônibus na Europa, está desembarcando nos Estados Unidos

12 PÔSTER

Busscar Vissta Buss HI, por Everton Fellon

14 DEU NA IMPRENSA

As notícias que foram destaque na grande imprensa especializada em transportes na semana passada

16 ACERVO PORTAL INTERBUSS

Confiram fotos que foram enviadas desde 2006 para o Portal InterBuss e foram publicadas na antiga Galeria de Imagens do site

20 REDES SOCIAIS

As melhores fotos de ônibus publicadas em redes sociais na última semana, com destaque para o movimento do feriado

22 VIAGENS & MEMÓRIA

Confira a coluna quinzenal de Marisa Vanessa N. Cruz


interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

A mobilidade urbana vai muito além de apenas melhorar o sistema de transporte coletivo e a circulação

08 11

15


Editorial

Boa sorte ao novo Presidente da República! Depois de muitas brigas e tensões, o Brasil finalmente escolheu o seu novo presidente. Jair Messias Bolsonaro foi eleito com mais de 55% dos votos, o que lhe deu uma margem de mais de 10 milhões de votos sobre o seu oponente, o petista Fernando Haddad. Ao longo de toda a campanha, que foi muito curta mas foi bastante intensa em todo o tempo, muitas brigas foram protagonizadas entre os dois candidatos e também entre os apoiadores de cada um. As redes sociais se transformaram em uma grande praça de guerra com insultos de ambos os lados. A questão agora é: como ficará o setor de transportes no novo governo? Apesar do grande número de apoiadores e a necessidade brasileira de uma renovação no campo político, o programa de governo de Bolsonaro ainda é um pouco obscuro, principalmente no que diz respeito ao transporte. De forma muito genérica, o novo presidente já disse que dará condições para que as empresas produzam e gerem mais empregos, reduzindo a carga tributária. Isso, se for confirmado, será um grande alívio para as empresas de ônibus que sempre reclamam dos encargos que incidem sobre

seus custos. O ônus trabalhista ainda é muito pesado para todos os setores da economia e isso deve ser aliviado como foi comentado em algum momento da campanha do segundo turno. Agora começa a transição de governo e as coisas devem ficar mais claras. Um dos pontos que deve ser levado muito em consideração pelo novo governo é a questão da infra-estrutura, que é extremamente precária em todo o país, inclusive em São Paulo, onde se diz que há grandes e modernas rodovias mas as vicinais são muito mal cuidadas, remendadas e cheias de buraco. Isso prejudica muito o escoamento da produção agrícola do interior paulista, já que não há ferrovias suficientes para atender toda a demanda e por isso tudo acaba indo em caminhões. Um pesado investimento no setor ferroviário seria muito bom, tanto para quem produz quanto para potenciais passageiros. Com dimensões continentais, o Brasil teria total condição de implantar várias linhas ferroviárias de média e alta velocidade ligando os principais rincões. Quanto ao transporte urbano, não podemos negar que o goveno do PT teve atitudes

bastante positivas em seu início, com investimentos em obras de mobilidade urbana e grande facilidade para a renovação de frotas, além de ajudar as montadoras e encarroçadoras com a compra de milhares de ônibus escolares para os programas federais de transporte de alunos, mas o final foi melancólico. Hoje vemos muitas empresas passando por enormes dificuldades financeiras, algumas delas já até fecharam as portas e as que estão operando não conseguem sequer comprar ônibus novos. Esse é um problema que se agravou após o aumento pesado dos combustíveis. O preço do óleo diesel prejudicou muitas empresas e fez com que elas registrassem prejuízos consecutivos. Esperamos que o novo presidente faça um governo no mínimo bom, que todos sejam atendidos em suas necessidades básicas, tanto os empresários quanto os empregados, e também que os desempregados possam encontrar trabalho e viver dignamente com uma qualidade de vida cada vez melhor. Torcemos para que tudo dê certo e que o Brasil volte para a rota do crescimento o mais rápido possível. Boa sorte e conte conosco!


A imagem marcante

Tabira, PE

Sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Um ônibus foi incendiado na rodoviária de Tabira, no Sertão de Pernambuco. Segundo a Polícia Civil, três pessoas foram detidas por suspeita deste crime. Eles eram moradores de rua e viviam perto do terminal rodoviário. Ainda de acordo com a polícia, um dos suspeitos confessou o crime. Ele disse que conseguiu forçar a porta do ônibus e entrar. Os policiais encontraram um isqueiro que foi utilizado para atear fogo em uma das poltronas no veículo. O homem foi preso em flagrante. Já os outros dois foram ouvidos e liberados, já que apenas presenciaram o crime. As informações são do blog Gilberto Lima.


A grande matéria

MOBILIDADE NÃO É SÓ TRANSPORTE PÚB • Do ArchDaily Brasil <www.archdaily.com.br/br>

O termo mobilidade apareceu, nos últimos anos, de maneira crescente nos meios de comunicação, possivelmente motivado pela instituição da Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), em janeiro de 2012, e a exigência da elaboração dos Planos de Mobilidade Urbana. No entanto, o termo mobilidade muitas vezes perde o sentido quando se torna sinônimo de transporte. Perde, já que essas duas palavras não têm o mesmo significado. Mobilidade não se resume ao transporte. Mobilidade significa a capacidade de chegar aos lugares necessários para a vida urbana, como trabalho, escola, parques, comércio, hospitais etc, ou seja, viabilizar as viagens essenciais para o exercício dos direitos básicos dos cidadãos. Mobilidade não é ter uma maneira de se deslocar, mas um sistema de possíveis modos de transporte. E que tenha qualidade. Mas quais são os fatores determinantes para a mobilidade? A PNMU tem como um dos principais objetivos promover o acesso a serviços

08 | www.portalinterbuss.com.br

básicos e equipamentos sociais. A Lei representa um avanço político e social, pois reconhece as desigualdades dos transportes urbanos no Brasil. Ela define “mobilidade urbana” como a condição em que se realizam os deslocamentos de pessoas e cargas no espaço urbano. O Ministério das Cidades afirma que “a mobilidade urbana é ao mesmo tempo causa e consequência do desenvolvimento econômico-social, da expansão urbana e da distribuição espacial das atividades.” O Plano de Mobilidade Urbana, instrumento que consolida o planejamento e a implantação das mudanças exigidas pela PNMU, deve ser integral e atender com equidade às necessidades dos cidadãos. Seu objetivo é muito mais do que trabalhar para planejar o transporte ou o trânsito. O Caderno de Referência para Elaboração de Plano de Mobilidade Urbana declara que “as cidades brasileiras vivem um momento de crise da mobilidade urbana, que exige uma mudança de paradigma”. “O novo conceito (mobilidade urbana) é em si uma novidade, um avanço na maneira tradicional de

tratar, isoladamente, o trânsito, o planejamento e a regulação do transporte coletivo, a logística de distribuição das mercadorias, a construção da infraestrutura viária, das calçadas e assim por diante. Em seu lugar, deve-se adotar uma visão sistêmica sobre toda a movimentação de bens e de pessoas, envolvendo todos os modos e todos os elementos que produzem as necessidades destes deslocamentos.” Para e elaboração do Plano, a publicação do WRI Brasil Sete Passos – Como construir um Plano de Mobilidade Urbana fornece recomendações que qualificam esse processo nos municípios brasileiros. A metodologia consiste em uma sequência de passos e atividades desde a tomada de decisão para viabilizar o trabalho, a constituição das estruturas de gestão e acompanhamento do projeto, as técnicas e estratégias de levantamento de dados e formulação de cenários e propostas, a comunicação e a participação social, a consolidação e aprovação do documento final, até as providências necessárias para sua implementação e revisão periódica. O documento foi elaborado para


Muita gente acha que melhorar a mobilidade urbana é aumentar o número de ônibus nas ruas. As condições para que toda a circulação melhore vai muito além disso

BLICO

auxiliar gestores e técnicos municipais, consultores, acadêmicos e demais interessados na questão da mobilidade.

Na próxima vez em que usarem o termo mobilidade como sinônimo de transporte, pergunte se as noções de qualidade, acessibilidade,

segurança e confiabilidade estão inseridas no contexto. Se a resposta for negativa, saiba que não se trata de mobilidade.

www.portalinterbuss.com.br | 09


Mobilidade no Brasil

COMPARTILHE SEU CARRO

Startup moObie investe em app para ampliar oferta de carros para alugar • Do IDGNow! <idgnow.com.br> A startup brasileira de compartilhamento de carros, a moObie anunciou nesta semana que investirá cerca de R$ 15 milhões para o desenvolvimento de sua plataforma até o fim de 2019. O compromisso, segundo a empresa, visa aprimorar o serviço e diversificar a proposta da plataforma que atualmente conta com 150 mil cadastrados. Segundo anúncio da moObie, o aporte será alocado em toda a estrutura da startup, como no aperfeiçoamento da tecnologia e dos sistemas de informação, na segurança, nos processos legais e de cadastro, em funcionalidades gerais e, inclusive, no aumento da oferta de carros na plataforma. Com o investimento, a startup busca se consolidar como uma referência no emergente mercado de soluções digitais para a mobilidade nas cidades. “O compartilhamento é uma tendência que deve se solidificar muito rápido. É uma saída prática e barata para muitos dos problemas que encontramos cotidianamente, e no caso da mobilidade urbana, se apresenta de maneira sustentável e benéfica ao trânsito”, afirma Tamy Lin, CEO e fundadora da moObie.

10 | www.portalinterbuss.com.br

Economia criativa, bem comum A plataforma promove a economia criativa ao impulsionar o conceito de compartilhamento. Para motoristas cujo carros ficam parados em vários momentos, é possível disponibilizar o veículo para usuários que precisam de um automóvel e não querem se comprometer com um gasto elevado e de longo prazo. O compartilhamento de carros através do app pode ser usado tanto no dia a dia quanto para viagens ou compromissos corporativos. “A moObie é uma solução nesse nicho em diversos sentidos. Só pelo fato de ser inteiramente mobile, já pode ser vista como uma facilidade. Também possuímos um catálogo extenso, com diversos modelos, e simplificamos a comunicação entre parceiro e usuário”, avalia Tamy Lin. Como funciona A locação acontece de Pessoa para Pessoa (P2P) por meio de um app. O condutor que precisa de um carro cadastra o cartão de crédito e a CNH pelo celular, que é avaliada pelo time da moObie quanto à validade e regularização, além de outros critérios que garantem a segurança da comunidade. O proprietário cadastra seu carro que passa por uma validação na qual são

verificados a situação junto ao Detran/ Denatran, vigência do seguro e critérios de elegibilidade. Depois de cadastrado, o interessado acessa o app para buscar o veículo disponível mais indicado à sua necessidade em um mapa de localização, verifica preço e solicita a reserva. Do outro lado, o dono visualiza o pedido e tem autonomia para aceitar ou não a solicitação na data especificada, de acordo com sua disponibilidade. O pagamento é feito no ato da confirmação da reserva via cartão de crédito do condutor e entra na conta do proprietário do carro cadastrada na moObie em datas pré-definidas. No ato da entrega das chaves, é realizado um checkin no próprio app e na devolução é feito checkout via celular. O carro deve ser devolvido nas mesmas condições em que foi entregue, limpo e abastecido. Caso haja infração ou acidente durante a locação, há processos preestabelecidos. O número da habilitação do usuário fica registrado e o carro está segurado durante todo período de locação. Se houver sinistro, a seguradora da moObie é a responsável e não a do proprietário. E se houver infração, os pontos vão para o usuário, não para o dono do carro.


Mobilidade no Mundo Startup que derrubou os preços das passagens na Europa chega à América

A ALEMÃ NOS EUA • Da Revista Exame <exame.abril.com.br> A FlixMobility, startup alemã que sacudiu as viagens de ônibus na Europa, vai se expandir para Nova York no ano que vem para ver se é verdade o que dizem: se você conseguir se dar bem lá, conseguirá se dar bem em qualquer lugar. Depois de um lançamento inicial nos EUA neste ano, conectando campi universitários da Califórnia a destinos como Las Vegas e Disneylândia, a empresa com sede em Munique iniciará rotas para Nova York e Texas em 2019. Depois, virá a expansão para Chicago, Flórida e Noroeste do Pacífico. O plano é que os ônibus verde e laranja berrantes da empresa atravessem os EUA no ano que vem para enfrentar a Greyhound Lines. “Nosso objetivo agora é replicar em todo o país o sucesso que tivemos na Costa Oeste”, disse o CEO André Schwaemmlein em entrevista. “Tenho 50 concorrentes na Europa e 10 deles são estatais com recursos ilimitados. A concorrência não é algo que nos dê medo.” Depois de começar com umas poucas rotas na Baviera há cinco anos, quando a Alemanha abriu as viagens

de ônibus intermunicipais, a Flix se tornou uma força dominante na Europa, atendendo a 2.000 destinos em 28 países. A rápida expansão da empresa, que inclui serviços de trem na Alemanha, foi facilitada por não possuir nem operar ônibus, um negócio confuso que consome muito capital. US$ 4,99 para Vegas Assim como a Uber Technologies,

a Flix contrata os serviços que oferece. As empresas de ônibus – que cuidam dos veículos e contratam os motoristas – conservam cerca de 70 por cento da receita das passagens, enquanto a Flix lida com vendas, agendamento, atendimento ao cliente e marketing. A companhia afirma que, graças a isso, tem mais flexibilidade que as empresas de ônibus tradicionais para se adaptar à demanda.

www.portalinterbuss.com.br | 11


interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

EVERTON FELLON

Viação Itapemirim, em São Paulo/SP


Deu na imprensa Falta pessoas com qualificação acadêmica para o setor de transportes, causando gastos

QUALIFICAR PARA MELHORAR • Da Transporte Mundial <www.transportemunidial.com.br> Que o Brasil é fraco em competitividade logística, todos nós sabemos. Mas quanto? Um índice foi elaborado pelo Fórum Econômico Mundial em parceria com a renomada Fundação Dom Cabral e, nele, o Brasil atingiu a pior classificação dos últimos 20 anos, chegando a 81ª posição em nível de produtividade. Em qualidade de infraestrutura, em outro lavantamento do Fórum, o Brasil está em 76ª posição entre 140 países no mundo, porém, quando avalia apenas as estradas e portos, o Brasil está em 122ª posição, 95ª em ferrovias e 113ª em transporte aéreo. Esse índice avalia o nível de produtividade e as condições oferecidas às empresas instaladas em 138 países, atrás de nações como Albânia, Armênia, Guatemala, Irã e Jamaica. Para um país com as dimensões, população, riqueza agrícola e mineral, as posições brasileiras demonstram o potencial de crescimento e oportunidade para várias áreas da economia e, em qualquer uma delas, a demanda por

14 | www.portalinterbuss.com.br

transporte existirá. Porém a eficiência e competitividade somente chegará com investimentos em tecnologias e capacitação profissional. Segundo o coordenador do custo de MBA Infraestrutura de Transportes da Unip, professor José Manoel Ferreira Gonçalves, “o Brasil precisa voltar a acender, mas que daqui para frente isso se dê de forma sustentável, com a infraestrutura bem organizada, o que é fundamental para o desenvolvimento econômico. Sem isso, as empresas não conseguem administrar adequadamente seus negócios, os produtos encarecem no mercado interno (prejudicando os consumidores) e no mercado externo (prejudicando as exportações), uma vez que muitos de nossos concorrentes têm custos menores e mais competitivos, exatamente pela logística”. Além disso, com o desenvolvimento desordenado do Brasil, estimativas indicam que centenas de bilhões de reais de excesso de estoque são mantidas por empresas nacionais ao longo das cadeias produtivas, como forma de se protegerem da ineficiência do trans-

porte, em função dos atrasos, acidentes e roubos de carga. “Evidentemente, um setor de transportes mais confiável e eficiente ajudará na redução considerável deste valor, que poderia ser reinvestido em atividades produtivas e no próprio sistema de transportes de cargas, gerando empregos e riqueza. E é sobre pontos assim, que um profissional deve pensar de forma abrangente”, diz. O mesmo raciocínio, de acordo com o professor, vale para o transporte de pessoas, dados os prejuízos no trânsito, com horas perdidas todos os dias nos deslocamentos de casa ao trabalho e vice-versa. Pensando nessa necessidade de maior conhecimento sobre eficiência em infraestrutura, que a Universidade Paulista (Unip) formatou a especialização lato sensu em infraestrutura de transporte com uma nova abrangência ainda não existente (pelos menos até onde sabemos) no meio acadêmico. Trata-se de um curso com proposta interdisciplinar com campos relacionados ao setor de infraestrutura moderna, como administração de empresas, economia, direito e logística.


RETROVISOR COM CÂMERA

Novidade está chegando nos caminhões da Mercedes-Benz • Da Transporte Mundial <www.transportemunidial.com.br> Câmeras no lugar dos retrovisores para aumentar a segurança e melhorar a aerodinâmica de caminhões e ônibus estão ao alcance de todos os fabricantes de veículos pesados. Isso porque a tecnologia foi desenvolvida por empresas sistemistas, fornecedoras de montadoras, como a Continental e a Mekra Lang Digital, esta fabricante da solução Digital Vision System (DVS) para o New Actros 2019, apresentado pela MercedesBenz no IAA – Salão de Hannover, na Alemanha. Segundo a empresa que criou o DVS (a Mercedes-Benz renomeou como MirrorCam), a substituição dos grandes retrovisores em ambos os lados por asas com câmeras a trabalhadas para reduzir a resistência ao ar, diminui o consumo de diesel em até 2%. A segurança também é ampliada graças à otimização das imagens captadas ao redor do caminhão e auto monitoradas por software e hardware.

As imagens são apresentadas ao motorista em tempo real em monitores de alta resolução instalados no interior da cabine. Continental ProViu Mirror No Brasil, a Continental é mais conhecida como fabricante de pneus, mas ela é uma das maiores fabricantes mundiais de sistemas para as montadoras. A maioria dos painéis de instrumentos, por exemplo, é fabricado

por ela, inclusive, para os caminhões Mercedes-Benz. Ela também é dona da VDO, conhecida marca de tacógrafo. Em 2014, a Continental já havia apresentado o retrovisor digital ProViu Mirror para a TRANSPORTE MUNDIAL em sua fábrica de Guarulhos (SP). A empresa aguardava a regulamentação do uso do sistema, o que já foi feito Europa, mas ainda não no Brasil. A Continental defende que o fato de os retrovisores digitais reduzirem o consumo de combustível, a sua implantação torna-se de interesse de transportadores e da sociedade devido a redução das emissões, o que compensaria o custo extra pela tecnologia. Há também o benefício para o aumento da segurança pelo fato de as câmeras eliminarem os pontos cegos do caminhão. Além disso, o motorista não precisa ficar mexendo com a cabeça e mudando de posição como faz para enxergar diferentes ângulos como ocorre com retrovisor convencional.

www.portalinterbuss.com.br | 15


Acervo Portal InterBuss

As fotos publicadas na antiga Galeri

Amós Mattos

Anderson Pillon

André Aguirra Taioqui

André Corrales

Comil Campione Volksbus 16 210 Uruburetama

Marcopolo Viale Mercedes-Benz OF-1721 Expresso Integração do Vale

16 | www.portalinterbuss.com.br

Comil Campione 4.05 HD Scania K380 Spazzini Turismo

Marcopolo Paradiso GV 1800DD Scania K113TL Guaçu Tur


ia de Imagens do Portal InterBuss

D

Anderson Ribeiro de Paula Comil Campione Vision Volksbus 17 260 EOT Viação Penha

André Gustavo Costa Brito Neobus Spectrum City Mercedes-Benz OF-1418 Transportes Barra

www.portalinterbuss.com.br | 17


Acervo Portal InterBuss

As fotos publicadas na antiga Galeri

André Junior

André Luiz Gomes de

André Salgado

Andrey Mayrink

Marcopolo Paradiso G6 1800DD Scania K124 Viação Cometa

Comil Svelto Ford B-1618 Viação Lontra

18 | www.portalinterbuss.com.br

Marcopolo Viale Mercedes-Benz OF-1721 Viação Ideal

Marcopolo Paradiso G7 1200 Mercedes-Benz O-500RS Real Expresso


ia de Imagens do Portal InterBuss

e Souza

André Luiz Jorge Rodrigues Aguiar Marcopolo Paradiso G6 1800DD Scania K380 Tocantins

Antonio José Vasconcelos Junior Marcopolo Viaggio GV 1000 Mercedes-Benz OF-1620 Litorânea

www.portalinterbuss.com.br | 19


Rede Social

As melhores fotos de ônibus publicadas nas redes sociais

Wladimir Livramento Silva

Rava Ogawa

Fernando Martins

Eduardo Felipe

Mafersa M210 Trólebus Viação Piracicabana OCD Holding

Caio Apache Vip Viação Princesa Tecelã OCD Holding

20 | www.portalinterbuss.com.br

Busscar Vissta Buss 340 Auto Viação Camurujipe OCD Holding

Marcopolo Paradiso G7 1200 Santo Amaro Turismo OCD Holding


Vinicius Christófori Caio Apache Vip SIT Macaé OCD Holding

Alex de Souza Caio Apache Vip Viação Novacap OCD Holding

www.portalinterbuss.com.br | 21


Viagens & Memória

MARISA VANESSA N. CRUZ As linhas seletivas/executivas metropolitanas na Grande São Paulo – parte 3

Osasco é uma cidade cinquentenária, fundada em 1962 a partir do desmembramento do distrito com a cidade paulistana. De lá, partem algumas linhas seletivas para diversos pontos da Grande São Paulo. Urubupungá – Uma das pioneiras e tradicionais do transporte seletivo metropolitano, operou inicialmente a linha 116 – antes Osasco – Metrô Armênia. Com o passar dos anos, a linha foi prolongada até Alphaville, e em seguida até o centro da cidade de Barueri. Esta linha 116 tem história. Passou por testes de ônibus movido a etanol no final dos anos 70 com monoblocos Mercedes-Benz O-364. Depois, foi criada uma linha complementar que faz viagem parcial do Metrô Armênia para Alphaville, oficializada em 2013 como linha 818. Outra linha seletiva criada em 1986 é a 280, partindo de Osasco até São

22 | www.portalinterbuss.com.br

Bernardo do Campo. Inicialmente a frota era composta de Diplomata 310 e Diplomata 330 da encarroçadora Nielson. Em seguida, a frota era atualizada com ônibus Busscar, até a chegada dos primeiros Marcopolo Viaggio GV em 1995. Nos anos 90, foi criada uma linha complementar partindo da Cidade Universitária, em São Paulo, com direção à cidade de São Bernardo do Campo. É a linha 280BI1, existente até hoje. Em seguida, foi criada uma outra linha complementar, partindo de Osasco, em direção ao bairro de Santo Amaro, na zona sul paulistana. Era a linha 280BI2, cancelado temporariamente em 2003, voltando a operar meses depois em alguns horários, operando até o ano de 2012. Ao mesmo tempo que foi criado a linha 280, em 1986 também foi

criado uma outra linha seletiva, a 278, desta vez partindo de Osasco para Guarulhos, no bairro Jardim Bom Clima. Atualmente esta linha tem ponto final no Terminal Urbano, em Guarulhos, com cinco partidas saindo de Guarulhos e quatro partidas saindo de Osasco. A Urubupungá também opera a linha 378, partindo de Alphaville 12/ Residencial Burle Marx, em Santana de Parnaíba, até o Metrô Paraíso, passando pela Avenida Paulista. Seu prolongamento, até o centro de Santana de Parnaíba, foi oficializado em 2015 como linha 827. Saindo do Metrô Paraíso e após passar na Paulista, essas duas linhas passam no bairro de Pinheiros, no binário Teodoro Sampaio / Cardeal Arcoverde, para depois seguir viagem pela Marginal Pinheiros e Rodovia Pres. Castello Branco até o trevo de Alphaville.


A MOBILIDADE DEVE SER PARA TODOS. PARA QUEM ANDA NA RUA E NA CALÃ&#x2021;ADA.

interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE


A INTEGRAÇÃO DOS MODAIS NÃO É UMA UTOPIA. CIDADE SUSTENTÁVEL É CIDADE INTEGRADA.

interbuss MOBILIDADE

&

TRANSPORTE

Revista InterBuss | Edição 418 | 04.11.2018  

Edição com 24 páginas | Confira nesta edição matéria sobre as diferenças entre mobilidade urbana e transporte urbano. Vejam também as fotos...

Revista InterBuss | Edição 418 | 04.11.2018  

Edição com 24 páginas | Confira nesta edição matéria sobre as diferenças entre mobilidade urbana e transporte urbano. Vejam também as fotos...

Advertisement