Page 1

interbuss

RELEMBREM AS FOTOS DA GALERIA DO INTERBUSS

PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 393 | 13 DE MAIO DE 2018

A volta da encarroçadora de Joinville. Eis o:

BUSSCAR 2018 VISSTA BUSS 340

EM BREVE: LANÇAMENTO OFICIAL DA NOVA BUSSCAR


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR

ANUNCIE NA

INTERBUSS

CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS 170,00 TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR

CLIENTES

ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

R$

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de CONTACTE-NOS E FAÇA BOM NEGÓCIO peças de UM reposição Busscar. revista@portalinterbuss.com.br Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

interbuss

37,23

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

PORQUE TRANSPORTE É VIDA

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO A GRANDE MATÉRIA

Sai o primeiro modelo da Buss

Primeiro veículo será entregue para a Viação Paraty, da cidade de SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

8 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

A falta de concorrência prejudica o país

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Marcopolo tem melhor trimestre desde 2013

10 ADAMO BAZANI

Confira os lançamentos da Mercedes-Benz

Busscar Jum Buss 360, por

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publica


ANO 8 | Nº 393 | DOMINGO, 13 DE MAIO DE 2018 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 07h43 (4ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

scar 2018

Araraquara/SP

r Gustavo César

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS

adas no Portal InterBuss

09

O MELHOR DA INTERBUSS

Confiram seleção de fotos que já foram publicadas na Galeria

Melhores fotos da Galeria do InterBuss estão de volta

18

ADAMO BAZANI

Mercedes-Benz lança sua nova linha de chassis O-500

Linha foi toda remodelada para economia de combustível

10

DEU NA IMPRENSA

Cervejaria americana fecha compra de frota de elétricos

Caminhões vão fazer transporte de bebidas pelos EUA

14

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETORIA InterBuss Comunicação REVISÃO InterBuss Comunicação ARTE E DIAGRAMAÇÃO InterBuss Comunicação AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

O problema da falta de concorrência no Brasil O Brasil tem um sério problema com a concorrência. Empresas que estão no mercado há muito tempo não admitem que outras entrem no seu mercado e iniciem uma concorrência, algo que é muito saudável na economia de mercado, principalmente para o consumidor. Vejam a quantidade de instituições bancárias que o país tinha há cerca de 20 ou 30 anos e quantas tem atualmente. Com o advento da internet, houve um grande aumento no número dos chamados bancos digitais, que possibilitam o cliente a abrir sua conta sem sair de casa e sem pagar tarifas, além de incentivar a todos a investirem dinheiro de diferentes formas, antes limitado apenas a pessoas com grande poder aquisitivo. Mas os grandes bancos, incomodados com isso, já fizeram a compra de grandes corretoras e estão trabalhando fortemente para que isso não cresça mais. No ramo do transporte coletivo isso não é diferente. Nos últimos anos várias empresas de pequeno ou médio porte estão encerrando suas atividades ou simplesmente entregando suas linhas para enormes grupos que estão no ramo há muitos anos. Isso é o que está acontecendo no transporte urbano da cidade do Rio de Janeiro. Mais empresas menores estão indo à bancarrota e as linhas são simplesmente paralisadas ou assumidas por outros grupos maiores, quase que caracterizando uma cartelização do setor. No transporte rodoviário tem acontecido a mesma coisa. Quando houve o desbravamento do país, com a criação de várias rodovias de integração nacional, empresas familiares ou sociedades de amigos começaram a colocar ônibus para circular por essas vias. Algumas dessas empresas cresceram absurdamente e se estruturaram (da melhor ou da pior forma, pois todos sabem quem são os empresários que usam de má fé para manter seus interesses em voga) para se manter no mercado e hoje estão comprando ou simplesmente agindo de forma que as empresas pequenas vão à falência. A licitação da ANTT, que está tentando regularizar alguns itinerários, principalmente as linhas que cruzam grandes distâncias, está fazendo com que empresas pequenas simplesmente desapareçam. Outros enormes grupos que não se estrturaram também estão passando por dificuldades financeiras muito graves, o que é o caso da Viação Itapemirim, empresa que já foi a maior do Brasil e hoje não tem sequer frota suficiente para operar suas parcas linhas que sobraram. Parte dos seus itinerários foi “alugada” para empresas de turismo que colocaram veículos de grande porte para operar para que não haja a cassação da concessão, algo que já foi feito com outras empresas porm parte da ANTT. É muito importante observar o movimento das peças nesse enorme jogo que está em andamento nas linhas que são responsabilidade da ANTT. Há muitos grandes grupos que estão crescendo assustadoramente, o que de certa forma é ruim para o consumidor que fica refém das mesmas empresas que por sua vez podem aplicar os preços que bem entendem, sem conceder descontos que poderiam ocorrer numa situação de concorrência. No mercado aéreo acontece a mesma coisa: o Brasil gira em torno de apenas quatro grandes e médias empresas aéreas, e os valores das passagens seguem muito altos. Enquanto na Europa é possível viajar de avião por grandes distâncias pagando passagem de cerca de 80 reais, no Brasil o mesmo trecho é encontrado por até 500 reais. As desculpas são sempre as mesmas: altas taxas cobradas pelo poder concedente, combustível caro, impostos, mas na verdade o problema é um só: a falta de concorrência.


A IMAGEM MARCANTE

Uberlândia MG

Segunda-feira, 7 de Maio de 2018

A Expresso União apresentou nova frota que irá circular nas linhas que pertenciam à Viação Uberlândia, empresa que foi vendida e automaticamente repassou todas as suas linhas para a nova viação. As informações e a foto é do site Uberlândia Ligado.


A GRANDE MATÉRIA

Economia

Marcopolo tem melhor trimestre desde 2013

Receitas no Brasil cresceram mais de 120% no período indicado Da Marcopolo | assessoria A Marcopolo S.A. alcançou, no primeiro trimestre de 2018, o seu melhor desempenho operacional desde 2013, em comparação com o mesmo período de anos anteriores. A empresa registrou receita líquida consolidada de R$ 764,8 milhões e lucro líquido consolidado de R$ 30,9 milhões, contra receita de R$ 554,6 milhões (crescimento de 37,9%) e lucro de R$ 3,2 milhões do mesmo período do primeiro trimestre de 2017. O crescimento da receita líquida consolidada é reflexo do maior faturamento no mercado doméstico e de exportações, que apresentaram, respectivamente, aumento de 122,7% e 39,6%, em valores, quando comparados com o primeiro trimestre do ano anterior. A receita no mercado interno alcançou R$ 333,6 milhões, ou 43,6% do total, e as exportações e os negócios no exterior totalizaram R$ 431,2 milhões, representando os demais 56,4%. De acordo com o diretor-geral da Marcopolo, Francisco Gomes Neto, os resultados obtidos no 1T18 reforçam a expectativa de recuperação consistente do mercado brasileiro de ônibus para este ano, com o volume de produção crescente em todos os segmentos. “Ampliamos em 76,7% a produção nas fábricas brasileiras em relação ao ano anterior, mais do que o crescimento registrado pelo mercado nacional, que foi de 59,4%”. “Também aumentamos a nossa participação na produção brasileira de carrocerias para 53,7%, contra 46,8% no 1T17, e crescemos 25,8 pontos percentuais no segmento de urbanos, em relação ao mesmo período do ano anterior, com aumento de volumes direcionados tanto ao mercado brasileiro quanto à exportação”, destaca o executivo. No mercado doméstico, as receitas da Marcopolo nos segmentos de rodoviários e urbanos cresceram, respectivamente, 294,3% e 123,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior. O setor de rodoviários continua aquecido, especialmente pelos veículos para fretamento e

08 interbuss | 13.05.2018

em linhas interestaduais, e pela vigência da norma que prevê a redução da idade média da frota de ônibus voltados ao transporte interestadual e internacional para seis anos em 2018. No mercado de urbanos, o destaque é a recuperação expressiva de volumes, com crescimento de 101,9% na produção brasileira. No trimestre, a Marcopolo conquistou a liderança deste segmento, com 51,0% de participação de mercado. A performance decorre do maior volume de unidades produzidas para exportação, que cresceram 1.239,3% em relação ao 1T17, e da maior renovação de frota no mercado interno. A companhia iniciou a produção de parte das 4.400 unidades do programa Caminho da Escola, o que deverá afetar positivamente os segmentos de micros e urbanos nos próximos meses. A demanda oriunda das licitações, somada a atual carteira de pedidos, indica um ano positivo para o segmento e deve contribuir para uma maior ocupação da capacidade fabril. “Para atender ao crescimento previsto de demanda, estamos preparando a planta de São Mateus, voltada inicialmente à produção de veículos Volare, para a fabricação de outros modelos, dando sequência ao projeto de otimização de nossas fábri-

cas”, destaca Francisco Gomes Neto. As exportações continuam fortes, com crescimento de 46,3% no volume de unidades produzidas em comparação com o 1T17. As vendas ao continente africano permanecem em destaque, reflexo do amadurecimento de iniciativas estratégicas voltadas à exportação, como o Projeto Conquest e a abertura de escritórios regionais para maior aproximação com os mercados internacionais. A expectativa é de manutenção do crescimento das exportações, com ampliação da representatividade dos mercados da América Latina na composição de vendas ao longo de 2018. Em relação às operações no exterior, o destaque foi o crescimento de 11% em unidades produzidas na Austrália, resultando numa receita 16,5% maior e que deverá se acentuar ao longo do próximo trimestre. Quanto às demais unidades, embora tenham reportado produção e receita inferior ao 1T17, a expectativa para o restante do ano é de recuperação de volumes e receita. Na China, com a obtenção, em março último, de autorização para operar em ZPE (Zona de Processamento de Exportações), a Marcopolo passou a produzir ônibus para o mercado de exportação também naquela unidade.


Lançamento

Primeiro modelo da nova Busscar aparece

Fotos do novo Vissta Buss 340 circularam pelas redes sociais

Da Redação | interbuss A nova Busscar parece que finalmente está saindo do forno. Um dos três modelos que serão inicialmente fabricados pela encarroçadora com sede em Joinville, em Santa Catarina, deu as caras na semana passada quando vazaram algumas fotos pelas redes sociais. O que não se sabe ainda é se esse vazamento foi proposital para causar um grande furor no mercado, ou se foi algo que falhou no objetivo de tentar guardar segredo até o lançamento oficial, o que deve acontecer nos próximos dias.

carroçamentos em chassis de motor dianteiro. Também já está em fase de finalização o novo Panorâmico DD. De acordo com as primeiras imagens que apareceram, todas a uma distância considerável, não deverá ser muito diferente da última versão desse modelo, produzido pela antiga Busscar. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa e da imprensa especializada, o lançamento dos três modelos deverá acontecer entre o final deste mês e o início do próximo, ou seja, antes da realização da feira Transpúblico, que acontecerá na cidade de São Paulo no final de julho.

MODELOS A nova Busscar inicialmente irá fabricar apenas três modelos: o Vissta Buss 340, que é esse da foto com a pintura da Viação Paraty. Apesar da semelhança com o antigo VB Elegance 340, o nome oficial deverá ser mantido como Vissta Buss. Outro modelo que já está sendo finalizado é o El Buss 320, obviamente mais baixo e voltado para o mercado de fretamento e turismo de curta distância, também preparado para os en-

CONTRATAÇÃO DE PESO A nova Busscar contratou recentemente Paulo Corso, que era até então diretor da Marcopolo, forte concorrente e líder no mercado de ônibus rodoviários. Corso estava há décadas na Marcopolo e participou de todos os grandes lançamentos da encarroçadora, inclusive da fase de transformação da linha G4 para a GV, que marcou era e levou a encarroçadora de Caxias do Sul ao topo do mercado. O objetivo da

contratação de Corso é justamente dar grande visibilidade aos novos produtos que deverão chegar ao mercado em breve e alavancar as vendas, tentando abocanhar boa parte da fatia do mercado. HISTÓRICO A nova Busscar está sob administração da paulista Caio Induscar desde o ano passado, quando a empresa, falida em 2012, foi à leilão e acabou arrematada pelos sócios da encarroçadora de Botucatu. De acordo com a Caio, a nova administração da Busscar é separada, apesar de ter integrantes da família Ruas, dona de grande parte das empresas de ônibus de São Paulo e que arrematou a também falida Caio na década passada. A Caio já fez várias contratações para a Busscar e deverá fazer mais em breve, tentando colocar a empresa de volta nos trilhos depois de tempos de letargia e denúncias de má administração. Em 2012, antes do encerramento da produção, a InterBuss visitou a fábrica da Busscar, o que resultou em uma grande e exclusiva matéria, que pode ser consultada em nossos arquivos. 13.05.2018 |

interbuss 09


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Mercedes-Benz renova linha de ônibus rodoviários co tecnológico que pode reduzir em até 8% o consumo d O Brasil ainda se ressente de uma crise econômica, com sinais de recuperação, mas sem números plenos e consolidados. A situação está melhorando, mas ainda há temores, em especial motivados pelo cenário político. O momento é de tentar voltar a crescer e investir com cautela e de maneira mais racional sem, entretanto, comprometer a qualidade final dos produtos e serviços prestados. Com o setor de transportes de passageiros não tem sido diferente. Depois de anos com retração de investimentos, as companhias de ônibus voltam a comprar veículos novos em maior volume, mas, de olho na redução de custos de aquisição e, principalmente, de operação. E a tecnologia pode ser uma aliada neste momento. Uma das fabricantes de ônibus que aposta em novas soluções tecnológicas para que os veículos gastem menos e tenham maior eficiência é a MercedesBenz, que nesta terça-feira, 08 de maio de 2018, apresentou à imprensa especializada, com a presença do Diário do Transporte na planta de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, novidades para a linha de ônibus rodoviários dos modelos O500 RS (dois eixos), O500 RSD (três eixos) e O500 RSDD (quatro eixos). Trata-se do pacote denominado pela montadora de “Fuel Efficiency” já disponível no mercado. “Esse pacote de soluções pode trazer uma economia entre 2% e 8% no consumo de combustível e tem um impacto de apenas 1,5% a mais no preço do ônibus. Escolhemos que este pacote inicialmente esteja disponível na linha de rodoviários, por causa da retomada expressiva deste segmento no mercado e, principalmente, pelo peso do custo de combustível nas linhas de características rodoviárias. Hoje o combustível representa em torno de 25% a 30% de todos os custos de uma empresa rodoviária. Os ônibus rodoviários rodam de 15 mil a 25 mil quilômetros por mês” – explicou o diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa. O pacote é formado por: novo programa da caixa automatizada, novo sistema de compressão de ar do motor, gerenciamento eletrônico do ventilador do radiador,

10 interbuss | 13.05.2018

motor com mais torque e desligamento automático do motor. Veja os detalhes: – Caixa Automatizada com nova parametrização: Segundo a montadora, a caixa automatizada Mercedes PowerShift GO 240, com oito marchas, está com novo hardware e novo software, com características físicas e programação que permite menos troca de marchas e aproveita melhor o torque. “Se há menos trocas, logo há menos esforço dos componentes e, além de a economia de combustível, é possível ampliar o conforto para motorista e passageiros e o equipamento vai durar mais” – disse Walter

Brabosa. – Novo compressor de ar: O modelo, de acordo com a Mercedes-Benz, permite que o motor gaste menos combustível. Praticamente não houve alterações na parte de baixo do compressor. A maior parte das mudanças ocorreu no cabeçote, que tem agora uma nova válvula de alívio. O modelo antigo tem o compressor tradicional a partir do meio do chassi, com o APU (válvula reguladora, válvula de alívio e secador). Quando é atingido o nível máximo de pressão, o ar é liberado, mas o compressor ainda estará cheio. Com o novo sistema, uma espécie


om pacote de óleo diesel

de sinal é enviado à válvula no cabeçote que logo alivia o nível de pressão, forçando menos o sistema. Isso, segundo a MercedesBenz, reduz a temperatura de trabalho e o nível de ruído, com consequente diminuição do consumo de combustível. “Todos os chamados periféricos consomem muita potência do motor. Nem toda a potência vai para a tração. Se conseguimos otimizar o trabalho destes periféricos, logo aliviamos o motor, que terá mais potência para rodar, consumindo menos combustível” – explicou o diretor de ônibus da Mercedes-Benz. – Controle inteligente de ventila-

dor: Chamado pela Mercedes-Benz de Visctronic, o sistema consiste em controlar as hélices do ventilador do radiador eletronicamente, acionando-as de acordo com a necessidade. Os sistemas tradicionais possuem hélices com embreagem de viscosa, com uma espécie de gel. No centro desta embreagem existe uma mola bimetálica, cujo nome se dá porque são dois tipos de metal. Essa mola se desloca em função da temperatura. De acordo com a MercedesBenz, além de fazer mais barulho, o modelo antigo pode funcionar mesmo com o sistema não necessitando. A novidade é que no lugar desta mola, a Mercedes-Benz colocou um sistema eletrônico que troca a rotação das hélices de acordo com a temperatura exata. “É mais um sistema que aliviamos e deixamos o motor mais livre, acionando o ventilador na velocidade necessária. Além disso, desenvolvemos um novo design para as pás das hélices. Por funcionar somente o necessário, há menos gastos de combustível, menor nível de ruído e a vida útil das correrias é prolongada” – explicou Walter Barbosa. – Aumento no Torque do motor OM 457 LA de 360 cv: A Mercedes-Benz diz que a atualização do motor, que equipa os modelos O 500 RS 1836 e O 500 RSD 2436, permitiu o aumento de torque de 1.600 Nm para 1.850 Nm a 1.100 rpm. Isso foi possível com melhoramentos tecnológicos e por uma nova combinação com a caixa de câmbio, associada à nova relação de eixo diferencial. “Assim, conseguimos aumentar o torque em menores rotações, o que resulta em menos consumo de combustível. Já a 160 rpm é mantida a mesma capacidade de subida. As velocidades de cruzeiro (80 km/h ou 90 km/h) ocorrem com rotações mais baixas” – disse o diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa. O novo torque é só para os modelos O 500 RS e O 500 RSD. A linha com os motores de 408 cavalos continuam com o torque de 1900 Nm. – Desligamento automático do motor: Chamado de EIS (Engine Idle Shutdown), o sistema já é usado em modelos de ônibus urbanos da marca. De acordo com programação da empresa de ônibus, a tecnologia desliga o motor depois de quatro a dez minutos de funcionamento com o veículo parado, desde que neste período, o freio de estacionamento esteja acionado, não haja nenhum toque nos pedais e, antes, aparece um aviso no painel. A situação de motoristas deixarem ônibus ligados em rodoviárias, terminais e bolsões de estacio-

namento sem necessidade é comum e, de acordo com a Mercedes-Benz, o sistema contribuiu para eliminar este custo desnecessário e criar uma autodisciplina do motorista. Todas estas novidades já são de linha dos modelos O500 RS, O500 RSD e O500 RSDD. O único opcional é a caixa automatizada. A empresa que quiser, ainda pode comprar o ônibus com câmbio manual, uma cultura ainda predominante entre as garagens. “Os ônibus rodoviários puros, ou seja, excluindo os de fretamento, ainda em sua grande maioria são de câmbio manual, em torno de 80% dos modelos deste mercado. Acreditamos que esta tendência ainda será mudada, mas lentamente” – acredita Walter Barbosa. NOVO CÂMBIO PARA O O500 R: Além do pacote que reformulou itens dos modelos O500 RS (dois eixos), O500 RSD (três eixos) e O500 RSDD (quatro eixos), a Mercedes-Benz informou também que, desde janeiro, o chassi O 500 R, indicado para fretamento ou linhas rodoviárias de curta distância, já vem equipado com o câmbio GO 190 de 6 marchas. Uma das características do modelo é a alavanca de acionamento de marchas do tipo joystick com sistema servo-assistido. A Mercedes-Benz garante que este tipo de câmbio tem troca de marchas mais suaves e fáceis, aumentando o conforto do motorista e dos passageiros, já que há menos solavancos típicos dos acionamentos por cabo. “Já era uma reivindicação antiga do mercado ter no O 500 R um sistema de câmbio parecido com o do O 500 RS. Nos estudamos, havia uma dificuldade inicial da simples transferência de um modelo para outro, mas agora conseguimos a solução” – comentou Barbosa. O mercado de ônibus rodoviários está entre os segmentos do setor em maior expansão, por diversos fatores, como a recuperação parcial da crise econômica e o movimento de antecipação de renovação de frota de rodoviários por causa da entrada da obrigatoriedade em julho das plataformas elevatórias para oferecer melhor acessibilidade para pessoas que dependem de cadeira de rodas. Sabendo que os ônibus com estes equipamentos são mais caros, muitos empresários estão comprando os veículos ainda com preços menores, antes da obrigatoriedade. E a Mercedes-Benz não quer perder a oportunidade. 13.05.2018 |

interbuss 11


interbuss

GUSTAVO CÉSAR Busscar Jum Buss 360 Trans Brasil, em Minas Gerais


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Cervejaria americana com caminhões elétricos

Do site | notícias A Nikola Motor Company recebeu uma grande encomenda que envolve o fornecimento de 800 caminhões elétricos para a cervejeira Anheuser-Busch (até o ano 2020), que possui sede em St Louis, no estado do Missouri, nos Estados Unidos. O cliente pertence à AB InBev, uma multinacional belgo-brasileira de bebidas e cervejas formada em 2004 pela fusão da belga Interbrew e da brasileira Ambev. Os modelos Nikola One e Nikola Two são uma alternativa moderna e sustentável em relação aos caminhões movidos a diesel. Os veículos são equipados com motorização elétrica, de células de combustível, em que são necessários apenas 20 minutos para o carregamento da bateria. A autonomia operacional dos caminhões Nikola podem variar de 800 a 1900 km, segundo a montadora. A Anheuser-Busch pretende ter uma frota totalmente movida a energias renováveis até 2025, o que deve garantir uma redução de 25% das emissões de CO2

14 interbuss | 13.05.2018

considerando em todas as operações da corporação. Trata-se de uma meta bastante ousada para o prazo estipulado. Falta, princi-

palmente, que a necessária infraestrutura de abastecimento seja popularizada através de uma rede eficiente de postos.


Transpo Online

O combate à pirataria nos portos de todo o mundo

Do site | notícias Os portos, de todo o planeta, recebem o embarque e o desembarque de contêineres carregados com drogas, armas e contrabando de produtos e animais. São tantos carregamentos usados para fins ilícitos, que os recursos de fiscalização são absolutamente insuficientes para combater a logística do crime com a eficiência necessária. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), unidades policiais treinadas conseguiram interceptar grandes carregamentos de drogas traficadas na América Latina e no Caribe este ano, com destaque para a maior apreensão da história do porto de Santos (SP), com 2,8 toneladas de cocaína somente no mês de março. As apreensões foram promovidas por unidades envolvidas em um programa conjunto do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e da Organização Mundial das Alfândegas (OMA). A ONU informa que, enquanto a maioria dos contêineres transportam mercadorias legais, uma pequena porcentagem carrega cargas ilícitas como drogas. Entretanto, uma

pequena porcentagem de carregamento ilícito, ainda assim, pode ser uma grande quantidade se comparado com os milhares de contêineres movimentados diariamente nos grandes portos, como o de Santos. As Unidades de Controle Portuário da alfândega e da polícia trabalham em alguns dos portos mais movimentados do mundo e são treinadas para combater o tráfico de drogas, produtos químicos, mercadorias e vida selvagem. Recentemente, a unidade no Equador apreendeu dois contêineres com mais de uma tonelada de cocaína. Da mesma forma, a Unidade do Porto de Callao, no Peru, apreendeu um contêiner com 1,5 tonelada da droga. Essas unidades estão no centro de um programa conjunto lançado em 2003 pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e pela Organização Mundial das Alfândegas (OMA). A ONU tem como objetivo capacitar autoridades alfandegárias e policiais na América Latina e no Caribe, e em outros lugares, para detectar e interromper o fluxo de tráfico de mercadorias ilícitas, facilitando o comércio legítimo e aumentando a arrecadação dos Estados.

A cada ano, mais de 720 milhões de contêineres se deslocam pelos oceanos, transportando 90% da carga mundial. “O Programa de Controle de Contêineres se tornou um dos mais efetivos e orientados para resultados do mundo”, informou Tofik Murshudlu, chefe da seção de implementação e apoio do UNODC. “O programa também ajuda Estados-membros a construir capacidades e conhecimentos para identificar e apreender contêineres suspeitos”, completou. De acordo com o UNODC, 18 operações apreenderam mais de 8,9 toneladas de drogas no primeiro quadrimestre de 2018. Além disso, 18 contêineres foram apreendidos devido a violações de direitos de propriedade intelectual. Até agora, o programa está operando em 14 países latino-americanos e caribenhos, fornecendo visitas, avaliações técnicas, treinamentos e outros apoios para criar estruturas de longo prazo para aplicação da lei em portos selecionados. O Programa de Controle de Contêineres também está operacional em Burkina Faso, Cabo Verde, Gana, Paquistão, Senegal, Togo e Turcomenistão. 13.05.2018 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Danilo Vitorino | Marcopolo Torino

Thiago M. de Souza | Mascarello Roma 350

Remulo Remulos | Irizar New Century

Wallace Barcellos | Marcopolo Torino

Jean Wagner | Caio Apache Vip

José Franca Neto | Busscar Panorâmico DD

16 interbuss | 13.05.2018


Weiller Alves | Busscar Jum Buss 380 Eduardo Felipe | Caio Apache Vip

Heron Junior | Marcopolo Viale

Fernando Martins | Marcopolo Paradiso G7 1200

Junior Almeida | Marcopolo Paradiso G7 1600LD

Silvano Prado JanjĂŁo | Comil Campione 13.05.2018 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Adriano Minervino Ciferal Agilis MBB LO814 | Viação Ideal

Adriano Minervino Caio Foz Super MBB OF-1218 | Paranapuan

Thiago Sione Silva Marcopolo Ideale 600 Volksbus 15 190 | Rio Ita

Thiago Sione Silva Comil Campione MBB OF-1318 | Trans Matur

Tiago de Grande Marcopolo Torino Volksbus 16 210 | Danubio Azul Cotia

Tiago de Grande Caio Apache Vip Volksbus 17 210 | Julio Simões Itaquá

18 interbuss | 13.05.2018


S JĂ TAL INTERBUSS

Diego Almeida Marcopolo Paradiso G7 1200 Scania K380 | Transbrasiliana

Diego Almeida Marcopolo Viaggio GV MBB OF-1318 | Lider

Thiago Sione Silva Marcopolo Torino MBB OF-1722M | Nossa Senhora do Amparo

Thiago Sione Silva Neobus Spectrum City MBB OF-1418 | Ocidental

Graciliano Passos Busscar Jum Buss 360 Volvo B12B | Saritur

Graciliano Passos Marcopolo Paradiso G6 1200 Scania K420 | Gontijo 13.05.2018 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Josenilton Cavalcante da Cruz Marcopolo Torino MBB OF-1418 | Rio Guamá

Josenilton Cavalcante da Cruz Busscar Urbanuss Pluss MBB OF-1722 | Auto Viação 1001

Gabriel Sobreira Caio Apache Vip MBB OF-1722 | Nova Aliança

Gabriel Sobreira Caio Apache Vip MBB OH-1621 | Novo Horizonte

Felipe Pessoa de Albuquerque Comil Svelto MBB OF-1418 | Viação Capital

Felipe Pessoa de Albuquerque Marcopolo Viaggio G6 1050 MBB OF-1722 | Candeias

20 interbuss | 13.05.2018


Rafael Caetano Ferreira Marcopolo Paradiso G6 1800DD | Auto Viação 1001

Thiago Bonome Busscar Jum Buss 360 Scania K420 | Nacional

Reginaldo Vieira Caio Apache S21 MBB OF-1721 | VIBA Viação Barbarense

Reginaldo Vieira Caio Apache S21 MBB OF-1721 | VIBA Viação Barbarense

Felipe Pessoa de Albuquerque Marcopolo Viaggio G6 1050 MBB O-500RS | RD Transportes

Felipe Pessoa de Albuquerque Marcopolo Paradiso G6 1200 MBB O-500RSD | Santana 13.05.2018 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

NOVA INTERBUSS.

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

A Exposição comemorativa de 70 anos da Viação Cometa Entre os dias 25 e 29 de abril, a Viação Cometa expôs, no parque do Museu Catavento, localizado no centro de São Paulo, três ônibus, entre eles o Flecha Azul reformado para viagens comemorativas. É a segunda vez que a empresa dispõe de seu Flecha para um roteiro de 70 viagens. Em 2013, na sua primeira aparição, a Cometa reformou completamente, colocando bancos de couro sintético, itinerário eletrônico, Wi-Fi, janelas seladas, ar-condicionado e a pintura clássica que marcou o século anterior. Agora em 2018, o Wi-Fi está com a tecnologia 4G. Ainda no parque, foi incluído um painel de vidro com objetos antigos que marcaram a empresa, como uniformes, passagens de ônibus, quepes, mapas, propagandas da época, miniaturas. E também a cronologia da Viação Cometa e do grupo JCA (1001, Catarinense, etc.) Nos dias 28 e 29 de abril, excepcionalmente estava somente o Flecha Azul, pois os outros dois veículos, o DD comemorativo (17325) e o Paradiso G7 1200 (17243) foram fazer linhas durante a emenda de feriado do Dia do Trabalho. Em 2013 eu viajei de São Paulo para Santos no mesmo Flecha, e realmente gostei bastante por ter colocado ar-condicionado. Quem sabe eu viajarei novamente este ano.

NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss

22 interbuss | 06.05.2018

PORQUE TRANSPORTE É VIDA


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 393 | 13.05.2018  

Edição com 24 páginas | Concluída na quarta (9) | Confira nesta edição matéria sobre os novos lançamentos da nova gestão da Busscar. Vejam t...

Revista InterBuss | Edição 393 | 13.05.2018  

Edição com 24 páginas | Concluída na quarta (9) | Confira nesta edição matéria sobre os novos lançamentos da nova gestão da Busscar. Vejam t...

Advertisement